Issuu on Google+

Casa Branca Press

1


2

Casa Branca Press


6 Reportagem de Capa

Cover Story 6 Economy 22

28 Mercado

Market 28

30 Parceiros

Partners 30

38 Leilões 44 Nossa Gente

n

48 Brahman 50 Angus

Í

52 Eqüinos 58 Exposições

Technology 34 Sales 38 Our People 44 Brahman 48

n

d

34 Tecnologia

e

Ranking 26

d

26 Ranking

Angus 50 Equines 53 Shows 58

I

i

c

18 Economia

Editorial 5

x

e

4 Editorial

CASA BRANCA PRESS Ano 2 – Número 3 – Junho de 2006 EXPEDIENTE Diretores: Paulo de Castro Marques Paulo Wickbold Marques Coordenação Geral: Leonardo Pinheiro Machado Secretaria Geral e Marketing: Sandra Pando Jornalista Responsável: Altair Albuquerque (MTb 17.291) Reportagens: Enzo Bertolini Fotos: Arquivo Casa Branca, Rubens Ferreira, Texto Assessoria de Comunicações Produção: Breeder Editora e Comunicação Patrocinadores desta Edição: Agener União Saúde Animal, Bioembryo, Biotran, Central Bela Vista, Central Manadas, Haras Luar, Leilopec, Socil, Sahinco, ZR Training Center Casa Branca Press é o órgão oficial de comunicação da Casa Branca Agropastoril. Correspondência: Av. dos Bandeirantes, 5.386 – São Paulo (SP) – CEP 04071-900 Telefone: (11) 5584-8499, e-mail: casabranca@casabrancaagropastoril.com.br Casa Branca Press

3


Movidos a churrasco

O

brasileiro tem algumas paixões indiscutíveis: o futebol, o samba, as praias...e a carne bovina estão entre delas.

Com o mesmo entusiasmo que comemora as vitórias do seu time e da seleção, que é embalado pelo ritmo do Carnaval e não perde a oportunidade de tomar sol, ele se delicia com um bom churrasco. Da mesma maneira que saboreia a carne no prato, o brasileiro aprendeu – e como – a produzi-la com qualidade. Investimento em genética, nutrição, manejo e gestão fazem da

l

pecuária brasileira uma atividade competitiva e com produtividade em crescimento. Essa vocação nacional para a pecuária é comprovada pelo desempenho recente. A partir de 2003, nos tornamos os maiores exportadores mundiais de carne bovina, posição sustentada

a

mesmo com a ocorrência de febre aftosa. Da mesma forma, a produção saltou mais de 20% em quatro anos e o desfrute, indicador que dá a clara idéia de quanto do rebanho total está sendo abatido, aumentou consideravelmente e já está próximo dos 30%, índice da Argentina,

i

Austrália e Estados Unidos. Tal competência do Brasil acaba abrindo algumas feridas e motivando até manifestações um pouco mais iradas de competidores do mercado internacional. Nos últimos meses, por

r

exemplo, pelo menos duas publicações internacionais falaram – e mal – da pecuária brasileira, acusando a atividade de crescer por conta do trabalho escravo e do desmatamento da

o

Floresta Amazônica. Está claro que os autores das reportagens não conhecem o Brasil e sua pecuária. E, mais: eles não têm noção do intenso processo de melhoramento genético e de gestão que vivemos. Até para esclarecimento e fornecer ao mundo um pouco mais de informação sobre a pecuária

t

brasileira é que abrimos nesta edição da revista Casa Branca espaço para mostrar os grandes números da atividade. Certamente muitos irão se surpreender com o tamanho do nosso

i

negócio. Mas nós conhecemos bem essa realidade.

d

Espero que todos gostem dessa edição. Grande abraço,

e

Paulo de Castro Marques

4

Casa Branca Press

Casa Branca Agropastoril


Moved by barbeque

B

razilians have certain indisputable passions: soccer, samba, beaches... and beef is among them.

With the same enthusiasm that they celebrate the victories of Brazil and team are moved by the rhythm of Carnaval and do not miss an opportunity to get some sun, they love a good barbeque. In the same way that they savor the beef on the plate, Brazilians have learned how to produce it with quality. Investments in genetics, nutrition, handling and management make Brazilian cattle breeding a competitive activity and productive in growth. This national vocation for cattle breeding is proven by recent performance. Starting in 2003, we became the largest global exporters of bovine beef, a position sustained with the occurrence of foot and mouth disease. Similarly, production grew more than 20% in four years and reproduction, an indicator which gives a clear idea of how much of the total herd is being slaughtered, increased considerably and is already close to 30%, the index for Argentina, Australia and the United States. Such competence from Brazil opens some wounds and even motivates somewhat irate manifestations from competitors in the international market. In recent months, for example, at least two publications have spoken poorly of Brazilian cattle breeding, accusing the activity of growing on slave labor and the deforestation of the Amazon. It is clear that the authors of the reports do not know Brazil and its cattle breeding. And more: they don’t have a clue of the intense process of genetic improvement and our level of management. It is for clarification and to give the world more information about Brazilian cattle breeding that we have opened space in this edition of Casa Branca magazine to show the activity’s great numbers. Certainly many will be surprised with the size of our business. But we are well aware of this reality. We hope you all enjoy this edition. Best regards, Paulo de Castro Marques Casa Branca Agropastoril Casa Branca Press

5


cover story

reportagem de capa

PIONEER, O reprodutor da Casa Branca já comercializou esse montante em sêmen, embriões e filhos. Seu sucesso já ultrapassou as fronteiras do Brasil. Mas isso é apenas o começo. The Casa Branca stud has already sold this amount in semen, embryos and offspring. His success has gone beyond the borders of Brazil. But this is just the beginning.

6

Casa Branca Press

um milhão de dólares em genética

a million dollars in genetics

P

ioneer é um fenômeno! Com apenas cinco anos de idade - portanto, no início de sua vida produtiva - o reprodutor Simental da Casa Branca já acumula resultados fantásticos, tendo dezenas (esse termo não é um exagero) de filhos grandes campeões ou campeões de categorias nas mais disputadas pistas de julgamentos e outro tanto de filhos recordistas de preços nos leilões top de gado simental no Brasil. A Casa Branca Agropastoril levantou que o volume de negócios gerados pela genética de Pioneer - sêmen, embriões e filhos - já superou US$ 1 milhão. Trata-se de um resultado fantástico, não resta dúvida, que coloca o animal da Casa Branca em um seleto grupo de reprodutores de destaque no cenário mundial da raça Simental. E tudo começou em 2000 na África do Sul, como o acasalamento da excepcional matriz Siska, uma das melhores fêmeas Simental daquele país, com pontuação máxima (três estrelas), e Salerika Evan, o reprodutor mais usado da África do Sul por suas qualidades indiscutíveis e progênie uniforme e diferenciada. O embrião foi adquirido pela Bar 5 e enviado ao Canadá onde, em janeiro do ano seguinte, nasceu Pioneer.


Em abril de 2002, o criador Paulo de Castro Marques e Leonardo Pinheiro Machado, responsável técnico da Casa Branca, foram ao Canadá selecionar gado Angus e acompanhar de perto o disputadíssimo leilão de Simental da Bar 5. Já na vistoria do gado antes do remate, foi amor à primeira vista. Paulo e Leonardo ficaram impressionados com o bezerro Simental de apenas 14 meses, que seria colocado à venda pela Bar 5. De posse do catálogo, a constatação de dados produtivos fantásticos do ainda bezerro Pioneer, que encheram os olhos da equipe da Casa Branca: Peso ao desmame: 445 kg; Peso a 1 ano: 660 kg; Perímetro escrotal com menos 1 ano: 41 cm. Pioneer foi um dos primeiros lotes colocados à venda. No tattersal, o filho de Siska e Salerika Evan parecia ainda mais vistoso e os corações de Paulo e Leonardo dispararam. Afinal, eles já estavam absolutamente convencidos de que ali estava um campeão. “A emoção de adquirir Pioneer foi muito forte”, confessa Paulo de Castro Marques, que se motivou ainda mais pela genética sul-africana ofertada e adquiriu quatro novilhas Simental no leilão. Quatro anos depois, a aposta da Casa Branca é uma realidade. Pioneer virou a referência da fazenda em Simental sul-africano e acumula resultados excepcionais. Sua saúde é de ferro e nem mesmo quando passou por quarentena para aclimatação com o carrapato (premunição) precisou ser medicado. A adaptabilidade também foi marcante desde cedo. Pioneer nunca precisou ser tosqueado e seu pêlo é zero, mesmo durante o inverno.

SUCESSO Pioneer já começou a despertar interesse dos criadores brasileiros de Simental em 2003, logo após o nascimento de seus primeiros filhos. “A qualidade da progênie de Pioneer já saltava aos olhos”, lembra Paulo de Castro Marques. Nessa safra, foram vários os destaques, como PWM Dogter, Dunkerke da Agro, Darabe da Agro e Daytan da Agro – os três últimos são produtos da Agropastoril Ricci, que se encantou com Pioneer desde o início. Paralelamente, a venda de prenhezes de Pioneer passou a atrair mais selecionadores. Essa intensa procura esquentou os preços. Afinal, a

P

ioneer is a phenomenon! At only five years of age – therefore the beginning of his productive life – the Casa Branca Simmental stud has already achieved fantastic results, having dozens (this term is not an exaggeration) of grand champion offspring or champions in categories of the most competitive show rings and record holding offspring in top Simmental livestock auction prices in Brazil. Casa Branca Agropastoril has researched the volume of business generated by Pioneer’s genetics – semen, embryos and offspring – to have already surpassed US$ 1 million. It is a fantastic result, without doubt, and places the Casa Branca animal in a select group of elite breeders in the Simmental breed worldwide. It all began in 2000 in South Africa, with the coupling of the exceptional breeding cow Siska, one of the best South African Simmental females, with maximum scoring (three stars), and Salerika Evan, the most used stud in South Africa for his indisputable qualities and uniform and differentiated progeny. The embryo was acquired by Bar 5 and sent to Canada where, in January of the following year, Pioneer was born. In April 2002, the breeder Paulo de Castro Marques and Leonardo Pinheiro Machado, Casa Branca’s technician, went to Canada to select Angus livestock and closely watch the extremely competitive Bar 5 Simmental auction. Already in the inspection of livestock before bidding, it was love at first sight. Paulo and Leonardo were impressed with the Simmental calf at only 14 months, who was going to be put on sale by Bar 5. In possession of the catalogue, the verification of the fantastic productive data of the still calf Pioneer filled the eyes of the Casa Branca team: Weight at weaning: 445 kg; Weight at 1 year: 660 kg; Scrotal perimeter at under 1 year of age: 41 cm. Pioneer was one of the first lots put on sale. In the sale barn, the son of Siska and Salerika Evan looked even more impressive and the hearts of Paulo and Leonardo skipped a beat. After all, they were absolutely convinced that there was a champion here. “The emotion in acquiring Pioneer was very strong”, says Paulo de Castro Marques, who was also impressed by the South African genetics offered and acquired four Simmental heifers in the sale. Four years later, Casa Branca’s bet has become reality. Pioneer has become a reference point for the farm in South African Simmental and accumulated exceptional results. His health is like iron, and not even when he underwent quarantine for tick adaptation (precautionary) did he needed to be medicated. His adaptability was also immediately striking. Pioneer never needed to be sheared and his hide is excellent, even during winter. Casa Branca Press

7


reportagem de capa

Paulo de Castro Marques (dir.), Leonardo Pinheiro Machado e Pioneer antes do Leilão da Bar 5 Paulo de Castro Marques (right), Leonardo Pinheiro Machado and Pioneer before Bar 5 Sale

genética de Pioneer já se mostrava indispensável. No Leopolldo Plaza Simental Embriões, por exemplo, uma prenhez de Pioneer foi arrematada por R$ 40 mil. No ano seguinte (2004), os primeiros desempenhos em pista dos filhos de Pioneer atraíram ainda mais atenção sobre o reprodutor e sua genética diferenciada. Nesse ano, PWM Drome, aos três meses de idade, foi Campeã Bezerra e 3ª Melhor Fêmea da Copa dos Criadores da Emapa (Avaré, SP), uma das mais concorridas exposições do ranking da raça Simental. Por causa de resultados como o de PWM Drome, Pioneer já foi o 2º melhor reprodutor do ranking no ano. Aliás, PWM Drome foi vendida no Simental Weekend daquele ano por R$ 49,6 mil. Em 2005, a consagração de Pioneer. O título de melhor touro do ranking e o mais utilizado no Brasil em gado PO (dados da Associação Brasileira dos Criadores de Gado Simental e Simbrasil) constatam a performance inquestionável do reprodutor da Casa Branca. Seus filhos nunca foram tão aclamados nas pistas e valorizados nos leilões. Na exposição nacional da raça, durante a Feicorte (São Paulo, SP), os prêmios se sucederam: Reservada Campeã Bezerra, Reservada Campeã Novilha Menor (PWM Emotion), Campeã Novilha Menor (PWM Drea), Reservada Campeã Novilha Maior (PWM Dogter), Campeão Júnior e Grande Campeão (PWM Dior), Campeã 8

Casa Branca Press

SUCCESS Pioneer already began to awaken interest on the part of Brazilian Simmental breeders in 2003, soon after the birth of his first offspring. “The quality of Pioneer’s progeny was already striking”, remembers Paulo de Castro Marques. In this group, there were various highlights, such as PWM Dogter, Dunkerke da Agro, Darabe da Agro and Daytan da Agro – the last three being products of Agropastoril Ricci, who were enchanted with Pioneer from the beginning. At the same time, the sale of Pioneer’s pregnancies began to attract more breeders. This intense demand heated the prices. After all, Pioneer’s genetics had shown themselves to be indispensable. At Leopolldo Plaza Simmental Embryos, for example, one of Pioneer’s pregnancy was sold for R$ 40 thousand. The following year (2004), the first performances in the ring of Pioneer’s offspring brought more attention to the stud and his differentiated genetic offspring. This year, PWM Drome, at three months of age, was Champion Calf and 3rd Best Female at the Emapa Breeders Cup (Avaré, SP), one of the most competitive shows in the Simmental breed ranking. Because of results such as PWM Drome, Pioneer already was the 2nd best stud in ranking for the year. PWM Drome was sold on Simmental Weekend that year for R$ 49,6 thousand. In 2005, the crowning of Pioneer finally occurred. The title of best bull in the most used ranking in Brazil in PO livestock (data from


cover story

PWM Dior, Grande Campeão Nacional 2005 PWM Dior, National Grand Champion 2005

Progênie de Pai e Reservada Campeã Progênie de Pai. “Esse espetacular resultado das progênies de pai na Nacional do Simental foi marcante porque levamos à pista quatro machos e quatro fêmeas, de sete mães diferentes, o que mostra a excepcional base genética de Pioneer e que ele é um excelente pai no mais completo sentido da palavra”, explica Paulo de Castro Marques. Além disso, os quatro animais que a Casa Branca levou para a Expointer (Esteio, RS), a mais importante exposição agropecuária da região Sul do Brasil, todos filhos de Pioneer, fizeram bonito, com os títulos de Grande Campeã (PWM Dacari), Reservado Grande Campeão (PWM Dirigent), Campeã Novilha Menor (PWM Elegance) e Reservada Campeã Novilha Maior (Daurita da Pau D’Alho). Nos leilões, a valorização dos filhos de Pioneer seguiu aquecida. No Leilão Seleções Simental, por exemplo, uma filha do reprodutor foi arrematada por R$ 43 mil. No Simental Quality, a fêmea Emanuelle saiu por R$ 70 mil. No leilão virtual de touros Simental uma outra virtude de Pioneer ficou evidente, confirmando sua versatilidade: além da excelente procura de selecionadores de gado puro de origem, verificou-se intensa busca de sua genética também para cruzamento industrial. “O que mais impressiona em Pioneer é a homogeneidade dos seus filhos. Todos com pelagem zero, perfeitamente adaptados e

the Brazilian Association of Breeders of Simmental and Simbrasil Breeders) prove the unquestionable performance of the Casa Branca stud. His offspring were never so acclaimed in the rings and valued in sales. At the breed’s national show, during Feicorte (São Paulo, SP), prizes followed one after the other: Reserved Calf Champion, Reserved Young Heifer Champion (PWM Emotion), Young Heifer Champion (PWM Drea), Reserved Heifer Champion (PWM Dogter), Junior Champion and Grand Champion (PWM Dior), Champion Get of Sire and Reserved Champion Get of Sire. “This spectacular result from Pioneer’s offspring in the Simmental National was striking because we took to the ring four males and four females, from seven different donors, which shows Pioneer ’s exceptional genetic base and that he is an excellent stud in the most complete sense of the word”, explains Paulo de Castro Marques. In addition, the four animals, all Pioneer’s offspring, which Casa Branca took to Expointer (Esteio, RS), the most important agricultural/ livestock show in the South of Brazil, did well, with titles of Grand Champion (PWM Dacari), Reserved Grand Champion (PWM Dirigent), Champion Young Heifer (PWM Elegance) and Reserved Champion Heifer (Daurita of Pau D’Alho). At the sales, the value of Pioneer’s offspring heated up. At Simmental Selections Sale, for example, a daughter of the stud was sold for R$ 43 thousand. At Simmental Quality, the female Emanuelle sold for R$ 70 thousand. At the virtual sale of Simmental bulls another virtue of Pioneer was evident, confirming his versatility: in addition to the excellent demand from breeders Casa Branca Press

