Page 1

Entrevista com a empresária Rosi Zoni Página 07

Histórico, depoimentos , serviços e entretenimento da Av. Vicente Machado Páginas 08 e 09 CURITIBA | PARANÁ Distribuição Dirigida nos bairros: • Batel • Bigorrilho • Ecoville • Seminário • Centro • Fevereiro 2019 • Ano 18- R$ 1,00

209

Passarela, superação e inclusão social, desfile do estilista Edson Eddel

Página 14 Foto : Jaime Costa


FOLHA DO BATEL

Página 02

Há 162 anos do seu nascimento Clara Zetkin: a grande organizadora das mulheres trabalhadoras e socialistas

Editorial 209 Dia Internacional da Mulher

Todo 8 de março comemora-se o Dia Internacional da Mulher, instituído pela ONU em 1975. Mais importante do que um simples "parabéns", flores e outros presentes, nesse dia tem sido cultivado um espaço de discussão, avaliação e revisão de conceitos cristalizados em nossa sociedade. Já houve muitas conquistas, é verdade: o mercado de trabalho está mais acessível às mulheres, e profissões antes consideradas "masculinas" já são realizadas pelo sexo feminino Mas ainda há um longo caminho a percorrer. É visível, e inaceitável, a diferença salarial entre homens e mulheres que exercem mesma função profissional. A violência doméstica continua acontecendo em milhares de lares em todo o país. E conceitos preconceituosos insistem em aparecer, ainda que de modo implícito, nas nossas formas de organização social. Diante disso, nossa atitude cotidiana é que define em que mundo queremos viver. Cabe a nós, homens e mulheres, a luta diária e ininterrupta pela igualdade de oportunidades e a harmonia no convívio. Exemplos aqui retratam o desafio como o da empresaria Rosi Zoni que se dedicou diariamente ao trabalho e a família e conseguiu chegar lá. O apoio do Estilista Edson Edson na produção do desfile das modelos que passaram por traumas de acidentes ,escaparam da morte , superaram e continuam a brilhar. Ainda nessa edição " Ruas do Nosso Bairro" , "conheça nossos vizinhos " o cotidiano da Av. Vicente Machado que na sua paisagem destaca se pelo contingente tanto na área medica com hospitais, clinicas, e laboratórios , como seus bares de entretenimento nas noites curitibanas. O ecoturismo ou turismo de natureza, segundo a EMBRATUR, é um segmento de atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações envolvidas Portanto nada melhor que recarregar as baterias, uma maneira de fugir do stress da rotina dos grandes centros urbanos. Ficar pertinho da natureza, fazer caminhadas, conhecer trilhas novas, cachoeiras e praticar turismo de aventura ou apenas um almoço com a família dicas de lugares aqui pertinho da capital paranaense. Boa leitura Celina Ribello

Fevereiro | 2019

Em 5 de julho de 1857 nascia a mulher que como membro do Partido Socialdemocrata Alemão se transformaria na maior organizadora das mulheres trabalhadoras e socialistas do seu tempo

ORAÇÃO PARA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER Esta oração foi escrita pelo Frei Zeca. "Obrigado Senhor por teres criado no mundo a mulher E por tê-la enriquecido com preciosos dons: o carinho, a sensibilidade, a beleza, a ternura, a dedicação e o amor. Deste ao homem a graça de encontrar na mulher:uma amiga, irmã, companheira, esposa e mãe. Nela se processa o mistério da vida, sendo capaz de gerar, de trazer à luz filhos e filhas. Sem sua presença no mundo, o amor estaria fadado à extinção. E o mundo ficaria pobre e sem sentido Perdoa-nos, Senhor, por nem sempre sabermos reconhecer o verdadeiro valor da mulher, por muitas vezes a considerarmos objetos, sexo frágil e força de trabalho doméstico. Que também a mulher reconheça seu valor, sua dignidade e sua missão no mundo. Que ela não aceite ser instrumentalizada nem banalizada no seu corpo e nos seus sentimentos. Que no corpo e na alma de cada mulher, possamos continuar encontrando os sinais de MÃE que nela plantaste, Amém."

Andrea D'Atri Clara Josephine Zetkin, nascida Eißner, (Wiederau, 5 de julho de 1857 Arkhangelskoye, 20 de junho de 1933) foi uma professora, jornalista e política marxista alemã. É uma figura histórica do feminismo. Foi uma das fundadores e dirigentes do Socorro Vermelho Internacional. Apesar das leis antissocialistas vigentes, então na Alemanha, Clara Zetkin (que adotou o nome de seu companheiro, Ossip, embora eles jamais tivessem se casado), participa clandestinamente da difusão do jornal do SPD, Der Sozialdemokrat. Ossip é preso juntamente com August Bebel e Wilhelm Liebknecht, e, como era russo, é expulso da Alemanha em 1880. A própria Clara também seria expulsa da Saxônia pouco depois, refugiando-se em Zurich. O casal se reencontraria em Paris, 1882, passando a residir na capital francesa. Organizar as mulheres, mesmo que o governo proíba Sob o regime imperial na Alemanha, mulheres, estudantes e aprendizes eram proibidos de fazerem parte de organizações políticas e de participar de reuniões onde fosse discutido. Somente em 1902, esta lei foi alterada: desde então, as mulheres tinham o direito de atividade política, porém, sempre exercida separada dos homens. Por esta razão, o Partido Socialdemocrata alemão promoveu a formação de uma seção de mulheres, que com a liderança de Clara Zetkin, organizou a Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, que reuniu centenas de delegadas de toda a Europa. No entanto, a proibição legal não parece ter sido a única razão para a organização das mulheres socialistas: o Ministério do Interior, que espionava os revolucionários, observou em um de seus relatórios secretos que os homens socialistas impunham uma "resistência passiva" à participação das mulheres no partido. Pelos direitos das mulheres trabalhadoras Clara Zetkin denunciou a opressão das mulheres trabalhadoras no capitalismo, lutou por todos os direitos das mulheres trabalhadoras co-

meçando com o direito a igual salário por igual trabalho. Também lutou contra todas as proibições que impediam as mulheres de fazer política; denunciou a hipocrisia do casamento burguês e defendeu o direito das mulheres "de dispor de si mesma." Era a favor da livre escolha para as mulheres sobre o aborto e métodos contraceptivos, o que alguns líderes do Partido Socialdemocrata alemão eram contrários, e por uma educação laica e mista. Lutou pelo direito ao voto, como as outras mulheres feministas burguesas, com quem defendia que deveria-se "sempre lutar juntas, mas marchar separadas" conseguiu que a socialdemocracia alemã fosse o primeiro partido a defender este direito no seu programa. Foi Clara Zetkin, que propôs que no 8 de março se comemorasse o Dia Internacional da Mulher. Clara Zetkin morreu na Rússia em 1933. Mas foi imortalizada na história da classe operária mundial como a revolucionária que sempre lutou pelos direitos e pela organização das trabalhadoras e das mulheres socialistas.

Frases de Clara Zetkin: "O que tornou o trabalho das mulheres especialmente atraente para os capitalistas não foi apenas seu preço mais baixo, mas também a maior submissão de mulheres" "A mulher proletária luta de mãos dadas com o homem de sua classe contra a sociedade capitalista"

Expediente Razão Social: Celina Susy Pires Ribello ME Jornalista Profissional: Celina S. P. Ribello - CRTE /PR | Habilitação: 8221 Diretora Executiva: Celina S. P. Ribello Rua Paulo Gorski, 181 CNPJ: 07478063/0001-05 Fone: 3274- 0104 - Fax: 3402-3721 www.jornalfolhadobatel.com.br | contato@jornalfolhadobatel.com.br. | Diagramação: Tatiana Carla de Souza Distribuição: Dirigida e Gratuita | Periodicidade: Mensal As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião do jornal. CNPJ CONTRATADO: 07478063/0001-05


