__MAIN_TEXT__

Page 1

N I T E R Ó I Ano XXXIX | www.cdlniteroi.com.br

Dia das mães

Ruth Neiva e Angela Carvalho, contam como conciliam filhos e negócios

PERFIL

À BEIRA MAR

Aos 21 anos, o alfaiate Gentil Moreira de Sousa, de Arouca, Portugal, migrou para o Brasil em busca de melhores oportunidades e qualidade de vida.

ANIVERSÁRIO

CDL NITERÓI FAZ 61 ANOS

História traçada com o apoio de muitos colaboradores, associados, anunciantes e diretores

COMÉRCIO

SECRETÁRIA DA FAZENDA NA CDL

Giovanna Victer esteve presente em uma reunião com empresários MAIO 2019 | EDIÇÃO #589


editorial N I T E R Ó I

De Utilidade Pública: Estadual, Lei n° 5579/65/ Municipal, deliberação n° 2539/65 CONSELHO SUPERIOR Presidente: Joaquim Manuel de Sequeira Pinto Vice-presidente: Ademir Antunes Carvalho MEMBROS DO CONSELHO SUPERIOR Antonio Carlos Costa Pires, Domingos de Carvalho Rodrigues, Elida Gervásio Gouvêa, Fabiano Gonçalves, Ithamar Torres Macen, Orlando Cerveira Francisco, Oswaldo Rodrigues Viera, Roberto Maurício Rocha, Ruan Carlos Teixeira de Oliveira e Salomão Guerchon DIRETORIA ADMINISTRATIVA Presidente: Luiz Vieira Vice-presidente: Manoel Alves Junior Diretores: Claudio Fonte Boa Pereira, Jorge Ivan Campos da silva, Jorge Gentile, Jorge Luiz Amorim Carvalho, Luiz Guilherme Guedes, Marinho Marcelino Neiva Filho, Rogério Rosetti, Sidney Moyses Vianna Freire. Suplentes: Joaquim Ferreira Dias e Luiz Vasconcelos de Lima CONSELHO EDITORIAL Luis Vieira e Joaquim Pinto SERVIÇOS DA CDL Serviço de proteção ao crédito, serviço de relações com usuários, central de informações, central de cadastro, central de processamento de dados, assessoria técnica, consultoria jurídica, serviço de documentação e divulgação e serviço de administração COORDENAÇÃO Alexandre Chaves e Bruno Ferreira. Redação: Gisele Duarte. Diagramação e design: Carlo Filardi. Assessoria: Heloisa Castro. Edição: Bruno Ferreira. Fotos: Agência EPK PRODUÇÃO: FireBall Edições Ltda-ME Publicação dirigida da CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE NITERÓI, contendo legislação, índices econômicos e condensado de notícias e informações de interesses do comércio lojista. Distribuição: Câmaras de Dirigentes Lojistas, Associações Comerciais, Federações do Comércio, sindicatos e demais entidades de classe do País, identificadas com as atividades do comércio, bem como empresários e executivos especialmente cadastrados. O LOJISTA utiliza as seguintes fontes para editar o condensado de notícias: O Globo, Jornal do commercio, A Tribuna, O Fluminense e Diários Oficiais. Os índices, estatísticas e projeções são cuidadosamente compilados, de acordo com os últimos dados disponíveis no fechamento da edição. O uso dessas informações para fins comerciais e de investimentos é de exclusiva responsabilidade e risco dos seus usuários. IMPORTANTE: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

Dia das Mães O Dia das Mães é a segunda data mais importante no ano para o comércio. Isso porque, mais do que uma data comemorativa, é uma oportunidade de homenagear aquelas que nos deram a vida, nos criaram ou nos amam como mães. Nas últimas décadas, mais do que homenagear as mulheres que desempenham o papel da maternidade, nós também temos o compromisso de olhar para os desafios que estão atrelados a ser mãe no mundo contemporâneo. Hoje, as mulheres são mães, empresárias, trabalham fora em período integral, e é cada vez mais necessário pensar em como podemos ajudar para que todo o peso da educação dos filhos caia sobre os ombros delas, bem como a responsabilidade pela gerência da casa e do próprio trabalho em si. Ao mesmo tempo, é inspirador conhecer histórias de mulheres de sucesso que conseguem conciliar seu lado empreendedor com a maternidade. São essas mulheres que você conhecerá na nossa matéria principal. Além disso, a edição deste mês traz temas muito importantes para o comércio, como a posse da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio e Serviço, à qual estive presente em Brasília. Também temos a sanção da Lei do Cadastro Positivo – uma vitória da CNDL para todo o país. Aqui em Niterói, tivemos um encontro muito importante com a secretária de Fazenda do município, Giovanna Victer, para levar demandas muito pedidas pelos comerciantes em nossos canais de comunicação. Outro encontro importante que aconteceu em Niterói foi a Onda Empreendedora, que reuniu empreendedores do município em abril. O mês de maio também será marcado por dois momentos importantes: o Dia Livre de Impostos, realizado em todo Brasil pelo sistema CNDL e o aniversário de 61 anos da CDL Niterói, uma das mais antigas do país e responsável por muitas conquistas no nosso município ao longo de todos esses anos. Aproveite a leitura. Unidos somos mais fortes!

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua General Andrade Neves, 31, Centro, Niterói, RJ - CEP: 24210-000 / Tel.FAX: (21) 2621.9919 IMPRESSÃO: Gráfica Power Print (21) 3078.4300

Luiz Vieira Presidente

Circulação mensal nacional / tiragem 5000 exemplares

03

revista cdl niterói


índice # 589

Maio 2019 �6

27

café empresarial

CDL promove café para Debater o atendimento em foco

comércio

Giovanna Victer esteve presente em uma reunião com empresários

28

08

campanha Pestalozzi, instituição sem fins lucrativos, organiza campanha de doação

onda

A Onda Empreendedora comemora quatro anos de inovação e desenvolvimento

11

união

CDL na posse da Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo

12

nova loja

Com uma carreira de sucesso, Emerson Azevedo abre mais uma loja

16

mães e empresárias

Ruth Neiva e Angela Carvalho, contam como conciliam filhos e negócios

29

dia livre de impostos No dia 30, empresários são incentivados a realizar promoções para conscientizar a população

21

longevidade

CDL recebe Nilton Molina para uma conversa sobre a melhor idade

Colunistas do mês de Maio • Antonio Carlos Barragan • Fabio Siggelkow Guimarães • Marcos Moutinho Cabral

30 perfil

De Portugal para Niterói, dono da Confeitaria Beira Mar conta a sua história de superação

ERRATA: O Instituto não é a primeira instituição de previdência no País. A Mongeral Aegon Seguros e Previdência, principal empresa do grupo, teve a primeira iniciativa de planos previdenciários no país.

