Issuu on Google+

ANO 1 | EDIÇÃO 74| DIÁRIO | sábado, domingo e segunda - feira, de 11 a 13 DE MAIO DE 2013 - R$ 1,00 Circulação nos municípios de Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada, Canoas e Sapucaia do Sul ►Política

Vereadores viajam a Brasília na próxima semana ■Página 4 ►especial

Guia de presentes especiais para o dia das mães

MÃE al i c e esp te s i x e Não maior amor

■Página 8 ►esporte

Cerâmica no Gauchão Junior ■Página 9 ►especial

Ontem foi comemorado, dia do Cozinheiro

■Página 10

Em homenagem ao Dia das Mães, entrevistamos quatro personalidades com histórias diferentes, mas que se unem no sentimento maior pelos seus filhos: o amor. ■Páginas 5,6,7 e 8


Pág. 2 ■ Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013

Opinião correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

Chá das Vovós em Cachoeirinha

No dia 15 de maio, às 15h30min, no Salão Ana’s Grando, será realizado o Chá das Vovós, beneficente, com o objetivo de arrecadar fundos para o Lar do Idoso Nossa Senhora Aparecida, além de ampliar a integra-

ção com a comunidade e divulgar mais o trabalho da instituição. O valor do ingresso é de R$ 15,00. O Salão Ana’s Grando está localizado na Rua Emílio José Martins, 25. LOTERIAS

Opinião Fazer ciência:

do formal ao real Bases culturais influenciaram durante décadas e continuam influenciando, em maior ou menor grau, a produção científica mundial. Os valores vigentes, combinados com a mentalidade dominante em uma sociedade, podem levar a uma produção científica uníssona, onde a produção do conhecimento obedece a uma lógica ou a uma necessidade premente, levando ao desenvolvimento tecnológico. Um exemplo bem conhecido de relação entre produção de conhecimento e inovação tecnológica é o advento das armas de fogo. Em um determinado período histórico, desapareceram as armas brancas, as quais deram lugar às armas de fogo, tudo movido por uma necessidade de guerras entre homens. Além do surgimento da indústria dos metais, neste período, a humanidade conheceu um enorme progresso nas ciências exatas e nas engenharias, sem mencionar outros aspectos do conhecimento altamente envolvidos na produção bélica. As bases sociais de uma sociedade também costumam influenciar a produção científica. Normalmente, são elencadas as instituições, tais como academias científicas, universidades, até mesmo partidos políticos, como responsáveis pela disponibilização de uma base aos indivíduos cientistas. Desta forma, e normalmente em grupos, são produzidos novos conhecimentos. Estes, muitas vezes, culminam na produção de novas tecnologias ou produtos. O ciclo de produção de conhecimento científico e obtenção de novas ferramentas tecnológicas já está tão arraigado em nossa sociedade que, mesmo artefatos altamente tecnológicos, são vivenciados pelas nossas crianças como “algo que aí está”. Mesmo nós, adultos, percebemos nosso entorno sem espanto, utilizando toda e qualquer novidade ofertada comercialmente como algo que “está dado”. O conhecimento formal também tem sido historicamente associado à cultura ou a produção cultural. Sabe-se que as referências locais têm sido progressivamente rompidas, dando lugar a referenciais internacionais ou universais para a produção científica. É, neste contexto, que ocorrerá em Porto Alegre o 6º Encontro Preparatório do Fórum Mundial de Ciência, nos dias 13 e 14 de maio, no Salão de Atos da UFRGS. Nesta ocasião, serão debatidos temas relacionados aos principais desafios da ciência no século XXI. As temáticas envolvendo questões do clima, da saúde pública e dos alimentos serão discutidas por renomados cientistas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A transversalidade do evento será garantida pelo destaque dado ao tema da educação, o qual perpassa todos os grandes assuntos a serem debatidos, e tem se constituído no principal desafio do nosso século. Com a parceria do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Academia Brasileira de Ciências, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, será uma bela oportunidade de exercitarmos nossas reflexões de cientistas, deixando um pouco o formalismo e mergulhando numa espécie de realismo, que a aplicação de nossos conhecimentos nos tem permitido, cada vez, mais neste novo Brasil. Nádya Pesce da Silveira | Diretora-presidente da Fapergs

Uma empresa do Grupo 2M Ltda

PREVISÃO DO TEMPO sábado Mín.19°, máx. 25º Nublado com chuva de manhã. À tarde e à noite pode garoar.

Domingo Mín.16°, máx. 22º Dia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer. Noite com poucas nuvens.

Segunda-feira Mín.7°, máx. 22º Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.

Artigo do dia Cidade em transformação Porto Alegre se prepara para o futuro com 14 grandes obras de mobilidade. O canteiro de obras em que se transformou a cidade, com intervenções em vias públicas, altera a rotina da população, gerando um transtorno passageiro, que será compensado por benefícios permanentes. Melhora a mobilidade urbana, modifica-se a paisagem da cidade, tornando-a mais moderna e os bairros atingidos ganham um novo impulso econômico. Só para lembrar, a Prefeitura executa as obras dos corredores para o sistema de ônibus rápido, os BRTs, nas avenidas Bento Gonçalves, João Pessoa, Protásio Alves e Padre Cacique, e duplica as avenidas Voluntários da Pátria, Tronco e Edvaldo Pereira Paiva, em que foi construída uma nova ponte sobre o Arroio Dilúvio e está em construção o viaduto estaiado sobre a Pinheiro Borda. Também está em obras o complexo da Rodoviária, com o viaduto sobre a Julio de Castilhos, e as passagens de nível e os viadutos na Terceira Perimetral. São intervenções realizadas no horizonte da Copa do Mundo, mas as obras ficam para a cidade como legado, garantindo benefícios de longo prazo. Devemos encarar, da mesma forma, outros investimentos que não fazem parte da Matriz de Responsabilidade da Copa, mas integram os compromissos da administração municipal em relação a melhorias para os visitantes e à população, como a reforma e ampliação do Pronto Socorro, a conclusão do Programa Socioambiental (Pisa) - que vai contribuir para o resgate do Lago Guaíba -, a ampliação da rede de ciclovias para 24 quilômetros, os projetos da

