Page 1


PALAVRAS DO PRESIDENTE

Nova gestão garante inovações para o aquecimento do varejo

I

Estaremos atuando ativamente ao longo dos meses de 2015, sempre com o propósito de oferecermos excelência nos produtos e serviços às empresas

niciamos o ano e a nova gestão com projetos de continuidade e aprimoramento dos produtos existentes na Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis - CDL. Consciente de que é necessário grande determinação para a direção da entidade, principalmente em momentos críticos de nossa economia, asseguramos que este será um período para novas estratégias de aquecimento do comércio, com o empenho de nossa diretoria, transformando 2015 em um ano de grandes realizações. Com o crescimento significativo do varejo brasileiro nos últimos anos, sentimos a necessidade de investir e apostar Wilmar Jardim de Carvalho em ações diferenciadas com novas tecnoPresidente logias e mudanças no relacionamento com CDL Anápolis o nosso associado. Considerando ainda, a grande competitividade com as inovações do comércio nacional que surgem dia a dia, é nossa tarefa buscar juntos neste ano, a melhor solução para a permanência do empresário no mercado, driblando o cenário de instabilidade econômica de nosso país. Estamos atuando ativamente ao longo dos meses, sempre com o propósito de oferecermos, cada vez mais, excelência nos produtos e serviços às empresas, com isto, contribuindo com o crescimento de nossa cidade nos mais variados aspectos. Com o foco no aumento das vendas, especialmente nas datas sazonais, estaremos apostando, também este ano, em treinamentos, cursos, palestras e novas Campanhas de Prêmios que, com certeza, farão a diferença em nossa gestão. Para a segunda data mais esperada do ano pelo varejista, o Dia das Mães, estamos otimistas. Aproveitamos a oportunidade para dizer que as portas da entidade estão abertas para o varejista anapolino e região, para uma contribuição mais ativa no que se refere ao aquecimento e eficiência das vendas.

Abril 2015 · O LOJISTA · 3


FUNDADA EM 20 DE SETEMBRO DE 1962

Presidente Wilmar Jardim de Carvalho 1º Vice-presidente Marcos Aurélio Rodovalho 2º Vice-presidente João Itagiba Nunes Júnior Diretores Ernesta Maria de Alcântara Orival Rodrigues Jardim Olívio Porto Lima João Batista de Souza Venceslau Bizinoto Ian Moreira Silva Enival Ferreira de Souza Makário Luiz Orozimbo Iraci Custódio Ribeiro Maria Dinalva Adonay Rodrigues de Souza Air de Vasconcelos Ganzaroli Janilson Dutra Fonseca

Diretora Secretária Diretor Secretário Adjunto Diretor Financeiro Diretor Financeiro Adjunto Diretor Social Diretor Comercial Diretor de Patrimônio Diretor Escola Varejo e B. Talentos Diretor de Eventos e Promoções Diretora de Convênios Diretor de Tecnologia da Informação Diretor de Relações Públicas Diretor de SPC

Conselho Fiscal Munir Caixe Reinaldo de Castro Del Fiaco Luiz Pereira da Costa O LOJISTA Jornalista Responsável Ivana Lage - GO 00777 JP Gerência Administrativa-Financeira Flaviana de Jesus Contato Comercial Kleber Palhão Flaviana de Jesus Revisão Gênya Capa Fusão Publicidade e Propaganda Diagramação baladera.com.br Fotos Assessoria de Imprensa CDL e Divulgação Biola CTP/lmpressão Gráfica Art 3 Tiragem 2.500 exemplares

4 · O LOJISTA · Abril 2015

E

conomia retraída, dólar em alta, escassez de crédito, alta de impostos, elevação do desemprego... Estes fatores são os grandes desafios dos lojistas para romper as barreiras e alcançar êxito nas vendas em 2015. Mesmo diante deste cenário, o empresário anapolino, ainda que cauteloso, acredita numa virada nas vendas com a chegada da segunda data mais esperada pelo setor para alavancar as vendas. Este será um dos assuntos abordados nesta nova edição da revista “O lojista”, visto que, este ano de 2015 vem sendo apresentado, através da imprensa do país, como o ano de crise. Com esta preocupação, esta edição traz ainda, depoimentos de lideranças classistas apontando possíveis soluções para a categoria. Somar esforços é forma de vencer qualquer crise. E é este o trabalho da CDL Anápolis junto ao consumidor, gerando serviços úteis aos associados, apontando tendências e promovendo cursos para tornar o varejo capaz de enfrentar qualquer crise, tornando o setor mais qualificado e competitivo. Esta entre outras soluções estarão sendo colocadas para o lojista anapolino fazer deste momento, um período promissor para as vendas, desafiando e driblando a chamada “crise” com novas ideias e novas estratégias. Confira! Uma boa leitura! Ivana Lage Editora Geral

Observação: Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não expressando necessariamente o pensamento da CDL de Anápolis.


1. 2. 3. 4. 5.

Vendedores tecnicamente qualificados;

Várias opções de pagamento;

Diversidade de Produtos;

Últimas tendências do mercado; Pronta entrega.

Corte de chapas Projetos do mobiliário Afiação de ferramentas

Nossos produtos! Toda linha de produtos para fabricação de móveis e materiais para construção civil, como: portas, portais, fechaduras, madeirites, ferragens e ferramentas.

Av. Brasil Norte, 715 Cidade Jardim - 75.080-240 Anápolis-GO

ENTRE EM CONTATO CONOSCO

(62) 3311-1600

www.compensadosanapolis.com.br


SUMÁRIO ÍNDICE – ANO XIII – Edição Nº 36 ABRIL de 2015

Destaques P.3

| Palavras do Presidente

P.4

| Editorial

P.7

| Opinião Equipe engajada gera empresa turbinada por Genilson Mariano

P.10 | Entrevista

P.14 | Top de Linha

P.16 | SPC SPC ajudando sua empresa

P.18 | Serviços

P.22 | Empreendedorismo Sucesso na 8ª edição do Festas & Noivas P.8 | Capa Dia da Mães traz otimismo ao comércio local

P.24 | Ambiente do Varejo

P.26 | Projetos Nova gestão da Confederação tem visão otimista para o setor

P.30 | CDL em foco

P.34 | Filiação P.20 | Expansão Rio Grande do Sul aposta no sucesso e adere CDL Celular

6 · O LOJISTA · Abril 2015

P.32 | Case de sucesso Como é possível conciliar carreira e filhos?


OPINIÃO

Equipe engajada gera empresa turbinada “Descubra como grandes empresas estão engajando melhor suas equipes” Assim como em um carro turbinado, que possui o sistema turbocompressor para dar mais força ao veículo, você vai ver agora que existem as empresas turbinadas, e a responsável por essa força extra à empresa é a própria equipe, que precisa do ingrediente chamado engajamento que é desenvolvido pela liderança da empresa. Tenho conhecido diversas empresas que se destacam pelo engajamento e outras que me procuram para ajudar a engajar a equipe nos desafios da empresa. Os gestores tem confundido muito a motivação e o engajamento, e cobram da equipe a missão de se engajar pela empresa. A motivação está ligada à emoção da recompensa pelo esforço extra, um motivo pelo qual a equipe age. Já o engajamento está ligado ao compromisso emocional e intelectual do trabalhador em mostrar alto desempenho, ou seja, se ele sabe exatamente o que deve ser feito na empresa, como fazer e porque deve ser feito, ai ele se engaja para entregar o melhor trabalho. E os empresários reclamam da dificuldade em contratar profissionais, não só pela falta de qualificação profissional mas também pessoal, tal como valores, atitudes e o baixo nível de engajamento dos profissionais. “Poucas pessoas tem vestido a camisa, se comprometido com o sucesso pessoal e com a empresa, passam por uma miopia e só enxergam a carreira a curto prazo.” diz o empresário do ramo de pizzaria Gilberto Seabra. Enquanto os profissionais não mudam essa visão míope da carreira, precisamos ajudá-los a se engajar melhor na empresa. Preparei 4 atitudes que tem

