Page 1

ESPORTE Corrida Padre Cícero terá diversidade de percursos

RECUPERANDO PREJUÍZOS Arnon pagará aluguel social a famílias atingidas pela chuva

CULTURA Feira reúne peças de décadas passadas

APITO | PÁG. 8

COLUNA REBATE | PÁG. 3

EPA | PÁG. 7

www.jornaldocariri.com.br

O periódico do Cariri independente

De 13 a 19 de fevereiro de 2018 Ano 20 Número 2835 Preço : R$1,50

EXPOCRATO 2018

Empresa investigada pela Receita e Polícia Federal comandará shows

Depois de 11 anos, uma das maiores festas do Nordeste, a Expocrato, está prestes substituir as empresas RBA Produções e Luan Promoções na realização dos shows. A nova licitação não foi anunciada, mas a informação é que a empresa Art Produções, do empresário João Carlos Diógenes, deve ser a vencedora do certame. A articulação, junto ao Governo do Estado, estaria sendo feita pelo deputado estadual Osmar

Baquit. A Art Produções está entre as 26 empresas investigadas pela operação “For All”, da Receita Federal e Polícia Federal. Sobre a troca, o promotor aposentado Francisco Leitão Moura, do grupo gestor da Expocrato, disse que não existe contrato com empresas RBA e Luan para 2018, já que o contrato é anual e o Governo não se manifestou sobre a renovação. POLÍTICA | PÁG. 3

CONSÓRCIO

ECONOMIA

Crato pretende sediar agência Produção agrícola aumenta 25% e gera boa expectativa para 2018 reguladora de saneamento METROPOLITANA | PÁG. 6

POLÍTICA | PÁG. 4

PESSOAS TRANS

Cresce adoção de nome social em universidades do Cariri Mais de cem estudantes e colaboradores de universidades do Cariri, que se identificam como transexuais e travestis, já solicitaram a mudança de nome social desde que a lei entrou em vigor, em abril de 2016. A medida

visa reconhecer o direito pleno à identidade de gênero nas relações pessoais, quando é alterado o tratamento nominal em registro de frequência, cadastros e outros itens da esfera acadêmica. METROPOLITANA | PÁG. 6

28 DE FEVEREIRO

Cinco municípios terão o sinal analógico desligado este mês Falta menos de um mês para que o sinal analógico em Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Caririaçu e Missão Velha seja desligado. Os caririenses têm até o dia 28 de fevereiro para migrarem para o sinal

CADEIAS E PRESÍDIOS

Bloqueio de celular pode reduzir crime organizado METROPOLITANA | PÁG. 5

digital e terem acesso a imagem e som de melhor qualidade. Quem não realizar o procedimento no prazo estipulado ficará sem acesso à programação da TV aberta. METROPOLITANA | PÁG. 6


2

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Opinião

O GRANDE traficante a gente prende, mas ele continua cometendo crimes dentro do presídio. JULIANO MARCULA - DELEGADO REGIONAL DA POLÍCIA CIVIL

EDITORIAL

CELULARES BLOQUEADOS NOS PRESÍDIOS O crime organizado se espalha pelo Brasil. A presença de membros de facções nos estabelecimentos prisionais e fora deles também é uma realidade no Cariri. A atuação dessas organizações é um desafio para os órgãos de segurança, que se veem encurralados diante do exponencial crescimento das facções, conhecidas pelos requintes de violência e crueldade na luta pelo comando do tráfico de drogas. Em liberdade, longe das prisões, subordinados e seguidores das facções são orientados por criminosos que estão presos, sob custódia do Estado, mas com regalias

acontece graças ao reconhecimento de que parte das ordens do crime organizado vem de dentro das prisões. Que desta vez o projeto ultrapasse o campo teórico e das discussões e seja colocado em prática, dando a resposta que a população realmente precisa. Em outras tentativas de projetos semelhantes, ameaças por parte de criminosos levaram a iniciativa ao esquecimento. Agora, o Governo deve ter pulso firme para levar adiante essa ação de combate ao crime. Não há mais tempo a perder. Enquanto se fecha os olhos para o crescimento desenfreado da

suficientes para comandar o crime de dentro das prisões. Nestes casos, os telefones celulares são grandes aliados. Para minimizar as ações das facções criminosas de dentro dos presídios, uma proposta de autoria do presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB), foi aprovada pelo Senado Federal. A proposta, que prevê a instalação de bloqueadores de sinal de celular em presídios e cadeias públicas do Brasil, tem despertado opiniões favoráveis entre representantes da população, do poder público e dos órgãos de segurança. Tal aprovação

CHARGE

SEXTILHA QUEM SE OCUPA COM O BEM AFASTA-SE DA TENTAÇÃO QUEM AUXILIA A QUEM SOFRE É RICO DE CORAÇÃO E QUEM SÓ PENSA EM SI MESMO CONSTRÓI A PRÓPRIA PRISÃO. WELLINGTON COSTA

CARTA A notícia sobre as celas serem retiradas das delegacias de Polícia Civil sinaliza um novo tempo, que pode trazer mudanças positivas à sociedade. A Polícia Civil não deve ficar cuidando de detentos e, sim, investigar o porquê de eles terem ido parar ali. Que a celeridade realmente aconteça com as novas mudanças! RENATO SANTOS, ESTUDANTE DE DIREITO

O MDB QUE FEZ HISTÓRIA acordo. Tudo isso em função da decadência a que chegou a vida pública do nosso País. Da redemocratização em 1985, até hoje, por incrível que pareça, só tivemos um cidadão à frente dos destinos do Brasil. Itamar Franco, que chegou a fazer parte do PMDB, enquanto foi partido. Herdeiro histórico do MDB do grande Ulisses Guimarães, e milhares de brasileiros, que formaram nessa legenda, uma grande frente pela volta do País à normalidade democrática. Depois dessa fase, o PMDB jogou fora, por completo, toda sua história. Seu primeiro erro foi abrir mão de ter candidato a presidente da República e ser um partido secundário. A menina dos seus olhos passou a ser as presidências do Senado e da Câmara, inclusive ministérios, e funções nos segundos escalões, em todos e qualquer governo. E, para alcançar todas suas metas, foi à custa de muito dinheiro sujo. A partir daí, a corrupção tomou conta da Nação, do PMDB e da maioria de suas lideranças. A nível nacional, nos Estados e Municípios. Não vale a pena nem citar nomes, pois esse espaço não comportaria. Porém,

Humberto Mendonça EMPRESARIO E EXPREFEITO DO CRATO

Durante minha vida pública fiz política por idealismo. No Crato, berço histórico do Cariri, alimentei com muita convicção ser prefeito de lá, pois minha vontade era fazer uma administração que marcasse, na sua história, antes e depois de mim. Fui candidato a prefeito em 1988, numa das campanhas mais memoráveis dos últimos tempos. Não me elegi. Em seguida, fui vice-prefeito, dando boa contribuição à administração da qual participei. De todo processo nessa minha caminhada, cheguei à conclusão: para alcançar o objetivo de ser prefeito só chegaria lá negociando, previamente, a Prefeitura. Daí, resolvi abandonar por completo a vida pública. Primeira coisa que fiz foi me desfiliar do meu partido. Tirei meu nome de qualquer cogitação, a ponto de não aceitar nem nomeação para o Legislativo e, muito menos, para o Executivo, através de

Fundado em 5 de setembro de 1997 O Jornal do Cariri é uma publicação da Editora e Gráfica Cearacom Ltda CNPJ: 15.915.244/0001-71

Diretor-presidente: Donizete Arruda Diretora de Redação: Jaqueline Freitas Diretoria Jurídica: Vicente Aquino Diagramação: Evando F. Matias

em nome dos verdadeiros valores, vou citar dois, para simbolizar a grande história dessa legenda: Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos. A chegada de Temer ao poder, com seu histórico, nada tem a ver com o MDB. E, ainda mais, a péssima qualidade do seu ministério, foi a última pá de cal nessa legenda, que, de partido, nada representa nesse quadro decadente a que chegou o Brasil de hoje. Se o PMDB tivesse primado por verdadeiros valores, com certeza teria induzido outros partidos a seguirem a sua lição. Seguiram, sim, para a corrupção. Para reforçar essa minha tese, não podemos deixar de citar a destruição da cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro. No primeiro mundo, mentir é o maior crime que uma autoridade pode cometer e, aqui no Brasil, é normal. A mentira passou a dominar por completo a nossa vida pública, ao lado das negociatas, envolvendo praticamente todos os partidos existentes. Foram esses canalhas comprando deputados e senadores que transformaram o Congresso em centrão e outros bichos. E o Brasil sangrando moralmente.

Conselho Editorial Geraldo Menezes Barbosa, Francisco Huberto Esmeraldo Cabral, Napoleão Tavares Neves e José Humberto de Mendonça.

insegurança e para a atuação das facções, o cidadão de bem está encurralado e com medo de sair de casa. Comemora-se quando ocorre a diminuição dos números de homicídios, mas o que parte das autoridades esquece é que, somente com o combate ao crime organizado e investimentos em educação, saúde, lazer e infraestrutura, é que será possível viver numa sociedade pacífica. E, para tanto, pequenos passos devem ser dados e investimentos realizados com afinco. Que esse seja apenas o primeiro passo rumo a um Brasil menos violento.

