Issuu on Google+

Este manual de fundamentos proféticos tenta suprir uma necessidade vital no mover profético deste tempo, e estabelecer fundamentos sólidos no entendimento do propósito profético, a identidade, a caráter e a missão específica, para o tempo em que nos movemos. Isso nos fará caminhar com uma firmeza e determinação em nossos chamados, para produzir um avanço na instalação prática do reino de Deus em nossas cidades. Guillermo Lossio


1

12 RESTITUIÇÃO …E SE INSTALARÃO NAS CIDADES ABANDONADAS. Transformando, influenciando e instalando o Reino. “Mas este é um povo saqueado e roubado; foi apanhado em cavernas e escondido em prisões. Tornou-se presa sem ninguém para resgatá-los; tornou-se despojo, sem que ninguém o reclamasse, dizendo: “devolvam”. Qual de vocês escutará isso ou prestará muita atenção no tempo vindouro”. Isaías 42:22,23 Tempo de Restituição, é o que Deus nos está chamando, é um chamado que deve arder no coração do profeta. O desejo de ser restituído, não parte de você, é uma ação de Deus. No momento que Deus diz: Restituirei, é uma ação, é O DESEJO, É SUA VONTADE EXPRESSA E FALADA. Toda restituição começa por uma ação divina. Quando o filho pródigo regressou à casa, nem sequer pensou em restituição, nem em restauração, o único que pensou foi em que seu pai o fizesse um de seus empregados. Quando regressou, a restituição e a restauração não estiveram na mente do pródigo, mas sim estiveram na mente do pai, o pai foi quem o esperou com beijos, com misericórdia, com sapatos, com anel novo, com vestimenta nova, com festa e com tudo pronto para governar sobre a casa. ELISEU O RESTITUIDOR Amanhã, por estas horas… (2 reis 6:13-16) (2 reis 7:1) RESTITUIÇÃO: INSTALANDO O REINO E AS CIDADES Estratégias de Conquista 1 Crônicas 15 Governando Dando estratégias e alternativas Educando Influenciando Tomando os lugares altos RESTITUIÇÃO: TOMANDO O QUE NOS FOI ENTREGUE POR HERANÇA As Cidades Os Governos A Economia As Artes A Educação As Comunicações Estabelecendo a Cultura do Reino. Transformando e executando os decretos de Deus na terra.

24

UMA COSMOVISÃO PROFÉTICA São as crenças que uma pessoa ou um grupo tem sobre sua realidade. É um conjunto de preposições que um grupo sustenta e pratica; o que pensa sobre seu mundo, o que pensa sobre seu lugar no universo e seus pensamentos de como funciona o mundo. É sua visão do mundo. “A forma cultural que um povo tem de perceber, interpretar e explicar o mundo”. Cosmovisão é um conjunto de suposições e crenças que alguém usa para interpretar e formar opiniões a respeito de sua humanidade, propósito de vida, identidade, missão no mundo, responsabilidades sociais, familiares, interpretação da verdade, influência etc. Como observamos o mundo? A cosmovisão é a que diz à pessoa como responder às perguntas: O que é real?; O que faz com que as coisas sejam ou existam?; É a divindade ou é a natureza?; O que é a verdade?; O que é o ser humano?; O que acontece quando ao morrer?; e depois?; Como devemos viver?... UMA PERSPECTIVA PROFÉTICA: Ver desde o Reino O profético está relacionado com ver mais além do que se vê, por isso quando falamos de cosmovisão profética, estamos falando de poder ver mais além de quatro paredes, de ver o mundo como Deus o vê, como Ele estabeleceu que fosse. É o que Jesus disse para Nicodemos: Se você nascer de novo, você pode ver o reino de Deus. A cosmovisão profética nos posiciona em nossa verdadeira dimensão para uma perspectiva maior. Um cristão deveria ver estas coisas, e todas as demais; guiado pela perspectiva da palavra de Deus. O HOMEM NATURAL E SUA PERSPECTIVA Enquanto o mundo nos mostra um homem evoluído de um primata, a Bíblia diz que ele foi criado e é responsável diante de Deus. Quando o mundo diz que a moral é relativa, a Bíblia diz que é absoluta. O contraste é óbvio e profundo, ambos podem ser verdadeiros ao mesmo tempo. SUA CONDIÇÃO SOCIAL O resultado da cosmovisão secular pode ser vista ao nosso redor e vemos que nada vai bem. Os meios de comunicação se degeneraram, séries e programas que destroem a família, incentivam a prática do sexo livre e desordenado, incentivam a violência em meio aos adolescentes que perdem sua identidade, ou a mudam por um suposto personagem de novelas. Segundo uma pesquisa os adolescentes e crianças vêem 14.000 coisas

1


1 relacionadas a sexo, assistem 8.000 assassinatos e 100.000 atos de violência até que terminem a escola. A ilegitimidade está em alta, nos anos 70, os bebês nascidos fora do matrimônio eram 10%, nos anos 90 eram 30% e até a data o aumento é surpreendente, mais de 45%. As pragas como a AIDS se expandem a cada dia. O uso de drogas é legalizado em várias nações e é um mercado que cresce sem parar. Muitos textos ensinam valores anti-família, e incentivam a decisão de uma opção sexual, com vídeos e programas homossexuais. COMO ESTAMOS VEMOS? A Igreja experimenta nestes tempos um aumento de pessoas em suas igrejas, porém são pessoas dependentes de uma ajuda e sem conhecimento nem visão de atuar e transformar. É importante que retomemos nossa visão de conquista, aquela que nos foi dada desde o princípio em Gênesis 1:26-28. E logo reconfirmada ao povo de Israel com ABRAÃO E SEUS DESCENDENTES, Gênesis 22:17-18 e estabelecida por Jesus em sua Igreja. Mateus 16:18, Efésios 3:9-11

12 RESTAURAÇÃO, REFORMA E RESTITUIÇÃO Isaías 54:2-3 Há tempos específicos de Deus em nossas vidas. Temos que entendê-los, há dimensões que não podemos perder de vista. O profeta inspirado por Deus marca três tempos para seu povo: RESTAURAÇÃO: DE VOLTA A NOSSA POSIÇÃO Tem a ver com voltar a nossa posição original, colocar-nos em nosso lugar de início. Efésios 3:19-20 Alargar nossa vida, esforçar-nos, deixar-nos conquistar. Filipenses 3:12 FÉ PARA AVANÇAR OU SENTIMENTO PARA FREIAR 1 Crônicas 13:1-14 Davi motivou o povo a cumprir a Visão de Deus. Deus havia estabelecido Sua visão no coração de Davi, para isso ele foi levantado, separado estabelecido, para cumprir o desejo de Deus, para que Seu REINO de forma prática se fizesse visível no meio de seu povo, para que Sua presença outra vez se estabeleça e tudo o que Ele queira fazer se veja. Deus havia restaurado Seu desejo no coração de seu povo. Restauração tem a ver com o voltar a nosso estado original, com levantar nossas cargas e começar a atuar. A REFORMA: REVOLUÇÃO DE PENSAMENTOS Estenda bem as cortinas de sua tenda, não o impeça, não seja limitado, estique suas cordas, firme suas estacas.

