__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1


02 Edição 25 - Ano 3 Escola

O Colégio da Polícia Militar ( CPM) está com inscrições abertas para 140 vagas de ensinos Médio e Fundamental. As inscrições podem ser feitas pelo site www.policiamilitar.rj.gov.br.

Palavra do Presidente Secretaria de Planejamento do governo retira nomenclatura CB da Unasp Empresa, que nada tem a ver com a Caixa Beneficente da Polícia Militar, não poderá usar mais a sigla Caro associado, Com as mudanças ocorridas na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag)do Governo do Estado, desde agosto deste ano, a Unasp não poderá mais usar a nomenclatura de desconto CB/ Unasp. Com esta modificação, há uma chancela por parte do governo, de que a Unasp, nada tem a ver com a Caixa Beneficente e que, apenas usava de forma equivocada a sigla CB. Por muitos anos, a empresa Unasp, tem usado a nomenclatura CB, no desconto dos contracheques, o que vinha confundindo a cabeça dos associados da Caixa Beneficente. Por diversas vezes, pensionistas Caixa foram à sede da Caixa para saberem sobre o desconto, achando

que era duplicado, quando na verdade, a Unasp não tem qualquer ligação com a Caixa. A decisão da Seplag foi muito comemorada por esta diretoria, tendo em vista, que há tempos existia este equivoco, que confundia a cabeça de nossos associados. A nomenclatura CB é utilizada para identificar descontos de serviços da Caixa nos contracheques de pensionistas há anos. No entanto, há três, a Unasp vinha utilizando a nossa sigla. É boa essa ressalva do governo, pois assim, as identificações ficam claras e evidentes. Esta empresa já prestou um serviço funerário, na antiga gestão da Caixa, mas rescindi o contrato assim que assumi a presidência, por entender

que a mesma não prestava um serviço de qualidade para o associado.. A diretoria da Caixa Beneficente rescindiu o contrato com a Unasp em 2010, por conta de uma série de irregularidades. Existiam falhas graves na prestação do serviço, qualidade do atendimento inferior ao oferecido pela Caixa Beneficente. Em alguns casos, o não cumprimento das obrigações com o associado me levou a considerar o contrato lesivo para a instituição e seus associados. A empresa Unasp continua operando no mercado, no entanto, sem qualquer ligação com a Caixa Beneficente, que hoje tem como prestadora de serviço a Capemisa.

Homenagem na Associação de Oficiais O presidente da Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro – AME/RJ, coronel Fernando Belo, comemorou um ano á frente da instituição dia 27 de setembro. Para festejar a data, foi realizada uma solenidade na sede da instituição

no Centro do Rio. Na ocasião, algumas pessoas foram homenageadas pelo trabalho que desenvolvem na sociedade. Pelo trabalho que realizo à frente da Caixa Beneficente, tive a honra de ser um desses condecorados.

CBPMERJ Diretora Executiva: Editora: Elaine Dourado MRT 29872 Repórter: Rodrigo Silva e Thais Cristina Marketing: Viviane Duque Estrada marketing@cbpmrj.com.br Projeto Gráfico - Diagramação: Genaro Braga - MRT 28443-RJ www.genarobraga.com.br Contatos: PABX: (21) 2117-2023 / (21) 2696-8522

www.cbpmrj.com.br e-mail: comunicacao@cbpmrj.com.br

Edição Ano 3 Edição 25 O Jornal CBPM INFORMA: é uma Publicação da Panorama Comunicação da Baixada CNPJ 08219620/0001-28 Tiragem desta edição: 50.000 exemplares Distribuição gratuíta e dirigida O Jornal CBPM INFORMA: é um produto de circulação mensal, com caráter informativo ao público em geral. Não nos responsabilizamos por opiniões e conceitos emitidos em artigos assinados. O material publicado só poderá ser reproduzido com autorização expressa da direção ou dos respectivos autores.

ouvidoria@cbpmrj.com.br, pedrochavarry@gmail.com, Endereço Rua Pedro I, nº 16 - Centro, Rio de Janeiro CEP: 20060-050


Edição 25 - Ano 3

Processo

03

Número de homicídios dolosos atinge menor marca histórica. Pesquisa publicada no mês passado, pelo Instituto de Segurança Pública , mostra a menor queda de toda a série histórica, desde 1991.

Notificação Onde foi parar R$ 3.846.479,00 supostamente emprestados pela REMAR a Caixa Beneficente? Processo judicial na 43ª Vara Cível cobra dívida contraída e confessada pela administração anterior

O

presidente da Caixa Beneficente Pedro Chavarry Duarte enviou uma notificação ao ex presidente da instituição Jorge de Souza Lobão para que ele explique como foi contraída uma divida de R$ 3.846.479,00 ( Três milhões , oitocentos e quarenta e seis mil e quatrocentos e setenta e nove reais)R$ 3.846.479,00 , supostamente emprestada pela empresa REMAR – Agenciamento e Assessoria LTDA e onde foi parar este dinheiro, pois não existe nos extratos bancários ou nos registrados de caixa qualquer entrada deste valor financeiro. A notificação feita pelo presidente Chavarry a Lobão busca resposta para defender a instituição no processo de cobrança desta divida feita pela empresa REMAR – Agenciamento

