Page 1

MENSAGEIRO CECLB Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Brasília EQS 405/406 – Área para templo – Brasília-DF - Fone: 61 3443-9265

E-mail: secretaria@ceclb.org.br

Site: www.ceclb.org.br

Nº 03 OUT/2017

PALAVRA DO PASTOR “Liberdade! Liberdade! Abre as asas sobre nós. Das lutas na tempestade dá que ouçamos tua voz.”

As palavras acima descritas compõem o “Hino da Proclamação da República”. Penso que são palavras pertinentes nesse momento histórico de nossa Igreja e de nossa pátria. Palavras que expressam o desejo de quem não desfrutava de dignidade, e clamor de um valor precioso para a existência humana. A liberdade constitui característica essencial da vida criada e mantida por Deus, conquistada e concedida no amor incondicional de Jesus Cristo e presenteada ao ser humano na ação do Espírito Santo. A liberdade é expressão da vida desejada por Deus. O apóstolo Paulo escreveu com clareza: “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, ao jugo de escravidão. (...) não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor.” (Gl 5.1;13) Em Cristo Jesus fomos verdadeiramente libertados. Nenhuma força deveria nos submeter à escravidão. Mas, o mau uso da liberdade pode nos tornar prisioneiros. E isto não estaria de acordo com o propósito da entrega de Cristo, por nós. Nossa liberdade é muito valiosa para Deus. Infelizmente, quando nos deixamos dominar pela carne, quando nos entregamos a desejos e paixões deste mundo, a liberdade concedida a nós por Jesus Cristo é desprezada e passamos a servir a deuses que não nos dão paz, e nos impõem o “jugo” pesado que nos cansa e nos deixa derrotados neste mundo. É fundamental entender que, para nós, cristãos, a liberdade está ligada à disposição de amar o que está fora de nós, para além de nós: Deus e o nosso próximo. Quando colocamos a vontade de Deus e a vida do outro como prioridades em nossas vidas,

não seremos escravizados pelos artifícios do egoísmo. O amor faz sucumbir toda forma de amarras do pecado. O verdadeiro amor “não se ensoberbece (...) procura seus interesses (...) não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade (I Co 13.4ss). Este é o amor de Cristo, que impede que nos percamos no falso atendimento de nossos desejos pessoais, que nos enganam e crescem dentro de nós, a ponto de nos afastar de Deus e uns dos outros. Esse afastamento é a prisão a qual podemos voltar se usarmos nossa liberdade “dando ocasião à carne”. Lutero vivia aprisionado pelo medo de um Deus cruel a quem suas obras de penitência e caridade não satisfaziam. Quando lhe foi revelada a libertação pela misericórdia de Deus, no amor de Jesus, Lutero transbordou de alegria e essa boa nova quis repartir com a Igreja e comprometer a Igreja a servi-la. Porém, a Igreja, sob o jugo de poder e riquezas não podia lhe dar ouvidos e nem deixar que suas palavras ecoassem. Mas era tarde. O Espírito Santo não o deixou calado. O Espírito Santo soprava a novidade de vida, a vontade do Pai e do Filho: a liberdade. A “descoberta” da Reforma desatou laços de escravidão impostos pelos desejos carnais daqueles que dirigiam a Igreja. Ao servir-se do evangelho e não servir ao evangelho, condenavam-se uns aos outros a prisões que Cristo havia destruído. É preciso honrar a liberdade recebida em Cristo Jesus, e, por gratidão e alegria, ir para fora de nós mesmos. Amar. Anunciar a preciosa graça. Desatar nós. Abrir celas. Quebrar correntes. Fazendo isto com os dons, com a força e com a sabedoria que o Espírito Santo concede. P. Everton Luiz Knaul


