Page 1

Confira os Benefícios da Luta: Defesa Pessoal para mulheres, entrevista com o instrutor e mestre em Jiu Jitsu Márcio André

á

Mulher militar estadual: soma de garra, delicadeza, força e dedicação Sd. Adriana, BPRv

á

CURITIBA | PARANÁ Distribuição Gratuita nos bairros: • Batel • Bigorrilho • Ecoville • Seminário • Centro • Ano 15 Novembro | 2017

196

Entrevista com a produtora de moda Luana Cimatti transbordando a diversidade de gênero

Entrevista com joalheiros e designers da área

á

Um giro no tapete vermelho: Festas dos famosos á

Dicas de Makeup para o verão com Vitoria Ciruelos á

Hilda Dias Machado dá dicas sobre o mercado das pedras preciosas

Receita do Caldo Tucupi Com os Chefs Juliane Mercer e Cristiano Moretini do Restaurante O Amazônico


Novembro | 2017

FOLHA DO BATEL

Página 02

Editorial

Trans abordando a diversidade Nós somos seres humanos providos de Inteligência, ou seja, temos a capacidade de compreender e resolver novos problemas e conflitos , algumas vezes aprendendo as nos defender outra vezes com a intervenção militar , nos adaptando a novas situações promovendo sempre um questionamento até formar nossas próprias opiniões, nossas verdades e nossos objetivos. A forma que olhamos para nossas vidas faz toda a diferença no resultado, o olhar para vida de um modo positivo e criativo mesmo em momentos de "Crises" é o que nos deixa a frente no momento de fazer escolhas, de tomar decisões, na escolha do nosso gênero de abrir um negócio ou de mudar a área de atuação do nosso negócio. Qualquer pessoa tem o direito de defender suas convicções, e essas devem ser respeitadas, se forem expressas no limite das leis e das regras de convivência. Ressalte-se também que nenhuma sociedade será homogênea a ponto de fazer com que todos pensem da mesma forma sobre os mais variados assuntos, especialmente na área dos costumes. Ao contrário, é a diversidade de comportamentos e pontos de vista que dá sentido a uma comunidade em que prevaleça o respeito à democracia. Tanto que ninguém deve ser submetido a constrangimentos por, supostamente, ser considerado conservador ou retrógrado em relação a inovações ou mudanças nas formas de relacionamento. O respeito, no entanto, somente será completo se for marcado pelo sentimento de reciprocidade. Diferentes, sob quaisquer aspectos, não podem ser discriminados pelo que pensam ou fazem. É mais do que uma imposição legal _ é uma norma pétrea da convivência em sociedades civilizadas. Além da Constituição e das leis, que regem a igualdade e os direitos individuais e coletivos, é indispensável pregar e exercitar a tolerância, para que todos possamos viver em paz com nossas crenças e nossas visões de mundo. Essa é uma missão educadora das comunidades, das famílias, das escolas e das instituições. Boa Leitura Celina Ribello

Manter a Fé e a Esperança Por maior que seja a dificuldade pela qual esteja passando, não desanime. Confie, mantendo a fé e a esperança. Não se esqueça de que Deus não dá uma cruz mais pesada do que aquela que podemos carregar. Ele dá a lição e as provas conforme o nível de entendimento e evolução do Espírito. Nesta escola chamada Terra há alunos em diversos graus, alguns mais adiantados, outros mais atrasados, mas o mais importante é que todos estão aprendendo de um jeito ou de outro. Busquemos compreender as nossas limitações e as dos outros, sem jamais perder a fé e a esperança. A fé e a esperança são as vitaminas essenciais para mantermos a nossa saúde física, emocional e espiritual. Lembremo-nos de que Jesus está no leme deste barco da vida, nos guiando e nos amparando em todos os instantes. Acredite, você pode tudo Se nada mudar, invente, e quando mudar, entenda. Se ficar difícil, enfrente, e quando ficar fácil, agradeça. Se a tristeza rondar, alegre-se, e quando ficar alegre, contagie. E quando recomeçar, acredite. Você pode tudo. Tudo consegue pelo amor, e pela fé que você tem em Deus!

Alfabeto do Amigo Aceita você como você é. B ota fé em você. C hama-o ao telefone só pra dizer oi. D á-lhe amor incondicional. E nsina-lhe o que sabe de bom. F az-lhe favores que os outros não fariam. G rava na memória bons momentos passados com você. H umor não lhe falta pra fazer você sorrir. I nterpreta com bondade tudo o que você diz. J amais o julga, esteja você certo ou errado. L ivra-o da solidão. M anda-lhe pensamentos de ternura e gratidão. N unca o deixa em abandono. O ferece ajuda quando vê sua necessidade. P erdoa e compreende suas falhas humanas. Q uer vê-lo sempre feliz. R i com você e chora quando você chora. S empre se faz presente nos momentos de aflição. T oma suas dores e evita que o maltratem. U m sorriso seu basta para fazê-lo feliz. V ence o inimigo invencível junto com você. X inga e briga por você. Z ela, enfim, pela jóia que você representa.

Expediente Jornalista Profissional: Celina S. P. Ribello - CRTE /PR | Habilitação: 8221 Diretora Executiva: Celina S. P. Ribello Rua Paulo Gorski, 181 CNPJ: 07478063/0001-05 Fone: 3274- 0104 - Fax: 3402-3721 www.jornalfolhadobatel.com.br | contato@jornalfolhadobatel.com.br. | Diagramação: Tatiana Carla de Souza Distribuição: Dirigida e Gratuita | Periodicidade: Mensal As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião do jornal.

Projeto-piloto passa a atender vítimas de LGBTfobia, racismo e intolerância religiosa em Curitiba O Coletivo LGBTI, formado pelo Dom da Terra AfroLGBTI e pela Associação Paranaense da Parada da Diversidade-APPAD LGBTI, passa a atender vítimas de violações de direitos com o apoio da Defensoria Pública do Paraná e da Universidade Positivo O Dom da Terra AfroLGBTI, que compõe o Coletivo LGBTI, formalizou parceria com o Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos (NUCIDH) da Defensoria Pública do Paraná e com a Universidade Positivo (UP). O objetivo da parceria é intensificar o atendimento às vítimas de LGBTfobia, racismo e intolerância religiosa que são realizados há anos pelas organizações do nosso coletivo. Os atendimentos tiveram início na primeira semana de novembro e são prestados com o apoio do NUCIDH, sob a supervisão de professores do Núcleo de Prática Jurídicas da Universidade Positivo e representantes do NUCIDH. O acompanhamento das ações eventualmente ajuizadas será feito pelo setor Cível e da Fazenda Pública da Defensoria. A iniciativa é um projeto-piloto, que terá duração de um mês neste ano, tendo sua implementação em 2018. Com o objetivo de prestar orientação jurídica, o atendimento prevê a eventual elaboração de peças processuais da área cível das populações LGBTI, Negra e de Comunidades Tradicionais, em especial, de reparação de danos civis, dentre outras; a possibilidade de ofertar a mediação para os conflitos que surgirem; monitoramento das políticas públicas de Igualdade Racial e LGBTI; aperfeiçoamento de protocolos de atendimento às vítimas de violações de direitos no Sistema de Justiça do Estado do Paraná, e a produção de relatórios. As estudantes participantes passaram por um processo de seleção e receberam formação sobre direitos humanos de pessoas LGBTI, Igualdade Racial e Intolerância Religiosa.

HORARIOS DE ATENDIMENTOS Os atendimentos vão acontecer às terças e quintas-feiras, no período das 14:00 às 17:00 na sede da APPAD e Dom da Terra: Rua José Bonifácio, nº 15, conjunto 405 - Praça Tiradentes - Edifício Nossa Senhora da Luz, (ao lado da Catedral). Fone: 41 3044 5151. SOBRE A APPAD Criada em 2004, a APPAD (Associação Paranaense da Parada da Diversidade) é hoje uma das associações de referência no atendimento e defesa dos direitos das população de lésbicas, bissexuais, gays, travestis, transexuais e Intersexuais no Paraná. Organizadora da Parada da Diversidade, que neste ano terá sua 18ª edição, a associação sem fins lucrativos é mantida por voluntários e doadores e hoje realiza ações de promoção e defesa dos direitos humanos em diversas áreas: psicosocial, cultural, comunicação e segurança pública para o enfretamento à LGBTIfobia, Racismo e o Machismo. Em 2016 a Parada da Diversidade de Curitiba contou com mais de 40 mil participantes, que caminharam no Centro Cívico tendo à frente uma ala somente de pais e mães que estiveram presentes pelos direitos dos filhos LGBTI. Neste ano, a parada será realizada dia 5 de novembro, com saída da Praça 19 de dezembro, a Praça da Mulher Nua. Conheça mais sobre a APPAD Facebook: www.facebook.com/ appad.curitiba/ Instagram: @paradalgbt Twitter: @ParadaLGBTCWB


Novembro | 2017

Página 03

FOLHA DO BATEL

A maratona cultural promovida pela ACCUR - Academia de Cultura de Curitiba foi um grande sucesso. A pres. Maria Inês Borges da Silveira recebeu alunos de escolas municipais nos espaços do SESC da Esquina. O evento trouxe música, escultura, artes plásticas e literatura com apoio cultural da FECOMÉRCIO e SESC e também contou com a colaboração da Fundação Cultural de Curitiba.

