Issuu on Google+

JANEIRO 2012

87

ROTEIROS GASTRONÔMICOS - UBÁ .........................................................................................................................

FRUTOS DA BOA COZINHA EXEMPLAR DE ASSINANTE - VENDA PROIBIDA


JANEIRO 2012

87

ROTEIROS GASTRONÔMICOS - UBÁ .........................................................................................................................

FRUTOS DA BOA COZINHA

PREÇO R$ 1,00 - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE DO JORNAL ESTADO DE MINAS


SAFRA DE OURO

............................................................................

Nossa primeira aventura deste ano não poderia se passar em outras paragens. Verão remete a mangueiras carregadas de fruta madura, e manga da boa é aquela pequenininha e de sabor e cheiro inconfundíveis. Ubá, terra das amarelinhas, brindou nossa equipe com os mais diversos quitutes. Quitandas, doces – de manga, é claro –, iguarias de nomes difíceis como chutney, também feita com o fruto da terra, e muita prosa boa temperaram nosso guia com saborosos pratos e histórias de amor à cozinha. Importante polo moveleiro, berço de ilustres políticos, a terra natal de Ary Barroso encanta os visitantes pela gentileza do povo, pela efervescência cultural e pelos sabores maravilhosos combinados com a simplicidade mineira. Seguindo pelas estradas cercadas de verde da zona rural, nos distritos bucólicos do município, as quitandas tradicionais saem dos fornos fumegantes, exalando seus aromas e dividindo a preferência com as histórias apaixonadas de cada artista das receitas. Na sede, a praça central é o ponto de encontro, onde bares e restaurantes se apresentam com seus petiscos e pratos variados, unindo visitantes e nativos de todas as gerações. Muda-se o palco, trocamse os artistas, surgem novas versões de receitas, mas o enredo de nossa aventura continua inalterado. A aprazível cidade de Ubá e seu povo hospitaleiro compõem mais um capítulo especial desta interminável obra de amor por Minas e pelos mineiros. Venha conferir! Bom apetite! Eduardo Avelar Chefe de cozinha


D

E RASPAR O PRATO

Sejam bem-vindos à primeira jornada do ano do Sabores de Minas! Apertem os cintos, agucem os paladares e preparem-se para desvendar uma cidade da Zona da Mata cujo próprio nome já remete a boas iguarias. Ubá, a 290 quilômetros de BH, é o destino nesta jornada, que começa com uma receita que tem agradado bastante às crianças das 22 escolas da rede municipal. Coordenadas pela nutricionista Angela Aparecida Cruz, as cozinhas da rede seguem um cardápio no qual sabor e criatividade caminham junto com nutrientes e vitaminas. Como exemplo da combinação, Angela apresenta um refogadinho simples, mas especial. Feito com chuchu e quiabo, o guisado é opção para acertar em cheio nos almoços do dia a dia. E para quem pensa que a criançada torce o nariz para os legumes, Angela prova o contrário. “Antes de introduzir uma receita no cardápio, fazemos um teste de aceitação entre os alunos. E, no caso do guisado, experimentamos com outros ingredientes, mas o quiabo foi o que teve maior aprovação.” Agora, é só partir para o prato e não deixar migalha para contar história.

................................................................................................................................................

DOCES .........................................................

Receita de Angela passou pelo exigente teste da criançada

04

Em Ubari, a boa cozinha é dom de vários moradores. Os doces da Lia do Toti, por exemplo, têm fama. Experimente: (32) 3533-9154.


GUISADO DE CHUCHU COM QUIABO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

80 g de quiabo picado 40 g de chuchu picado 30 g de tomate picado 1 colher (sopa) de cebola picada Cheiro-verde a gosto 1 colher (sopa) de alho picado Sal a gosto 2 colheres (chá) de óleo 50 g de peito de frango cozido e desfiado

COMO FAZER

Em uma panela, refogar o alho e o frango em metade do óleo. Reservar. Com o restante do óleo, em outra panela, refogar o quiabo com o tomate em fogo baixo. Mexer até o quiabo perder a baba. Pôr o chuchu, a cebola e o sal e cobrir com água. Quando os legumes estiverem cozidos, pôr o frango refogado e salpicar cheiro-verde.

