Page 1


02 Edição 27 - AnoA 3Rocinha agora tem um Serviço de Atendimento ao Cliente liderado pela UPP da região. Agentes SAC entram em contato com os moradores para avaliar o atendimento feito ao cidadão.

Presidência Caixa Beneficente divulga calendário de férias de seus funcionários

Instituição regulariza férias de funcionários, que estavam sem o benefício

O

Departamento de Recursos Humanos da Caixa Beneficente publicou o programa de férias dos funcionários para o ano de 2013. Segundo a Assessora da Presidência para Recursos Humanos, Jânia Bizarelli, o calendário de 2014 já esta sendo providenciado e que faz parte de uma determinação do presidente Pedro Chavarry de manter regularizada as férias dos funcionários. Ela lembra que no início do primeiro mandato, o presidente Chavarry recebeu a instituição com uma dívida de aproximadamente R$ 800 mil em férias e que na ocasião, existiam servidores que não gozavam do benefício há quase cinco anos. “Lembro que houve uma época que férias era um assunto proibido, mas agora isto é coisa do passado. O calendário está sendo preparado antecipadamente e com organização, para que todos usufruam do benefício, como determina a lei”, disse Jânia.

CALENDÁRIO DE FÉRIAS/2013 JULHO/2013 Fernanda da Cruz Terra Cristiane Silva Santos Denílson Lima dos Santos Gilberto dos Santos Almeida Jr Andressa Nascimento Miranda Debora Cristina da Silva Alo Lizabeth Costa de Araujo Enaile Duque Estrada Maria Luisa Arnaldo Leite Mesquita Roseni Pereira da Silva Sueli Carvalho da Silveira Douglas Mata Gambarim

Contatos: PABX: (21) 2117-2023 / (21) 2696-8522

ouvidoria@cbpmrj.com.br, pedrochavarry@gmail.com, Endereço Rua Pedro I, nº 16 - Centro, Rio de Janeiro CEP: 20060-050

AGOSTO/2013 Mônica Cerqueira 01/08 a 30/08 10/11 Paulo César Salles 01/08 a 30/08 12/13 Jorge do Nascimento 01/08 a 30/08 10/11 Márcia Leite 01/08 a 30/08 12/13 José Elias Sana (PSPS) 01/08 a 30/08 11/12 Teodoro Carneiro Mendes 01/08 a 30/08 12/13 Augusto Barbado (V.Rão) 01/08 a 30/08 12/13 Terezinha Rodrigues da Luz (V.Rão) 01/08 a 30/08 10/11 Ione Cassia Roque Gomes de Araújo 01/08 a 30/08 11/12 Débora Cristina da Silva Alô 01/08 a 30/08 11/12

CBPMERJ Diretora Executiva: Editora: Elaine Dourado MRT 29872 Repórter: Inaira Campos Marketing: Viviane Duque Estrada marketing@cbpmrj.com.br Projeto Gráfico - Diagramação: Genaro Braga - MRT 28443-RJ www.genarobraga.com.br

15/07 a 13/08 12/13 04/07 a 05/08 12/13 01/07 a 30/07 12/13 01/07 a 30/07 11/12 01/07 a 30/07 12/13 01/07 a 30/07 10/11 01/07 a 30/07 12/13 15/07 a 13/08 12/13 08/07 a 06/08 12/13 01/07 a 30/07 10/11 01/07 a 30/07 10/11 08/07 a 06/08 12/13 01/07 a 30/07

www.cbpmrj.com.br e-mail: comunicacao@cbpmrj.com.br

Edição Ano 3 Edição 27 O Jornal CBPM INFORMA: é uma Publicação da Panorama Comunicação da Baixada CNPJ 08219620/0001-28 Tiragem desta edição: 50.000 exemplares Distribuição gratuíta e dirigida

Expediente Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro Presidente: Pedro Chavarry Duarte Vice-presidente: Robson Paulo de Almeida Diretor Financeiro: Wilson Campos Duarte Diretor Jurídico: Edilson Teixeira Chaves Diretor Social: Adalberto de Souza Rabelo Diretor de Patrimônio: Mauro da Silva Mendes Presidente do Conselho Fiscal:

O Jornal CBPM INFORMA: é um produto de circulação mensal, com caráter informativo ao público em geral. Não nos responsabilizamos por opiniões e conceitos emitidos em artigos assinados. O material publicado só poderá ser reproduzido com autorização expressa da direção ou dos respectivos autores.

Rogério Roxo


Edição 27 - Ano 3

Errata:

Comunicamos, que no informativo de fevereiro de 2011, na página 14, equivocadamente, publicamos que o beneficio Pecúlio nº 0157/04 havia sido quitado como pecúlio post mortem de Sebastião Cossich. Pedimos mil desculpas ao referido associado e a sua família pelo lamentável equívoco, desejando ao mesmo, muita saúde para continuar advogando em muitas causas.