COLUNA TIOM KIM

Este colunista na companhia da primeira dama do Castelo do Batel Vera Lupion. Noite do Natal Encantado no Castelo do Batel. O jovem e talentoso produtor de cinema Bruno Oliveira Santos participando ativamente na décima edição do Festival de Cinema da Lapa.

Fernanda Richa ,Secretária da Família e Desenvolvimento Social, Padre José Aparecido Pinto, Diretor Geral da Ação Social do PR e Carlise Kwiatkowski ,pres. do PROVOPAR. Abertura do Natal Encantado no Castelo do Batel. Evento que beneficia crianças carentes através do Provopar estadual e Governo do PR. Lente de Matheus de la Palm. Cyroba Ritzmann, Gladys França e Josh Berveglieri marcaram presença na maratona cultural da Academia de Cultura de Curitiba no SESC DA ESQUINA.

Os curadores do Festival de Cinema da Lapa, Fernando Severo e Solange Stecz, durante sessão para a imprensa na Cinemateca de Curitiba.

A competente equipe de produção da décima edição do Festival de Cinema da Lapa. Um evento que trouxe o melhor do cinema brasileiro na histórica cidade da Lapa. Uma realização do Instituto Histórico e Cultural da Lapa e do Instituto Borges da Silveira. Segundo a pres. do Festival a empresária Maria Inês Borges da Silveira "é uma verdadeira celebração os 10 anos de luta, de encantamento, de cultura, de atuação dentro da área cinematográfica do PR. Vamos em frente trazendo o melhor da produção cinematográfica brasileira e disponibilizando esse espaço para as escolas da nossa região e para todo o público lapeano" Roselena, Emanuella e Marcia Abujamra, da rede de hotéis Mabu foram presenças elegantes na noite do Natal Encantado do Castelo do Batel.


FOLHA DO BATEL

Página 04

Rihanna será uma das anfitriãs do Met Gala 2018, com tema religioso

Em 2017, Gisele Bundchen, Tom Brady, Katy Perry e Pharrell Williams foram os anfitriões.

Por GIULIA COVRE O evento celebra a abertura da exposição anual de moda do Metropolitan Museum of Art, em Nova York, que este ano destacou o trabalho da japonesa Rei Kawakubo Em toda a primeira segunda-feira do mês de maio, que em 2017 caiu no dia 1º, fashionistas do mundo todo usam suas melhores fantasias de gala para o baile que celebra a abertura da exposição anual de moda do Metropolitan Museum of Art, em Nova York. Este ano, a mostra destacou o trabalho da japonesa Rei Kawakubo, estilista da Comme des Garçons. Rihanna já arrasa nos looks do tradicional Met Gala normalmente; imagina em 2018, quando ela for anfitriã do baile? Pois é. De acordo com a revista Vogue, a cantora vai comandar o evento ao lado de Donatella Versace e Amal Clooney. O tema do Met Gala do ano que vem, aliás, tem o título de "Heavenly Bodies: Fashion and the Catholic Imagination" em tradução livre, "Corpos celestes: moda e a imaginação católica". A intenção do curador Andrew Bolton é falar da moda dentro do contexto da produção artística religiosa e mostrar "como o cristianismo material ajudou a formar o imaginário católico". Serão exibidas peças de Coco Chanel, John Galliano e até trajes papais que ficam na sacristia da Capela Sistina.

Novembro | 2017

Noite de Gala - Um giro pelo tapete vermelho Várias famosas desfilaram looks belíssimos e inusitados, que servem de INSPIRAÇÃO para as nossas produções de casamento, formaturas e festas de traje completo. AmFAR - o evento de gala ficou muito conhecido, porque passou a ser palco de um "desfile" de famosos bem vestidos, além dos seus leilões irreverentes e inusitados. Há alguns anos em São Paulo acontece o famoso baile de gala da amfAR, fundação conhecida pelo trabalho de arrecadação de dinheiro para a pesquisa da cura e do tratamento da AIDS . Fundadora: Mathilde Krim médica e pesquisadora de 91 anos, fundou a amfAR, uma das principais fundações sem fins lucrativos dedicada à cura e tratamento da AIDS atualmente. O baile de gala de 25 anos da amFAR é um evento que reúne várias celebridades, estudiosos, políticos e socialites do mundo todo para arrecadar fundos, através de leilões, para a luta contra a AIDS. O evento acontece em quatro países no mundo e o Brasil foi o escolhido da América do Sul para sediar o baile que aconteceu no final do mês de abril desse ano na casa do arquiteto Felipe Diniz e o convite, por mesa, custava 50 mil dólares.

Arrecadação Neste ano, um de seus quadros participantes do leilão foi vendido a US$ 140 mil (o equivalente a R$ 445 mil). Agora, a obra estará na parede do ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno , que compareceu ao baile de gala com sua namorada Celina Locks. Todos os anos, o artista plástico brasileiro radicado nos Estados Unidos, Vik Muniz, doa uma de suas obras para o leilão do evento. O artista é reconhecido por seus trabalhos inusitados com obras constituídas por materiais alternativos, como chocolate, entulho, demolição e outros, que são fotografadas posteriormente. E ele também foi a personalidade homenageada pelo baile da amfAR deste ano. O lance vencedor foi dado pela apresentadora Sabrina Sato , e ela adquiriu a oportunidade de posar ao lado da diva pela bagatela de R$ 222 mil. De acordo com os organizadores, a idéia da sessão de fotos foi dada pela própria socialite e ficará a cargo das lentes de Mert Alas & Marcus Piggott. Ao todo, os bailes beneficentes da amfAR ao redor do mundo já arrecadaram mais de US$ 10 bilhões para o fundo de pesquisa da cura e do tratamento da Aids.

O jogador Ronaldo levou a namorada, a modelo Celina Locks, e arrematou uma obra de Vik Muniz

A atriz Katie Holmes foi a convidada de honra do Baile amfAR de 2017 em São Paulo

Sabrina Sato


Novembro | 2017

Página 05

FOLHA DO BATEL

O outro lado do trans Para a maioria das pessoas, quando se fala em gênero, há dois papéis estabelecidos: o homem e a mulher. Sua constituição e comportamento estão primordialmente ligados ao sexo biológico. Um transgênero seria justamente aquele que não se identifica, nem se expressa, segundo o "esperado" para o seu gênero sexual. Quem é transgênero normalmente tem a sensação de estar no corpo errado, sofrendo um desconforto constante em relação ao próprio sexo. Foi o que aconteceu com Luana Cimatti 28 anos produtora de moda e visagista que hoje vive muito bem com a sua identidade FB- Quando começou a perceber que não se via como homem e como foi o processo de aceitação da sua identidade feminina para você e sua família? Luana- Sempre percebi que eu era diferente das demais crianças ,desde muito cedo eu percebia que minhas preferências eram pelo universo feminino. Minha família já notava essa tendência e nunca me questionava ..acho que era algo muito natural pra eles ,o que eu considero algo de muita sorte,nascer em uma família mais preparada e com o amor incondicional que eles tem por mim . FB- Hoje, você se define como

transexual. O que mudou em relação a isso? Luana- Eu me defino como uma mulher trans , eu sou uma mulher como qualquer outra (internamente sobre tudo ),porém eu sei que não posso negar um passado ou uma história diferente ,que é algo peculiar em mim ,como o fato de biologicamente não ter nascido uma mulher e ter me tornado trans . FB- Definir-se assim é também uma tomada de posição pela afirmação dos direitos das pessoas trans? Você se considera ativista dessa causa? Luana- Sim, essa afirmação mostra que existimos e estamos presentes ainda mais na sociedade moderna , porém meu ativismo não é impondo nada a ninguém, me mostro como uma pessoa comum e com um estilo de vida normal isso transmite às pessoas o recado de que não quero ser aceita, até porque ninguém é obrigado a nos aceitar sobretudo respeitar sim é um dever de todos. FB- Você está satisfeita com o seu físico? Ainda faria mais alguma mudança? Luana- Por enquanto estou satisfeita com minha imagem sim , mas acredito que se algo incomoda ou vier incomo-

