Page 1

Julho 2012

Um compromisso que O compromisso do GAPE relativamente à questão do Voluntariado não é de agora.

Por uma razão ou por outra, o nosso percurso de promoção do Voluntariado tem sido algo acidentado, na medida em que a períodos de grande actividade focada neste tema se seguiram alturas de estagnação. Agora, a equipa do NPV propõe-se retomar, com energia, sistematização e iniciativas diversas, o tema do Voluntariado.

Contamos, também, que a mão cheia de voluntários experientes que se contam entre os nossos utentes possam, assim querendo, partilhar a sua experiência com os colegas, oferecendo-nos a todos a oportunidade de aprender pelo olhar precioso de quem anda no terreno.

Uma antevisão do que queremos fazer

Boletim de

GAPE - FACULDADE DE PSICOLOGIA E INSTITUTO DE EDUCAÇÃO

Com efeito, ao longo dos últimos anos o GAPE foi criando e promovendo acções pontuais no âmbito do Voluntariado, procurando aglomerar estas iniciativas com a criação do Núcleo de Promoção do Voluntariado (NPV).

É neste espírito que apresentamos a 1ª edição do Boletim de Voluntariado. Com uma periodicidade trimestral e uma divulgação acima de tudo electrónica, pretendemos dar a conhecer aos nossos utentes os projectos de Voluntariado a decorrer, acima de tudo, em território nacional, e estabelecer uma ponte de ligação para quem quiser fazer parte activa de uma pequena parte deste vastíssimo empreendimento.

A cada três meses procuraremos apresentar, neste Boletim, uma série de iniciativas de Voluntariado, designadamente aquelas que se nos afiguram como as mais relevantes para os estudantes da FPIE-UL. Além disso, teremos contacto privilegiado com algumas dessas entidades, com as quais o GAPE pretende estabelecer protocolos de acolhimento de voluntários de entre os nossos utentes. Outras rubricas incluirão informações diversas sobre o mundo do Voluntariado e o que é ser-se voluntário, divulgação de encontros, e outros assuntos que formos descobrindo nesta viagem conjunta.


Começar no começo—O

que é ser-se voluntário? prestando serviços não remunerados em benefício da comunidade.”

Uma definição formal, das Nações Unidas: "O voluntário é o jovem ou o adulto que, devido ao seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de actividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos…” Uma definição de quem anda no terreno, como é o caso, em Portugal, da Comunidade Vida e Paz: “É um indivíduo que de forma

E a versão wikipediana:

livre, desinteressada e responsável se compromete, de acordo com as suas aptidões e no seu tempo livre, a desenvolver acções de voluntariado em prol dos indivíduos, famílias e comunidade. Actuar como voluntário é ter um ideal por bem fazer, que assenta numa relação de solidariedade traduzida em gratuitidade no exercício da actividade,

“O voluntariado é o conjunto de acções de interesse social e comunitário em que toda a actividade desempenhada reverte a favor do serviço e do trabalho. É feito sem recebimento de qualquer remuneração ou lucro. É uma profissão de prestígio pois o voluntário ajuda quem precisa contribuindo para um mundo mais justo e mais solidário.”

Motivações possíveis para se tornar voluntário Faz sobressair, dá um certo prestígio Oportunidade de partilhar conhecimentos próprios Ganha-se experiência para futura carreira Oportunidade de expressar valores próprios Faz sentir-se útil, ter uma função social visível

Benefícios certos de se ser voluntário Desenvolvimento pessoal—faz crescer! Descoberta de novas potencialidades Trabalha competências como as de comunicação, espírito de equipa Aumenta o círculo de amizade, socialização Eleva a auto-estima, fomenta bem-estar Página 2

B O L E T IM D E VO L U N T A R I AD O


Seminário “Oportunidades de voluntariado na comunidade envolvente”

O Seminário incluiu a apresentação do Núcleo de Promoção do Voluntariado (NPV), do próprio GAPE, assim como a apresentação de diversos projectos de voluntariado pela mão das instituições envolvidas. Cada uma destas divulgou e esclareceu com sucesso a estrutura do(s) seu(s) projecto(s), lançando assim um convite aos alunos da FPIE para a participação nas suas propostas de voluntariado. Segue-se um breve resumo com os pontos essenciais e as propostas de cada instituição:

