Issuu on Google+

IMPRESSO ESPECIAL CONTRATO nº 9912208223/2008

Ano XXXVII Nº 8 setembro de 2009

ECT/dr/rj associação da igreja metodista

DEVOLUÇÃO GARANTIDA

Publicação mensal da Igreja Metodista 1ª Região

CORREIOS

Escola Dominical para todos Encontro Regional capacita educadores e alunos a fim de garantir a excelência do ensino nas igrejas Fotos Henrique Moraes

Clínica de discipulado Metodistas e Mapi promovem evento visando à saúde espiritual de pastores Durante três dias, cerca de 70 pastores da 1ª Região participaram da Clínica de Discipulado e Mentoria, no Instituto

Metodista de Formação Missionária (Escola de Missões), em Teresópolis. A ideia é despertar nos pastores a necessidade de

cuidarem mais de si mesmos e de suas famílias, além de promover companheirismo entre eles próprios. Esta foi a quarta

edição do projeto iniciado em 2008 numa parceria com o Ministério de Apoio a Pastores e Igrejas (Mapi).

O 6º Encontro Regional da Escola Dominical, realizado em 23 de agosto, no Instituto Metodista Bennett, reuniu mais de 500 professores, superintendentes e coordenadores de diferentes igrejas metodistas da Primeira Região para promover a excelência do ensino cristão. Neste ano, o encontro abordou o tema: A Escola Dominical é para toda gente. A programação constou de palestras, debates, dinâmicas, brindes, painéis e jogo. De acordo com Lorely Del Valle, coordenadora regional da Escola Dominical, o objetivo foi capacitar professores, superintendentes de escola dominical e pessoas interessadas na área de educação cristã. “Esse evento acontece todos os anos, e pretendemos trazer sempre algumas novidades, trazer pessoas experientes na área, a fim de capacitar para novos trabalhos”, comentou Lorely durante o encontro. Páginas 6 e 7.

Destaques Palavra do Bispo: avaliar para mudar: do bom para o ótimo Página 3

Volta às aulas com ações de graça pelo Curso de Teologia Página 5

60 anos da Igreja Metodista em Cuiabá, distrito de Petrópolis Página 9


Avante

2

Editorial Da formação cristã a transformação da sociedade Quais as urgências e prioridades atuais na vida da Igreja? Não são poucas, se considerarmos a demanda de trabalho e ações que se fazem necessárias para a implementação do Reino. Mas, ao longo da história da Igreja, a Educação vem acompanhando os avanços missionários e se destacando na lista das prioridades. Os espaços da Escola Dominical têm sido lugar de formação cristã, de crescimento quanto ao estudo da Palavra e de fortalecimento da identidade metodista. Para motivar e aprimorar a qualidade da educação cristã metodista, a coordenação regional da Escola Dominical promoveu mais um encontro de capacitação, que reuniu cerca de 500 professores, superintendentes e coordenadores de diferentes igrejas metodistas da Primeira Região (Página 6). Mas o compromisso com a formação não passa apenas pela Escola Dominical. Para que possamos fazer diferença ao nosso redor, é importante também uma avaliação pessoal que nos conduza do estado do bom para o ótimo. É o que o bispo Paulo Lockmann nos orienta a fazer na mensagem deste mês, quando afirma que “muitos cristãos são deficientes quando se trata de enxergar seus próprios pecados”. Segundo ele, o discipulado seria um dos meios de termos uma nova visão. “Ali nossa visão de Deus é renovada, e traçamos alvos de vitória sobre o pecado, com vista a uma vida santa” (Página 3). A preocupação com as necessidades individuais das pessoas para alcancemos igreja e sociedade saudáveis levou a Primeira Região a promover a Clínica de Discipulado e Mentoria, com o propósito de levar os pastores a cuidarem mais de si mesmos e de suas famílias. “Uma igreja forte começa com bispos, superintendentes, pastores e pastoras saudáveis”, frisa o nosso bispo. De fato, é necessário termos lideranças preparadas e saudáveis para estarem à frente de nossas igrejas. E a contribuição do curso de Teologia do Bennett, salvo recentemente de uma crise que tem afetado as instituições de ensino superior particular, tem sido fundamental para a maturidade e o conhecimento teológico dos pastores. Segundo a coordenação do curso, está garantida a qualidade de formação, com a maior parte do corpo docente mantida. O curso retomou suas atividades com expectativas e novidades para o semestre (Página 5). É isso. O conteúdo do Avante deste mês traduz a importância da boa formação cristã para uma sociedade transformada. O jornal divulga também obras sociais e evangelísticas desenvolvidas nas igrejas locais. Por meio desta leitura, você também terá a oportunidade de crescer na fé e aprimorar o seu conhecimento. Que o Senhor abençoe a todos nós. Nádia Mello, editora

CARTAs Brasil-Uruguai Hola, irmãos! Agradeço a Deus pela programação da Igreja Metodista na 1ª RE. Ótimos os vídeos e mensagens, pois servem de estímulo para o trabalho. Sou pastor metodista na cidade de Santana do Livramento (RS). Este ano estamos completando 100 anos de missão nesta fronteira de paz entre Brasil e Uruguai. No amor de Jesus Cristo, Reverendo Ideifle Júnior

Dependência química A paz do Senhor Jesus! Eu estava vendo o programa da Igreja Metodista na Band e vi que vocês têm um projeto de recuperação de drogados. Fiquei muito interessada, pois minha mãe é depende de drogas há mais de 18 anos.

Rua Marquês de Abrantes, 55 Flamengo 22230-061 Rio de Janeiro RJ Tel (21) 2557-3542 / 2557-7999 Fax (21) 2557-7048 avante@metodista-rio.org.br www.metodista-rio.org.br

editora e jornalista responsável

Nádia Mello (MTb 19.333) conselho editorial

Ronan Boechat de Amorim (coordenador), Selma Antunes da Costa, José Milson Fabiano, Marcelo Carneiro, Clóvis Paradela, Paula Damas Vieira, Deise Luce Marques e Nádia Mello assistente de redação

Paula Damas diagramação/editoração eletrônica

bispo da 1ª região eclesiástica Paulo Tarso de Oliveira Lockmann

Anita Slade

tiragem

Filipe Pereira Mesquita

10 mil exemplares Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal ou da Igreja Metodista

revisão da palavra do bispo revisão do jornal

Evandro Costa assinatura individual

R$ 12,00 impressão

Folha Dirigida

Sou evangélica e tenho dois irmãos também evangélicos. Não consegui pegar o numero do telefone de vocês, e ficaria muito feliz se me dessem essa informação. Tenho 24 anos e desde os 6 vejo minha mãe usar drogas, e não sei o que fazer. Peço, com a ajuda de Deus, que vocês me ajudem. Muito obrigado e aguardo resposta. J.E., por e-mail

AVANTE responde A Igreja Metodista no Rio de Janeiro tem um Ministério de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas. A Igreja também dispõe de um Centro de Tratamento, o SOS Vida, localizado em Cabo Frio, além de Centros de Triagem e Grupos de Ajuda Mútua. Informações com o coor­

denador do Ministério Hugo Alonso Jr, pelos telefones (21) 2413-4704 e 9309-1081.

Programa de TV Eu e minha família agradecemos a Deus pelo grande privilégio de todas as manhãs de domingo podermos sair para a nossa Igreja já alimentados com a Palavra de Deus, ministrada pelo nosso bispo Paulo. Somos abençoados com o louvor, a oração e também atualizados com o quadro de entrevista. Nossa oração e desejo é que Deus abençoe cada vez mais a toda a equipe e que o programa cresça cada vez mais, para a Glória de Deus e alegria da família Metodista. Graça e Paz! Gilma Pimentel, via orkut (Comunidade Vida e Missão)

acontece Encontro da Terceira Idade O IX Encontro Regional da Terceira Idade será de 9 a 11 de outubro, na Escola de Missões, em Teresópolis. A taxa de participação é de R$ 120,00 (hospedagem, material e refeição). Informações pelos e-mails revruthsilva@gmail.com e deneide@ig.com.br, e pelos telefones (21) 3773-8735 e (21) 9468-9913.