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 03

A origem operária do 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher Data oficializada pela Organização das Nações Unidas é celebrada desde o início do século 20 e tem raiz em manifestações pela igualdade de direitos BBC BRASIL Na Rússia, em 1917, milhares de mulheres foram às ruas contra a fome e a guerra; a greve delas foi o pontapé inicial para a revolução russa e também deu origem ao Dia Internacional da Mulher. Para muitos, o 8 de Março é apenas um dia para dar flores e fazer homenagens às mulheres. Mas diferentemente de diversas outras datas comemorativas, esta não foi criada pelo comércio. Oficializado pela Organização das Nações Unidas em 1975, o chamado Dia Internacional da Mulher era celebrado muito tempo antes, desde o início do século 20. E se hoje a data é lembrada como um pedido de igualdade de gênero e com protestos ao redor do mundo, no passado nasceu principalmente de uma raiz trabalhista. Foram as mulheres das fábricas nos Estados Unidos e em alguns países da Europa que começaram uma campanha dentro do movimento socialista para reivindicar seus direitos as condições de trabalho delas eram ainda piores do que as dos homens à época. A origem da data escolhida para celebrar as mulheres tem algumas explicações históricas. No Brasil, é muito comum relacioná-la ao incêndio ocorrido em 25 de março de 1911 na Companhia de Blusas Triangle,

quando 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens (a maioria judeus). No entanto, há registros anteriores a essa data que trazem referências à reivindicação de mulheres para que houvesse um momento dedicado às suas causas dentro do movimento de trabalhadores. As origens Se fosse possível fazer uma linha do tempo dos primeiros "dias das mulheres" que surgiram no mundo, ela começaria possivelmente com a grande passeata das mulheres em 26 de fevereiro de 1909, em Nova York. Naquele dia, cerca de 15 mil mulheres marcharam nas ruas da cidade por melhores condições de trabalho - na época, as jornadas para elas poderiam chegar a 16h por dia, seis dias por semana e, não raro, incluíam também os domingos. Ali teria

sido celebrado pela primeira vez o "Dia Nacional da Mulher". Enquanto isso, na Europa também crescia o movimento nas fábricas. Em agosto de 1910, a alemã Clara Zetkin propôs em reunião da Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas a criação de uma jornada de manifestações. "Não era uma questão de data específica. Ela fez declarações na Internacional Socialista com uma proposta para que houvesse um momento do movimento sindical e socialista dedicado à questão das mulheres", explicou à BBC Brasil a socióloga Eva Blay, uma das pioneiras nos estudos sobre os direitos das mulheres no país. "A situação da mulher era muito diferente e pior do que a dos homens nas questões trabalhistas daquela época", disse ela, que é coordenadora da USP Mulheres. A proposta de Zetkin, segundo os registros que se têm hoje, propunha uma jornada anual de manifestações das mulheres pela igualdade de direitos, sem exatamente determinar uma data. O primeiro dia oficial da mulher seria celebrado, então, em 19 de março de 1911. Em 1917, houve um marco ainda mais forte daquele que viria a ser o 8 de Março. Naquele dia, um grupo de operárias saiu às ruas para se manifestar contra a fome e a Primeira Guerra Mundial, movimento que seria o pontapé inicial da Revolução Russa. O protesto aconteceu em 23 de fevereiro pelo antigo calendário russo - 8 de março no calendário gregoriano, que os soviéticos adotariam em 1918 e é utilizado pela maioria dos países do mundo hoje.

O chamado "Dia Internacional da Mulher" só foi oficializado em 1975, ano que a ONU intitulou de "Ano Internacional da Mulher" para lembrar suas conquistas políticas e sociais. "Esse dia tem uma importância histórica porque levantou um problema que não foi resolvido até hoje. A desigualdade de gênero permanece até hoje. As condições de trabalho ainda são piores para as mulheres", pontuou Eva Blay. "Já faz mais de cem anos que isso foi levantado e é bom a gente continuar reclamando, porque os problemas persistem. Historicamente, isso é fundamental." No mundo inteiro, a data ainda é comemorada, mas ao longo do tempo ganhou um aspecto "comercial" em muitos lugares. O dia 8 de março é considerado feriado nacional em vários países, como a própria Rússia, onde as vendas nas floriculturas se multiplicam nos dias que antecedem a data, já que homens costumam presentear as mulheres com flores na ocasião. Na China, as mulheres chegam a ter metade do dia de folga no 8 de Março, conforme é recomentado pelo governo - mas nem todas as empresas seguem essa prática. Já nos Estados Unidos, o mês de março é um mês histórico de marchas das mulheres. No Brasil, a data também é "comemorada" com protestos em todas as principais cidades do país, com reivindicações sobre igualdade salarial e protestos contra o aborto e a violência contra a mulher. "Certamente o 8 de Março é um dia de luta, dia para lembrarmos que ainda há muitos problemas a serem resolvidos, como os da violência contra a mulher, do feminicídio, do aborto, e da própria diferença salarial", observou Blay. Segundo ela, mesmo passadas décadas de protestos das mulheres e de celebração do 8 de Março, a evolução ainda foi muito pequena. "Acho que o que evoluiu é que hoje a gente consegue falar sobre os problemas. Antes, se escondia isso. Tudo ficava entre quatro paredes. Antes, esses problemas eram mais aceitos, hoje não."

08 de Março Dia Internacional da Mulher O tema definido pela ONU Mulheres para o Dia Internacional das Mulheres em 2019 é "Pensemos em igualdade, construção das mudanças com inteligência e inovação". O tema está centrado nas formas inovadoras para a defesa da igualdade de gênero e empoderamento das mulheres, em especial aquelas relativas aos sistemas de proteção social, acesso aos serviços públicos e infraestrutura sustentável. O alcance dos ambiciosos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) requer mudanças transformadoras, enfoques integrados e novas soluções sobretudo no que se refere à defesa da igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas. Se mantidas as tendências atuais, as intervenções existentes não serão suficientes para o alcance de um Planeta 50-50 no ano de 2030. É crucial contar com planejamentos inovadores que rompam com a situação habitual, a fim de eliminar as barreiras estruturais e garantir que nenhuma mulher e nenhuma menina fique para trás. A inovação e a tecnologia trazem oportunidades sem precedentes, no entanto, as tendências atuais indicam que as lacunas digitais estão se ampliando e que as mulheres estão representadas de maneira insuficiente nos campos da ciência, tecnologia, engenharia, matemática e design. Isso impede desenvolver e influir no desenvolvimento de inovações sensíveis ao gênero que permitam alcançar benefícios transformadores para a sociedade. Desde o banco móvel até a inteligência artificial ou a internet das coisas, é vital que as idéias e as experiências de mulheres influenciem por igual o desenho e a aplicação das inovações que conformarão as sociedades do futuro. Em sintonia com o tema prioritário do 63º Período de Sessões da Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres, o Dia Internacional das Mulheres de 2019 abordará visões sobre as lideranças da indústria, as empresas emergentes que estão mudando o panorama no mundo dos negócios, as empreendedoras e os empreendedores sociais, as ativistas e os ativistas que trabalham em favor da igualdade de gênero e as mulheres inovadoras, com o objetivo de examinar como a inovação pode eliminar barreiras e acelerar os avanços até a igualdade de gênero, fomentar o investimento em sistemas sociais sensíveis a gênero e construir serviços e infraestruturas que respondam às necessidades de mulheres e meninas. A ONU Mulheres convida a todas as pessoas a se unirem no 8 de março de 2019 para celebrar um futuro em que a inovação e a tecnologia criem oportunidades sem precedentes para as mulheres e meninas desempenharem papéis ativos na criação de sistemas mais inclusivos, serviços eficientes e infraestruturas sustentáveis para fazer avançar o alcance dos ODS e da igualdade de gênero.


COLUNA TIOM KIM

Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 04

A talentosa cantora Orly Bach.

Mulheres que fazem a diferença

Sheila Rigler, criadora da empresa de relacionamento Par Ideal

Andreia Caldani, Diretor Geral da UNISOCIESC Curitiba

Eliana Zielonka, lighting designer e proprietária da Klee Iluminação

Foto: Fabrício Fracaro

Quem são essas mulheres? Simplesmente são guerreiras. Trazem no coração a esperança, a expectativa de dias luminosos. São empresárias, mães, intelectuais e formadoras de opinião. São elas que iluminam a cidade amada de Curitiba que celebra 326 anos. Vamos celebrar e homenagear a esses perfis femininos que são tão importantes para todos nós. Nenhuma vida é realmente bela, interessante ou está completa sem a importante presença de uma mulher!

