Page 1

REVISTA DO

Foto André Nery/Especial ]

Um espaço para o

BEM VIVER Clube e Condomínio oferecem a estrutura para morar e curtir bons momentos com a família e amigos

[ JEFFERSON BERNARDES/PREVIEW.COM ]

Alegre, 3 – Edição janeiroee Outubro fevereiro de 2016 2017 PortoPorto Alegre, Ano Ano 2 – Edição Setembro


Expediente Presidente do Belém Novo Golf Club (BNGC) Gestão 2017-2018: Maurício Mota Presidente do Conselho de Administração do Condomínio Terra Ville: Luis Binotto Síndico do Condomínio Terra Ville: Celso Schiavon Comunicação/Comercial: Marion Charlau comunicacao@bngc.com.br Ano 3 - Edição Janeiro e Fevereiro de 2017 Coordenação: Eduardo Soeiro Edição: Divulgação Agência de Conteúdo Textos e reportagens: Cláudia Coutinho, Elaine Lerner e Tatiana Reckziegel Revisão: Press Revisão Design gráfico: Carolina Porto Ruwer Impressão: Comunicação Impressa Tiragem: 1.000 exemplares BELÉM NOVO GOLF CLUB Avenida Juca Batista, 8000 Belém Novo – Porto Alegre – RS (51) 3277-8282 bngc@bngc.com.br Ouvidoria: 99318-8134 bngc.com.br Bngc Bngc CONDOMÍNIO TERRA VILLE Avenida Juca Batista, 8000 Belém Novo – Porto Alegre – RS (51) 3277-8000 terraville@terraville.com.br www.terraville.com.br

2

Palavra da Diretoria

Excelência é o que importa Caros amigos, todos bem? É muito comum se ouvir que, no Brasil, o novo ano só começa mesmo depois do Carnaval. Brincadeira à parte, bem sabemos que essa máxima só é verdadeira para aqueles que poucos se comprometem. E, certamente, não é o nosso caso. A busca constante pela excelência, seja no Belém Novo Golf Club, seja no Condomínio Terra Ville faz parte do nosso dia a dia. A preocupação é possibilitar que o bem viver seja experimentado por todos. Por isso, na capa da nossa primeira edição de 2017 da revista, optamos por uma imagem que reflete o jeito de viver no nosso complexo. Voltamos a conversar com o presidente do Clube, Maurício

Mota, para que ele reafirmasse os compromissos assumidos durante sua campanha e que já norteiam as ações e os planos em andamento. Dentro do mundo esportivo, o BNGC começa 2017 com uma ótima notícia e um grande desafio: receber o Sul-Americano Juvenil de Golfe. Será uma oportunidade fantástica para todos os nossos atletas que integram o Projeto de Alta Performance do Belém Novo Golf Club, mas também para todos que praticam o golfe. Teremos a possibilidade de assistir aos jovens talentos do continente, de conviver com eles, de trocar experiências. Será fantástico. Estamos de parabéns. Boa leitura.


Mural

Informação também é prevenção Save the date

A busca do bem viver tem sido uma constante na vida de todos. E nem poderia ser diferente. Pensando nisso e a partir da repercussão bastante positiva das palestras sobre o assunto ocorridas no ano passado no Belém Novo Golf Club, a ideia de organizar um ciclo de eventos para abordar variados temas da área se consolidou. O Circuito Saúde – Palestras sobre o Bem Viver prevê a realização de vários encontros ao longo do ano. A intenção é também promover a integração entre os moradores do Condomínio, já que muitos dos palestrantes residem no Terra Ville. Vale lembrar que as três palestras realizadas em 2016 buscaram apoiar as campanhas de conscien-

Data Assunto

Palestrante

13/03

Dra. Karla Brouwers

Saúde da mulher: Da adolescência à maturidade

10/04 Pais sem pressa

Gabriel Carneiro Costa | Life coach

24/04

Dr. Marcelo P. Porto

Primeiro atendimento em Pediatria (2ª edição)

OBS.: as datas podem ser alteradas em função das agendas dos profissionais

tização do Outubro Rosa, Novembro Azul e Dezembro Laranja. Foram, respectivamente, as palestras do Dr. Stephen Doral Stefani, sobre “Câncer: desvenda-me ou devoro-te”; do Dr. Leonardo Dini, sobre “Sintomas, cuidados e prevenção ao câncer de próstata”; e da Dra. Taciana Dal’Forno Dini, a respeito de prevenção do câncer da pele. Já dentro do Circuito Saúde, em

janeiro deste ano, o Dr. Marcelo P. Porto falou sobre os primeiros atendimentos em pediatria, e, em fevereiro, o Prof. Doutorando André Estrela abordou a prática da atividade física no envelhecimento. As palestras costumam ocorrer na Casa do Barco, às segundas-feiras. Mas é sempre bom confirmar a programação na secretaria do BNGC.

Costurando novos projetos Uma boa ideia sempre leva à outra. Com o sucesso da ação “Lenço Solidário”, quando cerca de 50 moradoras do Condomínio Terra Ville confeccionaram lenços que foram doados para a Unidade de Radioterapia do Hospital Mãe de Deus Center, um novo projeto já está sendo costurado. Ou melhor, dois projetos: a Oficina de Corte e Costura e a Costura Solidária. A Oficina é destinada às condôminas que querem aprender

técnicas básicas de corte e costura e também às que buscam aprimorar o que já sabem. E o projeto Costura Solidária terá como objetivo a confecção de peças, não necessariamente lenços, para serem doados. Além de aprender e de trocar conhecimentos e dicas sobre a arte da costura e também de ajudar o próximo, os dois projetos pretendem promover momentos de lazer e fortalecer a integração entre as associadas do BNGC.

Quem estiver a fim de participar ou tiver curiosidade de saber mais sobre a Oficina de Corte e Costura e sobre a Costura Solidária está convidado a comparecer na reunião que acontecerá no segundo sábado de março, dia 11. O encontro definirá mais detalhes dos projetos, como datas, formação de grupos e itens a serem confeccionados. Para saber do horário e local, basta entrar em contato com a secretaria do BNGC.

3


BNGC

Foco na gestão e na excelência do atendimento A nova diretoria do Belém Novo Golf Club para o período 20172018, liderada pelo presidente Maurício Mota, já arregaçou as mangas para colocar em prática os compromissos assumidos durante o período que antecedeu as eleições. A ideia de vislumbrar o Clube como uma grande empresa do ramo do entretenimento, sem se descuidar do ambiente propício para o bem viver, tem sido uma constante nas falas e nas ações de Maurício. Nesta entrevista, o novo presidente do Clube reforça alguns dos conceitos que nortearão seu trabalho nos próximos dois anos. Apesar de ter assumido o BNGC há pouco tempo, quais aspectos já puderam ser trabalhados?

4

Maurício Mota – Nosso trabalho está baseado na cultura da gestão, com foco na busca dos resultados. Todo um trabalho direcionado para a redução dos custos do Clube, a partir do conceito da sinergia, que vinha sendo realizado. Continuaremos trabalhando pela redução dos custos. Mas para fazer um diagnóstico mais rigoroso e estabelecer processos, estamos trabalhando com auditorias. Na área contábil, por exemplo, já foi detectado que temos alguns calcanhares de aquiles que precisarão ser atacados. A participação do volume salarial no orçamento é muito grande, por exemplo. Em relação à administração, já estamos revendo todos os contratos de terceirizados a fim de maximizar um maior retorno para o Clube. Atualmente, temos 31 terceirizados. E sabemos que teremos que buscar novas receitas.