9


reportagem de capa

1 0 Casa Branca Press

cover story

Progênies de Pioneer na Exposição Nacional: Campeã e Reservada

Pioneer’s Progenies at Brazilian National Show: Champion and Reserve

altamente produtivos”, ressalta Paulo de Castro Marques. Essa qualidade já ultrapassou fronteiras, com a genética de Pioneer já em uso nos Estados Unidos, no Canadá e na América Latina. “Além de suas qualidade, Pioneer não escolhe tipo nem linhagem para fazer sucesso. Sua genética dá-se perfeitamente bem com linhagens sul-africana, mocha, nacional, fleckvieh e suíça”, completa Paulo. Ainda no cenário internacional, Pioneer foi escolhido touro número 1 para marmoreio no Canadá, a partir de amostragem de sua progênie naquele país. Também em 2006, Pioneer faz história no Simental brasileiro. No Show da Raça, realizado em fevereiro em Avaré (SP), ele foi aclamado como o melhor reprodutor do ranking de 2005. E em alto estilo, pois seus filhos foram a Grande Campeã Fêmea e o Reservado Grande Campeão Macho. Além disso, Pioneer foi o Campeão Progênie de Pai. E para mostrar que Pioneer faz filhos de alta qualidade em quantidade, uma vitória dupla. Em maio, o touro da Casa Branca foi vencedor de progênie de pai em duas exposições importantes realizadas simultaneamente: Itapetininga (SP) e Brasília (DF). Novos resultados vitoriosos de Pioneer já ocorreram após o fechamento desta edição da revista Casa Branca. E muitos outros ocorrerão no futuro. E Pioneer está apenas começando sua vida reprodutiva.

for pure livestock in origin, the intense search for his genetics was verified for industrial crossing. “What is most impressive in Pioneer is the homogeneity of his offspring, all with excellent hide, perfectly adapted and highly productive”, emphasizes Paulo de Castro Marques. This quality has already crossed borders, with Pioneer’s genetics in use in the United States, Canada and Latin America. “In addition to his qualities, Pioneer does not need lineage or type to be successful. His genetics fit perfectly well with South African, polled, national, fleckvieh and Swiss lines”, adds Paulo. Still on the international scene, Pioneer was chosen number 1 bull for marbling in Canada from sampling of his progeny in this country. Also in 2006, Pioneer made history in Brazilian Simmental. At the breed show, held in February in Avaré (SP), he was acclaimed as best stud in the 2005 ranking. And in high style, since his offspring were Female Grand Champion and Male Reserved Grand Champion. In addition, Pioneer was Champion Get of Sire. And to show that Pioneer produces offspring of quality and in quantity, a double victory. In May, the Casa Branca bull was winner of get of sire in two important shows held simultaneously: Itapetininga (SP) and Brasília (DF). New victorious results for Pioneer have already occurred after this edition of Casa Branca magazine, and many other will occur in the future. And Pioneer is just beginning his reproductive life.


alguns filhos de PIONEER

PWM DREA Campeã Novilha Nacional 2005/National Heifer Champion prop./owner: Santa Andréa Agropecuária

some of PIONEER´s offspring

DARABE DA AGRO Melhor Fêmea Jovem - Ranking 2005 / Best Young Female Grande Campeã Show da Raça 2006 / Grand Champion Grande Campeã Brasília 2006 / Grand Champion prop./owner: Casa Branca & David Fernandez

PWM DIOR Grande Campeão Nacional/National Grand Champion prop./owner: Casa Branca

PWM DACARI Grande Campeã Esteio 2005 / Grand Champion Grande Campeã Bragança Paulista 2006 / Grand Champion Bragança Paulista 2006 prop./owner: Xapetuba Agropastoril

PWM DON FIGO Reservado Grande Campeão Brasília 2005 Reserved Grand Champion Brasília 2005 prop./owner: Agropecuária Leopoldino

FINLÂNDIA ALAMBARY Campeã Bezerra Brasília 2006 / Calf Champion prop./owner: David Fernandez

PWM DIRIGENTE Grande Campeão Ribeirão Preto 2005 / Grand Champion Grande Campeão Itararé 2005 / Grand Champion Grande Campeão Jacareí 2005 / Grand Champion Res Grande Campeão Esteio 2005 / Reserved Grand Champion prop./owner: Casa Branca Agropastoril Casa Branca Press 1 1


alguns filhos de PIONEER

some of PIONEER´s offspring

PWM EMOTION PIONEER Reservada Campeã Nacional 2005 Reserved National Champion 2005 prop./owner: Casa Branca Agropastoril

PWM DOGTER Reservada Campeã Nacional / Reserved National Champion 3ª Melhor Fêmea Itapetininga 2006 / 3rd Best Female prop.: Salvador Branbilla

EVRY DA AGRO Campeã Bezerra Uberlândia 2005 / Calf Champion prop./owner: Fernando Sampaio Novais

DUNKERKE DA AGRO Grande Campeão Brasília 2005 / Grand Champion prop./owner: Fábio Leme

PWM FRONTIER Campeão Bezerro / Calf Champion & 3º Melhor Macho Itapetininga 2006 / 3rd Best Male prop./owner: Casa Branca Agropastoril

PWM DROME 3ª Melhor (aos 3 meses) / 3rd Best (at 3 months) Preço Top Simental Weekend / Top price prop./owner: Querença, José Lamounier & Casa Branca

ESLAVO DA AMICA Reservado Grande Campeão Avaré 2006 Reserved Grand Champion prop./owner: Eolo José Vicentini

EMANUELLE ALAMBARY Campeã Novilha Uberlândia 2005 / Heifer Champion Campeã Novilha Menor Brasília 2005/Lesser Calf Champion Campeã Vaca Precoce Itapetininga 2006/Young Cow Champion prop./owner: David Fernandez & Antonio Batista Vieira

1 2 Casa Branca Press


Casa Branca Press 1 3


ÍNDICE DE TOUROS CASA BRANCA

t

o

u

r

o

s

CASA BRANCA BULL INDEX

Angus - GRAND PRIX

Lchmn Grandcanyon 1244G x Forster Copprqueen 7168 sêmen disponível: Bela Vista

Parceria Brahman Beer Brahman - MR. BEER poi 73 - Mr. Pilar poi 75 x Gloria sêmen disponível: Alta Genetics 1 4 Casa Branca Press


ÍNDICE DE TOUROS CASA BRANCA

b

u

l

l

s

CASA BRANCA BULL INDEX

Angus - BULLSEYE

Red Lcc Sharpshooter 1369 x Red Starlburn 31E sêmen disponível: Bela Vista

Brahman - MR. BEER poi 79 Mr. Pilar poi 75 x Gloria sêmen disponível : Sersia Brasil

Casa Branca Press 1 5


ÍNDICE DE TOUROS CASA BRANCA

o

s

CASA BRANCA BULL INDEX

Monte Beau Junior x Congosim Vasti 3 Em breve sêmen disponível

t

o

u

r

Simental - PWM EXCEL VASTI

Simental - STREIK Doorn x Lady Susi sêmen disponível

Simental - PWM DIOR Pioneer x Bar 5 Fiona 427 L sêmen disponível

1 6 Casa Branca Press


ÍNDICE DE TOUROS CASA BRANCA

b

u

l

l

s

CASA BRANCA BULL INDEX

Simental - PIONEER Salerika Evan Ai-Ai x Siska sêmen disponível

Simental - POWERFUL Erico Primal x Siska sêmen disponível

Casa Branca Press 1 7


A pecuária é o nosso negócio

e

c

o

n

o

m

i

a

Brasil tem o maior rebanho comercial do mundo (200 milhões de bovinos), produz 8,5 milhões de toneladas de carne e exporta 2 milhões de toneladas/ano. Tudo isso sem agredir o meio ambiente.

1 8 Casa Branca Press

A

s últimas três décadas colocaram a pecuária brasileira no mapa mundial da produção de carne bovina. Antes da década de 80, o País já era conhecido globalmente por seu potencial e por uns poucos exemplos de projetos bem-sucedidos. Porém, nessa época, os indicadores da atividade eram realmente de Terceiro Mundo. O rebanho sempre foi o ponto alto e, em certa medida, motivo de orgulho. No final da década de 70, já eram mais de 120 milhões de cabeças. Mas era só o que se sobressaia. A produção de carne vermelha superava os 3 milhões de toneladas/ano – o que não é pouco, mas resultado de criação puramente extensiva –, o desfrute (percentual do rebanho que vai para o abate) oscilava em torno dos 10%. O resultado das exportações também não empolgava e o Brasil vendia sem muito compromisso, além de ser um razoável importador de carne. Enfim, até a década de 70, a pecuária brasileira era mais uma entre dezenas de atividades promissoras no País e pouco significa em níveis mundiais.

Assim, se alguém naquela época, até mesmo o pecuarista mais apaixonado, prognosticasse que no início do século 21 o Brasil teria uma das maiores e melhores bovinoculturas do mundo provavelmente seria chamado de louco. Mas aconteceu. Hoje, o planeta assiste impassível o crescimento explosivo da pecuária brasileira. O rebanho aumentou quase 80% em 30 anos, mas esse índice nem sem compara à explosão da produção (evolução de quase 300%), do desfrute (hoje três vezes maior) e das exportações (multiplicadas cerca de 20 vezes). “O mundo está tendo de se acostumar à pujança e força da pecuária brasileira”, disse o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Roberto Rodrigues em recente pronunciamento. “Mais do que isso, os países tradicionalmente fortes em carne bovina têm de medir forças com a pecuária brasileira e disputar com ela os espaços no comércio mundial”, ressaltou o ministro.


O alerta do ministro Roberto Rodrigues faz sentido. De coadjuvante, o Brasil tornou-se em 2003 o maior exportador mundial de carne bovina, desbancando de uma vez a Austrália (até então líder) e os Estados Unidos (uma potência em qualquer negócio). Mesmo a Argentina, que sempre liderou a comercialização de carne vermelha no continente latinoamericano viu sua supremacia suplantada. Os especialistas brasileiros têm explicação muito clara para o boom da pecuária nacional. “Foi o sólido investimento em melhoramento genético, nutrição animal, manejo e gestão profissional desencadeados especialmente a partir da década de 80, quando o País passou a ser invadido por dezenas de raças bovinas produtoras de carne de qualidade, entre as quais se destacam o Angus e o Simental. Mesmo na década de 90, a chegada ao Brasil da raça Brahman, de origem zebuína, acrescentou muito ao Nelore, opção genética imbatível em quantidade”, argumenta o professor Pedro Eduardo de Felício, especialistas em carne bovina da Unicamp. Por conta desse crescimento rápido e explosivo, é normal que a pecuária brasileira tenha ganho inimigos. “Muitas vezes o Brasil foi acusado de desmatar a Amazônia, usar trabalho escravo e agredir o meio ambiente para aumentar a população bovina. Isso é uma inverdade. A pecuária brasileira cresce de maneira sustentável. As leis de proteção ambiental são claras e rígidas e é no Cerrado –

e não na Amazônia – que a atividade avança”, explica o ministro Roberto Rodrigues. “Para quem não conhece o Brasil, um gigante de 8,5 milhões de km2, é difícil imaginar que a distância dos Cerrados à Floresta Amazônica seja equivalente à dimensão territorial de vários países europeus”. O Brasil utiliza cerca de 47 milhões de hectares para a produção agrícola e tem em torno de 110 milhões de hectares de pastagens nativas, principalmente. O rebanho atual gira em torno de 200 milhões de cabeças e cerca de 70% estão nos Cerrados, concentrados na região central do País. “Podemos duplicar a área de pecuária e agricultura sem invadir o sagrado território da Floresta Amazônica”, reafirma Roberto Rodrigues. Outra estatística é ainda mais esclarecedora: há no Brasil cerca de 5 milhões de propriedades rurais e a pecuária está presente, em maior ou em menor força, em 80% delas. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Assim, não pode causar estranheza que o Brasil seja responsável por 8,5 milhões de toneladas de carne bovina/ano, 9 milhões de toneladas de carne de frangos, 3 milhões de toneladas de carne suína, 1,3 bilhão de dúzias de ovos e 25 bilhões de litros de leite. “Somos uma potência rural”, não se cansa de repetir o ministro Luiz Fernando Furlan, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. “E ainda nem usamos todo o nosso arsenal de produção”. Casa Branca Press 1 9


O BRASIL E O MUNDO

BRAZIL AND THE WORLD

REBANHO MUNDIAL DE BOVINOS 1996: 1,1 bilhão de cabeças 2006: 1,2 bilhão de cabeças CRESCIMENTO: 9% BRASIL: 200 milhões (16,6% do total mundial) COMENTÁRIO: A maior produtividade na pecuária é um desafio mundial. Com isso, o crescimento do rebanho perde força e dá lugar à performance, com aumento da oferta.

GLOBAL BOVINE HERD 1996: 1,1 billion heads 2006: 1,2 billion heads GROWTH: 9% BRAZIL: 200 million (16,6% of the global total) COMMENTARY: Greater productivity in cattle breeding is a global challenge. With this, the growth of the herd is replaced by performance, with increase of offer.

ABATE MUNDIAL DE BOVINOS 1994: 230,4 milhões de cabeças 2006: 250 milhões de cabeças CRESCIMENTO: 8,5% B RASIL : 45 milhões de cabeças/ano (18% do total mundial) C OMENTÁRIO: O ritmo de abate global move-se bem lentamente por conta de situações específicas nos países. Os EUA e a Austrália, por exemplo, enfrentam redução da atividade por conta de problemas ambientais e climáticos, respectivamente.