Apoio à adoção Fundado em maio de 1973 Publicação mensal da Igreja Metodista na 1ª Região Eclesiástica Ano XXXVII nº 8  setembro de 2009

Setembro de 2009

O primeiro Grupo de Apoio à Adoç ão da região de Madu­reira e Cascadura será inau­gurado no dia 19 de outubro, na Igreja Metodista de Cascadura, às 19h. O evento contará com a presença de autoridades públicas, clérigas e representantes de grupo de apoio à adoção.

Congresso de Mulheres O 34º Congresso Regional de Mulheres, promovido pela Federação Metodista de Mulheres da 1ª RE, será de 19 a 22 de novembro, na Escola de Missões em

Teresópolis. Com o tema Mulheres Metodistas – Discípulas unindo valores, fortalecendo a cidadania, o evento terá o objetivo de refletir sobre a saúde física, emocional e espiritual da mulher; e desafiá-las a buscar o exercício pleno de sua cidadania. A taxa de participação é de R$ 120,00. Outras informações no site da região www.metodistario.org.br e pelos emails: denizeornelas@yahoo.com. br e celi.sil@hotmail.com.

Concentração Evangelística Dive rsas denominações evangélicas estarão reunidas com faixas, cartazes e muita música na Praça do Catumbi (próximo ao Sambódromo), no dia 3 de outubro, às 15h, para a realização da concentração evangelística Orando Pela África no Brasil e no Rio de Janeiro. O evento contará com a presença do Ministério de Louvor da Primeira Igreja Africana no Rio de Janeiro; Pastoral de Combate ao Racismo da

Igreja Metodista, com grupo de louvor e de teatro, João Cândido; e do coral Amor do Senhor. O preletor será o pastor missionário Akimi Chaves, que falará sobre o tema: Quanto custa a sua alma?. Informações: juv_ pastoraldecombateaoracismo@yahoo.com.br e pelos telefones (21) 8316-8429 e (21) 3509-1074.

Congresso de Homens A Federação Metodista de Homens marcou para os dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, o 39º Congresso Regional de Homens, que será na Escola de Missões, em Teresópolis. Cada sociedade terá direito de ser representada por delegados na proporção de um para cada cinco sócios. As igrejas que não possuem Sociedade de Homens organizada terão direito de ser representada por um delegado. A taxa de participação é de R$ 150,00. Informações pelo telefone (21) 9754 8180, com Celso Teixeira, presidente da Federação.


Avante

Setembro de 2009

palavra do bispo

3

Avaliar para mudar – do bom para o ótimo Paulo Tarso de Oliveira Lockmann, bispo da Primeira Região Eclesiástica (Estado do Rio de Janeiro)

“E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção, para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo, cheios do fruto de justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus” (Fp 1.9-11). Mudança, sim. Mas de que tipo? Quando eu era menino, dos meus 9 a 10 anos de idade, minha mãe, de vez em quando, dizia a mim e a minhas irmãs: “Vamos fazer umas mudanças nesta casa. Me ajudem a mover estes móveis.” Isto significava que o sofá mudaria de lugar, o armário iria para outro lado, a mesa da sala saíria do centro para um canto; enfim, aconteceria uma “revolução” na disposição dos móveis. Ainda hoje, de vez em quando, as famílias fazem isso. Mas sabemos que isso não é mudança, pois a vida dos membros da família segue do mesmo modo, não muda a vida de ninguém, os problemas de relacionamento continuam, os segredos e pecados continuam lá, nada mudou. Nossa avaliação, a começar na igreja local, não pode ser: trocar coordenadores de ministério, mudar a data das campanhas de terça para quinta. Precisamos de uma avaliação, onde o Espírito Santo presida sobre nós e mostre o que há em nosso interior. “Sondame, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece

os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Sl 139.23-24). Como demonstra a Palavra, é Deus, pelo seu Espírito Santo, que nos tira de nossa comodidade, e de velhas e novas práticas infrutíferas, e nos põe nos caminhos da bênção e aprovação de Deus, saindo do que nos parece bom para o que é ótimo, porque vem do coração de Deus. Vejamos como isso acontece na vida do discípulo e da igreja. Do quebrantamentoarrependimento à vida abençoada e frutífera O pastor James Mac Donald1 reparte uma experiência pessoal na qual diz: “Em determinada época da minha vida, tive um sonho que Deus usou para falar comigo. Eu estava passando por um período muito árido espiritualmente. Começava a orar por algo e logo mais parecia estar mendigando do que orando. Tome muito cuidado com mendigar a Deus por coisas, porque passa a ideia de que precisa mais daquela coisa do que dEle. É como se estivesse dizendo: “Tu não és suficiente para mim, Senhor, preciso daquilo.” Irmãos e irmãs, em primeiro lugar, precisamos é de Deus: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33). “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença, há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente” (Sl 16.11). Consideremos os passos para alcançar no processo de avaliação um resultado que dê início a um crescimento abundante, frutífero, digno do nosso Deus. Os passos seguintes são motivados e adaptados de um artigo do pastor J. Mac Donald2.

Deus no trono: um quadro de santidade e poder. “No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória” (Is 6.1-3). Sempre que falo sobre esse texto, recordo que aí está o início do ministério profético de Isaías, pois ali estão três coisas decisivas: 1) Estar perante o trono e face de Deus; 2) Confessar-lhe nosso pecado; e 3) Receber de Deus um chamado e atendê-lo. Todos nós precisamos ter uma visão de Deus elevado e exaltado, pois ela nos impacta, nos confronta, nos atrai. Moisés sentiu-se atraído; Abraão, ao ouvir Deus, deixou tudo para atendê-lo. Deus é glória e poder. É fogo consumidor (Hb 12.29). Deus é Santo! É isto que os anjos declaravam: “Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos...” Não podemos perder a visão deste Deus, vivo, santo e poderoso. Esta visão nos faz tementes a Ele, nos dá direção e poder. Sem a visão, somos como o vale de ossos secos, perdemos a sua presença, seu fogo consumidor. “deus está no seu santo trono, deus reina sobre as nações” (Sl 47.8). Precisamos voltar a ver Deus no trono, em oração e comunhão. Pecado no espelho: um quadro de quebrantamento Na igreja, hoje, vemos pecado em vários irmãos, vemos também nos jornais, na família, na vizinhança, menos no espelho, quando estamos

olhando para nós mesmos. Muitos cristãos são deficientes quando se trata de enxergar seus próprios pecados. Muitos carregam consigo os mesmos pecados por anos. São doentes espiritual e fisicamente. Porque o pecado adoece. “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio” (Sl 32.3-4). No discipulado, no grupo pequeno, o Espírito vai nos tornando “um só coração, uma só alma”, mostra nossos pecados. ali somos amparados, nossa visão de Deus é renovada, e traçamos alvos de vitória sobre o pecado, com vista a uma vida santa. O nosso ego na lama: buscando o arrependimento Todos queremos ser reconhecidos em nossos dons, nas nossas realizações. Quase todos os conflitos na vida da igreja são egos colidindo uns com os outros, é vaidade, orgulho e a necessidade determinada pelo diabo e o mundo de estar por cima de nossos irmãos. Devemos reconhecer que esta realidade está mais presente na Igreja do que desejaríamos. É preciso restabelecer a lição de Jesus Cristo (Fp 2.5-8). Quantos de nós estamos dispostos a descer, a nos humilhar, diante de Deus, diante da igreja? Por isso, nossa celebração é muita festa, muita euforia e pouco choro e lamento pelo pecado. Nossos apelos aos pecadores são destituídos de convicção e poder, por isso não há tantas conversões como na Igreja Primitiva, ou nos tempos de Wesley. Até quanto temos sido quebrantados, humildes e servos uns dos outros?

