Page 1


MANUAL DE NORMAS GRÁFICAS INSTITUTO PORTUGUÊS DO SANGUE


APRESENTAÇÃO DA MARCA

04

CODIFICAÇÃO GRÁFICA

06

CODIFICAÇÃO TIPOGRÁFICA

10

ARTICULAÇÃO SECUNDÁRIA

12

TIPOGRAFIA SECUNDÁRIA

14

CODIFICAÇÃO CROMÁTICA

16

ÁREA DE PROTECÇÃO

18

DIMENSÕES MÍNIMAS

20

APLICAÇÃO A FUNDOS

22

MARCA EM CONTEXTO

24


04 APRESENTAÇÃO DA MARCA

Apresentação O IPS funciona em duas frentes distintas: a primeira é a recolha de sangue aos voluntários e a segunda a distribuição deste pelos hospitais que o requerem. A missão deste instituto é providenciar para que as reservas de sangue consigam cobrir as necessidades do País. Actualmente está dividido em três centros regionais: Porto, Coimbra e Lisboa. Faz parte também da sua missão a constante sensibilização para a importância da dádiva de sangue, uma vez que esta é voluntária e não-remunerada. Ao criar uma nova marca há que ter em conta a actual.

Ao refazer a marca do IPS, pretende-se que a nova marca seja mais forte, que seja robusta, contemporânea e transmissora de confiança - tal como a sede do Centro Regional. Deve também ser dinâmica o suficiente para sobreviver nas diferentes aplicações - viaturas, sinalética derivada, estacionário - e que suporte as sub-marcas dos Centros Regionais. O IPS pode ser resumido a um conceito: circulação. A circulação que fazem pelo país os profissionais durante as recolhas, a circulação do sangue que recolhem pelos processos de triagem e, por último, mais pessoal e única, a circulação do sangue em cada um de nós.


05


06 CODIFICAÇÃO GRÁFICA

Codificação Gráfica As áreas e proporções entre elementos foram estabelecidas baseando-se na composição tipográfica, prevendo sempre na área total do logótipo a existência de módulos (as curvas) que podem surgir noutras variações.

Também estas curvas têm uma construção específica e não devem ser alteradas nem acrescentadas/ mudadas de outra maneira que não a programada pelo designer e fornecida à parte.

construção das curvas


07

largura mรกxima dos elementos

largura da tipografia

altura da tipografia altura mรกxima dos elementos


08 CODIFICAÇÃO GRÁFICA

A logomarca do IPS prevê a possibilidade do seu desdobramento em várias formas similares mas que traduzem o mesmo conceito de circulação, no entanto sempre apoiadas na mesma estrutura tipográfica, com os valores de kerning apresentados na figura seguinte. A proporção do espacejamento entre linhas deve ser também respeitada, tendo em conta a figura da página 7.

valores de kerning


09

Nesta página apresentam-se alguns dos possíveis resultados gerados como alternativa à logomarca, para aplicação em campanhas, diferenciação entre colaboradores no estacionário pessoal e outras aplicações, por exemplo, multimédia.


18 ÁREA DE PROTECÇÃO+DIMENSÕES MÍNIMAS

Área de Protecção Esta área delimita a proximidade máxima que outros elementos gráficos podem ter em relação a este logótipo.

x = altura/5 y = x*7

Deve ser sempre respeitada. Foi calculada em relação a um quinto da altura possível do logo, com as suas variações de elementos.

Dimensões Mínimas A dimensão mais pequena a que o logo pode ser reduzido, para impressão e ecrã, proporcionalmente à medida da altura.

0,6 cm 26 px

y

x


19


10 CODIFICAÇÃO TIPOGRÁFICA

Codificação Tipográfica O logo, na sua componente puramente tipográfica, está composto com dois pesos da família Flama e apenas deve ser utilizado em casos de extrema redução para, por exemplo, objectos tridimensionais. A versão em negativo deste logótipo está optimizada e por esse motivo a tipografia utilizada - Flama - foi ligeiramente alterada em relação à sua forma original.


11

FLAMA REGULAR

FLAMA BLACK

abcdefghijklmn opqrstuvxz ABCDEFGHI JKLMNOPQ RSTUVXZ 1234567890

abcdefgh ijklmnop qrstuvxz ABCDEFGHI JKLMNOPQ RSTUVXZ 1234567890

A Flama é uma família transmissoara de rigor, de contemporaneidade e de confiança, todos requisitos a que deve responder a imagem do Instituto Português do Sangue, suportado pelos seus centros regionais, edifícios de linhas limpas mas incisivas.