VISÃO DE CONQUISTA – SOBRE O NATURAL Sobre tudo, nós como Seu corpo, como a Igreja, temos uma grande tarefa para executar, por isso nos foi deixada uma GRANDE COMISSÃO que tem a ver com o trabalho de influenciar e transformar o meio onde estamos. A Igreja é a agência do Reino para ser inserida no meio da sociedade e trazer a visão do Reino para transformar e ser solução para os problemas. A Igreja existe para ser uma oportunidade visível para o mundo. Resume-se em frutificar, multiplicar, enchê-lo totalmente, sujeitar e dominar. É por isso que não podemos atuar e transformar o natural SE NÃO ENTRAMOS EM NOSSA DIMENSÃO SOBRENATURAL, para então poder expandir e instalar o Reino de Deus no meio de nossas nações, e ser os instrumentos de influência e solução que o mundo necessita, mostrando seu poder de forma visível nesta terra

2

DAVI SE DEDICA A REFORMAR, A PREPARA-SE PARA REINAR 1 Crônicas 14:1-3 Davi entende, quando sua casa é edificada, sua mentalidade muda de guerreiro a Rei, sai da posição de restauração, sai do início e se prepara para chegar ao fim. Filhos e filhas: esticar suas cordas. Mulheres: (Intimidade para gerar a visão) firmar suas estacas. JOSÉ O REFORMADOR Quando José recebe os sonhos de Deus, ele se prepara. José não disse, como muitos de nós: "bom, se Deus me deu os sonhos, por que estou assim? Como que isto não é de Deus...", Não! José disse: "se Deus me disse que seria rei ou primeiro ministro vou me preparar para isso". Porque quando se crê em Deus, mesmo que tudo esteja contrário é preciso se preparar para ser usado quando o dia chegar. EXTENSÃO E CRESCIMENTO NA REFORMA Porque se estenderá a direita e a esquerda e sua descendência quitará a posse do inimigo 1 Crônicas 14:8-17 Em tempos de Reforma o inimigo ataca e contra-ataca, mas só para ser vencido.

23


11

2 A IGREJA, O CORPO DE CRISTO

Um demônio pode enganar um verdadeiro profeta? Através de diferentes “portas” (lugares de autoridade) na vida de um profeta, o inimigo pode operar e enganar. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Ira, falta de perdão (Efésios 4:26,27; 2 Coríntios 2:9-11) Luxúria, imoralidade sexual ou perversão (1 Coríntios 5:5) Ódio e violência (Lucas 9:54-56; João 8:44) Inveja, ciúmes e ambição pessoal (Tiago 3:13-18; 1 Samuel 18:8-11) Ocultismo (Lv 19:31; Dt 18:9-13; 16:16-18) Cobiça ou idolatria (1 Coríntios 10:6,18-22; Cl 3:5; Ap 9:20) Blasfêmia (1 Timóteo 1:20) Contaminação pessoal (Jeremias 17:9)

GUARDAR NOSSO CORAÇÃO Muitas vezes se nosso coração não está de acordo com a vontade de Deus somos facilmente enganados. Podemos ter uma revelação de Deus, mas podemos dar-lhe uma falsa interpretação e aplicação, se nosso coração não está guardado. Salmo 37:4 Romanos 8:5 – Fala claramente sobre nossas motivações e prioridades em nosso ministério. O DESEJO EQUIVOCADO INTERROMPE O PROCESSO DE ESCUTAR A DEUS Alguns desejos perigosos: a) Desejo de se sobressair (João 5:37,44) b) Crítica e temor (Mateus 7:3-5; Tiago 1:20) c) Falta de intimidade d) Pressões culturais e) Pressão das pessoas. Agradar homens (Gálatas 1:10) Agradar a Deus mais que às pessoas, me manterá puro e pronto para ser usado como um instrumento de Deus.

22

“A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais, de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Efésios 3:10-11 (NVI) ENTENDENDO O desejo expressado de Deus, é que Ele possa fazer-se conhecido, não só comunicando-se, mas também que Ele possa ser entendido, para que tudo o que Ele estabeleceu como Seu desejo ou vontade se possa fazer visível, dando-se a conhecer em suas mais diversas formas nesta terra, mostrando assim a toda potestade que Ele veio reinar e conquistar todo o que lhe pertence. Ele veio para estabelecer Seu reino e preparar Seu corpo para ser outra vez um só com Ele mesmo assim como foi no princípio. O profético nestes tempos tem a ver com a igreja como protagonista direita na transformação das cidades e o estabelecimento do Reino de Deus. O entendimento total do significado do Corpo de Cristo nos colocará em nossa posição correcta para manifestar o cumprimento de Seu propósito nesta terra. A primeira vez que a palavra igreja é mencionada por Jesus Cristo, marca a origem do que Deus queria estabelecer através de uma revelação vinda do Pai. Mateus 16:18 A pedra fundamental sobre a qual se edificaria a igreja que Jesus estabeleceu, era uma igreja que estava desenhada para conquistar, para avançar, e não para retroceder nem ficar, nem defender-se, mas uma igreja que tivesse a capacidade de encher, tomar, influenciar, transformar tudo e que por mais forte que seja a autoridade que se levante, nunca predominará nem prevalecerá sobre ela. Uma igreja com fundamento forte no entendimento de Cristo, não só no entendimento da obra, mas o entendimento da plenitude de Deus que encheria tudo e se estabeleceria através de Seu corpo, o entendimento da realização do propósito de Deus de fazer visível o que havia estado invisível. Jesus manifestou de forma visível o Cristo, a unção, o poder de Deus, a imagem e semelhança do Deus vivo, o poder que vinha de fora para dentro, para ser manifestado de dentro para fora. “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” Mateus 16:16 Temos que entender que Jesus veio em carne para ser o Corpo de Cristo nesta terra e em uma humanidade perfeita como o segundo Adão, para poder restaurar tudo o que Deus começou no princípio e ficou inconcluso por conseqüência do pecado. Deus enviou a Cristo, Maria concebeu a Cristo, mas a profecia tinha que cumprirse e a restauração da raça humana tinha que ser feita através de Jesus. A figura