e Assessoria LTDA, através de um processo de execução nº 0379396-96.2010.8.19.0001 que tramita na 43ª Vara Cível da Capital. Na ação de cobrança a empresa REMAR junta uma CONFISSÂO DE DÍVIDA , assinada pelo ex presidente que além de reafirmar o débito , contraído através de empréstimos com notas promissórias, ele oferece como garantia para o pagamento, os créditos futuros que a CBPMERJ tem para receber junto ao ESTADO, por repasses não feitos e que gerou uma divida, que a própria justiça já assegurou o direito da CBPMERJ de ter devolvido, através dos processos 94.001.069.678-9 e 94.001.059,940-1 Isto tudo quer dizer o seguinte. Sendo verdade o que alega empresa REMAR – Agenciamento

e Assessoria LTDA, o ex presidente Jorge Lobão, pegou R$ 3.846.479,00 ( Três milhões, oitocentos e quarenta e seis mil e quatrocentos e setenta e nove reais) emprestados e deu como garantia da divida um dinheiro que a CBPMERJ luta para receber do Estado para pagar os BENFEFICIOS DOS ASSOCIADOS em atraso há mais de dez anos. Outra situação de extrema gravidade neste caso é a inexistência de registro contábil e extratos bancários que comprovem a entrada deste dinheiro na Caixa Beneficente. O que fez o presidente Chavarry a fazer através de notificação a Lobão a seguinte pergunta: Onde foi parar R$ 3.846.479,00 supostamente emprestados a CBPMERJ ? Com a palavra agora , o ex presidente JORGE DE SOUZA LOBÃO

O ex presidente Jorge Lobão foi notificado a responde como foi contraída a dívida R$ 3.846.479,00 junto a empresa REMAR – Agenciamento e Assessoria LTDA e como foi e onde foi aplicado este dinheiro na Caixa Beneficente. Na notificação também são feitos perguntas sobre prestação de contas, doação de imóveis e sobre a transferencia dos repasses da CBMERJ para o Clube de Cabos e Soldados da PM


04 Edição 25 - Ano 3 Rocinha

Inaugurada em Setembro a Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha, em São Conrado. Auxiliados por câmeras, a maior comunidade do Brasil, recebeu reforço de 700 homens.

Diretoria de Inativos Café da manhã marca comemoração de primeiro ano da atual gestão da Diretoria de Inativos e Pensionistas da PM

Presidente e vice da Caixa Beneficente prestigiam evento organizado pelo diretor da DIP, cel. Antônio Oliveira

O

presidente da Caixa Beneficente, Pedro Chavarry, e seu vice, coronel Robson Paulo, participaram na manhã de 26 de outubro, de um café da manhã na Diretoria de Inativos e Pensionistas da Polícia Militar (DIP), para comemorar o primeiro ano de gestão do coronel Antônio Henrique da Silva Oliveira à frente da instituição. Diversas autoridades da área militar e política, bem como pensionistas, participaram da solenidade, que teve início às 8h da manhã. Na ocasião, o diretor da DIP apresentou aos convidados um relatório contendo informações sobre tudo o que foi feito neste primeiro ano de gestão. A Diretoria de Inativos e Pensionistas da PM é um setor importante da Corporação, pois é lá, o local onde todos os policiais passam, quando vão para a inatividade. A diretoria foi criada no dia 6 de abril de 1971 através do Decreto “E” nº4.895 que então transformou a antiga Subdiretoria de Inativos e Pensionistas da Diretoria de Intendência, em Diretoria de Inativos e Pensionistas. Foi criada com o objetivo de dar apoio e suporte ao policial militar na sua passagem para a ina-

tividade. Hoje a DIP conta com 20.282 inativos e 9.081 pensionistas, e faz em média mais de 200 atendimentos diários. Desde outubro de 2011 está sob o comando do coronel Antônio Henrique da Silva Oliveira. O presidente da Caixa Beneficente, coronel Pedro Chavarry, elogiou a administração do coronel Antônio, ressaltando a importância do setor na vida dos policiais. “Considero esta diretoria como uma das mais importantes da PM, pois é aqui, que nós policiais, quando vamos para a inatividade, estaremos “lotados” pelo resto de nossas vidas. Aqui começamos uma nova etapa de nossas vidas. A DIP tem uma participação importante, pois nos prepara para uma nova vida após a PM. Passamos a ter um acompanhamento de readaptação para um novo mundo que se descortina à nossa frente. A equipe comandada pelo coronel Antônio é brilhante. Sua gestão trouxe muitas melhorias para a instituição e por isso, parabenizo-o, desejando que continue tendo bom êxito em suas realizações”, disse Chavarry. Além das autoridades citadas, também compareceu ao evento o deputado federal, Flávio Bolsonaro.

Na foto, coronel Antônio, Pedro Chavarry, deputado Flávio Bolsonaro e coronel Robson Paulo


Pacificação

05

Edição 25 - Ano 3 Pesquisadores constataram que a instalação de UPPs reduziu em até 78% a taxa de mortes violentas dentro das comunidades. O maior impacto foi nos autos de resistência: a redução chegou a 98%.

