Issuu on Google+

ANO 9 | JANEIRO 2017 | EDIÇÃO 23

EDIÇÃO

Histórica REVISTA DA CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE CAMPO GRANDE-MS

OS VENCEDORES

QUEM REINA NA MENTE E NO CORAÇÃO DOS CONSUMIDORES

HOMENAGENS

O RECONHECIMENTO A QUEM FAZ A DIFERENÇA

BASTIDORES & CURIOSIDADES DO MAIOR PRÊMIO EMPRESARIAL DE MS

REDE COMPER

CONQUISTA DO TROFÉU

Top dos Tops


PALAVRA DO PRESIDENTE

ANO DE LUTA E

Criatividade Nos despedimos de 2016 e isso nos remete a análises e reflexões: por que e por quem fizemos? O que faltou em nosso planejamento? Em meio a tantos desafios, a CDL envolveu-se em várias ações sociais como o Natal Solidário, com o Ministério Público, e o Encanto de Natal, em apoio à realização da Fecomércio e do Sicredi. Abraçamos as necessidades do varejo e assinamos com a Faems a campanha Natal Premiado, e realizamos importantes palestras em parceria com o CRA e o escritório de advocacia LGA. E fomos ainda mais longe, com a Missão Técnica de conhecimento na área de turismo, para Palma de Mallorca, na Espanha. E isso apenas nos últimos três meses do ano passado. Não haveria espaço aqui para tanto que se realizou. Em tudo isso ficou a marca do desafio vencido pela criatividade de nossa diretoria, sempre comprometida com o crescimento e a representatividade da entidade. Deixamos ainda mais uma marca: o Prêmio Mérito Lojista, o maior evento empresarial do Estado e um reconhecimento do consumidor aos empresários pelo esforço na gestão dos seus negócios, e que destacamos nas páginas desta edição histórica. A oitava edição do Prêmio coroou as 240 empresas que mais se destacam na mente e no coração dos consumidores. Um evento que demanda persistência, ousadia, planejamento e um batalhão de profissionais. Impossível não citar também os homenageados, que foram um show à parte, causando grande emoção no público que vibrava com cada agraciado. Com isso assumimos uma nova vertente da CDL, indo além do seu papel de entidade que se preocupa com a classe empresarial e fazendo o merecido reconhecimento àqueles que têm uma história de vida forjada na dificuldade e venceram pela humildade, resiliência, estratégia, planejamento e muita transpiração. Isso é o que nos inspira. E assim vamos dando uma identidade toda especial à CDL, que cada vez mais usa da criatividade para vencer os desafios e promover mudanças. Como diz Peter Drucker: “Mais arriscado que mudar é continuar fazendo a mesma coisa”. 2016 deixa-nos grandes lições e o aprendizado que vem das dificuldades, nos tornando cada vez mais conscientes de que “mar calmo não faz bons navegadores”. Que todos nós tenhamos um ótimo 2017 pela frente! Estamos juntos. HERMAS RENAN RODRIGUES Presidente CDL-CG

4


EXPEDIENTE

PARTICIPARAM DA

Edição

DIRETORIA CDL-CG

HERMAS RENAN RODRIGUES PRESIDENTE CARLOS MASSASHI ISHIKAWA VICE-PRESIDENTE ADILSON AMORIM PUERTES 2º VICE-PRESIDENTE CRISTINA FIALHO 1º DIRETOR FINANCEIRO ADRIA FABIOLA DEISS ALVES 1º DIRETOR SECRETÁRIO EDSON LUIZ BIGOLIN 2º DIRETOR SECRETÁRIO NOEMIA ANA FRAZÃO DIRETORA DE SPC E PRODUTOS JACKSON HASS DIRETOR DE MARKETING MARLON TONY BRANDT DIRETOR DE PATRIMÔNIO GIL SALDANHA DIRETOR INSTITUCIONAL DIJALMA MAZALI DIRETOR DE ASSUNTOS JURÍDICOS ELIANA SATI OKIDA YONAMINE PRIMEIRO SUPLENTE RODRIGO BARROS CORREA SEGUNDO SUPLENTE DENISON VIDAL ZUBIETA TERCEIRO SUPLENTE

CONSELHO FISCAL CDL EFETIVO COLABORADORES

CLAUDEMIR OLIVEIRA – DJALMA MAZALI ALVES – GUSTAVO CARRER JULIANA RIBEIRO – KARINA MAIA – LARISSA LOPES MARCOS ANDRADE – MARIUCHA MARQUEZ DE GODOY – MICHEL CUTAIT REGINA BLESSA – RICARDO MARTINS – YASMIN CASAGRANDA

JORNALISTA RESPONSÁVEL

MARCELO VARELA NINA (MTB/MS 000001)

FOTOGRAFIA

LORRANY DURÃES/CENTER FOTO – LARISSA PULCHÉRIO AFRÂNIO PISSINI – ASSESSORIA

PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO CRIATRIX

REVISÃO E PADRONIZAÇÃO DE TEXTOS MARCO ANTONIO STORANI

TOP VAREJO É UMA PUBLICAÇÃO DA CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE CAMPO GRANDE-MS R. ANTÔNIO CORRÊA, 417 • MONTE LÍBANO 79004-460 • FONE: (67) 3320-4000 UNIDADE PÁTIO CENTRAL SHOPPING R. MAL. RONDON, 1380 • LOJA 205 • CENTRO 79002-200 • FONE: (67) 3222-7939 WWW.CDLCG.COM.BR

6

NICOMEDES SILVA FILHO VALDECIR RAMOS DJALMA KERPE DE OLIVEIRA FILHO

CONSELHO FISCAL CDL SUPLENTE MARCO ANTÔNIO DE ALMEIDA LEMOS DALVA NUNES GUIMARÃES DE OLIVEIRA VALDIR JAIR DA SILVA

EQUIPE CDL-CG

ROBERTA BARBETA SUPERINTENDENTE EMERSON ROGÉRIO LINIA GESTOR COMERCIAL EDERSON SILVEIRA GESTOR FINANCEIRO ALINE MACHADO CERTIFICAÇÃO DIGITAL DANIELLE MOLINO COBRANÇA JOSÉ TADEU FERREIRA MAIKON GIMENES DIAS COMERCIAL EDIANA SILVA FINANCEIRO CLAUDIA FERREIRA SERVIÇOS GERAIS KARYANE OTTO ADMINISTRATIVO


ÍNDICE

NESTA EDIÇÃO REDE COMPER

A grande campeã do Prêmio Mérito Lojista 2016

56 TOP LINES

DESTAQUE INOVAÇÃO

PARCEIROS

Beto Pereira

Uber

Para você

10

ACONTECEU CDL Acompanhe a entidade

12

42

DESTAQUE JOVEM EMPREENDEDOR Gil Saldanha

8

86

CDL JOVEM Encontros marcantes

44

90

DESTAQUE AMBIENTAL

DESTAQUE LADO B

EMPREENDEDOR

Solurb

Cyber da Rapha

Prata da Casa

18

48

92

DESTAQUE VOLUNTARIADO

DESTAQUE RECONHECIMENTO

RETORNO COM ESTILO

Liga do Bem

Maurício Vargas

Ogg Ibrahim

20

50

96

DESTAQUE SOCIAL

ENTREVISTA

MISSÃO TÉCNICA ESPANHA

Casa Peniel

Beto Pereira

Novidades para MS

24

58

98

DESTAQUE CULTURAL

COBERTURA DA FESTA

PRODUÇÃO MÉRITO

Pedro Silva

Prêmio Mérito Lojista

Segredos e bastidores

30

66

100

DESTAQUE MELHOR IDADE

CURIOSIDADES MÉRITO

PRÊMIO MPE BRASIL

Jerônima Canhete

Números surpreendentes

Sabor em Ilhas

32

80

102

DESTAQUE EMPREENDEDOR

SHOW MÉRITO LOJISTA

TECNOLOGIA

Sicredi

Tiago Corrêa

Energia solar

36

82

DESTAQUE REGISTRO

SERVIÇOS

Roberto Higa

Tenha vantagens

38

84

106


TOP LINES “O comércio varejista possibilita a fidelização dos clientes por meio do bom atendimento, serviços e preços. É preciso muita criatividade e dedicação para atrair os consumidores, garantindo que se sintam em casa e tenham prazer em comprar naquele local.” BETO PEREIRA

Presidente do Grupo Pereira, que tem 57 lojas, sendo 30 do Comper, com pelo menos 12 mil colaboradores e que movimenta cerca de R$ 5,6 bilhões no Brasil.

Foto: Roberto Higa

10


ACONTECEU CDL CDL-CG NO REVEZAMENTO DA TOCHA OLÍMPICA

PALESTRA COM CLAUDIO FORNER

O assessor de comunicação da CDL-CG, Marcelo Varela Nina, participou do revezamento da Tocha Olímpica pela cidade. Ele foi o quarto participante a carregar a Tocha em Mato Grosso do Sul. O jornalista percorreu seu trajeto próximo da Base Aérea, entre a Praça do Aviador e a Avenida Lúdio Martins Coelho. Assim como toda a equipe, ele viveu um misto de ansiedade e orgulho. “Poder representar nosso povo, nossa cultura, todos os meus amigos, familiares e a entidade, em uma celebração pelo esporte, que ajuda milhares de pessoas a terem uma mudança de vida para melhor, é indescritível. Estou muito feliz”, declarou. O presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, parabenizou Marcelo Varela em nome de toda a diretoria da entidade e disse que o revezamento da Tocha Olímpica entrará na história. “A CDL se fez representar em um evento mundial e que dificilmente se repetirá em nossa cidade. Para a CDL é um motivo de orgulho e muita felicidade. Parabenizamos o nosso representante Marcelo Varela pelo seu momento único, inesquecível e que também será um momento da Câmara de Dirigentes Lojistas. Esse registro entrará para a história desta entidade representativa dos empresários e prestadores de serviços. Sabemos, Marcelo, do seu orgulho em participar desse momento histórico. Receba os cumprimentos da diretoria da CDL”, declarou.

Campo Grande recebeu a palestra “Modernizando o varejo de rua” com o empreendedor, administrador de empresas e consultor credenciado pelo Sebrae Claudio Forner. Os participantes puderam entender mais sobre a importância da constante transformação e atualização de seus negócios para a mudança e o crescimento do segmento na capital. “O varejo é sempre uma constante transformação. De tempos em tempos, o varejo traz uma nova empresa forte e de renome nacional para um local de varejo tradicional local. Ela traz com ela, além da novidade, uma necessidade de mudança, e joga de forma marginal um conjunto expressivo de empresas que não conseguem fazer esse acompanhamento pelo desenvolvimento. Esse movimento que tem surgido no varejo brasileiro tem mudado as condições do jogo, porque é um jogo”, analisa. Para o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, poder entender as novas informações do varejo sob a análise de Claudio Forner foi uma oportunidade única aos campo-grandenses. “É interessante ouvir porque ele [Forner] vai no contraponto da crise. As pessoas e os empresários falam muito em crise. E ele vem mostrar o modelo para a gente de que a crise não é culpada de tudo, e de que na verdade está faltando o empresário se reinventar, se modernizar para não deixar de vender ao seu cliente”, finalizou.

25.06 Foto: divulgação

12

22.08 Foto: Marcelo Varela


55ª CONVENÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO LOJISTA

FCO: REUNIÃO ENTRE EMPRESÁRIOS E BB

O presidente Hermas Renan Rodrigues participou da 55ª Convenção Nacional do Comércio Lojista. Mais de 2,3 mil pessoas estiveram reunidas na Praia do Forte, na Bahia, para aprofundar conhecimentos, debater melhorias em varejo e serviços, além de fortalecer a classe lojista por meio de troca de experiências. O evento reuniu dirigentes lojistas e empresários de todo o território nacional. Na ocasião, os participantes trocaram experiências sobre boas práticas adotadas e conheceram também ideias inovadoras para fomentar os negócios. Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, o encontro foi produtivo e importante para nortear as ações no setor do varejo. “Todos os temas debatidos durante a convenção abordaram bem o que nós precisamos fazer não só no dia a dia das nossas lojas, mas também no dia a dia das nossas entidades. O Sistema CNDL está preocupado em construir um novo rumo. Construir novos momentos, construir algo que possa nos dar uma longevidade bem maior que aquela que obtivemos até aqui”, destacou Pinheiro.

A CDL-CG participou de uma “rodada de esclarecimentos” entre empresários e Banco do Brasil, organizada pela Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso do Sul (FecomércioMS), no Hotel Deville, em Campo Grande. A “rodada” contou com empresários e representantes de entidades de classe que puderam tirar dúvidas e obter novas informações para o financiamento de projetos por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). O superintendente regional do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, na época, Evaldo Emiliano de Souza, participou do evento e ouviu as dúvidas dos empresários e líderes classistas. “O BB nos apresentou as ações que vem desenvolvendo, sua participação no mercado, linhas de financiamento, principalmente o FCO, que desperta a maior atenção pelas taxas mais baixas, e prazo elástico, favorecendo o mercado como um todo. Foi uma oportunidade de os empresários se inteirarem dessa linha de empréstimos, bem como tomarem conhecimento dos motivos que levam alguns projetos a demorar tanto. Fiquei satisfeito com o resultado”, declarou o presidente da CDL, Hermas Renan Rodrigues. Segundo o superintendente do BB, os encontros servem para prestar contas aos empresários, abrindo espaço a fim de falar sobre as linhas de crédito do FCO, apresentando quais são e os tipos de projetos que atendem.

01.09 Foto: divulgação

19.09 Foto: Washington Sanches

13


ACONTECEU CDL REAJUSTE DO TETO DO SIMPLES EM MS

CDL PARTICIPA DE INAUGURAÇÃO DO SICOOB

Os empresários sul-mato-grossenses, representados por federações e associações de classes, comemoraram o reajuste do teto do Super Simples no Estado. O aumento anunciado pelo governador Reinaldo Azambuja. Com a medida, a simplificação na cobrança de tributos, que antes beneficiava empresas com faturamento de até R$ 2,5 milhões por ano, agora amplia a faixa para até R$ 3,6 milhões anuais. O Super Simples é um sistema de tributação diferenciado, que consolida, em um único recolhimento, diversos tributos federais (IRPJ, CSL, PIS, Cofins, IPI e contribuição previdenciária patronal), estaduais (ICMS) e municipais (ISS), facilitando a vida das microempresas e das empresas de pequeno porte. Em Mato Grosso do Sul, cerca de 90% dos 600 mil trabalhadores com carteira assinada estão empregados em micro e pequenas empresas. O pedido para elevação do teto foi proposto pelos representantes do setor produtivo. De acordo com a carta de intenções, o objetivo é criar uma política de estado para o fortalecimento das micro e pequenas empresas, dando a oportunidade de competirem de forma igualitária com as demais sediadas em outros estados, que já contam com a opção do Simples.

O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) inaugurou a mais nova agência da cooperativa de crédito nas esquinas da Avenida Afonso Pena com a Rua Rui Barbosa, em Campo Grande. Focada em atender a comunidade e os empresários, a inauguração contou com um coquetel e a presença do presidente do Sicoob Central Unicoob, Jefferson Nogaroli. Durante a inauguração para convidados, Jefferson discursou e falou sobre a importância de incentivar os negócios locais, sejam eles micro, pequenos ou médios em Campo Grande. “Nós nascemos no Paraná e com essa cooperação e confiança dos nossos associados hoje temos credibilidade em nossas operações. Em Campo Grande não será diferente. A mão de obra de nossa unidade é toda local e teremos facilidade para oferecer serviços a todos os cidadãos”, disse. Para o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, a inauguração de mais uma cooperativa de crédito voltada ao segmento empresarial de Campo Grande e ao fomento do desenvolvimento local é algo a ser celebrado. “Poder contar com uma instituição cooperativa com o objetivo de apostar e melhorar a nossa economia é para ser celebrado. Desde já a CDL congratula a vinda dessa nova agência do Sicoob a Campo Grande”, declarou.

13.10 Foto: Edemir Rodrigues

14

04.11 Foto: divulgação


CDL PARTICIPA DA ROTA DO DESENVOLVIMENTO

PROTEÇÃO PATRIMONIAL E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

A Rota do Desenvolvimento reuniu lideranças políticas e empresariais no Auditório Manoel de Barros do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, na capital. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG) esteve presente com espaço de atendimento. O governador do Estado, Reinaldo Azambuja, lembrou a preocupação de sua gestão com planejamento e transparência quanto ao emprego dos recursos, além de destacar o grande aumento das compras públicas provenientes de pequenos negócios e a busca por fornecedores que sejam microempreendedores individuais, microempresas ou empresas de pequeno porte. Na ocasião, Azambuja lançou o Programa Estadual de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira (Profront) e elogiou o trabalho em conjunto para proporcionar o sucesso da Rota do Desenvolvimento. O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), Jaime Verruck, deu um recado aos prefeitos eleitos que estavam no local. “Para superar as adversidades que terão pela frente a partir de 2017, realizem uma gestão empreendedora e inovadora. Para isso, espelhem-se nos pequenos empresários que estão enfrentando este momento de crise.”

