Issuu on Google+

JORNAL DA CEASA/RS CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO RIO GRANDE DO SUL Ano 2 | Edição 3 | Janeiro/Fevereiro

Prato Para Todos amplia resultados Programa social da Ceasa/RS alimenta 50 mil pessoas por mês No final de 2016 o Prato Para Todos alcançou todos os seus objetivos traçados, sendo o principal deles, o de contribuir para a alimentação de 50 mil pessoas por mês. Além disso, o programa ampliou as doações no dia de portão, quando atende as famílias do entorno e de bairros vizinhos. Hoje são atendidas semanalmente cerca de 200 famílias. As oficinas de combate ao desperdício de alimentos são um sucesso. Desde que foram iniciadas em novembro de 2015, já capacitaram 2.077 pessoas num total de 57 instituições até dezembro de 2016. Leia mais na pág. 4 PRATO Para Todos teve primeiro encontro de avaliação

Produtores têm orientação sobre defensivos

AGRÔNOMOS da Emater orientam produtores

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), por meio da Emater, disponibilizou nos meses de janeiro e fevereiro um espaço de orientação quanto ao uso de defensivos agrícolas no galpão do produtor na Ceasa/RS. O objetivo é o de orientar os produtores sobre a utilização adequada destes produtos. Isso se repetirá nas terças e quintas-feiras, ou seja, nos dias fortes de mercado. “Assim, o governo do Estado espera estar colaborando com a Ceasa/RS e os participantes do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para que a orientação técnica fique a cargo apenas de profissionais da área”, destacou o titular da SDR, Tarcísio Minetto. Leia mais na pág. 7

Ceasa/RS coordena Grupo de Trabalho sobre agroquímicos

GRUPO se reunirá mensalmente

A Ceasa/RS será responsável pela coordenação e relatoria do Grupo de Trabalho de Defensivos Agrícolas. Criado com objetivo de definir responsabilidades, vai estabelecer metodologias de trabalho. Também participam do grupo, a Emater, a Secretaria Estadual de Agricultura, o Laboratório do Estado, o CREA, as Secretarias de Saúde Estadual e Municipal, a Embrapa, o MP, o MAPA, o Ibama, a FETAG, a Farsul, os produtores e atacadistas e a Secretaria Especial de Desenvolvimento Agrário, ligada a Casa Civil do Governo Federal. Entre as metas estão a orientação aos produtores, a rastreabilidade, as recomendações técnicas e o monitoramento do uso de defensivos, entre outras. Leia mais na pág. 6

Direção projeta mais investimentos em 2017

OBRA na estação elevatória de esgoto

A atual direção chega ao início do seu terceiro ano de gestão com excelentes perspectivas de investimentos e realizações. Somando os anos de 2015 e 2016 foram investidos 2,5 milhões de reais em obras, reformas de modernização, aquisições e compra de equipamentos. Para 2017 a projeção é de superar o ano passado quando foram investidos 1,3 milhão aproximadamente. Somente com a aquisição do grupo gerador os investimentos serão de 2,7 milhões de reais. A continuação das reformas dos setores elétricos dos pavilhões da Ceasa/RS deve custar cerca de três milhões de reais, sendo estes em parceria os com os permissionários. Leia mais na pág. 5


