Page 1

Jornal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Junho de 2013 | Ano 24 | N° 232 | abccc.com.br | IMPRESSO

A fronteira da resistência Marcheiros de Jaguarão preservam há 21 anos a tradição da mais rígida seleção da raça Páginas 48 e 49

Paleteada

Crioulaço

Jovem

Vaquejada

Força B tem a primeira Final Nacional

Semifinais garantem vaga na decisão

Subcomissão realiza dia de campo

xX Categoria recentemente oficializada encerrou o ciclo 2013 com prova disputada em Bagé/RS

Laçadores xXxX confirmam presença em Esteio/RS nas classificatórias realizadas em Osório/RS e Lapa/PR

Guarapuava/PR sediou encontro com xXxXxX atividades teóricas e práticas, além de etapa do Concurso Jurado Jovem

XxXXxXx na modalidade amplia Destaque interesse pelo cavalo Crioulo entre vaqueiros do Norte e Nordeste do País

Página xX Páginas 46 e 47

Página xX Páginas 38 a 41

x Página 57

Páginas64 xX e xX Página

Desempenho da raça agita mercado


Opinião

Palavra do Presidente Índice 02. Opinião 03. Por dentro da ABCCC 12. Freio de Ouro 22. Morfologia 36. Especial 38. Eventos 57. Geral 69. Gente

Errata

As Rédeas da ABCCC

A

abrangência mundial, a ponto de ser cotada para integrar o seleto grupo dos esportes olímpicos, difere as rédeas das demais provas oficiais do cavalo Crioulo. É através das rédeas que nosso cavalo mais facilmente pode alcançar visibilidade em importantes centros da eqüinocultura, e mostrar sua excelência como cavalo de sela a cavaleiros e criadores de todo o planeta. Por entender o poder de difusão desta modalidade, a Associação, que sempre fomentou e premiou as rédeas, resolveu a partir deste ano concentrar o Campeonato Nacional e o Potro do Futuro da ABCCC em um único evento: as Rédeas de Ouro. Um

evento planejado e realizado por nós, com a nossa cara, com o nosso jeito, com o nosso padrão de organização. E começaremos pensando grande: não abrimos mão de que as Rédeas de Ouro seja o maior evento de rédeas do Brasil. Para isso, disponibilizaremos a maior premiação do País na modalidade (150 mil reais), uma pista excelente (o Centro Querência) e jurados de reconhecida competência. Organizaremos uma boa praça de alimentação, e, se for possível, remates e espetáculos artísticos. Estaremos lá com a ABCCC na Estrada, aproximando nossa loja e escritório dos nossos criadores.

ta cavalos vencedores do Campeonato Nacional da ABCCC, finalistas do Campeonato Mundial, quatro animais campeões da Copa Querência, e seis campeões gaúchos. Os melhores ginetes brasileiros já estão preparando suas montarias. Entre os concorrentes nas categorias aberta e amadora, esperamos em torno de cem conjuntos nesta primeira edição. Esperamos você também, amigo crioulista. Entre os dias 23 e 29 de setembro próximo, lá no Querência, o Crioulo vai ser notícia, a disputa vai ser show, e a Rédea vai ser de Ouro. Mauro Raimundi Ferreira, presidente da ABCCC

Já confirmaram presença na dispu-

Diferentemente do que foi publicado na página 33 da edição de maio do Jornal Cavalo Crioulo, a 4ª Melhor Égua da Exposição Morfológica de Vacaria, realizada nos dias 12 e 13 de abril, não foi Correntina do Macanudo e sim Relancina da Boa Vista.

Na imagem, Henrique Rodrigues de Oliveira interage com o Crioulo RP 01 Mascarado de Santa Ludmila do criador Willian Kleinicke de Oliveira.

Este espaço é dedicado para divulgar imagens de criadores em momentos representativos de sua trajetória dentro da raça Crioula. As fotos, devidamente identificadas, devem ser enviadas para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br

EXPEDIENTE

2

O Jornal Cavalo Crioulo é uma publicação oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, produzido pelo Setor de Comunicação e Marketing da entidade. Tem periodicidade mensal e tiragem de quatro mil exemplares.

Diretoria da ABCCC 2012/2014 Presidente: Mauro Raimundi Ferreira Vice-presidentes: César Augusto Rabassa Hax, Mário Móglia Suñe, Leandro Amaral, José Luiz Lima Laitano e Álvaro Dumoncel

Correspondências para o Jornal devem ser encaminhadas para o e-mail jcc@abccc.com.br ou remetidas à ABCCC, Av. Fernando Osório, 1754 A, CEP 96055-000, Pelotas/RS. O fechamento de cada edição ocorre no último dia do mês. ISSN - 2179-7250.

Primeiro-secretário: Elisabeth Amaral Lemos Segundo-secretário: Jorge Rosas Demiate Júnior Primeiro-tesoureiro: Luis Mário Azambuja Segundo-tesoureiro: Onécio Silveira Prado Júnior

Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Conselho Fiscal: Antônio Claudir Weiand, Sandoval Caramori e Fernando Fabrício de Faria Correa. Suplentes: Hernani Taunay Angeli, Luís Augusto Weber e Milton Martins Moraes Filho Conselho Deliberativo Técnico: Mário Móglia Suñe (diretor), Ciro Manuel Canto de Freitas, Luiz Martins Bastos Neto, Rodrigo Fialho, José Ivelton Castagna e José Francisco Pereira de Moura Conselho de Planejamento: Manuel Luis Benevenga Sarmento (presidente), Roberto Sidney Davis Junior, Henrique José de Queiróz Marin Teixeira, Alfredo Lisboa Ribeiro Tellechea e Frederico Wolf

Comissão de Provas Funcionais: Leandro Amaral (diretor), Luis Rodolfo Machado, Eduardo Móglia Suñe Eduardo Azevedo, Jorge Rosas Demiate Júnior, Telmo Raimundi Ferreira, Rafael Geisf Terra, Luiz Augusto Weber, Guilherme Tellechea e João Francisco Silveira Silveira

Diagramação: Henrique da Roza Peter Revisão: Rosi Pedroni Weege Impressão: Gráfica Zero Hora Publicidade: anuncios@abccc.com.br ou através do telefone (53) 32841450. Envio da arte sempre até o dia 25 do mês que antecede a publicação.

Jornalista responsável: Débora Borba (MTB/RS 11.619) Textos: créditos nas matérias Fotos: crédito nas imagens Foto de capa: Alexandre Freitas Projeto gráfico: Sibelle de Medeiros sibelle.cm@gmail.com

Atenção anunciante: a ABCCC não se responsabiliza pelas informações prestadas nas páginas de publicidade, bem como pelas fotos cedidas para a publicação. Elas são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


Por dentro da ABCCC

Governo debate revitalização da área de cavalos Crioulos no Assis Brasil

O

Conselho de Planejamento da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) esteve reunido com o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, e o diretor do Parque de Exposições Assis Brasil, Telmo Motta. Na ocasião uma empresa de consultoria apresentou o projeto arquitetônico de revitalização do espaço dedicado aos cavalos Crioulos no Parque de Esteio/RS. Mainardi destacou o potencial turístico que a raça traz a eventos como a Expointer e a importância do projeto que visa restaurar e ampliar as instalações da ABCCC para movimentar o espaço durante o ano todo. De acordo com o estudo, o projeto prevê a manutenção e a criação de novos espaços, além da transformação da pista de provas e uma arena coberta, a ampliação da área das cocheiras, uma nova sede

Foto Fagner Almeida

administrativa, novo restaurante e a criação de um boulevard, que abrigaria lojas e eventos culturais. O projeto está orçado em R$ 15,6 milhões. Conforme Roberto Davis, do Conselho de Planejamento da ABCCC, nos últimos dez anos, houve um aumento de 12 mil para 50 mil criadores de cavalos Crioulos no País. “Com essa qualificação do espaço e ampliação da área, será possível levar para o Parque a atividade comercial da raça. Com a execução desse projeto poderemos realizar 100 remates ao ano, hoje já são realizados 32”, afirmou. Ainda foram debatidos os detalhes do contrato entre o Estado e a ABCCC para a concessão do espaço e os próximos passos para a viabilização do projeto que serão a demarcação da área e a busca de financiamento para a execução das obras.

Espaço dedicado à raça no parque passará por melhorias em sua estrutura

Prévias terão decisão aberta ao público Hélen Albernaz

Foto Mônica Jorge - Arquivo ABCCC

E

ste ano as Prévias terão uma grande novidade. Para estreitar a relação dos crioulistas com as disputas do ciclo 2013 a decisão será aberta ao público. Ou seja, aqueles que quiserem poderão assistir à reunião que elege os animais que se juntarão aos passaporteados para concorrer na final da Morfologia. Outra mudança significativa é a expansão da disputa além do eixo Sul com a realização de uma das etapas no centro do país. Conforme o vice-presidente Técnico da ABCCC, Mário Móglia Suñe, a princípio a avaliação aconteceSul-mato grossenses também terão a oportunidade de participar da prévia ria em São Paulo, mas o elevado número de criadores e proprietários do centro-oeste interessados Grande do Sul, quando encerra Três Lagoas/MS – 28 de junho em participar levou o evento para em Pelotas/RS. As inscrições estão Ponta Grossa/PR – 6 de julho Santa Catarina – 14 de julho a cidade de Três Lagoas, no Mato abertas e devem ser feitas pelo site da ABCCC até o dia 30 de junho. O Esteio/RS – 15 de julho Grosso do Sul. Júlio de Castilhos/RS – 16 de julho investimento é de R$ 175,00 para As Prévias iniciarão em Três Uruguaiana/RS – 17 de julho sócios e R$ 350,00 para não sócios. Lagoas no dia 28 de junho depois Bagé/RS – 18 de julho Confira no box ao lado a prograpassam pelo Paraná, Santa CataPelotas/RS – 19 de julho rina e em cinco cidades do Rio mação atualizada.

Catarinenses fundam mais um Núcleo Maurício Mesquita

A

expansão do cavalo Crioulo segue a passos largos. Tanto, que no dia 20 maio a diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) aprovou mais um Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos, desta vez na região da Costa da Esmeralda. O novo ponto de crioulistas tem sede na cidade de Tijucas/ SC que tem a liderança de Meclet Maria Kayser. Com isso, Santa Catarina passa a contar com dez Núcleos atuantes no fomento da raça. Outras informações, como endereço para correspondência, telefones e e-mails, podem ser encontradas na seção Núcleos da página da ABCCC na internet.

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 3


Por dentro da ABCCC

Núcleo do Sul Catarinense atrai novos entusiastas da raça Foto Fagner Almeida - Arquivo ABCCC

Fernando Guimarães

C

Adriano Azambuja da Silva, Porto Alegre/RS André Luis Dick, São Leopoldo/RS Anomar Danúbio Machado Vieira, Viamão/RS

riado há três anos, o Núcleo dos Criadores de Cavalos Crioulos do Sul Catarinense, com sede em Araranguá, comemora o aumento da adesão de novos produtores.

Elisabete Scheffel, Xangrilá/RS

A ideia da participação na Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Crioulos surgiu há sete anos entre 15 produtores. Em 2010 veio a homologação do pedido junto à ABCCC e estava criado o décimo núcleo de Santa Catarina. “Ano após ano vimos a expansão do cavalo Crioulo na região e constatamos que precisávamos de auxílio e conhecimento para o melhoramento da raça”, conta Fernando Valmor Marcelino, presidente do núcleo. Este ano, durante o mês de março, o núcleo realizou a 2ª Credenciadora de Inéditos, com participação recorde de inscritos no ciclo 2013 (43 animais - 22 machos e 21 fêmeas).

Charles Hemkemaier e Célio Hemkemaier, Lages/SC

A atração de novos entusiastas da raça acontece através dos eventos realizados em um moderno parque de exposições da cidade. O suporte técnico é oferecido pelo médico veterinário Adolfo Martins Neto, de Balneário Camboriú, credenciado junto à associação. O objetivo principal é difundir a informação sobre o cavalo Crioulo e aumentar o rebanho na região. Por isso, o núcleo realiza competições como crioulaço, paleteada, provas jovens, freio do proprie-

Antônio Machado de Aguiar, Santo Antônio da Patrulha/RS Casa Branca Ind Com Hab Ind Ltda – Me, Porto Alegre/RS

Dionisio Motta Flores, Montenegro/RS Eduardo Luiz Pires Zimmermann, Gaspar/SC Eduardo Pólo, São Marcos/RS Elimar Silvachi Bicudo, Santa Rosa/RS A cidade de Araranguá sedia o décimo núcleo de criadores do estado tário além de cursos e palestras técnicas e de orientação. O calendário de eventos do segundo semestre já está sendo elaborado e deve ter, pelo menos, uma exposição morfológica. A presença do cavalo Crioulo na região também está fomentando o mercado de trabalho e o surgimento de novos ginetes. “Somos um núcleo formado por pequenos criadores mas temos trabalhado para tornar mais forte a presença do cavalo Crioulo aqui”, comemora o presidente do núcleo, que hoje tem 35 produtores associados.

Sobre o Núcleo Endereço: Araranguá/SC - N.C.C.C. do Sul Catarinense Endereço: Rua Regimento Barriga Verde, 719 Bairro: Centro Cidade: Araranguá - SC CEP: 88900-000 Presidente: Fernando Valmor Marcelino e-mail: fval@engeplus.com.br

C

laudinha, como é chamada carinhosamente pelos colegas, Cláudia Ingrit de Castro integra a equipe da ABCCC desde abril de 2010. Seu primeiro contato com a entidade ocorreu quando trabalhava na casa da funcionária Lígia, hoje gerente do Setor Administrativo, que a informou sobre uma vaga para prestação de serviço no controle de estoque da Loja do Cavalo Crioulo.

Cláudia Castro

Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Na sede da entidade, Claudinha é responsável pela organização e a limpeza do ambiente. Ela também marca presença nos grandes eventos da raça que acontecem em Esteio/ RS, Freio de Ouro e Bocal de Ouro. ”Lá (nos eventos) é muito bom.

Fabricio de Assis Rossato, Curitiba/PR Fernando Lemos de Souza, Palmital/PR Giovane Rodolfo Simiano, Palmital/PR Guaracy Santos de Castro, Uruguaiana/RS Jefferson Driessen se Souza, Matupá/MT José Roberto Leoni, Bonfim Paulista/SP Luiz Gustavo Albino Rosa, Tubarão/SC Luiz Gustavo Vensão, General Carneiro/PR Manoel de Macedo Pons Neto, Uruguaiana/RS Marciel de Melo, Tijucas/SC

Conheça nossos funcionários

4

Novos sócios

Marlon Edésio da Silva, Blumenau/SC Acho a possibilidade de conhecer e interagir com sócios e criadores muito positiva”, disse a auxiliar de serviços gerais. Planejando uma ascensão profissional, a colaboradora investe em sua qualificação. “Quero um futuro melhor, para isso estou estudando. Faço curso de informática e curso superior em secretariado”, afirma a funcionária que deseja permanecer durante muito tempo na casa. Além de estudar, Cláudia que é natural de Pelotas/RS, aproveita suas folgas para revender cosméticos e tem como lazer acampar e pescar pelas cidades vizinhas com seu marido e seu filho.

Miguel Angelo Vargas da Silveira, Novo Hamburgo/RS Noma Agropecuária da Amazônia Ltda, Maringá/PR Omar Alfredo Dreier, Erebango/RS Oswaldo Gutheil e Hilda Maria Goulart, Porto Alegre/RS Peblo Salvatori Büttenbender, Canela/RS Remi Antônio da Cunha Souza, Porto Alegre/RS Ricardo Pereira Viana, Florianópolis/SC Rodolfo Jesus Pereira das Neves, Porto Alegre/RS


Por dentro da ABCCC

ABCCC pega a estrada para ficar próxima do criador

Fotos Fagner Almeida

Assembleia avalia propostas para o novo Regulamento de Registro Genealógico Maurício Mesquita

D

Estrutura está circulando por todas as classificatórias do Freio de Ouro com serviços e produtos da Associação Maysa Maciel

C

om o objetivo de atender melhor o criador, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos inaugurou na classificatória ao Freio de Ouro de Santa Maria/RS o projeto ABCCC na Estrada. O espaço itinerante que percorrerá cidades no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Paraná, leva ao usuário produtos da Loja Cavalo Crioulo além de ser um local de reunião e atendimento dos principais serviços da entidade.

O trailer acompanhará todas as Classificatórias brasileiras ao Freio de Ouro e já conquistou elogios dos criadores. “É um espaço maravilhoso, muito bonito e útil”, diz o ginete José Fonseca Macedo, que foi o primeiro crioulista a visitar o local. “Este espaço com certeza aproximará a ABCCC de seu público e será um ponto de encontro para tirar dúvidas e trocar ideias”, considera a criadora Cláudia Py.

O espaço prestará serviços do Setor de Registro Genealógico, como alteração de cadastro, entrega de comunicados e retirada de documentos. Os criadores também poderão fazer o pagamento de faturas e serviços para o Setor Administrativo Financeiro e garantir seus anúncios nos meios de comunicação da ABCCC. Tudo isso, após adquirir presentes da marca Cavalo Crioulo para toda a família.

epois do acordo firmado com Argentina e Uruguai, com a proposta de unificar o Regulamento do Registro Genealógico da Raça Crioula, o Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) propõe alterações no atual regramento. A proposta será apreciada no próximo dia 24 de junho, quando os associados da ABCCC reúnem-se em Assembleia Geral Extraordinária convocada pela Diretoria da Associação. A reunião tem início às 8h em primeira convocação e às 9h em segunda chamada e acontecerá na sede da entidade. O documento a ser analisado está disponível no site da Associação, sendo que as novas disposições estão assinaladas com a cor vermelha.

Encontro reúne Núcleos das regiões 1 e 2 Maysa Maciel

O

sucesso do primeiro encontro de núcleos com a atual diretoria, realizado durante o Bocal de Ouro em abril, foi repetido na classificatória de Rio Grande ao Freio de Ouro. Na ocasião representantes das regiões 1 e 2 estiveram reunidos com o vice-presidente de Núcleos da Associação, Álvaro Dumoncel, o presidente, Mauro Ferreira, e o gerente geral da ABCCC, Vagner Studzinski. Conforme Dumoncel, o debate funcionou muito bem e diversas demandas foram encaminhadas. Entre elas, a eleição do novo coordenador regional e questões burocráticas como o agendamen-

to de eventos com antecedência, a emissão de recibos e o aporte financeiro para o próximo ano. “Queremos estreitar a relação com eles, fazer com que os núcleos recebam as informações da entidade antes de todos e ajudem a repassá-las aos criadores”, ressalta. O encontro das regiões 5, 6 e 7 acontece na classificatória de Londrina/PR e Cruz Alta sediará a reunião das regiões 3 e 4. Para a Expointer, em agosto, está programada a reunião de avaliação do ciclo com todos os representantes regionais.

Encontro debateu temas de interesse dos criadores ligados às unidades

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 5


6

Cavalo Crioulo | Junho, 2013


A

s páginas reproduzidas este mês no Memória da ABCCC fo- análise, sem deixar de lado a essência e o objetivo da instituição. ram extraídas dos Anais de julho do ano de 1936. Na ocasião, a O texto chama atenção pelos detalhes levantados, como a origem do entidade - que ainda era chamada de Associação de Criadores cavalo Crioulo e a ocorrência de cruzamentos com outras raças e pela de Cavalos Crioulos (ACCC) - debate as diretrizes para o registro de peculiaridade da linguagem e escrita daquele tempo. O resgate do iníreprodutores da raça. cio dos trabalhos de registro mostra ainda que a linha seguida atualO autor fala na busca por um padrão racial e na incansável tentativa mente pela ABCCC é baseada na essência idealizada pelos fundadores de seguir as normas estabelecidas com bom senso. Já na década de 30 da entidade, mas permanece procurando a visão de futuro necessária falava-se na necessidade de melhorar constantemente os critérios de para o crescimento da raça.