A atuação das organizações criminosas é um desafio para os órgãos de segurança, que se veem encurralados diante do exponencial crescimento das facções, conhecidas pelos requintes de violência e crueldade na luta pelo comando do tráfico de drogas. Em liberdade, longe das prisões, subordinados e seguidores das facções são orientados por criminosos que estão presos, sob custódia do Estado, mas com regalias suficientes para comandar o crime de dentro das prisões.

Palavra de Fé PR. JECER GOES

CARNAVAL A TRISTE FESTA DA ILUSÃO “O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente”, (João 10.10). Até parece um contrassenso, mas é verdade. O Carnaval é, na realidade, a festa que mais causa dores, tristezas, frustrações e prejuízos. Desde há muito tempo ouvimos o povo dizer que o país só começa a trabalhar após o período do Carnaval. Ou seja, agenda do país é somente após o Carnaval. Ouvíamos, no noticiário na rádio CBN, uma curiosidade: enquanto que toda a população brasileira para e só volta a trabalhar na quarta-feira, não é feriado neste período. É impressionante como permitimos que tal cultura tenha se infiltrado na mente de nós, brasileiros, e todo ano é a mesma coisa. O Carnaval promove o mascaramento e desvio da população da realidade à sua volta enquanto milhões de brasileiros sofrem nos hospitais, sofrem com a injustiça social, com a fome, com o desemprego, com a impunidade, com as leis desumanas. As pessoas se preparam o ano inteiro, de todas as formas, para se entregarem de corpo, alma e espírito, literalmente, sem medir as consequências. E existem gravíssimas consequências. Logo após a quarta-feira de cinzas são divulgados os tristes resultados deixados pela maior festa popular. O que promove prazeres de muitos deixa prejuízos incalculáveis para toda a sociedade brasileira. Uma recente postagem nas redes sociais, ironicamente, dizia que o país está dando uma pausa na crise na sexta-feira de Carnaval prometendo retornar na quarta-feira de cinzas. Todos nós temos conhecimento do real quadro da situação econômica do Brasil. Da crise astronômica que vivemos e, se não bastasse nesses dias de “feriado”, o país paga o alto preço com o paradeiro das indústrias, do comércio em geral, com a queda de produtividade, com a redução da arrecadação de impostos etc. Somando a isso, o governo ainda tem que arcar com o enorme gasto com pessoas envolvidas nos acidentes das estradas, vítimas da imprudência de motoristas irresponsáveis alcoolizados que provocam acidentes fatais, deixando milhares de órfãos e enlutados. Mas o saldo que deixa o Carnaval vai mais longe. Imagine o esfacelamento da família nesse período. Pense nos filhos que se entregam à imoralidade, à libertinagem, à perversão sexual, às drogas, ao álcool. Imagine quantos casos de gravidez indesejada e consequente aborto, pense em quantos sonhos frustrados. Mas, no período do Carnaval, acontecem ainda a exploração sexual de menores, a prostituição infantil, o adultério que põe fim e destrói anos de relacionamento do casamento causando males irreparáveis aos filhos. Pessoas inocentes que adquirem doenças de seus parceiros infiéis, infectados durante o carnaval. Estupros e violência contra a mulher se tornam realidade. O que dizer da violência nas festas, nas ruas, nos bares e no trânsito, que provoca brigas e mortes? Ou, ainda, a proliferação das doenças venéreas, das doenças sexualmente transmissíveis que causam vítimas e prejuízos fatais. Muitos, em estado alcoolizado, se envolvem com parceiros que sequer lembram com quantos se relacionou, só sabe que foi infectado e o governo terá que arcar com seu tratamento. As depredações e pichações nas ruas e prédios, além da sujeira causada pelos foliões bêbados, o elevado consumo de drogas, e fazendo novos viciados, deixando grandes prejuízos. Como saldo do Carnaval ainda há os enormes prejuízos financeiros. Gastos que tornam dívidas e consequente desequilíbrio financeiro na família. Anos de trabalho e construindo um patrimônio que se evapora nos momentos impensados, o que irá provocar uma vida infeliz, intranquila e, em muitos casos, findando até no suicídio. Isso, portanto, é uma amostra do quadro do resultado do Carnaval para o folião e suas consequências desastrosas para a família e a sociedade. O sentimento ilusório de prazeres instantâneos valeu a pena? Certamente que a frustração é enorme. O texto bíblico acima apresenta as atividades do diabo: roubar, matar e destruir. Todos os acontecimentos destrutivos existentes têm seu causador: o diabo. Portanto, ele cumpre exatamente o seu papel, promovendo a destruição das pessoas. Porém a boa notícia vem a seguir, quando Jesus diz: “... eu vim para que tenham vida e a tenham plenamente”. Enquanto o inimigo faz seu trabalho levando a humanidade para o abismo, o Salvador Jesus veio para construir uma nova vida e lhe dar uma nova esperança de vida abundante em todas as áreas de sua vida e, principalmente, lhe assegurando a vida eterna. Jesus diz ainda: “Venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu lhes darei descanso” (Mateus 11.28). Fuja do mundo de fantasia e ilusão e corra para Jesus, o caminho, a verdade e a vida. Deus abençoe!

Administração e Redação Rua Pio X, 448 - Bairro Salesianos CEP: 63050-020 - Juazeiro do Norte Ceará - Fone 88 3511.2457

Sucursal Fortaleza: Rua Coronel Alves Teixeira, 1905 - sala 05 - Fone: 85 3462.2600

Sucursal Brasília: Edifício Empire Center Setor Comercial Sul - sala 307 -Brasília - DF.

Fale conosco jcjornaldocariri@gmail.com | Departamento Comercial | comercial@cearasat.com.br

Os artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores.


3

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Política

ARNON BEZERRA determinou o pagamento do

aluguel social a todos que foram atingidos pelas chuvas e perderam suas casas. O prefeito de Juazeiro telefonou para o governador Camilo Santana e para o presidente do Senado, Eunício Oliveira, pedindo apoio nesse momento.

ANTES DA LICITAÇÃO

Rebate

DONIZETE ARRUDA

Camilo transfere culpa para Temer

Num vídeo que começou a circular na segunda-feira de carnaval nas redes sociais, o governador Camilo Santana alerta que há tempos vem denunciando que a crise da segurança é nacional e de grande responsabilidade do Governo Federal. Camilo não se esquiva de sua culpa devido ao aumento do número de homicídios no Estado, mas cobra do presidente Michel Temer: “é preciso uma coordenação maior da União porque o tráfico de drogas é de responsabilidade da União. Esse País precisa construir uma política de segurança pública”. O Governador fez essa cobrança durante a formatura dos novos PMs, em outubro do ano passado. Até agora, quatro meses se passaram e nada avançou em Brasília. Insistente, Camilo exige um maior engajamento dos governadores dos 26 estados e do Distrito Federal para cobrar do planalto a apresentação de uma Sistema Único de Segurança Pública. Quem tem sido decisivo para resolver esse imbróglio da segurança, no Ceará e no Brasil, é o presidente do Congresso, o senador Eunício Oliveira, que aprovou a obrigatoriedade da União colocar bloqueadores de celular em todos os presídios. Só essa medida é um duro golpe no poder das facções no território brasileiro.

Arnon se vira nos 30 com as chuvas

Com a situação de dificuldade financeira de todas as mais de 5.500 prefeituras brasileiras, o prefeito Arnon Bezerra tem sido um atuante gestor na defesa dos mais atingidos pelas chuvas que banham Juazeiro do Norte. Mesmo com o caixa em baixa, Arnon determinou o pagamento do aluguel social a todos que foram atingidos pelas águas e perderam suas casas. Ninguém ficará ao relento, garante Arnon, que também telefonou para o governador Camilo Santana e para o presidente do Senado, Eunício Oliveira, pedindo apoio para esse grave momento que vive a cidade. Ambos vão colaborar para diminuir as perdas e recuperar os prejuízos de Juazeiro. Arnon sustenta que tem pressa em resolver todos os problemas surgidos com a chuva. E relata que a população tem sido solidária e dado todo apoio nessa hora de dor.

Secretário pronto para dar explicações

O secretário de Finanças e Administração, Evaldo Soares, disse ao prefeito Arnon Bezerra que está preparado para apresentar todas as respostas a qualquer questionamento que venha a ser feito por um vereador na Câmara Municipal, por um cidadão ou mesmo pelo Ministério Público do Ceará. Evaldo explicou ao prefeito juazeirense que se houver perda de confiança, Arnon nem precisa demiti-lo, ele próprio entrega o cargo. Esclareceu que não há nenhuma ilegalidade na atual administração e reconhece que não estava acostumado com a presença de parlamentares na Secretaria de Finanças, no dia do pagamento de fornecedores, fazendo cobrança em nome de aliados. Para dirimir dúvidas, Evaldo Soares avisa que os fornecedores terão data para receber e, desse modo, não haverá necessidade de pressão para que o pagamento aconteça. Esse é o modelo que o prefeito Arnon mandou implantar.

