Issuu on Google+

12

//edição especial 85 anos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira \\ 2 MAIO 2013 \\

85 anos em notícias nas páginas de ‘O Regional’

A história é feita de momentos Porque a história é feita de momentos marcantes, percorremos os 85 anos dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira através das notícias publicadas por ‘O Regional’. Destacamos algumas das datas que se demonstraram mais representativas. Muitas outras haveria para destacar. Reviva os 85 anos da corporação dos Bombeiros sanjoanenses através das notícias e fotografias que fazem também parte do historial do concelho.

2

1

28 de Abril de 1928 A organização da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira foi confiada a Carlos Santos, chefe da Caixa Geral de Depósitos local.

Julho de 1930 Manuel Francisco Dias Garcia prova o seu bairrismo ao oferecer à corporação um carro, depois adaptado a pronto-socorro.

Julho de 1934 Na corporação é criado o Conselho Disciplinar, para análise e julgamento das faltas graves cometidas no seio da instituição. No mesmo mês, é criado o Corpo Clínico da corporação, do qual passam a fazer parte os médicos locais Joaquim Milheiro e Nicolau da Costa.

Fevereiro de 1935 O menino João Manuel Morais da Costa Araújo, filho de Renato Araújo, faz a oferta de um carro à corporação.

Dezembro de 1928

Maio de 1929

O corpo activo dos Bombeiros sanjoanenses apresenta-se em público pela primeira vez, sendo recebido com grande entusiasmo popular.

Março de 1931 O referido carro chega de Viseu, devidamente adaptado a pronto-socorro, tendo as despesas de transformação sido liquidadas por subscrição pública.

Setembro de 1934

Banda dos Bombeiros Voluntários, uma dos mais antigas do distrito, regista a entrada de novos elementos.

Janeiro de 1933 O jornal ‘O Regional’ torna pública a marcha intitulada o “Bombeiro Voluntário”, da autoria do sanjoanense Manuel Neves.

Outubro de 1934

Lançamento de uma grande subscrição pública, para fazer face às despesas de construção do quartel-sede.

Dezembro de 1935

A bandeira da Associação Humanitária é condecorada com a medalha da “Grande Parada de Bombeiros”, realizada no Porto. Igual distinção é atribuída ao segundo comandante, Herculano de Sá Reis, e a todos os bombeiros da corporação.

Outubro de 1936

O médico oftalmologista local, MeloTavares, põe à disposição da Corporação os seus serviços clínico-cirúrgicos.

A Associação recebe 23 mil escudos angariados na colónia sanjoanense do Rio de Janeiro através de uma subscrição promovida pela condessa Dias Garcia, madrinha da corporação.

3

Novembro de 1937 Recolhem-se os frutos de novas subscrições a favor da construção do edifício do quartel-sede: uma, em S. João da Madeira, rende 40 mil escudos; outra, no Rio de Janeiro, rende 50 mil. Nessa altura, adquire-se uma já há muito ansiada moto-bomba.

Janeiro 1944 Publicada foto do quartel, «aspecto magestoso», após conclusão das obras exteriores

Janeiro de 1956 O benemérito Comendador José Rainho e esposa fazem a oferta de mobiliário próprio para as sessões dos corpos deliberativos e de outros actos solenes.

Janeiro de 1938 ‘O Regional’ publica imagem do projecto do novo edifício Quartel e Sede dos Bombeiros Voluntários

Setembro de 1949 Dá entrada na corporação a nova viatura de socorro, com lugares abrigados para 15 bombeiros e dotada de todos os apetrechos inerentes, inclusive a moto-bomba.

Fevereiro de 1956 Manuel Luís Leite Júnior participa nas despesas de construção do palco do Salão Nobre do quartel dos Bombeiros.

Abril de 1938 Juntamente com o jornal, saía um folheto com o programa do 10.º aniversário

Abril de 1953 Comemoram-se as “Bodas de Prata” da Associação, no que se inclui a bênção da auto-maca oferecida pelo comendador José Rainho da Silva Carneiro e esposa. A irmã dos beneméritos, Conceição da Silva Duarte, é escolhida para madrinha da viatura.

Agosto de 1957 Manuel Pais Vieira Araújo oferece à Associação uma nova bandeira, sendo esse gesto acompanhado por Durbalino da Silva Duarte, mediante a oferta da bandeira nacional.

