Issuu on Google+

ERGONOMIA SOCIAL Carolina Gaspar

ESTUDOS DE CASO


THE CLINK PAÍS Reino Unido PALAVRAS CHAVE Restaurante, prisão, recuperação, aprendizagem TEMA Restauração LINK http://www.theclinkcharity.com/ PARCEIROS: HMP High Down, Indústria Hoteleira CONTEXTO O número de ex-prisioneiros reincidentes é alarmante, estando reconhecido que em muitos casos a prisão não reduz a taxa de criminalidade. Muitos condenados não conseguem integrar-se no mercado de trabalho quando são libertados. DESCRIÇÃO O restaurante The Clink utiliza produtos biológicos do seu próprio jardim para ser sustentável. Funciona no interior da prisão, tendo reclusos como empregados. Tem como objetivo reduzir as taxas de reincidência de ex-criminosos, ao treiná-los e inseri-los no seio da indústria da restauração. Porém, os clientes têm de ser revistados e passar por um rigoroso sistema de controlo antes de puderem entrar. BENEFÍCIOS Os prisioneiros obtêm qualificações nas áreas de preparação de alimentos, serviços alimentares e de limpeza, bem como experiência e negócios e orientação para encontrar um emprego a tempo inteiro na área, depois de cumprida a sentença. O contacto com os clientes serve também de motivação para encontrar um emprego mais tarde e estabelecer contacto com profissionais da área.


STORYBOOK DAD’S PAÍS Reino Unido PALAVRAS CHAVE Relações Familiares, Contacto, Crianças, Histórias TEMA Aprendizagem Familiar LINK http://www.storybookdads.org.uk/ PARCEIROS: Dartmoor Prision, Ministério da Justiça, actualmente em 90 prisões. CONTEXTO Todos os anos, cerca de 160.000 crianças no Reino Unido têm um dos pais na prisão e podem sentir-se abandonados, isolados e envergonhados, o que traz consequências previsíveis como mau desempenho escolar e delinquência. DESCRIÇÃO Os prisioneiros ganham créditos ao trabalhar na prisão, que podem ser utilizados de diferentes formas, ajudar as famílias, guardá-los para mais tarde ou doá-los a outros colegas. Podem usá-los para filmar um DVD ou gravar um CD, em que contam uma história de embalar, para ajudar os seus filhos a lidar com a separação. Depois de gravado, o CD/DVD é editado, gravado e enviado às crianças. Podem também doar os seus créditos às suas famílias, que os podem usar em conjunto com associações locais parceiras, para requisitar serviços como jardinagem. BENEFÍCIOS Ajuda os prisioneiros a ganhar motivação para desempenhar tarefas na prisão, mas também os ajudar a manter as relações familiares, sendo mais provável que voltem para casa quando são libertados, o que reduz as taxas de reincidência de crimes. Traz também conforto e significado para a criança quando ouve a voz ou vídeo do seu pai/mãe, reduzindo o stress do afastamento e evitando maus desempenhos escolares e delinquência.


ELECTRIC RADIO BRIXTON PAÍS Reino Unido PALAVRAS CHAVE Rádio, Prisão, Solidão, Suicídio, Voluntariado TEMA Rádio Prisional LINK http://www.prisonerseducation.org.uk/index.php?id=331 PARCEIROS: Prision Radio Association, HMP Brixton CONTEXTO Constatando o aumento de auto-mutilações e suicídios entre os jovens adultos em prisões, o Governador de HMP Feltham foi abordado por dois civis com a ideia de criar uma rádio para fazer companhia aos reclusos à noite, altura em que estão mais vulneráveis. DESCRIÇÃO No ar desde 2007, esta rádio funciona com programas pré-gravados e editados por civis voluntários que gerem a estação. Os temas abordados vão desde a religião e poesia à música. Pontualmente emitem também informações e anúncios de serviços públicos, em vez de publicidade. À noite passam entrevistas a reclusos e uma rubrica em que o governador responde a perguntas. BENEFÍCIOS Esta rádio aumenta a comunicação e cria qualificações de rádio, gestão de informação e tecnologias de comunicação entre reclusos. Também aprendem pós-produção, edição e softwares, e são ensinados a trabalhar como num contexto normal de uma empresa. Os beneficios sociais para os reclusos são também enormes, diminuindo a solidão e depressão.