03

Protesto! Viva os movimentos de protesto! Abaixo aos atos de vandalismo e banditismo!

População toma as ruas em busca de melhorias na saúde, educação e transporte de qualidade

O

Presidente da Caixa Beneficente da Policia Militar, Pedro Chavarry Duarte, esta conclamando as organizações da sociedade para debater os rumos do Brasil após esta onda de protesto que tomou conta do País. Para Chavarry, o movimento representa o despertar da população, principalmente da juventude na busca de mudanças, mas que precisa ter uma identidade, uma pauta de reivindicação e as lideranças. “Não pode virar a onda do protesto pelo protesto. É necessário que se tenha agenda da mudança e as lideranças sentem

a mesa para as negociações”, disse . Segundo o presidente, as organizações sociais devem buscar a politização do movimento deixando claro suas bandeiras. “O Brasil em tempos outrora foi à rua pela Anistia, Contra a Carestia, Abaixo à Ditadura, Pelas Diretas Já e pelo aumento salarial de policiais e bombeiros. Estas eram bandeiras nacionais. Agora as reivindicações são aquelas surgidas em cada cartaz. Primeiro as passagens, depois a Copa do Mundo, em seguida a saúde, a moradia e até o casamento gay entrou em pauta.

“É preciso definir as bandeiras”

P

edro Chavarry também alertou que é necessário investigar os atos de vandalismos praticados durante os protestos através da identificação de seus autores. Para ele, os atos de violência são praticados por bandidos, e que podem inclusive, estar sendo orquestrados pelo crime organizado com o objetivo de desestabilizar o Estado e as Forças de Segurança.

A policia tem que agir preventivamente, impedindo, por exemplo que antes que as manifestações aconteçam, elementos encapuzados sejam retirados de dentro dos grupos de manifestantes, disse.

Pedro Chavarry inclusive comentou que os atos de vandalismos praticados na manifestação ocorrida na Barra da Tijuca, foi feita por bandidos de regiões próximas, como a Cidade de Deus e do Gardênia Azul”. “O movimento é legitimo, bonito , mas não pode ficar fora de controle. Bandidos estão se aproveitando para cometer crimes e isto não podemos permitir que continue acontecendo. É fundamental que nossos policiais militares que participam dessas manifestações para oferecer segurança à população, sejam respeitados, pois os mesmos possuem famílias e como todo trabalhador, precisam ter a sua integridade física preservada”, destacou.

O mês de junho entrou para a história do País, como o mês das grandes manifestações. A “gota d’água”eclodiu em São Paulo, quando o Governo anunciou aumento de R$ 0,20 na tarifa de ônibus. No Rio, mais de 800 mil pessoas vão às ruas protestar Presidente da Caixa Beneficente considera legítima as manifestações pacíficas que acontecem em todo o País. “O Povo está mostrando quem de fato manda no Brasil. É um recado para a sociedade”, alerta Chavarry.


04 Edição 27 - Ano 3 Edital

O Edital para o concurso da Polícia Militar tem prvisão para sair agora em julho. Serão seis mil vagas para soldados com salário inicial de R$ 2.382. Com as gratificações, salários podem chegar a R$ 5 mil.

Corporação Polícia Militar do Rio completa 204 anos com o melhor desempenho da história UPPS chegam ao quarto ano, com excelentes resultados. Cai o número de homicídios em comunidades

A

Polícia Militar tem vários motivos para se orgulhar. Neste momento a instituição vê sua história mudar e se moldar à nova sociedade. Exemplo disso são as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que com a visão de uma polícia mais humana, ocupa territórios antes dominados pelo tráfico. Segundo a chefe de gabinete do Comando Geral da Corporação, coronel, Kátia Neri Nunes Boaventura, a importância da mudança de atitudes da Polícia militar neste momento, marca os 204 anos da Polícia Militar, completados em 13 de maio. “É uma cara nova na Polícia Militar. As pessoas já estão percebendo que não é mais aquela polícia truculenta, vista como “polícia do confronto”, a tendência hoje é que ela se modifique e que a gente viva num país realmente pacificado. Nosso trabalho é sempre voltado para os direitos humanos, respeito às pessoas, o direito de ir e vir, mas também é o cumprimento das leis. A PM não age porque ela quer, ela age de acordo com as leis. O direito de um começa quando termina o do outro. Então a gente tem que fazer cumprir as normas, toda a legislação em vigor, para que as pessoas possam viver em sociedade, sem violência, com todos os direitos que elas têm previstos na constituição. A PM está com uma nova missão: que é remodelar toda a sua estrutura. É fazer com que o policial pense em sociedade, pense em