Orla e de revitalização do Cais Mauá, a serem iniciados ainda este ano. A cidade não recebia tantos investimentos simultâneos havia vários anos e isso tem um preço, que vai além dos recursos aplicados em cada projeto. Temos consciência de que toda a proposta de mudança gera debates e, em alguns casos, contestações na primeira hora mas, a maioria, passa a apoiar as iniciativas, a partir do momento em que se apropria das informações corretas e compreende os benefícios para a cidade. É com transparência nas ações e muito diálogo com as comunidades e nas instâncias do OP, dos conselhos municipais e da Câmara de Vereadores que se reafirma a disposição da municipalidade para resolver impasses, construir soluções de consenso e buscar o bem comum. Temos clareza de que, quando falta diálogo, os embaraços tendem a ser maiores. Porém, não é com propostas mirabolantes, mais onerosas aos cofres públicos e a toda população que partem daqueles que não têm quaisquer responsabilidades sobre as finanças da cidade, que vamos fazer a Porto Alegre do futuro, com mais qualidade de vida para todos. A transparência é um valor do qual não abrimos mão no processo da Copa, uma vez que Porto Alegre é referência nacional nessa questão. No caso das obras para 2014, implantamos o portal Transparência na Copa, em que o cidadão pode acompanhar em tempo real a execução de todas as intervenções urbanas que estão transformando a cidade. Urbano Schmitt | Secretário de Gestão de Porto Alegre

Os artigos publicados com a assinatura nesta página não traduzem necessariamente a opinião do jornal e são de inteira responsabilidade dos seus autores. As cartas para o Espaço do Leitor, com a assinatura´, endereço, númnero de Identidade e Telefone de contato para confirmação deverão ser enviadas para o e-mail da Redação do Correio de Cachoeirinha: correio de cachoeirinha@gmail.com Por razões de clareza ou espaço, as cartas poderão ser publicadas resumidamente.

Representante Comercial:

Jornal Diário Oficial dos Municípios Ltda | CNPJ nº 08070493/0001-48 | Tiragem – 8.000 exemplares | Avenida General Flores da Cunha, nº 1320 sala 802 - Cachoeirinha - RS | CEP: 949100-002

(51) 3272-9595

Fone: 51 - 34971078 | Acesse o site: www.correiodecachoeirinha.com

Diretor geral: Moacir Oliveira Menezes | Departamento comercial: Grupo de Diários | Redação: Carolina Candido (MTE 14787) Caroline Weigel , Thiago Kittler | Diagramação: Carolina Candido| Colaboradores: Iara Maurente, Roberto Teixeira, Érika Waleska Timm


Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013 ■ Pág. 3

Brechó beneficente

Comunidade correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

Nos dias 11 e 12 de maio, o grupo Peregrinos do Sul, da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, que se prepara para participar da Jornada Mundial da Juventude, que

ocorre em julho no Rio de Janeiro, promove um Brechó, para angariar fundos para a viagem, no salão paroquial, localizado na Av. Flores da Cunha, 171, parada 46.

Enquete

Deixe sua mensagem para o Dia das Mães! Fotos divulgação/CC

“Minha mensagem vai para duas mães: minha esposa Denise Silva da Silva, que é uma guerreira, trabalha, cuida de casa e da nossa filha Maria Eduarda. A outra mensagem vai para minha mãe Iara Regina, que é outra guerreira que amo demais! Mãe é o amor mais puro e sincero que existe! Parabéns a todas as mães da nossa amada Cachoeirinha!”. Thiago Pastoriz, morador do bairro Jardim Conquista.

“Para a mamãe Ilda Maria Molossi: essa semana tive que extrair dois dentes. Os dentistas me recomendaram ficar de repouso absoluto, e assim fiquei durante dois dias. Foram momentos desconfortáveis, mas tive a assistência da melhor enfermeira que eu podia, você, minha mãe. Remédios nas horas certas, dieta especial e muita paciência foram o que recebi de minha mãe, fazia muito tempo que não ficávamos juntas e essa semana estar em casa vendo televisão com comerciais dos Dia das Mães a todo momento ficou ainda mais próximo do que eu sinto por ti: carinho e admiração. Feliz dia das mães, mãe! Amo você!”

“Minha mãe Rosi Molz Weigel é mais do que especial para mim. É a pessoa que está comigo mesmo quando tudo a minha volta parece desmoronar. É aquela que mais sorriu quando me viu pela primeira vez. É aquela que desdobra em várias pra poder trabalhar, criar, dar amor, dar sustento e atenção. Feliz Dia das Mães! Eu te amo muito, mãe!”

“Dona Denise Gomes, feliz Dia das Mães, obrigado por ser esse presente que Deus enviou em minha vida! Te Amo!”. João Otavio Gomes, 16 anos, morador do bairro Centro.

Caroline Weigel, 20 anos, moradora do bairro Jardim Mauá.

Gabriela Molossi, 22 anos, moradora do bairro Marechal Rondon

“Para Edit Seffrin Timm Oliveira: mãe, nada que eu escreva vai conseguir descrever o amor que sinto por você, e nunca se esqueça nenhum segundo que eu a amo demais e agradeço por toda a sua dedicação todos esses anos. Não poderia ter mãe melhor! Quero ficar velhinha e poder ser um terço dessa mulher guerreira e maravilhosa que a senhora é. Te amo infinitamente e Feliz dia Das Mães!!”. Érika Waleska Timm Oliveira, 29 anos, moradora do bairro Parque Brasília.

“Para Gloria Pereira: Mãe, obrigado por ser do jeito que você é, por sempre me apoiar e por cuidar da nossa família. Sem você não seríamos nada. Te amo muito!”. “Para Lúcia Helena Kittler dos Santos: Mãe, parabéns pelos 24 anos me aturando e 16 aguentando o meu irmão”. Thiago Kittler, 24 anos, morador de Gravataí.

Felipe Paiz, 20 anos, morador do bairro Veranópolis.

“Maria Nadir da Silva Carneiro, mãezinha querida do meu coração, quero que saiba que apesar de não dizer isso diariamente o teu dia deveria ser todo dia! Ser mãe não é só um dia e sim todos desde o nascimento até a eternidade. É acordar de madrugada pra trocar a fralda, ajudar nos temas da escolinha, nos trabalhos do colégio na aflição do vestibular e a cada vitória na faculdade. Mãe eu te amo muito, apesar de não dizer tanto quanto eu gostaria. Quero ser como você quando eu crescer!”

Ângela Camila Carneiro, 19 anos, moradora do bairro Granja Esperança.


Pág. 4 ■ Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013

Encontro das Cidades em Gravataí Política correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

A política de desenvolvimento urbano para os próximos anos estará em discussão durante a 5ª Conferência Municipal da Cidade, que será realizada hoje, a partir das 8h, na Câmara de Vereadores de Gravataí.

