Issuu on Google+

www.radiocorfm.com.br

PUBLICAÇÃO MENSAL DA PARÓQUIA SÃO VICENTE FÉRRER ANO XXIII - Nº 272 - OUTUBRO DE 2013

Atendimento Paroquial Segunda a Sexta-feira: 08:00 às 17:30hs Sábado: 08:00 às 11:00hs Confissões Terça a Sexta-feira: 08:00 às 11:00hs - 14:00 às 17:00hs Sábado: 08:00 às 11:00hs Missa em louvor a São Vicente Férrer todo dia 05 do mês às 12:00hs Venha participar conosco!!!

P. 04

Rádio Cor

106,5 FM 106,5 FM www.radiocorfm.com.br


Outubro de 2013

Editorial

ueridos paroquianos, neste mês de outubro, dedicado às missões, queremos meditar sobre a importância da mesmo e a juventude. Temos em vista que, neste mês, ainda celebraremos o DNJ, “Dia Nacional da Juventude’’, no dia 20, na paróquia nossa “Senhora do Livramento’’ na cidade de Piumhi/Mg. Com a iluminação: “Quanto a você, arregace as suas mangas, levante-se e diga a eles tudo que eu mandar. Não tenha medo” (Jr 1,17b). “A Igreja é, por excelência, missionária! Ela existe para fazer com que Jesus Cristo seja conhecido, amado e seguido! (...) A Igreja, para continuar esta missão de evangelização, conta também convosco. Queridos jovens, vós sois os primeiros missionários no meio dos jovens da vossa idade!” Assim nos disse o Papa Emérito Bento XVI, em sua Mensagem para a JMJ 2013. “No Novo Testamento há dois modelos missionários que se completam. No primeiro modelo, apresentado em Mt 28, 16-20, Jesus envia seus apóstolos para fortalecer a consciência missionária, saindo ao encontro daqueles que não creem em Cristo. No segundo modelo, de Lc 4, 16-21, na sinagoga, Jesus fala da necessidade de responder adequadamente aos grandes problemas da sociedade na qual se está inserido. O desafio é trabalhar os dois modelos de maneira que se complementem, evitando assim o reducionismo”, diz o texto base. O Documento de Aparecida, no número 491, e outros documentos da Igreja apontam a necessidade de evangelizar nos “novos areópagos”. O apóstolo Paulo pregou no areópago em Atenas (cf. At 17,16-34), que era um local próprio da cultura helenística, onde se reuniam as pessoas para ouvir oradores e discutir assuntos de interesse da cidade. Quais seriam para nós, hoje, os modernos areópagos ou nossas novas fronteiras ? Poderíamos dizer que alguns deles são: os meios de comunicação, a cultura, a ciência. São lugares onde se formam os pensadores, os ambientes dos escritores e dos artistas. Também podemos citar o mundo do lazer, dos esportes, da indústria e do comércio, os migrantes e tantos outros. O DNJ deste ano é especial. Com a realização, em julho, da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Brasil e devido à Campanha da Fraternidade 2013 ter como tema “Juventude e Fraternidade”, ele acontece com a missão de reafirmar essa relação próxima entre os jovens e a Igreja.

Q

Pe. Júlio César Ferreira, scj INFORMATIVO

São Vicente Praça São Vicente Férrer, 27 Formiga-MG CEP: 35.570-000 Fone: (0xx37) 3322-2131 psvf@paroquiasaovicenteferrer.com.br www.paroquiasaovicenteferrer.com.br

Fundador: Pe. Cláudio Weber scj Data de Fundação: 01/10/1990 Editor Responsável: Pe. Aurélio Pereira, scj Digitação e Diagramação: Wasley Caetano Amim Redação: Equipe Informativo São Vicente Tiragem: 5.000 - Distribuição: Gratuita Impressão: FUMARC - (0xx31) 3249-7400 As matérias disponibilizadas nesta edição são de responsabilidade de seus autores.

02

MADRUGADA

JOSÉ LUÍS DOS SANTOS

Na madrugada do dia primeiro deste mês, Júnior me ligou querendo contar alguma coisa. Não entendi nada, até mesmo porque ele me pareceu ter tomado todas as cervejas nalgum bar e, para não desperdiçar nada, deve ter comido as tampinhas como tira-gosto. Aquilo não eram horas de ligar para alguém, mas para bêbado o relógio é um mero acessório... Cuidadosamente falei para ele não dirigir, voltar para casa e tal, essas coisas que todo mundo fala e o bebum nunca ouve; a gente fica parecido com aeromoça dando aquelas explicações sobre segurança a bordo do avião: ninguém sequer olha para elas. No dia seguinte, indo para o trabalho, passo por uma movimentada rua gastronômica e vejo alguém deitado no chão. Não quis acreditar, mas era o Júnior. Todo machucado, com um bafo horroroso de “cachaça perdida” e roupas rasgadas. Olhou-me com cara de quem estava sendo incomodado e custou a dizer uma frase: “Fala aí, gente boa!” Falei sim, mas falei pouco, porque não era hora de palestra sobre teor alcoólico. Levei o amarrotado Júnior para sua casa. Acho que a situação mais triste para os pais é essa cena: o filho ser entregue naquela situação. Ninguém cria os filhos para o mal, por pior que tenha sido a educação entregue a eles, todos os pais criam os filhos pensando que serão gente de bem, afinal de contas o caminho do mal é traçado mediante as escolhas após o nascimento. Nascer já é um ato do bem, nascemos bons e para o bem. Não tinha outro jeito, entreguei-o à sua mãe que tratou logo de leva-lo para tomar um banho. Pedi licença, disse que estava atrasado para o trabalho e fui me retirando, colocando-me à disposição. Sua mãe pediume, longe dele, que eu desse mais conselhos a ele (mais?!?) porque eu era o único que ainda não desistira dele e da sua amizade. Prometi fazê-lo. À noite retornei à casa de Júnior e, evidentemente, ele estava com cara de ressaca misturada com vergonha. As palavras foram poucas porque vi que ele não estava

muito à vontade e me confidenciou sua vontade de acabar com a própria vida. Uma afirmativa que fiz a ele foi muito importante, naquele momento - “Matar, roubar e suicidar-se: não tem nenhum motivo que justifique essas atitudes.” O pensativo Júnior abaixou a cabeça e confidenciou, para minha surpresa, que não tinha interesse pela vida, porque a vida perdera o interesse por ele. É aquela situação: por vezes pensamos que os outros desistiram da gente, mas no fundo fomos nós que desistimos de nós mesmos. Então, não resta aos outros mais nada senão também gerar descrédito, uma vez que isso está refletido nos nossos sentimentos, atitudes e olhares. Palavras de incentivo foram e voltaram como um jogo de ping pong... Voltei para casa com elas no colo. Na madrugada, novamente, toca o telefone, dessa vez a mãe do Júnior me contando que ele resolvera mesmo acabar com a vida... A herança que o Júnior deixou para mim foi de um sujeito bacana, porém sem fibra. Para os outros, deixou a herança de um coitado. Para sua mãe e seu pai deixou a herança de lágrimas sem fim e o desgosto por não saber onde erraram, se é que um dia erraram. A madrugada é cada vez mais cruel à medida que duelamos com nossos sentimentos e não os externamos de maneira positiva. Acabar com a vida é apenas uma forma de matar os outros que ficam, aos poucos, a cada dia, a cada madrugada, colocando pontos finais onde ainda havia muito espaço para novos parágrafos, na história de tanta gente.

O Papa e a questão das Drogas - parte II Nesta última parte da mensagem, o Papa diz a todos nós:”Estendamos a mão a quem vive em dificuldade, a quem caiu na escuridão da dependência, talvez sem saber como, e digamos-lhe: você pode se levantar, pode subir; é exigente, mas é possível se você o quiser. E quero repetir a todos vocês que lutam contra a dependência química, a vocês familiares que têm uma tarefa que nem sempre é fácil: a Igreja não está longe dos esforços que vocês fazem. Ela os acompanha com carinho. O Senhor está ao lado de vocês e os conduz pela mão. Olhem para Ele nos momentos mais duros e Ele lhes dará consolação e esperança. E confiem também no amor materno de Maria, sua Mãe. No Santuário de Aparecida, confiei cada um de vocês ao seu coração. Onde tivermos uma cruz para carregar, ao nosso lado sempre está Ela, nossa Mãe. Deixo-lhes em suas mãos enquanto, afetuosamente, a todos abençoo”. Mas o santo Padre dirigiu-se especificamente aos dependentes com estas palavras tão paternais:”Queridos amigos, queria dizer a cada um de vocês, mas sobretudo a tantas outras pessoas que ainda não tiveram a coragem de empreender o mesmo caminho de vocês: você é o protagonista da subida; esta é a condição imprescindível! Você encontrará a mão estendida de quem quer ajudálo, mas ninguém pode fazer a subida no seu lugar. Mas vocês nunca estão sozinhos! A Igreja e muitas pessoas estão solidárias com vocês. Olhem para a frente com confiança; a travessia é longa e cansativa, mas olhem para a frente, existe “um futuro certo, que se coloca numa perspectiva diferente relativamente às propostas ilusórias dos ídolos do mundo, mas que dá novo impulso e nova força à vida de todos os dias”. A vocês todos quero repetir: não deixem que lhes roubem a esperança! Mas digo também: não roubemos a esperança, pelo contrário, tornemonos todos portadores de esperança!” Recomendamos aos nossos leitores recortar ou fotocopiar esta mensagem e repassá-la a alguma família ou pessoa que esteja precisando destas palavras tão inspiradas e confortadoras.