WORLD SLAUGHTER OF BOVINES 1994: 230,4 million heads 2006: 250 million heads GROWTH: 8,5% BRAZIL: 45 million heads/year (18% of the global total) COMMENTARY: The rhythm of global slaughter moves very slowly on account of specific situations in countries. The US and Australia, for example, face reduction of activity due to environmental and climate problems, respectively.

PRODUÇÃO MUNDIAL DE CARNE BOVINA 1996: 48,3 milhões de toneladas 2006: 51 milhões de toneladas CRESCIMENTO: 5,6% BRASIL (2 MAIOR PRODUTOR): representa 16,6% da produção mundial ESTADOS UNIDOS (1 PRODUTOR): 11 milhões de toneladas/ ano CHINA: 6 milhões de toneladas/ano ARGENTINA: 3 milhões de toneladas/ano AUSTRÁLIA: 2,5 milhões de toneladas/ano COMENTÁRIO: A carne bovina tem de se mexer para não perder mais espaço para as outras proteínas animais: carne suína (a mais consumida no mundo) e a carne de frangos, que cresce acima da média.

GLOBAL PRODUCTION OF BOVINE BEEF 1996: 48,3 million tons 2006: 51 million tons GROWTH: 5,6% BRAZIL (2ND LARGEST PRODUCER): represents 16,6% of global production THE UNITES STATES (1ST PRODUCER): 11 million tons/year CHINA: 6 million tons/year ARGENTINA: 3 million tons/year AUSTRALIA: 2,5 million tons/year COMMENTARY: Bovine beef has to change to not lose space to other protein animals: pork meat (the most consumed in the world) and chicken meat, which grows above the average.

EXPORTAÇÃO MUNDIAL DE CARNE BOVINA 1996: 5,3 milhões de toneladas 2006: 7,5 milhões de toneladas CRESCIMENTO: 41,5% BRASIL: exporta 25% de sua produção AUSTRÁLIA: exporta 65% de tudo o que produz COMENTÁRIO: O perfil exportador da Austrália (até 2003 o maior fornecedor de carne bovina no mercado mundial) contrasta com o Brasil, que ainda produz basicamente para o mercado doméstico. Mas essa realidade está mudando.

GLOBAL EXPORT OF BOVINE BEEF 1996: 5,3 million tons 2006: 7,5 million tons GROWTH: 41,5% BRAZIL: exports 25% of its production AUSTRALIA: exports 65% of everything it produces COMMENTARY: the exporting profile of Australia (until 2003 the greatest supplier of bovine beef on the global market) contrasts with that of Brazil, which basically produces for the domestic market. But this reality is changing.

PREÇOS DO BOI GORDO/BRASIL 1996: US$ 23/arroba 2006: US$ 20/arroba Queda de 13% no preço médio ao produtor COMENTÁRIO: Os especialistas concordam que o atual preço médio de venda do boi gordo no Brasil está baixo, mas não deve mudar drasticamente, salvo em situações especiais. Há expectativa de aumento dos preços por conta da entressafra este ano.

PRICES OF FED CATTLE/BRAZIL 1996: US$ 23/15 kg 2006: US$ 20/15 kg Drop of 13% in the average price for the producer C OMMENTARY : The specialists agree that the current average sale price for fed cattle in Brazil should not drastically change, except in special situations. There is an expectation of prices due to the off-season this year.

O

O

2 0 Casa Branca Press


PREÇO MÉDIO DO BOI GORDO/ ESTADOS UNIDOS 1996: US$ 42/arroba 2006: US$ 45/arroba CRESCIMENTO: de 7,1% COMENTÁRIO: A doença da vaca louca tirou rentabilidade do pecuarista norte-americano. No ano passado, o preço médio da arroba do boi gordo superou os US$ 47.

AVERAGE PRICE OF FED CATTLE/ UNITED STATES 1996: US$ 42/15 kg 2006: US$ 45/15 kg GROWTH OF: 7,1% C OMMENTARY: the mad cow disease has taken away profitability from the North American cattle breeder. Last year, the average price per 15 kg of fed cattle surpassed US$ 47.

PREÇO MÉDIO DO BOI GORDO/ARGENTINA 1996: US$ 28/arroba 2006: US$ 26/arroba QUEDA DE: 7,1% COMENTÁRIO: Também na Argentina o mercado passa por períodos de adequação. Não se espera grande evolução dos preços internos, que são mais de 35% superiores aos do Brasil.

AVERAGE PRICE OF FED CATTLE/ARGENTINA 1996: US$ 28/15 kg 2006: US$ 26/15 kg DROP OF: 7,1% COMMENTARY: The market in Argentina also is passing through periods of adjustment. Great change is not expected in internal prices, which are more than 35% higher than that of Brazil.

RELAÇÃO DE TROCA BOI MAGRO/BOI GORDO NO BRASIL 1996: 1,5 boi magro = 1 boi gordo 2006: 1,5 boi magro = 1 boi gordo COMENTÁRIO: Esse indicador expressa uma estabilidade enganosa, pois a relação sofreu altos e baixos na última década.

RELATION OF FEEDER CATTLE/FED CATTLE EXCHANGE IN BRAZIL 1996: 1,5 feeder cattle = 1 fed cattle 2006: 1,5 feeder cattle = 1 fed cattle COMMENTARY: This indicator expresses a deceitful stability, since the relation has suffered highs and lows in the last decade.

CUSTO DE PRODUÇÃO KG DE CARNE BOVINA ESTADOS UNIDOS: US$ 1,7 AUSTRÁLIA: US$ 1,55 ARGENTINA: US$ 1,35 BRASIL: US$ 0,99 COMENTÁRIO: Está aqui um trunfo incontestável da carne brasileira no mercado internacional: o preço. O Brasil produz a carne bovina mais barata do mundo. E com qualidade cada vez melhor.

PRODUCTION COST PER KG OF BOVINE BEEF UNITED: US$ 1,7 AUSTRALIA: US$ 1,55 ARGENTINA: US$ 1,35 BRAZIL: US$ 0,99 C OMMENTARY: This is an undeniable trump card for Brazilian beef on the international market: price. Brazil produces the cheapest bovine beef in the world. And with increasing quality.

Casa Branca Press 2 1


e

c

o

n

o

m

y

Cattle breeding is our business

2 2 Casa Branca Press

T

Brazil has the largest commercial herd in the world (200 million bovine), produces 8.5 million tonnes of beef and exports 2 million tonnes/year. All this without damaging the environment.

he last three decades have placed Brazilian cattle breeding on the global map of bovine beef production. Before the 80s, the country was already known globally for its potential and a few examples of successful projects. However, at that time the activity’s indicators were really Third World. The herd always was the high point and, in a certain measure, motive of pride. At the end of the 70s, there were already more than 120 million heads. But it was the only thing which stood out. The production of red meat was over 3 million tons/year – which is not little, but the result of purely extensive breeding -, the production (percentage of the herd which goes to slaughter) - oscillated around 10%. The result of exports was not remarkable and Brazil sold without much commitment, in addition to being a considerable importer of beef. At the time, (up to the 70s) Brazilian cattle breeding was one among dozens of promising activities in the country and hardly significant on global levels.

Thus, if someone at that time had predicted that at the beginning of the 21st century Brazil would have one of the biggest and best herds in the world, even to the most passionate cattle breeder, they would probably have been called crazy. But it happened. Today the planet watches the explosive growth of Brazilian cattle breeding expressionless. The herd has increased almost 80% in 30 years, but this index doesn’t even compare to the explosion of production (evolution of almost 300%), production turnover (today three times greater) and exports (multiplied around 20 times). “The world has to get ready for the power and force of cattle breeding” says the minister of Agriculture, Livestock and Supply Roberto Rodrigues in a recent pronouncement. “More than this, the countries traditionally strong in bovine beef have to match forces with Brazilian cattle breeding and fight for spaces in global commerce with it”, emphasizes the minister.


Minister Roberto Rodrigues’ alert makes sense. From merely playing a supporting role, Brazil became the greatest global export of bovine beef, overturning Australia (the leader until then) and the United States (a power in any business) at the same time. Even Argentina, which had always led the commercialization of red meat in the Latin American continent, saw their supremacy supplanted. Brazilian specialists have a very good explanation for the national cattle breeding boom. “It was the solid investment in genetic improvement, animal nutrition, handling and professional management unleashed especially in the 80s, when the country was invaded by dozens of bovine breeds producing quality beef, among which are highlight the Angus and Simmental. Even in the 90s, the arrival in Brazil of the Brahman breed, of zebu origin, has added much to the Nelore, an unmatched genetic option in quantity”, argues professor Pedro Eduardo de Felício, specialist in bovine beef from Unicamp. Because of this rapid and explosive growth, it is normal that Brazilian cattle breeding gains enemies. “Many times Brazil was accused of deforesting the Amazon, using slave labor and damaging the environment to increase the bovine population. This is not true. Brazilian cattle breeding grows in a sustainable manner. The laws of environmental protection are clear and rigid and it is in the Cerrado – and

not the Amazon – that the activity advances”, explains minister Roberto Rodrigues. “For those who do not know Brazil, a giant of 8.5 million km 2, it is difficult to imagine the distance of the Cerrados to the Amazon Forest is equivalent to the territorial dimensions of many European countries”. Brazil uses around 47 million of hectares for agricultural production and has around 110 million hectares of native pastures, mainly. The current herd is around 200 million heads and around 70% is in the Cerrados, concentrated in the central region of the country. “We can double the area of livestock and agriculture without invading the sacred territory of the Amazon Rainforest”, affirms Roberto Rodrigues. Another statistic is even more clarifying: there is in Brazil around 5 million rural properties and cattle breeding is present, in greater or less force, in 80% of them. The data is from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). Therefore it should come as no surprise that Brazil is responsible for 8.5 million tons of bovine beef/year, 9 million tons of chicken meat, 3 million tons of pork meat, 1, 3 billion dozens of bird eggs and 25 billion liters of milk. “We are an agricultural power”, Minister Fernando Furlan tirelessly repeats, of Development, Industry and Commerce. “And we are not even using our entire arsenal of production”. Casa Branca Press 2 3


Os grandes números da pecuária

The large numbers of cattle breeding

A pecuária é um dos maiores negócios primários do Brasil. Segundo levantamento da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), somente dentro da porteira são gerados cerca de R$ 75 bilhões por ano. Essa força está representada nos gráficos a seguir, que, juntos, constatam o poder da atividade.

Cattle breeding is one of the major primary businesses of Brazil. According to research from the National Confederation of Agriculture and Livestock (CNA), around R$ 75 billion (US$ 33 billion) per year is generated within its borders. This force is represented in the following charts, which together show the activity’s power.

REBANHO BRASILEIRO 1996: 155 milhões/cab 2006: 200 milhões/cab CRESCIMENTO: 29% COMENTÁRIO: A tendência é de desaquecimento no ritmo de crescimento do rebanho bovino brasileiro, por conta da melhoria do padrão genético e produtivo dos animais. Maior produtividade combina, assim, com melhores resultados em oferta de carne. É a qualidade tomando o lugar da quantidade.

BRAZILIAN HERD 1996: 155 million heads 2006: 200 million heads GROWTH: 29% COMMENTARY : The trend is cooling with regard to the rhythm of growth in the Brazilian cattle herd, due to improvement of the genetic and productive standards of the animals. Greater productivity thus combines with better results in offer of beef. It is quality taking the place of quantity.

PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA 1996: 7 milhões/t 2006: 8,5 milhões/t CRESCIMENTO: 21,5% COMENTÁRIO: Ao mesmo tempo em que o crescimento do rebanho perde força, os números de produção da pecuária brasileira avançam. Mais uma vez é a qualidade em foco. Porém o desafio continua: é preciso produzir mais e, cada vez, melhor.

PRODUCTION OF BOVINE BEEF 1996: 7 million/t 2006: 8,5 million/t GROWTH: 21,5% COMMENTARY: At the same time as growth of the herd loses force, the production numbers of Brazilian cattle breeding advance. Therefore the challenge continues: it is necessary to increasingly produce more and better.

ABATE DE BOVINOS 1996: 36,7 milhões/cab 2006: 45 milhões/cab CRESCIMENTO: 22,6% COMENTÁRIO: A exigência por carne de melhor qualidade e os próprios contratos para exportação puxam este indicador. Verifica-se, também, a redução na idade média de abate: a queda é de um mês a cada ano.

BOVINE SLAUGHTER 1996: 36,7 million heads 2006: 45 million heads GROWTH: 22,6% COMMENTARY: The requirement for higher quality beef and proper contacts move this indicator. Reduction in the average age of slaughter is also verified: the fall is one month each year.

TAXA DE DESFRUTE 1994: 24% do rebanho 2006: 28% do rebanho CRESCIMENTO: 16,6% ESTADOS UNIDOS: taxa de desfrute de 35% ARGENTINA: taxa de desfrute de 30% COMENTÁRIO: Este é um dos mais importantes índices da pecuária brasileira. Os produtores giram muito mais rápido os seus plantéis, incrementando a geração de receita. Mas o País ainda está aquém dos seus concorrentes diretos no mercado internacional.

PRODUCTION TURNOVER 1994: 24% of the herd 2006: 28% of the herd GROWTH: 16,6% UNITED STATES: production rate of 35% ARGENTINA: production rate of 30% COMMENTARY: This is one of the most important indexes in Brazilian cattle breeding. The producers turn over their herds much more quickly, increasing generation of revenue. But the country is behind its direct competition in the international market.

2 4 Casa Branca Press


PROCESSAMENTO DE COUROS BOVINOS 1996: 24,3 milhões/unid 2006: 26 milhões/unid CRESCIMENTO: 7% COMENTÁRIO: Este é um segmento que deverá evoluir bastante nos próximos anos por conta da classificação de carcaças recentemente aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e também porque o produtor passa a olhar com mais atenção para este subproduto.

PROCESSING OF LEATHER 1996: 24,3 million units 2006: 26 million units GROWTH: 7% C OMMENTARY : This is a sector which should greatly evolve in coming years because of the recently approved classification from the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply and also because producers are looking more closely at this subproduct.

CONFINAMENTO 1996: 1,4 milhões/cab 2006: 1,6 milhões/cab C O M E N T Á R I O : O diferencial do Brasil no mercado internacional é a produção a pasto. Porém, o confinamento é uma alternativa, utilizada por nichos para terminar melhor os animais e ganha espaço por isso.

CONFINEMENT 1996: 1,4 million heads 2006: 1,6 million heads C OMMENTARY : Brazil’s difference in the international market is the production in pasture. However confinement is another alternative, used by niches to better terminate the animals and gain space as well.

EXPORTAÇÕES DE CARNE BOVINA 1996: 280 mil toneladas (US$ 430 milhões) 2006: 2,5 milhão toneladas (US$ 3,2 bilhões) CRESCIMENTO: 800% Em 1996: Brasil exportava para cerca de 30 países Em 2006: Brasil exportava para mais de 150 países Preço médio da carne bovina (principais concorrentes): US$ 3 mil/tonelada Preço médio da carne bovina (Brasil): US$ 1,7 mil/ tonelada COMENTÁRIO: O Brasil fornece carne em quantidade, mas está evoluindo em qualidade. A tendência é melhor remuneração para o produto nacional no exterior, aproximando-se dos nossos competidores. Mas é preciso reforçar o controle sanitário e investir em melhor genética e alimentação.