sido aplicadas em diversas empresas pelo mundo, como AB InBev (proprietária da AMBEV), Pixar, Facebook, P&G, Southwest Air Line, e outras. Como turbinar sua empresa Dissemine a ideia da excelência Se está difícil aplicar à sua equipe toda, faça como a P&G, que criou grupos chamados de bolsões de excelência para que praticasse a excelência nos seus serviços e atitudes e estimulou para que esse grupo contaminasse outros grupos e departamentos pela empresa. A AB InBev fez o mesmo para espalhar a Gentileza. Comunique mais e de várias formas Alguns funcionários ficam sabendo mais sobre a empresa pelos jornais e boatos internos e externos do que pela própria empresa. É preciso se comunicar mais com a equipe, em reuniões, informativos internos, cartas nos murais, é preciso andar mais pela empresa, tocar os funcionários, conhece-los mais, saber suas ansiedades, sonhos e dificuldades. As pessoas e a mídia podem confundir sua equipe. Diga a eles o sentido do trabalho deles e suas expectativas sobre eles. Busque a satisfação com os líderes Nenhuma equipe embarca num ônibus em que não confia no motorista. Os líderes da empresa, em todos os níveis, devem buscar a satisfação da equipe. Sabemos que não dá para agradar a todos, mas precisamos de esforço, quando a equipe está satisfeito com o líder, ela se engaja onde e como ele pedir.

Desenvolva o orgulho pela empresa Quando a equipe entende a emoção que envolve a marca e a empresa ela se identifica melhor. Se ela sentir orgulho da empresa, ela fala bem dela, e assim é um ótimo meio de ter os melhores profissionais buscando fazer parte da equipe. Agora que você já sabe como engajar sua equipe e turbinar o crescimento da sua empresa, entenda que essas atitudes não são as únicas nem vara de condão para resolver como um passe de mágica, é preciso treinamentos, palestras, disciplina e paciência dos líderes na implementação destas atitudes.

Genilson Mariano, é Escritor, Diretor da GM7 Marketing e Treinamentos, palestrante; Especialista em Gestão de Pessoas; é Coach de Carreira com Certificação Internacional e professor nos cursos superiores e de pós-graduação na Faculdade Católica de Anápolis.

Abril 2015 · O LOJISTA · 7


TENDÊNCIA

Dia das Mães traz otimismo ao comércio local Comerciantes anapolinos têm boas perspectivas de vendas nesta data

M

ais uma data de profunda satisfação ao comércio se aproxima. O Dia das Mães traz perspectivas de vendas bem animadoras para o comércio Anápolis. A previsão é de incremento no volume de vendas para o período em 2015 sobre a mesma data no ano passado, de acordo com presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis, Wilmar Jardim de Carvalho. A alta da taxa Selic pode influenciar nas compras a prazo, porém a expectativa é positiva para o comércio na segunda data mais esperada pelos comerciantes de Anápolis. Embora a projeção para o crescimento da economia se mantém pessimista, o cenário em Anápolis é positivo em função das novas estratégias utilizadas pelos lojistas anapolinos para aquecer as vendas para o Dia da Mães. “Quem planeja fazer um financiamento, a partir de agora tem que ficar atento porque a alta

8 · O LOJISTA · Abril 2015


De acordo com a gerente da taxa Selic vai influenciar no valor das parcelas de tudo o que for de uma das lojas Requinte, Alescomprado para pagamento a pra- sandra Lopes Freitas, este será um zo”; afirmam os economistas. Mas período de recuperação do coméros comerciantes, acompanhando cio, visto que em todos os anos as bruscas mudanças econômicas, nesta data, há um aquecimento já preparam ideias sugestivas para das vendas que alcançou 70% nesque o consumidor possa fazer suas te período. Segundo ela, o estoque compras nas datas sazonais com já está sendo renovado, com vistas o mesmo entusiasmo de momen- ao aquecimento das vendas neste tos mais estáveis da economia do mês que antecede o Dia das Mães. Considerando a diversidapaís. A preparação para as pro- de de segmentos do varejo que moções é uma das estratégias que aguardam a data, a revista “O Loserão utilizadas pelos varejistas jista” ouviu também outro comeranapolinos. De acordo com eles, o ciante, o gerente da “Óticas Diniz” comércio já antecipa a preparação do Park Shopping – Eduardo Belizáde novos produtos direcionados à rio Guimarães. Questionado sobre as suas expectativas, ele mostradata comemorativa. Para divisar o otimismo -se otimista com esta segunda do comércio anapolino, a revista data do ano mais esperada pelo “O Lojista” esteve ouvindo comer- comércio. “Embora estejamos num ciantes sobre as expectativas para momento crítico de nossa economia, a expectativa positiva existe”; as vendas nesta data.

avalia. Conforme disse, o mercado apresenta uma baixa nestes dois últimos meses, mas é esperada uma alavancada nas vendas nesta segunda melhor data para o comércio. “Para isto, estamos apostando nas promoções, inclusive, já estamos realizando para o consumidor anapolino. Estamos aguardando um aumento de vendas em torno de 40 a 50%”; avalia. Não só os lojistas estão otimistas, mas também, o consumidor que, em sua maioria, se prepara para as compras no Dia das Mães deste ano, embora mais cauteloso em relação à sua renda, ao emprego, ao endividamento e à inadimplência, por conta dos efeitos do novo cenário econômico do país. As melhores promoções, segundo a maioria dos consumidores, será fator determinante na escolha do produto nesta data.

Abril 2015 · O LOJISTA · 9


ENTREVISTA

Presidente da CDL Anápolis fala de seus planos para nova gestão O atual presidente da CDL Anápolis – Wilmar Jardim de Carvalho fala à revista “O Lojista” dos projetos da nova gestão, dando ênfase aos trabalhos direcionados aos associados que hoje passam por um momento crítico da economia que vem atingindo o Brasil. Wilmar J. de Carvalho assumiu mais uma vez a presidência da entidade, considerando que este é o seu quarto mandato à frente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis - CDL. Assumiu a presidência também, nas gestões; 1985 – 1987, e 2005 – 2010. Neste intervalo aconteceram duas prorrogações de mandato feitas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – CNDL, órgão que agrega todas as entidades do Brasil através de suas Federações, para que normalizasse as eleições para as entidades em nível Brasil. 10 · O LOJISTA · Abril 2015