3


2 no Antigo Testamento se faria evidente a partir deste dia, um cordeiro sem mancha, teria que ser imolado, não podia existir outro sacrifício, teria que ser alguém que tomasse o lugar do homem, que se faça homem, por isso: Cristo: Mas um corpo me preparaste. Hebreus 10:5-7 Esse corpo seria o “vaso”, a habitação de Sua plenitude, poder e glória nesta terra, este corpo faria visível a Deus, seria a palavra viva, feita carne. João 1:14, João 1:18 Jesus como o corpo de Cristo, levado ao sacrifício, o vaso de barro com um tesouro que faria evidente a majestade de Deus. Filipenses 2:6-8 Em sua ressurreição Deus lhe entregou um corpo glorificado de tal modo que os discípulos não o reconheceram, não era o corpo que antes tinha, era o corpo glorificado com o qual subiu aos céus à direita de Deus Pai, para ser coroado de Glória e Majestade. Efésios 4:8-10 Aqui descreve Sua obra, mas também descreve a origem da igreja como Seu corpo, e estabelece a única forma como esta é edificada. Ele subiu levando a servidão, a humilhação, escravidão, e tudo o que o inimigo havia conseguido tomar do homem, ou seja, levou cativo o cativeiro. O pecado não dominaria mais sobre a humanidade, porque uma nova criação fortalecida em Cristo se estabeleceria, uma igreja como a que à Pedro foi revelada, com o fundamento de Cristo nela. Mas Cristo, o mesmo que desceu, é o mesmo que subiu, (sua obra estava completa) era o tempo de deixar em evidência um corpo que teria a missão de cumprir com a obra original, trazer a restituição que caminhasse com o poder e a autoridade, seguindo o modelo do Reino que Ele mesmo nos deixou e ensinou. Mas este corpo teria que ser edificado, fazer-se visível, porque Ele mostraria o Reino (Autoridade e vontade visível de Deus); por isso Ele “deu dons”. O que aconteceu é que o mesmo que subiu para encher todas as coisas, disse: Efésios 4:11-12 Cada um foi chamado a cumprir sua função dentro do corpo, conforme a seu propósito e missão. A Igreja existe para se fazer visível como Seu corpo e poder expressar toda Sua Glória, Sua Autoridade e Seu poder. PRATICANDO Meditar Efésios 3:10-11 Hebreus 10:5-7 Decretar: SOU UM MEMBRO ATIVO DO CORPO DE CRISTO NESTA TERRA.

4

11 FALSA AUTORIDADE ESPIRITUAL Uma das coisas mais importantes é saber escutar com certeza a voz de Deus. O diabo não pode criar, portanto uma de suas principais estratégias é enganar as pessoas falsificando o que Deus faz. Deus fala a Seu povo. O diabo tenta fazer a mesma coisa. Deus dá sabedoria a Seu povo. O diabo tem sua própria sabedoria. Tiago 3:15 Ap 12:10 – O diabo nos condena para frustrar-nos. Mt 24:24; 2 Cor 11: 13-15; Tg 2:9; Ap 6:14 – Falsos Cristos. Falsos profetas – Têm um espírito de mentira. 1 Reis 22:21,22 Espírito de adivinhação – Atos 16:16 Falsa unção – 1 João 2:27 Atos 20:29-31 Falsos mestres, falsas doutrinas. O DIABO FALSIFICA O QUE DEUS FAZ Com o plano de distrair, enganar e destruir tudo aquilo que Deus se tem proposto fazer. Falsos profetas–Eles têm “poder”. Podem predizer o futuro por adivinhação e realizar sinais. Isaías 44:25; Mateus 7:21-23; 24:24; Jeremias 23:1-17 Negam as verdades fundamentais da fé. (2 Pe 2:1-3) Usam seu poder para distrair a atenção de Deus e atrair as pessoas até eles, até seu ministério. (1 Reis 17) Criam dependência neles mesmos. Dt 18:15-22 – Não se preocupam se a profecia é verdadeira ou não, só se preocupam em que se veja sua “unção”. Têm poder, mas não há frutos. (Mt 7:15-28) Falsas motivações Jd 1:4-19 a) Ira ou rejeição (caminho de Caim) b) Cobiça e imoralidade (Balaão) c) Rebelião de Coré (inveja da liderança)

21


10 O ensino é importante, mas a profecia também. O ensino nos permite ganhar um entendimento completo dos princípios que Deus nos tem deixado, para poder crer, servir, etc. A Profecia traz o conhecimento do propósito de Deus expressado para nossa situação atual. O ensino nos mostra a mente de Deus, enquanto a profecia nos revela seu coração. PROFECIA E ESTRATÉGIA A Profecia pode prover discernimento dinâmico a situações não muito claras nas escrituras. Quer dizer que nos revela ou ilumina com entendimento o que as escrituras dizem. Provê uma percepção distinta das coisas de Deus e como podem ser trazidas a nossa realidade pelo espírito. A Bíblia nos provê estratégia, enquanto a profecia nos provê tática. 2 Crônicas 20 Para viver necessitamos de cada palavra que vem da boca de Deus, tanto para ordenar nossas vidas com a escritura, como para ser guiados pelo espírito. A PROFECIA USADA NOS TEMPOS A Profecia tem sido utilizada através de toda a história, nos tempos antigos, no povo de Israel, na Igreja, mais em alguns séculos que em outros. A Profecia tende a apagar-se quando líderes das Igrejas roubam a autoridade de Deus e tentam controlar o que é dito e feito no corpo de Cristo. 1 Reis 17 - Jezabel um espírito que trabalha em nossos tempos, estabelecida muitas vezes como uma doutrina que tentará manipular tudo aquilo que Deus faz. É confrontada através do espírito profético de Elias. UMA UNÇÃO QUE NÃO SE ACABOU Malaquias 4:5-6, uma unção que operou na preparação da vinda de Jesus e que seguirá operando nestes tempos com mais força, porque os profetas outra vez prepararão a disposição do coração do povo de Deus para recebê-lo, para a segunda vinda. Hoje em dia a profecia tem que ser usada em seu contexto real, atuando junto a outros ministérios para a manifestação plena de Seu propósito.