(domcoutoacolhe@gmail.com)


03

Outubro de 2013

Professor, o missionário do saber!

01- S. Teresinha do Menino Jesus - Zc 8,20-23; Sl 87; Lc 9,51-56 02- Ss. Anjos da Guarda - Ex 23,20-23; Sl 91; Mt 18,1-5.10 03- Ne 8,1-4a.5-6.7b-12; Sl 19; Lc 10,1-12 04- S. Francisco de Assis - Br 1,15-22; Sl 79; Lc 10,13-16 05- Br 4,5-12.27-29; Sl 69; Lc 10,17-24 06- 27º Dom. Comum- Hab 1,23.2,2-4; Sl 95; 2Tm 1,6-8.13-14; Lc 17,5-10 07- N. S. do Rosário- At 1,12-14; Lc 1,46-55; Lc 1,26-38 08- Jn 3,1-10; Sl 130; Lc 10,38-42 09- Jn 4,1-11; Sl 86; Lc 11,1-4 10- Ml 3,13-20a; Sl 1; Lc 11,5-13 11- Jl 1,13-15.2,1-2; Sl 9; Lc 11,1526 12- N. S. Aparecida - Est 5,1.7,23; Sl 45; Ap 12,1-16; Jo 2,1-11 13- 28º Dom. Comum 2Rs 5,1417; Sl 98; 2Tm 2,8-13 Lc 17,11-19 14- Rm 1,1-7; Sl 98; Lc 11,29-32 15- S. Teresa d’Ávila - Rm 1,1625; Sl 19; Lc 11,37-41 16- Rm 2,1-11; Sl 62; Lc 11,42-46 17- Rm 3,21-29; Sl 130; Lc 11,47-54 18- S. Lucas- 2Tm 4,10-17; Sl 145; Lc 10,1-9 19- Rm 4,13.16-18; Sl 105,6-43; Lc 12,8-12 20- 29º Dom. Comum- Ex 17,813; Sl 121; 2Tm 3,14-4,2; Lc 18,1-8 21-Rm 4,20-25; Lc 1,69-75; Lc 12,13-21 22- Rm 5,12-21; Sl 40; Lc 12,35-38 23- Rm 6,12-18; Sl 124; Lc 12,39-48 24-Rm 6,19-23; Sl 1; Lc 12,49-53 25- S. Antônio de Sant’Ana Galvão - Rm 7,18-25a; Sl 119,66-94; Lc 12,54-59 26- Rm 8,1-11; Sl 24; Lc 13,1-9 27- 30º Dom.Comum- Eclo 35,1214.16-18; Sl 34; 2Tm 4,6-8.16-18; Lc 18,9-14 28- SS. Simão e Judas Tadeu- Ef 2,19-22; Sl 19; Lc 6,12-16 29- Rm 8,18-25; Sl 126; Lc 13,18-21 30- Rm 8,26-30; Sl 13; Lc 13,22-30 31- Rm 8,31b-30; Sl 109,21-31; Lc 13,31-35

Tua Palavra é lampâda para os meus pés Senhor! Leia a Bíblia!

JULIETA VOIETTA A afirmação do magistério como vocação ou missão está muito ligada a um discurso social. O discurso da vocação e da missão está sempre ligado à ideia de gratuidade, de sacralização do trabalho. Isso tem um forte componente ideológico, e vai permitir que a educação seja vista como sinônimo de desinteresse econômico, devotamento, gratuidade, abnegação, e que, portanto, não tenha nada a ver com a luta pela melhoria de condições. Essa é uma análise feita especialmente pelos sociólogos da educação, que dizem que, quanto mais a sociedade acentua esse discurso, mais silencia em relação ao estatuto profissional do educador. O que quero dizer aqui é que não temos que acentuar que precisamos só de um exército de missionários, mas que precisamos trabalhar pela profissionalização, por acentuar a dimensão profissional do educador, que deve vir acompanhada de competência técnico-científica, de estabelecimento de direitos e

deveres, de organização da ocupação, de formas de controle que estão nas mãos dos próprios profissionais e não nas do Estado, de requisitos para o exercício da profissão. Na minha opinião, o desafio do nosso momento é muito mais vencer a extrema desqualificação e desvalorização, da educação no Brasil, apesar de toda a retórica governamental. Diante dessa situação, o que devemos acentuar é o discurso da valorização do profissional da educação, da valorização da educação como profissão, relacionada à competência científica, a condições de trabalho justas, à consciência ética do profissional de educação, a seu compromisso social, político e religioso; uma “verdadeira missão” Ser profissional não é ser burocratizado, ser funcionário. Os melhores profissionais são pessoas que vivem estas profissões com profunda paixão. A paixão não se opõe à competência científica, à

definição clara de regulamentação da profissão, da organização dos profissionais, da luta pelo reconhecimento do salário justo. Ser profissional é ter competência científica, condições de trabalho justas, consciências éticas, compromisso socialpolítico e religioso. Em última análise, é uma maneira de viver a cidadania e procurar colocar o trabalho a serviço de uma cidadania plena para todos. A perspectiva cristã e o compromisso de fé levam a acentuar essa perspectiva e a ler, nessa busca, nessa luta do profissional da educação, um compromisso teológico e uma maneira de favorecer a construção do Reino de Deus na história. Essa é a verdadeira missão do professor que, quando alicerçada nos seus verdadeiros valores, o colocam, por merecimento e capacidade, como “o missionário do saber.”

MISSÃO: AÇÃO E REAÇÃO ENTRE TODAS AS NAÇÕES

Há pouco mais de dois meses, aconteceu, no Rio de Janeiro, a Jornada Mundial da Juventude com a participação de 3,7 milhões de jovens, tendo por base o lema: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt. 28,19). O evangelista Mateus apresenta o que para mim é a base da missão, uma das passagens bíblicas que fundamenta a vida de um missionário. Jesus convida a cada um para ser discípulo missionário e, sendo discípulos, nos convoca a fazermos discípulos entre todas as nações: Ide e fazei. É uma ordem, porém, esta não nasce da vontade de domínio, da vontade de poder, mas nasce da força do amor, do fato que Jesus foi quem veio primeiro para junto de nós e não nos deu somente um pouco de Si, mas Se deu por inteiro, Ele deu a sua vida para nos salvar e mostrar o amor e a misericórdia de Deus. Participar do discipulado do Cristo é missão para todos os batizados. No mês de agosto, a Igreja no Brasil convida a cada um de nós a refletirmos sobre a vocação. Porém, neste mês de outubro, nos é apresentada a proposta da reflexão sobre a missão. Ambas estão interligadas em uma só pessoa, que é Jesus. Ele chama e é Ele mesmo que envia em missão. Porém, não só envia como caminha junto, está presente em todos os momentos. Não tenhamos medo pois, quando anunciamos o Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia. “Eu estou com vocês todos os dias” (Mt. 28,20). Ele sempre nos acompanha. O Papa Francisco sempre nos convida a uma “cultura do encontro”. A

proposta do Santo Padre é vivenciada por todos os missionários diariamente, seja onde eles estão. Evangelizar significa testemunhar pessoalmente o amor de Deus, significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinando-nos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus. A terceira Lei de Newton pode nos ajudar a uma reflexão em terras missionárias, no que tange a “cultura do encontro”: a toda ação há uma reação. Missionário é todo aquele que aceita o convite de Jesus para anunciar, deixa-se ser enviado pelo Cristo. Onde? Para onde? A missão começa em nós mesmos. Como afirmou Madre Teresa de Calcutá: “Começa em ti e em mim”. A chegada em um novo lugar, seja no próprio país ou em terras estrangeiras, provoca sempre uma reação, seja para aquele que chega ou para aqueles que recebem. Toda missão passa sempre por três verbos: deixar, aprender e ensinar. O missionário é convidado a conjugar o verbo deixar em todas as pessoas, tempos e modos. Ele também aprende e ao mesmo tempo ensina, por meio das trocas contínuas de experiências, tradições, culturas, expressões, etc. Assim, há em tudo uma ação, isto é, evangelizar e anunciar o amor misericordioso de Deus junto com o Cristo que vai à frente e é o centro da missão e há a reação, ou seja, todos são envolvidos por este amor que nos une e nos faz uma só Igreja, pois a missão não é individual, mas eclesial. Nós, dehonianos, também experimentamos diariamente esta

experiência de sermos missionários,seja no Brasil, Paraguai, Canadá, Alemanha, Equador, Itália, Congo, Angola, Madagascar, Holanda, Moçambique, Filipinas, Índia, China e em outros países em que estamos presentes. Em cada qual, com seu modo de ser e de servir, de ensinar e de aprender. Nosso fundador, Padre Leão João Dehon, pede a cada um de nós para ir ao povo. O ir ao povo é acolher o chamado de Jesus e deixar-se ser enviado por Ele entre todas as nações. Além de tantos religiosos dehonianos espalhados pelo mundo, há jovens que escutam o chamado de Jesus e, pela espiritualidade dehoniana, abraçam todos os dias a Missão Dehoniana Juvenil. Esta que está sendo preparada para acontecer em Barretos-SP, no próximo mês de Janeiro. Jovens otimistas, cristãos ativos, homens e mulheres protagonistas da história, que transformam o pequeno do dia-adia em uma entrega de oração a Jesus. A força da juventude brasileira está fortalecida pela visita do Papa Francisco e pela festa da fé que foi a JMJ. Nos corações de tantos jovens foi plantada a semente da missão. Paulo exclama: “Ai de mim se eu não evangelizar” (1Co. 9,16). O Papa Francisco deixou três palavras que ardem nos nossos corações: “Ide, sem medo, para servir”. Fomos enviados! A missão é agora!