................................................................................................................................................ Receita fornecida por Angela Aparecida Cruz, de Ubá: (32) 3301-6206

05


P

ARA SE FARTAR

A 26 quilômetros do Centro de Ubá fica o pequeno e acolhedor distrito de Ubari. Cercado por uma paisagem que já encanta no caminho, o lugar tem atmosfera típica do interior. Das janelas, os moradores observam o correr tranquilo do dia e não hesitam em mostrar simpatia aos forasteiros que por ali desembarcam. Nas cozinhas, antigas receitas agradam como se fossem experimentadas pela primeira vez, arrancando suspiros sinceros de quem tem a sorte de ser o convidado para o café. Na casa de Nair Lage, as portas estão sempre abertas e a cozinha é a sala de estar. Com o bom leite da roça, fonte de sustento de muitas famílias da região, Nair faz verdadeiras maravilhas. A nata dá sabor e textura a manteigas, bolos, pães, entre outras quitandas, como o já famoso pastelão. Servida à mesa, a iguaria aos poucos vai perdendo a forma, pois é impossível resistir às beliscadas enquanto a conversa se desenrola. E nada de culpa! O bom mesmo é degustar, com prazer, cada mordida e cada palavra.

................................................................................................................................................

ÁGUA NA BOCA .........................................................

Nair Lage aproveita a força do leite da roça para agradar

06

Sanduíches acompanhados de chope bem gelado têm presença garantida no balcão da Padaria Pão Gostoso, em Ubá. Comprove: (32) 3531-2122.


PASTELÃO DE NATA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Para a massa 1 kg de nata Meio copo (tipo americano) de óleo 1 colher (café) de sal 1 kg de farinha de trigo 1 colher (sopa) de fermento químico em pó 1 gema batida com um pouco de café para pincelar

COMO FAZER

Misturar a nata, o sal e o óleo. Pôr a farinha e o fermento e amassar. Abrir a massa com um rolo, até fi-

car com a espessura aproximada de um dedo. No centro da massa, pôr o recheio de sua preferência (queijo, carne, bacalhau etc). Fechar o pastelão, unindo as duas extremidades, formando uma espécie de rosca. Fechar as pontas, para o recheio não vazar. Pincelar com a mistura de gema e café e pôr no tabuleiro, com as pontas fechadas para baixo. Pré-aquecer o forno, na temperatura alta, por cerca de 10 minutos, e assar por 20 minutos.

..................................................................... Receita fornecida por Nair Lage, de Ubá: (32) 3533-9125

07


G

OSTINHO DE ECONOMIA

Toda dona de casa sabe que economia é uma das palavras que não podem faltar no dia a dia da família. E isso também vale para a cozinha. De olho nessa importante questão, a moradora de Ubari Edite Firmino se sente no dever de divulgar uma receita de bolo que economiza nos ingredientes, mas não poupa no sabor. “A vida não está fácil para ninguém, não é? Por isso, a gente tem que fazer economia do jeito que pode”, ensina. Macio e fofinho, o bolo de Edite é companhia perfeita para o cafezinho, que chega para deixar a conversa mais saborosa. Junto com o marido, Edite administra a Mercearia Santo Antônio, que além de mantimentos, material de limpeza e outros produtos de utilidade do lar, oferece deliciosos salgados caseiros e comida de primeira. Tudo passa pelas mãos habilidosas de Edite, que sente prazer e orgulho em brindar o paladar.

................................................................................................................................................

Quitanda feita por Edite Firmino só não faz poupança no sabor

08


BOLO ECONÔMICO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

500 g de farinha de trigo 2 copos (tipo americano) de açúcar cristal 500 ml de leite 200 ml de óleo 2 ovos 1 colher (café) de sal 2 colheres (sopa) de fermento químico em pó

COMO FAZER

Na vasilha da batedeira, misturar com uma colher o açúcar, a farinha de trigo e o sal. Pôr o leite, o óleo e os ovos e ligar a batedeira. Pôr o fermento e bater mais um pouco. Despejar a mistura em tabuleiro untado com óleo e polvi-

lhado com farinha de trigo. Préaquecer o forno por 10 a 15 minutos, na temperatura alta, e assar por 25 minutos.

..................................................................... Receita fornecida por Edite da Silva Firmiano, de Ubá: (32) 3533-9135

FEIRA ......................................................... Aos sábados e quartas, pela manhã, o mercado de Ubá é palco de feira de produtos rurais. Não deixe de conferir.

09


S

EM TEMPO RUIM

Dona Ernestina coleciona fãs com suas habilidades no fogão

................................................................................................................................................ A boa hospitalidade mineira não faz distinção entre quem já é conhecido de longa data e aqueles que acabaram de bater à porta. Em Ubari, os viajantes mal chegaram e já são acolhidos como sobrinhos de dona Ernestina Marciana, à qual todos se referem como tia, avó e outros tratamentos carinhosos. O sorriso gratuito, cheio de timidez e modéstia, conquista à primeira vista. E basta a anfitriã começar a prosear para o encanto se tornar ainda maior. Cozinha é seu forte e não há quem resista ao aroma da comida de dona Ernestina. “Até os motoristas de ônibus daqui vão lá em casa almoçar. Dizem que sentem o cheiro de longe.” E dos famosos bolinhos de chuva da cozinheira, o que dizer de tão delicadas iguarias? “Eu já ensinei para meus netos como é o preparo, mas não tem jeito, eles não me dão sossego. Dizem que não ficam iguais aos meus.” De qualquer modo, ainda que o jeitinho dessa vovó querida não possa ser seguido à risca, vale a pena tentar. Os bolinhos são mesmo divinos. Faça chuva ou faça sol.

