Page 1

No mundo das fรกbulas

Sal da Terra


Apresentação Aguçar a imaginação, aflorar emoções, estimular o espírito crítico, contribuir para formação do aluno como leitor e produtor de textos é a maior finalidade do Projeto Viajando na Imaginação. E esses objetivos têm sido alcançados, pois percebemos o quanto tem rendido frutos. No ano de 2008, lançamos o livro “Conte outra vez.” resultado de releituras de Peter Pan, Cinderela, Chapeuzinho Vermelho e tantas outras histórias dos clássicos da literatura infantil. Em 2009, decidimos privilegiar a Literatura Infantil Brasileira e optamos por homenagear Monteiro Lobato, usando suas histórias sobre o Sítio do Picapau Amarelo como referência para as construções/releituras dos alunos e base para o livro “A Turma, o Sítio e o Carrossel”. Já em 2010, dando sequência ao projeto de leitura, trabalhamos com o imaginário de Ruth Rocha e lançamos “Brincar, criar e sonhar”. Os alunos ficaram encantados com Alvinho, Marcelo, Catapimba, Mariana e tantos outros personagens apresentados nos livros. Para 2011 o tema escolhido foi fábulas, gênero que encantou com seus personagens e ensinamentos, levou as crianças a refletirem e opinarem sobre o comportamento da formiga que


não deu abrigo à cigarra, o ratinho que salvou a vida do leão, a lebre que não acreditou no potencial da tartaruga e tantos outros. Durante as leituras e os comentários, os alunos tiveram oportunidades diversas de expressão oral, interpretação e compreensão, através da troca de ideias que aconteceram ao se explorar o texto. Após leituras e releituras, começaram as produções textuais: muitas escritas e reescritas até chegar aos textos definitivos. Por fim, cada criança participou da seleção das histórias para a coletânea. O Projeto possibilitou às nossas crianças o estímulo e o espaço para ler, trabalhar sentimentos, multiplicar ideias, enriquecer sonhos, ampliar horizontes, transferir os aspectos linguísticos estudados e viver profundamente o que as narrativas provocam em quem as escreve e lê. A produção do livro representou um trabalho escrito a várias mãos: a dedicação dos professores conjugada à energia criativa de nossos alunos-autores na arte de escrever. Mil ideias na cabeça e um lápis na mão. Foi com esse espírito que os alunos desenvolveram esse projeto. A Escola Carrossel Prisma mais uma vez acreditou que o trabalho com os textos dos alunos renderia bons frutos. Depois de todas as produções e reflexões das crianças, registradas nessa coletânea, foi possível perceber que conseguimos atingir objetivos muito além de nossas expectativas.

Julieta Vilar Medeiros


Carta ao leitor Ao ler este livro você poderá vivenciar um pouco do nosso trabalho de letramento, unido a algumas produções das crianças e ainda conhecer o fantástico mundo infantil, onde tudo é possível, inclusive animais se comportarem como gente. Trazemos aqui de forma prazerosa o maravilhoso mundo das fábulas, com seus encantos, sustos e peripécias vivido por animais e contado por nossos autores, que estão no processo de construção da escrita e descoberta da leitura. Ao longo do ano com o aprimoramento desse estágio de conhecimento, conseguimos viajar por selvas, fazendas e florestas, encontrar animais diversos que cantam, correm, ajudam uns aos outros e amam iguais a nós; Pois é assim que são as fábulas, os animais se colocam como seres humanos e ao final da história sempre têm uma mensagem legal para o leitor. Portanto que tal soltar a imaginação e adentrar nas fazendas com a raposa em busca de uvas, estourar de tanto rir com o sapo e sua turma, se esconder com os porquinhos para o lobo não pegar, quem sabe deixar a lebre para trás e junto com a tartaruga vencer a corrida? Para isso, te convido a mergulhar nesta leitura de mente aberta, e se deleitar com histórias engraçadas, escritas por quem mais se permite imaginar, as nossas crianças. Ana Maria Torres Arruda Maria do Socorro Pereira da Silva


Sumário André Felipe Ferreira Nunes������������������������������������������ 13 Arthur Kind������������������������������������������������������������������� 17 Bruno Freire������������������������������������������������������������������ 21 Carlos Wesley���������������������������������������������������������������� 25 Clarice Chianca Machado ��������������������������������������������� 29 Daniel Franco Camilo Rocha������������������������������������������ 33 Enrico Tullio Silva de Araújo������������������������������������������ 37 Gabriel Castelo Branco������������������������������������������������� 41 Gabriel de Mélo Cordeiro����������������������������������������������� 45 Ially de Sousa Benjamin Borges������������������������������������� 49 Larissa Macêdo C. Chacon de Almeida�������������������������� 53 Letícia Bravo de Arruda Brito���������������������������������������� 57 Letícia Viana����������������������������������������������������������������� 61 Lucas Carvalho de Queiroz Souza��������������������������������� 65 Luís Felipe Santos Feitosa��������������������������������������������� 69 Luis Henrique Alves Paiva��������������������������������������������� 73 Maria Eduarda de Sá Vilar L. Barbosa���������������������������� 77 Maria Eduarda Lins Pessoa ������������������������������������������� 81 Maria Eduarda Vilar������������������������������������������������������� 85 Maria Teresa Martins Lira���������������������������������������������� 89 Maurício Wander Lyra de A. Nascimento������������������������ 93 Nina Maria��������������������������������������������������������������������� 97 Pedro Alves de Azevedo Herculano����������������������������� 101 Pedro Henrique Piacentini de Souza���������������������������� 105 Pedro Iago������������������������������������������������������������������� 109 Sávio��������������������������������������������������������������������������� 113 Wolfgrand�������������������������������������������������������������������� 117


André Felipe Ferreira Nunes

Nasceu na cidade de João Pessoa-PB, no dia 19 de fevereiro de 2005, filho de Sebastião Ferreira da Silva Neto e Regilania da Silva Pereira. Morou na cidade de Cabedelo até agosto de 2008, onde passou a morar na sua cidade de origem. Sua primeira escola foi o Instituto Educacional Pequeno Príncipe (IEPP), quando da sua ida para João Pessoa, passou a estudar na Escola Carrossel Prisma, onde está até hoje. Sempre demonstrou fortes aptidões e criatividade com desenhos, pinturas e montagens. 13


14


A formiga e a pomba Um dia a formiga estava com sede e foi para o lago perto do formigueiro, quando ela chegou muito perto da água, escorregou e caiu no lago. De repente a pombinha, que estava lá no alto da árvore, jogou uma folha para a formiga subir e conseguir se salvar. Outro dia o caçador colocou uma armadilha e pegou pombinha, a formiga viu e correu para ajudar. A formiga teve a ideia de picar o pé do caçador e com o susto ele deixou a armadilha cair. A pombinha conseguiu fugir voando para bem alto. Os dois se ajudaram e ficaram amigos. 15


O cachorro e a galinha Um dia a galinha fugiu do celeiro e estava passeando num terreno, quando encontrou um cachorro pitbull preto e bem grande. A galinha ficou muito assustada e saiu correndo, pois estava com muito medo de virar comida de cachorro. E ela tinha razĂŁo porque o pitbull saiu correndo atrĂĄs dela e quase pegou antes dela chegar no celeiro onde morava. A coitadinha da galinha viu que o celeiro era o lugar mais seguro para ela morar. O cachorro correu tanto que cansou e desistiu. 16