FR. RARDEN LUIS, SCJ - Alemanha


Outubro de 2013

04

JUVENTUDE EM MISSÃO: IDE, SEM MEDO, PARA SERVIR! O mês de outubro é, para a Igreja Católica, em todo o mundo, o período no qual são intensificadas as iniciativas de informação, formação, animação e cooperação em prol da Missão universal. O objetivo é promover e despertar a consciência, a vida e as vocações missionárias, bem como realizar uma Coleta mundial para o sustento de atividades de promoção humana e evangelização nos cinco continentes, sobretudo em países onde os cristãos são ainda uma minoria e as necessidades materiais são mais urgentes. Todas essas atividades culminam no Dia Mundial das Missões (penúltimo domingo do mês de outubro, este ano, dia 20). O tema do mês missionário deste ano é “Juventude em Missão” e tem como lema “A quem eu te enviar, irás” (cf. Jr. 1, 7b). A palavra “missão” vem do latim “mittere”, que significa “enviar”; missus = enviado. Portanto, missão é incumbência, tarefa, obrigação, encargo, vocação. Pensando nisso, proponho, então, neste mês missionário, refletirmos as palavras do Papa Francisco, na sua homilia de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, palavras estas que resumem bem o desafio de sermos discípulos missionários: “Ide, sem medo, para servir”. “Ide”: Cristo nos envia pelo mundo para anunciar o evangelho a toda a criatura (cf. Mc. 16,15), ou seja, não podemos ficar presos aos nossos grupinhos dentro de nossas paróquias. Não há fronteiras, não há

Juventude

limites para esse anúncio. Cristo nos envia a todas as pessoas. O lema proposto para refletirmos esse mês revela bem isso: “A quem eu te enviar, irás” (cf. Jr. 1, 7b). Isso mostra muito bem que o Evangelho é para todos, e não apenas para alguns. Não é apenas para aqueles que parecem a nós mais próximos, mais abertos, mais acolhedores. É para todas as pessoas. O Senhor procura a todos, quer que todos sintam o calor da sua misericórdia e do seu amor, para que todos possam conhecer, amar e professar que Jesus Cristo é o Senhor da vida e da história (cf. Rm 10,9). “Sem medo”: Quantos de nós não temos medo? Quantas vezes usamos alguma desculpa? Falamos que não estamos preparados. Jeremias, quando foi chamado por Deus para ser profeta, usou as mesmas desculpas que muitas vezes usamos: “Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, sou muito novo” (cf. Jr. 1,6). Porém, Cristo nos dá a mesma resposta que deu a Jeremias: “Não tenhas medo... pois estou contigo para defender-te” (cf. Jr. 1,8). Deus está conosco, por isso não devemos ter medo. Quando vamos anunciar o evangelho, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia. Isso fica bem claro quando, ao enviar os seus discípulos em missão, Jesus prometeu: “Eu estarei com vocês todos os dias” (cf. Mt. 28,20). E isto vale também para nós. Jesus nunca nos deixa sozinhos, sempre nos acompanha. “Pa ra servir ”: Temos que ter sempre a consciência de que a vida

de discípulo missionário é uma vida de serviço. A nossa vida tem que se espelhar com a vida de Jesus, é ter os seus sentimentos, os seus pensamentos e as suas ações. E a vida de Jesus é uma vida para os demais. São Paulo já dizia: “Eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível” (cf. 1 Cor 9, 19). Para anunciar Jesus, Paulo fez-se “escravo de todos”. Ou seja, evangelizar significa testemunhar pessoalmente o amor de Deus, significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinandonos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus. Por fim, deixo uma reflexão de Dom Helder Câmara a respeito do que é missão, para que todos nós possamos refletir bem sobre como tem andado a nossa vida de discípulo missionário: “Missão é partir, caminhar, deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no nosso Eu. É parar de dar volta ao redor de nós mesmos como se fôssemos o centro do mundo e da vida. É não se deixar bloquear nos problemas do pequeno mundo a que pertencemos: A humanidade é maior. Missão é sempre partir, mas não devorar quilômetros. É sobretudo abrir-se aos outros como irmãos, descobrilos e encontrá-los. E, se para descobri-los e amá-los, é preciso atravessar os mares e voar lá nos céus, então missão é partir até os confins do mundo.” (Dom Hélder Câmara)

Danilo Costa - Setor Juventude

MARIA, MISSIONÁRIA EM CONSTANTE MISSÃO

O Documento de Aparecida nos ensina que “Maria é a grande missionária, continuadora da missão de seu Filho e formadora de missionários (DAp. nº 286).” Neste mês de Outubro, no qual celebramos as missões e também o Rosário, nada mais oportuno do que refletir sobre esta figura de Maria Missionária. Ela, iniciou sua grande missão ao dizer seu sim a Deus, que depois, e ainda com Jesus no seu ventre, partiu em missão para ajudar a quem dela precisava naquele momento, sua prima Isabel; que após o nascimento do Menino Jesus, O educou, ensinou e acompanhou seus passos como uma verdadeira discípula; que esteve presente em toda a missão de Jesus até ao pé da cruz, quando Ele se entregou por nós. Acompanhou depois os discípulos e participou do nascimento da Igreja e, por isso, também é chamada de a Mãe da Igreja. Ou seja, Maria teve e ainda tem um papel único e importantíssimo no projeto de salvação. Soube escutar a palavra de Deus e ser obediente à Sua vontade: “conservava todas estas coisas e meditava-as em seu coração” (Lc 2,19) e cumprir bem a missão que Deus lhe confiou. Por isso mesmo,

todos nós podemos e devemos reconhecer nela um modelo de missionária. Tr a z e n d o n o s s a reflexão para os dias a t u a i s , t a m b é m devemos nos lembrar de que Maria a i n d a continua em missão. Até hoje atrai milhões de p e s s o a s para seu Filho Jesus, através dos v á r i o s santuários marianos espalhados pelo mundo todo. Com isso ela promove a unidade, a comunhão e a fraternidade. Além disso, ela continua a inspirar e ensinar às nossas comunidades a importância

da humildade, do serviço, da entrega, da acolhida, da atenção e da gratuidade. Maria tem uma presença forte que enriquece, ilumina e educa nossa igreja e a toda comunidade cristã. Por isso, também, devemos aproveitar não só todas as oportunidades de celebrarmos a presença de Maria em nosso meio, mas também de conhecê-la melhor e aprender com ela. Além disso, através da oração do Rosário, encontramos as graças de que precisamos para nos mantermos fortes em nossa missão, através das mãos de Maria. Por fim, encerro nossa breve reflexão, trazendo as palavras do nosso papa emérito Bento XVI que, na Conferência de Aparecida, disse: “Permaneçam na escola de Maria. Inspirem-se em seus ensinamentos. Procurem acolher e guardar dentro do coração as luzes que ela, por mandato divino, envia a vocês a partir do alto”.

RUY MARTINS

A

MÚSICA EVANGELIZA; O MÚSICO, TAMBÉM.

ANDRÉ LUIZ SILVA É de Monsenhor Jonas Abib uma sábia definição sobre o papel da música: “A música católica é uma ponta de lança na evangelização. E por ser ponta fina, penetrante, abre brecha e não há nada que a ela resista.” Ele tem razão. Não há como resistir. Quem de nós nunca se sentiu tocado pela mensagem de um canto, seja numa celebração, num encontro, num grupo de oração ou em qualquer situação cotidiana? Isso ocorre porque Deus capacita aos que escolhe, a fim de que sejam verdadeiros combatentes, a abrir caminho até nos corações mais endurecidos, para que Ele possa agir e realizar grandes feitos na vida das pessoas. E como saber a música certa para cada ocasião? Para tanto, o mais importante é estar sempre em sintonia com o Altíssimo, a fim de que Ele inspire o canto que tocará o coração de quem dEle necessita. Costumo partilhar com os colegas ministros de música que, se apenas um dos cantos que executarmos na celebração ajudar ao menos uma única pessoa a sentir a presença de Deus, nosso ministério já terá sido frutuoso! Isso não é difícil de acontecer, pois essa “única pessoa” pode ser um dos integrantes do grupo, ou nós mesmos. Posso testemunhar que, ao preparar repertório para a santa missa, muitas das músicas acabam agindo primeiramente em mim, ajudando-me na oração e na constante busca da vivência na Palavra. É claro que tudo isso acaba fazendo uma “positiva diferença” ao ministrar. De outro lado, também já pude viver esta experiência em celebrações das quais participei no meio da assembleia. Não raras vezes, o canto que um ou outro colega ministrou me fez rezar, refletir, agir. Certamente, esse(s) ministro(s) estava(m) em sintonia com o Coração de Deus, e me ajudou “ajustar frequência certa”. O bom ministro de música consegue evangelizar de todas as formas. Precisamos nos esforçar para não perder nenhuma oportunidade, pois somos chamados a evangelizar com nossa própria vida, nosso jeito de ser, de vestir, de falar, de silenciar, nas atitudes que tomamos, sobretudo nas situações mais simples que o diaa-dia nos propõe. Eu creio nesse poder de Deus que age na música e no músico! E você, acredita?


