__MAIN_TEXT__

Page 1

N I T E R Ó I Ano XXXVIII | www.cdlniteroi.com.br

CDL 61 anos

A história da Câmara que luta pelo comerciante PROPOSTA

VITÓRIA PARA OS LOJISTAS

Prefeito Rodrigo Neves atende aos pedidos da CDL e promete levar para o legislativo propostas de mudança para as leis relativas aos juros e ao jirau

SEGURANÇA

SEGURANÇA EM ICARAÍ

Raissa Celles, delegada da 77º Delegacia de Polícia, de Icaraí, comenta sobre a violência no bairro

UTILIDADE PÚBLICA

METAS DA PREFEITURA

Os projetos abrangem os setores de segurança, educação, saúde e cultura JUNHO 2019 | EDIÇÃO #590


editorial

N I T E R Ó I

De Utilidade Pública: Estadual, Lei n° 5579/65/ Municipal, deliberação n° 2539/65 CONSELHO SUPERIOR Presidente: Joaquim Manuel de Sequeira Pinto Vice-presidente: Ademir Antunes Carvalho MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR Antonio Carlos Costa Pires, Domingos de Carvalho Rodrigues, Elida Gervásio Gouvêa, Fabiano Gonçalves, Ithamar Torres Macen, Orlando Cerveira Francisco, Oswaldo Rodrigues Viera, Roberto Maurício Rocha, Ruan Carlos Teixeira de Oliveira e Salomão Guerchon DIRETORIA ADMINISTRATIVA Presidente: Luiz Vieira Vice-presidente: Manoel Alves Junior Diretores: Claudio Fonte Boa Pereira, Jorge Ivan Campos da silva, Jorge Gentile, Jorge Luiz Amorim Carvalho, Luiz Guilherme Guedes, Marinho Marcelino Neiva Filho, Rogério Rosetti, Sidney Moyses Vianna Freire. Suplentes: Joaquim Ferreira Dias e Luiz Vasconcelos de Lima CONSELHO EDITORIAL Luis Vieira e Joaquim Pinto SERVIÇOS DA CDL Serviço de proteção ao crédito, serviço de relações com usuários, central de informações, central de cadastro, central de processamento de dados, assessoria técnica, consultoria jurídica, serviço de documentação e divulgação e serviço de administração COORDENAÇÃO Alexandre Chaves e Bruno Ferreira. Redação: Gisele Duarte. Diagramação e design: Carlo Filardi. Assessoria: Heloisa Castro. Edição: Bruno Ferreira. Fotos: Agência EPK PRODUÇÃO: FireBall Edições Ltda-ME Publicação dirigida da CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NITERÓI, contendo legislação, índices econômicos e condensado de notícias e informações de interesses do comércio lojista. Distribuição: Câmaras de Dirigentes Lojistas, Associações Comerciais, Federações do Comércio, sindicatos e demais entidades de classe do País, identificadas com as atividades do comércio, bem como empresários e executivos especialmente cadastrados. O LOJISTA utiliza as seguintes fontes para editar o condensado de notícias: O Globo, Jornal do commercio, A Tribuna, O Fluminense e Diários Oficiais. Os índices, estatísticas e projeções são cuidadosamente compilados, de acordo com os últimos dados disponíveis no fechamento da edição. O uso dessas informações para fins comerciais e de investimentos é de exclusiva responsabilidade e risco dos seus usuários. IMPORTANTE: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

CDL 61 anos A CDL Niterói completou 61 anos. É com muito orgulho que apresentamos nesta edição da revista O Lojista, a cobertura completa das comemorações do nosso aniversário. Somos uma das CDLs mais antigas do país e, por isso, acompanhamos todas as transformações e evoluções que aconteceram dentro do sistema CNDL no Brasil. Saímos da era dos arquivos totalmente em papel e passamos para o digital, com sistemas robustos que deram maior eficiência aos serviços que prestamos aos nossos associados e aos empresários em geral. Aumentamos a abrangência do nosso olhar sobre a sociedade, por acreditarmos que a defesa dos interesses do comércio vai muito além de pautas específicas, mas que também passa por cuidar de todas as pessoas. Afinal, todos nós somos consumidores e, se algo nos afeta, isso também pode afetar a maneira como vamos nos relacionar com o comércio à nossa volta. Hoje a CDL Niterói está envolvida na resolução da questão da Segurança Pública, das metas propostas pela Prefeitura de Niterói para 2019 e 2020 – assunto que você terá a oportunidade de ler nesta edição da revista -, da fiscalização orientadora, do aumento abusivo da tarifa energética e do péssimo serviço da Enel. Em nossas lutas mais recentes, conquistamos vitórias importantes a nível nacional, como o Cadastro Positivo, e também tivemos sucesso na implementação de propostas como o Niterói Presente. Além de tudo isso, não podemos deixar de lado nossa preocupação constante com o fomento aos negócios locais e à capacitação dos empresários da nossa cidade. É por isso que promovemos o Café Empresarial todos os meses na Região Oceânica e na nossa sede, no Centro. Em parceria com o SEBRAE, promovemos cursos para empresários e empreendedores, com condições diferenciadas para nossos associados. Apoiamos iniciativas como a Onda Empreendedora e o HACKNIT. É por todos esses motivos que a CDL Niterói continua firme em seu propósito de apoiar o empresariado, sempre se mantendo atual, com a experiência de seus 61 anos. Unidos somos mais fortes!

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua General Andrade Neves, 31, Centro, Niterói, RJ - CEP: 24210-000 / Tel.FAX: (21) 2621.9919 IMPRESSÃO: Gráfica Power Print (21) 3078.4300

Luiz Vieira Presidente

Circulação mensal nacional / tiragem 5000 exemplares

03

revista cdl niterói


índice # 590

Junho 2019 06

vitória para os lojistas Prefeito atende aos pedidos da CDL

24

08

sicoob

café empresarial

Eventos promovem a união dos empresários

Cooperativa inovadora faz parceria com a CDL Niteróicom empresários

10

28

segurança

Raissa Celles, delegada da 77º Delegacia de Polícia, de Icaraí, comenta sobre a violência no bairro

metas da prefeitura

16

Entenda as propostas para o município

CDL Niterói comemora 61 anos

A história da Câmara que luta pelo comerciante

20 curtas

12

festa de 61 anos

A comemoração reuniu autoridades, diretores, conselheiros, parceiros e colaboradores da entidade

1)Em ritmo de desaceleração, inadimplência chega a 62,6 milhões de pessoas no mês de abril, 2) 47% dos jovens da Geração Z não realizam o controle das finanças, 3) 34% dos micro e pequenos empresários consideram difícil contratar crédito, 4) A importância da nfc-e para o lojista