EXPORTS OF BOVINE BEEF 1996: 280 thousand tons (US$ 430 million) 2006: 2,5 million tons (US$ 3,2 billion) GROWTH: 800% In 1996: Brazil exported to roughly 30 countries In 2006: Brazil exports to more than 150 countries Average price of bovine beef (main competitors): US$ 3 thousand/ton Average price of bovine beef (Brazil): US$ 1,7 thousand/ton C OMMENTARY : Brazil supplies beef in quantity, but is evolving in quality. The trend is better remuneration for the national product abroad and drawing closer to our competitors. But it is necessary to reinforce sanitary control and invest in better genetics and feed.

CONSUMO PER CAPITA DE CARNE BOVINA NO BRASIL 1996: 37 kg/habitante/ano 2006: 39 kg/habitante/ano COMENTÁRIO: Está o grande desafio da pecuária brasileira nos próximos anos: crescer em produção e em qualidade para pelo menos manter o atual nível de consumo do brasileiro.

PER CAPITA CONSUMPTION OF BOVINE BEEF IN BRAZIL 1996: 37 kg/inhabitant/year 2006: 39 kg/inhabitant/year COMMENTARY: This is the great challenge of Brazilian cattle breed in the years to come: to grow in production and quality to at least maintain the current level of Brazilian consumption.

GANHOS DE PRODUTIVIDADE 1996: 1a cria aos 48 meses de idade (média) 2006: 1a cria aos 36 meses de idade (média) COMENTÁRIO: A genética melhora, a alimentação melhora, a sanidade é melhor cuidada, o manejo é aprimorado. O resultado dessa composição de fatores aparece na forma de redução na idade da primeira cria. Mas ainda há muito o que evoluir.

PRODUCTIVITY GAINS 1996: 1st calf at 48 months of age (average) 2006: 1st calf at 36 months of age (average) C OMMENTARY: Genetics improves, feeding improves, sanitation is better taken care of, and handling is improved. The result of this composition of factors appears in the reduction in the age of the cow with her first calf. But there is still much room for improvement.

Casa Branca Press 2 5


O melhor do ranking de Simental Casa Branca venceu como Melhor Criador e Melhor Expositor do ranking paulista, o mais disputado do Brasil.

Paulo com os filhos Fabiana e Paulinho: melhor criador e melhor expositor de Simental em 2005

g

The best in the ranking of Simmental

n i k n a r 2 6 Casa Branca Press

Paulo with his children Fabiana and Paulinho: best Simmental breeder and exhibitor in 2005

Casa Branca won as Best Breeder and Best Exhibitor of paulista ranking, the most competitive in Brazil.

A

Casa Branca Agropastoril incluiu mais um prêmio em sua estante de troféus. Com o excelente resultado obtido na Emapa’2006, ocorrida em fevereiro em Avaré (SP), a propriedade de Paulo de Castro Marques conquistou o título de Melhor Criador e Melhor Expositor do Ranking Paulista de Simental 2005. O ranking, idealizado pelo Centro Paulista de Simental & Simbrasil, é o mais disputado do País, envolvendo selecionadores de comprovado destaque, o que aumenta a importância do resultado da Casa Branca.

C

asa Branca Agropastoril has added one more prize to its trophy stand. With the

excellent result obtained in Emapa’2006, which took place in February in Avaré (SP), the property of Paulo de Castro Marques conquered the title of Best Breeder and Best Exhibitor of Paulista Simmental Ranking 2005. The ranking, conceived by Centro Paulista de Simental & Simbrasil, is the most competitive of the Country and involves breeders of proven reputation, which increases


Comemoração da Casa Branca: trabalho em equipe

n i k n a

the importance of Casa Branca’s result. “These titles are a source of pride for Casa Branca and crown the work done by us with the constant improvement of South African Simmental genetics. We already have the largest herd of South African Simmental livestock in the country, and with the results from ranking 2005, the best genetics”, affirms Paulo de Castro Marques. Productivity, efficiency, genetics, pregnancy, and a breeding program of quality and excellence, which involves manual labor, training, good salaries, social responsibility and respect for the environment represent the best points of Casa Branca, proved in the most competitive rings in the Country. “The structure of a farm should mirror a professional organization, in which each agent exercises their function, interacting uniformly with the rest of the business links. The results will appear”, adds Paulo Wickbold Marques, director of Casa Branca. The stud Pioneer, a product which has marked the successful entry of Casa Branca into The South African Simmental breed, represents the entire concept of work for the program, recognized in the rings and valued in the breed’s auctions. His sons, such as the bull Dior, are proof of the father’s success and succeed in the most competitive shows. Dior is the current Male Grand Champion of the Simmental breed. In this edition, a special report shows a little more about Pioneer, the most used Simmental in Brazil in 2005 and leader in national ranking.

r

“Esses títulos são motivos de orgulho para a Casa Branca e consagra o trabalho realizado por nós com o constante aprimoramento da genética. Já temos o maior rebanho de gado Simental de linhagem sul-africana do País e, com os resultados do ranking 2005, a melhor genética”, afirma Paulo de Castro Marques. Produtividade, eficiência, genética, gestão, programa de qualidade e excelência, que envolve a capacitação de mão-de-obra, treinamento, bons salários, responsabilidade social e respeito ao meio ambiente representam os pontos altos da Casa Branca, comprovados nas pistas mais disputadas do País. “A estrutura de uma fazenda deve ser o espelho de uma organização profissional, em que cada agente exerce sua função interagindo de forma uniforme com os demais elos do negócio. Os resultados aparecem”, complementa Paulo Wickbold Marques, diretor da Casa Branca. O reprodutor Pioneer, produto que marca a entrada com sucesso da Casa Branca na raça Simental linhagem sul-africana, representa todo o conceito de trabalho da propriedade, reconhecido nas pistas e valorizado nos leilões da raça. Seus filhos, como o touro Dior, comprovam o sucesso do pai, vencendo as exposições mais disputadas. Dior é o atual Grande Campeão Macho da raça Simental. Nesta edição, uma reportagem especial mostra um pouco mais de Pioneer, o macho simental mais utilizado no Brasil em 2005 e líder do ranking nacional.

g

Casa Branca´s commemoration: team work

Casa Branca Press 2 7


A melhor genética, também aos pequenos Projeto da Casa Branca impulsiona a disseminação de Angus e Simental a pequenos projetos pecuários do sul de Minas Gerais.

m

e

r

c

a

d

o

The Casa Branca Project provides the impulse for dissemination of Angus and Simmental to small cattle breeding projects in the south of Minas Gerais.

2 8 Casa Branca Press

C

om apenas cinco anos de investimentos,

duas raças de origem européias têm extrema

a Casa Branca Agropastoril escreve uma

capacidade de adaptação ao clima da região,

história de sucesso no melhoramento genético

além de carregar em sua genética características

das raças Angus, Brahman e Simental sul-

excelentes para o corte e, no caso do simental,

africano. O profissionalismo e a aquisição de

também para o leite. São essas qualidades que

animais de altíssima qualidade fazem da Casa

queremos colocar à disposição dos pequenos

Branca sinônimo da pecuária moderna, que

criadores”, afirma Paulo de Castro Marques.

busca resultados incansavelmente.

O projeto de disseminação das raças Simental

Nas três raças – aliás, escolhidas com especial

e Angus da Casa Branca objetiva aproveitar a

atenção por Paulo Wickbold Marques –, os

qualidade dos animais de alta genética para

animais Casa Branca são reconhecidos, sendo

difundir as raças a médios e pequenos criadores

premiados nas exposições e valorizados nos

do sul de Minas Gerais. “E isso com uma

leilões. Seriedade, tecnologia e inovação são

vantagem excepcional: preços acessíveis e

marcas por trás desse trabalho.

facilidade de pagamento”, afirma Paulo César

Em seu trabalho de valorização da pecuária

Pinto, gerente administrativo das fazendas da

brasileira, a Casa Branca dá mais um passo

Casa Branca.

consistente. Após alcançar o nível de excelência

“Nós queremos ir além. A proposta é colocar

em genética – o qual é constantemente

essa genética diferenciada à disposição dos

aprimorado –, a propriedade trabalha em um

pequenos projetos pecuários que, em

novo projeto, voltado à disseminação das raças

condições normais, não têm condições de fazer

Simental e Angus entre pequenas e médias

os investimentos necessários em animais de

propriedades rurais de Minas Gerais. “Essas

melhor capacidade produtiva. E isso com total


orientação para a criação e assistência técnica

sua essência”, acrescenta Tito de Oliveira Dias,

pós-venda”, afirma Paulo Wickbold Marques,

gerente de rebanho da Casa Branca. “Temos a

diretor da Casa Branca.

certeza de que a idéia será muito bem recebida

O projeto já começou. A equipe da Casa Branca

e um sucesso. Afinal, tem cunho de fomento,

está visitando cooperativas da região e núcleos

valorização das raças e alternativa de renda aos

de criadores para apresentar detalhes do

pecuaristas. Vamos começar por Minas Gerais,

negócio, fazer sua divulgação e esclarecer as

mas os planos prevêem expansão para outras

dúvidas que surjam. “Também promoveremos

regiões do País”, informa Paulo de Castro

dias de campo para apresentar o projeto em

Marques.

medium and small breeders in the south of

the Angus, Brahman and South African

Minas Gerais. “And this with an exceptional

Simmental breeds. The professionalism and

advantage: accessible prices and facility of

acquisition of animals of the highest quality

payment”, affirms Paulo César Pinto,

make Casa Branca synonymous with modern

administrative manager of the Casa Branca

cattle breeding, tirelessly seeking results.

farms.

In the three breeds – chosen with special

“We want to go further. The proposal is to

attention by Paulo Wickbold Marques –,Casa

place these differentiated genetics at the

Branca animals are recognized, winning prizes

disposal of the cattle breeding projects which,

in shows and being valued at sales.

in normal conditions, are not able to make the

Seriousness, technology and innovation are

necessary investments in animals of greater

hallmarks of this work.

productive capacity. And this is with total

In this work of adding value to Brazilian cattle

orientation for breeding and technical

breeding, Casa Branca has made another

assistance post sales”, affirms Paulo Wickbold

consistent step. After reaching the level of

Marques, director of Casa Branca.

excellence in genetics – which is constantly

The project has already begun. The Casa

improved – the farm is working on a new project,

Branca team is visiting cooperatives in the

aimed at disseminating the Simmental and

region and nucleus of breeders to present

Angus breeds among small and medium size

business details, divulging information and

rural properties in Minas Gerais. “These two

clarifying any doubts which arise. “We also

breeds of European origin have extremely good

promote field days to present the project in its

adaptation to the region’s climate, in addition

essence”, adds Tito de Oliveira Dias, manager

to carrying their excellent genetic characteristics

of Casa Branca’s herd. “We are certain that the

to the butcher, and in the case of Simmental,

idea will be very well received and successful.

also to milk. These are the qualities we wish to

After all, it has the seal of patronage, valoriza-

make available to small breeders”, affirms Paulo

tion of breeds and provides alternative income

de Castro Marques.

for cattle breeders. We will start in Minas Gerais,

The project of disseminating Casa Branca’s

but the plans are for expansion to other regions

Simmental and Angus breeds aims at taking

in the country”, says Paulo de Castro Marques.

t

a success story in the genetic improvement of

e

highest genetics to diffuse the breeds to

k

Casa Branca Agropastoril has written

r

advantage of the quality of animals of the

a

ith only five years of investments,

m

W

The best genetics, also for the small producers

Casa Branca Press 2 9


s r e n t r a

Angus em Rondônia: em busca das linhagens mais resistentes Angus in Rondônia: in search of the most resistant lines

p

Pedrollo e Paulo: sintonia na pecuária de resultados united in cattle breeding with results

Projeto arrojado em Rondônia

A daring project in Rondônia

Mauro Pedrollo comanda a Querência do Norte, investe em Angus e em Brahman para montar um núcleo de produção de carne bovina de qualidade em Rondônia.

p a r c e i r o s

Mauro Pedrollo runs Querência do Norte and invests in Angus and Brahman to mount a nucleus of quality bovine beef production in Rondônia.

3 0 Casa Branca Press

E

stá tomando forma em Guajará-Mirim, Rondônia, um projeto pecuário com objetivos bastante arrojados e calcado no profissionalismo e na utilização da melhor genética disponível. A fazenda Querência do Norte, do gaúcho Mauro Pedrollo, está aproveitando as características produtivas do Angus e do Brahman. A primeira etapa objetiva provar a adaptação e a resistência dos animais às difíceis condições da região, localizada no extremo sul da Amazônia. Na seqüência, os produtos serão devidamente avaliados em ganho de peso, condição corporal, acabamento, rendimento de carcaça e qualidade de carne. “Temos planos ambiciosos, que chegam até a ter marca própria de carne e, quem sabe, ganhar o mercado externo”, assinala Pedrollo.

A

cattle breeding project is taking form in Guajará-Mirim, Rondônia, with very daring objectives and calculated on professionalism and use of the best available genetics. The Querência do Norte ranch, belonging to the gaúcho Mauro Pedrollo, is taking advantage of the productive characteristics of the Angus and Brahman. The first stage aims at testing the adaptation and resistance of the animals to the difficult conditions in the region, located in the extreme south of the Amazon. Next, the products will be duly evaluated in terms of weight gain, body condition, finishing, carcass yield and beef quality. “We have ambitious plans, which even include having our own brand of beef and possibly operating in the foreign market”, comments Pedrollo. t


Casa Branca Press 3 1


partners parceiros 3 2 Casa Branca Press

Simultaneamente, a Querência do Norte pretende tornar-se fornecedor de genética de qualidade para outros criadores de Rondônia e montar uma rede de produção. “É preciso pensar na cadeia da carne bovina e não apenas na criação. Tenho plena confiança que outros produtores da região têm objetivos semelhantes aos meus. Assim, vamos juntar forças e trabalhar para formar um núcleo de fornecimento de carne de qualidade”, explica Mauro Pedrollo. Nesse sentido, a utilização da genética Angus e Brahman é essencial para o projeto. Pedrollo não se cansa de destacar as qualidades produtivas das raças. “O Angus é sinônimo de carne de qualidade e precocidade de acabamento; o Brahman acrescenta o sangue zebuíno com muita carcaça e adaptabilidade, sem descuidar da qualidade de carne e da precocidade. Ambas as raças têm ainda uma outra característica extremamente positiva: a precocidade sexual. Trata-se da associação perfeita para os objetivos propostos”. Nem mesmo as adversidades climáticas da região – onde as temperaturas médias superam facilmente a barreira dos 35ºC – desestimula o criador. “Sei perfeitamente que a raça Angus é mais exigente em relação ao calor, mas estamos avaliando diferentes linhagens e famílias para selecionar os animais mais adaptados”. O projeto de Mauro Pedrollo tem como foco a vocação brasileira para o fornecimento de carne bovina para o mundo. “O País já representa mais de 20% do comércio mundial e deve abocanhar ainda mais espaço. Afinal, trata-se da única nação do mundo com potencial para avançar a produção. Temos área, temos genética e temos vocação pecuária”, diz. “Mas – ele reconhece –, é preciso investir com profissionalismo, utilizando genética de qualidade e com planejamento”. Pedrollo e parceiros adquiriram uma fêmea Brahman da Casa Branca no leilão Casa Branca/Querença, realizado na Expozebu’2006. “A genética da Casa Branca é diferenciada e busca os mesmos objetivos produtivos da Querência do Norte”, ressalta o criador. “Pedrollo é um empresário jovem e motivado que encara a pecuária como negócio e reconhece as qualidades do Angus e do Brahman. Não tenho dúvidas que terá muito sucesso em seu empreendimento”, comenta Paulo de Castro Marques.