Expocrato escolhe caminho perigoso

Descartar o empresário Rafael Branco da promoção dos eventos da Expocrato é uma decisão que os organizadores tem todo direito. Contudo, a opção pelo substituto foi arriscada. A empresa Art Produções, que funciona nesse ramo de entretenimento no Ceará, é investigada por ter três CNPJs em 20 anos e virou alvo predileto das autoridades - Polícia Federal, Receita Federal e também do Ministério Público Estadual e Federal - por suspeita de ser uma grande lavanderia no Governo do Ceará e das bandas de forró que são investigadas por sonegarem mais de R$ 500 milhões de impostos devidos à União. Parte desse rombo seria oriunda de desvios em contratos com prefeituras no Ceará. O dono da Art Produções, João Carlos, tem outros problemas: os empresários de artistas não confiam nele e nem gostam de seu estilo de fechar contratos. Assim, a programação de 2018 da Expocrato corre o risco de ser esvaziada de grandes nomes da música brasileira, especialmente do forró e do sertanejo.

Dor de cabeça para Expocrato com sócio

Se o parceiro João Carlos é um problema enorme, os organizadores da Expocrato estão se metendo num rolo mais sério, ao permitir que o deputado estadual Osmar Baquit e seus sócios - os irmãos Pipoca, de Quixadá - tenham um pedaço da festa por sua influência política junto ao Abolição. Os Pipocas são investigados por sua vinculação com a maior facção brasileira com sede em São Paulo. Baquit não nega a amizade com os Pipocas, mas justifica que eles são empresários de sua terra, que não possuem sociedade com nenhuma organização criminosa. Agora, trazer um deputado estadual para coordenar a promoção dos eventos, quando esse parlamentar responde no Tribunal de Justiça do Ceará por um crime contra uma emissora de rádio em Quixadá, é atrair para a Expocrato uma imagem negativa.

Resposta à altura de Rafael Branco

Mesmo sem qualquer perspectiva de continuar à frente da promoção dos shows da Expocrato, Rafael Branco não demonstra preocupação. Sabe que seu afastamento é perseguição política dos organizadores. O governador Camilo Santana não tem qualquer ingerência nisso. Esse desgaste gerado para a Expocrato, com a atitude tranquila de Rafael, tem incomodado os novos promotores do evento: Art Produções, Osmar Baquit e Irmãos Pipocas. À frente da festa durante os últimos 12 anos, Rafael conquistou a confiança dos grandes artistas. Mesmo excluído da Expocrato, contratou todas as datas referentes ao evento, deixando os novos promotores sem atrações de peso. A parceria da empresa de Rafael, a RBA, com uma das maiores produtoras do Brasil, a Luan Produções, e a Zenir Moveis, anuncia neste mês de fevereiro um mega evento nas mesmas datas da Expocrato. O local escolhido é a antiga Norguaçu, na entrada da cidade. Os artistas Wesley Safadão, Aviões do Forró, Luan Santana, Simone e Samara, dentre outras atrações, já confirmaram presença. Sem ressentimentos, Rafael, a Luan e o Zenir Móveis dizem que estão apenas dando mais alternativas de lazer ao púbico que visitará o Cariri nas férias de julho.

EXPOCRATO VIROU ALVO DE CRÍTICAS

O advogado kleber Callou Filho e ex-bancário Wailson Brito aproveitaram a crise entre Rafael Branco e o Comitê Gestor da Expocrato para alfinetar a festa. Para os dois, a festa se desvirtuou dos objetivos do agronegócio. A dupla acusa a Expocrato de ter afugentado os grandes expositores, tendo se transformado em exploração financeira e na disputa de poder político. Incomodado com as críticas, o homem forte do Comitê Gestor, Francisco Leitão Moura, deu o troco aos dois. Para Leitão, nos últimos 11 anos, a festa se transformou em uma das maiores do setor, com grandes leilões e reconhecimento nacional, inclusive da imprensa especializada. Quanto aos problemas do excesso de ambulantes, Leitão garante que este ano será resolvido.

DISSE ME DISSE Ciro Gomes está sendo atropelado. Governador Camilo Santana comunicou ao vice-presidente nacional do PT, José Guimarães, que é candidato novamente ao Abolição e apoiará a candidatura do senador Eunício Oliveira. Em pleno período momino, Cid Gomes lançou a sua pré-campanha ao Senado. Sem muito entusiasmo, pois teme ser alvejado pela Lava Jato em Brasília. O povo do Cariri está sendo visto como os fantoches dos Ferreira Gomes. Enrolado no escândalo da JBS, onde é acusado junto com Cid de ter recebido propina, deputado Antonio Balhman quer conseguir se reeleger só com os votos da região. A justificativa é que o eleitor caririense é mais condescendente com os corruptos, por isso saberá dar um voto em Balhmann. Com as mãos na cabeça, sob o risco de perder os milhares de reais da Carajás Home Center, Gilmar Bender procurou o prefeito Arnon Bezerra. Bender quer transferir para a prefeitura de Juazeiro a sua responsabilidade com a drenagem do seu terreno alugado caro para a Carajás Home. Corretamente, Arnon nem recebeu Bender, estava muito ocupado com a cidade semidestruída pelas chuvas. O presidente da Câmara de Juazeiro, Gledson Bezerra, admitiu ser complicada a sua reeleição para a Mesa Diretora. Disse que pode até perder, mas exige respeito. A eleição da Mesa Diretora está agendada para 4 de dezembro e Gledson não abre mão da data.  O candidato de oposição, vereador Darlan, vai à Justiça. Quer antecipar à eleição para o mês de abril.  Gledson Bezerra alega que esse casuísmo não será admitido pelo Poder Judicário e prega aviso: a Câmara de Juazeiro hoje está sendo bem administrada. Desculpe a ignorância, o Ministério Público investiga a deturpação do papel dos vereadores de Juazeiro do Norte no exercício de seus mandatos?

Articulação revela empresa que promoverá Expocrato Madson Vagner

A

Exposição Centro Nordestina de Animais e Produtos Derivados (Expocrato) está prestes a mudar a empresa que promove os shows artísticos do evento. Considerada uma das maiores festas do gênero no Nordeste, a Expocrato enfrenta denúncias sobre a possibilidade de cair nas mãos de uma empresa investigada pela Receita Federal e Polícia Federal. A notícia indica um rompimento com as atuais promotoras dos shows, as empresas RBA Produções e Luan Promoções. Com o fim da parceria RBA/Luan e Grupo Gestor da Expocrato, a promoção dos shows estaria sendo negociada com a empresa Art Produções, do empresário João Carlos Diógenes. A nova parceria é apadrinhada pelo deputado estadual Osmar Baquit, articulador da mudança junto ao Governo do Estado. Apesar da licitação não ter sido publicada, a informação é que há um acordo para entregar a festa social ao grupo apadrinhado pelo deputado. A reação da classe artista promete ser imediata ao resultado da licitação, que acontece em abril deste ano. A assinatura do contrato entre a Art Produções e o Grupo Gestor, responsável pela

SHOWS da Expocrato eram promovidos pela RBA Produções, que este ano ainda não teve o contrato renovado

gestão da Expocrato, deve afastar artistas de renome nacional. Eles temem um possível envolvimento em uma investigação federal. Sobre o assunto, o promotor aposentado Francisco Leitão Moura, do Grupo Gestor de Expocrato e da Associação dos Criadores, garantiu que não existe contrato com as empresas para a realização da Expocrato 2018. “Nosso contrato com a RBA e a Luan é anual, portanto, encerra-se todo final de ano”, esclareceu. Apesar da afirmativa, Leitão Moura disse que até o momento não recebeu nenhuma determinação vinda do Governo do Estado sobre a renovação ou não do contrato da parte social da festa. O comando de Leitão Moura, à frente das negociações envolvendo o futuro da Expocrato, tem sido

questionado por empresários e lideranças da base do Governo. Leitão é pré-candidato a deputado estadual. A mesma informação passada por Leitão Moura é confirmada pelo empresário Rafael Branco, proprietário da RBA Promoções. “Não fui notificado ou comunicado sobre qualquer decisão vinda do Governo”, disse Rafael. As empresas RBA e Luan Produções promoveram os shows da Expocrato por 11 anos e ganharam notoriedade nacional com a qualidade das atrações. O rompimento da parceria está ligada a questões políticas. Rafael, que é pré-candidato a deputado estadual, trocou a base do Governo Camilo Santana (PT) pela articulação política do senador Eunício Oliveira (MDB) no Cariri.

A Art Produções é uma das 26 empresas investigadas pela operação “For All”, desencadeada em outubro de 2016 pela Receita e Polícia Federal. Sonegação de impostos, lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito e uso de laranjas em contratos são alguns dos focos da investigação. Em sua primeira fase, a operação cumpriu 44 mandatos de busca e apreensão e 32 de condução coercitiva. Um contrato da Art Produções com a gestão do ex-governador Cid Gomes, no valor de R$ 10 milhões, também é investigado pelo Ministério Público do Estado. Os promotores investigam, também, o fato da empresa ter passado por três CNPJs diferentes desde sua fundação.

