Page 1

M D ovimento

adaĂ­sta

arcel

uchamp


DadaĂ­smo


Contexto do Surgimento do Dadaísmo • • • • •

Tem as suas raízes na Europa, no decurso da Primeira Guerra Mundial. Jovens artistas, pacifistas e revolucionários de toda a Europa, refugiam-se na Suíça da Grande Guerra Reúnem-se em Zurique, no Cabaret Voltaire Local bastante animado com sucessivas soirées culturais, ponto de encontro dos vários jovens artistas Gera-se no Cabaret Voltaire, uma actividade artística, conduzindo à criação de manifestos contra, Expressionismo, Cubismo, Futurismo e outras.


O que é o Dadaísmo? • •

Surge em 1916, e é uma procura de uma total falta de perspectiva diante da guerra opondo-se aos valores tradicionais. Procura destruir todos esses valores, defendendo a liberdade do indivíduo, a espontaneidade e a imperfeição.

Dadaísmo é caracterizado por ser: – De carácter irracional – Caótico – Utilização de ironia – Utilização do insulto – Utilização da critica


• Contesta o belicismo e todos os valores considerados eternos. •Movimento artístico com forte expressão anarquista na sua forma de fazer arte. •O Dadaísmo, não era exclusivamente um movimento artístico, literário, musical, político ou filosófico, consolidava todos estes movimentos, sendo simultaneamente o oposto: anti-artístico, provocativamente literário, divertidamente musical, radicalmente politico mas anti-parlamentar, e por vezes simplesmente infantil. •

O movimento teve como principais artistas intervenientes Tritan Tzara, Hugo Ball, Max Ernst, Otto Dix, George Grosz e Marcel Duchamp


Características do Dadaísmo •

Com o conhecimento internacional que já esta nova forma de expressão tinha adquirido, os principais objectivos do dadaísmo são. – Pôr em questão os conceitos de: • “obra”,; • “arte” ; • “artista”. – Destruir a ordem dos valores e das normas estéticas estabelecidas.


Características das obras de Dadaísmo •

Oposição a qualquer tipo de equilíbrio, conseguido pela: – Combinação de pessimismo irónico ; – ingenuidade radical; – Cepticismo absoluto e improvisação.

Recorrente utilização do ilógico e do absurdo, apesar da aparente falta de sentido, o protesto era direccionado contra a loucura da guerra que se vivia. Assim, sua principal estratégia era denunciar e escandalizar.


Max Ernst. The Word or WomanBird ,1921. Colagem e guache sobre papel.


George Grosz. Lovesick. 1916. Ă“leo sobre tela.


Francis Picabia. New York as Seen from Across the Body. 1913. Gouache, aguarela e lรกpis sobre papel.


São adoptados técnicas combinatórias : – a colagem; – a assemblage; – a fotomontagem; – reinventadas as relações entre os objectos (o ready-made.)

A princípio, o movimento não envolveu uma estética específica, embora as principais formas de expressão Dadaísta sejam o poema aleatório e o ready - made

Assemblage de Jean Dubuffet Cheveux de Sylvain 1953


O que são Dadaístas? •

Jovens de espírito militante, subversivo e niilista, dos vários pontos da Europa que se reuniam regularmente, refugiados de todo o clima de guerra que estava instalado na Europa.

Criam um movimento que exaltava : – a liberdade do indivíduo; – a espontaneidade; – a anarquia • Uso de ironia, do insulto e da crítica, para conseguir resultados de carácter irracional e caótico, estabelecer o caos, sustentado pelo individualismo dos membros deste movimento para a criação, ou da anti-criação, sendo os lemas do movmento a “contradição sistemática” de declarações, o non–sense e a anti-arte, prevalecendo a impossibilidade de se ser “ absolutamente original”.


Marcel Duchamp (1887-1968) •

Pintor, poeta, experimentador visual (filmes) e escultor do século 20 .

Cresce no seio de uma família envolvida em actividades culturais

Muito influenciado pelos seus irmãos mais velhos, também estes muitos ligados e envolvidos no mundo da arte, durante a sua infância.


Durante o seu tempo de estudante desenhou e vendeu caricaturas que reflectem o seu humor irreverente.

Muitos dos desenhos recorrem a trocadilhos visuais e escritos. Jogos de palavras e símbolos envolvidos na sua imaginação que serão de certa forma aplicados na sua obra futura.

Devido ao seu irmão Jacques, membro da prestigiada Académie de peinture et de sculpture, a obra de Duchamp foi exibida em 1908 no Salon d'Automne . No ano seguinte, seu trabalho foi apresentado no Salon des Indépendants .


Também neste ano conhece e faz amizade com Francis Picabia, que um elemento juntamente com, Robert Delaunay , Fernand Léger , de Roger la Fresnaye , Albert Gleizes , Jean Metzinger , Juan Gris , e Alexander Archipenko, em 1911 participam no grupo de discussão em casa de Jacques em Puteaux.

Este grupo veio a ser conhecido como o Grupo de Puteaux , e o trabalho dos artistas foi chamado cubismo órfico.


Duchamp não participa nas discussões da teoria cubista, no entanto, nesse mesmo ano vem a pintar quadros integrados nas características do estilo cubista, e acrescentou uma impressão de movimento através de imagens repetitivas.

A noiva, Marcel Duchamp


Durante este período Duchamp, fascina-se com a transição, mudança, movimento e distância .

explora o conceito de representar uma " Quarta dimensão "na arte.

Duchamp atravessa um período de exploração do estilo cubista, com a obra que marcou grande controvérsia “Nu un escalier n ° 2” (1912).