dar alguém ,vale a pena a mudança. FB- Já fez a mudança de nome no cartório oficialmente? Como se chamava ainda criança e como se deu a escolha do nome Luana ? Luana: Estou em processo de retificação do registro ,o meu nome de nascimento já ficou no passado então vamos por uma pedra sobre isso rsrsrs. Eu acabei optando pelo nome Luana pelo fato de ser simples e bonito , sempre gostei desse nome . FB-Você já sofreu algum tipo de violência por pessoas homo fóbicas? Acredita que ultimamente está havendo menos preconceitos e mais conscientização de direitos iguais por parte das pessoas ? Luana: Eu nunca sofri agressão física nem verbal explícita , eu sofro um preconceito mais "velado " justamente por eu estar inserida socialmente as pessoas temem mais fazer esse tipo de coisa , o que também é muito ruim ,pois temos que driblar a hipocrisia das pessoas e o falso moralismo .muitas pessoas dizem não ter preconceitos ,mas elas tem . FB- A gente sabe que nem toda transexual fica com a aparência 100% feminina como você ficou, inclusive não se percebe mesmo que é trans. Você diria que você

conseguiu esse ótimo resultado porque começou a tomar os hormônios desde cedo, porque quando você estava em um corpo masculino você já tinha traços mais femininos ou outro motivo? Luana: Comecei minha transição muito nova ,com apenas 15 anos , então eu não desenvolvi muitas características masculinas .e posteriormente eu fiz algumas intervenções cirúrgicas para harmonizar .. FB: Por fim, vivendo tudo o que você já viveu, diria que valeu a pena ter feito a mudança de sexo e tudo mais aquilo que você fez para virar essa linda mulher que você é?! Quais dicas você daria para quem está na sua condição, mas ainda não se assumiu? Luana: Eu nunca me arrependi, aliás eu só me arrependo do que não faço , tenho a certeza que se tivesse continuado com a aparência de menino sendo uma mulher presa por dentro ,o sofrimento que passaria psicologicamente seria muito pior . Por isso meu conselho para quem está na situação que eu estive é : permita-se ser feliz ,ninguém viverá suas glórias e suas derrotas em seu lugar ,a única pessoa que tem autonomia em sua vida e sobre sua felicidade é você mesmo!


Página 06

FOLHA DO BATEL

Verão - Make Up Trendy Por Vitória Ciruelos @vitoriaciruelos Verão chegando e com isso algumas dúvidas vem a tona, desde o look exuberante à make perfeita! Quem de nós mulheres não gosta de uma make incrível pra combinar com a ocasião do momento? Todas amamos! No entanto vem uma certa dificuldade ou insegurança quando nós mesmas temos de fazer. Trouxemos pra vocês as principais dicas de make do maquiador mais badalado de Curitiba, André Bartollini @andrebartollini Como ter a pele perfeita, o olhar marcante e um bocão daqueles? Primeiro de tudo são os cuidados básicos com a pele, como consultar um dermatologista regularmente, fazer limpeza de pele e usar produtos adequados ao tipo de pele. O meu ritual é consulta na Dermato a cada 6 meses, limpeza de pele a cada 30/40 dias e higiene diária como: lavar de manhã e a noite o rosto, usar protetor solar e repassar sempre que possível, tirar bem todos os produtos do rosto antes de dormir e uma vez por semana máscara de hidratação uma que eu amo, "Face mask com Blueberry da Pink", custa em torno de U$5,00 deixa a pele muito macia, afinal uma pele bem cuidada é tudo!! O cuidado com as sobrancelhas também faz toda diferença no resultado final da make, eu amo a SD Juvevê@sobrancelhasdesignjuveve , onde tem técnicas e produtos incríveis para crescer os fios e deixar o olhar perfeito É essencial para a pele perfeita, e eu aprendi com o André e gosto muito do primer "Strobe Cream Hydratant Lumineux" da MAC, ele dá um brilho natural por baixo da pele, dando aquele glow natural que amamos e não deixa brilhar a região T!! "A base deve ser a mais adequada para o tipo de pele (nada de exagero), boa cobertura, mas tem de ser leve, sempre ressalta, o André! A pele iluminada é tudo de bom, além de ser super natural deixa aquele ar de Saúde, viço. As bases "Maestro ( armani)" " face and body da mac são excelentes! Pó uso sempre o "translúcido" o pó da HOT MAKEUP é um dos meus preferidos! O pó que usamos para contorno deve ser consistente e ter pigmento, a MAC possui várias opções de cores dependendo do seu tom de pele , a linha toda dos pós dessa marca são excelentes! Os iluminadores da Kylie Jenner são simplesmente incríveis! Tem tanto brilho quanto qualquer outro, muito bem pigmentados! Uso muito para iluminar os olhos também (dica super válida: iluminar o canto interno e abaixo da sobrancelha traz mais glow para a pele perfeita!)

Novembro | 2017 Além das sombras coloridas, o famoso "gatinho" é super valido! Além de valorizar muito o formato do seu olho, o olhar fica muito sexy! Delineador é algo muito pessoal, mas os da Maybelline são demais! Além da marca ter uma enorme variedade de delineadores (grossos, finos, pontas duras/finas,...) a pigmentação e a durabilidade são pontos muito fortes na marca! Foto: Mariah Luz ( @oquefafazercuritiba ) & Carolina Thome (@carolthomee)

Foto: Paula Dalmina ( @pdalmina ) & Valentina Slaviero ( @valeslaviero )

"Esse glow natural será uma das maiores apostas para esse verão" diz André. As sombras coloridas são muito práticas, e uma ótima opção para aquelas que gostam de ousar! O rosa bebe ou pink e o lilás vieram com tudo, são cores super fresh e elegantes! Sou fã da MAC, ela possui todos os tipos de cores e pigmentos possíveis! As paletas da Kylie Jenner são uma aposta incrível também! Os tons mais lindos de rosa estão ali! Foto: Vitória Ciruelos ( @vitoriaciruelos )

Os batons coloridos são a cara do verão! Cores marcantes como vermelho, rosa, e até mesmo um gloss poderoso, deixam um bocão super sexy para arrasar!! Adoro batons que tenham cor, a opção matte é moderna e cool, mas como o "brilho" em si está muito em alta, aposte em ter sempre um gloss incolor ou rosinha para dar uma cara de saúde, os da HOTMAKUP sai incríveis Foto: Juliana Lima ( @julianalima1112 ), Alana Tavares ( @alanatavares_ ) & Vitória Ciruelos ( @vitoriaciruelos)


Novembro | 2017

Página 07

FOLHA DO BATEL

Defesa Pessoal - Modalidade permite que mulheres se defendam de possíveis agressões Violência contra mulheres no Brasil Infelizmente, os dados sobre referente a violência doméstica não são nada satisfatórios. Segundo uma pesquisa feita pela Datafolha, uma em cada três mulheres sofre algum tipo de violência. Não é novidade que quase sempre esta violência vem dos próprios namorados ou maridos. Mesmo com toda uma disseminação de conteúdo que tenta reeducar e desconstruir certas opiniões, e, até mesmo, acabar com a cultura machista que tanto é vista ainda no país, ainda não há muito que comemorar. As informações divulgadas mostram que cerca de 22% das mulheres sofreram violência verbal no último ano. Essa porcentagem dá um número equivalente a 12 milhões de mulheres. Não bastasse a violência verbal em um índice tão alto, ainda 10% sofreram ameaças de serem violentadas fisicamente, 8% foram abusadas sexualmente e 4% foram ameaçadas com armas, sendo arma branca ou de fogo. Os índices não melhoraram Os números ainda continuam a chocar: 1,4 milhão foram espancadas e 1% já levou, no mínimo, um tiro. Além da divulgação sobre os tipos de violência, a pesquisa também informou os percentuais sobre as atitudes tomadas pelas mulheres: 52% delas se calaram depois de violentadas, poucos 11% procuraram uma Delegacia da Mulher para dar queixa e 13% optaram por procurar ajuda da família. O pior de tudo é que em maior parte o agressor é conhecido. No ano de 2016, um número alarmante de mulheres foi vítima de agressões físicas. Foram 503 mulheres por hora no país. A pesquisa foi encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança e mostra que, apesar de tudo, ainda persiste a violência contra a mulher no