16 CODIFICAÇÃO CROMÁTICA

Codificação Cromática As cores institucionais da marca são um vermelho vivo - da vitalidade, do sangue arterial e da energia - e o azul - do sangue venoso, da estabilidade e saúde. Juntos fromam um circuito cromático.

Qualquer sistema de cor que não esteja contemplado neste manual deve ser sempre aproximado à referência Pantone.

Nas versões monocromáticas, que não preto ou branco, é utilizada uma das cores da versão policromática, aquela com maior contraste para a aplicação.

rgb r = 237 g = 25 b = 63

rgb r = 61 g =68 b = 81

cmyk c=0 m =100 y =76 k=0

cmyk c=0 m=0 y = 14 k = 30

pantone 711

pantone 432


17

versão monocromática

versão cinzas

preto 60%

Apresentam-se aqui também os valores para a versão do logótipo em escala de cinzas, optimizado para documentos que não utilizem a versão monocromática e sejam, p.ex. fotocopiados ou enviados por fax.

preto 90%


12 ARTICULAÇÃO SECUNDÁRIA

Articulação Secundária A articulação secundária do logótipo comporta dois aspectos diferentes: as suas variantes no logo principal, geradas programaticamente, e as variantes regionais do logótipo, que servirão para o uso de cada centro regional caso exista a necessidade de se identificarem de maneira isolada - por exemplo, campanhas regionais.


13


14 TIPOGRAFIA SECUNDÁRIA

Tipografia Secundária Como tipografia secundária houve o cuidado de escolher uma família que fosse por um lado transmissora de conforto e aco- lhedora, que se adaptasse tanto aos comunicados escritos como à leitura no ecrã - para suportar tanto a correspondência e comunicados em papel como por e-mail e mesmo para uma possível utilização no website.

Tendo tudo isto em conta e ainda o facto que teria de ser uma fonte de sistema para que estivesse acessível a todos estes profissionais o mais facilmente possível, foi escolhida a Georgia, com a vantagem de se adaptar à tipografia principal.

Georgia abcdefghijklmn opqrstuvxz ABCDEFGHI JKLMNOPQ RSTUVXZ 1234567890


15

Maria Muñoz Técnica de Laboratório

Hospital de Celas Av. Prof. Bissaya Barreto 3000-075 COIMBRA Tel. (+351) 239791070 Fax. (+351) 239482150


20 APLICAÇÃO A FUNDOS

Aplicação a Fundos

O logo pode ser aplicado em fundos gráficos ou fotográficos, seguindo o critério apresentado. Os exemplos com fundos em baixo ilustrados servem apenas como referência para visualização do comportamento cromático e não como referência da forma.

A versão em negativo do logo está optimizada e deve preferida à principal sempre que o contraste não sobreviva.


19

Sempre que possível, o logo deve ser inserido na zona com menos informação da imagem.


22 MARCA EM CONTEXTO

Marca em Contexto A marca em contexto foi pensada para permitir alguma flexibilidade na sua aplicação; foram assim pensados elementos adicionais que irão ajudar a compor a imagem de marca e que podem ser utilizados de maneira ilustrativa. Seguem exemplos desses elementos e da utilização da marca em contexto.

A gota e a rede formada pelos módulos da logomarca serão dois dos elementos principais na construção do imaginário que percorre as aplicações.


24 MARCA EM CONTEXTO

Cartão Pessoal O cartão pessoal para os funcionários e colaboradores do IPS continuará a metáfora da ligação, tendo na parte de trás um padrão que se completa através dos cartões dos outros funcionários. Cada funcionário terá uma versão do logo gerada para acompanhar o seu nome, tornando o objecto mais único.

5 cm

8 cm


25


26 MARCA EM CONTEXTO

Cartão de dador O cartão de dador é um dos objectos que mais lembrará ao dador a imagem do IPS. É também nele que se encontram vários elementos que agilizarão as recolhas futuras, por isso foi desenhado para transmitir informação de uma maneira concisa e imediata.

6 cm 10 cm


27

Envelope O envelope com janela foi desenhado de modo a poder articularse com o papel de carta e deve ser sempre este o formato a utilizar. Tem a largura de um A4, 21cm, por um terรงo da sua altura, cerca de 10cm.

CENTRO REGIONAL DO PORTO Hospital de Celas Av. Prof. Bissaya Barreto 3000-075 COIMBRA


28 MARCA EM CONTEXTO

Papel de Carta O papel de carta (A4) será impresso com uma imagem ilustrativa na face que não contém mensagem e seguirá as normas a seguir apresentadas, de modo a poder ser dobrado e inserido num envelope com janela, onde aparecerá a morada do destinatário.


29


Manual IPS  

Primeira versão do manual para a logomarca do IPS

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you