Page 1

Isabel Minhós Martins

Edição: ESE


Atlas das viagens e dos exploradores

Cem sementes que voaram

Uma onda pequenina

CĂĄ dentro

Com o tempo

ABZZZZ...

Um ano inteiro Daqui ninguĂŠm passa


Nunca vi uma bicicleta e os patos não me largam

Ir e vir

Pê de pai

Um livro para todos os dias

O rapaz que gostava de aves

O Que Há

O mundo num segundo

Este livro está a chamar-te, não ouves?


Isabel Minhós Martins – Vida e Obra Texto: Carolina Duarte, Catarina Oliveira, Diana Costa Ilustrações: Carolina Duarte, Catarina Oliveira, Diana Costa Editora: ESE Local de edição: Viana do Castelo


Era uma vez uma menina chamada Isabel, que nasceu na cidade do Porto, em 1974, no ano da revolução do 25 de Abril.

Quando era pequena queria ser jornalista, arqueóloga ou pediatra. Mas a sua vocação era mesmo a escrita.


Sempre gostou de ouvir histórias de todos os tipos, contadas pelos amigos, pelas tias ou pela vizinha. Na escola, quando começou a interessar-se pelas palavras, arriscou os seus primeiros textos, pequenos poemas e muitas cartas.

Formou-se em Design da Comunicação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e é pós-graduada em edição pela Universidade Católica de Lisboa.


Trabalhou como criativa na área da comunicação para crianças e mais tarde, com um grupo de amigos, fundou a editora Planeta Tangerina.

.

Desde a fundação do Planeta Tangerina, tem criado projetos para serviços educativos, câmaras municipais e programas pedagógicos.


Lançou o seu primeiro livro em 2004, ”Um livro para todos os dias”, com ilustrações de Bernardo Carvalho.

Daí em diante nunca mais parou de escrever e já conta com mais de uma dezena de obras direcionadas às crianças.


Tem livros publicados em Espanha, França, Inglaterra, Itália, Brasil, Noruega, Coreia, Alemanha, China, México.

Escreveu muitos livros, sendo o seu público-alvo crianças do 1º Ciclo do Ensino Básico.


Alguns dos livros que escreveu foram distinguidos por prémios ou instituições ligados ao livro para a infância: Catálogo White Ravens, Prémio Andersen, Banco del Libro, Sociedade Portuguesa de Autores (2015), Gustav-Heinemann Friedenspreis (2017), Deutscher Jugendliteraturpreis (2017).


"Para mim, escrever é como escavar: encontramos sempre alguma coisa, às vezes minhocas, às vezes água, pedras, raízes, túneis...um sapato perdido. Gosto de escrever porque quase sempre encontro coisas inesperadas. Gosto de ler pela mesma razão: alguém escavou, escavou, escavou e encontrou alguma coisa que veio mostrar através das palavras.” – Isabel Minhós Martins


As suas obras

“Atlas das viagens e dos exploradores”

“Cem sementes que voaram”

“Daqui ninguém passa” “Cá dentro”

“Um ano inteiro”

“Uma onda pequenina”

“Este livro está a chamar-te, não ouves?”

“ABZZZZ...” “Com o tempo”

“O mundo num segundo”


“O QUE HÁ”

“O rapaz que gostava de aves”

“Um livro para todos os dias”

“Para onde vamos quando desaparecemos?”

“ir e vir”

“Como é que uma galinha...”

“Nunca vi uma bicicleta e os patos não me largam”

“Obrigado a todos!”


“Siga a seta!”

“O livro dos quintais”

“Enquanto o meu cabelo crescia”

“A manta”

“Andar por aí”

“Cá em casa somos…”

“Coração de mãe”

“Depressa, devagar”


“O meu vizinho é um cão”

“Quando eu nasci”

“A grande invasão”

“As duas estradas” “Pê de pai”

“Uma mesa é uma mesa. Será?”


Para onde vamos quando desaparecemos?

Como é que uma galinha...

Obrigado a todos!

Siga a seta!

Enquanto o meu cabelo crescia

O livro dos quintais

A manta

Cá em casa somos…


Uma mesa é uma mesa. Será?

A grande invasão

Quando eu nasci

O meu vizinho é um cão

Coração de mãe

As duas estradas

Andar por aí

Depressa, devagar


Este livro conta a história duma menina muita criativa …que a sua escrita encanta e faz prender qualquer criança. Vem descobrir a sua história.

Biografia Isabel Minhós Martins  
Biografia Isabel Minhós Martins  
Advertisement