Brasil. Embora muitos avanços tenham sido alcançados com a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), ainda assim, hoje, contabilizamos 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime. Segundo o Mapa da Violência 2015, dos 4.762 assassinatos de mulheres registrados em 2013 no Brasil, 50,3% foram cometidos por familiares, sendo que em 33,2% destes casos, o crime foi praticado pelo parceiro ou ex. Essas quase 5 mil mortes representam 13 homicídios femininos diários em 2013. "Antes de ensinar golpes, é importante fazer com que cada aluna entenda que é capaz de se defender, de reconhecer um possível agressor e não ser um alvo vulnerável " comenta Márcio André Sueoka 34 anos, Instrutor de Gracie Jiu Jitsu , paulistano responsável pelo Workshop de Defesa Pessoal Para Mulheres diretor da academia Authentic Brazilian Jiu Jitsu em sua 2ª edição na cidade de Curitiba, onde ministra uma nova proposta para auto defesa feminina. Segundo Marcio "As técnicas são de Gracie Jiu-Jitsu e todas podem participar, independente do porte físico e idade.Única luta reconhecida como defesa pessoal, e não arte marcial, a modalidade consiste em técnicas de respostas simples, rápidas e objetivas para situações de violência no dia a dia. Não há competições, apenas o desenvolvimento das técnicas que possibilitam a qualquer cidadão comum se defender, independente da força física, idade ou sexo." Benefícios da Luta Defesa Pessoal Proporciona qualidade de vida, com a prática de exercícios regulares melhoram as funções do corpo e aumenta a auto-estima;

Contribui para as habilidades físicas, aumenta a força, flexibilidade, coordenação motora, velocidade, agilidade e resistência nas situações de emergência. Melhora o aspecto emocional, confianc?a, autodisciplina e determinação para alcançar objetivos. Segundo ele explica, o treinamento consegue transmitir aos praticantes as diversas possibilidades de defesa para cada tipo de situação da agressão. "Do ponto de vista físico, o princípio desta modalidade de defesa é que os exercícios sejam executados por qualquer pessoa, em seu ritmo próprio, respeitando o limite de seu corpo. Ainda assim, há o estímulo para que os alunos se exercitem diariamente", explica o mestre. Já do ponto de vista psicológico, a modalidade também é eficaz na formação de pessoas mais seguras. O mestre defende que, quando as mulheres descobrem que, apesar de não terem a mesma força física do homem, são capazes de se defender de forma simples e eficiente, elas adquirem confiança. Por fim, a luta é também uma maneira de melhorar a percepção de modo geral e de adquirir um comportamento mais atento nas ruas, em locais públicos ou mesmo em casa, quando há uma situação de risco com um parceiro potencialmente agressor, por exemplo. Explique sobre o método e algumas técnicas aplicadas na luta : "Defesa Pessoal" e como ela surgiu no Brasil. Marcio André: O Gracie Jiu Jitsu, surgiu no Brasil através da adaptação do sistema de alavanca nos golpes Já existentes do Jiu Jutsu, o estilo japonês que foi trazido ao Brasil por Mitsuyo Maeda. Helio Gracie foi quem adaptou as técnicas que a partir de então proporcionou lutadores menores vencerem os maiores e mais

fortes. O método do Gracie Jiu Jitsu visa reconhecer e antecipar qualquer tipo de agressão, contendo um agressor sem se machucar e sem machucar o oponente. FB-Quais os benefícios e vantagens em se aprender Defesa Pessoal do ponto de vista física e psicológica ? Marcio André: A prática e a repetição proporcionam auto confiança e controle emocional, faz com a pessoa se sinta segura, se tornando uma pessoa mais calma e tolerante. A partir de uma postura confiante e uma mentalidade alerta de imediato, deixamos de ser um alvo fácil para agressores. Além de ser uma atividade física para fortalecimento muscular, alongamento, lateralidade e equilibro do corpo facilitando o emagrecimento. Defesa Pessoal é reconhecer e antecipar qualquer tipo de agressão, seja ela física, mental e até mesmo alimentar, dentro do Gracie Jiu Jitsu buscamos uma boa alimentação através da Dieta Gracie desenvolvida pelo Grande Mestre Carlos Gracie. FB- Na sua academia se ensina defesa pessoal, e o Jiu-Jitsu, por ter esse foco na neutralização da outra pessoa, pode ser muito útil em situações de risco. Mas uma pessoa que não conhece as técnicas, no entanto, pode apelar para algumas formas mais básicas de defesa? Pode nos deixar algumas dicas? Marcio André: Nós da Authentic Self Defense temos como objetivo nesse Workshop para mulheres, libertar as mulheres aprisionadas no medo por acreditarem erroneamente serem frágeis e incapazes de se defenderem, resgatando a auto estima, auto confiança e com a prática de exercício um corpo e uma mente saudável voltada ao bem estar e qualidade de vida.Ensinamos defesa pessoal, Gracie Jiu-Jitsu, por ter

essa eficiência no controle da situação , em momentos críticos de risco. Algumas dicas úteis podem evitar a agressão, como estar sempre em alerta, conhecer os caminhos por onde anda, confiar no sexto sentido e buscar aprender as técnicas antes que precise. "Mais vale ser um soldado num jardim, que um jardineiro

numa guerra!" Serviço : Autentic Brazilian Jiu Jitsu Telefone: (41) 995 447 033 Site: www.abjj.com.br Facebook: @authenticbrazilianjiujitsu Endereço: Avenida Atlântica, 100, 1º andar, centro - Matinhos PR E-mail: authenticselfdefense@gmail.com Márcio André praticante da arte marcial desde pequeno, encontrou na filosofia do Gracie Jiu Jitsu a eficiência da auto defesa, há 7 anos dedicado ao Jiu Jitsu, formou-se instrutor pela Academia Gracie Humaita da cidade de Registro com o renomado Professor Luciano Ribeiro. Hoje, Proprietário da Escola Authentic Brazilian Jiu Jitsu de defesa pessoal, fiel ao legado do GM Helio Gracie na cidade de Matinhos-PR, viaja pelo o Brasil com o projeto Authentic Self Defense, que ministra curso e palestras de defesa pessoal e qualidade de vida.


Página 08

FOLHA DO BATEL

Novembro | 2017

Mulher militar estadual: som

Sd. De Bona, BPMA

Ten.Cel. Krasinski,Comandante da APMG

Seja correndo atrás de um marginal, saltando valetas e pulando muros, passando noites acordadas no serviço operacional - nas matas, rios e estradas - seja planejando ações, desenhando estratégias e pensando os destinos da PM em meio a papéis, canetas e computadores no serviço administrativo. Nos mais diferentes e longínquos rincões do estado do Paraná, lá está ela: a mulher policial ou bombeiro militar, que com inteligência, persistência e garra vêm ganhando, desde 1977, cada vez mais espaço na corporação de 161 anos, Polícia Militar do Paraná. Hoje elas representam cerca de 8,15% do total do efetivo, compõem todos os postos e graduações, e ocupam funções diversas e até de comando, numa corporação predominantemente masculina. É o caso, por exemplo, da coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, que hoje é Chefe do Estado Maior da Corporação, a terceira na estrutura da Polícia Militar. Ela está na corporação desde 1985 e faz parte da terceira turma da Escola de Oficiais. "Quando ingressei na cor-

poração era bem restrito, hoje a mulher trabalha em todos os segmentos da Polícia Militar, então foi reconhecido o valor do nosso trabalho", avalia a coronel Audilene, que já Comandou, por um período, o 8º Batalhão da PM, em Paranavaí (norte) e ocupou outras funções importantes como Chefia do Estado Maior do 3º CRPM, em Maringá (PR). "Acho que tivemos um avanço nos últimos anos, mas a mulher policial do Paraná ainda não alcançou o patamar que outras policiais militares ocupam em outros estados; mas acredito que isso é algo gradual", completa. No entanto, apesar da evolução, a carreira militar, ainda é composta na sua maior parte por homens. Das 2.433 vagas ofertadas no último concurso para soldado, 581 foram ocupadas por policiais ou bombeiros militares femininas, ou seja, 23,8%. Houve mais de 120 mil inscrições e a minoria foi preenchida por mulheres. Além das funções de Comando, a corporação conta hoje com mulheres que se destacam em atividades consideradas estritamente masculinas devido à exigência de grande

esforço físico, no serviço operacional (nas ruas). Neste campo, a soldado Marcia Falkievicz, que compõe há a Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel) do 20º Batalhão, situado na capital, é um dos exemplos na capital. Com 8 anos de corporação, está na unidade desde a época que fez Escola de Formação. "Não desmereço as funções que as outras policiais militares desempenham na corporação, mas o trabalho na ROTAM - equipe diferenciada que atua em casos mais críticos - exige mais dedicação, e garanto que qualquer uma de nós policiais pode estar nesta posição, só precisa de empenho e persistência", orienta. Ela também lembrou que para uma mulher policial, no começo "o mais desafiante é ser mulher na polícia, mas quando eles [os homens] veem que você quer trabalhar, que você também pode fazer o trabalho deles, aceitam bem e respeitam, resumindo, cada um, independente de ser homem ou mulher, tem sua limitação. Escolhi ser policial militar, sempre quis trabalho na rua e ainda concilio com a vida familiar."