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Segurança alimentar e combate ao desperdício Alimentação sadia e segura é o que a Ceasa/RS oferece aos 5 milhões de gaúchos que consomem diariamente os produtos aqui comercializados. Produtores e atacadistas têm amostras de seus produtos mensalmente avaliados pelo Laboratório do Estado (Lacen). O objetivo é evitar que defensivos não autorizados sejam utilizados. A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, as vigilâncias sanitárias do município e do Estado, o CREA, o Lacen, o Ministério Público e a Emater completam as instituições de controle exigidas pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em 2012. Isto é uma tranquilidade para o consumidor gaúcho. O produtor ou atacadista que tiver produtos fora das especificações recebem punições que vão da exclusão do produto no mercado de um mês até um ano. O que, diga-se de passagem, é muito raro de acontecer. O combate ao desperdício também é uma busca incessante na Ceasa/RS. O Prato Para Todos atende 50 mil pessoas que vivem, muitas vezes, em situações de absoluta pobreza, por meio de doações dos produtores e atacadistas da Ceasa/RS, pela empresa Seven Boys, que doa pães da melhor qualidade e por doações de empresas privadas que doam grãos para o programa. O ônibus-escola do Prato Para Todos, já capacitou, por meio das nutricionistas do Sesc, parceiro do programa, mais de 2 mil pessoas em cursos de aproveitamento integral dos alimentos, onde são ensinadas receitas utilizando cascas, sementes, folhas, tudo que antes ia para o lixo, hoje é aproveitado na panela. E o eixo da reinserção social que é muito importante. Jovens que vivem em fazendas de recuperação em drogas trabalham diariamente na sede do programa dividindo entre si as tarefas de buscar os alimentos doados e distribuir às entidades, além de manter o local limpo. Eles são um dos principais pilares do nosso programa. Neste sentido, já começamos a encaminhar os primeiros para empregos, sendo alguns em empresas terceirizadas na Ceasa/RS Por fim, quero agradecer ao governador José Ivo Sartori pela parceria que mantém conosco, liberando quase 3 milhões de reais para a compra do gerador e nos autorizando a promover um concurso público para capacitar nosso quadro funcional. Não posso deixar de agradecer também a secretária de Políticas Sociais, Maria Helena Sartori, que é incansável na luta pelo sucesso do programa e o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto, sempre presente em nossas decisões com seu apoio. Ernesto da Cruz Teixeira Presidente da Ceasa/RS

A nossa inesquecível Neusa Horários do mercado não Batista mudarão no verão

NEUSA durante lançamento do Programa

Uma homenagem do programa social Prato Para Todos e de todos os funcionários e colaboradores da Ceasa/RS à nossa inesquecível coordenadora do Prato Para Todos, Neusa Duarte Batista que, com sua abnegação, trabalho e carinho, encantou a todos nós e ajudou a alimentar milhares de desassistidos.

2

Teixeira, do diretor Administrativo Financeiro, Vanderlan Vasconselos e dos presidentes das Associações dos Produtores, Evandro Finkler e da Associação dos Atacadistas, Sérgio Di Salvo, deu conhecimento aos mesmos que pesquisas internas realizadas pela área técnica da Ceasa/RS, também presente na reunião, indicaram a manutenção dos horários vigentes atualmente no mercado.

REUNIÃO discutiu alteração no horário

Uma reunião da diretoria da Central de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa/RS), com as presenças do presidente Ernesto

As associações, no entanto, ficaram responsáveis em estabelecer novas normas de movimentação do mercado.

Expediente Presidente: Ernesto da Cruz Teixeira

Tiragem: 3 mil exemplares

Diretor Técnico Operacional: Ailton dos Santos Machado

Avenida Fernando Ferrari, 1001

Diretor Administrativo Financeiro: Vanderlan Vasconselos

Bairro Anchieta, Porto Alegre- RS

Jornalista: Carlos Matsubara Diagramação: Adriano de Oliveira Rocha

(51) 2111 6600 / imprensa@ceasa.rs.gov.br www.ceasa.rs.gov.br


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Repasse de frigorífico da Conab para a Ceasa/RS beneficia 6 mil produtores Teixeira e o secretário Tarcísio Minetto, da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). O presidente Ernesto Teixeira, enalteceu o ato, destacando que a concessão beneficiará os seis mil produtores que atuam na Central. ‘’Os custos de nossos usuários, produtores e atacadistas terão acentuada redução, pois o rateio é proporcional a área ocupada por cada um e com a ocupação da área do frigorífico serão menos 7 mil metros quadrados rateados entre os usuários da Central’’, explica o presidente Ernesto Teixeira.

ÁREA de mais de sete mil m2 poderá ser licitada

O antigo frigorífico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) será repassado oficialmente para a Ceasa/RS.

Casa Civil, Eliseu Padilha. O documento, que autoriza o repasse já foi entregue ao governador José Ivo Sartori.

A decisão foi oficializada em audiência com o ministro-chefe da

Também assinaram o documento, o presidente da Ceasa/RS, Ernesto

Ceasa/RS promove concurso emergencial

por igual período, de um contador, um administrador, um advogado, um engenheiro civil e um auxiliar técnico de manutenção.

