Issuu on Google+

Informativo da Câmara de Dirigentes Lojistas de Resende - Edição 041 - ANO V - Março de 2012

Um novo ciclo se inicia

Já estão sendo divulgados os cursos do Capacita Comércio 2012. A capacitação, neste primeiro semestre, contempla temas que visam atendimento e financeiro. A terceira edição do evento é mais uma oportunidade de reciclar os conhecimentos do empresário e de seus colaboradores. A grade do Capacita Comércio está disponível no site da CDL Resende (www.cdlresende.com.br). - Página 06

Mulheres guerreiras

Clube de vantagens

Resende lidera

Elas dedicam suas vidas ao trabalho filantrópico em Resende. Tanta dedicação já fez com que suas histórias de vida se confundam com a trajetória das instituições.

O cartão CDL Club, lançado pela CDL Resende, em janeiro, proporciona descontos de até 30% e benefícios em diversos estabelecimentos conveniados na cidade. Saiba mais!

O município foi destaque como o primeiro no ranking das cidades do Sul Fluminense com maior número de empreendimentos econômicos no ano de 2011.

Página 07

Página 04

Página 10


Diretoria

Palavra do Presidente

Executiva Ailton Petrili da Costa (Mundo Elétrico) Presidente André Luis Amêndola (Dipre Distribuidora) Vice-Presidente Paulo B. Rodrigues (Drogaria Santa Rita) Vice-Presidente de Relações Públicas Lecy Leal Nogueira (Casa Machado) 1º Tesoureiro Alessandro S. Machado (Resende Shopping) 2º Tesoureiro

Olá associado,

Isaque Farizel (Fórum Saúde Consultoria) Conselheiro Odylo Adaime Franco (Ponto 107) Diretor Social Ivan José V. de Freitas (Empório Higt-tech) Diretor de Serviços e Produtos Alberto Glen Halpern (Móveis Copacabana) Diretor de Patrimônio

Na época em que éramos crianças, sempre ouvíamos de nossos pais que o conhecimento é um bem que ninguém pode nos roubar. Nossa geração

Romana Diniz Lamin (Sublime) Diretora de Marketing Leandro Siqueira Dias da Silva (Cegil) Diretor Jurídico Emílio Carlos Ferreira Castro (Correta) Diretor de Desenvolvimento Comercial Sérgio Halpern (M1 Mabis) 2° Diretor de Desenvolvimento Comercial

01, 08, 22 e 29 de março Reunião CDL Executiva 19h30

José Ricardo de Almeida Câmara (Fly Net) Diretor de Planejamento e Projetos

CDL Jovem Victor S. Gonçalves (Sauer Farmácia) Presidente Rodrigo Arbach (Play Boy Material Esportivo) Vice-Presidente Angélica Siqueira Martins (Lat. Pedra Selada) Tesoureira

05, 12, 19 e 26 de março Reunião CDL Jovem 19h30

Glauco de O. T. Boalento (Empório High-tech) Diretor de Tecnologia da Informação Maristela Braganholo Basso (Grupo Losan) Diretora de Planejamento Leonardo dos S. de Aguiar (Viva Óleo) Diretor de Sustentabilidade

2

Panorama

das até a área administrativa e de logística de lojas. É o programa de capacitação mais completo da região e com um baixo valor de investimento. Convido você a conhecer os cursos que ofereceremos ao mercado. O programa é aberto a todos, mas os funcionários das lojas associadas à CDL Resende têm descontos para evoluírem em suas carreiras. A CDL Resende também programa para este ano palestras e cursos para os empresários e gerentes. Já temos um curso que desenvolve a liderança e a gestão de pessoas. Também teremos atividades na área contábil/fiscal, na área jurídica, em sustentabilidade, e em outras áreas que possam contribuir para o desenvolvimento de nossas lojas. Sem conhecimento, não há crescimento. Caso tenha sugestão de cursos a serem aplicados em nossa entidade, procure-nos. Teremos prazer em ouvir sua sugestão. Conto com seu envolvimento e participação.

Panorama

Produção de programação visual: Follow Assessoria de Comunicação (24) 3322-7268 Jornalista responsável: Flávia Resende MTB: 26.200 (RJ) Tiragem: 5 mil exemplares

02, 09, 16 e 23 de março Reunião do Conselho Municipal de Contribuintes

Que você tenha um excelente mês. Ailton Petrili

09h

Álvaro Sacramento da Silva Jr. (Advanced Oi) Diretor de Capacitação Eduardo Paiva Silva Pimenta (Colégio Resende) Diretor de Mídia, Comunicação e Eventos

cresceu, suplantando o conhecimento da geração de nossos pais - devido ao cuidado e carinho - para que fossemos mais preparados do que eles. Este é o grande sonho de um pai. As metas e anseios dos empresários não se diferem disso quanto a preparação de nossas equipes. Quem tem mais diferenciais e conhecimentos na área em que estamos oferecendo vagas, tem maiores chances de conseguir este emprego. É evidente que somente conhecimento não é necessário para uma equipe de sucesso; atitude e percepção são fundamentais neste processo. O que proporcionamos para continuar a fazer este funcionário evoluir em termos de conhecimento? Nos preocupamos com sua evolução? O quanto investimos em capacitação para nós e para nossa equipe de trabalho? A CDL Resende tem uma solução! O Programa Capacita Comércio que entra em seu terceiro ano com, no mínimo, oito cursos programados para a nossa equipe de funcionários. Cursos que vão desde a área de atendimento, passando por ven-

