Page 1

Curso: Educação e Comunicação Multimédia Pós-Laboral Ano: 1º Ano – 2º Semestre; Turma: 1ECMPL Disciplina: Tecnologias da Informação e Comunicação II Docente: Valter Gouveia Discente: Carmen Almeida – nº 110236002 Data: 27 de Abril de 2012 Ano Lectivo: 2011/2012

1 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


2 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


Página Índice

3

Introdução

4

Capítulo I Web 2.0

8

1.1 – O que é?

8

1.2 – Vantagens e desvantagens

8

Capítulo II 85by55 2.1 – Funcionamento do site

9 10

Conclusão

12

Bibliografia

13

3 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


A União Soviética, no fim de Outubro de 1957, lançou o primeiro satélite (Sputnik 1) na órbita da Terra. Este acontecimento levou à criação da ARPA (Agência de Projectos de Pesquisa Avançada) do Departamento de Defesa dos EUA, pois era importante existir uma organização que se centrasse na investigação e desenvolvimento de ideias e tecnologias avançadas. Em 1960 Joseph Licklider, psicólogo e cientista de computação, publicou o documento “Relação homem-computador”, que apresentava a ideia de computadores ligados em rede possibilitando o fornecimento e consulta de informação. Em 1962 acabou por criar um grupo, enquanto trabalhava para a ARPA, para efectuar pesquisas com computados, mas acabou por abandonar o grupo antes de iniciar qualquer trabalho. Em Outubro de 1967 é apresentado o plano para a ARPANET e, em Dezembro de 1969, já se encontrava em funcionamento a primeira rede de quatro computadores. A técnica que se utilizou para conectar redes físicas separadas foi a de troca de pacotes, ainda utilizada hoje em dia na Internet, que visa a separação da informação em pequenos pedaços (“pacotes”) de rápido processamento e que, desta forma, não bloqueiam a comunicação de outras partes. Esta rede foi a base de criação de outras redes como:  X.25 – criada pela União Internacional de Telecomunicações;  JANET – primeira rede universitária do Reino Unido, que permitia a todas as universidades britânicas o envio e recepção de informação e e-mails;  CompuServ – rede pública americana com uma visão comercial, que permitia o acesso à internet e a outros recursos computacionais por parte das pequenas empresas e restantes indivíduos. Contudo estas redes foram redes um pouco mais privadas que a Internet que conhecemos hoje. Com a criação de vários protocolos de redes existiu a necessidade de criar um sistema que permitisse a conexão entre as diferentes redes. Robert Kahn começou a desenvolver algumas regras para permitir uma arquitectura de rede mais aberta do que o protocolo utilizado até então na ARPANET. Mas só com a chegada de Vinton Cerf, da Universidade de Stanford, é que os dois criaram um sistema que mascarava a diferença entre os protocolos das redes utilizando um novo padrão. Em Dezembro de 1974,

4 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


acabam por publicar o rascunho da especificação, ao qual deram o nome de “Internet Transmission Control Program” (“Programa de Controlo de Transmissão Entre redes”). Com esta especificação o computador servidor passou a ser responsável por manter a integridade da transmissão. Consequentemente foi possível começar a aceder simultaneamente e com grande facilidade a quase todas as redes. A ARPA foi o financiador do desenvolvimento do software e, em 1977, efectuou-se uma demonstração do mesmo em três redes diferentes. Só em 1981 é que a especificação foi finalizada, publicada e adoptada, sendo que, em 1982, as conexões da ARPANET exteriores aos EUA foram convertidas para a utilização do novo protocolo “TCP/IP” e, desta forma, criou-se a Internet que conhecemos hoje em dia. Tim Berners-Lee, em 1980 no CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear), construiu o ENQUIRE. O projecto, apesar de distinto da Web actual, seguia a linha de ideias primordiais, para além de algumas ideias da Web semântica. A sua intenção foi tornar mais fácil a partilha de pesquisas entre colegas. Tim Berners-Lee, em Março de 1989, elaborou uma proposta de gerenciamento de informação para um sistema de informação mais elaborado que referenciava o ENQUIRE. Mas é só em 1990 e com a ajuda de Robert Cailiau que publica uma proposta de intuito mais formal para a World Wide Web. Em 1990 no CERN, Tim Berners-Lee utilizou um computador NeXTcube como primeiro servidor e para escrever o primeiro navegador, o WorldWideWeb. No fim desse ano já havia construído todas as ferramentas que descreviam o projecto e que permitiam o funcionamento

do

sistema,

ou

seja,

o

navegador, o servidor, e as primeiras páginas Web.

Imagem 1 – Computador NeXTcube, utilizado por Tim Berners-Lee como primeiro servidor.