Convocação Reunião do Conselho dará inicio ao processo sucessório na CPBMERJ Encontro definirá as normas do pleito de 2013 e constituirá comissão que coordenará as eleições

EDITAL DE CONVOCAÇÃO N°.03/2012 O Presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Sr. Pedro Chavarry Duarte, com base e instrumentado por legítima decisão judicial proferida pelo douto Juízo da 10ª Vara Cível da Comarca da Capital, M.M. Juíza de Direito Patrícia Cogliatti de Carvalho, confirmada por acórdão unânime prolatado pela egrégia 9ª Câmara Cível da Corte Estadual, no Agravo de Instrumento n. 0039605-65.2011.8.19.0000, relator o Excelentíssimo Desembargador Roberto de Abreu e Silva, e no uso das atribuições que lhe conferem o Artigo 17, Inciso III do Estatuto Social da CBPMERJ, CONVOCA: TODOS OS MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES DO CONSELHO DELIBERATIVO E OS INTEGRANTES DA DIRETORIA EXECUTIVA DA CAIXA BENEFICENTE DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, para participar de uma REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA, a realizar-se no DIA 13 DE NOVEMBRO DE 2012 na A Ministro Edgard Romero , 715 Madureira – Rio de Janeiro – RJ, às 10h30min, tratar do cumprimento da seguinte pauta:

A diretoria da Caixa Beneficente da Polícia Militar se reúne no próximo dia 13 com o Conselho Deliberativo para decidir sobre o processo eleitoral, que escolherá o novo presidente da instituição. Durante a reunião, que será realizada, às 10, na sede da Caixa, em Madureira, serão nomeados os integrantes da comissão que ficará responsável para organizar todo o pleito, que deverá ocorrer em 2013. A convocação partiu do atual presidente da Caixa, Pedro Chavarry, que pretende regulamentar todas as regras para que não haja qualquer irregularidade ou obscuridade no processo eletivo. “Nunca tive

a intenção de me perpetuar no poder e acredito que um processo eletivo é a maneira mais democrática de os associados darem o seu aval. Fiz um excelente trabalho à frente da Caixa, e com muita transparência, estou cuidando para que o processo eleitoral seja o mais claro possível. Todos os associados estão aptos a serem candidatos e espero que muitas chapas concorram”, ressalta. No encontro, exclusivo para integrantes do Conselho Deliberativo, serão discutidos diversos assuntos referentes à instituição, além das eleições. A reunião servirá também para tomada de decisões impor-

tantes para a futura conduçãoda Caixa Beneficente. “A reunião do conselho é de extrema importância e acontece com frequência. Não tomo decisões sozinho, mas em conjunto com estes, que são associados de longas datas. Conversaremos dobre variados temas, porém o principal deles, será a eleição para o novo presidente. Na eleição passada a desorganização era tamanha, que se um associado quisesse, poderia votar duas ou três vezes, em urnas diferentes, já que não houve controle. Cuidaremos para que irregularidades como essas não aconteçam e que seja um pleito tranquilo”, finaliza Chavarry.

1. Discussão e deliberação sobre instauração de processo eleitoral para escolha da diretoria da CBPMERJ 2. Instalação de Sindicância para apurar procedimento de Dirigentes da Caixa Beneficente e outras providências 3. Assuntos Gerais. Rio de Janeiro, 17 de Outubro de 2012 Pedro Chavarry Duarte Presidente


06 Edição 25 - Ano 3 O Congresso Nacional analisa projeto de lei, 3892/12 que aumenta a pena para o crime de Lei sequestro. Pela nova proposta, as penas passam de 6 a 12 anos para 7 a 14 anos e multa.

Rodiney Barbosa A história da Polícia Militar pelas lentes do policial

Há 28 anos na Corporação, sargento é responsável por retratar momentos importantes da Corporação

C

om quase 30 anos de serviço, o 1º Sargento da Polícia Militar Rodiney Barbosa Teixeira se destaca como personagem quase sempre presente nas solenidades e eventos que envolvem a cúpula da Polícia Militar. Ir a um evento na PM e não dar de cara com este fotógrafo, que já entrou para a história da Corporação, chega a ser estranho, tamanho é o seu grau de participação. São anos de imagens capturadas pelas suas lentes.

Rodiney trocou a arma de fogo pela câmera fotográfica, sua principal ferramenta de trabalho.

Há 15 anos trabalhando na atual Coordenadoria de Comunicação Social (CComSoc), antiga PM/5, retratou os últimos 28 anos da história recente da Corporação. Suas imagens já ilustraram dois livros, além de incontáveis publicações sobre a instituição. Já perto de passar para a inatividade, Sargento Rodiney, afirma que viu muita coisa mudar na PM e conta que está organizan-

do seus registros fotográficos para contar a história contemporânea da Corporação em um livro ilustrado. Na polícia desde junho de 1984 o policial-fotógrafo, ou fotógrafo-policial - pois já trabalhava com foto e filmagem de eventos antes de fazer concurso para PM - lembra que desde quando ingressou na Corporação teve uma relação marcante com as imagens. Sua turma de formação de soldados foi a segunda a receber policiais femininas. Uma quebra de paradigma, na época, e alvo de muitas curiosidades por parte da sociedade e, principalmente, da mídia que acompanhava, com suas lentes, de perto esta novidade. Recém- formado, sua turma de recrutas foi designada para atuar no policiamento do primeiro Rock In Rio em 1985, e novamente as lentes da imprensa estavam presente disputando as imagens da PM naquele megaevento. “ Era uma época muito difícil, você não tinha fácil acesso a um superior hierárquico, como um Comandante de Companhia, por exemplo. Considero que hoje a Corporação está muito mais humanizada”, lembra o policial que pegou o final da Ditadura Militar, em 1985. Nesta época, no início de sua carreira, a PM tinha uma estrutura muito rígida.

