Issuu on Google+


UFBA Universidade Federal da Bahia Reitora

Vice-Reitor

Diretor

Dora Leal Rosa

Luiz Rogério Bastos Leal

Prof. Dr.Giovandro Marcus Ferreira

Coordenador do Curso

Paraninfo

Mestres de Cerimônia

Professor Dr. Jeder Janotti Junior

Márcio da Silva Mascarenhas Souza Aline Trettin Queiroz

Patronesse Professora Dra. Itania Maria Mota Gomes

Juramentista Silvana Moreira Silva

Washington José de Souza Filho

Requerente

E os formandos do Curso de Comunicação 2010.1 sentem-se honrados em convidar V.Sa. e Ilma. família para a solenidade de sua formatura.

Beatriz Moreira Cervino Garcia

Colação de Grau

Fernando Sousa Duarte

Data: 07 de agosto de 2010 Horário: 20:00h Local: Reitoria da UFBA, Rua Augusto Viana, s/nº - Canela

Orador

Funcionária Homenageada Carla Dantas Catharino Gordilho

Professores Homenageados Professora Dra. Maria Lucineide Andrade Fontes (Malu Fontes) Professor Leonardo Figueiredo Costa

60 anos de Televisão 2010 será um ano marcante na vida de muitos. Além das comemorações dos 60 anos da televisão brasileira, as famílias de dezoito jovens vibrarão com mais uma conquista desses futuros comunicólogos. Ao consolidar a escolha profissional, os estudantes decidiram por homenagear àquele suporte que fascina e intriga milhões de pessoas ao redor do mundo e que no Brasil torna-se sexagenária. Em quatro anos, os estudantes aprenderam a ser comunicadores. A tevê, ao nascer, já era uma mestra em fazer multidões olharem para o luminoso brilho da tela. Eis um período para se comemorar em grande estilo. Dois momentos para a história - ao menos para a história de vida dos formandos.


50 e 60

Em 18 de setembro de 1950, em São Paulo, foi ao ar o primeiro programa da televisão brasileira. O mérito deve-se ao empreendedorismo do jornalista paraibano Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo. A década de 60 foi uma fase de inovações para a televisão. O videotape (VT) chega ao Brasil, permitindo a correção de erros, escolha de horários para transmissão e reprises. Dois acontecimentos marcantes da década: a morte de Chateaubriand e a fundação da Rede Globo por Roberto Marinho.

Thiago Lopes de Alencar

Sara Regis da Silva Rios

Produção em Comunicação e Cultura

Produção em Comunicação e Cultura

Antônio de Alencar (in Memoriam) Terezinha Lopes dos Santos Alencar

Antonio Carlos Regis Rios Ivone da Silva Rios

Márcio da Silva Mascarenhas Souza Produção em Comunicação e Cultura

Jorge Duarte Mascarenhas Souza Márcia da Silva Mascarenhas Souza

Clara Marques Campos

Aline Trettin Queiroz

Produção em Comunicação e Cultura

Produção em Comunicação e Cultura

Roberto de Paula Campos Hilda Myrian de Oliveira Marques

Ivan Antônio Araújo Queiroz Renate Trettin Queiroz


70 e 80

A década de 70 foi marcada por transmissões experimentais em cores da Copa do Mundo de 1970, porém, poucos tiveram o privilégio de assistir aos jogos na tela colorida. O que marcou os anos 80 foi o fim da TV Tupi, que antes de completar 30 anos no ar, teve sua concessão cassada pelo Governo Federal. Neste período foi inaugurado o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), em 1981. Dois anos depois, surgiria a Rede Manchete.

Daza Ifá Ashanti Moreira

Kelly Hosana Santos Cerqueira

Carlos Eduardo G. Nascimento

Jornalismo

Joana Angélica Moreira

Jornalismo

Orlando Dias Cerqueira Vanda dos Santos

Produção em Comunicação e Cultura

Virginia Borges dos Santos

Beatriz Moreira Cervino Garcia

Andréia Cristina Bispo Conceição

Produção em Comunicação e Cultura

Evangivaldo Batista dos Santos Maria Luiza Borges dos Santos

Jornalismo

Walter Cervino Garcia Dulce Emilia Queiroz Moreira

Eduardo José do Nascimento Solange Guimarães Nascimento

Produção em Comunicação e Cultura

José Bispo Conceição (in Memoriam) Sônia Maria Bispo Conceição


90 e 2000

A década de 90 serviu de cenário para criação de mais emissoras, como a MTV Brasil. Além disto, o aquecimento da economia provocou uma mudança no perfil do telespectador: as camadas populares passaram a ter mais facilidade para adquirir os aparelhos, que deixaram de ser objeto de luxo. A televisão passou a ser um elemento presente nas moradias, no cotidiano e nas famílias brasileiras. No ano 2000, com a televisão inserida no dia a dia dos brasileiros, não apenas como meio de comunicação, mas como entretenimento, ela se tornou elemento indispensável para grande parte da população, que fazia questão de ter seu próprio aparelho.