Leia rápido

CÂMARA DE JUAZEIRO

Auricélia cumpre promessa e denuncia desvio de dinheiro A Câmara de Juazeiro do Norte iniciou seus trabalhos de 2018 com crises e polêmicas. Na sessão do dia 6, uma denúncia da vereadora Auricélia Bezerra (PDT), contra o vereador Tarso Magno (PRP), promete mexer com as bases do Legislativo. A prática de favorecimento interno pode revelar um esquema de desvio de dinheiro em gestões anteriores. Para exemplificar o silêncio de Tarso diante do possível desvio, Auricélia apresentou uma série de cheques emitidos pelo Legislativo, que teriam sido justificados com notas frias. Os cheques estariam em mãos, inclusive, de agiotas. A vereadora fala em comprovação de R$ 190 mil, mas o montante poderia chegar a R$ 900 mil em cheques sem fundo. Para a vereadora, Tarso era sabedor do esquema, mas não denunciou por ser favorecido com oito assessorias que rendem ao parlamentar cerca de R$ 9 mil mensais. O vereador foi acusado, ainda, de sonegação de impostos e débito de R$ 110 mil com IPTU. Além disso, Auricélia disse que Tarso tem envolvimento em um esquema que forja

Investigação

processos por usucapião e de sub valorizar seus imóveis para sonegar e esconder seu verdadeiro patrimônio. Um requerimento pedindo o envio da denúncia aos órgãos de investigação acabou rejeitado pela Casa, mas Auricélia garante protocolar as denúncias pessoalmente junto ao Ministério Público, Polícia Civil e Justiça Eleitoral. Tarso Magno disse que vai rebater todas as denúncias e reafirmou que seu patrimônio está declarado no Imposto de Renda. “Não posso ficar atualizando o valor dos imóveis a cada ano. Isso acontece a cada 10 anos”, disse Tarso. Sobre as assessorias, o vereador não revelou o número que dispunha, mas negou a prática de favorecimento na gestão anterior. Sobre um débito com IPTU, Tarso disse que existe uma causa ganha contra a Prefeitura, que atualizada deve chegar a R$ 1 milhão, o que tornaria irrisório o valor elencado pela vereadora como dívida. O vereador disse ter pedido uma compensação entre o crédito e a dívida junto á Prefeitura. A crise teve início no fim de 2017, quando Tarso Magno denunciou o envolvimento da vereadora Auricélia com uma

empresa que presta serviços de venda de óculos à Prefeitura, o que é vedado pela Lei.

Sucessão da Mesa

Ainda no dia 5, duas emendas deram entrada com as assinaturas de 16 dos 21 vereadores. As emendas preveem a antecipação da eleição para a nova Mesa Diretora para o mês de abril próximo. Sobre as emendas, o presidente Gledson informou que a eleição já está marcada para o dia 4 de dezembro, às 14 horas. Segundo Gledson, foi baixada uma portaria, com divulgação no Diário Oficial da Câmara, oficializando a realização. “Encaminhei as emendas para a Procuradoria da Câmara, para análise de um possível conflito,” disse. Depois da análise, as emendas devem seguir para as comissões. O vereador Darlan Lobo questionou a condução e avaliou que as emendas deveriam ter seguido direto para as comissões. Para Darlan, o regimento prevê que a definição da data é uma prerrogativa do presidente, mas, segundo ele, há uma falha no regimento que prevê a deliberação pelo Plenário. Darlan ameaça levar a questão à Justiça.

O vereador Lunga (PSD) poderá romper com o prefeito Zé Ailton Brasil e passar a compor a oposição ao gestor cratense. Na primeira sessão deliberativa do ano, na terça-feira (6), o parlamentar reclamou das poucas ações da atual administração para o distrito Dom Quintino, sua base eleitoral. “Sou representante do povo do Crato. Fui eleito para fiscalizar e cobrar e é isso que vou fazer sempre, independente de lado”, disse o parlamentar. A Câmara de Juazeiro do Norte fiscaliza a destinação de recursos arrecadados pelos mercados públicos municipais. A medida atende ao pedido da vereadora Rita Monteiro (PDT). Na terça-feira (6), o presidente da Associação de Permissionários do Mercado Pirajá, Cláudio Lacerda, prestou contas ao Legislativo durante sessão. Dentre os dados, ele apresentou a inadimplência dos comerciantes. Em Barbalha, a Câmara Municipal aumentou em 50% as diárias dos vereadores para viagens. Presidente da Câmara, Everton Siqueira (PP), justifica que o valor não é reajustado há cinco anos. A diária passa de R$ 400 para R$ 600. Os vencimentos dos servidores do Legislativo barbalhense também foram elevados. A Câmara de Barbalha também solicitou o aumento do número de vagas ofertadas pelo concurso público, cujas inscrições seguem até 28 de fevereiro. De acordo com o vereador Odair José de Matos (PT), as ofertas para agentes de saúde e endemias são poucas. “A avaliação feita é que há um maior número de áreas descobertas do que está sendo ofertado no concurso”, afirma o parlamentar.


4

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Política

CRATO concorre com três municípios para sediar agência reguladora de saneamento

COMUNIDADES RURAIS

Chapada MADSON VAGNER

Carnaval sem dinheiro

Enquanto algumas prefeituras do Ceará comemoram o Carnaval, outras aproveitam o feriado para pensar como pagar os salários dos servidores na volta da folia. Pelo menos 22 municípios no Estado estão com salários atrasados. No Cariri, as situações mais críticas estão em Campos Sales, Lavras da Mangabeira, Tarrafas e Umari. Levantamento da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) aponta situação caótica em Lavras e Umari, onde quase 100% dos servidores não receberam os salários de dezembro de 2017. Nas outras prefeituras, a situação varia de acordo com as categorias. Algumas receberam e outras não. Decisão difícil para os gestores e motivo de revolta para servidores que prometem recorrer ao Ministério Público do Estado na intermediação da crise. O fim do carnaval promete ressaca, mesmo para quem não brincou.

Municípios inadimplentes

O início deste ano revelou uma triste realidade: a prestação de contas ainda não é prioridade para algumas prefeituras e câmaras do Ceará. Dados do Sistema de Informações Municipais (SIM), do Tribunal de Contas do Estado (TCE), revelou que 62 prefeituras e sete câmaras não obedeceram o prazo de 30 de janeiro para o envio das prestações de contas do último quadrimestre de 2017. No Cariri, as prefeituras de Antonina do Norte, Caririaçu, Jardim, Juazeiro do Norte e Lavras da Mangabeira, além das câmaras de Altaneira e Crato, não enviaram as informações que alimentam o Portal da Transparência do TCE. Com o atraso, os poderes ficam proibidos de receber repasses e receitas voluntárias ou fechar convênios e contratos com o Governo do Estado. O TCE encaminhou ao Governo ofício com a relação dos inadimplentes.

Desvio de finalidade

O Ministério Público do Ceará (MP) quer saber o que foi feito com um terreno de R$ 1,2 milhão, desapropriado pela Prefeitura de Campos Sales para sediar o novo Hospital Municipal. O promotor Rangel Bento Araruna determinou que o prefeito Moésio Loiola (PDT) enviasse documentação referente à expropriação, num prazo de cinco dias a contar de 23 de janeiro, data da publicação do MP. Segundo a constatação do promotor Rangel, o hospital está localizado em outro endereço. O agravante, no caso, é que o recurso utilizado na compra da área veio de convênio com o Governo do Estado em 2016. E pior: a licitação previa apenas a reforma e ampliação do hospital, que acabou sendo construído em outro terreno. Para o MP, há claros indícios de desvio de finalidade. É bom lembrar que Moésio tem se notabilizando por não cumprir determinações judiciais.

Moésio responde

Cercado de críticas e muito desgaste político, o prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola, resolveu responder a imprensa da capital sobre a transação do terreno milionário. Em nota, Moésio negou que tenha cometido desvio de finalidade ou causado danos ao erário com a expropriação do terreno. A área, que custou R$ 1,2 milhão, seria destinada a construção do hospital municipal, que hoje funciona em outro lugar. O processo de expropriação, pago com verba do Governo do Estado, está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado (MPCE). Moésio defendeu que o terreno não atende aos “critérios exigidos pela vigilância sanitária” e, por isso, será destinado a sediar outros equipamentos ligados à saúde. A dúvida não respondida é: porque isso não foi percebido antes da compra? E se não serve para o hospital, como servirá para outros equipamentos de saúde? A população continua sem resposta.

Força política

O ex-prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, esteve com o governador Camilo Santana no dia 7 deste mês. Na pauta, a necessidade de novos investimentos nos municípios de Barro, Brejo Santo, Caririaçu, Jati, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Penaforte e Porteiras. Os gestores dos nove municípios passam por problemas financeiros e têm imensas dificuldades em atender às demandas que necessitam de investimentos. Segundo Guilherme, a reunião foi “muito produtiva” e, depois do carnaval, irá anunciar as conquistas alcançadas. O ex-prefeito destacou a atenção do governador Camilo com o povo do Cariri, ao atender a maioria dos pedidos relacionados. Apesar de não adiantar, Guilherme garante que os investimentos prometidos pelo governador Camilo atenderão reivindicações sonhadas há muitos anos. É esperar.

REAÇÃO POR MAU SERVIÇO

O prefeito de Aurora, Júnior Macedo (PR), parece cansado de ouvir críticas sobre a qualidade dos veículos que transportam universitários para municípios vizinhos. O gestor disse estar insatisfeito com os serviços e, por isso, vai cobrar mais eficiência. Júnior ameaçou reincidir o contrato com a empresa, caso os problemas apontados pelos cerca de 300 estudantes não sejam resolvidos. As constantes reclamações dos alunos - com relação a problemas mecânicos na frota de ônibus - têm desgastado a gestão. Apesar da atitude firme com relação à empresa, o prefeito observou que a responsabilidade pelo transporte é do Governo Federal, não do Município. O Município assumiu o transporte desde 2009, ao perceber a ausência do poder público federal em facilitar o deslocamento dos estudantes.