Já existem planos para aumentar as receitas? Maurício Mota – Basicamente, vamos nos direcionar para a área de captação de recursos através de leis de incentivo. Também trabalharemos com planos de marketing, com planos de comercialização, e, para isso, será importante a criação de novos produtos, criação de eventos que sejam autossustentáveis. Já estamos atuando na área da Comunicação porque queremos formar parcerias para a nossa revista, para as nossas mídias sociais e para o canal de youtube, o BNGCTV, que estamos criando para breve. Vamos formar par-

[ Arquivo BNGC ]

Diretoria da nova gestão tem como referência empreendimentos de sucesso

cerias com marcas que venham agregar ao complexo.

Quando este trabalho de auditoria será finalizado? Maurício Mota –A empresa contratada nos apresentará o parecer ainda em março. Mas já está claro que precisaremos organizar o fluxo de caixa do Clube, que não está adequado ao faturamento.

Durante sua campanha, a palavra transparência foi repetida à exaustão. Como ela vai acontecer na prática? Maurício Mota –Transparência é uma palavra que será sempre reforçada na minha gestão. O Portal da Transparência estará disponível para o associado na plataforma socialcondo. Ele terá acesso a todos os pagamentos, a todo o fluxo de caixa. E teremos uma pessoa responsável para sanar as dúvidas de todos. Será o responsável pelo controle da transparência. Até março todo este processo estará em funcionamento.


O BNGC está passando por reformas. Qual é a previsão de término? Maurício Mota – Devem ir até maio. Mas já colocamos cartazes pedindo desculpas pelo transtorno que estamos causando, mas que é necessário para termos um melhor lugar para viver. Pode ser uma ação simples, mas esta preocupação em melhor atender ao associado é fundamental. Somos uma empresa prestadora de serviço e temos que fazer o melhor para quem mora aqui. Temos que chegar ao término da gestão e mostrar para o nosso associado, o nosso acionista, o quanto ele investiu, a dívida que pagamos, as obras realizadas, os projetos implantados e os resultados alcançados.

Em relação aos esportes, o que já pode ser destacado? Maurício Mota –Nós teremos o Campeonato Sul-Americano Juvenil de Golfe, de 03 a 08 de abril. Receberemos cerca de 60 atletas de 12 países.

Todos esses jovens ficarão hospedados junto a famílias do Condomínio. Mas já temos uma comissão trabalhando para tratar de todas as questões que envolvem um evento desta grandeza, como logística, estruturas temporárias e assim por diante.

Existem outros projetos para o golfe do Clube que já conta com um Projeto de Alta Performance? Maurício Mota –Queremos que o Belém Novo Golf Club seja referência dentro de um projeto nacional de performance. Temos estrutura, temos uma escola bem equipada, temos os melhores atletas para sermos um centro de referência. Os atletas teriam condições de dar palestras para os mais jovens, falando de suas experiências e servindo de estímulo para os que estão começando. Já estamos buscando fornecedor de material esportivo. Também no tênis queremos nos tornar referência. São buscas que também valorizarão a marca e o patrimonial. [ Divulgação BNGC ]

Gestão 2017/2018 Presidente ∞ Maurício André Madruga Mota Vice-Presidente ∞ Gilmar Duarte 1º Secretário ∞ Daniel Luiz Antoniolli 2º Secretário ∞ Régis Evânio Pádoa 1º Tesoureiro ∞ André Ricardo de Souza Cestari 2º Tesoureiro ∞ Celso Carlos Gracio Schiavon Diretor Campo ∞ Antônio Carlos Balestrin Diretor Golfe ∞ Luis Carlos Baumgarten Diretora Golfe Feminino ∞ Mariângela Conte Cornetet Diretor Tênis ∞ Tulio Vinícius Petter Diretor Patrimônio ∞ Régis Evânio Pádoa Diretor Marketing ∞ Maurício André Madruga Mota Diretora Social ∞ Lisiane Briance Mota Diretor Escolinhas ∞ Alexsandro Costa Lima Diretor Jurídico ∞ Gilmar Duarte Diretor Esportes/Futebol ∞ Marco Lanius Rauber

A realização de reformas está entre as ações da atual diretoria

5


Clube

Manutenção e reformas são uma constante [ Fotos Divulgação BNGC ]

O objetivo é um só: oferecer sempre o melhor para os condôminos e associados do Belém Novo Golf Club e do Terra Ville. Por isso, mesmo que, por vezes, reformas e trabalhos de manutenção possam causar transtornos na rotina de todos, são ações que precisam ser realizadas. O resultado é sempre positivo, e a percepção de que valeu a pena, uma constante. Recentemente, o campo de futebol 2 passou por intenso trabalho de manutenção, com a substituição de 180 metros quadrados de grama. Era uma demanda dos que gostam de jogar bola e atendida pela diretoria do Clube. Também o campo de golfe passou por manutenção durante os meses de janeiro e fevereiro. Aliás, os cuidados são constantes para que todos possam usufruir da melhor forma dos desafios impostos pelo espaço. Foram realizadas aeração dos fairways do 1 ao 9 e depois do 10 ao 18, dos tee do 1 ao 9 e depois do 10 ao 18 e dos greens, rebaixamento do cocuruto no green do buraco 2, drenagem no green do 9 e alinhamento quadrado dos tees, entre outros ajustes.

Realizada limpeza no buraco 1

6

O campo do futebol passou por reforma e recebeu plantio de grama (acima) Atenção ao alinhamento dos tees (ao lado) Campo de golfe recebe sempre o cuidado necessário (abaixo)


Artigo

As consequências de um assédio moral SANDRO MARCELO FERREIRA DOS SANTOS *

[ Divulgação ]

“Se a ofensa perdurar, o condomínio pode ser responsabilizado em eventual ação trabalhista...” O chamado assédio moral é circunstância que ocorre no ambiente de trabalho, quando, no exercício de suas funções, alguém é exposto a situações humilhantes e constrangedoras, de modo repetitivo e prolongado. Trata-se de conduta abusiva cometida por um agressor, podendo ser mediante palavras, gestos e atos que possam causar dano à personalidade, à dignidade ou, até mesmo, à integridade física do ofendido ou agredido. É, portanto, uma violência de natureza psicológica com a intenção de intimidar a vítima. Para a caracterização do assédio, é preciso que haja a conduta abusiva e reiterada do agressor, de natureza psicológica e que viole a dignidade ou a personalidade da vítima, praticada com a intenção de intimidá-la no local de trabalho ou excluí-la. Assim, deve haver o abuso de direito por parte do empregador sobre o empregado. No âmbito dos condomínios, quem emprega os trabalhadores e por eles se responsabiliza é o próprio condomínio, representado por seu administrador ou síndico. Deste modo, cabe à administração do condomínio orientar e disciplinar os funcionários. Os trabalhadores são subordinados ao condomínio, recebendo ordens do administrador ou síndico, e não diretamente dos condôminos. Da mesma forma, caso o serviço prestado seja insatisfatório, cabe ao responsável advertir o funcionário do condomínio. Tendo isso em vista, caso o condômino perceba alguma má prestação no serviço de qualquer funcionário do condomínio, deve se dirigir ao responsável pela administração e constatar a falha do

trabalhador. Não lhe cabe abordar diretamente ao funcionário, muito menos de forma ríspida, autoritária e desproporcional, na medida em que, embora não haja subordinação direta, os serviços prestados ao condomínio são de usufruto comum dos condôminos, podendo ser caracterizado o assédio moral em sucessivas abordagens ofensivas e agressivas de condôminos sobre funcionários do condomínio. Isto é, o condômino, diante dos funcionários do condomínio, se equivale ao empregador. Por sua vez, o funcionário que se sente assediado moralmente por conduta de algum condômino deve, também, contatar o síndico, que é seu superior hierárquico direto, para que este tome as devidas providências contra o condômino agressor. Se a ofensa perdurar, o condomínio pode ser responsabilizado em eventual ação trabalhista, por negligência do empregador em coibir o assédio moral cometido pelo condômino. Portanto, caso o funcionário do condomínio se sinta ofendido, humilhado ou agredido, tanto verbal quanto fisicamente, por algum condômino, o próprio condomínio pode ser responsabilizado em ação trabalhista, sem prejuízo do ingresso de ação judicial pessoal da vítima contra o agressor, seja na esfera cível ou criminal. Assim, em termos particulares, a principal consequência que o agressor pode sofrer é ser condenado a pagar indenização por danos morais e/ou pelos crimes de injúria e difamação. * Advogado, formado e pós-graduado pela UFRGS, é sócio do escritório Santos e Kellermann – Advogados Associados, desde o ano de 1989. E-mail: santos@sk.adv.br

