Issuu on Google+

Ano VIII N.º 17 | 15 de Janeiro | 2017

Santidade Laica? Tive um sonho! Depois dos cortejos, homenagens e celebrações, o corpo do Dr. Mário Soares foi sepultado. Passadas algumas semanas, houve um artista anónimo que escolheu uma das imaculadas paredes do Panteão para realizar um graffiti com o rosto dos anos 70 de Mário Soares. E o sonho continuava com a sobreposição de dois monumentos cheios de velas e flores: o de José Sousa Martins e o de Mário Soares, dois santos doutores! Tocou o despertador e acordei para a realidade, com uma pergunta a ocupar a minha mente: «Santidade laica! Existe?». A Igreja não «canoniza» os agnósticos e nem os agnósticos queriam ser apresentados como modelos com matriz religiosa para os crentes. Mas há uma pergunta que inquieta os crentes: «Em que acredita quem não acredita?». Houve quem se confrontou num diálogo aberto e sincero com os não crentes e de ateus com os crentes, como foi o caso do falecido Cardeal Martini (arcebispo de Milão) com o escritor Humberto Eco (que faleceu em 2016); ou, mais recente, a amizade entre o Papa Francisco e o director do jornal italiano La Reppubblica, Eugênio Scalfari. Há valores humanos nos agnósticos que elevam o pensamento da pessoa. Há um episódio que pode dizer algo sobre a «religiosidade agnóstica» de Mário Soares. No início do século XXI, Soares foi convidado pela Comunidade de Santo Egídio a participar num encontro de paz em Assis, para assinalar o aniversário do 1º encontro do Papa João Paulo II com os representantes das grandes religiões do mundo. Mário Soares visitou Assis, encontrou S. Francisco (no seu túmulo) e comeu com os frades, discursou e voltou para Portugal... diferente. Sonhava com um encontro, semelhante, em Lisboa. Tinha percebido o papel das religiões sobre o tema da Paz no mundo. Mas com uma ambição: ser uma espécie de «Patriarca das religiões» reunidas à sua volta. Foi logo criticado: «Como pode um agnóstico convocar um encontro de religiões para rezar pela paz?». De facto, o evento aconteceu, convocado e organizado pelo Patriarcado de Lisboa e pela Comunidade de Santo Egídio, e com o patrocínio da Fundação Mário Soares. Mário Soares, lá esteve, religiosamente diferente. Faça-se um mural, talvez numa parede diferente!

frei Fabrizio


II DOMINGO DO TEMPO COMUM 1ª Leitura (Is 49, 3.5-6) «Farei de ti a luz das nações, para que sejas a minha salvação»

Aclamação (Jo 1, 14a.12a) O Verbo fez-Se carne e habitou entre nós. Àqueles que O receberam deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.

Salmo 39(40) Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade. 2ª Leitura (1 Cor l, 1-3) «A graça e a paz de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco» Oração Senhor, Hoje recordo o meu batismo. Recordo aqueles que, seguindo o exemplo de João, me apresentaram a Deus. Agradeço a sua presença na minha vida. No dia do meu Batismo foi acesa uma vela, símbolo da minha Fé. Para que a vela continue acesa é necessário alimentar a chama. Concede-me, Senhor, que eu procure alimentar a minha Fé através da oração, do perdão e do amor ao próximo.

Evangelho (Jo 1, 29-34) «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo»

Naquele tempo, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem, que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim baptizar na água». João deu mais este testemunho: «Eu vi o Espírito Santo descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou na baptizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito Santo descer e permanecer é que baptiza no Espírito Santo’. Ora, eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus». Palavra da Salvação

Amén.

Testemunho… A palavra “Servidor” regressa hoje em força, em Isaías, enquanto João nos convida a contemplar o Cordeiro de Deus investido da Força do Espírito, ao qual dá testemunho. E nós? O nosso testemunho ficará limitado a estas palavras do Credo proclamado ao domingo? Ou leva-nos a empenharmonos em ações concretas no seguimento do Servidor? Adaptado de http://www.dehonianos.org/

No batismo de Jesus se manifesta a Trindade


Migrações: Papa defende «sociedades abertas e acolhedoras» O Papa pediu que as sociedades sejam «abertas e acolhedoras» para quem deixa a sua terra, sustentando que os refugiados e migrantes são mais do que números: «Não se pode reduzir a dramática crise atual a uma simples contagem numérica Adaptado de Agência Ecclesia, 09.01.2017

Num mês em que morreram tantos ilustres e não só Mário soares, é importante… celebrar a vida do filósofo Zygmunt Bauman e do Professor Daniel Serrão.