10


BOLINHO DE CHUVA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 kg de farinha de trigo 1 copo (tipo americano) de leite 1 copo (americano) de açúcar cristal 3 ovos caipiras 2 colheres (café) de fermento químico em pó Óleo para fritar

passá-los, depois de fritos, no açúcar com canela.

..................................................................... Receita de Ernestina Marciana, de Ubá: (32) 3533-9135 (Com Edite)

COMO FAZER

Misturar os ingredientes, exceto a farinha e o óleo para fritar. Mexer bem. Pôr a farinha e mexer até ficar bem homogêneo. Aquecer óleo suficiente para cobrir os bolinhos. Com duas colheres, modelar os bolinhos, pegando uma pequena porção com uma delas e dando forma com a outra, para que fiquem redondinhos. Fritar aos poucos. Deixar escorrer. Se desejar,

AMIZADE ......................................................... Criado por amigos apaixonados pela boa mesa, o grupo Degustaminas Ubá se reúne uma vez por mês na casa de um anfitrião. A diversão já virou livro de receitas e blog.

11


E

STRANHO SÓ NO NOME

O nome soa estranho ao ouvido. Por isso, soletrando sílaba por sílaba, a moradora Roseli Duarte Correia de Lana, de Ubari, explica o que é o tal do arroz engalanado. De acordo com o dicionário, a palavra engalanar quer dizer embelezar, enfeitar. E, de fato, essa receita causa impacto no momento em que é servido à mesa. Prática e deliciosa, a receita é verdadeira coringa na cozinha. Dispensa maiores acompanhamentos e tem ares de comida de festa sem que demande muito tempo para o preparo. “Aprendi na casa da família em que trabalho, que é portuguesa. Agora, na minha casa também não pode faltar.” Então, chega de suspense. Arroz branco cozido, carne moída refogadinha, banana passada na manteiga, queijo para completar e pronto. Impossível não arrancar elogios.

................................................................................................................................................

Grão nosso de cada dia ganha ares de galã nas mãos de Roseli

12


ARROZ ENGALANADO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

6 xícaras (chá) de arroz cozido 500 g de carne bovina moída (corte desejado) 300 g de muçarela ralada 6 bananas-nanicas, cortadas no sentido do comprimento Meio pimentão picado 1 cebola picada 1 tomate picado 2 colheres (sopa) de extrato de tomate Tempero a gosto 1 colher (sopa) de margarina 1 colher (sopa) de óleo

COMO FAZER

Aquecer o óleo e refogar a carne com o tempero, a cebola, o tomate e o pimentão. Pôr o extrato de tomate e deixar cozinhar. Reservar. Em uma frigideira, aquecer a margarina e dourar a banana. Reservar. Em um refratário, pôr metade

do arroz. Sobre ele, pôr a carne e, por cima, o restante do arroz. Pôr a banana, o queijo e levar ao forno para derreter.

..................................................................... Receita fornecida por Roseli Duarte Correia de Lana, de Ubá: (32) 3533-9173

COSTUME ......................................................... Na hora da fome, uma das dicas em Ubá é experimentar o beirute, sanduíche em pão sírio que, na cidade, ganha variados recheios. A iguaria é item obrigatório na maioria das lanchonetes.

13


M

AJESTOSO CAFEZINHO

Ainda em Ubari, o café da tarde ganha ares de realeza com uma quitanda especial que acaba de sair do forno. Difícil saber as origens dessa receita, que ganha um toque diferente a cada canto do estado. O certo é que, como manda a tradição, a rosca da rainha é praticamente um patrimônio da cozinha mineira, que por essas bandas vem sendo repassada por gerações na família de Maria da Conceição Moreira. Maricota, como é carinhosamente chamada no distrito, aprendeu com as dificuldades as artimanhas de forno e fogão. “Quando mamãe adoecia, eu ia para a cozinha para fazer a comida. Acabei aprendendo.” Não só aprendeu como também tomou gosto. Quando o assunto são doces e quitandas, não há nome mais lembrado que o seu. A rosca é acomodada à mesa e reverências à sua majestade são feitas por quem está ao redor. Fofinha, saborosa e cheirosa que só ela, a quitanda mostra que merece adjetivos de sobra para perpetuar seu reinado com o passar dos tempos.

................................................................................................................................................

CONCORRIDO .........................................................

Do forno de Maricota saem quitandas dignas de um palácio

14

Nos fins de semana, os lugares do Pezão Grill são disputados. Tradicional, a casa oferece churrasco, deliciosas receitas com filés e frango, pizzas e sanduíches. Contato: (32) 3541-3295.