Colunistas do mês de Junho • LailaFalconi • Roberta Rocha

04

30 perfil

Luiz Antonio Tauil, proprietário da Camisaria Tauil, conta sobre a sua ligação afetiva com a loja


SEJA UM ASSOCIADO

DA CDL NITERÓI e faça parte do

movimento lojista Representação dos interesses dos lojistas diante do poder público; Certificado Digital com descontos; Informações privilegiadas através do SPC Brasil; Consultoria cível, defesa do consumidor e tributária; Cartão Multibenefícios com vantagens; Espaço para eventos com desconto; Revista O Lojista - Informe do interesse do empresário; Ouvidoria do Comércio; Treinamentos e capacitações; Palestras de capacitação gratuitas; Café empresarial gratuito; CDL no seu bairro; Assessoria jurídica; Campanhas comerciais com descontos; Câmara de Mediação. Associe-se:

(21) 2621-9919

Niterói

(21) 96511-5016

comercial@cdlniteroi.com.br

Endereço:

Rua General Andrade Neves, 31, Niterói, Centro 05

revista cdl niterói


proposta

Vitória para os lojistas Prefeito Rodrigo Neves atende aos pedidos da CDL e promete levar para o legislativo propostas de mudança para as leis relativas aos juros e ao jirau A CDL Niterói tem se dedicado a unir empresários e o setor público, e, assim, contribuir para o diálogo entre as duas partes. Em abril, foi realizado um encontro entre os diretores da entidade, comerciantes, o presidente Luiz Vieira e a secretária Giovanna Guiotti Testa Victer, da Secretaria Municipal de Fazenda. Na reunião, foram sugeridas mudanças relacionadas ao jirau, aos valores e correções do IPTU, a implementação da fiscalização orientadora, as multas e juros aplicados. O que gerou resultado, na festa de aniversário da CDL, no dia 23, o prefeito Rodrigo Neves se comprometeu a levar as propostas de alteração para o legislativo. Tudo teve início em uma reunião com a secretária Giovanna Victer, com o intuito de debater temas importantes para o setor. Nesse dia, foi possível esclarecer dúvidas, trocar ideias e sugestões, um espaço para que o comerciante fosse ouvido. Como foi dito por Giovanna Victer, os comerciantes têm conhecimento sobre os processos que envolvem seus negócios e, por isso, podem contribuir com soluções. A secretária demonstrou sua admiração em relação aos comerciantes e demonstrou interesse em acompanhar e analisar a possibilidade das propostas citadas na reunião. Na comemoração de 61 anos da CDL, o prefeito Rodrigo Neves esteve presente e atendeu aos pedidos da CDL, relativos aos juros e ao jirau. “Em hojunho 2019

menagem a história da CDL e a responsabilidade que essa diretoria tem conduzido essa instituição tão importante para os niteroiense e para o desenvolvimento da cidade. Nós estamos assumindo o compromisso de pedir para o legislativo tirar os juros que são cobrados no IPTU e no ISS”, afirma Rodrigo Neves. Ainda dentro do contexto de mudança do código tributário municipal, o Prefeito prometeu mudar a legislação sobre o jirau. Além disso, seguindo também um ponto muito debatido pela Câmara nos Encontros de Segurança, se comprometeu em manter o Niterói Presente e o Programa Estadual de Integração na Segurança, Proeis. Além de ampliar o investimento e o contingente nas ruas. “Nós vamos renovar e aumentar em 45% a gratificação que pagamos aos policiais militares. Também vamos expandir de 160, para 300 policiais por dia nas ruas, com o apoio do Niterói Presente e do Proeis. Serão mais de R$ 45 milhões em segurança, por ano”, declara. Foi uma noite de vitórias para o setor comercial de Niterói. A CDL tem se comprometido e representado a comunidade pelos direitos da classe. O objetivo da Câmara é lutar pelos interesses dos empresários e levar propostas e sugestões para quem realmente pode mudar as leis e melhorar o funcionamento do comércio na cidade. 06


artigo

Conheça a lei que vai modificar o seu negócio A Lei de Proteção de Dados e a adaptação do comércio

P

controle do processo de armazenamento, podendo ser lesado em sua privacidade e até mesmo em sua integridade financeira, psicológica ou moral. Apesar de promover alterações na lei n 12.965/2014 (Marco Civil da Internet), a incidência da LGPD não está adstrita ao mundo virtual ou ao território nacional, mas aplica-se a qualquer operação de tratamento realizada por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, independentemente do meio, do país de sua sede ou do país onde estejam localizados dos dados, desde que observados os requisitos legais (artigo 3o). É importante, portanto, que as empresas estejam preparadas para adaptar-se à nova lei , já que precisarão ser transparentes sobre como tratam os dados armazenados e somente poderão exigir informações que guardem relação com o tipo de serviço prestado, sob pena de diversas sanções, dentre elas multa pecuniária que pode chegar a cinquenta milhões de reais por incidente, conforme se lê no art. 52 da mencionada lei.

ouca gente sabe, mas em agosto de 2018 foi publicada a Lei nº 13.709, a chamada Lei de Proteção de Dados - LGPD, que entrará em vigor a partir de agosto de 2020. Ela causará um gigantesco impacto nos negócios, pois exigirá que todas as empresas que coletam, armazenam e analisam dados de pessoas naturais se adequem aos seus preceitos. O objetivo da mencionada lei, em linhas gerais, é proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade, além de tutelar o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural, prevendo como um de seus princípios fundamentais a autodeterminação informativa. Essas pessoas naturais não são apenas os tradicionais clientes, mas também os empregados, colaboradores e terceirizados. E a lei não se aplica apenas ao mundo digital: abarca qualquer tipo de atividade, seja online ou offline, conforme alerta o Prof. Walter Capanema, Professor de Direito Digital e Diretor de Inovação e Ensino da Smart3. A LGPD guarda grande semelhança com o Código de Defesa do Consumidor, uma vez que se trata de uma lei protetiva que reconhece a vulnerabilidade do titular dos dados pessoais, bem como sua hipossuficiência técnica para lidar com situações vinculadas, por exemplo, ao manejo, armazenamento e eventual vazamento de seus dados sigilosos, tendo em vista que o usuário não detém os mecanismos de

POR LAILA FALCONI Advogada e Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/Niterói.