Esses dois temas essenciais em um momento de crise para empresas e empresários foram debatidos pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande, em uma parceria com os escritórios LGA Advogados Associados, de Campo Grande, e Coutinho Teles, Farias & Lôbo, do Rio de Janeiro. O evento teve como palestrante Dr. Marcio Caldas, professor de Planejamento Tributário da FGV-RJ, IBMEC-RJ, PUC-Rio e FBT-RS, que abordou diversos aspectos relacionados aos temas. Ele mostrou, por exemplo, a possibilidade de o empresário reestruturar seu negócio e ao mesmo tempo proteger o patrimônio a um baixo custo, utilizando mecanismos corretos e uma visão moderna de gestão, com reflexos positivos inclusive nas políticas de sucessão das empresas. “O empresário precisa estar preparado para enfrentar todo tipo de conjuntura e, preferencialmente, sem expor seu patrimônio e dos sócios, ao mesmo tempo em que racionaliza custos com o planejamento tributário, com impacto positivo na sua competitividade”, afirmou Marcio Caldas. Outras informações sobre os temas da palestra podem ser obtidas na LGA Advogados Associados pelo telefone (67) 2107-1500 ou pelo site www.lgaadvogados.com.br

07.11 Foto: Chico Ribeiro

07.12 Foto: divulgação

15


ARTIGO INVENÇÃO VERSUS

Inovação? CLAUDEMIR OLIVEIRA, PH.D.*

Presidente e fundador do Seeds of Dreams Institute, baseado em Orlando, Flórida. É jornalista pela Cásper Líbero e tem duas pós-graduações pela ESPM. Nos EUA, tem mestrado e doutorado com foco em Psicologia Positiva. Também foi líder na Disney por 15 anos e professor da prestigiada Disney University. É membro vitalício da Harvard Medical School Postgraduate Association.

Em meu livro, “De Garagens a Impérios”, a ser publicado em 2017, estudei por mais de uma década empresas (algumas centenárias) que se tornaram impérios, mas que começaram numa garagem, num quarto de uma universidade ou mesmo numa cozinha. Entre as empresas presentes no livro, cito apenas algumas: Apple, Nordstrom, Harley-Davidson, HP. Fui inspirado, naturalmente, pelos meus 15 anos trabalhando para a Disney e por saber, claro, que ele começou numa garagem na casa do tio dele, Bob, com apenas USD 500,00 emprestados. Essas histórias variam muito na forma. Algumas tinham uma ideia disruptiva (“invenção”), algo totalmente novo no mercado. Outras simplesmente melhoravam os produtos já existentes e agregavam algo à inovação disruptiva propriamente dita. Isto me lembra muito a diferença entre invenção e inovação. Ninguém precisa ser inventor para sobreviver nesta vida. Uma das definições de inovação é pegar algo já existente e melhorar. Não se trata de copiar. É muito mais profundo do que parece. Os gênios, em sua grande maioria, foram inovadores, não necessariamente inventores.

16

Os campos de atuação são os mais variados possíveis. Alguns tinham uma ideia clara do que fariam. Outros queriam fazer qualquer coisa que ajudasse a sociedade. Alguns foram líderes carismáticos e inspiradores (e, por que não dizer, por vezes, tiranos). Outros, líderes mais discretos, mas com um imenso talento para recrutar pessoas. Costumo dizer que produtos são copiáveis e líderes são imitáveis. Isso é bom. No entanto, nem cópias autenticadas têm selo de originalidade e criatividade. Copiar e se diferenciar é um pouco melhor, mas o original ainda é o “pai” da nova criança. Simples assim. Resumindo, só há uma saída honrosa: ou se reinventa, inova, cria algo disruptivo ou se curva humildemente a quem te inspirou. Com isso, discordo um pouco das frases dos gênios que citei acima. Sendo bem honesto, nem mesmo uma ideia disruptiva é 100% original, se levarmos em consideração que ela é consequência de conhecimentos passados por outras pessoas. Lógico que ter esse tipo de ideia é o melhor cenário para negócios. Um dos grandes desafios do ser humano é controlar o ego. Pegar uma ideia alheia, transformá-la em

algo novo e dizer que a inventou é metade da verdade. Ao negar de onde a tirou, você entra numa questão ética e moral. Ao reconhecer a origem, você enaltece a ideia original e aquilo que você melhorou nela. Para terminar, como minha empresa está no negócio de encantamento ao cliente, sempre digo que quase tudo pode ser copiado. Por exemplo, imagine o melhor e mais bonito hotel do mundo. Pois bem, ele pode ser copiado. Um supermercado, uma loja, um avião, enfim, muitas coisas. O que não pode ser copiado são as pessoas. São elas que farão a diferença ao criar uma experiência singular, única, inimitável e, óbvio, “incopiável”. Em geral, nos negócios, quem copia oferece preços; originais sempre oferecem valor. As generalizações acima mostram que o melhor caminho ainda é a inovação, é sair do comum. Quando você faz o mesmo que os outros, somente uma coisa pode te salvar: sua equipe, já que ela não pode ser copiada. Se você tiver uma equipe incomparável e ainda por cima tiver produtos e/ou serviços inovadores e extraordinários, então você está num oceano azul.


17


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

RECICLANDO ATITUDES

Solurb

Como começar a mudar a consciência de uma sociedade e converter hábitos simples em algo concreto para o futuro de um meio ambiente melhor e preservado? É com esse esforço que a concessionária CG Solurb realiza o projeto Reciclando Nossas Atitudes, que leva a educação ambiental a escolas da rede estadual, municipal ou particular. Por este trabalho de conscientização e ação, a empresa foi escolhida pela diretoria da CDL-CG para ser homenageada com o Prêmio Mérito Destaque Ambiental, durante a cerimônia do Prêmio Mérito Lojista 2016. “Ser homenageado foi uma agradável surpresa, pois vem coroar um projeto importante para nossa empresa, e de altíssimo impacto social. Sabemos do alto valor do Prêmio em nosso estado, e vermos a Solurb ser lembrada engrandece nossa empresa e motiva nossa equipe a continuar se dedicando cada vez mais ao projeto de educação ambiental”, afirma o superintendente Élcio Terra. O projeto da empresa inclui todos os níveis de ensino, desde a educação infantil, séries iniciais, ensino fundamental I e II, até o ensino médio. O Reciclando Nossas Atitudes conta com ações destinadas a cada etapa de ensino, seja com palestras, gincana ecológica, rota do lixo, separando os resíduos, contação de estórias, musicalização, prêmios e entrega de materiais informativos.

18

Para o também superintendente Lucas Dolzan, a fim de melhorar o meio ambiente é necessário um investimento especial: “Nós entendemos que para criar um futuro de respeito ao meio ambiente e cada vez mais sustentável é preciso investir nas novas gerações. O nosso projeto de educação ambiental é hoje uma referência ao tratar com uma didática envolvente crianças e adolescentes, e estes se tornam multiplicadores ao levar para casa e para o dia a dia familiar novos hábitos baseados na coleta seletiva e assim colaborando para uma vida melhor para todos”. E os resultados aparecem: inúmeros relatos recebidos pela empresa mostram que as crianças são multiplicadoras, e ao receberem conhecimentos sobre educação ambiental e entenderem da importância disso elas levam isso para casa e mudam hábitos dos adultos. “Elas parecem mudar suas residências, mas na verdade estão mudando o mundo”, complementa Lucas. Além do projeto Reciclando Nossas Atitudes, a Solurb em três anos destinados à educação ambiental realizou mais de 679 ações e com estimativa de 196 mil pessoas atendidas. O troféu Mérito Destaque Ambiental foi entregue pelo presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, aos superintendentes da Solurb, Élcio Terra e Lucas Dolzan, além dos coordenadores do projeto, Mara Calvis e Heitor Simões, e do mascote Solurbinho.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

19


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

HERÓIS DO AMOR E DA PAZ

Liga do Bem Durante a cerimônia de entrega do Prêmio Mérito Lojista 2016, heróis como Superman, Batman, Robin, Homem-Aranha, além de personagens como Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, entre outros, subiram no palco da Estância Montana e mostraram a felicidade em se fazer o bem ao próximo. A ONG foi eleita pela diretoria da CDL-CG para ser homenageada com o Prêmio Mérito Destaque Voluntariado. Ao todo, 180 voluntários em Campo Grande realizam um trabalho de levar amor e solidariedade para crianças, famílias e entidades carentes, com a ONG Liga do Bem. Parte da equipe esteve na cerimônia e o presidente da Liga do Bem, JS – o Superman –, recebeu o troféu das mãos do presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues. “Qual é o seu sonho? Sucesso profissional? Ter muitos amigos? Receber o Mérito Lojista? Para algumas pessoas que conhecemos, sonho é ter uma moradia digna aos seus filhos. Receber uma visita no asilo de um filho que faz tempo que não vem. Uma cura para um filho que está internado com uma doença grave. O que a Liga do Bem faz é procurar que os sonhos se realizem, que pessoas acreditem que existem super-heróis e nós conseguimos fazer porque outras pessoas também acreditam nesse sonho”, declarou o presidente da Liga do Bem.

20

Ainda no palco da cerimônia, a organização lançou oficialmente a “Fábrica de Sonhos”. O objetivo: a cada mês realizar o sonho de alguém durante um ano. “Por isso estamos aqui, e porque precisamos de heróis como vocês para tornar isso realidade. Somos 180 pessoas que trabalham todo fim de semana, todos estão de parabéns, levando o nome da nossa cidade, do nosso Estado e, por que não, para o mundo.” Para o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, a entidade se encantou com o trabalho da ONG e o troféu Mérito Destaque Voluntariado é uma oportunidade de homenagear esse grupo que faz a diferença na vida de muitas crianças, adultos, pessoas da melhor idade e enfermos. “A Liga do Bem faz um trabalho encantador com voluntários e, em nome da diretoria, parabenizo o seu presidente, por sua determinação, organização e planejamento, motivo de orgulho para Campo Grande. É simplesmente emocionante tomar conhecimento de suas ações, não recebendo ajuda financeira de nenhum órgão. Se doam. Os que permanecem na Liga têm um compromisso com o voluntariado e com o ‘servir’. São fins de semana a serviço do bem, fazendo jus ao nome Liga do Bem! Simplesmente emocionante e gratificante”, finaliza o presidente.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

21


ARTIGO PROMOÇÕES - COMO DRIBLAR A CRISE E FIDELIZAR O

Cliente MARIUCHA MARQUEZ

Sócia fundadora da MGodoy Consultoria Jurídica em Comunicação Publicitária, pósgraduada em Direito Contratual pela PUC-SP e especializada em Administração de Escritórios pela Fundação Getulio Vargas – FGVLaw. Graduada pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), possui experiência em diversas áreas do Direito Cível, comercial, internacional, em especial propriedade industrial/intelectual, e hoje possui expertise em legislação promocional, direito do Marketing e da Publicidade, atuando no segmento de promoções/Live Marketing desde 1998.

Em tempos de crise, muitos segmentos do mercado têm buscado diversas ferramentas de marketing promocional, das mais simples às mais arrojadas e inovadoras, visando não só atrair e fidelizar o seu público-alvo, mas também diferenciar-se da concorrência. As campanhas mais comumente realizadas no mercado são os tradicionais sorteios de automóveis, viagens, vales-compras, por meio de cupons de participação depositados em urnas ou da distribuição de “números da sorte”, cujos ganhadores são identificados por meio da combinação do resultado da loteria federal. Além dessas ações, existem também as famosas ações de “achou-ganhou”, na forma de “raspadinhas”, “rasgadinhas” e vales-brindes em geral, com a distribuição de brindes instantâneos aos ganhadores com valores menos expressivos (até R$ 400,00, por força da lei vigente). Além das típicas ações com o mote “compre e concorra”, existem também os Programas de Fidelidade, com acúmulo de pontos para recebimento de prêmios, concursos por desempenho, antigamente denominados “concursos culturais”, e ainda as campanhas que independem do fator sorte, tipicamente conhecidas como “comprou-ganhou”. É muito comum, em grandes campanhas realizadas por shoppings

22

centers, a associação de duas modalidades promocionais em uma única campanha: “comprou-ganhou” e “comprou-concorreu”, em que o cliente comprando um determinado valor nas lojas participantes recebe um brinde e, ainda, um cupom para concorrer a um prêmio de maior visibilidade em um sorteio final. Outro formato de promoção que tem agradado ao mercado são as campanhas atreladas a títulos de capitalização cuja premiação instantânea supera os R$ 400,00 exigidos como teto máximo pela Caixa/SEAE. Nas campanhas vinculadas a títulos de capitalização é possível dar carros, iPads, entre outros prêmios de valor superior em uma raspadinha, por exemplo; e ainda, nesses casos, a premiação em dinheiro é inerente a esse tipo de campanha, o que difere totalmente das ações promocionais aprovadas pela Caixa e SEAE. Ao contrário do que se imagina, a promoção comercial não é uma técnica para alavancar vendas voltada apenas para grandes empresas. Nos dias de hoje, qualquer empresa, que tiver interesse em se utilizar de qualquer uma dessas ferramentas, não só pode como deve fazê-lo, contando com o respaldo legal dos órgãos responsáveis pelas autorizações dessas promoções, já que esses órgãos estão cada vez mais acessíveis às pequenas

e médias empresas, que antes preferiam assumir riscos e ficar na informalidade e na ilegalidade diante da interminável burocracia anteriormente existente para obtenção de uma autorização. É preciso mudar a mentalidade do mercado, em especial das empresas de pequeno e médio porte que, muitas vezes, acabam assumindo riscos desnecessários ao realizar uma promoção em discordância com a legislação vigente, sujeitando-se à uma penalidade de ficar até 2 anos sem fazer promoção e, ainda, ser compelida a arcar com o pagamento de uma multa no valor de até 100% do valor da premiação. Atualmente, é possível obter uma autorização da Caixa e da SEAE, ou ainda implementar uma campanha por meio de títulos de capitalização num prazo de até 15 dias se a empresa estiver com a documentação em ordem, prazo este bastante razoável, em comparação com outros tempos em que uma autorização podia levar, em média, mais de 40 dias para ser obtida. Assim, se a crise assola a economia é preciso aproximar cada vez mais os clientes, e mais que fidelizá-los, engajá-los. Para tanto, nada melhor que a interação por meio de promoções comerciais, que comprovadamente podem dar o retorno tão esperado pelas empresas.


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

CASA COM CORAÇÃO DE MÃE

Casa Peniel O “Oscar do Varejo” durante a cerimônia de entrega teve diversas homenagens e, neste ano, o Troféu Mérito Destaque Social 2016 foi destinado à Casa da Criança Peniel. Funcionando há 23 anos em Campo Grande, a entidade tem três casas que acolhem crianças e adolescentes de 0 a 18 anos incompletos, que são encaminhados pela Justiça por estarem em situação de risco social e vulnerabilidade pessoal. Crianças quem em algum momento sofreram abusos físicos, sexuais, emocionais ou que não têm suas necessidades básicas de proteção, saúde, cuidado oferecidas dentro do lar. “A CDL vive um momento inesquecível em sua história ao reconhecer empresas e entidades que se destacam em suas ações, contribuindo para o bem-estar da sociedade e das pessoas, resgatando dignidade de crianças abandonadas ou maltratadas. Em nome da nossa diretoria, parabenizamos a Casa Peniel pelas pessoas vocacionadas que trabalham em prol do resgate da dignidade humana, acolhendo crianças e mudando o curso de suas vidas”, declarou o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues. A presidente da Casa da Criança Peniel, Joelma Lúcia Damasceno Fachini, afirmou estar muito feliz com a homenagem e que isso representa um reconhecimento a toda atividade da entidade.

24

“Eu acredito que isso representa o reconhecimento desses anos de trabalho, um meio de a sociedade reconhecer 23 anos de história. Receber da CDL-CG esta homenagem representa um atestado da nossa idoneidade, vindo de um segmento tão importante de nossa cidade e pelo valor que os empresários dão ao terceiro setor”, disse Joelma. A Casa da Criança Peniel tem como principal missão oferecer a crianças e adolescentes uma vida digna como cidadãos, protegendo seus direitos e garantindo-lhes um futuro seguro. Além disso, a entidade trabalha pelo resgate da autoestima de crianças e adolescentes, buscando fortalecer a relação entre pais e filhos, mantendo ou restabelecendo vínculos familiares, oferecendo acompanhamento psicológico e social às famílias, além de encaminhamentos diversos, para que juntos possam construir um futuro sólido e promissor.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

25


ARTIGO QUANDO FOI

Que... KARINA MAIA

Trainer em Persuasão e Comunicação de impacto pela escola Dale Carnegie Training – Région Centre/Orléans/França e pelo Instituto Reinaldo Polito – São Paulo/SP. Profissional Coach credenciada pelas instituições: IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, “European Coaching Association” (UE) e “Global Coaching Comunity” (USA). Cursou "Business" na Ilac School – Toronto/Canadá. Com especialidade em Administração de Marketing e Comércio Exterior, diplomada nos cursos: Publicidade e Propaganda e em Jornalismo.

Quando foi que contei ao meu cliente a razão de existir do meu negócio? Quando foi que ele soube o que me move, ou seja, o que me faz acordar de manhã e sair da cama? Qual o meu propósito? E o da minha empresa? Qual a última vez que contei isso para alguém? Ou treinei um vendedor para fazê-lo? Por fim, ao entrar em minha loja, o cliente entende por que ela existe? Bem, as pessoas não vão me perguntar essas coisas. Então por que é importante dizê-las? A resposta está no resultado: clientes ficam encantados, tornam-se leais e confiantes quando entendem minhas crenças, meu propósito e o da empresa para a qual trabalho. Ele quer saber o preço, mas são essas “curiosidades” que o farão me dizer “sim” mais rapidamente e voltar sempre para continuar a consumir, mesmo que outras empresas ofereçam produtos e qualidade semelhantes. Simon Sinek, escritor e consultor americano responsável por inspirar empresas, pessoas e líderes pelo mundo, defende que todo processo de comunicação persuasiva deve começar pelo “porquê”. Autor do livro “Start with the Why”(Comece

26

pelo Porquê) – 2009, Sinek explica que o motivo desse comportamento do consumidor é biológico, já que o sistema límbico do cérebro, responsável por sentimentos como “confiança” e “lealdade”, é também responsável pelo comportamento humano, pela tomada de decisões, e aí está: não tem capacidade para a linguagem. Traduzindo: informações técnicas não cabem justamente onde as decisões são tomadas. Ali só valem os sentimentos porque são estes que guiam as ações. Isso é absolutamente revelador já que passamos boa parte de nossa fase adulta escondendo os sentimentos no mundo dos negócios, julgando não ser um comportamento apropriado, justamente quando o que deveríamos fazer diariamente é falar sobre nossas crenças e motivações (PORQUÊS) antes de mostrar O QUE oferecemos. Em meus treinamentos de persuasão e captação de clientes os alunos são orientados diariamente a inverter a ordem do discurso diante de seus clientes e aqueles que conseguem fazê-lo, associado a outras técnicas de comunicação, relatam que se sentiram verdadeiros “mágicos do sim”.