O frigorífico está localizado em uma área de 7.302,50 m² de propriedade da Ceasa/RS e durante quatro décadas operou por meio de comodato.

Voluntário do programa é contratado

É possível inscrever-se até o dia 15 de fevereiro de 2017, no site www.fundatec.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 80,00 para cargos de Nível Médio e R$ 182,41 para os de Nível Superior.

Quadro conta com apenas 35 funcionários efetivos

A Ceasa/RS poderá contar, em breve, com novos profissionais para seu quadro funcional. Já foi publicado, em janeiro, edital do concurso emergencial para a contratação pelo prazo de 12 meses, podendo ser prorrogado

Enquanto isso, a direção aguarda a aprovação pelo Governo do Estado do Plano de Cargos e Salários e do concurso em definitivo para a Central de Abastecimento. O atual quadro conta com apenas 35 funcionários, levando a empresa a contratações terceirizadas.

DIOGO (à esquerda) está em recuperação há 8 meses

Diogo Pena Lopes, que atua como voluntário no Prato Para Todos há 7 meses, foi contratado para trabalhar no próprio programa. Conforme o presidente da Ceasa/RS, Ernesto Teixeira, esse é o terceiro eixo do Prato Para Todos, o da inserção social. Os demais são o social e o alimentar.

3


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Sesc/RS homenageia Prato Para Todos Programa social da Ceasa/RS alimenta 50 mil pessoas por mês Parceria de cooperação e transformação social

* Maria Helena Sartori

EQUIPE do Prato Para Todos recebe troféu do Mesa Brasil

Em dezembro a diretoria social da Ceasa/RS recebeu pelo Sistema Fecomércio/RS, através do Sesc, no teatro da entidade, o troféu Mesa Brasil. Na oportunidade foram premiadas as principais entidades sociais que auxiliam o programa Mesa Brasil a alcançar o sucesso que tem em todo o Estado. Em razão de seu programa social, o Prato Para Todos, a Ceasa/RS foi a principal entidade homenageada, sendo enaltecida pela gerente do Sesc Comunidade, Roberta Almeida. A Central foi representada pelo presidente Ernesto Teixeira, pelos coordenadores do Prato Para Todos, Otalício Nunes e Claiton Ferreira, e pela supervisora social, Ivanise Mancio para receber o Troféu Mesa Brasil. A Ceasa/RS agradece ao Sesc por manter a parte educacional do programa distribuindo mais de 2 mil certificados no curso de aproveitamento integral dos alimentos, programa este que também recupera jovens internados em fazendas e alimenta mais de 50 mil pessoas por mês.

4

O Prato para Todos é um exemplo de cooperação entre diferentes setores da sociedade – Governo, Ceasa RS/SDR, Sesc/Fecomércio e entidades comunitárias.

1° Encontro de Avaliação

Em 2016, o programa atingiu a meta de atender a 50 mil pessoas de baixa renda Em agosto de 2016, o Prato Para de Porto Alegre, através da doação de Todos promoveu no Teatro do Sesc alimentos excedentes dos produtores e o 1º Encontro de Avaliação do dos atacadistas da Ceasa RS.

Programa Social, onde as entidades sociais fizeram uma avaliação sobre o andamento e as ações do programa.

Comunidades recebem doações de final de ano

O programa mostra que é possível unir o poder público e a iniciativa privada em torno de um mesmo objetivo: promover a segurança alimentar, auxiliando e ensinando as pessoas que mais precisam a terem um alimento de qualidade em suas mesas. Esse viés educativo se dá através da realização de oficinas de aproveitamento integral de alimentos. O Prato para Todos já capacitou mais de 2 mil pessoas, em um total de 57 instituições visitadas, que aprendem a combater o desperdício através do uso de cascas, ramos e folhas.

PROGRAMA distribuiu 16 mil quilos de alimentos

Neste final de ano, o Prato Para Todos da Ceasa/RS foi às comunidades de Porto Alegre para distribuir alimentos em uma ação pra lá de especial. Foram mais de 16 mil quilos de alimentos distribuídos diretamente à população de diversas comunidades.