“O encontro é momento privilegiado de avaliação e definição de prioridades na política de desenvolvimento urbano do município” comentou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Cláudio Santos.

Vereadores viajam a Brasília na próxima semana Objetivo, entre outras pautas, é acelerar os processos para regularização da Vila Anair

O

s vereadores Renato Sparremberger e Marco Barbosa (ambos do PSB) farão viagem oficial a Brasília na próxima semana. Entre os dias 13 e 17 eles estarão na Capital Federal reunindo-se com a Bancada Gaúcha, entre outras agendas. De acordo com Sparremberger, a principal pauta é relativa à regularização da Vila Anair, na zona norte de Cachoeirinha. O parlamentar releva que a Caixa liberou aporte financeiro de mais de R$ 20 milhões para a ação, através de projeto realizado pela Secretaria Municipal de Habitação quando ele ainda era o titular da pasta. A ideia é acelerar o processo de destinação dos recursos em contato com deputados e senadores. Marco Barbosa destaca outros temas que serão discutidos durante a semana em Brasília, como mobilidade urbana,

■Vereador Marco Barbosa

■ Vereador Renato Sparremberger

saúde e a Proposta de Emenda Constitucional (Pec) 37 – que pode tornar exclusiva a investigação criminal pelas polícias civil e federal. Os dois vereadores,

que tiveram viagem aprovada na última sessão da Câmara de Vereadores, trarão material sobre as atividades realizadas após sua volta.

Câmara aprova projeto que dá nome ao antigo prédio do Rodhen Na sessão ordinária da última terça-feira, dia 7, a Câmara Municipal de Cachoeirinha aprovou o Projeto de Lei Legislativo (PLL) nº 21/2013, de autoria do vereador Mauricio Medeiros (PMDB) que dá nome ao antigo prédio Rodhen, de Adão da Silveira Pires (pai do prefeito Vicente Pires). No local, hoje, funcionam a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Habitação, Secretaria Municipal de Meio ambiente e Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Lazer. Para Mauricio, autor do projeto, é uma forma de homenagear um amigo que fez muito pela cidade. “É sempre importante lembrar-nos de pessoas que colaboraram com a história da cidade”, diz. A ideia é colocar uma placa na entrada do prédio com a identificação do nome.

■ Vereador Mauricio Medeiros

Acesse nosso site:

www.correiodecachoeirinha.com Acesse nosso facebook/correiodecachoeirinha e leia nossa versão on line


Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013 ■ Pág. 5

■Camila Arocha, 30 anos, jornalista, moradora do Parque Brasília

MÃE l a i c espe te s i x e Não maior amor

■Érika Waleska Timm, auxiliar de redação, moradora do bairro Parque Brasília

■Ariadne Gabrielle Alves dos Santos, 19 anos, moradora do bairro Bom Princípio

■Cleunice Antunes, avó, 53 anos, moradora do bairro Monte Belo, Gravataí


Pág. 6 ■ Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013

Mãe. Todos falam que é uma palavra pequena, mas com um grande signi-

ficado. Na verdade, é uma palavra grande, grandiosa, que integra tantas qualidades, tanta entrega, tanto amor. É doação, é serviço. É sorriso, é lágrima. É orgulho, é heroísmo. Vai muito além das aparências. É emoção, é sermão. É talento, é vocação. Em homenagem ao Dia das Mães, entrevistamos quatro personalidades com histórias diferentes, mas que se unem no sentimento maior pelos seus filhos: o amor.

Mãe de todas as maneiras

A

vontade de ser mãe sempre foi grande para Camila Arocha, 30 anos, moradora do Parque Brasília. Casada com Ederson Negri, 32 anos, Camila se deparou com um problema ao tentar ser mãe: tinha endometriose. “Passei por duas cirurgias, uma fertilização e não conseguia engravidar”, conta. O amor e a vontade de ter um filho eram muito grandes para o casal. Eles não titubearam: colocaram seu nome na lista de adoção. “Levamos dois anos e meio para conseguir adotar, mesmo com um cadastro amplo: qualquer sexo, cor, região do país, deficiência física...”, explica. Depois de tanta espera finalmente uma linda menina veio encher a casa de alegria. “No dia em que o juiz liberou a Ana Vitória, foi uma emoção sem fim”, descreve emocionada. Logo depois de ganhar sua primeira filha, Camila engravidou naturalmente de mais uma menina: Luana. E toda essa felicidade ainda tem como dividir: a mamãe ainda quer mais uma filha. “Eu fiz muitas coisas na minha vida: estudei muito, sou mestre em comunicação, jornalista e também professora. Viajei muito também. Mas te garanto: nada é mais gratificante do que ser chamada de mãe”. Eu não quero dar coisas materiais para as meninas, quero dar a oportunidade de se tornarem boas pessoas, amigas, companheiras, educadas. Quero que elas tenham uma infância muito feliz, comendo bolo da vovó, correndo na chuva e fazendo amigos”, declara. Camila ressalta que mesmo com todos os problemas ela nunca se deseperou. “Eu tenho endometriose, fiz duas cirurgias, retirei um nódulo, só uma trompa funciona, fiz uma fertilização in

vitro que não deu certo, mas eu nunca me desesperei porque sempre soube que seria mãe por adoção também”. A mãe de Ana Vitória e Luana define sua vocação como “ser feliz todos os dias, ter motivo para viver, ser uma pessoa melhor, querer um mundo melhor”. E ela deixa um recado para todas as mulheres, que como ela, possuem o sonho de ser mães: “Quero dizer para as mulheres que querem ser mães e que tem alguma dificuldade biológica, que adotem, só não é mãe quem não quer”. Camila destaca ainda o que a preocupa na educação atual. “Me preocupo muito com a educação, queria mesmo que existissem bons colégios públicos. Quero uma educação que trabalhe a inclusão de todas as crianças, independente de cor, sexo ou deficiência. E educar não é só pagar um colégio caro, é participar, viver a vida escolar do seu filho”, completa. Ao lado das filhas Ana Vitória, que nasceu no dia 26 de maio de 2011 e Luana, no dia 23 de janeiro de 2013, Camila agradece a Deus sem parar. E ensina que a beleza de ser mãe vai muito além de gerar um filho, significa cuidar, educar e amar com todo o seu coração.