No ano em que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro completa 204 anos de existência, é possível também comemorar o notável crescimento da atuação da Corporação diante da população, isso porque a Segurança Pública (hoje) é vista com outros olhos. Olhos que enxergam o lado humano, cidadão e assistencial daqueles que expõem sua vida em prol de um Rio de Janeiro mais seguro para todos.

direitos humanos, pense a vida em paz. Que a gente tenha um diálogo com a sociedade, daí implementar os batalhões de proximidade que vão trabalhar mais dentro da comunidade. Nós já temos as polícias de pacificação, que elas trabalham nas unidades mas não existia lei, não existia ordem. A ordem era quem mandava mais. Então hoje a Polícia Militar devolveu o espaço para a comunidade. E daqui pra frente é só melhorar. A gente pretende deixar uma polícia melhor para uma sociedade melhor. 204 anos não se faz à toa. É todo um processo. E agora, com 204 anos, nós estamos ficando um pouco mais velhos, um pouco mais maduros e nos modificando para uma polícia melhor “, destaca coronel Kátia. Hoje a PM tem o melhor desempenho de todos os tempos, relacionados a Segurança Pública. As UPPS, obviamente contribuem diretamente para estes resultados, já que diminuem a criminalidade e fazem com que a “polícia com cidadania” se torne um exemplo. Exemplos disso são os cursos oferecidos para os policiais, como a Jornada Formativa de Segurança Pública e Cidadania LGBT, que vai qualificar seis mil policiais civis e militares a lidarem com a diversidade e os direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais; curso para os policiais atuarem em áreas turísticas durante os maiores eventos da cidade; cursos rápidos de capacitação para

Polícia Militar recebeu grande reforço em 2012. Treinamento mais humano

UPPs nas comunidades reduziu a quase zero o número de homicídios evitar truculência policial e melhorar a relação dos agentes com moradores das favelas pacificadas da cidade do Rio de Janeiro, entre outros. Esses resultados positivos podem também ser associados ao au-

mento da Corporação. Cerca de 500 policiais estão tomando posse e está previsto um edital com mais seis mil vagas. Com isso há uma melhor distribuição do pessoal para haver um aumento na Segurança Pública

Evolução associada às UPPs Que o Rio de Janeiro se tornou uma cidade mais segura após as UPPs, não há dúvidas. Entre o importante programa, que engloba parcerias entre os governos municipal, estadual e federal, é visto hoje como a solução de problemas em muitas comunidades. Em dezembro de 2008, nascia a primeira UPP do Rio de Janeiro. A unidade da Santa Marta, em botafogo, completou quatro anos, chegando à taxa zero de homicídios na região durante esse período, mostrando assim a competência e o trabalho realizado nessas regiões, importantes não apenas para a polícia, que vê seu trabalho sendo reconhecido e admirado, como também para a população, que se beneficia da melhora da segurança pública dentro e fora de suas casas. As UPPs trabalham com os princípios da polícia de proximidade, fundamentada na parceria entre a população e as instituições da área de segurança pública. A atuação da polícia pacificadora é pautada pelo diálogo e pelo respeito à cultura e às características de cada comunidade, aumentando assim a interlocução e favorecendo o surgimento de lideranças comunitárias. Com a implementação das UPPs, os índices de criminalidade caíram. Não apenas nas comunidades, como nos bairros do entorno e em outros pontos da cidade também. Não se atendo aos benefícios comunitários, pôde-se também observar uma significativa redução de mortes de policiais em serviço e fora dele. As comunidades pacificadas vivem hoje uma outra realidade, onde as ocorrências mais frequentes têm sido relacionadas à perturbação da ordem (briga entre vizinhos, barulho, entre outras) e à violência doméstica; os crimes, que antes eram tão visíveis, vêm depois. A área de Segurança Pública vive o seu melhor momento.


Edição 27 - Ano 3

Curso:

05

O Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro abriu inscrições para o segundo concurso para o curso de Especialização em Pilotagem de Helicóptero. Serão oferecidas dez vagas para oficiais bombeiros.

Conquista Caixa Beneficente tem novo Centro Administrativo

A Caixa Beneficente da Polícia Militar estará, a partir deste mês, unificando todo seu funcionamento administrativo no Centro do Rio de Janeiro. A medida, segundo informou o Controlador Geral da Caixa Beneficente da Polícia Militar, Bruno Vieira, visa buscar a otimização e o bom funcionamento da instituição, além de redução nos custos. A nova sede administrativa da Caixa funcionará na Praça Tiradentes nº10/ 29º andar e concentrará os setores que funcionam em Madureira como Benefícios, Pessoal, Patrimônio, Jurídico , além de alguns serviços prestados na Pedro I - 16. O atendimento aos associados para tratar de entrada e acompanhamen-

to de processos e outros assuntos ligados ao Setor de Benefícios será feita na loja da Pedro I -16 e os serviços do plano CAPEMISA, Reserva de Pousada, Caixa Justiça e outros novos benefícios, serão feitos na Almirante Barroso 63 - Sala 304. O Controlador Geral Bruno Vieira disse que as lojas pertencentes à instituição, localizadas em Madureira serão alugadas e poderão representar um bom reforço de Caixa para a Instituição. “ Com as obras da Transcarioca esta ocorrendo uma valorização dos imóveis naquela região e com isso esperamos viabilizar um bom contrato de locação, que será revertido integralmente para a instituição” concluiu Bruno.