04


05

revista cdl niterรณi


café empresarial

Como atender melhor o seu cliente? CDL aborda as possibilidades do atendimento proporcionar treinamento apropriado; solicitar opiniões e ideias da equipe. O conjunto é fundamental para implementar uma cultura de atendimento que, junto ao cuidado aos detalhes, conquista e fideliza qualquer um. “Pense em todos os sentidos da pessoa. O cheiro da empresa, o conforto, se vai servir café, biscoitos, música, pense em tudo”, explica o palestrante. Tudo em busca de um resultado específico: “Na hora que o cliente começar a me consumir (frequentar o local e/ou adquirir os produtos) ele deve querer ficar”, conta. E alerta para as metas e a mentalidade com que se deve encarar esse desafio: “É importante manter o pensamento de: Se eu fizer tudo certo, no final terei um bom resultado. E não: Quero ter tal resultado, então vou fazer assim”, finaliza. Ainda seguindo a linha de atendimento ao cliente, o segundo Café Empresarial, que é realizado na sede da CDL Niterói, aconteceu no dia 9, e contou com o tema “Como evitar problemas, com base no código de defesa do consumidor”. A proposta era de difundir a ideia de que solucionar uma reclamação pode ser a melhor maneira de divulgar uma marca. A palestra foi ministrada por Marta Maria do Amaral e Ana Maria Athayde, advogadas da Coor-

Dia 2, no restaurante Noi, em Itaipu, aconteceu o primeiro Café Empresarial do mês de abril. Com o objetivo de capacitar os profissionais do comércio e promover o networking, o evento, com o tema “como entregar uma experiência de consumo positiva ao cliente?”, apresentou aos convidados um novo método para garantir o sucesso de um empreendimento. A palestra, ministrada por Luiz Guilherme Guedes, empresário, educador e gestor público, manteve um clima dinâmico e descontraído. O Disney Way, tática para conquistar clientes durante toda experiência, foi explorado com o intuito de orientar o mercado sobre as tendências e apresentar cases de sucesso. O método envolve descobrir o que o público quer e quem são, sem deixar o fator interpessoal de lado. Segundo Guedes, todo negócio deve oferecer ao cliente uma experiência positiva, que faça com que ele volte e se sinta como um convidado. Ele explicou as táticas utilizadas, entre elas: Manter a simplicidade e respeitar a personalidade de cada um; fazer com que o perfil da empresa e o disney way seja aderido por todos, principalmente, pessoas em cargos mais altos, para que sirvam de exemplo; ter parâmetros para avaliar a implementação; maio 2019

06


café empresarial

denadoria de Defesa do consumidor de Niterói, e também contou com a participação dos convidados que interagiram com perguntas. Uma manhã voltada para sanar dúvidas dos empreendedores sobre o código de defesa, orientar sobre deveres e direitos, tanto do comerciante, quanto do consumidor. Tatiana Souza, da Instituição Empreendedorismo Literário, é voluntária, como articuladora social, e compartilhou uma experiência na qual ela se sentiu constrangida por um funcionário e recebeu suporte para solucionar o seu problema. “Todo mundo sabe que eu uso chapéu. Um dia, o segurança disse que eu não poderia entrar, eu questionei, mas ele me falou que, por causa do turbante que eu estava usando, ele não deixaria”, explica. Mas ela não se deixou abalar e o confrontou por sua atitude: “Eu disse que iria a delegacia porque estava me sentindo constrangida”. E alega que poderia ser pior se o motivo de cobrir o cabelo, fosse por saúde ou religião. Porém, após fazer uma queixa direta à empresa, percebeu que foram tomadas as medidas cabíveis: “Você acredita que eu nunca mais vi o segurança? Olha o respeito que essa empresa tem pelas pessoas”.

Esse bom relacionamento e atenção é o que faz a diferença, segundo Marta Maria do Amaral. E é aí que Coordenadoria entra, para aproximar os dois lados. “Nós não queremos penalizar o empreendedor que está de portas abertas, oferecendo emprego e aquecendo o comércio. Queremos melhorar a convivência dele com aquele para quem ele presta seus serviços”, conta.

RESULTADOS REAIS

A agência fullservice de Niterói mais avassaladora em comunicação e marketing para impulsionar o seu negócio. Gerenciamento de Mídias Sociais, Produção Audiovisual, Programação Visual, Produção de conteúdo, Projetos na Web, Produção de Eventos, Campanhas Transmídia, Influenciadores Digitais.

+55 21 3026.7002

ASSOCIADOS CDL TÊM DESCONTO ÉPICO NA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS. ACESSE O NOSSO SITE E CONHEÇA UM UNIVERSO DE POSSIBILIDADES.

RUA GENERAL ANDRADE NEVES 31/COB. CENTRO - NITERÓI - RJ

WWW.AGENCIAEPK.COM.BR 07

revista cdl niterói


economia

Sancionada lei do novo Cadastro Positivo Acesso mais fácil ao crédito é um dos benefícios esperados O presidente Jair Bolsonaro sancionou, no dia 8 de abril, a lei que desburocratiza as regras do Cadastro Positivo. Na avaliação da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC Brasil, o novo texto deve democratizar o acesso ao crédito e estimular a competição entre instituições financeiras e varejo. A CNDL e a SPC Brasil acreditam que a mudança seja benéfica, e esperam efeitos como o acesso ao crédito mais fácil e com juros menores para consumidores e empresas que honram seus compromissos financeiros. A disponibilidade de novas informações para análise de crédito possibilitaria uma avaliação de risco mais justa e individualizada. O que deve estimular a competição da oferta de crédito. Fabiano Gonçalves, empresário e político, comenta sobre o processo para aceitação do projeto: “A lei, de 2011, era facultada, porém não houve adesão. Foi uma luta e vitória da nossa categoria, principalmente da CNDL e do SPC Brasil”. E explica como ela beneficiará os empresários: “Não só as pessoas, mas as empresas também são contempladas no cadastro positivo,

maio 2019

isso vai ser ótimo para a concessão de crédito de abertura de novos fornecedores”. Informação sigilosa, concedida somente à empresas de crédito e financeiras, que não afetará a proteção de dados sensíveis e o sigilo bancário, como todas as demais exigências previstas no Código de Defesa do Consumidor. Fabiano declara: “Os consumidores terão uma historicidade de seus pagamentos. E o melhor é que empresas de pequeno porte também terão suporte para isso. O que vai ser um ganho para a economia, irá democratizar o crédito”. Com o novo Cadastro Positivo, pessoas físicas e jurídicas terão um score de crédito, ou seja, uma nota determinada a partir da análise estatística dos hábitos de pagamento, do relacionamento com o mercado e dos dados cadastrais. A população poderá, inclusive, consultar o próprio score. “Buscamos a melhor pontuação, isso vai se dar depois de um tempo. As empresas terão que provar que houve ganho com essas mudanças”, conclui Fabiano Gonçalves.