Esse é o papel da política e a finalidade do Estado. Propiciar que a sociedade trabalhe em conjunto, busque alternativas, una esforços e ajude a construir programas, projetos e ações transformadores, que tenham como objetivo a promoção do bem-estar social. * Primeira-dama do Estado do Rio Grande do Sul, secretária de Políticas Sociais e do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Investimentos e realizações Direção investirá em modernização do complexo de abastecimento A atual direção chega ao início do seu terceiro ano de gestão com excelentes perspectivas de investimentos e realizações. Somando os anos de 2015 e 2016 foram investidos 2,5 milhões de reais em obras, reformas de modernização e compra de equipamentos. Para 2017 a projeção é de superar o ano passado quando foram investidos 1,3 milhão aproximadamente. Somente com a aquisição do grupo gerador os investimentos serão de 2,7 milhões de reais. A continuação das reformas dos setores elétricos dos pavilhões da Ceasa/RS deve CESSIONÁRIO Cristian Soares Bagatini custar cerca de três milhões de reais, sendo estes em parceria os LIMPA e recuperada área externa poderá ser estacionamento A capacidade foi ampliada de 500 do complexo por “LED”, num com os permissionários. MW para 750 MW. investimento de 1,2 milhão.

Licitações de espaços no mercado Os números também são favoráveis quando tratamos das licitações. Somente em 2015, a Ceasa/RS garantiu receita de 560 mil reais e, no ano passado, foram 955 mil reais, totalizando três grandes licitações de espaços de comercialização em cada ano. Principais obras e realizações Dentre as principais realizações destacam – se o novo sistema de rateio e as obras do novo projeto elétrico que beneficiarão 10 pavilhões. Também foram criados dois motocários, pintura do Galpão dos Produtores (GNP) e a recuperação asfáltica das vias no interior da Central. Operação tapaburaco teve investimento de 324 mil reais. Com um custo de 90 mil reais, o novo transformador já está em funcionamento e abastecendo todo lado oeste dos TC´s.

A atual gestão ainda investe na segurança, por meio de um projeto de Vigilância por Câmeras que cobrirá toda a Central no valor de 3 milhões de reais, também em parceria com os permissionários e que disponibilizará Internet na fibra óptica em todas as lojas. Está em projeto também a substituição do “cabo em anel” que abastece as 15 subestações por uma rede elétrica aérea. A Ceasa/RS ainda negocia a troca de todas as quatro mil lâmpadas

“Para se ter um exemplo, a substituição das 1.500 lâmpadas do GNP economizou cerca de 200 mil reais em 2016”, argumenta o gerente Operacional, Paulo Regla. A área do antigo posto de abastecimento em frente à entrada principal da Ceasa/RS, na avenida Fernando Ferrari foi completamente limpa e cercada com grades de ferro. O objetivo é transformar a área em um estacionamento, o que gerará mais recursos para a Central.

OBRAS para escoamento de água no setor TC e reforma das plataformas no setor A4

55


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Um mercado em oportunidades Vanderlan Vasconselos

Ailton Machado

Em março de 2017, completamos dois anos, como diretor Administrativo e Financeiro da Ceasa/RS. Foram muitas lutas, parcerias e conquistas.

Nos aproximamos de dois anos de gestão e gostaria de destacar as realizações e projetos em andamento e o nosso empenho em continuar aprimorando a segurança, limpeza, manutenção, orientação de mercado, divisão técnica e cadastro. Gostaria, ainda, de informar que a Ceasa/RS está trabalhando muito forte para cumprir determinações do Ministério do Trabalho através da sua promotoria para atender exigências legais como o uso dos EPIs, espaço de refeições, bebedouros, bancos para descanso, entre outros. Outra questão que tenho me ocupado muito é com a conformidade legal dos resíduos de agroquímicos. Nos dias 10 e 11 de novembro participei do encontro das Culturas com Suporte Fitossanitários Insuficientes, basicamente todas as hortaliças e frutas.