Fotos: Matheus de la palm/leonardo weiss

Adri Grott, modelo, cantora e compositora da gravadora Gramofone

Modelo e locutora da UNI FM Patricia Filus Celina Ribello, Diretora do Jornal Folha do Batel

Jussara Sliwak, proprietária do Andrea's Caffè


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Pรกgina 05


FOLHA DO BATEL

Página 06

Paraná vai incentivar negócios de mulheres empreendedoras O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta sexta-feira (15) que o Governo do Estado vai incentivar negócios administrados por mulheres. Ele participou, em Curitiba, do encontro do grupo MEX Brasil - Espaço Mulheres Executivas e falou sobre o fortalecimento de linhas de crédito voltadas para o empreendedorismo feminino. "O Governo do Estado terá ações para incentivar que mulheres montem empreendimentos, que garantam seu sustento e gerem empregos. Vamos contribuir para que surjam novas empresárias de sucesso no Paraná", afirmou o governador. "Temos grandes empresas no Brasil tocadas por mulheres e um expressivo setor de serviços com grande presença feminina. Queremos atraí-las para investir no Paraná e incentivá-las para que cresçam cada vez mais e ampliem suas vendas e negócios", disse. O governador foi o principal palestrante do evento do MEX Brasil, que teve como tema "O Paraná que queremos - iniciativas que vão desenvolver nosso Estado". O encontro reuniu cerca 100 profissionais, entre presidentes de empresas, vicediretoras e gerentes em funções estratégicas nas organizações em que atuam. "Os debates e sugestões surgidos neste espaço contribuem com

Fevereiro | 2019

Média mensal de casos de violência contra a mulher cresce 24% em um ano Tentativas de assassinato mais que dobraram. Entidades internacionais alertam para o enfraquecimento de políticas destinadas a esse público

a implantação de políticas públicas que incentivam outras mulheres que querem seguir esse caminho", disse o governador. A primeira-dama, Luciana Saito Massa, também acompanhou o encontro. DIÁLOGO - A presidente do MEX Brasil, Regina Arns, entregou a Ratinho Junior um documento com demandas e sugestões do grupo para políticas voltadas para a área de negócios. "Foi um diálogo muito positivo, principalmente pela oportunidade de abrirmos esse canal de aproximação e estarmos juntas para contribuir com esse novo momento do Paraná", disse. Ana Amélia Filizola, diretora da Unidade Jornais do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom) e uma das fundadoras do MEX Brasil, destacou a importância de discutir junto com o governo ações voltados para o empreendedorismo feminino. "Estamos aqui para dar às mulheres o poder

de escolha e para ajudar o governo a chegar a bons projetos e a um Paraná melhor", disse. ATUAÇÃO - O MEX Brasil Mulheres Executivas foi criado em 2006 comprometido com a participação feminina no mercado corporativo. O movimento se fortaleceu e estabeleceu a Aliança Empresarial pelo Desenvolvimento da Mulher, grupo que se reúne mensalmente com a participação de mulheres executivas e empreendedoras em cargos de gestão de pequenas, médias e grandes empresas. O movimento está vinculado à Lapidus Network, que promove encontros mensais com a presença de autoridades políticas e empresariais, a maioria CEOs de empresas, buscando compartilhar experiências de gestão, construir conhecimentos e estreitar relacionamentos. Atualmente, o MEX Brasil reúne cerca de 120 executivas de diversas empresas e entidades.

Tentativas de feminicídio, violência moral, patrimonial, psicológica, sexual, obstétrica, institucional e tráfico de mulheres dispararam. Os dados fazem parte do balanço, do canal de denúncias do então Ministério dos Direitos Humanos - agora, Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O cenário fica ainda mais grave quando se avalia outras seis violações que entraram no último ano na lista de denúncias do Ligue 180, como ameaça, violência doméstica, familiar, policial, virtual e contra a diversidade religiosa, além de um tópico que aglutina crimes como "outros registros". Informações do Correio Braziliense. Os números foram avaliados por especialistas e militantes da causa da mulher. Eles foram incisivos: são dados alarmantes, e as investidas masculinas estão cada vez mais cruéis. A violência moral, quando se calunia, difama ou injuria a honra ou a reputação da mulher, subiu 114%: saltou de 1.849 em 2017 para 3.960 no último ano. A violência sexual cresceu 21,5%: saiu de 3.696 casos para 4.491. Já a violência patrimonial - quando há ato de violência que implique dano, perda, subtração, destruição ou retenção de objetos, documentos pessoais, bens e valores - passou de 892 episódios para 1.115, ou seja, 25% a mais no mesmo período. Somente em dezembro de 2018 , 391 mulheres sofreram agressões por dia, e foram registradas 974 tentativas de feminicídio - um aumento de 78% em relação ao mesmo período do ano passado. "Iniciamos 2019 com números alarmantes de casos de feminicídios e, em sua maioria, a motivação do crime foi a não aceitação do fim do relacionamento, uma necessidade de posse e de controle, considerando a mulher como uma propriedade", explica Vanessa Molina, gerente da Associação Fala Mulher .

O cotidiano violento para a mulher, de fato, persiste em 2019. Desde o início do ano, uma média de cinco ocorrências por dia foram registradas. Ao todo, 107 casos de feminicídio ou de tentativa foram denunciados, sendo que 68 acabaram consumados, e 39, tentados, até 24 de janeiro. O levantamento foi realizado pelo professor Jefferson Nascimento, doutor em direito internacional pela Universidade de São Paulo (USP). Há registros de ocorrências em pelo menos 94 cidades, distribuídas por 20 estados e o DF. Na última semana, casos de todo tipo de violência chocaram o país. No DF, um homem matou a mulher e atirou no filho. Em Santa Catarina, balanço da Secretaria de Segurança Pública contabilizou cinco casos de feminicídio. No Espírito Santo, uma mulher foi agredida enquanto dormia - o marido a atacou a golpes de tesoura. Em 2018, 7.036 foram vítimas de tentativa de feminicídio. Para Raquel Marques, presidente da Associação Artemis, centro cultural feminista, essa é uma questão cultural. "Quando se fala em aumentar penas e tipificar crimes, estamos trabalhando com o que será feito após o acontecimento. Não estamos nos preocupando com o principal, que é o antes, com a prevenção. Temos de pensar que esse homem é comum. E que ele um dia se apaixonou, dividiu a casa, teve filhos, mas que, no inconsciente dele, a mulher é extensão do seu patrimônio", critica. A militante explica que é preciso estimular a intolerância social a qualquer violência.

"Tudo começa com a desqualificação moral, com pequenas ofensas. Depois, vêm um empurrão, um tapa. A violência não é do dia para a noite. Ameaça, por exemplo, é registrada só por registrar, para se ter estatística. Na maior parte dos casos, nada é feito", aponta. Raquel acredita que falta estrutura social para a mulher sair do ciclo da violência, como creche e emprego. "Quando falta o básico, não adianta criar abrigo. A sociedade inteira precisa viabilizar isso em todos os aspectos. As mulheres se escondem porque são julgadas, ficam arredias para não aumentar o problema dentro de casa, não têm dinheiro para sair", frisa. Luta sem fim A Lei Maria da Penha completou 12 anos em agosto passado. É um marco para a proteção dos direitos femininos ao endurecer a punição por qualquer tipo de agressão cometida contra a mulher. A partir da legislação, o Código Penal passou a prever essa violência como crimes, que geralmente antecedem atos fatais. O código também estabelece que os agressores sejam presos em flagrante ou tenham prisão preventiva decretada se ameaçarem a integridade física da mulher. "Quando se fala em aumentar penas e tipificar crimes, estamos trabalhando com o que será feito após o acontecimento. Não estamos nos preocupando com o principal, que é o antes, com a prevenção" Raquel Marques, presidente da Associação Artemis