MÃE xiste e o ã N maior r o m a

ial spec

e

O primeiro Dia das Mães Esperando seu primeiro bebê, Ariadne Gabrielle Alves dos Santos, de 19 anos, moradora do bairro Bom Princípio, não esconde a expectativa para ser mãe. Grávida de sete meses, ela aguarda ansiosa o dia 28 de julho, previsão para ganhar o bebê. “Toda mulher sonha em um dia ser mãe. Assim como tantas outras a maternidade chegou antes para mim. Eu, agora com 19, quase 20 anos, não acho que veio tão cedo assim”, conta Ariadne. Ela conta que ser mãe de primeira viagem é uma emoção muito grande. “A cada momento é uma novidade, pois a cada chute, a cada mexida dentro da barriga é uma nova alegria”, descreve. Há cinco anos com Bruno Souza, Ariadne conta que a descoberta da gravidez foi ao mesmo tempo estranho e intenso. “Estávamos na praia dias depois da virada do ano, junto com a minha família. Eles amaram a notícia, então ligamos para os pais dele que, como sempre, nos confortaram, nos completando com as palavras que estávamos precisando naquele momento”, conta. Para a mamãe de primeira viagem, tudo ainda é um aprendizado. “A cada dia que passa, aprendo um pouco mais sobre o sentimento de mãe. Acho que o principal é amar o filho e protege-lo, educar e fazer com que ele saiba que independente do momento, a mãe sempre vai estar com ele”. Ariadne também conta que é um privilégio ser mãe. “Me sinto privilegiada por carregar durante meses esse ser que a cada dia nos traz mais felicidade e amor”. Ela descreve a função como amar infinitamente. “Para mim, ser mãe é aprender a amar um ser humano muito mais que a si própria, é poder ensinar, ajudar e cuidar por toda a sua existência, mostrar as coisas boas da vida, mostrar que um dia o mundo pode ser melhor”. Conforme vai chegando a hora do nascimento, o sentimento de medo também surge. “O que mais me apavora é a hora do parto, eu acho, pois fico na ansiedade de que tudo ocorra bem”. E o mais difícil na vocação de mãe? “O mais difícil é não ter a certeza de

que teu filho vai seguir sempre na direção certa”. Mas nada disso tira a felicidade da futura mamãe. “Fico muito feliz e emocionada de saber que falta pouco para eu olhar no rostinho tão pequeno e descobrir que a partir daquele momento estarei mais completa para o resto da minha vida”. O nome do filho já está definido: Bernardo. E a expectativa da mamãe é a melhor possível: “Espero que ele seja sempre feliz, que trilhe no caminho certo e nunca desvie. Aprendi com meus pais a ser honesta, educada, humilde e sempre fazer o bem, e espero poder ensinar isso a ele também”. Quando perguntada sobre o desejo de ter mais filhos, Ariadne responde: “Quem sabe daqui a alguns longos anos (risos)”. Por fim, ela traz uma reflexão da educação hoje em dia. “Vejo a educação muito abalada, os próprios pais espancando e ensinando o mal para seus filhos. Ainda acredito em um mundo melhor, onde as crianças poderão brincar nas ruas como antigamente, poder ter uma infância de criança mesmo. Espero que os pais também abram suas mentes e respeitem seus filhos, pois educação não se ensina na escola, educação vem de dentro de casa onde os pais sempre são os heróis de seus filhos”, conclui. Ariadne viverá o primeiro Dia das Mães, uma data linda para homenagear pessoas mais que especiais. “Feliz Dia das Mães para todos”, é o que ela deseja. E todos nós também.


Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013 ■ Pág. 7

A avó que cumpre o papel de mãe

Mãe de muitos Com 29 anos, Érika Waleska Timm Oliveira é mãe de seis filhos. Érik, de 11 anos, Maria Eduarda, de 10 anos, João Vitor, de 9 anos, Murillo, de 5 anos, Melissa, de 3 anos e Ana Luiza, de 2 anos. O primeiro nasceu quando Érika tinha 18 anos. “Eu desconfiava que estava grávida e fui fazer o exame. Quem abriu foi uma amiga minha que me deu a notícia”, conta. “Eu era nova, mas fiquei muito feliz. Minha mãe teve problemas para engravidar, ela perdeu – por incrível que pareça – seis filhos. Eu me assustei, mas ao mesmo tempo vi que poderia realizar um sonho que ainda estava distante, mas que agora estava acontecendo”, explica. Por ser nova quando ficou grávida, a primeira reação dos pais foi de susto. “Minha mãe, a princípio, se assustou, ficou um pouco preocupada, mas depois aceitou bem. Meu pai ficou na dele um bom tempo, mas depois ficou babando no primeiro neto na barriga da única filha”. Casada com Paulo Ricardo, a alegria de ser mão foi tanta que vieram mais cinco filhos depois do primeiro. Érika conta que já sofreu com preconceito, mas que isso não agrega em nada a vida de ninguém. “Eu não devo nenhuma explicação a ninguém. Hoje em dia já respondo contra esse preconceito”, conta. Érika conta que jamais se arrependeu de ter sido uma mãe jovem, e que a maior dificuldade era o sono incontrolável nos primeiros meses. “A dificuldade de ser mãe é saber dar limites, saber se a atitude que você está tomando é certa, é conseguir manter os filhos longe daquilo que é errado”, comenta. Para ela, o principal sentimento de

mãe é o amor. “Ao ser mãe me senti poderosa, pronta para enfrentar o mundo e também muito feliz. Ser mãe é ser uma pessoa abençoada, iluminada. Não é apenas gerar, é ter o dom para amar um filho”. A jovem mãe conta que o que traz mais alegria é o sorriso dos pequenos todos os dias. “É o amor que eles me doam com simples gestos, é quando estamos todos juntinhos na cama dando risadas, esses são os momentos mágicos da minha vida”. Érika enxerga a educação atual como péssima. “Hoje em dia, todos estão muito focados no valor das coisas, em um colégio, roupas, brinquedos caros, em ter demais, e não estão passando o principal, que é o ser, como pessoa. Não existe mais valor afetivo. As pessoas saem de manhã, voltam à noite e nunca tem tempo para nada, nem para os filhos, nem para os amigos e parentes. Nada mais tem valor, a não ser o dinheiro. As famílias estão completamente desestruturadas”. Para o futuro, ela espera que os filhos levem adiante os valores que receberam em casa e o amor partilhado entre a família. “Espero que tudo o que eu falo todo dia sobre amor, respeito, amizade, carinho, igualdade e perigos nessa vida eles levem com eles e usem no decorrer de sua caminhada”. E completa: “Viver ao lado deles e poder participar de cada momento, os sorrisos e as descobertas, é uma emoção e uma alegria. Sempre agradeço a Deus por Ele ter me dado essa dádiva de ser mãe de seis filhos lindos, eu não poderia estar nessa vida ou em outra se não fosse com todos eles ao meu lado”.

