Page 1

MENSAGEIRO CECLB Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Brasília EQS 405/406 – Área para templo – Brasília-DF - Fone: 61 3443-9265 E-mail: secretaria@ceclb.org.br Site: www.ceclb.org.br

Nº 08 MAI/2018

PALAVRA DO PASTOR A fonte do testemunho cristão é a ação do Espírito Santo “Recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas.” (At 1.8) O Espírito Santo instaurou um “tempo” completamente novo na vida das amigas e dos amigos de Jesus. Estabeleceu o tempo da “igreja”, instrumento para agraciar toda a humanidade com a obra redentora concretizada em Jesus Cristo. A descida do Espírito Santo reuniu, reintegrou e restaurou a identidade das pessoas dispersas como discípulas e discípulos. A evangelização para a construção do corpo de Cristo foi encetada. Para efetivar a missão, há necessidade do “poder do alto”. Não bastam o poder do intelecto, da vontade, da eloquência humana. Somente por meio do “poder do Espírito que desce sobre vós” é possível desincumbir-se dessa tarefa. Como se trata de realidade divina não bastam todos os testemunhos humanos para convencer o próximo dos fatos. Somente o poder do Espírito Santo pode atestar o testemunho de Jesus de forma que atinja a consciência da pessoa e ela creia na verdade. Pelo poder do Espírito, as pessoas cristãs são tornadas “testemunhas” eficazes de Jesus. Não lhes cabe externar sua opinião, nem relatar seus pensamentos, nem expressar seus desejos, mas “falar das coisas que viram e ouviram”. Na qualidade de testemunhas, as pessoas que falam a respeito de Jesus devem ater-se ao que aconteceu na realidade, a intervenção do Senhor na busca do seu povo amado para junto de si. A ação do Espírito Santo garante a fidelidade e o êxito da missão cristã. O Espírito Santo promove condições para que a pregação esteja enraizada na soberana palavra do Senhor, e bloqueia missões enganosas, que sirvam a projetos humanos. Os apóstolos não receberam do Espírito novos ensinamentos misteriosos, nem vislumbram novos projetos de Reino de Deus, mas são imbuídas de desejo, de sabedoria e de coragem para o testemunho eficaz de Jesus, nas palavras e nas ações. Também hoje o Espírito Santo revela e incumbe discípulas e discípulos a manifestarem sinais do Reino de Deus em suas realidades, a partir do verdadeiro amor, o amor de Jesus, que oferece a própria vida em favor do próximo. No Espírito de Deus, os fracos são apoiados e fortalecidos para sinais de um novo jeito de ser e viver. O Espírito Santo capacita todas as pessoas que se reconhecem dependentes de Deus e que estão vazias de si mesmas. Ele age na solidão, na fraqueza, no cansaço, no desânimo do ser humano. E, aos seguidores da Palavra, aos do Caminho, o Espírito Santo age para que sejam proclamadores da mensagem da salvação em Cristo Jesus. É isso que devemos celebrar em Pentecostes: o poder do Espírito Santo que veio sobre nós e nos tornou testemunhas da salvação, em Cristo Jesus. Deixemo-nos moldar e usar inteiramente pelo Espírito Santo para mostrar ao mundo o amor incondicional de Deus. Roguemos para que o Espírito Santo nos capacite para viver a misericórdia de Deus junto às pessoas. Deixemo-nos moldar na ação do Espírito Santo para que as palavras de Vida sejam anunciadas ao mundo. Vivamos a justiça e a verdade que nos são reveladas pela manifestação maravilhosa, suave e constante do Espírito de Deus. Viva o Pentecostes!

P. Everton Luiz Knaul


FÓRUM ALTERNATIVO MUNDIAL DA ÁGUA Brasília sediou em março o Fórum Mundial da Água e ao mesmo tempo aconteceu o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA), que foi organizado por entidades representativas da sociedade, dentre as quais a Igreja, e teve como lema: “Água é um direito, não mercadoria”. Representando a IECLB, a convite do Conselho Mundial de Igrejas, o pastor Carlos Alberto Radinz participou desta importante agenda de interesse comum. Durante o FAMA as Igrejas Cristãs lançaram a Declaração ecumênica sobre a água como direito humano e bem público. Nela as Igrejas reconhecem: Que a água é um bem fundamental para a vida. Sem água não há vida. Ter acesso ou não ter acesso à água significa decidir sobre a vida e a morte do povo. A água

é um dom de Deus. Ele a coloca à disposição de todos. - Que o acesso à água é um direito humano. O “direito a uma alimentação adequada” é definido pela ONU, tanto na Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948 (Art. 25), como no “Pacto Internacional de direitos econômicos, sociais e culturais”, em 1966 (Art. 11).