A meta alcançada de 50 mil pessoas beneficiadas no programa Prato Para Todos nos enche de orgulho pela grandeza da solidariedade de Produtores, Atacadistas e outros sonhadores que um mundo melhor é possível. Destaco a união de todos com o objetivo de fazer da nossa Central um espaço ainda melhor de comercialização, com segurança alimentar e ampliando o público beneficiado, que hoje passa dos cinco milhões de gaúchos alimentados com qualidade. Fazer a manutenção de um mercado que existe há 43 anos é um desafio. Só a Reforma Elétrica dos Pavilhões, pode chegar 3 milhões de reais, mediante parceria com setor produtivo que alcança 50% do custo. Ainda, no ano que passou, realizamos um leilão de veículos e inservíveis muito bem-sucedido e que rendeu dividendos à Ceasa/RS. O apoio do Governo Estadual na manutenção dos recursos de 2,7 milhões de reais, capitalizados para conquista da autonomia da geração de energia, nos dá a certeza que este ano conquistaremos a licitação dos geradores. A aprovação pela Assembléia Legislativa da contratação temporária de cinco servidores nos dará a sustentabilidade de pessoal até aprovação do nosso sonhado concurso definitivo. Oferecemos oportunidades a novos empreendedores. Temos muitas expectativas com licitação de estacionamentos, área da CONAB e Agaflores. Trabalhamos muito para que nossa Ceasa/RS faça mais e melhor com segurança. Diretor Administrativo e Financeiro

6

Empenho em melhorar cada vez mais

Esta questão é ampla e de conhecimento muito restrito. Por isso, a Ceasa/RS que já participa de um TAC com o Ministério Público e que envolve outros órgãos como Secretarias de Saúde do Município e do Estado, CREA, Laboratório do Estado, entre outros, provocou a criação de um Grupo de Trabalho que conta também com a Embrapa, Emater, Mapa, Farsul, Sebrae, Fetag e Ibama, com o objetivo de definir ações orientativas aos produtores. Este trabalho será coordenado pela Ceasa/RS, que também apresentará o relatório final por decisão da Secretaria de Desenvolvimento Rural, (SDR), por meio do secretário Tarcísio Minetto e dos demais integrantes. Ainda nesta questão a Ceasa/RS, em parceria com a Emater, disponibilizou orientação técnica de dois agrônomos duas vezes por semana no GNP, além de informativo com orientações para que adquiram apenas produtos com receituário agronômico. Apesar de todas a nossa demanda tenho atendido a todos com tratamento comprometido com a necessidade de cada um. Espero ampliar ainda mais essa relação de confiança. Diretor Técnico Operacional


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Produtores da Ceasa/RS têm orientação sobre defensivos Ceasa/RS cumpre fielmente suas obrigações até a exclusão do mercado.

Fiscalização No Rio Grande do Sul, a fiscalização fica a cargo da Vigilância Sanitária e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. Análises para verificação do nível de agroquímicos nos produtos comercializados são feitas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen).

CEASA/RS se reúne com integrantes do TAC

A Secretaria de Desenvolvimento a 18 deles que abusaram dos Rural, Pesca e Cooperativismo níveis e tipos de defensivos em (SDR), por meio da Emater, hortifrutigranjeiros vendidos. disponibilizou nos meses de janeiro “O produto aqui vendido é de e fevereiro um espaço de altíssima qualidade, colhido orientação quanto ao uso de praticamente no dia, dando ao defensivos agrícolas no Pavilhão consumidor final uma garantia dos Produtores da Ceasa/RS. de consumir um produto com segurança”, destaca o presidente da Ceasa/RS, Ernesto Teixeira.

