Page 1

As comunidades emigradas desempenham papel muito relevante no desenvolvimento económico de Cabo Verde. Foi o MpD quem, quando foi Governo, concedeu aos emigrantes direito de voto nas Presidenciais e aumentou o número de deputados seus representantes directos na Assembleia Nacional. Aqueles que partiram em busca das oportunidades que Cabo Verde não lhes soube oferecer merecem o nosso respeito e o nosso reconhecimento. Queremos que continuem a ser parte integrante de Cabo Verde e tudo faremos para os valorizar.

Nós não nos esquecemos das pessoas, mesmo que longe de Cabo Verde. Por isso, o próximo Governo do MpD irá:

1 2 3

Despartidarizar, de uma vez por todas, as políticas destinadas à nossa diáspora.

Alargar os seus direitos de participação política às eleições autárquicas, permitindo que emigrantes concorram a cargos municipais. Pugnar pelo reconhecimento, nos países de acolhimento, dos direitos de integração aos membros das comunidades cabo-verdianas neles residentes,

designadamente direitos políticos de representatividade local, incluindo o de concorrer e ser eleito para cargos locais, e direitos de acesso à educação e formação, à saúde, ao emprego e à protecção social universal, bem como à propriedade e à actividade económica privadas, em condições de igualdade, adoptando, para o efeito, as medidas de reciprocidade necessárias e apoiando as comunidades no exercício de tais direitos.

4

Assegurar a existência e funcionamento, na Chefia do Governo e em ligação directa com o chefe do Governo, de uma estrutura central de concepção, promoção e coordenação de políticas públicas para as comunidades emigradas.


5

Promover a cultura cabo-verdiana nos países de acolhimento, sobretudo junto das 2ª e 3ª gerações, reforçando assim a individualidade do nosso País e reforçando também o seu sentimento de pertença.

6

Reconfigurar a rede consular, aproximando-a das comunidades e modernizando as suas estruturas, apostando na utilização das Nova Tecnologias de Informação e Comunicação, com vista a melhorar substancialmente a qualidade do atendimento e dos serviços prestados aos emigrantes.

7 8 9

Dinamizar uma eficiente protecção diplomática e consular às nossas comunidades.

Promover o ensino bilingue de crianças cabo-verdianas, sobretudo nas situações em que o insucesso e o abandono escolar o justifiquem. Reforçar os laços de cooperação e de amizade com os Estados e os Municípios de acolhimento das nossas comunidades, facilitando a sua integração, sobretudo no mercado de trabalho.

10

Reforçar o apoio às associações de cabo-verdianos nos países de acolhimento.

10 Propostas para as Comunidades Emigradas  

As comunidades emigradas desempenham papel muito relevante no desenvolvimento económico de Cabo Verde.