No interior do Estado não é diferente, o perigo e a criminalidade também não assustam as mulheres policiais, que como a soldado Janaína Francisca Tolfo (que hoje atuou no Serviço Reservado do Batalhão de Polícia de Fronteira - BPFron), combatem o crime em áreas consideradas de risco. "Hoje já quebramos o antigo tabu de que usar farda era coisa de homem, ou seja, quando você deixa o profissionalismo em evidência, é reconhecida na corporação." Ainda é uma missão árdua de acordo com ela, principalmente trabalhando na rota do tráfico e descaminho, combatendo os crimes fronteiriços. "Aqui no BPFRon tive a experiência de trabalhar na equipe COBRA - pelotão anfíbio - o qual realiza patrulhamento aquático. Neste caso temos que deixar toda a vaidade de lado e focar somente no trabalho, pois ficamos molhados o dia todo, passamos dias a fio na mata e estradas da mesma forma que os homens", descreve a Janaína, que entrou na corporação em 2010 e está no BPFron desde 2012. Nos 12 km de rodovias estaduais, a coisa não é dife-


Novembro | 2017

Página 09

FOLHA DO BATEL Foto Alessandra Nogueira Ramos

ma de garra, delicadeza, força e dedicação... rente, a mulher é atuante em motos e viaturas: "Eu sempre quis ser polícia, nasci para isso, e ser rodoviária é tudo, é minha vida, estar entre eles [homens] com igualdade é muito mais que um mérito conquistado por nós mulheres", avalia a soldado Adriana Gomes de Araújo, que atualmente trabalha no posto, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), situado na Estrada da Graciosa (próximo ao litoral). A Capitão Ivane Jenk, da Agência Central de Inteligência (ACI), por sua vez, foi a primeira mulher da Polícia Militar do Paraná a frequentar e concluir o curso, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) - na época Choque -, chamado Controle de Distúrbios Civis (CDC), em 2007. "O crescimento de mulheres na corporação é público e notório, tanto em quantidade como em qualidade. Fico satisfeita em desempenhar as mesmas funções que eles, a profissão por si só é seletiva, mas conseguimos", disse a oficial, que

tem 19 anos de corporação. Depois de Ivane, a tenente Caroline Costa Picetskei também frequentou o CDC em 2009. "Podemos dizer que foi uma grande honra, pois antes era somente homem que fazia, isso demonstra a PM esta cada vez mais abrindo espaço para nós mulheres, e só depende de nós para irmos além", diz Costa. Outras Guerreiras, que também entraram no choque e permanecem, representando a conquista das mulheres na corporação, são as soldados Ednea Santos de Oliveira (4 anos de corporação) e Juliana Assis da Silva (9 anos de corporação). "Para nós é uma vitória, já faz dois anos, antes era só homem no choque. Foi exigido muito da gente, como resistência física, hoje trabalhamos no canil", conta Ednea. HISTÓRIA De acordo com artigo da oficial e primeira tenente-coronel, Rita Aparecida de Oliveira,

Sd. Edenéia e sd. Juliana, Pelotão de Choque do 5º BPM

em 19 de abril de 1977, por meio do Decreto Estadual nº 3.238, foi criado o pelotão de Polícia Militar Feminina, com a inclusão e matrículas de 42 recrutas, selecionadas para o 1º Curso de Formação de Sargentos PM Fem, do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). Ela era uma delas. Desde então, o Paraná passou a ser o segundo estado do país que permitiu o ingresso da mulher na sua Polícia Militar, depois de São Paulo. A maioria delas foi incluída em 20 de outubro de 1977. O primeiro o CFS PM Fem, também o primeiro na história da PMPR, realizou-se no período de 07 de novembro daquele ano até 16 de junho de 1978. Formaram-se 27 sargentos policiais femininas, sendo as quatro primeiras colocadas promovidas à graduação de 2º e as demais a 3º sargentos. Em 1979 iniciaram-se na Academia Policial Militar do Guatupê (APMG) e no CFAP, respectivamente, os primeiros Cursos de Formação de Oficiais e de Formação de Soldados da PM Fem. E, em 1980, foi a vez do Curso de Formação de Cabos PM Fem. Todos pioneiros no Brasil.

A organização de Polícia Militar Feminina tinha, inicialmente, e em decorrência da lei Estadual nº 6.774/76, a missão de policiamento ostensivo, atuando na segurança pública principalmente no que se refere à proteção de menores, mulheres e anciãos. A partir de agosto de 1981 tudo começou a mudar. Pela primeira vez no Brasil as policiais militares foram aplicadas no policiamento de trânsito, segundo artigo da tenente-coronel Aparecida. No primeiro semestre de 1982, em razão da necessidade de se expandir o policiamento feminino para o interior do estado e saindo mais uma vez na frente, criou-se o Pelotão PM Fem na cidade de Londrina. Em 1983, as cidades de Maringá e Ponta Grossa também foram agraciadas com a presença da mulher policial militar. No ano de 1984, foi a vez de Cascavel, e Foz do Iguaçu, em 1988. Posteriormente, foi a cidade de Guarapuava, e depois um pelotão com efetivo específico para o então Centro de Operações Policiais Militares (COPOM). Texto: Marcia Santos Jornalista PMPR Fonte: Site PMPR

Ten. Trindade (PM5), sd. Nakamura (CG), sgto Claudia (SUBCG), sgto Talita (DP), ten. Daniele (PM5), sgto Niege (DF), sd. Lowriene (EM) e sd. Gilvana (CG)

Cel. Audilene, Assessora de Segurança Pública da Vice Governadoria

Ten. Costa - APMG

Sd. Falkievicz, ROTAM do 20º BPM

sold Luiza


Página 10

FOLHA DO BATEL

Novembro Abril/Maio |2017 2017

Receitas de Farofas para acompanhar o tradicional churrasco As cervejas estão no freezer e as carnes estão compradas, mas fica a dúvida: o que servir para acompanhar aquela churrascada de domingo? Esqueça o arroz branco e a maionese de sempre! Selecionamos algumas receitas de farofas para arrasar na cozinha!!

FAROFADE OVO COM BACON Ingredientes -100g de bacon cortado em cubinhos -1/2 cebola picadinha -3 ovos -1 xícara de farinha de mandioca -Sal e pimenta do reino a gosto Modo de Preparo: Em fogo alto, aqueça uma frigideira e coloque o bacon. Deixe fritar até ficar bem crocante, acrescente a cebola e refogue até dourar. Quebre os 3 ovos dentro da panela e tempere com sal e pimenta. Cuidado com o sal, já que o bacon já é salgado. Mexa até que o ovo cozinhe. Acrescente a farinha e continue mexendo por mais ou menos uns 2 minutos, para que a farinha fique bem torradinha. Sirva quente

FAROFA INTEGRAL SAUDÁVEL Ingredientes 2 xícaras (chá) farelo de aveia 3 colheres (sopa) azeite 2 ovos 1 cebola picada 2 dentes alho picado 2 colheres (sopa) uva passas 10 azeitonas picadas 0,5 xícara (chá) cenoura ralada à gosto Sal à gosto pimenta do reino à gosto ervas e tempero verde Modo de preparo Misture o alho, a cebola e a cenoura e refogue com azeite. Bata o ovo e acrescente à mistura, mexendo sem parar. Adicione o farelo de aveia e mexa até dourar. Misture as azeitonas, as uvas passas e mexa. Tempere com sal, pimenta e ervas secas ou frescas picadinhas. Dicas Para versão sem glúten, trocar por farinha de milho. Para uma farofa festiva, utilize os miúdos picadinhos do peru ou frango, dourando no momento de refogar a cebola.

FAROFA DE MAÇÃ Ingredientes 4 colheres (de sopa) de manteiga 1/2 cebola bem picadinha 2 maçãs picadas com a casca 1/2 xícara (de chá) de passas sem semente 3 colheres (de sopa) de salsinha bem picada 2 xícaras (de chá) de farinha de mandioca crua (mais ou menos) Modo de Preparo Coloque a manteiga em uma panela, junte a cebola e deixe fritar até a cebola ficar levemente dourada. Acrescente as passas e deixe que elas amoleçam. Desligue o fogo, acrescente as maçãs picadas, a salsinha e a farinha de mandioca, misture tudo muito bem. Volte a panela ao fogo e deixe a farofa esquentar bem, mas sempre mexendo para não queimar. Enfeite a farofa com ramos de salsinha e tomates cereja ou da forma que você preferir.