Arthur Kind

Com nome de rei, ele chegou após nove anos de espera, trazendo muita alegria para todos nós. Atualmente, tem cabelos de anjo, é nobre e generoso. Apaixonado por carros, caminhões e carretas, decidiu que quando crescer vai dirigir um rodo-trem. Inteligente, com apenas dois anos conhecia todo o alfabeto e quando soletrado, digitava qualquer nome ou palavra. E ainda reclamava porque não lhe ensinavam ligar o computador. Filho amado, que o Senhor abençoe a sua vida sempre! 17


18


O corvo e a raposa Certo dia um corvo chamado Bicudo estava procurando comida no lixo e encontrou um queijo. Ele subiu em uma árvore para comer o queijo sossegado. Uma raposa apareceu e começou a cantar uma ópera. A raposa perguntou se o corvo também sabia cantar, mas o corvo não queria conversar, porque queria ficar comendo queijo sossegado, então a raposa contou que o leão ia dar uma festa e a dupla que ganhasse o concurso ganharia uma caixa de queijos finos. Foi quando a raposa disse que queria fazer uma dupla com o corvo e ganhar a caixa de queijos. A raposa respondeu que não gostava de queijos e o corvo poderia ficar com tudo para ele, mas de tanto insistir o corvo aceitou o convite da raposa para participar da festa e procurou um lugar seguro para guardar o queijo. A raposa viu que não ia conseguir pegar o queijo do corvo e foi embora cantando. Lá, lá, lá, lá, lá, lá... 19


O cavalo e a formiga Um cavalo e uma formiga velha eram amigos de muito tempo, eles brincavam de pega-pega sempre. Um dia inventaram um jogo novo chamado corrida que era assim: quem chegar primeiro na linha de chegada vence. Eles começaram a brincar. Pouco tempo depois a formiga venceu porque pegou um atalho pelo formigueiro e o cavalo já cansado falou para a formiga: - Eu não quero mais brincar de corrida! - Vamos brincar de futebol agora? Mas a formiga respondeu: - Eu não quero, pois vou malhar. Então a formiga foi malhar na academia das formigas e o cavalo ficou treinando futebol para ganhar das formigas. 20


Bruno Freire

Nasceu em João Pessoa, em 20/07/2005, filho de Laerte e Crishane. Eita menino lindo! Esperto e observador, gosta de conversar e comentar sobre as coisas que acontecem a sua volta. Inteligente e responsável, faz as tarefas com capricho, escreve com atenção e pinta com cuidado todos os espaços do desenho. Com o irmão e os amigos, adora brincar de monstros, heróis e vídeogame. Entre seus sonhos de criança, deseja, um dia, ser um superherói como Hulk ou o Homem-Aranha. 21


22


Os três porquinhos Os três porquinhos decidiram construir suas próprias casinhas por causa do lobo. Cada um construiu a sua casa. O primeiro porquinho construiu uma casa de palha no bosque, mas o lobo soprou, soprou, sopro e a derrubou, aí ele saiu correndo para a casa do irmão porquinho. O segundo porquinho construiu uma casa de madeira, mas o lobo soprou, soprou, soprou e a derrubou e os dois porquinhos saíram correndo para a casa do primo. O terceiro porquinho foi mais inteligente e construiu uma casa de tijolo, porque ele sabia que o lobo estava vindo. Aí quando o lobo chegou ele soprou, soprou, soprou e mesmo soprando muito forte, ele não conseguiu derrubar. Ele viu que não ia derrubar então entrou pela chaminé e caiu no caldeirão de sopa, quando ele conseguiu sair prometeu nunca mais voltar. 23


O leopardo e o urso Era uma vez um leopardo que não tinha amigos, ele procurava e não achava. Ele estava correndo quando teve uma ideia, resolveu ter um amigo de qualquer jeito, de pedra, plástico, papel, caixa e etc. Ele correu tanto que ficou cansado e dormiu, quando acordou ele viu um urso que estava comendo bambu, eles ficaram amigos e foram fazer compras no shopping. No shopping compraram roupas, sapatos, calças, brinquedos e depois combinaram outras coisas, só que o leopardo chamou o urso para uma corrida, mas o urso não participou porque ele ia ajeitar os móveis que eles compraram. Quando terminou de arrumar tudo eles foram brincar de corrida, o leopardo ganhou e ficou muito feliz, comprou um carro de ouro com o dinheiro do prêmio. 24


Carlos Wesley

No 2º dia de Março de 2005, nasceu um menino muito desejado por nós. É alegre, inteligente, carinhoso vaidoso e muito perfeccionista. Gosta muito de praticar esportes. O seu favorito é natação, e desde já se preocupa com sua forma física. Preocupa-se muito com o bem estar de todos, sonhando assim ser um grande super-herói. O seu favorito é o Homem-Aranha. Desejamos a você que Deus guie seus passos, e que seu futuro seja de grandes vitórias e conquistas. Amamos-te muito, muito mais! Mamãe e Papai. 25


26


O leão e o mosquito O mosquito vivia querendo pegar o leão e dar uma mordida nele, mas não conseguia. E o leão tentou pegar o mosquito. O leão disse: você não consegue me pegar porque até um touro eu já botei para correr. E o mosquito atacou o leão. 27


O ouriço azul e o panda Um dia o ouriço brincava de correr na pista e de repente apareceu um panda e começaram a lutar. Era luta pra cá e para lá, eles lutavam porque o ouriço tava no lugar do panda, mas o panda não aguentou os espinhos do ouriço e foi embora. O ouriço continuou brincando de correr e foi para as montanhas, depois encontrou o leão que morava no gelo e também lutou com ele e ganhou. Aí depois foi comer no Mcdonalds e viajou para o Brasil. O ouriço sempre ganhava porque ele ficava correndo em círculos e todos os outros ficavam tontos e não aguentavam. Ele ficou famoso e assistiu o filme que os policiais mandaram fazer com ele lutando. 28


Clarice Chianca Machado

No dia 12 de junho de 2005, nasceu Clarice em Natal. Tranquila e de cabelinhos longos que pudemos escovar e embelezar imediatamente! O papai assistiu ao parto e a “apresentou” à mamãe. Foi um dia maravilhoso! Todos desejavam sua chegada, principalmente sua irmã Thais, com quem ela havia partilhado a barriga da mamãe alguns meses antes. São hoje duas grandes amigas que partilham artes e aventuras. Desde então nossa vida é uma festa permanente, com um jasmim perfumando nossa família, agora completa. 29


30


O mundo das borboletas Era uma vez o mundo das borboletas e nele existiam muitos tipos de borboletas. Um dia teve um show em borboletrópolis e quando as borboletas souberam voaram rapidamente para o local da festa, elas chegaram cedo demais lá, então deu tempo de fazerem duas compras. Depois saíram voando para o concurso. Quando chegaram ainda estavam construindo o palco, mas em pouco tempo terminaram. As borboletas Rosa, Jasmim e Nina Girassol não aguentaram mais esperar, até que Nina Girassol se apresentou e as juradas gostaram e ela foi ganhadora do concurso. 31


O canguru e o coelho Era uma vez um canguru solitário, ele não tinha um amigo. De repente apareceu um coelho e disse: - Você quer brincar comigo? - Eu quero. Eu estou tão solitário! Os dois brincaram muito e o coelho ficou feliz por ter encontrado um amigo. Eles brincaram tanto que anoiteceu. E o coelho disse: - Está na hora de ir embora! Mamãe já está preocupada e foi para cama. E o canguru ficou com muita saudade do coelho, mas no outro dia ele vai encontrar o amigo coelho de novo. 32