Imagens 200 anos da PM Dois momentos são inesquecíveis na carreira do militar. O aniversário de 200 anos de criação da PM e os oito dias que passou dentro do Complexo do Alemão, durante a reconquista daquele território pela Polícia Militar, juntamente com as Forças de Segurança que participaram do processo. Esses dois acontecimentos, além de ficarem na memória do policial, também entraram para história recente do Rio de Janeiro e foram eternizados, através de imagens de Rodiney, nos livros: “200 Anos”

Na foto ao lado, o fotógrafo registra o momento em que repórteres se escondem de tiroteio, atrás de um poste na ocupação do Complexo do Alemão, na Penha, Zona Norte do Rio.

da editora PUC Rio e “Liberdade para o Alemão – O resgate de Canudos” pela Editora Moderna, de autoria do Ex-Comandante Geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Mário Sérgio Duarte e lançado no dia 23 de julho deste ano, na sede da Academia Brasileira de Filosofia (ABF), no Centro do Rio. O livro narra cenas dos bastidores, onde revela as conversas entre autoridades, o clima nas forças policiais dentro dos quartéis, os conflitos e os desentendimentos na hora do combate.

Imagens marcantes Rodiney trabalhou no 3º BPM (Méier) e, depois, na Academia de Polícia Militar (APM); sempre como profissional de imagem, cobrindo eventos e solenidades, ou colaborando com o Serviço Reservado (P/2). Na opinião do graduado, sua primeira fotografia marcante, já como policial, foi em novembro de 1993, quando de serviço, e com uma câmera particular, flagrou uma transação de objetos furtados e as imagens serviram como prova para a prisão e autuação dos marginais. Em 1997, Teixeira, foi para a atual Coordenadoria de Comunicação Social, antiga PM/5, onde ajudou a arquivar e catalogar todo o material da seção. Em 2005 ajudou a implantar a modernização no setor de fotografia.


Inesquecível “ Nunca vou esquecer da foto que ilustra a capa do livro. Foi um dos momentos mais marcantes da minha carreira, pois retrata o dia em que a PM devolveu a paz para o Complexo do Alemão. Foi tirada no pátio do 41º BPM (Irajá), onde o comandante (coronel Mário Sérgio) discursou de cima de um blindado para a tropa, muito motivada”,declara Rodiney com um brilho nos olhos.

Unindo o útil ao agradável, policial retrata o cotidiano da Corporação PM, apesar de saber que esse trabalho muitas das vezes é dificil. “Quem está do lado de fora não sabe as agruras que passamos como, por exemplo, registrar o sepultamento de um colega, morto tentando salvar vidas. Mesmo assim, tento unir o útil ao agradável”, finaliza.

Quem está do lado de fora não sabe as agruras que passamos, como por exemplo, registrar o sepultamento de um colega

Uma grande parte do efetivo da Polícia Militar do Rio já posou para as lentes de Rodiney Barbosa. Enfileirados em dia de formatura, os jovens esperançosos para a realidade das ruas, sorriem para a foto oficial. Rodiney conta, emocionado, que toda vez que fotografa uma formatura, dá uma volta no tempo. “Hoje, vislumbro dias melhores. Afinal, o que toda população quer é a pacificação, política esta, que tem sido perseguida pelos órgãos de segurança pública”, destaca. O profissional diz que procura sempre retratar o cotidiano da

Sargento Rodiney diz que ao longo desses quase 30 anos fez muitos amigos na PM. Faz questão de registrar o nome de dois por quem tem muita estima: o Coronel Sérgio Luiz Marques Ferraz de Andrade e o Coronel Henrique Lima Castro Saraiva, atual Inspetor-Geral da Guarda Municipal do Rio.


08 Edição 25- Ano 3 Milícias

A Câmara dos Deputados aprovou esse mês o Projeto de Lei 370/07, que tipifica o crime de formação de milícia ou grupos de extermínio e aumenta a pena de homicídio para esses casos de 1/3 até a metade.

Seja Associado Associe-se à Caixa Beneficente da PM e usufrua de uma ampla rede de benefícios Saiba como se associar e quais são as vantagens para você e sua família. A Caixa Beneficente está de portas abertas para recebê-lo. Visite uma das lojas da CBPM Há mais de 100 anos a Caixa Beneficente vem realizando um trabalho social em prol do policial militar e seus dependentes. É uma entidade sem fins lucrativos, cujo compromisso único é com a gestão responsável e de qualidade dos recursos materiais, financeiros e humanos. A centenária instituição é recon-

hecida por defender e zelar pelo bem estar de seus associados, oferecendo tranquilidade e mais qualidade de vida. A Caixa oferece uma ampla rede de proteção. São inúmeros serviços na área de saúde, lazer, justiça, assistência funeral, entre tantos outros serviços que valem a pena conferir.

Em palestra realizada na Coordenadoria de Polícia Pacificadora, dirigente mostra as vantagens de ser associado da instituição

É fácil se associar Para o policial militar, bombeiro, guarda municipal que desejam se associar à Caixa Beneficente, basta comparecer em uma de nossas lojas ( Rio Branco, Mesquita ou Friburgo) munido dos documentos: contracheque, identidade, CPF e comprovante de residência, todos originais. No atendimento, será feito o preenchimento da proposta,

que logo após o seu primeiro desconto, passa a confirmar seu cadastro de associado. O desconto é feito em folha de pagamento. Excepcionalmente, se o policial estiver sem margem no contracheque, poderá ser feito na opção boleto bancário. O desconto mensal para se tornar um associado é de 4,33% em cima de soldo.