07

revista cdl niterói


café empresarial

A importância da orientação Em maio, a CDL Niterói promoveu eventos que abordaram os direitos trabalhistas e a gestão de equipes Esse mês, a Câmara manteve a linha de orientação e dinamismo vista nos últimos eventos. O Café Empresarial, que acontece duas vezes por mês, tem o objetivo de unir e orientar os empresários da cidade. “Se Niterói se desenvolve, todos nós nos desenvolvemos. Por isso, é muito importante gerar essa consciência de classe e que lutemos pelo setor. Se não houver união, não haverá representatividade”, analisa Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói. Em função disso, no início do evento é realizada a rodada de networking, na qual os empresários têm a oportunidade de conhecer outras pessoas do ramo. Um círculo é formato, todos se apresentam e trocam cartões. Uma forma de integrar pessoas do setor comercial e gerar negócios e parcerias, de maneira interativa e dinâmica. O primeiro Café, no dia 7, aconteceu na Região Oceânica, com o tema “Como evitar problemas trabalhistas na sua empresa?”. Marcelo Gomes Cruz, da Associação Fluminense de Advogados Trabalhistas, Afat, orientou os convidados sobre as leis trabalhistas, a importância de se documentar todos os acontecimentos da empresa e manter um junho 2019

arquivo para um possível uso no futuro. Além de alertar sobre as diferentes formas de assédio no ambiente de trabalho. O palestrante tirou dúvidas sobre as leis trabalhistas, tema relevante para os empresários. “Os direitos trabalhistas vieram para tornar os negócios mais justos. Não para pagar mais ou menos”, disse. Ele defende que a empresa deve se proteger e estar preparada para imprevistos. “Temos que tomar cuidado com a forma com que tratamos os funcionários e nos resguardar com documentos”, conclui. A reunião seguinte, realizada na sede da CDL Niterói, no dia 14, foi “O que você tem feito para melhorar a sua equipe?”. As palestrantes e sócias, Lívia Ressiguier, da Berdine Jóias Folheadas, e Fernanda Matos, do Grupo Essencial, comentaram seus casos de sucesso com a gestão de pessoas e os benefícios gerados por um time motivado. Afinal, como a empresária Fernanda explica, se todos os colaboradores estão satisfeitos, a empresa também será bem sucedida. Fernanda Matos, falou da importância de ter uma boa equipe de recursos humanos: “Às vezes 08


café empresarial

você tem um ótimo colaborador, mas ele está no lugar errado”. E, com uma simples mudança, os resultados são otimizados. A empresária explica a sua estratégica: “Precisamos motivar, mudar o clima e animar o colaborador. Com isso, eles acabam fazendo o marketing indireto para a empresa. Ficam felizes e compartilham essa felicidade, o que é ótimo para a imagem da empresa”.

saiba mais O Café Empresarial acontece na Região Oceânica na primeira terça do mês e na sede na segunda terça do mês.

https://cdlniteroi.com.br/

09

revista cdl niterói


segurança

Segurança em Icaraí Raissa Celles, delegada da 77º Delegacia de Polícia, de Icaraí, comenta sobre a violência no bairro A violência tem sido uma grande vilã para o comércio de Niterói. Em média, ocorreram 18 roubos a estabelecimento comercial por dia em 2018, segundo dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Icaraí, parte nobre da cidade, não escapa dessa realidade. Na verdade, se tornou um alvo para os bandidos, que focam na região por se tratar de um local com alta concentração de riquezas. O aumento da violência nos últimos anos, pode ser visto como um efeito do deslocamento do crime, da capital para o interior. Dados do Observatório da Intervenção apontam que, durante a intervenção

junho 2019

federal na área de segurança, o município do Rio vivenciou uma queda na violência, enquanto na Grande Niterói houve um aumento. Raissa Celles, delegada titular da 77º Delegacia de Polícia, de Icaraí, explica a motivação dos meliantes para atuar no bairro: “Eles sabem que a população daqui tem alto poder aquisitivo e que o assalto será mais rentável”. E é enfática sobre os resultados alcançados: “Nós ficamos dentro de todas as metas, e, em alguns casos, até superamos, como roubo de veículo, que ficamos 20% abaixo, e roubo de rua, 58% abaixo”.

10


segurança

Sobre os casos de violência, a delegada analisa: “Houveram casos que chamaram atenção, como o que aconteceu na Otávio Carneiro, no qual dois assaltos ocorreram na mesma semana, no mesmo local”. Mas busca tranquilizar a população ao afirmar que se tratam de casos pontuais, que ficaram marcados porque despertaram a atenção da mídia e da população. “Mas não significa que a violência aumentou, ela diminuiu”, declara. A delegacia, que integra a Polícia Civil, trabalha em conjunto com a Polícia Militar, Niterói Presente, criado com o apoio da CDL, e Guarda Municipal, e fornece os registros que alimentam os bancos de dados de todos. “Através das informações que a delegacia compartilha, a PM define para onde vão as viaturas. Trocamos informações semanalmente”, conta. Para Raissa, essa cooperação é essencial: “O policiamento do Niterói presente é muito importante porque reforça o efetivo do 12º batalhão. Nós estudamos os índices e alternamos os horários de funcionamento para ter um resultado mais eficaz”, esclarece. Os dados, vitais para o bom funcionamento das patrulhas, são obtidos através dos Registros de Ocorrência, RO. Nesse ponto, a entrevistada chama atenção para o papel de cada cidadão para o combate ao crime. “Não é a só a polícia que tem que fazer a sua parte para combater a violência, a sociedade também tem que fazer a sua parte”, exclama. A delegada reforça a importância de ir até a delegacia mais próxima para realizar o RO. Que colabora para compor o sistema da polícia. Esse processo faz parte de uma série de passos que ela recomenda para quem passe por uma ocorrência. “Não reaja, porque a vida é o bem mais precioso. Não podemos arriscar, porque eles podem fazer o pior”, argumenta. E continua: Faça o RO o quanto

Letalidade violenta* Meta 6 casos, tiveram:

6

Roubo de veículos

Meta 109 casos, tiveram: Diferença de 20% para menos

89

Roubo de rua

Meta 244 casos, tiveram: Diferença de 58% para menos

186

*letalidade violenta também inclui homicídio decorrente de intervenção de agente do estado, antigo alto de resistência. antes, principalmente quando se trata de roubo à veículos. Porque, através do sistema, todos os policiais ficam alerta à placa”. E conclui: “É importante ter coragem para reconhecer”. A criminalidade cria uma cultura de medo e de culpabilização, para a qual Raissa alerta: “A violência é uma realidade, e ela não decorre de uma atividade da polícia, ela acontece devido a fatores que não funcionaram antes de chegar até a nossa responsabilidade”. Para a delegada, um encargo muito pesado, mas que ela maneja com sucesso: “Temos bons resultados, estamos superando as metas e o crime diminuiu em Icaraí”, reforça.