ROSCA DA RAINHA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Para a massa 1 copo (tipo americano) de leite 1 copo (americano) de água Meio copo (americano) de óleo 1 colher (sopa, cheia) de margarina 1 copo (americano) de açúcar cristal 2 colheres (sopa) de fermento biológico 3 ovos Aproximadamente 1 kg de farinha de trigo 1 pitada de sal Para rechear 250 g de goiabada em barra Coco ralado Frutas cristalizadas a gosto

COMO FAZER

Levar ao fogo o leite, a água, o sal e o açúcar, até a mistura ficar homogênea. Deixar esfriar e bater no liquidificador, por três minutos, com os demais ingredientes da massa, exceto a farinha de trigo. Despejar em uma vasilha e pôr a farinha aos poucos, amassando até dar o ponto de enrolar. Fazer um cordão com a massa e modelar uma trança, unindo as duas extremidades. Após trançar, pôr, no meio da massa, pedaços da goiabada, frutas e o coco ralado. Deixar descansar até dobrar de tamanho. Pré-aquecer o forno, por 10 a 15 minutos, na temperatura máxima, e assar por cerca de 20 minutos, ou até dourar.

................................................................................................................................................ Receita fornecida por Maria da Conceição Moreira, de Ubá: (32) 3533-9140

15


D

OURADO TÍPICO

Os viajantes se despedem de Ubari, mas seguem a jornada pela área rural. O destino é Córrego São Pedro, a sete quilômetros do Centro de Ubá. Lá, na Fazenda da Glória, o casal Everardo Coutinho e Marli de Fátima aguarda as visitas para apresentar seu verdadeiro paraíso particular. Além da calmaria típica da roça, a riqueza que brota da terra surpreende. Uma fruta, em particular, tem espaço especial. Aliás, muito especial. Em uma área para se perder de vista, quase dois mil pés de manga-ubá despontam no horizonte. As frutas, há 25 anos, são fonte de renda para o casal, que as transforma, no tacho, em suas famosas mangadas. O doce já viajou para tudo quanto é canto e promete agradar até mesmo àqueles que não gostam ou não podem com açúcar. Marli dá a dica para quem quer preparar a iguaria. “Para fazer a mangada sem açúcar, tem que usar a manga amadurecida naturalmente.” Anotado? Então aproveite que o mercado está perfumado com o aroma dessa maravilha da estação.

................................................................................................................................................

A famosa manga-ubá é estrela da fazenda de Marli e Everardo

16


MANGADA SEM AÇÚCAR

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

10 kg de manga-ubá madura

COMO FAZER

Descascar as mangas e bater a polpa no liquidificador. Levar ao fogo por duas horas, mexendo sem parar, até levantar fervura (depois disso, diminuir a frequência, mas não deixar de mexer). Despejar em formas retangulares, preferencialmente de madeira (de fazer rapadura), forradas com plástico. Retirar quando endurecer.

..................................................................... Receita fornecida por Everardo e Marli Gomes, de Ubá: (32) 9985-5084

VARIADO ......................................................... Uma variedade de frios, doces, bebidas e outras produtos da terra pode ser encontrada na loja O queijão. Nos fins de semana, a estrela é um saboroso frango assado. Confira: (32) 3531-4635.

17


C

OZINHA SEM MEDO

Da rua, o cheirinho de assado de domingo invade as narinas e provoca confusão quanto ao dia marcado no calendário. Ainda não é fim de semana, mas, na casa de Martha Lúcia de Castro Costa, o cardápio é a cara dos dias de folga, com a mesa farta e a família reunida. Na assadeira, se acomoda o irresistível frango desossado, que traz, envolvido em sua carne molhadinha e casca crocante, suculento recheio de queijo e presunto. Foi na marra que Martha, cantineira de uma escola do bairro onde vive, aprendeu os truques para retirar todos os ossos da ave. “Uma vez, vi esse frango em um programa de televisão e cismei de fazer. Na primeira vez foi difícil, demorei mais de uma hora para terminar, mas hoje já faço rapidinho, levo uns 20 minutos.” Marta confirma a teoria de que a prática leva à perfeição e mostra, no prato, que aperfeiçoou, em muito, suas técnicas. Para quem quer encarar o desafio, nossa anfitriã garante que basta ter paciência e jeitinho. E aí, vale a máxima: quem não arrisca, não petisca.

................................................................................................................................................

NATURAL .........................................................

Martha prova que persistência é um ingrediente infalível

20

Condimentos, produtos naturais e outras iguarias são especialidade do Comercial Oásis, no Centro de Ubá. Contato: (32) 8822-4745.