Jesus Cristo na cruz: um quadro de graça A graça só é impressionante quando é vista como o remédio para um problema reconhecido para uma doença mortal chamada pecado. Mas, irmãos, quando você vê o seu pecado no espelho e o ego na lama, sua vida sendo corroída e condenada pelo pecado, a graça se torna incrivelmente maravilhosa. Saímos da comunhão com o pecado para a comunhão com Deus, por sua maravilhosa graça: “Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; mas, onde abundou o pecado, superabundou a graça, a fim de que,

Agenda episcopal Setembro 1 Sede Regional 2 Reunião dos Superintendentes Distritais 3 Gravação (manhã) Sede Regional (tarde) 4 Sede Regional (manhã) 5 Família 6 Igreja Metodista de Jardim Oceânico (manhã) Igreja Metodista de Vista Alegre (noite) 8 Sede Regional (tarde) 9 Sede Regional (tarde) 10 Sede Regional (manhã) 11 Estudo e reflexão 12 Seminário Integrado – Igreja Metodista em Itaocara Congregação Portela – Itaocara (noite) 13 Igreja Metodista de Santo Antonio de Pádua (manhã) 14 a 17  Seminário de Pastoreio de Pastores 18 Sede Regional (tarde) 19 a 25  Comitê Executivo do Concílio Mundial Metodista 26 Família 27 Igreja Metodista de Catete (manhã) Igreja Metodista de Jardim Novo Realengo (noite) 29 Sede Regional (manhã) 30 Sede Regional (tarde)


4

Avante

palavra do bispo

como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor” (Rm 5.20-21). Dietrich Bonhoeffer3 diz com outras palavras a mesma coisa que Paulo: “Quando, por intermédio do seu servo, Martinho Lutero, na Reforma, Deus avivou uma vez mais o evangelho da graça pura e preciosa, Ele fez com que Lutero passasse primeiro pelo convento. Lutero foi frade. Abandonara tudo e desejava seguir a Cristo em perfeita obediência. Renunciou ao mundo e dedicou-se à obra cristã. Aprendeu a obediência a Cristo e sua Igreja, pois sabia que só o obediente é que pode crer. A vocação conventual custou a Lutero toda a consagração da sua vida. No seu caminho, Lutero chocou-se com o próprio Deus, que lhe mostrou através das Escrituras que o discipulado de Jesus não era a meritória realização de alguns, mas, sim, um mandamento divino para todos os cristãos. O trabalho humilde do discipulado convertera-se, no monasticismo, numa realização meritória dos santos. A autorrenúncia do discípulo revelou-se nele como a derradeira presunção espiritual dos justos. Foi assim que o mundo penetrou no seio da vida monástica e se mostrou novamente ativo, de forma extremamente perigosa. Na pretensa fuga do mundo, descortinava-se, afinal, o mais refinado amor desse mesmo mundo. Nesse despedaçar da última possibilidade de uma vida piedosa, Lutero compreendeu a graça. Viu no colapso do mundo monástico a mão salvadora de Deus estendida em Cristo. A ela se agarrou, certo de que ‘os nossos esforços são baldados, mesmo na mais santa vida’. Foi a graça preciosa, essa que lhe foi dada, e que lhe despedaçou toda a existência. Teve de largar uma vez mais as suas redes e seguir o Mestre. Da primeira vez, quando fora para o convento, abandonara tudo – mas não a si próprio nem ao seu piedoso ‘eu’. Desta vez, até isso lhe foi

tirado. Não seguiu o Mestre por mérito próprio, mas, sim, pela graça de Deus”. Não esqueçamos: não há graça fora de Jesus. O Espírito no controle: uma experiência de poder Quando penso na restauração da graça e do Espírito da Graça: o Espírito Santo. Primeiro não há acesso a ele sem quebrantamento, humildade e apropriação da graça, do perdão e da nova vida em Cristo. A ilustração bíblica mais forte sobre o poder avassalador do fogo e poder do Espírito, encontro na visão e experiência de Ezequiel com o vale dos ossos secos. O Rio de Janeiro, o Brasil e o Mundo, hoje, são esse vale de ossos secos. Quem vai profetizar conforme Deus mandou a Ezequiel: “Disse-me ele: Profetiza a estes ossos e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do SENHOR. (...) Então, profetizei segundo me fora ordenado; enquanto eu profetizava, houve um ruído, um barulho de ossos que batiam contra ossos e se ajuntavam, cada osso ao seu osso” (Ez 37.4 e 7). Ou, como Deus, através de Jesus, mandou a nós. “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados” (Mc 16.15-18). O que vai acontecer a nossa volta? Oséias ensina com sua profecia: “Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque Ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dele. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como

75

Setembro de 2009

dias de

oração pelo

39° Concílio Regional “...mas havia oração incessante a Deus por parte da Igreja a favor de Pedro.” (Atos 12:5b)

Igreja Metodista 1ª Região Eclesiástica

a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” (Os 6.1-3). Queremos ver graça, poder e frutos; atendei hoje ao que o Senhor nos fala. Amém, Amém, Amém. NOTAS 1  Mac Donald. J. Como se Arrepender. Texto de mensagem da Conferência “Heart – Cry for Revival.” Abril, 2008 na Carolina do Norte. 2  Mac Donald. J. op. cit. p. 1 3  Bonhoeffer. D. Se não morrer fica só. Lisboa: Ed. Alegria. p. 29-30.

OUÇA E DIVULGUE Na 93,3 FM Programa No Cenáculo

Minutos de Refrigério

Domingo às 21h45 Informativo das igrejas e mensagem

De segunda a sexta, às 13h e às 20h30 Domingo às 13h e às 21h


Avante

Setembro de 2009

5

Ensino superior em crise Problemas administrativos atingem universidades e levam Instituto Bennett a reestruturar cursos Da redação

A crise no ensino superior, há tempos anunciada, atingiu o Instituto Metodista Bennett. O centro universitário teve de fechar quatro dos 15 cursos como forma de se adaptar a esse novo quadro. A partir deste semestre, História, Filosofia, Ciências da Computação e Fisioterapia não fazem parte de sua grade curricular. O curso de Teologia também foi ameaçado. O anúncio de seu fechamento, no entanto, gerou manifestações diversas. Surpreendido com esse fato, o bispo Paulo Lockmann buscou reverter a situação, já que, segundo ele, o Colégio Episcopal não havia sido consultado previamente sobre o fechamento do curso. Diante disso, o Conselho Superior das Instituições de Ensino (Consad) voltou atrás na sua decisão. Cenário da crise O curso de Teologia foi salvo, mas a realidade do ensino particular ainda preocupa. De acordo com a Associação

Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), as empresas de ensino superior, com mais de 5 milhões de alunos matriculados, encontram-se sem crédito na praça, atoladas em dívidas e enfrentando índices assustadores de inadimplência. Muitas delas, inclusive, foram colocadas à venda para não fechar as portas. Com isso, há uma tendência de que este ano seja marcado por uma consolidação enorme do setor, processo que começou em 2007, quando grupos privados importantes foram à Bolsa de Valores, emitiram ações e levantaram milhões em reais para se expandirem. Na avaliação do economista Ruy Coutinho, presidente da LatinLink (empresa de consultoria na área de educação), que concluiu um vigoroso estudo sobre o setor educacional brasileiro, a velocidade de concentração no setor será tão grande que, até 2015, apenas 20 grupos responderão por 70% dos alunos do ensino

superior privado. Os 30% restantes estarão distribuídos por faculdades de menor porte, com atuação local ou regional. “As faculdades menores que tentam competir com os grandes grupos serão absorvidas ou desaparecerão por total incapacidade de operar”, destaca. Rede de Ensino Metodista A Rede Metodista também deu um parecer sobre a crise no ensino superior. Depois do processo de seleção e matrícula para o segundo semestre, a Rede relatou a preocupação das Instituições Metodistas de Ensino (IMEs) com o número de calouros, que diminuiu em relação ao mesmo período no ano passado. “Estamos acompanhando as informações que nos chegam, e certamente o cenário será diferente daquilo que desejamos”, comentou o presidente do Consad, Wilson Zuccherato. Na sua avaliação, as consequências da crise econômica estão se concretizan-

do no segmento educacional mais fortemente agora “com a queda do número de ingressantes e até a inadimplência, que é um passo anterior à evasão”. Ainda de acordo com a Rede, a situação está levando as instituições metodistas a olharem com mais atenção os cursos que estão sendo ofertados, bem como a manutenção daqueles cuja procura tem diminuído consideravelmente. Para o diretor-geral da Rede Metodista, professor Márcio Moraes, essa é uma discussão que precisa ser feita, especialmente para superar os desafios hoje encontrados entre as IMEs. “Há casos de profissões que estão em declínio a até mesmo em extinção; por isso, o interesse dos que aspiram ao ensino superior diminui, do mesmo modo que outras estão surgindo, e nós temos que acompanhar esses movimentos”, orienta. Ele informou ainda que está sendo feita uma pesquisa com todas as IMEs e com as

concorrentes para perceber como está o desempenho de cada uma delas e, a partir disso, ajudar a apontar novas profissões que devem merecer o foco da Rede. “Precisamos refinar o nosso portfolio de curso”, completou. Os demais cursos Sobre os quatro cursos fechados, após uma reunião com uma comissão de estudantes, o reitor do Instituto Bennett, Roberto Pontes da Fonseca, informou que os alunos que estiverem nos dois últimos períodos poderão concluí-los. Serão oferecidas aulas das disciplinas que faltam para cerca de 80 alunos. Os demais serão transferidos para outras faculdades. Ainda de acordo com o Bennett, a Cândido Mendes deve receber alunos de todos os cursos, enquanto a Veiga de Almeida deve ficar com alguns de História e Ciência da Computação, e o Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação (IBMR) com os alunos de Fisioterapia.

Bendito seja o ensino teológico Ação de graças e lançamento de livro marcam a volta às aulas do curso de Teologia Depois da turbulência pela qual passou, o curso de Teologia retomou suas atividades normais com um culto em ação de graças pelo início do período letivo. Estiveram presentes alunos, pastores e o bispo Paulo Lockmann, que ministrou a Palavra. Na ocasião, o reverendo Juracy José Monteiro lançou seu livro Minha Vida, Meu Ministério. O culto aconteceu na capela do Instituto Metodista Bennett e foi conduzido pela Pastoral Universitária, representada pela coordenadora, pastora Glaucia Silvestre, e o pelo capelão, pastor Paulo Welte. O coordenador do curso, pastor Marcelo Carneiro abriu o programa com uma palavra de boas-vindas e a esperança de que o curso cresça a partir de agora, pois, segundo ele, “a crise gera maturidade”.

Foram momentos de alegria e agradecimento a Deus por todas as bênçãos recebidas. Da parte do corpo discente, há uma expectativa muito grande pelas novidades do semestre. Além da qualidade do curso estar garantida, com a maior parte do corpo docente mantida, foi iniciado um projeto de tutoria uma vez por semana, com encontros na capela orientados pelo coordenador do curso e pelo deão da Faculdade, pastor Juracy Monteiro. Em sua preleção, o bispo Paulo Lockmann enfatizou o papel profético do ministério pastoral, lembrando de sua própria formação teológica e dos desafios missionários que a atualidade tem para o pastor. Com isso, deixou claro a importância do curso de Teologia para

a Primeira Região e para a Igreja. Após o culto, foi oficializado o lançamento do livro do pastor Juracy, que desde 1992 é deão da Faculdade, nomeado pelo bispo, e pastor mais idoso da 1ª RE ainda em atividade. O livro aborda a sua trajetória de vida. Dentre os seus feitos, ele foi o organizador

do Seminário Asbury no fim da década de 1950, que depois veio a se tornar o Seminário César Dacorso Filho. O livro pode ser adquirido ao preço de R$20,00. Interessados na publicação devem procurar a coordenação do Curso de Teologia ou o próprio reverendo Juracy. Fotos Faculdade de Teologia

Gratidão a Deus pelo retorno às aulas

Cursos e projetos da Teologia O curso de Teologia do Centro Universitário Metodista Bennett é vinculado à Igreja Metodista do Estado do Rio de Janeiro, sendo reconhecido pelo MEC, com boa avaliação no meio acadêmico. Além do curso presencial com duração de quatro anos, preparatório para a formação pastoral, o curso também oferece o programa de convalidação de diploma, para quem fez seminário livre com, no mínimo, 1.600 h/a. Além disso, um projeto em andamento deve ser efetivado ainda neste semestre. Trata-se do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Capelania, curso profissionalizante que terá o objetivo de capacitar agentes religiosos nas áreas militar, escolar, hospitalar e carcerária. Quem desejar mais informações pode contatar a coordenação de Teologia pelo telefone (21) 3509-1028 ou pelo e-mail marcelo.carneiro@bennett.br. Colaboração da coordenação do curso de Teologia


Avante

6

Setembro de 2009

Escola Dominic

Encontro Regional capacita educadores e alunos a Evandro Teixeira

O 6º Encontro Regional da Escola Dominical, realizado em 23 de agosto, no Instituto Metodista Bennett, reuniu mais de 500 professores, superintendentes e coordenadores de diferentes igrejas metodistas da Primeira Região para promover a excelência do ensino cristão. Neste ano, o encontro abordou o tema: A Escola Dominical é para toda gente. A programação constou de palestras, debates, dinâmicas, brindes, painéis e jogo. De acordo com Lorely Del Valle, coordenadora regional da Escola Dominical, o objetivo foi capacitar professores, superintendentes de escola dominical e pessoas interessadas na área de educação cristã. “Esse evento acontece todos os anos, e pretendemos trazer sempre algumas novidades, trazer pessoas experientes na área a fim capacitar professores para novos trabalhos”, comentou Lorely durante o encontro. A coordenadora nacional de educação cristã, pastora Renilda Garcia, também destacou a importância de eventos que promovem um ensino de qualidade. Para ela, a educação cristã é o mecanismo que integra todos os ministérios da igreja. Já o bispo Paulo Lockmann, que participou dos debates, foi mais abrangente. Segundo ele, o ensino cristão é extremamente importante para a estruturação de uma sociedade melhor. Um dos momentos do encontro foram os painéis. No “Escola Dominical: Eu fiz assim”, responsáveis pelo ensino cristão de diversas

Fotos Henrique Moraes

À esquerda: mesa de abertura do evento. À direita: presença das representantes das áreas nacional e regional de educação cristã, pastora Renilda Garcia e Deise Marques

Em exposição, material didático e promocional

igrejas testemunharam sobre seus projetos e experiências. Na palestra A arte de ensinar, a educadora Lara Sanches, de Brasília, destacou a importância de que os professores vivam o que ensinam. Durante a ministração, ela tratou a Escola Dominical como “a instituição de ensino mais original que existe”. E explicou: “A Escola dominical é a mais original do mundo porque ela já tem a ideia de universidade; abraça todos, desde a criança de berço até vovôs. Além disso, tem um currículo ininterrupto, pois trabalha a partir de um único

Experiências e novidades marcaram a programação

livro, a Bíblia. E também tem uma visão missionária, pois envolve todos, respeitando culturas, etnias, desejos e necessidades. E o melhor: não tem custo nenhum. Isso é uma bênção: estudar na melhor escola do mundo, com professores preparados, com um melhor livro do mundo, sem pagar nada. Essa é a originalidade da escola”.