3


//edição especial 85 anos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira \\ 2 MAIO 2013 \\

2

1

Junho de 1929 Francisco Valente da Silva Sobrinho, de Casaldelo, num gesto de grande generosidade, oferece à corporação um carro, para ser adaptado a pronto-socorro.

Julho de 1929 Os Condes Dias Garcia oferecem à corporação uma bomba-braçal, efectuando-se com ela um simulacro de incêndio que desperta o interesse da população.

Abril de 1934 Manuel Leite da Silva Garcia, sobrinho dos Condes Dias Garcia, informa que a sua tia oferece 10 mil escudos para aplicação exclusiva na construção do edifício do novo quartel. O gesto é imediatamente corroborado pela Câmara Municipal, que atribui igual quantia para o mesmo fim.

Novembro de 1934 Lançamento da primeira pedra do novo quartel, perante a presença de muito convidados e de diversas delegações de bombeiros de corporações vizinhas.

Agosto de 1937 A Associação recebe a oferta de uma bandeira pintada a óleo por um grupo de senhoras, entre as quais Conceição Azevedo Garcia e Beatriz Pereira Tovar.

Junho de 1938 Enedina Leite Garcia faz a oferta de uma maca para transporte de enfermos.

Janeiro de 1956 Manuel Pais Vieira Araújo, durante a Assembleia Geral de sócios, transmite a notícia de que o quartel de bombeiros está a ser ampliado, com vista à instalação de uma Casa-Escola de Bombeiros.

Outubro de 1957 José Rainho da Silva Carneiro visita S. João da Madeira, a sua terra, e brinda a Associação com 50 cadeiras para uso no Salão Nobre.

4

13

5

Novembro de 1929 Bênção, na Igreja Matriz, da nova bandeira da Associação.


14

//edição especial 85 anos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira \\ 2 MAIO 2013 \\

6

7

8 4

Janeiro de 1958

Abril de 1958

Recebe-se mais um pronto-socorro, comparticipado em 70 mil escudos pela Administração Política e Civil.

Celebração do 32.° aniversário da Associação. Inaugura-se o pronto-socorro (Austin) de cujo baptismo é madrinha Palmira de Oliveira Va­lente.

7

Julho de 1962 O comandante dos bombeiros, José Gonçalves Amado, faz entrega à corporação de mais uma viatura, conseguida graças às suas diligências junto da população.

Natal de 1976

Janeiro de 1982

Dezembro de 1965

Agosto de 1958 Recepção de três novas viaturas, para serviços de socorros e ataque a incêndios.

Agosto de 1967

Inauguração de duas novas viaturas: uma ambulância, cuja madrinha foi Carlinda Palmares Henriques, e um pronto-socorro de nevoeiro, apadrinhado por Hermínia Barbedo Vieira Araújo.

O Rotary Club de S. João da Madeira oferece uma moto-bomba à corporação.

Abril de 1981

Inicia-se subscrição pública para a aquisição de uma “Escada Magirus” , necessária para acudir a incêndios e sinistros ocorridos em edifícios com altura superior a seis metros.

Janeiro de 1984

Compra, em segunda mão, de uma “Escada Magirus”.

5

8

Janeiro de 1981

Os elementos do corpo activo dos Bombeiros entregam à Associação a quantia de 321 mil escudos, que tinham angariado para o seu Natal. Esta renúncia voluntária aos donativos que lhes pertenciam foi reconhecida como exemplo do ideal de auxílio ao próximo seguido pelos Bombeiros locais.

9

A comissão de festas do aniversário da Associação oferece à corporação uma nova ambulância, adquirida através dos seus esforços.

1985

O Exército ofereceu à corporação duas viaturas usadas, posteriormente adaptadas: numa foi instalado um tanque de 5000 litros; outra foi transformada em “pronto-socorro”. Este último foi ainda dotado do material necessário ao reboque de viaturas ligeiras acidentadas e ao levantamento de viaturas ligeiras caídas em barrancos.

A corporação recebeu de José da Silva Pinho um auto-socorro ligeiro; de J. Moreira da Costa um pronto-socorro ligeiro; de Maria Augusta Leal uma auto-maca de transporte; e do Instituto Nacional de Emergência uma auto-maca de socorro.

10

1986

1988

O Serviço Nacional de Bombeiros brinda os Bombeiros Voluntários sanjoanenses com um pronto-socorro pesado.

1989

A Comissão do Baile de Fim de Ano oferece um transporte ligeiro/pessoal à corporação.

As novas aquisições da corporação são uma auto-maca de socorro, pela qual o reconhecimento se deve à Associação Humanitária, e um pronto-socorro médio, oferta da Câmara Municipal de S. João da Madeira.