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 7


Por dentro da ABCCC

Calendário de eventos | 2013 Junho 12 a15

27 a 30

Paleteada Força A

São José/SP

Morfologia Passaporte, Classificatória e Classificatória Paleteada Força A

10 a14

Morfologia Passaporte, Classificatória, Classificatória da Paleteada Força A

Chapecó/SC

28 a 30

Freio Jovem, Classificatória Freio do Proprietário, Campereada Esteio/RS

Camaquã/RS

Paleteada - Força A

Cordeiro/RJ

24

Campo Grande/MS

Campereada, Crioulaço Mostardas/RS

Morfologia Passaporte, Classificatória

Bom Jesus/RS

19 a 21

21a 4 5a7

Paleteada - Força A, Revisão Coletiva, Morfologia, Movimiento a La Rienda Ponta Grossa/PR

24 e 25

25 a 28

Paleteada - Força A

Equinolatina

Ponta Grossa/PR

Palestra Técnica, Revisão Coletiva

Tijucas/SC

Pato Branco/PR

11

Morfologia Passaporte

6e7

Campereada, Crioulaço Vacaria/RS

Cavalo Crioulo | Junho, 2013

26 e 27

28

26 a 28

29

Classificatória

Movimiento a La Rienda

Dia de Campo

Final do Campeonato Nacional de Paleteada - Força A Esteio/RS

14

Rondonópolis/MT

Freio de Ouro

21

Esteio/RS

Final da Morfologia-

Morfologia Santa Cruz do Sul/RS

23 a 29

Paleteada - Força A Governador Celso Ramos/SC

Rédeas Porto Alegre/RS

Esteio/RS

Final Nacional do Crioulaço

Crioulaço, Campereada, Paleteada - Força A

Final Nacional de Campereada, Final Freio do Proprietário Esteio/RS

Brasília/DF

30 e31

24 a 29

Esteio/RS

27

Crioulaço

Santa Maria/RS

31

26

Rédeas de Ouro Porto Alegre/RS

Final Movimiento a La Rienda Esteio/RS

Morfologia Incentivo Santa Maria/RS

27e 28

Final Nacional Freio Jovem

Arroio do Sal/RS

Morfologia

Três Lagoas/MS

21a 25

Marcha de Integração

Brasília/DF

Lapa/PR

8

Esteio/RS

Campo Verde/MT

6

26 a 29

Setembro

Guarapuava/PR

Crioulaço

Santo Antônio da Patrulha/RS

Morfologia

Concentração para Marcha

Movimiento a La Rienda Joinville/SC

Julho

Santo Antônio da Patrulha/RS

22

13

Palestra Técnica

Cruz Alta/RS

21

Movimiento a La Rienda Viamão/RS

Pomerode/SC

19 a 23

Morfologia Passaporte, Classificatória Crioulaço

Arroio do Sal/RS

Agosto 3

12 a14

Morfologia

Palestra Técnica Morfologia Incentivo, Movimiento a La Rienda

15 e16

Palestra Técnica, Revisão Coletiva São Gabriel/RS

Ponta Grossa/PR

15

27 e 28

Esteio/PR

12 12 a16

Classificatória Repescagem

27

29

Morfologia Santa Maria/RS

Dia de Campo Cachoeira do Sul/RS

Prova de 21 Dias Santa Maria/SC


Por dentro da ABCCC

Outubro

25 a 27

Credenciadora, Morfologia

Dezembro

Arroio Grande/RS

4e5

Palestra Técnica, Morfologia Petrópolis/RS

4a6

Freio Jovem, Morfologia, Freio do Proprietário Joinville/SC

5

7 a13

Credenciadora, Credenciadora Inéditos

Morfologia, Credenciadora Inéditos Barra Velha/SC

25 e 26

Palestra Técnica, Revisão Coletiva, Prova de 21 Dias, Morfologia Aceguá/RS

Cachoeira do Sul/RS

Novembro 1°e 2

Credenciadora Inéditos

7 a 10

Morfologia, Paleteada Força A

Freio Jovem, Morfologia, Credenciadora Lagoa Vermelha/RS

Bagé/RS

8e9 12

12 e 13

19 e 20

Revisão Coletiva

15 a 17

Santa Maria/RS

Morfologia, Paleteada Força A Alegrete/RS

Bagé/RS

14/ 6

Mostardas/RS Técnico Felipe Caccia Maciel

Morfologia, Paleteada - Força A, Credenciadora

15/ 6

Piratini/RS

19/ 6

22/ 6

26/ 6

24/ 7

Brasília/DF Técnico a definir

Técnico Paulo A. Re-

26/ 7

bello Solheid Pomerode/RS Técnico Adolfo José Martins Netto

Arroio do Sal/RS Técnico Ricardo Guazelli Martins

13/ 9

Sta. Cruz do Sul/RS Técnico a definir

26/ 9

Santa Maria/RS Técnico a definir

3/ 10

Chapecó/SC Técnico a definir

4/ 10

Cachoeira do Sul/RS Técnico a definir

4/ 10

Joinville/SC Técnico Adolfo José Martins Netto

Uruguaiana/RS

Cruz Alta/RS Técnico Jorge Aginelo do Nascimento Tijucas/SC Técnico Adolfo José Martins Netto Chapecó/SC

Técnico a definir

5/ 7

Ponta Grossa/PR

Técnico Rafael Fagundes Sant’anna Esteio/RS

10/7

Técnico a definir

20/ 7

Pato Branco/PR Técnico Adolfo José Martins Netto

Morfologia Erechin/RS

Santo Cristo/RS

Crioulaço

6

Campereada

Arambaré/RS

Crioulaço, Morfologia Caçapava do Sul/RS

10 e 11

25 a 28

Morfologia

Pelotas/RS

9 a13

Calendário de Concentrações

Campereada, Crioulaço Aceguá/RS

29 a 1°

Credenciadora Inéditos Santa Maria/RS

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 9


14 de julho de 2013 - 20h30 Durante a Repescagem do Freio de Ouro Esteio/RS

Ao vivo

10 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Éguas prenhas, Filhos e Filhas de Suprema ATROPELO

Foto: Felipe Ulbrich

40 Lotes Bocal de Ouro 2012

TODAS as éguas com prenhez do ATROPELO

DESTAQUES

Barrigas de duas Grandes Campeãs da Expointer e de duas Freios de Ouro. Além de FAROFA DO ITAÓ, mãe de Infância do Itaó (Freio de Ouro).

www.estanciadaliberdade.com.br

Fones: (51) 3021.7800 - 9954.0873 - 9967.9948


Freio de Ouro Fotos Felipe Ulbrich

Segunda seletiva brasileira do ciclo teve notas de dez a cinco e diferentes animais ocupando as primeiras colocações ao longo das etapas realizadas

Santa Maria/RS

Semifinal concorrida classifica oito animais ao Freio de Ouro Maysa Maciel

H

á muito que a regularidade vem sendo uma das características marcantes em cavalos de várias seletivas do cavalo Crioulo. Mas sua falta, na medida certa, pode dar um belo espetáculo ao público do Freio de Ouro. Foi com altos e baixos, subidas e decidas, notas dez e cinco que se encerrou a Classificatória ao Freio de Ouro da cidade gaúcha de Santa Maria, realizada entre os dias 10 e 12 de maio. Promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), a disputa foi a segunda etapa brasileira da modalidade e reuniu 35 animais (19 machos e 16 fêmeas) na pista do Parque da Uni12 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

versidade Federal de Santa Maria. Para chegar à semifinal, que contou com supervisão técnica de Carlos Marques Gonçalves, os participantes tiveram de ficar nos primeiros lugares de uma das cinco credenciadoras da região 2. A seletiva, que levou oito animais à grande final, não deixou a desejar no quesito surpresa. Depois de duas etapas dominadas predominantemente por apenas dois animais (Respeitada da República e Emblema das Tribos ficaram na ponta nas etapas de morfologia e andaduras), vários animais tiveram o gostinho de ficar nas primeiras colocações, mesmo que por pouco tempo.

A grande final aconteceu na manhã de domingo e contou com a participação dos 20 melhores em pista. Sob julgamento de Frederico Araújo, Luiz Martins Bastos Neto e Sandro Fonseca do Amaral os cavalos mostraram todas as aptidões necessárias a um campeão e, em vários momentos, surpreenderam, como Xispa da 3J e sua excelente nota na Mangueira II (17,391) e Tinideira do Purunã com os espetaculares 18 pontos na etapa de Campo II.

égua conseguiu mostrar a que veio, aumentando suas médias gradualmente e chegando à primeira colocação com uma pontuação de 20,504. Já o garanhão chegou à ponta com mais dificuldades, já que a disputa entre os machos teve, nada mais nada menos, que seis animais com mais de 19 pontos.

Mesmo com inúmeros conjuntos merecedores, apenas dois puderam se vangloriar em ser vencedores da seletiva santa-mariense: Tinideira do Purunã e Campana Rumo Certo. A

O grande destaque da competição mostrou que persistência e experiência são uma grande combinação em pista. Raul Lima subiu ao pódio quatro vezes neste evento, como ginete

Destaque em todos os quesitos


Freio de Ouro dos três dos primeiros colocados e Freio de Bronze 2010. Neste ano, o como o Ginete Destaque da disputa. objetivo do jovem é chegar em EsPara o profissional de Cachoeira teio/RS com um time de campeões. do Sul, o feito é sinônimo de bom “Agora é acertar os últimos detalhes trabalho. “Viemos evoluindo a cada e focar na final. Os animais que ano, não só eu, mas toda a equipe montarei são muito especiais e proque me acompanha e dá o apoio. A metem trazer muitas surpresas este experiência vem com o tempo e nos ano”, completa o ginete. leva até estes resultados, que são muito gratificantes”, diz Lima. O ginete já chegou a várias finais da modalidade. Em seu currículo constam conquistas, entre elas o

surpresas no circuito da modalidade. No dia 6 de junho, a cidade gaúcha de São Borja receberá os habilitados na região 3 de provas funcionais para sua seletiva. O ciclo continuará em Camaquã/RS, de 13 a 16 de junho, Cruz Alta/RS de 21 a 23 de junho e Chapecó/SC de 28 a 30 de junho.

O Freio de Ouro tem patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson, Vivo, Junho de muita emoção Banrisul, Chevrolet, Nova Schin e O mês de junho promete muitas apoio da Supra.

Conheça os classificados

Confira o resultado Fêmeas 1º lugar Tinideira do Purunã, filha de Muchacho de Santa Angélica e Lenda do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Cabanha Cola Crioula, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS Ginete: Antonieto Rosa. Nota final: 20,504

2º lugar Seresteira de São Manoel, filha de Santa Tereza Ambicioso e Ibiza de São Manoel; criador e expositor Ricardo Alvarez, Cabanha São Manoel, Massambará/RS Ginete: Gabriel Marty. Nota final: 20,499

Fêmeas

3º lugar Nevasca da Boa Vista, filha de Juquiri do Purunã e Garoa da Boa Vista; criador Fazenda Boa Vista e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS Ginete: Raul Lima. Nota final 20,200

4° lugar

1º lugar - Tinideira do Purunã

2º lugar - Seresteira de São Manoel

Respeitada da República, filha Camb Toncho e Jogatina da República; criador Luiz Felipe Martins Bastos e expositor Luís Fernando Martinez Pereira, Faz. Raizes e Cab. Parnassá, Rosário do Sul/RS Ginete: José Fonseca Macedo. Nota final: 20,083

Machos 1º lugar Campana Rumo Certo, filho de BT Faceiro do Junco e Gringa do Aceguá; criador Mário Móglia Suñe e expositor José Luiz Marona Pons, Cabanha Santa Ângela, Uruguaiana/RS

3º lugar - Nevasca da Boa Vista

4º lugar - Respeitada da República

Machos

Ginete: Raul Lima. Nota final: 19,859

2º lugar Quebrado Chico, filho de Cotizado Chico e Malpica Chico; criador Manuel Rossel Sarmento e expositor David Siqueira Cavalcanti Júnior, Cabanha Dona Albertina, Cachoeiras de Macacu/RJ Ginete: Cézar Augusto Schell Freire. Nota final: 19,733

3º lugar 1º lugar - Campana Rumo Certo

2º lugar - Quebrado Chico

Mascarado Cala Bassa, filho de Santa Teresa Ambicioso e Alabama Caminera; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Ginete: Marcelo Rezende Móglia. Nota final: 19,730

4º lugar Campana Reboliço, filho de Campana Guasquero e Campana Maestra; criador Mário Móglia Suñe e expositor Dennis Sfair Silveira, Cabanha Sabiendas e CT Raul Lima, Porto Alegre/RS

3º lugar - Mascarado Cala Bassa

4º lugar - Campana Reboliço

Ginete: Raul Lima. Nota final: 19,550

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 13


Freio de Ouro Fotos Fagner Almeida

Com torcida da família e dos amigos, Zeca Macedo - com a égua Escolta do Capão Grande - conquistou uma vaga na grande final da maior prova da raça

Rio Grande/RS

Disputa rio-grandina tem filho da terra no alto do pódio Hélen Albernaz

A

terceira classificatória brasileira ao Freio de Ouro 2013, realizada no município gaúcho de Rio Grande entre os dias 17 e 19 de maio, apresentou uma disputa acirrada e teve direito a ginete rio-grandino no lugar mais alto do pódio. José Fonseca Macedo, montando a égua Escolta do Capão Grande, conquistou em casa a primeira colocação entre as fêmeas e ao lado de Lindor Collares Luiz, primeiro entre os machos com Brazão do Roraima, comemorou a chance de vencer mais uma vez a maior prova de seleção da raça que acontece no mês de agosto, em Esteio/RS. Com 47 animais em pista, a avaliação morfológica deu início, na manhã de sexta-feira, 17, à programação da se14 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

mifinal. À tarde, as fêmeas realizaram a etapa de Andaduras, Figura, VSP e Esbarradas, dando forma à primeira parcial do evento. Sob julgamento dos criadores Lauro Varela Martins, Roberto Martins Crespo e Telmo Ferreira, Escolta do Capão Grande largou em segundo na morfologia e seguiu brigando pela ponta na primeira prova funcional. “Quando conseguimos o bom resultado nas andaduras senti que a égua não estava para brinquedo e tive certeza de que conseguiríamos a classificação”, conta Macedo. A liderança, entretanto, foi assumida somente no sábado, na primeira etapa de mangueira, quando o ginete enfrentou as arquibancadas lotadas e a expectativa da família e dos amigos.

Segundo ele, correr em casa é sempre muito bom por ter o carinho da torcida, por outro lado a pressão é muito maior. “O medo de decepcionar é grande. Por isso, conseguir retribuir com um resultado desses é gratificante”, considera. Sobre Escolta do Capão Grande, Zeca Macedo - como é conhecido no meio crioulista - comenta que a égua está em excelente estado. “Ela demonstrou muita valentia e superou todas as minhas expectativas. Penso que posso ter encontrado a égua do Freio”, afirma. Conforme o jurado Lauro Martins, a prova das fêmeas teve alto nível desde o começo quando apenas três éguas não atingiram média sete na morfologia. “O bom desempenho morfológico prova que o sistema de seleção está correto.

Estamos conseguindo animais mais bonitos e melhores na parte funcional. Martins comenta ainda que as primeiras posições foram bastante disputadas e no final quatro excelentes animais se classificaram. Além disso, ficaram duas reservas com condições de disputar a final caso seja necessário. “As éguas se superaram por qualidade e não por erro. A escolha foi difícil, mas gratificante”, finaliza.

Indefinição até o final Entre os machos, o resultado foi definido na última fase da competição. Avaliado pelos jurados Jean Carlos Santos Mendes, Jorge Aginelo do Nas-


Freio de Ouro cimento e Rodrigo Albuquerque Py, Brazão da Roraima começou a disputa com a quarta melhor nota de morfologia e seguiu tentando a liderança. Até o início da segunda fase, quando apenas os finalistas entraram em pista, o Freio de Prata 2012 Abre Cancha da Onicron e Farandola da Mangueira Velha transitavam pelas duas primeiras posições. Foi na segunda etapa de mangueira que Brazão passou à frente e a prova de campo serviu apenas para confirmar o bom desempenho do garanhão do município paranaense de Ventania.

“Tivemos um evento de alto nível e grande dificuldade com animais bastante parelhos, por isso, não foi fácil. Mas acreditava neste cavalo. Na mangueira não tive mais dúvidas de que teríamos uma boa colocação”, conta o ginete Lindor Collares Luiz. A qualidade dos competidores na categoria machos também foi exaltada pelo jurado Rodrigo Py que salientou o equilíbrio dos conjuntos que alternaram as primeiras posições a cada etapa. “Vimos aqui uma grande prova que manteve a competitividade até a

última corrida.” Além dos primeiros colocados nas categorias Fêmeas e Machos, Rio Grande classificou mais seis animais que disputarão com os selecionados das demais regiões a grande final da Expointer. O Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga, Massey Ferguson, Vivo, Banrisul e Chevrolet e apoio de Supra e Nova Schin. O evento de Rio Grande teve o apoio da Estância Tamanca, responsável pelo empréstimo do gado, e da prefeitura.

Conheça os classificados

Confira o resultado Fêmeas 1º lugar Escolta do Capão Grande, filha de Guasso do Itapororó e Taipa do Capão Grande; criador Mário Burck Santos e expositor Ricardo A. Barbosa e Vinícius I. Russo, Cabanha R8, Pelotas-RS Ginete: José Fonseca Macedo. Nota final: 20,888

2º lugar Ja Algazarra, filha de Quero Quero de Santa Edwiges e JA Laranjada; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul-RS Ginete: Milton Castro. Notal final: 20,771

Fêmeas

3º lugar Gaita do Recanto Crioulo, filha de Tordilho do Junco e Carqueja da Fascinação; criador Darlei Hess e expositor Adelmo Hess, Estância Três Coxilhas, Barra Velha-SC Ginete: Raul Lima. Notal final: 19,540

4° lugar

1º lugar - Escolta do Capão Grande

2º lugar - Ja Algazarra

Capanegra Oña Guinda, filha de Mackenna Guindo e Capanegra Alegria; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cab. Capanegra, Dom Pedrito-RS Ginete: Roberto Carlos Ferraz Duarte. Nota final: 19,450

Machos 1º lugar Brazão da Roraima, filho de Leco Chico e BT Quarentena; criador e expositor Rivadavia Fiorillo Menarin, Fazenda Roraima, Ventania-PR

3º lugar - Gaita do Recanto Crioulo

4º lugar - Capanegra Oña Guinda

Ginete: Lindor Collares Luiz. Nota final: 20,038

2º lugar

Machos

Abre Cancha da Onicron, filho de Pergaminho AA e Quina Tupambaé; criador José Eduardo Bueno e expositor João Carlos Medeiros e Marco Antônio Vargas, Cabanha Reservada e Cabanha Sierra Fuerte, Novo Hamburgo-RS Ginete: Adriano A. Streck. Nota final: 19,343

3º lugar

1º lugar - Brazão da Roraima

2º lugar - Abre Cancha da Onicron

Farandola da Mangueira Velha, filho de Estimado da Terra Nativa e JA Umbanda; Leandro Luís Vieira e expositor Bertilo Schlickmann, Imobiliária Cinco Estrelas e Cabanha Costa Nobre, Braço do Norte-SC Ginete: Fagner Crescencio. Nota final: 19,044

4º lugar Quinteiro do Itapororó, filho de Mañanero Zapatazo e Luzitana do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto/ Maria L.F. Jardim e expositor Ana Luísa GubertSusin/InáraSusin, Cabanha Santa Aurora, Jaguarão-RS

3º lugar - Farandola da Mangueira Velha

4º lugar - Quinteiro do Itapororó

Ginete: Marcos Silveira. Notal final: 18,528

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 15


Freio de Ouro Fotos Felipe Ulbrich

Bom desempenho funcional de animais com alta morfologia impressionou jurados da seletiva realizada na Rural do Prado, no país vizinho

Montevidéu/URU

Classificatória uruguaia habilita cinco candidatos Douglas Saraiva

E

nraizada na tradição e cultura sul-americana, a raça Crioula constitui hoje um elo de integração entre os países ao pé do continente. Prova disso, é a parceria entre Brasil e Uruguai na seleção de seus cavalos, evidenciada na realização de mais uma classificatória do Freio de Ouro em Montevidéu, capital do país vizinho. Depois das etapas realizadas em Buenos Aires, Esteio, Santa Maria e Rio Grande, esta foi a quinta etapa semifinal da seletiva da raça cuja decisão acontece em agosto, durante a Expointer. Com a participação total de 11 machos e dez fêmeas, a disputa premiou cinco conjuntos, dois entre as fêmeas e três na categoria machos, com a vaga em Esteio/RS. Somente

16 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

estes conseguiram alcançar a pontuação mínima de 18 pontos para a classificação. Realizada entre os dias 23 e 26 de maio na Rural do Prado, em Montevidéu, a prova teve como jurados os criadores Alexandre Pons Suñe, Cesar Augusto Rabassa Hax e Luís Rodolfo da Costa Machado. Vilson Aguiar e Rodrigo Teixeira fizeram a supervisão técnica pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Na avaliação de Hax, o destaque da classificatória foi o bom desempenho funcional de animais de alta morfologia. O jurado considerou os machos um nível acima em relação às fêmeas. “Também foi interessante ver o surgimento de novos ginetes

de qualidade, adequados a essa cultura do Freio, com boa perspectiva de futuro”, complementou Rodolfo Machado.

Liderança do início ao fim De criação uruguaia apesar da genética brasileira, a égua Carrasca Del Chamamé, filha do Freio de Ouro em 2001 Dom Carrasco do Purunã, liderou desde a etapa morfológica e encerrou a disputa com o primeiro lugar. A vaga foi garantida com a montaria da experiente amazona uruguaia Soledad Ferreira, a primeira ginete mulher a confirmar a participação na final do Freio de Ouro 2013, com a nota 19,204.

“É uma emoção voltar ao Freio de Ouro, me sinto em casa em Esteio e tenho muitos amigos brasileiros. Estamos com muita vontade de competir, essa é uma égua nova que recém está correndo a sua segunda prova. Tem bastante a amadurecer e vamos seguir trabalhando para chegar melhor na final”, comentou Soledad. O ginete destaque da classificatória, na escolha dos jurados, foi o uruguaio Juan Miguel Vivo. O jovem de 22 anos foi o responsável pela montaria da segunda melhor égua da classificatória, Jaguel Huella 629. Emocionado, descreveu a alegria de garantir pela primeira vez a vaga. “Não tenho palavras. Foi uma prova boa, mas ainda temos bastante a melhorar. Preciso treinar mais a man-


Freio de Ouro gueira pois não fomos muito bem ajudou muito. Sempre acreditamos no potencial do Mapaxe e estamos nesta etapa.” Na categoria Machos, Mapaxe da muito felizes com a sua participação.” Macedo, que montou pela priRio Bonito foi o grande destaque do meira vez o animal em pista, também julgamento. Também na ponta desde comemorou. “Ele é um animal de a avaliação morfológica o gateado fiponta, com alta morfologia. Tivemos lho de Hadoque da Vila Velha alcanalguns erros aqui mas, com certeza, çou a pontuação final de 20,336 e gavamos corrigir e chegar melhor em rantiu a primeira posição, montado Esteio.” por José Fonseca Macedo. O cavalo exposto por Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito volta ao Freio Integração entre de Ouro após o 12º lugar na edição associações de 2012. Para o proprietário do cavalo, Rui Demeterco, este ano a expectativa será diferente em relação ao seu rendimento. “Agora estamos com mais experiência, apostamos no trabalho do Zeca que é um ginete muito focado e ainda tivemos um acompanhamento do Jango Salgado que nos

abriu um importante mercado e nos estimulou a melhorarmos o nosso cavalo ao adotarmos também o Freio como ferramenta de seleção”, diz.

presentantes de ambas associações foi a unificação dos registros genealógicos dos países integrantes da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC). Em reunião realizada em Buenos Aires, dentro da agenda da classificatória argentina, ficou acordado a padronização dos regulamentos de registro de animais entre os três países. Desta forma, ficaria facilitado o trâmite de cavalos da raça entre as fronteiras e a aceitação nas respectivas entidades.

O presidente da Associação Brasileira (ABCCC), Mauro Ferreira, elogiou a organização uruguaia e reforçou as palavras de Iglesias, salientando a sedimentação do conceito de seleção do Freio no Uruguai. “É interessante ver a pressão da seleção do Freio agindo sobre outras linhagens”, aponta. Ferreira ainda destaA ABCCC inclusive já publicou edicou o bom nível da Expo Outonal, sobretudo em relação aos machos, e o tal de convocação aos seus associados Para o presidente da Associação surgimento de uma nova geração de para assembleia geral extraordinária, de Criadores de Cavalos Crioulos ginetes no país com muita qualidade. a ser realizada na segunda-feira, dia do Uruguai, Andrés Iglesias, o inter24 de junho, na sede da entidade em câmbio com os criadores brasileiros Pelotas/RS, a fim de debater o assuné importante para os orientais. “Essa to. “Será mais um passo à frente dessa Unificação dos registros integração é muito positiva pois, integração, no qual se realiza efetivaOutro assunto que também esteve mente o sentido da FICCC”, analisa o além da influência na equitação e na identificação de linhagens diferentes, em pauta recentemente entre os re- presidente brasileiro.