“O Lojista” - Que novidades a deste serviço direcionado somente de assumir a presidência por atual diretoria traz para esta aos lojistas associados das CDLs do duas vezes, esteve também a frente da entidade como diretor, Brasil. nova gestão? acompanhando o desenvolviPresidente - Ainda no início da nossa gestão já estamos trabalhan- “O Lojista” - O que o levou a mento dos seus trabalhos? do junto à diretoria no sentido de apostar no sucesso do CDL Celu- Presidente - A prioridade neste dar continuidade aos serviços que lar, considerando que a criação momento é investir no produto CDL a entidade já presta aos nossos as- deste produto deu-se em uma Celular. Precisamos crescer ainda mais o CDL Celular em nossa cidade, sociados, de melhorá-los cada vez de suas gestões? mais. Temos que acompanhar o de- Presidente - Existia uma demanda no estado de Goiás e em nível Brasenvolvimento do comércio, especi- muito grande de reclamações dos sil. Com isto, já estamos inclusive, ficamente de Anápolis, que tem ex- nossos associados com relação ao tratando com as cidades que são perimentado um movimento muito serviço prestado pelas operadoras. nossa parceiras no estado de Goiás grande nos últimos anos, com o au- O maior transtorno enfrentado, não e outras que ainda não tem o servimento das indústrias que chegam à só por nossos associados, como ço e também, em outras capitais do nossa cidade, e consequentemente, também por pelos consumidores Brasil. Esse é o carro Chefe da entiatraindo grandes empresas comer- de uma forma geral, são os valo- dade porque o SPC já anda sozinho, ciais pra cá. Temos consciência que res diferenciados, sempre supe- já é um serviço que tem mais de atraindo estas empresas, logica- riores ao contratado. Diante desta 50 anos. É um serviço solidificado mente irá atrair um público consu- questão, nos foi apresentada uma e não temos maiores preocupações. midor diferenciado. Neste contexto, pesquisa realizada pela empresa O CDL Celular é um produto que temos que aprimorar cada vez mais Tempo Telecom da insatisfação do pode ser expandido em nível Brasil. os nossos serviços prestados, e com empresariado nacional quanto ao Tanto, que estamos em negociação a diretoria, traçar novas metas para que acontecia na telefonia móvel. com o Rio Grande do Sul, que deve os próximos três anos, observando Com esta pesquisa, veio a solução ser nosso próximo parceiro, implanquais os serviços que poderemos apresentada para a CDL de Anápolis tando o CDL Celular através da Feagregar para melhorar o desenvol- oferecer aos associados da entida- deração do Rio Grande do Sul. Envimento em nossa cidade, além de – pessoa jurídica, um serviço di- tão este é o carro chefe, porque traz dos serviços que nós já prestamos; ferenciado de telefonia móvel para grandes resultados às entidades. o SPC, convênios para os associados, sanar todos este problemas dos a Escola do Varejo e principalmente associado, ou seja, o valor contrata- “O Lojista” - Que iniciativas o o CDL Celular que tem crescido sig- do através do CDL Celular é o valor senhor espera da nova gestão que ele paga todo mês sem maior da Confederação Nacional de nificativamente. O CDL Celular é um projeto surpresa na sua fatura de Telefonia Dirigentes Lojistas – CNDL, viscriado em Anápolis onde fizemos Móvel. E o atendimento é feito to que o cenário econômico de como piloto no nosso município e pela CDL, diretamente ao lojista. nosso país não vem trazendo que, logo após expandiu pra outras boas perspectivas para o setor? cidades de Goiás e posteriormen- “O Lojista” - Qual a prioridade Presidente - A nossa Confederação, te, para o Brasil. Hoje já atingimos da sua gestão, considerando o órgão máximo do movimento losete estados utilizando o benefício que nos anos anteriores, além jista precisa trabalhar atentamente

Abril 2015 · O LOJISTA · 11


no Congresso Nacional para que possa facilitar a vida do empresariado brasileiro que tem sofrido muito nos últimos anos, apesar de muitas medidas que o governo tenta modificar como o Simples Nacional. E a grande maioria dos associados da Confederação, que são as CDLs do país é composta por micro e pequenos empresários, e são aqueles que mais sofrem na ponta. Assim, esperamos um trabalho intenso da Confederação junto às federações no Congresso Nacional, aprovando leis que venha beneficiar cada vez mais o setor para que tenham facilidades para trabalhar; crédito mais facilitado e juros mais baixos. É preciso fazer um trabalho para que o micro e pequeno empresário tenha a carteira para que não sucumba, como tem acontecido nos últimos anos. “O Lojista” - Considerando que este ano é um ano desafiador, na sua opinião, quais as perspectivas para o varejo de Anápolis? Presidente - Nós entendemos que o ano de 2015 realmente é um ano sui generis, um ano diferenciado porque a mudança de 2014 para 2015 já mostrou um aumento na carga de impostos, aumento da inflação, recessão no país, mas entendemos também que Anápolis experimenta um desenvolvimento diferenciado em nível |Brasil, considerando que o Estado de Goiás tem

apresentado esse desenvolvimento competitividade deste setor. diferenciado, comparado aos outros Estados – está sempre acima da “O Lojista” - Visto que a economédia, e Anápolis não é diferente. mia do país vem enfrentando A arrecadação de impostos na cida- um momento crítico, qual a funde de Anápolis tem mostrado isto. ção da CDL no sentido de ameniCom este cenário, entendemos que; zar a situação crítica que podem recessão existe sim e neste mo- passar os lojistas e uma forma mento o lojista precisa estar atento geral a sociedade anapolina? voltando a atenção hoje, mais do Presidente - A função da entidaque nunca, para o seu negócio; vol- de é justamente fortalecer o lojistar pra dentro da sua loja. É preciso ta. Como? – Dando garantias, por ter cuidado com o seu negócio, pri- exemplo, na hora de tomar informeiro porque, com as datas sazo- mações para a liberação de um crénais que vamos atravessar é preciso dito. Outra posição da entidade é a estar atento aos seus estoques, não realização de treinamentos, através estocar demais, considerando que de cursos e palestras direcionada a categoria, para melhorar o atendieste é um ano diferenciado. Anápolis com o este desen- mento de seus colaboradores. São volvimento que tem experimentado diversos cursos nessa área. Um com a chegada de novas indústrias exemplo é o curso que esclarece e também com as inovações do como liberar crédito. A entidade possui ainda, comércio, tem chegado um novo público na cidade e o lojista preci- convênios – convênio médico que sa mostrar o seu empreendimento oferece aos associados com um vapara este público novo. Os lojistas lor bem menor praticado no mercanão podem acomodar na sua em- do na área de saúde. Temos ainda presa, esperando as coisas aconte- o convênio com empresas que ofecerem. É preciso ir pra mídia. Quan- recem descontos aos associados da to mais crise, mais necessidade tem entidade, através do Cartão Desconde mostrar o seu empreendimento. to. Esta é a nossa função – trabalhar Esta é a atitude do lojista com visão. em prol dos seus associados para o Anuncie em rádio, televisão, faça fortalecimento e segurança de seu panfletagem, utilize de todos os re- negócio. cursos publicitários para mostrar à população e aos novos consumido- “O Lojista” - A credibilidade res que hoje chegam em Anápolis, conquistada pela entidade é que existe o seu comércio. É uma também um dos motivos deste estratégia para enfrentar a grande crescimento do número de asso-

GOIANIA-GO (62) 3526-5050 - ANÁPOLIS-GO (62) 3328-2218 12 · O LOJISTA · Abril 2015


ciados, considerando que temos “O Lojista” - Deixando de lado e o ano de 2016 também será muipor aí muitos serviços de consul- os temores divulgados pela to promissor. tas sendo oferecidos na cidade imprensa nacional, na opinião que vêm gerando problemas do senhor há previsão otimista “O Lojista” – Que mensagem o pela falta de confiabilidade do para o comércio nos próximos senhor deixa aos associados CDL, agora à frente da presidência da serviço oferecido? anos? Presidente – Exatamente. Depa- Presidente - Vai existir realmente entidade? ramos sempre com cartazes em uma queda nas vendas no primei- Presidente - Que o lojista continue portas de alguns estabelecimentos ro momento, por causa inclusive acreditando na sua entidade, prooferecendo informação do SPC. Os da massificação da mídia, onde o curando a sua entidade para resolulojistas e consumidores devem ficar consumidor assusta porque muitas ção de problemas e sanando dúviatentos a isto, visto que não trata vezes está endividado em função das. Que venham até a sua casa! A de empresas que buscam informa- das facilidades de obtenção de cré- CDL é a casa do lojista aberta para ções diretas do SPC Brasil, já que dito que aconteceu em 2013/2014, atendê-lo. Nós estamos aí com a estas informações são repassadas mas volto a dizer: o crescimento diretoria prontos para atendê-los exclusivamente, às CDLs do Brasil. de Anápolis é diferenciado e nós quando assim acharem necessário. A CDL é o órgão ligado diretamen- temos a certeza absoluta que atra- Aproveito e faço um convite a todos te ao SPC Brasil, onde está inserido vessaremos 2015 fora da crise. O os associados: que compareçam a todo o banco de dados de todas as governo federal terá que tratar dis- nossa entidade e tragam aqui as CDLs do Brasil, centralizadas em São to com muito carinho para que não suas reivindicações em reuniões orPaulo. Então é uma falácia dizer que aconteça um mal maior em nosso dinários que realizamos na CDL, e estas empresas que estão apare- país, uma recessão muito grande. o que for possível resolvermos, escendo possam oferecer informações Temos certeza que no segundo se- taremos a frente para trazer a soluverdadeiras. mestre o Brasil voltará a deslanchar ção aos seus anseios.