FAROFA DE BANANA E CALABRESA Ingredientes 1 gomo de lingüiça calabresa fatiada ou em cubinho 2 colheres (sopa) de óleo 1 cebola picada 1 cenoura média ralada 1/2 xícara (chá) de uvas passas 2 bananas nanicas médias picadas 3 colheres (sopa) de salsinha Sal a gosto 1 xícara (chá) de farinha de milho 1 xícara (chá) de farinha de mandioca Pimenta - do - reino a gosto Modo de preparo Em uma panela frite a lingüiça no óleo, até dourar Acrescente a cebola picada e deixe dourar Acrescente a cenoura, a uva passa, a banana e salsinha Mexa bem Acrescente o sal e a pimenta - do - reino a gosto Por fim, acrescente a farinha de milho e a farinha de mandioca e misture bem Desligue o fogo Coloque em uma travessa e sirva


Novembro | 2017

FOLHA DO BATEL

Pรกgina 11


Pรกgina 12

FOLHA DO BATEL

Novembro | 2017


Novembro | 2017

Caputo Neto lança programa de entrega de medicamentos em casa

Governador Beto Richa, acompanhado pela secretária da família e desenvolvimento social, Fernanda Richa, secretário da saúde, Michele Caputo Neto, superintendente dos correios no Paraná, Pulo Cezer Kremer dos Santos, secretária da saúde de Curitiba, Márcia Cecília Huçulak , participa do lançamento do serviço de entrega em casa do Programa Farmácia do Paraná

Usuários da Farmácia do Paraná, em Curitiba, contam com uma nova alternativa para ter acesso a medicamentos de alto custo e uso contínuo pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Através de uma iniciativa inédita do Governo do Paraná, pelo menos 10 mil pacientes poderão receber os remédios em casa - pelos correios, sem a necessidade de se deslocar à unidade da farmácia do Estado, no centro da cidade. De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, que foi o idealizador do projeto, a medida facilita a vida de grande parte dessas pessoas que muitas vezes são idosos e tem dificuldades de locomoção. "Estamos dando uma atenção especial à esses usuários. Além disso, reduzimos o fluxo de pessoas na farmácia, diminuindo também o tempo de espera dos pacientes", relatou. Para participar do programa de entrega de medicamentos as pessoas devem seguir os seguintes critérios: ter cadastro ativo no Programa Farmácia do Paraná; utilizar os medicamentos do Serviço de Entrega em Casa; ter 60 anos ou mais; e obter uma autorização formal para entrega em casa e ser morador de Curitiba. Para viabilizar as entregas, o Estado formalizou um convênio com os Correios. "As pessoas que atendem aos critérios do serviço deverão autorizar a entrega em seu domicílio, manter o endereço

atualizado e retornar à farmácia para levar os documentos de renovação a cada três meses.", disse o secretário. Caputo Neto lembra ainda que, a qualquer momento, o paciente também pode agendar uma consulta farmacêutica na Farmácia do Estado para tirar dúvidas sobre o seu tratamento. "Esse acompanhamento é essencial para garantir a eficácia do medicamento e o sucesso do tratamento", ressaltou. Comodidade A Farmácia do Paraná, localizada no centro da capital paranaense, é responsável por distribuir 232 tipos de medicamentos para o tratamento de 82 doenças, como diabetes tipo 1, hepatites, Alzheimer, Parkinson, doenças renais, entre outras. Atualmente, 29.426 pacientes recebem seus medicamentos na unidade. A aposentada Anita Gomes Ignácio, 77 anos, moradora do bairro Xaxim, foi a primeira a receber o medicamento em casa. Ela retira remédios para colesterol desde 2005, ano em que passou por uma angioplastia. "Desde que tive o problema no coração, não posso andar sozinha. Então, sempre dependi da minha filha para me acompanhar até a Farmácia. Mas agora, com a entrega em casa, está uma maravilha", disse. Outra beneficiada, Edi Grossete Klenk, de 67 anos, também ficou contente com a comodidade. "Às vezes, em dias de chuva ou temporais, era

Página 13

FOLHA DO BATEL

complicado pegar ônibus para vir até a farmácia retirar os medicamentos. Agora, com a entrega em casa, o governo está facilitando muito as nossas vidas", contou. Farmácia O Governo do Estado investiu R$ 4,6 milhões na nova sede da Farmácia do Paraná, inaugurada em 2015 no centro de Curitiba. Cerca de 72% dos usuários são da capital e 28% municípios da região metropolitana. A cada mês, por volta de 1100 novos pacientes passam a usar o serviço. "O prédio estava abandonado, mas nós o reestruturamos. Hoje, talvez seja a maior farmácia pública do Brasil", disse Caputo Neto. A unidade funciona com 24 guichês para o atendimento de 1,3 mil a 1,6 mil pacientes diariamente, mas, em alguns dias, chega a dois mil. Para suprir a demanda, a unidade conta com o apoio de 106 colaboradores, entre servidores, estagiários e terceirizados. Na solenidade de lançamento, o governador Beto Richa fez questão de destacar que o serviço de entrega é só mais um dos avanços na saúde do Estado. "De 2011 para cá, também conseguimos reduzir a mortalidade infantil, que chegou aos menores índices da nossa história, e aumentamos os atendimentos a pessoas em situação de urgência e emergência com o resgate aéreo, presente em todas as regiões do Estado", afirmou ele.

Greca investe R$ 355 milhões para reorganizar sistema de saúde O sistema de saúde de Curitiba passa por um intenso processo de transformação desde o inicio da gestão do prefeito Rafael Greca. Desde janeiro, a atual administração injetou mais de R$ 355 milhões para investimentos no setor. Os recursos são aplicados para a reforma e abertura unidades de saúde, criação de centenas de novos leitos hospitalares, compra de medicamentos, aquisição de ambulâncias, pagamento de servidores e colaboradores do SUS Curitibano. "A saúde estava um caos com dívidas acumuladas de gestões anteriores, unidades fechadas, falta de medicamentos nos postos de saúde e, sobretudo, falta de uma gestão eficiente e austera", disse o prefeito Rafael Greca. Parcerias estratégicas Segundo Greca, desde o início do mandato, houve ainda a reorganização do modelo adotado na área da saúde com o fortalecimento de parcerias e o lançamento de programas de saúde especializados. "Firmamos parcerias estratégicas com os governos federal - através do Ministério da Saúde - e estadual, para captação de recursos, além de sanamos dívidas cumulativas com fornecedores e promovemos a integração do sistema entre Curitiba e as cidades vizinhas a região metropolitana", destacou. Em janeiro, logo nos primeiros 20 dias de gestão, Greca anunciou a liberação de R$ 18 milhões para aplicação em consultas, exames e internações em hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e a compra de seis ambulâncias. "Isso ocorreu pela parceria com os governos estadual e o federal", ressaltou Greca, em evento no Salão Brasil, com a presença do ministro da Saú-

de, Ricardo Barros, e do governador Beto Richa. Mais recursos - Na ocasião, também foi anunciado o repasse antecipado do governo estadual de R$ 36,7 milhões destinados à Saúde e a compra de novas ambulâncias para o atendimento de urgência e emergência na capital. A aquisição dos veículos, no valor de R$ 1,5 milhão, foi efetuada pelo governo federal. Ainda na primeira semana, o Estado entregou à Saúde municipal R$ 4 milhões para o restabelecimento da oferta de medicamentos do programa Farmácia Curitibana, criado por Greca em 1993. Entre as medidas para reordenar o sistema, no mês de agosto, o município assinou um novo convênio com o Ministério da Saúde, para a ampliação do Samu e a liberação de recursos federais. Com o repasse, foram habilitadas cinco ambulâncias do Samu Metropolitano de Curitiba. A habilitação estabeleceu o aporte anual do governo federal de R$ 4,3 milhões aos municípios para contribuir no custeio das ambulâncias e também nas despesas dos leitos em atendimento em dez unidades da capital. "Esses recursos vão permanecer de forma perene para todos os cidadãos da região", disse o ministro Ricardo Barros, na assinatura do convênio. Novos leitos Há cerca de três meses, o

prefeito Rafael Greca anunciou também a criação de 293 novos leitos hospitalares de retaguarda em Curitiba. A reestruturação prevê a transferência de mais R$ 26 milhões por ano pelo Ministério da Saúde para financiar a ampliação da assistência hospitalar na capital. As instituições beneficiadas pelo anúncio são Hospital do Trabalhador, Irmandade Santa Casa de Misericórdia, Hospital Universitário Evangélico, Hospital de Clínicas e Hospital São Vicente-CIC. Para quantificar, somente o Hospital de Clinicas receberá R$ 300 mil por mês para atender como referência em urgência e emergência em Curitiba. A criação dos novos leitos de retaguarda foi um compromisso de campanha de Greca para os primeiros 12 meses de mandato e representa o respeito pela saúde dos curitibanos. "Esse é um investimento importante que vai tornar ainda mais eficiente o SUS curitibano", disse Greca. Os leitos de retaguarda são destinados ao encaminhamento de pacientes que entram pela urgência e emergência (UPAS) e necessitam, após atendimento na unidade, de internamento. Os leitos de retaguarda ajudam a desafogar as UPAS. Instituto Curitiba Na terça-feira, 21, Greca lançou outra ação fundamental para recuperar o sistema ao enviar à Câmara de Vereadores, projeto para reequilibrar as contas do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), atualmente acumuladas em R$ 57 milhões. "Os problemas se acumularam nos últimos anos e agora precisamos implantar medidas assertivas para restabelecer o controle financeiro do instituto, amortizando essas dívidas", completou o prefeito Rafael Greca.