Conheça os classificados

Confira o resultado Fêmeas

Fêmeas

1º lugar Carrasca Del Chamamé, filha de Dom Carrasco do Purunã e Lucera Del Chamamé; criador e expositor Tomas Gurmendez, Cab. El Chamamé, Uruguai Ginete: Soledad Ferreira Nota final: 19,204

2º lugar Jaguel Huella 629, filha de BT Latino e Jaguel Artista; criador Green Belt S. A. e expositor Irmãos Vivo Roisecco, Uruguai

1º lugar - Carrasca Del Chamamé

2º lugar - Jaguel Huella 629

Machos

Ginete: Juan Miguel Vivo Nota final: 18,385

Machos 1º lugar Mapaxe da Rio Bonito, filho de Hadoque da Vila Velha e Cosecha da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito Ltda., Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/PR Ginete: José Fonseca Macedo Nota final: 20,336

2º lugar 1º lugar - Mapaxe da Rio Bonito

2º lugar - Vencedor AA

Vencedor AA, filho de Pergaminho AA e Hormiga Negra AA; criador Leandro Amaral e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuaria Fronteira, Uruguaiana/RS Ginete: Gabriel Marty Nota final: 19,019

3º lugar Donde Estás 110 da Trovador, filho de Capella El Trapiche T e Viragro Andaluzia; criador Adriano e Guilherme Mallmann e expositor Adriano, Guilherme e Raquel Mallmann, Cabanha Trovador, Santana do Livramento/RS

3º lugar - Donde Estás 110 da Trovador

Ginete: Marcelo Móglia Nota final: 18,846

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 17


Soledade/RS 3 a 5 de maio Técnico: Jaime Bicca de Freitas Jurado: Cláudia Py, Francisco Martins Bastos Sobrinho e João Francisco Silveira

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

BT Brava, filha de BT Delantero e BT Gricel; criador Condomínio Flávio Bastos Tellechea e expositor Maria da Glória Tellechea, Cabanha Paineiras, Uruguaiana/RS

Distinta 913 Maufer, filha de Comunista da Boa Vista e Charque Arenal; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

RE Bailarina, filha de Quero Mais AA e Ramada da Lagoa; criador e expositor Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante/RS

Bailanta do Aguapey, filha de Jacaré da Escondida e Destilada 11 da Inhandejú; criador Maria Aparecida Almeida Cenacchi e expositor Carlos Pires Salomão.

Ginete: Daniel Wairich Marin Teixeira. Nota final: 18,955

Ginete: Carolina Zagonel. Nota final: 18,829

Ginete: Adriano Streck. Nota final: 17,976

Ginete: Francisco Alves. Nota final: 17,942

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Domínio 857 Maufer, filho de BT Delantero e Turca 266 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Orelhano Ico, filho de Centenário do Batovi e Doriana Ico; criador Frederico Wolf e expositor Tiago Cabal

Gigolo da Reconquista, filho de BT Lamborguine e BT Jaçanã; criador Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Condominio Gigolô

Expresso do Elebê, filho de Tupambaé do Elebê e GB Juju; criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS

Ginete: Nei Eduardo Lima. Nota final: 20,022

Ginete: Charles Fagundes. Nota final: 19,134

Ginete: Lindor Collares Luiz. Nota final: 18,279

Ginete: Daniel Teixeira. Nota final: 18,225

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Q”Escolta do Maneador, filha de BT Ouro do Junco e Índia do Maneador; criador Cláudio Salomon Abi Fakredin e Filhos e expositor Omar Alfredo Dreier, Erebango/RS

Sabina do Itapevy, filha de BT Harmônico e Espoleta do Itapevy; criador e expositor Ana Maria I. Matas e Vicente D. Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui/RS

Espora do Tamanduá, filha de Santa Etelvina Pancho e Boa Moça do Tamanduá; criador Antônio Carlos de Lima Filho e expositor Júnior Zamban, Lages/SC

Basca Pilcha, filha de BT Haragano e Unha de Gato do Igiquiquá; criador Mariana Tellechea Pinto e Filhos e expositor Mariana Franco Tellechea e Filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

Ginete: Daniel Cunha Nota: 17,019

Ginete: Daniel Martins Nota: 17,001

Machos

Passo Fundo/RS 16 a 19 de maio Técnico: Ricardo Guazelli Martin Jurados: João Francisco Graziuso da Silva, Marco Stumpf e Marlus Arruda

Fêmeas

Ginete: Wagner Jesus Neumeister Nota: 17,443

Ginete: Adilson Escobar Nota: 17,317

Machos 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Guaycurú Relicário, filho de Tormento da Badana e BT Dina; criador e expositor Edmundo Torres Neto, Estância Santa Anna, Dom Pedrito/RS

Qüinchamalo do Infinito, filho de San Ignácio Martírio e Guadalupe do Infinito; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Lucel Jussara e Carlos Ernesto Betiollo, Cabanha Beribá, Candiota/RS

Tibério do Itapororó, filho de Mañanero Zapatazo e Quilha do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto/Maria L. F. Jardim e expositor Pedro Ludgero de Quadros Bier, Bier Agropecuária, Passo Fundo/RS

Butiá Xavante, filho de Butiá Olodum e Comunera de Itapororó; criador Sementes e Cabanha Butiá Ltda. e expositor Wilson Zanatta e Sementes e Cabanha Butiá Ltda., Cabanhas da Gruta e Butiá, Água Santa e Passo Fundo/RS

Ginete: Felipe Silveira Nota: 18,377

Ginete: Felipe Silveira Nota: 17,996

Ginete: Maurício Nishida Nota: 17,291

Ginete: Marcelo Bertagnolli Nota: 17,235

18 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 19


Joinville/SC 23 a 26 de maio Técnico: Adolfo José Martins Neto Jurado: Gustavo Arhanitsch, Ricardo Vieira Borges e Ramiro Madruga Costa

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Gata Baia Gravatá, filha de Água de Los Campos y Maquena Criterioso e Antártida Gravatá; criador Francisco Kessler Fleck e expositor Elizabeth Lemanski, Fazenda Paraíso, São Luiz do Puruña/PR

SJ Rosquilla, filha de BT Mouro e SJ Barbela; criador João Alberto Cunha da Rocha e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda., Fazenda São João, São Lorenço do Sul/RS

Utopia do Puruña-TE, filha de Dom Carrasco do Purunã e Faceira II do Itapororó; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR

Barbarela do Parque, filha de Faceiro do Campo Grande e Tranqueira do Azul; criador Cabanha Fazenda da Serra Ltda. e expositor Éder Ricardo de Castro Salgueiro, Cabanha Itaimbé, Navegantes/ SC

Ginete: Luiz Fernando Rodrigues. Nota final: 19,519

Ginete: Flávio de Borba Pereira. Nota final: 18,464

Ginete: Daniel Teixeira. Nota final: 17,998

Ginete: Laurindo Afonso Santana. Nota final: 17,636

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Butiá Ximango, filho de Butiá Olodum e Butiá Gaivota; criador e expositor Sementes e Cabanha Butiá Ltda., Cabanha Butiá, Passo Fundo/RS

Lancero da Boa Vista, filho de Tinajera Buen Abrigo e Baliza da Cabanha Gaúcha; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS

Arrebol Marca Aliança, filho de Borbadeio de São Cristóvão e AS Malke Indicada; criador Vinícius Matos Valim e expositor Renan Borges e Tiago Santos, Cabanha Arrebol, Três Cachoeiras/RS

RZ Singapura da Carapuça, filho de BT Lamborguine e Graciela do Carovy; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Felipe Scartezini S. de Meirelles/RS

Ginete: Lindor Collares Luiz. Nota final: 19,401

Ginete: Garibaldi Ferraz. Nota final: 19,027

Ginete: Éverton de Deus Valim. Nota final: 18,440

Ginete: Éder Salgueiro. Nota final: 17,600

Machos

20 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 21


Fotos Fagner Almeida

22 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Morfologia

Resultado Fêmeas Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Reservada Grande Campeã

Comentada Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e La Rosada Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Catânia Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Saga Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

Olímpica Tupambaé, filha de Viragro Hijo Guapo e Guitarra Tupambaé; criador e expositor Oswaldo Dornelles Pons, Cabanha Tupambaé, Dom Pedrito/RS

Cambraia Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Cambraia Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Bem Feito Cala Bassa, filho de Piraí 1569 do Brazão e Quilero Olaria; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Marcelo Rezende Móglia e Paulo Ricardo Brittes, Cabanhas Cala Bassa e D’Los Brittes, Bagé/RS

Manicero do Recanto Crioulo, filho de Mañanero Manicero e Buenaça do Recanto Crioulo; criador e expositor Adelmo Hess, Estância Três Coxilhas, Barra Velha/SC

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Guapuruma Mate Amargo, filho de Campana Guasquero e Única do Igiquiqua; criador e expositor André Luiz Narciso Rosa, Estância Guapuruma, Navegantes/SC

Sendero da Escondida, filho de Índio da Escondida e Joaninha da Escondida; criador e expositor José Inácio e Vinícius Freitas, Estância Escondida, Bagé/RS

Machos

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 23


Morfologia Fotos Felipe Ulbrich

Julgamento aconteceu no Parque de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria e foi realizado pelo criador Luiz Martins Bastos Neto Santa Maria/RS

Mais de cem animais participam de passaporte

Maysa Maciel

A

pista do Parque de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, recebeu 117 animais (27 incentivos e 90 confirmados) na sua seletiva à Final da Morfologia Expointer 2013. A mostra teve início no dia 9 de maio (quinta-feira) com o julgamento dos animais não confirmados e consagrou seus grandes campeões na manhã da sexta-feira. O evento foi promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do município gaúcho e reuniu animais de todos os cantos do Rio Grande do Sul, além de representantes do estado do Rio de Janeiro. Os animais foram julgados pelo criador de Uruguaiana/ RS Luiz Martins Bastos Neto, avaliador que tem em seu currículo mais de cinco anos de julgamento em mostras 24 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

de todo o Brasil. O nível de animais foi muito alto e a exposição apresentou cavalos com uma série de vitórias no currículo. Finalistas de morfologias ou não, os exemplares deram um show de apresentação e potencial. “A categoria incentivo deu o tom do evento logo na sua abertura, mostrando o grau de competitividade da mostra. Os selecionados entre os potrancos não confirmados são excepcionais e prometem se tornar grandes cavalos no futuro”, diz o jurado. Entre os animais confirmados não foi diferente. As cabanhas da região foram representadas pelo melhor de sua criação, o que fez dos pequenos detalhes o grande trunfo da manhã. “Para mim, a morfologia é composta por três fatores: o momento, a comparação e o gosto pessoal. Em uma mostra deste

nível, o gosto pessoal e a atenção aos detalhes mostram-se essenciais para definir os ganhadores. Um mínimo fator que diferencie aquele animal pode levá-lo a uma escarapela”, explica Neto. Entre os oito animais classificados, dois conquistaram a atenção do jurado, fazendo a disputa do Melhor Exemplar da Raça memorável. O filho de BT Apache e Tranquila 217 Maufer entrou em pista para vencer. Escalpo 1011 Maufer conquistou o primeiro lugar na categoria Cavalo Adulto e o Grande Campeonato entre os machos. Já Lua Cheia do Juju, filha de Índio do Boeiro e Espora do Jujo, consagrou-se grande campeã após a vitória entre as éguas adultas. Mesmo com a grande qualidade da representante nas fêmeas, o garanhão

levou a maior escarapela para a Cabanha Maufer, da cidade gaúcha de Cruzeiro do Sul. “Este cavalo tem muito boa estrutura, expressão de macho e linha superior, além de caminhar muito bem. É um grande cavalo”, diz Neto. “Todos os animais que garantiram o passaporte já têm uma grande vitória. O simples fato de estar na pista da Expointer é lisonjeiro”, completa. Com Lua Cheia e Escalpo, mais seis animais se juntaram à lista de habilitados à Expointer 2013. O evento de Santa Maria foi o 5º Passaporte do ciclo, que também definiu classificados em Pelotas/RS, Esteio/RS, Uruguaiana/ RS e Bagé/RS. Ao todo, 14 etapas semifinais e 12 prévias definirão os 150 finalistas da modalidade. A disputa se realizará no final de agosto e tem patrocínio de Vetnil e Supra.


Morfologia Resultado Fêmeas Grande Campeã Lua Cheia do Jujo, filha de Índio do Boeiro e Espora do Jujo; criador e expositor Kelven Alexandre Pinto Martini, Cabanha Don Jujo, Uruguaiana/ RS

Reservada Grande Campeã e Campeã Potranca Menor Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso Terra e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

Basca Sangria, filha de BT Haragano e Basca Gemada; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

Santa Alice Jóia Rara, filha de Aqui Estoy de Santa Juvita e Santa Alice Nortenha; criador e expositor Marcelo Bomfiglio Marçal, Estância Santa Alice, Rosário do Sul/RS

Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça

Reservado Grande Campeão

Machos

Escalpo 1011 Maufer, filho de BT Apache e Tranquila 217 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Niazzi Improviso, filho de Oitão do Rancho da Escondida e Tarrafa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta, São Gabriel/RS

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Don Juan Debochado, filho de Índio do Boeiro e EF Dançarina; criador Everson Boeira Machado e expositor Everson Machado e João Luís Machado, Cabanha Pôr do Sol, Uruguaiana/ RS

Naco do Recanto Crioulo, filho de Babel da Capela e Rebeca da Fascinação; criador Adelmo Hess e expositor Dionízio Cauduro, Fazenda Sôssego do Patrão, Casimiro de Abreu/RJ

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 25


Morfologia Fotos Fagner Almeida

Animais de alta qualidade entraram em pista e o grande destaque ficou com as fêmeas que chamaram a atenção pelas fortes características crioulas

Rio Grande/RS

Seletiva tem mais oito passaporteados Hélen Albernaz

O

Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira, em Rio Grande/RS, reuniu no dia 16 de maio mais de 80 animais em mais uma Morfologia Passaporte do ciclo 2013. O julgamento, organizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da cidade, contou com a participação de animais de diversos municípios avaliados pelo criador Lauro Varela Martins que consagrou a Grande Campeã, Jaguatirica da Reconquista, Melhor Exemplar da Raça. 26 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Segundo o jurado, a égua apresenta excelentes aprumos de patas o que a destacou entre as demais concorrentes. Martins salientou ainda que as quatro vencedoras possuem muita qualidade de ventre e cabeças que caracterizam bem uma fêmea Crioula. “São animais que representam aquilo o que se busca na raça”, ressalta. Entre os machos, Riñero 124 da Recalada despertou o interesse do jurado desde o primeiro momento em que pisou na pista ainda na

avaliação de categoria. “Ele tem caminhar e parada muito bons, mas o que chama mais a atenção é a maturidade do animal que é um potrilho e parece um cavalo adulto”, explica Martins. Devido ao grande número de animais, os oito vencedores de Rio Grande conseguiram vaga na grande Final Morfológica da Expointer. “Ficamos felizes por tantos criadores terem trazido seus animais para cá e, com isso, termos conseguido todos os passaportes. Isto é resultado

de dedicação e trabalho do grupo”, afirma o presidente do Núcleo rio-grandino Frederico Vieira Araújo. Para o técnico da ABCCC Cláudio Neto de Azevedo, supervisor do evento, não apenas a quantidade de animais participantes foi satisfatória, mas a qualidade morfológica dos inscritos também chamou a atenção. A estrutura do Parque e a organização do Núcleo foram elogiadas por Azevedo que destacou ainda o bom número de pessoas que acompanharam a prova no local.


Morfologia Resultado Fêmeas Grande Campeã e Campeã Égua Adulta - Melhor Exemplar Jaguatirica da Reconquista, filha de BT Lucero e Saia Curta 135 da Ronda; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul - RS

Reservada Grande Campeã e Reservada Campeã Égua Adulta Rz Água Marinha da Carapuça, filha de BT Lamborguine e Rz Inclusion; criador e expositor Rubens Elias Zogbi, Estância da Carapuça, Cristal - RS

3ª Melhor Fêmea e Campeã Potranca Menor

4ª Melhor Fêmea e 3ª Melhor Égua Adulta

Meia Lua do Liscano, filha de Butiá Wrangler e Despojada do Liscano; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande - RS

Coya da Santa Amábile, filha de Nochero Chispero e AS Malke Peleia; criador e expositor Sérgio Tessaro e Filhos, Cabanha Santa Amábile, Pedras Altas - RS

Grande Campeão - Campeão Potranco Menor

Reservado Grande Campeão Campeão Cavalo Menor

Riñero 124 da Recalada, filho de Maragato dos Alpes e Gaita da Charqueada; criador Fábio Langlois Ruivo e expositor Roberto Almeida Modesto Queiróz, Cabanha La Sensacion, Pelotas - RS

SC Brazão, filho de Maragato dos Alpes e SC Tormenta; criador e expositor Carlos Santos Silveira de Ávila, Fazenda São Carlos, Pedras Altas - RS

Machos

3º Melhor Macho e Reservado Potranco Menor

4º Melhor Macho - Campeão Cavalo Adulto

JA Jogo Duro, filho de Equador de Santa Edwiges e JA Dona Benta; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul - RS

Guanabara João de Barro, filho de BT Delantero e BT Dama das Camélias; criador e expositor Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior, Estância Guanabara, Rio Grande - RS

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 27


Morfologia

Genética brasileira é destaque na Expo Outono de Montevidéu Douglas Saraiva

O

Fotos Felipe Ulbrich

fim da expectativa do público que ocupou todas as arquibancadas montadas no entorno da pista morfológica da Rural do Prado foi decretado pelos aplausos à decisão final do jurado Martin Sarries que, depois de muito refletir, ordenou o Grande Campeonato da Expo Outonal de Montevidéu. A avaliação final ocorreu na tarde de 24 de maio e premiou animais de destacada qualidade sendo alguns, inclusive, de genética brasileira. O tradicional julgamento realizado na capital uruguaia reuniu 39 expositores e 78 exemplares, sendo 20 machos e 58 fêmeas, além de 15 animais na categoria Incentivo. A 33ª edição da mostra seletiva ocorreu em evento realizado dentro da programação da Classificatória ao Freio de Ouro do país vizinho. Entre as fêmeas ficou evidente o alto nível da categoria Potrancas, da qual saíram as Grandes Campeãs. Constancia Lonja 1117, filha de Guampa Buho, foi escolhida pelo jurado como a melhor da categoria, seguida por três exemplares de genética brasileira: Constancia Liebre 1133, Convocada Cala Bassa e Galana Caraguata.

A escolha entre o campeão potranco e o melhor cavalo adulto foi a que gerou maio dúvida no jurado da mostra Já na categoria Machos, a dúvida de Sarries estava entre dar o título ao Campeão Potranco ou ao Campeão Cavalo Adulto. No final, o cavalo adulto foi penalizado por problemas na avaliação montada e o potranco Pora Porron venceu o Grande

Campeonato conquistando ainda, na comparação com a fêmea, a faixa de Melhor Exemplar da Raça. As escarapelas aos melhores colocados foram entregues pelos presidentes da Sociedad de Criadores de Caballos

Criollos Del Uruguay, Andrés Iglesias, e da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, Mauro Ferreira, que com a atitude expressaram a grande amizade e parceria existentes entre os países na seleção da raça.

Grande Campeã e Campeã Potranca

Reservada Grande Campeã e Reservada Campeã Potranca

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeão e Campeão Potranco

Reservado Grande Campeão e Campeão Cavalo Adulto

Constancia Lonja 1117, filha de Guampa Buho e Constancia Esperada 569; criador e expositor Irmãos Sapelli Gutierrez

Constancia Liebre 1133, filha de BT Manolo e Constancia Apenas 362; criador e expositor Irmãos Sapelli Gutierrez

Pora Porron, filho de Guampa Zorzal e Pora Vizcacha; criador e expositor Carlos Parietti Henderson

Jaguel Idolo 701, filho de RD Escorpião e Jaguel Biznaga; criador e expositor Green Belt S. A.

3ª Melhor Fêmea e 3ª Melhor Potranca

4ª Melhor Fêmea e Campeã Égua Menor

3º Melhor Macho e Campeão Cavalo Menor

4º Melhor Macho e Reservado Campeão Cavalo Menor

Convocada Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Quilero Olaria; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Cabanhas San Antonio, La Solana e Cala Bassa

Galana Caraguata, filha de Aqui Estoy da Santa Juvita e Guapa Caraguata; criador e expositor Juan Montans e Cecília Ferrando

Macondo Caraguata, filho de Aqui Estoy da Santa Juvita e Morena Ingrata Caraguata; criador Juan Montans e Cecília Ferrando e expositor Agrofin S. A.