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

A FAMÍLIA JAN ROSÊ

Fundada pelo casal Dalair e Rosilene Zonin , em Curitiba PR, a Jan Rosê é uma empresa familiar que atua na área da Beleza, Cosméticos, Saúde e Bem-Estar e perfumaria Jan Rosê nasceu em 1994 através do sonho de uma família em levar para outras famílias uma oportunidade de trabalho . O casal Dalair e Rosilene iniciou o negócio com seus 4 filhos ainda muito pequenos. Tudo começou com o esforço e dedicação da Rosi Zonin que ao receber em sua porta uma oportunidade de negócios, oportunidade de vender cosméticos e de ter um ganho extra. Naquele dia começava uma trajetória para essa dona

de casa, que apesar de não ter conhecimentos no ramo, aceitou o desafio e entrou no negócio. Batendo de porta em porta foi fazendo seu trabalho com persistência mesmo com as dificuldades encontradas pelo caminho, guiada pelo seu sonho. Assim foi conquistando sua clientela. Certo dia o banco no qual seu marido trabalhava, o transferiu para outra cidade e todo trabalho teve de ser recomeçado. Assim foi em várias outras cidades. O casal empreendeu, passou por vários desafios venderam a casa que tinham construído com tanto esforço, carro, e juntaram todas as suas economias para começar uma

grande linha de cosméticos com apenas 2 produtos: Óleo Rennovit e o Desodorante em Creme. Junto com os filhos, Jan Rosê foi crescendo sob princípios e valores familiares, crença em Deus e um propósito muito grande. Essa família sempre esteve unida em todas as etapas de Jan Rosê, em todos os desafios, dificuldades, vitórias, conquistas e transformação. Hoje a empresa possui um mix de produtos muito amplo de mais de 400 ítens, alem de Semi- jóias, no seu catalogo de vendas e com uma estrutura própria, através de vendas diretas e plano de marketing de rede em todo Brasil.

"Minha frase quando comecei esse negócio: Se alguém tem que desistir que não seja eu. Todas as vezes que algo negativo acontecia, ou que não alcançava minha meta , essa frase estava presente na minha mente e no meu coração", Rosi Zonin

“Quando na vida, uma porta se fecha, há outra que se abre. Em geral porém,olhamos com tanto pesar e ressentimento para a porta fechada, que não nos apercebemos da outra que se abriu. Vamos focar nas soluções, nas coisas boas acontecendo e vamos perceber que sempre temos muitas portas abertas" Rosi Zonin

Página 07

Entrevista Rosi Zonin Foto Daniel Assal

Folha do Batel: Conte-nos um pouco da sua história e quais os diferenciais da Jan Rosê no mercado de trabalho? Rosi : Minha historia começou muitos anos antes da Jan Rosê. Meus filhos eram pequenos e eu precisava arrumar um jeito de ganhar dinheiro e ao mesmo tempo cuidar deles. Foi ai que iniciei no ramo da beleza. A princípio fazendo vendas de uma marca de cosméticos e como não conhecia ninguém na cidade, o caminho que encontrei foi batendo de porta em porta para fazer a clientela. Logo percebi que se dependesse apenas do meu trabalho não me levaria muito longe, treinei uma equipe de vendas e já obtive ótimos resultados. Tive que acompanhar meu marido Dalair Zonin , ele era bancário e ficávamos praticamente um ano em cada cidade, muitos desafios, novas cidades novos desafios. Meu propósito forte em pensar que se eu me realizasse outras pessoas poderiam também junto comigo. Meu marido pediu demissão do banco e passamos a trabalhar juntos, um sonho que não era mais meu e sim da família. Folha do Batel: Qual foi o maior desafio encontrado até hoje como empreendedora? Rosi: Foi quando tivemos que vender a nossa casa e fomos viver de aluguel para investir no negócio, com 4 filhos pequenos e um sonho pra fazer dar certo nas mãos, iniciamos com 2 produtos agora na linha de produção são mais de 400 itens. Quando se tem um propósito nada e ninguém pode te fazer parar. Folha do Batel: Todos os produtos do catalogo Jan Rosê são de fabricação própria? Como é a estrutura que vocês têm para a produção? Rosi: A Jan Rose oferece uma estrutura de crescimento de até 10 vezes mais do que é hoje, nossas parcerias com fabricas são de 20 anos de longa data, os produtos são feitos pelas inspeção e coordenação do competente farmacêutico Rodrigo Navakoski. Folha do Batel: Qual a sua recomendação para quem está começando, principalmente para a mulher que quer ter liberdade financeira? Rosi: Lutem pelos seus ideais , não se deixem levar pela submissão, ou levar adiante um relacionamento por dependência financeira, triste os casos de feminicidios que vem sendo mostrado ultimamente. Estamos agora com um projeto chamado Divas Rose, que tem como objetivo o empoderamento da mulher tanto na sua auto estima quanto na sua emancipação como profissional. Folha do Batel: Você diria que o grande propósito de vida é saber equilibrar esses três pilares: Carreira, família e sonhos? Existe algum segredo para essa realização? Rosi: O segredo é estar bem com você mesma se amar, buscar sempre o conhecimento e ter um propósito , foco no foco. Esse foi meu maior desafio saber conciliar carreira, casamento e filhos. Começar com pouco recurso, saber administrar o pouco e fazer torna- lo o bastante. Folha do Batel: Quais dicas você dá para quem deseja ser uma empresária de sucesso? Rosi: Primeiro passo : tomar decisão Segundo passo: estabelecer prioridades e metas , ser incansável na perseguição dos seus sonhos. Terceiro passo : ser imparável diante de qualquer obstáculo Quando sua única opção é fazer dar certo, você descarta qualquer outra coisa que mostre o contrário.

Contato: atendimento@janrose.com.br www.janrose.com.br www.facebook.com/pg/janroseperfumesecosmeticos Ligar (41) 3257-4603


Página 08

FOLHA DO BATEL

Avenida Vicente Machado

Vista aérea da Avenida Vicente Machado e da rua Comendador Araújo. 1948

Avenida Vicente Machado no cruzamento com a Visconde de Nácar em 1937

Av Vicente Machado 1960

A Avenida Vicente Machado, é um logradouro da cidade de Curitiba. Desde 1912, a avenida possui a atual denominação, em homenagem ao ex-presidente da província do Paraná, Vicente Machado da Silva Lima. A Vicente Machado possui 3.020 metros de extensão, iniciando na Praça Osório no Centro, terminando seu trajeto no entroncamento entre a Avenida General Mário Tourinho e a Rua Major Heitor Guimarães, no bairro Campina do Siqueira. Até a rua Jerônimo Durski, a avenida separa o bairro Campina do Siqueira do Seminário. A avenida também é uma importante ligação entre o bairro Batel e o Centro. A avenida possui um grande contingente de estabelecimentos comerciais, bares, restaurantes, clínicas e hospitais. Entre os principais pontos de referência do bairro, encontramos: O Colégio Estadual Júlia Wanderley; O prédio do Hospital da Cruz Vermelha; O Omar Shopping, antiga residência da família Miró e a primeira sede da Universidade Federal do Paraná. Vicente Machado para todos A cena gastronômica e de badalação da Avenida Vicente Machado é agitada. A via do Batel reúne bares e restaurantes dos mais variados estilos. A maioria dos locais fica entre as ruas Coronel Dulcídio e Desembargador Motta e a Vicente Machado fica lotada, principalmente, de quinta a domingo. Por lá, há opções tanto para quem curte ficar de pé e circular entre os bares como também para quem não dispensa um restaurante com ambiente tradicional.