A pintura retrata o movimento mecânico de um nu, com facetas sobrepostas, semelhantes a imagens em movimento. A obra mostra os elementos de ambos: a fragmentação e síntese dos cubistas , o movimento e o dinamismo dos futuristas.


"Nu descendo a escada” (Óleo sobre tela, 1912)

"A passagem de Virgem a Noiva“ (Óleo sobre tela, 1912)


Influências de Duchamp Marcel Duchamp no seu tempo de estudante vai receber variadas influências tais como :

-Cézanne, com a obra “Portrait of the Artist´s Father”. A forte influencia presente nas cores, pincelada e liberdade das formas.

1910

- Simbolismo na obra “Portrait of Dr. Dumouchel” que apresenta influências do simbolismo em sua atmosfera onírica e Expressionismo no seu exagero de características físicas.


-Fauvismo. Matisse foi seu grande inspirador e referência e a obra “Young Man and Girl in Spring” mostra uma tentativa de abordagem estilizada à forma, por parte de Duchamp.

1911

- Cubismo. Na obra “The Chess Players “, Duchamp explora as possibilidades do Cubismo, representando dois jogadores de xadrez, em diferentes posições, insere também a sobreposição e perspectivas múltiplas dos seus dois irmãos a jogar xadrez, acrescentando também elementos transmitindo a actividade mental invisível dos jogadores, tudo elementos que traduzem a noção de tempo.


• Em 1915, desiste quase totalmente da pintura, assumindo uma atitude de rompimento com o conceito de arte histórica modelo. • A experimentação e a provocação levaram-no a adoptar ideias radicais, resultando o surgimento dos seus peculiares ready-mades e das suas intervenções. • O ready-made é a manifestação mais radical da intenção de Marcel Duchamp de romper com a operação artística até à altura feita, uma vez que se trata de apropriar-se de algo que já está feito, escolhendo produtos industriais, realizados com finalidade prática e não artística e que este eleva-os à categoria de obra de arte.


• No ano de 1915, Duchamp emigra para os Estados Unidos da América onde conhece artistas como Man Ray, com quem em 1920 cria a Sociedade Anónima, juntamente também com Katherine Dreier. • O grupo colectava obras de arte moderna, e organizava exposições de arte moderna e palestras durante os anos 1930.

Man Ray e Marcel Duchamp a jogar xadrez.


• Duchamp participava no movimento dadaísta com as suas ideias e humor. • Junto com Henri-Pierre Roché e Beatrice Wood , Duchamp publicou uma revista dadaísta em Nova Iorque, intitulada “The Blind Man” , que incluía temáticas como arte, humor, literatura e comentários. • Quando voltou a Paris depois da Primeira Guerra Mundial, Duchamp deixa de participar no grupo Dadaísta.

Marcel Duchamp “Five-Way Portrait of Marcel Duchamp” 1917


Ready - Made • Os ready-made são um novo género artístico autónomo criado por Marcel Duchamp em 1915. • Trata-se de objectos utilitários industrialmente produzidos, objectos comuns e desprovidos do menor interesse estético, que atingem o estatuto de arte meramente através do processo de selecção e apresentação.

• Este processo deve ser interpretado como uma apropriação estética. • Duchamp não desenha as obras, mas designa objectos que encontra como obras de arte por definição. Ao fazê-lo desmorona o mito tradicional do artista enquanto criador.


• Duchamp, estava interessado na ruptura com as expectativas convencionais do público em relação à arte.

•A abordagem de Duchamp assume que qualquer objecto pode ser declarado arte, se este estiver equipado com os atributos característicos de uma obra de arte.

Quais são as características e condições que definem um objecto como uma obra de arte?

With hidden noise 1916, Marcel Duchamp


A obra “Roda de Bicicleta” • O primeiro de uma classe de objectos "readymades." •Duchamp cria 21 obras, no período entre 1915-1923. • Uma obra inserida nas obras “Ready Made”, pois com esta obra Duchamp pretendia resultados de uma obra de arte sem qualquer pretensão de artifício, e despreocupada em imitar a realidade de maneira alguma.


• Com a viagem Paris – E.U.A, em 1917, Duchamp apresenta o seu objecto mais provocador, um urinol. • Este apresentado como se fosse uma escultura, para a exposição anual da Society Of Independent Artists. • Este é o exemplo mais proeminente da associação de Duchamp com Dadaísta. No entanto, a comissão da Sociedade insistiu que a “Fonte” não era arte, e rejeitam-na. Causa portanto um alvoroço entre os dadaístas, que conduz a Duchamp demitir-se do conselho dos Artistas Independentes.

A obra “ Fonte”


• O urinol apresenta-se com uma inscrição “R. Mutt 1917”, designando o objecto como uma obra de arte, por este conter uma assinatura. • Duchamp não assina com o seu nome propositadamente, usando um pseudónimo, porque para ele a assinatura era um gesto artístico, estando este apenas interessado na afirmação resultante do objecto enquanto obra de arte.

•Duchamp reconhece que o objecto é definido acima de tudo pelo seu contexto e é apercebido de forma diferente em ambiente diferente. •O seu feito pioneiro para a arte, seria o de apontar para a importância deste contexto para a avaliação de uma obra de arte. • No momento em que Duchamp, abre o negócio da arte aos objectos utilitários como o “Fonte” urinol enquanto ready-made, os padrões artísticos, julgamentos e mecanismos do negócio ficaram no centro das atenções. •Esta obra de Duchamp, é o seu ready-made mais irónico e destrutivo, provocando um escândalo na altura.


Bรกrbara Atanรกzio Nยบ7 12ยบL 18-03-2011

Dadaísmo  

pintura,redy-made