Novo espaço concentra os principais serviços administrativos da instituição

LOJA

Pedro I O atendimento aos associados para tratar de entrada e acompanhamento de processos e outros assuntos ligados ao Setor de Benefícios será feito na loja

LOJA

Almirante Barroso Serviços do plano CAPEMISA, Reserva de Pousada, Caixa Justiça e outros novos benefícios,

O atendimento aos associados para tratar de entrada e acompanhamento de processos e outros assuntos ligados ao Setor de Benefícios será feito nas lojas


06 Edição 27 - Ano 3 Boinas Azuis da PM do Rio se reuniram pela primeira vez no exterior com os policiais miliBoinas Os tares atuantes nas missões de paz da ONU, no exterior.

Desafio O TRABALHO TEM QUE CONTINUAR

Diretoria inicia nova gestão com o desafio de manter o crescimento da instituição Consagrados nas urnas em janeiro, presidente, vice-presidente e diretores trabalham para ampliar o número de pagamento de benefícios

P

assado seis meses, onde democraticamente foram eleitos pelo voto direito, a nova diretoria da Caixa Beneficente inicia nova etapa na instituição, tendo como meta principal, ampliar o número de pagamento de benefícios. Os desafios são inúmeros, porém a vontade de superá-los é ainda maior. Pelo menos é como o presidente reeleito da Instituição, Pedro Chavarry, define esta nova fase à frente da instituição.

Desde o primeiro dia em que pisei na Caixa Beneficente os meus dias passaram a ser todos de desafios. Um a um fomos superando e outros novos foram surgindo e agora, daremos mais um passo, que tenho certeza, será glorioso tanto quanto os últimos três anos em que estive à frente desta instituição”, ressaltou chavarry.

Com o slogan “O Trabalho Tem Que Continuar”, a chapa liderada por Chavarry obteve a maioria dos votos no dia 15 de janeiro deste ano. O aval da maioria dos associados só foi alcançado devido ao trabalho feito nos últimos anos para impedir a falência da instituição e continuar pagando benefícios. Chavarry mostrou competência e estabilizou as dívidas da instituição. Quitou mais de mil processos deixados por gestões anteriores. Impediu a deterioração do Patrimônio da Caixa. Tornou a gestão transparente, prestando contas de todos os seus atos.

Nos últimos três anos, foram pagos mais de R$ 5 milhões em benefícios e foi considerada por dirigentes de instituições da área de segurança pública, como uma das melhores gestões dos últimos tempos à frente da Caixa Beneficente. Além de trazer de volta antigos associados, pela primeira vez, a instituição ampliou o quadro associativo.

Em entrevista concedida ao Jornal da Caixa Beneficente, Chavarry destaca momentos importantes de sua gestão à frente da instituição. Confira: CB - Presidente, após três anos administrando a Caixa Beneficente, esta centenária instituição que já passou por tanto momentos, qual a lição que ficou até aqui? Pedro Chavarry - Aprendi que só com muito trabalho e esforço pessoal, vivendo a Caixa Beneficente,vinte e quatro horas, sacrificando todos os momentos de lazer com a família e com uma equipe dedicada é possível alcançar bons resultados. Formei um staff jovem, competente e eficiente, que somados aos funcionários antigos verdadeiramente dedicados à CB, que estavam desmotivados e sem nenhuma perspectiva, o trabalho deu resultado é excelentes desempenhos na instituição.