FRANGO DESOSSADO RECHEADO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 frango inteiro Tempero caseiro (alho e sal) a gosto 200 g de muçarela fatiada 200 g de presunto fatiado Material Linha e agulha grossas (a agulha deve ser de aço inox)

COMO FAZER

Com uma faca afiada, fazer um corte, nas costas do frango, partindo do pescoço até o final. Abrir, com o cuidado de não furar a pele, e retirar os miúdos. Remover os ossos com a faca de ponta fina e bem afiada. Nas coxas, fazer um corte ao meio, e retirar o osso, de forma que a carne dessa parte se abra, mas a peça fique unida ao restante. A ponta da asa será cor-

tada e os ossos das coxinhas, retirados da mesma forma que os da coxa. A carne, coberta de pele, ficará toda aberta, como uma manta. Para manter a uniformidade, retirar bifes de partes mais cheias, como o peito, e forrar as partes que ficaram com pouca carne. Temperar pelos dois lados e espalhar as fatias de presunto e queijo por dentro de todo o frango aberto. Para fechar, costurar, começando pelas coxas, mas unindo a parte do pescoço à do rabo. O aspecto final será semelhante ao de um rocambole. Passar mais tempero, se desejar, e levar ao forno alto por cerca de uma hora ou até que a pele fique bem dourada.

..................................................................... Receita fornecida por Martha Lúcia de Castro, de Ubá: (32) 3533-6832

21


A

MOR SEM MEDIDAS

Dupla mineiríssima é feita com perfeição por Sandra Ribeiro

................................................................................................................................................ É comum ouvir dizer que amor, carinho e prazer são temperos infalíveis na cozinha. Para quem acha que isso não passa de lugar-comum, Sandra Lúcia Ribeiro, moradora de Ubá, prova, em suas paneladas, que a teoria está repleta de razão. Há 26 anos na lida do fogão, Sandra fornece, diariamente, mais de 100 marmitas a trabalhadores da cidade. E sua comida caseira agrada aos mais diferentes tipos de público: do mais rico ao mais simples. “O pessoal gosta porque tem gostinho de comida de casa. Faço tudo com muito carinho.” Além das doses generosas de sentimento, Sandra também faz questão de atender às preferências de cada freguês. Tem o que não gosta de couve, o que prefere mais feijão que arroz, o que torce nariz para o chuchu e por aí vai. Mas um prato, preparado às quartas-feiras, dificilmente desagrada. É a costelinha com quiabo, iguaria daquelas para se comer rezando, tamanha a perfeição. Ficou com água na boca? Então não se esqueça de acrescentar muito amor à lista de ingredientes.

22


COSTELINHA COM QUIABO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1,5 kg de costelinha suína, em pedaços 2 kg de quiabo Cebolinha a gosto Tempero caseiro (alho e sal) a gosto 2 copos de óleo 1 colher (sopa) de vinagre Suco de 2 limões 1 copo de molho de soja

COMO FAZER

Na véspera, retirar os cabinhos antes de lavar e secar os quiabos, um a um. Picar em pedaços pequenos e fritar no óleo, que não precisar estar muito quente. Pôr na panela o vinagre e deixar por aproximadamente 20 minutos. Retirar e deixar escorrer o óleo, em uma peneira forrada com papel toalha. Reservar. Também na véspera, temperar a costelinha com uma mistura de tempero caseiro, limão, molho de soja e um pouco de água. Deixar na geladeira, em

um saco plástico, com o tempero. No dia seguinte, levar a costelinha ao fogo sem o caldo do tempero, que deverá ser reservado. Com uma colher, retirar o excesso de gordura e pingar água para que a costelinha fique bem dourada. Quando a carne já estiver macia, pôr o caldo reservado e o quiabo. Se necessário, pôr mais água. Tapar a panela e deixar cozinhar por cerca de 10 minutos. Salpicar cebolinha e servir com angu e arroz.

..................................................................... Receita fornecida por Sandra Lúcia Ribeiro, de Ubá: (32) 3531-8420

APETITOSO ......................................................... Com os mais variados ingredientes, as batatas recheadas do Sabor e Cia, na Praça São Januário, são verdadeira tentação. Mas a casa oferece muito mais. Vale conferir: (32) 3532-4443.

23


S

INGELA DOÇURA

De encher os olhos e atiçar o paladar. Esses são os doces cristalizados, uma joia delicada de nossa culinária. Mas, para lapidá-la, é preciso sensibilidade e, acima de tudo, paciência. Afinal, seu processo é lento e raramente se reduz à um dia. As frutas devem ser selecionadas, a calda deve estar no ponto certo e a criatividade não pode ser poupada. Mesmo com tanto trabalho, há aqueles que não desanimam e contribuem para que essa saborosa tradição não se perca no tempo. É o caso de Zita Fernandes, experiente doceira de Ubá, que acumula mais de 20 anos de prática. Tudo começou na cozinha da escola em que trabalhou por três décadas. “Minha madrinha me ensinou e resolvi tentar fazer. Comecei vendendo para as professoras da escola e hoje os doces vão até para outros países”, orgulha-se. Figo, laranja, abóbora, mamão... São muitas as cores e aromas que compõem a tentadora prateleira em que dona Zita acomoda suas criações. Uma verdadeira obra de arte que merece ser apreciada.