Enquanto isso... ... Quem apostou na fidelidade do prefeito de Araripe, Giovane Guedes, ex-PT e hoje PR, acabou se decepcionando. Apesar das juras de ‘amor’ direcionadas ao chefe do PR, Roberto Pessoa, o prefeito anda flertando com a base do governador Camilo Santana. Os encontros públicos estão minando sua credibilidade na base de oposição.

... Há quem diga que a volta de Giovane à base do Governo é apenas questão de tempo. O prefeito saiu do PT depois que Camilo, quando secretário das Cidades, apoiou a candidatura do ex-prefeito Humberto Germano, adversário de Giovane. Na época, o PR deu guarita e apoiou Giovane contra o Estado.

... E pra quem esperava uma definição do vice-prefeito de Missão Velha, Dr. Lorin, sobre as eleições deste ano, já pode baixar a expectativa. Lorin deve votar no deputado estadual Leonardo Araújo (MDB). A escolha agrada o MDB do prefeito Diego Feitosa, mas pode ser um balde de água fria nas pretensões. Se não se sair bem, Dr. Lorin pode enterrar 2020.

... A esperança de Dr. Lorin para se manter vivo da disputa de 2020 pode estar em uma articulação para apoiar o comunicador Normando Sóracles para federal. Com a possibilidade de fiasco com Leonardo Araújo, Lorin joga bem com a popularidade de Normando. Em 2014, o comunicador recebeu 1.600 votos no Município sem apoio.

Governo assina ordem de serviço para abastecimento Joaquim Júnior

E

m passagem pelo Cariri, o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, e o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins, assinaram ordens de serviço que beneficiam comunidades do município de Crato. Quase 250 famílias do Engenho da Serra e da Baixa do Maracujá receberão do Governo os sistemas de abastecimento de água, que incluem captação, tratamento da água e distribuição nas residências com hidrômetro. O investimento é de R$ 890.762,56. O secretário adjunto do Gabinete do Governador, Fernando Santana, também acompanhou os atos. Ainda em Crato, os secretários e o prefeito, Zé Ailton, assinaram termo de adesão do Garantia Safra 2017/2018. A política de seguro direcionada a agricultores, segundo balanço da Coordenadoria de Crédito e Políticas Afins (COCRED/SDA), contempla 1.058 agricultores familiares com investimento estadual de R$ 107.916,00. No mesmo dia, em Juazeiro do Norte, as autoridades políticas participaram de inauguração do sistema de abastecimento d’água nas comunidades Várzea da Ema, Sítio Catolé e Tabuleiro Sagrada Famí-

QUASE 250 famílias em Crato e mais de 400 produtores rurais de Juazeiro serão beneficiados

lia, com investimento de R$577.715,53. Na ocasião, também foi assinado o Termo de Adesão ao Garantia Safra 2017/2018, que tem adesão de 437 produtores rurais do Município. “São ações importantes, considerando que a zona rural de nossas cidades também recebe obras estruturantes, importantes na estratégia de convivência com o semi-árido. A questão da água para o consumo humano é fundamental para manter nosso agricultor familiar morando no campo, tendo sua água de qualidade e exercendo sua atividade produtiva, que é muito importante para sua renda”, enfatiza Dedé Tei-

xeira, secretário de Desenvolvimento Agrário. Ele explica que, atualmente, está sendo concluída em todo o Ceará a primeira etapa do projeto São José III, que, neste momento, tem um total de investimentos de US$ 150 milhões, sendo US$ 100 milhões de financiamento do Banco Mundial e US$ 50 milhões de contrapartida do Governo do Estado. Como acredita Dedé, o Projeto é um divisor de águas para as políticas de fortalecimento da agricultura familiar, onde, através de pequenas agroindústrias, ocorrerá o fortalecimento e aumento de valor nessa produção familiar

Leia rápido

DOZE MUNICÍPIOS

Crato pode sediar agência reguladora de saneamento Robson Roque Doze municípios cearenses que possuem sistema próprio de saneamento e abastecimento de água deverão se unir em consórcio para a implantação de uma agência reguladora da prestação desses serviços. Três reuniões foram realizadas para planejar a execução da ideia, prevista em lei há dez anos. A cidade do Crato pretende ser a sede do órgão. O encontro mais recente ocorreu na terça-feira (6), em Crato, e reuniu representante de outros onze municípios. A elaboração da agência é assessorada pela Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), que dá suporte técnico e jurídico para o estabelecimento da proposta. A agência funcionará como órgão técnico para acompanhar e fiscalizar o planejamento no setor, como explica o secretário-executivo da Assemae, Francisco Lopes. “Se o Município estabeleceu que em 20 anos desenvolveria um projeto, essa agência vai acompanhar e cobrar o porquê de isso não estar sendo feito”. A universalidade e a qualidade na prestação dos serviços de saneamento e abastecimento de água também serão alvos de fiscalização. “Se por um lado é importante que o usuário pague um preço que

para garantir uma boa comercialização e proporcionar que o agricultor tenha uma melhor renda. Entre os programas que destaca, cita o Projeto Paulo Freire, que alcançará 31 municípios mais pobre do Ceará, incluindo do Cariri. Segundo ele, a iniciativa desenvolve ações de mobilização de comunidades rurais e trabalha junto ao desenvolvimento da capacidade de jovens mulheres, comunidades quilombolas, comunidades indígenas etc. “Também é um projeto revolucionário que, até o final de 2019, vai capacitar 60 mil famílias nos 31 municípios mais pobres do Ceará”, finaliza.

PRESIDENTE da Saaec garante que o Município pode sediar a agência

cubra os custos, por outro, esse pagamento deve ter uma contra-partida que universalize o serviço em toda a cidade. E essa tarifa deve fazer com que haja qualidade nesse serviço”, afirma Lopes. Um dos aspectos positivos do planejamento, segundo o secretário da Assemae, será a desvinculação do órgão regulador à política, “formado por pessoas capacitadas fora da questão política”. A direção da agência, cuja sede ainda será definida em próximas reuniões, será eleita para mandatos que não vão coincidir com os de prefeitos.

Crato pretende sediar

A cidade do Crato deverá se candidatar para ser sede da agência reguladora. O Município concorre com Sobral, Jaguaribe e Limoeiro. Para o presidente da Sociedade Anônima de Água e Esgoto (Saaec), Yarley Brito, a escolha da

cidade onde a agência será implantada é uma discussão complexa. “Eu sugeri que a Assemae faça uma análise, pois a agência não pode estar numa cidade sem muita estrutura”, afirma Yarley Brito. “O Crato tem toda uma possibilidade, porque tem água em praticamente por todo o canto, tem todo um acervo da academia para solucionar dúvidas”. A agência reguladora deverá contar com 20 membros, entre técnicos e especialistas no setor. A implantação em consórcio objetiva a redução de custos para cada um dos municípios que podem, individualmente, criar seu próprio órgão, mas optaram pela manutenção colegiada. As ações de planejamento e fiscalização relativas ao saneamento e abastecimento de água serão somadas às ações das Câmaras de Vereadores e dos Conselhos Municipais da área.

O estádio Mirandão, em Crato, deverá ser reformado. A informação foi dada pelo secretário-adjunto da Casa Civil do Ceará, Quintino Vieira. “Estamos trabalhando em um bom projeto para um novo Mirandão”, afirmou o secretário ao enfatizar a necessidade de o município cratense ter uma praça esportiva de primeiro mundo. A conclusão da obra de uma policlínica em Crato também foi destacada pelo secretário em visita à cidade. Atrasada há quase dois anos, a construção deve ser concluída em julho. A unidade de saúde servirá à população de diversos municípios do Cariri, aos moldes da que já existe em Barbalha. Motivo de reclamação constante de juazeirenses, a iluminação pública da cidade passa a contar com duas novas ferramentas. Um número de telefone gratuito e um aplicativo estão à disposição da população para a comunicação de problemas, como queda de energia. A expectativa é de que técnicos solucionem o problema a partir do contato dos cidadãos. O Banco do Nordeste incentiva jornalistas e estudantes de jornalismo do Cariri a participarem do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo. A edição deste ano distribui R$ 191 mil em premiações e ajusta o foco no desenvolvimento regional com sustentabilidade. As inscrições são recebidas até 23 de fevereiro nas categorias nacional, regional, extraregional e universitário.


5

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Metropolitana

SINAL de telefone celular

poderá ser bloqueado em presídios, de acordo com Projeto de Lei do senador Eunício Oliveira

PRESÍDIOS E CADEIAS

oBloqueio de celulares pode

reduzir crime organizado

Robson Roque

A

presença do crime organizado em presídios do Cariri, comandando o tráfico de entorpecentes, execuções, assaltos e outros crimes, é consenso entre autoridades e população. Uma das soluções para a redução de ocorrências, de acordo com integrantes da segurança pública e da classe política, passa pelo bloqueio do sinal de celular. Na quarta-feira (7), o Senado Federal aprovou, por unanimidade, projeto de -lei do presidente e senador -cearense Eunício Oliveira a(PMDB), que torna obrigaetória a instalação de bloque-adores de sinal de telefone ocelular em presídios. A pro1posta segue para análise da oCâmara dos Deputados. . A medida repercute no aCariri, onde a atuação do cri-me organizado na penitencisária e em cadeias é crescente. oO delegado regional da Po-lícia Civil, Juliano Marcula, ,diz não ter dúvidas de que o , s o o SITUAÇÃO PRECÁRIA 1 o

AUTORIDADES da segurança pública e da classe política avaliam como positiva a instalação de bloqueadores em presídios

bloqueio do sinal colaboraria com a redução do número de crimes. “O grande traficante, o chefe de uma facção, nós conseguimos prender, mas

ele continua exercendo a função criminosa dentro do presídio porque lá tem internet, telefone, tem tudo para ele”, admite. “Então, é importante que a gente consiga

diminuir isso. Os bloqueadores ajudariam bastante na interrupção do contato que eles teriam com quem está fora dos presídios”, avalia o delegado.

