Issuu on Google+

Paróquia de Nossa Senhora do Desterr o Florianópolis, 17/07/2010 a 25/07/2010

AN O V II I I - Nº Nº.. 324

Fone: (0xx48) 3224.3357 - Site: www.catedralflorianopolis.com - Email: semanacat@gmail.com

O trabalho e o trabalhar!

(Evangelho: Lucas 10,38-42)

Trabalhar não é um mal, nem um castigo, mas uma necessidade, algo positivo. Tão positivo que a Bíblia, nas suas primeiras páginas, apresenta Deus como trabalhador que cria e dá sentido à vida e ao viver. No encontro com Marta e Maria (narrativa evangélica deste 16º Domingo Comum), Jesus faz referência a um fato: o trabalho não pode dominar a gente a ponto de impedir de escolher “a melhor parte”. Quando Jesus adverte Marta, dizendo que ela anda muito ocupada com as coisas, não está condenando seu trabalho. Está apenas chamando a atenção para algo muito particular em sua vida: ela trabalha tanto, a ponto de não ter tempo para si, para os outros e para Deus. O trabalho está aprisionando Marta. E Jesus elogia Maria, por ter escolhido “a melhor parte”, ou seja, ser alguém capaz de dar tempo para si, para os outros e para Deus. As muitas preocupações com o trabalho tiraram de Marta a paz interior, a serenidade, a possibilidade de relacionar-se. Aquilo que Jesus diz a Marta está dizendo a todos nós, especialmente, aos que se deixam dominar pelo trabalho. Precisamos trabalhar, sim! Mas, neste tempo em que o que conta é produzir e consumir, é preciso lembrar que não somos máquinas. Precisamos dar tempo para nós, valorizar o descanso, o silêncio, a oração, a conversa com os amigos. Precisamos ficar mais tempo “sentados aos pés de Jesus”. Pe. Francisco de Assis Wloch Pároco e Reitor da Catedral


SOS Pernambuco e Alagoas

Dom Murilo S.R. Krieger, scj

Arcebispo de Florianópolis e Presidente da ASA

Comove-nos o drama vivido por nossos irmãos e irmãs do Nordeste brasileiro, particularmente dos estados de Pernambuco e Alagoas. Diante das imagens que os noticiários de televisão nos têm mostrado, é necessário ir além de “chorar com os que choram” (Rm 15); é preciso tomar uma decisão semelhante à das comunidades de Macedônia e Acaia, que, segundo o apóstolo Paulo, “consideraram bom que se fizesse uma coleta para os santos de Jerusalém que estão na pobreza” (Rm 15,26). A Ação Social Arquidiocesana – ASA, da Arquidiocese de Florianópolis, já enviou uma ajuda para a Cáritas Brasileira – Regional Nordeste II, como, por sinal, havia feito em relação às cidades do Rio de Janeiro e Niterói, em abril último, por ocasião das enchentes que causaram tanta destruição e sofrimento naquelas cidades. Neste momento de dor, cada Comunidade de nossa Arquidiocese pode e deve manifestar sua solidariedade para com nossos irmãos nordestinos. E, dada a urgência que a Cáritas do Nordeste tem para dispor de dinheiro para ações de socorro imediato, pedimos que, em vez de entregarem o resultado das coletas na Cúria Metropolitana, depositem-no direta e imediatamente na conta: SOS Pernambuco e Alagoas - Banco do Brasil Agência: 3505-X - Conta Corrente: 5821-1.

Feito o depósito, convém mandar um e-mail para a Cáritas Brasileira – Regional Nordeste II, fazendo uma referência ao envio da contribuição e comunicando qual a comunidade (Paróquia – Município – Arquidiocese) fez o depósito. Para o envio de e-mail, a própria Cáritas do Nordeste II pede que se entre em seu site – www.caritasne2.org.br – e, no link “Fale conosco”, se escreva a mensagem referente a esse depósito. Deus o/a abençoe! Florianópolis, 30 de junho de 2010. As doações recebidas até agora já foram encaminhadas. Mesmo assim, poderemos continuar ajudando. O povo continua tendo necessidades!


Retiro Básico do Movimento Pólen

O Pólen promoverá, entre os dias 27 e 29 de agosto, na Casa de Retiros do Morro das Pedras, o 53º Retiro Básico do Movimento. Os interessados poderão fazer sua inscrição, preenchendo uma ficha disponível na Secretaria da Catedral. Depois de preenchida, a ficha será encaminhada à Coordenação do Pólen, que agendará uma entrevista com o candidato. O Retiro é destinado a jovens (homens e mulheres) entre 15 e 21 anos. Mais informações poderão ser obtidas, enviando-se um e-mail para: contato@movimentopolen.com.br

O inverno chegou de verdade... O frio está ai mesmo!

É tempo de abrir o coração e as mãos para os que necessitam de solidariedade. Se você tem um cobertor sobrando ou dispõe de recursos para comprar um, faça-o! Nossa campanha continua. Até agora recebemos apenas 16 cobertores (fotos ao lado). Sua doação poderá ser entregue na Secretaria da Catedral ou na Ação Social. Lembremo-nos destas palavras de Jesus: “Vinde, benditos do meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! Pois eu estava com fome, e me destes de comer; estava com sede, e me destes de beber; estava nu e com frio, e tu me vestistes...” (Mt. 25, 34-36).


Feliz Aniversário, Pe. Pedro Martendal! Setenta e um anos de idade, completados neste dia 16 de julho. Quarenta e cinco anos de sacerdócio, celebrados no último dia 04 de julho. Destes, quase trinta anos dedicados ao trabalho pastoral nesta Paróquia de Nossa Senhora do Desterro (Catedral). Quanta graça! Assim iniciamos esta pequena homenagem ao nosso pastor e amigo, Pe. Pedro Martendal, tão conhecido por todos. Um homem humilde, frágil, simples, reservado, silencioso, passos meditativos, voz suave, idade avançada já aparentando certo cansaço... Sacerdote e pastor. Sábio. Homem de fé, incansável, acolhedor, dedicado ao extremo. Os mais necessitados que o digam. Firme e profundo nas homilias, na orientação espiritual, nas celebrações litúrgicas, na administração dos sacramentos. Facilidade para o diálogo, com quer que seja. Caminhando silenciosamente pelas nossas ruas vai ao encontro das pessoas, aos hospitais, casas de famílias, apartamentos, comunidades, confortando os enfermos ou visitando os idosos. Sua grande preocupação: a evangelização das famílias, dos jovens e das crianças. Atrair todos para Jesus Cristo. Padre Pedro, tê-lo como vigário paroquial, por quase três décadas, é uma bênção do céu, um privilégio. Somos muito gratos a Deus pelo seu sacerdócio ministerial, pelo dom de sua vida, por sua presença entre nós, por sua dedicação, seu trabalho e seu testemunho de fé e perseverança. Parabéns, Pe. Pedro! Deus lhe recompense por tudo. Conte sempre com nossas orações, nosso apoio e nossa amizade.


Maria InĂŞs Clasen pelo Conselho Paroquial de Pastoral


Semana na Catedral ANO VII - Nº. 324