20

3 PROPÓSITO PROFÉTICO “Assim também ocorre com a palavra que sai da minha boca: ela não voltará para mim vazia, mas fará o que desejo e atingirá o propósito para o qual a enviei”. Isaías 55:11 (NVI) ENTENDENDO Quando falamos do profético não podemos falar só de um “Assim diz o Senhor”, mas que vai muito mais além. O profético tem a ver com entendimento, com dimensão, com extensão, com visão, com ânimo, com conquista, com guerra, com manifestações visíveis do poder e da sabedoria de Deus, com pessoas entendidas em seu propósito e missão, com pessoas capacitadas e conhecedoras de seu tempo e de sua aliança, de seu potencial e seu poder. Para entender o profético e tudo aquilo que Deus está fazendo é necessário primeiro poder entender seu propósito, o porquê existe e o porquê é necessário nestes tempos, é por isso que devemos ter muito claro tudo àquilo que Deus estabeleceu para abençoar nossas vidas. A Bíblia nos ensina que tudo o que Deus diz ou faz manifesta um propósito, isso quer dizer que todo o profético tem um propósito. Deus não envia Sua palavra por acaso, e é neste tempo onde a igreja se prepara equipando-se e levantandose para tomar sua herança, já não é mais só uma promessa, mas uma palavra enviada, dita, declarada, que expressa a vontade de Deus que faz o que Ele quer, e que cumpre Seu propósito. TEMPOS DE RESTITUIÇÃO Vivemos tempos de restituição e de estabelecimento do Reino de Deus em nossas cidades. Por isso devemos entender mais do que nunca, Qual é o propósito do profético ser levantado neste tempo? Por que haveria necessidade do profético? Se entendermos a importância de caminhar em nosso tempo devemos compreender que a maior ênfase do ministério profético neste tempo será o de revelar a Cristo na vida das pessoas. “Ao lerem isso vocês poderão entender a minha compreensão do ministério de Cristo. Esse mistério não foi dado a conhecer aos homens doutras gerações, mas agora foi revelado pelo Espírito aos santos apóstolos e profetas de Deus.” Efésios 3:4-5 É importante saber sempre o que Deus está fazendo. Desde sua criação Deus teve o desejo de comunicar-se com Sua criação, expressar Sua boa, agradável e perfeita vontade. Romanos 12:2

5


3

10 ENTENDENDO O QUE É A PROFECIA

Jesus conhecia Seu propósito e por este motivo Ele cumpriu sua missão efetivamente. Entendamos que Deus sempre atuou com um propósito: Homem – Manifestar a Glória e Autoridade de Deus nesta terra, ser o representante do Deus vivo. Abraão – Manifestação do povo de Deus através de Israel (governadores de Deus). Gênesis 22:17 Moisés – Libertador, estabelecer governo. Josué – Conquista, vida plena. Samuel – Levantar Reis. David – Estabelecer a presença de Deus no meio do seu povo. (1 Crônicas 13:3) Elias – Restaurar a verdadeira Adoração, para influenciar a manifestação de uma verdadeira autoridade no meio do povo de Deus. Eliseu – Estabelecer e levantar reis, dupla unção. João Batista – Preparar um povo bem disposto, trazer identidade e preparar o caminho. POR ISSO: O propósito profético tem que expressar de forma visível Sua vontade, Seu desejo, tudo o que Ele quer e não nossa vontade. Cada vez que Deus se move profeticamente o faz com um propósito determinado e específico. O propósito profético revela a identidade e ativa uma missão específica no corpo de Cristo. O profético traz à igreja a sua dimensão de expressão máxima e ao entendimento de sua perfeita vontade. O profético manifesta uma igreja que ouve e que é dependente de Sua palavra e não de pessoas nem lugares, mas sim de Sua vontade. PRATICANDO Meditar Efésios 3:4-5 Romanos 12:2 Decretar SOU UMA PESSOA DE PROPÓSITO, QUE MANIFESTA O PROPÓSITO DE DEUS PARA MINHA FAMÍLIA, IGREJA, CIDADE E NAÇÃO.

6

O QUE É PROFECIA? Deus comunicando Seus pensamentos e propósitos à humanidade. Deus se deleita em expressar Seu coração para nós, fazendo com que Seus pensamentos se façam evidentes. ALGUMAS DEFINIÇÕES DE PROFECIA DABAR: PALAVRA CRIATIVA Ezequiel 37, Gênesis 1 NATAF: deixar cair, cair como cascada, gotas de água que cai como uma cascada. Miquéias 2:6,11; Juízes 5:4 NABA: borbulhar, fluir no ato, para chamar ou proclamar com autoridade. Aqui a palavra Naba está relacionada com o elemento de autoridade e sobre tudo com a proclamação de autoridade por parte do vaso profético. MASSA: Uma carga. Este termo se utiliza também como NASAH; que dá a entender o levantamento da alma no fluir profético do templo, ou seja, o verdadeiro conceito deste termo não se refere a afundar-se como uma carga pesada, mas sim, de levantar a alma. Existe somente uma palavra no grego na qual encontramos 5 formas diferentes e todas elas usadas para denotar a palavra profecia. PROPHETEU: “Para profetizar”, “profecia”, “profeta”, também significava comunicação e predição. PHE = DIZER OU FALAR PRO= EVIDÊNCIA E COMUNICAÇÃO PRÉVIA. AS DIFERENÇAS DA PROFECIA NA BÍBLIA A profecia pode ser definida como a declaração de uma mensagem de Deus não conhecida pelo entendimento natural, mas sim por revelação divina. Esta inclui a predição também como proclamação ungida. São duas as características que as distinguem: Comunicação e Predição. PROFECIA E ESCRITURA João 1:1,14 Jesus é a Palavra viva de Deus, Ele é a manifestação profética mais clara. A Palavra de Deus cumpre um trabalho importante em nossa vida para levar-nos a uma medida específica.