Experimente! Se no início parecer um pouco difícil, inspire-se nas crianças. Costumo dizer que elas são especialistas em persuasão. Entre outros motivos, porque não se importam em expressar como se sentem e por que sentem. São verdadeiros mestres da espontaneidade e do convencimento. Além disso, esses pequenos mestres diariamente nos inundam com perguntas e mais perguntas, obrigando-nos a dizer o porquê de tudo e, antes de explodirmos com um austero “porque simmm!!!”, talvez seja o momento de praticar com eles. Sigamos em frente buscando a real motivação de nossas escolhas e compartilhando isso com o mundo. Não é tão difícil! E quem sabe na próxima vez que estivermos folheando uma revista como esta, e nos depararmos com um artigo intrigante como este, saibamos responder imediatamente “quando foi que...”.


CLIQUE VAREJO VOCÊ APRENDE AGORA: a cada meta batida, funcionários batem sino. Campo Grande/MS Dezembro/2016

Foto: Larissa Pulchério


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

CULTURA DE MS COM NOME E SOBRENOME

Pedro Silva Mato Grosso do Sul completa no próximo ano 40 anos de criação e desde então teve necessidade de se reconhecer como uma população única, com suas raízes e diferenças em relação ao estado vizinho, Mato Grosso. Neste período, uma pessoa teve e ainda tem um papel fundamental a fim de trazer o incentivo para que a sociedade de MS pudesse se ver e também ter acesso ao que é cultura no Brasil. A boa verdade é que a cultura do Estado tem um nome e sobrenome especiais que estão sempre na luta por trazer os melhores espetáculos para Campo Grande: Pedro Silva. Empresa que leva seu nome – a Pedro Silva Promoções e Eventos – existe há 35 anos. Persistente empresário que traz cultura para Campo Grande, Pedro Silva

30

é um expoente que merece todo o reconhecimento pela sua capacidade dedicada e empreendedora que vence todas as crises e faz pela cidade algo que poucos ousam fazer. “Eu fiquei muito lisonjeado e não poderia perder essa oportunidade de receber esse prêmio que é especial, diferenciado dos demais. Não que os outros que recebi não tenham sido importantes, todos foram. Mas esse prêmio é sui generis, especial e a simpatia dele [presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues] foi tão grande, e o trabalho que ele vem fazendo à frente da CDL é muito sério e honesto. Eu não poderia deixar de comparecer para essa linda festa”, declarou Pedro Silva.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

31


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

MÃOS DE FADA E DE CARINHO

Dona Jê É possível encontrar ainda hoje pessoas que conseguem passar amor em seu trabalho e sentirmos esse carinho nos mínimos detalhes. Uma delas foi homenageada pelo empenho, pela dedicação e, acima de tudo, pela humildade. É Jerônima Canhete da Motta, de 67 anos, que foi agraciada com o Prêmio Mérito Destaque Melhor Idade. “Dona Jê” – como é conhecida carinhosamente – é quem prepara os jantares deliciosos das festas do Clube da Melhor Idade da CDL. A diretoria indicou por unanimidade o nome de Dona Jê para receber o troféu. “Há mais de dez anos ela é quem faz os nossos jantares mensais. É uma pessoa muito querida pela nossa família do Clube da Melhor Idade. É guerreira, simples e tem mãos de fada. Sempre em nossos jantares eu faço uma menção a ela pelo empenho e pela dedicação”, diz a presidente do Clube da Melhor Idade, Maria Antonia Rodrigues. Dona Jê contou à Top Varejo que ficou surpresa em ser homenageada e revelou que desde os 16 anos começou a desenvolver os dotes culinários. “Eu tento pelo menos (risos). Sou cozinheira há muitos anos. Estou com 67 anos e já conheci, com 16 anos, o caminho da cozinha e da culinária. Eu morava na fazenda e eu sempre ajudava minha mãe perto do fogão. Eu sempre gostei. Quando criança eu acordava cedo e acendia o fogo para ajudar a preparar a comida”, relembra.

32

Depois disso, conta que veio para Campo Grande, onde ainda jovem foi chamada para um teste. “Sempre duvidavam de mim por eu ser nova. Mas eu sempre me garantia. Fiz o teste para trabalhar em uma residência e passei. Fiquei por 12 anos. Eu aprendi mais ainda com a dona da casa, a esposa de um médico, sobre a cozinha. Tempos depois fui com essa família para o Rio de Janeiro e preparava as comidas típicas daqui de MS. Os cariocas adoravam”, diz Dona Jê. E assim, com suas mãos delicadas e carinhosas com os alimentos, casou e criou os filhos só com seu trabalho. “Faço qualquer tipo de comida, não tenho medo de cozinhar para ninguém. Hoje trabalho com buffet e com as minhas parceiras de cozinha. Assim como eu tive chance, sempre dou chance para quem quer começar.” Dona Jê faz mais de dez anos é responsável pelo preparo dos jantares do Clube da Melhor Idade, todas as segundas sextas-feiras de cada mês. “Faço com muito amor!” Hoje, Dona Jê tem agenda cheia de eventos com seu buffet e não descansa nem na virada do ano. Ela já foi contratada para preparar a ceia da Igreja Batista do bairro Serradinho. “Eles gostaram do meu tempero”, conta, aos risos. É a melhor idade sempre provando e ensinando a todos nós que o tempo pode ser um grande amigo.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

33


ARTIGO AS 10 MELHORES PRÁTICAS PARA GARANTIR SUAS

Vendas REGINA BLESSA

Palestrante e presidente do Instituto de Estudos em Varejo, consultora, professora de MBA da Fundação Getulio Vargas (FGV) e do Senac São Paulo e autora dos livros Merchandising no Ponto-de-Venda, Merchandising Farma - A Farmácia do Futuro e Specialties: Consultant for Retail Business in Brazil.

Neste mundo nada se cria – tudo se copia. Será? Esta frase pode parecer normal para os varejistas que todos os anos viajam para “o futuro” (no exterior), a fim de saber o que devem fazer nos próximos anos no mercado brasileiro. Esse tal de “chupping” tupiniquim, também conhecido como “benchmarking”, se limita a “chupar” uma ideia aqui outra ali e achar que está atualizado com o resto do mundo, coisa de marqueteiro. Às vezes alguns chegam com novidades tão, tão, tão avançadas que o consumidor se afasta por não entender do que se trata e a coisa acaba morrendo novinha em folha. É claro que temos de acompanhar a evolução do varejo mundial e principalmente aprender com os erros dos que já os cometeram antes de nós em outros países, mas é importante não perder de vista as especificidades do povo e do consumo brasileiros. Aqui temos o melhor e o pior dos mundos no varejo. Temos redes varejistas bem adiantadas e alinhadas com a globalização ao passo que outras ainda se encontram na “idade da pedra” pensando no seu próprio umbigo e não na evolução do seu consumidor.

34

Hoje a palavra VENDER passou a se chamar ENCANTAR. Sua loja só vende ou trabalha para encantar seus clientes? Vale lembrar que a principal regra para encantar é a observação do consumidor e a tentativa de agradá-lo da melhor maneira possível dentro de suas possibilidades. Vamos alinhar aqui as melhores práticas para tornar sua loja vendedora e encantadora: 1 - Se o ponto é bom, não pense que é eterno, trate de ser o melhor. Se o ponto é ruim, traga público por meio da vitrine e da propaganda. Se a loja é virtual, torne-se conhecido nas redes sociais e cuide da vitrine principal (a homepage). 2 - Certifique-se de que seus produtos são necessários ou novidades. Pesquise a opinião de seus consumidores e adapte-se. 3 - Confira se o consumidor entende tudo o que está exposto nas gôndolas, ou informe-o adequadamente. 4 - Dê lugar nobre para os melhores produtos e não para os encalhes. Pense sempre na imagem da sua loja. 5 - Não economize energia. Ilumine sua loja como um show e, se der, contrate um vitrinista para dar destaque e cor aos produtos expostos.

6 - Coloque a cada 15 dias uma cara diferente na sua loja; seja dinâmico. 7 - Faça parcerias com seus fornecedores e ganhe em todas as promoções. 8 - Tenha um calendário promocional afiado e não tenha medo de gastar com boas ideias. 9 - Contrate funcionários felizes e sorridentes. Isso fideliza a clientela que busca lugares bonitos e felizes para fazer suas compras. 10 - Coloque seu consumidor sempre à frente de suas negociações e intenções. É sempre ele que paga a conta e assim pode resolver voltar ou não. Ah! E se você quer saber o que andam fazendo de melhor nas lojas do exterior, saiba que continuam tentando o mesmo que nós aqui – atender bem e fidelizar. A preocupação atual é fazer a ligação perfeita entre o site e a loja física para que eles se complementem. Tanto na loja quanto na internet, nada funciona mais do que um atendimento benfeito, que gere confiança e fidelização a partir dele. Esta é uma tendência que dura há centenas de anos no mundo inteiro.


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

EMPREENDEDORISMO E COOPERATIVISMO JUNTOS

Sicredi

A cooperativa de crédito Sicredi foi escolhida pelos diretores da CDL-CG para receber o Prêmio Mérito Destaque Empreendedor, por fomentar a economia, o desenvolvimento da região e ter impacto social. A escolha foi comemorada pelo presidente do Sicredi União MS/TO, Celso Régis, e também pelo presidente do Sicredi Campo Grande, Antonio Kurose. Para o presidente do Sicredi União, o prêmio é um reconhecimento ao cooperativismo e a quem ele pertence: aos associados.“O Sicredi se sente muito honrado com a homenagem, mas na verdade é mérito dos nossos associados, pois mesmo em momentos de crise o sistema cooperativista continua investindo e crescendo. Agradecemos à CDL-CG pelo reconhecimento do sistema cooperativista como instrumento de desenvolvimento e fomento aos negócios aqui em Campo Grande”, declarou. Antonio Kurose, presidente do Sicredi Campo Grande, também se disse honrado em receber o reconhecimento da CDL-CG, entidade que representa um segmento tão forte na economia de MS. Para o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, destinar ao Sicredi a premiação é algo que honra a entidade varejista por valorizar uma instituição que contribui com o desenvolvimento de Campo Gran-

36

de. “Por indicação unânime de nossa diretoria, temos a honra de destinar ao Sicredi o Prêmio Mérito Destaque Empreendedor, pelo impacto social positivo e relevância do trabalho do Sicredi para nossa comunidade, promovendo o desenvolvimento, estabelecendo parcerias com o empresariado e expandindo sua atuação por meio de novas unidades, e por se manter cada vez mais perto do público e presente na vida deste.” O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 3,3 milhões de associados e 1.500 pontos de atendimento, em 20 estados do país. Somente em Mato Grosso do Sul são cerca de 160 mil associados e 57 unidades de atendimento. Em maio deste ano, instalou-se na Avenida Paulista, sendo a primeira agência de uma instituição cooperativa no coração financeiro do Brasil. Além disso, o Sicredi foi considerado uma das 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar pelo sexto ano consecutivo. Elaborado pela revista Você S/A em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA), o guia avalia o ambiente de trabalho e as melhores práticas de gestão de pessoas em empresas divididas em 24 setores da economia.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

37


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

MÉRITO DE UM OLHAR

Roberto Higa A diretoria da CDL-CG pôde, durante o Prêmio Mérito Lojista 2016, homenagear uma pessoa importante, que esteve desde o início de sua carreira acompanhando os fatos e as evoluções do comércio de Campo Grande, com suas lentes e olhar apurado, sempre colocando a sua marca pessoal: o fotógrafo Roberto Higa. “Eu já recebi algumas homenagens mas sem dúvida receber esta homenagem do comércio torna ela, talvez, a mais especial de todas. Essa transformação que o comércio de Campo Grande sofreu eu presenciei tudo. Eu fui partícipe como muita gente aqui na cidade e ser reconhecido é o mais importante. Eu estou, realmente, emocionado”, declarou Roberto Higa. Antes do início da cerimônia do Prêmio Mérito Lojista, uma exposição digital com as fotos de Roberto Higa foi

38

exibida nos telões da Estância Montana aos convidados da cerimônia. Entre as fotos, empresários, a evolução do centro comercial e fotos curiosas, como a primeira escada rolante da capital, nas Casas Pernambucanas, que atraiu centenas de pessoas, em 1974. “A diretoria da CDL foi muito feliz na escolha do Roberto Higa como um dos homenageados no Prêmio Mérito Lojista. É encantadora a história dele, figura conhecida no meio empresarial. As imagens que estão catalogadas nos fazem viajar no tempo. São registros que se fundem com a própria história da cidade. É encantador visitá-lo e conhecer o seu trabalho. Prova de seu grande amor pela cidade de Campo Grande. Em tempo a CDL homenageia uma figura da maior importância!”, declarou o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

39


ARTIGO INÍCIO DE ANO APROVEITAR PARA VENDER

Mais MARCOS ANDRADE

Diretor-presidente da Expor Manequins, maior empresa de fabricação de manequins de exposição, com faturamento de R$ 40 milhões, com operações no Brasil, México e Colômbia. Considerada pela Forbes Brasil entre as seis empresas líderes no país.

Eu sei que parece difícil pensar em melhorar as vendas no início do ano quando nestes momentos não conseguimos pensar no dia de amanhã. Mas, acredite em mim, alguém vai aproveitar a situação para vender mais. Será que pode ser você? Pode! É questão de planejamento e atitude. As pessoas comemoram datas importantes, querem presentear uma pessoa querida e buscam compensações para superar momentos de crise. Tudo é uma oportunidade de venda! Veja os itens importantes para máxima eficiência: 1 - Conheço meus clientes? Lembrancinha para uns é um belo presente para outros. Mesmo reduzindo seus gastos, há diferenças entre os orçamentos de quem ganha diferentemente. Assim, esteja certo de ter produtos econômicos mas atrativos para o seu público-alvo. 2 - Atrair o cliente para a loja requer muito esforço, portanto sua equipe deve estar preparada para aproveitar esse momento. Há vários tipos de clientes, a equipe está habilitada a tratar com eles? Há muito material gratuito na internet

40

sobre isso. Além de vender, obter o número de celular ou o e-mail para avisar das promoções e novas coleções é sempre boa ideia! 3 - Uma vitrine atrativa é determinante a fim de trazer o cliente para dentro da loja. Uma vitrine pode ser responsável por 85% das vendas de uma loja. Assim, poucos recursos são mais bem aproveitados que os investidos nela. É importante que seu cliente tenha empatia, quer dizer, possa se enxergar nos manequins e nas atitudes que representam. 4 - Além da comunicação feita pela vitrine, tenha uma continha de Instagram e Facebook, onde você possa colocar os looks para seus clientes habituais e conquistar novos; neste caso as hashtags são importantes. WhatsApp se tornou uma ferramenta de comunicação superimportante. Não esqueça de pedir um curtir ou compartilhar se a pessoa gostou, é uma forma barata de atingir os amigos do seu cliente que não te conhecem. Todo momento é um grande momento para o varejo e, não tenha dúvida, sempre há uma grande oportunidade de venda que você não pode perder!


Por Larissa Lopes

ATENDIMENTO: O GRANDE DESAFIO NAS

Vendas

Todos os dias nos deparamos com pesquisas ou ouvimos alguém falando sobre o mau momento da economia no Brasil. Instabilidade, queda nas vendas e no faturamento, a crise continua sendo sentida e a previsão é de que isso continue em 2017. Como consequência dessa insegurança econômica, os hábitos de compra mudaram, as pessoas estão deixando de comprar, comprando apenas o necessário ou optando por produtos mais baratos. Além disso, a facilidade que as compras on-line – com entrega em casa – trouxeram para o consumidor fez com que uma boa fatia das vendas no comércio local fosse embora. Vender passou a ser um desafio maior, pois seu concorrente passa a ser do Brasil todo, do mundo. Técnicas de venda, bons preços e produtos, nada disso é suficiente se o cliente não ficar encantado. E a forma mais certa de se cativar e conquistar o público é por meio do atendimento, e neste item, infelizmente, as empresas de Campo Grande deixam muito a desejar. É só navegar por alguns instantes no Facebook que já encontramos relatos de pessoas contando suas experiências negativas

em todos os tipos de estabelecimento, seja loja, restaurante, salão de beleza, farmácia; nenhum segmento parece oferecer excelência. O número dessas reclamações é crescente. Equipes mal treinadas; talvez este seja o grande vilão do comércio local. O atendimento é ruim tanto na loja física quanto no relacionamento on-line. E, falando em on-line, não são raras as respostas vindas de representantes das empresas daqui fazendo pouco do cliente, dizendo pra quem reclama não aparecer mais por lá. Não deveria ser o contrário?! Deveria ser um convite a voltar e desfazer a imagem ruim; não parece o mais certo?! E, falando em equipe, o investimento em pessoal é muito necessário para o sucesso nas vendas. Não podemos apenas esperar que o vendedor tenha dom, precisamos prepará-lo, treiná-lo e incentivá-lo, afinal, ele é a imagem da empresa, é ele quem fala por ela. E qual a dica para vender mais em 2017? Ficou óbvio, né?! Para um ano novo com mais esperança e bons negócios, a dica continua sendo a mesma: invista no bom atendimento. Invista em pessoas!