Pensamento semelhante tem o major Luciano Rodrigues, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar. Para ele, a inibição do sinal é a maneira mais viável de desestruturar o crime organizado. “Acredito que bloqueando os celulares e transferindo os principais ‘cabeças’ dessas organizações criminosas para presídios federais, vamos conseguir dar um baque na questão estrutural do crime organizado”. As opiniões dos agentes de segurança encontram eco na classe política. Uma audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores de Juazeiro, na quarta-feira (7), debateu a temática. Presidente do Legislativo, Glêdson Bezerra, declarou ser irônico o combate ao crime dentro de cadeias. “Sabemos que é preciso bloquear celular dentro do presídio e tem que pagar o preço. Pior do que está, eu acredito que não fica. Tem que ir pra cima, tem que bloquear aparelho celular”, ressalta o parlamentar, acrescentando ser ne-

cessário fiscalizar a entrada dos aparelhos, inseridos nas detenções por mulheres, em muitos casos. O vice-prefeito de Juazeiro do Norte, Giovanni Sampaio, declarou que a culpa da falência da segurança pública no Brasil é eminentemente da classe política. O gestor fundamenta a opinião na legislação brasileira. “Como deputado que fui e vice-prefeito atualmente, vejo que os delegados, promotores, juízes, etc. nada mais são do que executores das leis existentes no país. A questão estrutural passa pela política, como definições de salário e mudança no Código Penal”. As unidades de detenção terão o prazo de seis meses, depois de a lei ser aprovada pela Câmara, para instalar os bloqueadores. A implantação deverá ser feita pela União, com recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Caso o Funpen não possua recursos, as despesas serão arcadas por empresas de telecomunicação.

Hospital Infantil é alvo de denúncias em Juazeiro Samylla Alves Equipamentos enferrujados, berços quebrados e paredes com infiltrações. Essa é a realidade no Hospital Infantil Maria Amélia Bezerra de Menezes, em Juazeiro. Os pais que precisam utilizar o equipamento contam que convivem com o desconforto de abrigar os filhos doentes em um ambiente que não oferece a menor estrutura. Tem gente levando lençol de casa para cobrir os colchões rasgados. Um vídeo postado na internet, que mostra a situação atual do hospital, gerou milhares de visualizações e muitos comentários que mostram a indignação dos juazeirenses com a saúde no Município.

O auxiliar de serviços gerais, Reginaldo Santos de Souza, conta que ficou indignado ao ver a situação de abandono do hospital. “Parece cena de filme de terror. É colchão rasgado, banheiro e ventilador sem funcionar direito. O teto com rachadura e infiltração. As crianças que chegam aqui, em busca de atendimento médico, correm o risco de pegar uma infecção hospitalar. Só se submete a esse tipo de serviço quem não tem condições financeiras”, afirma Reginaldo Santos de Souza. A recepcionista Natália Monteiro, que precisou levar a filha ao hospital, diz que a cada ano a situação fica pior. “Eles dizem que vão reformar o hospital, mas a situação só

HOSPITAL tem infraestrutura precária e vira alvo de críticas na internet

vem piorando a cada ano. É muito triste ver um hospital infantil do jeito que o Maria Amélia se encontra. A gente

não tem o mínimo de conforto. Se quiser oferecer uma condição melhor aos nossos filhos, temos que trazer len-

çóis e mantas de casa. Até para dar banho nas crianças, é complicado porque tem muito banheiro com defeito”,

aponta Natália Monteiro. Em nota, a Secretaria de Saúde informou que está aguardando o repasse da verba do Governo do Estado para licitar a obra que vai reformar e ampliar o Hospital Infantil Maria Amélia Bezerra de Menezes. O número de leitos será ampliado de 20 para 50, incluindo 40 leitos clínicos, 10 leitos cirúrgicos, duas salas de cirurgia, três leitos de recuperação pós-anestésica, sala de medicação com 40 poltronas, 10 leitos de observação, refeitório individualizado para pacientes e funcionários, estação de tratamento de água, urgência pediátrica com sala de estabilização, raio x, pequena cirurgia, repouso médico e sala de gesso.

BURACOS E LAMA

Bairro São José sem infraestrutura para chuvas No Bairro São José, em Crato, moradores que há anos convivem com a ausência de infraestrutura estão sofrendo com os impactos das primeiras precipitações da quadra chuvosa deste ano. Em vez da poeira que invade as casas, agora é muita lama. Muitos imóveis não possuem fossas sépticas. A água da chuva e os dejetos tomam as ruas e colocam em risco a saúde da população que mora na comunidade. Na Rua Rosa Soares, o tráfego de pedestres e veículos está comprometido devido à quantidade de água que tomou conta da via. “Aqui, você tem que passar pelo cantinho para evitar o con-

MORADORES sofrem os impactos causados pela chegada da quadra chuvosa

tato com essa água imunda. Além do risco de atolar, a gente pode adoecer porque mistura a água dos esgotos

com a água da chuva. A tarde, não tem quem aguente o mau cheiro e a quantidade de mosquitos. Uma criança

morreu há alguns dias e a gente teme que outras possam adoecer”, diz a dona de casa Damiana Moraes.

O aposentado José Emerino Coelho está no prejuízo, por conta da falta de infraestrutura na comunidade. “Eu tenho algumas casinhas de aluguel e estão todas desocupadas porque ninguém mora aqui nessa situação. Nós já fizemos várias solicitações ao poder público, pedindo que tomasse uma providência, mas os políticos só lembram da gente na época da eleição. Depois que passa o pleito, ficamos jogados como porco nessa lama”, desabafa o aposentado. Seu José Eugênio Bezerra de Lima trabalha como motorista e explica que é necessária uma série de ações para resolver o problema de forma definitiva. “Primeiro,

acho que seria importante construir fossas sépticas, fazer o saneamento básico, uma obra de drenagem e só depois fazer o calçamento. Se fizer o trabalho pela metade, vem a chuva e leva tudo embora. O certo é resolver o problema de uma vez por todas”, salienta José Eugênio Bezerra de Lima. Em nota, a Secretaria de Infraestrutura do Crato informou que um terreno será desapropriado para que os dejetos sejam depositados no mesmo. Em seguida, a Secretaria iniciará a pavimentação em pedra tosca na comunidade. A previsão é de que os trabalhos sejam iniciados em breve.


6

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Metropolitana

PRAZO para migração do sinal analógico para o digital encerra no próximo dia 28

IDENTIDADE DE GÊNERO

Universitários garantem o direito de usar nome social Robson Roque

I

nstituições de Ensino Superior do Cariri dão os primeiros passos na efetivação de um direito garantido por lei em 2016: a solicitação de nome social - prenome pelo qual travestis e transexuais se identificam e são identificados em relações sociais. A medida reconhece o direito pleno à identidade de gênero por meio da escolha de tratamento nominal em cadastros, carteirinhas, registros de frequência, etc. Uma ressalva é feita para diplomas de colação de grau, certificados e demais documentos para uso externo. No caso de servidores, são alterados ramais telefônicos, cartões de acesso, e-mail, crachás e sistemas eletrônicos. Cento e trinta solicitações de mudança do nome social foram feitas por estudantes e servidores da Universidade Regional do Cariri (Urca). Na avaliação do pró-reitor de En-

sino e Graduação, professor Egberto Melo, a iniciativa é um avanço para a universidade. Segundo conta, as instituições educacionais devem garantir o exercício da identidade de estudantes e colaboradores. “Se eu me identifico como transexual, a universidade tem que garantir a mim o meu direito de exercício pleno enquanto transexual”, afirma o professor. “É um avanço para o processo de inclusão. É uma forma de reconhecimento, ou seja, não só a pessoa se identifica como as outras passam a identificá-la em sua identidade”, explica o Egberto. Das 130 solicitações de nome social, apenas cinco foram aceitas. O professor Egberto Melo esclarece: muitos dos pedidos não se enquadraram na regulamentação desse tipo de requerimento. “O nome social é específico para a condição de gênero e muitos estudantes, talvez porque não leram a resolução, fugiram a essa lógica, como reclamar de

essa representam só o começo de todo esse amparo e efetivação de garantias a direitos não só à educação, mas a permanência desse público trans na instituição”.

Ainda não é o ideal

PÚBLICO trans comemora a garantia do direito, mas avalia ainda não ser o ideal

que sofrem bullying, no caso de um aluno cujo nome tem um caráter mais feminino, quando ele é masculino”. Na Universidade Federal do Cariri as solicitações são possíveis desde 2016, a partir de uma resolução. Até então, dois pedidos foram realizados e aceitos. Pró-reitor adjunto de

Ensino, Patrick de Oliveira declara que as regulamentações são instrumentos para a efetivação do acesso ao direito de escolha do nome social. “Essas medidas vêm no horizonte de estabelecer uma convivência mais plural e mais diversa em nossa universidade”, ressalta. “Resoluções como

Acadêmica do curso de Artes Cênicas, Rebeca integra o grupo de estudantes que tiveram o pedido aceito pela Urca. Ela afirma que a medida é uma conquista no meio acadêmico. “Quando conseguimos esse direito, vemos que já ajuda, pois abre a oportunidade para que outras pessoas trans se sintam inseridas e procurem prestar o vestibular e ingressar na universidade”. Por outro lado, ela afirma que pessoas trans ainda encontram resistência nas instituições de ensino superior. “É tudo muito novo. Sabemos que quando chegamos num espaço onde essa realidade está sendo inserida, há certo estranhamento que pode incorrer no preconceito”.