Ela foi mãe de dois filhos lindos, e aos 37 anos se deparou com uma nova realidade: ser avó. Cleunice Antunes, de 53 anos, moradora de Gravataí, atualmente possui cinco netos – o Juliano, a Maria Eduarda e as trigêmeas Manuela, Rafaela e Gabriela, que ajuda a criar como mãe. “Minha filha, Agatha, estava com 18 anos quando engravidou das trigêmeas. Antes, ela já tinha a Eduarda, e nós duas trabalhávamos. As trigêmeas vieram por descuido (risos) e nossa vida virou de cabeça para baixo. Assim, resolvi parar de trabalhar e cuidar das crianças, já que elas necessitavam de cuidados especiais”, explica. E completa: “Ela continuou trabalhando e estudando, mas para isso alguém tinha que tomar conta da casa e das crianças, pois sozinha ela jamais teria como”. Assim, principalmente as meninas, que moram junto com a Agatha e a avó Cleunice, são criadas por duas mães. “Hoje temos dificuldades, mas nossa família é muito abençoada. Acabei criando mais quatro filhas, sempre digo que Deus achou um jeito de me mandar mais filhos”, descreve. Para Cleunice, ser uma avó que vive tão próximo das netas, ajudando em sua criação, é ter amor redobrado. “Vivemos

super unidas, e mais do que nunca sou uma mãe e uma avó iluminada, fui abençoada sete vezes, tive dois filhos que se multiplicaram em sete”, declara. Mas a notícia de que seria avó foi um choque. “A primeira vez foi estranho, meu filho tinha 16 anos e eu tinha 37. Foi muito inesperado, mas depois do choque foi uma grande alegria, o melhor sentimento na vida depois de ser mãe”. Para ela, ser mãe e também avó é estar junto em todos os momentos. “Meus filhos e meus netos são verdadeiramente a minha vida”. No âmbito da preocupação, a saúde e a educação: “Me preocupo com a saúde e com saber educar corretamente”. O melhor de ser mão, na opinião de Cleunice, é as demonstrações de carinho e a felicidade de sentir-se amada. “Espero que continuem me dando motivos de felicidade, sendo pessoas íntegras, e que sigam sempre o caminho do bem, pois só assim terão chance de ser felizes nesse mundo tão complicado”. Apesar de amar profundamente cada um dos seus filhos e netos, Cleunice acredita que o número já está bom. “Por mais que ame de paixão os que tenho, acho que já está de bom tamanho, né? (risos)”.


Pág. 8 ■ Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013

Guia de Presentes MÃE xiste Não emaior amor

ial spec

e

Ainda não sabe o que comprar pra sua mãe? Aqui vão algumas dicas de presentes para essas pessoas tão especiais!

■ Serviço: Exposição no Salão D'lla Arte Cabelos e Produções. Consultora Natura: Fátima Darte e Cabelereiro, consultor de imagem e diretor de arte: Tony Garcia. Fotos de Érika Waleska Timm Oliveira.

■A Natura tem diversos kits especiais para as mães! A consultora Fátima Duarte dá alguns exemplos do que comprar para a mamãe.

■Sabonetes d a linha Ekos d ão frescor e levez a ao banho.

■Maquiagens do Natura Faces sempre são uma ótima pedida. Combinados com perfumes para o corpo e hidratantes da Natura Tododia, vão encantar as mães de todo o lugar!

belo ento para o ca m ta a tr e d s e m is vaidosas, cre a m s e cada uma. ã e m d l s a ra tu a n e ■Para rm uxiliam no cha a o rp o c o ra a ep

vaidosas, ■Para as mães mais to para o cremes de tratamen o auxiliam cabelo e para o corp cada uma. no charme natural de

■Shampoos e condic ionadores da Bell Kay e Mix Use vão dar um toque todo especial na beleza das mamães. São linhas profissionais, exclusivas para uso e revenda em salõ es. Afinal, que mãe nã gosta de ganhar um m o imo do filho?


Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013 ■ Pág. 9

Todos juntos com a Afusca

Esporte

Hoje é dia de torcer pelo futsal da Afusca, que enfrenta o Cachoeira Futsal, em casa, no Ginásio

correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

Municipal da Fátima, às 20h. A partida é pela sétima rodada do Estadual Série Ouro.

Gauchão Junior

O

Cerâmica encara o Internacional hoje

Cerâmica volta a enfrentar o Internacional hoje, às 15h30min, no Estádio Vieirão. O jogo é válido pela Taça Vanderlei Bersaghi, o segundo turno do Estadual de Juniores. Após vencer o Guaíba na primeira partida, o Cerâmica é o terceiro colocado do Grupo A da competição. Na manhã de ontem, os atletas participaram de um recreativo no Campo Suplementar do Estádio Vieirão. O trabalho foi observado pelo técnico Luis Eduardo Lima acompanhado da Comissão Técnica. Recuperando-se, o zagueiro Giordano não participou do treino, mas deve estar em campo amanhã contra o Inter. Um dos jogadores mais experientes do grupo e autor de um dos gols na vitória sobre o Guaíba, Giordano falou sobre o jogo deste sábado. “Conhecemos a qualidade

indiscutível do Inter e sabemos que será um grande desafio, mas vamos provar dentro de campo que somos capazes de enfrentá-los. Sabemos do potencial do grupo deles, mas também

temos muitas qualidades no Cerâmica e será isto que precisaremos mostrar neste jogo”, destacou Giordano. A partida terá entrada gratuita para a torcida.