13 de março Reunião Concres 16h

27 a 30 de março Capacita Comércio 19h às 22h

Órgão oficial da Câmara de Dirigentes Lojistas de Resende Av: Mal Castelo Branco, 355, sl 301 Resende/RJ - Tel: (24) 3383-4000 www.cdlresende.com.br

O jornal não se responsabiliza pelos dados cujas fontes estejam citadas e nem pelos conceitos emitidos em artigos assinados.

www.cdlresende.com.br


Economia & Negócios

O inverno bate à porta Comércio se prepara para as estações mais frias

O

verão ainda está sendo curtido e o mercado nacional já está antenado às tendências de outono/inverno. Enquanto os clientes aproveitam as liquidações de verão, os lojistas focam no estoque que irá aquecê-los em breve. As feiras e semanas de moda antecipam o que o cliente verá nas vitrines a partir do final de março. A chegada da nova estação deve movimentar até 20% o comércio da região. “A rapidez com que a moda acontece demanda a mesma agilidade dos empresários. A internet, as revistas de moda, os programas na TV estão ai para influenciar. O lojista precisa aproveitar esses ganchos e ser a ponte que liga os novos desejos do cliente e a aquisição”, disse o consultor Leonardo Silva. “Estamos muito antenados no que vem por ai. A vitrine cheia de shorts e camisetas em liquidação e o estoque sendo cheio com casacos e calças jeans. Nossa expectativa é de que o outono aumente cerca de 20% o movimento na loja. Confiantes e certos de que vamos obter sucesso em mais uma estação”, disse animado o empresário Cláudio Marques. O consultor Leonardo Silva sugere que os clientes não deixem para comprar as roupas no alto inverno: “O cliente que antecipa suas compras de inverno conta com opções infinitas e, em muitos casos, os preços são mais em con-

www.cdlresende.com.br

Reprodução

Os lojistas já estão focados nas tendências que irão aquecer os clientes em breve

ta. Aproveitem para juntar o dinheiro que sobra das liquidações recentes para investir na próxima coleção”, destacou. Em dia com a moda - O outono/inverno 2012 traz fortes tendências dos anos 30, 40, 50, 60 e 70 e as cores intensas da época ajudam a colorir a estação mais fria do ano. Os tons predominantes são castanhos outonais, vermelhos, dourados e azul-petróleo. A estação terá peças em couro, lã, crochê, plush, jeans, produtos artesanais, estampas de pássaros e da natureza em geral.

O look country girl é a grande aposta da estação. Inspirado nos anos 70, o estilo traz muitos itens-chave com um toque rústico. Todas as peças-chave dentro da tendência adquirem brilho e trabalhos artesanais, como patchwork em diferentes versões. Crochês coloridos unem-se a uma paleta com tons que remetem ao brilho típico das jóias rústicas. O destaque da coleção masculina outono/inverno está na paleta de cores que inclui ouro velho, oxblood, azeitona, marreco ou azul-petróleo, os marrons castanhos, camelo e o cinza clás-

sico. Entre os tecidos para a nova coleção estão os mais colados ao corpo: veludo, couro e camurça. A década de 70 também ganha destaque com blazers de veludo e polonecks skinny. Para as crianças a moda surge rica em cores, como castanho avermelhado, framboesa, caqui, banana, tons de azul e cinza. O estilo infantil é descontraído e valoriza as misturas e as roupas em camadas. Peças em dupla face, com texturas e forros, xadrez, tule, couro e veludos de algodão estarão em alta para as crianças se aquecerem no inverno.

Panorama

3


Economia & Negócios

O

s brasileiros pagaram uma quantia recorde de impostos e contribuições no ano passado. Segundo dados divulgados, em janeiro, pela Receita Federal, a arrecadação federal somou R$ 969,907 bilhões no ano passado. O volume representou um crescimento de R$ 143,388 bilhões em relação ao verificado em 2010, que já havia sido o maior da história até então, quando totalizou R$ 897,988 bilhões. A arrecadação do ano passado registrou uma alta real de 10,1% em relação ao ano anterior. O crescimento ficou abaixo da projeção feita pelo Fisco para 2011, que era um intervalo de alta entre 11,00% e 11,50%. Especificamente em relação a dezembro do ano passado, a arrecadação somou R$ 96,632 bilhões, o que significa uma queda real de 2,69% na comparação com o mesmo mês de 2010, mas uma alta de 21,76% na comparação

Impostos Brasileiros pagam quantia recorde em 2011 com novembro. O resultado do mês passado ficou dentro do esperado por analistas consultados pelo AE Projeções, que previam uma arrecadação de R$ 94,8 bilhões a R$ 104,9 bilhões, mas abaixo da mediana projetada, de R$ 98 bilhões. Os bancos lideram o ranking dos 10 setores com a maior arrecadação. Em 2011, bancos e corretoras recolheram dos cofres do governo federal R$ 116,7 bilhões, 12,19% acima do montante pago em 2010. Na sequência figuram as empresas de comércio atacadista com R$ 46,7 bilhões, 10,98% a mais. O terceiro lugar é ocupado pelos fabricantes de veículos, que recolheram R$ 37 bilhões em impostos e contribuições, com alta de 11,61%. Os demais segmentos com as maiores arrecadações tributárias são comércio varejista, extração de minerais metálicos, seguros e previdência complementar, construção e corretoras.