Pora Cantagallo, filho de Pora Algarrobo e Coe Ligerita; criador e expositor Carlos e Natália Parietti

Resultado

28 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Morfologia

Catálogo de Resultados - Passaporte Bagé/RS 3/5/2012 Jurado: Jorge Aginelo do Nascimento

Fêmeas Reservada Campeã Potranca Menor

3ª Melhor Potranca Menor

4ª Melhor Potranca Menor

Campeã Égua Menor

Cordilheira Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Aguafina Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Rancagua da Boa Vista, filha de Chicão de Santa Odessa e Cabocla do Giral Queimado; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fábio Camargo, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS

Criolla Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Mi Flor da Coronilha; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Basca Sorte Grande, filha de BT Apache e Balaca do Igiquiquá; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

Reservada Campeã Égua Menor

3ª Melhor Égua Menor

Reservada Campeã Égua Adulta

3ª Melhor Égua Adulta

Cigarra da Coronilha, filha de Universal 331 Maufer e Uva da Coronilha; criador e expositor Parceria Agro Pecuária Osório Gomes, Cabanha Coronilha, Dom Pedrito/RS

Gata Parda do Curupá, filha de Índio da Escondida e Incerta de Santo Antão; criador Ricardo de Freitas Labrêa e expositor Agropecuária Casa Grande, Cabanha e Agropecuária Casa Grande, Lavras do Sul/RS

Capanegra Prima Donna, filha de Capanegra Javali e São Martim Bela Dama; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS

Navidad Tupambaé, filha de Nobre Tupambaé e BT Jibóia; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS

4ª Melhor Égua Adulta

Campeã Égua Prenhe

Reservada Campeã Égua Prenhe

3ª Melhor Égua Prenhe

Enquinchada da Estiva, filha de Ganadero da Harmonia e Quincha do Cardo; criador e expositor Pedro Afonso Almeida de Salles, Estância da Estiva, Bagé/RS

Capanegra Madonna, filha de Capanegra Javali e São Martim Bela Dama; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS

Famosa II do Retiro, filha de Bochincho do Retiro e Orquidea do Retiro; criador e expositor Milton M. Moraes Filho e Fernando Ribeiro, Cabanha Retiro, Santa Vitória do Palmar/RS

Caneleira Mattos, filha de BT Juruna e Sereia Mattos; criador Moacyr Pereira de Mattos e expositor Parceria Agro-Pecuária Costanera, Cabanha Costanera, Bagé/RS

4ª Melhor Égua Prenhe

Campeã Égua com Cria

Reservada Campeã Égua com Cria

3ª Melhor Égua com Cria

Acertada Cala Bassa, filha de Piraí 1441 do P1272 Destaque e Yo Soy Linda Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Agata Cala Bassa, filha de Diplomata Simpatia e Laranjeira Cardeal; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Negrilla da Várzea Cesar, filha de Juquiri do Purunã e Formosa da Boa Vista; criador e expositor João Pedro César e César Ramos César Neto, Cabanha Várzea Cesar, Bagé/RS

Flor do Campo da Coronilha, filha de Retruco de Santa Edwiges e Castelhana da Coronilha; criador e expositor Parceria Agro Pecuária Osório Gomes, Cabanha Coronilha, Dom Pedrito/RS

Reservado Campeão Potranco Menor

3° Melhor Potranco Menor

4º Melhor Potranco Menor

3° Melhor Cavalo Menor

Quilero Varadero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Quilero La Pucha; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe, Cabanha Quilero, Bagé/RS

Candado Cala Bassa, filho de Piraí 1569 do Brazão e Coqueta Cala Bassa; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Cabanha Cala Bassa, San Antonio e La Solana, Cabanha Cala Bassa, San Antonio e La Solana, Bagé/RS e Uruguai

Combate Cala Bassa, filho de Piraí 1569 do Brazão e Pintura da Lagoa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

San Fernandina Quenochero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Capanegra Suzy; criador e expositor Custódio Luiz Moreira Magalhães, Cabanha San Fernandina, Bagé/RS

4º Melhor Cavalo Menor

Reservado Campeão Cavalo Adulto

3° Melhor Cavalo Adulto

Escorpião da Santo Anjo, filho de Atracador do Capão Redondo e Dançarina do Morro Verde; criador e expositor Marcelo Búrigo, Cabanha Santo Anjo, São José dos Ausentes/RS

Naco Tupambaé, filho de Agua de Los Campos y Maquena Cucarro e Alma Grande Tupambaé; criador e expositor Oswaldo Dornelles Pons, Cabanha Tupambaé, Dom Pedrito/RS

Caloteiro do Aceguá, filho de Trono do Aceguá e Pérola do Aceguá; criador e expositor Carlos Mário Antunes Suñe e filhos, Estância Santa Leontina, Bagé/RS

4ª Melhor Égua com Cria Urucubaca G do Camboim, filha de Mandante de Santo Ângelo e Navalha do Camboim; criador e expositor Felipe Nery Gomes Martins, Estância Santo Amaro, Bagé/RS

Machos

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 29


Morfologia

Catálogo de Resultados - Passaporte Santa Maria/RS 9 e 10/05/2013 110 participantes (83 confirmados e 27 incentivos) Técnico: Carlos Marques Gonçalves Jurado: Luiz Martins Bastos Neto

Fêmeas Campeã Potranca Menor

Reservada Campeã Potranca Menor

3ª Melhor Potranca Menor

4ª Melhor Potranca Menor

Solyluz Lamparina, filha de BT Oceano e JA Calhandra; criador e expositor Eduardo Linck Waihrich, Cabanha Solyluz, Júlio de Castilhos/RS

La Castellana Honra da Casa, filha de Matreiro do Itapororó e Julieta do Trinta e Oito; criador e expositor Marcelo Amaral Moraes, Cabanha La Castellana, Santiago/RS

Jabuticaba de Santa Edwiges, filha de Equador de Santa Edwiges e Tocaia de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS

Basca Três Marias, filha de BT Lucero e Basca Estrella; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

3ª Melhor Égua Menor

4ª Melhor Égua Menor

3ª Melhor Égua Adulta

4ª Melhor Égua Adulta

KB Flor de Lis, filha de Índio do Boeiro e Hija do Lajeadinho; criador e expositor Luiz Felipe e Leonardo Kruel Borges, Agropecuária São Francisco, Santa Maria/RS

PR Arisca, filha de BT Lucero e PR Latina; criador Paulo, Roberta e Pedro T. Sanchotene e expositor Maria Izabel Franco Tellechea, Estância Santo Antônio da Askatasuna, Uruguaiana/RS

BT Alegoria, filha de BT Apache e BT Miçanga; criador Condomínio Flávio Bastos Tellechea e expositor Maria Izabel Franco Tellechea, Estância Santo Antônio da Askatasuna, Uruguaiana/RS

Bandida do Garrucho, filha de Jotape do Garrucho e Dengosa do Garrucho; criador e expositor Hernani Taunay Angel, Cabanha Garrucho, São Sepé/RS

Campeã Égua Prenhe

Reservada Campeã Égua Prenhe

3ª Melhor Égua Prenhe

4ª Melhor Égua Prenhe

Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Passo Novo Estrela, filha de BT Inverno e Aurora do Passo Novo; criador Condomínio Agropecuário Duarte Molina e expositor Maurício Bastos Molina, Cabanha Passo Novo, Uruguaiana/RS

Laguna da Quatro C, filha de Inconfidente do Itapororó e Jornaleira 1232 de Santo Ângelo; criador e expositor Luiz Gustavo e Luiz Fernando Camargo, Cabanha Quatro C, Cachoeira do Sul/RS

Potira Tarumã, filha de Índio Tarumã e Polaca Tarumã; criador e expositor Luizantero Pimenta Peixoto, Estância Tarumã, Júlio de Castilhos/RS

Campeã Égua com Cria

Reservada Campeã Égua com Cria

Neblina da Boa Vista, filha de Chicão de Santa Odessa e Neblina de Santa Edwiges; criador Fazenda Boa Vista e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Acácia da Santa Amábile, filha de Dele Boca do Jaredo e Tertúlia do Jaredo; criador Sérgio Tessaro E Filhos e expositor Luizantero Pimenta Peixoto, Estância Tarumã, Júlio de Castilhos/RS

Machos 4º Melhor Potranco Menor

Campeão Cavalo Menor

Reservado Campeão Cavalo Menor

3° Melhor Cavalo Menor

JA Jogo Duro, filho de Equador de Santa Edwiges e JA Dona Benta; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS

Herdeiro Marupá, filho de Haragano da Boa Vista e Jauria da Boa Vista; criador Roberto Augusto Scheid e expositor Alexandre Bolacel, Márcio Muller e Lara Teixeira, Santo Antonio das Missões/RS

Guri Tarumã, filho de Quem Te Viu da Água Funda e São Martim Estampa; criador e expositor Luizantero Pimenta Peixoto, Estância Tarumã, Júlio de Castilhos/RS

Nativista do Pontal-TE, filho de Aqui Estoy da Santa Juvita e Inédita do Boeiro; criador AC Agropecuária Ltda. e expositor Parceria Nativista, Porto Alegre/RS

4º Melhor Cavalo Menor

Reservado Campeão Cavalo Adulto

3° Melhor Cavalo Adulto

4º Melhor Cavalo Adulto

Arrebol do Purunã, filho de Del Oeste Mutante e Madagascar do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Parceria Arrebol do Purunã, Santa Maria/RS

OF Itapitocai, filho de CRT Guapo e Urtiga do Pinhal; criador Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos e expositor Conrado Bañolas Ferreira, Boa Vista do Cadeado/RS

Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Facundo Tropeiro, filho de Tormento da Badana e Pataca Tropeiro; criador Cândido de Godoy Dias e expositor Carlos Alberto e Guilherme Souza, Taquari/RS

30 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Morfologia

Catálogo de Resultados - Passaporte Rio Grande/RS 15 e 16/05/2013 Técnico: Cláudio Neto de Azevedo Jurado: Lauro Varela Martins

Fêmeas Campeã Potranca Maior

Reservada Égua Menor

Campeã Égua Prenhe

Campeã Égua com Cria

Moça Bonita do Liscano, filha de Festeiro do Itapororó e Dengosa do Liscano; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano - Arroio Grande/RS

Firmina da Tamanca, filha de Xiru Velho da Tamanca e Última Instância da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca Santa Vitória Do Palmar/RS

Fronteira II da Tamanca, filha de Maragato dos Alpes e Rima da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca - Santa Vitória do Palmar/RS

JA Herança, filha de Xiru de Santa Edwiges e JA Vendeta; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

Reservada Campeã Potranca Menor

Reservada Campeã Potranca Maior

Reservada Campeã Égua Menor

Reservada Campeã Égua Prenhe

Dama de Honra do Mako, filha de Índio da Escondida e Martha 1384 de Santo Ângelo; criador e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul/RS

Baroneza 09 Nombrado, filha de BT Lamborguine e Guita do Infinito; criador e expositor Gabriela Zancanaro - Cabanha da Figueira – Panambi/RS

Garrucha do Parque, filha de BT Faceiro do Junco e Índia AA; criador e expositor Cabanha Fazenda da Serra Ltda - Cabanha Fazenda da Serra – Canela/RS

A La Mierda da Tamanca, filha de BT Lado a Lado e Garufa da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos - Estância Tamanca - Santa Vitória do Palmar/RS

Reservada Campeã Égua Prenhe

3ª Melhor Potranca Menor

3ª Melhor Égua Menor

3ª Melhor Égua Prenhe

Canjibrina da Tamanca, filha de BT Cara e Corôa e Garufa da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos - Estância Tamanca - Santa Vitória do Palmar/RS

JLN Debochada, filha de Índio do Boeiro e BT Traviata; criador e expositor Jacson Loer Nonnenmacher - Cabanha Capão das Pitangueiras - Augusto Pestana/RS

Gravura do Parque, filha de Impulso do Itapororó e Zabumba do Macanudo; criador e expositor Cabanha Fazenda da Serra Ltda - Cabanha Fazenda da Serra – Canela/RS

Harmonia Percanta, filha de Ganadero da Harmonia e Thalia da Acauã; criador e expositor Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda - Cabanha Harmonia - Santa Vitória do Palmar/RS

3ª Melhor Égua com Cria

4ª Melhor Potranca Menor

4ª Melhor Égua Menor

4ª Melhor Égua Adulta

JA Esperança, filha de Tinajera Buen Abrigo e JA Ternura; criador e expositor José Antônio Anzanello - Fazenda Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

Janaína de Santa Edwiges, filha de Equador de Santa Edwiges e Xícara de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello - Cabanha Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

Faca Achada da Tamanca, filha de Maragato dos Alpes e Refundanga da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos - Estância Tamanca - Santa Vitória do Palmar/RS

JA Havaiana, filha de Xiru de Santa Edwiges e JA Xalalá; criador e expositor José Antônio Anzanello - Fazenda Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

4ª Melhor Égua Prenhe

4ª Melhor Égua C/Cria

Etiqueta de Santa Edwiges, filha de Rodopio de Santa Edwiges e Seqüência de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello - Cabanha Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

Baioneta de Santa Edwiges, filha de JA Relâmpago e Punhalada de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello - Cabanha Santa Edwiges - São Lourenço do Sul/RS

Machos Reservado Campeão Cavalo Menor

Reservado Campeão Cavalo Adulto

3° Melhor Potranco Menor

3° Melhor Cavalo Menor

Hecho a Mano do Ichú, filho de Jalisco de Santa Angélica e Diamante do Junco; criador Rômulo Fernandes Flório e expositor Condomínio Irmãos Flório - Cabanha Ichú - Santa Vitória do Palmar/RS

Harmônico de Santa Edwiges, filho de Xiru de Santa Edwiges e Regalada de Santa Edwiges; criador Daniel Anzanello e expositor Dari Hartwig - Cabanha Aliança – Pelotas/RS

Bichara 12 Nombrado, filho de Piraí 1569 do Brazão e Beta Cala Bassa; criador e expositor Gabriela Zancanaro Cabanha da Figueira – Panambi/RS

Cancioneiro do Mako, filho de Único do Purunã e BT Devocion; criador e expositor Glauco Pinto Xavier - Cabanha do Mako - São Lourenço do Sul/RS

3° Melhor Cavalo Adulto

4º Melhor Potranco Menor

4º Melhor Cavalo Menor

4º Melhor Cavalo Adulto

Encordoado da Tamanca, filho de Largo da 3J e Urumbeva da Tamanca; criador Lauro Cardoso Terra e Filhos e expositor Ricardo Barbosa e Vinícius Russo - Cabanha R8 – Pelotas/RS

SJ Balconeiro, filho de Apimentado de Santa Edwiges e SJ Nogueira; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda - Fazenda São João - São Lourenço do Sul/RS

Campana Viriato, filho de Triunfo do Purunã e Campana Pulpería; criador Mário Moglia Suñe e expositor Paulo Ricardo Shida - Cabanha Vitória - Santana do Livramento/RS

Quebranto do Infinito, filho de BT Parceiro do Junco e BT Domitila; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Paulo César Ferrari Pires - Cabanha Fundão da Caiubá - Rio Grande/RS

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 31


Morfologia

Catálogo de Resultados Santo Ângelo/RS 3 e 4 de maio Técnico: Gilberto Rieth Jurado: Márcia Linhares

Fotos Divulgação

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeã e Campeã Égua Menor

Reservada Grande Campeã e Campeã Potranca Menor

Grande Campeão e Campeão Cavalo Menor

Reservado Grande Campeão e Campeão Cavalo Adulto

Las Misiones Que Guapa, filha de Las Misiones de La Noche e Las Misiones Lembranças; criador e expositor Fernando Gonçalves do Nascimento, Cabanha Las Misiones, São Luiz Gonzaga/RS

La Castellana Honra da Casa, filha de Matreiro do Itapororó e Julieta do Trinta e Oito; criador e expositor Marcelo Amaral Moraes, Cabanha La Castellana, Santiago/RS

Herdeiro Marupá, filho de Haragano da Boa Vista e Jauria da Boa Vista; criador Roberto Augusto Scheid e expositor Alexandre Bolacel, Márcio Muller e Lara Teixeira, Cabanha Santa Clara, Cabanha Enlevo e Estância Manuã, Santo Antônio das Missões/RS

AS Malke Tumulto, filho de Mackenna Guindo e BT Famosa; criador Agro Pecuária Schwanck Ltda. e expositor Lucas Eisele Duarte, Cabanha Pura Suerte, Itaqui/RS

3ª Melhor Fêmea e Reservada Campeã Égua Menor

4ª Melhor Fêmea e Reservada Campeã Potranca Menor

3º Melhor Macho e Campeão Potranco Menor

4º Melhor Macho e Reservado Campeão Potranco Menor

La Castellana Guarnicion, filha de Matreiro do Itapororó e Nochera Tota; criador e expositor Marcelo Amaral Moraes, Cabanha La Castellana, Santiago/RS

Jararaca D”Ornellas, filha de Patriota de São Bibiano e Estrela Boieira do Cambuchin; criador e expositor Paulo Gilberto Bochi Dorneles, Cabanha Vitória, Alecrim/RS

La Castellana Harano, filho de Matreiro do Itapororó e Butiá Zilu; criador Marcelo Amaral Moraes e expositor Lara Teixeira e Laurence Cadore, Estância Manuã e Condomínio São Galdino, Santo Antônio das Missões e São Nicolau/RS

Dom Alberto Keamargo, filho de Rodopio de São Pedro e Juanita de Chuny Campeiro; criador e expositor Fernando Alberto Scholze, Cabanha Dom Alberto, Santo Cristo/RS

Viamão/RS 2 e 3 de maio Técnico: Marcelo Montano Coelho Jurado: João Luís Arísio Fotos Cristiano Cangussu

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Guerreira da Água Verde, filha de Inspetor de Santa Angélica e Ametista da Água Verde; criador e expositor Edson Silva da Silveira, Cabanha Água Verde, Viamão/RS

Carmela da Tapera do Pascoal, filha de Viramundo do Macanudo e Güarita da Escondida; criador e expositor Matheus Drago de Almeida, Cabanha Tapera do Pascoal, Bom Jesus/RS

Facundo Tropeiro, filho de Tormento da Badana e Pataca Tropeiro; criador Cândido de Godoy Dias e expositor Carlos Alberto e Guilherme Souza, Cabanha Dom Miguel, Taquari/RS

RZ Talantero da Carapuça, filho de BT Lamborguine e Tropicália do Elebê; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Eduardo dos Santos Dale Tese, Cabanha Saron, Viamão/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Graciosa do Resplendor, filha de Destaque da Boa Vista e Quilapy Lambuja; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Ervateira da Charqueada, filha de Paine da Carovy e Tradição do Telho Chico; criador Motolândia Agropecuária Ltda. e expositor Marcos Alencourt Gustavo Feijó, Cabanha Don Feijó, Viamão/RS

Gole Seco do Resplendor, filho de Destaque da Boa Vista e Ita Lenda; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Duetto Regalo, filho de Chicão de Santa Odessa e Alma de Gato da Escondida; criador e expositor Gilberto Goldani Dariva, Cabanha Duetto, Gravataí/RS

32 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Morfologia

Ijuí/RS 18 de maio Técnico: Jaime Fagundes Bica de Freitas Jurado: João Vicente Brasil Sá Fotos Alexandre Freitas

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

La Piedra Estampa, filha de Bugre do Piratini e Timoneira do Cadeado; criador e expositor Felipe Dalcin Frizon, Cabanha La Piedra, Bossoroca/RS

Cacife de São Pedro, filho de Rodopio de São Pedro e Nochero Burrita; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor CT Dom Bernardes, Passo Fundo/RS

OF Itapitocai, filho de CRT Guapo e Urtiga do Pinhal; criador Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos e expositor Conrado Bañolas Ferreira, Agropecuária Taboão, Boa Vista do Cadeado/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Jararaca D”Ornellas, filha de Patriota de São Bibiano e Estrela Boieira do Cambuchin; criador e expositor Paulo Gilberto Bochi Dorneles, Cabanha Vitória, Alecrim/RS

JLN Debochada, filha de Índio do Boeiro e BT Traviata; criador Jacson Loer Nonnenmacher e expositor Jacson Loer Nonnenmacher e Fábio Leandro Nonnemacher, Cabanha Capão Das Pitangueiras, Augusto Pestana/RS

Perfeito dos Três Pinhais, filho de Índio do Boeiro e Malícia do Elebê; criador Vilson Aozane Bilibio e expositor Edigard Diova Stumm Monteiro, Agropecuária Monteiro, Bossoroca/RS

AS Malke Tumulto, filho de Mackenna Guindo e BT Famosa; criador Agro Pecuária Schwanck Ltda. e expositor Lucas Eisele Duarte, Cabanha Rincão do Sossego, Santo Ângelo/RS

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Reservada Grande Campeã

Las Misiones Que Guapa, filha de Las Misiones de La Noche e Las Misiones Lembranças; criador e expositor Fernando Gonçalves do Nascimento, Cabanha Las Misiones, São Luiz Gonzaga/RS

Osório/RS 18 de maio Técnico: Marcelo Montano Coelho Jurado: Oswaldo Dornelles Pons Fotos Artur Raupp e Caroline Pacheco

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça

Reservado Grande Campeão

Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Estancieira da Alcatraz, filha de Mano a Mano Tupambaé e Linda Chilenita Tupambaé; criador Wagner Eduardo Pereira Costa e expositor Cabanha Alcatraz & Cabanha Riacho da Pedra, Cabanha Alcatraz & Cabanha Riacho da Pedra, Gravataí/RS

Furacão do Ribeirão Bonito, filho de Viragro Rio Tinto e Alegria Sombra; criador Arison Jung e expositor Condomínio Furacão, Cabanha Querência Azul, Osório/RS

Urânio do Itaó, filho de Desafio de Santa Edwiges e La Gringa do Infinito; criador Cássio Souza Bonotto e expositor Everson Luciano da Rosa, Cabanha Estribeira, Novo Hamburgo/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

RE Gaya, filha de Suprema Atropelo e RE Bailarina; criador e expositor Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante/RS

Gata Linda do Parque, filha de BT Delantero e Faísca da Palmeira; criador e expositor Cabanha Fazeda da Serra Ltda., Cabanha Fazenda da Serra, Canela/RS

Formoso dos Três Corações, filho de BT Delantero e Pitangueira 1874 de São Bibiano; criador e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 33


Morfologia

Catálogo de Resultados São Jerônimo/RS 3 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurado: Fábio Muricy Camargo Fotos Divulgação

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeã e Campeã Égua Adulta

Reservada Grande Campeã e Campeã Égua Prenhe

Grande Campeão e Campeão Cavalo Menor

Reservado Grande Campeão e Campeão Cavalo Adulto

Hacienda da Charqueada, filha de BT Delantero e Jade da Palmeira; criador e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS

VV ÚNICA, filha de BT Delantero e Piaçaba de Santa Edwiges; criador e expositor Victor Inácio Volkweis, Cabanha das Figueiras, Triunfo/RS

Fichero do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do HV e Xereta do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Antônio Carlos A. Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS

Facundo Tropeiro, filho de Tormento da Badana e Pataca Tropeiro; criador Cândido de Godoy Dias e expositor Carlos Alberto e Guilherme Souza, Cabanha Dom Miguel, Taquari/RS

3ª Melhor Fêmea e Campeã Égua Menor

4ª Melhor Fêmea e Reservada Campeã Égua Prenhe

3º Melhor Macho e Campeão Potranco Menor

4º Melhor Macho e Reservado Campeão Potranco Menor

Jóia Rara da Jacuí, filha de Duelo da Jacuí e STO Escarapela; criador e expositor Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo/RS

DGF Kaliffa, filha de AS Malke Maestro e Fronteira dos Guris; criador e expositor Denisio Gossler, Cabanha DGF, São Sebastião do Caí/RS

Barulho do Purunã, filho de Hércules do Purunã e Quelu Granada; criador Mariano Lemanski e expositor Condomínio do Barulho, Santos/SP

Bacará da Marca 7, filho de Piraí 1569 do Brasão e Ementa Cala Bassa; criador Adriano de Oliveira Dornelles e expositor Marcos Goulart, Cabanha Herança do Pai, São Jerônimo/RS

Soledade/RS 3 de maio Técnico: Jaime Bicca de Freitas Jurados: Francisco Martins Bastos Sobrinho e João Francisco Silveira

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça

Reservado Grande Campeão

Baronesa 573 Maufer, filha de Mañanero Jalisco e Jacarandá Tulipa; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Hortelã do Capão da Ronda, filha de JLS Hermoso e Mabel Tupambaé; criador e expositor Jorge e Júlio Costa, Cabanha Capão da Ronda, Cruz Alta/RS

Escalpo 1011 Maufer, filho de BT Apache e Tranquila 217 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Campana Vento Negro, filho de Triunfo do Purunã e Campana Linda-Moça; criador Mário Moglia Suñe e expositor Condomínio Campana Vento Negro, Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3º Melhor Macho

4º Melhor Macho

Faceira 1122 Maufer, filha de BT Delantero e Garoa da Luz; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Katianga do Ouriço, filha de Hijo Bueno da Reconquista e Campana Katianga; criador e expositor Luís Augusto Weber, Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS

Cacife de São Pedro, filho de Rodopio de São Pedro e Nochero Burrita; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor CT Bernardes, Cabanha Del Fiero, Soledade/RS

MZ Jagunço II do Posto, filho de Viragro Rio Tinto e Musa de Rosazul; criador e expositor Manoel José Ribas e Zósimo Edelmiro Ribas, Cabanha Fazenda do Posto, Santa Bárbara do Sul/RS

34 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 35


Especial Fotos Fagner Almeida

Para a equipe da Campeira, responsável pela lida com o gado e o andamento das provas do Freio de Ouro, paciência e sincronia são indispensáveis

Eles buscam invisibilidade para ter excelência Hélen Albernaz

N

ão há dúvidas de que cavalo e ginete são os grandes protagonistas dos eventos da raça. No entanto, o espetáculo em pista não aconteceria sem o empenho e a dedicação de trabalhadores que precisam ficar invisíveis para ter excelência. Durante as provas, enquanto todos os olhares estão voltados para o domínio das rédeas e os movimentos funcionais de cada competidor, nos bastidores todos os detalhes são conduzidos com precisão pela equipe da Campeira. Tema cada vez mais recorrente no meio crioulista, o bem-estar dos animais está diretamente ligado ao trabalho destes homens que não têm a visibilidade de quem está no meio da competição, mas possuem papel fundamental no seu andamento. “É preciso ter muito cuidado com o gado e saber que o importante é ter jeito na lida e não força”, afirma um dos chefes da Campeira do ci-

36 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

clo 2013 e membro da Comissão de Provas Funcionais da ABCCC, Luiz Rodolfo Machado. Ciente da responsabilidade do serviço que executa, o criador aproveita a experiência de campo que possui para conduzir uma equipe de aproximadamente 15 pessoas. À frente do grupo, ele conta que busca analisar com calma o local em que a prova irá acontecer, revisar as condições da estrutura de pista e planejar como as tarefas serão executadas. “Como o grupo atua junto há bastante tempo, cada um sabe bem o seu papel e busca cumprir com responsabilidade. É um exercício em equipe”, complementa. Se precisasse descrever o trabalho da Campeira em apenas algumas palavras, Machado usaria os substantivos paciência e sincronia. “Assim como é preciso aguardar o tempo certo, quando o portão do brete abre, os novilhos precisam

estar prontos e isto interfere diretamente no ritmo da prova”, avalia.