Sob o slogan, “O Trabalho Tem Que Continuar”, Chavarry segue na administração da Caixa Beneficente CB - O que a Caixa Beneficente representa na sua vida? Pedro Chavarry - Um grande desafio de gestão para o caos que aqui encontramos. Caos moral, administrativo, financeiro sem rumo e no fundo do poço. A situação e ainda muita grave, o paciente continua na UTI, porém estável, não correndo mais risco de morte. CB - Se arrepende de alguma atitude? Pedro Chavarry - Nenhuma atitude. Porém, existiram situações em que algumas situações deveriam ter

tratadas de maneira onde o coração opinasse menos. Como coloco o ser humano acima de tudo e primo pelo bom relacionamento e respeito ao próximo, alguns se aproveitaram desta situação, com interesses inconfessáveis e covardes. Neste aspecto mudei, pois quem continuar a insistir nesta tecla terá sérios dissabores. A Caixa Beneficente não terá no seu quadro, seja quem for, venha de onde vier, pessoas que não queiram trabalhar e não tenha o associado como sendo o seu patrão . Que não entender isto estará fora. CB - Quais os maiores desafios de administrar uma instituição como a Caixa? Pedro Chavarry - Superar dificuldades todos os dias, trabalhar mais de doze horas por dia, manter uma equipe afinada e renovar todo o quadro de funcionários se for necessário. Já fizemos mais de 70 demissões durante a minha gestão, todas de pessoas que não tinham o menor compromisso com a instituição. Outros desafios importantes que destaco, ampliar o número de pagamento de benefícios, facilitar as aposentadorias e continuar a atualizando e modernizando todos os setores.


Edição 27 - Ano 3

Diretores trabalham para manter crescimento da CB

07

Conheça alguns dos diretores da Caixa Beneficente da Polícia Militar, eleitos para o mandato 2013/2016

Vice-presidente

Robson Paulo

I

niciou sua carreira na Policia Militar em 1973, como aluno da antiga Escola de Formação de Oficias da Policia Militar do Rio de Janeiro, atual academia de Policia Militar D. João VI. É associado da Caixa Beneficente há 40 anos. Tem uma brilhante trajetória na Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Realizou o curso de formação de Oficial Combatente - CFO, sendo declarado Aspirante em dezembro de 1976 e classificado no 17º BPM (Ilha do Governador). Dentre os momentos marcantes vividos dentro da PMERJ, destaca o Comando do Grupamento Especial de Trânsito do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro, chefe da Seção de Comando da Escola de Formação de Oficiais, Chefe da Seção de Assistência Social e da Seção Jurídica da Diretoria de Assistência Social da PMERJ, Coordenador de Planejamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Foi Chefe do Estado Maior do 2° Comando de Policiamento do Interior, Chefe do Estado Maior do 2° Comando de Policiamento da Baixada, Subcomandante do 21° Batalhão de Policia Militar, Subdiretor Geral de Apoio Logístico. Atuou como Chefe do Núcleo de Articulação e Ação em Áreas Especiais do Estado Maior da PMERJ e Diretor do Pessoal da Ativa. Dentre as diversas funções, não só operacionais como administrativas, recebeu o diploma da Polícia Militar pelos relevantes serviços prestados e condecorado com as medalhas de bons serviços prestados à PMERJ. Também recebeu a Medalha da Vitória, concedida pela Associação dos Ex Combatentes do Brasil, Medalha da Ordem dos Cavaleiros Honorários da PMERJ, Medalha do Mérito Policial Militar e Distintivo de Lealdade e Constância, concedido pelo Comando Geral da Policia Militar do Rio de Janeiro. É Bacharel em Direito e em Administração de Empresas. Possui também os cursos de Gestão de Recursos Humanos, realizado na Fundação Escola de Serviços Públicos/FESP.

Diretor de Patrimônio

Mauro da Silva Mendes

S

argento Mendes, como é conhecido na Corporação, atua no 20º BPM (Mesquita) e está na Caixa Beneficente há quatro anos. Após se envolver politicamente com a Instituição, foi convidado a trabalhar diretamente com a administração da mesma. Devido ao seu excelente desempenho, após um ano cuidando da administração, foi convidado a assumir a Diretoria de Patrimônio. Desde então vêm cuidando de todos os bens da Caixa Beneficente tanto móveis quanto imóveis e, com isso, têm ajudado a reerguer a CB para os associados. Mendes tem em mente que o principal objetivo da diretoria, hoje, é levantar a Caixa. Fazer com que ela volte a ser vista pela sociedade e pelos associados, como uma Instituição séria e respeitada por todos. Para Mendes, estar na caixa é cuidar não apenas do que lhe foi destinado, mas também do seu futuro, como associado da instituição. Hoje, a prioridade é o pagamento dos associados, a reforma das pousadas e áreas de lazer e a confirmação dos bens móveis e imóveis, para que com isso a Caixa se mantenha equilibrada e amplie o seu valor patrimonial. A Caixa Beneficente, para o Sargento Mendes, não é uma mera instituição, é uma família que busca estar sempre de pé para atender a todos. Atuando na PM há mais de 17 anos, Mendes já demonstrou inúmeras vezes estar sempre disposto a mostrar, segundo ele, a maior lição tirada durante os anos de ocupação, que é ajudar ao próximo. Em 2009, foi condecorado por prestar socorro à cinco policiais militares feridos durante um confronto com traficantes que tentaram invadir o Morro do Juramento. O sargento já recebeu também, pela PMERJ, a Medalha Tiradentes, quatro distintivos de “Coragem e Destemor”, além de uma Honra ao Mérito. O policial já passou por diversos Batalhões da PM como Nova Iguaçu, Nilópolis e Mesquita.

Diretor Social

Adalberto de Souza Rabelo

T

endo iniciado sua carreia na Polícia Militar em 1974, o Diretor Social da Caixa Beneficente, Coronel Rabelo passou 35 anos na ativa como Oficial da PM. Apesar de não ter planejado ser policial – queria seguir carreira na Aeronáutica –, mas o desejo de ser oficial e o curto prazo (por causa da sua idade) fizeram com que o seu caminho cruzasse com o da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Aprovado no concurso, Rabelo começou a tomar gosto em ser PM. Para ele a grande surpresa foi a sua identificação com a força. Hoje ele afirma ter o orgulho e prazer em ser Policial Militar. Atuando sempre dentro da área esportiva, Cel Rabelo foi desportista e atleta da PM e é professor de Educação Física. Um fato que considera marcante em sua carreira, foi a criação dos Jogos da Paz e dos Jogos da Esperança, que juntos somam cerca de 150 mil crianças e jovens participantes dos respectivos projetos. Através destes jogos, foi possível gerar a integração entre a Polícia Militar e as comunidades e entre as próprias comunidades que, por serem de facções diferentes, eram rivais. Os jogos podem ser considerados o “embrião da UPP”, foram eles que estreitaram os laços e começaram a mudar a relação polícia X morador, antes tão mal vista. Fornou-se professor de Educação Física em 1983. Fez pós-graduação e mestrado na área. Acha que se for para fazer algo, isto tem que ser feito por prazer e não apenas por fazer. Dentro da PM, criou o Centro de Educação Física, incluindo assim vários programas esportivos voltados para a educação da Polícia Militar. Outro momento que merece destaque em sua carreira, foi quando assumiu o comando da equipe de motociclistas do Batalhão de Choque. Nessa lista também pode-se citar o trabalho em conjunto com a Marinha, o Exército e a Aeronáutica, onde coordenou toda a operação de escolta e segurança da Eco 92, a vinda do Papa em 1997, a supervisão da montagem da Sapucaí em 1980 .


08 Edição 25- Ano 3 Feriado

A Câmara do Rio aprovou quatro feriados durante a Jornada Mundial da Juventude. Nos dias 25 e 26 de julho o carioca terá feriado integral. Já nos dias 23 e 29 de julho, o feriado será parcial.

JMJ- Rio 2013 Caixa Beneficente vai hospedar 150 peregrinos da Jornada Mundial da Juventude-JMJ

Senado prevê mudança na legislação para beneficiar familiares

Presidente da Instituição, Pedro Chavarry, faz campanha de incentivo à solidariedade entre funcionários e associados

A

Caixa Beneficente da Polícia Militar está incentivando seus funcionários, diretores e associados da instituição a hospedarem em suas residências, peregrinos que virão à cidade, entre os dias 23 e 28 de julho, para participarem da XXVII Jornada Mundial da Juventude 2013. São esperados para o evento mais de três milhões de pessoas, vindas dos quatro cantos do mundo para celebrar o grande evento católico. Por enquanto, o balanço para hospedagem dos visitantes é positivo: são 273 mil vagas para 214 mil inscritos De acordo com a Irmã Graça Maria, responsável pela hospedagem na Jornada, a maioria dos fiéis deixa para se inscrever na última hora. “Trabalhamos com uma meta de 500 mil. A ideia é correr contra o tempo para não ter dor de cabeça”, destaca a irmão. De acordo com o presidente da Caixa Beneficente, Pedro Chavarry, a instituição vai hospedar 150 peregrinos. O dirigente está incentivando a solidariedade entre associados e funcionários, ressaltando a importância do evento para cidade. “É preciso ampliar a solidariedade das pessoas e tratar com muito amor e respeito esses milhares de jovens que virão ao nosso país em um clima de fraternidade e aconchego espiritual. Esta acolhida é será uma experiência incrível para os dois lados, por isso, tenho incentivado as pessoas a abrirem as portas de suas casas para viverem esta experiência”, destacou Chavarry.