05

Outubro de 2013


Outubro de 2013

06

CUIDE DE SEUS RINS “Meu filho, na doença não te descuides de ti” (Eclo 38,9) LÚCIA GIAROLA

Batizados Matriz no 2º e 4º Domingos às 9h30 Santo Antônio 3º Sábado às 19h Santa Luzia 1º Sábado às 19h Imaculada 1º e 3º Domingo às 8h Rosário 3º Domingo às 17h Santo Expedito 2º Domingo ás 09h30

Encontro para Pais e Padrinhos em Outubro Dias 02 e 03 Santo Antônio Quarta e Quinta ás 19:00

Os rins são órgãos vitais que filtram as impurezas do sangue, controlam a pressão e ainda produzem hormônios e vitaminas. Sua missão é importante, e graças a ele, as impurezas do sangue são retiradas, despojadas e eliminadas pela urina. São responsáveis pelo equilíbrio da água e do sal no corpo e se esses elementos estiverem fora de proporção, surge inchaço nas pernas e pés. São sinal evidente de que algo não vai bem nos filtros. O nefrologista Luciano Alves, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos de São Paulo, capital, pede licença a esse órgão com poder especial para criar mandamentos que devem ser seguidos religiosamente, para garantir a eles uma vida sem arranhões e dores. Primeira Lei: para começar, beba no mínimo 2 litros de água por dia. E para isso, não aposte somente na água, mas nos sucos, de laranja e limão que cumprem a mesma função pelo simples fato de serem líquidos. Eles impedem a formação dos dolorosos cálculos quando há desequilíbrio na urina. Ou seja, quando há uma proporção maior de alimentos com cálcio (leite integral, queijos, etc), ácido úrico, queijos velhos, carnes vermelhas defumadas, de porco e miúdos, oxalato, espinafre, semente de tomate. Os sucos de laranja, limão, acerola, melancia, melão são ricos em ácido cítrico e é esse ácido que dá origem a um sal chamado citrato, que impede a formação de cristais. Segunda lei: vem da Universidade

de Harvard, EUA. Ajude seu rim comendo frutas, hortaliças e grãos na alimentação. Os pesquisadores envolveram e investiram em pessoas com facilidade de dar cristais na urina. E o resultado é que as pedrinhas diminuíram. Por quê? Eles afirmam que os vegetais em geral aumentam o volume de citrato, tornando a urina menos ácida. E por isso proporciona menos formação de cálculos. Já os grãos contêm fitato, que cumpre a mesma função, evitar acidez na urina. Terceira lei: para a vida renal feliz é preciso produtos lácteos desnatados. O benefício é o cálcio, mas atenção, use em dose moderada. No intestino, ele se une ao oxalato, evitando concentração exagerada no sangue, que prejudica os rins. E O CHÁ DE QUEBRA-PEDRA? AJUDA O RIM A FUNCIONAR? O chá de quebra pedra não racha pedregulhos, mas pode diminuí-los e impede a formação de cristais, segundo estudiosos da Universidade de São Paulo. Assim, evita a formação de cálculos grandes e dolorosos. Para obter esse benefício, a recomendação é fazer chá em infusão de quebrapedra na medida: duas colheres de sopa, para um litro de água. Ferver a água e colocar por cima da planta que já deve estar em um vidro. Tampar, deixar dez minutos e depois beber de três a quatro xícaras ao dia. Usar sempre que

“A QUEM EU TE ENVIAR, IRÁS” JR 1,7B

O povo de Deus da tribo de Benjamim se tornara infiel a Javé e fiel aos deuses cananeus. Jeremias, filho de Helcias, sacerdote do Senhor, torna-se, de repente, importante, a partir do momento em que a Palavra de Javé lhe foi dirigida. Na sua humildade, Jeremias compreende claramente, que é apenas portador da Palavra de Javé. Isso significa que não age por iniciativa própria. Suas palavras e ações são reflexos de uma mensagem e de uma tarefa (missão) que lhe foram dadas. É a Palavra de Javé dando se a conhecer na situação concreta, do dia a dia. Jeremias conta, ele mesmo, sua vocação, como e quando tudo aconteceu: “Antes que no seio fostes formado eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado e te havia designado profeta das nações. Mas eu respondi: Ah, Senhor Javé, eu não sei falar, porque sou jovem. Javé porem me disse: não diga sou jovem, porque você irá aqueles a quem eu

o mandar e anunciará aquilo que eu lhe ordenar. Não tenha medo deles, pois eu estou com você para protegê-lo – oráculo de Javé”(1,4-8). “...Eis que coloco minhas palavras nos teus lábios...” Não era qualquer palavra, é Palavra de Javé, algo dinâmico e poderoso! Uma palavra que não volta vazia enquanto não cumprir seu objetivo. Jeremias sente que não tem como desviar-se: a Palavra é recebida na e para a história, no dia a dia de homens e mulheres. O profeta sente que não é chamado para se alienar da historia, mas para viver profunda e intensamente o papel que Deus lhe concedeu que vivesse. “Eu o conheci” – é uma expressão muito forte que trazemos de Jeremias para nós; é o Deus conosco que hoje, nos nossos dias, nos chama e, principalmente, os jovens para a missão de evangelizar. À juventude de hoje torna-se necessário saber – é com um contato diário, na experiência cotidiana, no relacionamento intenso que o

chamado acontece. A consagração do profeta foi feita para viver uma função, uma tarefa. Do começo ao fim do Livro de Jeremias, podemos perceber um duplo vai e vem na sua vida consagrada. Sua dedicação a Javé e inquestionável e sua opção pelo povo pobre e sofrido é de um colorido excepcional. Deus o escolheu para ser profeta, apesar da sua pouca idade. Jovens de nossos dias, de nosso tempo: Deus também dirá a vocês “Eu estou com vocês para protegê-los!”... Assim como foi para Jeremias, ouvirão de Deus três ordens: ·“Arregacem as mangas!” ·“Levantem-se!” ·“Digam a eles tudo o que Eu ordenar!” Confiem em Deus, que Ele os preparará para o exercício obediente da missão de evangelizar. LURDINHA GOMES

necessitar. CONHECENDO UM POUCO A PLANTA Nome: Philantus niruri. Da família euphorbiaceae. Conhecida por erva pombinha, quebra- pedra, arrebentapedra, saúde da mulher, saxifraga, etc. planta daninha, encontrada em terrenos úmidos, em todo o litoral. É planta super estudada; as sementes contêm ácido linoleico e ácido ricinoleico. As folhas contêm compostos fenólicos, vitamina C, lignana, triterpenóides. As raízes contêm compostos flavônicos, triterpenoides e esteróide, estradial. Partes aéreas, flavonóides, quercetina, quercitrina, rutina, mirunina, glicosídeo, triacontanol, hepofilantina. A ação dela é diurética, antibacteriana, hipoglicemiante, hepatoprotetora, anti-espasmódica, hipotensora, anticancerígena. Propriedades: a ação analgésica e relaxante de seus alcalóides ajuda na expulsão dos cálculos renais, por atuar no relaxamento dos ureteres. Em estudos especiais, mostrou ser uma planta ativa contra o vírus da hepatite B (in vivo e in vitro). Já é planta patenteada pelos Estados Unidos como hepatoprotetora. Atua para a saúde da mulher, pois é anti-infecciosa das vias renais, controla cistite e pressão alta. Ajuda também a excretar o ácido úrico. Cuidado: é abortiva e, usada em excesso, torna-se purgativa. Já é hora de cuidar de nosso rim. Procure sempre orientação da um profissional de saúde.