41


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

INOVAÇÃO, TECNOLOGIA E CONFORTO NA CAPITAL

Uber

O Prêmio Mérito Destaque Inovação veio de uma surpresa agradável que Campo Grande ganhou com o início das operações do aplicativo Uber. Em uma escolha da diretoria, a empresa que tinha chegado há apenas dois meses conquistou o campo-grandense, levando-o para os mais diversos lugares com inovação, tecnologia, conforto e principalmente atendimento de qualidade, como a marca preza em todo o mundo. O troféu foi entregue pelo presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, à gerente de marketing Patrícia Carvalho. “A Uber fica muito feliz por os campo-grandenses reconhecerem a empresa como mais uma opção para se locomover por Campo Grande. Acreditamos que, para encarar o desafio da mobilidade nas grandes cidades, é preciso oferecer uma gama cada vez mais ampla de opções de transporte às pessoas. Uber é mais um modo de se locomover pelas cidades. De um lado, as pessoas querem opções para deixar de usar ou mesmo deixar de ter um carro particular. Do outro, milhares de brasileiros estão buscando uma forma de complementar a sua renda de forma flexível e sendo seus próprios chefes. Nos dois casos, é benéfico que as pessoas tenham o direito de escolher o melhor serviço para elas”, diz a empresa. A empresa ainda oferece algumas novidades que po-

42

dem futuramente chegar a Campo Grande. “O que nos difere de região para região são alguns serviços específicos. Alguns exemplos pelo Brasil são: o UberENGLISH, no Rio de Janeiro, que é um serviço pelo qual as pessoas podem chamar um Uber dirigido por motoristas certificados em inglês pelo Duolingo, e o UberBike, em São Paulo, pelo qual paulistanos podem chamar um Uber com rack para suas bikes. No Rio, durante o verão tivemos também o UberSURF, que permitia que os usuários fossem para a praia com suas pranchas de surf, sem precisar se preocupar com o estacionamento.” Atualmente, a Uber ajuda a complementar a malha de transportes de 33 cidades e já ultrapassou a marca dos 50 mil parceiros no Brasil. Conforme a empresa, a quantidade de usuários no país cresceu ainda mais – já são 4 milhões de usuários ativos da Uber (brasileiros que usaram o aplicativo pelo menos uma vez nos últimos três meses). E para o Prêmio Mérito Lojista 2016, o aplicativo fez uma promoção especial concedendo um voucher de R$ 25,00 a fim de que os convidados da festa pudessem utilizar o serviço pela primeira vez. O assessor de comunicação da CDL-CG, Marcelo Varela, foi um dos que usaram o serviço, que foi obviamente aprovado.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

43


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

JOVEM CASAMENTEIRO

Gil Saldanha Não há outra definição quando dizemos o nome de Gil Saldanha, rapaz brilhante e que recebeu o Prêmio Mérito Destaque Jovem Empreendedor durante a oitava edição do Prêmio Mérito Lojista 2016. A escolha da diretoria jovem pelo nome de Gil se deu para homenageá-lo por ter feito parte da entidade em gestões anteriores e por revolucionar o mercado de casamentos. O troféu foi entregue pelas diretoras social e financeira da CDL Jovem CG, Juliana Rodrigues e Dandara Germiniani. Empreendedor, hoje tem quatro empresas e já realizou o sonho de mais de 500 noivas, também foi o idealizador do cartão Noiva 10, que reúne cerca de 100 fornecedores de produtos e serviços para cerimônias e festas de casamento, dando descontos aos noivos que adquirirem o produto. Gil começou desde muito cedo, aos 15 anos. Trabalhando em diversas áreas e chegando a ser garçom, quando começou a ter contato com a área de eventos. Daí em diante são anos de oportunidades e chances que a vida foi colocando à sua frente. “As coisas foram acontecendo de forma muito espontânea. Meus pais queriam que eu fosse servidor público (risos), mas não é muito a minha praia. Eu comecei a trabalhar e abri minha primeira empresa aos 19 anos. Não tinha dinheiro para pagar uma faculdade particular. Abdiquei da faculdade nessa época e tenho apenas o Ensino Médio. Com a empresa crescendo, aos 21 anos veio o meu filho e agora com 28 anos pretendo entrar na faculdade. Acredito que vou fazer Comunicação e lá pelos meus 40 anos fazer uma faculdade na área que eu gosto muito: Geografia ou Ciências Sociais”, revela. Para ele, receber o Prêmio Mérito Destaque Jovem Empreendedor foi emocionante, pois pôde ver que co-

44

meçou a colher os frutos do trabalho após semear durante anos. “É muito bacana porque é algo que vem de um ano tão difícil de uma maneira geral, econômica e politicamente, que receber um prêmio desse, reconhecendo o nosso trabalho, é muito bacana. É uma emoção ver os frutos do trabalho. O Noiva 10, que foi criado em março de 2016, está uma sementinha e vai florescer em 2017. Ele surgiu com o objetivo de fomentar o mercado de eventos, que sofreu com esse período. E ser homenageado na festa do Prêmio Mérito Lojista, do qual eu fui cerimonialista por vários anos, e que evolui a cada ano, é muito bonito.” Para a diretora social da CDL Jovem CG, Juliana Rodrigues, a homenagem ao jovem empreendedor Gil Saldanha reflete a importância do seu trabalho dentro da própria entidade varejista, mas também pela sua trajetória e inovação. “O Gil foi escolhido por nossa diretoria pela sua história na CDL Jovem em gestões anteriores, por ser muito atuante. Mas também pela história dele, que começou de baixo e hoje é referência em cerimonial e eventos em Campo Grande e no Estado. O que mais o credenciou para a homenagem foi a criação do cartão Noiva 10, que reúne parcerias com mais de 100 empresas, as quais oferecem descontos especiais não só na parte de eventos, casamentos, mas também como lingerie, restaurantes, academias. Esse trabalho está movimentando o mercado justamente porque ele oferece o cartão para os noivos. E para quem não é, mesmo se não for cliente, pode adquirir o cartão a fim de ganhar descontos nas empresas associadas, ajudando assim no desenvolvimento da nossa cidade”, finaliza Juliana.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

45


ARTIGO A EXPERIÊNCIA DA FELICIDADE NO

Varejo GUSTAVO CARRER

Consultor de marketing e palestrante com mais de 20 anos de experiência. Criador e coordenador do Programa Comércio Varejista do Sebrae de São Paulo e de projetos como Feira do Empreendedor e o Inova Loja Digital. Consultor da série Mãe S/A do Fantástico, da TV Globo, e do Mundo S/A, da Globo News. Lidera missões técnicas para NRF Retail’s Big Show nos EUA, desde 2012. Tem mestrado em Gestão da Inovação na UFSCar, pósgraduação em Administração de Empresas pela Faap, especialização em Varejo pela USP, graduação em Engenharia Eletrônica pela USP.

Alguns anos atrás tive a oportunidade de assistir em Nova York, durante a NRF Retail’s Big Show, a uma inspiradora palestra com Nick Caruso, um dos mais bem-sucedidos empreendedores do ramo de shopping centers do mundo. Ele apresentou a todos sua estratégia de atender os clientes dos shopping centers como se estivessem num hotel 5 estrelas. Aliás, um dos pontos altos de sua fala foi afirmar que o varejo é antes de tudo um negócio de hospitalidade. No debate que se seguiu após a palestra, Nick foi questionado sobre a razão de manter os vultosos investimentos em amenidades e conveniências para os visitantes, mesmo após o reconhecido sucesso de seus estabelecimentos, sempre cheios. A resposta foi: “Quero muito que as pessoas venham aos meus shopping centers não apenas para comprar, mas também para se divertir, encontrar amigos, fazer negócios, mas no fim todos nós sabemos que clientes felizes compram mais”. Em outras palavras, o sábio empresário estava apenas nos ensinando que investir na felicidade dos clientes não é capricho de quem já conquistou o sucesso, e sim a me-

46

lhor forma de garantir o melhor retorno sobre cada centavo gasto. Mais recentemente em um artigo no The Wall Street Journal, Andrew Blackman retorna à questão sobre as relações de consumo e a felicidade dos clientes. Segundo ele, numerosos estudos têm demonstrado que as experiências de vida dão um prazer mais duradouro do que as coisas materiais. No entanto as pessoas, tanto aqui no Brasil como lá fora, têm priorizado a compra de bens materiais. A explicação para essa escolha está no fato de que as compras de produtos geram um prazer imediato, ainda mais potencializado pela recente possibilidade de exibir as aquisições nas mídias sociais. Em contrapartida, as experiências pessoais como: viagens, encontros com amigos ou momentos de aprendizado tendem a proporcionar uma felicidade mais intensa e duradoura no médio e longo prazo. Se por um lado a compra de produtos proporciona o prazer rápido e fácil, por outro, modelos de negócios como o fast fashion e o contínuo lançamento de gadgets eletrônicos pela indústria geram também a constante sensação de desatualização nos consumidores, fazendo com que a

felicidade associada a essa aquisição fique cada vez mais efêmera. Já as experiências pessoais tendem a ser únicas e incomparáveis, ou seja, as memórias de uma viagem, um jantar com amigos ou, por que não, um atendimento especial proporcionado por uma loja ficam na memória afetiva dos consumidores por anos, e jamais se tornarão obsoletas. O autor do livro “Previsivelmente Irracional” (editora Campus), Dan Ariely, explica que o processo de compra é muito menos racional do que se acreditava. Vários fatores tais como expectativas, apego, normas sociais e principalmente as emoções podem influenciar diretamente nas decisões de compra. Assim, quanto mais um comerciante conseguir provocar emoções positivas, ou seja, felicidade, maior será sua taxa de conversão. Portanto pode-se dizer que o sucesso do varejo depende cada vez mais da combinação da felicidade imediata e efêmera por os consumidores encontrarem o produto desejado e da felicidade de longo prazo, conquistada pelas experiências proporcionadas a eles no processo de compra.


47


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

LADO B E MUITA EMOÇÃO

Cyber da Rapha O que dizer a uma mulher recém-separada, em depressão, encarregada de uma lan house e ainda por cima com cerca de R$ 40 mil em dívidas, em uma das regiões mais carentes de Campo Grande? Em muitos casos, as pessoas podem apenas lamentar, mas não foi esse o destino de Rafaela Joaquina Laureano (30), que foi descoberta pela editoria Lado B, do site Campo Grande News, e foi escolhida para ser homenageada no Prêmio Mérito Lojista deste ano. O “Cyber da Rapha” não era apenas uma lan house, mas um local de utilidade pública no Jardim Noroeste. Com sorriso no rosto e simpatia, Rafaela ajuda a comunidade local prestando alguns serviços, como listas de vagas de emprego, auxiliando os moradores com currículos, matrículas em creches, inscrições em programas sociais, entre outros. Cerca de 20 histórias – entre elas a de Rafaela – contadas pelo Lado B, seguindo um critério para a premiação, foram enviadas à CDL-CG para a definição do Prêmio Mérito Destaque Lado B. E a diretoria escolheu a sua história. No dia do evento, sensibilizados com a força de vontade de Rafaela, por meio da CDL-CG, empresários fizeram várias doações. Entre elas um site, fan page, logomarca nova, pintura, reforma do interior e fachada do cyber, mesa de escritório, computador novo, siste-

48

ma de monitoramento, doações em dinheiro que totalizaram cerca de R$ 20 mil, além de uma viagem com valor de até R$ 5 mil. “Eu fiquei em choque. Eu não estava acreditando no que estava acontecendo. Eu vou poder mudar a minha história. Eu sempre ouvi que em Campo Grande as pessoas eram frias, e hoje pude ver que há, sim, pessoas que estendem a mão e ajudam o próximo. Agradeço a Deus primeiramente, ao Campo Grande News e à CDL, e a todos que vão ajudar a melhorar não só minha vida, mas da região do Noroeste”, disse emocionada. Para a editora do Lado B, Angela Kempfer, do site Campo Grande News, foi uma honra trazer histórias de empresas da periferia de Campo Grande para o Prêmio Mérito Lojista. “Há cinco anos começamos a trazer essas pequenas empresas da periferia da cidade para o noticiário. A gente começou a contar essas histórias e a CDL se sensibilizou com isso. Para a gente é uma honra.” O presidente Hermas Renan declarou que histórias como a de Rafaela servem de estímulo ao segmento comercial da capital. “É um estímulo para empresários! Esse Lado B, que a CDL homenageia, tem trazido muita emoção e muito resultado; as pessoas estão se transformando, e nós temos o antes e o depois, que é surpreendente”, finalizou.


EMPRESAS QUE DOARAM RECURSOS PARA O CYBER DA RAPHA:

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

SICREDI ALARMES PROTECTUS GRÃO & GRÃO EMPÓRIO LIGHT ZORNIMAT PETIT BICHON DIGITAL SEGURANÇA MICROART ALVORADA SERTÃO RECLAME AQUI CVC VIAGENS E TURISMO

49


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA - HOMENAGEM

RECONHECIMENTO MERECIDO

Maurício Vargas A diretoria da CDL-CG entregou uma das homenagens mais importantes de sua história. O troféu do Prêmio Mérito Destaque Reconhecimento para o empresário Maurício Vargas. Campo-grandense que tinha medo de voltar à cidade, porque já teve várias empresas, quebrou por três vezes e foi humilhado por várias pessoas. Há dez anos em São Paulo, Maurício é dono de um dos maiores sites do Brasil, o Reclame Aqui, que mudou o comportamento dos consumidores e hoje atende 15 milhões de brasileiros. E detalhe: emprega indiretamente milhares de pessoas, centenas em seu escritório e a maioria é de Campo Grande. Sua empresa hoje é avaliada em US$ 180 milhões pelo banco Merryl Lynch. “Importante e emocionante. A gente poder em um momento como esse reconhecer o trabalho, a luta e a determinação do Maurício, um campo-grandense que tinha medo de retornar para Campo Grande. Passou por problemas que ninguém gostaria de passar, uma história triste, mas um resgate bonito. A CDL se sente honrada em não deixar passar em branco e resgatar o Maurício, trazer ele para nosso meio e ter orgulho de um campo-grandense que está fazendo história no Brasil. Porque saiu daqui triste, mas não deixou de amar a cidade e as pessoas. Parabéns, Maurício, em nome da CDL!”, declarou o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues.

50

Para Maurício, que já ganhou vários prêmios pelo seu empreendedorismo em São Paulo à frente do Reclame Aqui, este reconhecimento fecha um ciclo, em que ainda havia mágoas abertas, e ao mesmo tempo é o maior prêmio que já recebeu. “Estou emocionado. Jurei nunca mais voltar para Campo Grande, mas a minha família é daqui. Hoje, no Reclame Aqui nós empregamos em torno de 16 mil pessoas indiretamente, e mais de 120 pessoas dentro da nossa companhia, mas eu nunca esqueci de Campo Grande. Meus advogados, minha agência de turismo, vários dos meus funcionários são daqui. E hoje receber uma homenagem dessas é um resgate realmente”, afirma Maurício. Em seu breve discurso na cerimônia do Prêmio Mérito Lojista, Vargas ainda agradeceu a todos que o humilharam. “Nós fomos humilhados por muitos, e neste momento quero agradecer a todos aqueles que nos humilharam, porque ali sentimos a força para dar a volta por cima. Nossa empresa foi avaliada em milhões de dólares, mas não vendemos a companhia. Não é só dinheiro, quanto mais nós conseguirmos ajudar as pessoas, mais nós ganhamos dinheiro. E agora queremos voltar, ajudar Campo Grande e estamos abertos a todos os empresários e a todos os projetos que precisam de verba, e queremos retribuir esse carinho de vocês”, finalizou.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

51


ARTIGO O QUE O SEU PRODUTO ESCONDE SOBRE VOCÊ?

Revele! JULIANA RIBEIRO

Consultora comercial e palestrante, tendo atuado em empresas como Livraria Cultura, Grupo Santillana, Grupo Leya e UOL – como palestrante de e-commerce dos eventos Ciclo MPE, Paralela Gift, Pós-NRF/Sebrae 2013, em parceria com a Câmara E-net, Sebrae-SP e Sebrae Nacional. Sócia-proprietária na Allure Consultoria Comercial para editoras, gravadoras e empresas de TI (Geeksys), especializada em grandes varejistas como Saraiva, Cultura, Fnac e Livraria da Vila.

Hoje vou dividir meu desafio profissional com vocês: trabalhar com um produto de valor considerado muitas vezes subjetivo, o livro literário. Como convencer os clientes que meu produto não é supérfluo? Mesmo com o crescimento nas vendas de livros no Brasil, esse mercado continua desafiador, seja pela falta de leitores, de ações eficazes dos órgãos reguladores de sua comercialização ou de ações que incentivem a leitura, cujo produto é o livro em todas as suas formas. É ao mesmo tempo um paradoxo, pois alguns o encaram como detentor de uma enorme vantagem pela flexibilidade da análise das aplicações de seus conteúdos de forma bem pessoal, portanto, parecendo mais fácil de se transitar e trabalhar comercialmente. O desafio - Em um mesmo texto literário podemos ter visões e aplicações de acordo com as experiências pessoais dos clientes (leitores), podendo haver até novas reflexões e informações agregadas em momentos diversos no decorrer de uma nova leitura, por exemplo. Criar e vender nesse mercado é um enorme desafio; sou exigida diariamente para lidar com uma carac-

52

terística tão humana: a dúvida. Como mostrar em poucos minutos o valor do que não se vê? Como criar o desejo de algo que não se sente a necessidade na duração de um dia, como comer, beber e até respirar? Seja o exemplo. Use o produto que você vende! Desde que iniciei nesta carreira, em 2004, encarei a decisão de ser eu o maior modelo e exemplo do que busco mostrar, entregar e incentivar como valor ao meu cliente. A saber: • se me elogiam por falar bem, é porque tenho um histórico de leitura que enriqueceu meu vocabulário para isso; • ao conhecerem minha história de vida e de como faço minhas escolhas, busco lembrá-los de que na literatura encontrei visões e exemplos que se aproximaram ou se distanciaram da minha realidade e me deram parâmetros para traçar meus caminhos conscientemente; • se querem saber se a leitura entedia, esclareço que o ato de ler coloca todos em contato primeiramente consigo mesmos; • ler é a pausa para ficarmos a sós, em silêncio: nos ouvir internamente, amenizando momentos de

solidão e nos desacelerando em tempos tão frenéticos. Adquira sabedoria - São sem dúvida muito sábios e sagazes aqueles que passam a aplicar a leitura como investimento diário ou semanal; elogio-os e demonstro minha alegria por suas escolhas a cada encontro, antecipando e tornando real o resultado que em breve terão. Movimenta a economia - Além do quê, a atividade comercial livreira também favorece a economia e gera muitos empregos. Com isso, a venda do meu produto torna-se cada vez mais necessária, o que talvez não fosse tão claro na visão de alguns no início deste artigo, não é mesmo? Conclusão - Não importa o ramo em que você atue, terá sempre algo que seu produto impactará na vida das pessoas e na sociedade. Se ele não fizer bem a ninguém, te aconselho a deixá-lo, por favor! Diga ao seu cliente apenas o que fazer com seu produto, e ganhe uma venda. Mostre a ele como usá-lo da melhor forma também pelo seu exemplo e terá não só a venda mas também o futuro de seu negócio sendo pavimentado. Seu produto esconde muito sobre você, revele!