CELEBRAÇÃO DO TRÍDUO PASCAL Nos últimos dias do mês de março e no primeiro dia do mês de abril, a CECLB celebrou a Páscoa de maneira intensa. A história da salvação, concedida à humanidade pela morte e pela ressurreição de Jesus Cristo, foi vivenciada a partir das estações celebrativas que constituem o Tríduo Pascal. O Tríduo Pascal pretende aproximar as pessoas da jornada que conduziu Jesus à perseguição, à crucificação, à morte de Jesus e, por fim, à sua ressurreição, tornando-se nossa redenção, pela misericórdia de Deus. Na quinta-feira da Paixão, o templo foi organizado e a liturgia foi preparada para acolher a comunidade e fazê-la vivenciar os ofícios do amor, a saber, o Lava-pés e a Santa Ceia, celebrados por Jesus, com seu grupo de seguidores, na véspera de ser preso, julgado e condenado injustamente, conforme relata o testemunho bíblico. Ao final da celebração, o altar foi desnudado e a escuridão foi se impondo no ambiente, expressando o início da jornada do sofrimento de Jesus, que seria rememorado na estação seguinte. Na Sexta-feira da Paixão, a comunidade encontrou o ambiente de culto na penumbra. A celebração foi conduzida a partir da narração do sofrimento imposto a Jesus, até a morte de cruz. A partir da narração, uma a uma, as sete velas do candelabro sobre o altar desnudado, foram sendo apagadas, restando apenas a cruz a ser contemplada e reverenciada como expressão da entrega de Jesus pela humanidade. Novamente, a comunidade partiu em profunda reflexão silenciosa. No Sábado da Paixão, um encontro meditativo com a juventude da CECLB convidou à preparação da transição da morte para a vida, concedida por Cristo Jesus. A JE ocupou o salão de encontros, montando um espaço aconchegante e propício para oração, louvor, diálogo e meditação sobre o perdão e a reconciliação presenteados na entrega de Jesus Cristo, no seu sacrifício de amor. Na manhã de domingo, finalmente, a celebração da Páscoa – a vitória da vida sobre a morte, do amor incondicional do Senhor – e o retorno do colorido a preencher o templo e a comunidade exaltou a notícia da ressurreição. Alegria nas cores, na luz, no altar preenchido, nos cânticos. Os lábios e os corações, contidos e contemplativos durante as duas estações anteriores, transbordaram a alegria da ressurreição. A liturgia retomou os cânticos “glória” e “aleluia”, reservados durante toda a Quaresma, e houve momentos de louvor especial com a participação do Coral Luterano. a Santa Ceia foi celebrada com alegria, como antecipação do grande banquete eterno, na presença real do Ressurreto.


ASSEMBLEIA SINODAL DA OASE Nos dias 27 a 29 de abril aconteceu, na Comunidade de Cristalina, o Seminário e Assembleia Sinodal dos grupos de OASE, com grande participação das senhoras evangélicas vindas de todo o Sínodo Brasil Central. Também fez-se presente a Srª. Wilhelmina Kieckbusch, presidente Nacional da OASE, vinda de Blumenau – SC. A Comunidade de Cristalina não mediu esforços para acolher a todas muito bem. Como tem acontecido em outros anos, a Assembleia é antecedida por um Seminário, no qual assuntos de interesse são trazidos às mulheres. Nesta oportunidade o tema foi: “Nutrindo a autoestima e fortalecendo a atitude” abordado pela Pastora Soliana Schneider, de PalmasTO. A pastora trouxe em sua reflexão impulsos que querem acompanhar as mulheres para uma percepção cada vez maior de quem elas são e o que podem. Após o Seminário teve início a Assembleia da OASE, que tratou dos relatórios dos grupos e da prestação de contas. Na Assembleia foi eleita uma nova diretoria Sinodal para a condução dos trabalhos da OASE. No domingo o Culto comunitário marcou o encerramento do encontro, sendo instalada a nova diretoria e a coordenação pastoral.