Além disso, ela deu a receita para se obter a excelência no ensino cristão: oração, preparação e apresentação. De aco rdo do Lo rely, “muitas vezes nossa igreja conta com voluntários que não têm formação nessa área, mas têm vontade de trabalhar. A gente, então, traz essa formação para dentro da igreja. Por meio de pessoas

com experiência nessa área, seja no meio secular ou na própria igreja, visamos capacitar nossos professores”. As igrejas que participam desses eventos têm oportunidade de conhecer as novidades da área, aprendem e aplicam em suas comunidades cristãs. E os resultados desse esforço são mais alunos matriculados na Escola Do-


Avante

Setembro de 2009

7

cal de qualidade

a fim de garantir a excelência do ensino nas igrejas minical e um departamento mais motivado. “Essa é nossa intenção. Sabemos que nem todos os irmãos podem participar desses encontros por vários motivos. Pensando nisso, preparamos kits com informações que permitem que as igrejas que não participaram possam desenvolver tudo o que foi apresentado no evento em suas comunidades locais”.

Frequência à Escola Dominical Uma Escola Dominical mais frequentada é o que esperam os educadores cristãos. Deise Marques, que trabalha há seis anos como secretária-executiva regional de educação cristã, acredita que o aumento do número de matrículas nas escolas

dominicais tenha ocorrido devido a um melhor preparo dos professores. “De fato, a frequência à escola dominical tem aumentado. Isso porque temos buscado uma valorização dos professores por meio de capacitação. Quando isso acontece, as aulas se tornam mais interessantes e mais dinâmicas. E nesses encontros de escola dominical temos trabalhado bastante isso. Quanto mais a gente se capacita, mas as aulas se tornam interessantes, e mais alunos comparecem. Assim que funciona esse clico”, comentou. Neste evento, houve uma resposta muito boa das igrejas. Mas, de acordo com Deise Marques, “ainda precisamos do apoio de outras que

Durante toda a programação houve a participação ativa dos educadores

Eu fui ao encontro... Depois de um dia inteiro estudando a Palavra e aprendendo como edificar a Igreja por meio do ensino cristão, os participantes saíram do evento com uma visão mais abrangente sobre a Escola Dominical. “Aprendemos sobre o nosso compromisso como professores, sobre o nosso preparo, nossa dedicação como professores de vidas. O evangelho é vida. Isso que queremos levar deste evento”. luiza de assis, professora de jovens e superintendente da Igreja de Jardim Carioca

não têm comparecido e de pastores que possam ajudar e incentivar seus membros. Mais preparado, o membro estará melhor capacitado para trabalhar nos ministérios e para evangelizar’ comentou. Ela aproveitou para

falar sobre o Dia da Escola Dominical, comemorando no terceiro domingo de setembro. E sugeriu que as igrejas locais promovessem uma comemoração especial. Afinal, o departamento de ensino merece.

“Foi minha primeira vez, foi muito enriquecedor. Como aluna, estou saindo daqui muito grata ao Senhor, em poder passar para meus irmãos que não puderem participar do evento como é bom aprender do Senhor. Foram muito especiais essas horas que passei aqui aprendendo sobre a importância da Escola Dominical. Para poder lá na frente falar com mais desenvoltura sobre o Senhor. Para mim foi especial, foi ótimo”. jorginete bento, aluna de ED na Igreja de São Bernardo, Belford Roxo “O evento foi muito bom e gratificante. Foi um público seleto. Teve uma aceitação muito grande; as palestras foram interessantes, dinâmicas e atuais. Estou levando a reflexão sobre uma Escola Dominical moderna, mais participativa e mais envolvente. Estou levando a alegria de ser professor, de dar aula, de estar com a comunidade. Além disso, tive a oportunidade de trocar experiências com outras igrejas”. george vinícius, professor da classe Juvenil na Igreja de Realengo Oração durante os trabalhos


Avante

8

Setembro de 2009

ATOS E FATOS Igreja local

Streiff. Sabemos que a nossa caminhada de fé como Igreja não tem sido fácil, mas, vivendo sob a graça de Deus, a vitória sempre estará presente”. Encontro de Avivamento No dia 8 de agosto, as Igrejas Metodistas do Distrito de Volta Redonda se reuniram na Metodista no Retiro para um grande culto de avivamento. Segundo a organização do evento, cerca de 300 pessoas estiveram presentes

Pastor Jairo sendo homenageado durante o aniversário da igreja

Metodistas em Genebra Em 9 agosto, foi comemorado o 8º aniversário da Comunidade Cristã Metodista LatinoAmericana, em Genebra, Suíça. Os trabalhos começaram em 2001, com apenas quatro pessoas. Hoje, a missão conta com grupos e igrejas metodistas nas cidades de Genebra, Morges, Lausanne, Bienne, Berna, Olten e Zurich. A data foi festejada com um culto de ação graças,

que reuniu mais de 200 pessoas, seguido de um jantar de confraternização. Segundo o pastor Jairo Monteiro, o momento também foi de reflexão e avaliação sobre a caminhada da igreja e os desafios para melhor servir a Deus na Suíça. “Não podemos deixar de expressar a nossa gratidão pelo acolhimento e apoio que temos recebido da Eglise Evangélique Méthodiste, na pessoa do bispo Patrick

e foram profundamente tocadas pelo Espírito Santo de Deus a cumprir a ordenação descrita em Marcos 16.15: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. O bispo Roberto Alves (4ª RE) foi o responsável pela ministração da palavra, baseando a sua pregação em Provérbios 26.20a. “A Igreja foi impactada a nunca deixar o fogo do Espírito Santo se apagar. Para isso, foi confrontada a permanecer firme em oração e na meditação da Distrito de Volta Redonda

Metodistas louvam ao Senhor durante avivamento

Palavra de Deus”, afirmou Denise Azevedo. Vigília da Conquista As Igrejas do Distrito de Macaé realizaram no dia 17 de julho a segunda Vigília Distrital. Este ano, o evento aconteceu no Sítio Metodista, em Rocha Leão, reunindo cerca de 1.200 pessoas. A Vigília da Conquista, como é conhecida, começou às 23h e terminou às 6h do dia 18. Foram feitas orações por cada um dos municípios que compõem o distrito, bem como pelo fortalecimento espiritual de cada pessoa presente. Os momentos de louvor foram conduzidos pelo ministério da Igreja de Casemiro de Abreu e pelo Grupo Medeiros. Vários foram os testemunhos da alegria e presença do Espírito Santo naquela noite. O superintendente distrital, pastor Rogério Oliveira, aproveitou a oportunidade para anunciar a próxima vigília, agendada para 30 de outubro, e contará com a presença do bispo Paulo Lockmann.