Mais um reforço para o Grêmio O meia uruguaio Maximiliano Rodríguez, 22 anos, foi apresentado de forma oficial na tarde de ontem, 10, na sala de conferência do Estádio Olímpico, com a presença do executivo de Futebol, Rui Costa. Contratado junto ao Montevideo Wanderers, clube onde foi formado, o jogador assina contrato de quatro anos tendo 85% do seu passe adquirido pelo clube na parceria com investidores e com o clube uruguaio. Rui Costa admitiu que o Tricolor

tinha interesse neste atleta desde o ano passado e que agora surgiu a oportunidade de trazê-lo: “Já assisti dez jogos do Maxi Rodríguez e posso dizer que hoje é um dos mais importantes atletas do futebol uruguaio. Possui o perfil do jogador que faltava na equipe que é de uma alternativa para uma eventual ausência do Elano e do Zé Roberto”, revelou o dirigente gremista, que enalteceu também a formatação de uma equipe que mescla jogadores

experientes, já consagrados, com atletas jovens e de futuro promissor. Sobre o aproveitamento de Maxi Rodríguez numa eventual sequência do Grêmio na Libertadores da América, Rui Costa disse que a decisão é única e exclusiva do técnico Vanderlei Luxemburgo. Ainda um pouco tímido e com dificuldade em compreender algumas perguntas dos repórteres em português, Maximiliano Rodríguez falou sobre suas características e seu condicionamento físico: “Estou bem e pronto para jogar agora, se for preciso. Gosto de chegar na área e fazer gols quando possível, mas meu objetivo é deixar os atacantes felizes”, declarou o uruguaio, que já passou pela seleção der base do seu país. Quando perguntado sobre o que conhece do seu novo clube, Rodríguez relembrou a conquista do título mundial e destacou Elano e Zé Roberto como os principais nomes do time. Sobre sua adaptação, foi taxativo: “O futebol brasileiro é muito parecido com o uruguaio, não terei problemas para me adaptar”, finalizou. O jogador retorna para Montevidéu e inicia seus treinamentos na terçafeira, 14, no Olímpico.

Treino e preparo intenso para a Copa do Brasil O Internacional segue em ritmo forte a preparação para a partida contra o Santa Cruz-PE, na próxima quartafeira, 15, pelo jogo de volta da 2ª fase da Copa do Brasil. Na manhã de ontem, Dunga comandou um trabalho técnico, sem definição de possível escalação para o duelo contra os pernambucanos. O grupo foi dividido em três times que se alternaram em enfrentamentos em uma das metades do campo. Em certo momento da atividade, um susto: meia D'Alessandro sofreu choque com o lateral Cláudio Winck e precisou receber atendimento médico, causando certa apreensão entre os companheiros e membros da comissão técnica. Apesar do corte sofrido na boca, o jogador argentino seguiu participando até o final da movimentação que foi marcada pela forte intensidade. Para ficar com a vaga na próxima fase da Copa do Brasil, o time colorado precisa de um vitória simples. Empate sem gols leva a decisão para os pênaltis. Igualdade com gols é favorável aos pernambucanos.


Pág. 10 ■ Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013

Geral correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

Fiscalização em casas noturnas Representantes do governo municipal e do Corpo de Bombeiros estiveram reunidos na manhã de ontem, para avaliar as ações executadas pela força- tarefa nos primeiros quatro meses do ano em Gravataí. O encontro realizado na Secretaria

Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET) serviu, ainda, para definir estratégias visando a ampliar a fiscalização nos estabelecimentos comerciais, especialmente bares, restaurantes e casas de diversão noturna.

Ontem foi comemorado, dia do Cozinheiro

C

Na cozinha não é diferente, muito pelo contrário. Ao escolher a profissão de cozinheiro é preciso ter em mente que se trata de uma carreira que, como no exército, possui graus hierárquicos a serem conquistados e que, para se atingir o topo dessa hierarquia, é preciso muito esforço, dedicação, aprendizagem, treino e, sobretudo, gostar do que se faz - e gostar muito. Mesmo, assim, isso não basta. É preciso, ainda, possuir características como criatividade, espírito de liderança, organização, capacidade de ensinar, ousadia e muita personalidade para se chegar lá. Nem todo soldado se torna general. Nem todo cozinheiro chega a chef de cozinha. Não há curso que substitua a prática "de campo" nem para o soldado nem para o cozinheiro. Mas, como no exército, cada elemento tem seu papel e sua impor-

tância dentro do grupo e sem o trabalho de todos não há resultado possível. Hoje, no Brasil, a gastronomia vive um momento efervescente. Ao longo das últimas duas décadas, o cenário gastronômico nacional se transformou completamente. A mudança mais sensível, e que serviu de mola propulsora para todas as outras, foi, justamente, a profissionalização do setor. Começou, timidamente, com a chegada de chefs estrangeiros no começo dos anos 80, fortaleceu-se com a abertura das importações no começo dos anos 90 e consolidou-se com a fundação da Associação Brasileira da Alta Gastronomia - ABAGA, em 1995, cujo empenho, desde o início, embasou-se em dois pilares complementares, a formação e a valorização do profissional da cozinha. Foto érika waleska timm/CC

ozinhar é uma das mais antigas atividades humanas, surgida por volta de sete mil anos atrás, quando o homem adquiriu meios seguros de obter e dominar o fogo. Já o ofício de cozinheiro, não se sabe exatamente quando surgiu, mas relatos de suntuosos banquetes na corte da Mesopotâmia por volta de 3000 a.C., por exemplo, confirmam que essa é uma profissão antiquíssima e, também mostram que a comida sempre foi um importante elemento nas relações sociais e de poder. Justamente por isso, os cozinheiros, que através de sua arte, contribuíam para o aumento do prestígio e do poder daqueles a quem serviam, acabavam por conquistar, eles próprios, prestígio e regalias que os distinguiam entre os seus pares. Assim, portanto, não é de hoje que ser chef de cozinha é algo glamoroso e muito desejado. Mas, a História, e as estórias, tendem a privilegiar o lado mais reluzente das trajetórias, relegando a um segundo plano as pedras do caminho. É verdade que a profissão de cozinheiro pode trazer prestígio e fortuna, temos muitos exemplos disso tanto no passado quanto no presente. Mas, como acontece nos esportes, para cada Ronaldo Fenômeno, existem milhares de jogadores de futebol absolutamente anônimos, muitos deles mal conseguindo sobreviver da profissão. O que os move é a paixão pela bola, o gostar de jogar futebol.