Reprodução

Em 2011, só os bancos e corretoras recolheram dos cofres do governo federal um total de R$ 116,7 bilhões

A arrecadação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) reflete o efeito de medidas tomadas para conter o fluxo de moeda estrangeira no país. Em 2011, a cobrança do imposto sobre as operações de câmbio referente a entrada de moeda caiu 15,67%, totalizando R$ 4,676 bilhões, ante R$ 5,544 bilhões registrados em 2010. Em termos gerais, a arre-

cadação total do IOF atingiu R$ 32,564 bilhões em 2011, com alta real de 12,14% em comparação ao ano anterior. O maior crescimento no IOF decorreu da incidência do tributo sobre as operações de crédito de pessoa física, R$ 11,244 bilhões, 44% maior, também em termos reais. A expansão é um reflexo direto da expansão do crédito no país.

Crime vigiado Lei brasileira impede funcionamento de softwares piratas e downloads ilegais

A

regra é clara: Pirataria é Crime no Brasil. Segundo a Lei nº 9609/98 de 20 de fevereiro de 1998, os programas de computador ficam incluídos no âmbito dos direitos autorais. Sendo assim, ficam proibidas a reprodução, a cópia, o aluguel e a utilização de cópias de programas de computador feitas sem a devida autorização do titular dos direitos autorais. A legislação de software estabelece que a violação desses direitos seja passível de ação criminal e de ação cível de indenização. O infrator fica sujeito a detenção de seis meses a dois anos e multas diárias pelo uso ilegal dos programas. Combinada com a Lei do Direito Autoral (9610/98) – que proíbe download ilegal de jogos, música, filmes - a Lei de Software permite que as perdas e danos do titular do programa sejam ressarci-

4

Panorama

dos pelo valor equivalente a 3 mil cópias de cada software ilegalmente produzido. “Empresário precavido vale por dois. Hoje, do office boy ao diretor, todos têm acesso aos microcomputadores da empresa, e podem praticar a pirataria se não houver um rígido controle. Pesquisas constataram que a maioria dos casos eram praticados por ex-funcionários”, apontou o canal Companhia do Software. Identificada a pirataria, o Poder Fiscalizador do Estado pode investigar sonegação fiscal relacionada à atividade da reprodução ilegal do software, seja para fins comerciais ou não. De acordo com o advogado Renato Blum, especialista em direito eletrônico, as leis brasileiras são bastante completas em relação ao que é permitido fazer com músicas ou materiais que pertencem

a uma determinada empresa ou artista. “A lei prevê que qualquer modalidade de reprodução, de divulgação ou de edição de uma música depende da autorização do seu autor”, destacou Blum. “Com a nova legislação, o Brasil se alinha a vários países do mundo que já adotaram essa preocupação. A partir de agora, a pirataria

deverá ser tratada sob uma nova ótica por toda sociedade e, principalmente, pelas empresas. Com controle mais rígido, é possível evitar as duras sanções impostas pela nova lei e não retardar o desenvolvimento e os benefícios adquiridos pelo uso saudável da internet”, concluiu o gerente executivo da CDL Resende, Augusto Costa.

www.cdlresende.com.br


Por um trânsito mais tranquilo Nossa Cidade

Resende investe em estrutura e campanhas de trânsito Reprodução

Campanhas de conscientização para motoristas e pedestres acontecem desde 1997

E

m Resende, 25 mil veículos circulam nas ruas todos os dias. E a expectativa é que esse número cresça ainda mais acompanhando o crescimento da cidade. Por isso, é importante ter uma política de trânsito que deixe a população mais a vontade para circular na cidade. De acordo com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito estão previstas para 2012 a instalação de mais dez semáforos e revitalização da ciclovia e faixas de pedestres. O investimento total será de aproximadamente R$

www.cdlresende.com.br

2,4 milhões. Campanhas de conscientização para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres acontecem na cidade desde 1997. “Estas campanhas fazem parte do trabalho de Educação para o Trânsito e são realizadas nas ruas, em locais previamente definidos, de acordo com o número de acidentes registrados”, destacou o superintendente municipal de Transporte e Trânsito, Roque Cerqueira. De acordo com ele, toda ação tem o mesmo objetivo: reduzir o número de desastres de trân-

sito com vítimas em Resende. Se tratando de comércio, Roque citou o planejamento para 2012. “Para facilitar o acesso ao comércio em geral, estamos aumentando o número de faixas de pedestres e redutores de velocidade. Vamos ampliar o número de vagas para deficientes e idosos. Iremos focar na reforma do Calçadão de Campos Elíseos, que terá aumento do número de vagas para carros e motos. Ainda serão instalados novos semáforos, novas faixas elevadas de pedestres e redutores de velocidade”, listou.