Daniel Franco Camilo Rocha

Você nasceu pequeno e fofinho como um smurf. Hoje cresceu e está forte como um T-rex e tem a sabedoria do Mestre Shifu. Não queremos que você seja ‘grandão, nem forte também’, como dizem os Super Fofos, mas que respeite as pessoas e a natureza, que aprenda a pensar como a Pink Dinky Doo, para resolver todos os problemas, que tenha amigos unidos como os Power Rangers e que seja feliz como um príncipe que achou sua princesa. Estaremos sempre ao seu lado, assistindo a suas aventuras. 33


34


O leão e a raposa Um dia o leão acordou muito zangado porque dormiu mal e teve muitos pesadelos, aí todos os animais fizeram uma reunião para procurar um jeito de o leão ficar feliz. A raposa foi quem comandou os animais até o castelo do rei. Quando os animais chegaram ao castelo, a raposa desmaiou porque ela esqueceu todas as histórias que ela ia contar para o leão. O jumento muito esperto subiu as escadas e contou todas as histórias ao leão e desceu com o pescoço cheio de medalhas. Os animais se espantaram com aquela cena e o camelo perguntou: - Como você não morreu contando história para o leão? O jumento respondeu: - Não se preocupe o leão vai ser muito bonzinho porque eu contei histórias engraçadas e agora ele ficou feliz. 35


A tartaruga e o peixinho A tartaruga estava nadando no mar e o peixe viu quando ela saiu da água e foi para areia. A tartaruga tinha ido colocar os ovos na areia. O peixe disse: - Espere! Eu tenho uma coisa para te dizer. Parabéns! A tartaruga disse: - Por quê? E o peixinho respondeu: - Você vai ter filhos! Eu vi você colocar os ovos na areia e quero ajudar. Ele foi pegar algas para forrar o ninho para as tartaruguinhas nascerem. E a mamãe ficou muito feliz e agradeceu ao peixe. O peixe ficou muito amigo da tartaruga e quando as tartaruguinhas nasceram, comeram as algas e ficaram saudáveis. 36


Enrico Tullio Silva de Araújo

Presente de DEUS, que encantou a todos com a sua chegada em 10/01/2005, em João Pessoa. É um menino carinhoso, esperto e inteligente. Com menos de cinco anos de idade já sabia ler e escrever. Faz amigos facilmente. É bastante aplicado nos estudos e apaixonado por futebol. É um garoto bonito e educado. Adora praia, passear, jogar bola, e de ver filmes e documentários sobre animais. Filho único, que aprendemos a admirar e amar desmedidamente. Que o espírito santo o ilumine sempre. Seus pais. 37


38


A cegonha e a raposa Era uma vez um bosque que era cheio de bichinhos. E lá tinha três cegonhas conversando sobre ter um bico tão grande. Uma raposa que estava perto escutou toda a conversa e depois foi para casa da cegonha. Convidou a cegonha para um belo jantar na sua casa e ela aceitou. No jantar a cegonha não conseguiu se quer comer um só bocadinho, só conseguiu molhar a ponta do bico. Depois a raposa disse: – Desculpe comadre, parece que você não gostou do ensopado? A cegonha foi embora. No outro dia a cegonha convidou a raposa para ir a sua casa. A raposa foi para a casa da cegonha que estava toda enfeitada com joias e diamantes e tinha um jarro que a raposa só conseguiu lamber a parte de fora aonde caíram algumas gotas do molho. Elas decidiram ir para lanchonete do brejo onde os sapos servem um hambúrguer de minhocas delicioso. 39


A lagarta e o tubarão Há muitos anos atrás tinha uma lagarta que queria comer um tubarão. Ela colocou um ovinho na planta e foi fazer uma formula para ficar gigante, quando ficou pronta ela tomou a formula e ficou muito fedorenta, não satisfeita foi novamente ao laboratório fazer uma formula para ficar gigante. Tudo pronto. Ela foi procurar o tubarão para lutar, só que o tubarão é muito forte e aguentou a luta. Ele até tentou vencer, mas a lagarta cheia de força deu um coxiguruma usando a calda e então foi mordida para cá e pra lá. No fim da luta todos estavam cansados, mas a lagarta com sua formula conseguiu derrotar o tubarão que saiu nadando pelo mar. E a lagarta ficou muito famosa e todos os moradores do mar vieram conhece ela. 40


Gabriel Castelo Branco

41


42


A lagarta A lagarta era triste porque não tinha amigos então ficava só dormindo, pois era muito pesada e não aguentava brincar com os outros bichos. Os outros insetos saltavam, brincavam, corriam e trabalhavam e ela só olhava. Até que um dia ela resolveu fazer sua própria casa de fios, pois não tinha um canto para morar e começou a trabalhar. Quando terminou a casa ela entrou e dormiu, aí passou muito tempo, ela esperou, esperou até que chegaram os amigos da floresta e ela se transformou em uma linda borboleta, que na hora começou a voar lá no céu toda feliz e os animais acharam ela muito bonita. 43


O cachorro e o leão O cachorro estava passeando na praça quando encontrou um leão bonzinho e logo ficaram amigos, então foram tomar sorvete e depois ao cinema assistir um filme de terror. O leão ficou com muito medo do filme e começou a jogar pipoca no cachorro. O cachorro saiu com raiva do leão que ficou lá jogando a pipoca nos outros animais. Quando a pipoca acabou o leão foi encontrar o cachorro na frente do cinema para ir comprar mais pipoca, mas como era tarde o cachorro foi para casa dormir porque estava muito cansado. Em casa o leão ficou pensando que fez uma coisa errada com seu amigo. O leão viu que seu amigo cachorro tinha ido para casa triste e ficou triste também, mas depois ele foi procurar o amigo leão e foram brincar na floresta. 44


Gabriel de Mélo Cordeiro

Gabriel nasceu em março de 2007 e foi um grande presente _ENVIADO PORDEUS_. De personalidade marcante, decidido e firme em suas escolhas. Expressivo, extremamente carinhoso, vive intensamente todas as situações com as quais se depara. Quer vê-lo feliz? Pegue uma bola e chame-o para jogar com os colegas... no final, se o lanche for chocolate, pronto, já o conquistou! Em casa, é o nosso “branquelinho” que amamos com um “amor maior do mundo”. Beijos de Papai e Mamãe. 45


46


O leão e o homem Um dia o leão encontrou um patinho que chorava e perguntou: - O que você tem? O patinho respondeu: - O homem pegou minha mãe e meus irmãos. O leãozinho logo disse: - Não se preocupe vou te ajudar. Mas o leãozinho acabou preso na jaula do homem. Então o patinho chamou o elefante, o jacaré e o burrico para soltar o leão e sua família. Ao ver todos os animais juntos, o homem ficou com tanto medo que saiu correndo. O homem aprendeu que não pode prender os animais. O homem se deu mal e todos os animais correram atrás do homem. 47


A baleia e o peixe Certa vez uma baleia nadava sossegada pelo mar e encontrou um peixe que sempre a incomodava. Cansada de tanta perturbação a baleia teve a ideia de comer o peixe e assim acabar seu problema, mas ela não sabia que o peixe era muito inteligente e que também tinha um plano para se livrar dela. Quando ela atacasse ele nadaria bem rápido e ela bateria na âncora do navio. Mas a baleia disse: - Você que ser meu amigo? O peixinho logo falou: - Só quero nadar no mar. E a baleia com pena viu que estava atrapalhando o peixinho e decidiu ficar amiga dele, assim todos ficaram amigos e puderam nadar sossegados sem ninguém atrapalhar. 48