CLIQUE VAREJO RECLAME AQUI 10 Mandamentos da Cultura RA São Paulo/SP Agosto/2016

Foto: Marcelo Varela


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

PRÊMIO TOP DOS TOPS

Rede Comper A Rede de Supermercados Comper sagrou-se como a grande vencedora da edição 2016 do Prêmio Mérito Lojista realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul (Fecomércio-MS), também conhecido como o “Oscar

do Varejo”. A noite de premiação foi marcada por grandes momentos com o anúncio dos vencedores das 44 categorias, além de homenagens emocionantes e terminando com show do cantor Tiago Corrêa, que animou a festa pela madrugada na Estância Montana, em Campo Grande.

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

56


Logo no início da cerimônia, as empresas Top of Mind – aquelas que venceram em suas categorias por quatro anos consecutivos ou cinco alternados –, Anita Shoes, Bazar São Gonçalo, Rede Comper, Drogaria São Bento, O Boticário e Shopping Campo Grande, puderam subir ao palco e receber o troféu da categoria. É delas que sairia o grande vencedor da categoria Top dos Tops. A equipe da Rede Comper estava no páreo. Mas o caminho até a premiação da rede de supermercados não começou no palco do Prêmio Mérito Lojista, e sim meses antes, após uma escolha popular por meio de mais de 70 mil votos registrados no hot site do Prêmio Mérito Lojista. Até lá havia muito a ser feito: uma campanha para que a Rede Comper pudesse levar o título tão cobiçado por empresários e varejistas da Capital. O Grande Prêmio – O tão aguardado prêmio da noite, o troféu Top dos Tops, foi o último a ser revelado após uma cerimônia marcante, com muita alegria, surpresas, novas categorias e, claro, com aquele suspense digno de um verdadeiro “Oscar”. Quando o nome da Rede Comper foi anunciado pelo mestre de cerimônias Ogg Ibrahim, a explosão de alegria e comemoração de toda a equipe da empresa que estava na Estância Montana era digna de final de campeonato brasileiro. O palco foi “tomado” pela equipe do Comper e das demais empresas do Grupo Pereira. “É inexplicável, é um reconhecimento que não tem preço, nos sentimos lisonjeados com a sociedade campo-grandense nos apoiando e reconhecendo nosso trabalho. Nossa equipe está de parabéns, pois trabalhamos todos os dias para trazer o melhor a nossos clientes e isso faz com que nossa responsabilidade seja cada vez maior”, disse Carlos Darc da Silva, diretor de Recursos Humanos da Rede Comper. O grande vencedor nasceu em 1972, e hoje conta com lojas distribuídas nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Santa Catarina e Distrito Federal. Atualmente, o Grupo Pereira tem 57 lojas, sendo 30 do Comper, com cerca de 12 mil funcionários e está entre as 10

maiores empresas brasileiras do setor. (Nas próximas páginas não perca a entrevista com o presidente do Grupo Pereira, Beto Pereira, e conheça mais da história de superação desse grupo.) O presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, parabenizou a Rede Comper pela conquista do título, que nada mais é que um reconhecimento da população. “O Prêmio Top dos Tops conquistado pela Rede Comper deve ser comemorado com muita alegria. Uma empresa que batalhou para chegar aonde chegou e hoje estar sendo reconhecida pelos campo-grandenses é algo sensacional. Além do Comper, todos os demais finalistas que disputaram o prêmio principal e as demais categorias estão de parabéns. Em um ano cheio de adversidades, estar aqui entre os finalistas é sinal de que as empresas estão no coração do consumidor e isso não tem preço que pague. E quem ganhou este ano se prepare, a concorrência será grande no próximo ano. Sinal de grande responsabilidade em manter o troféu em casa.” Hermas também comemorou a realização do Prêmio Mérito Lojista em um ano cheio de adversidades. “Em um ano de dificuldades na economia nós chegamos a cogitar em não fazer o prêmio, mas, como temos esse dever de estimular cada vez mais o empresariado local, com muita criatividade e com apoio de todos os parceiros, equipe e diretoria da CDL, realizamos uma cerimônia marcada pela celebração dos cinco melhores em cada categoria, além de reconhecermos pessoas, entidades, com muita emoção e alegria”, declarou Hermas. O vice-presidente da Fecomércio-MS, Adeilton Feliciano do Prado, declarou que o Prêmio Mérito Lojista foi mais um sucesso pelo empenho das entidades e por valorizar cada vez mais o empresariado local. “É um evento que reflete toda a importância do empresariado local e que serve de estímulo a todos em um momento que enfrentamos. O Prêmio Mérito Lojista vem coroar esse reconhecimento às empresas que tanto se esforçaram e brilharam neste ano.”

57 57


ENTREVISTA

PRÊMIO DE

Todos

Nesta edição da revista Top Varejo, trazemos a você, leitor, uma entrevista com o empresário Beto Pereira, que comanda as operações da Rede Comper de supermercados em Mato Grosso do Sul, um dos braços do Grupo Pereira, que movimenta cerca de R$ 5,6 bilhões. A rede conquistou dois troféus no Prêmio Mérito Lojista, realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG): o Prêmio Top of Mind e, o principal, o Prêmio Top dos Tops. Com uma fala simples e em uma agradável conversa, Beto Pereira conta como, por meio de uma tragédia, surgiu o Comper e como é prosperar nos negócios pelo Brasil, sempre incentivando a comunidade local, além de envolver os funcionários e clientes em ações solidárias. Visionário, o empreendedor revela que em 2017 a Rede Comper irá lançar um novo site para trazer cada vez mais conforto e preços convidativos aos clientes. Confira!

58


A Rede Comper conquistou dois importantes troféus, entre eles o principal, Top dos Tops, mas antes conte para nós como foi o surgimento da empresa. Então vamos desde o começo: Comper significa Comercial Pereira. A empresa que meus pais fundaram na década de 70, quando era então um armazém, atacado de secos e molhados, que era tocado por meu pai e minha mãe e pelos irmãos mais velhos. Somos em sete – eu sou o do meio – e os dois mais velhos já trabalhavam com eles. Em 1972 abriu o Comper em Itajaí (Santa Catarina). No entanto, em 1983 houve uma grande enchente, uma das maiores do século XX. Perdemos muita coisa, mas meu pai, visionário, disse: alguém quer abrir um negócio no Centro-Oeste? Ele conhecia a região e tinha uma visão de que o local iria se desenvolver muito, e iria alimentar parte do mundo. Enfim o que ele previu, mesmo sendo um homem sem muita escolaridade, estava correto. Eu vim para Campo Grande, em 1984 e abri o atacado Bate Forte. O Comercial Pereira aqui recebeu o nome fantasia de Bate Forte. Em 85, nós compramos a primeira loja do Comper no bairro São Francisco, aí foi uma sequência de lojas, passando desde então por uma grande transformação. Sempre desenvolvendo atacado e varejo, dentro do Centro-Oeste. Aí fica uma lição: às vezes de um problema surge uma inspiração. Minha mãe ainda é viva, tem 86 anos e até hoje ela trabalha. Uma lição viva para nós.

Fotos: Larissa Pulchério

Percebemos esse comportamento quando vamos ao Comper, mesmo em regiões diferentes. Os atendimentos sempre se mantêm. O que é feito para se ter esse item tão importante? Nós gostamos de gente boa. Temos uma cultura de pessoas que têm de ter primeiro respeito pelos demais. Não admitimos outra coisa. Porque nossa cultura é assim: minha mãe nos criou dessa maneira. E isso passamos aos colaboradores e para a comunidade. Quando abrimos uma loja em um bairro, nós trabalhamos para ela se inserir na região. Poucas pessoas sabem, mas todo colaborador que entra no Grupo Pereira, em qualquer uma das bandeiras, assim que entra ganha uma muda de árvore. Anualmente distribuímos milhares de árvores para nossos colaboradores porque acreditamos que, quando você planta uma árvore, melhora o meio ambiente, melhora sua casa, melhora seu bairro, melhora você. Esse é o nosso jeito de fazer negócios.

59


ENTREVISTA Há informações históricas ou até mesmo curiosas sobre a movimentação da Rede Comper? Hoje, o Grupo Pereira tem 57 lojas, sendo 30 do Comper, com pelo menos 12 mil colaboradores – isso integrando outras bandeiras como Fort Atacadista e Bate Forte (atacado distribuidor) –, e estamos em cinco estados e no Distrito Federal. Um dado interessante é que pelas lojas Comper passam um milhão de tíquetes por mês. Se você colocar que, para cada compra passam dois clientes, passam pelas lojas Comper dois milhões de pessoas. É como se os habitantes de Campo Grande passassem duas vezes nas lojas Comper por mês. É um número muito grande. O Grupo Pereira nos estados em que está presente já fez *R$ 5,6 bilhões/ano em faturamento. (*Dados referentes ao exercício de 2016.) Em que momento vocês perceberam a oportunidade de abrir outras operações dentro do Comper? Grandes empreendimentos como Sertão, Boticário, lotéricas, farmácias? Nós acreditamos muito em parcerias. Abrimos um espaço para um mix que atenda o consumidor. Nós temos de ter soluções ao cliente; o Comper é parte da solução. Esses empreendimentos têm sucesso por isso, é uma soma que resulta em uma conveniência principalmente para a dona de casa, que tem pouco tempo. Hoje temos de pensar em compartilhamento de custos. Todos ganham. E dividir custos é melhor do que eu pagar sozinho. Agregar marcas boas e formar os chamados power centers é uma modalidade que nós acreditamos ser melhor. Um percentual da compra já é destino. Você vai porque quer comprar pão, leite, presunto e o queijo. Mas, se tem um chope geladinho para tomar, uma revista para ler, precisa de um reparo de uma torneira, tudo isso agrega a sinergia empresarial.

"Varejo é feito de pessoas. Então o varejista tem de acreditar nas pessoas, investir nelas." 60

Com relação ao mercado digital. Como vocês lidam com isso? Nós temos o Comper.com.br que é nosso delivery há cinco anos. É pouco conhecido porque o modelo digital está com pensamento analógico. O site vai ser relançado em 2017, e vocês vão ficar surpresos. Mudamos a plataforma, melhoramos a interface do site, o uso ficou mais amigável, vamos ter o sortimento da loja. Teremos muita coisa interessante. Vamos nos dedicar muito ao e-commerce, e estaremos mais presentes aos clientes com essa tecnologia. O público de internet é extremamente crítico, não podemos errar. O mundo digital é: um clique, um elogio, ou um clique, um cacete (risos). Com essas mudanças, as pessoas vão olhar a marca e dizer: “Poxa, esses caras são digitais”. Aí, depois disso, vamos melhorando porque tem uma loja real. Hoje, o usuário quer pegar, olhar o pé de alface, mas uma hora ele vai dizer: “Quero comprar minha salada pelo delivery”. E temos de ser bons nisso.


Vocês têm uma série de ações junto aos consumidores, como o Troco Solidário, que arrecada fundos para entidades, e também a inclusão de funcionários que são pessoas com deficiência. Como a Rede Comper lida com essas ações? Primeiro existe uma legislação no Brasil que as pessoas viram como problema e nós vimos como oportunidade. Em nossa equipe temos pessoas com leve deficiência. São como os demais funcionários, com os mesmos tratamento e direitos. Não há distinção e a equipe interage muito bem com todos. Quando essas pessoas deficientes vieram fazer parte do quadro foi excelente. Ficamos com atendimento ainda mais humanizado, além de ser produtivo, e inclusivo acima de tudo. Já o Troco Solidário, nasceu de um problema. Aí a história das oportunidades novamente. O Troco nasceu de um problema de não haver troco. Então como fazer para diminuir o problema? As pessoas vão guardando as moedas no cofrinho, e elas vão sumindo. A Casa da Moeda não imprime moeda suficiente para o mercado. A gente tem de comprar moeda para dar troco. Coisas de Brasil, que é um absurdo. Então uma pessoa chega e faltam 15 centavos; tinha dia que não tinha moeda. Então pensamos: “por que a gente não faz isso virar uma doação?”. Mas como assim? Criamos o projeto que os funcionários que tocam e já arrecadou mais de R$ 5 milhões. A cada dois meses, aqui em Campo Grande, uma entidade é beneficiada. Nos cheques que doamos, está assinado “Clientes do Comper”. Os funcionários escolhem as instituições e fazem visitas para conhecer a realidade delas. Eles são responsáveis pela qualidade da entidade. Nós somos vetores da arrecadação e auditamos. E por que dá certo? Porque tem credibilidade. Duas entidades têm lugar cativo anualmente: o Asilo São João Bosco, que é o maior asilo da América Latina. As pessoas têm de ir ver e como é que é lá. E a SOS Pantanal, que é uma ONG que, em contrapartida, passa para a equipe educação ambiental. Se o empresário não consegue engajar os funcionários, não tem sucesso. O Comper foi considerado destaque popular: está no coração e na mente dos consumidores. O que a Rede Comper faz para obter essa proximidade com o cliente, a que o sr. atribui isso? Nós estamos com o troféu Top dos Tops percorrendo nossas lojas. Fazemos almoço especial com os funcionários e eles sabem do que se trata. Nós estamos em Campo Grande há 32 anos. O Comper se tornou uma rede legal, com um mix de atendimento, sortimento, além de outros serviços. Isso tudo vai captando valores e a percepção do cliente. Essa aproximação da empresa com a

comunidade e a nossa equipe de colaboradores, para nós, é a forma de nos aproximarmos das pessoas de uma região. Se você tem muito contato, se relaciona bem com os fornecedores, com os stakeholders, com as autoridades, com o Poder Público e quer uma cidade melhor, isso ajuda muito. Essas relações boas, as pessoas vão reconhecendo, encontram funcionários satisfeitos, que te dão bom-dia ao chegar ao mercado. Pagar um salário justo, ter um refeitório, procurar criar um ambiente de trabalho para encarreirar as pessoas, temos muitos com 10, 15 anos de empresa. Isso se reflete lá na ponta. É esse o resultado. Em relação ao Mérito Lojista, o que o Prêmio Top of Mind e o Prêmio Top dos Tops representam para o senhor? É um reconhecimento. Ficamos envaidecidos, agradecidos. E depois o compromisso de não perdê-los. Então, quando você ganha um prêmio desses, ganha a obrigação de ser tão bom para concorrer no ano que vem. A equipe já sabe disso, porque o prêmio está indo de loja em loja. E já começamos a pensar: o que nós precisamos fazer para continuar competitivos? Para que no ano que vem a gente possa ter chance de concorrer novamente; a turma [equipe] já recebeu o recado. O que representa aos colaboradores? Nós temos uma capilaridade de comunicação interna muito forte. Então essa mensagem está chegando para todos: a equipe está vivendo este momento e sabendo por que ganhou. E já está sendo provocada para concorrer ano que vem. Lamento pela concorrência, mas queremos ganhar de novo (risos). Não é vaidade. Se reflete em valores de atendimento e qualidade. Nós queremos essa certificação da CDL. E agora? Vamos ter verdura mais fresquinha, mais gente no caixa atendendo, uma carne melhor, tudo isso conta. E não queremos deixar isso cair de forma alguma. Que mensagem o senhor passaria para os lojistas de Campo Grande? Varejo é feito de pessoas. Então o varejista tem de acreditar nas pessoas, investir nelas. O que acontece no mundo, tem de se atualizar e depois passar para a equipe. Eu estava em Berlim, em um workshop esta semana, e tenho de conseguir passar para a minha equipe. Porque o mundo está mudando. O nosso consumidor mudou, temos idosos... Mas temos muitos jovens; e a digitalização como está? O varejista tem de estar atualizado. Tem de engajar a equipe com esse propósito; se não conseguir engajar sua equipe, você não consegue ser um bom varejista.

61


ARTIGO VENDAS OS DESAFIOS DE UM BOM

Negociador YASMIN CASAGRANDA

Coordenadora do Curso de Administração e do Curso de Gestão de Recursos Humanos da Faculdade Estácio de Sá – Campo Grande (MS), doutoranda em Administração e Mestre em Administração. Pós-graduada em Metodologias e Gestão para a Educação a Distância. Possui MBA em Gestão Empresarial e é graduada em Administração.

Os processos de venda acompanharam os progressos da tecnologia ao longo dos anos e, principalmente, as mudanças na disseminação de informações ao redor do mundo. Tornou-se mais rápido e eficiente obter informações sobre o que se quer vender ou comprar em espaços cada vez menores de tempo. Essa alteração na forma de vender fez com que o consumidor pudesse se sentir com maior poder no momento de efetuar a compra. Esse desafio se tornou mais abrangente para os vendedores, que precisam hoje estar conectados com o que acontece dentro do seu setor antes de oferecer o produto ou serviço ao seu cliente. Em continuidade às mudanças, o perfil de negociador de vendas é primordial para que se possa efetuar uma venda com sucesso. O negociador é aquele que compra ou aquele que vende, e cada um desses tem informações sobre sua necessidade e sobre o que pretende ter de resultado final para aquela negociação em questão. Para tanto, é necessário que um bom vendedor entenda como se portar em uma negociação com seu cliente.