19


9 interpretar, crer nelas, obedecer ou esperar e atuar de acordo com a vontade de Deus. O LOGOS é como um poço com água, o RHEMA é como um balde de água tirado do poço. O LOGOS é como o corpo humano, o RHEMA como um de seus membros, realizando uma função específica. A Palavra RHEMA sempre depende do LOGOS. O corpo humano pode sobreviver sem alguns membros, mas os membros não sobrevivem sem o corpo. ASPECTO CASUAL DA PROFECIA No contexto do LOGOS a maior parte da Bíblia é uma profecia geral. Nos fala de restauração e do cumprimento de Sua Palavra e as instruções que tratam da condição do mundo. ASPECTO CONDICIONAL DA PROFECIA Uma palavra baseada nas condições de vivência dos princípios da Palavra de Deus. (Josué 1:8) Toda profecia é condicional a nosso viver dentro da Palavra de Deus. O RHEMA nos dá a capacidade de entender o coração e a mente de Deus. VALOR DA PROFECIA 1) RESTAURA O VALOR E A IDENTIDADE DA PESSOA · Abre nossos olhos para o amor e cuidado de Deus. · Nos faz recordar diretamente o que Deus nos tem dado em Jesus Cristo. Restaura nossa alma, renova nossa mente e revive nosso espírito. 2) EDIFICA, ANIMA E CONSOLA. (1 Coríntios 14:3) · Não deixa a igreja confundida, degradada, condenada, mas fortalece os laços de intimidade entre Deus e Seu povo. · Ajuda a sair das provas e dificuldades, traz esperança para avançar, produz paz, libera bem estar às pessoas oprimidas por diferentes circunstâncias. 3) TRAZ CORREÇÃO, ADVERTÊNCIA E DIREÇÃO · Deus traz correção e usa a profecia sob autoridade. · Direção, propósito e visão são vitais para a igreja de hoje. · Restaura a visão e traz direcionamento de estratégias. 4) MOBILIZA A INTERCESSÃO 5) CONFIRMA A PALAVRA (1 Coríntios 13:2; Efésios 3:4,5) 6) PROFECIA MANIFESTA A COLHEITA (1 Coríntios 14:24,25) 7) PROVÊ AGRADECIMENTO E LOUVOR 8) PROVÊ DISCERNIMENTO DE CIRCUNSTÂNCIAS OU SITUAÇÕES 9) TRAZ UMA INJEÇÃO DE FÉ

18

4 IDENTIDADE PROFÉTICA A identidade profética nos revela e faz conhecer o que somos Em Cristo, o que temos e o que podemos fazer. O PROFÉTICO TRAZ IDENTIDADE AO POVO Nestes últimos tempos o profético traz identidade ao povo. Deus não está interessado em que sejamos dependentes do ministério profético. Uma de nossas funções é trazer direção, predição, instrução e revelação, para que o povo possa entender o propósito de suas vidas e qual é sua utilidade dentro da igreja. Efésios 4:11 O profeta é levado a advertir, mas não é um executor já que sempre tem que haver autoridade sobre ele para que o acione. Deve entender suas ferramentas de trabalho como no Antigo Testamento, mas com funções maiores hoje em dia. NEM TODOS NÓS FAZEMOS O MESMO Nem todos os profetas foram chamados para fazer o mesmo. Deus quer que sejamos práticos, Deus nos deu ferramentas, mas não para tornar-nos mais místicos. A profecia tem poder para criar, dar vida. Por exemplo, quando Adão chamou o que não era como se fosse e também quando Deus fez o universo. Os profetas foram usados de acordo à época que se vivia. Deus está retomando o que alguma geração deixou de fazer. É importante nos situarmos no tempo que nós estamos vivendo. RESTAURANDO A IDENTIDADE DE ADORADOR Elias foi chamado para a restauração da adoração e a identidade no meio do povo, mas ao ser governado por seus sentimentos, perdeu sua identidade e o entendimento de sua missão. 1 Reis 19:15-16 Moisés foi chamado para levar ao povo de Israel a sua verdadeira identidade: Adoradores. Êxodo 5:1-3 Davi seria levantado para levar uma nação à plenitude de seu chamado: Adorar. Expressar adoração revela nossa verdadeira identidade, como pessoas espirituais em nossa posição espiritual. Adorar em Espírito e em Verdade manifesta uma verdadeira adoração. Viver no Espírito, dominar sobre nosso corpo, emoções e vontade nos faz verdadeiros adoradores. Deus nunca vai deixar de lado Seus propósitos, se nós não nos deixamos ser usados, Deus tomará a outro para fazê-lo.

7


4

9 NATUREZA E VALOR DA PROFECIA

O ministério profético amplia a visão dentro das igrejas. Uma função específica é poder levantar a outros profetas e ativar a igreja. O profeta sabe escutar a voz de Deus e deve fazer possível com que o povo escute essa voz também. DIFERENTES ÁREAS DE ATUAÇÃO PROFÉTICA É necessário ter áreas específicas em nossa vida profética, há características próprias de lugar, de tempo, de cidade etc. Deus nos equipa e prepara nossa vida de diferentes formas. Somos parte da igreja, para edificação e levantamento desta. O profético libera e Deus ativa e manifesta o que Ele quer. O profeta tem que sentir a necessidade de estar sujeito a autoridade. Uma das características do profeta é ser inconformado. O Ministério Profético é um ministério sem honra, prepara a outros para que tomem um lugar já levantado. O Ministério Profético é um ministério que serve, mas que anula a nós mesmos. RESTAURANDO A IDENTIDADE DO POVO 1 Reis 18:20-39 Nos tempos de Elias Deus restaura a identidade de Seu povo, levantando um profeta preparado para seu tempo e lugar. 1 Reis 18:40 Os falsos profetas são desmascarados, por isso é que Deus necessita de verdadeiros profetas. IDENTIDADE QUE ATIVA NOSSO VERDADEIRO POTENCIAL PROFÉTICO Hoje vivemos tempos importantes em que o profético se ativa para nosso tempo específico, com uma identidade específica em cada lugar, em cada cidade em cada nação, como parte do corpo de Cristo. O entendimento de nossa identidade profética nos fará ser efetivos em nosso tempo, para não copiar a outros nem utilizar ferramentas nem chamados que não nos foram dados. Deus nos colocou em um lugar e desde ali Ele nos usará poderosamente. A identidade revela nosso caráter, o dom ajuda em nossa função. PARA MEDITAR O profeta tem que sentir a necessidade de estar sujeito a autoridade. O dom pode levar-nos a lugares muito altos e ao mesmo tempo nosso caráter não dar-nos o equilíbrio que necessitamos. Por isto é necessário deixar que Deus mude nosso caráter.