08


comércio

Secretária da Fazenda na CDL Giovanna Victer falou sobre Girau, ISS, IPTU e Fiscalização Orientadora A CDL Niterói tem se dedicado a unir empresários e o setor público, e, assim, contribuir para o diálogo entre as duas partes. Em abril, no dia 24, na sede da CDL, aconteceu uma reunião com a secretária Giovanna Guiotti Testa Victer, da Secretaria Municipal de Fazenda, diretores, conselheiros e empresários da cidade. Com o intuito de debater temas importantes para o setor, entre eles: a definição do que seria uma estrutura de jirau ou não, os valores e correções do IPTU, a implementação da fiscalização orientadora, as multas e juros aplicados. O encontro proporcionou o esclarecimento de dúvidas, troca de ideias e sugestões, um espaço para que o comerciante seja ouvido. Como foi dito pela secretária, Giovanna Victer, os comerciantes têm conhecimento sobre os processos que envolvem seus negócios e, por isso, podem contribuir com soluções. A secretária relembrou da sua relação afetiva, sua história no setor privado, demonstrou sua admiração em relação aos comerciantes e demonstrou interesse em acompanhar e analisar a possibilidade das propostas citadas na reunião. Sobre a sua administração, Giovanna Victer analisa: “Desde que assumimos, implantamos

uma gestão de resultados, analisamos os dados diariamente. Queremos uma política tributária justa, que justifique os benefícios e possibilite o crescimento da cidade”. E sobre os lucros sobre o petróleo, afirma que, embora sejam muito importantes, não podem ser utilizados para dívidas a longo prazo. Sobre o jirau, muito explorado na reunião, a secretária afirma “Podemos categorizar o que pode ser considerado área construída, temos uma margem para analisar isso”.

09

revista cdl niterói


Nosso trabalho ĂŠ deixar vocĂŞ cada vez mais tranquilo.


união

CDL na posse da Frente Nacional de Entidades do Comércio

Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói vai à posse da diretoria da Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo (FCS) A cerimônia, realizada no dia 27 de março, em Brasília, reuniu o setor produtivo e representantes dos Poderes Executivo e Legislativo. O presidente da CDL Niterói, Luiz Vieira, esteve presente, assim como o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o presidente da FCS, deputado Efraim Filho (DEM), a líder do governo na Câmara, deputada Joice Hasselmann (PSL) o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e ex-presidente da Frente, Rogério Marinho, e o diretor de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, Carlos Melles. A Frente é vista com bons olhos pela CDL, por ser uma entidade que carrega a bandeira do comércio. Ela apoia o setor, defende a simplificação da carga tributária, empreendedorismo, desburocratização, regulação dos meios de pagamento, estímulo à qualificação profissional, estabelecimento de acordos bilaterais de comércio e o fomento do consumo por meio do mercado de capitais. Luiz Vieira, presidente da CDL Niterói, esteve na posse da Frente Nacional de Entidades do Comércio, UNECS. “A organização tem o objetivo de aprovar na Câmara de Deputados propostas que

possam gerar desenvolvimento e, consequentemente, emprego e renda”. afirma. Para isso, conta com o apoio de um grupo de deputados federais, presididos pelo deputado Efraim Filho, que visa defender os interesses do comércio e serviços. O presidente da CNDL, José César da Costa, “A Frente é uma ferramenta fundamental para a construção de uma agenda positiva de políticas públicas que beneficiem o setor varejista”, afirmou o presidente. “O relacionamento entre parlamentares e setor produtivo é importantíssimo para que nossos representantes conheçam as necessidades dos micro e pequenos empresários, que é quem gera emprego e renda no Brasil”, comentou. O deputado Efraim Filho, reeleito para a presidência da FCS, comentou sobre a importância do setor de comércio e serviços para o Brasil. “O setor que mais emprega e mais tem participação no PIB tinha uma atuação tímida no Congresso e essa Frente vem para construir uma agenda não só pelo setor, mas pelo Brasil”, disse. O deputado lembrou anova Previdência, aprovação do Cadastro Positivo e de outros temas que a Frente também destaca. Estamos a serviço do Brasil”, concluiu.

11

revista cdl niterói


aniversário

CDL Niterói faz 61 anos

História traçada com o apoio de muitos colaboradores, associados, anunciantes e diretores

N

o dia 13 de maio a Câmara de Dirigentes e Lojistas de Niterói completa 61 anos. História traçada com o apoio de muitos colaboradores, associados, anunciantes e diretores, que permitiu que o órgão se tornasse o que é hoje. Ithamar Torres Mancen é uma dessas pessoas, um empresário que, desde a criação do Estatuto, até a construção da sede, doou seu tempo e esforços para a causa. Formado em direito, Ithamar trabalhou muitos anos com na construção civíl e depois migrou para o setor comercial. Mas sempre se sentiu fadado a seguir carreira na área: “Estou no comércio há mais de 40 anos. Minha vida profissional começou aos 15 anos de idade, quando comecei a trabalhar em uma empresa de engenharia, no Rio de Janeiro”. E explica sua conexão: “Apesar de ter estudado Contabilidade e Direito, minha vida sempre foi ligada à Engenharia e à Construção Civil”. Sua trajetória se entrelaça à da CDL Niterói. “Em 1964, abrimos a Contacta Engenharia de Instalações, que além da prestação de serviços, também vendia materiais elétricos. Nessa época, me liguei à CDL”, conta. Inicialmente como anunciante na revista O Lojista, tinha o intuito de alcançar a população maio 2019

e os comerciantes. E usufruir das oportunidades que teria como associado, uma chance de melhorar a sua relação com a classe de lojistas. A CDL, que até então só tinha algumas salas, passou para um prédio próprio. Feito do qual Ithamar também colaborou: “Tínhamos uma pequena sede junto à antiga prefeitura e, em 1998, fiz parte da Comissão de Construção, também constituída por Manoel Alves, Lúcio Ferreira de Azevedo. Passamos para um edifício só nosso, muito mais moderno”. Entre outros pontos importantes da história da CDL, ele também fez parte da construção de um estatuto em 2005, no qual Mancen foi relator. Também participou da Comissão Fiscal estatutária, com a condição de membro do Conselho Superior. Alberto Guerchon, presidente durante essas alterações - Ithamar permanece no Conselho Superior, posição que ocupa há mais de 10 anos, e doa seu tempo para ajudar a classe empresarial. Saudoso ao contar sobre a história da CDL Niterói, Ithamar admira o caminho que o órgão continua traçando: “Lutei pela CDL, assim como têm feito as últimas diretorias, para manter o patrimônio e continuar avançando”, afirma. 12


agenda

Programação CDL 2019 Os workshops do Sebrae são gratuitos.

Café Empresarial Região Oceânica 7 de maio - Como Evitar Problemas Trabalhistas na sua Empresa – Rotinas da empresa 4 de junho - Bate Papo Empresarial (temática marketing) – Como se diferenciar no mercado competitivo?