Para ela, a mudança de nome é um primeiro passo na busca por direitos, mas ainda não é o ideal. “Dentro do espaço acadêmico já é uma forma de que as pessoas trans tenham acesso sem passar por tantos constrangimentos de enviar documento e sempre provando. Facilita muito, mas o que realmente queremos é uma mudança no próprio RG para que coisas do tipo não precisem ser solicitadas”. Além de Urca e UFCA, outras instituições de ensino superior, públicas e privadas, na região do Cariri estabelecem a institucionalização do nome social. Na Faculdade de Juazeiro do Norte, por exemplo, as solicitações já podem ser feitas, porém nenhum estudante ou colaborador fez o pedido. Outras pessoas entrevistadas pelo Jornal do Cariri afirmaram que o direito ao nome social favorece, dentre outros fatores, à permanência de pessoas trans no ensino superior.

CRESCIMENTO

Agricultura e pecuária registram aumento de 25% e 5% Joaquim Júnior Em 2017, a agricultura apresentou aumento de 25% e a pecuária de 5%, se comparado ao ano anterior. Ao todo, 1.560 produtores da região foram assistidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), em cerca de 80 projetos que totalizaram R$ 895 mil. Com expectativas positivas para chuvas acima da média, o esperado é que o ano de 2018 obtenha resultados ainda melhores. O trabalho com o crédito junto aos pequenos produtores deve ser fortalecido no decorrer do ano, mediante projetos que variam conforme suas necessidades. “Em 2018, a gente quer, por exemplo, dar mais ênfase à exploração da cultura irrigada, principalmente da uva, em Juazeiro e em Barbalha”, explica Francisco Lócio, gerente regional da Ematerce. Conforme citou,

o município barbalhense é um dos que mais se destaca em termos de agricultura familiar irrigada. Os municípios que compõem o triângulo Crajubar, dentro da área coberta pela Ematerce regional, foram aqueles que mais se destacaram no último ano e, em 2018, tendem a continuar os bons resultados. Culturas de goiaba, manga, uva, pimentão, abacaxi, amendoim, coco babaçu, macaúba, banana, tomate, bovinocultura de leite, apicultura, ovinocaprinocultura, suinocultura e galinha caipira foram os que mais apresentaram crescimento. A Ematerce é responsável pela execução de grande parte dos programas oferecidos pelo Governo. Somente no programa Hora de Plantar, por exemplo, foram entregues 11 toneladas de feijão e 228 toneladas de milho no último ano. Além disso, quase 300 mil raquetes

CULTURAS QUE OBTEVE DESTAQUE EM 2017 MUNICÍPIO ALTANEIRA banana, bovinocultura de leite, suinocultura e galinha caipira ABAIARA milho híbrido e bovinocultura de leite BARBALHA banana, manga, uva, bovinocultura de leite CARIRIAÇU feijão, milho híbrido, bovinocultura de leite, suinocultura CRATO amendoim, coco babaçu, macauba, banana, tomate, bovinocultura de leite, apicultura, ovinocaprinocultura , suinocultura e galinha caipira FARIAS BRITO amendoim, banana, tomate e bovinocultura de leite JARDIM mandioca, maracujá, bovinocultura de leite, suinocultura e galinha caipira NÚMEROS são ainda mais promissores para este ano de 2018

JUAZEIRO DO NORTE goiaba, pimentão, bovinocultura de leite e abacaxi

de palma forrageira e 1.310 kg de sorgo forrageira foram distribuídas. “Estamos esperando que o inverno se consolide agora, na segunda quinzena de

fevereiro, para distribuirmos as essências nativas, essências exóticas, a mandioca e o capim andropogon”, afirma o gerente, finaliza.

MISSÃO VELHA feijão, milho, caju, banana, goiaba e bovino de leite NOVA OLINDA abacaxi, milho e bovino de leite

SINAL ANALÓGICO

Cariri em contagem regressiva para desligamento Samylla Alves O processo de migração do sinal analógico para o digital nos municípios cearenses está em contagem regressiva. O sinal analógico de TV aberta será desligado no dia 28 de fevereiro, em cinco cidades do Cariri: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Caririaçu e Missão Velha. Após essa data, as transmissões serão feitas apenas pelo sinal digital, que proporciona imagem e som de melhor qualidade, livre de chiados e chuviscos. Enquanto o sinal analógico não é desligado, é impor-

POPULAÇÃO de cinco municípios tem até o dia 28 para fazer a migração

tante que o telespectador confira se a tela de sua televisão

mostra uma letra “A” na tela durante a programação. Isso

quer dizer que o sinal recebido ainda é o analógico e que será preciso fazer mudanças para não ficar sem TV. Caso a televisão seja de tubo ou comprada antes de 2012, é necessário um conversor e uma antena digital. Quem tem uma televisão fininha, comprada depois de 2012, só necessita instalar uma antena para receber o sinal digital. Já quem tem TV por assinatura não precisa fazer a mudança, pois as operadoras já retransmitem o sinal digital. Nem todo mundo precisa comprar o kit digital. Famílias cadastradas em progra-

mas sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família, podem agendar e retirar o kit gratuito para a TV digital. O agendamento pode ser feito através do site Seja Digital (sejadigital.com.br/site/kit) ou através de ligação gratuita para o telefone 147, onde deve ser oficializado o pedido dos equipamentos. É preciso ter em mãos o Número de Identificação Social (NIS). Os equipamentos serão entregues no local, dia e horário agendado. A instalação do kit não é difícil, mas pode ser um pouco trabalhosa para quem não tem familiaridade. Neste

caso, recomenda-se que seja chamado um antenista. As pessoas que residem em prédios devem entrar em contato com o síndico para saber se o prédio possui antena externa e cabeação (sistema de distribuição interna) adequada para o sinal digital que é transmitido em UHF. A transmissão em alta resolução possibilita uma imagem com pixels menores e, por isso, é mais rica em detalhes. Em TVs modernas que possuem imagem em HD, características como cor e contraste também são melhorados.


7

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Êxpo

EXPOSIÇÃO

MARQUÊS DE SAPUCAÍ

Feira reúne peças de

Thayse Teixeira desfila

décadas passadas

na escola Grande Rio

2

1

(1) ENFERMAGEM O jornalista Franzé Sousa é puro orgulho da filha Ana Cecília Sousa. A jovem colou grau e é uma das mais novas enfermeiras formadas pela UniLeão. Na foto, Franzé, Ana Cecília e a mamãe Mundinha Sousa.

(2) TIETANDO ÍDOLO A dançarina Sheila Melo esteve no Cariri e deu um show de simpatia com os fãs. O estudante Yure Nobre aproveitou para tietar a ex-loira

3

do Tchan.

5 (3) UNIÃO O fotógrafo Océlio Lima e a advogada Erika Santana selaram a união no último sábado (10). A cerimônia religiosa aconteceu na Igreja de São José do Limoeiro, em Juazeiro do Norte. Felicidades!

(4) CARNAVAL

4

Socorro Luna, a solteirona mais famosa do Brasil, foi homenageada pela Escola Unidos do Morro, em Barbalha.

(5) SAPUCAÍ A digital influencer Thayse Teixeira desfilou, em grande estilo, na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro. A bela, cujo jargão nas redes sociais é a Dona do Cariri, desfilou pela Grande Rio, escola que homenageou Chacrinhas.

ANTIGUIDADES

Exposição reúne carros, vitrolas antigas e música

Joaquim Júnior

A

paixonados por carros antigos e músicas de décadas passadas voltarão no tempo com a Feira de Antiguidades que acontece neste domingo (18), no Resistência Arte Bar, em Crato. A atividade faz parte da programação de dois anos de fundação do espaço, que reúne gastronomia e cultura aos pés da Chapada do Araripe. Entre os expositores está Ítalo Filho, colecionador há cinco anos e integrante do Club do Automóvel Cariri Siqueira Campos. Ele levará três carros, das décadas de 60 e 70, para fazerem parte da Feira. Os gramofones, vitrolas e rádios antigos ficam a cargo de Ju Lemos

FEIRA promete retorno às decadas de 60 e 70

e os discos de vinil serão levados por Cláudio Reis, que também fará uma discotecagem retrô. De acordo com Raul Nunes, gaúcho responsável pelo Resistência, a feira é um projeto piloto para estabelecer um momento vintage, em alguns domin-

gos, no calendário anual de eventos do bar. “Além de objetos de colecionadores para trocas, compras e vendas, a ideia principal é que os frequentadores vivenciem um momento nos-

tálgico ao som de músicas de época”, destaca. Prestes a comemorar dois anos de fundação, o Resistência Arte Bar foi um dos equipamentos locais que contribuíram para o fortalecimento do cenário artístico caririense. Desde que criado, o local é palco

de diferentes linguagens artísticas em seus espaços: de pinturas a fotografias, de intervenções teatrais a apresentações circenses, de poesia a sarau, de exibição de documentários a apresentações musicais. Como explicou Raul, a seleção de exposições é feita priorizando artistas locais, mesclando talentos consagrados da cena local com jovens promessas. Ele enfatiza que, além da Feira de Antiguidades, a programação de aniversário do Resistência inclui especiais com inserções folclóricas e, ainda, duas instalações de exposições artísticas simultaneamente.