Abril 2015 · O LOJISTA · 13


TOP DE LINHA

Hora das compras Inovar o clássico preto & branco com tons de vermelho foi uma das tendências mais apontadas nas passarelas da última edição do SPFW. Variações neutras, como o cinza e o bordô, também foram vistas. Outro clássico a ganhar repaginada foi o marrom, que foge da paleta tradicional e ganha cores inusitadas desde o “ameixa” até tons alaranjados.

Militarismo Não é de hoje que o militarismo inspira a moda. Para 2015, o coturno e o camuflado saem de cena, dando lugar a detalhes mais discretos, como casacos e ombros bem estruturados, assim como a cintura marcada.

Anos 60 & 70 Silhuetas longilíneas, franjas, cintura alta, alfaiataria e barriga de fora. Os anos 6s0 e 70 nunca saem de moda! Se nas outras temporadas, os 80 foram a bola da vez, agora, quem manda são as décadas anteriores. Cores vibrantes saem de cena, dando lugar a looks minimalistas e maduros. A principal inspiração é Jane Birkin, que deu nome a bolsa mais cobiçada de todos os tempos: a Birkin, da grife Hermès.

14 · O LOJISTA · Abril 2015


Suéteres Quem disse que o conforto não pode estar na moda? Isso porque os suéteres invadiram as passarelas, com direito a bordados, mix de texturas e estampas criativas. Para deixar o look ainda mais confortável, a modelagem maxi dá aquele tom gostoso de moletom.

Botas Over The Knee

Inverno é sinônimo de botas - isso não é nenhum segredo! Uma novidade é que as botas over the knee (acima do joelho) voltaram com tudo. E se você quiser estar ainda mais na moda, não hesite em optar por modelos com cadarço e até pelo brilhante vinil.

Este Outono Inverno, os acessórios são dominados pelo estilo étnico e por materiais como a flores, pele e o pêlo. Veja as principais tendências dos acessórios para os meses mais frios.

Colares de florais

Brinco único

Cachecóis de malha

Colares com flores lindas estavam presentes em várias coleções, a decorar decotes para um look feminino e delicado.

Enquanto muitas tendências de acessórios funcionam em qualquer mulher, a tendência de um só brinco é um dos looks que nem toda mulher consegue usar.

Outra variação de cachecol confortável apresentada nos últimos desfiles de moda são os de malha, que combina muito bem, mais uma vez, as características de acessório útil e de complemento para o look.

(62) 3324-7383 Rua 7 de Setembro, 412-A Centro - Anápolis/GO

(62) 3098-5400 A Melhor rede de Óticas

Avenida Fernando Costa, 299 Jaiara - Anápolis/GO

Abril 2015 · O LOJISTA · 15


SPC

SPC ajudando sua empresa Que tal conhecer melhor o seu público-alvo?

C

om esta preocupação e com a necessidade do mercado em conhecer melhor o seu público-alvo, o SPC Anápolis está oferecendo aos seus associados, o produto SPC Confirme PF e Confirme PJ. Com esta nova ferramenta, informando apenas o CPF ou CNPJ, o sistema disponibiliza um amplo relatório com informações cadastrais do consultado. Para Pessoas Jurídicas, além dos dados cadastrais, o produto apresenta ainda, informações do controle societário, participação em outras empresas e quadro administrativo. O SPC Confirme é simples, prático e atende tanto a necessidade da Pessoa Jurídica quanto a Física, pois além de ser uma ferramenta de apoio para evitar fraudes de documento, já que verifica os dados direto da receita e apresenta uma série de informações dos proprietários, também supre aquele incômodo dos lojistas na solicitação de dados. É necessário apenas solicitar o CPF ou CNPJ do cliente para buscar as informações de dados cadastrais, aumentando as chances de sucesso em ações de marketing e cobrança.

16 · O LOJISTA · Abril 2015

Conhecendo a fundo o seu públi- dica) sentem dificuldades em identificar qual é o momento certo de co-alvo Este é o grande diferencial para obter solicitar esses dados. sucesso em estratégias comerciais! Informações a partir do cadastro bá- Públicos diferentes, abordagens sico como o nome completo, ende- diferentes reço e data de nascimento, até da- No caso de Pessoa Jurídica o prodos de redes sociais, como Facebook cesso se torna mais complexo e e Google Plus, ajudam as empresas quase sempre envolve diversas área identificar o perfil e os hábitos de as da empresa. Nessa situação, os seus clientes, com o objetivo de dados devem ser recolhidos logo no oferecer produtos e serviços especí- início da negociação, a fim de evitar ficos e, muitas vezes, customizados. inconvenientes que impossibilitem a A ideia é potencializar com muito concretização do negócio. Quando se trata de Pessomais eficiência outras ações estratégicas da empresa a que venham as Físicas, geralmente no comércio envolver marketing, relacionamento com atendimento presencial, é comum solicitar os dados no momento e cobrança. No caso de empresas que em que se está finalizando a compra e definindo a forma de pagamento negociam com outras empresas, o conhecido B2B (Business to Busi- no caixa. Dessa forma, acaba-se ness), além de informações cadas- perdendo a oportunidade de obter trais corretas e confiáveis, também informações daquele cliente que se são importantes os dados sobre o sentiu atraído por algo na loja ou na proprietário da empresa para refor- vitrine. A sugestão é que durante o çar a análise e torná-la mais assertiva. Entretanto, apesar de ser uma atendimento, o vendedor solicite o prática comum no meio comercial, nome completo ou e-mail do cliente. solicitar essas informações pode se A pessoa pode não realizar efetivatornar um grande desafio, já que mente a compra naquele momento, muitas empresas, independente do mas é uma boa opção para ações atendimento (Pessoa Física ou Jurí- de prospecção no futuro.


Ouvidoria Sicoob 0800 725 0996

é sua

O Sicoob oferece serviços financeiros tradicionais, mas se diferencia por dar ao seu cliente o perfil de dono de seu negócio, ganhando com isso, atendimento diferenciado, melhores taxas e, principalmente, participação nos resultados.

Serviços completos de uma instituição financeira com as vantagens de uma cooperativa que é sua. Assesoria Financeira Câmbio Cartões Conta Corrente Internet Banking Mobile Banking

Investimentos Linhas de Crédito Previdência Produtos Corporativos Seguros Serviços de Malote

Sicoob Centro Norte Goiano www.unicredgo.com.br

Abril 2015 · O LOJISTA · 17


CASE DE SUCESSO

Como é possível conciliar carreira e filhos? Empresária fala de seus desafios que culminaram em seu sucesso como mãe empreendedora

T

odo mundo sabe que não é fácil ser mãe. Desde a descoberta da gravidez, as mulheres têm a vida revirada de cabeça para baixo: dali em diante serão inúmeras noites mal dormidas, infinitas broncas, lágrimas e muitos sorrisos. E o que fazer quando além de mãe, a mulher também trabalha fora de casa? Esta foi a pergunta feita a mãe empresária, Maria da Conceição Brito Reis. Segundo ela, a decisão de sair de casa e enfrentar uma nova realidade, deixando os filhos em casa e enfrentando o mercado de trabalho foram as maiores dificuldades enfrentadas. O interesse da empresária de entrar no campo do empreendedorismo iniciou em 1987 quando, junto à sua irmã – Rosa Maria Brito Steckelberg projetou a abertura da farmácia de manipulação e homeopatia em Anápolis - Farmácia Naturalis. Questionada sobre a sua atuação como mulher empreendedora e mãe, Maria Conceição colocou duas vertentes; “ser empreendedora estava dentro de mim, o que me motivava a entrar no mundo dos negócios, e ser mãe atrapalhava um pouco, pois