Café Empresarial Centro de Niterói 14 de maio - Bate Papo Empresarial (temática gestão de equipes) – O que você tem feito para melhorar seu time? 11 de junho - O Cliente Mudou. E a sua Empresa? (abordagem: estratégias de marketing nas redes sociais e omnichannel)

Workshop 21 de maio - E-Social na Prática 18 de junho - Como Fazer um Controle de Estoque Eficiente

Cursos 07, 09, 14, 16, 21, 23, 28 e 30 de maio - Gestão de Pessoas e Equipes 04, 06, 11 e 13 de junho - Gestão de Estoque *Alguns temas podem mudar de acordo com a disponibilidade do palestrante, sem aviso prévio. Verifique sempre junto à administração. Fique ligado!

13

revista cdl niterói


artigo

Muita cobrança, pouco retorno

Eis o fim do primeiro quadrimestre de 2019 e as cobranças continuam com toda força sobre os empreendedores, especialmente as tributárias.

M

em termos de bem-estar para a sua sociedade. Nesse aspecto, o Brasil ainda deixa muito a desejar, afinal, até 24 de abril deste ano o país já arrecadou mais de R$811 bilhões para os cofres públicos, mas o retorno para a população continua ínfimo em termos de melhorias e bem-estar social. Por isso, continua havendo uma grande insatisfação por parte dos empreendedores e consumidores - que pagam os seus tributos corretamente (quando não são cobradas absurdas quantias que inviabilizam a continuidade de seus próprios negócios) -, pois não identificam os tributos gerando educação e saúde públicas de qualidade e segurança pública eficiente, e se veem obrigados a ter que gastar mais dinheiro para pagar por educação, saúde e segurança privadas. Portanto, a Reforma Tributária se faz urgente e se o Estado não começar a moderar em sua tributação, a economia brasileira estará com os seus dias contados, pois mais e mais negócios serão fechados e, com isso, haverá menos tributos arrecadados e pouco dinheiro circulando no mercado.

Mesmo aqueles que se encontram sob o manto do sistema simplificado de tributação (Simples Nacional), sentem o peso da carga tributária sobre o desenvolvimento econômico de sua atividade. Já sabemos que a falta de alocação correta e eficiente dos recursos provenientes da tributação pode levar a diversos problemas em uma sociedade. A carga tributária brasileira, por exemplo, já esbarra na casa dos 37% do PIB (Produto Interno Bruto – Tudo o que é produzido dentro do Brasil), o que se apresenta bastante elevado quando observado o cenário brasileiro, vez que não garante o seu aproveitamento no retorno proporcionado à população. De forma evidente, percebemos que não há eficazes investimentos em segurança pública, educação, saúde, mobilidade urbana, etc., quando analisamos o Brasil como um todo. Evidente que existem exceções dentre os gestores públicos, que se apresentam mais eficientes que outros, mas são raridades. Atualmente, o Brasil ocupa a 30ª posição no ranking mundial do IRBES (Índice de Retorno e Bem-Estar Social). O referido índice indica, como um de seus mais relevantes fatores, o retorno proporcionado pela tributação para o povo em cada um dos países do mundo. O primeiro lugar é ocupado pela Austrália, que investe de modo bastante eficiente os seus tributos, proporcionando um retorno espetacular

maio 2019

POR ANTONIO CARLOS BARRAGAN Empreendedor, professor e advogado

14


SEJA UM ASSOCIADO

DA CDL NITERÓI e faça parte do

movimento lojista Representação dos interesses dos lojistas diante do poder público; Certificado Digital com descontos; Informações privilegiadas através do SPC Brasil; Consultoria cível, defesa do consumidor e tributária; Cartão Multibenefícios com vantagens; Espaço para eventos com desconto; Revista O Lojista - Informe do interesse do empresário; Ouvidoria do Comércio; Treinamentos e capacitações; Palestras de capacitação gratuitas; Café empresarial gratuito; CDL no seu bairro; Assessoria jurídica; Campanhas comerciais com descontos; Câmara de Mediação. Associe-se:

(21) 2621-9919

Niterói

(21) 96511-5016

comercial@cdlniteroi.com.br

Endereço:

Rua General Andrade Neves, 31, Niterói, Centro 15

revista cdl niterói


capa

Retrato de família Ruth Neiva e Angela Carvalho, contam como conciliam filhos e negócios Ser mãe e empresária, combinar dois mundos e ser bem sucedida em ambos. Esse é o desafio e a realidade de muitas mulheres. No mês de maio, dia 12, é comemorado o dia das mães. Data na qual a importância dessa figura familiar é reforçada e, exemplos como Angela Campos Carvalho e Ruth Neiva, são exaltados por aqueles que presenciam diariamente as dores e alegrias da maternidade. Angela Campos Carvalho nunca sonhou em se tornar empresária. Na verdade, imaginava que seria professora. “Adoro ensinar e desde pequena dava aula para as pessoas que trabalhavam na minha casa”, conta. Por isso, optou por cursar letras, português e inglês, e literatura. Depois de formada, lecionou na PUC de Minas Gerais. Por curto tempo, já que no mesmo ano passou por uma grande mudança. Original de Niterói, morou em Belo Horizonte, onde conheceu Ademir, niteroiense, e assim retornou para a cidade sorriso. Ao contrário de Ruth Neiva, gerente da Central Sat, que tinha O Mario Neiva, mais conhecido como Marinho, ao seu lado. Ele, na área de vendas, e ela, na administração, em uma loja do mesmo ramo no qual eles se encontram maio 2019

hoje. Iniciaram um relacionamento que, em dois anos, gerou uma família. Com dúvidas e dificuldades naturais da gestação de um primeiro filho: “Como toda mãe de primeira viagem, eu não sabia muito bem o que fazer, mas tinha 30 anos, não era tão inexperiente”, explica. A vontade sempre esteve presente, mas desejava ter uma família estruturada, um suporte para criar os filhos. O que para Ruth se provou necessário logo no nascimento de André, seu primogênito: “O hospital estava com falta de materiais esterilizados, mas meu esposo conseguiu uma empresa para o serviço. Foi uma coisa de deus, porque poderia ter se tornado um parto de risco, pelo tempo das contrações, mas, graças a Deus, meu filho nasceu saudável”, relata. Passado o momento de apreensão, Ruth se deu conta de que a sua vida nunca mais seria a mesma: “A sensação é indescritível, não existem palavras para descrever o sentimento que se tem ao se tornar mãe”. Ela explica que sempre se preocupou com a responsabilidade da maternidade: “Com um filho você tem que prestar contas, principalmente a deus, por aquilo que ele confiou em suas mãos. É um presente”. 16