................................................................................................................................................

Dona Zita lapida com talento suas doces joias da cozinha

24


FIGO CRISTALIZADO RECHEADO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

100 figos 2 kg de açúcar cristal 2 litros de água Para limpar o figo 1 xícara (chá) de açúcar cristal Meia xícara (chá) de sal comum Para o recheio de brigadeiro branco 1 lata de leite condensado 1 colher (sopa) de manteiga

COMO FAZER

Para limpar os figos, pôr as frutas em um saco plástico com o açúcar cristal e o sal. Esfregar bem, até o açúcar derreter e os figos ficarem bem lisos. Lavar os figos em água corrente e fazer um corte em cruz, superficial, na parte de baixo de cada fruta. Cozinhar, em água suficiente para cobrir e com um pano sobre as frutas, até que fiquem macias. Escorrer e reservar. Levar ao fogo o açúcar cristal e a água, para preparar a calda. Deixar ferver até dar ponto de fio (obtido quando a calda forma um fio ao escorrer da ponta do garfo ou colher). Pôr os figos e desligar o fogo assim que começar a ferver novamente. Cobrir e deixar de um dia para o outro. Repetir o processo de fervura por mais três dias, sendo que no último a panela deve ficar no fogo até a

calda endurecer, sem mexer. Passar os frutos em uma peneira, para retirar o excesso de açúcar. Para o recheio, levar ao fogo o leite condensado e a manteiga. Mexer até o doce começar a desgrudar do fundo da panela. Deixar esfriar. Fazer um corte pequeno no meio da fruta, sem separar as duas partes, e rechear com um pouco do brigadeiro. Fechar e passar no açúcar refinado.

..................................................................... Receita fornecida por Zita Fernandes, de Ubá: (32) 3531-4054

EMPADAS ......................................................... Experimente em Ubá: Companhia da empada (32) 3532-4211 Casa das empadas (32) 3531-5633 Rei da empada (32) 3531-0362

25


T

OQUE REGIONAL

Nas feiras e mercados de Ubá, um produto chama a atenção: item típico da cultura regional, o feijão vermelho ocupa as bancas do comércio e as panelas dos moradores da cidade. Que carioquinha que nada! É o tal vermelhinho que acompanha o arroz do dia a dia e entra como ingrediente principal em receitas como a apresentada pelo dentista Marcos Vinícios Starling. Apaixonado por cozinha – cujos segredos aprendeu em pescarias e acampamentos –, Marcos busca na feira de Ubá os melhores itens para sua culinária. “Gosto de chegar bem cedo. É uma maravilha, você encontra tudo fresquinho.” E na sacola de compras, o grão está sempre presente. Afinal, o feijão em camadas, uma de suas especialidades, é prato requisitadíssimo entre parentes e amigos. Não é para menos. O aroma exalado no preparo faz toda a vizinhança salivar. E se o cheirinho agrada, com o sabor não poderia ser diferente.

................................................................................................................................................

CAFÉ .........................................................

Marcos faz questão de escolher os produtos que leva à mesa

26

O Café Sabor do Campo está de portas abertas para quem quer experimentar o grão produzido no município, com qualidade e sabor. Contato: (32) 3531-5074.


FEIJÃO EM CAMADAS

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

300 g de feijão vermelho 200 g de paio picado 600 g de carne bovina (corte desejado) moída 2 cebolas picadas 1 molho de cheiro-verde 300 g de bacon picado 1 molho de couve picada fininha 1 lata de milho verde 3 ovos cozidos e picados 3 colheres (sopa) de manteiga 1 pacote (80 g) de batata palha 250 g de farinha de mandioca 50 g de azeitona picada 1 colher (sopa) de óleo Tempero a gosto

COMO FAZER

Cozinhar o feijão com o paio, na panela de pressão, por cerca de 30 minutos, depois que a panela co-

meçar a chiar. Escorrer metade do caldo (que não será usado na receita) e reservar o feijão. No óleo, refogar a cebola, o tempero e a carne moída, até ficar dourada. Pôr o cheiro- verde e a azeitona e misturar. Reservar. Em uma frigideira, fritar 100 gramas de bacon em metade da manteiga. Quando dourar, pôr a couve e refogar. Reservar. Aquecer o restante da manteiga e fritar o restante do bacon. Pôr o milho, os ovos e a farinha de mandioca e mexer. Em um refratário, montar as camadas (uma de cada ingrediente) seguindo a seguinte sequência: feijão, carne, couve, farofa e batata. Se necessário, levar ao forno para aquecer.