Carolina Albuquerque de Souza

Silvana Moreira Silva

Daniele Santos Borges

Produção em Comunicação e Cultura

Jornalismo

Produção em Comunicação e Cultura

Carlos Alberto Rocha de Souza Tânia Regina Albuquerque de Souza

Alfredo dos Santos Silva Elineuza Nascimento Moreira

Aurélio da Cunha P. Júnior Fernando Sousa Duarte Produção em Comunicação e Cultura

Jornalismo

Derival do Sacramento Borges Maria Lucia Santos Borges

Nathália Moreno C. Mattos Produção em Comunicação e

Jodelse Dias Duarte Cultura Aurélio da Cunha Pereira Celma Gomes Sousa Duarte Mário Mattos Junior Adalgisa Alves Neves Gislana Moreno Cunha Mattos

Antonio José Salles da Silva Júnior Jornalismo

Antonio José Salles da Silva Ana Jacira Pinheiro da Silva


2010

No ano de 2010, interesses comerciais, os objetivos das emissoras, a guerra pelo ibope, os apelos publicitários, a popularização dos programas devem ser considerados, mas, sobretudo, não se pode esquecer que a televisão é um meio de comunicação democrático, visto por todas as classes sociais, nos mais diversos lugares do país e possui a importante missão de abranger todas as linguagens e os mais diversos interesses. Quando os brasileiros souberem conciliar o deslumbramento deste meio audiovisual, ao senso crítico pessoal, perceberão que a televisão é um incrível meio de comunicação que há 60 anos contribui magnificamente para nossa cultura.


A Deus

Aos Mestres

Aos Ausentes

Aos Colegas

O brilho de nossas existências surgiu para contribuir com a mais ofuscante luz do mundo, que por Ele foi criada, a vida! Foi Ele que nos concedeu essa dádiva e à Ele agradecemos por estar ao nosso lado em cada passo da caminhada. Por nos apoiar e servir de alicerce nas derrotas e nas vitórias. Por fazer-nos instrumentos de Sua sabedoria e bondade.

Eles mostraram os caminhos a tomar na academia. Apresentaram rumos a escolher na carreira profissional. Foram muito mais que professores, foram mestres a ensinar aos seus discípulos quem eles são. E quem eles podem ser. A eles, nosso muito obrigado!

Uma das palavras mais difíceis de traduzir para outros idiomas é talvez a única que simbolize aqueles que já não estão no nosso convívio. Saudade não tem idade, cor, nem sexo. Saudade é aquilo que ao mesmo tempo que nos corrói, nos conforta e nos faz perceber que a vida é muito curta para ser mal aproveitada.

São tantos que chegam e partem que é impossível situar um grupo ou uma turma específica. O importante é agradecer pela troca de conhecimentos e experiências, vindos dos diversos cantos de Salvador, da Bahia, do Brasil e do mundo. Sem eles não seria possível fazer da Facom um lugar divertido. E, ao mesmo tempo, extremamente enriquecedor.

Aos Pais Ao tocar nossas mãos, ainda diminutas, ensinaramnos o caminhar. Ao olhar-nos com carinho, ensinaram-nos a amar. E foi assim que nossos dias se tornaram menos duros e mais alegres. Foi assim que percebemos que existe sim um amor puro e simples, sem nenhuma razão, a não ser a de existir. E a esses abnegados rendemos nossa profunda gratidão.

Juramento “Como bacharel em Comunicação Social, prometo buscar ideais, seguindo a meta de trabalho que livremente escolhi e comunicando com ética, honestidade e responsabilidade aquilo que aprendi. Prometo promover a aproximação entre as pessoas para que possam compreender o sentido da comunicação na sociedade e na humanidade.”


Mensagem da Comissão Escolher o melhor, decidir em pouco tempo, avaliar todas as opções, definir o mais belo e o economicamente mais viável, o que comunicar, que cores usar. Nada disso é fácil quando as escolhas são individuais, quiçá para um grupo heterogêneo e oriundo da FACOM. Representar estes alunos cheios de peculiaridades e ideias das mais inacreditáveis possíveis não foi uma tarefa simples para uma comissão de formatura. Mas certamente foi recompensador pela realização deste momento inesquecível na vida de todos nós! Agradecemos a confiança! Nathália Moreno Cunha Mattos Fernando Sousa Duarte



Convite Digital