Serviços:

Resistência Arte Bar / Av. Pedro Felício Cavalcante, 1958 / (88) 99622-8487 @Resistenciaartebar


8

REGIÃO DO CARIRI, DE 13 A 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Toque de Primeira

ATLETISMO

BRASILEIRÃO A Diretoria de Competições (DCO) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela básica do Brasileirão 2018, com os confrontos das 38 rodadas do campeonato. O documento com os duelos foi apresentado na reunião do Conselho Técnico da competição, que recebeu os representantes dos 20 clubes participantes. O presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, acompanhou o evento. O Brasileirão começa no dia 14 de abril (sábado) e está previsto para terminar no dia dois de dezembro (domingo). O detalhamento da tabela, com a confirmação das datas, horários e locais dos jogos, será anunciado em breve pela DCO da Confederação Brasileira de Futebol. Na abertura da competição, o Ceará vai enfrentar o Santos.

ÁRBITRO DE VÍDEO A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pretende utilizar o serviço de árbitro assistente de vídeo (V.A.R. da sigla em inglês) em 14 jogos decisivos da Copa do Brasil. O plano é usar a tecnologia nas quartas de final, (oito partidas de ida e volta), nas semifinais (quatro) e nas finais (duas). As quartas de final serão a partir de 1º de agosto, 16 dias após a Copa do Mundo da Rússia. O custo será todo pago pela própria Confederação. O custo no Brasil, apresentado pela CBF ao Conselho Técnico da Série A do Campeonato Brasileiro na última segunda-feira, ficaria entre R$ 40 mil e R$ 45 mil por partida, ou até R$ 20 milhões por ano.

COOTRAPE – COOPERATIVA DE TRANSPORTE ALTERNATIVO DO ARARIPE LTDA CNPJ: 09.286716/0001-71 – NIRE: 23400013931 EDITAL DE CHAMAMENTO O Presidente da COOTRAPE – Cooperativa de Transporte Alternativo do Araripe LTDA, no uso de suas atribuições estatutárias, convoca os senhores cooperados e associados abaixo relacionados em dívida com a cooperativa e ausentes de suas atividades, reuniões e Assembléias, de acordo com o que prescreve o Estatuto Social em seu Artigo 6º, § 3º, I, II e III, nos artigos 10º, 11º e 12º e seus incisos, especialmente em seu inciso IV que reza: por deixar de atender aos requisitos estatutários de ingresso ou permanência na cooperativa para que compareça em sua sede na Rua Senador Pompeu, 202, Sala 14 - Centro, CRATO, Ceará, no prazo de 10 (dez) dias úteis, ou até o dia 28/02/2018, nos termos dessa convocatória para regularizar sua situação cadastral ou requerer voluntariamente seu desligamento sob pena de exclusão involuntária por demissão dos quadros sociais, são eles: NOME: FRANCISCO RODRIGUES DA SILVA CPF: 630.786.603.97 | Nº da Matricula: 001

NOME: LUIZ ALVES FERNANDES CPF: 677.073.788-49 | Nº da Matricula: 024

NOME: MARCOS ANTONIO ALVES DE MATOS NOME: JOSE PEREIRA DE SOUZA CPF: 813.266.293-87 | Nº da Matricula: 004 CPF: 696.619.528-68 | Nº da Matricula: 026 NOME: JERONIMO DE MENEZES ARAÚJO CPF: 881.383.133-15 | Nº da Matricula: 009

NOME: LEANDRO DA SILVA FERREIRA CPF: 813.962.103-00 | Nº da Matricula: 027

NOME: SANDRO EL AQUINO DE SOUZA CPF: 035.451.393-10 | Nº da Matricula: 013

NOME: HERMERSON RODRIGUES CORREIA CPF: 023.012.753-37 | Nº da Matricula: 030

NOME: JURANDI ALVES PEREIRA CPF: 001.133.498-38 | Nº da Matricula: 015

NOME: JOÃO GERONIMO DA SILVA CPF: 235.755.733-87 | Nº da Matricula: 034

NOME: ANTONIO SEVERINO PAULINO CPF: 633.087.118-34 | Nº da Matricula: 016

NOME: FRANCISCO DORGIVAL PEREIRA CPF: 210.333.153-20 | Nº da Matricula: 035

NOME: SEBASTIÃO DE OLIVEIRA SILVA FILHO NOME: HERYKSON RODRIGUES CORREIA CPF: 308.864.653-20 | Nº da Matricula: 017 CPF: 824.682.063-04 | Nº da Matricula: 035.1 NOME: FABIO FRAZÃO DA SILVA CPF: 283.307.238-44 | Nº da Matricula: 019

NOME: MARCOS AURELIO DE SOUZA LIMA CPF: 014.217.453-05 | Nº da Matricula: 037

NOME: MARIA GORETE CORREIA CPF: 092.467.893-34 | Nº da Matricula: 022

NOME: SEVERINO DA SILVA TELES CPF: 291.208.638-88 | Nº da Matricula: 041

Crato – CE, 09 de FEVEREIRO do Ano 2018 José Selestino de Freitas Presidente

Corrida Padre Cícero terá meia maratona Samylla Alves

A

36º Corrida Padre Cícero está com várias novidades. Além de percursos diferenciados, a prova contará com premiação mais atrativa, com troféus, medalhas e premiação em dinheiro no valor de R$ 25 mil. As inscrições podem ser feitas a partir desta sexta-feira (16) e vão até o dia 16 de março. A Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv) estima que 1.500 atletas do Cariri e de vários estados do nordeste participem da prova. Luciano Basílio explica que toda logística foi pensada para que os participantes aproveitem ao máximo a prova. “Estamos com muitas novidades, a começar pelo percurso. Quem ainda não tem um bom preparo físico, pode se inscrever na categoria caminhada, que é de três quilômetros. Os atletas veteranos podem encarar o desafio da meia maratona, que são 21 km, com largada no Seminário São José, em Crato, e chegada na Praça Beata Maria de Araújo, em Juazeiro do Norte”, diz o secretário de Esporte e Juventude de

Juazeiro do Norte. A premiação em dinheiro, nas principais categorias, está mais atrativa. Os atletas serão premiados nas modalidades masculino e feminino, local e geral dos 21 km, do primeiro ao quinto colocado. O primeiro lugar receberá R$ 2 mil, o segundo R$ 1.500, o terceiro R$ 1 mil, o quarto R$ 800 e o quinto R$ 500. Apenas na premiação em dinheiro, a administração municipal investirá cerca de R$ 25 mil. Os atletas que concluírem o percurso serão agraciados com medalhas. As inscrições, que acontecem até o dia 16 de março, são gratuitas e feitas através do site juazeiro.ce.gov.br. Apenas no ato da retirada do kit, o atleta deverá doar 3 quilos de alimentos não perecíveis, que serão destinados para uma instituição que necessita de apoio. A prova acontecerá no dia 25 março, encerrando a programação especial em alusão à semana do Padre Cícero. Os participantes que quiserem tirar dúvidas sobre a corrida podem se dirigir até a sede da Sejuv, que fica no Ginásio Poliesportivo.

CAMPEONATO CEARENSE

Federação altera horário de jogos n SEGURANÇA ELETRÔNICA

n ZELADORIA

n PORTARIA

n TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS

Travessa Slino Duda, 59 - Bairro Santa Teresa - Juazeiro do Norte - CE

Peça já seu orçamento sem compromisso

A Federação Cearense de Futebol (FCF) informou que todos os jogos da 8ª e 9ª rodada do Campeonato Cearense sofreram alterações, seja de data ou horário. Segundo a entidade, os ajustes foram feitos devido às mudanças realizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em jogos dos clubes cearenses na Copa do Nordeste e Copa do Bra-

sil. Os jogos da 8ª rodada, que seriam realizados na Quarta-feira de Cinzas (14) e quinta-feira pós Carnaval (15), foram deslocados para o fim de semana, nos dias 17 (sábado) e 18 (domingo) de fevereiro. Já os jogos da 9ª rodada foram todos adiados em uma semana, passando dos dias 17 e 18 de fevereiro para o dia 25 de fevereiro (domingo).

8ª RODADA 17/02 16h - Tiradentes x Iguatu - Raimundo de Oliveira 17/02 16h - Uniclinic x Horizonte - PV 17/02 18h - Fortaleza x Floresta - Castelão 18/02 16h - Ferroviário x Guarani de Juazeiro - Raimundo de Oliveira 18/02 17h - Maranguape x Ceará - PV

9ª RODADA 25/02 17h - Tiradentes x Ceará - Castelão 25/02 17h - Iguatu x Guarani (J) - Morenão 25/02 17h - Floresta x Uniclinic - Raimundo de Oliveira 25/02 17h - Horizonte x Maranguape - Domingão 25/02 17h - Ferroviário x Fortaleza - PV

Jornal do Cariri - 13 a 19 de fevereiro de 2018  
Jornal do Cariri - 13 a 19 de fevereiro de 2018  
Advertisement