Aprimoramento O reconhecimento da importância deste trabalho de retaguarda veio há alguns anos quando a Associação passou a ter atenção redobrada com a estrutura de cocheiras, bretes e da própria pista. “Neste ciclo especificamente, fizemos ações antecipadas de revisão dos locais-sede das classificatórias”, conta o vice-presidente de Eventos e coordenador da comissão de Provas Funcionais da ABCCC, Leandro Amaral. O acompanhamento de todas as disputas por pelo menos um dos membros da comissão - além de Amaral - é outra iniciativa que busca o aprimoramento do trabalho e a melhoria da Campeira em suas etapas. Conforme o vice-presidente, a entidade procura atuar com pessoas que primam pela qualidade acima

de tudo, visando ao bom andamento das provas e ao bem-estar dos animais, tanto daqueles montados pela equipe quanto do gado que entrará em pista. “As metas são padrão de qualidade e bem-estar animal.”

Vida de curinga Em uma prova do Freio de Ouro, seja credenciadora, classificatória ou a grande final, nem sempre o número de competidores é par. Se este for o caso, algum concorrente ficará sem dupla para a paleteada da prova de campo e é neste momento que começa o trabalho de mais um membro da Campeira, o curinga. Elemento estratégico na execução da prova, a figura versátil que entra em pista com o único objetivo de auxiliar o conjunto competidor também pode ser solicitada quando algum dos concorrentes for penalizado por adiantar a saída do


Especial

O bem-estar animal e um padrão de qualidade durante as provas são metas diretamente ligadas ao trabalho de retaguarda

novilho mais de três vezes e acabar eliminado da etapa. Além disso, se uma das duplas for prejudicada pelo concorrente ela recebe outra chance de avaliação. Apesar da corrida não ter caráter competitivo para os curingas, fazer parte da equipe da Campeira executando este trabalho é considerado uma grande oportunidade para os paleteadores. E foi assim que Tomas Gonçalves e João Vítor Dutra receberam o convite para realizar a tarefa durante o ciclo 2013 do Freio de Ouro.

“É um bom desafio e uma chance de mostrar o trabalho”, considera Gonçalves. E lembra que correr com um parceiro desconhecido implica em mais dificuldade. Para João Vítor não é diferente, “é preciso se adaptar à dupla na hora, já em pista. E não há chance para o erro”, afirma. Quanto à responsabilidade, os dois concordam que é ainda maior do que estar competindo. “No campeonato a prova é tua. Se errar, é ruim, mas quem perde é tu mesmo”, considera Tomas. Dutra completa

Machado lidera equipe com cerca de 15 pessoas

analisando que além de ter um bom desempenho, é fundamental aparecer o mínimo possível e dar espaço para que o concorrente consiga uma boa avaliação. “É difícil, mas gratificante quando ajuda”, finaliza. Paleteador desde 1998, João Vítor participa há 12 anos da final nacional da modalidade e conquistou em 2012 o bicampeonato. Acostumado com o cavalo Crioulo desde pequeno, conta que lida diariamente no campo e já correu como curinga em diversas provas. Após ser convidado para participar do ciclo deste ano,

passou por um teste na credenciadora de Esteio/RS em novembro do ano passado e entrou para a equipe. Filho de criador da raça, Tomas também possui vasta experiência em paleteadas. Inspirado no pai e no irmão, que já venceram disputas da modalidade, ele correu diversas vezes o Campeonato Nacional e conquistou a maior vitória em 2011 quando foi campeão. Atualmente costuma fazer dupla com o ginete Júlio Hax, parceiro na briga por mais conquistas.

Os paleteadores João Vítor Dutra (E) e Tomas Gonçalves estrearam como curingas no ciclo 2013

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 37


Foto Fagner Almeida

Vento característico da região do Parque Eólico, localizado ao lado do Parque de Rodeios do município, implicou ainda mais dificuldade à disputa

Osório/ RS

Laçadores confirmam vaga na final com qualidade e superação Douglas Saraiva

A

precisão e a técnica dos competidores de uma das mais tradicionais provas montadas do sul do país foram os atrativos do evento realizado entre os dias 11 e 12 de maio em Osório/RS, na região metropolitana de Porto Alegre. Neste período o município foi sede da segunda Classificatória de Laço do ciclo 2013, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

em branco.

Em nível excepcional, a prova exigiu muito dos laçadores e encerrou premiando aqueles que conseguiram superar, além dos fortes concorrentes, o gado corredor e o vento característico da região do Parque Eólico do município, localizado ao lado do Parque de Rodeios Jorge Dariva. Ainda assim, a disputa foi um verdadeiro espetáculo, com pouquíssimas armadas passando

Os jurados da disputa foram José Clóvis Gomes do Amaral, Luciano Santos, Evaldo Reis, Luís César Alves e Cirangelo Cardeal. Já os responsáveis por narrar a prova foram Fernando Alves, Eneron dos Santos e Weslei Oliveira. A Classificatória foi organizada pela ABCCC com o apoio do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte da Prefeitura de Osório.

38 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Os vencedores, além de garantirem a vaga na decisão da modalidade que acontece em Esteio/RS, em agosto durante a Expointer, também receberam importante premiação em dinheiro que, no total, somou R$ 35 mil. Competiram na classificatória 43 duplas no Crioulaço, dez conjuntos no Laço Criador, quatro no Laço Feminino e um Veterano.

Os técnicos da ABCCC que supervisionaram o evento, Romeu Koch e Jaime Bica de Freitas, concederam o Selo de Raça à égua Trinca de San Diego, do criador Diego Borges Peixoto. As próximas etapas classificatórias da modalidade estão agendadas para ocorrer em Lapa/PR, de 23 a 26 de maio, e em Campo Grande/MS, entre 11 e 14 de julho.

Vencedores comemoram a vaga à final Após a decisão dos habilitados, foi o momento de comemorar a conquista das vagas. Os melhores colocados na disputa classificatória falaram sobre a prova e a classificação à final da modalidade.

Franciele Costa, primeiro lugar na categoria Laço Feminino, considera que a sua experiência foi o diferencial. “Foi a minha primeira vitória em uma classificatória, mas já faz sete ou oito anos que eu laço”, diz a dona de mais de cem troféus da modalidade. A expectativa em relação à final na Expointer também já enche de estímulo os campeões como João Brunetto, vencedor do Crioulaço em dupla formada com Diogo Medeiros. “Lá vão estar os melhores”, afirma. O laçador destacou também a qualidade da sua montaria, a tostada Amorosa da Maroca. “É muito mansa, tenho muita confiança nela.” Para a outra dupla que dividiu o prêmio do Crioulaço, André Machado e Gilson dos Santos, o prêmio foi resultado da união. “Foi importante a nossa


amizade, parceria e a confiança que temos um no outro”, diz Machado. Santos, que já venceu o Crioulaço em 2009, falou sobre a evolução da prova. “A cada ano surgem laçadores novos que tornam cada vez mais difícil.”

No domingo das mães, presente é dos pais Também celebrando título, Everton Valim Júnior dividiu a atenção entre

Osório e Santa Maria. No mesmo fim de semana em que tentava laçar uma vaga na Expointer, seu pai, o ginete Everton Valim competia na classificatória da região dois ao Freio de Ouro. Enquanto o pai ficou como reserva nos machos com Sanga Funda Ubiratã e o filho venceu o Laço Criador com EJV Dama Gaúcha.

nhando o resultado de lá. Eu tinha três animais credenciados, mas acabei trazendo só esta. O vento dificultou e o gado era de muita qualidade mas deu tudo certo.”

Valim Júnior comentou sobre a dificuldade da prova e o trabalho com o pai. “Trabalho junto com ele, mas gosto mais de laço. Fiquei acompa-

Outro resultado comemorado em família foi o do coordenador da subcomissão de Crioulaço da ABCCC Lúcio Stacowski e da filha Luíza. Lúcio acompanhou de perto o desempenho da jovem de 13 anos que ficou com o vice-campeonato no Feminino e, com o mesmo animal, Valdeci da

Laço Feminino (Troféu Eroci Viana Raupp) 1º Lugar - Franciele Muller da Costa montando Bondosa da Shambala

Laço Feminino (Troféu Eroci Viana Raupp) 2º Lugar - Luíza Stacowski montando Valdeci da Querência

Querência, venceu o Laço Criador na categoria três armadas. O coordenador destacou a alta qualidade do evento, tanto dos participantes quanto da estrutura em geral, e salientou o trabalho dos apoiadores. “Foi uma classificatória de alto nível que foi realizada graças à dedicação e ao envolvimento da prefeitura de Osório que conseguiu juízes, narradores e um gado de ótima qualidade, contribuindo para o sucesso desse evento.”

Resultado

Laço Veterano Vilmar da Silva Ferreira montando Espoleta da Anita

Demais habilitados Lúcio Stacowski montando Valdeci da Querência Andre Luís Cibulski montando Dardo Turuna Andre Luís Cibulski montando Entonado Turuna

Laço Criador Campeão Geral e Campeão 4 armadas - Júnior Valim montando EJV Dama Gaúcha

Laço Criador 2° lugar e Campeão 3 armadas - Lúcio Stacowski montando Vagalume da Querência

Crioulaço Campeã Geral e Campeã 10 Armadas - João Pedro Bruneto montando Amorosa da Maroca e Diogo Medeiros montando Aparecida da Garibaldi

Crioulaço 3º Lugar e Campeão 9 Armadas - Marcelo Gama montando Guarú 81 do Cerro Velho e Lucas Perez montando Discípulo da IF

Laço Criador 3° lugar e Campeão 5 armadas- Tiago Peretto montando Jóia Rara de São Cristovão

Crioulaço Campeã Geral e Campeã 8 Armadas - André Machado montando TAF Cacique e Gilson dos Santos montando Kananga de Santa Odessa Demais habilitados Solano Ribas montando Quinta Essência do Arroio do Meio e Giovani Ferrari montando Hortelã do Topo da Serra Ivan Barbosa montando Dichosa End da Kaúixi e Matheus Gonçalves montando Afago da Savitú Maicon Pires montando Arteiro da Dal Molin e Donizete Borges montando Brioso do Rincão dos Xucros Samuel Recco montando Santo Onofre Obra Prima e Antônio Augusto Vieira montando Florão Marupá Henrique Kretzer montando Bhill Barracão e Gracílio Montibeler montando Saguá Conhaque Marcos Ávila montando Escaramuça do Boqueirão e Cristian Furlan montando Garoa do Boqueirão Diogo Costa montando Ganadero da Invernada de São Pedro e Alex Werner montando Domingueiro da Escondida

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 39


Fotos Fagner Almeida

Prova em Lapa teve premiação superior a R$20 mil e ainda selecionou sete criadores para a final da categoria

Lapa/ PR

Planalto paranaense classifica mais dez laçadores para a final Hélen Albernaz

O

planalto paranaense foi cenário da terceira classificatória de Laço do ciclo 2013. A cidade de Lapa reuniu no dia 25 de maio 25 duplas que brigaram pelas dez vagas para a final de Esteio/RS. Na ocasião ainda entraram em pista oito conjuntos no Laço Criador - que também garantiram vagas na final da categoria - e um conjunto no Laço Veterano.

foi a dupla Cícero Pianaro, montando Salmoura da Rio Bonito, e Cássio Pianaro, montando Tegebê Harpa, que também ficou com a primeira colocação da categoria 10 Armadas. No Laço Criador o destaque ficou com Rafael Ribas montando Predador da Casa Grande.

Embora o número de participantes não tenha sido alto, sobraram competitividade e laçadas de alto nível na etapa do Paraná, garante o técnico responsável pelo evento, Romeu Koch. O supervisor concedeu o Selo de Raça à égua Guadalupe 41 Onça do proprietário Luiz Flávio Lacerda - Agropecuária Igrejinha.

A semifinal, organizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, teve premiação de aproximadamente R$ 20 mil e contou com o julgamento de Jorge Aginelo do Nascimento, Valdeir Augusto de Barros e Giovani Goll. Conforme os avaliadores, o gado surpreendeu pela qualidade e a pista também colaborou com o bom andamento da prova.

A grande campeã do Crioulaço

Entre os dias 12 e 14 de julho, Campo

40 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Grande, no Mato Grosso do Sul, irá selecionar as últimas duplas que disputarão a final da modalidade.

Veterano e Criador

colocado. Sem errar uma armada, o jovem de 18 anos Rafael Ribas conseguiu o maior destaque montando Predador da Casa Grande. Laçador desde os quatro anos, o menino natural de Itaópolis/SC, ficou com a segunda colocação na primeira final da categoria Laço Criador, realizada em Esteio em 2012. “Desta vez quero ser o primeiro”, afirma confiante.

Com apenas um inscrito, foi o Laço Veterano que abriu a programação da classificatória de Lapa. Montando Dado da Cabanha do Prata, Ari Martins Brum precisou acertar duas das três laçadas para ficar com o prêmio em dinheiro de R$ 300,00.

A disputa

Ainda na manhã de sábado, após a primeira fase do Crioulaço, foram os criadores que decidiram sete vagas para a final da modalidade. Com oito conjuntos inscritos, era preciso não errar e a disputa mais acirrada ficou pelos prêmios de primeiro, segundo e terceiro

Eram aproximadamente 7h30min de sábado (25) quando a comissão técnica da ABCCC começou a revisar os animais inscritos e medir os laços a serem usados na prova. Em seguida as duplas entraram em pista, divididas em dois pelotões, para a primeira etapa.


Após as cinco voltas realizadas por grupo apenas duas das 25 duplas não conseguiram as sete armadas e perderam a chance de decisão que aconteceu no período da tarde. Sob os olhares de um público expressivo, quatro competidores disputaram a categoria de sete armadas, cinco a de oito armadas, oito a de nove armadas e seis competidores a de dez armadas. Os vencedores das dez armadas Cícero e Cássio Pianaro voltaram a competir com os classificados das demais categorias e conquistaram também o melhor desempenho geral da prova. Os irmãos correm juntos desde muito pequenos e começaram a competir no laço com apenas seis anos de idade. A influência veio do tio que também é laçador, contam.

Guadalupe 41 Onça, de Luiz Flávio Lacerda, foi escolhida Selo de Raça pelo técnico Romeu Koch

Esta é a segunda vez que a dupla conquista vaga em uma semifinal, em 2012 eles venceram em Joinville/ SC. No entanto, um dos cavalos sofreu uma lesão e eles não puderam disputar a grande final na Expointer. Animados com a vitória, este ano Cícero e Cássio esperam buscar uma boa colocação.

Resultado Laço Veterano Campeão - Ari Martins Brum montando Dado da Cabanha do Prata

Laço Criador Campeão Geral e Campeão 5 armadas - Rafael Ribas montando Predador da Casa Grande

Laço Criador 2° lugar e Campeão 3 armadas - Marcos Luís Vendramin Ávila montando Armonia do Boqueirão

Crioulaço Campeão Geral e Campeã 10 armadas- Cícero Pianaro montando Salmoura da Rio Bonito e Cássio Pianaro montando Tegebê Harpa

Crioulaço 3° lugar e Campeã 7 armadas- Luciano Goulart montando Divina Aliança Couro Crú e Erivaldo Lima montando Divina Aliança Floreio

Laço Criador 3° lugar e Campeão 4 armadas- Antônio Pereira montando Defensor do Espigão

Demais habilitados Rafael Antônio Ribas montando Diamante da Casa Grande Luís Lacerda montando Guadalupe 41 Onça Marcos Luís Vendramin Ávila montando Escaramuça do Boqueirão Antônio Augusto Pereira montando Doutor do Espigão

Crioulaço 2° lugar e Campeã 9 armadas- Ivan Barbosa montando Poncheiro da Rio Bonito e Matheus Gonçalves montando Coiote da Rio Bonito Demais habilitados Solano Ribas montando Quinta Essência do Arroio do Meio e Giovani Ferrari montando Hortelã do Topo da Serra Ivan Barbosa montando Dichosa End da Kaúixi e Matheus Gonçalves montando Afago da Savitú Maicon Pires montando Arteiro da Dal Molin e Donizete Borges montando Brioso do Rincão dos Xucros Samuel Recco montando Santo Onofre Obra Prima e Antônio Augusto Vieira montando Florão Marupá Henrique Kretzer montando Bhill Barracão e Gracílio Montibeler montando Saguá Conhaque Marcos Ávila montando Escaramuça do Boqueirão e Cristian Furlan montando Garoa do Boqueirão Diogo Costa montando Ganadero da Invernada de São Pedro e Alex Werner montando Domingueiro da Escondida

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 41


Rio Grande/ PR

Seis duplas classificadas para a final da Paleteada Fotos Fagner Almeida

Hélen Albernaz

H

á três anos Paulo Barbosa e João Carlos Passos começaram a correr Paleteada juntos. Após muito treino e empenho, chegou o resultado tão esperado, participar de uma final da modalidade em Esteio/RS. A dupla, montando Herdeiro da Ouro Branco e Truco da Pousada, respectivamente, foi a primeira colocada na classificatória de Rio Grande/RS realiza no dia 19 de maio no Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira. Sob julgamento de Daniel Mello e Eduardo Neto de Azevedo, 28 competidores entraram em pista para disputar as seis vagas na grande final. A supervisão da prova ficou a cargo do técnico Cláudio Neto de Azevedo que concedeu o Selo de Raça à égua Iguaria da Morada Nova, montada pelo ginete João Vítor Dutra.

Classificatória da modalidade ocorreu no Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira em Rio Grande

Resultado

42 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

1º lugar

2º lugar

Paulo Barbosa montando Herdeiro da Ouro Branco e João Carlos Passos montando Truco da Pousada.

José Bernardo Cardoso montando Enlace da Dona Silvina e João Francisco Cardoso montando Meia Lua da Dona Silvina

3º lugar

Demais habilitados

Vinícius Rosa montando Malagueta da Santa Anita e Gustavo Rodrigues montando Tarimba da Granja

Ricardo Peres montando Milonga Buena da Morada Nova e João Vítor Dutra montando Marquesa da Morada Nova. João Vítor Dutra montando Iguaria da Morada Nova e Ricardo Peres montando Lembrança da Morada Nova Vasco Antônio Gama Filho montando Escravo do Bom Fim e Marcelo Fioravante montando Favorita do Bom Fim


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 43


Foto Fagner Almeida

Duplas habilitadas na região da campanha protagonizaram disputa acirrada que teve três empates na briga por seis vagas

Bagé/RS

Etapa classifica paleteadores para a Final Nacional Força A Maysa Maciel

P

aleteadores de Bagé Dom Pedrito, Candiota, Aceguá e demais cidades da região da campanha gaúcha se reuniram no dia 4 de maio para pleitear uma das seis vagas à Final Nacional de Paleteada da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que acontecerá em setembro. A classificatória da região 2 foi realizada na Associação Rural da cidade de Bagé e contou com a participação de 28 duplas, habilitadas em sete etapas credenciadoras à modalidade, que tiveram mais de 200 conjuntos inscritos durante todo o ciclo. A etapa foi a segunda semifinal da modalidade neste ano, que já teve uma disputa na cidade de Uruguaiana/RS, região 3 de provas funcionais da Associação. 44 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Julgados por Flávio de Borba Pereira e Frederico Araújo, os conjuntos surpreenderam em qualidade. O fato foi comprovado pela tabela final de pontuação. Três empates - as duplas que ficaram em 3º, 4º e 5º lugares terminaram a disputa com média 72,5 - e apenas meio ponto entre 6º e 7º colocados. Ou seja, décimos definiram quem ficou dentro ou fora da grande final. Para Araújo, a etapa foi mais um exemplo da profissionalização da modalidade. “Hoje não temos favoritos. Em uma classificatória ou até mesmo na final, tudo pode acontecer. São muitos ginetes de alta qualidade em uma única modalidade e isso demonstra o quanto a paleteada pode ser competitiva”, diz.

Entre os conjuntos participantes, grande maioria já tinha na bagagem a experiência de uma grande final e, alguns, até provado o gosto da vitória. Um deles é a dupla Júlio César Hax e Tomáz Gonçalves que conquistou o feito na final de 2011. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Alexandre Pons Suñe, inspetor credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O selo de raça da disputa foi para a égua Campana Quitanda.

Os vencedores O primeiro lugar na disputa ficou

com Felipe Pons montando Propina de Santa Thereza e Solimar Munhoz, que montou Irio Tupambaé. Os companheiros, que convivem há 26 anos - desde que Munhoz começou a trabalhar na cabanha de Pons atribuem à amizade e à confiança o segredo para uma grande vitória. “O Solimar me ensinou a andar a cavalo quando eu era pequeno e isso cria um laço muito forte entre nós”, diz Pons. A dupla fará sua estreia na pista da Expointer esse ano e promete tornar a experiência única. “Nossa primeira final traz como expectativa estreitar esse forte laço de amizade que temos. Chegaremos a Esteio juntos pela primeira vez em dois anos de parceria e isso só vai aumentar nossa confiança e cumplicidade”, diz Pons.