Ially de Sousa Benjamin Borges

Na noite de 21 de junho de 2005, fomos abençoados com a chegada de Ially em nossas vidas. Esta que, tão especial aos olhos de DEUS, é fiel, carinhosa, sempre demonstrando seu amor. Protetora e muito prática, sabe dividir, entende a necessidade dos outros e sente-se bem ajudando como pode. Receptiva, raramente se fecha em seu mundo, sua generosidade já é percebida desde muito cedo. Seu lindo olhar demonstra o quanto é especial. Sua Família. 49


50


O leão e o ratinho Um dia o ratinho foi mexer com o leão, mas não foi porque ele quis. Ele estava correndo e pufi! Bateu no rabo do leão aí o leão prendeu o ratinho. O leão ficou com muita raiva, porque ele estava descansando e o ratinho o acordou. Mas o ratinho pediu desculpa e o leão desculpou e mandou o ratinho sair correndo, se não ele iria comer. Um belo dia o ratinho estava passeado pela mata e encontrou o leão preso com cordas em uma armadilha feita pelo caçador em cima de uma árvore, aí o ratinho chegou e conheceu o amigo, aí o ratinho roeu a corda para ajudar e libertar o leão. E eles saíram correndo pela mata muito felizes e o ratinho segurando no rabo do amigo leão. 51


O cavalo e o pônei Um dia o cavalo foi chamar o amigo pônei para brincar no parquinho e ficou impressionado como ele era lindo. Os dois foram brincar no jardim da mamãe do cavalo sem ela saber. Quando ela ouviu um barulho decidiu sair para ver o que era, mas o cavalo rapidamente se escondeu atrás da casa dele. Ela não queria que eles bagunçassem a grama e o pônei ficou no jardim juntando os brinquedos que eles brincaram antes. A mamãe do cavalo foi até o esconderijo do filho e disse: - Vá ajudar seu amigo a juntar os brinquedos, porque está tudo bagunçado! O cavalo foi e os dois fizeram o que a mamãe mandou e depois voltaram a brincar no bosque sem bagunçar a casa da mamãe cavala. 52


Larissa Macêdo C. Chacon de Almeida

Larissa é pura alegria, seu sorriso nos encanta e nos traz harmonia. Meiga e carinhosa, nos alegra com sua companhia. É a nossa garota sorriso, simpática e extrovertida faz amizade facialmente. Quem resiste a esse olhar que ilumina tanta gente. Filha tu és o nosso amor, um tesouro precioso só temos a agradecer a Deus por esse presente maravilhoso. Sua responsabilidade e organização nos traz admiração. Toda a tua família te ama és realmente sensacional, te desejamos parabéns nesta data tão especial. 53


54


Como o gato e o rato se tornaram inimigos Um dia teve uma enchente e o gato e o rato que estavam colhendo mandiocas e eles caíram em um penhasco. Desesperado o rato teve uma ideia: – Vamos fazer um barco de mandioca. O gato todo feliz concordou e logo começaram a construir. Algum tempo depois colocaram o barco na água. Passaram alguns dias, o rato com muita fome, comeu um pouquinho do barco, o gato logo brigou. O gato muito cansado adormeceu e o rato aproveitando que o amigo estava dormindo comeu ainda mais o barco fazendo um buraco bem no meio. Por sorte quando o gato acordou assustado eles estavam perto da terra firme e conseguiram se salvar. O gato muito bravo falou: - Eu vou te comer! E o rato muito esperto respondeu: - Eu estou sujo me deixa tomar banho? O gato esperou por muito tempo e percebeu que o rato tinha enganado ele, depois desse dia nunca mais eles foram amigos. 55


O leão e o cavalo Certo dia um cavalo preto estava passeando e apareceu um leão correndo em sua direção. Ele conseguiu fugir e depois do susto encontrou outros cavalos e começou a brincar. Eles ficaram amigos e sempre passeavam juntos. Num desses passeios encontraram outros cavalos que eram muito legais e brincaram juntos até de noite. No outro dia o cavalo preto disse ao cavalo caramelo: - Vou correr igual a um cavalo de corrida, só basta treinar e vai ficar perfeito. O cavalo preto percebeu que estava sendo espionado pelo leão. Na mesma hora disse: - Sai do esconderijo leão! E o leão pulou dizendo: - Não vou sair até pegar vocês! Como ele era um cavalo de corrida correu bem mais rápido, e o leão cansado desistiu e todos os outros cavalos ficaram orgulhosos do amigo corredor. 56


Letícia Bravo de Arruda Brito

Tão pequenina, quer ser bailarina. Roda, roda com os bracinhos no ar. E nem fica tonta, nem sai do lugar. Para a flor Letícia os primeiros dias de aula, rompendo-se da rama, representava uma eternidade. Não tinha ela a noção do amor dos seus pais. No retorno à ramada, ao final do dia, sentia conforto e segurança. Os anos se passaram e a convicção do amor mútuo deixou-a mais confiante e viçosa. Regada com educação a flor Letícia, hoje desabrochada, encanta a todos que estão ao seu redor. 57


58


O lobo e o burro Um burro estava passeando quando viu um lobo. Ele estava lanchando e o olhando de longe. Ele viu que corria perigo e teve a ideia de fingir que havia pisado em um espinho para quando o lobo fosse ver o burro daria um chute no olho dele. Depois que pensou em tudo ele foi se encontrar com o lobo, chegou mancando e o lobo disse: – O que houve? O burro respondeu: – Eu pisei em um espinho e achei que você ia tirar do meu pé. O lobo falou com a boca cheia d’água de vontade de morder o burro: – Está bem eu tiro com muito cuidado. Quando ele foi tirar o espinho, o burro deu um chute e saiu correndo enquanto o lobo desistiu de comer o burro e foi embora. 59


O elefante e a foca Certa vez havia circo onde trabalhava um elefante e uma foca. Ela era muito ciumenta e ficava brava porque a tartaruga só vivia brincando com elefante. Coitado do elefante sempre nas apresentações a foca batia nele e com o tempo o bichinho estava todo machucado. Um dia o elefante resolveu enfrentar a foca, pois não agüentava mais apanhar e para sua surpresa os outros animais foram lhe ajudar a expulsar a foca. Foi uma confusão danada. A foca ficou triste e percebeu que ninguém gostava de seu comportamento e resolveu ir embora do circo. Os animais falaram para a foca mudar o comportamento e não bater no elefante. Ela aceitou e nunca mais ficou brava com ciúmes. 60


Letícia Viana

Nascida em 09 de fevereiro de 2005 em João Pessoa, Letícia contagia e encanta a todos com a sua alegria e espontaneidade. É uma criança amorosa, comunicativa e carismática, está sempre nos surpreendendo com suas descobertas e conquistas, principalmente no que se refere ao gosto pela leitura e escrita. É motivo de grande satisfação falar do amor por nossa princesinha que foi enviada por Deus para iluminar nossas vidas. Desejamos muita paz, saúde e felicidades. Nós te amamos. Osineide e Batista 61