07

DIZIMISTAS

Outubro de 2013

ANIVERSARIANTES DE OUTUBRO ICLEA FRADE MARIA LUCIA RODRIGUES

ABILIO RIBEIRO DA SILVA NETO ADALTON BORGES LEAL ADERLA VILMA SOUTO ADRIANA IRACI CANDIDO ADRIANE CRUZ DA SILVA AFONSO DIAS RIBEIRO AIDA DA COSTA SILVA ALBERTINA VIEIRA DA SILVA ALBERTINO DE PAULA DA SILVA ALDETE TEIXEIRA ALESSANDRA APARECIDA FARIA SILVA ALESSANDRO GERALDO RAMOS ALEX RIBEIRO DE FARIA ALEXANDRE BATISTA DA SILVA ALTAIR MORAIS PARREIRA ALVINA MENEZES VAZ AMANDA CRISTINA DO COUTO AMBROSINA ALVES DE OLIVEIRA AMELIA GONCALVES PEREIRA AMELIA ROCHA GOMES AMIR SANTOS ANA CARLA DE CASTRO ANA LUCIA FELIPE DE SOUZA ANA LUCIA FERREIRA ANA MARIA DE CASTRO GOMES ANA MELO DE OLIVEIRA ANA SOARES NASCIMENTO ANDREA APARECIDA ELIAS ANGELA MARIA NEVES ANTONIA RODRIGUES SILVA ANTONIO EUSTAQUIO ALMEIDA ANTONIO MAGELA CARVALHO GARCIA ANTONIO MARCAL RODRIGUES ANTONIO SERAPIAO MENDONCA ANUAR TEODORO ALVES APARECIDA MAGELA VALADAO OLIVEIRA ARNALDO BARBOSA ARTHUR CHALTEIN DE ALMEIDA RIBEIRO ARTUR APARECIDO SILVA AUCELIA NOGUEIRA LIMA AURECY ELENA TOSCANO AVERILDE MARIA BARBOSA BARBARA VIEIRA BELMAR SARAIVA DANTAS BENITO PEREIRA BRUNO APARECIDO SOARES CAMILA MORAIS DE MOURA CAMILO JOSE FERREIRA CARLA RODRIGUES GOMES MENDONCA CARLAMARA DE CASTRO MALTA SANTOS CAROLINA GONZAGA RODOLPHO CELIA ALVES ALMEIDA CIDINHA CASTRO E CAMPOS SEGUNDO CINTIA SORAGGI STHOLER CLARA CECILIA DE ALMEIDA CLAUBER CEZAR DE OLIVEIRA CLAUDIA BEATRIZ DALARIVA PACHECO CLAUDIA ROGERIA CRUZ CLAUDIO GERALDO SILVA CLAUDIO MAGNO MENESES CLAUDIONICE MARIA DE SOUZA COUTO CLELIA ARANTES MOURA SILVA CLEUSA MARIA DO ROSARIO TEIXEIRA DAGMAR F. LIMA DAMASCENO DAMIANE CORDEIRO COSTA DANIEL GERALDO DA FONSECA DANIELLA CAROLINE SOUZA DEDSON CESAR TEIXEIRA DELMA COUTO PIRES DELMAR SILVA DOUGLAS BARBOSA MARTINS EDNA MARIA MOREIRA FELIX EDNA MARIA PEREIRA EDSON MARCOS PINTO EDSON RIBEIRO EDWIRGES ANTONIA ALVES ELAINE CRISTINA DE CASTRO ELAINE MARIA DE MORAES SOARES ELIDA APARECIDA SILVA TAVARES ELISA XAVIER DA SILVA ELISANE CANTO FERREIRA SILVA ELIZA FARIA MOURA ELIZANE DOS SANTOS RODRIGUES CASTRO ELTON DA SILVA DOS SANTOS ELZA DE ALMEIDA COUTO EMERSON LUIS DA COSTA FARIA EMERSON SILVA ENI LUCIA DE LIMA ENI LUCIA DE LIMA ERICA CARINA GARCIA ALMEIDA OLIVEIRA EUGENIO VILELA JUNIOR EXPEDITO CANDIDO DA SILVA EXPEDITO LUIS DA COSTA FABIANA APARECIDA DE FARIA FERNANDA SOUTO COSTA SOARES FERNANDO DA SILVA FONSECA FRANCISCA DOS SANTOS MELO FRANCISCO DE PAULA ALMEIDA FRANCISCO NAIM DE ASSIS GASPAR DE MORAES GEISIANE CRISTINA PIRES GERALDA FONSECA SILVA GERALDINA BRITO GERALDO ELIAS DE SOUZA GERALDO MAGELA PIERONI VECCI GIANE MARIA DO N. NEPOMUCENO GISANE DE MELO FARIA LOPES GISLENE APARECIDA DA SILVA GLAUCIA DO ROSARIO MEND. OLIVEIRA GLEIDES COSTA VAZ DE OLIVEIRA GUILHERME AUGUSTO PEREIRA GUILHERME DOS SANTOS GUILHERME RIBEIRO MACEDO HELDER ALVES PINHEIRO HELENA RAIMUNDA DE OLIVEIRA HELIO JOSE DE CASTRO HENRIQUE CESAR FONSECA HILDA DE CARVALHO HORTENCIA ARANTES SILVA RIBEIRO

IEDA DE SOUZA CANTO IRAFRAN FERREIRA IRANY RODRIGUES MOURA ISABEL MARIA DA SILVA DE FARIA ISMAIL LIDIA GOMES ISRAEL RODRIGUES FERREIRA IZAURA MARIA TEIXEIRA BOTTREL JACIRA MORAES CARDOSO JAIME EUSTAQUIO DOS SANTOS JANE MARIA DAS NEVES RANGEL SOUZA JANICE MARIA DA CUNHA JAQUELINE OLIVEIRA AZEVEDO JESSICA DE PAULA JESUS JOSE TEODORO JOAO ANTONIO EUFRAZIO JOAO CRISPIM DA SILVEIRA JOAO DA SILVA JOAO PAULO LIMA DAVI JOSE AGNALDO DA SILVA JOSE ANTONIO DA CUNHA JOSE CARLOS LOPES JOSE CARLOS VELOSO JOSE DA SILVEIRA JOSE FERREIRA ALVES JOSE FERREIRA E DENISE VELOSO JOSE GERALDO DA CUNHA JOSE GERALDO DOS SANTOS JOSE GERALDO E ANGELA JOSE HONORIO SIMOES JOSE JOAO DE SOUZA JOSE JULIO ROCHA NETO JOSE LOPES JOSE LUIZ DE OLIVEIRA GONCALVES JOSE MARIA MONTEIRO JOSE MARINHO SILVA JOSE MARTINS FILHO JOSE NIVALDO BARBOSA JOSE PEDRO DE ASSIS JOSE ROBERTO VIEIRA JOSELY LIMA JOSIANE MARIA DE MELO JUAREZ LUIZ DE FARIA JULIANA MARIA OLIVEIRA SATIL JULIANA SOARES DO NASCIMENTO JULIO CESAR GONCALVES JULIO CESAR RIBEIRO DE ANDRADE JUNIA SILVA GARCIA JUSSARA GONZAGA DIAS KATIA FREITAS PEREIRA KELLY CRISTINA MARTINS SILVA KENIA CANDIDA PEREIRA LAIS LACERDA E SILVA LAURA MARIA PIRES LAVINIA FRANCISCA DO COUTO LEANDRA ALCANTARA LEANDRO DOS SANTOS DE OLIVEIRA LEILA AMALIA CUNHA LENIMARES RIBEIRO BORGES LEOMAR JOSE DE SOUZA LEONARDA GARCIA DE CARVALHO LIDIANE APARECIDA FARIA OLIVEIRA LILIA ROSARIO RIBEIRO LILIANE FRADE FERREIRA LINDEIA ANTONIA DE SOUSA LISIENE SOARES CARNEIRO LUANNA CARDOSO SILVA LUANNA CARDOSO SILVA LUCAS CAETANO LEAL LUCAS DE MELO MENDONCA LUCIANA RODRIGUES DE MOURA LEAO LUCIANO SOUZA ROSA LUCILA NASCIMENTO LUCIMAR APARECIDA DAMASCENO SILVA LUIZ CARLOS CAETANO DE MENEZES JUNIOR LURDINHA FONSECA LUZIA DE FARIA CARLOS LUZIA LOPES FERREIRA LUZIA MARCAL ALMEIDA MANOEL MESSIAS PEREIRA MARCELO CORREA DA SILVA MARCIO JOSE DA SILVA MARCIO JOSE MONTEIRO MARCOS ANTONIO DE MENESES MARIA ANITA FERREIRA DE SOUZA MARIA APARECIDA DA SILVA CUNHA MARIA APARECIDA DE MELO MARIA APARECIDA DE SOUZA NASCIMENTO MARIA APARECIDA FARIA MARIA APARECIDA FERREIRA MARIA APARECIDA FERREIRA MARIA APARECIDA FONSECA GARCIA MARIA APARECIDA LOPES FARIA MARIA APARECIDA PALHARES FERREIRA MARIA APARECIDA TEIXEIRA MARIA APARECIDA TERRA MARIA AUXILIADORA FERREIRA MARIA CARLINDA CAMPOS NUNES MARIA CLEUSA DA FONSECA MARIA DAS DORES DA SILVA MARIA DAS DORES FERREIRA MARIA DAS GRACAS PEREIRA DE SOUZA MARIA DE LOURDES DA SILVA MARIA DE LOURDES OLIVEIRA MARIA DE LOURDES PEREIRA MARIA DO CARMO ARANTES COSTA MARIA DO CARMO SANTOS MARIA DO ROSARIO ALVES ROCHA MARIA DO ROSARIO DE POMPEIA ARAUJO MARIA DO ROSARIO PEREIRA MARIA EMILIA RODRIGUES S. SILVA MARIA EULALIA GONZAGA DIAS MARIA FATIMA CASTRO FONSECA MARIA FERNANDES DE OLIVEIRA MARIA HELENA OLIVEIRA MARIA HILDA DE MENEZES MARIA IMACULADA BORGES BASILIO MARIA JACINTA MORAIS BARBOSA MARIA JOSE DA SILVA LEITE MARIA JOSE DE ALMEIDA MARIA LUCIA GONDIM