7


Esportes

A uma tacada da carreira profissional Ser um golfista profissional é um privilégio de poucos brasileiros. Sem campeonatos com grandes premiações, o país acaba perdendo seus talentos do esporte para o exterior ainda jovens. E não está sendo diferente com Gustavo Chuang. O rapaz de 23 anos, integrante do Projeto de Alta Performance do Belém Novo Golf Club (BNGC), está prestes a se mudar para Taiwan atrás de seu sonho. Nascido em uma família em que pai, mãe, irmão e tio jogam golfe, Chuang até que não trilhou um caminho tão improvável assim. Começou mais como uma curiosidade do menino de oito anos que acompanhava o pai e o tio nas partidas. Só depois, se aventurando no antigo campo do clube, é que a paixão foi instigada. Desde pequeno, ele gostava de praticar esportes. Mas, em decorrência de uma operação no joelho, teve que abandonar o futsal e o tênis. Por sorte, ficou o golfe. Entre tees e greens, o menino via naquele universo uma possibilidade de futuro e, mais que tudo, um constante desafio. “Golfe pode ser um esporte bem frustrante e, ao mesmo tempo, recompensador com apenas uma tacada. Me motiva a ser o melhor golfista que posso ser”, reflete. É justamente para isso que, hoje, Chuang vinha encarando uma rotina de mais de quatro horas de treinamento técnico no BNGC quase todos os dias. A preparação também incluía trabalhos de condicionamento físico. Em quarto lugar no ranking do Brasil e como segundo brasileiro mais bem classificado na lista mundial, a pressão é grande. O atleta acumula uma série de vitórias nos abertos

8

[ André Nery/Especial ]

De malas prontas para Taiwan, Gustavo Chuang se prepara para entrar no circuito asiático de golfe

pelo país e, recentemente, participou de dois torneios continentais importantes. No Latin America Amateur Championship, realizado na Cidade do Panamá, Chuang ficou na 26ª colocação. Já no Sul-Americano Amador de Golfe, que ocorreu em Buenos Aires, conquistou o 17º posto. Em ambos, ele foi o brasileiro com melhor resultado. Em 2010, enquanto estudava Administração na Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, Chuang pôde competir com grandes golfistas internacionais de sua idade, e muitos desses estão agora jogando profissionalmente. Um pouco inspirado nesses amigos, o gaúcho decidiu apostar de vez no golfe como carreira. O destino escolhido foi Taiwan,

terra natal de seus pais, onde desembarcou em fevereiro. Lá, Chuang representará um clube, onde deve passar por um período de treinamentos para se ambientar. Depois, a ideia é participar dos campeonatos locais e obter classificação para, enfim, ingressar no circuito profissional asiático. Não é à toa que o caminho em muito se parece com o que o gaúcho Adilson da Silva percorreu. O golfista é um de seus ídolos, junto, é claro, do norte-americano Tiger Woods. Nos próximos anos, Chuang quer cultivar um bom desempenho de olho em outro país da Ásia. “Uma das minhas metas é estar bem colocado para jogar pelo Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, mira. Boa sorte, Chuang! Nos vemos em 2020!


Herik coleciona mais duas medalhas [ Arquivo BNGC ]

Herik Machado, integrante do Projeto de Alta Performance do Belém Novo Golf Club (BNGC), conquistou mais dois importantes resultados na 38ª edição da Copa General José G. Artigas, disputada em janeiro, no Cantegril Golf, em Punta del Este, no Uruguai. Foi campeão na individual e nas duplas. Na individual, a Copa de Oro, Herik somou 269 tacadas (parciais de 69/67/65/68), abrindo ótima vantagem sobre o segundo colocado, o uruguaio Herik trouxe duas medalhas Agustin Tarigo, que fechou 278 de Punta del Este tacadas. Nas duplas, ao lado do paranaense Daniel Celestino, venceu com 569 tacadas. A dupla vice-campeã, formada pelos chilenos Gabriel Morgan e Lucas Rosso, registrou 580.

Drive ∞ Herik Machado bateu recorde de score no 20º Aberto São Domingos, em Torres, disputado em fevereiro, com o total de 122 tacadas. Herik venceu na categoria scratch. Sandro Gonçalves ficou com o vice-campeonato. E Gabriel Velasco foi vice na juvenil scratch. ∞ Gustavo Chuang e Herik Machado participaram do Latin America Amateur Championship (LAAC), em janeiro, disputado no Club de Golf de Panamá, na Cidade do Panamá. Chuang se classificou em 26º lugar. Herik acabou empatado na 38ª colocação. O chileno Toto Gana foi o campeão. ∞ O brasileiro mais bem classificado no 12º Campeonato SulAmericano Amador de Golfe, realizado no Martindale Country Club, em Buenos Aires, na Argentina, foi Gustavo Chuang, empatado em 17º, com 288 tacadas. Herik Machado terminou em 27º, Daniel Ishii, em 33º, e Pedro Nagayama, em 50º. O costa-riquenho Paul Chaplet conquistou o título masculino. O torneio aconteceu em janeiro. ∞ Sandro Gonçalves e Andrei Xavier, ambos do Projeto de Alta Performance do BNGC, fizeram dobradinha no 11º Campeonato Aberto de Golfe Cidadão Ivo Nedeff, no Green Village Golfe Clube, em Xangri-lá, em janeiro. Sandro foi campeão na scratch, enquanto Andrei sagrou-se vice-campeão.

A palavra do coach Por Wagner Vieira

Caddie x Professor Nesta edição, gostaríamos de destacar a importância de cada uma destas duas funções – caddie e professor – para o melhor desenvolvimento dos golfistas no jogo. Algumas vezes, elas são confundidas, até porque muitos professores já tiveram a experiência de ser caddie. No entanto, é importante saber diferenciar as responsabilidades de cada um.

CADDIE No golfe, um caddie é a pessoa que carrega a bolsa do jogador. Mas o trabalho não consiste somente nisso e sim em outros aspectos do jogo, como conselhos e apoio. Um caddie experiente conhece os desafios e os obstáculos do campo de golfe que está para ser jogado, juntamente com a melhor estratégia de jogar. Isso inclui saber sobre jardagem, cuidados com o campo, posicionamento das bandeiras, leitura dos greens e escolha de tacos. Uma vez contratado, o caddie se torna parte do jogo.

PROFESSOR Muitas pessoas começam no golfe através de amigos ou familiares, que, com naturalidade, passam dicas iniciais, sendo, na maioria das vezes, o primeiro contato frustrante. O golfe é um jogo no qual a aprendizagem não pode ser improvisada. Um professor segue uma metodologia que permite ao aluno desenvolver fundamentos e técnicas apropriadas, de uma forma progressiva até alcançar um movimento eficiente.