62


A raposa e as uvas Um dia uma raposa que era muito faminta queria comer as uvas, mas não conseguia pegar. Depois ela pensou em comer os coelhos, mas ela não conseguiu porque os coelhos pulavam para lá e para cá. Depois ela pensou em comer as galinhas, mas também não conseguiu porque os cachorros foram atrás dela e ela foi embora com fome. A raposa saiu de mansinho e no meio caminho escutou um barulho e pensou que eram as uvas que tinha caído, mas não era. Ela ainda disse: - Não quero essas uvas mesmo. Mas era mentira dela porque na verdade ela pulava, pulava tentando pegar as uvas, mas nenhuma caia e ela foi embora com fome. 63


O gato e a tartaruga O gato estava passeando pelo mato e encontrou a tartaruga. E a tartaruga disse: - Vamos brincar de esconde – esconde? Quem é o conta? O gato respondeu: - Tá bom eu vou, mas quem é o conta é você. E a tartaruga saiu procurando até que encontrou o gato escondido no meio do mato bem encolhidinho. - Agora é sua vez de contar. E o gato falou: - Tá bem lá vou eu, você estando pronta ou não! E assim brincaram muito até que a tartaruga se cansou de tanto brincar e procurar e foram para suas casas. 64


Lucas Carvalho de Queiroz Souza

Filho de José Ronaldo de Souza Junior e Talita N. Carvalho, Lucas Carvalho de Queiroz Souza natural de João Pessoa é detentor de um gênio forte e de um grande espírito competitivo. Curioso e inteligente adora novidades e tecnologia. Muitas vezes seu ímpeto explosivo contrasta-se com uma criança caridosa, compreensiva e preocupada com seu planeta e com as pessoas. Seus sonhos para o futuro ainda são muitos e dos mais variados passando por piloto de formula Indy, médico a cientista muito famoso. 65


66


A reunião geral dos ratos Um dia os ratos fizeram uma reunião para se livrar do gato porque ele era muito perigoso e queria pegar os ratos. Então eles tiveram a ideia de colocar uma coleira no gato, a coleira tinha um sino para o rato ouvir o barulho e saber a hora que o gato chega. Mas tinha um problema porque ninguém queria colocar a coleira porque tinha medo do gato atacar. Então depois eles vão fazer outra reunião pra ter outra ideia menos perigosa. 67


O cavalo e a zebra Certa vez no estádio teve uma corrida de cavalos, era uma competição, nessa corrida tinha um troféu e 3000 cavalos. A corrida acabou com todos correndo bem, mas quem ganhou foi o cavalo número 20. Depois desse dia ele viajou de avião para China e de navio para África, porque ficou famoso e ia correr com outros cavalos. Um dia quando chegou num lugar encontrou uma zebra e fizeram outra corrida, só que dessa vez quem ganhou foi à zebra, porque ela tem a perna fina e corre rápido. E o cavalo viu que ele é famoso, mas não é só ele que sabe correr rápido. 68


Luís Felipe Santos Feitosa

No dia 04/01/2005 Deus nos deu um presente maravilhoso: neste dia nasceu Luís Felipe, nosso filho tão esperado e amado. Com seu jeito cativante, já parecia rir para nós com meiguice e doçura. E este presente se renova todos os dias, com a presença deste Anjo em nossas vidas. Assim é Lipe, uma criança amorosa, inteligente, simpática, um grande companheiro, amigo e irmão. Gosta de brincar, de cinema e esportes. Que Deus possa lhe abençoar para que seja sempre feliz e saudável. Amamos você. 69


70


O pulo do gato A onça vivia em uma casinha branca sozinha e gostava da natureza, ela passava horas e horas olhando as flores, porque elas cheiravam a perfume fresco. Um dia apareceu um gato que era primo dela e começaram a conversar. O gato disse: – Um dia eu dei um pulo bem alto e quase peguei um camundongo no telhado. A onça pediu para o gato ensinar a ela a pular, porque ela queria pular mais alto. O gato disse: - Já sei, vou dar um pulo para você ver, já que você faltou aprender na aula dos pulos e eu não posso ensinar tudo. E depois da aula a onça aprendeu a pular mais alto e foi tomar sorvete com o primo gato. 71


O Guepardo e o chipanzé Um dia um chipanzé foi até o lixeiro da cidade e encontrou uma banana. O guerpado estava passeando lá e tomou a banana do chipanzé que ficou chorando a bessa , chorou, chorou e chorou tanto que decidiu voltar para resgatar sua banana. O Guepardo disse: _ Voltou tampinha? E o chipanzé depois respondeu: _ Voltei e vim pronto para pegar minha banana de volta. Começou uma luta, foi garra pra lá, foi garra pra cá, era garra pra todo lado e o chipanzé ganhou a luta e foi comer seu troféu de banana. Quando ele estava comendo deu um pedaço para o guerpardo e disse: _ É só pedir um pedaço que eu dou, mas não precisa tomar. E o guerpardo ficou com vergonha e pediu desculpas. 72


Luis Henrique Alves Paiva

Nasceu numa tarde de sábado, no dia 19/02/2005, em João Pessoa-PB. Criança muito esperada, completou a sua família e encheu a casa de alegria e amor. Sempre foi uma criança feliz, de sorriso fácil e com uma gargalhada contagiante. Adora brincar e tem uma imaginação muito fértil. Apesar de ser muito dócil, sempre se irrita fácil com aquilo que na sua cabeça de criança parece errado ou injusto. Sempre impressionou pela sua inteligência, como aprende as coisas rápido e pela sua curiosidade. 73


74


Os três cabritinhos travessos Era uma vez três cabritinhos e eles adoravam ir para o campo comer grama. Uma noite o irmão caçula foi passar pela ponte da bruxa e ela queria comer ele. O caçula disse: - O meu irmão do meio é mais delicioso, porque tem mais pelinho, é mais fofinho e assim mais delicioso. Então a bruxa decidiu esperar o cabrito do meio para comer. O cabrito do meio foi passar pela ponte da bruxa e ela pulou bem na frente dele e disse: - Fique ai parado que eu vou te comer! Então o cabritinho disse: - O meu irmão maior é mais delicioso, ele é bem grandão e tem uns chifres crocantes. E a bruxa decidiu esperar o maior dos cabritos e quando ele ia chegando na ponte, a bruxa pulou na frente dele e disse: - Fique ai que eu vou te comer! Então o maior dos irmãos enfrentou a bruxa que caiu na água em baixo da ponte e nunca mais se ouviu falar dela. 75


O tubarão e o rato Uma vez um tubarão que morava em águas rasas, ele queria um jantar gostosinho e nesse dia veio um rato e disse: - Olá! Tubarão por que você não deixa ninguém tocar ou surfar nessas águas? E o tubarão respondeu: - É porque eu queria que você viesse para eu te devorar vivo, pois estou com muita fome e você vai ser o meu jantar. E o tubarão comeu o rato e quando já estava na barriga do tubarão, o rato fez xixi. Como é muito venenoso o xixi do rato o tubarão foi para o hospital dos tubarões, quando chegou lá o médico fez uma vacina e ele escapou. O médico também tirou o rato da barriga do tubarão. Aí depois desse dia muitas pessoas puderam tocar e surfar naquelas águas. 76


Maria Eduarda de Sá Vilar L. Barbosa

No dia 22 de março de 2005, em uma terça-feira da Semana Santa, Deus nos presenteou com o maior tesouro de nossas vidas, “Nossa Filha”. Mesmo com sua timidez, ela é determinada, cativante, meiga, singela, alegre, de fácil convivência, companheira e amiga. Apesar de ser filha única e ter apenas 06 anos, sabe compartilhar tudo com as outras pessoas. Somos Pais abençoados por tê-la como filha. Que Deus, Nossa Senhora e seu Anjo da Guarda a protejam e a iluminem sempre. Papai e Mamãe te amam muito. 77