Por uma igreja mais saudável Em parceria, metodistas e Mapi promovem evento visando à saúde espiritual de pastores Por Regina Coeli Durante três dias, cerca de 70 pastores da 1ª Região participaram da Clínica de Discipulado e Mentoria, no Instituto Metodista de Formação Missionária (Escola de Missões), em Teresópolis. A ideia é despertar nos pastores a necessidade de cuidarem mais de si mesmos e de suas famílias, além de promover companheirismo entre eles próprios. Esta foi a quarta edição do projeto iniciado em 2008 numa parceria com o Ministério de Apoio a Pastores e Igrejas (Mapi). Na abertura do evento, realizado em agosto, o bispo Paulo Lockmann destacou que a união com o Mapi para estimular a vida pastoral tem como objetivo formar líderes e igrejas saudáveis e gerar frutos permanentes. “Uma igreja forte começa com bispos, superintendentes, pastores e pastoras saudáveis. Precisamos ter cada vez mais sabedoria e discernimento de

Deus no trato de questões mais delicadas. O equilíbrio é muito importante para o crescimento do trabalho missionário, da evangelização e da igreja como um todo”, afirmou o bispo. Sozinho, não! Essa foi a palavra de ordem durante o encontro. Na ocasião, os pastores participaram de momentos de adoração, dinâmicas em grupo e palestras ministradas pelo pastor e missionário do Serviço de Evangelização para a América Latina (Sepal), David Kornfield, idealizador do Mapi. O projeto existe há 17 anos e tem alcance interdenominacional. “Hoje, o pastoreio de pastores e líderes é uma referência entre os metodistas da 1ª Região. Mantemos uma parceria especial com a igreja que se destaca na visão”, ressaltou o missionário. O trabalho desenvolvido pela Clínica de Mentoria já se propaga entre os metodistas, e a meta

é alcançar cerca de 200 pastores até o final de 2009. Desde que foi organizado, o projeto já formou 15 grupos de mútua ajuda, formados por pastores que se encontram para fortalecer a amizade e compartilhar alegrias e preocupações. “A clínica ajuda a fazer amigos no corpo pastoral, promove a unidade e desperta

para a necessidade de sermos parte de um grupo que reparte a caminhada”, ressalta o bispo Paulo Lockmann. Líder do grupo João Batista, que assessora o bispo Paulo Lockmann na implantação do projeto, pastor Ewander Ferreira de Macêdo acompanha o trabalho desde a sua organização. Segun-

Assine o AVANTE! nome _______________________________________________________ _____________________________________________________________ endereço __________________________________________________ _____________________________________________________________ telefone ____________________________________________________ e-mail ______________________________________________________ endereço para recebimento do avante __________________

__________________________________________________________ __________________________________________________________

do ele, esse é um investimento que vai além da vida pessoal. “A iniciativa é uma extensão do projeto maior de alcançar um milhão de discípulos”. O grupo João Batista conta ainda com a participação dos pastores Lúcio Santana, Regison Coutinho, Maximiliano Miler, Marcos Torres e Fátima Valente.

Para manter-se informado sobre os assuntos da Igreja Metodista na 1ª RE, faça uma assinatura do AVANTE. O valor (R$12 anuais), pode ser depositado no Banco Bradesco, agência 1414-1, c/c 931-8, em favor da Associação da Igreja Metodista da 1ª RE. O pagamento também pode ser feito com um cheque nominal à Associação da Igreja Metodista. Preencha a ficha abaixo e envie ao AVANTE com a cópia do comprovante do depósito para Rua Mar­quês de Abrantes, 55, Flamengo, 22230-061 Rio de Janeiro, RJ, ou pelo fax (21) 2557-7048.


Igrejas emAção Avante

Setembro de 2009

9

SUPLEMENTO

Frutos de um solo fértil

Aos 60 anos, IM em Cuiabá relembra suas conquistas por meio da evangelização e obra social Durante três dias, a Igreja Metodista em Cuiabá, Petrópolis, comemorou seus 60 anos de fundação. O evento, realizado de 28 a 30 de junho, foi desenvolvido com base em 2 Crônicas 7.15: “Porque escolhi e santifiquei esta casa, para que nela esteja o meu nome perpetuamente”. No dia 28, cerca de 250 pessoas se reuniram no templo. A festividade contou com a preleção do pastor Samuel Almeida, além do coral de jovens da Igreja Metodista em Cascatinha. No decorrer do culto, alguns irmãos foram homenageados, recebendo uma medalha pelos 60 anos de fidelidade ao ministério de Cuiabá. Nesse dia também foi inaugurado um salão social, que recebeu o nome do primeiro pastor nomeado para o ministério local, o reverendo Filipe Antônio Mesquita. A Igreja foi prestigiada com a presença do filho do homenageado, reverendo Filipe Pereira de Mesquita e sua esposa, Élida. No segundo dia da festividade, o reverendo Elson Brum, pastor titular da Central de

Fotos igreja local

Petrópolis, foi o preletor. Ele trouxe à igreja “uma palavra de vitória para nossas vidas”. Louvores congregacionais também foram ministrados. Para o culto de encerramento, foi convidado o reverendo Lúcio Ferreira, da Metodista em Pilares. Os participantes puderam ouvir palavras de renovação espiritual. “Foram três dias de muita alegria para todos nós”, atestou o pastor local, Neliel Siqueira. Frutos dos trabalhos O pastor informou ainda que o trabalho de discipulado da igreja local tem dado bons frutos. Um deles é a congregação no bairro de Madame Machado, sob os cuidados do pastor auxiliar Mauro Carraro. A igreja desenvolveu pontos estratégicos por meio dos quais vidas têm-se rendidos ao Senhor. O aumento da fre­quên­cia à Escola Dominical, por exemplo, é uma das conquistas. Ainda a fim de envolver igreja local e congregações, foi colocado em prática o projeto de gincanas. A próxima está agendada

Mais de 200 pessoas participaram das comemorações de aniversário

Metodista em Cuiabá, seis décadas de pregação e testemunho do Evangelho em Petrópolis

para outubro. Além do entrosamento entre os membros, essa iniciativa visa arrecadar alimentos para as famílias carentes do bairro. Geralmente esse trabalho social é de responsabilidade da Sociedade de Mulheres, que trabalha com visitas aos lares, culto do bebê e chá das rosas, entre outras atividades. Ainda existe o Ministério de Teatro, que envolve cerca de 60% da igreja. No momento, estão se preparando para o evento em comemoração ao Dia das Crianças. Além disso, a juventude sempre está em campo evangelizando e também integra o ministério de louvor. Como tudo começou O trabalho de evangelização da Igreja Metodista em Cuiabá começou em 1936.

O casal Eduardo e Florinda Correia aceitou o evangelho, tornando-se membros da Igreja Metodista em Petrópolis. Em seguida, mudou-se para o local denominado Cantagalo. Sentindo seus corações aquecidos pelo Espírito Santo, começaram a proclamar as Boas Novas de salvação para seus familiares e vizinho. O tempo passou, e o casal mudou-se para um vilarejo no bairro de Cuiabá, onde continuou pregando a Palavra de Deus. A aceitação foi muito boa. Um senhor chamado José Eduar­d o, mais conhecido como Juca Pedrinho, alugou uma garagem, que passou a ser usada como congregação, com reuniões às quintas-feiras e aos domingos. Tempos depois, um terreno foi doado pelo senhor João Carreiro de

Carvalho. Em 26 de junho de 1949, foi lançada a pedra fundamental pelo reverendo Almir Pereira Baia e pelo senhor José Eduardo, dando início à construção do templo. Essa data se tornou um marco na história da congregação. De 1949 a 1950, o professor José Maria Assunção foi um grande colaborador da congregação. Além dele, passaram por ela os seguintes pastores: Almir Pereira Baia, João Augusto do Amaral e Nadir Pedro dos Santos. Em 1959, a congregação foi emancipada, tornando-se igreja, sendo seu primeiro pastor o reverendo Filipe Antônio Mesquita. Vários homens de Deus colaboraram com o crescimento da Igreja Metodista em Cuiabá. De 1998 para cá, o pastor Neliel Siqueira assumiu essa responsabilidade.


10

Avante

Igrejas em ação

Setembro de 2009

Roça em festa Vigília e cavalgada marcam evento na IM em Itaocara relizado em sítio Cavaleiros portando bíblias, reunidos em vigílias e confraternizando entre si. É o que acontece na Igreja Metodista em Itaocara. Há cinco anos, a Sociedade de Homens local vem realizando vigílias todos os segundos sábados do mês. O objetivo dessas reuniões de oração era pedir a Deus que abençoasse a empreitada de sair a cavalo pela região de Itaocara e comunidades vizinhas entregando folhetos, evangelizando e orando pelas pessoas. Cinco anos depois, a vigília já conseguiu reunir cerca de 300 pessoas a cada sábado. “O poder de Deus é tremendo e tem envolvido as pessoas”, disse o presidente da Sociedade de Homens, Alexandre Pena. Prova disso é que, além da reunião de oração, passaram a acontecer festas com direito a almoço e confraternização.