..................................................................... Receita fornecida por Marcos Vinícios Starling Vieira, de Ubá: (32) 3532-3816

27


V

ERSATILIDADE NOS GALHOS

Manga é uma delícia quando saboreada pura, principalmente nos dias quentes, quando, além de saciar o paladar, refresca o corpo. É uma maravilha também batida com gelo, se transformando em suco nutritivo. Na salada, renova a mesa. E também pode virar sorvete, mousse e tantas apetitosas iguarias que é até difícil enumerar. Na casa de Elazir Alves Carrara, a manga-ubá, encontrada com fartura na cidade, virou um delicioso antepasto, que vai bem com torradas, pães e até mesmo carnes. O chutney é receita de origem indiana, que leva à boca surpreendente sabor agridoce. Em época de festas, como Natal e aniversários, Elazir prepara a iguaria para presentear a quem ela quer bem. Professora e amante da culinária e dos costumes da terra, Elazir se recorda de um tempo em que os pés de manga eram encontrados com maior fartura na cidade. “Toda casa tinha mangueira. Nas ruas, também encontrávamos em toda a parte.” De todo modo, ainda está em tempo para aproveitar essa delícia da estação.

................................................................................................................................................

REFERÊNCIA .........................................................

Sabor local ganha sofisticação com talento de Elazir Carrara

28

A Praça São Januário, no Centro de Ubá, é ponto de encontro de todas as gerações e agrada paladares diversificados. Passe por lá e confira.


CHUTNEY DE MANGA-UBÁ

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

4 xícaras (chá) de mangas-ubá, descascadas e cortadas em cubos de 2 centímetros 2 xícaras (chá) de cebola picada 1 xícara (chá) de pimentão verde picado 1 xícara (chá) de nozes picadas Um quarto de xícara (chá) de uvas-passas 1 xícara e um quarto (chá) de vinagre Meia xícara (chá) de mel Meia xícara (chá) de açúcar mascavo 2 colheres e meia (sopa) de gengibre fresco ralado 1 colher (sopa) de sal 1 colher (chá) de molho de pimenta 5 cravos-da-índia 2 pedaços de canela em pau

COMO FAZER

Numa panela de aço inox ou esmaltada, fora do fogo, pôr a manga, o pimentão, a cebola, as nozes, as passas, o vinagre, o mel e o açúcar mascavo. Misturar e acrescentar o sal, o gengibre, o cravo e a canela. Levar ao fogo baixo e deixar ferver por 10 minutos. Cobrir com um pano e deixar na geladeira de um dia para o outro. Levar ao fogo baixo por 30 minutos ou até dar o ponto de geleia (pode ser medido colocando um pouco da mistura em um prato; caso ela não escorra, está no ponto). Retirar a canela e o cravo e guardar em vidros esterilizados.

..................................................................... Receita fornecida por Elazir Alves Carrara, de Ubá: (32) 3532-3459

29


D

OCE ROTINA

Puxa daqui, puxa de lá. Abre, recheia, enrola e corta. Há 25 anos esse ritual se repete com frequência na casa de Eleci Coelho de Souza, moradora da cidade de Tocantins, vizinha a Ubá, a 277 quilômetros da capital. Funcionária de um asilo, onde cuida de 40 idosos, Eleci usa as horas vagas para dedicar-se à produção de balas delícia. Algo que começou sem pretensão, o ofício na cozinha é como uma terapia, que ajuda a esquecer as adversidades da vida. “Fiz as balas, pela primeira vez, para o aniversário de uma sobrinha. Daí, começaram a aparecer pedidos entre os conhecidos e de repente já estava recebendo grandes encomendas. Adoro o que eu faço.” Eleci explica que as balas podem ser puras ou com recheio, mas que a segunda opção faz mais sucesso com a freguesia. Entre as variedades de sabores, brigadeiro e beijinho são das mais concorridas. Na dúvida, abuse das duas. Vale a pena.

................................................................................................................................................

RESTAURANTES .........................................................

Açucarado cotidiano de Eleci tem coleção de admiradores

30

Del’Fiori (32) 3531-1600 Restaurante Chalé (32) 3531-3529 Parrila Grill (32) 3532-5424


BALA DELÍCIA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 kg de açúcar refinado 1 garrafa (200 ml) de leite de coco A mesma medida de água Manteiga para untar

COMO FAZER

Em uma pa ne la, fo ra do fo go, mis tu rar os in gre dien tes. Le var ao fogo alto e não mexer. Depois que le van tar fer vu ra, dei xar no fogo por mais 10 minutos, também sem me xer, ou até dar o ponto (é medido colocando uma por ção da mis tu ra em um co po com água; ca so en du re ça, es tá

no ponto). Despejar em uma pedra un ta da com man tei ga. Quan do fi car mor na, es ti car a bala, puxando bem com as duas mãos ou com a aju da de ou tra pessoa, até que fique branca. Se desejar, abrir a bala com um rolo e rechear (pode ser com brigadei ro, aba ca xi, amen doim etc). Enrolar e cortar. Se preferir pura, apenas enrolar e cortar com a tesoura em pedaços no tamanho desejado.