78


O ratinho e a lua Tic-tac era um ratinho muito engraçado, ele tem cabeça grande, orelhas também um pouco grandes, o rabinho comprido e fino, e tem muitos amigos. O ratinho queria pegar a lua, pois pensava que era um queijo, ele subia no telhado para ver se alcançava a lua, mas ainda estava muito longe e casando de ficar subindo, então desceu e descansou um pouco na sua cama. Os amigos do ratinho ajudaram ele a subir na escada que a aranha fez com sua teia, eles colocaram um pedaço de queijo no telhado para fingir que era a lua e o ratinho ficou comendo pensando que era a lua. 79


O cachorro e a gata Um dia a gata estava dormindo quando de repente o cachorro veio da praça e assustou a gata. Ele queria ir brincar de bola com ela, mas sem querer ela arranhou o cachorro, porque estava brava, mesmo machucado eles brincaram de bola e correram tentando pegar o outro. Como eles viviam sempre juntos porque eram amigos, decidiram se casar e o casamento foi lindo, todos gostaram porque tinha muitas pessoas. Mas tinha poucas cadeiras, aí começou uma confusão, porque todo mundo queria uma cadeira para sentar e não tinha para todos. O casal achou muito chato tudo que estava acontecendo e decidiu ir para outro país bem longe, chegando lá em Brasília acharam muito bom e lá casaram novamente e sem confusão. 80


Maria Eduarda Lins Pessoa

Há 6 anos, recebemos de Deus uma dádiva chamada Maria Eduarda, uma criança linda que encheu nossas vidas de amor e alegria. Duda, como é carinhosamente chamada, é brincalhona, gosta de ficar com as primas e amigas, onde é querida por todas. Tem um ar sonhador, adora ver TV e ir ao shopping. Detalhista, tudo tem que ser perfeito. Adora desenhar como seu pai, a quem chama de “artista”. Com sua mãe, viaja pelo mundo da imaginação com as mais variadas histórias e brincadeiras. Essa é nossa DUDA. 81


82


O galo e a raposa Certo dia o galo Cocorino ficava no seu pomar cocoricando e uma raposa muito esperta observava de longe tudo o que ele fazia. A raposa estava com fome e pensava em comer o galo. Então ela inventou uma mentira e disse que daria uma festa com todos os animais, só para o galo descer da árvore. O galo mais esperto inventou uma mentira bem maior e disse que viu dois caçadores de raposa. Aí a raposa com medo dos cães disse ao galo que deixou sua lareira acesa e fugiu para sua casa. Ela nunca mais voltou para o pomar e o galo ficou feliz. 83


O ratinho e o mosquito Certa vez o ratinho foi passear na floresta e encontrou um mosquito que também estava passeando. Ai eles ficaram amigos, brincaram um pouco na floresta e o ratinho logo perguntou: - Quer ir para minha casa O mosquito disse: - Claro que sim! E eles foram para casa do ratinho juntos e quando chegou na casa viu a mamãe rata triste e logo o ratinho também ficou triste porque o papai rato ainda não tinha chegado do trabalho. O mosquito ficou vendo tudo, logo voou rapidamente procurando o pai do ratinho e encontrou ele no caminho de casa, aí o mosquito para deixar o amigo feliz voou de volta para avisar que ele já estava chegando. O papai rato voltou para sua casa e a família ficou feliz e todos agradeceram ao mosquito. 84


Maria Eduarda Nóbrega Silva

Sua principal característica é a alegria. Adora fazer amizades novas, sua brincadeira preferida é brincar de Barbie e de mãe e filha. Seu passeio preferido é ir ao shopping, cinema e a praia. Nasceu em um lar cristão e gosta muito de frequentar a igreja... Uma menina muito carinhosa, todos os dias quando acorda corre para o nosso quarto e nos dá um beijo e diz: mamãe e papai amo vocês. Estuda na escola carrossel desde os 2 anos e 5 meses.. Obrigada meu DEUS por este presente MARIA EDUARDA. 85


86


O lobo e a garça Um dia o lobo estava comendo e se entalou com um osso e encontrando uma garça na beira do rio pediu para que ela enfia-se a cabeça em sua goela para tirar o osso, porque seu bico era grande. O lobo disse a ela que se conseguisse tirar o osso de sua goela ele lhe daria um tanto de dinheiro que ela precisasse. A garça toda feliz porque ele ia ganhar um prêmio a ela tirou o osso da goela do lobo, mas quando foi receber seu prêmio não tinha nada. E o lobo disse: - Você já foi muito bem paga porque se eu fosse uma raposa malvada ia comer você. A garça ficou feliz em ajudar a raposa. 87


A raposa, o peixe e o gato Um dia a raposa e o peixe foram para o circo Tiane assistir ao espetáculo. Eles gostaram do circo, pois eram crianças. O peixe muito danado se perdeu da raposa e quem encontrou ele foi o gato que estava com fome e comeu ele. A raposa ficou procurando o peixe em todos os lados do circo e o gato disse: – Eu comi o peixe porque estava com fome. A raposa muito furiosa disse: – Seu gato ruim ou você me devolve meu amigo peixe ou vou fazer você vomitar. O gato com medo fez um peixe falso de madeira e pedrinhas, depois pintou para enganar a raposa, mas a raposa não acreditou e saiu correndo atrás do gato. A raposa pediu ao cachorro para enfiar a mão dentro da goela do gato para pegar o peixe. O gato muito esperto fugiu do circo, mas não deu tempo porque o cachorro tirou o peixe da barriga dele. A raposa era boazinha e comprou um lanche para o gato. 88


Maria Teresa Martins Lira

Nascida em 15 de maio de 2005, faz parte de uma família que a ama muito! Seus pais, Maurício e Gianni, e seus irmãos, Nathália Maira e Maurício Filho, receberam-na como quem ganha o melhor de todos os presentes do céu! Menina de pele morena, cabelos pretos e olhos de jabuticaba. Astuta e carinhosa, gosta de animais, natureza, trabalhos artísticos, dança e, por último, violino. Deseja viver com intensidade e sua energia traz vida nova para todos que cruzam seu caminho. 89


90


Pavão e a garça Todos os dias as aves tinham que ver o pavão porque ele se achava muito bonito e chamava a atenção das aves com o seu leque colorido. Um dia a garça teve uma ideia: - Já sei! Vou vencer o pavão no concurso de quem voava melhor e mais bonito. O pavão todo convencido caiu na armadilha da garça, que colocou óleo nas suas penas. E o plano da garça deu certo, porque as asas do pavão estavam cheias de óleo e muito pesadas. Quando o pavão tentou voar, para ganhar o concurso, ele não conseguiu com o peso das asas e o bichinho perdeu o concurso e percebeu que não estava mais tão bonito e que a garça não era sua amiga. 91


A garça e o pavão Certo dia a garça apareceu na floresta e armou uma armadilha para o pavão, pois não gostava dele, já que todos os dias tinha que olhar para sua linda cauda em leque. O pobre pavão só queria fazer amizade com a garça e terminou caindo na sua armadilha. Então ele começou a gritar por socorro e seus amigos apavorados foram lhe salvar e ele disse: – Me tire dessa jaula rápido se não a garça vai perceber e vai prender todos nós! A garça ouviu a confusão e prendeu os amigos do pavão. Então todos juntos começarão a raspar o bico na jaula e conseguirão se soltar. O pavão e os amigos perceberam que juntos eles conseguiram derrotar a armadilha e a garça percebeu que não era só ela que tem um bico bonito e forte. 92