Os interessados em fazer parte do quadro de associados da Caixa basta comparecer a uma loja de atendimento

Com descontos de 4,33% do soldo, o associado passa a ter os seguintes direitos: Pecúlio/ Morte do Cônjuge (Ambos recebem)- Em caso de morte do associado os beneficiários recebem o pecúlio. E no caso de falecimento do cônjuge (de sua companheira) o associado também tem o Auxílio Inatividade - Benefício pago para associados quando passam para a inatividade Pousadas - Associados têm tabela

diferenciada para utilização das pousadas da Caixa Beneficente. Atendimento Oftalmológico Consulta Odontológica Orientação Jurídica * O pecúlio é calculado em cima do tempo de contribuição, e dos últimos valores contribuídos. * O auxílio-inatividade é de 25 % ao que o associado tenha contribuído.

O associado, que se interessar poderá ainda aderir a outros planos e ampliar sua rede de vantagem, confira: Plano Funeral Capemisa - Cobertura nacional para o associado e seus dependentes. O valor do plano é de R$10,80 por pessoa. E em caso de morte acidental haverá um seguro

pago pela Capemisa no valor de R$ 1 mil ao dependente indicado. Plano Ambulatorial – Plano dá direito à consultas e a exames ambulatoriais no Centro Clínico Taquara ( WorldMed). O custo deste plano é de R$ 12 por pessoa. Caixa Justiça - Com o valor de R$ 20, o associado receberá atendi-

Vantagens adicionais

Chavarry apresenta a Caixa Beneficente aos novos policiais das Unidades de Polícia Pacificadora

mento jurídico como propositura de ações, acompanhamento de processos, entre outros. Clube de Recreação - Por apenas

R$ 35,00 associado e seus dependentes passam a ter direito de usufruir dos clubes de recreação conveniados com a CBPMERJ.

Pacotes especiais para pensionistas A Caixa Beneficente preparou um pacote especial para pensionista. Por apenas R$ 38, ela terá direito aos benefícios de orientação jurídica, descontos especiais nas redes de pousa-

das, consultas oftalmológicas, atendimento dentário, acesso ao clube de recreação de Nova Iguaçu e descontos nos planos adicionais para titulares e dependentes.

Procure uma de nossas lojas Centro/RJ Rio Branco, 185, loja 1 -Centro do Rio de Janeiro / tel: 2215-4903 Nova Friburgo Alberto Braune s/nº, próxima à antiga Rodoviária Leolpodina Mesquita Rua Tenente Aldir Soares Adriano, 324 – em frente ao 20º Batalhão de Polícia Militar de Mesquita. Tel: (21)2797-9537.

O presidente da Caixa Beneficente, Pedro Chavarry e seu vice, Robson Paulo, estiveram no dia 18 de Setembro, na Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), para apresentar a instituição aos policiais militares recém-formados. Na ocasião, Chavarry fez uma explanação sobre a Caixa Beneficente, em um contexto geral, e mostrou aos presentes as vantagens de ser um associado da entidade. O dirigente mostrou aos presentes um vídeo institucional, que conta a trajetória da centenária entidade. Há mais de 100 anos, a Caixa Beneficente desenvolve um trabalho de assistência junto ao policial militar e seus familiares. Por um desconto mensal no contracheque, que gira em torno de 4,5% do soldo, o associado passa a ter direito a uma série de vantagens, como por exemplo, atendimento médico, jurídico e lazer. De acordo com Chavarry, a instituição está estudando um pacote de serviços exclusivos para os novos policiais que chegam à tropa. “Em breve teremos novidades. Estamos ampliando nossa rede de serviços e criando pacotes especiais . O objetivo é atender nosso associado em suas maiores necessidades. Para isso, estamos fazendo um estudo de viabilidade”, ressaltou Chavarry.


Estudo

Edição 25 - Ano 3

Preocupada em melhorar a imagem da Corporação perante a sociedade, a Polícia Militar do Rio encomendou estudo para implantar programa de controle ao uso de arma de fogo nas unidades

09

AME/RJ Cel Belo comemora um ano de gestão na AME Instituição contabiliza inúmeras conquistas em favor dos profissionais de segurança pública A atual diretoria da AME/RJ (Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro), antigo Clube de Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, comemora um ano de lutas e conquistas pelos direitos dos seus associados. Há 12 meses à frente da presidência da instituição, o Coronel PM Carlos Fernando Ferreira Belo contabiliza inúmeras vitórias em favor de seus associados. Com 95 anos de existência, a AME/RJ tem por objetivo, precípuo, defender os interesses coletivos das instituições: Polícia Militar e Bombeiro Militar e dos seus integrantes, procurando estreitar cada vez mais a união entre as duas corporações. Coronel Belo afirma ter enfrentado, neste período, muitos desafios e considera algumas vitórias muito oportunas. Segundo o presidente, durante esses 12 meses, completados esse mês, a AME/RJ juntamente com out-

ras entidades e com o apoio do Comandante Geral, Coronel Erir Ribeiro Costa Filho, conseguiu reverter a extinção do Colégio da Polícia Militar (CPM), que é referência no ensino do Estado do Rio de Janeiro e seria destruído em razão de questões políticas. Outro caso relevante que a AME/ RJ atuou foi na prisão arbitrária que sofreu o Coronel PM Djalma Beltrame, ano passado, acusado de receber propina do tráfico. Fernando Belo afirma que o departamento jurídico da AME/RJ trabalhou muito para que este ato irregular fosse cancelado e, depois de muitos desgastes emocionais, o Coronel Beltrame foi legalmente posto em liberdade, já que não havia nenhuma prova contra o oficial. Outra luta que, segundo Belo, é um dos pontos preponderante de sua gestão e que vem conduzindo a PM e seus componentes à indignidade é a questão da venda dos quartéis. A AME/RJ,

Rogério Sant’Ana Secretário Executivo

Missa celebra 95 anos de existência da AME

Há um ano no comando da Associação de Oficiais, dirigente fala de sua gestão

juntamente com representantes da AMEBRASIL (Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Brasil), entregou ao Governador do Estado um manifesto de profundo e absoluto repúdio à venda do Quartel General da Corporação. Ainda segundo o presidente, o QG alberga valores imateriais e incomensu-

ráveis, de expressão histórica, não só para o Estado, mas para a própria História do Brasil. Além de constituir importante base operacional que permite ao comando da PM operacionalizar e administrar toda a tropa, fundamental para a preservação da ordem pública e da segurança do cidadão.