capa

Além da euforia, um momento de reflexão: “Naquele momento que você percebe que é real, parece que o mundo dá uma reviravolta, é como se você também estivesse nascendo naquele momento”, reflete. Uma transformação que envolve muitas emoções : “Eu não me sentia mais a mesma pessoa. Mistura alegria, que é muita, mas dá medo também”, declara. O que Ruth também experimentou com a sua segunda filha, embora se sentisse melhor preparada. Para Angela, a vinda do seu primeiro filho, Felipe, despertou nela o desejo de se dedicar à família e acompanhar de perto o crescimento das crianças. “Eu parei para cuidar dele. Quando podia ajudava na empresa, mas a minha atenção se voltou para ele”, justifica. Ir à reuniões, levar ao colégio e estar perto a cada passo, o que realmente a completava era estar presente. A união entre família e empresa faz com que as memórias se confundam, é difícil para Angela recordar um período da empresa sem se lembrar de momentos com seus filhos. “Eu me lembro de quando abrimos a loja de Icaraí. Felipe, com um ano e meio, brincando na loja, enquanto a gente arrumava tudo”, recorda. Essa junção e adaptação era feita, segundo Angela, porque ela aplicou todo o tempo que podia para a família: “Dá para conciliar, desde que a mãe doe o seu tempo livre para os filhos”, conclui. Ruth, que começou a trabalhar com 17 anos, tomou a decisão de se voltar para seus filhos durante cinco anos. “Não me arrependo de nenhum segundo do que eu vivi me ao lado deles”, fala. E conta os detalhes que marcaram esses anos de dedicação: “Arrumar o cabelo, levar para a escola, participar de reuniões. Sei que algumas coisas me faltaram, mas tudo valeu a pena, pelo que vivi com eles”. Angela decidiu se juntar à loja e, com o apoio de uma consultora, viu um caminho possível: utilizar a sua habilidade para lidar com pessoas. Com isso, se tornou gerente de recursos humanos. “Eu me apaixonei. Fiz cursos de neurolinguística, coaching, entre outros, para realmente me especializar no assunto”. Hoje, diretora de recursos humanos, da Nippon Importadora, descobriu, interesses além do setor de recursos humanos, como a parte visual, fachadas, conceito de mesa, vitrines. E comenta sobre a postura que assumiu: “Eu botei uma missão para mim: O nosso funcionário, se for sair, tem que ir melhor do que quando entrou”. E, além da vivência profissional, busca modificar de alguma forma na vida dos que passam por ali:

“Quero deixar uma história, conhecimento, prepará-los para vida”, explica. O ínicio da sua paixão pela loja coincidiu com a entrada de Ademir na Câmara de Dirigentes e Lojistas de Niterói. “Com meus filhos já adolescentes, íamos todos às convenções de lojistas”, relembra. O que despertou o interesse dos irmãos, Felipe e Flávio, que embora sejam graduados em direito, decidiram ajudar os pais e trabalhar para as lojas da rede. Atualmente, com cinco unidades, o sangue novo ofereceu um olhar otimista sobre o futuro: “Entraram

com uma nova gestão e estão ajudando muito. Abraçaram porque têm amor. Com a ajuda deles, pensamos até em expandir, dá fôlego”, comenta orgulhosa. O mesmo aconteceu com Ruth, desde levar as crianças para o trabalho, até a continuação do segmento dentro da família. “Quando a empresa é sua, você pega os seus filhos e leva junto”, conta sorridente. E continua: “meu filho fez faculdade de geografia, mas, quando acabou, decidiu trabalhar no comércio”, decisão respeitada pelos pais, mesmo que inesperada. Mesmo que hoje os filhos de Ruth e Angela sejam adultos e cultivem seus próprios negócios e famílias, ainda recebem o mesmo cuidado e carinho de quando eram crianças. “Para a gente eles continuam os mesmos. Você não deixa de ser mãe porque o filho sai de casa”, desabafa Ruth. Conexão sentida no próprio corpo: “É uma ligação tão forte que a gente consegue sentir até a dor deles”, explica. Um “retratinho”, como ela se refere, uma continuação de todos os sonhos e amor que unem a família. 17

revista cdl niterói


empreendedorismo

Aniversário da Onda A Onda Empreendedora comemora quatro anos de inovação e desenvolvimento da crise, se modificou criando um espaço para troca de experiências e relacionamento. Desde a primeira reunião no bar Salve Simpatia, até o seu retorno ao local, no dia 16 de abril, para comemorar os quatro anos de organização, o grupo cresceu e tomou proporções até então inesperadas. Fabiano Gonçalves, empresário e político, explica a motivação para a criação da Onda: “No começo, víamos a crise como uma tempestade que se aproximava, então nos uníamos para fazer negócios. Depois, passamos a fazer relacionamento”. A mudança de visão foi essencial, como analisa Fabiano: “Começamos a fazer relacionamento. Isso sim leva a negócios, mas nem sempre o inverso é verdadeiro”. E a Onda continua avançando: “Ampliamos, estamos em Campos, São João da Barra, Maricá, Bahia, Macaé e São Gonçalo. Ramificamos, e daqui saíram outras organizações, como o Somos Empreendedoras”, conta.

O país e sua instabilidade financeira refletem no comércio, e geram impactos no comércio, que, por instinto, se une. Essa é a origem da Onda Empreendedora, um ecossistema aberto empreendedor, falar sobre oportunidades, quando todos se preocupavam com a crise, e fomentar negócios. Em 2015, é criado, dentro da CDL Niterói, o organismo inspirado em um modelo similar feito em Ipanema, por Fernando Gameleira. Exemplo que reunia empretecos, nome dado àqueles que fizeram Empretec, programa das Nações Unidas criado para promover a criação de pequenas e médias empresas sustentáveis, inovadoras e internacionalmente competitivas. E guiados por Gameleira, Fabiano Gonçalves, Mateus Sacramento, Felipe Monteiro, Luiz Vieira, Joaquim Manoel e Luiz Guilherme Guedes criaram a Onda. Agora com quatro anos, o grupo que começou como uma resposta ao medo

maio 2019

18


19

revista cdl niterรณi


artigo

Poupar ou Investir, qual o Melhor?