Maurício Wander Lyra de A. Nascimento

Nasceu em João Pessoa – Pb, na noite de 19 de setembro de 2004. Segundo filho de Maurício Wander do Nascimento e Luciana Lyra Aguiar Nascimento. Mauricinho, assim é chamado carinhosamente por todos, é uma criança Inteligente, esperta, alegre, criativa, determinada, e geralmente muito brincalhão. Apaixonado pelo irmão Joãozinho, brincam, brigam, mas sempre estão juntos em todos os momentos. Muito querido, hoje é o orgulho da família, o nosso Homenzinho! 93


94


A raposa e o macaco Certo dia aconteceu uma reunião na floresta para saber quem seria o rei dos animais. Os animais escolheram o macaco porque fez cambalhotas, caretas e guizos, mas a raposa não gostava do macaco porque parecia um palhaço e armou uma armadilha feita de ferro e corda. Depois colocou dentro uma banana para o macaco, ele ficou preso e a raposa disse: − você não cuida da sua vida, nem sabe cuidar da vida dos animais. E saiu rindo do macaco. Então houve outra reunião e os animais puderam escolher um rei justo e que cuidasse de todos os animais da floresta. 95


O ornitorrinco e a baleia O ornitorrinco estava no mar brincando com os amigos, quando viu uma baleia que estava brigando com um tubarão lá no fundo do mar. O ornitorrinco curioso foi até onde ela estava, mas ela abriu a bocona e o ornitorrinco foi engolido e o tubarão esperto fugiu. O ornitorrinco com medo de nunca mais sair da barriga dela mordeu a garganta da baleia e ela com o susto que levou da mordida deu um espirro. Com a força do espirro o ornitorrinco pulou de dentro dela. Ele é muito esperto foi para casa bem rápido antes de a baleia pegar ele de novo, mas a baleia não foi atrás dele e disse: Nunca mais vou engolir um ornitorrinco! 96


Nina Maria

Uma criança maravilhosa! Carinhosa e cheia de energia, uma filha, neta, bisneta, sobrinha, prima muito querida e amada. “Puro amor de minha alma, estrela linda e brilhante, de rostinho fascinante, razão desse meu viver, orgulho, carinho bem querer. És toda a felicidade, na minha vida minha filha, iluminando meus dias. Que Deus te abençoe pra sempre, um anjo em forma de gente, eu te amarei para sempre. Suave riso inocente, infinita admiração, luz divina e reluzente.” 97


98


A lebre e a tartaruga Certo dia a lebre estava na floresta fazendo um discurso para seus amigos e dizia: - Ninguém é mais rápido que eu! Atrás da árvore uma bela tartaruga estava espiando a conversa da lebre e no mesmo instante ela disse: - Eu sou mais rápida que você. Assim começaram a correr e a lebre com sua rapidez deixou a tartaruga para traz e decidiu tirar um cochilo na grama debaixo de uma árvore, neste momento a tartaruga que não desiste nunca, acelerou bem caladinha e quando viu a lebre dormindo conseguiu vencer a corrida. A lebre quando acordou viu que tinha perdido a corrida e ficou muito triste porque perdeu, mas aprendeu que todos podem ganhar. 99


O cachorro e a tartaruga Certo dia o cachorro Nedy estava atravessando a floresta e encontrou uma tartaruga deitada na grama e foi logo falar com ela: — Oi, eu sou o cachorro Nedy e você quem é? — Eu sou a tartaruga Lili e gostaria muito de ser sua amiga. Aí o cachorro disse: — Que legal ter uma amiga tartaruga. Adorei! Vamos brincar? A tartaruga logo respondeu: — Não posso estou doente, mas você quer ir comigo? O cachorro perguntou : — Você está doente de quê? A tartaruga respondeu: — Eu estou gripada e tossindo muito. Então foram para a casa da tartaruga. Quando chegaram lá tinha um presente, o cachorro e a amiga tartaruga abriram o presente que era uma bola e jogarão até de tarde. A mamãe tartaruga disse: — Vocês já brincaram muito e já tá na hora de ir dormir. E os dois se despediram dando tchau e foram para casa. 100


Pedro Alves de Azevedo Herculano

A marca do seu nome significa rochedo e indica uma criança reservada com espírito analítico e equilíbrio, desde muito cedo é notório sua vocação por atividades intelectuais, passa a impressão de uma pessoa inteligente e intuitiva, demonstra controle e determinação com que luta pelos seus objetivos, gosta de esporte especialmente futebol. Adora brincar em parque de diversão, playground e vídeo games. 101


102


A rã e touro Um grande touro passava pelo riacho e a rã que ficou olhando. Ela queria ser grandona como ele, então começou a inchar para ficar do tamanho do touro. Ela não gostava do tamanho dela e tinha medo dos animais rir dela. E inchou mais um pouco e perguntou para amigas: - Já estou do tamanho do touro? E elas disseram: - Ainda não. Então a rã inchou de novo e quase estourou. Depois ela desistiu e ficou pequena mesmo. 103


A lagartixa e o elefante Um dia o elefante encontrou a lagartixa que estava na floresta e quase esmagava ela, porque ela era pequena. A lagartixa com medo saiu andando para procurar um lugar que não tenha elefantes. O elefante atrapalhado foi procurar amendoim, andou, andou e só achou no zoológico, mas lá ele tinha que ficar preso. Então o elefante resolveu abrir o cadeado e continuar procurando comida em outro lugar, pois não queria ficar preso no zoológico. A lagartixa estava solta ficou comendo goiaba no alto do pé o dia todo, e não teve medo de ficar presa. O elefante viu a lagartixa e perguntou onde tinha amendoim e ela disse o caminho. Ele ficou embaixo comendo amendoim e ela na árvore comendo goiaba. 104


Pedro Henrique Piacentini de Souza

Nascido em 11 de Abril de 2005 em Jundiaí-SP, Pedro Henrique Piacentini de Souza é o caçula da família. E como todo caçula, é o mais manhoso. Adora jogar vídeo game com os irmãos, andar de bicicleta e ir à praia. Apesar de parecer sério, ele é muito engraçado e espirituoso. Sempre nos surpreende com uma piada ou música de sua autoria, e nos faz rir muito!!!É também muito inteligente, esperto e carinhoso. Te amamos Pedro. Eliane Piacentini-mamãe. 105


106


O cachorro e a gata Um belo dia o cachorro foi passear na praça e encontrou uma gata. Ele disse: - Vamos brincar de esconde-esconde? E a gata disse: - É claro que eu vou, mas quem começa contando é você. E a gata e o cachorro brincaram até se cansar. Eles começaram a brincar, correram, pularam e comeram suas comidas até que começou a chover. Por causa da chuva a gata foi se esconder porque não gosta de água e o cachorro ficou na chuva brincando sozinho. Quando a chuva parou a gata voltou e continuou brincando com o cachorro. 107


O veado e o leão Todo final de tarde um forte veado ia tomar água em um bonito lago da floresta onde ele vivia. Após matar sua sede ele se olhava no espelho da água. Todo dia era a mesma coisa. Ele se olhava na água e dizia: - Meus chifres são bonitos e minhas pernas são finas, fracas e feias. Depois ele ia para o rio e dizia as mesmas coisas. Até que um dia apareceu um leão para sua surpresa. O veado correu rapidamente e o leão começou a perseguir porque ele estava faminto. Eles pularam a pedra e entraram no rio. O veado correu muito e o leão desistiu porque ficou cansado de tanto correr. E o veado voltou para a floresta e percebeu que seus chifres eram fortes, mais quem ajudou ele foi suas pernas que ele pensava que eram fracas. 108