Esse evento tornou-se conhecido como Festa da Roça. A roça em festa A Festa da Roça nasceu na mesma época em que as reuniões de oração começaram. Durante cinco anos, a Festa, realizada de sexta a domingo, vem atraindo muitos metodistas ao Sítio Rancho Canaã.

de Janeiro e do Município, mais de 200 cavalheiros saíram pelas ruas anunciando o Evangelho. Ao retornar ao Rancho, foram recebidos com festas pelos participantes. O presidente e vice-presidente da Sociedade de Homens, Alexandre Pena e Antonio Malhano, conseguiram muitos brindes para serem entregues aos participantes. Eles

informaram ainda que desde o ano passado a Festa na Roça passou a fazer parte do Calendário de festejos municipais da Prefeitura em Itaocara. “Que o Senhor abençoe essa tarefa de ganhar discípulos para o Reino de Deus por meio da Igreja Metodista em Itaocara”, disse Isaías Brum, um dos organizadores do evento. Fotos igreja local

Este ano mais de 200 cavaleiros prestigiaram a cavalgada

Testemunho e fé Na adolescência Josélia Barreto da Silva se entregou a Cristo e acabou levando sua família para a Igreja também. Mas saiu dos caminhos do Senhor e ainda na juventude conheceu Valdir, de quem engravidou. Foi um choque para os dois jovens, que acabaram se casando. Ela com 18 anos, e ele com 22. Dessa união nasceram três filhos: dois meninos e uma menina. Incentivados pela família de Valdir o casal passou a frequentar reuniões em centros de feitiçaria. Foi um relacionamento muito complicado e o casamento não durou seis anos. Valdir a traía constantemente, deixando muitas marcas emocionais e físicas em sua esposa. Além disso, segundo Josélia, seu relacionamento

O último encontro, ocorrido em agosto, reuniu mais 2 mil pessoas. No próprio sitio, foi separado um espaço para estacionamento. Além de carros, havia charretes e motos, dando uma prova da procura pelo evento. No domingo, saiu a cavalgada tradicional. Pela manhã com bandeiras da Igreja Metodista e do Brasil, do Estado do Rio

Equipe de organizadores agradece a Deus pelo sucesso do evento

Reencontro depois de 30 anos de separação

sofria influên­cia e opressão de espíritos malignos. No último ano de casados, Valdir, após visitar a mãe na véspera do Natal, voltou para casa muito perturbado. Ele contou a esposa o que a mãe tinha dito: “Hoje você veio aqui para me trazer um presente, mas no dia 31 você vai voltar para essa casa”. Estava tudo bem entre eles, mas, na véspera do dia 31 de dezembro, ele voltou do serviço possesso. O casal brigou violentamente e apavorada ela fugiu de casa com os filhos e se separou de vez. Dois anos depois, Josélia conheceu outra pessoa com quem teve uma filha. Quando Valdir soube da gravidez, começou a persegui-la. Ela teve uma gestação muito problemática, mas a menina nasceu com saúde. Josélia entrou com o pedido de divórcio, mas em meio ao pro-

Arquivo da família

Josélia e Valdir hoje vivem a alegria da restauração

cesso perdeu tudo, indo morar de aluguel com os filhos. Foram anos de sofrimento e diversos problemas de saúde. Já divorciada Josélia conheceu Paulo, com quem se casou. Aos poucos ela voltou para os caminhos do Senhor, mas outra vez não teve um relacionamento feliz. Paulo ficou doente e viveu de

hemodiálise por 10 anos. Nessa mesma época, uma das filhas de Josélia descobriu que o pai também se encontrava muito doente. Movida de compaixão, Josélia, além de cuidar do marido, também deu assistência à filha, que passou a cuidar do pai. Durante esse processo de doença Deus tratou profundamente o coração de Josélia,

com relação a Valdir e ela finalmente pôde perdoá-lo por todas as coisas que ele a fez passar. Já viúva Josélia ganhou na justiça a sua casa de volta, após 28 anos de um longo e penoso processo. Ela voltou a morar no quintal da família de Valdir, com quem passou a conviver e conversar. Com a aproximação, Valdir pediu Josélia em namoro. Ela aceitou, mas disse que dessa vez seria diferente. Então, eles reuniram os filhos e comunicaram a decisão de se casar de novo. Num misto de espanto e alegria, os filhos providenciaram tudo e o casamento aconteceu em 14 de janeiro de 2006. Hoje, Josélia é membro da Metodista Betel de Santa Cruz. O casal tem nove netos e busca recuperar os 30 anos perdidos com a separação.


Avante

Setembro de 2009

Igrejas em ação

NOTAS Distrito de Teresópolis

Distrital de Mulheres Fitando os olhos em Deus foi o tema do 1º Retiro de Mulheres do Distrito de Teresópolis. O evento aconteceu nos dias 11 e 12 de julho, no sítio Pau Brasil, em Guapimirim. Mais de 80 mulheres se reuniram para aprender mais de Deus e se confraternizarem. A irmã Cláudia Boechat foi a palestrante. Ela ministrou sobre o tema do encontro, baseado em Miquéias 7.7. “A irmã Cláudia enfatizou a importância de mantermos os nossos olhos em Deus, pois, dessa forma, Ele nos ouvirá. Foi uma bênção esse retiro!”, declarou Teresa Kelly, secretária distrital em Teresópolis.

Homens de Praia Campista A Sociedade Metodista de Homens da Igreja em Praia Campista, Macaé, visitou o Lar Metodista Ana Gonzaga no dia 29 de julho. Durante a visita, os membros da Sociedade entregaram diversos donativos, como roupas, materiais de limpeza e de higiene. Apesar da grande distância percorrida, os visitantes estavam felizes em poder abraçar e expressar carinho às vovós, que os receberam com alegria e emoção. Segundo a liderança da Sociedade, os homens de Praia Campistas têm marcado presença em atividades nas comunidades periféricas da igreja e também em eventos que expressam compaixão e amor ao próximo.

Crianças de Niterói O Departamento Infantil da Catedral Metodista de Niterói realizou no dia 9 de agosto uma homenagem pelo Dia dos Pais. As crianças apresentaram um jogral e uma rápida peça nos cultos de domingo, falando sobre cada esti-

11

Em destaque

Igreja Metodista na Gamboa Igreja local

Reunidas em um sítio, mulheres de Teresópolis confraternizaram

lo de pai (jogador de futebol, empresário, dono de casa, etc). Elas também cantaram a música Meu pai, meu amigo. Ao final, foi feita uma oração pelos pais presentes. Já no dia 19 de julho, cerca de 40 crianças da Catedral participaram de uma festa country no salão da igreja. Vestidas com trajes típicos e chapéu de cowboy, elas tiveram uma manhã muito animada. Os pais contribuíram doando guloseimas, como maçã do amor, bolos, paçocas, doce de leite, salgados e refrigerantes. De acordo com a coordenadora do Ministério, Fabíola Rocha da Silva, a festa foi muito abençoada. “Agradecemos a Deus por este momento de comunhão, (...) também agradecemos aos pais, que contribuíram tão calorosamente; aos pastores que nos incentivaram a todo o momento; e a todos os ministérios que nos apoiaram”.