Oficiais e militares se reuniram na capela Arquiepiscopal Imperial Irmandade N.S. das Dores, no dia 18 de Setembro, para celebrar a missa em comemoração aos 95 anos da AME/RJ. O evento, que ocorreu no interior do QG da PM, teve início às 10h e foi regido pelo capelão Marco José Geraldo Gomes. O presidente da Caixa Beneficente, Pedro Chavarry, foi convidado a ler o Salmo Responsorial. Já o provedor paroquial, coronel Euclides de Carvalho, proclamou algumas palavras de gratificações aos presentes. “O trabalho dos militares em muito se assemelha à obra de N. S. das Dores. Somos provados a cada dia e é a nossa fé que nos fortalece.” afirmou, emocionado.

Policiais de Unidade de Polícia Pacificadora promovem 1ª Feijoada Beneficente Evento teve como objetivo arrecadar donativos para serem doados a policiais feridos em combate

A

tarde de sábado, 22/ 09, foi marcada por diversão e muita solidariedade entre policiais das Unidades de Polícia Pacificadora do Rio (UPPs), que promoveram a Primeira Feijoada Beneficente. O evento teve como objetivo principal arrecadar fundos para ajudar os policiais feridos das UPPs dos morros da Fallet, Fogueteiro e São Carlos. Num clima familiar e de muita descontração, os con-

vidados puderam degustar de uma saborosa feijoada, preparada com muito esmero pelos policiais. Apresentações de grupo de pagodes e Djs animaram ainda mais a tarde. No local, a criançada também pôde se divertir com apresentação dos mascotes da UPP e pula-pula. O evento aconteceu na Escola de Samba Grêmio Recreativo Estácio de Sá, na Avenida Salvador de Sá, nº 206-208, bairro do Estácio,


10

Edição 25 - Ano 3

Benefícios Quitados JAN À JUNHO / 2012 - AUX. INATIVIDADE

JAN À JUNHO / 2012 - CAIXA PECULIO NOMES GERALDO DE SOUZA FINAMORE MEIRAMAR LUIZ DA SILVA NILTON DA SILVA JAIME MARINS DE JESUS GEOVAH BENJAMIM DOS SANTOS ALMIR PEREIRA DE LIMA ALMIR PEREIRA DE LIMA MARIO DOS SANTOS MARIO DOS SANTOS IVO GAMA UMBERTO LOURENCO DA SILVA JAYME FERREIRA DE OLIVEIRA JAYME FERREIRA DE OLIVEIRA ENNY COUTINHO LEMOS ENNY COUTINHO LEMOS AMERICO VESPUCIO DE ABREU CONTREIRA LUIZ RODRIGUES DA PAZ FLAVIO PELLITO EDUARDO LUIS DE ALBUQUERQUE COTO MEIRAMAR LUIZ DA SILVA IVO GAMA ANTONIO REIS DOS SANTOS GILBERTO MENEZES BRITO NELSON MARQUES JOEL SOUZA DA SILVA EDUARDO SEARES

PROC. 07342008AC 10112004AC 09062007AC 01212008AC 05322006AC 02492009AC 02492009AC 03202009AC 03202009AC 00792008AC 01342009AC 08502007AC 08502007AC 04032008AC 04032008AC 05542009AC 01922009AC 00202006AC 04772006AC 10112004AC 00792008AC 01152008AC 03632009AC 05482005AC 07722005AC 00732007AC

JAN À JUNHO / 2012 - CB PECULIO NOMES ALEX SANDRO RIBEIRO DE CARVALHO ILTON ALVES RODRIGUES CRISTIANO MARTINS BARBOSA JURANDY DOS SANTOS JURANDY DOS SANTOS GERMANO ROBERTO DA COSTA BENEDITO DUTRA DA SILVA ANTONIO DE SOUZA BALTHAR FILHO WALTER ALVES JORGE ABRAHAO DOS SANTOS EDUARDO LUIS DE ALBUQUERQUE COTO FLAVIO NETO DOS SANTOS PEDRO SERAFIM ADAUCTO DA SILVA JOSE BARBOSA DO NASCIMENTO JOEL SOUZA DA SILVA EDUARDO SEARES

PROC. 10512003AC 08712006AC 11372006AC 10802005AC 10802005AC 02862003AC 07322005AC 02972004AC 04862008AC 05082004AC 04772006AC 10392005AC 02392003AC 12212005AC 06622003AC 07722005AC 00732007AC

JAN À JUNHO / 2012 - PECULIO MORTE DO CÔNJUGE NOMES DURVAL FELISBERTO DE ATAIDE REGINALDO JOSE DOS REIS JORGE D ALMEIDA FONSECA