8

A mensagem Profética é dada usualmente em forma verbal, mas também pode dar-se por escrito ou representado em um ato simbólico ou uma manifestação melódica. Pode chegar a uma pessoa diretamente de parte de Deus, ou o Senhor pode usar outra pessoa ou uma manifestação para dar a mensagem. A BÍBLIA COMO PROFECIA 2 Timóteo 3:16 2 Pedro 1:21 Apocalipse 1:1 A Bíblia é a revelação completa de Deus para o homem. É perfeita e mais que suficiente para dar-nos toda a revelação de Deus; não se deve acrescentar nem tirar nada dela. Qualquer profecia deve ser dada no contexto da Bíblia. Por que necessitamos de profecia em nossos tempos?. Entendamos algumas definições de Profecia: Dimensão Histórica ou Natural. Aponta para o cumprimento do que foi dado ao povo de Deus, e que já teve seu cumprimento neles. Dimensão Espiritual. Dada para nós, toda a Palavra para o cumprimento em nossas vidas. DUAS PALAVRAS GREGAS QUE SÃO TRADUZIDAS COMO “PALAVRA”: LOGOS Quando usamos LOGOS nos referimos à PALAVRA DA VERDADE, às Escrituras, à Bíblia. (2 Timóteo 2:15) João 1:14 - Fala do LOGOS de Deus, Jesus como LOGOS, como Palavra viva, revelada e manifestada. LOGOS é criativa, se cumpre por si mesma, é poderosa, verdadeira, infalível, completa e dá vida. RHEMA Uma palavra da Palavra. Uma Palavra oportuna inspirada pelo Espírito de LOGOS que traz vida, poder e fé para realizá-lo. A essência que ativa o entendimento de uma circunstância específica. Romanos 10:17 Para que possa cumprir-se deve ser recebida com fé. LOGOS E RHEMA O LOGOS nunca falha, nem muda, no entanto a Bíblia está cheia de RHEMAS que não tem sido cumpridos, por causa de pessoas que não souberam entender,

17


8

5 MOVENDO-NOS EM NOSSO TEMPO

A OPERAÇÃO DO ENERGEMA PROFÉTICO Está relacionado com a igreja e com a direção que levamos, assim como também quem vai nos guiar e como obteremos nosso destino. Cada igreja tem tempos de provas, batalhas, lutas e coisas que vencer. O ministério profético traz a perspectiva (visão, panorama, expectativa, ponto de vista) de Deus, libera a visão e o chamado. Atrai a atenção à supremacia de Deus em tempos de problemas. Coloca uma mão no passado e outra no futuro, mas não pode ter ambos os elementos para ajudar-nos a dar-lhe sentido ao que estamos atravessando. Traz uma visão na continuidade do propósito de Deus desde nosso passado até nosso futuro para que ao conhecer ambos nos ajude a viver em uma perspectiva (expectativa) diferente aos eventos atuais. Esta perspectiva acende a fé e a esperança e nos dá a energia para lutar e avançar. Geralmente este ministério opera dentro e fora da igreja, na: ADORAÇÃO 1 Crônicas 25:1, 1 Crônicas 15:12-25 INTERCESSÃO Êxodo 32:10-14, Daniel 9:3-23 ARTES E DANÇA Guerra Territorial, Atos Proféticos, Expressão Profética. GOVERNO EDUCAÇÃO FINANÇAS ESTRATÉGIAS CONSELHO O OFÍCIO DO PROFETA (A DIACONIA) O Profeta ativa o ministério profético na Igreja Local. O tema dos tempos finais será mais importante enquanto edificam a igreja e estabeleçam os valores do Reino e a preparam para sua vivência nestes tempos. Equipa a Igreja. O Profeta tem uma perspectiva do Reino que motivará à igreja em geral até a prática da unidade do Espírito. O Profeta falará às igrejas, cidades, regiões e nações. Suas palavras serão escutadas por todos os que estão em autoridade. Eles revestirão a igreja com uma fé sobrenatural, enquanto levam a Palavra do Senhor e prevêem seus propósitos. BARNABÉ: UM OFÍCIO QUE SE MANIFESTA Atos 4:36-37 Atos 11:22-27

ABRINDO PORTAS Mateus 16:19 O tempo das confirmações se acabou. O ministério profético está produzindo um povo que caminha por determinação, como resultado de viver a Revelação em sua vida. Quando a Revelação vem, nada pode te deter. Será uma pessoa determinada, independente de qualquer coisa. Deus quer que caminhemos em Sua Revelação, que nos movamos de uma dimensão a outra. As chaves do Reino abrem dimensões. Existem portas no mundo espiritual que necessitam ser abertas. Cada Revelação em nossa vida abre uma porta. Por isso não podemos perder a Revelação, isto é, não podemos perder as chaves, porque as portas podem se fechar. Neste tempo Deus nos moverá com as chaves da Revelação. O Dom sem Revelação é um perigo. O dom sem Revelação pode trazer destruição, orgulho, etc. Atuar com Revelação não é o mesmo que atuar só com conhecimento. Entramos no Reino por Revelação. Pelo entendimento e a renovação de minha mente e o conhecimento de Sua perfeita vontade. A função é fundamental, mas é necessário ter uma missão. Quando eu entendo qual é minha missão, então poderei valorizar minha função. UMA MISSÃO ESPECÍFICA PARA NOSSO TEMPO José, esposo de Maria, entendeu sua missão e não teve problemas de mover-se na Revelação. A missão profética (Dom, ministério e ofício) neste tempo, é ativar tudo o que há dentro do Corpo de Cristo. Nestes tempos existe uma Revelação maior de Deus. Depende de nós trazê-la à nosso entendimento. Esta geração tem que ser uma geração de obediência. Os “mas” não servem. Quando caminhamos em obediência toda situação vai nos fazer reagir como Deus quer. Deus não quer pessoas famosas, Ele quer grandes pessoas, por que Ele é grande. Existem Dimensões e Tempos Jesus disse que no terceiro dia terminaria Sua obra, que tudo o que a Igreja decretasse, Ele garantiria: Consumado está..... UMA IGREJA ENTENDIDA EM SEU TEMPO ESTABELECE DECRETOS Para poder obter algo no mundo espiritual, temos que mover-nos por decretos.