62

Entenda o seu cliente, o que o fez buscar o produto, qual a sua necessidade e por que ele se interessou pelo que você oferece e não pelos outros concorrentes do mercado. Reflita sobre o seu produto ou serviço como algo de valor. É importante acreditar naquilo que está oferecendo, caso contrário seus argumentos podem ser insuficientes para convencer o cliente a fechar o negócio com a sua organização. Concentre-se em oferecer soluções para o cliente. Entenda que o cliente e você, como vendedor, estão participando de uma negociação, cada uma das partes tem seus interesses e busca uma solução. Qual é a solução ótima para ambos os casos? Como podem os dois ter resultados positivos quando da finalização da venda? Faça uma autorreflexão de quem você é como negociador. Sempre que puder avalie seus resultados, pois um negociador com resultados positivos se faz da sua experiência na função e também do seu aprendizado contínuo com os erros que possa ter cometido. E, por fim, fale sempre a verdade. Qualquer que seja o tipo de negociação de venda na qual está envolvido,

a falta da verdade por qualquer uma das partes é um aspecto que pode ser determinante para um mau resultado. Além disso, a continuidade de venda, a reputação e o valor do produto ou serviço podem ficar marcados no mercado.


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

A FESTA DOS

Campeões

Ogg Ibrahim Hermas Renan Rodrigues Adeilton Feliciano do Prado

66


PRÊMIO TOP OF MIND

Anita Shoes Bazar São Gonçalo Comper O Boticário Shopping Campo Grande

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

67


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

SAÚDE, BELEZA & BEM-ESTAR Academias de Ginástica

Smart Fit Artigos Esportivos

Centauro Centros de Estética e Salões de Beleza

Morena Mulher Farmácias de Manipulação e Drogarias

Drogasil Hospitais e Clínicas

Unimed

68


SAÚDE, BELEZA & BEM-ESTAR Laboratórios

Multilab Produtos Naturais e Suplementos

Grão & Grão Empório Light Óticas e Relojoarias

Ótica Ipanema

HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE MELHOR IDADE

Jerônima Canhete

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

69


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE SOCIAL

Casa Peniel

TURISMO, LAZER E FESTAS Agências de Turismo

CVC Artigos de Viagem, Bolsas e Acessórios

Le Postiche Artigos para Festas

Casa dos Doces

70


TURISMO, LAZER E FESTAS Buffet Infantil

Jumboloo Park Hotéis e Pousadas

Deville

HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE EMPREENDEDOR

Sicredi

HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE AMBIENTAL

Solurb

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

71


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

EDUCAÇÃO & CULTURA Escolas de Idiomas

Wizard Escolas Particulares

Dom Bosco Livrarias e Papelarias

Leitura Universidades

UCDB Equipamentos de Informática

Zornimat

72


HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE CULTURAL

Pedro Silva HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE VOLUNTARIADO

Liga do Bem

MODA Armarinhos e Aviamentos

MonyDai Calçados

Studio Z

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

73


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

MODA Moda Feminina

Zara Moda Infantojuvenil

Hering Kids Moda Masculina

TNG

HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE JOVEM EMPREENDEDOR

Gil Saldanha HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE REGISTRO

Roberto Higa

74


COMPRAS Melhor Lugar para Comprar

Pátio Central Shopping

CASA Construtoras

Plaenge Imobiliárias

Financial Lavanderias

5 à Sec

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

75


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

CASA Móveis para Escritório

Zornimat Materiais de Construção, Ferragens e Iluminação

Sertão Pet Shops e Clínicas Veterinárias

Petit Bichon

SERVIÇOS PÚBLICOS

Correios 76


HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE INOVAÇÃO

Uber HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE RECONHECIMENTO

Maurício Vargas

ALIMENTAÇÃO Conveniências

Cerv Já Docerias e Chocolaterias

Doces Momentos

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

77


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

ALIMENTAÇÃO Sorveterias

Chiquinho Sorvetes Fast-Food

Bob's Mercados e Supermercados

Fort Atacadista Panificadoras e Confeitarias

Mais Que Pão Restaurantes

Sabor em Ilhas

78


HOMENAGEM PRÊMIO MÉRITO DESTAQUE LADO B

Cyber da Rapha PRÊMIO TOP DOS TOPS

Rede Comper SHOW COM TIAGO CORRÊA

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

79


PRÊMIO MÉRITO LOJISTA

Curiosidades 244

EMPRESAS FINALISTAS

30

HOMENAGEADOS

70

MIL

EMPRESAS ENVOLVIDAS NA PRODUÇÃO DO EVENTO

0,91

%

FOI O MENOR ÍNDICE DE DIFERENÇA DE VOTOS ENTRE O VENCEDOR E O SEGUNDO LUGAR

80

11

VOTOS CONTABILIZADOS

3

EMPRESAS TIVERAM SUCESSIVAS TENTATIVAS DE VOTOS ELETRÔNICOS FRAUDADOS; OS VOTOS NÃO FORAM CONTABILIZADOS E ELAS NÃO VENCERAM

200

PROFISSIONAIS TRABALHANDO NAS 24H ANTERIORES À FESTA

10

VOTOS DE DIFERENÇA (APENAS) CONFIRMARAM O VENCEDOR EM UMA DISPUTADA CATEGORIA

20

MIL

EM DOAÇÕES DE EMPRESÁRIOS, APROXIMADAMENTE, É O QUE RECEBEU A HOMENAGEADA DESTAQUE LADO B


SHOW TIAGO CORRÊA

DIFERENTE, NOVO E

Vibrante Quem esteve na cerimônia do Prêmio Mérito Lojista 2016 pôde curtir uma novidade em termos musicais. Estamos falando do show com mistura de sons, ritmos e explosão visual de Tiago Corrêa. Destaque no cenário nacional e internacional, o cantor pôde mostrar um mashup (mistura de duas ou mais canções com transposição do vocal de uma canção em cima do instrumental de outra, de forma a se combinarem) e conquistou um público que ainda não conhecia a sua vocação. “Para Campo Grande é um show bem diferente, aqui não tem esse nível de música, essa mistura de rock, pop, pagode, com música internacional e com clipe junto. Achei muito legal, bom pra caramba, muito legal para Campo Grande”, disse o gerente Comercial do Fort Atacadista, Carlos Eduardo Fernandes.

82

Quem também se surpreendeu foi o diretor da Tecol Engenharia, Marquinhos de Oliveira, que gostou do que ouviu. “Eu não conhecia, sinceramente, o show do Tiago Corrêa. Falei com minha esposa, ele faz um mix legal com música eletrônica, com música atual. Curtimos muito. Com certeza é um show que indico para animar qualquer festa. Diversão na certa.” Para o cantor Tiago Corrêa, o fato de não ser conhecido é um desafio que se torna uma brincadeira com o público. “Eu não me surpreendo que no começo as pessoas não entendam num primeiro momento. Mas aí eu faço um repertório que todo mundo conhece. Como eu sou um dos primeiros a fazer isso, as pessoas não conhecem esse estilo. Nas primeiras duas músicas começo a trabalhar o mashup, e o cara pensa: ‘Hum, o que ele vai fazer?’. Aí ele começa a gostar da mistura das músicas. Mas depois ele começa a duvidar: ‘Duvido, quero ver ele fazer isso, misturar essas duas músicas. E com isso ficam esperando a próxima. É um show dinâmico”, diz aos sorrisos o cientista musical. Tiago levou ótimas lembranças da cerimônia do Prêmio Mérito Lojista, por duas razões: quebrar paradigmas e ver famílias curtindo momentos juntos. “Eu agradeço à Produção e à CDL, porque a ideia do show é quebrar paradigmas – musicalmente a gente quebra paradigmas – e conseguimos fazer isso muito bem. O legal é quando você aposta numa coisa e as pessoas curtem, você se sente realizado, e é isso o que aconteceu. Vi muitas famílias na festa e de repente vejo os pais cantando e os filhos cantando também. É muito legal ver isso, porque o show se torna uma oportunidade de curtir um som bacana em família. É maravilhoso”, finaliza.


Fotos: Lorrany DurĂŁes/Center Foto

83


SERVIÇOS

CDL-CG: ASSOCIE-SE E TENHA

Vantagens CDL CELULAR Que tal economizar 30% na fatura de telefonia celular da sua empresa? Conheça o CDL Celular, que oferece economia e facilidade para você, empresário. O serviço conta com controle de contas, sempre cumprindo com o valor contratado, e atendimento 24 horas personalizado. SPC BRASIL Melhor do que vender é poder vender com segurança. Com o serviço SPC Brasil, o comerciante tem condições de realizar consultas mais completas, que apontam restrições em todo o território nacional, e tem acesso ao maior banco de dados de CPF da América Latina, incluindo a visualização de dados da Serasa Experian. SÃO FRANCISCO SAÚDE Uma das maiores operadoras de planos de assistência médica do país, com quase 70 anos de experiência em saúde, o Grupo São Francisco tem atuação em cinco estados – São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. Os associados terão planos de saúde com ampla cobertura, inúmeras especialidades médicas cobertas, além de exames, consultas e atendimento exclusivo para pessoa jurídica. CERTIFICAÇÃO DIGITAL Seu estabelecimento com segurança total em transações eletrônicas, conta com assinatura digital de documentos e e-mails, com agilidade e eliminação de papéis. E o melhor de tudo: a CDL vai até a sua empresa sem custo algum. ASSESSORIA JURÍDICA Com o serviço, o associado conta com uma assessoria jurídica especializada para atendimento gratuito, mediante apenas o agendamento, com orientação preliminar sobre assuntos de esfera judicial.

84

ESTÁCIO DE SÁ A Faculdade Estácio de Sá unidade Campo Grande oferece descontos exclusivos em cursos de graduação, pós-graduação e MBA para diretores e colaboradores de empresas associadas. SPC BRASIL CARTÓRIOS A CDL-CG possui em sua variedade de produtos também o serviço de cartório. Você sabia? Com o SPC Brasil Cartórios, o empresário tem alta confiabilidade e segurança em todos os procedimentos, comodidade e agilidade, mais de 60 tipos de documentos com entrega nacional e internacional, além de certidões e autenticação de documentos, entre outros serviços. CDL COBRANÇA A entidade ajuda a sua empresa a faturar mais, com serviço de aviso ao consumidor sobre débitos pendentes sujeitos à negativação, telemarketing ativo aos inadimplentes, resultados mais efetivos na recuperação de créditos e redução de custos operacionais. CDL AUDITÓRIO Um auditório totalmente novo, completo (som, telão, microfones), com 100% de acessibilidade, de fácil localização com facilidade para estacionamento e espaço com 150 lugares. A locação funciona por turno e é faturável para associados, e ainda conta com operador de áudio e suporte inclusos, bem como a taxa de limpeza. CLUBE ESTORIL A CDL-CG e o Clube Estoril oferecem o acesso ao melhor clube de Campo Grande, com estrutura ampla, moderna e impecável. Os associados poderão ter acesso a títulos nas modalidades “Empresarial” e “Patrimonial” em condições exclusivas, além de poder ter acesso ao Day Use especial para desfrutar o clube com a família.


ESCOLA DE VENDEDORES Tenha a sua equipe de vendas sempre alcançando resultados melhores para sua empresa. A Escola de Vendedores é mais um dos produtos que vêm ao encontro do seu negócio. Com ela você pode realizar recrutamento e seleção de funcionários, qualificação e motivação de equipes, treinamentos e cursos customizados, de acordo com a sua necessidade. CDL UNIDADE PÁTIO CENTRAL Composta por recepção, salas de reunião e um miniauditório com espaço para 20 pessoas, a Unidade está instalada no Pátio Central Shopping e trabalha em horário ampliado, de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h. O espaço com miniauditório é ideal para realização de reuniões, pequenos treinamentos e eventos dirigidos à sua empresa, até mesmo seleção de funcionários, além de contar com acesso e localização fáceis. CDL VIAGENS Faça suas viagens corporativas com descontos exclusivos, com pacotes de viagem, hotéis e locação de carros, viagens empresariais, missões técnicas e excursões. Conte ainda com assistência de viagem, viagens de incentivo e serviços para vistos consulares. O atendimento exclusivo ao associado CDL pode ser feito pelo telefone (67) 2107-4540.

Estes são os serviços da carteira CDL Campo Grande. Você ainda não é um associado? Não perca tempo e usufrua os nossos serviços. Entre em contato com a nossa equipe para saber mais sobre os valores e detalhes de cada serviço, ou apareça para tomar aquele café conosco. Teremos prazer em recebê-lo! SERVIÇOS CDL CAMPO GRANDE SEDE Segunda a sexta, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30 Rua Antônio Corrêa, 417 - Monte Líbano (67) 3320-4000 UNIDADE PÁTIO CENTRAL SHOPPING Segunda a sexta, das 8h às 18h Sábado das 8h às 12h Rua Mal. Rondon, 1380 - Loja 205 - Centro (67) 3222-7939 Estas e outras informações você pode obter em nosso site: www.cdlcg.com.br

CDL FESTA A CDL-CG também possui um salão para realização de festas e confraternizações da sua empresa. Um local com capacidade para 140 pessoas, com mesas e cadeiras, além de mesa buffet, estrutura funcional com banheiros e fácil estacionamento. Consulte nossa equipe comercial!

85


PARCEIROS

PARCERIAS PARA

Você A CDL-CG conta com uma série de parcerias que têm como principal objetivo trazer uma rede de vantagens para os nossos associados e seus colaboradores em diversas frentes. Caso você ainda não seja um associado, não perca tempo e associe-se. Além dessas parcerias logo abaixo, a CDL-CG realiza constantemente vários eventos, cursos, palestras, treinamentos, todos com subsídio para atender você, lojista, cada vez melhor. Conheça:

ÓTICA INAMI Desconto de 15% em óculos receituário, óculos de sol, óculos de sol com grau, lentes e relógios e 10% em joias, para pagamento parcelado em até seis vezes sem juros, nas opções de cheque ou cartão de crédito. Contato: (67) 3384-6665 | WhatsApp: (67) 99256-4620 | E-mail: contato@inami.com.br

FAZENDA PONTAL DAS ÁGUAS Associados da entidade contam com 15% de desconto no valor vigente do Day Use Completo do local, que oferece serviços como Coffee Break, Pacotes Empresariais, Turismo Pedagógico, Agronegócio, Delícias da Fazenda e loja Vovó Leleti. Contato: (67) 99982-7175 | Site: www.pontaldasaguas.com.br | Endereço: BR-262, s/n - Zona Rural - Campo Grande-MS - 79044-000

86


FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ A instituição concede 20% de desconto em todos os cursos e todas as modalidades, tanto para graduação como pós-graduação para associados à CDL. Contato: (67) 4003-6767 | Site: www.portal.estacio.br

COLÉGIO MACE Associados têm de 10 a 15% de desconto nos cursos técnicos, educação a distância, educação infantil e ensino médio. Contato: (67) 3316-3600 | E-mail: ascom@mace. g12.br

CNA SÃO FRANCISCO Associados têm direito a 30% de desconto nos cursos oferecidos pela empresa, reconhecida no ensino de língua inglesa. Contato: (67) 3382-9009 | E-mail: saofrancisco@cna.com.br | Site: www.cna.com.br/ saofrancisco

D3 AUDIOVISUAIS Desconto de 10% em todos os serviços oferecidos pela empresa, que possui uma linha completa de produtos e serviços para realização de eventos empresariais, atendendo nos estados de MS e MT. Contato: (67) 33260494 | E-mail: contato@d3audiovisuais.com.br

JORNAL LIBERDADE Publicação semanal que faz parte do Grupo Liberdade de Comunicação. Associados contam com 20% de desconto em anúncios. Contato: (67) 3043-0013 | E-mail: contato@oliberdade.com.br

BEBI FESTAS Empresa especializada em locação de materiais para eventos. Associados têm 15% de desconto em locação de artigos para festas. Contato: (67) 3382-1133 | Site: www.bebifestas.com.br

CVS - CENTRO DE VIDA SAUDÁVEL O CVS é um Spa médico, que auxilia as pessoas na reeducação de hábitos, principalmente alimentares e de atividade física. Associados têm pacotes nos valores de R$ 2.500,00 no Programa Semana Wellness e R$ 350,00 no Spa Day com Programa Checkup Executivo em 3 horas para toda a equipe. Contato: (67) 3323-2300 | Site: www.cvs.org.br

DIGITAL SEGURANÇA Associados têm desconto de 20% nos produtos de Alarme Monitorado, 15% para sistema de câmeras, 10% para cercas elétricas e para rastreamento veicular na mensalidade. A empresa atende MS, MT e GO. Contato: (67) 3025-4343 | E-mail: atendimento@ grupodigitalseguranca.com.br | Site: www. digitalseguranca.com.br

87


ARTIGO MINHA LOJA FICA NUMA RUA SEM MOVIMENTO:

O que fazer? RICARDO MARTINS

Professor de Marketing e Design na Universidade Federal do Paraná. Também atua como consultor, ajudando empresas a se diferenciarem dos concorrentes e aumentarem seus lucros.