MARIA MADALENA DE ASSIS MARIA MARTINS FERNANDES MARIA OLINDINA MENEZES DA CUNHA MARIA RAIMUNDA DE OLIVEIRA MARIA ROSARIA COSTA SILVA MARIA ROSARIO COSTA MARIA SOARES DA CUNHA MARIA SUELY SOARES MARIA TEREZINHA DE SOUZA MARIA VITORIA DE PAULA MARIANGELA PORTELA LIMA MARILENE TEIXEIRA DE MENEZES MARLENE CAMILO DA SILVA MARLI DA CONCEICAO NEVES MARLI DA SILVA MARLIZA GOMES REIS MAURI DO ROSARIO DE OLIVEIRA MAYSA FERNANDA DE SOUZA MESSIAS ALMEIDA DE OLIVEIRA MESSIAS CAETANO LEAL FILHO MESSIAS MORAES MICHELY DA COSTA SILVA MILTA CARDOSO MILTON DE MOURA MIRELA DA COSTA SILVA MIRIAM CANTO DE CASTRO MONICA PAIM MOZART JOSE DA CUNHA NADEJE P. ARAUJO NAIR SILVA FERREIRA NATALIA APARECIDA DA SILVA NATALIA SILVA MOURA NEIDE APARECIDA RODRIGUES PEREIRA NEIDE APARECIDA RODRIGUES PEREIRA NEIDE DE FATIMA PEREIRA NEIDE MARIA CASTRO DE PAULA NEISA AUGUSTO NELMA LOPES NUNES NEUZA COELHO DA COSTA NEUZA MARTINS DA SILVA NEUZA ROSARIA SOUZA COUTO NEUZA SOARES SANTOS NILMA DE MENDONCA LOPES NOEMIA RODRIGUES DA SILVA OLAVO CAMARGO OLAVO CARDOSO FREIRE OLGA VIEIRA ARAUJO OLINDA MARIA BORGES LIMA OLIVIA ROSA PACHECO OSVALDO FERREIRA DE MELO PAMELA APARECIDA LIMA PATRICIA CRISTINA DE MENESES PATRICIA CRISTINA OLIVEIRA PAULO CESAR INOSTROSA PAULO GONCALVES LIMA PAULO MARCIO GOMES DAVID PAULO VINICIUS SILVA PEDRO NOGUEIRA DE MENDONCA RAFAEL SOUTO GUIMARAES REINALDO DA SILVA RAMOS REJANE DE OLIVEIRA NUNES RENATO CESAR DA SILVA ANDRADE RENATO DE SOUZA JUNIOR RENATO GARCIA ROSA ROBERTO CARVALHO ROBSON DE CASTRO FERREIRA ROGERIO GUIMARAES PORTO RONALDO DE CARVALHO RONALDO ROBERTO REIS ROSA APARECIDA FERNANDES ROSALIA APARECIDA CASTRO RIBEIRO ROSALINA RITA DE SOUZA ROSAN FATIMO DE SOUZA ROSARIA FATIMA SANTOS PEREIRA ROSELI DOS SANTOS RIBEIRO ROSELI MARIA DA SILVA ROSEMAYRE SANTOS ELIAS ROSIANE APARECIDA BARBOSA RUAN PABLO TEIXEIRA RUBYA CRISTINA E SILVA RUI SOBREIRA DA SILVA SABRINA PARREIRA MELO SANDRA MARA DA SILVA SANDRO JOSE DA CUNHA SARAH SILVEIRA DA COSTA SEBASTIAO ALVES SILVEIRA SEBASTIAO ELIAS DE SOUZA SEBASTIAO FERRAZ SEBASTIAO PIRES VIANA SILVIO EDUARDO FAVARINI SIMONE AMELIA SANTOS LOPES SOLANGE DE FATIMA VALADAO SONIA REGINA LEMOS SUELI DOS REIS SILVA SUELI DOS REIS SILVA SUELI OLIVEIRA MARIANO TERESA RIBEIRO TEIXEIRA TEREZINHA APARECIDA SILVEIRA OLIVEI TEREZINHA DOS SANTOS CARVALHO TEREZINHA VESPUCIO DA SILVA VALERIA APARECIDA SILVA VANI DE SA VANIA APARECIDA DA SILVA VANIA MARIA FERREIRA ALVES VANIA MARIA FERREIRA ALVES VICENTE CARLOS DOS SANTOS VICENTE DE SOUZA VICENTE JOSE DA FONSECA VICTOR D’ ALESSANDRO DE PAULA VILMA MARIA MOURA VINICIUS AUGUSTO MARTINS RIBEIRO VITOR SIDNEY CASTRO MENESES VITORIA MARIA MENESES WALDESIO JOAO VIEIRA WALDIR TEODORO DE MELO WANDER BATISTA SOARES WANDERLI DE CASTRO JUNIOR WILSON DA SILVA WILSON DE PAULA FONSECA WIRLEY ANTONIO DA SILVA E SIMONE ZAIRA APARECIDA COSTA TEIXEIRA ZILDA DUARTE DAMASCENO ZILDA MARIA ALMEIDA ZILEIA APARECIDA COUTO ALVES

Dizimista, continue a construir a Igreja do Senhor! Feliz Aniversário!

É bom lembrar!!! Data

Hora

01 02 03 04 05 06

T Q Q S S D

07 08 09 10 11

S T Q Q S

19:00 19:00 19:00

12

S

10:00

13

D

14 15 16 17

S T Q Q

18 19

S S

20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31

D S T Q Q S S D S T Q Q

19:30 08:00

19:30

14:00

Agenda Paroquial de Outubro Atividade

Local

Experiência de Oração Grupo Resgate Experiência de Oração Grupo Resgate Catequese - 2° retiro para Catequista da Paróquia

Salão Paroquial Salão Paroquial Salão Paroquial

Tríduo para a festa da Padroeira do Brasil Tríduo para a festa da Padroeira do Brasil Tríduo para a festa da Padroeira do Brasil 12° Encontro projeto Resgate Festa de N. S. Aparecida 12° Encontro projeto Resgate 12° Encontro projeto Resgate 1° Kairós - Minstério das Crianças GO Semana Missionária Semana Missionária Semana Missionária Semana Missionária Reunião do CCE Semana Missionária Semana Missionária Semana Missionária Reunião do ministério de Música Semana Missionária Atualização do Clero Atualização do Clero Atualização do Clero

Matriz Matriz Matriz Casa Pastoral Baiões Casa Pastoral Casa Pastoral Imac. Conceição Rosário Rosário Rosário Rosário Salão Paroquial Rosário Rosário Rosário Salão Paroquial Rosário Piumhi Piumhi Piumhi

Reunião de animadores de setor

Salão Paroquial

Assista o Programa Fala Sério! Na TV Oeste todas os Sábados às 13h com reprise no Domingo às 11h e Quarta-feira às 21h30

Nossos patrocinadores: Transportes de passageiros, cargas, encomendas e turismo Formiga São Paulo B.Horizonte Campo Belo

Minas Comercial Materiais de Construção R u a : Av. G u i o m a r G a r c i a N e t o, 2 0 5 , C e n t r o Fone: 3322-2960

Vista-se bem...para ser bem visto

R. Barão de Piunhi, 53- Formiga Fone: 3322-1308 - Fax: 3322-1843

CASA 505 Temos o presente que você procura pelo preço que você deseja. Fone: 3321-2877


Outubro de 2013

MDJ

NA

COMUNIDADE

DE

SERRINHA

4° ENCONTRÃO DO EJC

CERCO DE JERICÓ

08


07/10

Mês Missionário - Nossa Missão

MARIA APARECIDA PEREIRA DA CRUZ

ACOLHIDA ANIMADOR: Irmãos e Irmãs sejam todos acolhidos nesse primeiro Encontro de Outubro: Mês Missionário. É nosso dever e nossa obrigação colaborarmos sempre com as Missões. E não é financeiramente o mais importante, pois as nossas orações e a nossa postura de discípulos e missionários de Cristo é que vão realizar a verdadeira missão em nossa vida e a na de nossos irmãos, estejam eles longe ou perto. Iniciemos, invocando o Espírito Santo, para Ele nos ilumine sempre em nossa missão: Vinde... Em nome do Pai.

LEITOR 3: A urgência da evangelização missionária é que ela constitui o primeiro serviço que a Igreja pode prestar ao homem e à humanidade inteira, no mundo de hoje. A Missão compete a todos os cristãos, a todas as dioceses, paróquias, instituições e associações

saúde, de beneficência, de assistência no mundo e ainda muitos outros compromissos da Igreja com os missionários. TODOS: Contribuir com as Missões é um modo de evangelizar.

despertar a Igreja da América Latina e do Caribe foi dito: “Somos testemunhas e missionários nas grandes cidades, nos campos e nas florestas.” TODOS: E concluindo:” Nossa Missão é Universal.” A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Nós todos sabemos que a Messe é grande e os operários são poucos; mas, se cada um de nós der a sua parcela de ajuda, estaremos contribuindo, como missionários para que a Boa Nova se propague e Cristo seja conhecido por todos e que a conversão aconteça entre os que não O conhecem. Cantemos: Envia Teu Espírito, Senhor... Ouçamos: Mateus 9, 35 – 38.

PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Senhor, sabeis que somos responsáveis pela propagação de Sua Palavra, pela evangelização de nossos irmãos, mas, muitas vezes, fazemos questão de esquecer esse compromisso. Perdoai – nos e dai – nos a graça de estarmos sempre a vosso serviço.

PARTILHA ANIMADOR: 1. Cada vez temos menos operários na propagação da Boa Nova. A que vocês atribuem isso?

TODOS: (Cantando): Piedade, piedade, piedade de nós (2 x)

2. De que modo nós podemos mudar essa situação?

LEITOR 1: O Bem – aventurado Papa João Paulo II, em sua Encíclica, Redemptoris Missio, publicada em 1990, afirma que, mesmo após dois mil anos da vinda de Jesus “uma visão de conjunto da humanidade mostra que a Missão ainda está no começo, e que devemos empenhar – nos com todas as forças no seu serviço.” Não podemos ficar tranquilos ao pensar nos milhões de irmãos e irmãs nossos que, também redimidos pelo Sangue de Cristo, ainda ignoram o amor de Deus.

PRECES ANIMADOR: Pelos Missionários e Missionárias que se compadecem das pessoas menos favorecidas, pelos jovens que se deixam seduzir pelo exemplo de Jesus e saem ao encontro da necessidade dos irmãos.

TODOS: A Missão renova a Igreja e revigora a sua fé. LEITOR 2. A causa missionária deve ser para cada cristão, tal como para toda a Igreja, a primeira de todas as causas, porque diz respeito ao destino eterno dos seres humanos e responde ao desígnio misterioso e misericordioso de Deus. Ao renovar a Igreja, com a Missão, sua fé e identidade são revigoradas, dando – lhe novo entusiasmo e motivação, também dando a fé com que ela se fortalece. (Rm) TODOS: E esse fortalecimento da Igreja depende de nós, discípulos e missionários.