O QUE ACONTECEU NA CECLB SIMPÓSIO DE LUTERO - PALESTRA Aconteceu, durante o Simpósio Internacional de Lutero, a palestra pública proferida pelo Dr. Claus Schwambach em nossa Comunidade, intitulada “Reforma da igreja a partir da liberdade cristã.” Houve uma participação significativa dos membros, que puderam ouvir sobre a situação de comunidades luteranas no Brasil, as quais precisam responder a uma série de demandas, muitas vezes motivadas por interesses pessoais, colocadas acima das comunitárias. O palestrante transcorreu o tema voltando ao passado, com o objetivo de contextualizar a Reforma, pois também havia a necessidade de se atender a muitas exigências. Lutero fez reformas também na forma de celebrar culto, porém estas aconteceram com muita reflexão e com paciência. Martim Lutero sempre teve a preocupação de não agredir os fiéis que se identificavam com sua maneira de celebrar. Ao contrário de outros, que impuseram uma série de reformas drásticas, desrespeitando a história e a espiritualidade dos cristãos de então. Lutero, por outro lado, resistiu o quanto pode, pois para ele o mais importante era o conteúdo da mensagem anunciada. Lutero sempre anunciou e isso ele cria, que o mais importante era fazer com que as pessoas alcançassem a fé em Cristo. Sendo um presente dado por Deus, esta fé se encarregaria, por si só, de fazer com que os cristãos e as cristãs servissem ao próximo em todas as suas necessidades. A fé em Cristo produz a liberdade cristã, mas essa liberdade nos compromete com o amor ao próximo, por isso liberdade cristã não pode ser associada com a ideia de fazer o que se quer. Pelo contrário a liberdade, alcançada por meio de Cristo, leva-nos ao encontro do outro para servilo em amor. Assim toda reforma comunitária precisa estar fundamentada na liberdade comprometida com o amor. Onde isto acontecer ela irá promover coisas boas.

CASAIS EM FOCO Matrimônio: “Esse tesouro em vasos de barro.” 2 Co 4.7a A Comunidade possui uma agenda que O encontro de setembro abordou o procura contemplar os diferentes momentos matrimônio como um tesouro contido em da vida e refleti-los à luz da Palavra de Deus. E vasos de barro. A partir das referências bíblicas, sem dúvida alguma, o matrimônio é uma das os casais foram desafiados a refletir sobre o que mais importantes fases da vida, que cada um dos cônjuges, traz para o seu compreende diversas e complexas situações. matrimônio. Desta forma, a simbologia dos vasos de barro procurou auxiliar a dinâmica de deixar-se moldar e como isso pode ser, por vezes, difícil, mas também libertador. Os casais participantes moldaram, em argila, pequenos vasos, que se tornaram suas lembranças do encontro. Todos levaram suas construções para casa, com o objetivo de têlos presentes em algum ambiente da casa, no qual possam sempre enxergar que seu matrimônio é o resultado de quem deixa-se moldar pelo agir de Deus.


ENCONTRO PÓS INTERCÂMBIO No dia 30/09/2017 foi realizado um encontro dos jovens que participaram do Intercâmbio de Jovens CECLB - St. Johannis 2017 com os membros da comunidade, com o objetivo de compartilhar as experiências desta viagem. Estiveram presentes os jovens intercambistas, seus familiares, membros da comunidade, bem como os pastores da CECLB. O encontro foi iniciado com uma oração feita pela coordenadora do Intercâmbio, Enir, e em seguida os pastores foram presenteados com mimos trazidos da Alemanha pelos jovens. Os jovens apresentaram um vídeo com fotos das atividades realizadas com os jovens alemães, por ocasião da visita destes à nossa comunidade em abril deste ano, e após foi realizada a apresentação, por dia, dos passeios e atividades que os nossos jovens realizaram na Alemanha, na cidade de Nürnberg e cidades vizinhas. Cada jovem fez seu relato com informações turísticas, culturais, com ênfase à troca de experiências e vivências com os jovens e seus familiares na comunidade de St. Johannis. Para encerrar a noite, foi saboreado um prato típico alemão, salsicha bock com batatas, preparado gentilmente pelo pai dos intercambistas Daniel e Arthur, Sr. Peter Rath.

