Issuu on Google+

85

Região Central

ROTEIROS GASTRONÔMICOS - PEDRO LEOPOLDO .................................................................................................................................

ARQUEOLOGIA DO PALADAR EXEMPLAR DE ASSINANTE - VENDA PROIBIDA


85

Região Central

ROTEIROS GASTRONÔMICOS - PEDRO LEOPOLDO .................................................................................................................................

ARQUEOLOGIA DO PALADAR

PREÇO R$ 1,00 - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE DO JORNAL ESTADO DE MINAS


HISTÓRIA EM FORNADAS

..............................................................................................................................

Mais uma viagem no tempo que somente Minas pode nos proporcionar, com tanto prazer, por meio de suas cozinhas. Pedro Leopoldo é outra dessas joias de nosso estado que cresceram sendo lapidadas sem se desgarrar de suas origens e de sua história. Com aquele ar bucólico de interior, a cidade, hoje com cerca de 70 mil habitantes, não se esqueceu de suas tradições culinárias. Exemplo saboroso vem da Padaria Jaques, cuja história se confunde com a da cidade e cujo negócio teve como inspiração a benção e os conselhos de Chico Xavier. Os pães e quitandas, produzidos ao longo de 60 anos de fornadas maravilhosas, preservam seus sabores celestiais como numa homenagem permanente ao mestre e aos demais conterrâneos. São vários os sabores de Pedro Leopoldo que encantam os paladares, em receitas como as de cansanção e inhame, que ajudam a temperar e exaltar as tradições desta região de Minas. Mas a modernidade também está presente pelas mãos de cozinheiros inquietos, que inovam sem se esquecer das essências tradicionais. São artistas dos fogões que reinventam os atrativos da cidade, marcando-os no novo mapa gastronômico de Minas. Repetem, ao seu modo, o que fizeram outras personalidades que desenharam a história da antiga Cachoeira Grande: o bandeirante Fernão Dias, o pesquisador Peter Lund e, mais recentemente, o médium Chico Xavier. E atrações não faltam neste belo recanto do estado. Com suas lindas cachoeiras, formações rochosas (foto) com pinturas rupestres, um rico acervo arquitetônico e religioso e, é claro, com suas aconchegantes cozinhas, o povo de Pedro Leopoldo aguarda sua visita. Bom apetite. Eduardo Avelar Chefe de cozinha


C

RIATIVAS PORÇÕES

No século 19, o estudioso dinamarquês Peter Lund desvendou preciosas riquezas do patrimônio natural da região de Minas que, mais tarde, se tornaria conhecida como Circuito das Grutas. Inspirados pelo espírito desbravador do pai da paleontologia brasileira, os viajantes do Sabores de Minas traçam sua rota por Pedro Leopoldo, uma das cidades desse circuito, a 40 quilômetros da capital. Lá, nossos achados também são de encantar, quer ver? Primeira parada: Bar do Claudinho. Ali, o bom humor é tempero fundamental da comida de boteco, que o dono do lugar define com propriedade. “É a comida que se vale de elementos da culinária regional com criatividade”, ensina Cláudio Antônio Pereira. Como prova de sua tese, ele apresenta a porconhoca, uma porção com suculentos pedaços de toucinho e mandioca, escoltados por um inesquecível molho de abacaxi. A pedida é apenas uma das iguarias de uma lista que tem como destaque grande variedade de caldos. Para acompanhar, só mesmo bom papo e risadas fartas. Não está no cardápio, mas certamente o freguês vai encontrar.

................................................................................................................................................

FRESQUINHAS .........................................................

Cláudio Pereira inova usando ingredientes consagrados

04

Na barraca de verduras de Marlon Bruno, na rua principal do Centro de Pedro Leopoldo, mais que produtos fresquinhos o freguês recebe dicas de receitas do vendedor, um expert na cozinha.


PORCONHOCA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 kg de toucinho de barriga cortado em cubos Sal a gosto 3 colheres (sopa) de cachaça 700 g de mandioca cozida e picada em pedaços médios 2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa Para o molho 1 abacaxi médio descascado e picado 1 colher (sopa) de azeite 1 colher (chá) de gengibre 1 colher (chá) de curry

COMO FAZER

Temperar o toucinho com sal e cachaça. Em uma panela grande,

levar ao fogo a carne, sem óleo, pois o toucinho já solta gordura, mexendo com uma colher, com cuidado para não se queimar. Retirar quando os pedaços estiverem bem dourados e reservar. Em outra panela, aquecer a manteiga de garrafa e pôr a mandioca, mexendo até que doure. Bater o abacaxi no liquidificador. Refogar a polpa com o azeite e pôr o gengibre e o curry, mexendo até ficar consistente. Servir os pedaços de toucinho e mandioca em uma travessa, acompanhados do molho de abacaxi.