9


Esportes [ Fotos Arquivo BNGC ]

As Golf Girls se reúnem em clínicas todos os sábados, às 9h30. A partir de março, o horário passa para 10h30.

Lugar de mulher é no green Sempre nas manhãs de sábado, um grupo de mulheres se reúne na Escola de Golfe do BNGC. Cada uma tem seu objetivo particular. Algumas estão focadas em aperfeiçoar a técnica, outras aparecem mais curiosas para ter o primeiro contato com o esporte e também não se pode deixar de fora as que vão para se divertir da prática ao bate-papo. São todas bem-vindas entre as Golf Girls. O grupo nasceu por meio de eventos organizados por Fanny Olaerts, que já pratica golfe há 25 anos. A intenção era atrair mais mulheres para o Clube e o esporte, que conta com menos de 10% de praticantes do sexo feminino. Em 2016, quando Mariângela Cornetet assumiu o posto de capitã, a periodicidade dos encontros aumentou, e eles ganharam nova programação. Em clínicas semanais, elas praticam por cerca de uma hora, aprendendo as regras, treinando o swing, a tacada e tudo mais. Isso com orientação dos professores do Clube.

10

Roupas e acessórios ∞ Para começar a praticar, as roupas adequadas são tênis ou sapato de golfe, bermuda, saia de tênis ou de golfe, camisa polo com ou sem manga e boné. Nenhuma peça deve ser de jeans, apenas no estilo alfaiataria. E não esqueça de abusar do filtro solar. ∞ Tacos e bolinhas são disponibilizados pelo Clube.

Depois, é hora de descontrair no famoso buraco 19. A mulherada senta para conversar, se refrescar e tomar algo, sem hora marcada para terminar. “No nosso grupo, o interessante é que uma coisa puxa a outra. Não é só o golfe, é também uma reunião de pessoas”, avalia Mariângela. Misturando a parte técnica e a social, a fidelidade das integrantes aumentou. Para Fanny, é ótimo ver

seu esporte do coração conquistar mais adeptas. “O que eu mais gosto é a amizade do grupo e como todas estão começando a conhecer e gostar do esporte que tanto adoro, o golfe”, comenta. Além da diversão, a prática ainda possui outras vantagens. A caminhada pelo campo, de aproximadamente 10 quilômetros entre os 18 buracos, é muito benéfica para a saúde. Para arrematar, é um esporte capaz de reunir as pessoas como poucos. “Hoje, acabamos passando menos tempo em família. Em uma partida, são de duas a quatro horas em que tu, além de caminhar, ainda tem uma boa convivência”, explica Wagner Vieira, coordenador e professor da escola de golfe do Clube. Assim, cada golf girl vai conquistando seu espaço e fazendo do golfe um esporte cada vez mais democrático. Afinal, ele pode ser jogado dos quatro aos 80 anos, sendo homem ou mulher, alto ou baixo, gordo ou magro. O campo tem lugar para todo mundo.


Um sul-americano no campo de casa O Belém Novo Golf Club entra para o calendário internacional já no primeiro semestre deste ano por receber o Campeonato Sul-Americano Juvenil de Golfe, no período de 5 a 8 de abril. O Brasil é o atual vice-campeão, tendo conquistado a medalha de prata na 49ª edição do evento, realizada em abril do ano passado, em Caracas, na Venezuela. Naquela ocasião, o time feminino brasileiro alcançou o 10º lugar. Os campeões foram Chile, no masculino, e Argentina, no feminino. O clima do Sul-Americano, contudo, chega ao BNGC já em março, com a realização da Classificatória para o campeonato, que [ Divulgação BNGC ] definirá o terceiro golfista a integrar o time brasileiro. O torneio acontecerá nos dias 18 e 19 de março e será disputado no formato stroke play, em 54 buracos, sendo 27 no primeiro dia e 27 no segundo. A Confederação Brasileira de Golfe (CBG) determinou que a Classificatória reunirá os 12 primeiros colocados do ranking juveAndrei e Gabriel têm nil, categoria A, e um convichances de conquistar a dado, o paulista Fred Biondi, vaga no time brasileiro que vive e treina nos Estados Unidos e, por isso, não figura no ranking brasileiro. Andrei Xavier e Gabriel Velasco, que integram a equipe Projeto de Alta Performance do Belém Novo, são os dois representantes do BNGC que participarão da Classificatória. As expectativas de bons resultados são grandes, porque os dois conhecem bem as características do campo, considerado bastante técnico e desafiador. As outras duas vagas da seleção brasileira masculina serão dos dois primeiros colocados no ranking nacional após a competição no Santa Cruz Country Club, de 10 a 12 de março. O time feminino terá as três primeiras classificadas do ranking depois da mesma competição. Herik Machado, do Projeto de Alta Performance do Belém Novo Golf Club, foi campeão individual do Sul-Americano de 2015.

A palavra do coach Por Niege Dias

Os benefícios do tênis e dicas para iniciantes Considerado um esporte completo, o tênis é recomendado para quem deseja ganhar condicionamento físico, desenvolvimento muscular e mais coordenação motora. Por trabalhar diversos músculos e desenvolver o condicionamento aeróbico e anaeróbico, ele é considerado um esporte completo e que exige esforço e dedicação. A atividade também é garantia de autoestima e confiança, já que o jogo, cheio de desafios e recompensas, desenvolve o psicológico do atleta. E o melhor: é indicado para todas as idades. Acompanhe alguns dos benefícios: Acaba com a gordura - Uma hora de prática pode queimar até 500 calorias, uma quantidade semelhante à da corrida ou do ciclismo. A movimentação rápida exigida na quadra pode ser aliada de quem deseja perder alguns quilinhos. Desenvolvimento muscular - Pernas, braços, costas e abdome são trabalhados durante a prática. Os diferentes movimentos em diferentes velocidades testam uma variedade de músculos e, consequentemente, os fortalecem e garantem massa muscular. Saúde cardiovascular - Os níveis de energia mais elevados aumentam o ritmo cardíaco, garantindo mais saúde e resistência. O tênis pode auxiliar na prevenção de doenças cardíacas e vasculares como ataques cardíacos e derrames. Esporte para o cérebro - Além de reflexos mais rápidos e coordenação motora, o tênis ajuda a desenvolver o pensamento estratégico e tático. Durante o jogo, o atleta aprimora seu foco e poder de decisão. A autoestima, a confiança e o otimismo acabam sendo consequências da prática regular. Uma atividade para todos - O tênis pode ser praticado desde a infância até a terceira idade, respeitando sempre os limites de cada atleta. Antes de iniciar a prática regular, assim como para qualquer atividade física, é recomendado o acompanhamento médico, principalmente para quem tem mais de 40 anos. Fonte: Sport Life

11


Colônia de Férias

Verão também é época de aprender, mas brincando Por Tatiana Reckziegel A alegria da criançada que fica por Porto Alegre no verão é a colônia de férias do Condomínio Terra Ville e do Belém Novo Golf Club. Desde 2016, a Equipe Motiva Ação organiza uma série de atividades para moradores e sócios dos quatro aos 10 anos de idade inscritos para o período. Desta vez, a programação envolveu os pequenos no período de 2 a 26 de janeiro, sempre das 13h30 às 18h. Assim como nas outras cinco colônias promovidas pela Motiva Ação, a equipe propõe uma temática a

ser desenvolvida ao longo das quatro semanas. Neste ano foi a vez de “Respeitando as diferenças”. A proposta pedagógica pode parecer desafiadora para meninos e meninas nessa faixa etária, mas tudo acontece de forma completamente lúdica. “O nosso objetivo não é polemizar o tema, é trazer para eles que precisamos respeitar o que é diferente. Simples assim”, explica a coordenadora e educadora física Lisandra Dinech. Por meio de gincanas, caçadas e outras atividades, eles aprendem brincando. Para proporcionar esses momentos de diversão com aprendizado e segurança, todos os professores são da área de Educação

Física, formados ou estudantes. Em tempo integral, as 36 crianças que passaram pela colônia do Terra Ville estavam acompanhadas desses profissionais, que conduzem os jogos, mas também estão atentos aos cuidados que os pequenos precisam. Por isso, são levados em conta os momentos de lanchar e beber bastante água, para curtir tudo com energia e saúde. As recomendações são levar sempre uma garrafinha de água e ir com o uniforme. Todos recebem uma regata, uma touca de piscina e uma sacola personalizadas da colônia. Isso ajuda que ninguém se perca do grupo e mantém os objetos de cada um organizados.

Equipe especializada orienta as crianças durante as brincadeiras para que todas aproveitem ao máximo

12


[ Fotos André Nery/Especial ]

Atividades na piscina marcavam o encerramento do dia

Atividades Confira algumas das brincadeiras que estiveram na programação: ∞ Caçadas temáticas: da diversidade, da inclusão e vivenciando as diferenças. ∞ Gincanas criativas:

superando obstáculos, colorida e hilariante. ∞ Circuitos interativos:

boa mira, supera limites e encharcado. ∞ Jogos: tubos pontuados,

memória colorida, contorcionismo e cooperativos. ∞ Brincadeiras: caixa misteriosa, bamboleando, batalha da diversidade e roleta musical. ∞ Atividades especiais:

hóquei indoor, torneio de taco e ginástica de bola.

∞ Oficinas: de criatividade, de

capoeira e de slackline. ∞ Piscina: banho de piscina

encerra as atividades todos os dias, mas as crianças também têm brincadeiras na água, como hidro kids, gincana aquática, polo aquático, ponte do rio que cai e revezamento aquático.

Vivências e novos amigos para sempre Criança adora uma novidade, mas também precisa de rotina. É sobre esses pilares que toda a programação é pensada. Durante a colônia de férias, eles vivenciam mais de 60 atividades diferentes (veja a lista no quadro ao lado). Com exceção da hora do lanche e da piscina, nada se repete ao longo dos 20 dias. Por outro lado, cada tarde tem horários definidos para tudo. Começa com um momento de recreação livre, depois duas brincadeiras distintas, lanche, mais uma atividade educativa e termina o dia na refrescante piscina do Clube. Ou seja, não dá para enjoar, nem para sair tanto assim da rotina. Além de mais segurança e comodidade, a colônia acaba se tornando um momento de conhecer outras crianças. Patrícia Weber é mãe de duas meninas, Sofia, nove anos, e Alice, seis. Ela e o marido, Mark, optaram por inscrever as filhas neste ano novamente depois da experiência positiva que tiveram em 2016. “Adoramos a colônia dentro do condomínio. Os professores foram superatenciosos e a proposta pedagógica, muito construtiva. As gurias gostam das brincadeiras e de fazer novos amigos”, conta. Outra vantagem é que os pais podem acompanhar o que seus filhos estão fazendo. Em um grupo de WhatsApp, os professores enviam fotos das atividades enquanto estão sendo realizadas. Os benefícios de manter a criançada em atividade também durante a pausa da escola são muitos. Em contato com outras crianças, elas desenvolvem o espírito de equipe, a autoconfiança e a autonomia. Aprendem novas habilidades e, claro, a respeitar as diferenças. Vão voltar mais tranquilas e preparadas para encarar o ano letivo.

13


Esportes

Escolinhas esportivas seguem em alta Com o início das aulas, muitas famílias precisam reorganizar as agendas da garotada com as atividades extracurriculares. As escolinhas esportivas do Belém Novo Golf Club seguem em alta para a temporada de 2017 e de portas abertas para receber crianças e adolescentes. Confira as disponibilidades de horário. Mais informações podem ser adquiridas junto à Secretaria Esportiva.

ESCOLINHAS EM 2017 Baby

Golfe terças, das 10 h às 10h40

Meninos Iniciação

terças, das 14h30 às 15h30, e quintas, das 9h45 às 10h45

Meninos quartas, das 14h30 às 15h30, e Especialização quintas, das 9h45 às 10h45 Meninas Iniciação

sextas, das 9h45 às 10h45 e das 14h30 às 15h30

Meninas quartas, das 9h45 às 10h45, e Especialização quintas, das 14h30 às 15h30

Baby Tennis

Tênis segundas e quintas, das 11 h às 11h45

Kinder I

terças e quintas, das 9h30 às 10h15

Kinder II

terças e quintas, das 10h15 às 11 h

Escolinha I

segundas e quartas, das 10h15 às 11 h

Escolinha I (avançado)

segundas e quartas, das 9h30 às 10h15

Escolinha II

segundas e quartas, das 9h30 às 10h30

Pré-Equipe

terças e quintas, das 14 h às 15 h

Equipe I

segundas, quartas e quintas, das 14 h às 15 h

Equipe Lazer

segundas e quartas, das 14 h às 15 h

Aulão

quartas, às 11 h ou terças, às 15 h Futebol

Sub 5 Sub 7 Sub 9 Sub 11 Sub 15

14

sábados, das 9h30 às 10h30 sábados, das 10h30 às 12 h sextas, das 9h30 às 11 h sextas, das 15 h às 16h30 sextas, das 16h30 às 18 h

A palavra do coach Por Marcelo Borges

O condicionamento físico no futebol Quando falamos em condicionamento físico no futebol, logo nos vem à cabeça a imagem de jogadores profissionais que buscam o alto desempenho. Porém, esse trabalho está presente em todos os níveis de praticantes – profissionais, amadores e aqueles que praticam o esporte por lazer – e em todas as faixas etárias - infância, adolescência, fase adulta e terceira idade. O bom condicionamento físico trará vários benefícios ao praticante do futebol: ∞ Desempenho - aumento da força e da velocidade, melhora da resistência, agilidade, coordenação e equilíbrio. ∞ Redução de lesões - com os músculos mais fortes, tendões e ligamentos também se fortalecem, reduzindo o risco de lesão. Além disso, existe um outro aspecto importante: a melhora da propriocepção (percepção de posicionamento que o corpo tem no espaço) gera estímulos nos músculos para que melhorem sua proteção nos momentos de desequilíbrios, muito constantes no jogo de futebol. ∞ Prazer - tornará o jogo mais atrativo. Ao executar os movimentos com maior destreza, o esporte se torna mais prazeroso. A melhora da capacidade física afastará aspectos como respiração ofegante ou até mesmo falta de ar, ardência nos músculos e sensação de mal-estar. ∞ Saúde - melhora a capacidade cardiorrespiratória e neuromuscular, tornando o corpo mais saudável e reduzindo o risco de doenças do coração, de circulação, pulmonar e atrofias musculares. Também prepara o organismo para enfrentar a rotina diária fora do esporte. Seguem algumas sugestões para adquirir uma excelente qualidade física: ∞ Praticar futebol ∞ Treinamento físico funcional ∞ Musculação ∞ Corridas na rua ou esteira ∞ Praticar outros esportes A prática dessas atividades três vezes ou mais por semana irá preparar bem o seu corpo para adquirir um ótimo condicionamento físico.


[ Divulgação BNGC ]

Skate é muito melhor se praticado com segurança

Poucos ambientes em Porto Alegre contam com uma pista de skate tão completa quanto o Condomínio Terra Ville e o Belém Novo Golf Club. Com mini ramp, caixote, barra e espaço para deixar a criatividade correr solta nas manobras, o local é ideal para a prática do esporte em diversas modalidades. A pista também é adequada para todas as faixas etárias, desde que se respeite a dificuldade de cada obstáculo e o conhecimento do skatista. Mesmo em um espaço cuidadosamente planejado, nada dispensa a atenção por parte dos usuários. Por isso, com a consultoria do presidente da Federação Gaúcha de Skate e pesquisador do esporte na área da Educação Física, Régis Lannig, seguem algumas dicas de segurança para curtir melhor a pista.

1 - Sempre ande acompanhado Apesar de parecer um esporte muito individual, o skate requer sempre uma companhia. Caso ocorra algum

incidente, é sempre bom ter alguém por perto para que se possa pedir ajuda. Por isso, convide um amigo para ir à pista com você e leve o celular junto. Em caso de crianças menores de 10 anos, é recomendado que o responsável acompanhe.

2 - Utilize equipamentos de segurança de qualidade Invista em, pelo menos, um único item indispensável de segurança, um capacete de qualidade. Com esse recurso, você já vai estar protegido de contusões sérias. Mas, se optar por utilizar também joelheira, cotoveleira e protetor de punho, pode ter mais confiança para treinar novas manobras.

3 - Respeite o seu freio natural Aquele frio na barriga é normal na hora de experimentar novidades com o skate. Porém, se o medo te travar, respeite esse sinal. Ao ver alguém que tem mais prática com o skate, pode parecer tudo muito fá-

cil. É nessas horas que as pessoas desrespeitam os seus limites. Saiba a hora certa de se aventurar.

4 - Tenha aulas Procure escolas e profissionais capacitados para acelerar o seu aprendizado. Se for contar com a orientação de um professor, opte por uma pessoa habilitada em skate e Educação Física. Esse acompanhamento reduz os riscos de lesões que podem te afastar do esporte. Com essas indicações, o skate fica mais atrativo até para quem nunca deslizou sobre as quatro rodinhas. Se está pensando em experimentar, o esporte oferece uma série de benefícios. A prática melhora o tônus muscular, a capacidade respiratória, a resistência, o equilíbrio e a coordenação motora em geral. O skate ainda ajuda na socialização, na cooperação, na autoestima e na confiança. Por isso, é um ótimo esporte até para os pequenos. E para as pequenas, também.

15


Momento da Chef

Um sobrenome sinônimo de alimentação saudável Por Elaine Lerner Moradora desde criança na Zona Sul de Porto Alegre, há sete anos Ilse Machry encontrou no Condomínio Terra Ville o lugar ideal para viver. A dona do Machry – como é conhecida pelos vizinhos –, o marido, Daniel de Oliveira Pinto, mais o boxer Frau e a poodle Milla usufruem de uma das peculiaridades mais bonitas do Condomínio: a parte interna da casa, na Villa Olaria, é voltada para a reserva ambiental. A poucos metros da sala de estar, a família convive com espécies nativas da flora gaúcha, como butiás, maricás e delicados pés de éfedra fêmea, com seus frutinhos vermelhos. Essa planta, típica de mata de restinga, está ameaçada de extinção no Rio Grande do Sul. Mesmo com o intenso trabalho no restaurante, neste ano, Ilse pretende aproveitar ainda mais as áreas de lazer oferecidas pelo Condomínio. Por enquanto, pedalar “muito” pelas avenidas arborizadas é o pas-

A sempre irresistível torta de banana

satempo preferido nos momentos de folga e entre as inúmeras viagens ao exterior. Há quase 30 anos, Ilse e a irmã, Iara, são proprietárias do Armazém e Bistrô Machry, fundado pelos pais, José e Carmen, que se tornou um dos ícones da qualidade de vida da Zona Sul. Os mais velhos, que sempre curtiram essa região de Porto Alegre, lembram-se, com certeza, do famoso café colonial no Morro do Sabiá (Avenida Coronel Marcos, na Pedra Redonda), criado pelo casal Machry. Desde pequenas, as fi-

lhas ajudavam os pais, e o resultado desse aprendizado, iniciado ainda na infância, é a criatividade e a qualidade do bistrô da Rua Armando Barbedo, a 13 quilômetros do Terra Ville. “Meus vizinhos são também nossos clientes”, conta Ilse. “Dessa forma, temos o retorno do nosso trabalho de forma bastante inusitada. Até uma conversa no Clube pode ser o ponto de partida de uma boa receita ou de sugestão de melhoria”, explica Ilse, formada em gestão hoteleira, com foco em alimentação. É comum Ilse ser abordada no Condomínio para receber elogios pela famosa torta de banana com doce de leite. O advogado Celso Rodrigues, vizinho falecido há quase dois anos, foi fundamental para que as irmãs superassem um período de dificuldades econômicas. “O Dr. Celso nos orientou, fez a constituição da empresa e, por carinho ao nosso trabalho, não aceitou receber pelo serviço prestado”, lembra, com respeito.

[ Fotos Marco Antônio Freitas da Silva/Divulgação Machry ]

O pão colorido, além de atraente, ajuda a enfeitar

16

Um espaço para celebrar a saúde e a amizade


Salada Pão do Machry A salada pão integral do Machry é uma das preferidas dos clientes do bistrô. De tão pedida, passou a ser oferecida diariamente, no bufê do almoço. É também uma opção fácil e rápida para ser

preparada em casa. Basta comprar o pão integral do Machry, cortar em cubinhos, torrar no ponto certo e acrescentar o molho. Ou comprar os croutons e adicionar o molho.

Receita (porção para 4 pessoas) Ingredientes: ∞ 1 ½ xícara de croutons pão do Machry ∞ ¾ xícara de cebola cortada em cubinhos ∞ ¾ xícara de pimentão verde cortado em cubinhos ∞ 3/4 xícara de vinagre ∞ 1 colher (chá) de sal ∞ 1 xícara de tomate cortado em cubinhos ∞ Creme: maionese (3/4 xícara), iogurte natural (1/2 xícara) e leite (1/2 xícara)

Modo de fazer: Curtir a cebola e o pimentão por 30 minutos no vinagrete. Após, adicionar o tomate. Em seguida, misturar o creme. Por último, adicionar os croutons. Misturar bem e servir em seguida.

Qualidade e variedade para todos os gostos Faz parte da rotina dos vizinhos “passar no Machry para se abastecer na delicatessen”, assegura Ilse. Entre os preferidos, estão massas artesanais, bruschettas e a variada oferta de pães e bolos. O bistrô não usa conservante em nenhum produto, e quase 70% são fabricados pela casa, que conta com 40 empregados. Algumas das receitas consagradas, como os deliciosos stolen (bolo de natal típico da Áustria) e quarkstolen (típico bolo alemão, com recheio de marzipan e ricota), foram fornecidas por clientes “de fé”. Também foi um cliente que subsidiou a constru-

Armazém e Bistrô Machry ∞ Endereço: Rua Dr. Armando Barbedo, 257, Tristeza, Porto Alegre ∞ Fone: (51) 3024.1300 ∞ Site: machry.com.br

ção do prédio na década de 1980. Ilse e o marido, Daniel, conheceram-se entre almoços e cafés no bistrô. As irmãs Machry acreditam que a perseverança que sempre tiveram

fez do local um dos “points” da Zona Sul. Bem antes da moda das cafeterias, o bistrô já inovava com deliciosos acompanhamentos para o café. O cardápio com ênfase em pratos leves, balanceados e variados também antecipou várias tendências em alimentação. Outro ponto forte são as cestas de Natal e de Páscoa. “Quando começamos, nem fornecedor queria vir até aqui. Hoje, a Zona Sul faz parte da vida dos porto-alegrenses”, destaca Ilse, que considera essa área da cidade totalmente autossuficiente em relação ao comércio e serviços, entre outras necessidades.

17


Condomínio

Previsão para 2017: aumento da incidência de raios. Atenção! A cada 50 mortes por raios no mundo, uma é no Brasil, o país campeão mundial em incidência do fenômeno. Neste ano estão previstas 130 mortes, mais de 200 feridos e prejuízos anuais da ordem de R$ 1 bilhão no país. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que alerta: o Rio Grande do Sul é o primeiro do Brasil em incidência de raios por quilômetro quadrado. E mais: o Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) prevê que as regiões Sul e Sudeste terão uma incidência de raios até 10% acima da média histórica. A previsão é feita com base nas temperaturas dos oceanos Atlântico e Pacífico (Sul, Equatorial e Norte). A corrente do raio pode causar sérias queimaduras e outros danos ao coração, pulmões, sistema nervoso central e a outras partes do corpo através de aquecimento e de uma variedade de reações eletroquímicas. E a extensão dos danos depende da intensidade da corrente, das partes do corpo afetadas e das condições físicas da vítima. Cerca de 20% a 30% das vítimas de raios morrem, a maioria delas por parada cardíaca e respiratória, e aproximadamente 70% dos sobreviventes sofrem por um longo tempo com sequelas psicológicas e orgânicas. Por isso, é tão importante saber o que fazer e o que evitar quando se escutam trovoadas, barulho que anuncia a proximidade do raio. A cartilha Proteção contra Raios, distribuída pelo INPE, informa que 80% das circunstâncias em que acontecem mortes por raios podem ser evitadas se as pessoas souberem como se proteger. Um jogador de golfe, surpreendido por tempestade no campo, também deve procurar abrigo nas primeiras indicações de chuva forte.

18

[ Wikimedia Commons ]

Raio: o que é e como se forma

É uma descarga elétrica de grande intensidade que ocorre na atmosfera. A intensidade típica é de 30 mil ampères, cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico.

Ele se forma dentro das nuvens de tempestade (nuvens Cumulus Nimbus), a partir das cargas elétricas geradas pelo choque de partículas de gelo dentro dessas nuvens. Quando essas cargas elétricas atingem certa quantidade, surge uma faísca que dá início ao raio. À medida que essa faísca se aproxima do solo, inicia-se uma descarga do solo para a nuvem, principalmente em objetos salientes e pontiagudos ou ainda em pontos com maior condutividade elétrica. Quando as duas se unem, acontece o raio. Descargas atmosféricas podem ocorrer também no interior de uma nuvem, entre duas nuvens ou de uma nuvem para o ar.


Sem risco na tempestade A probabilidade de morrer atingido por um raio é pequena: 0,8 por milhão/ano no Brasil. Mas sobe para 1 por mil, dependendo de onde a pessoa estiver e do que estiver fazendo durante a tempestade. Segundo o INPE, 80% das mortes podem ser evitadas se as pessoas souberem se proteger. A cartilha Proteção contra Raios enumera “cinco mandamentos do que não se pode fazer durante uma tempestade”: 1- Praticar atividades agropecuárias ao ar livre. Essa é a situação que mais mata no Brasil. 2 - Ficar próximo a carros, tratores, andando de moto, bicicleta e ao lado de transportes em geral. 3 - Ficar em campo aberto, como praia, campo de futebol ou embaixo de árvores e perto de cerca. 4 - Ficar perto de objetos que conduzem eletricidade (telefone com fio, celular conectado ao carregador) e objetos metálicos grandes. 5 – Ficar em um abrigo aberto: como sacada, varanda, toldo, deck. A cartilha Proteção contra Raios está disponível em https:// issuu.com/ccst-inpe/docs/cartilha_protecao_contra_raios [ André Nery/Especial ]

Chuvas e temporais exigem muito cuidado Em caso de chuva e temporais, o Belém Novo Golf Club adota as regras de golfe aprovadas pelo Royal & Ancient Golf Club of St. Andrews e normas próprias. A decisão de suspender ou cancelar os torneios/partidas irá depender de cada situação. O coordenador e professor da escola de golfe do BNGC, Wagner Vieira, participou de treinamentos que incluíram a evacuação de áreas em casos de temporais e raios antes dos Jogos Olímpicos 2016, no Rio de Janeiro. “A orientação é encaminhar os jogadores e o público para uma área coberta. Nunca ficar embaixo de árvores”, ensina. Ele conta que nos torneios norte-americanos é rodado um programa de meteorologia que indica a probabilidade de ventos, chuvas e raios durante os eventos. Em torneios nacionais, inclusive no BNGC, em caso de ameaça ou ocorrência de raios, será dado aviso com corneta de ar comprimido, o que representa suspensão do jogo com a possibilidade de reinício, razão pela qual o jogador deverá marcar a bola e aguardar. A comissão do torneio informará sobre o reinício do jogo ou sobre a sua suspensão definitiva. Se você for surpreendido por temporais com raios no campo de golfe do BNGC, procure a área coberta mais próxima dos buracos. Mesmo fora dos torneios, a Administração acompanha a movimentação dos golfistas e está apta a orientar a busca.

Abrigos no campo de golfe ∞ Buraco 3: Jungle bar ∞ Buracos 11 e 16: guaritas de vigilância ∞ Buraco 14: banheiros ∞ Buraco 15: pórtico 8.000

Opção segura

Fique longe das árvores em caso de tempestade

Se estiver na rua, busque um veículo fechado como abrigo e fique dentro, com portas e janelas fechadas, sem encostar na lataria até a tempestade passar. Em casa, a proteção é maior, desde que não use telefone com fio, não fique perto de tomadas, canos, janelas e portas metálicas e não toque em equipamentos ligados à rede elétrica.

19


Condomínio

Cinturão ecológico contra roedores A campanha de prevenção e controle de insetos rasteiros (baratas, cupins, formigas) e roedores, iniciada, no final de 2016, no Condomínio Terra Ville – Belém Novo Golf Club, está apresentando bons resultados. A Administração garante que, apesar do intenso calor, é percebível a diminuição de pragas e roedores típicos desta época. Um sistema denominado “cinturão” (armadilhas com iscas) foi implantado no perímetro do Condomínio, visando a impedir a entrada de roedores. “É uma forma ecologicamente correta e bastante usada, que acaba com os roedores antes que eles provoquem estragos”, explica Paulo Ortiz, gestor de manutenção.

Os dois lados das abelhas As abelhas e as vespas (marimbondos), que incomodam e até assustam, são importantes na evolução de vários vegetais através da polinização. Na área condominial, as colmeias são monitoradas pela Administração. Uma empresa especializada faz a retirada, quando necessário. Nas residências, fica a cargo do morador ou proprietário providenciar a retirada das colmeias. A Administração recomenda a contratação de um profissional especializado. [ Joseph Hart, stockvault.net ]

Sem mosquito Aedes [ Arquivo Multicontrole ]

Fique atento para evitar o ataque de abelhas: ∞ Não se aproxime do abrigo ou do enxame. Deve ser evitado o trânsito de pessoas ou animais no local, para que os insetos não se sintam ameaçados e iniciem o ataque. ∞ Pessoas não habilitadas não devem tentar resolver o problema. O correto é não bater, tocar nem fazer movimentos bruscos próximos à colmeia. As abelhas podem picar quando molestadas para defender o seu habitat.

Alerta contra picadas

Desde janeiro, a Administração realiza “fumacês” no combate à presença dos mosquitos do gênero Aedes, que podem transmitir doenças como a dengue, chikungunya, zika, nyong-nyong, febre amarela e a febre mayaro. Os produtos empregados no controle do vetor seguem as diretrizes da saúde pública. O tratamento aplicado por empresa especializada foi iniciado como projeto-piloto no verão de 2016.

20

A parte do corpo humano que mais frequentemente é picada por abelhas é a cabeça, pois as abelhas costumam voar nesta altura. Tipicamente, a picada de abelha é manifestada por dor e inchaço no local, geralmente sem nenhuma reação sistêmica. A dermatologista Taciana Dal’Forno Dini, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Secção RS e moradora do Condomínio, explica que “os sintomas após a picada de abelha ocorrem devido aos componentes vasoativos do veneno. Também podem acontecer vermelhidão, coceira, equimoses e aumento do calor no local”. A Dra. Taciana alerta que “duas situações que envolvem risco à vida devem ser identificadas e encaminhadas o mais rapidamente para atendimento médico. São elas: alergia e intoxicação por múltiplas picadas”. A alergia a picada de abelhas pode levar ao choque anafilático. Por isso, sintomas como inchaço excessivo, manchas vermelhas na pele do corpo, coceira corporal intensa, dificuldade para falar e/ou respirar podem ser um alerta para a necessidade do rápido atendimento médico.


21


Condomínio

Trabalho seguro começa com orientação preventiva Homens sem qualquer proteção de segurança trabalhando em telhados fazem parte do cotidiano da construção civil informal. A falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) também é comum em atividades domésticas e de jardinagem. A exigência do trabalho seguro deve estar presente desde a assinatura do contrato. E o uso correto de EPIs e de ferramentas em bom estado salva vidas. Ainda assim, muitas vezes os serviços são executados sem qualquer proteção, porque o executante prefere correr riscos a usar equipamentos de segurança, especialmente cinto para trabalhos em altura, capacete, botinas e roupas adequadas (calças compridas e camisas de mangas longas). Para as atividades de jardinagem, o correto – não obrigatório - é uso de calça comprida, calçado de segurança e óculos de proteção. O empregado doméstico também deve usar sapato fechado, calça comprida e luvas apropriadas para as diversas atividades dentro de casa.

Em caso de acidente, a responsabilidade legal é tanto do empregador como do contratante. Além disso, a legislação trabalhista não faz distinção entre pessoa jurídica e pessoa física como contratante. Por isso, qualquer serviço executado em residências deve ser feito por empresas idôneas. “No Condomínio, nós temos o papel de orientador em relação às construções particulares. Quando nos deparamos com trabalhadores sem EPIs, primeiro, conversamos com eles”, explica o técnico de segurança do Terra Ville Cristian Jovasque Pinto. “Depois informamos o contratante da obra por telefone”, explica. Em mais de 90% dos casos irregulares, os desvios são admitidos e sanados. Há situações que chamam a atenção, especialmente as atividades realizadas em telhado. Ao contrário do que muitos pensam, subir em telhados, ainda que em casa térrea, é considerado trabalho em altura e está regido pela NR 35 – Trabalho em Altura (Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego).

[ Arquivo Administração ]

Trabalho em altura pede atenção

Saiba mais Equipamentos de Proteção Individual recomendados em serviços em residências: ∞ Jardineiro: calça comprida, calçado de segurança e óculos de proteção. ∞ Diarista: calça comprida, cal-

çado fechado e luvas, conforme o serviço.

Vitória da segurança e da saúde no trabalho no complexo O apoio da Administração e do RH do complexo Terra Ville – Belém Novo Golf Club faz a diferença na segurança e na saúde dos 270 colaboradores das áreas de administração, manutenção e segurança. Em 2015, foram registrados 17 acidentes do trabalho. No ano seguinte, a taxa caiu para quatro registros, sendo duas quedas de motos e dois durante o trajeto residência – local de trabalho. Esse tipo de ocorrência é um dos que

22

atividade”, destaca mais crescem no BraEm 2016, Cristian. A partir dessil devido à violência foram ses processos, foi no trânsito nas cidarealizadas des. possível exercer uma cobrança bem mais “Foi uma vitória”, efetiva e iniciar o treiassegura o técni104 horas namento a partir do co de segurança do Condomínio Cristian ingresso do colabode treinamentos rador. Em 2016, foram Jovasque Pinto. “Nós realizadas 104 horas focamos direto em de treinamentos, o treinamento e capacitação. Também criamos proce- que significa 397 participações de dimentos de segurança para cada colaboradores.


Meio ambiente agradece a coleta seletiva de resíduos A coleta de resíduos do Condomínio será modernizada com o objetivo de contribuir para a sustentabilidade do meio ambiente. Neste ano, novos coletores serão instalados em pontos estratégicos e será desencadeada uma campanha com a finalidade de conscientizar os moradores sobre a importância da coleta seletiva de resíduos para o meio ambiente. “Vamos focar as domésticas e diaristas que trabalham nas residências, porque são elas que manuseiam os resíduos. Mas os moradores precisam ter a informação sobre as responsabilidades de cada um e sobre as penalidades legais do não cumprimento das determinações quanto à coleta de resíduos”, explica o gestor de manutenção do Condomínio Terra Ville, Paulo Ortiz. O Condomínio pode ser multado ao misturar resíduos orgânicos/papéis sujos aos resíduos encaminhados às empresas recicladoras. A Administração do Condomínio incentiva a separação correta

dos resíduos. Atualmente, a central de lixo recolhe cerca de 3 toneladas de resíduos orgânicos por semana, as quais são armazenadas próximo à sede da Administração e, após, recolhidas pelo DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana). Quanto menor o tempo de permanência, menores são a contaminação do solo e o aparecimento de pragas, que sobrevivem nos locais. A coleta do lixo seco é feita quatro vezes na semana, no turno da manhã. Diariamente, à tarde, é recolhido o lixo orgânico. O Condomínio utiliza um caminhão próprio, e a previsão é da compra de um novo veículo, devido ao crescimento do número de moradores no Condomínio.

No CALI Escola de Inglês, seu filho aprende o idioma a partir dos 3 anos de idade*, com criatividade e autonomia. Tudo para que ele desenvolva o inglês de forma prática e natural. *A partir de 2 anos, sob consulta.

Saiba mais Informações sobre separação de resíduo: www.reciclaportoalegre.com.br

Redução no consumo de energia é meta O complexo Terra Ville – Belém Novo Golf Club prevê reduzir em até 20% o consumo de energia nas áreas condominiais. O valor da energia deverá diminuir na mesma proporção da demanda, com a compra menor da energia gerada pela CEEE. Desde meados de janeiro, células fotovoltaicas foram instaladas de forma experimental. A energia gerada será utilizada principalmente na iluminação das ruas, do campo de futebol e do ginásio de esportes. “Estamos em fase de homologação do contrato com a

CEEE”, esclarece o gestor de manutenção do complexo, Paulo Ortiz. A energia gerada pelas células fotovoltaicas é enviada à companhia estadual, que faz a conversão e devolve em forma de desconto na conta mensal de luz. Na geração solar fotovoltaica, a energia é diretamente convertida em eletricidade por meio de módulos solares, processo diferente da geração solar térmica. Essa consiste na transformação da energia do sol em calor para a utilização no aquecimento de água a partir de coletores solares.

NOVA SEDE

23


Revista do Terraville Belém Novo Golf Club  

Projeto gráfico e diagramação da Revista do Terra Ville Belém Novo Golf Club. Trabalho realizado pela Capítulo 1 Conteúdo & Design Editoria...

Revista do Terraville Belém Novo Golf Club  

Projeto gráfico e diagramação da Revista do Terra Ville Belém Novo Golf Club. Trabalho realizado pela Capítulo 1 Conteúdo & Design Editoria...

Advertisement