11

revista cdl niterói


festa de 61 anos

Festa de Aniversário da CDL Niterói Entidade reforça a sua relevância e comemora 61 anos de luta pelo setor lojista na cidade

C

elebrar o passado e lutar pelo futuro. O intuito da celebração dos 61 anos Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói é de prestar homenagem àqueles que colaboraram para o desenvolvimento da entidade e aos que continuam fortalecendo-a para progredir cada vez mais. A festa, realizada no dia 23, na sede da CDL, contou com a presença de autoridades, diretores, conselheiros, parceiros e colaboradores. Muitas pessoas tiveram as suas histórias traçadas com a da entidade, e muitos doam tempo e trabalho para ajudar a instituição a prosperar. O presidente Luiz Vieira agradeceu a todos que fazem parte da CDL junho 2019

e ao sucesso no cargo: “São 61 anos de história. Todos os presidentes que já passaram por aqui deixaram a sua contribuição para que a instituição se tornasse o que é hoje. Agora, eu tenho uma missão de estar aqui cumprindo esse papel, mas não trabalho sozinho, tenho uma equipe que está ao meu lado”. O presidente recebeu uma Moção de Aplausos concedida pela Câmara Municipal de Niterói, a pedido do vereador Beto Saad, pelos serviços prestados ao empresariado da cidade. Homenageou os funcionários Ana Cristina de Alcântara Corrêa Torres e Antônio José Rosa, pelos 31 anos de trabalho na Câmara. E também as famílias dos diretores da casa. 12


Fotografa Evelen Gouvêa

festa de 61 anos

Entre tantas comemorações, a CDL Niterói recebeu um presente do Prefeito Rodrigo Neves, mais um motivo para celebrar. O Prefeito assumiu a responsabilidade de manter o Niterói Presente, o Programa Estadual de Integração na Segurança, Proeis, ampliar o investimento e o contingente nas ruas. “Nós vamos renovar e aumentar em 45% a gratificação que pagamos aos policiais militares. Também vamos expandir de 160, para 300 policiais por dia nas ruas. Serão mais de R$ 45 milhões em segurança, por ano”, declara. Além disso, atendeu aos pedidos da CDL, relativos aos juros e ao jirau. “Em homenagem a história da CDL e a responsabilidade que essa diretoria tem conduzido essa instituição tão importante para os niteroiense e para o desenvolvimento da cidade. Nós estamos assumindo o compromisso de pedir para o legislativo tirar os juros que são cobrados no IPTU e no ISS”, afirma Rodrigo Neves. Ainda dentro do contexto de mudança do código tributário municipal, o Prefeito prometeu mudar a legislação sobre o jirau.

Marcelo Mérida, presidente da Federação das CDLs, também esteve presente e reafirmou o seu apoio à unidade de Niterói. “O comércio é uma atividade que emprega. A economia, de um modo geral, também é motivada pelos empregos que o nosso setor gera”. E concluiu: “Nós admiramos a CDL de Niterói, acreditamos no nosso movimento e juntos somos mais fortes”. Também participaram da comemoração a Secretária da Fazenda, Giovanna Victer, o ex-presidente da CDL Niterói, Fabiano Gonçalves, o presidente da Federação das CDLs, Marcelo Mérida, o vice presidente do Conselho, Ademir Carvalho, o vice presidente da CDL Niterói, Manoel Júnior, o vereador Beto Saad (PR), a secretária de Conservação Dayse Monassa, o chefe de Gabinete da Prefeitura de Niterói, José Antônio Barroco, a secretária de Acessibilidade Tânia Rodrigues, o subsecretário de Projetos Especiais da Educação, José Henrique Antunes, o deputado estadual Fernando Salema (PSL) e o secretário Executivo do Gabinete do deputado federal Felício Laterça (PSL), Wagner Tavares, entre outros. 13

revista cdl niterói


Nosso trabalho ĂŠ deixar vocĂŞ cada vez mais tranquilo.


agenda

Programação CDL 2019 Os workshops do Sebrae são gratuitos.

Café Empresarial Região Oceânica 4 de junho 2 de julho 6 de Agosto 3 de Setembro 3 de Outubro 5 de Novembro

- Bate Papo Empresarial (temática marketing) – Como se diferenciar no mercado competitivo? - Como Investir Melhor! ( Marcos Moutinho) - Bate Papo Empresarial – Previdência. (Sr. Marcelo Cruz) - Bate Papo Empresarial (Trabalho em Equipe ) – Como construir um time de resultados! - Bate Papo Empresarial – Modernização das Lojas. - Como Alavancar suas Vendas?

Café Empresarial Centro de Niterói 11 de junho - O Cliente Mudou. E a sua Empresa? (abordagem: estratégias de marketing nas redes sociais e omnichannel) 9 de Julho - Bate Papo Empresarial – Como Investir Melhor! (Marcos Moutinho) 13 de Agosto - Previdência. (Sr. Marcelo Cruz) 10 de Setembro - Bate Papo Empresarial (Fidelização do Cliente) – Como manter um relacionaduradouro e de confiança! 10 de Outubro - Antecipe seu Sucesso! Planeje 2020! 12 de Novembro - (técnicas de arrumação) – Vitrinismo.

Workshop 18 de junho - Como Fazer um Controle de Estoque Eficiente. 16 de julho - Como Aumentar sua Visibilidade com as Mídias Sociais. (Glauco Nunes - Sebrae) 20 de Agosto - Administrar o seu Tempo! Tenha bons resultados e bem estar da equipe! 17 de Setembro - Como Grandes Líderes Inspiram a Ação nas Empresas. 17 de Outubro - Instagram para Pequenos Negócios. 5 de Novembro - O que nos faz feliz no nosso ambiente de trabalho.

Cursos 04, 06, 11 e 13 de junho

- Gestão de Estoque

*Alguns temas podem mudar de acordo com a disponibilidade do palestrante, sem aviso prévio. Verifique sempre junto à administração. Fique ligado!

MAIO 2019 | NOVOS ASSOCIADOS CDL • ST Tito Comercio Rações Eireli Me • Connect Corp Adm de Beneficios Ltda • Carlos Augusto da Fonseca • Machados Fast Food Ltda

• Juliana Campos Silva • BV Films Editora Eirele • Condominio do Edificio Galeria Paz

15

revista cdl niterói


capa

CDL Niterói comemora 61 anos A história da Câmara contada por Erthal Rocha, jornalista que acompanhou a CDL durante 30 anos No dia 13 de maio, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói comemora 61 anos. Resultado do esforço de todos que já participaram da entidade e continuam colaborando para o desenvolvimento do comércio no município. A entidade, que inovou desde a sua origem como a segunda CDL municipal do país, cresceu, incluindo diferentes áreas do setor, e expandiu, já conta com mais de 800 associados. O movimento, inicialmente intitulado Associação dos Comerciantes de Aparelhos Domésticos Elétricos de Niterói, ACADEN, foi fundado por Francisco Vianna Filho. Dono da loja de eletrodomésticos Pinguim, situada na Rua Almirante Tefé, cedeu uma sala na sobreloja de sua firma para a realização das primeiras reuniões do grupo. O objetivo era compartilhar informações sobre clientes inadimplentes, a fim de evitar prejuízos com maus pagadores. Na época, a definição de um sistema de dados crediários, que mais tarde deu origem ao Serviço de Proteção ao Crédito, SPC Brasil, ajudou a difundir a instituição. Antes disso, não havia um suporte que informasse aos lojistas sobre o histórico de pagamentos do comprador. A comunicação era precária, mas, aos poucos, e empiricamente, a CDL passou a oferecer esse serviço para o comerciante. junho 2019