Página 14

FOLHA DO BATEL

Reforma trabalhista Saiba aqui tudo o que muda com a reforma trabalhista aprovada pelo Senado em julho de 2017, sancionada pelo presidente Michel Temer e que entrou em vigor no dia 11 de novembro. Veja quais são os impactos para trabalhadores e empresários: Fim do acerto informal Todo mundo conhece alguém que "pediu" para ser mandado embora, fazendo um acordo informal com o empregador. Esse jeitinho, que geralmente envolve a devolução da multa sobre o saldo do FGTS por parte do funcionário, está com os dias contados. O novo texto da CLT permite que patrão e empregado, de comum acordo, possam extinguir o contrato de trabalho. O funcionário terá direito a movimentar 80% do saldo do FGTS, mas não receberá o seguro-desemprego. A empresa, por sua vez, precisa pagar metade do aviso prévio e metade da multa sobre o depositado no fundo, ou seja 20%. Novos tipos de jornadas... O brasileiro poderá ter dois novos tipos de jornada de trabalho regulamentadas: o teletrabalho (ou home office) e a jornada intermitente (em que o trabalhador recebe por hora e não há jornada fixa). No caso do teletrabalho, a proposta normatiza os critérios para se trabalhar em casa. A jornada intermitente prevê o pagamento por hora - que não será inferior ao valor da hora do salário mínimo ou da categoria -, além do correspondente ao 13º salário e terço de férias. O empregador também precisa fazer o depósito de FGTS e contribuição previdenciária proporcionais. O funcionário deve ser convocado com antecedência de três dias para o serviço - e pode recusar. A jornada intermitente está na mira do Senado, que sugere a regulamentação desse tipo de trabalho por Medida Provisória. ... e mudanças em jornadas que já existem A reforma trabalhista também propõe mudanças em regimes que já existem, como o de tempo parcial, e permite a jornada 12 x 36. No caso da jornada 12 x 36 (em que se trabalham 12 horas para descansar por 36 horas), a nova lei consolida algo que já é muito usado em alguns setores, como o da saúde - e permitiria até a adoção da jornada por acordo individual. Já o regime de tempo parcial passa por uma modificação. Hoje, só são permitidas as contratações até 25 horas semanais, sem hora extra. Com a mudança, o trabalho neste regime pode ser de 30 horas semanais totais ou 26 horas semanais, com acréscimo de até seis horas extras. Fim do imposto sindical obrigatório Todo trabalhador que é representado por um sindicato precisa pagar uma contribuição sindical obrigatória, o famoso imposto sindical. Todo ano, é descontado do salário - geralmente em março - o valor equivalente a um dia de trabalho. Com a reforma trabalhista, essa contribuição passa a ser facultativa. Ou seja: é o trabalhador que decide se quer pagar o valor para o sindicato. Negociado x Legislado

A nova legislação dá mais força para as convenções coletivas, os acordos feitos entre sindicatos de trabalhadores e empregadores. Pela proposta, o que é negociado e fixado em convenção coletiva passa a valer mais que a lei para 16 itens, como intervalo intrajornada e plano de cargos e salários. De outro lado, a proposta aponta 29 itens que não podem ser mudados pelos acordos entre patrões e empregados, como o salário mínimo, férias e licença-maternidade. Pausa para o almoço Hoje em dia, o intervalo intrajornada - o popular intervalo para o almoço - deve ter duração de no mínimo uma hora. Com a reforma trabalhista, seria possível estabelecer em acordo individual ou convenção coletiva uma redução nessa pausa, respeitando um limite mínimo de 30 minutos de intervalo. O tempo "economizado" no intervalo seria descontado no final da jornada de trabalho, permitindo que o trabalhador deixe o serviço mais cedo. Serviço efetivo O novo texto da CLT deixa claro que não pode ser considerado tempo à disposição do empregador - e, portanto, não será computado como hora extra aquele período que exceder a jornada de trabalho, mas que o trabalhador decida passar dentro da empresa. Isso vale para a pessoa que optar por ficar mais tempo dentro da empresa em caso de insegurança nas vias públicas ou más condições climáticas. Também vale para quem entrar ou permanecer nas dependências da empresa para realizar atividades particulares, como práticas religiosas, descanso, lazer, estudo, alimentação, atividades de relacionamento social, higiene pessoal e troca de roupa ou uniforme (quando a troca na empresa não for obrigatória). Hora extra... A proposta de reforma mantém o limite de duas horas extras por dia, com pagamento de pelo menos 50% sobre o valor da hora. Mas um novo artigo prevê que o banco de horas, que já existe, também possa ser pactuado por acordo individual - e não apenas por convenção coletiva. Nesse caso, a compensação deve ocorrer em no máximo seis meses ou então os ajustes precisam ser mensais. Além disso, caso o contrato de trabalho seja rescindido sem a compensação desse banco de horas, o residual será pago como hora extra. ... tem limite Atualmente, quando o funcionário precisa extrapolar o limite de horas extras diárias, a empresa precisa justificar a razão de esse empregado ter ficado tanto tempo a mais no trabalho - o que geralmente ocorre em casos ur-

gentes por serviço inadiável ou motivo de força maior. A proposta é de que as empresas não precisem mais comunicar essa jornada extraordinária ao Ministério do Trabalho. A justificativa é de que esse tipo de situação não é recorrente e, caso a empresa use esse tipo de artifício para fraudar a lei, o próprio empregado pode denunciar o caso de maneira anônima. Horas in itinere Atualmente, o tempo de deslocamento do trabalhador que usa transporte fretado pela empresa é incorporado à jornada de trabalho. Ou seja: pode gerar o pagamento de hora extra ou compensação em caso de ultrapassar a jornada de trabalho. Com a nova proposta, esse período de deslocamento não passa a contar como jornada de trabalho. A mudança pode ser encarada como uma perda de direito ou uma possibilidade de motivar mais empresas a oferecerem um serviço de transporte para os funcionários. Mulher, hora extra e insalubridade Atualmente, a CLT prevê que mulheres precisam fazer um intervalo de 15 minutos, obrigatório, antes de iniciar a hora extra. A Câmara dos Deputados quer retirar essa distinção, mas o Senado sugere que ela seja mantida. O posicionamento das duas Casas também se mantém na questão da mulher gestante ou lactante que trabalha em atividade, operação ou local insalubre. Durante a gravidez ou amamentação, a mulher deve ser afastada de suas atividades profissionais. E ambiente insalubre nesse caso pode ser até o hospital. O relatório da Câmara propõe que a mulher possa continuar a trabalhar na função e local, desde que apresente um atestado médico. Já o Senado defende o veto a essa proposta. Fatiamento das férias A nova proposta prevê o fatiamento das férias em até três períodos - e não apenas dois, como é atualmente. Desde que haja concordância entre empresa e empregado, as férias poderão ser fatiadas em até três períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a 14 dias corridos e os demais não poderão ter menos de cinco dias corridas cada um. Além disso, passa a ser vedado o início de férias no período de dois dias que antecede feriado ou dia de repouso semanal remunerado. 'Prêmio' no salário A reforma quer permitir que o empregador possa "premiar" o funcionário sem que isso seja considerado salário. A nova redação prevê que importâncias, mesmo que habituais, como ajuda de custo, vale-refeição, diárias de viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não podem ser base para incidência de encargo trabalhista e previdenciário. O argumento é que assim os empregadores poderiam pagar um valor extra, como prêmio, sem que isso incorpore ao salário e seja questionado judicialmente no futuro.