16

9


5

8 DOM, MINISTÉRIO E OFÍCIO PROFÉTICO

Porque fazemos parte do Reino, somos reis e os reis decretam. DEUS ATUA POR FIGURAS OU EXEMPLOS Quando Deus quer mostrar-nos algo, Deus nos mostra muitas vezes por meio de figuras. É o Corpo de Cristo que vai mudar todas as coisas. Não é o apóstolo, ou o profeta, etc. É função do Corpo de Cristo. OS TEMPOS Cronos: Tempo natural, tempo de cada dia. Kairos: Tempo específico para o cumprimento do propósito de Deus. Tempo de Deus. Os ministérios não podem ser afetados pelo Cronos, devemos caminhar no Kairos de Deus. Quando aprendemos a caminhar no Kairos de Deus, Ele faz maravilhas em nós. É no Kairos de Deus, onde as coisas acontecem. Existem muitas coisas que podíamos ter feito em menos tempo, mas às vezes nos leva séculos, porque as temos feito no Cronos e não no Kairos. É por isso que não podemos ficar no Cronos. O problema é quando Deus está pronto para operar em nós e ainda estamos fora do tempo. Assim Deus nunca poderá operar em nós. Quando ficamos parados no tempo, começamos a lamentar-nos, a murmurar, nada nos parece bem, tudo está mal. É por isso que devemos sair do Cronos e entrar no Kairos de Deus. Quando não temos uma visão do futuro, o presente sempre vai trazer desespero ou desânimo. O PROFÉTICO NOS FAZ AVANÇAR NO TEMPO O profeta corre no tempo, por essa razão, ele regressa e anima o povo, porque ele consegue ver mais além de cada dia. Ele pode ver e dizer: Vamos, há esperança, isso não é tudo, Deus tem coisas maiores mais adiante, vamos, tem que lutar. Porque ele vai adiante, viaja no tempo, ele não vive preso no dia-a-dia. O profético prepara a igreja no cronos para manifestar o kairos em sua plenitude.

ORDEM NO CORPO 1 Coríntios 12:1, 4-5 Nestes tempos se escuta muito a respeito do ministério profético ou dos profetas, mas vemos que muitas vezes só está relacionado com um só homem, ou com um dom ou uma manifestação da unção profética. Vemos no Antigo Testamento como os profetas até João Batista manifestaram o ofício em sua plenitude, mas no Novo Testamento depois de Jesus, podemos ver os profetas de ofício levantados por Deus manifestando o ministério profético dentro da Igreja Local. REVELAÇÃO DA VONTADE DE DEUS Recordemos que a unção profética traz revelação da vontade de Deus para nossas vidas, não só através de uma palavra ou manifestação pessoal, mas corporativa. MANIFESTAR UMA SÓ UNÇÃO É por isso que depois que Jesus subiu ao Pai, a Igreja, Seu corpo, na terra iria cumprir sua função plenamente, preparada por cada dom ou ofício ministerial para que em sua totalidade possa manifestar essa mesma unção. Efésios 4:11,12,16 COMO OPERA O PROFÉTICO NA IGREJA LOCAL DOM DE PROFECIA (CARISMA) 1 Coríntios 14:1-5 Esta é a profecia inspiracional onde nossa meta é animar, edificar e consolar às pessoas. Ela não dá diretrizes, não é para corrigir, mas ela busca abençoar às pessoas e glorificar ao Senhor de maneira simples. Manifesta-se em qualquer pessoa com sensibilidade, disposição e que deseja ser usada por Deus. O dom de profecia ativa a unção da profecia na igreja local. OPERAÇÃO PROFÉTICA (ENERGEMA)

PARA MEDITAR Cada Revelação em nossa vida abre uma porta. Por isso não podemos perder a Revelação, isto é, não podemos perder as chaves, porque as portas podem se fechar. A missão profética (Dom, ministério e ofício) neste tempo, é ativar tudo o que há dentro do Corpo de Cristo.

10

É completamente diferente ao dom de profecia. É o ministério ou energema profético ativa o dom de profecia na Igreja local. A profecia não é só ter um bom discernimento ou uma palavra, porque: “Nem todo o que profetiza é um profeta, nem todo profeta profetiza” Deus usa diferentes formas para profetizar e é por isso que os ministérios de expressão ou de adoração são canais perfeitos para que Ele possa manifestarse.

15


7 Jesus foi um exemplo vivo de autoridade e sujeição. (João 7:17) Filipenses 2 – nos mostra como Ele se sujeitou. Ele era a Palavra que veio a este mundo (João 1:14), mas Ele tinha que se sujeitar à vontade de Deus. Deus deu autoridade a Sua Igreja (coletivamente) como corpo. O profeta se sujeita e trabalha para a Igreja, é da Igreja para a Igreja. Quando um profeta quer manipular a autoridade ou a usa para exercer sua vontade sobre a vida das pessoas, está caminhado fora da Palavra.

A REVELAÇÃO, INTERPRETAÇÃO E APLICAÇÃO. Revelação (O que é dito) A Revelação é a mensagem recebida de Deus, que pode chegar através de uma visão, um sonho, uma palavra ou de diferentes formas, se vem de Deus será certa. (Hebreus 6:18) Interpretação (O que significa) É o significado da revelação que recebemos. Em muitos casos o problema não está na revelação que recebemos, mas na interpretação ou aplicação que damos a essa revelação. Aplicação (O que fazemos) A Aplicação é a ação que devemos tomar em base à interpretação da revelação que recebemos. Quando recebemos uma revelação e não temos a interpretação correta, é melhor guardá-la; e se temos a interpretação, mas não sabemos como aplicá-la é importante guardá-la até que seja o tempo exato. (2 Sm 12:1-14) Muitas vezes um “bom coração” tentando agradar alguém ou um sentimento egoísta nos faz correr com a revelação ou interpretação sem perceber os tempos, as circunstâncias ou o contexto. Provérbios 13:12 – A esperança que demora é tormento ao coração...” Temos que ter muito cuidado ao interpretar e aplicar as revelações de Deus, ou devemos saber com certeza de que fonte provém essa revelação. É por isso que devemos entender que nossa verdadeira autoridade provém da Palavra de Deus e ela cumpre um propósito determinado por Deus e faz tudo aquilo que Deus quer. PARA MEDITAR João 1:14 João 15:7