Simultaneously, Querência do Norte intends to become a supplier of quality genetics to other breeders of Rondônia and mount a production network. “It is necessary to think of the chain of bovine beef and not only in breeding. I have full confidence that other producers in the region have objectives similar to mine. Therefore we will join forces and work to form a nucleus of quality beef supply”, explains Mauro Pedrollo. In this sense, the usage of Angus and Brahman genetics is essential for the project. Pedrollo does not tire of highlighting the productive qualities in the breeds. “The Angus is synonymous with quality of beef and precocity in growth; The Brahman adds zebu blood with a lot of carcass and adaptability, without sacrificing quality of beef and precocity. Both breeds have another extremely positive characteristic: sexual precocity. It is the perfect association for the proposed objectives”. Not even the region’s climatic adversities – where the average temperatures easily rise above 35ºC – discourages the breeder. “I know perfectly well that the Angus breed is the most demanding in relation to the heat, but we are evaluating different lines and families to select the most adapted animals”. Mauro Pedrollo’s project has as its focus the Brazilian vocation to supply bovine beef to the world. “The country already represents more than 20% of global commerce and should seize even more space. After all, it is the only nation in the world to advance production. We have area, genetics and the cattle breeding vocation”, he says. “But”, he recognizes “it is necessary to invest with professionalism, using quality genetics and planning.” Pedrollo and partners have acquired a female Brahman from Casa Branca at the Casa Branca/ Querença sale, held at Expozebu’2006. “Casa Branca’s genetics is differentiated and seeks the same productive objectives as Querência do Norte”, emphasizes the breeder. “Pedrollo is a young and motivated entrepreneur who faces cattle breeding as a business and recognizes the qualities of the Angus and Brahman. I have no doubts that he will have great success with his venture”, comments Paulo de Castro Marques.


Casa Branca Press 3 3


As práticas que impulsionam a pecuária Inseminação artificial ainda é a técnica mais usual, mas transferência de embriões, fertilização in vitro, sexagem e bipartição de embriões aceleram o padrão genético da atividade no Brasil.

t e c n o l o g i a

Sexagem de embriões ganha espaço na pecuária brasileira

3 4 Casa Branca Press

A

Embryo sexing becomes more popular in Brazilian cattle breeding

pecuária brasileira é um exemplo de

esquecer que há dez anos o Brasil exportava

profissionalismo e investimentos em

pouco mais de 300 mil toneladas de carne bovina

tecnologia. Os números provam essa evolução

por ano e atualmente embarca mais de 2

fantástica: em uma década, a idade média de

milhões/t/ano.

abate despencou de 48 meses para 36 meses; a

Indiscutivelmente, o desenvolvimento da

idade da fêmea à primeira cria saiu de 45 meses

tecnologia genética é uma das molas

para 30 meses; o desfrute do rebanho passou

propulsoras da pecuária nacional. E os

de 15% para 25%.

investimentos na área crescem gradualmente.

São dados fantásticos que confirmam a

Outro número revelador: o país é, atualmente,

importância do investimento em genética de

o terceiro no ranking mundial de melhoramento

qualidade. Além disso, mostra que o uso das

genético na pecuária, atrás apenas de Estados

mais modernas tecnologias de reprodução

Unidos e de Austrália.

colaboram decisivamente para projetar a

Quer mais? O Brasil é reconhecido como um

atividade no cenário mundial. Não se pode

dos líderes em transferência de embriões. Em


The practices which drive cattle breeding Artificial insemination is still the most common technique, but embryo transfer, in vitro fertilization, sexing and embryo partition accelerate the activity’s genetic quality in Brazil.

coloca o País na segunda colocação em nível mundial, segundo dados da Sociedade Brasileira de Tecnologia de Embriões (SBTE). Olhando para trás, em 1992, o País fazia apenas 14 mil transferências por ano. Do ponto de vista do processo produtivo, o uso de TE multiplica a reprodução já que uma vaca pode gerar até mais de 50 bezerros/ano a partir do uso da técnica. Outra tecnologia em evolução é a Fertilização In Vitro (FIV). O resultado produtivo é ainda mais intenso: até 100 a 120 bezerros por doadora em um ano. As técnicas de FIV também são aprimoradas, possibilitando o aproveitamento de virtualmente todos os óvulos armazenados no ovário da matriz. Isso não é tudo. Estão chegando rapidamente ao mercado brasileiro as técnicas de sexagem de embriões e bipartição de embriões. A Casa Branca, aliás, é pioneira na utilização da bipartição no Brasil, tendo colaborado em pesquisa sobre a viabilidade econômica. Essa técnica intensifica a produtividade a partir da multiplicação genética dos melhores animais. “A multiplicação dos animais de maior valor comercial

é

fundamental

para

acompanhar as necessidades da cadeia produtiva da carne bovina mundial e fortalecer ainda mais a pecuária nacional” afirma Paulo de Castro Marques.

B

razilian cattle breeding is an example of professionalism and investment in technology. The numbers prove this fantastic evolution: in one decade, the average age of slaughter lowered from 48 months to 36; the age of a female’s first calf dropped from 45 months to 30 months; the production of the herd increased from 15% to 25%. This is fantastic data which confirms the importance of investment in quality genetics. In addition, it shows that the use of the most modern reproduction technologies have decisively worked together to project the activity onto the world scene. It cannot be forgotten that ten years ago Brazil exported little more than 300 thousand tons of bovine beef per year, and currently more than 2 million/tons/year is sent out. Without question, the development of genetic technology is one of the driving motives in national cattle breeding. And investments in the area have gradually grown. Another revealing number: the country is currently third in the world ranking of genetic improvement in cattle breeding, behind only the United States and Australia. Want more? Brazil is recognized as one of the leaders in embryo transfer. In 2005, there were more than 150 thousand ETs, which puts the country in second place on the world level, according to data from the Brazilian Society of Embryo Technology (SBTE). Looking back to 1992, the country made only 14 thousand transfers per year. From the perspective of the productive process, the use of ET multiplies reproduction so that one cow can produce more than 50 calves/year through use of this technology. Another evolving technology is In Vitro Fertilization (IVF). The productive result is even more intense: up to 100 to 120 calves per donor in one year. IVF techniques are also

t e c h n o l o g y

2005, foram mais de 150 mil TEs, o que

Casa Branca Press 3 5


technology

Coleta de sêmen: a base da inseminação artificial, técnica ainda mais utilizada no País Semen sample: the basis of artificial insemination, still the most used technique in the country

Casa Branca investe em três frentes A Casa Branca investe pesado no contínuo aprimoramento do seu banco genético de qualidade diferenciada. Para tanto, foca seu investimento em pesquisas e desenvolvimento produtivo das raças Angus, Simental e Brahman, trabalhando para que seus animais sejam melhoradores e aptos a produzir com eficiência em qualquer região do País. Três machos da Casa Branca são exemplos de base genética diferenciada. São eles os touros Pioneer (Simental linhagem sul-africana), Grand Prix (Angus) e Mr. Beer POI 73 (Brahman). Pioneer foi o melhor reprodutor Simental em 2005 e produz filhos de altíssima qualidade, como PWM Dior, Grande Campeão Macho Simental no ano passado. Grande Prix foi tríplice coroado da raça Angus em 2003, tendo vencido o Grande Campeonato Norte-Americano, a disputadíssima

te c n o l og i a

Exposição de Denver (EUA) e o Grande

3 6 Casa Branca Press

Campeonato Brasileiro. Mr. Beer POI 73 foi recordista de peso aos 21 meses de idade, tendo superado a barreira dos 1.000 kg, e sagrou-se Grande Campeão Brahman da Expozebu 2004. “A busca por maior produtividade na pecuária bovina e a cobrança crescente por qualidade para a carne têm alavancado os investimentos em melhoramento genético por parte de pecuaristas brasileiros nos últimos anos. E a Casa Branca é sinônimo de qualidade, comprovada com títulos nas maiores exposições do Brasil”, assinala Paulo de Castro Marques.

improved, allowing for use of virtually all eggs stored in the breeding cow’s ovary. And that’s not all. The techniques of embryo sexing and embryo bipartition are quickly arriving to the Brazilian market. Casa Branca, moreover, is a pioneer in the use of bipartition in Brazil, having collaborated in research on its economic viability. This technique intensifies productivity starting from genetic multiplication of the best animals. “The multiplication of animals of the greatest commercial value is fundamental to meet the necessities of the productive chain of global bovine beef and further strengthens national cattle breeding” affirms Paulo de Castro Marques. Casa Branca invests in three fronts Casa Branca heavily invests in the continual improvement of its genetic bank of differentiated quality. To do this, it focuses its investments in research and productive development of the Angus, Simmental and Brahman breeds, working so that the animals are improved and able to efficiently produce in any region of the country. Three Casa Branca males are examples of a differentiated genetic base. They are the bulls Pioneer (South African Simmental line), Grand Prix (Angus) and Mr. Beer POI 73 (Brahman). Pioneer was the best Simmental stud in 2005 and produces offspring of the highest quality, such as PWM Dior, Male Simmental Grand Champion last year. Grand Prix was triple crowned in the Angus breed in 2003, having won the North American Grand Championship, the extremely competitive Denver Show (USA) and the Brazilian Grand Championship. Mr. Beer POI 73 became a record holder at 21 months of age by beating the barrier of 1000 kg, and was consecrated Brahman Grand Champion at Expozebu 2004. “The search for greater productivity in cattle breeding and the growing demand for quality beef has levered investments in genetic improvement on the part of Brazilian cattle breeders in recent years. And Casa Branca is synonymous with quality, proven in titles from Brazil’s biggest shows”, comments Paulo de Castro Marques.


Casa Branca Press 3 7


eilões

O

Brahman Casa Branca Querença: o melhor leilão da Expozebu, novamente

Leilão Brahman Casa Branca/ Querença 2006 repetiu o sucesso

do ano passado e obteve o maior faturamento da raça Brahman na Expozebu, maior exposição de gado zebuíno do mundo, realizada em Uberaba (MG). O leilão, promovido por Paulo de Castro Marques (Casa Branca Agropastoril) e Brahman Querença, vendeu 27 fêmeas da raça Brahman por R$ 3,267 milhões, atingindo a excepcional média de R$ 121 mil por animal. Esse resultado aponta crescimento de 70% sobre o leilão de 2005, que faturou R$ 1,92 milhão e teve média de preços de R$ 71 mil. Em um leilão de altíssima qualidade genética, destaque especial para 50% da propriedade de Tinajas Madison T. Sêneca, do criador Pedro Ribeiro (Brahman Beer), arrematados por R$ 340.200,00 pela Agropecuária Leopoldino. Outra fêmea bastante disputada foi JJ MS Querença 178, que teve 50% de sua propriedade colocados à venda pela Brahman Querença: o condomínio formado por Giovane Freitas, Amir

Leilão em Uberaba recebeu mais de 800 produtores

Miguel de Souza, J4 Agropec, Osvaldino

More than 800 producers at the sale in Uberaba

Xavier de Oliveira, Elf Agropecuária e Fernando Antonio Brasileiro Miranda

Daniel Dias, Rafael Ferreira, Luiz Carlos Monteiro e João Alfredo Gominha pagou R$

investiu R$ 280.000,00 na matriz.

170.800,00 por metade da fêmea.

A Casa Branca também colocou à venda

“Que leilão fantástico”, exultou Roberto Gutierrez. “Conseguimos colocar à venda

50% de uma de suas mais importantes

um lote de qualidade inquestionável e o mercado percebeu isso, valorizando todos os

doadoras de embriões: JME MS S. Didor

animais”. A Querença vendeu cinco lotes espetaculares no Brahman Casa Branca/

190. O condomínio formado por Querença,

Querença, com faturamento total superior a R$ 834 mil.

3 8 Casa Branca Press


Brahman Casa Branca Querença: the best sale at Expozebu, again

ales

Paulo de Castro Marques e Moisés Campos, os anfitriões, e animais de altíssima qualidade Paulo de Castro Marques and Moisés Campos, the hosts, and high quality cattle.

T

he Brahman Casa Branca/Querença 2006 Sale repeated

Querença: the ownership formed by Giovane Freitas, Amir

the success of last year and obtained the highest revenue

Miguel de Souza, J4 Agropec, Osvaldino Xavier de

ever for the Brahman breed in Expozebu, the largest zebu

Oliveira, Elf Agropecuária and Fernando Antonio

livestock show in the world, held in Uberaba (MG).

Brasileiro Miranda invested R$ 280.000,00 in the breeding

The sale, promoted by Paulo de Castro Marques (Casa Branca

cow.

Agropastorial) and Roberto Gutierrez (Brahman Querença),

Casa Branca also put up for sale 50% of one its most important

sold 27 Brahman females for R$ 3,267 million, reaching the

embryo donors: JME MS S. Didor 190. The ownership formed

exceptional average of R$ 121 thousand per animal. This

by Querença, Daniel Dias, Rafael Ferreira, Luiz Carlos

result indicates growth of 70% over the sale of 2005, which

Monteiro and João Alfredo Gominha paid R$ 170.800,00 for

brought in R$ 1,92 million and had average prices of R$ 71

half the female.

thousand.

“What a fantastic sale”, exclaimed Roberto Gutierrez. “We

In such an sale of the highest genetic quality, special mention

managed to put on sale an offerieng of undeniable quality

to for 50% of the ownership of Tinajas Madison T. Sêneca, to

and the market saw this, valuing all the animals”. Querença

the breeder Pedro Ribeiro (Brahman Beer), bought for R$

sold five spectacular lots at Brahman Casa Branca/Querença,

340.200,00 by Agropecuária Leopoldino.

with total revenue over R$ 834 thousand. Greatest mention

Another highly disputed female was JJ MS Querença 178,

goes to 50% of the property of JJ MS Querença 178, sold for

which had 50% of her ownership placed on sale by Brahman

R$ 560 thousand. Casa Branca Press 3 9


eilões

Brahman In Concert: valorização da qualidade

Paulo de Castro Marques, Ana Maria Braga e Moisés Campos

A

lto astral, descontração, excelentes negócios e crescente

A fazenda vendeu quatro lotes, com receita de R$ 295,4

interesse pela raça marcaram o I Leilão Brahman In

mil – média de R$ 73,85 mil, acima da média de todo o

Concert, realizado em São Paulo, em abril, com promoção de

leilão. Destaque à aspiração da matriz Miss V8 BR 27,

Casa Branca, Querença e a empresária/criadora Ana Maria Braga

adquirida por R$ 119 mil pelo condomínio formado pela

(Brahman Sexy). “Além de todo o charme do local – Sala São

Elf Agropecuária, Osvaldino Xavier e Resort Portobelo.

Paulo, na Estação Julio Prestes, na capital paulista –, tivemos

Miss V8 BR 27 é recordista de peso na raça e campeã da

um leilão excepcional, de qualidade indiscutível, que atraiu

Expozebu.

todas as atenções da pecuária brasileira e da classe empresarial,

“Minha estréia como promotora de leilão não poderia ser melhor.

sempre atenta a novas possibilidades de investimento”,

O remate foi espetacular e a parceria com Casa Branca e Querença

assinala Paulo de Castro Marques.

colocam o Brahman Sexy em um nível de qualidade muito

O resultado do Brahman In Concert dá o tom do padrão genético

elevado. Parabéns a todos nós por fazer do Brahman uma

oferecido e o grande interesse despertado: faturamento superior

realidade na pecuária brasileira”, assinalou Ana Maria Braga.

a R$ 1,9 milhão, com média de R$ 65 mil por lote.