Resultado 1º lugar

2º lugar

Felipe Pons montando Propina de Santa Thereza e Solimar Munhoz montando Irio Tupambaé

Mário dos Santos Suñe montando Campana Tropilla e Carlos Loureiro de Souza montando Zorro do Aceguá

3º lugar

Demais habilitados

Júlio César Hax montando Otário Cigano e Tomás Gonçalves montando Demanda do Rebuliço

Artur Linhares Obino montando Sanssão de São Pedro e Manoel Zirbes Rodrigues montando Chimango da Camila Aluízio Perez montando Laçador Taquari e Eduardo Loureiro de Souza montando Jogada Certa Tupambaé Guilherme Abascal montando Primavera da Ponderossa e Renato Quadros montando Picumã da Ponderossa

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 45


Foto Fagner Almeida

Evento reuniu 21 duplas estreantes que disputaram além do campeonato, R$ 3,5 mil e quatro vagas na final da força principal

Bagé/RS

Decisão da Força B é a primeira final do ciclo Maysa Maciel

F

oram conhecidos no dia 5 de maio os primeiros campeões do ciclo 2013 da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A cidade de Bagé foi a sede da Final Nacional de Paleteada força B, a primeira grande decisão do ano, que contará com mais 13 finais que prometem tirar o fôlego dos crioulistas em todo o Brasil. O evento reuniu 21 duplas na pista na Associação Rural da cidade e, além de uma premiação de R$ 3,5 mil, garantiu vaga a quatro estreantes na final da força principal, que ocorrerá no mês de setembro, durante a Expointer 2013. As 46 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

duas primeiras duplas passarão a competir com os melhores paleteadores do Brasil a partir do ano que vem. A prova foi julgada por Flávio de Borba Pereira e Frederico Araújo, que também foram responsáveis pela avaliação da 2ª Classificatória de Paleteada Força A, realizada no sábado, 4 de maio. Os estreantes fizeram bonito na modalidade, que integra jovens ginetes e paleteadores que não tenham participado de uma classificatória de paleteadas nos últimos dois anos. O título de campeão da Força B ficou com José Eduardo Vieira e Carlos Loureiro de Souza, montan-

do respectivamente Capella Orvalho e Alma Pampa Chimarrão. Para Vieira, o novato da parceria, a emoção e a alegria de ganhar a segunda prova em que participa. “Sempre vi os guris montando e quis aprender. Este ano comecei a treinar e já conseguimos credenciar para a final com um segundo lugar. Agora, ir para a Final Nacional e garantir a vitória aqui é emocionante. A gente fica sem palavras”, diz. Segundo o jurado Frederico Araújo, os selecionados para estar em pista na final A terão grandes chances de ficar entre os melhores. “O alto nível dos concorrentes

não demonstra falta de experiência. Pelo contrário, as duplas que estarão na final da categoria principal vão incomodar bastante. Não ficaria surpreso se estivessem entre os dez melhores”, diz. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Alexandre Pons Suñe, inspetor credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

Presença feminina surpreende O número de jovens e mulheres que vêm se aventurando nas pistas


Resultado de competições cresce a cada ano e as beldades mostram força e persistência, alcançando resultados surpreendentes. “Não é apenas a participação das mulheres, mas sua força competitiva. As ginetes que entraram em pista hoje têm muita qualidade e fizeram provas incríveis”, fala o jurado Flávio de Borba Pereira. Das 21 duplas participantes na final da força B, seis contavam com conjuntos femininos.

Números do ciclo

1º lugar

Com apenas dois anos de existência, a categoria Força B tem apresentado grande aceitação entre os ginetes, principalmente na Metade Sul. Foram três seletivas realizadas na temporada passada, que contaram com a participação de 25 duplas. Neste ciclo, 19 seletivas reuniram 276 inscritos, um aumento de mais de quinhentos por cento em comparação ao ano passado.

José Eduardo Vieira montando Capella Orvalho e Carlos Loureiro de Souza montando Alma Pampa Chimarrão

2º lugar

3º lugar

Cassiano Ortiz montando Deusa do Imbaé e Rogério Fialho montando Bazuca do Imbaé

Eduardo Loureiro de Souza montando Jogada Certa Tupambaé e Joana Azevedo montando Invernada Chimarrão

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 47


Fotos Alexandre Freitas

Dos 29 participantes, 22 concluíram o desafio que foi vencido pelo ginete Silvano Albuquerque montando a égua Paso Doble Sombra

Jaguarão/RS

Marcha é concluída com avaliação veterinária positiva Hélen Albernaz

Q

uando os limites são levados à prova, até o último colocado merece os aplausos e a torcida do público. E assim foi a chegada da 21ª Marcha de Resistência de Jaguarão, concluída no dia 11 de maio. A disputa marcou a quinta vitória do ginete Silvano Albuquerque que, montando a égua Paso Doble Sombra, conseguiu uma vantagem final de seis minutos em relação ao segundo colocado.

dias pelas estradas empoeiradas da região. “E as desistências ocorreram por respeito ao limite dos animais”, explica a veterinária membro da comissão técnica, Rafaela Jacques.

A conquista, no entanto, não foi o único destaque do evento. Com excelente avaliação veterinária, 22 dos 29 participantes concluíram o trajeto de aproximadamente 750 quilômetros percorrido em 15

A tradicional prova teve início no dia 27 de abril no Sindicato Rural da cidade e contou com a participação de diversas cabanhas do Rio Grande do Sul que começaram a concentração 30 dias antes da largada. Para

48 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Segundo ela, que acompanha a prova há quatro anos, o nível geral dos animais vem melhorando a cada nova edição. “Isto pela seleção apurada dos criadores e por consciência dos ginetes, que aprenderam a cuidar de cada pequeno detalhe das encilhas”, avalia.

o integrante da subcomissão de Marcha João Pedro Jacques, mais uma vez a prova correu como era esperado, mostrando o que o cavalo Crioulo tem de melhor em resistência e rusticidade.

Experiência Não foi sem dificuldades que Silvano Albuquerque chegou a sua quinta vitória. Marcheiro há mais de 15 anos o ginete, natural de Canguçu, mora no Mato Grosso desde que passou em um concurso público e este ano teve somente dois meses - tempo que tirou de férias para treinar.

Além disso, Paso Doble Sombra estava sendo preparada para a prova de 2014, porém, a égua que vinha sendo treinada para este ano morreu de tétano e acabou tendo que ser substituída. “Foi uma conquista muito difícil por eu estar longe, pelos imprevistos e pelo alto nível dos competidores. A égua chegou ao final já no limite, mas teve um ótimo desempenho”, comenta.

Decisão acirrada Até a tarde de sexta-feira (10) cerca de um minuto separava três éguas que brigavam pela primeira colocação da marcha e o resultado era


Resultado imprevisível. Neste dia o clima, que até então vinha ameno, mudou e as temperaturas subiram. O calor dificultou o trabalho dos competidores e aumentou a fadiga dos animais. “Apesar de ter sido um dos momentos mais difíceis, acredito que foi ali que ganhei alguma vantagem”, comenta Silvano que na manhã do sábado passou à frente administrando o tempo e garantindo a primeira colocação. Em segundo ficou Mariquinha da Seringueira, montada por Rogério

Severo Gomes, e em terceiro chegou o ginete Selton Fonseca montando Jurubeba do Rincão da Querência. Além destes, também tiveram destaque Índio do Palomy como Melhor Lombo, Mariposa de Santa Elizabeth com Melhores Aprumos e a vencedora Paso Doble Sombra ainda foi escolhida como participante com melhores condições de seguir marchando. Silvano Albuquerque foi o Melhor Ginete da prova.

1º lugar Paso Doble Sombra, filha de Pajarito La Invernada e Perilha Sombra; criador e expositor Luiz Carlos Cassal de Albuquerque, Estância São Luiz, Jaguarão/RS Ginete: Silvano Albuquerque

2º lugar

3º lugar

Mariquinha da Seringueira, filha de Brioso do Tacuarembó e Estampa Tropeiro; criador Milton Miranda Severo e expositor Ana Maria Severo Gomes, Cabanha Santa Adélia, Dom Pedrito/RS

Jurubeba do Rincão da Querência, filha de Jaguel La Invernada e Prática dos Cinco Salsos; criador Luiz Cézar Silva Rodrigues e expositor Luiz Humberto Silva Rodrigues, Cerro dos Quietos, Aceguá/RS

Ginete: Rogério Severo Gomes

Ginete: Selton Fonseca

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 49


50 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Catálogo de Resultados Freio do Proprietário Passo Fundo/RS 17 a 19 de maio Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurado: João Francisco Graziuso da Silva, Marco Stumpf e Marlus Arruda

Amador 1º Lugar Gt Gambá, filho de BT Napoleão II e Unha de Gato 1191 de São Bibiano; criador e expositor Marcial Domingos Correia Terra - Cabanha Tarumã, Tupanciretã/RS. Ginete: Rafael Terra. Nota 11,286.

2º Lugar Iemanjá da Praiana, filha de Dogma do Trinta e Oito e Sereia da Escondida; criador Marcone Gonçalves Braga e expositor Felipe Zanotto - Cabanha FTZ, Passo Fundo/RS. Ginete: Felipe Zanotto. Nota: 9,014.

3º Lugar Safira de Brida, filha de BT Pañuelo e Raposa do Ipane; criador José Guilherme Dias Ilarraz e expositor Felipe Zanotto - Cabanha FTZ, Passo Fundo/RS. Ginete: Felipe Zanotto. Nota: 8,573.

Master 1º Lugar Sendero Canteado, filho de El Palo Rejoneo e Vaidade 424 Maufer; criador e expositor Jader Luís Piccin - Cabanha Sendero, Esmeralda/RS. Ginete: Jader Piccin. Nota: 9,471.

2º Lugar Farroupilha da Terra Nativa, filho de JA Minuano e Pilcha da Escondida; criador Carlos Eugênio Santos e expositor Marcus Benício Rosa de Paula - Cabanha Inajah, Porto Alegre/RS. Ginete: Marcus de Paula. Nota: 7,804.

3º Lugar Quintino 60 da Cecília, com filho de JPS Antares e Lenda 35 da Cecília; criador e expositor Juliano Corrêa Brusco - Cabanha Santa Cecília, Ibirapuitã/RS. Ginete: Juliano Brusco. Nota: 6,024.

Rio Pardo/RS

Juvenil Masculina

Juvenil Feminino

25 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurado: Ciriaco de Macedo Py, João Vicente Brasil Sá e Mariana Schiling da Cunha

1º Lugar

1º Lugar

Debochado da Cabanha Santa Fé, filho de Dele Boca do Orelhano e Butiá Lua de Mel; criador e expositor Gilberto Rodrigues de Freitas - Cabanha Santa Fé, Taquara/RS. Ginete: Caetano Weber De Quadros. Nota: 11,021.

Ozônio do Trinta e Oito, filho de Bug do Milênio da Carovy e Intriguenta do Trinta e Oito; criador Cabanha do 38 Agropecuária Ltda. e expositor Rafaela dos Santos Nunes. Ginete: Rafaela Nunes. Nota final: 7,511

Amador 1º Lugar Boleadeira da Invernia, filha de Ganadero da Harmonia e Cortesia de Santa Angélica; criador Carlos Alberto Padilha de Ávila e expositor Gabriella Möller e Eduardo da Silva - Cabanha del Sueño, Taquara/RS. Ginete: Eduardo Fabiano da Silva. Nota: 9,898

2º Lugar Amuleto do Gaiteiro, filho de BT Mouro e SJ Orquídea; criador João Alberto Cunha da Rocha Filho e expositor Júlio César Cordova Maciel e filhos - Cabanha do Caperom, Barra do Ribeiro/RS. Ginete: Carlos Alberto Souza Jr. Nota: 9,372

3º Lugar Gata del Rey, filha de Quilombo de São Pedro e Zarzuela de Pindayassú; criador Márcio Scherer e expositor André Favero. Ginete: André Fávero. Nota: 8,855

2º Lugar TL Campana, filha de Impulso do Itapororó e Fuzarca Tambaé; criador Bruno Berwig Tombini e expositor Arthur Polidório de Oliveira. Ginete: Felipe Weber. Nota: 10,505.

3º Lugar Imponente do Ouriço, filho de Santa Isabel Calamar e Encrenca do Monjolo; criador e expositor Luís Augusto Weber Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS. Ginete: Felipe Weber. Nota: 8,684.

Aspirante Masculina 1º Lugar Yguero Contra Ponto, filho de Osso Duro Do Orelhano e Like Racista; criador e expositor Vladimir Wollmeister - Cabanha Yguero, Carazinho/RS. Ginete: Diogo Wollmeister. Nota: 8,790.

Master 1º Lugar RD Entonado, filho de Capanegra Bayo Leon e JW Chaira; criador e expositor Roberto Carlos Ferraz Duarte - Cabanha RD, Dom Pedrito/RS. Ginete: Fernando Gonzales. Nota: 10,040

2º Lugar Talero Cala Bassa, filho de Verso da Ramada e Aurora Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia - Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS. Ginete: Rogerio Kruger Fialho. Nota: 8,941

2º Lugar Morena Linda da Dom Manoel, filha de Cisne da Carovy e Inédita da Armada Grande; criador e expositor Sérgio Roberto da Silva Nunes - Cabanha Dom Manoel, Gravataí/RS. Ginete: Sérgio Nunes. Nota: 7,982

Freio Jovem Passo Fundo/RS 17 a 19 de maio Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurado: João Francisco Graziuso da Silva, Marco Stumpf e Marlus Arruda

2º Lugar Piraí 1660 do Candidato, filho de Candidato Simpatia e Firmeza 1392 do Brazão; criador Paulo Tavares Móglia e expositor Renan Zingano da Cunha Lima. Ginete: Renan Zingano da Cunha Lima. Nota: 7,848.

Viamão/RS 2 a 5 de maio Técnico: Marcelo Montano Coelho Jurado: Douglas Gonçalves, João Vitor Dutra e Roither Barzan

Infantil Feminino 1º Lugar Entrevero Cal, filho de La Frontera Tormento e Defesa AA; criador Cláudio Pimentel e expositor Evadir Pinto Camargo. Ginete: Emile Gomes. Nota final: 7,224

Infantil Masculino 1º Lugar VB Eldorado Dragão, filho de Buenacho 04 do Hv e Ilha de Santa Angélica; criador Virgílio Biesdorf e expositor Gilvane Terezinha Marca dos Santos, Cabanha Marca dos Santos, Viamão/RS Ginete: Maylson Fonseca. Nota final: 5,406

2º Lugar El Sueño Bien Paga, filho de Ganadero da Harmonia e Helena Ico; criador Gabriella Möller e Eduardo da Silva e expositor Amauri Soares Pinheiro, Cabanha Recanto dos Pinheiros, Sapucaia do Sul/RS Ginete: Tássia Mariah Groehs de Sá. Nota final: 7,399

3º Lugar Estribillo Manotaço, filho de General de Santa Angélica e Estribillo Debochada; criador Ramiro e Déborah Madruga Costa e expositor Reges Henrique Foss Maciel. Ginete: Letícia Bandeira. Nota final: 4,603

Juvenil Masculino 1º Lugar Lorota da Ouro Branco, filha de Damasco da Ouro Branco e Felicidade da Ouro Branco; criador e expositor Erni Griebeler, Fazenda Ouro Branco, Camaquã/RS Ginete: Eduardo Gauss Griebler. Nota final: 9,690

2º Lugar Primitivo de São Bibiano, filho de Mañanero Copuchento e Taleira 1280 de São Bibiano; criador Antônio Martins Bastos Filho e expositor Dejair Reinheimer dos Santos. Ginete: Diego Genari dos Santos. Nota final: 8,160

3º Lugar Bolero do Ruppenthal, filho de AS Malke Palanqueiro e Imbuia do Capão Redondo; criador Darci Pedro Ruppenthal e expositor Vinícius Henrique Alles. Ginete: Vinícius Henrique Alles. Nota final: 7,209

Aspirante Feminino 1º Lugar Xale do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do Hv e Lança do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor José Carlos da Silva Pacheco. Ginete: Kelly Pires. Nota final: 8,863

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 51


Catálogo de Resultados 2º Lugar

2º Lugar

Caturrita do Galpão Crioulo, filha de BT Inteiro do Junco e APP Esmeralda; criador e expositor Marco Antônio de Moraes Machado, Cabanha Galpão Crioulo, Paraíba do Sul/RJ Ginete: Fabiana Machado. Nota final: 8,575

Piraí 1660 do Candidato, filho de Candidato Simpatia e Firmeza 1392 do Brazão; criador Paulo Tavares Móglia e expositor Renan Zingano da Cunha Lima. Ginete: Renan Zingano da Cunha Lima. Nota 7,848.

3º Lugar Anita da Estância Coqueiral, filha de La Castellana Consagrado e Pampa II Puacá; criador e expositor Nauri Francisco Homem, Cabanha Estância Coqueiral, Mostardas/RS Ginete: Márcia Souza. Nota final: 4,925

Aspirante Masculino 1º Lugar Destemido de Las Flechas, filho de Santa Elba Comediante e BT Horta do Junco; criador Márcio Ferrari Borin e expositor Jorge Barata de Lacerda, Cabanha Guaratã, Guaíba/RS Ginete: Eloí Rocha Machado. Nota final: 8,107

Passo Fundo/RS 17 a 19 de maio Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurado: João Francisco Graziuso da Silva, Marco Stumpf e Marlus Arruda

Juvenil Masculino 1º Lugar Debochado da Cabanha Santa Fé, filho de Dele Boca do Orelhano e Butiá Lua de Mel; criador e expositor Gilberto Rodrigues de Freitas - Cabanha Santa Fé, Taquara/RS. Ginete: Caetano Weber De Quadros. Nota: 11,021.

Rio Pardo/SC 25 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurado: Ciriaco de Macedo Py, João Vicente Brasil Sá e Mariana Schiling da Cunha

Aspirante Feminina 1º Lugar Rincón El Mac, filho de Inédito do Itaó e BT Lua Nova do Junco; criadora e expositora Elaine da Rocha Andrade Macedo Cabanha El Mac, Rio Grande/RS. Ginete: Carolina Garcia. Nota: 8,746

2º Lugar Dinastia do Pastoreio, filha de BT Jade e Queda Linda do Pastoreio; criador Cristiano Nogueira Martins e expositor Marcos Antônio P. de Souza e Rivo Munari - Cab. Herança do Pai, São Jerônimo/RS. Ginete: Gisele Munhoz da Silva. Nota: 6,895

3º Lugar Sadã de São Pedro, filho de BT Hospedeiro e Betinha De São Pedro; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor Paulo Ricardo da Silveira Silva - Centro de Treinamento Paulo Silva, Barra do Ribeiro/RS. Ginete: Kelly Pires. Nota 6,516

Aspirante Masculino

2º Lugar

1º Lugar

TL Campana, filha de Impulso do Itapororó e Fuzarca Tambaé; criador Bruno Berwig Tombini e expositor Arthur Polidorio de Oliveira. Ginete: Felipe Weber. Nota 10,505.

Letrero Tupambaé, filho de Butiá Pajé e Urca dos Três Sinos; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Carlos Alberto Roos - Cabanha Capão Formoso, Candelária/RS. Ginete: Maurício Steigleder Narchi. Nota 8,656

3º Lugar Imponente do Ouriço, filho de Santa Isabel Calamar e Encrenca do Monjolo; criador e expositor Luís Augusto Weber - Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS. Ginete: Felipe Weber. Nota: 8,684.

Aspirante Masculino

2º Lugar Aditivo da Riothal, filho de Agua de los Campos y Maquena Criterioso e Espora da Coronilha; criadores e expositores Geel Coutinho e filhos - Cabanha Riothal, Santa Cruz do Sul/RS. Ginete: Leonel Osmar Severo. Nota: 8,526

1º Lugar

3º Lugar

Yguero Contra Ponto, filho de Osso Duro do Orelhano e Like Racista; criador e expositor Vladimir Wollmeister - Cabanha Yguero, Carazinho/RS. Ginete: Diogo Wollmeister. Nota: 8,790.

Cawall Blanco, filho de Capanegra Umpierre e Tegebe Carinhosa; criador Carlos Alberto Garcia Vieira e expositor Rosimara Pereira Panta Rodrigues. Ginete: Fernando Rodrigues. Nota: 7,814

52 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Juvenil Masculino

Juvenil Feminina

1º Lugar

1º Lugar

Dormida Cala Bassa, filha de Verso da Ramada e Capija Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS. Ginete: Luís Gustavo Ruas. Nota: 10,470

Proseador da Itaúna, filho de Recuerdo 470 da Itaúna e Serenata da Itaúna; criador Antônio Carlos Rodrigues Marques e expositor Silvio L. de Lima e Thalita G. de Lima - Cabanha Verde Oliva, Patrocínio Paulista/SP. Ginete: Eugênia Dornelles. Nota: 9,753

2º Lugar Garoa 3413 da Tradição, filha de Mandante de Santo Ângelo e Garoa 1671 da Tradição; criador e expositor Paulo Martins Bastos - Estância Nazareth, Uruguaiana/RS. Ginete: João Pereira Garcia. Nota: 6,790

3º Lugar TJ Azulega, filha de Santa Elba Cogollo e Duquesa de Asturias; criador Telmo Motta Júnior e expositor Sérgio Roberto da Silva Nunes - Cabanha Dom Manoel, Gravataí/RS. Ginete: Thobias de Andrade Nunes. Nota: 4,750

2º Lugar Ozônio do Trinta e Oito, filho de Bug do Milênio da Carovy e Intriguenta do Trinta e Oito; criador Cabanha do 38 Agropecuária Ltda e expositor Rafaela dos Santos Nunes. Ginete: Rafaela Nunes. Nota 9,632

3º Lugar El Sueño Bien Paga, filha de Ganadero da Harmonia e Helena Ico; criador Gabriella Möller e Eduardo da Silva e expositor Amauri Soares Pinheiro - Cab. Recanto dos Pinheiros, Sapucaia do Sul/RS. Ginete: Tássia Mariah Grohes de Sá. Nota: 9,185

Porto Alegre/RS

Juvenil Masculina

25 de maio Técnico: Carlos Marques Gonçalves Neto Jurado: Camila Cardoso, Claúdia Py e Cristiano Moura

1º Lugar

Infantil Feminina

Bolero do Ruppenthal, filho de AS Malke Palanqueiro e Imbuia do Capão Redondo; criador Darci Pedro Ruppenthal e expositor Vinícius Henrique Alles. Ginete: Vinicius Henrique Alles. Nota: 9,707

1º Lugar

2º Lugar

Risueña Cala Bassa, filha de Aqui Estoy da Santa Juvita e Gosto-dela Cala Bassa; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Marcelo Aspis - Cabanha Mar Vermelho, Itajaí/SC. Ginete: Ana Laura Machado Pedroso. Nota: 6,300

Primitivo de São Bibiano, filho de Mañanero Copuchento e Taleira 1280 de São Bibiano; criador Antônio Martins Bastos Filho e expositor Dejair Reinheimer dos Santos. Ginete: Diego Genari dos Santos. Nota: 9,408

Infantil Masculino

Aspirante Feminina

1º Lugar VB Eldorado Hárpia, filha de Butiá Quebec e Três F Tapera; criador e expositor Virgílio Biesdorf - Granja e Cabanha VB, Eldorado do Sul/RS. Ginete: Maylson Lopes da Fonseca. Nota: 7,436

2º Lugar Data Venia del Oeste, filho de Senhor de Santa Thereza e Perla das Três Estâncias; criador Marcelo da Costa Gambogi e expositor Luís Henrique de Souza. Ginete: Arturo Murilo Menezes. Nota: 7,038

1º Lugar Trinta e Três Curanto, filho de BT Faceiro do Junco e Forasteira de Santa Angélica; criador Fernando Eli Zandonai da Silva e expositor Luciana e Alice Borges Ferreira - Cabanha Mutá, Minas do Leão/RS. Ginete: Alice Borges Ferreira. Nota: 10,839

2º Lugar Plumero 88 Maufer, filho de Herdeiro 01 do Maufer e Primeira da Marca 2; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand - Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS. Ginete: Taís Peiter Pereira. Nota: 9,900


3º Lugar

1º Lugar

Naco da Boa Ventura, filho de Idahue Rinihue e Daromita da Boa Ventura; criador Agropecuária Boa Ventura Ltda e expositor Agrop. Boa Ventura / Valdecir de Lima. Ginete: Nathalia Correa. Nota: 6,826

Natan Rodrigues montando TJ Barbela, Lucas Menegato montando Aquerenciada da Granja das Figueiras e Joane da Silveira montando Piraí 1770 6 bois – 3’23”

Aspirante Masculino 1º Lugar Armadilha D’los Brittes, filho de Butiá Vale Vermelho e BT Sola do Junco; criador e expositor Paulo Ricardo Camboim Brittes - Cabanha D’los Brites, Barra do Ribeiro/RS. Ginete: Luiz Henrique de Souza. Nota: 10,644

2º Lugar

2º Lugar Dinarte Hoffmann montando Ramsés do Strass, Leandro Susin montando TJ Apaixonada e Daniel Sehbe montando Falada 1127 Maufer 6 bois – 3’27”

Crioulaço São José do Ouro/RS 1º de maio Técnico: Ricardo Guazzelli Martins Jurado: Reni Tadeu Soares 1º Lugar Antônio Mendes montando Aquárius Andorinha e Oliverio Neto montando MV Nuvem.