TODOS: Senhor, escutai a nossa prece. eclesiais. Todos os anos celebramos o Mês Missionário, para darmos novo impulso à Igreja, como um sinal de vitalidade, pois a diminuição do impulso missionário constitui sinal de crise na fé. Para que esse impulso seja real, é preciso que colaboremos também financeiramente para as missões. TODOS: Esta arrecadação é feita no último domingo de outubro em todas as Igrejas. LEITOR 1: O dinheiro arrecadado para as Missões é utilizado para que se promovam as vocações missionárias, para a manutenção das 1 103 circunscrições eclesiásticas, dependentes da Congregação para a Evangelização dos Povos, para a formação de religiosos, para a Igreja manter instituições de educação, de

LEITOR 2: Mais do que crer em Jesus Cristo, o cristão tem a obrigação de evangelizar a todos, expandir os ensinamentos da Igreja e espalhar a Boa Nova. O cristão é o missionário de Cristo, o anunciante do Evangelho e o evangelizador de outros povos, propagando e professando a fé. Na História da Igreja, vemos a presença das Missões entre pagãos, bárbaros, indígenas, trabalhando com dificuldade, mas com fé na sua evangelização. TODOS: A Missão é importante para o Cristianismo como um todo e para o catolicismo em particular. LEITOR 3: Longe de ser uma prática do passado, a atividade missionária é constantemente revigorada na pauta da Igreja Católica. Na V Conferência de Aparecida, desejando

ANIMADOR: Pelos cristãos que tornam possível o milagre da caridade na Igreja e se empenham com sabedoria e competência na luta contra as grandes tragédias da humanidade. TODOS: Senhor, escutai a nossa prece. ENCERRAMENTO ANIMADOR: A Evangelização só terá lugar no mundo moderno, se nós, cristãos, tivermos a coragem de marcar presença ativa, significativa, animadora e esperançosa. Está em nossas mãos levar Cristo a todos os irmãos, pois sabemos que evangelizar é preciso! CANTO: Me caminhar...

chamaste

para


E-2

Outubro de 2013

14/10 ACOLHIDA ANIMADOR: Caríssimos Irmãos e Irmãs, dando prosseguimento aos nossos Encontros do Mês de Outubro, Mês missionário, vão ver hoje que a Juventude, impelida pela nossa Campanha da Fraternidade 2013 e pela Jornada Mundial da Juventude, realizada no Brasil, está, cada vez mais, disposta a entrar no clima de propagação da Boa Nova, trabalhando com entusiasmo e dedicação, por essa causa. Sejam muito bemvindos, Jovens! Iniciemos nosso encontro, invocando a Santíssima Trindade: Em nome do Pai...

Um jeito jovem de ser missionário missões em todo o mundo. Para isso, usa uma metodologia que integra quatro áreas: ver, iluminar, agir e celebrar, o que provoca nos jovens uma unidade entre a oração e a ação, como bem afirmou o Papa Bento XVI,

seguir sem ser tentado pelo mundo mas, como diz Paulo : “Vivemos no mundo mas não pertencemos a ele.” O jovem tem esta certeza : todos estamos aqui de passagem, queremos e almejamos o céu, a glória eterna.

TODOS: Piedade, Senhor! Misericórdia de nós!

TODOS: Deus nos envia como Jeremias foi enviado: “A quem eu te enviar, irás!” LEITOR 2: A Juventude Missionária quer manter vivo o espírito missionário Universal dos jovens e fazer com que realizem a própria missão local e universal. Assim, a Juventude Missionária torna – se uma das opções juvenis na Igreja e se caracteriza fortemente pela sua dedicação às

A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: A Juventude Missionária se dá a conhecer como um serviço voluntário à Igreja Católica. Seu trabalho se realiza através da organização de Missões de Evangelização rurais e urbanas e busca despertar na juventude de hoje o desejo de ser transmissor da mensagem de Jesus Cristo. Cantemos: Eu louvarei, eu louvarei... Ouçamos: Jeremias 1, 4 – 8 PARTILHA ANIMADOR: 1. Que argumento Jeremias usou para se negar, inicialmente, a cumprir o chamado de Deus? 2. Qual foi a resposta de Jesus? Que argumentos nossos jovens usam hoje para não anunciar Jesus?

PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Senhor perdoe– nos, porque nós, adultos, não compreendemos a juventude e não lhe damos a oportunidade de mostrar que são capazes de realizar maravilhas por Sua causa. Nós precisamos dar mais atenção a esses jovens que procuram a Igreja e estão dispostos a servir a ela e a Jesus Cristo.

LEITOR1: Este ano a Juventude do Brasil foi abençoada com momentos significativos em seu processo de evangelização. Com a Campanha da Fraternidade, todos se colocaram à disposição para responder como o Profeta: “Eis – me aqui, envia-me! A Semana Missionária, realizada em todas as dioceses como parte Da Jornada Mundial da Juventude, foi uma pequena amostra do envio dos jovens. Agora, com a Campanha Missionária do Mês de outubro, a juventude e todos nós somos desafiados a ir além fronteira, para onde Deus nos enviar.

eles aceitem o desafio da missão.

em uma de suas últimas mensagens como Papa: TODOS: “A oração sem a caridade é como a árvore sem fruto!” LEITOR 3: Ser missionário é responder ao chamado que Cristo nos faz constantemente, de ir e anunciar o Evangelho a todos os povos. Nossa missão dentro da Igreja começa quando nós, pelo Batismo, recebemos o chamado a ser sacerdote, profeta e rei – servo. Sacerdote, porque participamos do sacerdócio de Cristo. Profeta, porque temos que anunciar o Reino de Deus e denunciar o que a Ele se opõe. Rei – servo, porque somos herdeiros do Reino, mas temos que servir ao irmão e à comunidade.

Por isso , como missionários , nos sentimos no dever de proclamar a todos que Jesus Cristo é nosso Salvador . O mundo está justamente mostrando o contrário , que não é possível viver na santidade , que é careta seguir a Igreja , mas a força do jovem é grande e mostra a todos que é admirável ser cristão , ser de Deus . TODOS: Deus age com poder na vida de cada jovem , pois os quer junto a Ele .

PRECES ANIMADOR: Maria também era jovem quando respondeu ao chamado de Deus dizendo: “Eis aqui a serva do Senhor”. Vamos pedir a ela que nos dê coragem de evangelizar e de levar nossos jovens a conhecer e a propagar Jesus. Rezemos uma dezena do terço, pedindo a Maria que proteja nossos jovens e que esteja sempre junto deles. Junto a essa intenção, coloque você também a sua intenção particular, aquilo de que você mais precisa e confie. Pai Nosso, Ave Maria, Salve Rainha e Consagração a Nossa Senhora.

TODOS: Foi pelo Batismo que nos tornamos membros vivos da Igreja.

LEITOR 2: Isaías era jovem e se prontificou a cumprir a missão que Deus lhe enviou, quando respondeu: “Eis – me aqui, enviame”. O jovem, hoje, pode dizer: Estou pronto, quero ser enviado, mas para onde? É só lembrar que Deus disse a Jeremias: “A quem eu te enviar, tu irás”. O jovem é ousado e deve estar disposto a ir até a lugares onde ninguém aceita chegar.

ENCERRAMENTO ANIMADOR: A partir do momento em que respondemos humildemente ao apelo de Deus e da Igreja para sermos missionários, o Espírito Santo envia sobre nós o Seu sopro divino e já não temos mais medo de falar, de agir, de celebrar. A oração deve ser à base de todo o nosso trabalho apostólico, pois Maria nos orienta nos guia, reza conosco ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

LEITOR 1: Os jovens, hoje, vivem em tempos onde é difícil

TODOS: Que Jesus toque o coração dos jovens para que

CANTO: Por esta paz que a juventude tanto quer...


E-3

21/10

Outubro de 2013

Juventude frente aos desafios, em busca da dignidade

ACOLHIDA ANIMADOR: Irmãos e Irmãs em Cristo, é com muita alegria que, mais uma vez, vamos meditar sobre as Missões e, em especial, sobre a atuação da Juventude nessa área tão importante da Igreja Católica. Quantos desafios! Iniciemos, cantando: Em nome do Pai... PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR:Peçamos a Jesus que tenha piedade de nós e nos perdoe, porque, além de não colaborarmos com as Missões, orando e ajudando quem trabalha, ainda colocamos obstáculos no trabalho da Juventude que quer ajudar. TODOS (Cantando) Tende piedade, tende piedade, tende piedade de nós, ó Senhor. Vosso povo é santo, mas também é pecador. LEITOR 1: A Juventude tem sido o centro das atenções nos últimos anos. Podemos dizer que nunca antes se debateu tanto sobre questões relacionadas a ela, como acontece hoje, entre as instituições brasileiras. A escola, o governo, as instituições religiosas vêm dando uma importância enorme ao tema. Por outro lado, percebemos que grandes problemas fazem parte da sua realidade. Precisamos estar atentos aos verdadeiros anseios da juventude, especialmente, no que diz respeito àquilo que garanta vida digna a todos os jovens. TODOS: É preciso garantir à juventude uma vida em abundância, de qualidade.