KROCHET KIDS INTERNATIONAL PAÍS EUA, Uganda, Peru PALAVRAS CHAVE Empresa Social, Independência, Crochet, Países Sub-Desenvolvidos TEMA Empresa Social LINK http://www.krochetkids.org/ PARCEIROS: Três amigos que se juntaram e pediram ajuda no KickStarter. CONTEXTO Este projeto surge da vontade de três amigos de resolverem problemas sociais graves em países de 3º mundo, caracterizados pela guerra, doenças, fome, carências e dependência externa. DESCRIÇÃO É ensinada a técnica do crochet a mulheres do Norte do Uganda e Peru, que fabricam gorros artesanalmente e os assinam quando concluem. Estes são depois enviados para os EUA, onde são vendidos e distribuídos por todo o mundo, e os lucros são enviados de volta para as mulheres que os fizeram. BENEFÍCIOS Com este modelo as mulheres conseguem suprimir as necessidades mais básicas, suas e da sua família, como alimentação, água, vestuário e educação, afetando também a sua comunidade. Após 3 anos, cada mulher já ganhou o suficiente para poupar e abrir o seu próprio negócio. Um gorro torna-se num emprego, educação, cuidados de saúde, empréstimo, conta bancária, oportunidade e liberdade.


THE COACH HOUSE TRUST PAÍS Reino Unido PALAVRAS CHAVE Recuperação, Aprendizagem, Reabilitação, Ocupação TEMA Recuperação Ocupacional LINK http://www.thecht.co.uk/ PARCEIROS: Glasgow Council, Fundo Social Europeu e outros fundos de financiamento social. CONTEXTO Adultos em recuperação de dependências, problemas mentais, deficiências físicas e dificuldades de aprendizagem, são muitas vezes excluídos da sociedades, dificultando-lhes ganhar experiência numa área prática e a participação na criação de trabalho significante. DESCRIÇÃO A Coach House Trust é uma organização sem fins lucrativos que pretende minimizar a exclusão social e económica destes adultos. Dá-lhes a oportunidade de formação em várias áreas técnicas e de as colocar em prática no seio de uma comunidade acolhedora. Disponibiliza workshops e atividades relacionadas com cerâmica, carpintaria, jardinagem e separação e reciclagem de lixo. Os participantes trabalham com a comunidade local, construindo confiança e respeito e alcançando a integração. Os produtos resultantes são vendidos na loja. BENEFÍCIOS Os participantes aprendem novas capacidades e técnicas, entram em contacto com pessoas em situações idênticas, renovam espaços públicos da sua cidade, ganham confiança e respeito da comunidade e sentem-se úteis. O lucro dos produtos vendidos é utilizado para os custos de materiais.


TOMA LÁ PAÍS Portugal, Cascais PALAVRAS CHAVE Inovação Social, Estigma, Redesenho, Criatividade, Qualidade TEMA Redesenho de Produtos LINK http://toma-la.com PARCEIROS: CPD, Câmara Municipal de Cascais CONTEXTO Muitas instituições para adultos portadores de deficiência têm oficinas técnicas onde são produzidos objetos com pouco valor no mercado atual. Esses indivíduos são frequentemente considerados vulneráveis, menores, e excluídos da sociedade. DESCRIÇÃO Este projeto qualifica os recursos e produtos de públicos vulneráveis, redesenhando e criando uma coleção de peças originais, únicas intemporais, e com história, que são produzidas por adultos deficientes nas instituições onde estão diariamente. BENEFÍCIOS O Toma Lá distancia-se do assistencialismo, dignifica o trabalho, qualifica-os, promove redes colaborativas e aposta na qualidade dos produtos. Gera um conjunto de valores, atributos, sentimentos e percepções, relacionados com boas práticas, partilha de saberes, traçando novos caminhos e criando redes sociais e emocionais.


Estudos Caso - Carolina Gaspar