3º Lugar

2º Lugar

Juliano Westphal montando Chispero Buenas Noches, Rudnei Westphal montando Chispero Contraponto e Victor Hugo Fagundes Junior montando Luana Cigada 3 bois – 3’23”

João Paulo Tonial montando Butiá Zorivax e Alexandro Dorneles montando Afago da Santa Hilda

3º Lugar

1º Lugar Guilherme Ortega montando Ricoleta de Santa Clara e Rafael Rocha montando Valentia de Santa Edwiges.

2º Lugar Luís Paulo Lamoison montando Galhardo da Sevilha e Rodrigo Moreto montando Jamaica do Caponete.

3º Lugar Rodrigo Moreto montando Legendário do Passo Fundo e Eduardo Eliboni montando Julieta da Esperança.

Ijuí/RS 4 e 5 de maio Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurado: Valdenir Avila e Paulo Forciarini

Osório/RS

Guilherme Gobeti montando Jacutinga do Passo do Pontão e Rafael Rocha montando Castigo da Camila

15 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel

Laço Criador

3º Lugar

1º Lugar

1º Lugar

Futrona da Brigadeira, filha de Santa Isabel Escorpion e Santa Isabel Figurona; criador Luiz Fernando Cirne Lima e expositor Luiz Fernando Cirne Lima e filhos - Cabanha Brigadeira, Dom Pedrito/RS. Ginete: Sacha de Oliveira. Nota: 10,013

Renan Pereira montando Alaska da Lage de Pedra, Henrique Hofman montando Santa Leodora Telurica e Alessandro Rosa montando Jo Jangadeiro.

Gustavo Andrade montando Linda Flor do Passo do Pontão

Ricardo Zambiazi montando Esquinazo Tarumã e João Paulo Rosa montando Destemido da Fivela.

2º Lugar

2º Lugar

Marcos Ávila montando Armonia do Boqueirão

Jardel Bronzatto montando Agata do Nonoai e Alexandre Homercher montando Sete Povos do Butuí 79.

JC João de Barro, filho de Nácar do Purunã e JC Carisma; criador e expositor José Augusto Ellwanger Freire - Sítio JC, Caxias do Sul/RS. Ginete: Felipe Araújo. Nota: 10,476

Campereada Soledade/RS 3 a 5 de maio Técnico: Jaime Bicca de Freitas Jurado: Douglas Pinto 1º Lugar Galeno Barros montando Jeitoso de Santa Angélica, Adelar Almeida montando Rixa do Candiota e Felipe Scherer montando Zamba Charrua.

2º Lugar Gilso Bernardes montando Iemanjá da Praiana, Fábio Ortiz montando Safira de Brida e Marçal Batista montando Capanegra Quitandero

3º Lugar Galeno Barros montando Francesa da Santa Juvita, Adelar Almeida montando Rebuliço Danado do Toropi e Felipe Scherer montando Quatrillo do Infinito

São Jerônimo/RS 4 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurado: Fábio Muricy Camargo

2º Lugar Fernando Alvez montando Gaivota Negra da MP, Rodrigo Simoni montando Faceiro da Sanga Preta e Rafael Stenzel montando Três Cerros Urca

3º Lugar Candido Dutra montando Iguaria da Morada Nova, João Vítor Dutra montando Milonga Buena da Morada Nova e Ricardo Perez montando Norteña da Morada Nova

Rio Pardo/RS 26 de maio Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurado: José Evilázio Macedo, Mário Schuster e Samuel Rodrigues da Luz 1º Lugar Rizzio Azambuja montando Carqueja do Passo, Gilberto Correia montando Caiada do Passo e Vanderlei Paz montando Boneca do Passo.

2º Lugar Marcelo Azeredo montando Deputado do Veterano, Pedro Nunes montando Hino Gaúcho da Auxiliadora e Dione de Bastiani montando Siciliana Da Quitaúna.

3º Lugar Pedro Py montando Papa Tudo do Acegua, Ciriaco Py montando Llq Estanciero e Francisco Ferreira montando Aurora do Capão da Pedreira

3º Lugar Pedro Andrade montando KE Braza do Passo do Pontão

Campo Grande/MS 3 de maio Técnico: Rafael Fagundes Sant’anna 1º Lugar Arlindo Martins montando Pitangueira de São Batista e Márcio Pirota montando Compadre da Tradição.

2º Lugar Juliano César da Silva montando Bacana da Genética Aditiva e Rodrigo da Silva Santos montando Ágata da Genética Aditiva.

3º Lugar Anderson Arcas montando Maravilha 162 da Ronda e Márcio Pirota montando Porteira 542 de Nazareth.

4º Lugar Juliano da Silva montando Santa Cena Dom Pedro e Rodrigo da Silva Santos montando Chalana do Salsinho.

Jataí/GO

Crioulaço 1º Lugar

3º Lugar Gilnei Padilha montando Jumbo da Fivela e Rafael Leinke montando Indara da Linha Campeira.

Laço Criador 1º Lugar Sérgio Dal Molin montando Comandante Dal Molin.

2º Lugar Fábio Vendovatto montando Doriana da Estrela de Foto.

3º Lugar Darlan Belarmino montando Indiara da Linha Campeira.

Passo Fundo/RS 11 de maio Técnico: Rafael Fagundes Sant’Anna Jurado: Rodrigo Fortkamp, Jussinei Machado e Rodrigo Cordova Silva

1º Lugar Edivaldo Santos montando Lageado Apero e Vanderlei Vaz montando Iguaçú do Juquiá.

8 de maio Técnico: Heitor Cheuiche Coelho

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 53


Catálogo de Resultados 2º Lugar

4º Lugar

3º Lugar

Alaor Teixeira Filho montando Jogo Duro Tupambaé e Giovani Teixeira montando Madriguera Profecia

João Gazal montando Xalalá dos Campos Neutrais e Maciel Martins motnadno Bailarina do Kantão

3º Lugar

Porto Alegre/RS

Carabineiro de Santa Enoema, filho de Upa e Teve do Macanudo e Dendeca de São Pedro; criador Cabanha Malta Martins e expositor Juarez Carvalho Silva - Cabanha Castanheira, Santana do Livramento/RS. Ginete: Juarez Carvalho Silva. Nota: 36,5

Leandro Perez montando Destaque do Rocio e João Eduardo montando Floron da Rio Bonito.

Laço Criador 1º Lugar Rafael Antônio Ribas montando Predador da Casa Grande.

2º Lugar Antônio Augusto Pereira montando Doutor do Espigão.

3º Lugar Luiz Flávio Lacerda montando Guapo 42 Onça.

Cruz Alta/RS 10 de maio Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurado: Flori Mello e Eduardo Bartes

1º Lugar Paulo André Mariano montando Feiticeira da Santa Juvita e Eder Queiroz montando Ibérica do Recomeço.

2º Lugar Fabiano Machado montando Espoleta 984 da Capororóca e Fabrício Miranda montando Camb Quito.

26 de maio Técnico: Carlos M. Gonçalves Neto Jurado: Maurício Niquel e Nei Eduardo Lima 1º Lugar Eduardo Souza montando Linda Prenda de Fontouras e Válter Marques montando Loro Cala Bassa

2º Lugar

3º Lugar

Iniciante

Marcos Suanes montando Capanegra Hindú e Tiago Duarte montando Capanegra Hitler II.

Movimiento a la Rienda Porto Alegre/RS 26 de maio Técnico: Carlos M. Gonçalves Neto Jurado: Carlos Loureiro de Souza

Daniel Portella montando Floreio do Don Inácio e Cristiano Vieira montando RVG Autentica

1º Lugar

11 e 12 de maio Técnico: Cláudio Neto de Azevedo Jurado: Álvaro Luís Cardoso e Joel Brião

1º Lugar Jorge Patella montando Osorno Cigano e Leonardo Teixeira montando Tigresa de São Pedro.

2º Lugar Leonardo Teixeira montando Harmonia Uruguaya e Maciel Martins montando Doble Chapa do Arroio Chuí.

3º Lugar Cássio Fernandes montando SE Tradição e José Bernardo Cardoso montando Dorado da Umbelina.

54 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Joinville/SC 25 de maio Técnico: Adolfo José Martins Neto Jurado: Vicente Mafra

Amador

Sta. Vitória do Palmar/RS

De Fato da Cola Crioula, filho de Jurado da Tradição e Favorita Ibiá; criador Volmir José Colla e expositor Hilário Pedro Horn Júnior. Ginete: Ildo Menezes Júnior. Nota: 23,5

Fernando Giorgis montando Quilero Olero e Hermes Sá montando Kalito Tupambaé.

3º Lugar

Paleteada

4º Lugar

Segredo de São Pedro, filho de Napoleão de São Pedro e Habanera de São Pedro; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor Lucas Krieger Martins - Estância Tranquila, Bossoroca/RS. Ginete: Lucas Krieger Martins. Nota: 38

Profissional 1º Lugar Vênus 372 Maufer, filho de Mananero Jalisco e Lasca 43 Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Vinícius Trois Abreu. Ginete: Vinícius Trois Abreu. Nota: 46,5

2º Lugar Naipe da Quinta, filho de BT Faceiro do Junco e Ventura Resuelta; criador Estância da Quinta Ltda e expositor Cristina Leão Dieckmann - Cabanha Dieckmann, Porto Alegre/RS. Ginete: Maicon Brião Silva. Nota: 42

1º Lugar Estandarte Bertolini, filho de Oficial do Purunã e Sacra da Música; criador Irani Bertolini e expositor Marciano Santos e Nikolas Santos - Cabanha São Sebastião, Palhoça/SC. Ginete: Nikolas Porto dos Santos. Nota: 56

2º Lugar Estancieiro da Villa Verde, filho de Noticero das Três Estâncias e Geada de Santa Angélica; criador Décio Bogo e expositora Simone Bechtold - Cabanha Dona Ercília, Trombudo Central/SC. Ginete: Jean Carlos Dalmarco. Nota: 33,5

Amador 1º Lugar Farrapo do Recanto Crioulo, filho de Tordilho do Junco e Madressilva do Telho Chico; criador Darlei Hess e expositor Miguel Voss Ouriques. Ginete: Miguel Voss Ouriques. Nota: 42

2º Lugar Cimbronazo Yaguaron, filho de Santa Isabel Risco e Cimbronazo Verbena; criador Juan Cruz Amestoy e expositor Odair dos Santos. Ginete: Odair dos Santos. Nota: 41,5

3º Lugar OEA Xuxa, filha de Capella Nuvioso e Brisa de Pai Passo; criador Olavo Epaminondas de Almeida e expositor Itacir dos Santos. Ginete: Itacir dos Santos. Nota: 37

Profissional 1º Lugar Mapuche Duquesa, filha de Inverno de Santa Angélica e Mapuche Añera; criador Osvaldo e Renato Vacinaletti e expositor Roberto Gorges. Ginete: César Alexandre Hordt. Nota: 50

2º Lugar Estancieiro da Villa Verde, filho de Noticero das Três Estâncias e Geada de Santa Angélica; criador Décio Bogo e expositor Simone Bechtold - Cabanha Dona Ercília, Trombudo Central/SC. Ginete: Marcos Ribeiro. Nota: 48,5

3º Lugar FM Grafite do Cinco Salsos, filho de LS Balaqueiro e Alteza do Cinco Salsos; criador Felipe Mário Martins e expositor Darcy Barcelos Vieira. Ginete: Pedro Móglia. Nota: 44


Todos os caminhos levam a Campo Grande Foto Notícias da Pecuária

Raça busca ampliar a sua efetividade entre os laçadores do estado, marcando presença nos locais que sediam provas da modalidade na região Maurício Mesquita

F

amosa pelos rodeios de laço comprido e pelo ritmo sertanejo, pela primeira vez na história a capital sul-mato-grossense irá sediar uma semifinal do Crioulaço. E não é uma etapa qualquer. A Classificatória de Campo Grande, na verdade, é a última oportunidade para se chegar à final da modalidade, em agosto, na Expointer. A festa do cavalo Crioulo acontece entre os dias 12 e 14 de julho, no CLC Parque do Peão. Além de troféus, a premiação total chega aos R$ 10 mil. Para ninguém ficar de fora, há subsídio para o transporte de animais.

O Crioulo em Campo Grande A expansão da raça não espera. A galope, o multifuncional cavalo Crioulo mostra a sua técnica e ganha novas fronteiras. A iniciativa de promover uma semifinal em Campo Grande vai justamente ao encontro dessa evidência. “É uma região que

tem laçadores excelentes e alguns ainda não conhecem o nosso cavalo. O Crioulo é um competidor muito bom”, disse Ibsen Votto, gerente do setor de Eventos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Os classificados em Campo Grande se juntam aos finalistas que já conseguiram vaga nas outras três semifinais realizadas no ciclo de 2013. A primeira delas foi em março, na cidade de Santiago/RS. Depois foi a vez de Osório, em abril. E, por fim, Lapa/PR classificou em maio. A grande Final Nacional do Crioulaço acontece durante a Expointer, no dia 28 de agosto, em Esteio/RS.

Quem pode participar? Todos os conjuntos de duplas que se habilitaram em qualquer seletiva no país podem participar da Classificatória de Campo Grande, desde que ainda não tenham vaga na final da modalidade. Ou seja, tanto aquele que conseguiu índice em uma prova em Ijuí/RS como o que se capacitou em Jataí/GO estão aptos a se inscrever

e têm a chance de passar à final. As inscrições devem ser feitas no site da ABCCC e se encerram no dia 4 de julho. O valor do investimento é de R$ 270,00 para o Crioulaço, de R$ 135,00 para o Laço Criador e R$ 55,00 para o Laço Guri, o Laço Feminino e o Laço Veterano.

Subsídio para o transporte de animais Para que ninguém fique de fora desse momento ímpar na expansão da raça, a ABCCC vai bancar o transporte dos animais até o local do evento. “Na verdade, vão ser duas rotas de transporte subsidiadas. Vamos traçar o trajeto após o término das inscrições e por isso é importante que os criadores entrem em contato o quanto antes”, explica Ibsen. Para tanto, é importante ficar atento à documentação e aos procedimentos necessários. A vacina contra a Influenza, por exemplo, tem que ser feita com pelo menos 10 dias de antecedência. “Não adianta vacinar hoje e querer viajar amanhã. Além disso, é

preciso o exame negativo de Anemia Infecciosa Equina e de Mormo”, disse Ibsen.

Morfologia Paralelamente à Classificatória do Crioulaço, a cidade de Campo Grande sedia uma Morfologia Passaporte. A prova também tem status de semifinal, já que os vencedores garantem vaga na Expointer. A exposição acontece no sábado à tarde. Antes disso, no sábado pela manhã, uma atividade justamente sobre a morfologia do cavalo Crioulo promete ser mais um dos atrativos da programação de Campo Grande. Quem não garantiu vaga na semifinal do Crioulaço ainda pode se credenciar em alguma das seguintes seletivas São Sepé/RS - de 8 a 9 de junho Vacaria/RS - 9 de junho Mostardas/RS - 16 de junho

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 55


56 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 57


Geral

58 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Geral

A técnica de um dos maiores ginetes da raça vai virar DVD Fernando Guimarães

Fotos Felipe Ulbrich - Arquivo ABCCC

E

le é sinônimo de sucesso e talento na raça crioula. César Augusto Shell Freire, o Guto Freire, 32 anos, se tornou uma marca entre os maiores ginetes. Desde 2002 ele disputa as provas do Freio de Ouro, é o atual campeão na categoria dos machos, acumula mais de 200 participações, com 134 animais credenciados e foi o primeiro ginete a classificar 12 animais para a final da mais importante competição do cavalo Crioulo. Agora toda a experiência que forma este currículo será reunida em um DVD que está sendo gravado no seu centro de treinamento e deve ser lançado no ciclo 2014. A paixão de Guto por equinos surgiu ainda menino quando o pai comprou, em um remate, um casal de cavalos Crioulos. Em 1994, Guto assistia pela primeira vez a uma prova do Freio de Ouro e via o cavalo BT Butiá, vencer a competição. “Nas minhas férias de julho, havia estagiado com Marcelo Bertagnolli, o meu primeiro professor e a quem agradeço muito os primeiros ensinamentos, e acompanhei os trabalhos de BT Butiá para a final do Freio de Ouro daquele ano”, conta. Em 2002, Guto Freire começou a ser convidado para montar animais nas classificatórias da prova e nunca mais parou. Desde 2006 ele se dedica a ensinar o

Guto Freire é um dos atuais campeões do Freio de Ouro e foi o primeiro a classificar 12 animais para a disputa que aprendeu a pessoas que também têm o gosto pela raça. Naquele ano inaugurou um centro de treinamento na cidade de Carazinho, a 43 quilômetros de Passo Fundo, norte do Estado. Três anos depois transferiu a estrutura para Santo Antônio da Patrulha, a 70 quilômetros de Porto Alegre. É neste local, com amplas cocheiras, piquetes, pista e mangueira, que Guto se dedica ao trabalho de treinamento.

“A ideia de fazer um DVD surgiu durante as provas. As pessoas perguntavam como eu treinava os meus animais, o que eu fazia”, conta. O DVD deverá ter uma hora de duração. Serão apresentados vídeos de provas de animais classificados e os resultados serão comentados por jurados, que vão explicar cada movimento e apresentar o que é considerado excelente para a raça de acordo com as características do animal e as

normas da ABCCC. Em seguida, Guto vai mostrar como os treinadores podem obter o mesmo resultado através das técnicas que desenvolveu ao longo dos anos. “As pessoas treinam o cavalo Crioulo, mas não sabem o que querem daquele animal e o que o animal é capaz de oferecer” revela o ginete. As dicas de treinamento serão para andadura, figura, volta sobre patas, esbarrada, mangueira e paleteada.

Vacinas periódicas têm papel fundamental na prevenção de doenças Fernando Guimarães

A

ssim como os humanos, os animais também estão sujeitos a doenças que podem, inclusive, matar. Para isso, é importante a vacinação anual contra enfermidades. “A vacinação tem o objetivo de prevenir a doença e garantir saúde ao animal, por isso, ela é tão importante”, afirma Margarete Alves Franco da Fonseca, mestre em Sanidade Animal pela UFPel e professora de Imunologia e Doenças Infecto-contagiosas na faculdade de Veterinária da Urcamp, em Bagé. Margarete destaca três doenças mais perigosas aos cavalos Crioulos: tétano, raiva e encefalomielite. As duas últimas são transmitidas por vírus e classificadas como zoonoses, doenças que podem ser repassadas ao homem. Elas atingem o sistema nervoso provocando

uma série de distúrbios e, consequentemente, a morte do animal. Não existe cura e, por isso, proteger o cavalo é fundamental. O tétano é outra doença que preocupa porque é muito fácil de ser contraída por equinos. “Um simples ferimento no casco ou durante a castração é porta de entrada para o tétano e o cavalo é muito sensível a essa doença”, revela.

da influenza A, tem uma taxa de infecção de quase 100% em populações de cavalos não vacinados e sem exposição anterior ao vírus. Também preocupante é a rinopneumonite, que debilita o sistema respiratório e provoca o aborto em éguas prenhas. Margarete ainda ressalta aos criadores cuidados com a leptospirose, transmitida pela urina do rato.

Aos criadores da região sul, com temperaturas baixas durante o inverno, ela também faz uma alerta para as doenças respiratórias que podem ser adquiridas pelos animais. A primeira é o garrotilho, que compromete o aparelho respiratório do cavalo, considerado uma endemia na região. Outra enfermidade comum é a gripe equina. A doença, provocada por um dos tipos

As vacinas devem ser aplicadas no quarto mês de vida com um reforço 30 dias após a primeira dose. “Até o quarto mês o animal está protegido pelos anticorpos do leite da égua, por isso, não é preciso vacinar”, conta. Depois disso, as doses devem ser feitas anualmente. No caso das éguas prenhas, a vacina também deve ser feita no quinto, sétimo e nono mês de gestação para evitar a

contaminação por leptospirose e rinopneumonite. Não há problema em aplicar todas as vacinas juntas, inclusive existem produtos no mercado que reúnem três ou mais tipos. Os equinos precisam estar bem alimentados, vermifugados, com um bom manejo biológico para que a vacina tenha uma melhor resposta no organismo do animal. Quanto às reações, Margarete diz que é comum apenas um leve inchaço no local da aplicação e no máximo dois dias de alteração na temperatura do cavalo. “O custo benefício da vacinação é imensurável. Você gasta R$ 70,00, R$ 80,00 numa dose e evita que um animal morra transformando o investimento em prejuízo”, afirma Margarete.

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 59


60 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 61


62 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Geral

Andar de cola atada é orgulho e tradição

Foto Fagner Almeida

Hélen Albernaz

A

expressão “andar de cola atada” já foi utilizada em letras de música e poesias tradicionalistas e remete a um costume antigo do gaúcho campeiro. O hábito nada mais é do que dar nós na cola do cavalo para valorizar a anca e mostrar a doma do animal, além de representar um sinal de capricho. “Era mais um hábito e, especialmente, um ornamento, como pode ser o tirador e o lenço ao pescoço”, afirma o crioulista Leônidas de Assis Brasil em texto publicado nos Anais da ABCCC em julho de 1942. Atualmente, a tradição do nó de cola permanece no dia a dia das estâncias e passa de pai para filho. “Se aprende desde pequeno, normalmente fazendo em potros. Os antigos costumavam atar a cola para ir ao bolicho nos domingos. Assim como o casal se arrumava, o cavalo também era enfeitado, era um orgulho”, conta o ginete Lindor Collares Luiz que, com prática, domina a técnica e sabe fazer diferentes trançados. Embora o costume venha do campo, não está restrito ao ambiente campeiro e hoje é marca de uma das três principais provas de seleção da raça Crioula, a Marcha de Resistência. Conforme o coordenador da modalidade, Alexandre Selistre, assim como a prova teve origem no Uruguai, o atado de cola também veio de lá. “É difícil enxergar um ginete de marcha que se preze, que se enforquilhe sem antes atar a cola da montaria, é um sinal de capricho”, explica. Mesmo sendo forte, o simbolismo da prática não é o único ponto que leva domadores, peões e ginetes a atarem

a cola dos Crioulos. Segundo Selistre, há um conceito popular de que cavalo solto com nó na cola não urina. Na verdade, eles são condicionados a isso por vontade do homem para controlar a necessidade e preservar a higiene das baias. “Depois do treino, antes de ser levado de volta para a cocheira, ele é desencilhado, a cola é desatada e o animal urina sem sujar o local.” Na marcha, o controle da urina permite, por exemplo, a observação do estado de hidratação do animal. Como durante a prova os animais passam por um período que exige muita resistência, é importante monitorar a condição física após cada etapa. “Pela coloração da urina a equipe técnica e o próprio ginete podem ter ideia de como está o organismo do cavalo.”