“Ana Maria Braga traz seu charme e encantamento para a raça

“Nosso compromisso é com a qualidade e a produtividade. Só

Brahman. Paulo de Castro Marques e a equipe da Casa Branca

oferecemos o que temos de melhor e investimos em genética e

são mais que parceiros – são amigos. O Brahman In Concert

seleção para aperfeiçoar a raça Brahman. É nossa contribuição

provou que veio para ficar e tornar-se um dos pontos altos de

ao contínuo aperfeiçoamento da pecuária nacional”, afirma Paulo

comercialização da raça no País”, disse Moisés Campos, diretor

Wickbold Marques, diretor da Casa Branca.

do Brahman Querença.

4 0 Casa Branca Press


Brahman In Concert: the value of quality

ales

Traditional breeders and new investors have made the success of the sale

H

igh spirits, relaxation, excellent business and growing

The farm sold four lots, with revenue of R$ 295,4 thousand -

interest in the breed characterized the Brahman In

an average of R$ 73,85 thousand, above average for the entire

Concert Sale, held in São Paulo, in April, promoted by Casa

auction. Special mention goes to the aspiration of the breeding

Branca, Querença and the entrepreneur/breeder Ana Maria

cow Miss V8 BR 27, acquired for R$ 119 thousand by the

Braga (Brahman Sexy). “In addition to all the charm of the

ownership formed by Elf Agropecuária, Osvaldino Xavier and

place - Sala São Paulo, at Estação Julio Prestes, in the

Resort Portobelo. Miss V8 BR 27 is a record holder for weight

Paulista capital -, we had an exceptional sale of undeniable

in the breed and a champion at Expozebu.

quality, which attracted all the attention of Brazilian cattle

“My debut as sale promoter could not be better. The result

breeding and the entrepreneurial class, who are always

was spectacular and the partnership with Casa Branca and

interested in new possibilities of investment”, says Paulo de

Querença took Brahman Sexy to a highly elevated level of

Castro Marques.

quality. Congratulations to us all for making Brahman a reality

The result of Brahman In Concert set the tone for the genetic

in Brazilian cattle breeding”, said Ana Maria Braga.

standard offered and awakened great interest: revenue over

“Ana Maria Braga brings her charm and enchantment to the

R$ 1,9 million, with an average of R$ 65 thousand per lot.

Brahman breed. Paulo de Castro Marques and the Casa

“Our commitment is to quality and productivity. We only offer

Branca team are more than partners - they are friends.

the best and invest in genetics and selection to perfect the

Brahman In Concert proved they are here to stay and become

Brahman breed. It is our contribution to the continual

one of the high points of the breed’s commercialization in the

perfection of national cattle breeding”, affirms Paulo

country”, says Moisés Campos, director of Brahman

Wickbold Marques, director of Casa Branca.

Querença. Casa Branca Press 4 1


eilões

Top Class é destaque, também em matrizes

David, Fabio, Sergio e Paulo: Parceiros do Top Class Matrizes Simental David, Fabio, Sergio e Paulo: Partners in Top Class Simmental Breeding Cows

O

I Leilão Top Class Matrizes Simental, realizado

em São Paulo no dia 16 de maio, faturou R$ 481 mil com a venda de 26 fêmeas, com preço médio de R$ 18,5 mil. O leilão foi promovido por Paulo de Castro Marques (Casa Branca Agropastoril), Fabio Leme (Simental da Agro), David Fernandez (Simental Alambary) e Sérgio Sobral (Simental do Itaqui), quatro importantes selecionadores de Simental. Entre os animais, destaques à matriz Bonança Santa Andrea, da Santa Andréa Agropecuária, vendida pelo preço recorde de R$ 49,6 mil e adquirida pela Casa Branca Agropastoril, e a Marywood Foreman 67G, apresentada por Maria Lúcia Duarte Bourg e Edival Marcos Oliveira e adquirida por R$ 48 mil por Nelson Donizete Oliveira e Elton Marcos F. Gonçalves. “É preciso reconhecer a padronização dos animais ofertados, que colocam o Simental em um patamar genético muito elevado, fruto do trabalho sério de criadores que valorizam a pecuária profissional”, assinala Paulo de Castro Marques. 4 2 Casa Branca Press

Top Class is a highlight, also in breeding cows

T

he Top Class Simmental Breeding Cows Sale, held in São Paulo on the 16th of May, brought in R$ 481 thousand with the sale of 26 females, with an average price of R$ 18,5 thousand. The sale was promoted by Paulo de Castro Marques (Casa Branca Agropastoril), Fabio Leme (Simental da Agro), David Fernandez (Simental Alambary) and Sérgio Sobral (Simental do Itaqui), four important Simmental breeders. Among the animals, special mention goes to the breeding cow Bonança Santa Andrea, of Santa Andréa Agropecuária, sold for the record price of R$ 49,6 thousand and acquired by Casa Branca Agropastoril, and Marywood Foreman 67G, shown by Maria Lúcia Duarte Bourg and Edival Marcos Oliveira and acquired for R$ 48 thousand by Nelson Donizete Oliveira and Elton Marcos F. Gonçalves. “It is necessary to recognize the standards of the animals offered, which puts the Simmental on a very elevated genetic level, the fruit of serious work from breeders who value professional cattle breeding”, comments Paulo de Castro Marques.


Simental sul-africano de qualidade à venda

O

sucesso da primeira edição, realizada no final do ano passado, leva a Casa Branca a promover novamente o Leilão Virtual de Touros Simental Linhagem Sul-Africana, programado para 8 de novembro de 2006. “A grande aceitação dos animais por criadores de várias partes do País - inclusive investidores em gado puro - e os primeiros resultados desses machos já colhidos a campo nos fazem promover o leilão mais uma vez, objetivando fornecer aos pecuaristas touros jovens, adaptados e produtivos para aumentar a produção de bezerros de alta qualidade”, explica Paulo Wickbold Marques, diretor da Casa Branca. O departamento técnico da Casa Branca já está selecionando os cerca de 40 machos Simental sul-africanos que colocará à venda no leilão virtual. São touros jovens, com idade média de 24 meses, e prontos para uso a campo. “São machos férteis, com exame andrológico positivo e uma vida produtiva toda pela frente”, acrescenta Paulo Wickbold. “É a oportunidade de os criadores adquirirem touros sul-africanos de qualidade em quantidade”. O II Leilão Virtual de Touros Simental Linhagem Sul-Africana da Casa Branca será transmitido pelo Canal Rural.

ales

Quality South African Simmental for sale

T

he success of the first edition, held at the end of last year, led Casa Branca to again promote the Virtual Sale of South African Simmental Bulls, planned for November 8th 2006. “The great acceptance of the animals by breeders from various parts of the country – including investors in pure livestock – and the first results of these males already taken from the field lead us to promote the sale yet again, aiming at supplying cattle breeders adapted and productive young bulls, to increase the production of high quality calves”, explains Paulo Wickbold Marques, director of Casa Branca. Casa Branca’s technical department is already selecting around 40 South African Simmental males to put on sale in the virtual sale. They are young bulls with an average age of 24 months, and ready for use in the field. “They are fertile males, with a positive andrological exam and a productive life in front of them”, adds Paulo Wickbold. “It is an opportunity for breeders to acquire quality South African bulls in quantity”. Casa Branca’s II Virtual Sale of South African Simmental Bulls will be aired by Canal Rural.

Mais um Brahman, a mesma qualidade

Another Brahman, the same quality

leilão Brahman Baby Beer Casa Branca Querença, promete ser novamente a sensação da ExpoBrahman, em outubro de 2006, em Uberaba (MG). Promovido por Paulo de Castro Marques/Casa Branca Agropastoril, Pedro Ribeiro/Brahman Beer e Brahman Querença, o remate é esperado com muita expectativa pelos selecionadores da raça devido à excepcional qualidade genética das bezerras colocadas à venda. “Nosso objetivo com o leilão é fomentar a raça no País. Assim, é compromisso dos promotores e convidados especiais ofertar algumas das melhores bezerras dos nossos plantéis”, assinala Pedro Ribeiro. Moisés Campos, diretor da Querença, ressalta que o Brahman Baby Beer Casa Branca Querença é um leilão homogêneo e diferenciado, que realmente cumpre a função de disseminar o Brahman pelo País. “É qualidade do princípio ao fim”, diz. Por conta desse elevado padrão de qualidade, nas duas edições anteriores o leilão atraiu novos investidores para a raça. E não deve ser diferente este ano. “O Brahman é uma raça nova no Brasil e, por suas qualidades inquestionáveis, está em expansão. O Leilão Brahman Baby Beer Casa Branca Querença é um canal de disseminação dessa genética fantástica”, exalta Paulo de Castro Marques.

he Brahman Baby Beer Casa Branca Querença Sale promises to be the sensation of ExpoBrahman again, during October 2006 in Uberaba (MG). Promoted by Paulo de Castro Marques/Casa Branca Agropastoril, Pedro Ribeiro/Brahman Beer and Brahman Querença, the date is being waited for with great expectation by breeders due to the exceptional genetic quality of the calves for sale. “Our objective with the sale is to encourage the breed in the country. Thus it is the commitment of the promoters and special guests to offer some of the best calves from our farms”, says Pedro Ribeiro. Moisés Campos, director of Querença, emphasizes that Brahman Baby Beer Casa Branca Querença is a homegenous and special sale, which really serves it function of disseminating Brahman throughout the country. “It is quality from beginning to end”, he says. Because of this elevated standard of quality, the last two editions of the sale attracted new investors to the breed. And it should be the same this year. “The Brahman is a new breed in Brazil, and is expanding because of its undeniable qualities. The Brahman Baby Beer Casa Branca Querença Sale is a channel for disseminating these fantastic genetics”, exclaims Paulo de Castro Marques.

O

T

Casa Branca Press 4 3


nossa gente

Antenor e Maria José: juntos há 26 anos, fazem parte da história da Família Marques Antenor and Maria José: together for 26 years, they are part of Marques´ history

Uma vida de dedicação Antenor Miguel da Silva e a esposa Maria José estão com a Família Marques há quase 30 anos. “Não somos patrão e empregado. Aqui formamos uma família”, diz.

V

Antenor Miguel da Silva dedicou as últimas três décadas de sua vida ao trabalho com a família Castro Marques, em Minas Gerais. Nesse período, ganhou a admiração de todos porque vive intensamente o que faz, é extremamente responsável, veste a camisa e tem facilidade incrível para fazer amizades duradouras. Além disso, foi na fazenda que conheceu o grande amor e viveu coisas que dinheiro algum pode pagar. Tudo começou com o patriarca da família, seu João Marques, que em 1978 comprou uma fazenda no sul de Minas Gerais. Na época, o jovem Paulo, hoje titular das fazendas, então com 21 anos, tomava gosto pelo campo. “O seu João precisava de alguém por apenas 30 dias. Estou até hoje”, resume Antenor, com um largo sorriso. “Agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de conhecer o Antenor nessa época e formar um laço de amizade tão forte que nada pode quebrar”, afirma Paulo de Castro Marques. O jeito de ser, simples, alegre e calmo, é marca registrada de 4 4 Casa Branca Press

A life of dedication Antenor Miguel da Silva and his wife Maria José have been with Marques´ Family for more than 30 years. “We are not boss and employee. Here we are a family”, he says. Become what you do, and do it intensely. Wisdom for the young, which is admired by those who are older. The story of a life of service and friendships involving three generations, this is the story of Antenor Miguel da Silva, who had dedicated almost 30 years to the Castro Marques family. Antenor began his journey in the farms, discovered his great love and made eternal friendships: things that no money can buy. The recognition of a life dedicated to the country, animals and the family of Paulo de Castro Marques. Everything began with the patriarch of the family, João Marques, who in 1978 bought a farm in the south of Minas Gerais. At the time, the young Paulo, today owner of the farms, then 21 years old, fell in love with the country. “João needed someone for just 30 days. I am still here” says Antenor, with a large smile. “I thank God for having had the opportunity of knowing Antenor at this time and forming a friendship so


our people

Antenor já fez de tudo na Casa Branca e não reclama: “aqui sou da família” Antenor has already done everything at Casa Branca and doesn’t complain: “here I am family”

Antenor e está presente no trabalho nas fazendas, no trato dos animais, na relação com os colegas de trabalho e no companheirismo com os patrões. O amor aos animais é destacado como uma de suas principais qualidades. “Eu conheço o Antenor há mais de 20 anos. É incrível a relação dele com os bichos. Sou testemunha de como os animais sentem isso e retribuem”, afirma o gerente de rebanho Tito de Oliveira Dias. “É difícil imaginar a Casa Branca sem o Antenor. Ele é referência para todos nós e conhece cada palmo das fazendas”.

A família Em 1980, Paulo Marques comprou uma fazenda em Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais, e o Antenor se mudou pra lá. Caminhando no pasto, próximo à cerca, ele viu Maria José. “Eu falei: ‘Essa morena será minha’. Comecei a ir à igreja e a encontrei”, diz, rindo. E o sentimento foi recíproco. “Foi paixão à primeira vista”, afirma Maria José. “Desde então não largo mais dela”, complementa Antenor. Na época, os pais de Maria José eram caseiros da fazenda vizinha. “Os dois são exemplos de amor e dedicação um ao outro. Estão sempre juntos e a paixão não termina”, afirma Paulo. Nesse mesmo período, Paulo tomou a frente nas fazendas, com o apoio do seu João. Logo, a relação de trabalho e de amizade com Antenor se fortaleceu e foi crescendo. “O Paulo morou por dois anos nas fazendas, depois se mudou, mas metade da semana passava aqui. Ele não vinha na fazenda pra descansar. Chegava e ia direto pras cocheiras. Ele ficava sempre com os peões, acompanhando tudo de perto. Era um exemplo de dedicação”. O excelente trabalho desenvolvido e o espírito de equipe que mantém até hoje com os amigos de lida despertaram o

strong that nothing could break it”, affirms Paulo de Castro Marques. His way of being, simple, happy and calm is Antenor’s trademark and present in his work in the farms, his treatment of animals, his relationship with colleagues at work and his spirit of companionship with his bosses. His love for animals is highlighted as one of his main qualities. “I have known Antenor for more than 20 years. His relationship with animals is incredible. I am a witness of how the animals feel this and reciprocate it”, affirms the herd manager Tito de Oliveira Dias. “It is difficult to imagine Casa Branca without Antenor. He sets the standard for all of us and knows every inch of the farms”. The family In 1980, Paulo Marques bought a farm in Santa Rita do Sapucaí, in the south of Minas Gerais, and Antenor moved there. Walking in the pasture, next to the fence, he saw Maria José. “I said: ‘This brunette will be mine’. I began to go to church and I found her”, he laughs. And the feeling was reciprocated. “It was love at first sight” affirms Maria José. “I have never left her side since” adds Antenor. At the time, the parents of Maria José were housekeepers in the neighboring farm. “The two are examples of love and dedication to one another. They are always together and their passion never ends”, affirms Paulo. At this same time, Paulo took over the farms, with the support of João. Soon, the relationship of work and friendship with Antenor strengthened and grew. “Paulo lived for two years in the farms, and then moved, but spent half of the time here. He did not come to the farm to rest. He arrived and went directly to the stables. He always stayed with workers, watching everything closely. He is an example of dedication”. The excellent work and team spirit today which is Casa Branca Press 4 5


nossa gente our people

Antenor e seu João Marques: veio para ficar 30 dias e não saiu mais Antenor and João Marques: I came to stay 30 days and never left

interesse de pecuaristas da região por Antenor. E as ofertas começaram a surgir. “Nesses quase 30 anos tive boas ofertas de trabalho, mas nunca pensei em sair daqui. O Paulo e sua família nos dão muito valor. É um carinho diferente”, fala Antenor. “Não tem dinheiro que paga a minha amizade com eles”. O sentimento é recíproco: “Nós não somos patrãoempregado, nem colegas; somos grandes amigos, irmãos”, constata Paulo de Castro Marques. A disposição de Antenor em colaborar no que quer que fosse rendeu-lhe o apelido de Marmitão. “O Antenor ganhou esse apelido porque estava sempre à disposição. Onde você precisasse, ele ia. Seja pra ver uma fazenda, mexer com o gado, ajudar alguém”, diz Paulo. Antenor já teve a oportunidade de morar em todas as fazendas e desenvolver todas as funções a campo. “Ele é minha pessoa de confiança”, diz Paulo. Há cinco anos, Antenor e Maria José mudaram-se para a Fazenda Santa Helena. “Sempre que o Paulo e os meninos vêm para a Santa Helena, passam em casa e almoçamos juntos”, diz Antenor. “Além de rever o amigo, aproveito e tomo o café da Maria, que é inigualável”, afirma Paulo.