PROC. 04392009AC 01622007AC 08582006AC

JANÀJUNHO/2012 -CAIXADEPECULIOMORTECONJUGE NOMES JORGE MARQUES DE OLIVEIRA LEVI DA SILVA MEIRELES

PROC. 02602007AC 02222008AC

JAN À JUNHO / 2012 -AUXÍLIO MORTE DO CÔNJUGE NOMES WILSON PONTES FERREIRA JACY IGNACIO PEREIRA CARLOS RAIMUNDO SANTOS

PROC. 05322007AC 04572007AC 09472006AC

NOMES EDMILSON DA SILVA DE OLIVEIRA SAMUEL MOURA ANTUNES EDVALDO MOREIRA DE OLIVEIRA LUIZ ANTONIO SANTOS NILTON ROBSON PINTO MARCOS ANTONIO SILVA ANDRADE ROBERTO FAGUNDES GOMES LUIZ SERGIO DE MARINS EDSON NERY DA SILVA AILTON DE OLIVEIRA FERREIRA JAIR NEVES DA SILVA JANDEMIR MERAT LUQUETTI GILBERTO DE JESUS CARLOS ALBERTO FERREIRA DA SILVA CLAUDIO DA FONSECA GODINHO SERGIO BARBOSA LEVY ALVES FELICIANO JOAQUIM FERNANDES FERREIRA VILAS NORVAL PATROCINIO DOS SANTOS ROBERTO BATISTA DA SILVA OSEAS CORDEIRO PEREIRA JULIO CEZAR DUTRA ANTONIO JOSE SANT ANNA MIRANDA ATILA ANTONIETTO THASMERAO MARCO AURELIO DE BARROS FLORENZANO JOAO CARLOS VIEIRA NUNES CARLOS ALBERTO DE GOUVEA DENIZE LUZIA DA SILVA ANTUNES PAULO ROBERTO BLEY CARLOS HENRIQUE DIAS CLEBER MARCELO CASTILHO FARIA LUIZ ALBERTO BRAGA CAROTTA CARLOS ALBERTO DE SOUZA VELASCO SEBASTIAO R FERREIRA DE CASTRO RONALDO BORGES DOS SANTOS PAULO CESAR AUGUSTO JOSE CARLOS VENANCIO JOSE FERNANDES SEIXAS FILHO MAURICIO BEZERRA DA SILVA GILSON GIL DIAS PAULO CESAR ANDRADE FERREIRA WILSON DA SILVA VASCONCELLOS JORGE ALBERTO DA SILVA OSWALDO LUIZ MATTOS COUTINHO CESAR AUGUSTO DA CRUZ RICARDO BORGES SANTOS FRANCISCO MESQUITA NETO MAURICIO LUIZ DE ARAUJO FURTADO SERGIO VIANA JOAO ALVES FELISMINO JOSE MAURO RIBEIRO TORRES KLINGER PEREIRA FILHO CARLOS JOSE DE SOUZA BATISTA HENRIQUE DO NASCIMENTO SANTOS SERGIO NATALINO DE ARAUJO GENARO FERNANDES DA SILVA JOSE CARLOS ALVES DE ALMEIDA CARLOS ROBERTO JOSE DE ALMEIDA SERGIO PEREIRA DE OLIVEIRA SUELI CARVALHO DA SILVEIRA CARLOS CESAR PEREIRA JULIO CESAR DA SILVA DE SOUZA ALMIR LOURENCO CARLOS ALBERTO SALVADOR SALLES JORGE AURELIO SAMPAIO FERREIRA JOSELE THOMAZ PAULO SERGIO OLIVEIRA DOS SANTOS EDUARDO ALVARES DOS SANTOS

PROC. 03592011CH 02452011CH 07852011CH 03192008AC 07652008AC 02732009AC 10342006AC 03372011CH 02942009AC 11762006AC 01482008AC 04282009AC 04132007AC 02502008AC 05962009AC 01872007AC 02402008AC 02572009AC 00732009AC 03862008AC 03162009AC 08222007AC 07862008AC 02072011CH 00942011CH 06012009AC 02622009AC 00722011CH 04962009AC 08962007AC 00862011CH 03222008AC 04872009AC 07482006AC 02962009AC 00712009AC 01302009AC 01472011CH 04182009AC 02082011CH 06942009AC 01752011CH 01992009AC 05912009AC 02862008AC 04712007AC 03242009AC 02712011CH 05292009AC 04902007AC 03822011CH 00712011CH 02122011CH 00882011CH 04522011CH 04792008AC 03682011CH 02952011CH 03902011CH 01632010AC 04972009AC 04112011CH 03812011CH 02822009AC 02732011CH 01962009AC 01902009AC 07372011CH

ERRATA **Republicado por erro de informação

JUVENAL FLORENCIO DE OLIVEIRA WLADIMIR NASCIMENTO DE BARROS ANTONIO CARLOS CASTILHO DE FREITAS ORLANDO CARDOZO NILTON ALVES BRAGA MAURO FIGUEIREDO DA ROSA ENEDINA DA SILVA SALGUEIRO PAULO RUBENS XAVIER DO CARMO CARLOS ALBERTO SILVA E SOUZA ANTONIO BESERRA RICARDO DA SILVEIRA FURTADO MAURO MOREIRA PAULO RICARDO PAUL JORGE BRAGA LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA PINTO JOSE DE ALENCAR MARQUES MONTEIRO DE GILMAR MARTINS PACHECO JULIO CESAR RAMOS CARLOS ROBERTO JOSE DE ALMEIDA SERGIO PEREIRA DE OLIVEIRA CARLOS CESAR PEREIRA ALMIR LOURENCO CARLOS ALBERTO SALVADOR SALLES JORGE AURELIO SAMPAIO FERREIRA PAULO SERGIO OLIVEIRA DOS SANTOS EDUARDO ALVARES DOS SANTOS WLADIMIR NASCIMENTO DE BARROS ANTONIO CARLOS CASTILHO DE FREITAS NILTON ALVES BRAGA MAURO FIGUEIREDO DA ROSA ENEDINA DA SILVA SALGUEIRO PAULO RUBENS XAVIER DO CARMO CARLOS ALBERTO SILVA E SOUZA ANTONIO BESERRA RICARDO DA SILVEIRA FURTADO PAULO RICARDO PAUL JORGE BRAGA LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA PINTO JOSE DE ALENCAR MARQUES MONTEIRO DE GILMAR MARTINS PACHECO JULIO CESAR RAMOS