Em Resende, diversas campanhas para pedestres são colocadas em prática durante todo o ano. “Para controlar o fluxo nos centros comerciais nós executamos ações durante as principais datas comemorativas: o Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia do Motorista, Dia dos Pais, Semana Nacional de Trânsito, Dia Mundial sem Carro, Férias, Natal e Resende Saudável”, lembrou Roque. Carga e descarga - O serviço de carga e descarga em Resende deve obedecer ao que estabelece a Lei nº. 2.014 de 16 de agosto de 1997. Foram criadas áreas especiais de carga e descarga no município. Veículos com capacidade de até quatro toneladas podem utilizar desse espaço a qualquer horário. Veículos acima de quatro toneladas estão proibidos de efetuar parada das 11h30 às 13h30 e das 16h30 às 18h30. Sábados a partir das 14h, domingos e feriados são livres. Para carga e descarga de concreto, materiais de construção, mudanças e outros, o proprietário do veículo poderá obter permissão especial, que deverá ser fixada no pára-brisa, mediante especificações de itinerários e horário a serem cumpridos.

Panorama

5


Capacita Comércio 2012 Nossa Casa

Ciclo de palestras contempla temas que visam atendimento e financeiro

Arquivo CDL

órgão municipal. Toda a logística de inscrição será feita no nosso site. Nossos lojistas terão possibilidade de contemplar dezenas de cursos este ano”, adiantou Victor Gonçalves. A grade do Capacita Comércio estará disponível no site da CDL Resende (www.cdlresende. com.br). Para se inscrever, basta clicar no banner que aparece na página principal do site e enviar o formulário on-line. Os cursos

CDL Resende promove os cursos que são sucesso desde 2010

A

CDL Resende divulga o calendário de cursos do Capacita Comércio 2012. Neste primeiro semestre os temas serão focados na atualização dos funcionários. Já no segundo semestre, os assuntos abordados serão voltados para os gerentes e proprietários. “O desenvolvimento do comércio só ocorre através de uma excelente prestação de serviços. Este programa serve como alavanca para que nossos comerciantes consigam, de fato, alcançar essa excelência nos serviços prestados”, opinou o presidente

da CDL Jovem, Victor Gonçalves. Este ano, serão oferecidos 12 cursos. Dentre eles, Victor, destaca os temas “Controle de Caixa”, “Formação de preços”, e “Encantamento de clientes”. “O profissional que atua no setor comercial e de prestação de serviços precisa estar sempre atento a essas questões. A reciclagem deve ser constante, pois a todo o momento o cenário muda”, pontuou o presidente. “Estabelecemos uma parceria com a prefeitura e iremos apoiar também os cursos do Capacita Resende oferecidos pelo

Arquivo CDL

serão ministrados por consultores do Sebrae/RJ. O material didático e o certificado também serão fornecidos pela instituição. “Além desta grade anual já prevista, teremos outros cursos e palestras sendo orçados. Muitas novidades surgirão ao longo do ano. Sugiro que os lojistas fiquem atentos ao site da CDL Resende para não perderem nenhuma dessas oportunidade”, finalizou o presidente da CDL Jovem.

Confira a agenda de cursos: 1º semestre: 27 a 30 de março: Encantamento de clientes 24 a 27 de abril: Comunicação, liderança e trabalho em equipe 22 a 25 de maio: Técnicas de vendas 26 a 29 de junho: Negociação

CDL Club

A

CDL Resende lançou, em janeiro, o seu programa de vantagens. O “CDL Club” proporciona descontos de até 30% e benefícios em diversos estabelecimentos conveniados na cidade. Nesta primeira etapa, a expectativa da entidade é de fidelizar cerca de mil lojistas. “Esse é mais um projeto inovador da CDL em prol dos lojistas, que merecem todo nosso empenho e dedicação. Nossa meta é cadastrar mil participantes e cem conveniados, em todos os segmentos do comércio e serviço. Queremos proporcionar descontos desde cinema até escolas e universidades”, destacou o presidente

6

Panorama

da CDL Resende, Ailton Petrilli. O cartão do clube, assim como o regulamento e a lista completa de empresas conveniadas - com todas as informações sobre descontos e condições de uso está disponível para consulta no site da entidade (www.cdlresende. com.br). Vale destacar que a inscrição no CDL Club é inteiramente gratuita. “A participação do associado é automática, não sendo necessário cadastro. Cada lojista irá receber um cartão nominal e intransferível, com seu nome, mais o nome da empresa associada e um código de identificação gravados”, explicou Petrilli.

Para aproveitar os benefícios do CDL Club, o associado só precisa apresentar o cartão do programa e um documento de identificação com foto nas lojas conveniadas. “Futuramente, vamos estender o benefício para os dependentes mediante pagamento de uma taxa.”, afirmou Eduardo Pimenta, diretor da CDL Jovem. “Fidelizar o associado e mostrar que a CDL é mais que SPC e Consultas é nosso objetivo maior. Somos parceiros, amigos do comércio, queremos proporcionar sempre mais vantagens aos associados. Benefícios como esses, sempre farão parte das ações da entidade”, ressaltou o diretor. Muito mais – A CDL Resen-

de conta com outros grandes projetos que beneficiam os lojistas da Casa. O programa CDL Verde, braço sustentável da CDL Resende; o Selo Atitude Sustentável, que certifica as empresas com bons hábitos ambientais e a Noite Solidária, Sopa no Pão, projeto social implementado há oito anos. “Em 2012 será lançado o evento Feijoada Solidária, que, assim como o Sopa no Pão, ajudará entidades carentes de Resende”, destacou Eduardo Pimenta. Além de todos esses, existe o Capacita Comércio, que será ampliado com o Capacita Comércio Gestão, que terá foco no empresário. “A CDL é isso, solidariedade, capacitação, atitude”, finalizou o diretor. www.cdlresende.com.br


Mulheres que fazem diferença Social

Elas estão à frente de importantes projetos filantrópicos em Resende Reprodução

Solidariedade se confunde com a história de vida de mulheres que se dedicam apenas por amor

M

ariângela, Raquel, Doroti. Elas são assim: tem graça, talento e praticam solidariedade. Uma das maiores qualidades é não se abaterem diante dos problemas. Elas enxergam oportunidade no que muitos não vêem solução. São responsáveis por administrar projetos filantrópicos em Resende: a Casa da Amizade, a Associação Pestalozzi e o grupo Voluntárias. Fundada em 1953 em Resende, o centro de apoio Casa da Amizade já recebeu cerca de oito mil meninos e meninas, de zero a três anos e 11 meses de idade. No espaço são realizadas atividades educacionais e sociais de apoio às crianças e suas famílias. Todo o trabalho realizado se mantém por meio de doações, parcerias com empresas, prefeitura e mensalidades de sócios contribuintes. “Estar à frente de um projeto como esse é muita responsabilidade. Lidamos com crianças que depositam esperança na gente. Fazemos parte dos primeiros passos destes nowww.cdlresende.com.br

vos cidadãos. E o que me move é a felicidade, o agradecimento e o sorriso destes pequenos. É muito mais do que vontade de ajudar, é DNA voluntário que está no sangue”, disse a presidente da Casa da Amizade, Mariângela Eloy Gomes, de 54 anos. Há 42 anos chegou em Resende a Associação Pestalozzi. A instituição oferece atendimento clínico nas áreas de: Psicologia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Serviço Social; Pedagogia, ensino profissionalizante e atividades de esporte, cultura e lazer. Atualmente são atendidas 242 pessoas, na faixa etária de zero a 60 anos. A instituição se mantém por meio de convênios com governos federal e estadual e com a prefeitura. E ainda promovem eventos, bingos e feiras para arrecadação de recursos e contribuição dos associados. “Abrimos mão de nossas obrigações cotidianas como família, casa e trabalho para fazer o melhor pelos nossos assistidos. E no fim de cada dia ve-

mos o reconhecimento estampado no rosto de cada criança e de seus pais. Não existe retribuição maior que essa. Nosso trabalho possibilitará o crescimento tanto pessoal quanto profissional dessas pessoas. A evolução de seu quadro de saúde os tornará capazes de conquistar seu próprio espaço dentro da sociedade”, relatou Doroti Romanich Buzeto, 68 anos, presidente da Associação Pestalozzi. Em 10 de outubro de 1984, as Voluntárias se apresentaram a Resende. O projeto pioneiro na cidade é desenvolvido por um grupo de 15 mulheres que não veem obstáculos na solidariedade. “Nos esforçamos para atender qualquer tipo de necessidade: saúde, alimentação, reformas, internações de dependentes químicos, próteses, cadeiras de rodas, andadores e muletas”, listou a presidente do grupo Raquel Halpern, 70 anos, 27 só de voluntariado. O grupo se mantém através de mensalidades de ami-

gas, festas, desfiles, bingos, jantares beneficentes e do Brechó Chic, loja que recebe doação de materiais novos ou semi-usados e revende a preço baixo. “O amor a Deus e ao próximo é o que me motiva. Não existe sensação melhor que a paz da alma por termos contribuído com esta pequena parcela de trabalho, amenizando o sofrimento do próximo”, disse Raquel. “Gostaria que nosso trabalho representasse estímulo para a população resendense, que consigamos enxergar além do que simplesmente queremos ver e perceber que a ajuda de cada um pode ser essencial para a mudança da vida de quem realmente necessita”, finalizou Doroti Buzeto. “Temos um lema, de autor desconhecido que diz: ‘Não temos em nossas mãos a solução para todos os problemas do mundo, mas, diante dos problemas do mundo, temos nossas mãos’”, concluiu Rachel Halpern. Panorama

7


Nossa Cidade

Menina dos olhos

Resende se destacou como a maior cidade em número de empreendimentos no Sul Fluminense

O

município de Resende foi destaque em um jornal carioca como o primeiro no ranking das cidades do Sul Fluminense com maior número de empreendimentos econômicos instalados durante o ano de 2011. Segundo o veículo, entre janeiro de 2009 e dezembro de 2011, ao menos 17 empresas de médio ou grande porte se instalaram em Resende ou ficaram em processo de instalação na cidade. A maioria dos empreendimentos descritos é dos segmentos metal-mecânico (peças, pneus, suspensões e peças metálicas), informática, automotivo, eletroeletrônica (gerenciamento do sistema de telefones), têxtil e logística (atacadista e distribuidor). “Tudo isso representa gera-