Familiares de PMs e bombeiros receberão um valor, cerca de dezoito vezes o valor do salário do servidor morto em serviço

Papa Francisco terá segurança de 60 policiais Mais de 60 policiais estarão envolvidos na segurança pessoal do papa Francisco durante a agenda da Jornada Mundial da Juventude, evento católico que será realizado entre os dias 23 e 26 de julho, no Rio de Janeiro. O efetivo será formado por homens de várias instituições, principalmente a Polícia Federal, e constituído por agentes de diversas especialidades, tais como atiradores de elite e policiais à paisana, entre outras. O planejamento geral de segurança envolverá de dez a 15 mil pessoas durante toda a Jornada Mundial da Juventude, dos quais mais de oito mil militares e pelo menos 4.500 policiais. Também participarão do esquema as polícias Federal, Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros, da Guarda Municipal da Defesa Civil (Estado e Município), entre outros órgãos. Os bairros de Guaratiba, na zona oeste, e de Copacabana, na zona sul, que vão sediar as principais atividades da JMJ e da agenda do papa Francisco, concentrarão a maior parte das ações de segurança. Haverá ainda a determinação de zonas de exclusão aérea para facilitar a locomoção do pontífice.

Os interessados em receber em suas casas peregrinos da Jornada Mundial da Juventude podem obter mais informações através do site: http://www.rio2013. com/pt/familias de suas casas para receber os jovens.

Férias e folgas serão adiadas durante o evento Ainda pensando na segurança do Papa Francisco e de todos os peregrinos na Jornada Mundial da Juventude, a Secretaria de Segurança Pública anunciou o uso de todo o quadro efetivo da corporação da PM nas ruas. Ao todo, serão 45 mil policiais militares trabalhando e, garantindo assim, a ordem e a segurança da cidade e dos 2,5 milhões de peregrinos aguardados.

O Senado Federal apresentou uma proposta que altera a Constituição Federal para prever o pagamento de indenização à família de policiais e bombeiros mortos em decorrência de sua atividade profissional. Deste modo os beneficiários receberão a indenização cujo valor não pode ser 18 (dezoito) vezes menor que a respectiva remuneração do morto. Deste modo, a PEC 27 entra em vigor no momento de sua publicação, e visa reconhecer que a atividade profissional de policias e bombeiros expõe seu titular permanentemente em risco, isto porque o mesmo atua cotidianamente em busca de assegurar a segurança dos cidadão e que, por isso, devem ter garantidos os direitos compatíveis com a sua atividade profissional. Sendo assim, cabe ao Estado prover as condições especiais de retribuição a esses servidores e militares. A emenda busca ainda permitir que os policiais e bombeiros possam exercer as suas funções com tranquilidade, sabendo que suas famílias serão amparadas e que terão condições de conduzir suas vidas com tranquilidade no caso de serem mortos em serviço. A proposta foi publicada no dia 25 de maio de 2013.


Edição 25 - Ano 3

Idioma

As missas celebradas durante a Jornada Mundial da Juventude serão celebradas em 20 idiomas mais de 4 mil padres vão presidir as celebrações, que ocorrerão em 273 pontos da cidade.

09

aaaaa Estacionamento Lei municipal cria vagas de estacionamentos para militares Policiais militares e bombeiros terão vagas exclusivas no entorno das unidades de trabalho

C

âmara Municipal do Rio aprecia o projeto de lei 240/2013, de autoria do vereador Marcio Garcia (PT), que cria estacionamentos reservados em torno dos quartéis para que militares possam estacionar seus carros ou motos. A matéria engloba batalhões, quartéis centrais, destacamentos, grupamentos e outras edificações militares. As vagas deverão ser demarcadas de forma clara e deverão representar 50% das existentes num raio de 500 metros, preservando as já estabelecidas. As demarcações deverão respeitar os padrões definidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e o descumprimento das condições regulamentadas implicará em multa na forma do Código de Trânsito Brasileiro. “A grande maioria dos quartéis, notadamente, não possuem espaços suficientes destinados a uma das realidades da era moderna: vagas de estacionamento de motos.

Para atender esse anseio, surgiu a necessidade de tornar obrigatória por Lei a demarcação, num percentual razoável, para que esses homens e mulheres possam com maior brevidade ingressar e deixar suas bases”, argumenta o parlamentar. O projeto, que está na Ordem do Dia da Câmara, já passou por análise de todas as comissões e será votado em primeira discussão.

Pelo projeto, ainda em tramitação,os estacionamentos em torno dos quartéis serão reservados para os militares.

Rogério Sant’Ana Secretário Executivo

Democratização

Novo estatuto entra em debate A nova diretoria da Caixa Beneficente começará uma série de reuniões com associados a partir do mês de julho para discutir o projeto do Novo Estatuto elaborado pela Comissão de Reforma Estatutária constituída no ano passado.

A proposta é fruto de um estudo feito pela Comissão com base na legislação vigente (Código Civil) e colhendo subsídios de estatutos de instituições e entidades que tem a mesma finalidade que a Caixa Beneficente.

Organização social

O novo estatuto também fixará o valor da mensalidade e os planos que a Caixa Beneficente terá, além de reforçar o caráter de entidade organização social. “A Caixa não é um plano de previdência e sim uma organização social, onde seus associados usufruem de benefícios gerados por suas contribuições”, disse Rogério.