03512009AC 00632011CH 00822011CH 03012011CH 01632009AC 05552008AC 05182011CH 04352011CH 01432011CH 00782011CH 03862011CH 01372009AC 02962011CH 00962011CH 00792011CH 00022010CH 00012010CH 00772011CH 02952011CH 03902011CH 04972009AC 03812011CH 02822009AC 02732011CH 01902009AC 07372011CH 00632011CH 00822011CH 01632009AC 05552008AC 05182011CH 04352011CH 01432011CH 00782011CH 03862011CH 02962011CH 00962011CH 00792011CH 00022010CH 00012010CH 00772011CH

JAN À JUNHO / 2012 - PARTE RESERVADA PECULIO NOMES ALMIR PEREIRA DE LIMA

PROC. 02492009AC

JAN À JUNHO / 2012 - RESIDUO PECÚLIO NOMES ALEXANDRE SIQUEIRA DE ANDRADE

PROC. 01082007AC


Edição 25 - Ano 3

Queda

Número de homicídios dolosos atinge menor marca histórica. Pesquisa publicada no mês passado, pelo Instituto de Segurança Pública , mostra a menor queda de toda a série histórica, desde 1991.

11

Encontro Caixa Beneficente realiza terceiro encontro de associados na Baixada Fluminense Evento teve sorteio de brindes, troca de informações e prestação de contas do mandato de Chavarry

A

Caixa Beneficente da Polícia Militar realizou no dia 29 de Setembro, o terceiro encontro entre associados da instituição na Baixada Fluminense. O evento que aconteceu no período da manhã, nas dependências do 20º BPM, em Mesquita, reuniu dezenas de associados em um clima de alegria e descontração. O encontro foi exclusivo para moradores da região da Baixada. No evento foi realizado um mutirão de serviços institucionais da Caixa, tanto para militares não associados e associados. Teve atendimento jurídico do Caixa Justiça, ofertas da rede de pousadas da Caixa e atendimento sobre benefícios. A Capemisa, empresa administradora do Plano Funerário e Seguro de Vida da Caixa, disponibilizou vários produtos de utilidades domésticas para serem sorteados entre os as-

sociados. O secretário executivo Rogério Sant’Ana e o presidente, Pedro Chavarry mostraram aos presentes, com a exibição do vídeo institucional, as melhorias e benefícios que foram feitos nesses três anos de gestão. O presidente da Caixa fez um breve relato sobre sua trajetória à frente da entidade, não omitindo os problemas deixados pela antiga gestão. Foram debatidos diversos temas ligados à Caixa Beneficente e na ocasião, Chavarry apresentou aos convidados a prestação de contas do seu mandato. Durante o evento, que durou quase toda a manhã de sábado, Chavarry franqueou a palavra aos associados, que elogiaram sua gestão. “A nova administração não tem comparação com a anterior. A anterior, realmente, só existe uma expressão para ela: bagunça e des-

organização. Era uma bagunça. Tenho acompanhado, através de experiência pessoal, que o presidente Chavarry está trabalhando melhor. Estamos vendo o trabalho evoluindo nos benefícios. A Caixa está exercendo a função dela que é de beneficiar as pessoas. Usei a pousada das Dunas e gostei muito. Tenho muito o que elogiar dessa atual administração e espero que ela fique muito tempo. Tenho acompanhado através da internet e do jornal o trabalho que ele tem feito, mas não só de palavras, mas eu tenho realmente visto através de práticas”, Enfatizou Neusa Regina Moura da Cunha Rodrigues, pensionista associada há mais de dez anos da Caixa Beneficente. Nos próximos meses haverá outros encontros para cada região do estado, todos os associados vão receber em casa os seus respectivos convites.

A nova administração não tem comparação com a anterior. A anterior, realmente, só e-xiste uma expressão para ela: bagunça e desorganização. Era uma bagunça. Tenho acompanhado, através de experiência pessoal, que o presidente Chavarry está trabalhando melhor. Estamos vendo o trabalho evoluindo nos benefícios. A Caixa está exercendo a função dela que é de beneficiar as pessoas. Usei a pousada das Dunas e gostei muito. Tenho muito o que elogiar dessa atual adminis-tração e espero que ela fique muito tempo. Tenho acompanhado através da internet e do jornal o trabalho que ele tem feito, mas não só de palavras, mas eu tenho realmente visto através de práticas

Enfatizou Neusa Regina Moura da Cunha Rodrigues, pensionista associada há mais de dez anos da Caixa Beneficente.

Chavarry fala aos convidados sobre as mudanças ocorridas na Caixa Beneficente durante sua gestão


Profile for cbpmerj cbpm

Ed Nov2012  

journal,news

Ed Nov2012  

journal,news

Profile for cbpmerj
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded