Page 1

Guaçatonga Casearia sylvestris Swartz – Flacourtiaceae

“ Do início ao fim do sistema digestório “

Rogério S. Veiga


Parte usada: folha

Principais constituintes:

• Óleo essencial: zingibereno (~50%), cariofileno (~13.8%), thujopseno (~5.2%), αhumuleno (~3.7%), acoradieno (~20.8%), germacreno D (~1.9%), biciclogermacreno (~40.9%), calameneno (~1,5%), germacreno B (~3.9%), espatulenol (~12.6%) and globulol (~2.2%). • Diterpenos: casearinas (A,B,G e J) e casearvestrinas;

• Triterpenos pentacíclicos; • Taninos hidrolísáveis: derivados do ácido gálico: isobutil galato-3,5-dimetil éter e metil galato-3,5-dimetil éter; • Ácidos graxos de cadeia curta: ácidos capróico e hexanóico.


ALGUNS USOS TRADICIONAIS • • • • • • • • •

Em feridas infectadas Em feridas abertas Em dores de estômago Em gastrites e úlceras Em aftas Em tumores Em varizes e hemorróidas Nos corrimentos vaginais Em picadas de cobra


Adaptado de Rang & Dale, 7ª edição

Guaçatonga, Hortelã, Ervas-Doces, Espinheira-Santa, Carobinha, Alcaçuz, Camomila


Algumas Publicações Científicas e Usos Potenciais No Sistema Digestivo • Atividade antimicrobiana do extrato etanólico (FRAÇÃO) das folhas em bactérias gram-negativas (MIC=156,00 µg/ml), gram-positivas (MIC=9,80 µg/ml) e fungos (78,00 µg/ml) (SILVA, et al., 2008); • Atividade antiprotozoária em Plasmodium falciparum (casca da raíz: IC50 = 1,30 µg/ml ; folha: IC50 = 1,20 µg/ml) - avaliação de extratos etanólico e hexânico (FRAÇÕES) (MESQUITA, et al., 2007);


Algumas Publicações Científicas e Usos Potenciais No Sistema Digestivo

• Atividade antiprotozoária em Trypanosoma cruzi (casca da raíz: IC50 = 0,86 µg/ml ; folha: IC50 = 3,40 µg/ml) e Leishmania donovani (casca da raíz: IC50 = 0,10 µg/ml;

folha: 3,70 µg/ml) – avaliação de extratos etanólico e hexânico (FRAÇÕES) (MESQUITA, et al., 2005); • Aplicação do extrato hidroalcoólico (FITOCOMPLEXO) em odontologia como

anti-inflamatório – ensaio em cães (SILVA, et al., 2004);


Algumas Publicações Científicas e Usos Potenciais No Sistema Digestivo • Suco das folhas frescas (FITOCOMPLEXO) de Casearia sylvestris liofilizado –

ensaio com toxinas de cascavel e jararaca – ação anti-inflamatória – fosfolipase A2 (CAVALCANTE, et al., 2007); • Extrato hidroalcoólico (FITOCOMPLEXO) das folhas de Casearia sylvestris –

fosfolipase A2 e receptores opióides – anti-inflamatória e analgésica (MATTOS, et al., 2007)


Algumas Publicações Científicas e Usos Potenciais No Sistema Digestivo

• Óleo essencial (FRAÇÃO): Atividades anti-inflamatória e antiúlcera por gastroproteção – mecanismo da síntese de prostaglandinas (ESTEVES, et al., 2005); • Extrato hidroalcoólico 75 °GL (FITOCOMPLEXO) com as folhas frescas e sêcas –

melhor atividade antiúlcera com folhas frescas (SERTIÉ, et al., 2000); 2000); • Gastroproteção em ratos – Extrato hidroalcoólico (FITOCOMPLEXO) com as folhas

sêcas (BASILE, SERTIÉ, PANIZZA, 1990);


(SERTIÉ, et al., 2000)


(ESTEVES, et al., 2005)


(ESTEVES, et al., 2005)


TOXICIDADE E INTERAÇÕES (MAISTRO, et al., 2007; Uso Tradicional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, 1ª edição, 2012)

• Em estudo de atividade genotóxica em tecido hepático, hematopoiético e hematológico de ratos e camundongos, nenhuma alteração foi observada –

extrato hidroalcoólico liofilizado das folhas sêcas; • Cautela ao utilizar por períodos prolongados, pois poderá haver depleção de potássio devido ao efeito diurético. Suplementar sempre com a ingestão de

frutas; • Cautela ao utilizar na gravidez e lactância.


DICAS E TRATAMENTOS


ESTOMATITES, AFTAS, ABCESSOS DENTÁRIOS, CANDIDÍASE BUCAL, HEMORRAGIAS NA GENGIVA, AMIGDALITES, FARINGITES Decocção/Infusão de Casearia sylvestris Swartz (guaçatonga) + Tabebuia heptaphylla (Vell.)Toledo (ipê-roxo) + Caryophyllus aromaticus L. (cravo-

da-índia): Colocar 1 colher de chá de guaçatonga picada + 1 colher de café de ipê-roxo em pó numa xícara d´água. Ferver por 2 minutos em fogo baixo.

Desligar o fogo. Colocar + 1 colher de chá de guaçatonga picada + 1 colher de chá de cravo-da-índia triturado. Deixar abafado por 30 minutos. Coar e fazer

bochechos e gargarejos após a escovação por 30 segundos pelo menos 6x/dia com o conteúdo obtido. Não engolir. Fazer essa preparação todas manhãs até

estar totalmente curado. Essa preparação pode ser associada à antibióticos sintéticos e anti-inflamatórios..

NA GRAVIDEZ RETIRAR O IPÊ-ROXO E UTILIZAR NO MÁXIMO 3X/DIA.


REFLUXO GASTRO-ESOFÁGICO, INDIGESTÃO, HÉRNIA DE HIATO, ÂNSIA DE VÔMITO, MAU HÁLITO Tintura de Casearia sylvestris Swartz (guaçatonga).......................... 50%

Tintura de Zingiber officinale Roscoe (gengibre)............................... 25% Tintura de Achillea millefolium L. (aquiléia)........................................ 25%

Nas crises: Ingerir 40 gotas em ½ xícara d´água logo após as refeições (4x/dia).

Na manutenção:

Ingerir 60 gotas em ½ xícara d´água de 12/12 hs (2x/dia).

Pode ser associado com gastrocinéticos, antieméticos, enzimas digestivas.

NA GRAVIDEZ MANUTENÇÃO.

RETIRAR

A AQUILÉIA.

UTILIZAR

POSOLOGIA DE


GASTRITE, DUODENITE, ÚLCERAS PÉPTICAS E DUODENAIS, INFECÇÃO POR H. pylori, Giardíase Tintura de Casearia sylvestris Swartz (guaçatonga)........................... 33.3% Tintura de Maytenus ilicifolia Mart. ex. Reissek (espinheira-santa)... 33.3% Tintura de Illicium verum Hook. (anis-estrelado)................................. 33.3%

Nas crises e nas infecções: Ingerir 40 gotas em 1 xícara d´água 30 minutos antes das refeições (4x/dia). Na manutenção: Ingerir 60 gotas em 1 xícara d´água de 12/12 hs (de preferência com o estõmago vazio (2x/dia).

Pode ser associado com medicamentos p/ úlceras, antiespasmódicos, antiparasitários NA GRAVIDEZ RETIRAR A ESPINHEIRA-SANTA E SUBSTITUIR O ANISESTRELADO POR CAMOMILA. UTILIZAR POSOLOGIA DE MANUTENÇÃO.


COLITE, SÍNDROME DO CÓLON IRRITÁVEL, HEMORRÓIDAS, FLATULÊNCIAS, VERMES INTESTINAIS POR CÁPSULA: Casearia sylvestris Swartz (guaçatonga) extrato sêco................. 200 mg Mentha piperita L. (hortelã-pimenta) extrato sêco........................ 100 mg Curcuma zedoaria Roscoe (zedoária) extrato seco...................... 100 mg Punica granatum L. (romã) extrato sêco (fruto)............................ 100 mg Nas crises e nas infecções: Ingerir 1 cápsula com ½ xícara d´água logo após as refeições (4x/dia) Na manutenção: Ingerir 1 cápsula de 12/12 hs logo após as refeições (2x/dia).

Pode ser associado com anti-inflamatórios de mucosa, antiespasmódicos, antiparasitários, venotônicos. NA GRAVIDEZ RETIRAR A HORTELÃ E A ZEDOÁRIA E UTILIZAR POSOLOGIA DE MANUTENÇÃO


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASILE, A.C.; SERTIÉ, J.A.A; PANIZZA.S., et al., J. of Ethnopharmacol.. V. 30, p. 185-197, 1990; CAVALCANTE, W.L.G., et al., J. of Ethnopharmacol., v.112, p. 490-497, 2007; ESTEVES, I., et al., J. of Ethnopharmacol, v. 101, p. 191-196, 2005; MAISTRO, E.L., et al., Cytologia, v. 72, n° 4, p. 401-407, 2007;

MATTOS, E.S., et al., J. of Ethnopharmacol., v. 112, p. 1-6, 2007; MESQUITA, M.L., et al., J. of Ethnopharmacol., v. 110, p. 165-170, 2007; MESQUITA, M.L., et al., J. Mem. Inst. Osw. Cruz, v. 100, n°7, p. 783-787, 2005; PANIZZA, S.T.; VEIGA, R.S.; ALMEIDA, M.C., Uso Tradicional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, CONBRAFITO, 2012;

SERTIÉ, J.A.A.; CARVALHO, J.C.T., PANIZZA, S., Pharm. Biol., v. 38, n° 2, 2000; SILVA, F.B., et al., Braz. Oral Res., v. 18, n° 2, p. 174-179, 2004; SILVA, S.L., et al., v. 46, n° 5, p. 347-351, 2008.

Rogerio veiga aula guacatonga  

Fitoterapia - Guaçatonga

Rogerio veiga aula guacatonga  

Fitoterapia - Guaçatonga

Advertisement