Marcos Moutinho, sócio da Rio Capital Investimentos, desmistifica o mundo das finanças

Q

uando pensamos em nossa vida financeira, não são poucas as dúvidas que surgem, afinal são tantos termos sofisticados vinculados a um interminável número de produtos, acabando por dificultar muitas vezes o processo de decisão do que faremos com nosso dinheiro. Antes de decidirmos qual o melhor produto para alocar nossos recursos, é importantíssimo entendermos quais são os nossos objetivos e em que momento e como pretendemos utilizá-los. Nessa perspectiva, surgem dois conceitos que embasarão a decisão sobre qual a melhor estratégica a ser utilizada, se iremos “poupar” ou “investir”. Mas, qual a diferença entre esses conceitos? Vamos a suas definições: - Poupar - É o ato de acumular recursos, com o objetivo de ser usado em algum momento no futuro, em um projeto, como a compra de uma casa, um carro, entre outros, usando-o de uma só vez. - Investir – Tem como objetivo multiplicar os seus recursos através dos rendimentos do valor principal, ou seja, suas reservas geram riquezas ou como se diz no mercado “o seu dinheiro trabalha para você!” Ou seja, a forma de como o seu dinheiro será utilizado na linha do tempo - de uma única vez (poupar) ou

maio 2019

apropriar-se dos dividendos gerados, preservando o principal (investir) - deve estar bem clara na hora de decidir qual o melhor produto financeiro para serem alocados seus recursos. Neste momento, é muito importante o apoio de um profissional qualificado, com grande experiência no mercado financeiro, para assessorar sua decisão. A Rio Capital Investimentos é um dos maiores escritórios de Agente de Investimentos, credenciado à XP, possui profissionais com vasta experiência no mercado financeiro, prontos a orientar no detalhe produtos como, Fundo de Investimentos, Renda Fixa e Tesouro direto, Ações e Mercado Futuro, Fundo Imobiliários e COE, que apoiarão você a tomar a melhor decisão quanto ao que fazer com seu capital. Investir ou poupar é uma decisão sua, nossa missão é apoiar você a chegar ao seu objetivo. Venha conversar conosco!

POR MARCOS MOUTINHO CABRAL Sócio da Rio Capital Investimentos

20


longevidade

Longevidade: desafios e oportunidades CDL recebe Nilton Molina para uma conversa sobre a melhor idade O tempo, a vida e a conciliação entre os setores socioeconômicos foram assuntos de debate na palestra “Longevidade: Desafios e Oportunidades”. Nilton Molina, presidente do Conselho de Administração da Mongeral Aegon Seguros e Previdência, foi convidado para conversar sobre o tema e apresentar as propostas do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, no dia 10 de abril, na sede da CDL Niterói. Molina abordou o que chama de “As quatro dimensões da longevidade”, quatro setores que são afetados ou afetam esse fenômeno. “Primeiro, o que é a longevidade para cada um de nós. O que eu espero para a minha vida daqui para frente. Vou conseguir pagar as minhas contas e manter as minhas relações?”, ele explica que esse é o fator individual. E prossegue: “Depois vem a segunda dimensão, que é a família. E então a terceira, do país, na qual se encaixa a reforma da previdência”. A quarta é o fator profissional, interligado a anterior. Para analisar o motivo da Reforma, destaca a diminuição da taxa de fecundidade, que em 1980, era de 4,1 filhos por mulher e, em 2015, foi de 1,7. Desde de 2005, a taxa de reposição do Brasil é negativa, nascem cada vez menos crianças e as pessoas continu-

am envelhecendo. “A previdência é um pacto entre gerações. Quem paga são os jovens. Na década de 60, tinham 10 trabalhadores ativos para cada aposentado. Hoje, temos dois para cada funcionário. Se tem cada vez menos jovens e cada vez mais velhos, isso se quebra”, analisa. “De um país jovem, passamos a ser um país velho”, dispara Molina. Que embora veja os problemas causados por essa modificação na sociedade, se mantém otimista sobre a idade. Diz que o envelhecimento está mais na disposição, do que no corpo que se tem. “Eu não sou velho. Por que? Porque eu não me sinto velho. Porque não perdi a minha autonomia física e intelectual”, explica. Além disso, comentou sobre o nicho do mercado voltado para os mais velhos, e como ele é negligenciado pelos comerciantes. “Dois terços da economia do mundo está na mão dos 50+. O velho poupa mais que o jovem e também quer comprar. Mas quando eu entro em um supermercado e procuro nas gôndolas produtos específicos, não encontro. O mesmo acontece em outros segmentos”, desabafa. Um público que ainda permanece pouco explorado pelo comércio, mas que aumenta a cada dia que passa. 21 revista cdl niterói


maio 2019

22


informações úteis

Calendário

• • •

Confira as datas comemorativas e feriados MAIO • 01 QUA - dia do trabalho • 12 DOM - dia das mães

Feriado para quem trabalha no comércio Feriados Datas comemorativas

OUTUBRO • 01 TER - dia do vendedor • 12 SÁB - dia das crianças • 12 SÁB - nossa senhora aparecida • 15 TER - dia do professor • 30 QUA - dia do comerciário

JUNHO • 12 QUA - dia dos namorados • 20 QUI - corpus christi • 24 SEG - dia de são joão

NOVEMBRO • 02 SÁB - finados • 15 SEX - proclamação da república • 20 QUA - dia nacional da consciência negra • 22 SEX - aniversário de niterói

JULHO • 16 TER - dia do comerciante • 20 SÁB - dia do amigo e internacional da amizade AGOSTO • 11 DOM - dia dos pais

DEZEMBRO • 24 TER - véspera de natal • 25 QUA - natal

SETEMBRO • 07 SÁB - dia da independência do brasil • 15 DOM - dia do cliente

Novas linhas 1, 2 e 3 da Transoceânica em operação - Conheça as mudanças linhas que deixarão de operar 38 38B

linhas novas oceânica 2 (itaipu-centro via túnel charitas-cafubá) e 38a (itaipu-centro via engenho do mato e túnel charitas-cafubá) oceânica 3 (itaipu-centro via engenho do mato e túnel charitas-cafubá)

39

oceânica 1 (piratininga-centro via túnel charitas-cafubá) e 39a (piratininga-centro via largo da batalha e santa rosa)

39B

oceânica 1 (piratininga-centro via túnel charitas-cafubá)

55

55a (várzea das moças-piratininga via francisco da cruz nunes)

a linha 52a terá seu trajeto modificado para baldeador-charitas, via largo da batalha. mais informações em: transoceanicaniteroi.com *A utilização do IPCA-e é trimestral. Informamos os dados mensais pois o mesmo é balizado pelo IPCA-15 que é mensal. Entretanto seu uso deve ser trimestral.

ABRIL 2019 | NOVOS ASSOCIADOS CDL • Auto Crivo Soluções Ltda • K S Patrocinio Teleatendimentos • Filipe Pedrosa Sociedade Individual de Advocacia • Ingrid Sales Meinerz Guerra • Felipe Portes Gelais • Adegair Corretagem de Seguros Ltda

• Thiago Avelar dos Santos • Paula Danielle Corazini Freitas • Audioton Aparelhos Auditivos Ltda • AZAZ Comunicação e Informação Digital Ltda • Imprima Reprografia Digital Ltda • Abreu Logistica e Transportes Ltda • New Vitta Fabricações e Comercio de Prod Naturais Ltda 23

revista cdl niterói


curtas

1

2

E-commerce em ascensão

A Rede, do Itaú Unibanco, anunciou que não vai mais cobrar dos lojistas uma taxa para antecipar os valores a serem recebidos em pagamentos à vista no cartão de crédito. Além disso, vai passar a pagá-los em até dois dias, e não 30, como é praxe do mercado. Ou seja, os lojistas clientes da Rede passam a poder receber mais cedo e sem pagar nada a mais por isso. Esse anúncio fez as ações das principais concorrentes desabarem na bolsa. A PagSeguro caiu cerca de 10% e a Stone, 24% e a Cielo caiu 7,6%.