O futuro “Nasci e vou morrer no campo. Jamais tive vontade de mudar para a cidade. Meu lugar é aqui. Aqui está a minha vida, meus amigos, meus irmãos. Só saio daqui quando Deus me levar”, afirma Antenor. Filho de Miguel Ribeiro da Silva e Maria Helena da Silva, Antenor tem 10 irmãos (6 homens e 4 mulheres). Ele demonstra carinho especial pelo irmão Josafá, a quem considera um filho que não teve. “Todos nós somos unidos. Meu pai nos ensinou a respeitar as pessoas”. Seu pai morreu com 83 anos e apenas 30 dias depois, sua mãe. “O amor deles era muito grande e a saudade fez com que minha mãe não agüentasse a distância. Acredito que comigo e a minha Nega (Maria José) também será assim”. 4 6 Casa Branca Press

maintained even with workers has stirred the interest of cattle breeders in the region for Antenor. And the offers began to arrive. “During these 30 years, I have had good job offers but I never thought of leaving here. Paulo and his family values us greatly. It’s a different feeling”, says Antenor. “No money can pay for my friendship with them”. The feel is mutual: “We are not bossemployee, nor colleagues; we are great friends and brothers”, says Paulo de Castro Marques. Antenor’s willingness to take part in whatever was necessary gave him the name Marmitão. “Antenor gained this name because he was already ready to help. Where you needed him, he would go. Whether to see a farm, do something with the livestock, help someone”, says Paulo. Antenor has already had the opportunity to live in all the farms and perform all duties in the country. “He is my right hand man”, says Paulo. Five years ago, Antenor and Maria José moved to Fazenda Santa Helena. “Whenever Paulo and the children come to Santa Helena, they stop at the house and we have lunch”, says Antenor. “In addition to seeing my friend again, I take the opportunity to savor Maria’s coffee, which is the best”, claims Paulo. The future “I was born in the country and I will die there. I never wanted to move to the city. My place is here. My life, my friends, and my brothers and sisters are here. I will only leave when God takes me”, affirms Antenor. Son of Miguel Ribeiro da Silva and Maria Helena da Silva, Antenor has ten siblings (6 brothers and 4 sisters). He shows special care for his brother Josafá, who he considers the son he never had. “We are all one. My father taught us to respect people”. His father died at 83 years of age and his mother only 30 days after. “Their love was very strong and my mother could not stand the longing. I believe it will be the same with me and my wife (Maria José)”.


Casa Branca Press 4 7


BRAHMAN: a preferência nacional

BRAHMAN: the national preference

Os números dos leilões e da participação nas exposições não deixam dúvida. Brahman é a raça que mais cresce na pecuária brasileira.

brahman

The number of sales and participation in shows leaves no doubt. Brahman is the breed which is growing fastest in Brazilian cattle breeding.

C

om apenas 12 anos no Brasil, o Brahman é a opção genética que mais cresce na pecuária

nacional, já tendo a incrível soma de 47 mil animais registrados. Os dados oficiais são respaldados por intensa procura por esses animais de bom porte, extrema vitalidade, ganho de peso espetacular, rusticidade invejável, docilidade, habilidade materna, musculosidade, precocidade sexual e de acabamento e qualidade de carne indiscutível. Essas características não são figuras de marketing. O Brahman cresce a olhos vistos. Na exposição nacional da raça em 2005, quase 700 animais marcaram presença. Na Expozebu 2006, exatos 526 animais de dezenas de criadores mostraram a força no Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG).

4 8 Casa Branca Press

W

ith only 12 years in Brazil, Brahman is the genetic option which is growing

fastest in national cattle breeding, already having the incredible sum of 47 thousand registered animals. The official data is rendered by intense procurement for these animals of good size, extreme vitality, spectacular weight gain, desirable rusticity, docility, maternal ability, musculature, sexual precocity and finishing and indisputable quality of meat. These characteristics are not marketing figures. The Brahman is growing in front of our eyes. At the national breed Show in 2005, almost 700 animals were present. In Expozebu 2006, 526 animals from dozens of breeders showed their strenght at Parque Fernando Costa, in Uberaba (MG).


Brahman fez bonito – e como – nos leilões, o que constata o espetacular interesse de criadores tradicionais em outras raças ou de quem nem tinha contato direto com a pecuária e percebe o potencial econômico da raça. Este ano, 12 dos 55 leilões da Expozebu ofertaram gado Brahman. No total, 337 animais foram comercializados. A liquidez foi total, inclusive com venda em fazendas. O faturamento obtido joga os holofotes para a raça: R$ 9.457.100,00, com média de R$ 28 mil por cabeça. Um resultado fantástico, que não deixa dúvidas sobre o momento do Brahman no Brasil. A Expozebu foi o palco, por exemplo, do II Casa Branca/Querença, que vendeu 27 fêmeas Brahman por expressivos R$ 2,256 milhões, com média de R$ 83,5 mil por animal. O mesmo clima marcou o I Leilão Brahman In Concert, realizado em abril, em São Paulo. Casa Branca, Querença e a empresária/criadora Ana Maria Braga (Brahman Sexy) promoveram um remate excepcional. No total, o Brahman In Concert faturou mais de R$ 1,9 milhão com a oferta de 29 lotes dos promotores e de convidados especiais. Uma das características que mais atraem os criadores para a raça Brahman é a excepcional rusticidade dos animais. Não há, como em outras opções genéticas, preferência de algumas regiões, com clima mais temperado ou úmido ou seco. O Brahman se dá bem em qualquer localidade, qualquer que seja a exigência climática. Com isso, os investimentos em Brahman brasileiro não têm fronteira. Ao mesmo tempo que criadores, como Paulo de Castro Marques, vão ao exterior em busca da melhor genética disponível – o Brasil tem animais dos Estados Unidos, da Colômbia e da Austrália, principalmente –, a qualidade do gado criado aqui já salta aos olhos dos criadores latino-americanos e até norte-americanos. No II Leilão Casa Branca/ Querença, por exemplo, um animal foi negociado com a Colômbia.

More than just a great presence of animals, the Brahman has done extremely well in the sales, which proves the spectacular interest of breeders traditionally involved in other breeds or which did not even have direct contact with cattle breeding and see the economic potential of the breed. This year, 12 of the 55 Expozebu sales offered Brahman livestock. In total, 337 animals were sold. Everything was liquidated, including sales in farms. The revenue obtained puts the spotlight on the breed: R$ 9.457.100,00, with an average of 28 thousand per head. This was a fantastic result which does not leave any doubts about the position of Brahman in Brazil. For example, Expozebu was the stage of the Casa Branca/Querença II, which sold 27 Brahman females for R$ 2,256 million with an average of R$ 83,5 thousand per animal. The same atmosphere marked the I Brahman In Concert Sale, held in April in São Paulo. Casa Branca, Querença and the entrepreneur/breeder Ana Maria Braga (Brahman Sexy) promoted an exceptional result. In total, Brahman In Concert brought in more than R$ 1,9 million with the offer of 29 lots from the promoters and special guests. One of the characteristics which attracts breeders the most to the Brahman breed is the exceptional rusticity of the animals. There is no preference for certain regions as in other genetic options, whether more temperate climate, humid or dry. The Brahman does well in any place, whatever the climate. With this in view, investments in Brazilian Brahman have no limit. At the same time that breeders, such as Paulo de Castro Marques, go abroad in search of the best genetics available – Brazil mainly has animals from the United States, Colombia and Australia, – the quality of livestock raised here already amazes Latin American and even North American breeders. At the II Casa Branca/ Querença Sale, for example, an animal was sold to Colombia.

brahman

Mais do que grande presença de animais, o

Casa Branca Press 4 9


ANGUS: a raça de bovinos de carne preferida do mundo

ANGUS : the preferred bovine beef breed of the world

O leitor não comete erro se afirmar que o Angus é uma raça global. The reader is correct if they affirm that the Angus is a global breed.

angus

By Stefan Staiger Schneider

5 0 Casa Branca Press

N

ão se trata de coincidência, campanha de marketing especializado ou sequer novidade: a raça Angus é a preferida no mercado mundial da proteína vermelha. Isso pode ser verificado nos principais países produtores de carnes de qualidade, como os Estados Unidos, a Austrália e a Argentina, por exemplo, e também nos mercados consumidores que pagam os mais altos preços por essa qualidade: a União Européia, o Japão e a Coréia do Sul. Assim, é verdadeiro e muito apropriado o slogan do programa Certified Angus Beef (CAB), o Programa de Carne Certificada de Angus da American Angus Association (AAA), que diz Angus Beef is Best – Carne de Angus é Melhor. O nome “Angus” é tratado como marca na América do Norte. É uma grife de carne. Quando os consumidores norte-americanos escutam ou lêem o nome “Angus”, não pensam apenas em carne bovina, mas em boa carne bovina. É uma posição de marketing excelente!

I

t is not a coincidence, specialized marketing campaign or even news: the Angus breed is preferred in the global market for its red protein. This can be verified in the main quality beef producing countries such as the United States, Australia and Argentina, for example, and also in the consumer markets which pay the highest prices for this quality: the European Union, Japan and South Korea. Therefore the true and very appropriate slogan of the Certified Angus Beef program (CAB), the Certified Angus Beef Program of the American Angus Association (AAA), says Angus Beef is Best. The name “Angus” is treated as a brand in North America. It is a brand of beef. When North American consumers hear or see the name “Angus”, they don’t only think of bovine beef, but good bovine beef. It is an excellent marketing position!


In addition, Angus breeding cows and their offspring live under different circumstances throughout the entire world. While in the United States and Canada, for example, they bear their calves in the snow and ice of winter, in South Africa and Zimbabwe they bring their produce to the world under heat in regions often divided with wild animals characteristic to the region, such as zebras and giraffes. While in the North American winter they receive supplementation of hay and grains, in the African savannahs they face long periods of drought and even restricted food and water. In the two climatic extremes pointed out, the vigor of the Angus females does not alter, which proves their high rusticity and capacity of adaptation to the environmental conditions where they are raised, in addition to resistance to sicknesses, which without is transmitted to their progeny, both females and males. However in addition to the insuperable quality of its beef, the Angus has proven it brings fertility, precocity, ease of birth, maternal ability and rusticity. The breed truly adapts itself to the various types of environment and climate and also demonstrates a great longevity – which is to say its reproductive life is superior to all the other breeds. All this is proven through pure herds spread throughout the entire world: the Angus is present from the north of Canada to the southern United States; to Central America, passing through Mexico, Costa Rica, the Dominican Republic and

angus

Além disso, as matrizes Angus e as suas crias convivem sob diferentes circunstâncias em todo o mundo. Enquanto nos Estados Unidos e no Canadá, por exemplo, elas parem os seus bezerros na neve e no gelo do inverno, na África do Sul e no Zimbábue elas trazem ao mundo os seus produtos sob o calor em regiões, não raras vezes, divididas com animais silvestres característicos do continente, como zebras e girafas. Enquanto no inverno da América do Norte elas recebem suplementação de feno e grãos, nas savanas africanas elas enfrentam longos períodos de seca e ainda alimento e água restritos. Nos dois extremos climáticos apontados, o vigor das fêmeas Angus não se altera, o que comprova a sua alta rusticidade e capacidade de adaptação às condições ambientais de onde são criadas, além de resistência a enfermidades, o que, sem dúvida, é transmitido à sua progênie, tanto nas fêmeas quanto nos machos. Portanto, à insuperável qualidade de sua carne, o Angus, comprovadamente, reúne fertilidade, precocidade, facilidade de parto, habilidade materna e rusticidade. A raça adapta-se realmente a vários tipos de meio ambiente e clima e ainda apresenta uma grande longevidade – aliás a sua vida reprodutiva é superior à de todas as demais raças. Tudo isso pode ser evidenciado em rebanhos puros espalhados por várias partes do mundo: o Angus povoa desde o norte do Canadá até o sul dos Estados Unidos; a América Central, passando pelo México, Costa Rica, República Dominicana e Panamá; a América do Sul, passando pelo Paraguai, Bolívia, Brasil, Uruguai, Argentina e Chile; a África, passando pela África do Sul, Namíbia, Botswana, Zimbábue e Quênia; a Europa, passando pela Irlanda, Grã-Bretanha, Espanha, França, Alemanha, Áustria, Dinamarca, Espanha, Holanda, Noruega, Suécia, Suíça, Bélgica, República Checa e Hungria; a Oceania, passando pela Austrália, Nova Zelândia e Tasmânia; e a Ásia, passando pela China, Coréia do Sul e pelo Japão. A esta lista poderiam ainda ser adicionados os locais onde a raça é utilizada em cruzamentos ou onde sua nobre carne é consumida.

Panama; to South America, passing through Paraguay, Bolivia, Brazil, Uruguay, Argentina and Chile; to Africa, passing through South Africa, Namibia, Botswana, Zimbabwe and Kenya; to Europe, passing through Ireland, Great Britain, Spain, France, Germany, Austria, Denmark, Spain, Holland, Norway, Sweden, Switzerland, Belgium, the Czech Republic and Hungary; to the Pacific Rim, passing through Australia, New Zealand and Tasmania, and Asia, passing through China, South Korea and Japan. To this list can also be added the places where the breed is used in crossings or where its high quality beef is consumed. Casa Branca Press 5 1


CAVALOS, um relincho de liberdade by Cidinha Franzão

Duas histórias de vida em épocas diferentes mas com mesmo enredo: ambos ficaram cegos na adolescência e encontraram no cavalo a força motora para enfrentar a escuridão.