18 · O LOJISTA · Abril 2015

ter que deixar os filhos em casa era um processo doloroso”. Virada para o sucesso Pouco tempo depois, com a mudança da Farmacêutica Rosa Maria Brito Steckelberg, a empresária seguiu em frente, tendo hoje o reforço na equipe de sua filha, a farmacêutica Daniela Reis que atua na parte técnico-operacional. A virada positiva de sua em-

presa, conquistada por intermédio de sua filha, vem confirmar que é possível conciliar o fato de ser mãe e empreendedora. “Neste caso em específico, foi responsável pelo sucesso comprovado do nosso negócio, quando expandimos e modernizamos a empresa”. E completa; “o lado mãe e empreendedora se complementaram, já que eu queria crescer, prosperar e deixar um legado em que meus filhos se orgulhassem como pessoa, mãe e


profissional”; completa. Na opinião da empresária, é possível equilibrar o lazer, o lar e as obrigações no mundo empreendedor desde que haja planejamento, organização, boa energia e que o orgulho de ser uma mãe heroína seja maior que o sentimento de culpa da ausência. Pensamento Empreendedor “Com certeza, quem não sonha, não vive. Quem não cria expectativa, estagna”; palavras da empresária. E deixa a sua mensagem como empreendedora de sucesso e mãe de- em casa, ofereço o meu melhor para dicada: “Ser mãe e empreendedora, minha família”. muitas vezes não é fácil, mas para conciliar as duas coisas; entreguei-me Dica de sucesso totalmente à função que estou exer- “Nada de levar stress ou serviço para cendo no momento com amor, de- casa e nada de problemas pessoais dicação e responsabilidade. Quando no trabalho. Traçar um paralelo entre estou no trabalho, foco meus esforços as duas funções é sinônimo de sucesna vida profissional e quando estou so”; conclui.

Abril 2015 · O LOJISTA · 19


CDL CELULAR

Rio Grande do Sul aposta no sucesso e adere CDL Celular

O

projeto nasceu em Anápolis, na gestão do então e atual presidente, Wilmar Jardim de Carvalho, que abraçou a ideia e apostou suas fichas de imediato, acreditando que estaria levando a seus associados um serviço de qualidade por um preço justo. A Operadora CDL Celular é um projeto que foi desenvolvido em 2004 e implantado em 2007, quando começou uma nova fase para a telefonia móvel brasileira. A partir de então, com o plano especial de telefonia móvel – CDL Celular, associados das CDLs de todo o país que aderiram o produto vêm ligando gratuitamente e sem limites. É um sistema flexível que atende as necessidades do associado, podendo controlar a fatura de forma on-line, além das menores tarifas fixas para chamadas locais/ interurbanas, além da isenção de tarifa para deslocamento nacional, entre outros benefícios. A frente do projeto está o Consultor Especialista em Telecomunicações, Luis Miguel Mendes. Segundo ele, o projeto visa “proporcionar três coisas aos associados das CDLs: economia, mobilidade e redução de custo na telefonia ga-

20 · O LOJISTA · Abril 2015

A frente do projeto está o Consultor Especialista em Telecomunicações, Luis Miguel Mendes. Segundo ele, o projeto visa “proporcionar três coisas aos associados das CDLs: economia, mobilidade e redução de custo na telefonia garantindo ainda, um bom atendimento”. rantindo ainda, um bom atendimento”. Dentro deste contexto, com a credibilidade adquirida ao longo dos anos, a Câmara de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul lança agora, o CDL Celular no estado. Assim, a revista “O Lojista” traz nesta

edição, o presidente da FCDL – Rio Grande do Sul, Vitor Augusto Koch, para falar da sua disposição e credibilidade depositada no produto, hoje, de grande expansão no país. CDL - A FCDL do Rio Grande do Sul deu o primeiro passo para a im-


plantação do CDL celular, sistema muns, com relação a telefonia mó- CDL - A principal motivação da que permite ao associado realizar vel, observados pelo empresário equipe CDL é a satisfação do clienligações a custos reduzidos. O Bra- RIO-GRANDENSE-DO-SUL? te e a busca constante em prosil figura entre os mercados mais Pres. Vitor - De um modo geral, porcionar ao associado o melhor movimentados em telefonia móvel pelo que estamos ouvindo dos nos- serviço através de qualidade de e este percentual interfere signifi- sos associados quando pergunta- atendimento e maior economia. cativamente no setor empresarial. dos sobre este item, em primeiro Este é o maior anseio dos empreFoi com esta preocupação que a lugar surgem queixas em relação a sários, com relação a telefonia móFCDL do Rio Grande do Sul tomou cobrança indevida de serviços não vel? a inciativa de implantar o produto contratados. Em seguida, resultado Pres. Vitor - Sem dúvida. Muito já neste Estado? Neste contexto, quais da primeira queixa, está a demora melhorou em relação à qualidade as vantagens percebidas pela Fede- na resolução de problemas de fatu- de sinal nos últimos anos e o papel ração em prol do lojista? ramento e do próprio atendimento que a Anatel vem desempenhanPres. Vitor - A FCDL-RS entendeu realizado pelas centrais de atendi- do na regulamentação desse setor, que o seu público no Estado tinha a mento, que deixam muito a dese- tem trazido benefícios a todos os necessidade de ver atendidas duas jar em agilidade e capacidade de usuários. Há inúmeras oportunidaexpectativas emergenciais com re- resolução de problemas. Também des que existem ainda e que se a lação à telefonia móvel. A primeira percebemos queixas de um modo CDL estiver atenta, poderá aprodiz respeito ao custo dos serviços geral quanto a qualidade de sinal veitá-las muito bem, atendendo a oferecidos pelas operadoras de um em algumas regiões do Estado. Mas todos os desejos de seu associado. modo geral, que mesmo com toda isso é bastante pontual. a concorrência existente no merCDL - Qual a abrangência da FCDL cado, ainda estão em patamares CDL – Agora implantado no Estado, do Rio Grande do Sul? elevados, que se não forem bem o senhor acredita que o produto Pres. Vitor - No RS estamos preadministrados, podem reduzir a terá uma boa aceitação por parte sentes em 152 cidades, através de rentabilidade das empresas, espe- dos lojistas? nossa CDL´s e entidades parceiras cialmente as de pequeno porte. A Pres. Vitor - Esta é a nossa expec- usuárias do SPC. Somos mais de segunda, e não menos importante; tativa. O lojista associado, na maio- 30 mil associados diretos e indirea transparência e exatidão dos va- ria das vezes não tem o foco vol- tos por conta de outros convênios lores que são cobrados pelas em- tado na telefonia móvel por conta locais das entidades, além do SPC. presas de telefonia móvel dos seus de que esta atividade não faz parte usuários. Diante destas duas de- da atividade fim do seu empreen- CDL - Em sua opinião, qual o papel mandas, entendemos que o valor dimento. Por conta disso, acredita- das CDLs com relação a expansão agregado que a FCDL-RS e suas afi- mos que somente uma equipe de do produto neste Estado? liadas entregarão a partir desta im- vendas, muito bem treinada, po- Pres. Vitor - Fundamental. É preplantação do CDL Celular, vai refletir derá abordar os lojistas, explicar de ciso entender bem sobre o modeem benefícios diretos no caixa das forma clara e simples as vantagens lo de negócio e suas vantagens ao empresas dos nossos associados. do convênio CDL Celular, e princi- associado e entidade. Nosso desapalmente, o que isso representará fio será o de capacitar e orientar a todos. CDL - Quais os problemas mais co- no caixa de sua empresa.