Um estudo da Fecomércio aponta que as vendas online já superam as presenciais em 46,8% no estado do Rio de Janeiro. E, segundo o levantamento, os principais canais de relacionamento com os clientes no mundo virtual são Whatsapp (70,9%), Facebook (64,6%) e Instagram (55,7%).

3

Visita do Sebrae

4

O diretor de produtos e atendimento do Sebrae, Julio Cezar Resende, fez uma visita à CDL Niterói no mês de abril. O encontro, que também contou com a presença do presidente da CDL, Luiz Vieira, tem o objetivo de reafirmar a união entre as duas entidades, que tem rendido bons resultados e tem agregado à qualidade dos serviços prestados pela Câmara.

maio 2019

A Rede quebra o mercado

803 vagas fechadas em Niterói

Ao contrário do cenário geral, a cidade demitiu mais do que contratou. Foram 7.667 admissões, contra 8.470 demissões, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. O crescimento de negócios informais e as mudanças na forma de consumo são apontadas como possíveis fatores.

24


cdl jovem

Comércio, serviço e dia das mães

Fábio Siggelkow, da CDL Jovem, enxerga o atendimento como peça chave para o sucesso nas vendas do dia das mães

C

salões de beleza... Opções não faltam para atrair novos clientes em busca de realização pessoal e em muitos casos relacionados com a saúde. Da mesma forma que no varejo, o prestador de serviço também tem que estar preparado para “vender” o seu peixe, demonstrar conhecimento e domínio sobre o que estará vendendo. Em muitos casos, pode estar começando uma relação de confiança que podem durar muitos e muitos anos. Uma equipe bem treinada, planejamento e sempre atentos às novidades do mercado e inovações, devem ser prioridades na rotina do empresário. A CDL Niterói promove vários cursos e eventos que vão ajudá-lo a manter sempre atualizado e pronto para faturar mais. Boas vendas e feliz dia das mães!

onsiderada a segunda data comemorativa mais importante do ano, atrás apenas do natal, o dia das mães para os lojistas e prestadores de serviço pode ser encarado como a esperança de alavancar as vendas e a expectativa de dias melhores. Em 2018, segundo o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), as vendas no varejo cresceram 4% e o gasto médio, segundo o IBOPE, foi de R$ 112,00. Diante desse cenário, vale a pena apostar na criatividade para fornecer o melhor para nossos clientes, uma vez que ninguém quer passar a data sem presentear as mamães. É preciso estar muito bem preparado para o aumento da demanda nesse período. Sua equipe está completa e pronta para atender clientes tão exigentes? Seu estoque, como está? O bom atendimento sempre é a melhor oferta! Atendentes solícitos e disponíveis são fundamentais. E quando vem aquela pergunta: “eu não sei o tamanho da roupa da minha mãe, não sei se esse vestido vai servir para ela...”. Acredito que o mínimo de atenção e educação esse atendente deve ter para ganhar esse cliente e não perder a venda! “Não tem problema, ela tem tantos dias para trocar.” E sobre o segmento de serviços? Viagens, tratamentos estéticos, massagens relaxantes, serviços em

POR FABIO SIGGELKOW GUIMARÃES Presidente da CDL Jovem Niterói

25

revista cdl niterói


informações úteis

Indicadores Confira datas de pagamentos e índices econômicos

data: 30/04/2019

previsão para o crescimento do pib (2019) - 2,1% fonte: FMI

índice de atividade econômica - ibc-br (%) -0,73 (fev/2019) volume de vendas do varejo mês (janeiro) Trimestral 0,4%

0,5%

Fonte: IBGE

mercado moeda dólar comercial

último(R$)

compra (R$) venda (R$)

variação (%)

3,9201

3,9195

3,9201

-0,51%

3,8969

4,0769

-0,51%

dólar turismo papel

descrição

último

compra

venda

variação (%)

real x dólar balcão

dólar comercial em real, mercado (valor econômico)

3,9201

3,9205

3,9211

-0,49%

real x dólar turismo

dólar turismo em real, mercado (valor econômico)

4,0779

3,8979

4,0779

-0,49%

real x euro

real em euro, oficial (bacen)

4,3978

4,3972

4,3978

-0,20%

Fonte: Valor Data

IR na fonte faixas de contribuição

maio 2019

base de calculo

Aliquota

Parcela a deduzir

em r$

em %

ir - em r$

até 1.903,98

-

-

de 1.903,99 até 2.826,65

7,5

142,80

de 2.826,66 até 3.751,05

15,0

354,80

De 3.751,06 até 4.664,68

22,5

636,13 26


informações úteis

inflação

aplicações

índice

período

no mês

12 meses

meta para a taxa selic (29/04) 6,50

IPCA - %

mar/19

0,75

4,58

poupança antiga (30/04)

0,5000

IPCA 15 - %

abr/19

0,72

4,71

poupança nova (30/04)

0,3715

IGPM - %

abr/19

0,92

8,64

índice

em %

Fonte: Valor Data

Fonte: Valor Data e Anbima

Contribuição previdenciária salário de alíquotas em % contribuições em R$

INSS (1)

IRPF (2)

Até 1.751,81

8,00

8,00

De 1.751,82 a 2.919,72

9,00

9,00

De 1.751,82 a 2.919,72

9,00

9,00

Empregador doméstico (3)

8,00

-

INSS salário de contribuição

aliquota(%)

alíquota do salário de contribuição até r$ 1.693,72

8,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 1.693,73 a r$ 2.822,90

9,0%

alíquota do salário de contribuição de r$ 2.822,91 até r$ 5.645,80

11,0%

CDI Over (Cetip) poupança do dia: 28/05/2019 (bacen)

0,37%

desconto de duplicata pré-fixada, pj (bacen)

30,48%

capital de giro, sup. 365 dias, flutuante, pf (bacen)

14,04%

Taxa Referencial - (Bacen)

0,00%

Taxa de Cheque Especial PF (Bacen)

10,41%

Taxa de Crédito Pessoal, PF (Bacen)

4,52%

Taxa de juros para aquisição de veículos, PF (Bacen)

1,62%

27

revista cdl niterói


campanha

Seja solidário

Pestalozzi de Niterói, instituição sem fins lucrativos, organiza campanha de doação Com 70 anos recém completados, a Pestalozzi Niterói, localizada em Pendotiba, se dedica às pessoas com deficiências intelectuais de diversos tipos. Uma entidade filantrópica, que oferece um serviço de qualidade para cerca de 16 mil pessoas. Dessa vez, é a organização que busca o apoio da população em uma nova empreitada, o Programa Sócio Solidário, que busca sensibilizar a comunidade e captar recursos para manter o projeto em pleno funcionamento.