Reconhecimento O atado de cola é um hábito tão ligado à marcha que mereceu até uma categoria de premiação na modalidade. De acordo com Selistre, eleger o melhor nó de cola era uma brincadeira feita entre os ginetes que dava ao vencedor uma bombacha, um lenço ou algum outro presente. Em 2012, entretanto, a distinção ganhou destaque na Marcha de Integração da ABCCC, realizada em Santo Antônio da Patrulha, e o ganhador foi agraciado com troféu. O coordenador da modalidade explica que alguns marcheiros simplesmente atam com um nó simples. Mas alguns - estimulados pela competição - trocam o trançado a cada nova encilha e fazem questão de aprimorar a prática. “Isto é realizado,

Collares tem prática em dar nó e conta que aprendeu ainda criança normalmente, nas etapas anteriores às livres, quando há mais condições. E é neste momento que eles são avaliados.”

Hábito gera tabus Assim como a crença de que cavalo solto com nó na cola não urina foi tabu

por muito tempo, o uso da prática em outras provas da raça também gera controvérsias. Há quem tenha receio de atar a cola por pensar que poderá gerar reações durante a disputa (ato que gera punição ao competidor). “O que é um equívoco, pois o que causa reação no animal é o mau uso das esporas e não o nó”, ressalta Selistre.

Curiosidades Existem modos de atar a cola que têm significados e, antigamente, alguns nós também recebiam nomes (conforme figura ao lado)

os uruguaios costumam finalizar o atado com fitas nas cores do seu país. A prática simbólica já foi repetida por alguns brasileiros que correram fora do Brasil

- A tradição diz que um nó bem atado não se desmancha, segue preso até “se pelar as garras”

Confira os nomes tradicionais de alguns nós (conforme figura ao lado) 1 - Bailado 2 - Nego Véio 3 - De Capataz 4 - De Passeio em Carrera 5 - Corneta 6 - Moço Bonito ou Três Galho 7 - De Segurança 8 - Uruguaio 9 - De Segurança 10 - Nó Ligeiro

- Embora exista quem utilize elásticos e borrachas, conforme a tradição, o atado é feito apenas com cuspe (ou água). Além de dar sustentação suficiente e ser mais prático, evita que a circulação do sabugo da cola seja prejudicada - Quando correm marcha em outros países,

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 63


Geral

Pequenos grandes vaqueiros Douglas Saraiva

A

Fotos Marcelo Sérgio - Arquivo ABCCC

história do acanhado que se agiganta e ameaça o mais graúdo voltou a mexer com o imaginário popular, porém, neste caso, não estamos nos referindo à épica batalha entre Davi e Golias. Desta vez, o destaque do Crioulo na Vaquejada considerado um cavalo de baixa estatura para as exigências da modalidade - e a afronta à supremacia de raças de maior alçada e tradição na prova, são o que vem derrubando mitos e conquistando criadores que apostam na proeminência desse “pequeno bravo” no futuro da competição. “O Crioulo é um gigante”, celebra o criador Joathas Lins de Albuquerque, de Maceió/AL, entusiasmado com os primeiros resultados dos animais da raça que mantém em treinamento específico para a prova. Assim como ele, outros vaqueiros do Norte e Nordeste do País também já descobriram o potencial do cavalo do Sul e incentivam o fortalecimento da sua participação nessa modalidade que, além de oportunizar a sua maior difusão, ainda constitui intenso mercado consumidor. A própria Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), ciente da qualidade do produto que administra e da alta movimentação financeira envolvida no meio, idealizou e mantém há cerca de três anos um projeto de fomento à consolidação da raça na modalidade. A ideia é estimular o uso e o interesse pelo Crioulo através da promoção de eventos exclusivos, com boas premiações, facilidades nas negociações etc. A julgar pela expectativa dos criadores e pelo retrospecto dos primeiros animais inseridos na vaquejada, as perspectivas em relação ao cavalo Crioulo na modalidade se mostram cada vez mais animadoras e apontam para um futuro de grandes conquistas.

Busca por cavalos mais altos O alagoano Joathas de Albuquerque é mais um dos que creem na alta qualidade do Crioulo, entretanto, considera que a altura mediana da raça limita o seu desempenho com o pesado gado zebuíno. “Para nós o cavalo precisa ser maior. Pelo menos com 1,50m”, opina. Criador de Quarto de Milha, Albuquerque salienta o diferencial do Crioulo. “O Quarto de Milha corre um ano e só e depois se quebra todo, são fracos de patas. O Crioulo se mantém forte. É um cavalo de muita resistência, bom temperamento e manutenção barata”, opina. 64 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Animais com treinamento específico para a Vaquejada vêm surpreendendo criadores do Norte e Nordeste do país Na sua propriedade, além de Cortês Tupan, filho do BT Faceiro do Junco, que já está competindo, foram agregados mais animais para o mesmo fim. “No ano passado fui à Expointer, vi o Freio de Ouro e fui a vários remates. Comprei dois potrancos, um filho do Pergaminho AA e outro filho do Viragro Hijo Guapo, que estou começando a trabalhar”, conta animado. Projetando a criação de um Núcleo de criadores no Nordeste, o criador diz acreditar que os criadores do Sul precisam olhar com bons olhos para a vaquejada, que tem muito potencial. “Eu acredito muito no cavalo Crioulo e não tenho dúvidas de que se os criadores apostarem realmente na vaquejada, em dez anos ele dominaria a modalidade e superaria o Quarto de Milha. O Crioulo não precisa provar mais nada, ele só precisa é de uma oportunidade.”

Entre os melhores no Ceará Presidente da Associação de Vaqueiros Amadores do Ceará (Avace), Leôncio Barreto está envolvido com o projeto desde o início. Com criatório localizado na capital, Fortaleza, Barreto acompanha de perto o andamento da raça na modalidade e também tem celebrado bons resultados. Três de seus animais - Suprema Ala Noche, Suprema Aca Estoy e Trovador de São Pedro - foram os destaques de uma vaquejada realizada recentemente no estado nordestino. O resultado dos Crioulos na Vaquejada de Jaguaribe/CE, realizada entre os dias 23 e 26 de maio no Parque Pereira de Freitas, foi de grande repercussão no esporte. Ala Noche e Aca Estoy forma-

ram a dupla inicial com o primeiro na esteira e, mesmo correndo uma boiada nelore forte pesando em média 270 quilos, ocorreram três retornos, ou seja, os bois não chegavam nas faixas para serem derrubados em virtude da pressão que os cavalos imprimiam sobre eles. Com a oportunidade de correr mais três vezes, os vaqueiros optaram por trocar o cavalo de puxar. Trovador de São Pedro entrou em pista e teve uma participação excelente, conquistando o privilégio de não correr o primeiro boi da eliminatória decisiva. Entre mais de 500 duplas de competidores passaram somente 55 à final, com os Crioulos se classificando entre as 18 melhores duplas que passaram sem faltas. No ultimo dia, com uma boiada de 360 quilos, houve racha da premiação de R$ 38 mil para os 19 que continuavam na disputa, cabendo a cada um R$ 2 mil sendo R$ 15 mil para o primeiro colocado. A equipe de Barreto saiu da competição quando restavam somente seis duplas competindo, terminando no décimo lugar geral. “Primeiro quero agradecer pela confiança depositada pela diretoria da ABCCC na representação da raça na vaquejada. Esse resultado foi uma façanha e posso afirmar que a admiração de todos os presentes com o desempenho dos ‘pequenos cavalos’ foi o maior comentário do evento”, diz Leôncio, que também destacou o resultado alcançado uma semana depois, a classificação em primeiro lugar na categoria Amador na Vaquejada de Caucaia/CE.

Mercado para cavalos castrados Após a conquista de vários prêmios no Piauí com o criador Marcelo Rodrigues Sérgio, uma dupla de crioulos chamou a atenção dos vaqueiros do estado e regiões vizinhas. Descendente de dois vencedores do Freio de Ouro, a dupla Pura Pinta do Infinito, filho de Consuelo do Infinito, e LS Ouro e Fio, filho de LS Balaqueiro, teve grande destaque em uma série de provas e, consequentemente, se valorizou na modalidade. Pura Pinta, um castrado que atua como puxador, foi vendido por Sérgio ao também vaqueiro Pedro Alves de Souza, da Chácara Mirandas, de São José de Ribamar, no Maranhão. A transação, ao custo de R$ 60 mil, mostrou outra característica interessante do esporte. “O cavalo de vaquejada é muito valorizado porque o criador só quer um animal bom para correr e ganhar o prêmio, não importa se é castrado ou não. Já vi castrados serem vendidos a R$ 120 mil”, afirma o comprador. Souza conta que gosta do cavalo já há algum tempo e inclusive já havia feito uma proposta ao ex-proprietário, porém, só conseguiu comprá-lo agora. “Estou muito feliz, semana passada competi com ele e fiquei em terceiro lugar na vaquejada de São Luiz. Tenho a intenção de no próximo trimestre adquirir outro Crioulo, de preferência da mesma cor de pelo, para fazer o esteira.” Ouro e Fio, o esteira, foi vendido a um criador amigo de Souza por R$ 20 mil.


Geral

Pesquisa inédita no Brasil revela qualidades do leite de éguas Crioulas Fotos Gabriela Vicensi da Costa

Fernando Guimarães

U

m trabalho de pesquisa inédito no país foi realizado pela médica veterinária Gabriela Vicensi da Costa, de Cruz Alta, para conclusão do mestrado em Medicina Animal na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Durante seis meses, entre 2010 e 2011 e 2011 e 2012, ela acompanhou a temporada de nascimento dos animais e recolheu amostras do leite de 12 éguas criadas em propriedades do noroeste do Estado com até 180 dias de lactação. “A cada 15 dias nós fazíamos a ordenha do animal e enviávamos o leite para ser analisado”, conta Gabriela. O material era enviado ao Laboratório de Serviços de Rebanhos Leiteiros da Universidade de Passo Fundo que devolvia os relatórios com os componentes do leite. “A raça Crioula está em larga expansão no país, mas ainda temos muito pouca pesquisa sobre estes animais, inclusive para minha dissertação tive dificuldade em encontrar material”, revela.

Material foi coletado durante as temporadas de nascimento de 2010-2011 e 2011-2012

O estudo constatou que o leite crioulo tem pouca gordura, é rico em lactose e possui uma baixa concentração de proteína. A pesquisa também descobriu que o produto tem pequeno crescimento bacteriano e melhor qualidade comparado ao leite de outras espécies como vacas, cabras e ovelhas. O prazo de validade para consumo é menor que o leite bovino em função da elevada taxa de lactose. Quanto ao surgimento de doenças, como mastite, a incidência é baixa. “O leite é o principal alimento durante os seis primeiros meses de vida dos potros, o crescimento durante o primeiro ano é rápido, sendo que aos 12 meses de idade já são alcançados 65% do peso definitivo e 90% da altura dos animais adultos.” Os potros mamam aproximadamente 70 vezes ao dia nos primeiros dias após o nascimento, 30 vezes ao dia no primeiro mês de idade e 25 vezes ao dia aos quatro meses. O resultado do trabalho vai permitir a criação de dietas específicas para as éguas e seus filhotes, entender melhor a exigência nutricional dos animais e desenvolver produtos que possam suprir a carência de algum componente em falta durante o período de

Ordenha era realizada a cada 15 dias e as amostras enviadas para análise em laboratório lactação. Outro fator importante da pesquisa é a utilização das informações para a criação de potros órfãos. “Nos Estados Unidos já existe um leite em pó que misturado à água é utilizado na alimentação dos neonatos. Aqui no Brasil, ainda é muito trabalhoso alimentar um animal sem o leite equino”, conta Gabriela. Além do conhecimento dos compo-

nentes ajudar na elaboração de programas nutricionais, o leite de égua também pode ser usado na alimentação humana. Gabriela descobriu que cerca de 30 milhões de pessoas no mundo consomem leite equino. Em países como Alemanha, França e Itália o alimento é o substituto do leite da mulher para recém-nascidos e prematuros. Pesquisas mostram que

o produto também é recomendado por médicos no combate a doenças respiratórias, cardíacas, alérgicas e no sistema imunológico. O trabalho já foi apresentado em congressos internacionais e vem sendo divulgado amplamente em encontros pelo Brasil e é um importante instrumento para o processo de melhoria da raça Crioula.

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 65


Geral ARTIGO

Campereando

Entonces aí eu le pisco!!!

O

já consagrado Freio de Ouro tem sido noticia a todo o momento, às vezes pelo grande interesse que desperta que é cada vez maior, outras vezes pelas espetaculares comercializações que são noticiadas pela mídia nacional e internacional, todos os dias estamos recebendo informações de maior participação em outros estados da federação ou em outros países do MERCOSUL. Essa prova do Cavalo Crioulo, nestes já passados 30 anos, nos trouxe muitos ensinamentos e alegrias, muitas constatações, muitas afirmações não só a respeito das qualidades, hoje indiscutíveis de nosso cavalo, mas que, sobretudo exaltaram nossos ginetes, sua habilidade e algumas características que são únicas no nosso homem de campo tais como: seu jeito simples e bonachão, alegre e malicioso, respeitador e humilde sem se curva, além de ser extremamente educado e honesto e, até eu diria, bastante ingênuo. Vários fatos ou causos ao longo dos anos corroboram essa afirmativa,

quero relatar um que no meu entendimento é o “retrato” do nosso homem de campo.

to campeiro é muito educado, vendo o apuro do gaúcho tentou acalma-lo e disse:

daço, esta é uma égua muito boa, é de todo serviço, mas de pechar ela não gosta!”

O trio de jurados estava na prova de mangueira e, como manda o regulamento, cada concorrente que entra, vai até os jurados e um deles (cada vez é um que fala) pergunta: “O Senhor conhece a prova? Tem alguma dúvida?”. Feito isso, rapidamente dá uma pequena explicação ao concorrente e de imediato autoriza o inicio da prova.

“-Seu fulano, como o senhor sabe a primeira parte da prova e para avaliarmos o movimento de seu cavalo, (na verdade uma égua gateada se não me falha a memória) mostre bem os movimentos de seu animal, mantenha o novilho que vou lhe mostrar a parte dos outros, se der no jeito não deixe se misturar. Depois disso nós vamos lhe chamar até aqui novamente, vamos lhe indicar um outro boi e aí sim é para pechar, primeiro por um lado depois pelo outro. O senhor me entendeu? Tem alguma dúvida?” (Nesse tempo os novilhos não eram trocados para efetuar a pechada).

O Antoninho certamente contendo o rizo e vendo a ingenuidade e o nervosismo do gaúcho, disse:

O “índio” concorrente entrou com os olhinhos brilhando, o rosto com uma cor pálida, a plateia era enorme, arquibancadas lotadas, uma verdadeira “bombonera” de onde vinham gritos e aplausos que ele havia escutado enquanto o concorrente anterior fazia sua prova, o que certamente, em nada ajudou para tranquiliza-lo. Resumindo, estava apavorado, muito nervoso. Entrou na pista e dirigiu-se aos jurados. O jurado “da vez”, para sorte dele era o Antoninho Bastos, homem calmo, ponderado que além de mui-

* Gira Técnica técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Rafael Fagundes Santana iniciou uma gira técnica no dia 3 de junho, com itinerário que sai de Rondônia e vai até o estado do Mato Grosso. Os criadores podem agendar sua visita pela Central de Relacionamento com o

“- Mas óia dotor intendi muito bem sim senhor, a primeira parte não tem pirigo acho que vamos nos sair mui bem, o “poblema” é esse segundo pe-

Criador, pelo telefone (53) 3284-1441, com Eliane. A gira técnica tem por objetivo prestar atendimento aos criadores nas unidades da federação que não possuam Inspetores Técnicos credenciados residentes. Mais informações com o setor de eventos da ABCCC pelo telefone (53) 3284-1480.

C

ampeão do Bocal de Ouro em 2004 e três vezes finalista do Freio de Ouro (2004, 2005 e 2008), Leco Chico morreu na madrugada de hoje (15/5) no estado do Paraná. O

* Doma Inteligente

D

aluno deve trabalhar com um potro, que pode ser levado à Universidade do Cavalo ou alugado para o curso. A instituição irá disponibilizar piquetes para quem preferir levar o potro, mas a alimentação é de responsabilidade do proprietário. Além disso, é necessário exame negativo de Anemia Infecciosa Segundo os organizadores, cada Equina.

66 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

“-Mas então tá, vou dar uma “tentiada” e “fiquemo” combinado, se vejo que não vai andar, lhe faço uma senha, entonces eu “le pisco!” Começou a prova, andou mais ou menos na primeira parte e veio o tão temido momento da “maldita pechada”, não deu outra, a tal gateada não chegava ao boi nem com reza ou banda de música, e o nosso ginete, mais parecia uma coruja de brete, com a cabeça torcida pra tras piscando para o Antoninho.

Autor - Tunico Fagundes

animal, filho de Campana Guasqueiro e Galarza Chico, tinha 15 anos e era de propriedade de Rivadavia Fiorillo Menarim. A causa da morte foi uma pneumonia com pneumotorax.

CALENDÁRIO DE REMATES Junho

Dia 22

Dia 13

20h – 2º Leilão Matrizes Crioulas – Cruz Alta/RS

Dia 14

21h – Leilão Inverno Crioulo – Rio Grande/RS

21h – Remate Reconquista - Guaíba/RS

e 12 a 21 de junho a Universidade do Cavalo estará promovendo um curso de iniciação de potros, a Doma Inteligente. A proposta envolve atividades teóricas e práticas, totalizando 600 horas de curso. As inscrições são limitadas, já que apenas 12 vagas foram disponibilizadas.

O ginete então se entusiasmou com a compreensão do jurado e mais animado disse:

* Leco Chico morre no Paraná

MURAL

O

O ginete ouviu tudo muito atento, o semblante de uma concentração de fazer inveja, se ajeitou nos arreios, se aprumou nos estribos, inclinou-se pra frente e disse:

“- Não faz mal, o senhor tenteia se não der paciência...”.

21h – Leilão Capanegra – Camaquã/RS

Dia 15

21h – 4º Leilão Carapuça Cavalo Crioulo, Cavalo de Ouro e Convidados – Camaquã/RS Até 31/07 - I Remate Digital Terra dos Presidentes – Remate Virtual

Dia 21

21h – Remate Dom Alberto 20 anos – Cruz Alta/RS

Dia 28

20h – Remate Raízes em Couro Cru – Cruz Alta/RS

Dia 29

21h – Remate Raça – Chapecó/SC

Julho Dia 12

21h – Remate Santa Luzia do Imbuial & Convidados – Esteio/RS


Fotos: Felipe Ulbrich e Alexandre Freitas

Geral

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 67


Verticais 1. Etapa do La Rienda na qual o competidor corre, esbarra sem parar, dá um giro de 180 graus e repete o movimento. 2. ( ) Técnica. Roteiro de atendimento ao criador percorrido por profissional credenciado à ABCCC. 3. ( ) de Machos. Evento que possibilita a confirmação de garanhões da raça Crioula. 4. Categoria do julgamento morfológico para machos entre 30 e 33 meses de idade completos. 5. Publicação que divulga e discrimina os lotes ofertados em um leilão. 6. Característica que dá nome à primeira fase da Marcha de Resistência. 7. Ato associado ao macho na padreação. Descreve ainda um dos objetos comercializados no mercado da raça. 8. Avaliações morfológicas que, assim como as Exposições Passaporte, habilitam ao julgamento da Expointer. Horizontais 9. Modalidade voltada ao expositor, nos mesmos moldes do Freio de Ouro, oficializada pela ABCCC em 2012. 10. Qualidade buscada pelos criadores, relacionada à expressão de características típicas da raça. 11. Procedimento reprodutivo de uso admitido pela ABCCC, que utiliza uma fêmea doadora e outra receptora. 12. Instrumento preso à bota do ginete utilizado para comandar os movimentos do cavalo. 13. Nomenclatura padrão no meio equino para a referência aos membros do animal. 14. Copa do ( ). Premiação dada ao expositor mais pontuado no somatório dos rankings morfológico e funcional.

68 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

2 3 4

9 1

10

8

5 6

11 12

13 14

7

Verticais: . Volapié; 2. Gira; 3. Concentração; 4. Potranco Menor; 5. Catálogo; 6. Regulada; 7. Cobertura; 8. Prévias. Horizontais: 9. Freio do Proprietário; 10. Selo Racial; 11. Transferência de Embriões; 12. Espora; 13. Aprumos; 14. Criador.

Geral


Rafaela Jacques e Maurício Heidrich

Luis Eduardo da Silva, João Pedro Jacques e Luis Carlos Albuquerque

Afonso Rodrigues Luz

Cláudio Neto de Azevedo

Mateus Goulart Silveira

Daniel Rossato Costa e Lauro Varela Martins

Luciano Picawy

João Leonardo

Ricardo Guazelli Martins

Lucio Rigon Stacowski

Cabanha do Mako

Luiz Mário Azambuja

Fotos: Daniel Campos, Fagner Almeida, Felipe Ulbrich, Betina Egles.

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 69


Mariana Tellechea

Carlos Gianotti e Moura

Suzana Ferreira

Frederico Vieira presidente do Nucleo de Rio Grande

Rouget Perez e o neto

Alice Knop

Heitor Coelho e Flávio de Borba Pereira

João Manoel Silveira

Telmo Mota Júnior

Zeca Macedo

Jorge Demiate Júnior e Thabata Demiate

Flávia Araripe

70 Cavalo Crioulo | Junho, 2013


Luiz Martins Bastos Neto

Rodrigo Fortkamp, Rodrigo Cordova e Rafael Fagundes Sant Anna

Natascha Abascal e Luiz Francisco Abascal em Rio Grande

Max e Mariana no Crioulaço em Guarapuava/PR

Marcela Vale Afonso e Luciano Cachapuz

Rafael Fagundes Sant Anna e Rodrigo Fortkamp

Dirceu Pons e filha

Karime, Monalisa em Guarapuava/PR

Cláudia Py

Luiz Araripe Júnior

Antônio Paiva Vieira e Adriana Vieira

Yonara Karam

Junho, 2013 | Cavalo Crioulo 71


72 Cavalo Crioulo | Junho, 2013

Jornal Cavalo Crioulo - Junho 2013  

Edição de maio de 2013 do JCC.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you