Laboratórios de Análises Clínicas - Diagnose

Loterias e Jogos - Revistaria Agulhas Negras

Reciclagem

Reprodução

Entre janeiro de 2009 e dezembro de 2011, ao menos 17 empresas se instalaram em Resende

ção de empregos e, consequentemente, incremento nas vendas no comércio local. Entre 2010 e 2011, alcançamos uma margem de 40% de contratação de novos funcionários”, comemorou o secretário de Turismo e Comércio, Reynaldo Raeli. Raeli listou os principais nomes em funcionamento ou em processo de instalação na cidade: Patiomix Shopping; expansão do Resende Shopping; Ricardo Eletro; Aethra Indústria e Comércio de Carrocerias; Carese Pintura Automotiva; Continental Brasil Indústria Automotiva; Iochpe Maxion S.A; Powertrain Inústria e Comércio Ltda; 3 Copp Ltda; Nissan Brasil Automóveis Ltda; Politex Ltda; MkLeen Ltda; Armco Staco Gavanoplastia Ltda; BMB Made Cen-

ter Ltda; Braspress Transportes Urgentes Ltda; Ferragens Negrão Comercial Ltda; Figliori Transportes e Comércio Ltda; e McLane Armazéns Gerais. A maioria dessas empresas localiza-se em áreas às margens da Rodovia Presidente Dutra, nas regiões da Fazenda da Barra e do Grande Paraíso. “A constatação de um relevante crescimento, amparado por um programa de estruturação, é fundamental não só para nossa cidade, mas para toda região”, destacou o secretário, lembrando que Resende possui uma lei municipal que concede benefícios de descontos do ISS e IPTU. As obras da fábrica da gigante Nissan estão previstas para começar este mês, por meio dos

serviços de terraplanagem do terreno. A empresa ficará localizada numa área com mais de três milhões de metros quadrados, próxima ao atual campus da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), na região da Fazenda da Barra. Emprego - Parte da mão de obra para os serviços de construção e funcionamento da fábrica da Nissan será contratada via agência local do SINE (Sistema Nacional de Empregos). Os trabalhadores interessados deverão se cadastrar. A proposta da prefeitura é ampliar os cursos de capacitação profissional com o objetivo de qualificar os profissionais da região e, dessa maneira, aumentar as chances destes trabalhadores na conquista das vagas a serem abertas.

- Ecoleta

Telefonia - Cronológica - Advanced A cada edição do Panorama, vamos publicar os associados à CDL Resende divididos por segmentos.

8

Panorama

www.cdlresende.com.br


Nossa Cidade

N

a sociedade moderna, a mulher tem conquistado cada vez mais seu espaço no ambiente profissional. Além de participar ativamente das mudanças ocorridas no mundo contemporâneo, o avanço feminino frente à política e à economia mostra sua força em perceber, apontar e solucionar problemas. Elas deixaram de ser meras coadjuvantes quando passam a lutar, de forma incessante, por seus direitos acesso a posições estratégicas em suas profissões. “Ainda sofremos grande discriminação daqueles que ainda acreditam que lugar de mulher é no fogão. Enfrentamos o desafio de mostrar que apesar de frágil

35 anos de História

A evolução do Atendimento Foi em julho de 1988 que Áurea das Graças Saldanha da Rosa iniciou sua carreira na CDL Resende. Diretamente ligada ao setor de atendimento, ela viveu de perto todas as mudanças de estrutura daqueles tempos até os dias de hoje. Foram anos de arquivos giratórios e máquinas de escrever. “Aprendemos muito nessa época, tínhamos que

www.cdlresende.com.br

Empresárias Elas já provaram que o dom vai além da administração do lar somos fortes, ousada e firmes na tomada de decisões, quando necessário. Deixamos os afazeres domésticos para nos qualificar e obter maiores possibilidades de ascensão na carreira”, mencionou a empresária, Carla Brando Mendes. Ao longo das últimas décadas do século XX, as conquistas sociais femininas e no mercado de trabalho foram muitas, no entanto ainda está aquém do ideal. As mulheres têm hoje maior participação, não só no mercado de trabalho, como também nas esferas política e econômica e elas já estão mais à vontade e escolhem de forma mais livre com quem e como querem estabelecer suas relações conjugais.

A Organização das Nações Unidas (ONU), através dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, lançou em 2000, oito metas de qualidade de vida mundiais. Em seu compromisso com a humanidade na promoção de um mundo mais pacífico, próspero e justo, a ONU traz um tópico específico para as mulheres: “Promover a autonomia das mulheres”. A eliminação da disparidade entre os sexos é uma meta a ser cumprida até 2015. “Na realidade, as mulheres foram da esfera doméstica à ocupação de diferentes funções na sociedade moderna de uma forma muito rápida. O alcance e assimilação das conquistas sociais femini-

nas variam de acordo com a classe social, o grau de escolaridade e a possibilidade real para superar as desigualdades de oportunidades entre homens e mulheres que ainda existem e persistem na sociedade atual”, destacou a economista Beatriz Magalhães. “A mulher vem aprendendo a lidar com os problemas e já sabe como discernir as dificuldades encontradas na dupla, na tripla jornada de trabalho, no lar e fora dele. Somos parte da luta por pela construção dessa sociedade mais justa. Um mundo melhor e mais equilibrado vai ser possível se alinharmos nossos anseios e não desistirmos”, finalizou a empresária Carla Mendes.