Abril 2015 · O LOJISTA · 21


EMPREENDEDORISMO

Sucesso na 8ª edição do “Festas & Noivas” Com o apoio da CDL, o evento contou com cerca de 80 expositores do segmento

A

8ª edição do “Festas & Noivas” recebeu a visita de um número significativo de pessoas. O evento é realizado pela Imagem Produções, com o apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis, o Festas & Noivas é uma importante oportunidade para o lojista do setor mostrar o seus produtos e consequentemente, realizar negócios. “Apoiamos ações como esta, entre muitas outras, cumprindo o nosso papel que é trabalhar em defesa do lojista e apoiar iniciativas que venham beneficiar e contribuir com o crescimento do comércio anapolino”. Esta edição foi realizada entre os dias 9 e 12 de abril, no piso superior do terminal rodoviário de Anápolis. O evento contou com mais de 80 expositores divulgando as últimas tendências do segmento. Foi montada uma superestrutura, contendo estandes padronizados para exposição de diversos produtos e serviços, várias atrações e bela programação visual.

22 · O LOJISTA · Abril 2015

Os visitantes puderam conferir serviços e produtos diversos para noivas, formaturas e festas – empresas de decoração, fotografias e filmagens, Buffet, música, acessórios, salões de beleza, clínicas de estética e muitos outros segmentos. A programação contou com desfiles de moda noiva, roupas íntimas e as últimas tendências em penteados e maquiagens para noivas, madrinhas e convidados. Além dos desfiles, os visitantes tiveram a oportunidade de desfrutar do salão gastronômico e minicursos. Antecedendo o evento,

expositores e seus colaboradores participaram gratuitamente de um Workshop, recebendo dicas de marketing e comunicação para eventos – uma oportunidade para garantir o sucesso no Festas & Noivas. História Em outubro de 2007, uma comissão formada por profissionais do setor de festas e eventos procurou a Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis em busca de apoio para a realização de um evento profissional. O Projeto apresentado pela Imagem Produções foi o escolhido


pela comissão. No dia 27 de novembro aconteceu o lançamento oficial da 1ª Festas & Noivas - Feira de Produtos e Serviços para Noivas, Formaturas e Festas de Anápolis e Região, nas dependências da CDL, onde autoridades, representantes da imprensa e profissionais do setor marcaram presença. Com o su-

cesso desta primeira edição surgiram grandes parceiros, entre eles, o SEBRAE-GO. A Feira envolveu profissionais em potencial e reuniu, em um único lugar, diversos itens pertinentes à realização de cerimônias, casamentos, formaturas, festas e eventos comemorativos em geral. Com o êxito alcançado a

cada nova edição, o evento configurou-se em um marco na história do setor, abrindo espaço para a realização de novas edições. Hoje o Festas & Noivas integra o roteiro dos eventos anuais de Anápolis. Para este ano, o evento foi realizado com maior sofisticação, mais requinte, mais negócios e mais sucesso.

Abril 2015 · O LOJISTA · 23


AMBIENTE DO VAREJO

Atendendo dois clientes ao mesmo tempo

O

que acontece quando há Em princípio, é difícil atender dois mais clientes do que ven- clientes ao mesmo tempo, mas na dedores? Em muitos seg- maioria dos casos você pode fazêmentos do varejo, parti- -lo. Vamos supor que você está cularmente de pequenos itens e de alto preço como joias, medidas de trabalhando com o cliente A e o segurança devem ser consideradas. cliente B entra na loja. Você tem de

reconhecer a presença do cliente B. Se não o fizer, ele pode ir embora sem que ninguém o cumprimente. Isto representa uma perda de vendas potenciais e é deseducado. Ainda assim, sua prioridade é o cliente A.

A invasão do espaço pessoal do cliente

T

ome o cuidado de perceber definido como a distância mínima o que seus clientes conside- - física ou verbal - que os outros deram seu “espaço pessoal”. vem manter de uma pessoa para Algumas pessoas se mostram que ela se sinta à vontade. Para extrovertidas e receptivas desde o algumas pessoas, esta distância primeiro contato; outras se sentem corresponde a aproximadamente 1 desconfortáveis se você se aproxi- metro. Para outras, só o fato de esma muito - fisicamente ou de algu- tar na mesma loja com o vendedor ma outra forma. Antes de se tornar pode ser considerado um desconíntimo demais, você precisa con- forto. Ao se comunicar com o quistar a confiança do cliente. Não cliente, existe algo que você realarrisque. O espaço pessoal pode ser mente deve evitar para não invadir

o espaço pessoal dele. Não diga seu nome ou pergunte o nome dele logo no início do atendimento. Seu cliente pode achar que o nome é algo muito pessoal. A troca de nomes no início pode parecer inconveniente para muitos compradores que preferem manter-se anônimos até que decidam se gostam ou não do que estão vendo. No entanto, na Sondagem ou Demonstração, ela se torna muito importante. Saber o tempo certo é essencial.

Top Auto Posto Top Combustíveis e derivados de Petróleo Ltda topcombustiveis@hotmail.com

Fone / Fax (62) 3099-1085

Av. Brasil Sul, 1000 - B. Batista - Cep 75123-390 - Anápolis - GO 24 · O LOJISTA · Abril 2015


Nunca julgue os clientes

V

ocê alguma vez já encontrou alguém e de cara não gostou desta pessoa? Ou, por outro lado, já encontrou alguém de quem gostou no momento em que disse “oi”? Essa química é muito importante em vendas. Já julgou um cliente, assim que ele entrou na sua loja, como

alguém que possivelmente não compraria, simplesmente porque assim lhe pareceu? Não há nada melhor que um cliente que, depois de ser ignorado por vendedores tarimbados, por causa da aparência, é atendido por um vendedor novato, ainda sem o vício de “julgar os clientes”, e compra a loja inteira.

A lista dos 10 maiores preconceitos, sem uma ordem específica, é: 1. Qualidade do vestuário 2. Idade 3. Sexo 4. Idioma ou sotaque estrangeiro 5. Sotaque regional 6. Cor ou religião 7. Tiques 8. Fisionomia 9. Tipo físico 10. Penteado

ISO 9001: 2008

Abril 2015 · O LOJISTA · 25


ENTREVISTA

Nova gestão da CNDL tem visão otimista para o setor No último mês, tomou posse o novo presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, Honório Pinheiro. O Empresário do ramo supermercadista é graduado em Administração de Empresas, Direito e Psicologia pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR, onde também fez Pós-graduação em Administração de Empresas. Como líder classista de destaque, o atual presidente da CNDL já atuou como pres. da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza e da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará. Para falar dos seus objetivos na nova gestão e da importância de um trabalho conjunto com o Sistema Cedelista; a revista “O Lojista” traz nesta edição, o novo líder da Confederação.