O navegador ou browser, é um programa de computador que permite aos utilizadores a interacção com documentos da Internet. São exemplos de navegadores: Google, Chrome, Safari, Mozilla Firefox, Internet Explorer, Opera, etc. O

servidor

pode

ser

definido

de

duas

formas:

5 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


- Primeiro pode ser um programa de computador que aceita pedidos HTTP dos navegadores, aos quais respondem em HTTP, incluindo dados (páginas web) que contém documentos, por exemplo em HTML com objectos associados (imagens, vídeos, etc.). - Em segundo, pode ser um computador que executa um programa com as funcionalidades descritas no primeiro ponto. A Web torna-se um serviço público da Internet no dia 6 de Agosto de 1991 e Berners-Lee publica, nesse mesmo dia, um resumo no grupo de notícias alt.hypertext. O Hipertexto traduz-se num texto em formato digital ao qual se agregam outros conjuntos de informação das mais variadas formas (blocos de texto, palavras, imagens ou sons) aos quais o acesso é possibilitado pelos hiperlinks ou apenas links, que são termos em destaque ao longo do texto, ou ícones gráficos, ou até mesmo imagens que clicando neles permitem a conexão com os diversos conjuntos de informação. Os conceitos base e cruciais de Hipertexto originaram-se na década de 1960 através dos projectos Xanadu e NLS. Berners-Lee vem revolucionar este conceito pois apresenta a ideia de unir o Hipertexto e a Internet. Na Web a hiperligação é unidireccional, enquanto que em sistemas anteriores as ligações eram bidireccionais. Esta inovação permitiu uma hiperligação sem qualquer acção do autor do documento para permissão de acesso, o que reduziu significativamente a dificuldade de implementação de um servidor web e um navegador. No entanto o sistema unidireccional é responsável por hiperligações que levam a páginas não disponíveis devido à evolução contínua de todos os recursos da Internet. A World Wide Web acaba por se tornar livre e sem custos a 30 de Abril de 1993, através de um anúncio do CERN. O ano de 1993 ficou marcado pelo aparecimento de um navegador gráfico desenvolvido por universitários, que passou a permitir misturar gráficos com texto nas páginas Web, ao qual se deu o nome de Mosaic. A Web é uma palavra de origem inglesa que significa teia ou rede. A Web, com o aparecimento da Internet, passou a nomear a ligação em rede de computadores pelo mundo fora, a World Wide Web (WWW). Ao longo dos tempos a Web tem passado por transformações evolutivas o que deu

origem

à

Web

1.0,

Web

2.0

e

Web

3.0.

6 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


A Web 1.0 segue um conceito estático uma vez que o usuário final não pode efectuar alterações aos conteúdos, ou seja, todos os conteúdos da página são só de leitura. Estas alterações só podem ser efectuadas pelo Webmaster ou programador. A Web 2.0, que se designa por social, participativa ou colaborativa, é marcada pela interactividade e participação do usuário final na elaboração da estrutura e conteúdo das páginas, o que a torna dinâmica exactamente o oposto da Web 1.0. A Web 3.0, que é chamada de semântica ou marketing, virá a ser uma evolução da Web 2.0 e terá o intuito de facilitar a vida do usuário no que toca às formas de pesquisa, pois hoje em dia os usuários cada vez mais fazem uploads de dados aleatórios, o que dificulta, em grande escala, a localização concreta do que se procura. A Web 3.0 encontra-se numa fase final de elaboração de conceito e já está a entra em aplicação. Durante este trabalho pretendo demonstrar que com o aparecimento da Web 2.0 foi possível o acesso a uma série de novos recursos que nos permitem uma grande interactividade e nos facilitam a vários níveis, sejam eles pessoais, profissionais ou sociais. Esta demonstração será feita através da escolha e aprofundamento de um recurso específico, o 85BY55,neste caso de cariz profissional.

7 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


O Termo “Web 2.0” foi criado, em 2004, pela empresa O’Reilly Media e reporta-nos para a segunda geração de serviços na Internet que enfatizam a colaboração e partilha de informação. Hoje em dia utilizamos a Web 2.0. Aqui o utilizador/usuário deixa de ser apenas receptor de informação e passa a ser também ele um emissor de informação. Desta forma faz valer os seus ideais e opiniões. A Web 2.0 fomenta a inteligência colectiva pois todos nós somos construtores e intervenientes na elaboração da informação. Um exemplo disso é a Wikipédia pois permite a qualquer usuário criar ou editar uma entrada numa enciclopédia que está em constante actualização e construção. Outro exemplo é o Facebook onde o usuário pode fazer comentários, enviar imagens, partilhar arquivos, entre outras coisas.

A Web 2.0 tem como vantagens:  Facilidade de partilha de arquivos com uma infinidade de utilizadores num curto espaço de tempo;  Utilização da versão mais actualizada de qualquer aplicação;  Acesso aos programas a partir de qualquer aparelho que estabeleça ligação com a Internet, por exemplo o telemóvel. Sendo que apresenta como desvantagens:  A possibilidade da não veracidade dos arquivos a que se acede;  Dificuldade por parte dos computadores mais antigos e com ligação lenta à internet em utilizar programas on-line.