O objetivo é o de orientar os produtores sobre a utilização adequada destes produtos. Isso se repetirá nas terças e quintas-feiras, Termo de Ajustamento de ou seja, nos dias fortes de Conduta mercado. A Ceasa/RS assinou em 2012 um “Assim, o governo do Estado Termo de Ajustamento de Conduta espera estar colaborando com a (TAC) que envolveu várias Ceasa/RS e os participantes do entidades: o Ministério Público, o Termo de Ajustamento de Conduta Laboratório do Estado, as (TAC) para que as normas sejam Vigilâncias Sanitárias do município cumpridas e a orientação técnica e do Estado, além das Secretarias fique a cargo apenas de de Agricultura e da Saúde. profissionais da área”, destacou o titular da Secretaria de O papel da Central seria, após Desenvolvimento Rural e receber as notificações de Cooperativismo, Tarcísio Minetto. produtores que teriam cometido Outras ações promovidas pela irregularidades, numa primeira direção da Ceasa/RS foram a etapa promover cursos de boas realização de cursos de Boas práticas, e na reincidência, Práticas para produtores e sanções suspensões que se acumulariam

Quando um produtor é identificado pelo mau uso de defensivos, a partir do resultado dos exames, ele é encaminhado a um curso de boas práticas, ministrado por um técnico agrícola da Emater. A punição ou a perda de licença a produtores que desrespeitam as normas é deliberada pelo Ministério Público, conforme o TAC.

Relatório aponta 99% das amostras livres de agrotóxicos Conforme o último relatório do Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos, divulgado no final de novembro, quase 99% das amostras analisadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entre 2013 e 2015 estavam livres de defensivos químicos de risco agudo para a saúde. Foram avaliados cereais, leguminosas, frutas, hortaliças e raízes, totalizando 25 tipos de alimentos. Esses itens foram escolhidos pelo fato de eles representarem mais de 70% dos alimentos de origem vegetal consumidos pela população.

7


CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO

RIO GRANDE DO SUL

Alimentos seguros * Tarcísio Minetto A produção de alimentos seguros para comercialização na Ceasa/RS será um dos princípios de atuação da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e do Governo do Estado. O debate sobre a questão dos resíduos de agrotóxicos em hortigranjeiros nos levou a organizar um grupo de trabalho que, inicialmente, está definindo responsabilidades das entidades envolvidas para então de estabelecer metodologias de trabalho. Foto: Karine Viana / Palácio Piratiní

Temos a responsabilidade de construir um caminho de orientação para aprimorar a implementação de boas práticas na produção de hortigranjeiros, auxiliando nosso agricultor familiar a produzir alimentos com mais qualidade e segurança. Uma ação já em prática na Ceasa/RS foi a instalação de um espaço no Pavilhão dos Produtores. Agrônomos da Emater –RS ficarão à disposição dos produtores às terças e às quintasfeiras, entre 10h e 12h, esclarecendo dúvidas e questionamentos. A preocupação com a segurança dos alimentos é uma constante entre nossos técnicos. Neste sentido, em 2015 a SDR lançou o Rio Grande Agroecológico - Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Pleapo), um diagnóstico da produção de base ecológica que envolveu dezenas de instituições municipais, estaduais e federais e que já tem uma série de ações em andamento. Uma delas foi a criação de um espaço de produtos orgânicos na Ceasa, que deverá ser ampliado. Acreditamos que o Estado evolui quando envolve todos os atores do processo e busca qualificar a produção, oferecendo ao consumidor alimentos seguros e de qualidade. * Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo

Emoção marca inauguração do Galpão Crioulo

GALPÃO recebeu o nome de Ladislau Carlos Oberst Britto

Com o nome oficial de Ladislau Carlos O. Britto (In memorian), o presidente da Associação dos Funcionários, Álvaro Gonçalves, inaugurou, no final de outubro, o novo espaço para almoços e reuniões no complexo de Abastecimento da Ceasa/RS. O local foi ampliado e totalmente reformado, com capacidade para 200 pessoas.

PRESIDENTE lembra, emocionado, do amigo Ladislau

A festa reuniu centenas de funcionários, além dos familiares de Ladislau, que descerraram uma placa em homenagem ao funcionário falecido em 2015. A sua filha, Maria Britto, em discurso emocionado, lembrou da atuação e da paixão do pai pela Central, onde trabalhou por 42 anos. “A Ceasa/RS era a vida

dele”, resumiu ela. O presidente da Ceasa/RS Ernesto Teixeira e o presidente da Associação dos Funcionários, Álvaro Gonçalves, lembraram com carinho do funcionário Ladislau, em seus respectivos discursos, no evento que ainda contou com a presença do diretor Técnico Operacional, Ailton Machado.


Jornal - Ceasa/RS 03