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA CECLB Cumprindo com suas obrigações, a CECLB realizou no dia 21 de abril a Assembleia Geral Ordinária – AGO. A pauta abordou os mais importantes pontos de atividades ao longo do exercício de 2017. Os relatórios dos grupos, do presbitério e pastoral possibilitam compreender as demandas que a CECLB possui e o quanto a espiritualidade desempenha um fator fundamental na vida das pessoas. A AGO tem uma incumbência legal, ela deve prestar conta e responder às instancias de nosso país. Por isso, é de suma importância acompanhar a movimentação financeira e por fim conceder sua aprovação das contas. Como é do conhecimento da CECLB, sempre existiu uma dificuldade em apresentar as contas do Cantinho do Girassol em tempo hábil para a AGO, devido ao grande número e volume de suas movimentações. Para a alegria de toda a CECLB, no ano de 2017 foram assumidas prioridades no DASE e no Cantinho do Girassol, com o objetivo de iniciar uma nova fase. Com participação de todos e, especialmente com o esforço do conselho fiscal, todas as contas do exercício de 2017 e também de 2016 foram analisadas e receberam parecer favorável e foram aprovadas por unanimidade. No âmbito eclesiástico, a AGO desempenha um papel fundamental na compreensão de Igreja, sendo responsável pela escolha e eleição das lideranças no Sínodo e também em nível Nacional. Desta maneira a AGO indicou nomes para ocuparem as funções de representação e direção no Sínodo e na IECLB, os quais passarão pelo processo de eleição na Assembleia Sinodal do Sínodo Brasil Central. A AGO foi encerrada após leitura e aprovação da ata com oração e bênção dirigida pelo P. Sin. Dalcido Gaulke.

Receitas

RELATÓRIO FINANCEIRO - JAN a ABR/2018 R$145.922,12 Despesas

Contribuição membros Eventos Coletas locais Outras (Alugueis, Doações) Despesas

R$114.997,18 R$11.977,34 R$3.911,05 R$15.036,55 R$171.253,97

Pessoal Repasse do Dízimo Administrativas Pastorais Financeiras Resultado (negativo)

R$171.253,97 R$37.262,24 R$15.399,75 R$60.136,04 R$58.064,99 R$390,95 R$25.331,85


27º PASSA-DIA

No dia 1º de maio aconteceu na residência do casal Odelmo e Mirian Ritter de Gregorio o 27º Passa-dia da Comunidade. A comunhão, a alegria e a confraternização regidas pela bênção de Deus proporcionaram um dia especialmente agradável. Todos os presentes foram acolhidos na celebração seguida por almoço comunitário, carinhosamente

compartilhado por cada convidado. O saboroso churrasco saciou a fome e proporcionou o reconhecimento de que uma vida abençoada é estar em volta da mesa, junto a irmãos e irmãs. O clima ajudou. Crianças e jovens aproveitaram para se divertir na piscina e os adultos aproveitaram as rodas de conversa e a bela vista às margens do lago. Despedimo-nos recebendo a bênção de Deus e aguardando o próximo ano para novamente convivermos de maneira tão aprazível.

O QUE VEM POR AÍ A Paróquia de Ceilândia convida para a

Sábado, 19 de maio, 19h no Cantinho do Girassol QNM 30 – Mod. B/C – Área Especial – Ceilândia Norte Cardápio: Vaca atolada / Caldo de frango Caldo verde

19 NOITE DOS CALDOS da Paróquia de Ceilândia 22 Ponto de Encontro: Mulher 26 Casais em Foco 26 e 27

Retiro de Jovens

31 Atividade especial para as crianças

Mensageiro CECLB nº 08 - Maio/ 2018  

Boletim Informativo de maio/2018 da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Brasília

Mensageiro CECLB nº 08 - Maio/ 2018  

Boletim Informativo de maio/2018 da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Brasília

Advertisement