LEITOR 3: Apesar de não parecer, o jovem se preocupa muito com o futuro, vendo que o mundo está cada vez mais competitivo. Viver num mundo assim causa frustração. Na visão do jovem, o Brasil é bastante grande e cresce em desenvolvimento rapidamente, o que poderia garantir a ele qualidade de vida, emprego decente e salário digno. Mas não é isso que acontece. Muitas vezes, o jovem é submetido a um trabalho que o obriga a trabalhar muito e ganhar pouco, quase um trabalho escravo. TODOS: Quantas situações injustas os jovens enfrentam! LEITOR 1: Outro grande problema enfrentado pelos jovens de hoje é o da violência. Vive num clima de insegurança, a onda de violência é assustadora e, por que não dizer, muitas vezes as pessoas os culpa por essa situação , como se fossem os únicos responsáveis , tentando soluções superficiais que de nada adiantam. Será que reduzir a maioridade penal é solução? A violência não é causa, ela é a conseqüência de uma educação falha, de pais irresponsáveis. Jovens vendem drogas porque não tiveram outra oportunidade na vida, não têm outras perspectivas em suas vidas sem esperança de melhoras. TODOS: O que a sociedade espera dos jovens? O que faz por eles?

LEITOR 2: Hoje, a juventude enfrenta todo tipo de violência. Sem dúvida, a ausência de políticas públicas agrava essa realidade. Jovens morrendo e matando todos os dias. Jovens sem – terra, sem moradia, sem emprego, sem escola ou nenhum processo educacional. A educação está cada dia mais precária e há muitos jovens dependentes químicos, subempregados, trabalhando muito e ganhando menos que o necessário para viver.

LEITOR 2: O Papa Francisco, em sua Mensagem para o Dia Mundial das Missões, nos diz: “Este Ano celebramos o Dia Missionário Mundial, enquanto se conclui o Ano da Fé, ocasião importante para fortalecer nossa amizade com o Senhor e nosso caminho com uma Igreja que anuncia com coragem o Evangelho. Muitas vezes a obra da evangelização encontra obstáculos, não somente fora, mas dentro da própria comunidade eclesial. Às vezes são fracos o fervor, a alegria, a coragem e a esperança no anunciar da mensagem de Cristo a todos, no ajudar aos homens do nosso tempo a encontrá - lo.”

TODOS: Torna – se importante e urgente gerar processos de transformação!

TODOS: Devemos ter sempre a coragem e a alegria de proclamar que Cristo é nosso

Senhor e Rei! A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: Jesus nos provoca em nossa missão. Frente aos desafios impostos em sua época, Ele sempre se mostrou solidário com os menos favorecidos. Ele é o Filho de Deus, mas se colocou como um daqueles pequeninos, excluídos da sociedade. Mas não o fez para assim permanecer: Jesus está sempre se transformando e nos transformando. Cantemos: Eu vim para escutar, tua Palavra... Ouçamos: Lucas 4, 14 – 21. PARTILHA ANIMADOR: 1. Que relação vê entre esse trecho de Lucas e o trabalho de um Missionário? 2. Que passagem da Escritura era essa que Jesus falou? 3. Por que Jesus escolheu um trecho de Isaías para ler? PRECES TODOS: Senhor, ouvi nossas preces e concedei perseverança aos jovens que enfrentam todo tipo de dificuldades; iluminai os

ministros leigos e os agentes de pastoral na missão; conscientizai e iluminai nossa comunidade para que nunca nos esqueçamos dos mais pobres e marginalizados. Abençoai, Senhor, os missionários e missionárias que saem pelo mundo, para anunciar a Sua Palavra. Tende piedade de todos nós, em nossos problemas e dificuldades. Amém! Pai Nosso Ave Maria Salve Rainha ENCERRAMENTO ANIMADOR: Caros Irmãos e Irmãs, não nos esqueçamos de rezar sempre por aqueles que trabalham com os jovens, evangelizado – os e orientando – os na fé. De maneira toda especial, rezemos pelo Padre Júlio, que realiza um trabalho maravilhoso com os jovens de nossa Paróquia. Que Deus lhe dê forças e coragem para continuar esse trabalho difícil, mas compensador. CANTO: Enviai, Senhor, muitos operários...


E-4

Outubro de 2013

28/10

Juventude em missão transformando a realidade Deus pode-se viver bem, em comunidade, pois somos todos irmãos.

ACOLHIDA ANIMADOR: Caros Irmãos e Irmãs da Comunidade, hoje, com nosso Encontro, encerraremos as reflexões do Mês de Outubro, Mês Missionário. Estivemos refletindo sobre a atuação dos jovens nas missões, seus anseios e suas dificuldades e nos encantamos com o modo ousado da juventude. Iniciemos, cantando: Em nome do Pai...

A PALAVRA DE DEUS ANIMADOR: No Evangelho de Lucas, que vamos ouvir, Jesus se mostra um verdadeiro missionário e nos dá o exemplo de sairmos do nosso comodismo, da nossa preguiça espiritual para irmos até o outro. Cantemos: Toda Bíblia é comunicação... Ouçamos: Lucas 4, 40 – 44.

PEDIDO DE PERDÃO ANIMADOR: Irmãos e Irmãs, reconheçamos que somos pecadores e invoquemos o perdão de Deus, dizendo:

PARTILHA: ANIMADOR: 1. Por que Jesus disse: “Devo levar a Boa Nova”? 2. De que maneira pode exercer a nossa missão, mesmo sem sair de nossa cidade, ou até de nossa casa?

TODOS: Eu, pecador, me confesso a Deus... LEITOR 1: Este ano, grande parte das atividades da Igreja, no Brasil, está centrada na dimensão missionária. A Conferência de Aparecida conclamou a uma conversão pastoral e renovação missionária nas comunidades, para colocar a Igreja “em estado permanente de missão.” O Dia Nacional da Juventude (DNJ) que, desde 1985, acontece todos os anos no último domingo de outubro, é um momento celebrativo para ajudar a sociedade a olhar para a juventude, refletir e acompanhar suas propostas sobre temas que visam a transformar a realidade da vida. TODOS: O tema deste ano é “Juventude e Missão.” LEITOR 2: Nesse tempo, o Brasil vai conhecer os espaços missionários em que a juventude está inserida. A partir deles, acontecem novas relações, novos modos de viver. Missão é isso: transformar e deixar – se transformar. Queremos que nossa realidade seja mudada. Queremos a construção do Reino, da Civilização do Amor. Esta construção só é possível se, pessoas como nós, se comprometerem com a Missão. TODOS: Quando nos comprometemos, assumimos a Missão no que der e vier. LEITOR 3: Estamos vivendo um ano de muitas atividades onde a juventude está se envolvendo e participando. O principal objetivo é

viver a Missão, de forma a atingir as bases, indo ao encontro da comunidade para evangelizar. Nossa caminhada deve ser , a exemplo de Jesus Cristo , uma opção preferencial pelos pobres e excluídos . Todos nós e, de maneira especial, os jovens, precisamos ser sal, luz e fermento junto às mais diversas realidades, para sermos sensíveis às causas e realizar a nossa missão, cujo desafio é grande, mas a recompensa é maior. TODOS: Sair em missão é também sair para escutar os anseios e os desejos de cada coração que quer ser parte do processo de evangelização. LEITOR 1: Missão é caminhar, ir ao encontro do outro, ouvir, partilhar, escutar e sentar junto, saber entender e aconselhar. Fazer missão é estar a serviço e doar – se à causa de um mundo mais justo, onde o bem prevaleça e todos tenham oportunidades iguais. Os jovens querem fazer a sua parte, serem exemplos e testemunhas nos caminhos da vida. São felizes por assumirem o compromisso de se colocarem a serviço do outro. A juventude pode ser protagonista de uma linda missão, que é cuidar, amar e respeitar sua diversidade juvenil espalhada pelo Brasil.

TODOS: “É missão de todos nós, Deus chama, nós queremos ouvir Sua voz.” LEITOR 2: A missão é algo que move qualquer cristão a sair de si. Talvez nem tenhamos a possibilidade de sair do país, para outro país, outro estado, mas precisamos apoiar os que partem para semear a Boa Nova do Reino em “outras margens”. Jesus Cristo é o missionário por excelência. Nunca se acomodou em um só lugar. Ao seguir seus passos, nos colocamos em estado permanente de missão, não podemos perder de vista o horizonte do Reino. TODOS: É somente através da missão que sua semente se espalha pelo mundo afora. LEITOR 3: O Dia Nacional da Juventude deste ano quer nos provocar a olhar a missão com outros olhos, percebendo também seus efeitos na sociedade, na conquista de mais seguidores. Nossa missão é, acima de tudo, um processo de conscientização que apresenta, a partir de Jesus Cristo, novas possibilidades de viver em comunidade, na liberdade de filhos de Deus. TODOS: Somente como filho de

PRECES TODOS: Ó Deus, Vós nos presenteastes com Jesus e nos dissestes que Ele é o Vosso Filho amado. Fortalecei nossa fé, para que, em todos os dias, O descubramos como nosso Caminho, nossa Verdade, nossa Vida! Obrigado, por terdes escolhido Maria, para que Vosso Filho viesse morar entre nós. Senhor, Vós tratastes com carinho os pobres, os doentes e os excluídos, dái – nos a graça de saber viver como Jesus viveu: amando sem limites toda a humanidade. Amém! Pai Nosso Ave Maria Salve Rainha ENCERRAMENTO ANIMADOR: Estamos encerrando nossos Encontros do Mês de Outubro. Que nossas reflexões tenham deixado alguma semente de tudo o que vimos , discutimos , falamos. Que Jesus nos acompanhe em nossa vida, hoje e sempre, ampare nossas famílias e, de modo especial, a nossa Juventude. Vamos nos dar o abraço da Paz e desejar tudo de bom para nossos amigos. Até o próximo mês, se Deus quiser. CANTO: Se as águas do mar da vida quiserem te sufocar, segura na mão de Deus e vai...


Informativo outubro ed 272 2013