Page 1

O MpD sempre defendeu que uma população bem-educada e formada é a base para o fortalecimento da democracia, da realização individual, do desenvolvimento económico, bem como da cultura e da coesão social. Para nós o investimento nas pessoas deve vir em primeiro lugar para que o cabo-verdiano, através da sua capacitação individual e colectiva, possa ser, ao mesmo tempo, promotor e destinatário do novo modelo de crescimento económico com emprego de qualidade e da sociedade equilibrada que propugnamos. É neste quadro que a Educação como promotor do

empreendedorismo jovem estará no centro das políticas educativas, sabendo-se hoje a grande necessidade de dar novo rumo ao perfil da nossa juventude na procura da sua autonomia, mas também como garantia de valores futuros promotores de uma nova atitude face ao desenvolvimento económico e social do País Por isso, o MpD garante:

1

Novos modelos para o ensino pré-escolar, básico e secundário, de acordo com os princípios anunciados, tendo em vista, nomeadamente, um ensino de qualidade, com significativo cariz profissionalizante e escolaridade obrigatória de 12 anos, consagrando mais de 20% do Orçamento de Estado à Educação.

2 3

Domínio obrigatório de três línguas – Português, Inglês e Francês – e uma facultativa: Italiano, Espanhol ou Alemão. Aos professores, uma nova dignidade, recompensando, em tempo útil, o seu esforço de formação e a subida na carreira, o que significa normalizar as reclassificações e as progressões e reintroduzir as promoções.

4

Às famílias, que nenhum dos seus jovens ficará para trás nos estudos ou na formação profissional por falta ou insuficiência de recursos financeiros, pois haverá apoios sócio - educativos adequados por parte dos poderes públicos.


5

Aos jovens, uma nova política de bolsas de estudos, que inclua a disponibilização de um número de bolsas adequado à procura e às necessidades de formação do País, duplicando, no mínimo, o número de bolsas actualmente atribuídas e um fundo de garantia para o financiamento daqueles que as não conseguirem.

8

Um novo modelo de intervenção do Estado no Ensino Superior e reavaliação do actual modelo departamental da UNI-CV, com uma opção clara pela organização da base escolar que traga mais qualidade, autonomia, investigação e cultura própria.

9

6

O combate ao abandono escolar, adoptando medidas que promovam a inclusão educativa e incentivem a frequência aos diferentes níveis de ensino e o sucesso escolar.

7

A construção de espaços para a prática da Educação Física e do Desporto Escolar, incentivando a formação de clubes escolares de actividades desportivas, no quadro das actividades de complemento curricular.

A promoção do Ensino Privado e a autonomização da gestão das Escolas Secundárias Públicas, de modo a desenvolverem, com a autonomia necessária, os seus projectos educativos. O reforço das funções de Planificação, de Coordenação Pedagógica, de Inspecção e de Regulação do Ministério da Educação e a promoção de uma capacidade nacional de produção de manuais.

10

10 Propostas para a Educação  

O MpD sempre defendeu que uma população bem-educada e formada é a base para o fortalecimento da democracia, da realização individual, do des...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you