Uma revolução bem vista pelo setor. “Todos queriam se inscrever no SPC, era uma oportunidade de ver os bons pagadores, aqueles que honram seus compromissos. Antes, esse recurso não existia, cada um era uma ilha”, conta Célio Erthal Rocha, advogado e jornalista. “O consumidor mau pagador devia para uma loja, comprava em outra e, muitas vezes, seguia acumulando dívidas sem que o comerciante pudesse acompanhar ou acessar esse tipo de informação”, relembra. Erthal Rocha, como é conhecido profissionalmente, esteve presente desde a fundação da CDL Niterói, em 1958. O comunicador trabalhava para o jornal O Fluminense, que mantinha grande ligação com o comércio, e, a convite de Alberto Torres, então presidente do veículo, passou a acompanhar os eventos da instituição. Durante 30 anos cobriu acontecimentos importantes como assessor de imprensa, a serviço do jornal. Presenciou e registrou a história do clube, e, por sua participação, recebeu o título de sócio honorário. Muitas mãos foram responsáveis pelo desenvolvimento da ACADEN. O movimento cresceu e despertou o interesse de outros setores do comércio e, até mesmo, de empresários da área industrial. 16


capa

,,

A CDL se tornou um organismo indispensável a qualquer empreendedor Erthal Rocha Advogado, jornalista e sócio honorário daaCDL

A partir dessa integração, em junho de 1959, um ano depois de sua fundação, se tornou o Clube de Dirigentes Lojistas de Niterói, de forma a representar o setor comercial como um todo. Em 1961, sob o comando de Carlos Ghísserman, o segundo presidente, foi instituído que cada associado daria uma contribuição, o que ajudou para melhorar a situação financeira da instituição e possibilitou a aquisição da primeira sede. A sala que ocupavam já não comportava a entidade, e Ghísserman teve a ideia de comprar um imóvel próprio, localizado na Rua Eduardo Luiz Gomes. Um conjunto de três salas, o primeiro bem da instituição. Segundo Erthal Rocha, Ghísserman era um visionário. “Um homem proativo e de grande visão. Ele já conseguia vislumbrar no que se tornaria a CDL, uma entidade de grande importância para a sociedade”, afirma. “Foi graças a ele que esse grande passo se tornou possível, ele mobilizou todos os associados, que, até mesmo, assinaram a escritura para viabilizar a compra”. O movimento lojista passou a ter tanto prestígio quanto as associações comerciais. E, o que começou como uma iniciativa para o município, se expandiu para outros distritos. A diretoria ajudou a fundar a CDL Petrópolis, Friburgo, Barra Mansa, Campos, entre outras. Surgiu a Federação dos Dirigentes Lojistas (FCDL) e, posteriormente, a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), reunindo as CDLs de todo o Brasil. O que também refletiu em um crescimento da unidade de Niterói, e gerou a demanda de uma nova mudança. O presidente, Manuel Alves, fotógrafo e empresário, chefiou o movimento para a construção da sede atual. Em 2000, o prédio da entidade foi inaugu-

rado na Rua Andrade Neves, 31, bem no centro de Niterói. Com oito andares, abriga projetos como o SPC Brasil e o Sebrae, parceiro que oferece cursos e palestras para a orientação e capacitação dos empreendedores da cidade. O FUTURO A GENTE É QUEM FAZ Hoje, conta com consultoria jurídica e tributária, certificado digital, cartão multibenefícios, CDL nos Bairros, treinamentos, capacitações e câmara de mediação, entre outros benefícios para associados. Duas vezes por mês, realiza o Café Empresarial, em Itaipu e na sede, com o objetivo de capacitar os profissionais do comércio e promover o networking. Além disso, trava uma luta constante pelos direitos e visibilidade da classe. Promove, mensalmente, o Encontro de Segurança, para debater a aplicabilidade de medidas que diminuam a violência na cidade, e, também, convida autoridades para conversas abertas, difundindo o diálogo entre empresários e o governo. O intuito é levar até eles as demandas do setor. Seguindo esse pensamento, participou da iniciativa do Políticas Públicas 4.0 (PP 4.0), que busca unir entidades e associados do Sistema CNDL e representantes do poder público em discussões em torno de questões para o desenvolvimento do setor varejista. E também da posse da diretoria da Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo (FCS), em Brasília. A CDL discute os valores e correções do IPTU, as multas e juros aplicados e a estrutura de jirau. Apoia iniciativas como o cadastro positivo, lei que consolida o histórico de crédito de pessoas físicas e jurídicas, por meio de bancos de dados com in17

revista cdl niterói


capa

o que ela representa para a comunidade lojista. Campanhas, eventos, Cafés, palestras e vitórias para o empresariado, um legado e também uma esperança para o futuro do setor. “A CDL se tornou um organismo indispensável a qualquer empreendedor”, conclui Erthal Rocha.

formações, e a fiscalização orientadora, projeto que busca aconselhar o comerciante e dar a oportunidade para que ele se adeque às regras, antes de puni-lo por uma infração. Movimenta o mercado com campanhas, como o Dia Livre de Impostos, DLI, dia no qual os lojistas vendem seus produtos com um desconto referente aos impostos incididos neles. E o Natal Premiado, para alavancar ainda mais as vendas de fim de ano. A busca constante pelo engajamento e movimento do setor, é o que também impulsiona a Câmara. Nesse aniversário, vale refletir sobre as conquistas alcançadas desde a fundação da entidade e também

junho 2019

Foto 1: Convenção Nacional do Comércio Lojista realizada em São Paulo (1963). Visita ao Governador Adhemar de Barros. Presenças dos presidentes Joaquim Baião e Alberto Guerchon e o jornalista Erthal Rocha de O Fluminense que fez a cobertura do evento. Foto 2: Jornalista Erthal Rocha, associado da CDL, Assad Zarife, Luiz Vieira e Manoel Alves Junior.