Zygmunt Bauman, filósofo da «sociedade líquida» 1926-2017

O pensador que definiu a época pós-moderna da «sociedade líquida» morreu no passado dia 9 de janeiro. Polaco, de formação marxista, estudou a relação entre a modernidade e totalitarismo, e a passagem da cultura moderna à pós-moderna. As suas palavras, proferidas nos últimos meses, ficam a fazer eco: «Assistimos – de maneira tão próxima e perturbadora nestas últimas semanas – a uma época marcada pelo medo e pela insegurança.» «Estes demónios que nos perseguem não evaporarão!», acrescentou.

Professor Daniel Serrão, o cientista militante da fé 1928-2017

O médico e professor nos Mestrados de Bioética da Universidade Católica Portuguesa morreu aos 88 anos. Preocupava-o o estatuto do embrião humano: «Será que um embrião merece um respeito absoluto? Eu penso que tem direito absoluto à vida, como todas as outras formas de vida.» Sobre a eutanásia, afirmava: «Nunca nenhum doente me pediu a eutanásia e tenho acompanhado muitas pessoas a morrer. O tempo da morte é de uma riqueza formidável, mas é preciso ter disponibilidade e já se ter feito o luto da própria morte, senão projeta-se a ansiedade em cima daquele que está a morrer.» Baseado numa entrevista ao jornal i, em 2010

Convite: Sábado 21 de Janeiro, na Igreja de Santa Beatriz, realiza-se o Encontro Vicarial de Acólitos . A UPF estará representada com acólitos das 3 igrejas. O encontro inicia às 09h30 e termina às 13h.

Não estás curioso/a? Participa!


15 Janeiro Dom | 2º Domingo do Tempo Comum Dia Mundial do Migrante e do Refugiado Conselho Pastoral Paroquial da paróquia de S. Maximiliano Kolbe 15h00 no Salão de Sta. Clara. 16 Janeiro Ter | apresentação da peregrinação a fátima de 8 a 12 de maio organizada pela paróquia de s. Maximiliano 17 Janeiro Ter | 1º encontro Vicarial de Catequistas, Ig. Portela às 21h30. Tema: Sexualidade e afetos na adolescência. 18-25 Janeiro | Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. 21 Janeiro Sáb | Encontro vicarial de Acólitos, Ig. Sta. Beatriz, das 9h30 às 13h. Crisma dos adolescentes e adultos da UPF, às 16h, em S. Maximiliano. Preside o Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente. Vigília Ecuménica Jovem às 21h, Igreja de Sta Joana Princesa 22 Janeiro Dom | 3º Dom TC Solenidade de S. Vicente Padroeiro principal do Patriarcado Conselho Pastoral Paroquial da paróquia de Sta. Beatriz, às 15h00. 23 Janeiro Seg | Agrupamento - S. Paulo ao Rubro 24 Janeiro Ter | Conversão de São Paulo 2º encontro Vicarial de Catequistas, Ig. da Portela, às 21h30

Ecumenismo: Papa apela à união dos cristãos ao serviço dos pobres e em defesa da vida O Papa Francisco, na sua intenção mensal de oração para este mês de janeiro, pede que os cristãos estejam unidos ao serviço dos pobres e em defesa da vida. “No mundo atual, muitos cristãos de diversas Igrejas trabalham juntos ao serviço da humanidade necessitada, da defesa da vida humana e da sua dignidade, da criação e contra as injustiças”. Francisco considera que este desejo de “caminhar juntos, de colaborar juntos no serviço e na solidariedade com os mais fracos e os que sofrem” é um motivo de alegria. Para caminhar juntos, Francisco convidou os católicos a unirem-se à Rede Mundial de Oração do Papa, que todos os meses difunde as suas intenções. Uma das iniciativas desta rede é o ‘Vídeo do Papa’, promovido pelo Apostolado da Oração (AO), da Companhia de Jesus, que há um ano apresenta estas intenções mensais, com a ajuda do YouTube (plataforma pública de vídeo na internet). “Assim se faz avançar o apostolado da oração e faz-se crescer a comunhão.” Adaptado de Agência Ecclesia, 09.01.2017

Vídeo do Papa https://youtu.be/U-269UtSHCI

A não perder Vigília Ecuménica Jovem 21 de Janeiro , às 21h Igreja de Santa Joana Princesa


Conchas2016 viii 17 15jan