Pedro Iago

Pedro chegou em nossas vidas bem antes de seu nascimento. Três anos antes de engravidar sonhei com um menino que pedia para nascer, então ao tê-lo sabia que seria um menino especial. Desde seu primeiro berro nunca mais parou de se comunicar com o mundo. Por ser bastante comunicativo e falante faz amigos facilmente. É amoroso, cheiroso, gostoso, sensível e sempre preocupado com os que ama. Inteligente e perspicaz está sempre surpreendendo as pessoas com suas frases bem construídas e pronunciadas. 109


110


O rato do campo e o rato da cidade O rato da cidade resolveu visitar o rato do campo, quando chegou lá ele deu um abraço grande no rato do campo e viu a casa de palha, dormiu na cama de palha e foi para o campo comer trigo, pois o rato do campo não tinha queijo para comer. O rato da cidade convidou o rato do campo para ir pra cidade, para conhecer uma vida de luxo, o ratinho foi e gostou muito da cidade porque tinha muito queijo, biscoitinho e uma casa de luxo com um buraquinho bem legal, que tinha televisão, pipoca, cama e um colchãozinho. Depois de comer muito eles foram para cima da casa para ver a piscina, só que tinha uma pedra e eles tropeçaram e caíram na piscina, ai eles seguraram na borda e conseguiram subir e então o rato do campo decidiu ir embora e ficar com sua vida tranquila no campo. 111


O ornitorrinco e a baleia A baleia estava encalhada na areia da praia aí um ornitorrinco que estava passando viu e pensou: - Vou ajudar. Ele fez uma corda de cipó e jogou em cima da baleia e puxou, puxou e puxou até se cansar. O ornitorrinco ficou muito cansado de tanto puxar, mas não desistiu. Anoiteceu. Ele fez outra corda de cipó e começou puxar a baleia até amanhecer. Amanheceu e ele fez a terceira corda e segurou com o bico e começou a puxar de novo. A baleia viu todo esforço do ornitorrinco e disse: - Muito obrigado pela ajuda. Você me salvou. O ornitorrinco ficou contente porque mesmo sozinho conseguiu desencalhar aquela baleia tão grande. 112


Sávio

Com seus cabelos de “tóin óin óin”, seu sorriso cativante e seus olhos do pedacinho do céu, ele nasceu aos vinte e cinco de setembro. Aventureiro e corajoso, ele gosta de esportes, de brincar ao ar livre, de mar, convidando toda a família para acompanhá-lo. Quando está na praia, parece um golfinho, mergulha nas ondas e ressurgi várias vezes, como se estivesse pulando sem parar. Para você, nosso “filhote” Sávio Henrique, palmas por sua conquista de hoje e bênçãos para toda vida! 113


114


A cigarra e a formiga Era uma vez uma cigarra e uma formiga. A cigarra morava em uma árvore bem alta e via tudo lá do alto e ficava o dia todo cantando. Um dia ela viu um monte de formigas na árvore, ai ela desceu e começou a conversar com uma delas, mas a formiga disse: Que não queria conversar só trabalhar. A cigarra disse: - Você tem que cantar! Mas a formiga não quis. Quando chegou o inverno tudo estava muito frio, os animais tinham casa. Só a cigarra que não tinha então ela procurou a formiga na sua casa e pediu para abrir a porta e lhe dar um pouco de comida. A formiga disse que não daria porque que a cigarra só cantava e não trabalhava. Então a cigarra pediu desculpas e pediu para cantar para as formigas. E todas ficaram felizes. 115


A baleia e o gatinho A baleia estava passeando no mar quando de repente viu um gatinho no barco que disse: - Miau! Eu vou correr e você não vai me pegar. Então a baleia começou a correr atrás do barco em que o gatinho estava e ele com medo escorregou e caiu na água. A baleia engoliu ele e voltou para o fundo do mar, aí o gatinho dentro da barriga dela disse: - Vou arranhar você todinha! A baleia disse: Vou cuspir você, mas nunca corra para eu te pegar. O gatinho quando viu que estava livre nadou até a areia e encontrou seu dono e não voltou para a praia. 116


Wolfgang Silva Guedes de Lima

Em 19/04/2005, nasceu o nosso filhinho querido. Foi o dia mais especial das nossas vidas, o sol brilhou mais forte e Deus nos iluminou com esse filho maravilhoso e tão desejado. A cada ultrassom que foram realizadas, ele estava com o dedinho na boca, ansioso para nascer. É esperto, carinhoso, tagarela e muito curioso, está sempre feliz, sorrindo e cantando, é nossa luz e nosso orgulho. Sua maior paixão são os dinossauros, por esse motivo o pai, algumas vezes, o chama de “Tiranossauro-Wolfgang”. 117


118


O gato, o galo e o ratinho Era uma vez um ratinho que morava no buraco e quando saiu da casa viu dois grandes animais, quando voltou foi contar para a mãe o que tinha visto. Então a mãe disse: - Meu filho cuidado! E o ratinho voltou a sair, mas a mamãe disse para ter cuidado com o gato porque o galo não é perigoso para os ratos. O ratinho teimoso saiu pela janela e quase que o gato pegava ele, então ele contou para a mãe que não ia mais sair escondido. Ela ficou muito satisfeita porque seu filho conseguiu descobrir sem se machucar e os dois viveram felizes para sempre. 119


O gato e o passarinho Um belo dia um jovem passarinho descansava sobre a sombra de uma árvore e apareceu um gato querendo enganar o pássaro e disse: - Venha cá passarinho! Eu não vou lhe comer! E o passarinho respondeu: - Eu não vou. Você está me enganando. E o gato disse: - Mas eu só quero brincar! O passarinho logo respondeu: - Brincar de que? Você não sabe voar! E o gato disse: - Você desce, pois sou terrestre e não voador, assim poderemos brincar de corrida. Então o passarinho falou: - Já sei você corre na terra e eu no ar! E lá se foram os dois brincar, o passarinho muito esperto passou em cima da casa do cachorro, que viu o gato correndo, correndo ai o cachorro, que não gosta de gato saiu correndo atrás dele para pegar. E o passarinho aliviado viu que não tinha mais perigo e voltou para casa todo feliz e para descansar. 120


No mundo das fábulas Fábula é um gênero narrativo que surgiu no Oriente, quando era feito um conjunto de pequenas histórias, de carácter moral, cujos papéis principais eram desenvolvidos por animais, que por meio dos diálogos entre os bichos e das situações que os envolviam, procurava-se transmitir sabedoria de caráter moral ao homem. As personagens são geralmente animais, forças da natureza ou objetos, que apresentam características humanas, tais como a fala, os costumes, etc. Estas histórias são geralmente feitas para crianças e terminam com um ensinamento moral de caráter instrutivo. Foi Esopo, um escravo grego que viveu no século VI a.C., que consagrou o gênero como tal. Ele, mediante suas invenções, criava histórias nas quais cada animal era categorizado de acordo com seu perfil. O leão representa a força; a raposa, a astúcia; a formiga, o trabalho, é uma narrativa com fundo didático.

No mundo das Fábulas - 2011 - parte 1  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you