manter uma disciplina exemplar, pois nada podia estar fora do lugar. As nossas fichas, com as informações dos clientes e dos lojistas precisavam estar sempre organizadas. Os processos de atendimento normais já demoravam mais naquela época, não podíamos criar mais empecilhos”, lembrou Áurea das Rosas. A técnica funcionava nos padrões da época, máquina de escrever, arquivo giratório, fichários (com seis andares de fichas), caixotes com divisórias, faziam que faziam as vezes dos arquivos e mesa de PABX, aparelho que permite conexões de chamadas internas pelos colaboradores da empresa.

A auxiliar de escritório lembra que cinco pessoas formavam a equipe nesse período. O tempo foi passando e a CDL Resende sempre acompanhando as novas tendências. A tecnologia implantada nos dias atuais proporciona, para Áurea e seus companheiros de trabalho, um novo ambiente com muito mais conforto e agilidade nos processos. Toda papelada foi substituída por computador e internet. Para atender as ligações, novos fones, bem mais confortáveis. “O que mais me surpreende em olhar para trás é perceber que a tecnologia e agilidade que eu disponho hoje não substituíram a qualidade no atendimento que a CDL Resende preza, desde sua funda-

ção. O mundo moderno faz com que tudo se resolva rápido. Mas, eu confesso que sinto falta do contato diário com nossos associados. Hoje é tudo online, quase não os vejo mais”, lembra com saudades, Áurea. “Só tenho a agradecer por tudo que vivo aqui dentro. Minha maior satisfação em ser parte da equipe da CDL Resende é ser respeitada e reconhecida pelo que faço. Meu desejo é de que o setor de Atendimento continue crescendo e atendendo da melhor forma nossos lojistas. Muito obrigada pela oportunidade de fazer parte dessa conceituada instituição”, finalizou a auxiliar de escritório.

Panorama

9


Economia & Negócios

Extinção das sacolas plásticas São Paulo suspendeu a lei municipal que proibia uso das sacolas no varejo

O

ano deveria ter começado com um passo a frente no que diz respeito à sustentabilidade em São Paulo. A partir de 1º de janeiro começaria a valer a lei municipal que proíbe o uso de sacolas plásticas no varejo da cidade. No entanto, a Justiça suspendeu, a pedido do Sindicato de Materiais Plásticos, por tempo indeterminado, a determinação. Segundo os comerciantes, 77% da categoria são contra a proibição das sacolas. A decisão foi do desembargador Luiz Pantaleão, que, em junho, havia atendido o pedido de liminar feito pelo Sindicato da Indústria de Material Plástico. O argumento é que, além de ineficaz, a lei contraria o direito do consumidor de levar embalados os produtos comprados no comércio. A prefeitura de São Paulo chegou a recorrer da decisão no Tribunal de Justiça, que só agora considerou improcedente as alegações e decidiu manter a liminar

concedida ao sindicato. Segundo a prefeitura, a Procuradoria do Município vai recorrer da decisão no Supremo Tribunal Federal. Enquanto isso, os principais supermercados de São Paulo já firmaram um acordo para banir o uso das sacolas. Em outras 20 cidades, o Sindicato da Indústria de Material Plástico teve sucesso ao entrar na Justiça com ação semelhante, para impedir a proibição do uso das sacolas.

Projeto - A Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou o projeto de lei no dia 17 de maio de 2011. A regra passaria a valer a partir de 1º de janeiro de 2012. A multa para quem descumprir a lei vai de R$ 50 a R$ 50 milhões. A proposta, que é um texto substitutivo do projeto de lei 496 de 2007, foi aprovada com 31 votos a favor, cinco contra e 12 abstenções. O objetivo da lei é incentivar o uso de sacolas retornáveis

ou de material resistente. A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente seria a responsável por fiscalizar o cumprimento da norma. A lei não se aplicaria a produtos alimentícios vendidos a granel e às embalagens de produtos alimentícios que podem verter água. Placa - Outra regra da lei diz que todos os estabelecimentos comerciais deverão ter placas de 40 cm x 40 cm nos locais de embalagem de produtos e caixas registradoras com o texto “Poupe recursos naturais! Use sacolas reutilizáveis” – no projeto, há o uso de letras maiúsculas. Benefícios - Entre os resultados mais rápidos do racionamento do uso de sacolas plásticas está a redução do volume de lixo. O plástico leva cerca de 400 anos para se decompor. Outra vantagem é a proteção da biodiversidade de rios, lagos e mares e do meio ambiente urbano, reduzindo as causas de enchentes.