Fevereiro | 2019

Quem foi: Vicente Machado "Nome de rua" em Curitiba, Vicente Machado foi Presidente da Província do Paraná Nascido em Castro, Vicente Machado da Silva Lima (1860 - 1907) exerceu por três períodos o cargo de presidente do Paraná - atual posto de Governador. Nas ocasiões, em 1893, 1894 e 1904, esteve no cargo de forma temporária como presidente em exercício ou eleito em comícios populares. Vicente Machado começou seus estudos em Castro, mas logo se mudou para Curitiba. Em 1876, ingressou Academia de Direito de São Paulo e em 1881 se formou em Direito. Nesse período, defendia ideais abolicionistas e republicanos. No retorno para o Paraná, escreveu artigos para os jornais "19 de Dezembro" e "A Província do Paraná" No mesmo ano, em 1881, foi nomeado Promotor Público do Paraná e em seguida secretário do governo. Antes de acabar o século, foi ainda professor de Filosofia no Gimnásio Paranaense, Juiz Municipal e de Órfãos em Ponta Grossa, deputado provincial e deputado estadual após a Proclamação da República. Em 1893, foi eleito Vice-Presidente do Estado, na gestão de Francisco Xavier da Silva, e assumiu o posto de presidente durante um breve licenciamento do ocupante do cargo. Quando forças federalistas ocuparam o Paraná, se mudou para São Paulo, mas no ano seguinte retornou ao posto de vice. Em 1895, foi Senador da República e em 1904 presidente do Paraná (de 25 de fevereiro de 1904 a 13 de abril de 1906). Um ano após assumir o cargo, Vicente Machado faleceu, em Curitiba. Na cidade em que viveu boa parte de sua vida, o ex-presidente da província dá nome a uma extensa via, que passa pelos bairros Batel, Campina do Siqueira, Centro e Seminário. A Avenida Vicente Machado tem aproximadamente 3 km de extensão, começando na Praça Osório e terminando na Avenida General Mário Tourinho. Referências: IPPUC. Nome de Rua. Disponível em <http://ippucweb.ippuc.org.br>. Muzzillo, Camila. 1001 ruas de Curitiba. Organizado por Camila Muzzillo. Curitiba. Artes & Textos. 2011. 240p. SEEG. Vicente Machado da Silva Lima. Disponível em <http:// www.seeg.pr.gov.br/>. https://curitibaspace.com.br/


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 09

Av Vicente Machado conheça nossos vizinhos

Jihad Kansou e Jihanne Kansou- Aurora Bar Moradores da região do Batel há 32 anos, os irmãos Jihad e Jihanne Kansou são proprietários do Aurora Bar há 9 anos , ( nome que remete raras luzes das noites boreais ) um dos primeiros a vir no trecho entre as ruas Coronel Dulcídio e Desembargador Motta onde reuni dezenas de bares . " Já solicitamos junto aos órgãos publico um redutor de velocidade, ou uma lombada elevada nesse cruzamento da Rua Presidente Taunay com a Av Vicente Machado já aconteceu vários acidentes , até agora não fomos atendidos" enfatiza Jihad.

Mauro Sfair - Armazem Colônia Há 3 anos estabelecido na Av. Vicente Machado , "vim almoçar no restaurante aqui do antigo dono em 2015 e o local estava a venda, me apaixonei e resolvi comprar o ponto, como abria somente no almoço resolvi servir pizzas durante dia e a noite , mas não qualquer pizza, e sim as legitimas e autenticas pizzas de farinhas italianas , com longa fermentação natural. Afirma Mauro Sfair

Instituto Leone - Grazzy Pires (Enfermeira) Dr Danilo Pereira Netto (Cirurgia Plástico) Raissa Bernardinetti (Nutricionista) Dr Leo Francisco Leone Jr ( Mastologista) e Ariadine Wirbiski (Dermatofuncional) A clinica Instituto Leone é multidisciplinar foi Inaugurada recentemente na Av Vicente Machado pelo Dr Leo Leone mastologista especialista em mama com 30 anos de experiência na área, ele é nascido e criado na região do Batel.

Rita de Cássia Monte Correia- Petit Ballet Professora de ballet desde os 7 anos de idade , Rita de Cássia tem uma trajetória no ballet clássico de 37 anos de carreira, incluindo 14 deles como diretora da Escola Petit Ballet localizada na Av Vicente Machado, incluindo mais 2 sedes no bairro Juvevê e outra em São José dos Pinhais. Rita já fez parte do corpo de baile do Teatro Guaira, dançou com a bailarina Ana Botafogo , participou de festivais Nacionais e Internacionais de dança. "Já promovemos o Festival de Nacional de Ballet de Curitiba por 7 anos consecutivos e trouxemos bailarinos da American Ballet Theatre de Nova York que são estrelas mais conceituadas do Ballet entre eles: Angel Corella, Paloma Herrera, Daniil Simkin, Marcelo Gomes" recorda Rita

Dra Mara Segalla e Patricia Bittencourt Laboratório Citolab Responsáveis pelo laboratório Citolab que há 26 anos se encontra no mesmo endereço , o prédio de propriedade do médico ginecologista Dr Clovis Santos o qual cedeu uma parte do imóvel a uma das antigas sócias contribuindo para o contingente da área medica predominante na Av Vicente Machado , o laboratório atua em diagnostica e biopsia de doenças . " Nosso trabalho é feito com carinho para facilitar o trabalho do colega médico , com laudo diferenciado e mais detalhado temos um atendimento personalizado , no momento estamos de mudança ainda nesse semestre para a sede ao lado de esquina com Rua Alferes Angelo Sampaio, ampliando as instalações para melhor atendimento." Afirma Dra Mara Segalla patologista.


Página 10

FOLHA DO BATEL

Ecoturismo e Turismo de Aventura na Região Campos Gerais do Paraná

Paraná quer um ambiente moderno para turistas, diz Ratinho Junior

Parque Estadual Vila Velha em Ponta Grossa

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta quinta-feira (10), em Foz do Iguaçu, que um dos principais objetivos do Governo do Paraná na área de turismo é criar um ambiente moderno para receber os visitantes. "Não é lógico ter tantas belezas naturais, como as Cataratas do Iguaçu, a Ilha do Mel, as cachoeiras de Prudentópolis e as ilhas da baía de Paranaguá e não contar com uma infra estrutura adequada para os turistas", afirmou o governador, na comemoração pelos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também participou da solenidade. Ratinho Junior ressaltou que todo o planejamento da infra estrutura será feito de forma a alinhar a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico do Estado, visando sempre a geração de emprego, renda e riquezas para a população. "O Parque Nacional do Iguaçu é a prova máxima de que isso é possível. Talvez não tenha um projeto de tanto sucesso como esse, que preserve a natureza e promove a economia", afirmou. Ele também destacou Foz do Iguaçu, segunda do Brasil mais visitada por estrangeiros. "Não faz sentido Foz não possuir um aeroporto que comporte vôos internacionais ou uma rodovia com pista dupla. Esses assuntos serão prioridades para o governo".

Rafting

Cannon Guartelá

RESERVA ECOLÓGICA - Considerada uma das mais belas reservas ecológicas do mundo, o Parque Nacional do Iguaçu, reconhecido pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade, comemora 80 anos com conquistas no âmbito turístico e ambiental e impacto na economia da região. A população de onça-pintada, animal símbolo do parque, por exemplo, cresceu cerca de 70% nos últimos anos. Já a visitação turística atingiu em 2018 sua melhor marca de todos os tempos: cerca de 1 milhão e 900 mil visitantes.

Fevereiro | 2019

Buraco do Padre Foto © Ivan Mendes

No Paraná, a diversidade de roteiros e de atividades, aliada à prática da aventura segura, proporciona uma mistura de grandes emoções e muita diversão. O estado dispõe de locais onde o ecoturismo contribui para a preservação e conservação do ambiente natural e a adoção de uma conduta consciente. Cicloturismo: vales, campos, praias, serras e florestas são algumas das paisagens paranaenses, que podem ser apreciadas pedalando pelo estado. Nos Campos Gerais, indicamos realizar as trilhas do Cânion Guartelá, maravilhando-se com as paisagens durante o caminho. Caminhada: no Paraná, existem programas de caminhadas realizados por operadoras especializadas, com excelentes opções de visitação em unidades de conservação e passeios bem organizados. Na região, existem diversos locais para a realização desta atividade, como, em Ponta Grossa, no Parque Estadual de Vila Velha; em Tibagi, no Salto Santa Rosa, no Salto Puxa Nervos, no Parque Estadual do Guartelá e na RPPN Itaytyba. Espeleoturismo: a possibilidade de apreciar belos espeleotemas em cavernas é uma das fortes atrações do Paraná. Um convite imperdível para os amantes da aventura subterrânea é conhecer a Caverna Olhos D'Água, em Ponta Grossa. Rafting: descer os rios em botes infláveis, sentindo as emoções de enfrentar suas corredeiras, revela um novo cenário natural a cada curva. Nos Campos Gerais, indicamos a prática do Rafting no Rio Iapó, tanto em Castro quanto em Tibagi. Atividades de Ecoturismo: o ecoturismo pode ser realizado, em sua essência, em distintos pontos da região dos Campos Gerais, desenvolvendo uma relação sustentável com a natureza, conservação e educação ambiental. Destaca-se o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, tendo como principal atrativo seus arenitos que possuem formatos variados. Também vale a pena visitar o Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi, onde belas paisagens podem ser admiradas através de diversas opções de trilhas, além de possuir o 6º maior Cânion do mundo. Já para quem gosta de turismo geológico, a RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) Itaytyba é uma ótima opção para se apreciar os monumentos geomorfológicos existentes na região. Saiba mais: www.amcg.com.br


