Page 1

1


2


3


Foto matriz

4


APRESENTAÇÃO Você está recebendo a cartilha de procedimentos internos da “Light Design” de São José dos Campos, desenvolvida especialmente para você, colaborador e profissional atuante do ramo de projetos para iluminação. Aqui você irá encontrar procedimentos utilizados internamente para criar condições indispensáveis à harmonia entre pessoas que trabalham em conjunto além de aperfeiçoar, padronizar e principalmente para organizar o seu dia a dia e irá ajudá-lo a compreender e fixar os pontos essenciais que pretende colocar em prática em seu trabalho. Lembrese que esse material foi desenvolvido especialmente para você, que é a pessoa mais importante nesse processo. Portanto qualquer observação, crítica, sugestão ou comentário, irá ajudar a tornar essa cartilha sempre melhor e atualizada.

5


INTRODUÇÃO Todos sabem que hoje a troca de informação se dá de maneira quase instantânea. A revolução tecnológica é algo que ocorre constantemente em todo o mundo, e, essa velocidade nos obriga a manter-nos atualizados e em nosso dia a dia isso se torna um desafio que temos que enfrentar e vencer. Hoje o sucesso de uma organização está diretamente relacionado ao conhecimento, seja ele maior ou menor, do mercado atuante. Com a globalização é cada vez mais difícil acompanhar as alterações e inovações do mercado por conta da velocidade em que as informações são modificadas e atualizadas, ainda mais num país em constante desenvolvimento e com dimensões continentais como o Brasil. As informações não estão disponíveis e os dados não são alterados somente para os profissionais, os consumidores também possuem acesso a grandes informações, o que os tornam mais críticos e entendidos. Hoje podemos afirmar que o mundo evoluiu de forma muito rápida e que muitas das inovações que vemos hoje não seriam sequer imaginadas por ninguém em um passado não tão distante. Com isso, aqueles que não acompanharem permanentemente o ritmo das mudanças serão deixados para trás, dando espaço para seus competidores tomarem seus lugares, pois, a necessidade de consumo aumenta a cada dia de maneira equivalente a competição entre os profissionais, que buscam ganhar a preferência e fidelizar seus clientes.

6


A ILUMINAÇÃO NO BRASIL Desde os tempos primórdios, a iluminação vem se reinventando e ultrapassando barreiras até os dias de hoje. Pode-se considerar que a luz tornou-se necessária para nós desde que o homem dominou o fogo, sendo assim a primeira fonte de iluminação artificial. A partir dessa descoberta as fontes de luz artificial tomaram outras proporções, formas, materiais e conceito. A evolução desses aspectos é nítida quando analisamos que o fogo era utilizado tanto para iluminação quanto para aquecer as pessoas no passado e agora movimenta um amplo mercado ao redor do mundo. No Brasil, a primeira iluminação pública foi através de lampiões de azeite por volta de 1830, na cidade de São Paulo. Na época, esse tipo de iluminação contribuiu para uma melhor convivência social, dando a oportunidade às pessoas marcarem encontros em horários antes impossíveis devido à falta de luz. Hoje vemos um mercado amplo de iluminação no país, que está em constante crescimento motivado pela tecnologia. Muitas pessoas se interessaram por um projeto específico de iluminação com a chegada dos televisores de LED no país e com o crescimento de ambientes com iluminação planejada nos meios de comunicação (novelas, programas de TV...). O mercado de iluminação é um mercado promissor, pois ainda que a maioria dos brasileiros não dê muita atenção para esse fator em suas construções, esse conceito vem mudando e a busca para esse tipo de serviço tem crescido significativamente de uns tempos para cá motivado pela chegada de produtos cada vez mais bonitos, elegantes e sofisticados.

7


LIGHT DESIGN A Light Design foi fundada em 1974 no rio de janeiro a partir de um processo inovador de exploração do ciclo da luz. Após sua fundação a empresa foi transferida para recife onde até hoje mantém sua fábrica e distribuidora que organiza e controla todas as franquias espalhadas por todo o território nacional. A empresa desenvolve projetos exclusivos e conta com arquitetos, designers de interiores, paisagistas, lighting designers e demais profissionais do setor para garantir a excelência de cada projeto. Desde sua fundação até os dias de hoje, a Light Design faz de seus projetos exclusivos, desde iluminação planejada, técnica e funcional. Sempre atenta às tendências e as novidades do mercado, vêm se reinovando ao longo dos anos e hoje é uma das empresas mais conceituadas do mercado no ramo. Hoje são fornecidos pela empresa os serviços de comercialização, instalação e assistência técnica ao cliente, além de manter a preocupação com o meio ambiente, propondo soluções sustentáveis e eficazes para os projetos. “Traçar o ciclo completo da luz significa manter o padrão de qualidade em tudo o que fazermos, sem perder nossa identidade. Nosso diferencial está nos detalhes, em oferecer o todo sem deixar de cuidar do único.” Essa é a filosofia mantida pela Light Design desde os primórdios.

8


LIGHT DESIGN SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Inaugurada em julho de 2007, a Light Design São José dos Campos foi fundada pela Sonia Veredo, que trouxe sua experiência prévia nas lojas de Brasília, além da própria fábrica Light Design em Recife. A estratégia comercial da empresa foi decidida através de um mapeamento prévio dos profissionais existentes. Por tanto, a Sonia e sua equipe começaram visitar todos os arquitetos em seus próprios escritórios levando catálogos e oferecendo informações sobre a empresa. Com o início do trabalho, os desafios não demoraram a aparecer, pois a maioria deles ainda não haviam tido contato com a marca. Desde então, iniciou-se um trabalho de criação e elaboração de um conceito de iluminação para cada cliente específico. Hoje a Light Design conta com clientes como: Shoppings, escritórios, lojas e comércios, diversas residências, concessionárias de carro, escritórios de marketing entre outros. Este ano nossa empresa comemora cinco anos de existência e estamos nos preparando para os próximos 50.