11

Dezembro de 1993

Junho de 1996

Candidatura do projecto do Quartel Operacional das Travessas ao Ministério do Planeamento e Administração do Território / Secretaria de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território.

Setembro de 1999

Inauguração do Quartel Operacional das Travessas.

Abril de 2002

Assinatura do protocolo entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira, o Ministério da Administração Interna e a autarquia sanjoanense.

Maio 2003

Publicação no Diário da República do concurso público para a construção do Centro de Formação / Quartel-Escola.

Junho 2003

Ministro dos Assuntos Parlamentares, Marques Mendes, presidiu ao lançamento da obra do Quartel-Escola dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira.

Estádio Conde Dias Garcia recebeu concurso nacional de manobras para jovens bombeiros

Junho de 1999 Audiência com o secretário de Estado da Administração Local, Armando Vara, nela se estabelecendo, a propósito do projecto de criação do Centro de Formação de Bombeiros / Quartel-Escola, a comparticipação do Estado em 120 mil contos e da autarquia em 60 mil.

Dezembro de 2002 Celebração do contrato com a empresa vencedora que irá construir o Centro de Formação / Quartel-Escola.

Fevereiro 2004 140 pessoas no jantar de angariação de fundos Quartel-Escola.

12

Maio 2005 A 15 de Maio de 2005, inserido no âmbito do 77.º aniversário dos Bombeiros Voluntários e das celebrações do Dia da Cidade, foi inaugurado o Centro de Formação dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira.

Maio 2008 Entrada das primeiras mulheres no corpo activo no âmbito do 80.º aniversário dos Bombeiros

Outubro de 2005 Dia 11 de Outubro lançado livro «Os Bombeiros de S. João da Madeira – 77 Anos de História».

Maio de 2010 Tomada de posse do actual Comandante, Normando Oliveira, que rendeu assim David Aleixo que deixou o comando ao fim de 14 anos no cargo e de 46 anos dedicado aos bombeiros.

Dezembro 2006 1.º grupo feminino marca presença no jantar de Natal da corporação

Maio 2011 No âmbito das comemorações do 83.º aniversário, foi apresentada à comunidade a Escola de Infantes.


//edição especial 85 anos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira \\ 2 MAIO 2013 \\

15

6

Janeiro de 1961 São inauguradas as novas dependências do quartel-sede.

11

Dezembro de 1967 O mesmo Rotary Club brinda a Associação com um gerador eléctrico.

9

Agosto de 1981 53.° aniversário da Associação. São benzidas e inauguradas três viaturas, duas delas de apoio ao Carro de Nevoeiro e outra para o Comando. Receberam os nomes de “Comissão de Festas”, “Sílvio Bulhosa” e “António Dias e Esposa’’. No decorrer das festas, foi inaugurado o Monumento ao Bombeiro, que o Governador Civil de Aveiro e o presidente da Câmara de S. João da Madeira, José da Silva Pinho, descerraram.

Maio de 1986 58.° aniversário da Associação, com a bênção de três novas viaturas: uma ambulância de duas macas, oferta da Câmara Municipal; um pronto-socorro de ataque a incêndios, para cujo chassis a Associação recebeu do Serviço Nacional de Bombeiros a quantia de seis milhões de escudos; e uma carrinha oferecida pela firma Dias & Rocha, Lda..

1991 A direcção da Associação Humanitária oferece aos Bombeiros uma viatura de comando, sendo que esses são também brindados com um auto-tanque pesado, adquirido graças aos esforços da autarquia, do Comando da corporação, do seu corpo activo e da população.

Agosto de 1999 Aquisição dos terrenos para a construção do Centro de Formação / Quartel Escola.

Março 2003 ‘O Regional’ publicava o Especial sobre os 75 anos dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira.

Março 2004 Presidente da Escola Nacional de Bombeiros visitou a obra do Quartel-Escola, garantindo o apoio, vindo a assumir o compromisso de integrar o Centro de Formação de S. João da Madeira na Rede Nacional de Escolas de Bombeiros em Maio de 2004, aquando do 76.º aniversário da Associação

Maio 2007 As 13 jovens aspirantes do sexo feminino participam já nas cerimónias do 79.º aniversário

Setembro 2012 Perante a necessidade de substituição do telhado do Quartel Operacional das Travessas, os Bombeiros lançaram uma campanha de angariação de fundos.

12

10


BV_Pág12_15