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Página 11

Ecoturismo e aventura: dicas para aproveitar com segurança Viajar é sempre bom para recarregar as baterias, conhecer lugares novos e também uma maneira de fugir do stress da rotina nos grandes centros urbanos. Ficar pertinho da natureza, fazer caminhadas, conhecer trilhas novas, cachoeiras e praticar turismo de aventura são práticas cada vez mais comuns e que combinam muito bem com um estilo de vida mais saudável e ecológico. O ecoturismo é um dos segmentos turísticos que mais cresce no mundo! De acordo com a Organização Mundial do Turismo, o turismo cresce 7,5% ao ano, enquanto o ecoturismo cresce mais de 20%, visto que a preocupação com o meio ambiente, a necessidade de uma conscientização ecológica e o interesse pelo contato com a natureza são tendências mundiais. Serra de São Luiz do Purunã Contato com uma vegetação nativa repleta de atividades Cercada por araucárias e imbuias, a Serra de São Luiz do Purunã está localizada a uma altitude média de 1.050 metros. Um local de clima subtropical úmido e temperaturas médias que variam de 12 a 27

graus ao longo do ano, tornando ideais para o descanso e o lazer em qualquer estação atrações naturais como o cânion, lagos, cachoeiras e recantos bucólicos de beleza única. Recanto dos Papagaios Estrutura para churrascos, banhos e caminhadas em meio à natureza Inaugurado em 1969 pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Recanto dos Papagaios fica às margens da BR-277, na divisa entre os municípios de Palmeira e Balsa Nova. É uma área de vegetação com amplos gramados, churrasqueiras e quiosques abertos aos visitantes. Além de várias piscinas naturais às margens do Rio dos Papagaios, o local garante diversão para toda a família, além de um ponto de parada para caminhadas ecológicas feitas na Escarpa de São Luiz do Purunã. Cachoeira do Tamanduá Contato com uma vegetação nativa repleta de atividades Em uma área de preservação ambiental está a Cachoeira do Tamanduá, uma queda de água com cerca de 8 metros de altura e que faz a alegria de banhistas e visitantes interes-

sados em uma experiência refrescante e tranquila. Cachoeiras - Cachoeiras Do Bruel O conjunto de pequenas cascatas que oxigenam o Rio tamanduá, na altura da Pousada Cristal do Horizonte, formam a bela Cachoeira do Bruel.

Demais Informações - É cobrada taxa de entrada por pessoa. - A Pousada Cristal do Horizonte conta também com chales com pensão completa. O chale conta com lareira, frigobar, tv, cama de casal, banheiro com chuveiro elétrico e varanda com rede.

Cachoeira do Tamanduá

Cristal do Horizonte

Recanto dos Papagaios

Cachoeira do Alemão Localizada a aproximadamente 60 Km de Curitiba


Página 12

Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Alongamento de unhas:

conheça as técnicas e vantagens em manter as unhas sempre feitas A rotina da mulher moderna costuma ser frenética: casa, família, trabalho, estudos, amigos, vida social e cultural, e por aí vai, não necessariamente nesta ordem. As tarefas são variadas e as unhas sofrem. Seja por falta de cuidados, ou até por excesso de zelo ou ansiedade, elas podem apresentar problemas: quebras, esmaltes descascados, cantos ressecados e feridos, só para citar alguns. Mas para quem não consegue manter as unhas crescidas, hoje existe o alongamento de unhas , técnicas mais modernas que as antigas postiças , que deixam as unhas lindas e com um aspecto super natural e com mais durabilidade. As técnicas de alongamento são: 1)Gel 2) Acrílico 3) Porcelana 4) Unhas de fibras de vidro As técnicas consistem na utilização de ex-

tensores de unha fixados com aplicação dos produtos misturados, eles formam uma espécie de massa de secagem rápida que é moldada sobre a unha em um formato desejado com o auxílio de um pincel e de um molde fixado na unha ou de um tip, formando o alongamento , é possível tanto alongar como reconstruir unhas roídas alcançando um resultado totalmente natural , a secagem é feita em uma cabine com luz ultravioleta. Todo o procedimento costuma levar aproximadamente duas horas. Segundo a especialista em Unhas , proprietária da loja As Meninas Studio de Unhas e ministrante de cursos de técnicas de alongamento e decoração de unhas Cris Melo : "as unhas são indicadas para quem rói as unhas, tem unhas fracas e para quem não tem muito tempo de ir ao salão toda semana ,e precisa de praticidade ,sem abrir mão de ter unhas longas e lindas." "Aqui no Studio damos a opção de decorações encapsuladas como: francesinha glitter,pedrinhas,joinhas e decorações que secam na hora ,não descascam e não são removidas com acetona dando a cliente a possibilidade de pintar as unhas com esmalte comum, removendo com acetona sem prejudicar a decoração. Ou seja unhas sempre feitas, sem preocupações devendo retornar ao salão para manutenção em no máximo 30 dias", comenta Cris. Independente da técnica de alongamento de unhas escolhida, o importante é realizar o procedimento com um profissional capacitado. A qualidade na aplicação e na manutenção reflete diretamente na durabilidade das unhas... "existe no mercado diferentes técnicas porem: "a diferença está no material utilizado e na maneira correta de fazê-las para se ter um bom resultado final ." finaliza Cris Melo Caso queira remove-las convém ser reali-

Corpo Consular do Paraná

Visita ao Corpo Consular O pres. do Corpo Consular do Pr, Consul Thomas Amaral Neves recebeu a visita do modelo João Rossi que inicia carreira internacional na China. Agenciado pela OxyGen Models de SP tem como destino a cidade de Xangai onde irá fotografar para importantes marcas da moda internacional. Na foto o modelo João Rossi, sua mãe Claudi Rossi, servidora da Justiça Federal e o pres. Thomas Amaral Neves (Foto: Tiomkim) Cris Melo

zado por profissionais com o uso de lixas especiais, pois se for aplicado ou retirado de forma incorreta, pode trazer danos à unha natural, como quebra ou descamação. E depois que você conquista unhas longas e a possibilidade de usar todas as técnicas de decoração e nail art que são a verdadeira onda do momento, não vai querer voltar a ter unhas curtinhas e maltratadas, correto? Serviço : As Meninas Studio de Unhas Endereço: Av. Sete de Setembro, 3146 Centro, Curitiba Horário: De terça a sábado das 10:00 as 20:00 horas Telefone: (41) 3024-3010 facebook.com/studiodeunhasasmeninas/

Formatos de Unhas confira a que combina mais com o seu estilo: 1 - Quadrada Por deixar as laterais e pontas das unhas bem retinhas, o formato ainda é perfeito para as mulheres que possuem dedos mais alongados, já que tende a dar impressão de que as unhas estão menores. 2 - Redonda . O efeito ainda é ideal para aquelas que desejam alongar os dedos, já que os formatos arredondados suavizando as pontinhas. 3 - Stiletto Essa unha virou febre recentemente e traz um visual selvagem às unhas, como se fossem garras de um animal. Para conseguir o efeito, as unhas precisam estar bem longas lixadas nas laterais para deixar pontiagudo. 4 - Squoval O efeito garante unhas lixadas em formato mais retinho nas laterais, mas finalizadas com formas mais arredondadas nas pontinhas. 5 - Amendoada . O efeito que se tornou o queridinho entre as meninas antenadas, traz as unhas mais pontudinhas, mas finalizadas com um efeito arredondado. 6 - Oval A unha oval é um grande clássico. Com um ar bem vintage e como o retrô está em alta, essas queridinhas de cumprimento médio voltaram com tudo. 7 - Bailarina Outra opção moderninha e divertida para aquelas que desejam variar do formato stiletto, o efeito bailarina pode ser a aposta da vez. A forma traz as pontinhas dos dedos também pontiagudas, mas desta vez finalizadas bem retinhas, o que remete à sapatilha das bailarinas.