Nem todo mundo tem condições de ter uma loja numa rua ou num shopping bem movimentados. Isso significaria ter de pagar aluguéis mais caros. Mas há algumas formas de atrair os clientes para sua loja, sem precisar mudar de ponto. Quer saber como? Continue lendo. 1 - Estacione um carro com uma propaganda da sua loja, numa rua movimentada Essa ideia é inspirada nas vendas de garagem dos EUA. Os donos das casas que moram em ruas mortas colocam seus carros, com um cartaz pendurado, numa esquina movimentada, divulgando o bazar. Sua rua pode não ser a mais movimentada, mas às vezes fica perto de uma rua que é. Neste caso, imagine o caminho que os clientes devem fazer para chegar até sua loja e posicione um carro na rua movimentada mais próxima da sua loja. Nesse carro, es01

88

creva de forma bem grande uma frase chamariz e como chegar até você. Por exemplo: “Cadernos escolares de R$ 30 por R$ 9,90. Loja do João. Vire à direita”. Entendeu a ideia? O Detran não permite pôr uma placa de trânsito com uma propaganda sua, mas você pode estacionar um carro na esquina mais próxima, com um adesivo divulgando seu produto. 2 - Contrate um homem-placa Essa dica é mais velha que andar pra frente. Você já deve ter visto aqueles homens nas ruas de São Paulo, divulgando lugares que compram ouro. Eles geralmente divulgam empresas que ficam em lugares com pouca visibilidade. A ideia é contratar uma pessoa para vestir uma placa ou segurar um cartaz divulgando seu produto e o endereço. De preferência, informe como chegar também: “Vire à direita. Suba no segundo andar. Ande 50 metros”. 02

Se seu negócio é bem popular, não pense duas vezes, essa abordagem funciona. E funciona melhor se seu produto for irresistível: com um preço bem atraente ou se for algo que as pessoas têm dificuldade em achar para comprar. 3 - Propaganda de reboque Essa sugestão é parecida com a dica 1, com a diferença de que você estaciona um reboque com sua propaganda. Nele você instala uma lona com a propaganda da sua loja, num ponto de grande passagem de pedestres. Para surtir o máximo resultado: • Coloque uma imagem bem chamativa, mas sem muitos detalhes, coloque só um produto bem destacado. • Ponha um texto grande, com letras de traços grossos, que deem para ler de longe. • Não escreva mil coisas, coloque só UMA frase mostrando seu principal atrativo e em seguida já explique como chegar ao seu endereço. 03


CDL JOVEM EMPREENDEDORISMO JOVEM FAZENDO

História Reconhecer o empreendedorismo jovem é item extremamente importante para que outros possam se sentir motivados a fazer diferente e desenvolver suas potencialidades em nosso Estado. É com esse espírito que a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem de Campo Grande (CDL Jovem CG) entregou a honraria para um destaque regional durante a Semana Estadual do Jovem Empreendedor, em uma solenidade na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. O escolhido pela diretoria e presidência da CDL Jovem CG foi Felipe Paniago, diretor de Marketing do site Reclame Aqui (www.reclameaqui.com.br), site que nasceu em Campo Grande e que atualmente é avaliado em US$ 180 milhões, sendo uma das páginas mais acessadas do país, famoso por solucionar casos entre consumidores e empresas. A CDL Jovem CG, que participou da organização, avalia que o trabalho foi gratificante. “A Semana Estadual do Jovem Empreendedor superou as expectativas. Conseguimos homenagear empresários que se destacam pelo seu trabalho e isso é muito gratificante; o reconhecimento é por vezes mais motivador que os resultados financeiros. Tivemos a oportunidade de nos reunir com o José Ricardo Veiga, secretário nacional da Micro e Pequena Empresa, e com a Roberta Pires Ferreira, se-

cretária nacional adjunta da Juventude. E nos colocamos à disposição para projetos que envolvam a juventude empreendedora do nosso país. Os pitches foram ótimos, muito enriquecedores, alguns cases de sucesso elucidaram as dúvidas que rodeiam a mente dos novatos no empreendedorismo”, declarou o presidente da entidade juvenil, Felipe Todesco. A secretária nacional adjunta da Juventude, Roberta Pires Ferreira, explicou mais sobre as medidas prioritárias para o segmento e que elas estão divididas em quatro pilares: treinamento, mentoria, redes e microcrédito. A prioridade é atingir os jovens de baixa renda e portadores de necessidades especiais. “Nosso foco será o jovem em situação de vulnerabilidade, que se encontra na periferia. O projeto é levar o tema empreendedorismo às escolas. Sabemos que depois que tentaram outras carreiras, e não obtiveram resultados positivos, muitos jovens buscam o empreendedorismo. Por isso nossa intenção é formar jovens preparados para essa nova forma de trabalho”, relatou. Roberta afirmou ainda que estão sendo realizadas articulações com várias instituições e a Presidência da República para desburocratizar o acesso ao crédito a fim de diminuir as barreiras para as empresas de pequeno porte.

Foto: Victor Chileno

90


ENCONTRO DE RECONHECIMENTO E

Sucesso

Fotos: Pedro Renato Lima

O 3º Encontro de Jovens Empresários que a CDL Jovem CG realizou na Central de Apartamentos Decorados do Grupo Fort foi considerado um verdadeiro sucesso. Na oportunidade, Pedro Henrique Marzabal recebeu uma menção honrosa pelo trabalho social realizado com o projeto Junção Jiu-Jítsu. Aplicando as disciplinas do jiu-jítsu, Marzabal e sua equipe de voluntários realizam um lindo projeto de inclusão social em uma comunidade do bairro Santa Luzia. As aulas para crianças e jovens carentes têm por objetivo proporcionar autoestima, disciplina e autoconfiança. Muito mais do que apenas golpes, o projeto visa levar o Evangelho por meio do esporte, buscando fortalecer uma relação de amizade e formação de caráter, e possibilitando que a criança atinja a adolescência com seus princípios morais já formados no cristianismo. O evento ainda contou com uma palestra do chef Edu Rejala, além de uma agradável noite de negócios, networking e um delicioso jantar oriental. O profissional conquistou neste ano ainda o prêmio máximo da gastronomia brasileira, o renomado Prêmio Dólmã 2016, representando Mato Grosso do Sul. Disciplinado e talentoso, Edu Rejala deixou sua marca em vários empreendimentos de Campo Grande e para 2017 vem com novidades para o mercado sul-mato-grossense e do Brasil. Para o presidente da CDL Jovem CG, Felipe Todesco, o encontro é mais uma forma de fomentar o empreendedorismo jovem de Campo Grande, podendo cada vez mais agregar as empresas, ter uma oportunidade de negócios e, claro, proporcionar uma noite agradável e pensando no desenvolvimento da capital. “Para mim, o Encontro de Jovens Empresários foi revigorante pois nós, como entidade classista que defende os interesses dos empresários, temos de nos socializar e promover este tipo de evento para que os empresários possam se conhecer, fazer negócios e sempre continuar com espírito empreendedor. A participação de um chef renomado e o local onde foi realizado o encontro, que também é coordenado por um jovem sucessor, ainda são fatores que somam com o sucesso do evento; nós tivemos ali um case de sucesso. O evento já deve permanecer no calendário anual da CDL Jovem pois traz um excelente resultado”, declarou.

91


EMPREENDEDORISMO

PRATA DA

Casa Empreender não é fácil. É necessário perseverança, foco, dedicação e atitude. Estas são características que podemos citar do empresário Felipe Dib. Um jovem de 28 anos que teve sua vida transformada por adversidades e que, como forma de agradecer a Deus, é exemplo de superação e de até onde podemos chegar com o empreendedorismo, atendimento e resolver uma demanda de mercado. Hoje, o jovem tem um site com mais de 20 milhões de aulas lecionadas e acabou de ganhar, do YouTube, a placa de 100 mil inscritos em sua página no site. Não é para qualquer um! Conheça um pouco mais da história desse jovem: A história de Felipe começa quando ele, após ser reprovado em um curso de inglês, teve a oportunidade de fazer intercâmbio na Nova Zelândia, onde se formou. Lá foi jardineiro, pedreiro, lavador de carros, garçom e até professor de capoeira. Retornou ao Brasil e se formou no mesmo local em que havia sido reprovado. Começou a dar aulas de inglês e fez o curso Relações Internacionais. Assim iniciou uma pós-graduação em Ensino e Aprendizagem de Inglês. Em mais uma oportunidade, foi para Oxford, na Inglaterra, fazer um curso de business aos 21 anos e, após retornar ao Brasil novamente, foi selecionado para um programa de liderança e competitividade global representando o Brasil, aos 23 anos. Ao voltar para Mato Grosso do Sul, em 2011, Felipe Dib sofre um capotamento de carro em uma rodovia e sai ileso. Para agradecer a Deus produz 20 aulas de inglês batizadas de “Você Aprende Agora.com” e as disponibiliza no YouTube. Um mês depois do primeiro acidente, Dib sofre uma batida de frente em uma estrada, ferindo-se da cabeça aos pés, literalmente. Nesse momento, o rapaz decide que a missão de sua vida é o Você Aprende Agora. O resultado disso: desde 2012, Felipe Dib acumula títulos de jovem empreendedor e, em 2015, é convidado pela ONU e pelo Fórum Econômico Mundial para colaborar com os Objetivos do Milênio da ONU, além de ser nomeado Embaixador Global da Juventude. Hoje, o Você Aprende Agora tem uma base de mais de 20 mil alunos, 20 milhões de aulas lecionadas, chegando a 180 países do mundo, e tem operações no México, com o Tu Apren-

92

de Ahora.com e na China com o You Speak Now. Os sites oferecem aulas de graça e o serviço de assinaturas para os alunos, e que mantém o serviço cada vez mais vivo. Em entrevista à Top Varejo, Felipe conta que empreender para ele não foi um golpe de sorte como muitas pessoas pensam. Mas uma necessidade. Como e quando foi que você teve um “estalo”, e criou o Você Aprende Agora.com? O clique não foi “caracas, eu tenho um problema”. Era o: não tenho mais emprego, e se eu não criar nada a partir disso, eu vou ter de parar a iniciativa [Você Aprende Agora]. Foi empreender por necessidade. Eu tive a necessidade de criar alguma coisa para manter o negócio vivo. O primeiro passo foi sair do meu quarto, após meu acidente. Depois passei dois anos onde dividia uma mesa com funcionários de outra empresa, depois dividia uma sala. O site começou a crescer, começamos a incomodar, contratamos uma pessoa, depois mais outra. Começamos a trabalhar mais cedo e assim fomos crescendo. Hoje, estamos com uma equipe sólida, em um prédio, com a expectativa de crescer ainda mais.

"O empresário que não investe na sua equipe e no atendimento do seu cliente, esquece, pode fechar."


A crise no Brasil interferiu em suas operações de vendas, por ser curso de inglês? Qual sua avaliação? Isso refletiu de que forma no seu faturamento? O tipo de crise que nós tivemos foi diferente dos demais. Crescemos 200% ao longo dos anos. Nossa crise foi crescermos 150% ao ano, enquanto as pessoas reclamavam que antes estavam vendendo dez e passaram a vender quatro. Isso deu pancada no faturamento e crescimento, claro. Mas o que eu fiz? Não perdi tempo, vendi meu carro e comprei um mais barato para investir e “acelerar” a empresa. Pisei no acelerador. É nesse momento que tenho de investir mais. É quando custa mais barato. Uma das marcas mais evidentes no processo de venda do Você Aprende Agora.com é o atendimento. É com ela que você atinge essa fidelidade? As pessoas vão ler, e o que estamos dizendo é óbvio, mas as empresas ainda pecam nisso e não fazem: ser excelente no que você faz e no seu atendimento. O empresário que não investe na sua equipe e no atendimento do seu cliente, esquece, pode fechar. As pessoas querem ser mais bem atendidas. “Ah, mas hoje tem a internet!” Aí você tem de ser melhor ainda. Tem de atender bem, senão vão falar mal de você. Ainda falando sobre atendimento, que dicas aos varejistas você pode dar para atingir uma excelência junto ao cliente? Primeiro de tudo, temos de ter valores bem formados na cabeça. Fale a verdade para o cliente, seja honesto. Se errou, reconheça. Se vendeu um negócio que não funciona, pega de volta, pega o dinheiro e dê um brinde. Agradeça porque ele voltou e trabalhe, trabalhe e trabalhe. Às vezes, vai chegar 10 minutos para as 18h e pode surgir aquela venda do mês. A sua chance. Você vai embora? Covardia não é para o perfil do cara que quer crescer. O dono fica contando a hora para ir embora. Tem de voltar ao ponto principal e avaliar se é isso que ele gosta. Senão vira uma tortura.

Fotos: Larissa Pulchério

93


ARTIGO EMPRESÁRIO, CUIDADO NA HORA DE FIRMAR UM

Contrato DIJALMA MAZALI ALVES

Diretor jurídico da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande (CDL-CG). Sócio fundador do escritório Dijalma Mazali Advogados Associados. Formado pela Universidade Católica Dom Bosco (UDCB). Pós-graduado lato sensu, MBA em Direito Empresarial e em Direito do Estado e Relações Sociais. Vencedor do prêmio Top of Mind, "Destaque Regional".

Os empresários podem até não perceber, mas o seu dia a dia é recheado de contratações, pois praticamente todas as suas ações de interesse da empresa são negócios jurídicos que, de certa forma, refletem a criação ou extinção de direitos e obrigações. Ou seja, são contratos! A nossa atual legislação possibilita a revisão de contratos assinados por meio da aplicação de alguns princípios, entre eles o da boa-fé objetiva, do enriquecimento sem causa, onerosidade excessiva, etc. Até o momento, esses princípios atuam como sendo um grande flexibilizador das regras do contrato, ou, noutras palavras, eles abrandam a força do compromisso assumido pelos contratantes. Se por um lado esses princípios têm por vantagem a possibilidade de reequilibrar um contrato por vezes mal negociado, por outro lado eles também trazem a desvantagem da insegurança jurídica, pois os contratos não necessariamente possuem a força e segurança que se espera deles. Por esta razão, sem desprezar outras que não convém abordar neste sucinto artigo, o projeto do novo Código Comercial, que tramita no

94

Congresso Nacional, traz novas regras que têm como meta dificultar a revisão judicial de contratos firmados pelas empresas. Obviamente que os princípios mencionados anteriormente não deixarão de existir, mas a sua aplicação será restringida. Sendo aprovada a atual proposta do novo Código Comercial, é importantíssimo que os empresários se atentem à nova sistemática por meio da qual os contratos passarão a ser vistos e analisados juridicamente, pois, uma vez firmados, a possibilidade de revisá-los judicialmente tende a ser menor. Em resumo, a legislação está impulsionando os empresários para uma gestão ainda mais profissional, baseada fortemente em prévia análise de riscos, custos e capacidade econômica antes de assumir qualquer compromisso. Atribui-se ao maestro Tom Jobim, a frase “o Brasil não é para principiantes”. Esta frase ganhou repercussão no campo empresarial, sendo entendida como “o Brasil não é para amadores”, dada a sua complexidade econômica e jurídica, além da diversidade cultural, que obviamente interfere nas relações sociais e negociais.

Se já existe esse conceito de que o mercado brasileiro não aceita amadorismo, por certo, as novas regras do Código Comercial consolidam e legalizam esta ideia, uma vez que impõem aos empresários a obrigatoriedade de ter maior convicção e certeza de que estão assinando um contrato que não apenas reflita em absoluto as suas intenções, mas que também é, da forma como está pactuado, possível de ser cumprido.


OGG IBRAHIM

RETORNO À CASA EM GRANDE

Estilo

Campo Grande já há algum tempo é celeiro de excelentes profissionais nas mais diversas áreas. Muitos deles, depois de anos em grandes centros do mundo e também no Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, retornam para a Cidade Morena em grande estilo, e claro, sempre contribuindo com o desenvolvimento da cidade. Isso também se aplica ao entrevistado da Top Varejo, Ogg Ibrahim, que, depois de anos na Rede Record chegando à casa de milhões de brasileiros, retornou em grande estilo na apresentação do Prêmio Mérito Lojista 2016. A cerimônia conhecida por ser o “Oscar do Varejo” tem dezenas de categorias em que os empresários presenciam as três horas ininterruptas de premiações e, neste ano, contou com sua apresentação descontraída. “Para mim foi realmente uma chegada com chave de ouro poder apresentar o Prêmio Mérito Lojista. Um evento tão importante como este da CDL, por saber que esse é um dos principais prêmios do comércio varejista de Campo Grande, mas não só da cidade como do Estado”, diz Ogg. E não foi apenas uma “chegada”. No dia do evento, 19 de novembro, o jornalista recebeu toda sua mudança de São Paulo. Um dia de muito trabalho. “Minha mudança chegou naquele dia do evento. Eu passei a manhã e a tarde descarregando minha mudança, ajudando a desembalar coisas em casa, um sábado supercorrido. E isso me motivou mais ainda em fazer um bom trabalho na apresentação do Prêmio”, revela. Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

96


Para Ogg, ser mestre de cerimônias com a liberdade que lhe foi dada pela CDL foi algo marcante. Segundo ele, o trabalho mais prazeroso de sua vida profissional. “Todos os organizadores me deram liberdade total para criar em cima da apresentação, para fazer uma coisa descontraída, que não fosse maçante, pelo tempo de cerimônia. Me reuni com o Jackson (diretor de Marketing da CDL) e trocamos várias ideias. Confesso que foi a primeira vez que fiz um evento nesse estilo, fugindo do protocolo, de forma descontraída, sentando no palco. Eu, como profissional, faço diversos eventos na qualidade de mestre de cerimônias, mas esse foi o que mais me deu prazer na minha carreira inteira.”

Projetos em Campo Grande – Ogg diz que o ano reservou várias boas surpresas, como convites para projetos, trabalhos voltados para comunicação e até retorno à TV, mas, claro, tudo está sendo analisado com muita tranquilidade. “Apesar de ter convite para voltar à televisão, eu estou analisando muito. Quero voltar com um formato diferente, em um segundo momento. Agora estou com o pé de vez no mundo digital, com produção de conteúdo, marketing digital, cursos, treinamentos, workshops, aulas e cursos de webjornalismo; é nesse mundo em que estou e bons projetos começam a acontecer em janeiro, além, é claro, das palestras que faço por todo o Brasil sobre jornalismo e comunicação digital.” E para deixar você, leitor, com mais ansiedade em saber sobre os projetos de Ogg Ibrahim, ele adianta uma surpresa: “Tem um projeto em parceria com grandes amigos e jornalistas, como Osmar Bastos, Carlos Voges, Carmen Cestari e Waleria Leite. Uma surpresa para toda a população, pela primeira vez todos juntos. Inédito no formato, na reunião de todos esses jornalistas de grande calibre e inédito no Estado”, finalizou.