8 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


Com a Web 2.0 foi possível utilizar uma série de recursos que até então era impossível utilizar. Exemplos desses recursos são o Facebook, o Twitter e o 85by55 onde os utilizadores interagem de uma forma interactiva e dinâmica. O 85by55 que é uma nova rede social que fomenta o contacto entre profissionais das mais variadas áreas através de conversas em vídeo (vídeoconferência)

até

dois

minutos

de

duração. Através deste recurso da Web 2.0, os utilizadores podem estabelecer contactos profissionais de forma aleatória pois o site define

as

interacções

baseando-se

Imagem 2 – Fotografia de divulgação da nova rede social 85by55.

nas

características seleccionadas/indicadas pelo utilizador no seu perfil. O nome do site, 85by55, deriva do tamanho tradicional, em milímetros, dos cartões de apresentação/visita impressos, 85 por 55. O objectivo do site é oferecer aos utilizadores uma espécie de cartão-devisita visual. Imagem 3 – Origem do nome 85by55.

Os dois minutos de duração do

contacto servem para os utilizadores conhecerem significativamente a pessoa que está do outro lado, sem atrapalhar as suas. Só é possível ter uma conversa com cada pessoa, sendo que para a continuação dos contactos o 85by55 aconselha a utilização de outras redes sociais como o facebook, Twitter, Linkedln ou e-mail. O armazenamento de todos os vídeos é efectuado na página pessoal do utilizador o que permite a sua visualização a qualquer momento. A rede social também indica quais os contactos que os utilizadores têm em comum.

9 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


Após criar a sua página pessoal o utilizador pode começar a efectuar

os

seus

contactos

profissionais. Como já foi referido os contactos têm a duração de 2 minutos e servem como apresentação, o que

Imagem 4

implica saber exactamente o que se quer transmitir à pessoa com quem se está a estabelecer ligação. Esta ligação também vai permitir que se tenho um panorama geral do outro interlocutor. O

site

utilizador

ver

permite os

ao

interesses

partilhados com a pessoa com quem estabelece a comunicação e que contactos que têm em Imagem 5

comum. Após

cada

ligação,

o

utilizador pode manter o contacto com a outra pessoa através da utilização dos botões de contacto do outro

utilizador,

por

exemplo,

Facebook, Twitter, LinkedIn e-mail, etc.

Imagem 6

Qualquer

pessoa

com

quem se estabeleça ligação fica registada na página pessoal do utilizador, para que seja fácil aceder à conversa e ao seus contactos mais tarde. Imagem 7

Cada contacto gerado é

aleatório e nunca se estabelece o mesmo contacto duas vezes.

10 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


Ao utilizar a função “filter”,

o

utilizador

pode

restringir o tipo de empresário que

deseja

conhecer,

introduzindo palavras-chave e localizações. Imagem 8

Desta forma e com esta nova ferramenta será mais fácil e cómodo estabelecer novas parcerias profissionais.

11 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


A evolução tecnológica com o aparecimento da Internet e seguido da Web revolucionou o conceito de comunicação, pois passou a ser possível estabelecer contacto, quase que em tempo real, sem ser necessária a presença física, o que deitou por terra a barreira do tempo. Hoje em dia deslocamo-nos velozmente na web e conseguimos atingir objectivos sem ser necessário uma deslocação física. Com o ritmo de vida acelerado e a agenda apertada que cada vez mais o ser humano tem isto foi muito importante. Com a rápida e estonteante evolução da Web hoje dispomos de uma série quase ilimitada de recursos que nos permitem partilhar e receber informação aos mais diferentes níveis quer seja pessoal, social ou profissional. A web tornou-se uma ferramenta fundamental do quotidiano do ser humano. Durante o meu trabalho demonstrei, com a análise do recurso 85BY55, que existe uma série de mais-valias com a utilização dos recursos que a Web 2.0 nos proporciona. Com a análise deste caso específico existe a possibilidade de um maior leque de contactos profissionais a fim de melhorar e angariara parcerias bem como novos clientes. Cada vez mais toda a interacção que o ser humano executa na web tende a implicar uma constante evolução e criação de novas funcionalidades e recursos, pois cada vez mais existe a exigência de que esta troca e partilha de informação seja efectuada de modo cómodo e eficaz. Em suma de dia para dia existem novos recursos e funcionalidades que nos permitem uma maior rapidez de resposta a todos os estímulos e obstáculos que se nos deparam a todo o momento.

12 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”


http://danillonunes.net/curriculo-dos-padroes-web/a-historia-da-internet-e-da-web-e-a-

evolucao-dos-padroes-web -» http://pt.wikipedia.org/wiki/World_Wide_Web

-» http://pt.wikipedia.org/wiki/Navegador -» http://pt.wikipedia.org/wiki/Servidor_web -» http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertexto -» http://www.osignificado.com.br/web/ -» http://jpn.icicom.up.pt/2007/01/05/o_que_e_a_web_20.html -» http://emoutatc.blogs.sapo.pt/837.html -»http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2012/03/nova-rede-social-baseada-emvideos-visa-promover-contatos-profissionais.html

-» http://portaldearaucaria.com.br/artigo.php?artigo=766&colunista=30

13 Trabalho Individual – TIC II – “Web 2.0”

Web 2.0  

Trabalho sobre web 2.0 e o recurso 85BY55

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you