18


19

revista cdl niterรณi


curtas

1

2

Em ritmo de desaceleração, inadimplência chega a 62,6 milhões de pessoas no mês de abril

Estudo da CNDL e SPC Brasil revela que a maioria dos jovens com idades entre 18 e 24 anos têm alguma fonte de renda e ajudam nas despesas de casa. Mas um fato chama atenção, apesar da conectividade, usam papel para organizar o orçamento e guardam dinheiro de forma conservadora. Entre os entrevistados, 47% afirma que não realiza o controle das finanças pessoais. A principal justificativa é o fato de não saber fazer, 19%, sentir preguiça 18%, não ter hábito ou disciplina 18% ou não ter rendimentos 16%. Por outro lado, 53% afirmam controlar receitas e despesa, e apesar de bastante conectados, 26% ainda utilizam o tradicional bloquinho de papel para organizar o orçamento.

Número de negativados avança 2,0% e na faixa etária de 30 a 39 anos, mais da metade dos CPFs está com restrição. Volume de dívidas recua pelo quarto mês consecutivo. O número confirma a desaceleração do avanço da inadimplência, que vem perdendo fôlego desde novembro de 2018, quando a variação foi de 6,0%. Ainda assim, o Brasil encerrou o mês com cerca de 62,6 milhões de pessoas negativadas. O dado representa mais de 40% da população adulta brasileira.

3

47% dos jovens da Geração Z não realizam o controle das finanças

34% dos micro e pequenos empresários consideram difícil contratar crédito

4

A burocracia e os juros elevados são apontados como os maiores obstáculos. E, somados a situação econômica do país, afastam os empresários do recurso de crédito. Apenas 15% dos micro e pequenos empresários pretendem tomar crédito pelos próximos 90 dias. Entre quem vai investir, maioria recorre ao capital próprio. Dados apurados pela CNDL e pelo SPC Brasil mostram que mais de um terço (34%) dos empresários de menor porte considera difícil contratar crédito. Os que avaliam o processo de forma fácil somam apenas 18% da amostra. O excesso de burocracia e de garantias exigidas desponta como o principal entrave, citado por 66% dos consultados, acompanhado da percepção de juros elevados (49%).

A importância da nfc-e para o lojista

A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro, Sefaz RJ, realizou uma operação intitulada “Humilis Nota”, em abril. O objetivo era de fiscalizar estabelecimentos comerciais que não emitem a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, NFCe. Na data, autuou 30 lojas na capital e em Petrópolis, na Região Serrana. Após intensa investigação a Secretaria chegou às lojas com auditores fiscais, que realizaram a vistoria. Essa é a 13º operação de combate a sonegação e fortalecimento da arrecadação. A emissão da NFC-e é obrigatória no estado desde 2017. Porém, existem estabelecimentos que ainda não cumprem a obrigatoriedade. Por isso, é importante entrar em contato com a Secretaria do Estado de Fazenda para poder emitir a NFC-e. Fonte: CNDL

junho 2019

20


cdl jovem

ANARRIÊ!

O papel econômico das festas de São João

F

Pedro. As festas juninas têm ganhado força entre as datas comemorativas do calendário comercial. Por isso, vale a pena investir numa boa decoração e em promoções para atrair os clientes, que sempre acabam levando também outros produtos, além dos itens específicos para o período. O importante é estar sempre atento às datas festivas, caprichar na ambientação do seu estabelecimento e extrair desses momentos o que eles oferecem de melhor: a oportunidade de fazer a diferença!

ogueira, bandeirinhas, jogos e guloseimas a base de milho. Humm! Sim, está chegando uma das épocas mais aguardadas do ano. As festas de São João são um momento de valorização cultural e resgate de tradições que remetem à origem da celebração trazida ao país pelos portugueses. Mas a festa também tem um importante papel econômico, com geração de empregos e renda nas cidades onde são realizadas. O São João é a festa popular mais celebrada pelos brasileiros depois do Carnaval, com forte impacto nas economias locais. Tradicionalmente as festas juninas representam potencial e se revelam como uma oportunidade para o comércio aquecer as vendas de diversos segmentos, com destaque para o de produtos alimentícios, que registram alta nos negócios durante todo o mês de junho. O movimento nos negócios tende a ser maior na segunda quinzena do mês, quando serão comemorados os dias de São João e São

POR ROBERTA ROCHA CDL Jovem Niterói

21

revista cdl niterói


junho 2019

22


informações úteis

calendário

Confira as datas comemorativas e feriados • • •

Feriado para quem trabalha no comércio Feriados Datas comemorativas

JUNHO

OUTUBRO

12 QUA - dia dos namorados 20 QUI - corpus christi 24 SEG - dia de são joão

01 TER - dia do vendedor 12 SÁB - dia das crianças 12 SÁB - nossa senhora aparecida 15 TER - dia do professor 30 QUA - dia do comerciário

JULHO 16 TER - dia do comerciante 20 SÁB - dia do amigo e internacional da amizade

NOVEMBRO

11 DOM - dia dos pais

02 SÁB - finados 15 SEX - proclamação da república 20 QUA - dia nacional da consciência negra 22 SEX - aniversário de niterói

SETEMBRO

DEZEMBRO

07 SÁB - dia da independência do brasil 15 DOM - dia do cliente

24 TER - véspera de natal 25 QUA - natal

AGOSTO

23

revista cdl niterói


finanças

Sicoob, uma nova alternativa Carlos Soares, diretor operacional do Sicoob Cecremef, explica as opções que a Cooperativa oferece e conta sobre a parceria com a CDL Niterói Empresa com tradição no mercado e cara de startup, esse é o Sicoob, Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil. Criado há 58 anos, dentro do sistema Eletrobras, inicialmente prestava serviços para instituições e, há cerca de um ano, passou a atender a todos. O grupo nasceu como uma alternativa econômica financeira para seus associados, uma solução inovadora e participativa.

junho 2019

Com 4,4 milhões de cooperados em todo o país, é composto por 450 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais, a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação) e o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob). “Somos uma cooperativa sem fins lucrativos, diferente do sistema tradicional, somos pessoas com objetivos em comum”, conta Carlos Soares, diretor opera-

24


finanças

}

Somos uma cooperativa sem fins lucrativos, diferente do sistema tradicional, somos pessoas com objetivos em comum Carlos Soares Diretor operacional SICOOB

cional. E complementa: “A finalidade é criar justiça social, através de produtos e serviços financeiros”. As diferenças não param no conceito, também podem ser notadas nos preços praticados. “Cobramos algo em torno de 4,5% de taxa de juros do cheque especial, enquanto no banco, eles cobram 10, 12%”. Cerca de metade do valor, mas que se justifica: “Não faz sentido você cobrar muito dos seus associados, se no final você vai devolver os resultados para eles”. O Sicoob reparte os lucros entre os cooperados. “Você é o dono da instituição”, conclui Carlos. A visão da empresa se resume em “O que podemos levar para o associado?”. Toda a plataforma é online, e conta com um aplicativo, eleito pelo quarto ano seguido como a melhor ferramenta de instituição financeira. Tudo pode ser feito remotamente. E mais,

pensando nas pessoas físicas e empresários, oferece um home bank voltado para as necessidades do setor. Com o propósito de saciar as demandas da área, o Sicoob fechou uma parceria com a CDL Niterói. “Queremos levar produtos diferenciados do sistema bancário para os lojistas ”, afirma Carlos Soares. Segundo o diretor, o banco deixa uma lacuna, que eles pretendem completar: “Eles têm se distanciado do empresário. Nós viemos para preencher esse espaço”. Os associados da CDL terão condições especiais, com preços de produtos e serviços ainda menores. “O que era bom, fica ainda melhor”, conclui. A Sicoob tem unidades em Botafogo, Centro do Rio de Janeiro, Três Rios e Angra dos Reis. E, em breve, terá uma agência em Niterói.