CONTAMOS COM

VOCÊ AQUI

PARA ESCREVER A

NOSSA HISTÓRIA.

9


CAPÍTULO I – ROTINAS DE TRABALHO INTERNO EQUIPE DE VENDAS Etapas a serem seguidas: a) Prospecta projeto ou Cliente; b) Realiza Triagem (entrevista). c) Criação do Projeto; d) Apresentação do projeto a Sonia para discussão e dicas; e) Realizar três orçamentos para o cliente sendo eles; I. Luminárias II. Lâmpadas III. Instalações f) Chamar o cliente para apresentação do projeto e orçamentos; g) Argumentar sobre a satisfação do cliente com projeto ou, se deseja fazer modificações ou, então refazer nova proposta; h) Fechamento do contrato (recebimento do cliente: em Cartão, Cheque ou Boleto); i) Preencher o cadastro (contrato) do cliente para realização do pedido e encaminhar ao Administrativo; j) Enviar projeto para o executivo e conferi-lo; k) Marcar com o cliente ou eletricista a apresentação e procedimentos que serão realizados no projeto executivo; l) Acompanhar a obra e se colocar a disposição para dúvidas; m) Após a sinalização da logística, acompanhar a instalação das peças. n) Fazer a entrega da obra acompanhado do cliente; o) Checar a satisfação depois de executado todo o projeto; p) Pedir indicações para novos clientes.

10


11


CAPÍTULO I – ROTINAS DE TRABALHO INTERNO ADMINISTRATIVO Etapas a serem seguidas: a) Receber o contrato; b) Receber o pagamento (cheque, dinheiro ou cartão) ou fazer os boletos bancários; c) Enviar boletos bancários e checar o recebimento com o cliente (acompanhar todo o pagamento); d) Dar baixa no sistema da venda; e) Lançar R.T. para os funcionários e arquitetos; f) Enviar contrato para Logística fazer o pedido; g) Receber da logística os valores da compra; h) Lançar na planilha de pagamento de contas; i) Lançar preço de custo de cada compra; j) Aferir o lucro da empresa; k) Emitir Nota Fiscal das mercadorias para entregar ao cliente;

12


13


CAPÍTULO I – ROTINAS DE TRABALHO INTERNO LOGÍSTICA Etapas a serem seguidas: a) Receber o contrato do Administrativo; b) Separar pedidos por fornecedor em planilhas específicas; c) Realizar pedidos; d) Checar se o fornecedor recebeu o pedido; e) Solicitar confirmação dos pedidos e passar os valores de custo ao Administrativo; f) Lançar em planilhas específicas os números das confirmações; g) Fazer pedidos de lâmpadas 15 dias antes do pedido do cliente chegar; h) Checar e acompanhar os pedidos; i) Confirmar e cobrar a entrega, cinco dias antes do prazo de receber as mercadorias; j) Receber as mercadorias em nosso pátio; k) Lançar em planilhas específicas, a chegada dos produtos; l) Organizar e redistribuir o produto separadamente de cada cliente; m) Após a chegada de toda a mercadoria, marcar com o cliente a entrega (em caso de atraso na entrega avisar o cliente com três dias de antecedência); n) Fazer pedido de entrega com cores, quantidades e códigos; o) Entregar o produto na data marcada com o cliente (entregar na obra do cliente ou retirar em nossa loja); p) Arquivar termos de entregas; q) Avisar o vendedor da entrega para que o mesmo acompanhe a instalação;

14


LOGÍSTICA

15


CAPÍTULO I – ROTINAS DE TRABALHO INTERNO APOIO Etapas a serem seguidas: a) Pedir ao Arquiteto ou cliente o projeto em CAD; b) Fazer projetos de estudos preliminares; c) Desenhar efeitos; d) Receber projeto executivo para detalhamento e conferi-lo mediante contrato (orçamento já baixado no sistema); e) Calcular e realizar quadro de cargas; f) Desenhar detalhes; g) Pedir conferência do vendedor do projeto; h) Arquivar conferência; i) Imprimir três cópias do P.E.; j) Avisar o vendedor e arquiteto/cliente que o P.E. esta pronto e a disposição; k) Tirar dúvidas do cliente e do arquiteto quando os vendedores estiverem ausentes.

16


APOIO

17


CAPÍTULO I – ROTINAS DE TRABALHO INTERNO TROCAS Etapas a serem seguidas: a) Identificar o problema a ser resolvido com cliente; h m b) Analisar os parâmetros da troca; x c) Solicitar que o cliente traga o produto à empresa; h m d) Informar sistematicamente todo o processo; x e) Informar o prazo; x f) Solicitar que seja assinado um termo de troca (para garantir a segurança de todo o processo); h m g) Passar para o setor de logística o termo de troca com o produto em mãos; h h) Avisar ao financeiro caso haja crédito e/ou débito concedido; m i) Realizar a troca; x j) Checar a satisfação do cliente. h m

18


grรกfico?

19


Av. Nove de Julho, 1311 | Vila Adyana - SJCampos (12) 3942 8125 | www.lightdesign.com.br

Cartilha Interna LightDesign  

Cartilha Interna LightDesign

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you