6 DESTINO PROFÉTICO “…entendidos na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer…”. 1 Crônicas 12:32 Em que tempo estamos vivendo? Necessidade de saber até onde vamos e onde estamos. Há um destino estabelecido para a Igreja, e é que ela possa chegar a ser a imagem de Cristo, que a plenitude de Deus se manifeste nela, que seja a expressão viva de Sua vontade. O profético tem a função de ativar tudo isto dentro do Corpo de Cristo. Para ter o entendimento de tudo o que se faz, é importante entender os tempos. UM DESTINO ESTABELECIDO Há um destino que já foi estabelecido por Deus através de sua obra e decretada em sua palavra. O profético tem a ver com a revelação do propósito de Deus para que a Igreja caminhe estabelecida nesse fundamento. Todo homem que Deus usou teve entendimento de seu destino, Deus sempre estabelece um destino específico. Há um destino para nossa geração Profética. O DESTINO DE CHEGAR A MANIFESTAR A PLENITUDE DE CRISTO É por isso que o destino profético é levar à Igreja a sua maturidade no entendimento e preparar o caminho para a segunda vinda de Cristo (Efésios 4:11-16) João Batista, o último dos profetas do Antigo Testamento preparou o caminho para a primeira vinda, com características especiais, mas Jesus em suas diferentes expressões nos ensinou o ministério profético manifestado através de sua vida e ministério. UM DESTINO ESTABELECIDO NO PRINCÍPIO Gênesis 1:26 Jesus deixou uma Igreja com manifestação profética, a qual seria a expressão de Sua vida e Seu coração para este mundo, expressaria a vontade de Deus para os povos e nações, declararia os juízos e o amor de Deus. A IGREJA ESTABELECENDO O DESTINO NAS NAÇÕES Jesus deixou uma Igreja que pudesse estabelecer seu Reino. Ele entendia os

14

11


6 tempos em que vivia. Ele sabia que se Ele não fosse a obra não estaria completa, outra vez Deus estava preparando sua morada como no princípio, para mudar o destino que o inimigo havia estabelecido. UMA GERAÇÃO DE DESTINO Atos 2:17-21 Deus começou a atuar de uma forma impactante, afetando o ambiente e foi trazida a palavra para recordar que já se havia profetizado. Ele disse que esta geração seria cheia do Espírito Santo. Já com João Batista o Senhor havia dito que seria algo especial. Atos 3:21 Restauração de todas as coisas, restauração dos ministérios para levar à Igreja à Plenitude de Cristo. Antes de cada manifestação Gloriosa Deus está preparando o caminho. PREPARAR UM POVO PARA ATIVAR SEU DESTINO 1 Pedro 2:9 Nosso chamado é o de preparar um povo realmente disposto, somos um ministério do corpo para o corpo, é a função que Deus nos tem encomendado, somos encarregados de preparar a disposição do povo para a batalha, para a santidade, para escutar o falar de Deus para executar Sua vontade. Jesus vinha a estabelecer a manifestação do propósito de Deus para essa época e o ministério profético prepararia o caminho, da mesma forma nessa analogia é o profeta o encarregado de preparar a Igreja junto com os outros ministérios, só que especificamente está equipado com uma autoridade para convocá-la e assim se manifeste como Corpo de Cristo e estabeleça o Reino de Deus nesta terra. A PALAVRA: NOSSO DESTINO ESTABELECIDO O Revelar a Cristo nas pessoas manifestará o destino de Deus para suas vidas. Abraão creu em Deus em esperança contra esperança conforme se lhe havia dito, ou se lhe havia estabelecido. Romanos 4:17-21 Decretar a palavra nos levará a manifestar o destino de Deus e fará visível o que é invisível.

PARA MEDITAR TENHO UM DESTINO ESTABELECIDO NA PALAVRA, PORTANTO SOU UM ESTABELECEDOR DO DESTINO DE DEUS.

7 AUTORIDADE PROFÉTICA “Assim também ocorre com a palavra que sai da minha boca: Ela não voltará vazia, mas fará o que desejo e atingirá o propósito para a qual a enviei”. Isaías 55:11 PALAVRAS SUJEITAS As palavras sempre estiveram sujeitas à autoridade da Escritura. Deuteronômio 13:1-5 Nos tempos de Isaías as pessoas consultavam aos médiuns e espíritas, mas o Senhor estabeleceu uma regra importante (Isaías 8:20). Paulo tratou com o mesmo problema (1 Coríntios 14). A AUTORIDADE DA ESCRITURA É UNIVERSAL PARA TODAS AS PESSOAS E PARA TODOS OS TEMPOS. No Antigo Testamento Deus usava aos profetas para dizer coisas que nem o Rei, nem a nação queriam crer. Para ajudar às pessoas a crer, Deus estabeleceu a autoridade dos profetas de uma maneira imprescindível. Êxodo 19:9 – Ele desceu em uma nuvem para falar com Moisés diante de todo o povo. Deus deu para Samuel uma precisão extraordinária em suas predições para que nenhuma de suas palavras caísse por terra (1 Samuel 3:19). Confirmou a palavra de Elias ao deter a chuva por três anos e deu-lhe poder para fazer com que o fogo caísse do céu e consumisse o holocausto. (1 Reis 17:1; 18: 36-38). Coisas Maravilhosas, visitações e autoridade pessoal foram dadas para os profetas. Quando Jesus veio, deu autoridade a Sua Igreja e não só aos profetas. SUJEITOS À PALAVRA É importante entender que nossa autoridade profética vem como conseqüência de nossa sujeição ou submetimento à palavra, nossa vivência e prática da palavra em nossas vidas. (João 15:7) SUJEITOS A AUTORIDADE Se não estamos sujeitos a autoridade, será difícil sujeitar-nos à Palavra, e será mais difícil que outros se sujeitem à palavra que damos. Deus se manifesta em autoridade. (1 Crônicas 25:6) É um exemplo da manifestação da autoridade. SUJEITOS AO CORPO Temos que nos sujeitar ao corpo porque somos parte do corpo.

12

13


olhos de aguia