25

revista cdl niterói


informações úteis

Indicadores Confira datas de pagamentos e índices econômicos

data: 28/05/2019

previsão para o crescimento do pib (2019) - 2,1% fonte: FMI

índice de atividade econômica - ibc-br (%) -0,73 (ABRIL/2019) salário mínimo salário Mínimo - RJ

R$ 1193,36

salário Mínimo - Brasil

R$ 998,00

Volume de vendas do varejo

Volume de vendas do varejo ampliado

mês (março / Fevereiro)

trimestral

mês (março / Fevereiro)

trimestral

0,3%

0,3%

1,1%

0,5%

Fonte: IBGE

Fonte: IBGE

Mercado moeda

último(R$)

compra (R$)

venda (R$)

variação (%)

dólar comercial

4,0438

4,0432

4,0443

-0,09%

dólar turismo

4,2056

4,0256

4,2056

-0,08%

papel

descrição

último

compra

venda

variação (%)

real x dólar balcão

dólar comercial em real, mercado (valor econômico)

4,0333

4,0327

4,0338

-0,35%

real x dólar turismo

dólar turismo em real, mercado (valor econômico)

4,1946

4,0146

4,1946

-0,34%

real x euro

real em euro, oficial (bacen)

4,5158

4,5152

4,5165

-0,2%

Fonte: Valor Data

IR na fonte faixas de contribuição

junho 2019

base de calculo

Aliquota

Parcela a deduzir

em R$

em %

ir - em r$

de 1.903,99 até 2.826,65

7,5

142,80

de 2.826,66 até 3.751,05

15,0

354,80

de 3.751,06 até 4.664,68

22,5

636,13

IR acima de R$ 4.664,68

27,5

869,36

26


informações úteis

inflação

aplicações índice

em %

índice

período

no mês

12 meses

meta para a taxa Selic

6,50

IPCA - %

maio/19

0,57%

4,94%

poupança antiga (24/05)

0,5000

IPCA 15 - %

maio/19

0,72

4,93

poupança nova (24/05)

0,3715

IGPM - %

maio/19

0,92%

8,64%

Fonte: Valor Data

Fonte: Valor Data e Anbima

Contribuição previdenciária

Dados do município

salário de

alíquotas em %

contribuições em R$

INSS (1)

Até 1.751,81

8,00

8,00

De 1.751,82 a 2.919,72

9,00

0,00

De 2.919,73 a 5.839,45

11,00

11,00

Empregador doméstico (3) 8,00

IRPF (2)

IDH

0,837

renda média

3,0 sal mín

índice de alfabetização

5,1 (ideb)

alvarás emitidos (jan - abr) 195,25/ mês núm de empresas abertas (jan - abr)

-

131,25/ mês

Taxa de escolarização de 6 a 14 ano s de idade [2010]

97%

INSS salário de contribuição

aliquota(%)

alíquota do salário de contribuição até r$ 1.693,72

8,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 1.693,73 a r$ 2.822,90

9,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 2.822,91 até r$ 5.645,80

11,0%

CDI Over (Cetip) - 6,40% poupança do dia: 28/05/2019 (bacen)

0,37%

desconto de duplicata pré-fixada, pj (bacen)

31,30%

capital de giro, sup. 365 dias, flutuante, pf (bacen)

12,46%

Taxa Referencial - (Bacen)

0,00%

Taxa de Cheque Especial PF (Bacen)

10,75%

Taxa de Crédito Pessoal, PF (Bacen)

5,50%

Taxa de juros para aquisição de veículos, PF (Bacen)

1,59%

27

revista cdl niterói


utilidade pública

Metas da Prefeitura Os projetos abrangem os setores de segurança, educação, saúde e cultura O “Plano de Metas 2019/2020” é um mapa de navegação da Prefeitura de Niterói. Dividido em três setores: Social, Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável e Gestão Eficiente Transparente. Abrange as principais áreas da administração pública, educação, tecnologia, saúde, patrimônio cultural, assistência social e audiovisual. O projeto inclui obras de revitalização das orlas, universalização do saneamento, mobilidade urbana. participação social, digitalização dos processos públicos e controle rígido da integridade pública e segurança, com os Portais de Segurança da cidade. E busca aumentar a responsabilidade e a cobrança legítima da população. As metas foram apresentadas no Teatro Popular Oscar Niemeyer, pelo secretário Axel Grael, da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, SEPLAG. CENTRO DE IMAGEM

O Projeto da Nova Concha Acústica busca revitalizar o espaço através da transformação do local em um complexo esportivo, a fim de potencializar a promoção de campeonatos esportivos, de eventos e de atividades culturais.

com o MinC e a Agência Nacional de Cinema (Ancine). E, para isso, vai empregar R$ 34 milhões. “Vamos organizar um festival internacional de cinema em Niterói e criamos a Niterói Film Comission, um órgão que vai incentivar e apoiar essa área audiovisual em Niterói”, afirma Axel Grael. A previsão é de que cerca de 13 filmes sejam produzidos e distribuídos em Niterói, em 2019. Com ele, a Prefeitura pretende ampliar a competitividade de Niterói como destino de filmagem de produções nacionais e internacionais, potencializando o impacto econômico proveniente da atividade audiovisual e atraindo investimentos. Segundo o Secretário, é uma forma de divulgar a cidade. Em 2020, o Museu de Cinema será entregue à população no prédio projetado por Oscar Niemeyer em formato de rolo de filme, consolidando Niterói como referência no setor audiovisual.

NITERÓI AUDIOVISUAL

NITERÓI DE BICICLETA

A cidade tem se destacado dentro do setor e pretende investir para se tornar o maior polo brasileiro de produções para o cinema e a televisão. Por isso, a prefeitura vai lançar a segunda Edição do Edital de Fomento ao Audiovisual, resultado de uma parceria

Mais uma opção de transporte e lazer para a população. As bicicletas compartilhadas são sustentáveis e prometem melhorar a locomoção na cidade em 2019. Serão mais de 60 quilômetros de ciclovias e diversas estações espalhadas pela cidade.