Amigo Grande, Amigo Pequeno O projecto “Amigo Grande, Amigo Pequeno” baseia-se no estabelecimento de uma relação de amizade entre um jovem e uma criança, em idade escolar, que tenha sido identificada como tendo dificuldades de aprendizagem por motivos não cognitivos. Tem como objetivo apoiar globalmente a criança, proporcionando-lhe uma relação afectiva. As crianças abrangidas neste projecto frequentam o 1º ou o 2º ciclo do Ensino Básico e têm no geral pouca motivação e uma baixa auto-estima. Nas escolas em que o programa é implementado, o mérito deste projecto é reconhecido, tanto que os professores dispensam uma hora das suas aulas para que o amigo pequeno possa estar com o amigo grande. Os voluntários têm de ter entre 18 e 26 anos, de preferência serem estudantes com disponibilidade de dispensar uma hora todas as semanas. A inscrição no projecto é renovável de ano a ano e implica uma avaliação e reunião mensal de grupo com a equipa coordenadora. Este projecto nasceu da Associação para a Formação de Pais (AFEP) e esteve parado no presente ano lectivo (2011/2012). Para o próximo ano lectivo, 2012/2013, será relançado em parceria com o Núcleo de Promoção do Voluntariado.

Página 3


Seminário “Oportunidades de voluntariado na comunidade envolvente” CeFIPsi—Centro de Formação e Investigação em Psicologia O CeFIPsi apresenta-te a oportunidade de participar em Workshops (Pagos) que estão direccionados para os programas desenvolvidos pelo projecto, designadamente experiências de voluntariado em situações de emergência motivada por catástrofes. Estes Workshops certamente servirão para a tua formação pessoal enquanto pessoa e voluntário! Unidac (Universidade sénior de Arte e Cultura) A Unidac (Universidade sénior de Arte e Cultura) é uma instituição educacional sem fins lucrativos, vincu-

lada à organização RUTIS e Associação de Amizade Luso Turca. Têm como objectivo a interação do indivíduo sénior na sociedade através de actividades físicas, educacionais e ocupacionais, procurando revitalizar o convívio destes e a sua participação social. Oferecem-te uma proposta de voluntariado com a terceira idade mas num ambiente inesperado: A faculdade! Sim, ouvis… Leste bem! O projecto funciona no Saldanha e oferece-te a oportunidade de dares aulas sobre qualquer matéria que domines, a pessoas de uma faixa etária sénior

com uma grande vontade de aprender. História da Arte, Psicologia, Gerontologia, Cidadania, Informática, Saúde e Feng Shui estão entre os muitos cursos que, a título de voluntário, pessoas como tu proporcionam a adultos com uma idade superior a 50 anos. Escolhe o que queres ensinar e apresenta a tua proposta à Unidac! Associação de Solidariedade Social “Envelhecer com Prazer” A Associação de Solidariedade Social “Envelhecer com Prazer” procura promover a inclusão social da população sénior em situação de isolamento e de desproteção social, numa perspectiva comunitária, bem como desenvolver o espírito de solidariedade, entreajuda e convívio entre idosos e a população em geral.

Avaliação dos participantes do Seminário “Oportunidades…” A avaliação geral do impacto sentido pelos estudantes que assistiram a este Seminário foi muito positiva. Todos concordaram que as intervenções dos convidados foram claras e esclarecedoras, tendo apreciado igualmente a oportunidade de colocar quaisquer questões que tivessem. Para a esmagadora maioria, o Seminário correspondeu as suas expectativas e ficaram com vontade de fazer voluntariado numa das associações apresentadas. O Seminário também serviu para os participantes se sentirem, por um lado, mais seguros dos passos a dar para concretizarem experiências como voluntários, e, por outro, mais elucidados quanto à responsabilidade e compromisso inerentes ao exercício do Voluntariado. Todos os participantes ficaram com mais vontade de ajudar os que mais precisam na comunidade, e mais concretamente de ajudar uma associação de voluntariado. Também a vontade de encorajarem outras pessoas a percorrer o caminho do voluntariado cresceu nestes estudantes. VO L U M E 1 , E D IÇ ÃO 1

Página 4


Vamos captar voluntários!...

O que esperamos é contribuir para um aumento das práticas de voluntariado nos estudantes do ensino superior!

… e apoiar os voluntários já existentes através de grupos de reflexão!

Venham conhecer as nossas múltiplas facetas! Contamos convosco. A contribuição de cada pessoa é essencial! Senão veja:

Estamos no Facebook! facebook.com/#!/nucleo.voluntariado

“Se pensa que é muito pequeno para fazer a diferença, tente dormir num quarto fechado com um mosquito.” Provérbio africano

Sugestão

Contactos

Serviço Voluntário Europeu

GAPE

NPV npvfpie@gmail.com

gape@fpie.ul.pt

Faculdade de Psicologia e Instituto de Educação. Universidade de Lisboa Alameda da Universidade 1649-013 Lisboa, Portugal http://www.sve.pt/

www.fp.ul.pt / www.ie.ul.pt

Boletim de Voluntariado Julho 2012  

Boletim que apresenta iniciativas de voluntariado que os alunos podem fazer.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you