26 · O LOJISTA · Abril 2015

“O Lojista” - O que o levou a colocar à disposição o seu nome, para assumir a presidência da maior entidade representativa do movimento lojista? Colocar toda minha vivência e experiência para servir ao varejo, para além da minha realização pessoal, por já ter sido Diretor, Presidente da CDL Fortaleza, Presidente da FCDL Ceará e Vice Presidente da Confederação. “O Lojista” - O senhor já esteve à frente de outras entidades ligadas ao movimento lojista? Comecei minha vida no Movimento Cedelista na Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, quando fui diretor, vice-presidente e cheguei ao cargo de presidente da entidade. Em seguida assumi a cadeira de vice-presidente na Federação das CDLs do Ceará, chegando à nossa querida Confederação, quando comecei também no cargo de diretor, depois vice-presidente e atualmente como presidente da Entidade. Em outras entidades,

atuei como Diretor da Associação Cearense de Supermercados, Conselheiro do CEDE - Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico, Vogal da Junta Comercial do Ceará, além de Diretor Geral da Faculdade CDL de Forta-


leza.Somos também Membro da ACAD - Academia Cearense deAdministração, entidade que muito tem contribuído para a minha visão como administrador. “O Lojista” - Quais as próximas metas da Confederação, considerando a atual e crítica situação econômica do país? A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas vai trabalhar para que o País possa avançar na desburocratização e na ampliação dos benefícios para os lojistas. É necessário mostrar ao Poder Público que o setor de comércio e serviços é estratégico para o País assim como o setor industrial e do agronegócio, já que é o setor que mais gera empregos no país e um dos que mais contribui para a arrecadação tributária do Governo.

safios. Porém, mesmo diante deste quadro, estamos confiantes de que o setor varejista é o que vai manter o Brasil aquecido, continuar a ser um dos setores que mais contribuem com a economia brasileira. Sem a con5. Como o senhor analisa a tribuição do nosso setor, a retraatual economia brasileira, ção econômica seria ainda maior. como defensor do varejo no Portanto, somos uma âncora anti-cíclica, que dá uma sustentação país? Este será um ano de muitos de- importante à economia brasileira.

junto aos três poderes da República, sempre com a atitude de defender as posições do Varejo Nacional mediante uma agenda positiva, de construção de progressos.

“O Lojista” - Qual é a atuação da Confederação diante dos poderes públicos quando é necessário intervir em decisões favoráveis e não favoráveis ao setor? A Confederação mantém um acompanhamento constante de todas as decisões do Executivo, assim como Legislativo e Judiciário. Essa ação é bem desenvolvida à medida que trabalhamos com uma agenda parlamentar que nos remete a abrir interlocução com as principais lideranças

Abril 2015 · O LOJISTA · 27


6. À frente da CNDL, o senhor já tem um projeto de ações para esta gestão? No mês de março realizamos um workshop com presidentes de Federações e algumas CDLs de todo o País. Neste encontro, foi feito um alinhamento estratégico com os líderes de todo o Sistema CNDL, emergindo 18 projetos estruturadores, que iremos implementar em nossa gestão. Trabalharemos estes pontos para melhorar o ambiente institucional e promovermos a marca do Sistema Cedelista. São os pontos: • Captação de parcerias geradoras de benefícios na prestação de serviços aos associados e sistema CNDL • Conscientização e divulga-

28 · O LOJISTA · Abril 2015

• •

• •

ção do poder da rede de associados do sistema CNDL Ampliação da participação nos conselhos federais, estaduais e municipais, de interesse do sistema CNDL Sistemática de relacionamento governamental, parlamentar, institucional e empresarial, com acesso e compartilhamento dos benefícios tangíveis à adesão dos associados Modelo de expansão sustentável de novas entidades Modelo padronizado de funcionamento das entidades do sistema CNDL Posicionamento de marcas sistema CNDL Sinergia das ações do sistema CNDL

• Reestruturação organizacional, regulação e governança corporativa • Implementação de estrutura de acompanhamento das decisões do Legislativo - Executivo - Judiciário • Modelo de Comunicação com o sistema CNDL • Nova matriz de distribuição de recursos • Desenvolvimento de modelo de gestão integrado • Programa de Desenvolvimento e Capacitação • Regulação e estruturação de modelo de atuação da CDL Jovem no sistema CNDL • Relacionamento e monitoramento das licitações no âmbito federal, estadual e municipal


• Análise jurídica do modelo de negócios do sistema CNDL • Disponibilização de Estudos setoriais 7. O que o senhor pretende colocar como prioridade de suas ações para este início de gestão? A união do Sistema Cedelista através de uma gestão compartilhada. Nós queremos ouvir as opiniões, envolver todo o Movimento no esforço coletivo de elaborar uma agenda de trabalho positiva onde possa ser deixada uma marca de realização. 8. Como o senhor analisa os

diferentes níveis de evolução do comércio, considerando os vários estados do país? Há estratégias de ações isoladas? Estamos juntos e estamos dispostos a mostrar o quanto seremos eficientes em nossa busca por reconhecimento e representatividade. Nossa união se edificará no respeito às regionalidades e na construção da pluralidade. E esta pluralidade nos fará compreender que a Confederação trabalha para todo o Brasil, agindo com equidade e coletivizando a individualidade, não podendo, portanto, atender a demandas isoladas, pois a seu modo e com sua proporcionalidade, todos os estados são importantes motrizes para o

desenvolvimento do varejo nacional. 9. Que palavras o senhor deixaria aos associados que acreditam nos trabalhos desenvolvidos pelas entidades ligadas à Confederação? União e contribuição. Com esses dois pontos faremos a máquina de forma mais eficaz, com resultados mais robustos. Uma pessoa sozinha não vai muito longe, já um grupo unido e forte alcança voos altos. E é isso que queremos. Por isso, pedimos que todos unam-se a nós na busca do fortalecimento do Sistema CNDL para que possamos realizar um grande trabalho!

Abril 2015 · O LOJISTA · 29


CDL FAZ

Realizado com sucesso o 5º Encontro da CDL Mulher Palestrante explorou a importância de se conhecer e melhorar sua performance nos diversos papéis como Mulher

A

CDL Mulher recebeu neste mês de março, na sede da entidade, um número significativo de mulheres anapolinas. Na oportunidade foi realizado o 5º Encontro CDL Mulher. O Encontro trouxe a palestrante Dayany Williams, especialista em Artes Sensuais através do método Nelma Penteado de São Paulo – método que capacita profissionais para organizar e ministrar palestras nas áreas de sensualidade e afetividade. A palestrante desenvolveu o tema “Sensualidade a flor da pele”; explorando a importância de se conhecer e melhorar sua performance nos diversos papéis como Mulher. Na ocasião, ainda foi realizado um sorteio de brindes, com o apoio de empresas associadas à Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis. As participantes também colaboraram com a doação de um litro de leite, arrecadação que foi doada ao Núcleo Esperança – entidade assistencial que beneficia o menor por-

30 · O LOJISTA · Abril 2015

tador de câncer. Esta foi uma entre tantas outras atividades agendadas para este ano de 2015, cumprindo o objetivo que levou a criação da CDL Mulher – que é agregar ações em prol das mulheres que hoje desempenham um papel significativo no meio empresarial. CDL Mulher repassa ao Núcleo Esperança, o leite arrecadado no encontro


CDL sedia palestra Conhecendo o programa “Banho de Loja” Entidade se prepara para realização da 4ª edição do programa

A

Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis recebeu um grande número de empresários para participar da palestra “Conhecendo o programa Banho de Loja”. O programa implantado na entidade, com a parceria da Federação dos Dirigentes Lojistas de Goiás – FCDL e do SEBRAE, visa despertar no empresário anapolino uma maior consciência quanto às mudanças estruturais e comportamentais que devem ser adotadas em seu negócio. Esta será a quarta edição realizada em Anápolis e segundo os empresários que participaram das edições anteriores, o programa vem

fazendo a diferença em seu negócio, tanto que, a palestra deste ano atraiu um grande número de novas empresas interessadas em saber como se desenvolve o “Banho de Loja”. Na oportunidade, o consultor e instrutor do SEBRAE, Júlio César de Maciel, falou da expectativa e meta principal de colaborar com o meio empresarial neste momento crítico da economia do país. “É importante lem-

brar ao empresário que, como gestor, ele tem que ter um olhar direcionado às pessoas, aos seus custos, aos seus estoques e principalmente, para merchandising e as técnicas de vendas. E é com esta meta que oferecemos esta oportunidade de conscientização neste sentido, com a garantia de que o programa é sucesso consolidado no Brasil inteiro e principalmente, no Estado de Goiás”; afiança.