Polícia investiga rede que abasteceria presídios gaúchos com drogas

■Jair Bagatine, diretor do Restaurante Vida Natural comanda a equipe de sua cozinha. Marlene Childino Pinto - cozinheira(que hoje está de aniversário), Diovana -cozinheira e doceira, Jane - saladeira e doceira, Zé - serviços gerais, Elisete - serviços gerais, Maria serviços gerais e Eliane - atendente e suqueira

Diretor de investigações do Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico (Denarc), o delegado Heliomar Franco afirmou ontem que há indícios – surgidos após a realização da operação Segundo Tempo, quando foram apreendidos cerca de 1,2 quilo de drogas destinada a detentos – da existência de uma possível rede de abastecimento de drogas em presídios no Rio Grande do Sul. Estiveram envolvidos na operação 50 agentes em mais de dez viaturas. Foram executados 13 mandados de busca e apreensão e outros sete mandados de prisão. Os procedimentos de investigação da Polícia Civil ocorreram na quinta-feira em Butiá, Encruzilhada do Sul, Minas do Leão e Novo Hamburgo. Ao todo, 18 pessoas foram presas desde o início das investigações, em março. Segundo Heliomar, porém, há a possiblidade que a cocaína – transportada em bastonetes – seja de outro fornecedor, vinculado a uma possível rede que abastece as casas prisionais. O diretor da Divisão de Informações Criminais do Denarc, delegado Márcio Moreno, afirmou que a cocaína embalada em bastonetes, avaliada em R$ 15 mil, tinha como destino o presídio de Encruzilhada do Sul. Na operação foram apreendidos, ainda, em torno de R$ 7 mil, quase 200 gramas de crack, sete celulares, um laptop, três relógios e um caderno de anotações com a atividade financeira do tráfico.

Agentes de trânsito abordam cerca de 100 veículos em abordagens Os agentes de trânsito de Cachoeirinha realizaram três operações ao longo da última quinta-feira, dia 9, resultando em quase 100 veículos abordados, sendo destes 18 recolhidos por problema na documentação. As operações foram realizadas na rua Monte Carlo, na rua Armindo S. Martins (ao lado do Big) e na rua Monteiro Lobato (Parque da Matriz) com o objetivo de conferir a documentação veicular e dos condutores.


Cachoeirinha, 11 a 13/05/2013 ■ Pág. 11

Com novo visual, Belo inicia divulgação de CD

Entretenimento

"Estou me sentindo bem mais jovem e Gracyanne aprovou!". Foi assim que Belo justificou seu novo look, pontapé inicial na divulgação de seu novo disco de canções inéditas, que recebeu o nome de Tudo Novo.

correiodecachoeirinha@gmail.com 3497-1078

Com tranças dread, o cantor ficou por seis horas sob os cuidados de Zion Garcez, responsável pelo novo look do artista. O primeiro single já está tocando nas rádios, Vi amor No Seu Olhar. O disco chega às lojas em junho.

Casal Belo e Gracyanne devendo na praça

O

casal Belo e Gracyanne pode estar afogado em dívidas. Eles estariam devendo mais de R$ 300 mil para marceneiros, lojas de móveis e também para uma profissional que reformou a mansão do casal. "Ele ainda me deve R$ 88 mil e tenho em minhas mãos R$ 136 mil de cheques da Gracyanne devolvidos", disse a arquiteta Graça Arantes em entrevista ao jornal 'Extra'. Em janeiro de 2013, o casal teria recebido até uma ordem de despejo e, além de tudo, o cantor ainda é réu em processos onde é acusado de não pagar funcionários e atrasar salários de músicos. Mesmo em meio a cobranças, o casal fez uma festa luxuosa de casamento em 2012 e viajou para Paris em abril de 2013 para curtir uma lua de mel atrasada.

Cruzadas www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL 2011

Fratricida Bolinho bíblico leve, de forma Baralho cigano alongada

Local de eventos Persona- católicos, no gem comilão Vaticano criado por Rabelais (Lit.) Profissional que trabalha no set de filmagem

Componente do patrimônio (Econ.) Substância ativa de uma solução Forma da química ferradura

Rumar Interjeição de espanto

Sua qualidade define o restaurante

Torneio de futebol europeu

A terceira nota musical 602, em romanos

Indica o tamanho da TV Bobo (gír.)

Conjunto de folhagens

Nome da letra "N" Reclame Biocombustível de carros

(?) Sorrah, atriz brasileira

Ralé; escória (pop.)

Amarrar

Isso, em inglês República Helênica El. comp.: Terra Sufixo de "vinhedo"

Assento sobre o cavalo Povo germânico da Escandinávia

Oliver Evans, inventor americano Elogio (fig.) Filho de nissei

Ter fé Entorpecer

Falta de cuidado Mulher esforçada

Causar Técnico da Seleção em 58

Utiliza Caminhos Consoantes de "lata"

Região da Floresta Amazônica (abrev.) Pronuncia em voz alta Revista de moda feminina

BANCO

Solução P R C A Ç R A D R E S Ã G O P F E D R P O

D R O G A R M A N E C A I M

M N T A A D E R A P O L A E A N A T A L A C R E O D O V O L A R U L O S T A A

S A N S E V I

G R E C I A

G R E A G E N T E

M E N U

B U E L M I N G A D A C D C I O H I S O C L O A D E M R P A N E Õ L L E Õ E S

Salas em Cachoeirinha

Touro: Seu regente em Gêmeos vai movimentar sua vida financeira e abrir portas para novos projetos. Um convite para participar de um novo trabalho pode surgir e aumentar seus rendimentos. cuidado apenas com ciúme e sentimento de posse.

Gêmeos: Vênus em seu signo vai beneficiar largamente seus relacionamentos afetivos e o amor. A vida se torna mais leve especialmente no dia de hoje, já que a Lua caminha em sua direção trazendo romance e um dia carregado de amor.

Leão: A Lua entra em Gêmeos e se une a Vênus, movimentando sua vida social e trazendo ótimas oportunidades de festas e eventos. Caso esteja só, há grande chance de encontrar alguém especial ainda hoje. Dia movimentado e divertido.

Virgem:A Lua entra

em Gêmeos, movimenta sua vida social e as amizades chegam mais perto de você, tanto as antigas quanto as recentes. Hoje a Lua caminha em sua direção, tornando seu dia agradável e divertido.

Câncer: Vênus em Gêmeos deixa você mais fechado e introspectivo, pensando em escolhas amorosas feitas no passado. Algo deve ser deixado para trás. Um amor antigo pode voltar e bater em sua porta. Espere antes de tomar uma decisão.

em Gêmeos e imediatamente se une a Vênus, movimentando ainda mais sua carreira e aumentando a possibilidade de começar um novo e interessante projeto. O amor pode estar em seu ambiente de trabalho.

Libra: Seu regen-

te em Gêmeos, signo compatível ao seu, movimenta seus projetos de viagem. A Lua entra hoje também em Gêmeos e, unida a Vênus, aumenta ainda mais as oportunidades. Uma pessoa de outra cultura pode mexer com você.