toras com sequelas e amputados, por traumas ou por complicações de doenças crônico degenerativas. Sem fins lucrativos, recebe recursos do Sistema Único de Saúde, SUS. Porém, como Pietro Accetta, médico e vice-presidente da organização, alerta, não é mais possível manter a Pestalozzi somente com esse apoio. “Desde 2007 a tabela oficial que remunera os procedimentos executados não é reajustada. Mas as despesas continuam crescendo e, em combinação com a estagnação da receita, resulta em um brutal desequilíbrio financeiro que se agrava a cada ano”, explica. A parceria de empresas como Hayasa, que fornece mantimentos mensalmente, e GPP ajudam a manter a organização. A última, GPP, fez uma pesquisa de opinião pública para analisar o grau de conhecimento e quais as possibilidades de apoio do povo niteroiense. Com isso, se descobriu que 89% dos entrevistados têm uma imagem positiva da Pestalozzi. O que levou a adoção de duas medidas para arrecadar recursos para a instituição. PROJETOS

Centro Clínico Ambulatorial, que oferecerá atendimento para especialidades médicas com preços acessíveis, com inauguração prevista para o fim do primeiro semestre. E o Programa Sócio Solidário, semelhante ao Sócio Torcedor, modelo utilizado por clubes de futebol. A ideia é sensibilizar a população, instituições, clubes de serviços e formadores de opinião da cidade em prol da causa. E, além disso, futuramente oferecer benefícios pela colaboração, fruto de parcerias com empresas. pela colaboração, fruto de parcerias com empresas.

Presidida por José Raymundo Romeo, a instituição possui iniciativas educacionais, criou uma escola básica, autorizada pela Secretaria Estadual de Educação, especializada em alunos portadores de deficiências intelectuais. Também atende bebês e crianças no Centro de Estimulação Precoce. E mantém uma Oficina de Órtese e Prótese que é referência para 55 municípios do estado, na oferta de equipamentos auxiliares às pessoas com deficiência. Na qual disponibiliza próteses, andadores, muletas, entre outros. Segundo o IBGE, no estado do Rio de Janeiro, cerca de 81% dos deficientes físicos não recebem nenhum tipo de atendimento. Essa situação se repete quando se trata da deficiência intelectual, 69%. A instituição se faz presente nesse setor desfalcado, recebe portadores de deficiências físicas, doenças neuromomaio 2019

informações A campanha, que recebe apoio da CDL Niterói, pode ser conferida na página da Pestalozzi https://sociosolidario.com.br/pestalozzi/

28


informação

Dia Livre de Impostos

No dia 30, empresários são incentivados a realizar promoções para conscientizar a população Definido pela CNDL Jovem, o Dia Livre de Impostos, DLI, nasceu para manifestar a insatisfação do brasileiro com a tributação abusiva. Na data, realizado esse ano no dia 30 de maio, os lojistas participantes irão comercializar seus produtos com um desconto referente aos impostos incididos neles. Com o intuito de conscientizar a população sobre o alto valor aplicado, que limita o poder de consumo, além de servir de freio para o crescimento econômico do país. Em uma pesquisa com 30 países, o Brasil é o 14º país que mais arrecada imposto e o último no quesito de retorno dessa taxa para a população. Em média, o brasileiro trabalha 153 dias por ano só para pagar impostos. E, indignados com esses dados, os empresários se juntam na ação do DLI, uma espécie de protesto para movimentar e levar informação

para a população, além de unir empresários. Como explica Juliano Gentile, presidente da CDL Jovem: “Buscamos mostrar como são altos os impostos e que juntos podemos pressionar o governo para reduzir essas taxas”. Sobre o DLI, declara: "Posso escolher um ou mais itens do meu estabelecimento, e fazer o desconto referente ao valor do imposto incluso no valor final do produto”. Juliano usa como exemplo a sua loja: “Eu vendo colchões. Nesse caso, eu posso escolher um produto que tem o preço de venda normal de 1.500 reais, com imposto cobrado de 30%, ou seja, 500 reais, e vendê-lo no DLI por 1.000”. Conta também que o movimento pode ser adaptado para outros tipos de negócios e para a disponibilidade do lojista.

29

revista cdl niterói


perfil

,,

À Beira Mar

De Portugal para Niterói, dono da Confeitaria Beira Mar conta a sua história de superação de um artista e empreendedor

Aos 21 anos, o alfaiate Gentil Moreira de Sousa, de Arouca, Portugal, migrou para o Brasil em busca de melhores oportunidades e qualidade de vida. Como conta: “Vim por causa da guerra que acontecia na europa, eu e mais sete irmãos”. Tinha cinco tios em Niterói, o que facilitaria essa mudança. Deixou o trabalho, família e o posto de clarinetista da banda filarmônica local. E embarcou cheio de sonhos rumo ao porto do Rio de Janeiro. Já no Brasil, foi alfaiate, trabalhou como balconista na Confeitaria Sorriso, em Niterói, e como vendedor viajante da firma Fonseca Araújo Importação e Exportação, no Rio de Janeiro. Passou pela padaria Quaresma e confeitaria Garoto. Em 1958, com 29 anos, se estabeleceu no ramo de panificação, no qual se mantém até hoje como diretor-presidente da Confeitaria Beira Mar, situada em Icaraí. Em uma esquina movimentada do bairro nobre de Niterói, Gentil assumiu em 1975 a Beira Mar. Hoje, tem a filha à frente da gestão do negócio que é fonte de renda de 250 funcionários. Resultado de muitos anos de trabalho e dedicação. “Eu não entendia nada sobre o negócio, aprendi com a vida, graças ao meu espírito inovador, garra e vontade de progredir”. E compartilha sua gratidão ao país que maio 2019

o acolheu: “Não tinha dinheiro, hoje tenho uma empresa e independência financeira. E isso foi o Brasil que me deu”. Quando emigrou, não imaginaria se tornar um representante de seu país natal no exterior. Recebeu o título de comendador, do governo de Portugal, e foi dirigente do Clube Português de Niterói. Também fez parte da história de associações luso-brasileiras, ajudou a fundar o Arouca Barra Clube e participou do Real Gabinete Português de Leitura. Este último por um motivo especial, a literatura é uma das grandes paixões de sua vida. E, em seu tempo livre, escreve poesias, que já lhe renderam três coletâneas publicadas. Músico, escritor e comerciante, um homem multifacetado. 30


31

revista cdl niterรณi


maio 2019

32

Profile for CDL Niteroi

O Lojista - Maio 2019  

O Lojista - Maio 2019  

Advertisement