Em 2020, a Prefeitura irá entregar um novo Centro de Imagem no Hospital Municipal Carlos Tortelly. Que oferecerá exames de imagem com equipamentos de alta tecnologia e salas para mamografia, radiologia digital, endoscopia, tomografia computadorizada, ultrassonografia e ecocardiografia. NOVA MATERNIDADE ALZIRA REIS

Também com previsão para 2020, terá especialização em partos humanizados e será totalmente equipada. Localizada em Charitas, contará com 35 leitos. NOVA CONCHA ACÚSTICA

junho 2019

28


utilidade pública

USINA DE BIOGESTÃO

A estrutura será implantada no Morro do Céu e, com isso, a Prefeitura pretende utilizar as 120 toneladas de resíduos orgânicos geradas por dia, como matéria prima e transformá-los em bens de consumo. Voltariam para a sociedade como energia elétrica e térmica, composto orgânico e fertilizante. O que atualmente causa gastos, se tornaria lucrativo. “Todo o lixo de Niterói vai para o CTL de Niterói, em Alcântara. O custo disso, principalmente do transporte, é uma das maiores despesas para Niterói”, explica o Secretário. “Com esse investimento, toda matéria orgânica produzida vai gerar energia, através de biogás. Vamos chegar a 100% de esgoto coletado e tratado”, afirma. Secretário Axel Grael, da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, SEPLAG, que ajudou no desenvolvimento do Plano de Metas 2019/2020

AMPLIAÇÃO DA MARQUÊS DE PARANÁ

O alargamento da via tem como objetivo diminuir o trânsito formado na região, reflexo do movimento da Rua Doutor Celestino, um dos principais eixos para os veículos que seguem do Centro para a Zona Sul. No sentido Icaraí, a via ganhará mais uma faixa, passando de três para quatro, além de uma ciclovia.

MODERNIZAÇÃO DAS ESTAÇÕES DA ALAMEDA

A Alameda São Boaventura, no Fonseca, será modernizada e ganhará novas estações de ônibus e iluminação de LED. A previsão é de que as obras sejam iniciadas ainda em 2019. O objetivo é melhorar a circulação de carros e ônibus, e tornar a via mais segura com a nova iluminação.

LABMOB

O Laboratório da Mobilidade é um sistema de Gestão, Controle e Monitoramento por meio do cruzamento de dados e informações do transporte público e do trânsito da cidade. Será criado na estrutura da Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade, no segundo semestre de 2019. A ideia é dar acesso à população aos dados de mobilidade diária, através de plataformas web e aplicativo. Informações do controle de trânsito e dados das operadoras de transporte da cidade.

PLATAFORMA DE SERVIÇOS INTELIGENTES PARA A CIDADANIA

Em 2019, o sistema on-line será lançado e todos os serviços digitais desenvolvidos pelos órgãos e entidades da Prefeitura de Niterói poderão ser acessados no mesmo lugar. O SIGeo, que integra diversas áreas da Prefeitura, disponibilizará um banco de dados geográficos. E, além disso, uma nova aplicação será desenvolvida: o módulo Novos Negócios, no qual será possível identificar empresas e serviços locais, o que vai facilitar o diagnóstico de empreendedores para a abertura de novos negócios no município.

PORTAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA

Serão instalados em todas as vias de entrada e saída da cidade, com câmeras de monitoramento inteligentes, localizadas em áreas estratégicas, que agem rapidamente na identificação de carros roubados, furtados ou clonados e enviam um alerta para a polícia.

SISTEMA ELETRÔNICO DE TRAMITAÇÃO DE PROCESSOS

Toda a tramitação processual entre os diferentes órgãos e entidades da Prefeitura passará a ser eletrônica. Com o sistema, a Prefeitura ganhará agilidade no andamento dos processos, aumento de produtividade dos servidores, segurança no armazenamento das informações, economia financeira e maior transparência em relação às ações do governo.

ILUMINAÇÃO DE LED

Nove mil pontos de iluminação de LED vão substituir as lâmpadas atuais de sódio. O projeto será implantado nos principais corredores viários da cidade. Com isso, a expectativa é de uma economia de aproximadamente 50% de energia, ampliando ainda mais a iluminação para diversas regiões da cidade. 29

revista cdl niterói


perfil

,,

Bodas de nostalgia

Luiz Antonio Tauil, proprietário da Camisaria Tauil, conta sobre a sua ligação afetiva com a loja

De origem árabe, Luiz Antonio Tauil vem de uma família de comerciantes e seguiu os passos do pai e tios no setor de tecidos e vestuário. Ele comanda uma tradicional loja de roupas e acessórios masculinos, a Camisaria Tauil, situada na Rua da Conceição. Impressionante pela organização e cuidado aos detalhes. Ao entrar na loja, o visitante é levado até os anos 90. As gravatas de cetim, armários de madeira e ar nostálgico dão a impressão de que o lugar não foi tocado pelo tempo. Mas Luiz Antonio garante que algumas alterações foram feitas para que se adapta-se às necessidades do público. Tudo feito com muito zelo, claro, sem perder o charme e história do lugar. Ainda que a loja mantenha a estética de sua decoração e a qualidade em seus produtos, Luiz Antônio relata que algumas tradições precisaram ser deixadas de lado para adaptação do público. “Isso aconteceu com produtos como chapéus e bengalas, que não são mais usados como antigamente. Alguns tipos de costura também foram mudados. Por exemplo, as samba-canção de botão não são mais fabricadas. Hoje, são de elástico”. Algumas adaptações foram feitas, mas a tradição se mantém. Afinal, a loja é parte da história de sua família. Os tios, Wilson e Alberto Tauil, também eram comerciantes. Wilson, dono de uma loja de tecidos e tapetes, chamada Tecelagem Amazonas, e Alberto, da Simpatia Tecidos. Seu pai, Alfredo Tauil, não fugiu à regra, e deu início a Camisaria. Com seu falecimento aos 99 anos, Luiz Antonio, tornou-se o proprietário. Para ele, seguir com o negócio foi um processo natural. “Desde moleque eu ficava brincando por lá, sempre gostei”, relembra. O carinho de ambos com o estacionamento faz com que ele seja referência na cidade. Hoje, com todo reconhecimento que tem, demonstra orgulho por sua trajetória: “Quando comecei a trabalhar aqui eu ainda estava na faculdade. Agora eu vou fazer bodas de ouro, 50 anos de loja!”, comemora. junho 2019

30


31

revista cdl niterรณi


junho 2019

32

Profile for CDL Niteroi

O Lojista - Junho 2019  

O Lojista - Junho 2019  

Advertisement