O Corpo Consular do Paraná completou 68 anos no último dia 22 como entidade organizada, inicialmente como Sociedade do Corpo Consular e, agora, com a denominação de Corpo Consular; reunindo 40 diplomatas de carreira e cônsules honorários de nações com representação no Estado. Fundado no dia 22 de janeiro de 1951, o Corpo Consular teve, como seus últimos presidentes, os cônsules Luiz Celso Branco (Chile), Edson José Ramon (Sérvia), Mariano Czaikowski (Ucrânia), Andreas Hoffrichter (Alemanha) e, atualmente, presidido pelo cônsul Thomas Augusto do Amaral Neves (Albania e República Dominicana). PRESENÇA Desempenhando atividades regulares, com reuniões mensais, articulação de visitas de delegações diplomáticas (presidentes, ministros e embaixadores) dos países que representa, o Corpo Consular possui importância por configurar uma porta aberta do Paraná em relação aos países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas e comerciais. Para seu presidente, cônsul Thomas Neves, "além dos aspectos culturais, comerciais e de intercâmbio, o Corpo Consular estimula que os 128 países com embaixadas no país designem personalidades aqui radicadas - tanto seus nacionais como cidadãos de nacionalidade brasileira -, para exerceram funções de representação consular". CAFÉ DA NAÇÕES "Essa linha de atuação - assinala Thomas Neves - visa ampliar a abertura do Paraná para o mundo, com o Corpo Consular, apoiando o Governo Estadual, o Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores no Paraná e entidades congêneres, na busca de mais intercâmbio, investimentos, compreensão e amizade". Neves destaca, nesse aspecto, o evento, há mais de 40 anos, dos tradicionais "Cafés das Nações", realizados pelo Diário da Indústria & Comércio e apoiados pelo Corpo Consular para comemorar as datas nacionais dos países. "Isto porque, ao juntarmos todos os esforços em tais ações, estamos contribuindo para a presença do Paraná, o desenvolvimento harmonioso dos povos e a consolidação da paz internacional". (Rafael de Lala)


Fevereiro | 2019

Página 13

FOLHA DO BATEL

A Reforma da Previdência acabará com aposentadoria especial aos 25 anos de trabalho? A legislação em vigor prevêa aposentadoria especial aos trabalhadores que tiverem trabalhado sujeitos a condições especiais durante 15, 20 ou 25 anos de contribuição.Isso significa, atualmente, para muitos segurados que trabalham com insalubridade ou periculosidade como ruído, área da saúde, arma de fogo, eletricidade, agentes químicos, entre outros, que basta ter exercido esse labor por 25 anos que terão direito a uma aposentadoria que não exige idade mínima e garante 100% do salário de contribuição. Entretanto, o texto da Reforma da Previdência, protocolado em 20 de fevereiro de 2019, endurece as regras e diminui o valor do benefício, tornando-o praticamente inalcançável. Caso a reforma seja aprovada da maneira com que foi proposta, a aposentadoria especial exigirá idade mínima (60 anos de idade) , não será mais devida aqueles que trabalham com periculosidade e, o pior, diminuirá o valor da aposentadoria para 60% do Salário de Benefício + 2% após os 20 anos de contribuição, ou seja será dificílimo atingir os 100% hoje vigente. A Reforma retira o caráter protetivo da norma, ou seja, entende-se que uma pessoa que trabalha em condições especiais aposenta-se antes pois tem risco ou deterioração de sua saúde, seja perda auditiva, risco de contaminação por diversas doenças na área da saúde ou até mesmo risco efetivo de vida no caso dos vigilantes ou eletricitários. Exigir que a pessoa que trabalha nestas condições especiais espere até 60 anos de idade para se aposentar é um contrassenso com a própria natureza da aposentadoria especial. No quadro abaixo, demonstramos a Aposentadoria Especial existente e o que esta sendo proposto, entenda a diferença:

APOSENTADORIA ESPECIAL VIGENTE

APOSENTADORIA ESPECIAL PELA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Para aposentar-se basta ter exercido 15,20 Para Aposentar-se deverá exercer 15, 20 ou ou 25 anos de trabalho em contato com agentes 25 anos de trabalho com a EFETIVA exposição insalubres ou perigosos, não exige idade míni- aos agentes insalubres, MAIS IDADE MÍNIMA; ma; Há aposentadoria especial por contato com Extingue aposentadoria especial por contato periculosidade. com periculosidade. É possível converter o tempo.

Extingue a conversão de tempo.

Valor da aposentadoria de 100% do salário Valor da aposentadoria menor 60% do saláde benefício; rio de benefício + 2% após os 20 anos de contribuição; Não exige há idade mínima;

Há exigência de idade mínima, conforme abaixo: - Aposentadoria aos 15 anos - 55 idade; -Aposentadoria aos 20 anos - 58 idade; -Aposentadoria aos 25 anos - 60 idade.

A vantagem de pleitear o benefício antes de maiores alterações e da modificação das normas dá-se ao fato de que, pelo texto inicial que se teve acesso, as regras para aposentadoria ficarão cada vez piores com um benefício com valor menor que o atualmente vigente. Deste modo, cumpre elencar algumas das profissões que geram o direito a essa aposentadoria especial, como, por exemplo, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, técnicos em radiologia, auxiliares de saúde que trabalhem permanentemente expostos ao contato com agentes biológicos (inclusive o pessoal que trabalha na limpeza dos hospitais), bombeiros, investigadores e guardas com uso de arma de fogo, estivadores, arrumadores, trabalhadores portuários, mineradores, metalúrgicos, soldadores, engenheiros, eletricistas expostos a 250 volts,motorista de ônibus e caminhão, cobradores de ônibus, bem como profissionais que trabalham na caça, pesca, agricultura, entre outros. Também é concedido ao segurado que trabalha constantemente exposto a algum agente nocivo (agentes físicos, químicos ou biológicos), tais como ruído,materiais químicos, hidrocarbonetos, amianto, eletricidade, arma de fogo, pacientes, doenças infectocontagiosas entre outros , mesmo que não esteja no rol acima descrito. Atualmente tanto os profissionais que trabalharam toda a vida expostos à insalubridade como aqueles que laboraram apenas parte de sua vida nessas condições nocivas têm o direito de requerer sua aposentadoria de maneira diferenciada. É muito importante que os segurados se informem e conheçam as opções de aposentadoria que a legislação garante atualmente, para que busque seu direito e o melhor benefício, pois não se sabe qual será o texto final da reforma da previdência, mas tudo indica que as regras serão ainda mais difíceis. Diante disso, por mais que este pedido seja primeiramente negado pelo INSS, o benefício da aposentadoria especial é concedido e revisado judicialmente. Deste modo, o ideal é queaquelesque já possuem 25 anos de comprovado exercício nas condições acima descritas, busquem maiores orientações para verificarse já se encaixam nos requisitos atuais e busquem o melhor benefício. Autora: Dra. Thaissa Taques: advogada, Especialista em Direito Previdenciário, sócia fundadora da Taques e Paiva Advocacia, Escritório de Advocacia especializado em Direito Previdenciário. thaissa@btconsultoria.com OAB/PR 44.398

Greca em audiência com representantes da Feturismo e do Sindiabrabar: "Tudo o que pode contribuir para melhorar nossa Curitiba é bem vindo"