Abril 2015 · O LOJISTA · 31


Academias de Ginástica: • Academia Hugo Trainer – Desconto de 10% nas mensalidades exceto planos e isenção da matrícula • Academia Fitness Woman – Desc. 10% nas mensalidades e isenção da matrícula • Academia Imagens - Desc. 10% nas mensalidades • Acadenia M1 - Desc. 15% nas mensalidades • Academia O2 - Desc. 10% nas mensalidades • Academia Natural Fitness – Desconto de 10% nas mensalidades exceto planos e isenção da matrícula • Academia Styllus – Desconto de 50% nas mensalidades de musculação e 40% em lutas.

Dedetização: • Faz Bem Dedetização – Desconto de 20% em dedetização e serviços

Ensino Profissionalizante: • AF Sistema - Desconto de 38 à 45% nas mensalidades • Prepara Cursos Profissionalizantes - Desconto de 35% nas mensalidades

Ensino Básico Fundamental: • Colégio Auxílium - Desconto de 15% nas mensalidades

Escola de Idiomas: • Blue Berry - Desconto de 20% nas mensalidades exceto matéria didática. • CCAA - Desconto de 25% nas mensalidades de Inglês / Espanhol • Minds English School - Desconto de 10% nas mensalidades – conforme tabela

32 · O LOJISTA · Abril 2015

• Wizard - Desconto de 15% Inglês, 05% outros; exceto material didático • Skill Idiomas - Desconto de 10% nas mensalidades • Fisk – Conforme tabela

Floricultura: • Floricultura Fiori - Desconto entre 10% a 15% em todos os artigos, exceto promoções

Farmácias de Manipulação: • Naturallis - Desconto de 20% em produtos manipulados • Natureza Farmácia de Manipulação - Desconto de 20% em produtos manipulados • Medicalle Farmácia de Manipulação e Homeopatia - Desconto de 23% em produtos manipulados

Óticas: • Ótica Santana - Desconto de 25% à vista e 10% a prazo em óculos, lentes e armações • Visótica - Desconto de 15% à vista e 10% a prazo em óculos, lentes e armações • Ótica Santa Luzia - Desconto de 20% à vista e 10% a prazo em óculos, lentes e armações • Essencial Ótica - Desconto de 15% à vista e 10% a prazo em óculos, lentes e armações • Cristal Ótica - Desconto de 20% à vista e 15% a prazo em óculos, lentes e armações • Ótica Visão - Desconto de 10% à vista em óculos, lentes e armações • Ótica Vip – Desconto de 10% à vista e 0,5% a prazo em óculos, lentes e armações • Óticas Diniz – desconto 20% em óculos, lentes e armações


Parque Aquático: • Hot Park - 37% de desconto nos bilhetes de acesso ao Hot Park praia do cerrado.

Restaurantes / Churrascarias: • Papas Gril – 25% desconto em dinheiro e 10% no cartão em refeição, exceto bebidas • Restaurante Chão Goiano – Desconto de 15% no dinheiro e 10% no cartão em refeição • Restaurante Sem Limites – Desconto de 10%, exceto bebidas. • WR Restaurante e Churrascaria – 15% de desconto em refeição • Castros Grill – 15% de desconto em refeições • Panelão do Barro – Desconto de 10% em refeição.

Recrutamento e Seleção de Pessoal: • LK Consultoria Recursos Humanos

Abril 2015 · O LOJISTA · 33


FILIAÇÃO

Novos associados do trimestre NOME FANTASIA 1° CARTÓRIO REGISTRO IMÓVEIS ACADEMIA VO2 AGUIAR COSMÉTICOS AMÉRICA CALHAS ANAVIDROS ATREVIDINHA MODAS AUTO FREIOS UNIÃO AUTO PEÇAS E ELÉTRICA MANINHO AUTO REFORMADORA AQUILA BERÇÁRIO E EDUCAÇÃO INFANTIL SONHO DE CRIANÇA BETEL FACÇÃO CAMALEOA CASA DA CAMIONETE CASA DE CARNE MF CE CABELEIREIRO CENTRO DE REPINTURA AUTOMOTIVA TABINHA MULTIMARCAS CENTRO EMPRESARIAL ANÁPOLIS CERÂMICA CAÇULA CG CONTABILIDADE CHIC LI BOUTIQUE CONSULTÓRIO LBJ CONTAR CONTABILIDADE ANÁPOLIS CREDIFARMA CRIATIVO CURSOS DE IDIOMAS - FISK DANILA MODAS DIGITUS DISTRIBUIDORA ÁGUIA DROGA MAIA DROGARIA PIRINEUS EBENEZER COMUNICAÇÃO VISUAL ELÉTRICA TERRA ESCOLA DE AVIAÇÃO GOLDEN WINGS FARMÁCIA JOVITA FASHION FEITOSA CONTABILIDADE FERNANDO JOSÉ RIBEIRO FERNANDO SÉRGIO FERREIRA BUTA FGS MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO/CONSTRUSANTOS FICK CHICK CABELEIREIRA FLOR&FLORES ESTÉTICA

34 · O LOJISTA · Abril 2015

NOME FANTASIA

NOME FANTASIA

FORMATTO ENGENHARIA CONSTRUTORA E INCORPORADORA FX CONSTRUTORA GUERRA COMERCIAL DE ALIMENTOS HABITAT SOLUÇÃO EM GESTÃO IMOBILIÁRIA HD SOLUÇÕES HIPER HOUSE HIPER LIMPO HOTEL FAZENDA RR HS MANUTENÇÃO INDUSTRIAL E TRANSPORTES IMPRIMA CARTUCHOS INCOMETAL/2 INOVE CONTABILIDADE JAKSON CHARLES IMÓVEIS JARDIM ADVOGADOS JC TRANSPORTES JUVENTUDE COPIADORA KADU COMÉRCIO E SERVIÇOS LAIANY PARREIRA ROSA LAN HOUSE E FLIPERAMA SILVA LE MANS SERVIÇOS AUTOMOTIVOS LOCADORA DA MATA LOJÃO DOS CALÇADOS LOJAS D-LUX LOOK LOVE FASHION LU MODAS FASHION MADEIREIRA AVENIDA MAGNO DIESEL MALUNNE LANCHES MANTEC EMPILHADEIRAS MARMORARIA SERRA NEGRA MAXIXO MULTIMARCAS MECANICA PAIS & FILHO MERCEARIA PAINS MILBRATZ BATERIAS MISS CHARLOT MON PETIT BOUTIQUE INFANTIL MUNDIAL II/M A MAT.P/ CONSTRUCAO NABILA YAMIN FOTOGRAFIA NEW LIFE UNIFORMES MULTIMARCAS PRESENTES LTDA

OFICINA MV OPORTUNA CRED ÓPTICA DO CLÁUDIO ÓTICA ESPACIAL PANELA DE BARRO PANIFICADORA PÃO E MASSAS PASTELARIA EMIVAL LANCHES PATRONI PIZZARIA PNEUS WL POLIDENTE PREMIER COLCÕOES PRI BOUTIQUE QUARESMA MÓVEIS RAIMUNDO NONATO RDUTRA CONSULTORIA RENOVAR CENTRO TERAPÊUTICO RESTAURANTE D. MARIA SAPE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS SAVAN/119 SAVAN/20 SERRALHERIA CONTINENTAL SERRALHERIA EXPRESSO STYLLUS PISCINAS SUCESSO DISTRIBUIDOR SUPERMERCADO MINI PREÇO SUPERMERCADO VIDA NOVA TÂNIA MODAS TAVARES TRANSPORTES TEKNOPAR TEKNOPAR TELHAS STAR TIOBAKINAS SANDUICHERIA TURBOMIX UNIVERSAL FERRAGISTA UNNO CONSÓRCIO VALENTINA MODAS VERBUSINESS GROUP VEST BONEKA VX CONSTRUCÕES WILMAR E VERA CABELEIREIRO


Revista O LOJISTA  
Revista O LOJISTA  
Advertisement