Page 1

'Women Can Build': para a igualdade na Indústria da Construção A Fundación Laboral de la Construcción lidera este projeto europeu de promoção da igualdade na Formação Profissional e colocação das mulheres no setor da Construção. Madrid, 29 de janeiro de 2018 "Embora a Europa tenha feito um progresso contínuo nos últimos anos, graças ao intenso trabalho realizado a nível local, nacional e europeu, a igualdade entre mulheres e homens ainda é uma questão pendente e estamos muito longe de alcançá-la, especialmente em áreas como a participação no mercado de trabalho, independência económica, retribuições e pensões, presença em cargos executivos, luta contra a violência sexista e na nossa ação externa "; desta forma, Vêra Jourová, Comissária Europeia para a Justiça, Consumidores e Igualdade de Género, apresenta o Compromisso Estratégico para a Igualdade de Género (2016-2019), uma referência que corrobora o Pacto Europeu para a Igualdade de Género (2011-2020) e a continuação da Estratégia para a Igualdade entre Mulheres e Homens (2010-2015) da Comissão Europeia.


Mesmo que a mensagem não pareça encorajadora, a taxa de emprego das mulheres atingiu o nível mais alto registado em 2014, chegando a 64%, de acordo com o Eurostat. Uma percentagem que se aproxima do objetivo estabelecido na estratégia "Europa 2020. Uma estratégia para um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo" (COM (2010) 2020 final), que visa atingir uma taxa de emprego de 75% para mulheres e homens entre 20 e 64 anos de idade. Para este crescimento integrativo, é essencial que o sistema de Educação e Formação Profissional seja orientado para uma abordagem mais inclusiva, especialmente relacionada com setores em que as mulheres estão sub-representadas, investindo principalmente nas qualificações e competências profissionais com a maior projeção de emprego, como atividades derivadas da eficiência energética ou construção "verde", aproveitando as oportunidades do mercado de trabalho.


Superar barreiras Este é o caso da Indústria da Construção, na qual ainda existem profissões cuja presença de mulheres é inferior a 1%. Este setor tem sido tradicionalmente masculino, condição que se justifica, entre outras questões, pelas duras condições físicas do trabalho. No entanto, homens e mulheres podem aceder e executar as mesmas tarefas profissionais em igualdade de direitos e oportunidades. Mas a feminização desta indústria encontra barreiras intrínsecas, como que as mulheres não se veem a si próprias como trabalhadoras da construção, com barreiras do mercado de trabalho, em que existe a possibilidade de que um trabalho realizado por uma mulher possa ser considerado menos profissional por empresas ou clientes.


Além de outras dificuldades, como a integração das mulheres no dia a dia num setor muito masculinizado, em particular, ou as persistentes desigualdades na sociedade. Em suma, trata-se de defender a igualdade de oportunidades a partir de uma abordagem inclusiva do sistema de Educação e Formação Profissional, promovendo a profissionalização, através de uma formação igualitária e a inserção laboral das mulheres, fomentando o acesso ao mercado de trabalho. 'Women Can Build‘ A Fundación Laboral de la Construcción lidera desde setembro de 2017 o projeto 'Women Can Build'. Reconverter a Formação Profissional para um projeto da indústria da construção em igualdade, pertencente ao apelo de 2017 do Programa Erasmus+ da União Europeia, na linha da Cooperação para a Inovação e o intercâmbio de Boas Práticas, que é seguido pela Agência de Emprego de Madrid, bem como de outras instituições do setor, nomeadamente na Alemanha, Bélgica, França, Itália e Portugal.


Através de uma abordagem holística, este projeto procura intervir nos principais atores envolvidos na promoção da igualdade de género no sector: empresas, formação profissional, centros de formação profissional e mulheres, especialmente jovens em situação de desemprego, em risco de exclusão social e desempregados de longa duração. Assim, os objetivos desta iniciativa são: Fazer uma mudança de paradigma no setor da construção, mais igualitária, atraente e socialmente responsável, através da formação; Superar as barreiras culturais e atrair a atenção das mulheres para o setor da construção, enfatizando as atividades com mais possibilidades de conseguir uma efetiva inserção no mercado de trabalho;


 Proporcionar aos Centros de Formação Profissional uma perspetiva de género que lhes permita repensar a sua abordagem de formação e procurar oportunidades para um setor mais igualitário;  Formar os formadores/as e obter o reconhecimento das competências adquiridas, favorecendo uma entrega mais inclusiva e gerando a oportunidade de valorizar essas competências;  Estabelecer medidas de assessoria a mulheres e empresas que facilitem a transição do setor da construção para maior igualdade entre géneros;

Esta iniciativa europeia desenvolver-se-á por mais de 36 meses, até agosto de 2020, e tem um orçamento de 293 121 €.


Aprender a promover a igualdade de género Dentro das atividades e dos resultados previstos durante o desenvolvimento do projeto 'Women Can Build', encontram-se os cursos MOOCs (Cursos Massive Open On Line) voltados para a sensibilidade dos/as formadores/as, estabelecendo um sistema de reconhecimento de competências e formação contínua através de uma plataforma on-line. Por outro lado, serão criados guias específicos para os Centros de Formação Profissionais sobre o desenvolvimento de competências de orientação para as mulheres.


Além disso, o modelo de “saber fazer” será promovido como uma experiência de imersão formativa, em que um grupo de mulheres realizará a construção, em pequena escala, de um Edifício de Energia Quase Nula (EECN – Building Almost Null Energy), aplicando conhecimentos e competências em eficiência energética e energias renováveis. Do mesmo modo, será definido um plano de ação, com roteiro e serviços de suporte para empresas, a fim de orientá-las na integração das mulheres na construção. O projeto 'Women Can Build' pretende ser um caso de boas práticas, com impacto na União Europeia, podendo ser transferido para outros setores, países ou instituições com a mesma casuística.


Grupo de trabalho do Projeto “Women Can Build” no âmbito do Programa Eramus+ da União Europeia

Cenfic women can build  

'Women Can Build‘ A Fundación Laboral de la Construcción lidera desde setembro de 2017 o projeto 'Women Can Build'. Reconverter a Formação P...

Cenfic women can build  

'Women Can Build‘ A Fundación Laboral de la Construcción lidera desde setembro de 2017 o projeto 'Women Can Build'. Reconverter a Formação P...

Advertisement