__MAIN_TEXT__

Page 1


VIDA DE MORCEGO Texto: Centro Ciência Viva do Alviela Ilustrações e design: Marta Teives Copyright do texto: ©2017 Centro Ciência Viva do Alviela Copyright das ilustrações: ©2017 Marta Teives Impressão e acabamento: Litosodis Artes Gráficas, Lda. Depósito legal: 425959/17 Esta edição destina-se a distribuição gratuita.


O Centro Ciência Viva do Alviela fica localizado em Alcanena, junto à praia fluvial dos Olhos de Água do Alviela, mesmo ao lado da nascente. Muito próximo do Centro, nas grutas do Alviela, existe um importante abrigo de maternidade de morcegos. Tão importante que faz parte do plano nacional de conservação dos morcegos.

O Centro Ciência Viva do Alviela tem uma exposição completamente dedicada aos morcegos. No Quiroptário podes experimentar ficar pendurado de cabeça para baixo, guiares-te apenas pelo som ou descobrir quanto terias que comer todas as noites, se fosses um morcego. Já visitaste?


Algumas espécies de morcegos passam mais de metade das suas vidas em colónias para conservar o calor e estarem protegidas de predadores. Em apenas 1 m conseguem juntar-se, por exemplo, 2000 Morcegos-depeluche (Miniopterus schreibersii)! Os meses de primavera e verão são épocas de maternidade e algumas espécies juntam as crias em colónias berçário, que podem incluir centenas de indivíduos. Durante a noite, enquanto as fêmeas saem para caçar, as crias são vigiadas por outras fêmeas adultas.


A ecolocação é, como o próprio nome indica, a localização de um objeto através de um eco. Estes ecos possibilitam a identificação de qualquer objeto que se encontre no caminho de um morcego em voo, como por exemplo os insetos de que se alimenta. Conseguem identificar o tamanho, a forma, a textura e ainda, a distância a que se encontram os insetos e se estão parados ou em movimento!

Apesar de terem uma boa visão, os morcegos insetívoros têm a capacidade de caçarem e de se orientarem na completa escuridão devido a um sistema a que se dá o nome de ecolocação.


Os morcegos que existem em Portugal são essencialmente insetívoros. Comem borboletas noturnas, escaravelhos, grilos e outros pequenos insetos voadores, como os mosquitos. Apesar de serem insetívoros, as diferentes espécies não se alimentam do mesmo tipo de insetos! Algumas espécies de morcegos comem metade do seu próprio peso em insetos numa só noite e, por isso, são muito importantes para o controlo de doenças e pragas agrícolas.


Para voar os morcegos precisam de muita energia, por isso têm que comer muito e muitas vezes. Nos meses mais frios, a comida disponível para os morcegos diminui, pois há menos insetos. Nesta altura, os morcegos entram num sono profundo que lhes permite sobreviver até à primavera seguinte, sem se alimentar (hibernação).


Para um morcego, estar pendurado de cabeça para baixo não exige esforço. É a posição ideal para começar o voo, porque basta soltar os pés e deixar-se cair. É no teto das grutas que estão mais protegidos contra os predadores e, também, onde está mais quentinho. Quando se agarram, o seu peso bloqueia os tendões das garras e o resto do corpo fica relaxado. Os tendões são tão fortes que um morcego morto pode continuar pendurado!


Os morcegos estão entre as espécies mais frágeis da fauna portuguesa. Das 27 espécies de morcegos que existem em Portugal, 11 espécies encontram-se ameaçadas porque as pessoas perturbam os seus abrigos, cortam as árvores, usam pesticidas para matar os insetos e os morcegos quando os comem morrem envenenados. Os aerogeradores dos parques eólicos também são perigosos para os morcegos, assim como os carros, que muitas vezes os atropelam. Também existem pessoas que não gostam dos morcegos e não os tratam muito bem quando os encontram.


GLOSSÁRIO Abrigo Local utilizado para os animais se protegerem. No caso dos morcegos estes locais podem ser grutas, troncos de árvores ou sótãos de casas. Abrigo de maternidade Local ocupado pelas fêmeas dos morcegos, durante os meses de primavera e verão, para terem as suas crias. As fêmeas permanecem nestes locais até as suas crias aprenderem a caçar insetos sozinhas. Aerogeradores Estruturas semelhantes a ventoinhas gigantes e que utilizam a energia do vento para produzirem energia elétrica. Barotrauma Os morcegos ao passarem junto dos aerogeradores, nos parques eólicos, sofrem diferenças de pressão. Esta situação é semelhante, por exemplo, quando andamos de avião e os nossos ouvidos dão estalidos. No caso dos morcegos, como o seu corpo é muito pequeno, esta diferença de pressão pode provocar a sua morte.

Fauna Conjunto de espécies animais que vivem numa determinada área. Gravidade É a força que faz com que os nossos corpos e todos os objetos fiquem no solo, sem flutuar. Por exemplo, na lua flutuamos porque não há gravidade. Hibernação Período de adormecimento, mais ou menos longo, apresentado por alguns animais, em resposta às alterações das condições do meio como, por exemplo, frio ou falta de alimento. Insetívoro Animal que se alimenta, principalmente, de insetos. Parques eólicos Um parque eólico é um espaço, terrestre ou marítimo, onde estão concentrados vários aerogeradores destinados a transformar energia do vento (eólica) em energia elétrica.

Colónia Associação de um grupo de seres vivos da mesma espécie, que vive num mesmo local e tem funções semelhantes.

Predadores Predador, na natureza, é aquele que mata outros animais para se alimentar. Por exemplo, o leão é o predador da zebra.

Eco Quando emitimos um som, este pode encontrar uma superfície ou obstáculo que o faça voltar para trás. Quando tal acontece estamos na presença de um eco.

Pragas Termo associado a determinados seres vivos que, ao reproduzirem-se muito e rapidamente, podem levar a esgotamento dos alimentos, devastação de plantações, extinção de outras espécies, ou então causar doenças.

Ecolocação Técnica natural utilizada por alguns animais como os morcegos, as baleias e os golfinhos que recorrem ao eco para localizarem objetos e capturarem as suas presas.

Tendões O tendão é uma fita ou cordão fibroso, formado por tecido conjuntivo que une um músculo a um osso, transmitindo a força gerada pelo músculo à estrutura óssea.

Espécie Grupo de seres vivos semelhantes, capazes de se reproduzirem entre si.


Profile for Ccvalviela Carsoscopio

Vida de Morcego  

Livro ilustrado dirigido a alunos do 1ºciclo do ensino básico que conta as aventuras do BATista, o morcego cientista. Esta história infantil...

Vida de Morcego  

Livro ilustrado dirigido a alunos do 1ºciclo do ensino básico que conta as aventuras do BATista, o morcego cientista. Esta história infantil...

Advertisement