Há mais de dez anos, Luiz Alberto escreveu um livro chamado “Meus Olhos Têm Quatro Patas”, que trata do treinamento e do relacionamento entre o cego e seu cão-guia. Luiz Alberto: “... preenche vazios do meu ser”

e

q

ü

i

n

o

s

Luiz Alberto: “ ... which fills important spaces in my being”

5 2 Casa Branca Press

Ú

Nos últimos anos, vem ensaiando outro: “Meus Olhos Têm Quatro Cascos”, não para ser uma edição eqüestre do primeiro, mas para mostrar o quão importante o cavalo tem sido em sua

nico endurista cego federado do mundo,

vida. “O cão dorme no meu quarto, viaja comigo

Luiz Alberto Melchert de Carvalho e

para todos os lugares para onde vou; é parte

Silva nasceu com glaucoma congênito e sabia

de mim. É como um braço ou uma perna, cuja

que um dia perderia a visão. Desde os 14 anos

falta é sempre sinônimo de mutilação, se não

não enxerga e aos 36 anos foi convidado por

no corpo, pelo menos n’alma. Dá muitas

uma amiga, Priscilla Botton, a fazer parte de um

alegrias, sem dúvida, mas tem uma conotação

projeto visando utilizar a prática do volteio como

diretamente utilitária que o cavalo não tem. Não

terapia para crianças com cegueira. Não parou

preciso do cavalo para o meu trabalho, nem

mais e hoje o cavalo faz parte de sua vida assim

dependo dele para minha locomoção, ao

como seu labrador Ipsilon.

contrário do cão-guia. Trata-se de uma

Aos nove anos de idade, Rodrigo Rossetti

necessidade diferente, mais parecida com a

Vallim de Castro, vitimado por degeneração

paisagem que não vejo, com a lua que não

macular, deixou de enxergar e a família buscou

ilumina minhas retinas. É um quê de plástico

nas cavalgadas uma forma de terapia para

que enche vazios importantes do meu ser”,

aplacar o trauma que afetou a todos. Um tio o

declara Luiz Alberto.

levou ao ZR Training Center e há um ano ele

Após o trauma vivido e a descoberta do cavalo,

dedica-se ao western, sob a orientação de Zezé

Rodrigo diz que “depois que comecei a montar

Rodrigues. O jovem tem hoje 14 anos de idade,

e a treinar, fiquei mais calmo, mais tranqüilo e

está na sétima série e seu sonho é ser

perdi o medo da perda da visão”. Uma de suas

engenheiro civil.

maiores alegrias é competir na modalidade


HORSES,

a neigh of liberty

Two life stories in different times but with the same plot: both became blind in adolescence but found in the horse a driving force to face the darkness.

T

Rodrigo: “... fiquei mais calmo, mais tranqüilo e perdi o medo...”

he only blind federated endurance rider

Rodrigo: “ ...I became calmer, more tranquil, and I lost the fear...”

in the world, Luiz Alberto Melchert de

Carvalho e Silva was born with congenital glaucoma and knew that one day would lose his sight. He lost his sight at 14 years of age and at 36 was invited by a friend, Priscilla Botton, to be part of a project aiming at using

synonymous with mutilation, if not only of the

could not see anymore and his family sought

body, also of the soul. He gives me much

in horse riding a form of therapy to ease the

happiness, without doubt, but has a directly

trauma which affected everyone. An uncle took

utilitarian connotation which the horse does

him to the ZR Training Center and for a year

not have. I don’t need the horse for my work,

now he has dedicated himself to western, under

nor do I depend on it for my locomotion, to the

the guidance of Zezé Rodrigues. The youth

contrary of the guide dog. It is a different

today is 14 years old, in the seventh grade

necessity, more similar to the landscape which

and his dream is to be a civil engineer.

I do not see, with the moonlight which does

Ten years ago, Luiz Alberto wrote a book

not illuminate my retinas. It is a little

called “My Eyes Have Four Paws”, which

something which fills important spaces in my

deals with the training and the relationship

being”, declares Luiz Alberto.

between the blind person and his guide dog.

After the trauma experienced and discovery

In recent years, he has been writing another

of the horse, Rodrigo says that “after I began

book: “My Eyes Have Four Hooves”, not to

to mount and train, I became calmer, more

be an equestrian version of the first, but to

tranquil, and I lost the fear of loss of vision”.

e

He is like an arm or leg, whose lack is always

de Castro, a victim of macular degeneration,

n

me to all places where I go; he is part of me.

At nine years of age, Rodrigo Rossetti Vallim

i

life. “The dog sleeps in my room, travels with

his Labrador Ipsilon.

u

today the horse is part of his life along with

q

show how important the horse has been in his

e

with blindness. He had not stopped since and

s

the practice of volt as therapy for children

Casa Branca Press 5 3


s o n i ü q e 5 4 Casa Branca Press

Rodrigo, a família e o treinador Zezé Rodrigues, recebendo prêmio em uma exposição de Cavalos Árabes

Rodrigo, his family and trainer Zezé Rodrigues, receiving a prize in an Arabian Horse Show

western pleasure passo e trote, na qual vem se

como se seu braço fosse muito comprido. Se

especializando e treinando duas vezes por

sente a falta de chão, precisa reagir

semana, sempre sob o olhar atento de Zezé

prontamente, estacando, pois o próximo passo

Rodrigues. Talvez os cavalos sejam a parte

pode ser-lhe fatal.

lúdica do enredo de suas vidas. É no seu

Essa aptidão desenvolve-se em todos, porém,

estoicismo e abnegação que se espelham para

em uma velocidade limitada, pois os cegos

fazer as coisas mais triviais, coisas que, para

esquivam-se de expor-se ao desconhecido,

quem não convive com um cego, parecem

mais notadamente os que perderam a visão em

impossíveis.

idade mais avançada. Depois que começaram a

Os cavalos são a expressão máxima da

montar, tanto Luiz Alberto quanto Rodrigo

comunicação entre o homem e o mundo animal.

perceberam que a velocidade ao caminhar e a

Quando se doma um cavalo, lhe é ensinado o

segurança nas passadas aumentaram

que é padrão e é destinado para aquilo que

significativamente e, conseqüentemente, a

demonstra fazer melhor, seja salto, adestramen-

auto-confiança.

to, volteio ou enduro, bem como qualquer outro

Resumindo, os cavalos são instrumento de

esporte, para não falar do trabalho puro.

crescimento psicológico, funcional, até mesmo

Também graças aos cavalos, desenvolveram a

profissional

serenidade para enfrentar o inesperado que

Lamentavelmente muitos centros de

muitos cegos não têm. Cavalos são animais de

reabilitação do Brasil e do mundo ainda não

fuga, portanto, muito ariscos, chegando a ser

descobriram ou não se atentaram ao fato da

mesmo bruscos em suas reações perante o que

sua importância e dos benefícios comprovados

julgam perigoso. Quando um cego caminha

nas duas histórias onde os protagonistas

com uma bengala, faz como se tateasse o solo,

tornaram-se mais independentes e felizes.

na

vida

de

um

cego.


feel the lack of ground, they need to react

two times per week, always under the close

promptly, halting, since the first step can be

eye of Zezé Rodrigues. Perhaps the horses are

fatal to them.

the playful part of their lives, amongst the

This aptitude is developed in all, however in

stoicism and abnegation which are reflected

a limited speed, since blind persons hesitate

in the most trivial things which, for those who

to expose themselves to the unknown, most

do not live with a blind person, appear

notably those who lose their sight in more

impossible.

advanced age. After they begin to ride, Luiz

Horses are the maximum expression of

Alberto as well as Rodrigo saw their speed in

communication between man and the animal

walking and security in the paces increase

world. When a horse is tamed, it is taught what

significantly, and consequently their self

is standard and is destined for what is does

confidence increased.

best, whether jumping, training, volt or

In summary, horses are an instrument of

endurance, as well as any other sport, not to

psychological,

mention pure work.

professional growth in the life of a blind

Also thanks to horses, they have developed

person. Sadly many rehabilitation centers in

the serenity to face the unexpected that many

Brazil and the world have not discovered or

blind persons do not have. Horses are animals

are not aware of the fact of its importance and

of flight, therefore very skittish, even being

the proven benefits in these two stories where

brusque in their reactions before someone they

the protagonists have become more

think is dangerous. When a blind person walks

independent and happy.

functional

and

even

s

which he has been specializing and training

e

ground, as if their arm was very long. If they

n

western pleasure walking and trotting, in

i

with a cane, it is like they are touching the

u

One of his greatest pleasures is to compete in

q

Luiz Alberto, the only federated blind endurance rider, gives an interview to the press during the President’s Cup, in the Arab Emirates

e

Luiz Alberto, único endurista cego federado, concede coletiva à imprensa durante a President´s Cup, nos Emirados Árabes

Casa Branca Press 5 5


5 6 Casa Branca Press


Casa Branca Press 5 7


Duplo campeonato na

Copa dos Criadores de Angus

Paulo de Castro Marques (Casa Branca) com Elio Sacco (Fumaça) e Valdomiro Poliselli Jr. (VPJ): produtividade é a marca do Angus

5 8 Casa Branca Press

s

Double championship in the Angus Breeder´s Cup

o

w

T

he female PWM Enchanted and male PWM Expansion TE were the grand champions of the 1st Angus Breeder’s Cup, a competition among animals only from proper breeding programs, held for the first time during the 41st Emapa in Avaré (SP). The event, which has the objective of encouraging the Angus breed in São Paulo, was the initiative of the Paulista Nucleus of Angus Breeders, presided over by Paulo de Castro Marques. Almost 60 animals from a dozen breeders made the first edition of the Angus Breeder’s Cup successful. “PWM Enchanted (female) and PWM Expansion TE (male), both offspring of the stud Grand Prix, an Angus bull who has numerous champion offspring in the United States and now in Brazil, are examples of Casa Branca’s quality genetics”, comments Paulo Wickbold Marques, director of Casa Branca Agropastoril. Emapa was the first event of eight shows selected by the São Paulo Angus Nucleus to encourage the breed in the state in 2006. “The Angus is a fantastic breed and it is up to us, the breeders, to consolidate and disseminate these superior genetics, attracting new partners. To be in the most competitive shows of the state, in force, is an initiative in this sense”, explains Paulo de Castro Marques.

h

A

fêmea PWM Enchanted e o macho PWM Expansion TE foram os grandes campeões da 1ª Copa dos Criadores da raça Angus, competição apenas entre animais de criação própria, realizada pela primeira vez durante a 41ª Emapa, em Avaré (SP). O evento que tem o objetivo de fomentar a raça Angus em São Paulo foi iniciativa do Núcleo Paulista de Criadores de Angus, presidido por Paulo de Castro Marques. Quase 60 animais de uma dezena de criadores fizeram o sucesso da primeira etapa da Copa dos Criadores de Angus. “PWM Enchanted (fêmea) e PWM Expansion TE (macho) são filhos do reprodutor Grand Prix, touro Angus que tem inúmeras progênies campeões nos Estados Unidos e, agora no Brasil, são exemplos da qualidade genética da Casa Branca”, comenta Paulo Wickbold Marques, diretor da Casa Branca Agropastoril. A Emapa foi o primeiro evento de oito exposições selecionadas pelo Núcleo Angus São Paulo para fomentar a raça no estado em 2006. “O Angus é uma raça fantástica e cumpre a nós, criadores, consolidar e disseminar essa genética superior, atraindo novos parceiros. Estar nas mais destacadas mostras do estado, com força, é uma iniciativa nesse sentido”, explica Paulo de Castro Marques.

s

e

x

p

o

s

i

ç

õ

e

s

Paulo de Castro Marques (Casa Branca) with Elio Sacco (Fumaça) and Valdomiro Poliselli Jr. (VPJ): productivity is the mark of Angus


Casa Branca Press 5 9


Mais um prêmio para

6 0 Casa Branca Press

s

Another prize for PWM Expansion he male PWM Expansion TE (photo), only 25 months old, was the Male Angus Grand Champion of the 37th Livestock, Industrial and Commercial Show of Itapetininga, held at the end of April 2006, in Itapetininga (SP). Organized by the Paulista Nucleus of Angus Breeders and with support from the Brazilian Angus Association, the show counted towards the Association’s ranking. The judging was conducted by Roberto Vilhena. Paulo de Castro Marques reinforces that Casa Branca’s breeding program emphasizes fertility, precocity and carcass, fundamental concepts in modern livestock and “recommended to intensify the genetic improvement of the most demanding livestock projects and also for those who wish to enter into livestock and invest in the best of the Angus breed”, adds Marques. In addition to all these qualities, PWM Expansion was successful in the ring for being a modern bull, with moderate frame, excellent hide, and differentiated size, which facilitates breeding of females and projects greater production of future beef.

w

T

o

macho PWM Expansion TE (foto), de apenas 25 meses de idade, foi o Grande Campeão Macho Angus da 37ª Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Itapetininga, realizada no final de abril de 2006, em Itapetininga (SP). Organizada pelo Núcleo Paulista de Criadores de Angus e apoio da Associação Brasileira de Angus (ABA), a exposição pontuou para o ranking da ABA. O julgamento foi conduzido por Roberto Vilhena. Paulo de Castro Marques reforça que a seleção da Casa Branca prioriza a fertilidade, a precocidade e a carcaça, conceitos fundamentais na moderna pecuária e “indicadas para intensificar o melhoramento genético dos projetos pecuários mais exigentes e também para aqueles que desejam ingressar na pecuária investindo no melhor da raça Angus”, finaliza Marques. Além de todas essas qualidades, PWM Expansion faz sucesso nas pistas por ser um touro moderno, de frame moderado, pêlo zero, com porte diferenciado, que facilita a cobertura das fêmeas e projeta maior produção de carne futura.

h

O

s

e

x

p

o

s

i

ç

õ

e

s

PWM Expansion


Casa Branca Press 6 1


Cabul FWM, de propriedade de Ana Maria Braga, foi Campeão em Brasília

Baala FWM, montada por Zezé Rodrigues, ganha sua categoria em Franca-SP

Cabul FWM, the property of Ana Maria Braga, was Champion in Brasília

Baala FWM, mounted by Zezé Rodrigues, wins her category in Franca-SP

Baala FWM já conquistou

5 títulos este ano

s w o

I

n the five shows in which she has participated this year, the pure blood Arabian mare, Baala FWM, from the breeding program and property of Haras Casa Branca, has conquered four championships (Brasília, Campo Grande, Franca and Belo Horizonte) and a reserved championship (Avaré) in the category of Western Pleasure in breed shows. Western Pleasure is a modality whose basis is the training of work horses and is the most competitive riding test in the Arabian Horse Shows. Another product of Haras Casa Branca which has had a lot of success is Cabul FWM. Today the property of breeder Ana Maria Braga, Cabul was Champion in Brasília and Reserved Champion in Campo Grande. At the Arabian Horse National, next November, three more new products of Haras Casa Branca should be starring in ring for conformation judgments.

h

N

as cinco exposições que participou este ano, a égua puro-sangue Árabe, Baala FWM, de criação e propriedade do Haras Casa Branca, conquistou quatro campeonatos (Brasília, Campo Grande, Franca e Belo Horizonte) e um reservado campeonato (Avaré) em sua categoria de Western Pleasure nas exposições da raça. O Western Pleasure é uma modalidade que tem como base o adestramento de cavalos de trabalho e é a mais disputada prova de montaria das exposições do Cavalo árabe. Outro produto do Haras Casa Branca que tem feito muito sucesso é Cabul FWM. Hoje de propriedade da criadora Ana Maria Braga, Cabul foi Campeão em Brasília e Reservado Campeão em Campo Grande. Até a Nacional do Cavalo Árabe, em novembro próximo, mais três novos produtos do Haras Casa Branca deverão estar estreando em pista nos julgamentos de conformação.

s

e x p o s i ç õ e s

Baala FWM has already conquered 5 titles this year


6 4 Casa Branca Press


Casa Branca PRESS 03