Novembro | 2017

É hora de conferir seus bilhetes: Nota Paraná distribui R$ 2,84 mi em sorteio O programa Nota Paraná, que devolve aos consumidores parte do imposto arrecadado com a venda de produtos, realizou dia 9 de novembro mais um sorteio. Foram sorteados 250 mil prêmios, em diferentes quantias de dinheiro, num valor total de R$ 2,84 milhões. No total, 51.237.913 bilhetes estavam concorrendo. Para saber se você está entre os contemplados, basta acessar o portal do programa, com seu login e senha. O programa sorteou três grandes prêmios: um de R$ 50 mil, um de R$ 30 mil e um de R$ 20 mil. Os nomes dos vencedores dos três maiores prêmios só serão divulgados na cerimônia de entrega, em data a ser marcada pela Secretaria de Estado da Fazenda. O próximo sorteio deste ano acontece em 9 de dezembro. O sorteio de Natal terá, inclusive, um prêmio especial de no valor recorde de R$ 1 milhão. Tudo o que você precisa saber sobre o programa Nota Paraná O Nota Paraná, programa que devolve aos consumidores parte do imposto arrecadado com a venda de produtos, ainda gera desconfianças. O programa do governo do Paraná de combate à sonegação fiscal. É uma estratégia para receber mais impostos, no caso o ICMS, convidando os clientes a participarem dos benefícios do aumento da arrecadação, dividindo com os eles 30% do que foi recolhido. Por que colocar o CPF na nota? Qual é o ganho? Há benefícios individuais e coletivos. Você pode receber créditos pelas compras feitas e ainda concorrer a prêmios. Além disso, pedir nota combate à sonegação fiscal. Teoricamente, quanto mais o governo arrecada em impostos, mais pode aplicar em serviços públicos, como educação, saúde e segurança. Exigir nota, além de uma questão de cidadania, também incentiva a concorrência leal, dando igualdade de condições para as empresas. Para pedir o CPF?na nota não é preciso ter um cadastro prévio. Mas preencher todos os dados, principalmente o número da conta bancária, é importante para conseguir fazer o resgate.O prazo para a compensação dos créditos para os clientes é de três meses. Isso porque a empresa tem um mês para recolher o imposto e, depois disso, o governo precisa calcular quanto vai ser repassado para cada consumidor. Assim, uma compra feita em agosto, por exemplo, gerará créditos em novembro. Quais as formas para receber o dinheiro do Nota Paraná? É possível pedir que o dinheiro seja depositado diretamente na conta bancária. O participante pode fazer isso a cada vez que créditos forem liberados ou pode deixar acumular, desde que não passe o prazo de 12

meses. Outra compensação possível é a destinação para o pagamento de IPVA. Essa opção foi liberada em novembro. Também é possível fazer a doação para entidades assistenciais, depositando a nota fiscal sem CPF em urnas espalhadas pela cidade ou cadastrando diretamente a nota no site do Nota Paraná. No início, o programa chegou a aventar a possibilidade de conversão em créditos pré-pagos para celular, mas a proposta não avançou. O que o governo faz com as informações das compras dos clientes? Tudo fica numa base de dados do Sistema do Programa Nota Paraná, que serve como base para o pagamento de créditos e para os sorteios e também para o aplicativo Menor Preço, que compara valores de produtos. Fora isso, o que consta na base de dados não é usado para mais nada. Não há troca de dados com a Receita Federal, que tem outros recursos, como registros bancários e faturas de cartões, para avaliar gastos supostamente incompatíveis. Aliás, chega a ser estranho que um sujeito assalariado, que ganha R$ 1 mil por mês, tenha receio de colocar o CPF na nota porque será 'descoberto' de alguma forma. Gastar mais do que ganha não é ilegal. Não é feito comparativo entre a renda das pessoas e quanto elas consomem. O dinheiro do Nota Paraná é realmente devolvido? Mais de 1 milhão de clientes já se cadastraram no Nota Paraná e a maior parte deles recebeu créditos. Foi lançado inclusive um "devolutômetro", que mostra mais de meio bilhão de reais devolvido nos dois primeiros anos do programa. O dono do comércio pode colocar o próprio CPF nas notas fiscais? Não. Há uma série de filtros para barrar fraudes. Compras acima de R$ 500 mil e um elevado número de compras no mesmo estabelecimento no mesmo mês, por exemplo, caem automaticamente em uma malha fina. O comerciante que nega nota fiscal (ou a inclusão do CPF) pode ser multado? Sim. Há um espaço para denúncias no site e no aplicativo. A multa é de R$ 1 mil. Como concorrer no sorteio de prêmios? A cada R$ 50 em notas fiscais, é emitido um bilhete. Todas as compras de um mês são

somadas para gerar os bilhetes eletrônicos. Assim, se você faz quatro compras de R$ 30, totalizando R$ 120, o sistema gera dois bilhetes eletrônicos (fica um saldo de R$ 20 para o mês seguinte). Além disso, a primeira compra do mês também gera um bilhete eletrônico, independentemente do valor. Nesse caso, seriam gerados 3 bilhetes. Como é feito o sorteio? A apuração dos contemplados é efetuada de forma eletrônica, mediante a utilização de algoritmo matemático (semente) de responsabilidade do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas, que tem por base números sorteados em extração da Loteria Federal. O algoritmo matemático (semente) é gerado com a utilização dos quatro últimos dígitos, na ordem do milhar para a unidade, de cada número contemplado dos quatro primeiros prêmios da extração da Loteria Federal. Exemplo: números da extração da Loteria Federal nº 5029 de 05/12/ 2015: 1º prêmio 38312, 2º prêmio 49090, 3º prêmio 11233, 4º prêmio 39131. O número da semente é: 8312 9090 1233 9131. Quais os valores dos prêmios? Nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril, julho, setembro e novembro são distribuídos R$?250 mil em prêmios nos seguintes valores, sendo um de R$ 50 mil, um de R$ 30 mil, um de R$ 20 mil, 30 de R$ 1 mil, 200 de R$ 250, 2 mil de R$ 50, 8.233 de R$ 20, 239.534 de R$ 10,00, totalizando R$ 2,84 milhões. Nos meses de maio, junho, agosto, outubro e dezembro são distribuídos R$?250 mil em prêmios, sendo um de R$ 200 mil, um de R$ 120 mil, um de R$ 80 mil, 30 de R$ 1 mil, 200 de R$ 250, 2 mil de R$ 50, 8.233 de R$ 20, 239.534 de R$ 10, totalizando R $ 3,14 milhões. Caso o consumidor não informe o CPF, poderá ser indicado o CPF de outra pessoa na nota ou cupom fiscal? Colocar na nota o número de CPF?de um familiar ou pessoa próxima, conhecida e autorizada, não é irregular. Contudo, não é permitido que terceiros coloquem o CPF?na nota. Por exemplo, se um funcionário do comércio coloca o próprio CPF nas notas, isso será identificado pelo sistema como fraude e os créditos não serão liberados. Fonte: Gazeta do Povo e www.notaparana.pr.gov.br/


Novembro | 2017

Doutor, como eu faço para emagrecer? Basta a senhora mover a cabeça da esquerda para a direita e da direita para a esquerda. Quantas vezes, doutor? Todas as vezes que lhe oferecerem comida. **** O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação: Por que a senhora bateu no meu filho? Ele foi maleducado, e me chamou de gorda. E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele? **** A mulher comenta com o marido: Querido, hoje o relógio caiu da parede da sala e por pouco não bateu na cabeça da mamãe... Maldito relógio. Sempre atrasado... **** Dois amigos conversam sobre as maravilhas do Oriente. Um deles diz: Quando completei 25 anos de casado, levei minha mulher ao Japão. Não

diga? E o que pensa fazer quando completarem 50? Volto lá para buscá-la. **** Policial e fábrica de motos P: Qual a semelhança entre um policial e uma fábrica de motos? R: Os dois fazem honda. **** Um homem chega na balada e encontra uma mulher e então dá um garfo a ela. E ela pergunta: para quê o garfo, e ele responde: é por que eu to dando sopa, e ela diz: mas sopa se come de colher, e ele responde: é que eu sou difícil... **** 60 num bar, 70 sair 100 pagar, aí mando a polícia 20 buscar. 70 me passar, passe 100 atrapalhar. **** A definição de mulher é: 'Um conjunto de curvas que faz levantar uma reta!' ****

Página 15

FOLHA DO BATEL

A terra é virgem porque a minhoca é mole. **** Coceira na mão de pobre é sarna, na mão de rico é dinheiro. **** Bêbado na Delegacia Um bêbado chega na delegacia e o delegado pergunta: - Você também estava na confusão? E o bêbado responde: Não, senhor! E o delegado pergunta: - Então por que você está aqui? O bêbado responde: - Os policiais chegaram e gritaram: "Cana pra todo mundo". Então eu vim. **** Ladrão de Galinhas Um homem faminto, rouba duas galinhas. Na mesma hora, um policial passa por perto. O homem, nervoso, joga as galinhas no rio. O policial diz: - Roubaram algumas galinhas aqui pelas redondezas. Você esta sabendo de alguma coisa? - Não, seu guarda! Eu não sei de nada! O policial olha para a fogueira e pergunta: - Para que essa fogueira? - É para eu me aquecer, seu guarda! - E as penas? - Ah! As galinhas foram tomar banho e pediram que eu cuidasse das roupas.

SUA EMPRESA MERECE DESTAQUE. ANUNCIE! 41

3274.0104

www.jornalfolhadobatel.com.br


Pรกgina 16

FOLHA DO BATEL

Novembro | 2017

Folha do batel 196  

Defesa pessoal, polícia militar feminina, transgêneros, make up, verão, medicamentos em casa, Nota Paraná, mudanças na previdência, met gala...

Advertisement