violentos levaram a uma condenação formal deste tipo de ritual no Brasil. “Na AEDB, os calouros arrecadam alimentos para doação e ainda são estimulados a doarem sangue. O Hemonúcleo de Resende divulgou recentemente que está com problemas de abastecimento e pretendemos ajudar”, destacou Juciane. Cada 5 quilos de alimentos recolhidos e cada doação de sangue feita correspondem a pontos. As turmas de calouros que somares mais pontos serão reconhecidas. ”Quando nos deparamos com problemas assistências logo queremos colocar a culpa no governo. Na realidade, nós como cidadãos podemos contribuir para melhorar a vida de muitas pessoas. Nossa intenção é de que ca-

louros, veteranos, funcionários, professores e diretores tomem consciência de que juntos podemos contribuir para aliviar o sofrimento de muitas pessoas”, destacou a acadêmica. A Campanha Solidária da AEDB é um projeto realizado pelos próprios alunos da faculdade. A equipe de coordenação é composta por: Juciane Cunha, Diego Costa, Rodrigo Dias, Renan Marassi, Cainã Soares, Rafaela Nascimento, Paulo Diniz, Rubem Neto, Clarissa Vanucchi e Junior Duili. Mais informações sobre Campanha Solidária da AEDB acesse a página da instituição no Facebook: http:// www.facebook.com/#!/pages/ Universit%C3%A1rio-Sangue-Bom/183540608417030

Campanha Solidária

H

á alguns anos, o famoso trote estudantil deu lugar à “Campanhas Solidárias” em muitas universidades. O foco dessa nova modalidade é ajudar a comunidade a qual a faculdade pertence. Em Resende, a Associação Educacional Dom Bosco (AEDB) é um desses exemplos. Substituiu a brincadeira tradicional por solidariedade. As campanhas solidárias são atividades assistencialistas, organizadas geralmente pelos centros acadêmicos universitários. Envolvem a coleta de alimentos não-perecíveis, roupas, brinquedos e livros. Todo o material arrecadado é doado posteriormente para creches, asilos e orfanatos. Os trotes ainda incluem campanhas de doação de sangue para hos-

10 Panorama

pitais e centros de saúde. “Essa iniciativa é essencial para formar e despertar a consciência do aluno para o mundo além da faculdade. Assim nós os levamos a tomarem conhecimento dos problemas que afetam diretamente as pessoas de sua comunidade. Esse é um passo importante para que os jovens se conscientizem da importância deste tipo de atividade”, destacou a coordenadora do projeto na AEDB a aluna de Engenharia, Juciane Cunha. O trote estudantil é uma brincadeira brasileira similar a praticada em Portugal. É um conjunto de atividades que podem ser desde leves brincadeiras ou graves, como humilhações ou agressões. Nos últimos anos, mortes provocadas por trotes

www.cdlresende.com.br


Nossa Cidade Saúde

C

om a chegada de 15 empresas de grande porte e uma gigante multinacional nos últimos três anos, Resende passa por um momento de crescimento econômico sem precedentes. O município já acumula cerca de 1,5 mil novos postos de trabalho. A administração municipal prevê um boom no comércio que irá aprimorar seus serviços para atender a maior demanda, gerando progresso. O secretário municipal de Turismo e Comércio, Reynaldo Raeli, avalia que os benefícios para a cidade e a região irão além da geração dos empregos diretos e do aumento na arrecadação de impostos. “A chegada de uma grande empresa desencadeia uma sé-

Olhando para si Resende avalia expansão da economia na cidade rie de mudanças na rotina de uma cidade, pois gera mais empregos. Com isso a circulação de recursos incrementa e acalora o comércio e a prestação de serviços”, destacou o secretário. Raeli afirma que esse resultado vem estimulando empresários e governo: - Estamos sentindo a necessidade de atualizar e melhorar a infraestrutura do município e isso é muito bom. O fato de precisarmos de mais ruas, de estradas mais amplas e de mais vagas de estacionamento decorre do aumento da frota na cidade. O poder público precisa se planejar e oferecer essas obras. É bem melhor do que ficar com as ruas vazias e cheias de vagas no estacio-

namento porque as pessoas não têm emprego, nem dinheiro e a frota municipal não cresce - disse o secretário. Aeroporto - Uma das realizações que devem ter maior impacto na cidade está chegando até o fim de março. O Aeroporto Agulhas Negras já recebeu todas as liberações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para a realização de vôos comerciais diurnos, que devem começar no final do primeiro trimestre deste ano, com a empresa Trip Linhas Aéreas. Os vôos deverão ser realizados de segunda a sexta-feira. “A disponibilidade inicial será de vôo comercial diário para o Rio de Janeiro e São Paulo (passageiro e carga)”, adiantou Raeli. Em uma

segunda etapa, Resende deverá também receber vôo vindo de São José dos Campos (SP), que seguirá para o Rio, Campos (RJ) e Vitória (ES). A volta será Vitória – Campos – Rio – Resende - São José dos Campos. - Tínhamos, no início do governo, uma pista que não podia ser usada nem para vôos recreativos ou de aviões particulares. Cumprimos todas as exigências da ANAC e agora temos um aeroporto completamente operacional. O aeroporto de Resende, além de servir à aviação comercial, vai receber também vôos militares. Um exemplo foi as provas de paraquedismo dos Jogos Mundiais Militares – finalizou o secretário.

Benefícios para colaboradores

www.cdlresende.com.br

Panorama

11


12

Panorama

www.cdlresende.com.br


Panorama CDL Resende Março 2012