Novo Estatuto, elaborado pela Comissão de Reforma Estatutária, será discutido com associados

A proposta também visa garantir a democratização da instituição com o fortalecimento dos fóruns coletivos de discussão e a modernização do processo eleitoral. “A direção da Caixa Beneficente deve ser escolhida por um conselho, composto de 70 membros eleitos de forma direta entre os associados. Cada associado apto poderá indicar até 70 nomes. Os mais votados comporão o Conselho Deliberativo que escolherá o presidente e o vice da instituição”, explicou Rogério Sant’Ana, Secretário Executivo da Caixa.


10 Edição 27- Ano 3 Serviço

Prestação de serviços marca primeiro anos de Unidade de Polícia Pacificadora no Complexo do Alemão. Moradores da comunidade passaram a contar com cursos profissionalizantes.

Lazer Caixa negocia convênio para ampliar a rede de hotelaria com desconto de até 70% Instituição formaliza, esse mês, convênio com Hotel Fazenda para seus associados

A

Caixa Beneficente da Polícia Militar está sempre em busca do melhor para seus associados. A área de lazer é uma das que mais vem recebendo atenção, com diversas negociações em andamento, que tem por objetivo, ampliar a rede de hotelaria. A direção da Caixa está em negociação com o

Beneficente tenham mais uma opção de descanso com a família. Para obter o desconto, basta o associado apresentar a carteirinha

Batalhão de Magé completa quase 4 décadas de trabalho

da instituição e um documento com foto, na recepção do hotel. Em breve, serão divulgadas mais informações acerca do convênio.

Clube de Hospedagem, visando trazer para seus associados uma ampla rede de hotéis em diversos pontos do Brasil, com descontos de até 70% de desconto. Ainda esse mês, a instituição formaliza um convênio com o Hotel Fazenda Ribeirão, em Barra do Piraí. Esta será mais uma opção para que os associados da Caixa

Campos do Jordão, em São Paulo, excelente área de lazer

Pousada de Cabo Frio, Região dos Lagos, opção para quem curte praia

Pousadas passarão por novas reformas Visando dar melhor comodidade e conforto em suas pousadas, a Caixa Beneficente, da Polícia Militar vai reformar todas as suas unidades. No próximo semestre, será adotado um cronograma autorizado pela Presidência para efetuar as melhorias necessárias, adequando-as aos parâmetros

da EMBRATUR. Todo o enxoval será trocado. Com a finalidade de prestar um atendimento de excelência, os funcionários passarão por um curso de reciclagem. Neste semestre será implantado também um sistema de reservas online, para facilitar o atendimento na Central e nas Pousadas.

Trigésimo Quarto Batalhão da PM comemora 36 anos de existência Atuando dentro de uma área de 749 Km² e atendendo a cerca de 300 mil habitantes, o batalhão foi fundado em 21 de junho de 1977, como a inauguração em Magé da 5ª Companhia Destacada do 15º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Duque de Caxias – RJ. Com o crescimento do município e, consequentemente, das demandas de segurança pública, no dia 5 de fevereiro de1987, aquela subunidade transformou-se na, então, 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (7ªCIPM), renumerada em 28 de fevereiro de 1991, como 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (3ªCIPM). Finalmente, em 16 de agosto de 2002, foi transformada em 34º Batalhão de Polícia Militar, dotado de instalações mais amplas, modernas e funcionais, sendo hoje comandada pelo Tenente Coronel PM Ricardo Bakr de Souza Faria. A Caixa Beneficente aproveita a data para parabenizar ao Batalhão, por sua história, ao comandante por sua atuação e aos moradores e associados da região.


Edição 27 - Ano 3

Diretoria da Caixa busca por novos convênios Pousada de Ilha Grande passa por reforma Após anos fechada, pousada localizada na Costa Verde do Rio, está com obras adiantadas

F

alta pouco para que os associados da Caixa Beneficente da Polícia Militar ganhem mais uma opção de lazer na Costa Verde do Rio. A pousada de Ilha Grande está com as obras de reforma aceleradas. O presidente da Caixa Beneficente, Pedro Chavarry, se encontrou com a atual Prefeita de Angra

dos Reis, Maria da Conceição, onde conseguiu uma autorização para início das obras. Os projetos de revitalização e arquitetura já estão prontos e faltam apenas pequenos detalhes para que a reforma seja feita e a Pousada de Ilha Grande volte a ser mais um recanto de lazer e turismo aos associados e dependentes.

Ilha Grande possui uma das paisagens mais lindas do País. Pousada da Caixa Beneficente em breve será reaberta para atender os associados. Reforma está em ritmo acelerado.

11


Jornal final02  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you