Greca aprova Boulevard Osório e mais propostas da Feturismo e Sindiabrabar O prefeito Rafael Greca recebeu, no dia 15 de fevereiro, representantes da Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia, Entretenimento, Lazer e Similares (Feturismo) e a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Sindiabrabar). No encontro, o prefeito de Curitiba aprovou a criação do Boulevard Osório e outras propostas apresentadas pelas entidades. "Tudo o que pode contribuir para melhorar Curitiba é bem vindo. É nossa intenção trazer as famílias de volta ao Centro", disse Greca. "As iniciativas dos projetos gastronômicos e atividades que movimentem a região são bem-vindas", completou. No entorno da Praça Osório há 28 novos estabelecimentos entre bares e restaurantes. A Prefeitura vai contribuir com o projeto do Boulevard Osório, com apoio em even-

tos e melhorias no embelezamento, iluminação e segurança no entorno da Praça Osório, área de circulação coletiva no centro histórico da capital do Paraná. "Também apresentamos um projeto de prevenção e segurança em Curitiba", explicou Fábio Aguayo, vice-presidente de Relações Governamentais e Institucionais da Feturismo e presidente do Sindiabrabar. Os representantes das entidades aproveitaram a oportunidade para agradecer o prefeito pela sanção da Lei do Patrocínio do Carnaval, a captação do encontro do BRICs em Março, bem como a formulação de parceria público e privada entre entre a Prefeitura e as categorias de hospedagem, gastronomia e lazer. "Também o anúncio da cartilha dos empreendedores da nossa categoria, que vai separar o joio do trigo daqueles que investem em um melhor

atendimento, serviços, qualidade e que seguirem no mínimo cinco itens para funcionarem sem restrição nenhuma", disse Aguayo. que completou: "Já aqueles que não seguirem as regras básicas, terão restrições de funcionamento". O projeto de segurança e prevenção, segundo Aguayo, vai ao encontro daquilo que desejam o governador Ratinho Junior e o ministro da Justiça, Sérgio Moro que eles querem implantar através de inteligência artificial. "Da nossa, parte só faltava saber se havia o interesse do município, o que prontamente o nosso alcaide concordou" disse. "Agora é ajustar as pontas jurídicas da legalidade", concluiu Aguayo. Participaram ainda da reunião o secretário municipal do Urbanismo, Julio Mazza, o arquiteto Gustavo Pinto e o empresário Luiz Gustavo de Campos.


Página 14

Passarela, superação e inclusão O Estilista Edson Eddel produziu um desfile no dia 17 de fevereiro, domingo no Espaço Sofistic , o evento contou com várias modelos que tiveram suas carreiras interrompidas por acidentes ou doenças e também enalteceu modelos negras. "É um desfile de superação e empoderamento", disse Eddel Amanda Gugli , miss e modelo sofreu um acidente de moto , Laura Rodrigues Rocha acidente com portão eletrônico e Karoline Melo acidente de carro. A curitibana Karoline Melo, 22 anos, teve sua vida virada de ponta cabeça depois que sofreu um grave acidente de carro no dia 11 de outubro de 2018, quando ela e o namorado capotaram o veículo em que estavam. Sem usar o cinto de segurança, ela foi ejetada para

fora do carro e, por sorte, sobreviveu. Entre 2014 e 2018, Karol conquistou 10 faixas em concursos de beleza, como o primeiro lugar no Miss TransAmérica, o terceiro lugar no Miss Curitiba e o prêmio de Miss Simpatia no mesmo concurso." Depois de muita luta, Karol voltou a andar, mas como ela mesmo conta, algumas coisas não voltaram a ser como eram antes do acidente. "Eu fiquei com sequelas, hoje em dia eu não posso mais andar normalmente, não consigo mais por um salto, não consigo mais ter a vida que eu tinha antes, eu tenho sempre que estar com alguém. Eu não tenho mais uma vida normal, mas eu tenho vontade de viver e eu tenho vontade de através da minha história mudar a vida de outra pessoas pra elas nunca desistirem dos

Edson Eddel e Karoline Melo

seu sonhos e por mais difícil que esteja a situação sempre crer em Deus. "Nada na minha vida foi fácil, e depois do acidente não foi diferente, tenho muito a agradecer as pessoas que me apoiaram e me ajudaram no momento que mais precisei, é incrível ver que quando se tem uma debilidade o quão difícil tudo se torna, quantas portas se fecham, amigos e alguns parentes desaparecem. Porém existem pessoas como o Edson Eddel que dão oportunidade e visibilidade para aqueles que precisam, obrigada por ver que não é porque não consigo mais desfilar/andar do mesmo modo que antes, que deixo de ser uma "modelo. Acredito que tenho o direito de ser feliz e fazer o que eu gosto". Desabafa Amanda Gugli Fotos : Jaime Costa

Amada Gugli

Karoline Melo

Amanda Gugli

Patricia Ressurreição

Concurso Miss Plus Size da Beleza Paraná 2019 O evento Miss Plus Size aconteceu dia 16 de fevereiro no no Hotel Nacional inn Torres. O Evento é uma promoção exclusiva de Leandro Anthony Assessoria, e contou com 15 participantes de todos os cantos do Brasil.

Veja a Classificação: Musa Plus Size Beleza Paraná 2019 - Hallyne Souza 2° lugar Aiesha Brenneisen 3° lugar katia Flaksberg

Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Participação na produção: Salão Studio Beauty House - Preparação de make e Cabelo Mari Peron - Vestidos Otero - Com Premiação.

Fotógrafos: Helena Colino Gabriel Fernando Ribeiro Sabrina Barzick

Laura Rodrigues


Fevereiro | 2019

FOLHA DO BATEL

Piadas 100 Mulheres no Céu Chegaram 100 mulheres no céu e Deus disse: - Quem já mexeu no celular escondido do marido que chegue mais perto. Noventa e nove mulheres se aproximaram, só uma ficou. E Deus disse: - Traga a surda também! A Mulher Ideal O professora pergunta para a turma: - Zequinha? - Presente professora. - Quando você crescer que tipo de mulher você procurará? - Ah professora, eu quero uma que seja advogada, assim quando eu cometer algum delito ela poderá me ajudar. - Luizinho? - Presente professora. - Quando você crescer que tipo de mulher você procurará? - Ah, eu quero me casar com uma bombeira, assim quando acontecer algum acidente ela poderá me ajudar. - Joãozinho? - Estou aqui! - Quando você crescer que tipo de mulher você procurará? - Ah professora, eu quero uma mulher Lua. - Mulher Lua? Ah, entendi, bonita, brilhante... - Não professora, eu quero que ela venha de noite e vá embora de dia. No Ponto de Ônibus Uma bonita moça no ponto de ônibus viu um homem já maduro e sem hesitar foi até ele e disse: - Te achei muito bonito. Gostei de você. O homem admirado colocou a mão no ombro da moça e disse: - Minha querida, esse sentimento é temporário. Você é muito jovem para se comportar assim. Por favor, vá para casa e estude muito para que você possa ter uma vida de sucesso. Em seguida ele colocou um papel na mão da moça e disse: - Escrevi algumas palavras de sabedo-

ria para você. Leia antes de dormir. E a moça foi embora para casa chorando e se sentindo humilhada. Antes de dormir ela se lembrou de abrir o papel e estava escrito: "A minha mulher estava atrás de mim. Seja como for, este é o meu número. Me ligue a qualquer hora." Conversa de Amigas Uma amiga pergunta pra outra a amiga: - Amiga, eu acho que estou engordando. Você acha que eu estou gorda? A outra amiga responde: - Não, amiga, você está redondamente enganada. Aceita um Uísque? - A senhorita aceita um uísque? - Não posso me faz mal para as pernas. - As suas pernas incham? - Não, elas abrem... Frases: A mulher entrou na loja e comprou sapato, porque ela encontrou o par perfeito. A revolta das mulheres não é o chifre. É a amante ser feia. Não adianta ter todas mulheres do mundo, pois somente uma é capaz de formar um lar. Mulher no volante, preconceito constante. Se tem homem que deixa a mulher de boca aberta, é o dentista. Tem mulher que parece Mega-Sena: difícil de ganhar. Quem corre atrás de mulher, nunca tem dinheiro. Quem corre atrás de dinheiro, sempre tem mulher Antes de olhar para outra mulher, pense em quantos homens olham para a sua.

Página 15


Pรกgina 16

FOLHA DO BATEL

Fevereiro | 2019

Profile for Celina Ribello

Folha do Batel 209  

Mulheres Executivas , Av Vicente Machado, Ecoturismo, Superação, Desfile de Moda , Edson Eddel , ONU Mulheres, Dia Internacional das Mulhere...

Folha do Batel 209  

Mulheres Executivas , Av Vicente Machado, Ecoturismo, Superação, Desfile de Moda , Edson Eddel , ONU Mulheres, Dia Internacional das Mulhere...

Advertisement