Escorpião: Vênus em Gêmeos vai beneficiar diretamente suas emoções mais profundas e vai trazer à tona a consciência de suas verdadeiras necessidades emocionais. Você estará mais sensual e muito voltado para momentos mais íntimos.

Capricórnio: Vênus em Gêmeos continua mexendo com sua rotina, especialmente a de trabalho, com grande chance de ser convidado a participar de um novo projeto. A saúde também melhora significativamente nesta fase.

Aquário: Vênus em Gêmeos vai continuar mexendo com seu coração e, especialmente hoje, com a entrada da Lua em Gêmeos e sua união com Vênus, o amor pode estar muito perto de você. Aproveite o dia para sair e se divertir.

Peixes: Vênus em Gêmeos continua beneficiando seus relacionamentos familiares e toda energia de sua casa. Se for casado, aproveite os bons momentos com seu parceiro, caso não seja, não deixe de convidar os amigos para boas conversas.

Acesse nosso site

4/elle — godo — this. 5/feola. 6/sansei. 7/choldra. 9/cameraman. 10/pantagruel.

114

Áries: Venus, agora

Vênus em Gêmeos começa a mexer com seus relacionamentos e vai trazer novas amizades até você. No entanto, o amor também pode bater em sua porta ou um namoro pode começar. Vida social movimentada.

Símbolo de peso, em Física

Britto. O atacante estaria rondando constantemente a região de Alphaville, próxima de onde fica o SBT, em São Paulo, e local onde a herdeira do 'Homem do Baú' mora. Apesar do suposto flagra, os dois continuam mantendo a relação em sigilo.

Horóscopo

Sagitário:

Espaço vazio Decigrama (símbolo) Pouco espessos Base aérea flutuante

Barbara Berlusconi pode ser página virada na vida de Alexandre Pato. O jogador do Corinthians estaria se encontrando com Patrícia Abravanel. A filha de Silvio Santos já foi vista, segundo a colunista Fabiola Reipert, dentro do carro do ex-marido de Sthefany

www.coquetel.com.br

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

Patrícia Abravanel e Alexandre Pato teriam affair, diz colunista

Arcoplex Shopping do Vale Endereço: Av. Tutor Flores da Cunha, 4.001 - Centro - Cidade: Cachoeirinha, RS. Telefone: (51) 3469-1106

Filme | Sala A Hospedeira – Dub | Sala: Sala 1 | Horário: 14:00 16:30 19:00 21:30

Gi. Joe Retaliação – Dub | Sala: Sala 2 | Horário: 13:50 21:30 Os Croods 3D/Dub | Sala: Sala 3 | Horário: 13:00 15:00 17:00 Jack o Caçador de Gigantes – 3D/Dub | Sala: Sala 3 | 19:00 21:20

www.correiodecachoeirinha.com


www.correiodecachoeirinha.com

sábado, domingo e segunda-feira, de 11 a 13 DE MAIO de 2013

C

ontra

■ por Thiago Kittler email: thiagokittler@gmail.com

Inefáveis sons

QOTSA libera previa de “I Appear Missing”, toca músicas novas e agenda mais novidades

A

banda predileta deste escriba, o Queens of the Stone Age, liberou no início da semana – após lançar o hotsite likeclockwork.tv e criar ação em que “ligava” para os telefones escritos ali – uma prévia da canção “I Appear Missing”, que fará parte do álbum “... Like Clockwork”, com

lançado marcado no Brasil para 4 de junho – dia 3 em alguns países. Diferentemente do que anda sendo comentado em muitos lugares, trata-se somente de um teaser, pois a canção originalmente tem seis minutos ao todo. Em resposta aos comentários nas postagens em sua página oficial no

Pena de quem ainda não viu

A Frida, de Gravataí, lançou no domingo passado no Youtube um vídeo da canção “Pena de Mim”. O áudio da gravação

ao vivo está na página do grupo no Soundcloud e apareceu no CD personalizado feito para o show na Noite Senhor F, no final do mês passado, no bar Opinião. O “cenário” do vídeo é o Studio Seventies, em Gravataí, praticamente o QG do quarteto, hehe. Pra assistir, o link: bit.ly/18K3CHS.

Facebook, a banda confirmou que ainda serão lançados outros quatro teasers até o início de junho. Arte do material promocional do “...Like Clockwork” – como a imagem dessa nota – é assinada pelo artista britânico Boneface. Já no dia 8, quarta, a banda – então na Bélgica – apresen-

tou seis músicas do novo disco, duas delas transmitidas pela rádio local Studio Brussel e via web: “I Sat By the Ocean” e “If I Had a Tail” – foram apresentadas, ainda, “My God Is The Sun”, “Keep Your Eyes Peeled”, “The Vampyre of Time and Memory” e a nem tão inédita “I Appear Missing”.

Na quinta, dia 16, rola show recomendadíssimo de bandas instrumentais na Capital: Marmota Jazz, Quarto Sensorial e Sopro Cósmico se apresentam no Dhomba, na Cidade Baixa. As três bandas estão em fase de pré-produção/gravação de novos trabalhos. Pra reforçar a festa, dia 16 é aniversário do Márcio Erdmann, batera da “Sopro...” – banda que este escriba ainda não conseguiu ouvir ao vivo, mas que é extremamente bem falada por todo mundo que conhece! Ingressos a R$ 10 com nome na lista – pelo site dhomba. com.br – e a R$ 15 na hora.

Crowdfunding para o disco de Nitro Di Fundador do grupo Da Guedes, o rapper e produtor porto-alegrense Nitro Di pretende lançar o próximo disco, intitulado “Êra Êra” com a ajuda dos fãs, através da plataforma de crowdfunding – financiamento coletivo – Traga Seu Show. O trabalho promete misturar a batida do hip hop com a milonga, homenageando artistas como Marco Aurélio Vasconcellos, Luiz Coronel e Dorotéo Fangundes. Para a produção e lançamento do CD, são necessários pouco

mais de R$ 20 mil. O público pode colaborar acessando o site traga-

seushow.com.br e escolhendo cotas a partir de R$ 10. Para cada valor, os apoiadores recebem diferentes recompensas, desde acessos a vídeos e downloads exclusivos até recebimento de CDs autografados, participação em ensaios e entradas para show. Caso, os apoiadores recebem a devolução integral do valor da contribuição caso a meta não seja atingida dentro do prazo estipulado, 21 de junho.


ANO 1 | EDIÇÃO 74| DIÁRIO | sábado, domingo e segunda - feira, de 11 a 13