CAMPANHA DE MISSÃO VAI E VEM Um coração que pulsa forte pela missão A CECLB acolheu o chamado para apoiar a contagia, que inspira, que impulsiona. missão da Igreja, contribuindo Corações pulsando forte pela missão. expressivamente com a A Campanha desse ano Campanha Vai e Vem. convidava a celebração Expressão da fé engajada de uma década de no anúncio e com a vivência arrecadação de recursos do amor de Jesus ao financeiros e de mundo. Compromisso com engajamento com o o fortalecimento dos cumprimento e o membros do “Corpo de desenvolvimento do Cristo”, que constituem a mandato missionário que IECLB. Jesus confiou à sua igreja. A principal fonte de Tempo de agradecer. arrecadação na CECLB foi Dezenas de através da oferta nos cultos do mês de comunidades, diversas instituições, muitos setembro. Mas, também houve projetos e milhares de membros da IECLB arrecadação a partir de brincadeiras nos amparados e encorajados a ser igreja de grupos, nos eventos comunitários e pela Cristo a partir do amor fraterno, que se venda de doces e salgados preparados por expressa pela solidariedade. membros que, além dos recursos Agradecemos, em nome dos projetos financeiros, colocaram seus dons e seu apoiados, a todas as pessoas que se tempo a serviço para contribuir com a envolveram na Campanha Vai e Vem 2017. arrecadação. Envolvimento missionário que Resposta do

3. C / 4. B


DA CAPACIDADE DE CONTRIBUIR Todo e qualquer membro do povo de Deus é capaz de contribuir com seus dons e serviços para a edificação mútua. A contribuição financeira é uma das possíveis modalidades de participação. Ainda que importante, ela jamais poderá ser a única forma de auxiliar no trabalho da Comunidade e da Igreja. A legitimidade e a necessidade da contribuição financeira, todavia, devem ser enfatizadas para todos aqueles que dispõem de recursos financeiros e materiais, pois não há dimensões da existência cristã que possam ficar excluídas do senhorio de Deus. Todas as esferas da existência, também a esfera financeira, precisam ser colocadas a serviço do Reino de Deus. A conversão do coração inclui a conversão do bolso. RELATÓRIO FINANCEIRO - SET/2017 Receitas R$42.578,85 Contribuição membros R$ 29.824,11 Receitas de eventos R$ 5.667,74 Receitas de coletas R$ 2.957,00 Demais Receitas R$ 4.130,00 Despesas Pessoal Dízimo Administrativas Despesas Pastorais Despesas Financeiras Resultado de Caixa do Período

R$43.246,77 R$ 9.460,48 R$ 4.730,01 R$ 13.166,67 R$ 15.768,01 R$ 121,60 ( - ) R$667,92

Contribua mensalmente para sua Comunidade! Você pode efetuar sua contribuição: A. diretamente na Secretaria da Comunidade, durante a semana, em horário comercial, e domingos, após o culto. OBS: agora também com cartão de débito. B. através de transferência bancária (Banco do Brasil – Ag. 1004-9 - C/c 105643-3) OBS: em caso de transferência bancária, agradecemos informar o valor, bem como os meses a que se refere para o endereço de email: tesouraria@ceclb.org.br. Agradecemos o apoio! Deus abençoe dádivas e doadores!

CAMPANHA DE NATAL DO CANTINHO DO GIRASSOL Adote uma cartinha de Natal das crianças atendidas pelo Cantinho do Girassol. 1. Retire sua cartinha na secretaria da Comunidade. 2. Adquira o presente escolhido pela criança. (Valor mínimo sugerido: R$50,00). IMPORTANTE: Observar que o brinquedo tenha selo de aprovação do INMETRO. 3. Identifique o presente informando número da cartinha, nome e idade da criança. 4. Entregue o presente na secretaria da Comunidade até o dia 04 de dezembro. Os presentes recolhidos na CECLB serão encaminhados ao Cantinho do Girassol e entregues às crianças na Festa de Natal, que acontecerá no Cantinho do Girassol (QNM 30 - Módulos B e C Ceilândia Norte/DF), no sábado, dia 16 de dezembro, a partir das 8h30. Você é convidado a participar dessa festa! 3. Que faculdade o pai de Lutero queria que ele cursasse? A. Artes B. Filosofia C. Direito

QUIZ

4. A que ordem pertencia o mosteiro em que Lutero iniciou sua vida religiosa? A. Franciscana B. Agostiniana C. Beneditina

Mensageiro outubro 2017  

Boletim Informativo da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Brasília Edição de Outubro/2017