Page 25

PROCESSAMENTO DE COUROS BOVINOS 1996: 24,3 milhões/unid 2006: 26 milhões/unid CRESCIMENTO: 7% COMENTÁRIO: Este é um segmento que deverá evoluir bastante nos próximos anos por conta da classificação de carcaças recentemente aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e também porque o produtor passa a olhar com mais atenção para este subproduto.

PROCESSING OF LEATHER 1996: 24,3 million units 2006: 26 million units GROWTH: 7% C OMMENTARY : This is a sector which should greatly evolve in coming years because of the recently approved classification from the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply and also because producers are looking more closely at this subproduct.

CONFINAMENTO 1996: 1,4 milhões/cab 2006: 1,6 milhões/cab C O M E N T Á R I O : O diferencial do Brasil no mercado internacional é a produção a pasto. Porém, o confinamento é uma alternativa, utilizada por nichos para terminar melhor os animais e ganha espaço por isso.

CONFINEMENT 1996: 1,4 million heads 2006: 1,6 million heads C OMMENTARY : Brazil’s difference in the international market is the production in pasture. However confinement is another alternative, used by niches to better terminate the animals and gain space as well.

EXPORTAÇÕES DE CARNE BOVINA 1996: 280 mil toneladas (US$ 430 milhões) 2006: 2,5 milhão toneladas (US$ 3,2 bilhões) CRESCIMENTO: 800% Em 1996: Brasil exportava para cerca de 30 países Em 2006: Brasil exportava para mais de 150 países Preço médio da carne bovina (principais concorrentes): US$ 3 mil/tonelada Preço médio da carne bovina (Brasil): US$ 1,7 mil/ tonelada COMENTÁRIO: O Brasil fornece carne em quantidade, mas está evoluindo em qualidade. A tendência é melhor remuneração para o produto nacional no exterior, aproximando-se dos nossos competidores. Mas é preciso reforçar o controle sanitário e investir em melhor genética e alimentação.

EXPORTS OF BOVINE BEEF 1996: 280 thousand tons (US$ 430 million) 2006: 2,5 million tons (US$ 3,2 billion) GROWTH: 800% In 1996: Brazil exported to roughly 30 countries In 2006: Brazil exports to more than 150 countries Average price of bovine beef (main competitors): US$ 3 thousand/ton Average price of bovine beef (Brazil): US$ 1,7 thousand/ton C OMMENTARY : Brazil supplies beef in quantity, but is evolving in quality. The trend is better remuneration for the national product abroad and drawing closer to our competitors. But it is necessary to reinforce sanitary control and invest in better genetics and feed.

CONSUMO PER CAPITA DE CARNE BOVINA NO BRASIL 1996: 37 kg/habitante/ano 2006: 39 kg/habitante/ano COMENTÁRIO: Está o grande desafio da pecuária brasileira nos próximos anos: crescer em produção e em qualidade para pelo menos manter o atual nível de consumo do brasileiro.

PER CAPITA CONSUMPTION OF BOVINE BEEF IN BRAZIL 1996: 37 kg/inhabitant/year 2006: 39 kg/inhabitant/year COMMENTARY: This is the great challenge of Brazilian cattle breed in the years to come: to grow in production and quality to at least maintain the current level of Brazilian consumption.

GANHOS DE PRODUTIVIDADE 1996: 1a cria aos 48 meses de idade (média) 2006: 1a cria aos 36 meses de idade (média) COMENTÁRIO: A genética melhora, a alimentação melhora, a sanidade é melhor cuidada, o manejo é aprimorado. O resultado dessa composição de fatores aparece na forma de redução na idade da primeira cria. Mas ainda há muito o que evoluir.

PRODUCTIVITY GAINS 1996: 1st calf at 48 months of age (average) 2006: 1st calf at 36 months of age (average) C OMMENTARY: Genetics improves, feeding improves, sanitation is better taken care of, and handling is improved. The result of this composition of factors appears in the reduction in the age of the cow with her first calf. But there is still much room for improvement.

Casa Branca Press 2 5

Casa Branca PRESS 03  

Junho de 2006 / ano 2 - número 03

Casa Branca PRESS 03  

Junho de 2006 / ano 2 - número 03

Advertisement