97


MISSÃO TÉCNICA ESPANHA

CONHECIMENTO EM TERRAS

Espanholas Um grupo de 25 pessoas de Mato Grosso do Sul, entre empresários e representantes do Sistema Fecomércio (Sesc - Senac - IPF), Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur), Sebrae e do governo do Estado, participou de uma viagem de conhecimento em gestão de turismo à região de Maiorca, na Espanha. A viagem aconteceu entre 20 e 28 de novembro. A CDL-CG estava presente na missão. Maiorca foi um dos destinos escolhidos e considerado um dos mais completos para avaliar o processo de gestão turística internacional. É a maior ilha do arquipélago das Ilhas Baleares, localizada a leste da Espanha, e sua maior cidade é a capital Palma de Maiorca. Para o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues, a missão foi muito produtiva pois os empresários e representantes de entidades puderam conhecer de perto uma das regiões mais visitadas na Espanha, além de obter informações para potencializar o turismo em Mato Grosso do Sul.

98

“A missão foi extremamente produtiva e pudemos conhecer mais sobre a região de Maiorca. É impressionante o modo como construíram uma estrutura que potencializa o turismo e o mercado local”, declarou. Segundo a secretária-executiva do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da FecomércioMS, na época, Nilde Brun, o objetivo é fortalecer o desenvolvimento da atividade turística em Mato Grosso do Sul. “Nesses quase dez dias fizemos visitas a importantes destinos turísticos da região, como o Parque Bit, um parque tecnológico a serviço do turismo, além de apresentações sobre o instrumento público de gestão, como a agência de turismo das Ilhas Baleares. Vimos os casos de sucesso, graças a uma boa gestão pública e cooperação público-privada, criando destinos turísticos competitivos”, afirma. A comitiva participou ainda de palestras com dicas para um destino turístico ser bem-sucedido, apresentações sobre a gestão local e o funcionamento do Parque Bit. Para o presidente da Fecomércio-MS, Edison Araújo,


a viagem foi muito importante para a troca de experiências entre os representantes do Estado. “Palma de Maiorca é um destino consolidado e é de extrema importância essa observação in loco das boas práticas desenvolvidas. Essa troca de experiências entre os gestores e empresários de Mato Grosso do Sul também é importante, pois, juntos, conhecendo a nossa realidade local, podemos pensar na aplicabilidade das boas iniciativas realizadas aqui, que contribuíram para a conso-

lidação do turismo nessa região, em nosso Estado, além de oportunidades de parcerias”, diz. Entre os participantes da comitiva estavam os diretores do Senac-MS, Vitor Mello, e do Sesc-MS, Regina Ferro, e o presidente da CDL-CG, Hermas Renan Rodrigues. A viagem de conhecimento tem o apoio do Sistema Fecomércio, Sebrae e governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo e Secretaria de Cultura e Turismo. (Com informações da Fecomércio-MS)

Fotos: arquivo pessoal

99


PRODUÇÃO MÉRITO LOJISTA

LUZ, CÂMERA...

Produção O Prêmio Mérito Lojista é um dos eventos mais esperados do ano pelo segmento empresarial – até mesmo pelo fato de ser conhecido como “Oscar do Varejo” – e a cada ano há centenas de pessoas envolvidas nos mínimos detalhes da festa, desde o planejamento com meses de antecedência até as taças que servem os empresários que estão na festa, ansiosos para comemorar o título de estar no coração e na mente da população. E, para que isso tudo possa acontecer com perfeição, há uma equipe que trabalha incansavelmente: é a Produção. Um evento do porte do Prêmio Mérito Lojista começa a ser planejado com pelo menos oito meses de antecedência, e não foi diferente com a edição de 2016. Para a diretora-executiva da Target Live Marketing, Juliana Ottoni, tudo se resume a uma palavra: planejamento. “Muito tempo de planejamento; esta é a única palavra que se define para se executar um evento como esse [Prêmio Mérito Lojista], que tem uma riqueza de detalhes e que você não pode deixar para a última hora. Começamos

a trabalhar em março, com o lançamento em setembro, e o maior evento em novembro. Para se trabalhar, nesse evento, é necessário um tempo bom de planejamento”, diz Juliana. E se engana quem pensa que é somente planejar o evento, mas também em planejamento de tempo, situações, imprevistos e correções durante a festa. É bem provável que você se lembre de um pessoal que estava com fones de ouvido, discretos e com rápidos movimentos. Sim, eles são da Produção. Eles passam despercebidos e trabalham durante toda a festa, para que tudo saia perfeito. “Trabalhamos com uma técnica de tempos e movimentos, em que você define cada momento, cada produtor, além dos especialistas responsáveis por cada setor. Não adianta você fazer um evento em que uma pessoa saiba tudo somente ela. Temos especialistas em cada área! Por exemplo, temos o produtor técnico, que é responsável por toda parte técnica do evento no sen-

Fotos: Lorrany Durães/Center Foto

100


tido de sonorização, iluminação, coordenação da house mix (mesa de controles de áudio), reprodução e projeção de vídeos no telão. Produtor de A/B, que é uma pessoa especializada em coordenar o buffet junto com o maître. Temos produtoras receptivas, especializadas em receber e atender as pessoas com uma mecânica estudada. Produtora-executiva, que lida com as planilhas e o planejamento, administrando o budget (verba) do evento; produtor de palco, que controla os tempos e intervalos de atrações no palco; produtor artístico, que lida com toda a parte artística do projeto do evento. Enfim, tudo que foi projetado para o evento é estudado por um produtor por sete meses, para chegar e atender o que tínhamos como objetivo. Juntamos todos eles, colocamos uma técnica de produção de evento e aplicamos. Não tem erro. É literalmente uma fórmula. Mas, é claro, a gente sabe que em evento acontecem imprevistos, eles não acontecem se forem pensados com antecedência”, explica a executiva. Para Ottoni, produzir um evento como o Prêmio Mérito Lojista 2016 é sinal de um carinho especial e respeito pela entidade, que prima por um ótimo evento. “É um imenso prazer, a gente até fala que é um evento da Target, mas temos vários outros projetos até maiores, porém temos um carinho especial de fazer esse grande evento da CDL-CG, e é um dos poucos em que o cliente entende a necessidade do planejamento. A ABNT lançou uma norma técnica para eventos; tem de ter conhecimento e a CDL entende a necessidade de planejamento, então a gente consegue minimizar erros”, finaliza. E quando precisar de algo é só chamar: Produçããão!

101


Foto: Afrânio Pissini

PRÊMIO MPE BRASIL

SABOR EM ILHAS REPRESENTA MS NO PRÊMIO MPE

Brasil O restaurante Sabor em Ilhas, de Campo Grande, foi o grande vencedor estadual do MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas – e irá representar Mato Grosso do Sul na etapa nacional em Brasília. A festa de premiação foi realizada na sede do Sebrae, na capital, onde foram reconhecidos também o Buraco das Araras, de Jardim, finalista da categoria Serviços; e a empresa SIGO Procedimentos Homeopáticos, de Campo Grande, finalista na categoria Indústria. “A excelência é um alvo móvel e este prêmio demonstra que a gestão profissional, comprometida com o cliente, é o melhor negócio. Ficamos felizes de ver empresas dispostas a melhorar”, afirma Edison Araújo, presidente do Conselho Superior do MS Competitivo, da Fecomércio-MS e do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae. O MPE Brasil é promovido nacionalmente pelo Sebrae, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Gerdau. Em âmbito estadual, também conta com a realização do Propeq (Programa Estadual de Apoio aos Pequenos Negócios), do Governo do Estado de MS. A iniciativa tem apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e apoio institucional da Rede QPC (Qualidade, Produtividade e Competitividade).

102

“A gente já tinha regras e práticas internas, então formalizamos este desenvolvimento organizacional. É bom saber que estamos no caminho certo. Este é só o primeiro passo”, ressalta Erika Ishikawa Katayama, empresária e chefe de cozinha do restaurante Sabor em Ilhas. Ela agradeceu à equipe e destacou que, mesmo durante a crise financeira do país, a direção decidiu investir no local. “Com isso, fidelizamos nossos clientes e angariamos outros mais.” Excelência em gestão – Além de reconhecer o trabalho de pequenos negócios, que passam por avaliação e debatem diversos processos internos de gestão, o MPE Brasil possui como objetivo principal implementar melhorias e aumentar a competitividade dos pequenos negócios no mercado. São avaliados características do comportamento empreendedor e oito critérios de gestão com base no MEG (Modelo de Excelência em Gestão) da FNQ: liderança; estratégias e planos; clientes; sociedade; informações e conhecimento; pessoas; processos; resultados. Na edição 2016, 68.898 micro e pequenas empresas de todo o país se candidataram ao prêmio em todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul, mais de mil pequenos negócios se inscreveram para o ciclo. (Com informações do Sebrae-MS)


ARTIGO OS 5 PASSOS DAS

Vendas MICHEL CUTAIT

Diretor da Make it Work, empresa especializada em desenvolvimento, planejamento, execução e administração de negócios para o mercado de shopping centers e varejo. Trabalha há 18 anos no mercado, e já colaborou com mais de 50 shopping centers e diversos varejistas. Além disso é advogado no Brasil e em Portugal, escritor, perito, consultor e professor de cursos de extensão e pós-graduação em shopping center e varejo. Mestrado em Marketing pela Curtin University na Austrália e mestrado em Relações Sociais pela PUC-SP. Formado em Direito pela Unesp-SP. Certificado em Empreendedorismo em Varejo pelo Babson College em Boston/USA e Mercado de Ações pela BMF&Bovespa.

O processo de venda de um produto ou de um serviço não é nada simples, pelo contrário, exige que uma série de fatores deem certo para que o potencial consumidor vire um cliente fiel de uma loja. Esses fatores podem ser explicados pelos cinco passos das vendas, que são verbos simples e diretos que identificam as etapas que fazem com que a venda aconteça, e mais que isso, que a venda volte a acontecer outras vezes. O primeiro passo é “parar”. Antes de tudo, o consumidor precisa parar em frente da loja. E para isso há dois elementos essenciais: um é a marca, o outro é a vitrine. Se a marca é conhecida, bem posicionada e relevante, então o consumidor ficará mais sugestionado a parar diante da loja, isso porque ele já conhece a marca. Agora, se a marca não for conhecida, a vitrine precisa ser atraente, e para isso não basta colocar produtos em exposição. A vitrine precisa ser uma “isca” atrativa e aspiracional, precisa contar uma história, precisa envolver o consumidor e captar a atenção e o interesse do consumidor.

104

O segundo passo é “entrar”. Se o consumidor parou, provavelmente porque conhecia a marca ou porque a vitrine atraiu sua atenção, a próxima etapa é conseguir que o cliente entre na loja, e neste ponto, antes de tudo, vale a ressalva de que a entrada obstruída não ajuda a fazer o consumidor entrar, por exemplo, quando o vendedor fica em frente da loja, parado, sem qualquer ação. Isso, em geral, afasta o consumidor. Para ele dar esse passo e entrar na loja, o consumidor precisa ter construído a sua vontade antes, mas a decisão de entrar, quando o cliente não conhece a loja, na maior parte das vezes, acontece naquele exato momento, então a loja precisa estar convidativa, com o acesso livre, com um ambiente acolhedor, limpo, claro, com um layout bem planejado, e com produtos em destaque. O terceiro passo é “experimentar”. Às vezes o consumidor para, entra na loja e apenas fica olhando os produtos, mas não experimenta. Se ele já sabe o que ele quer, já conhece a marca e o produto, então pode ser que ele não queira

experimentar, mas se ele está na loja procurando ou pesquisando algum produto, provavelmente ele dará esse próximo passo se algumas coisas importantes colaborarem para isso. É importante que o vendedor perceba que, quando um consumidor entra na loja, a fase da “venda” propriamente dita já aconteceu, ou seja, o cliente já “comprou” a ideia da marca, ele já se interessou em entrar, e nesse momento o vendedor só precisa conduzir e acompanhar o consumidor nos próximos passos para que ele, enfim, faça a conversão, e compre o produto. Por isso a etapa da experimentação tem tudo a ver com o atendimento. A partir desse momento, se a loja tiver o produto certo ou o produto que o consumidor está buscando, e se o atendimento for bom, provavelmente ele passará para a próxima etapa, e vai experimentar o produto. O quarto passo é “comprar”. Entre o cliente parar na vitrine, entrar na loja, experimentar o produto e comprar, há muitos processos psicológicos acontecendo dentro da sua mente, e, se tudo


der certo, a decisão da compra acontecerá naturalmente, mas, no ato de comprar, o elemento mais importante é o preço. Será que o preço do produto está adequado, será que o consumidor enxerga no preço as vantagens e os benefícios que ele aproveitará com aquele produto ou serviço, será que a concorrência está com um preço melhor, será que a forma de pagamento cria opções para o cliente, será que o preço está compatível com a realidade do mercado? Todas estas perguntas precisam ser respondidas antes da venda em si, e, portanto, vale a pena verificar a taxa de conversão da loja, cujo dado ainda é pouco trabalhado pelo varejo. O quinto e último passo é “voltar”. O consumidor, parou na vitrine, entrou na loja, experimentou o produto, comprou, e foi embora, e agora, como fazer ele voltar? Como fidelizar o cliente? Não basta confiar na segurança daquele evento específico que foi a compra bem-sucedida do consumidor, que deixou de ser um “shopper”, ou seja, uma pessoa

que está no ponto de venda buscando algum produto ou serviço, e passou, definitivamente, a ser um consumidor, uma pessoa que manteve uma relacionamento estreito, bem-sucedido e efetivo com sua loja. Como fazer ele voltar? Aqui, o principal objetivo é manter o relacionamento da marca, da loja e dos vendedores com o consumidor, que começa, obviamente, no sucesso que foi a sua última experiência de compra, aquela que efetivamente aconteceu, passa pelo processo de pós-venda e termina na continuação da comunicação com o consumidor durante o tempo, que se pode entender como o processo de relacionamento, ou no jargão do mercado, o CRM (Customer Relationship Management). Por isso é essencial que a loja mantenha um banco de dados ou informações atualizadas sobre seu consumidor, que saiba quem ele é, do que ele gosta, quais seus contatos, suas preferências, seus hábitos e que consiga, de tempos em tempos, conversar com seu consumidor, seja pelo canal dire-

to, seja por campanhas, ações de marketing e outras estratégias, e principalmente que a partir dessas informações estabeleça um relacionamento com seu cliente. E por trás disso tudo, como um elemento fundamental para o sucesso das vendas, está a figura dos bons vendedores e das boas equipes de venda, que precisam receber informações claras dos seus superiores, precisam ser incentivados a incrementar suas qualificações por meio de estudo e treinamento, precisam ser ouvidos em suas sugestões e feedbacks, e precisam ser valorizados e reconhecidos como bons vendedores, para que o relacionamento com os consumidores seja bem-sucedido e que a venda continue acontecendo no futuro. Vamos às vendas, e que “parar, entrar, experimentar, comprar e voltar” seja uma grande descoberta de novas formas, novas ideias, novas estratégias e novas abordagens para permitir que as marcas se consolidem, que as lojas cresçam e que o varejo se fortifique cada vez mais!

105


TECNOLOGIA

ENERGIA SOLAR REDUÇÃO DE ATÉ 95% NA

Conta deLuz A energia é um dos principais insumos de qualquer operação de varejo, e também de grande impacto financeiro. A boa notícia vem justamente com o avanço tecnológico que está tornando mais baratos os projetos que transformam a luz solar em energia elétrica, e com isso reduzindo imensamente a conta. "A redução pode chegar facilmente até 95%, aproveitando o que a natureza nos dá de graça: a luz do sol", afirma o proprietário da Enersun, Luiz Vale, que está implantando a empresa em Campo Grande com foco exclusivamente em projetos de redução de contas de energia.

Vale lembrar ainda que "para que isso seja possível, o projeto é fundamental, pois precisa levar em conta a posição do imóvel, nível de sombreamento, os equipamentos mais adequados e a instalação perfeita. Depois é só desfrutar da considerável economia". E como todo empresário tem a rotina de fazer contas, dependendo do caso, o investimento nos equipamentos se paga com a redução das despesas mensais e depois passa a ser só economia sustentável, e ainda fica de bem com o meio ambiente, usando ao máximo essa fonte inesgotável. O que se percebe é que a maioria das pessoas desconhece o potencial dessa solução e por isso acaba tendo uma resistência até natural, mas quando se analisa o impacto disso em residências e empresas fica difícil não mudar a percepção. O governo do Estado publicou em dezembro um decreto que cria incentivo à produção de energia renovável. Os consumidores residenciais, comerciais e de empreendimentos rurais que investirem na microgeração de energia elétrica renovável, como a solar, podem trocar com a concessionária local seu excedente e obter descontos na conta de luz. Em um momento em que o mundo inteiro busca soluções sustentáveis, adotar energia solar poupa o empresário dos aumentos inesperados de tarifas ao gerar energia no próprio estabelecimento. "Além da enorme economia, é um investimento que valoriza o imóvel, não polui e as perdas são praticamente desprezíveis, ou seja, um caminho que vai fazer parte da vida de todos muito em breve, e quem sair na frente começa a economizar já", conclui Vale. SERVIÇO

Foto: divulgação

106

ENERSUN WWW.ENERSUN.COM.BR (67) 99300-7447



Top Varejo 23 - Edição Histórica