..................................................................... Receita fornecida por Eleci Coelho de Souza, de Tocantins: (32) 9998-5705

31


S

ABEDORIA À MESA

Para se despedir de nossa primeira viagem do ano, nada como um almoço para se guardar na memória e no coração. Mas não é só pela comida divina que a visita à moradora Alzira Ferreira Lopes se torna especial. Sua história de vida, que nem sempre teve capítulos alegres, também emociona e, acima de tudo, ensina. Mas o presente é só felicidade, principalmente graças ao netinho Luan, de 4 anos, com quem Alzira vive e divide suas grandes realizações. Prendada que só ela, Alzira resolveu, há 12 anos, transformar o saber de fogão em renda extra para a casa. Hoje, recebe encomendas das mais variadas naturezas. “Faço peixe, cabrito, leitoa... o que a pessoa pedir eu sei fazer.” Tanto sabe que sua fama corre por Ubá. Bastou falar, por exemplo, no preparo de língua de boi que o nome da cozinheira surgiu num estalo. “Já tenho o açougue certo que me fornece a língua. O pessoal vai lá, encomenda e eles mandam para eu preparar.” A receita é um verdadeiro clássico e quem tem a chance de provar entende bem por quê. Ainda dá tempo para um último suspiro? Até a próxima!

................................................................................................................................................

ONDE FICAR ......................................................... San German (32) 3539-7323 D’ Lucca (32) 3532-3952 Sucesso de Alzira Lopes amadureceu em anos de batalha

32


LÍNGUA RECHEADA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 língua de boi 100 g de bacon fatiado 2 cebolas médias, cortadas em cruz 3 colheres (sopa) de óleo 2 colheres (sopa) de molho de tomate 4 copos (tipo americano) de água Tempero caseiro (alho e sal) a gosto

COMO FAZER

Le var a lín gua ao fo go, co ber ta com água, e ferventar por 20 minutos. Com uma faca afiada, descascar a língua, para que ela fique bem limpa. Furar a carne, no sentido do comprimento, e temperar. Na cavidade, pôr a cebola e o bacon. Na panela de pressão,

aquecer o óleo e pôr a peça. Pôr molho de tomate e a água, tapar a pa ne la e le var ao fo go. Co zi nhar por 40 minutos após levantar pressão. Após esse tempo, caso a língua esteja dura, voltar para o fo go e dei xar por mais 15 mi nu tos após a pa ne la chiar. Abrir a pa ne la e dei xar o cal do reduzir, mas com atenção, para não queimar. Retirar a língua e cor tar em fa tias. Pôr em uma travessa e despejar sobre a carne o caldo restante. Levar ao forno por 15 minutos.

..................................................................... Receita fornecida por Alzira Ferreira Lopes, de Ubá: (32) 3541-0857

33


ROTEIRO DO GUIA

................................................................................................................................................

........................................................................ ● Ubá

A natureza por estas bandas é generosa,

| 290 KM DE BH

principalmente quando se fala em frutas,

PRINCIPAIS RODOVIAS DE ACESSO: BR-040 (partindo de BH, sentido

quem têm na manga a principal

Rio de Janeiro, até a entrada para

muito mais: quitandas passadas de mãe para

Santa Bárbara do Tugúrio)

filha, panelas fartas com tempero caseiro e

BR-265

clima acolhedor são motivos de sobra para

representante. Mas a região de Ubá oferece

uma visita. Desvende mais este roteiro.

EXPEDIENTE

................................................................................................................................................ DIRETOR DE REDAÇÃO

EDIÇÃO

Gerência de Circulação

Josemar Gimenez

Roney Garcia

Tel.: (31) 3263-5800

EDITOR DE ARTES GRÁFICAS

PROJETO GRÁFICO

Gerência de Documentação

Álvaro Duarte

Greco Design

Tel.: (31) 3482-8327

CONSULTOR TÉCNICO

DIAGRAMAÇÃO

REDAÇÃO

Eduardo Avelar

Carlos Augusto

Avenida Getúlio Vargas, 291

TEXTOS

IMPRESSÃO

Funcionários.

Bárbara Fonseca

TCS Soluções Gráficas

CEP 30.112-020,

FOTOS

Gerência de Publicidade

Belo Horizonte - MG

Juliana Flister

Tels.: (31) 3263-5306/

Telefone: (31) 3263-5105

3263-5224

gerais.em@uai.com.br



Guia Sabores de Minas