Treinando evangelistas Motivada em discipular os alunos da Escola Dominical e cumprir a ordenança de ir e pregar o Evangelho, a Igreja Metodista em Jardim Metrópole, São João de Meriti, promoveu um Treinamento de Evangelismo Pessoal. E, na noite do dia 2 de Igreja local

Caracterizadas, crianças homenageiam seus pais durante programação especial

agosto, aconteceu a formatura de 22 pessoas. O evento contou com a presença de toda a igreja local, amigos, visitantes e familiares. A iniciativa desse treinamento partiu da evangelista Lucilene Viana, coordenadora do Ministério de Evangelização, e contou com o apoio do Ministério de Ensino. Atualmente a igreja é pastoreada por Lígia Fernandes. Interessados em conhecer os trabalhos da igreja estão convidados a visitá-la na Rua Aguinor Chagas dos Santos, Lt. 21 Qd. 18 – Jrd. Metrópole, São João de Meriti.

Rua Rivadávia Correa, 188 – Gamboa responsável: pastor Paulo César de Macedo Lima n º de membros: 79 pessoas principais atividades:

cultos de oração, louvor e adoração, Escola de Dominical e capacitação de líderes

horários dos cultos

Domingo 9h30 – Culto de Louvor e Adoração 11h – Escola Dominical 18h30 – Culto de Louvor Terça-feira 19h – Reunião de Oração Quarta-feira 8h – Reunião de Consagração Quinta-feira 19h – Escola de Líderes

Nova congregação Um culto de dedicação foi realizado no dia 22 de agosto pela inauguração do Ponto Missionário do Triângulo, que pertence à Igreja Metodista de Deodoro. Estiveram presentes os pastores metodistas Almir Lemos e Maria Luiza, da Igreja de Marechal; e Paulo Mudesto, da Igreja Bacia de Anchieta, responsável pelos momentos de louvor. Com esse novo espaço, a Igreja Metodista de Deodoro gera o seu primeiro projeto missionário, que já conta com reuniões semanais, e cultos matutinos e vespertinos aos domingos, incluindo Escola Bíblica. “Esse Ponto Missionário marca a Igreja local

Na formatura, todos os evangelistas receberam o diploma de conclusão do curso

nossa presença a junto àquela comunidade, que carece de orações devido à realidade social e ao grande desafio espiritual”, disse o pastor Nei Machado Caetano, da Metodista de Deodoro. Ainda segundo ele, esse trabalho surgiu a partir de pedidos dos próprios moradores. Aceito o desafio, a Metodista de Deodoro se empenhou para suprir tudo o que fosse necessário para a inaugurarão do ponto missionário.

Aniversário de Nilópolis No dia 20 de agosto, a Igreja Metodista Paulo de Tarso em NiAndré Gomes

O novo altar é parte das obras de reforma da Metodista no Vale do Paraíso

lópolis abriu as comemorações, promovidas pela Prefeitura, em homenagem aos 62 anos da cidade. A participação foi através da banda de músicos da igreja local. Prestigiaram o evento a comunidade local, outras bandas musicais, autoridades políticas, pastores e líderes de várias denominações evangélicas. “Ao sairmos às ruas e demais localidades, o nosso objetivo é o de influenciar as pessoas, ‘evangelizar os cativos, os oprimidos e por em liberdade os encarcerados pelo diabo’”, afirmou o pastor Ruberval da Silva Ribeiro.

Novo altar A Igreja Metodista no Vale do Paraíso, em Teresópolis, pastoreada por Elio Antunes Fernandes, vem realizando diversas reformas nos espaços da igreja. Uma parte já está concluída; por isso, no dia 12 de julho, foi realizado um culto de ações de graças pelo término das obras no altar. O preletor, na ocasião, foi o pastor Régison Marcos Coutinho Santos, superintendente distrital de Teresópolis.


Avante

12

Horários de exibição do Vida e Missão

Setembro de 2009

Municípios da área RJ1 veiculação: 7h30

O programa Vida e Missão está sendo exibido em dois horários distintos em função das áreas de cobertura da emissora Band (RJ1 e RJ2). Na área RJ1, ele é veiculado às 7h30 e na RJ2 às 8h. Confira a listagem.

1 Rio de Janeiro (CH 7) 2 Niterói (CH 7) 3 Nova Iguaçu (CH 7/ CH 40) 4 Duque de Caxias (CH 7) 5 São Gonçalo (CH 7) 6 São João de Meriti (CH 7) 7 Nilópolis (CH 7/ CH 15) 8 Magé (CH 7) 9 Itaboraí (CH 7) 10 Rio Bonito (CH 7) 11 Belford Roxo (CH 7) 12 Maricá (CH 7) 13 Cachoeiras de Macacu (CH 7) 14 Saquarema (CH 7) 15 Queimados (CH 7/ CH 15) 16 Seropédica (CH 15) 17 Tanguá (CH 7) 18 Guapimirim (CH 7) 19 Mesquita (CH 7/ CH 40) 20 Japeri (CH 7/ CH 15) Municípios da Área RJ2 veiculação: 8h 1 Angra dos Reis (CH 29) 2 Itaguaí (CH 30) 3 Parati (CH 11) 4 Mangaratiba (CH 7) 5 Volta Redonda (CH 5) 6 Resende (CH 15) 7 Barra Mansa (CH 8) 8 Barra do Piraí (CH 11/ CH 15) 9 Valença (CH 7) 10 Miguel Pereira (CH 7) 11 Vassouras (CH 9) 12 Paracambi (CH 35) 13 Mendes (CH 5) 14 Piraí (CH 7) 15 Itatiaia (CH 49) 16 Paty do Alferes (CH 7) 17 Rio Claro (CH 9) 18 Quatis (CH 11) 19 Engº Paulo de Frontin (CH 8) 20 Pinheiral (CH 7) 21 Porto Real (CH 34) 22 Rio das Flores (CH 7) 23 Petrópolis (CH 43)

24 Nova Friburgo (CH 8) 25 Teresópolis (CH 29) 26 Cabo Frio (CH 30) 27 Três Rios (CH 28) 28 Araruama (CH 15) 29 São Pedro da Aldeia (CH 30) 30 Paraíba do Sul (CH 7) 31 Armação de Búzios (CH 30/ CH 56) 32 Rio das Ostras (CH 42) 33 Arraial do Cabo (CH 30) 34 Bom Jardim (CH 12) 35 S. José V. Rio Preto (CH 10) 36 Sapucaia (CH 7) 37 Casemiro de Abreu (CH 7) 38 Silva Jardim (CH 7) 39 Carmo (CH 7) 40 Areal (CH 9) 41 Sumidouro (CH 9) 42 Duas Barras (CH 9) 43 Iguaba Grande (CH 15) 44 C. Levy GAsparian (CH 7) 45 Campos Goytacazes (CH 2) 46 Macaé (CH 56) 47 Itaperuna (CH 13) 48 Cantagalo (CH 13) 49 Sto. Antônio de Pádua (CH 5) 50 B. Jesus Itabapoana (CH 11) 51 Itaocara (CH 7) 52 Cordeiro (CH 7) 53 Miracema (CH 6) 54 Natividade (CH 13) 55 Porciúncula (CH 9) 56 São Fco. Itabapuana 57 São Fidélis (CH 7) 58 Cambuci (CH 4) 59 Italva (CH 13) 60 Sta. Maria Madalena (CH 7) 61 Aperibé (CH 11) 62 Conceição de Macabu (CH 7) 63 Cardoso Moreira (CH 11) 64 Laje do Muriaé (CH 7) 65 Quissamã (CH 38) 66 São João da Barra 67 São José de Ubá 68 São Sebastião do Alto (CH 13) 69 Trajano de Morais (CH 9) 70 Varre-Sai (CH 11) 71 Carapebus 72 Macuco (CH 7)

I NFANTIL

Página de responsabilidade do Departamento Nacional de Trabalho com Crianças. Acompanhe outras aventuras da turma no site www.metodista.org.br/criancas


JORNAL AVANTE