..................................................................... Receita fornecida por Cláudio Antônio Pereira, de Pedro Leopoldo: (31) 9791-0961

05


C

UMBUCA MINEIRINHA

Silene trouxe do Vale do Jequitinhonha seu toque especial

................................................................................................................................................ A cidade de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, está bem longe de nosso roteiro, mas é de lá que vem parte da sabedoria culinária da simpática Silene Correa de Jesus. É ela quem dita as ordens na cozinha do Bar do Claudinho, algo merecedor de incontestáveis elogios. Natural da cidade de Chica da Silva, Silene desembarcou em Pedro Leopoldo há 20 anos. Na bagagem trazida da terra natal está o preparo de uma autêntica carne de sol, feita por ela no bar para incrementar pratos como o criativo ninho do lagarto. “É um creme de abóbora que a gente decora como se fosse um ninho. Tem até o ovo”, explica. A iguaria teve tanta aprovação que foi campeã de um concurso gastronômico promovido na cidade. Para entender os motivos do troféu, nada como degustar cada colherada desse ninho, que tem em sua composição ingredientes expressivos de nossa mesa.

06


NINHO DO LAGARTO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 abóbora-moranga grande Meio molho de salsinha 3 colheres (sopa) de requeijão 2 colheres (sopa) de óleo, mais o suficiente para fritar a couve Tempero a gosto 200 g de carne de sol (lagarto) cozida e desfiada Couve cortada não muito fina Creme de leite e ovos de codorna para finalizar

ciente para cobrir a couve e pôr as folhas picadas, aos poucos. Retirar com uma escumadeira quando já estiverem crocantes. Em gamelas individuais, pôr o creme de abóbora. No centro, uma porção de carne de sol rodeada pela couve frita. Por cima da carne, pôr um ovo de codorna e finalizar com creme de leite.

..................................................................... Receita fornecida por Silene Correa de Jesus, de Pedro Leopoldo: (31) 9872-2579

COMO FAZER

Lavar a abóbora, cortá-la em cubos e levá-la ao fogo para cozinhar, com a casca (depois de cozida, ficará mais fácil a retirada da casca). Descascar e bater os pedaços, com a água do cozimento, no liquidificador. Pôr a salsinha e o requeijão e bater novamente. Levar uma panela ao fogo e aquecer as duas colheres (sopa) de óleo. Refogar o tempero e pôr a abóbora batida, que deve fica no fogo até ferver e ficar com a consistência de creme. Aquecer óleo sufi-

ESPECIALIZADO ......................................................... Uma opção e tanto para o tradicional assado de domingo é a Casa do Frango. Lá são vendidas ainda outras receitas à base da ave, como hambúrguer e linguiça. Contato: (31) 3661-1808.

07


B

ENÇÃO ILUSTRE

O pão de sal, segundo admiradores, é único: se mantém crocante o dia inteiro. O molho do cachorro-quente também guarda seus segredos para ser irresistível e concorrido. E deleite maior não há que uma generosa fatia de caçarola italiana servida ali no balcão, com café quentinho. Essa é a Padaria Jaques, que no auge de seus quase 60 anos de atividades esbanja pura vitalidade e clientela fiel. Ponto dos mais tradicionais de Pedro Leopoldo, a padaria foi inaugurada depois que um ilustre filho da terra aconselhou seu fundador. “Meu marido estava em dúvida sobre a padaria e conversou com Chico Xavier, que era seu amigo. Ele disse que daria certo e realmente deu”, recorda Geralda da Conceição Albano. Hoje, ela e os filhos tocam o negócio, que manteve a qualidade ao longo dos anos. E dona Geralda faz questão de pôr as mãos nas delícias vendidas na padaria. Amor e carinho que, com certeza, fazem toda a diferença.

................................................................................................................................................

Com carinho de Geralda, padaria teve aval de Chico Xavier

08


CAÇAROLA ITALIANA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

3 ovos 200 g de açúcar cristal 100 g de farinha de trigo 800 ml de leite 45 g de manteiga, mais o suficiente para untar 45 g de queijo de minas curado, ralado

rinha de trigo. Levar por cerca de 40 minutos ao forno quente.

..................................................................... Receita fornecida por Geralda da Conceição Albano, de Pedro Leopoldo: (31) 3661-1065

COMO FAZER

Em uma vasilha, misturar as gemas, o açúcar, a manteiga e a farinha. Ferver metade do leite e acrescentar, ainda quente, misturando. Aquecer o restante do leite, sem deixar levantar fervura, e despejar sobre a mistura. Pôr o queijo e, pôr último, as claras batidas em neve. Untar uma forma redonda com manteiga e polvilhar com fa-

TRADIÇÃO ......................................................... Há 34 anos a lanchonete Scooby Doo faz sucesso quando o assunto é fast food. A marca conta com três lojas no Centro de Pedro Leopoldo e uma em Matozinhos. Contato: (31) 3661-1414.

09


D

ESFILE DE TENTAÇÕES

Quem tem forte queda pela típica comida mineira deve se preparar para fortes emoções ao visitar o Restaurante Panela de Pedra, em Matozinhos, a 31 quilômetros de BH, bem pertinho de Pedro Leopoldo. Lá a comilança corre desenfreada e é difícil resistir ao desfile de tentações apresentado nos dois fogões a lenha. É possível se perder em meio a iguarias como as carnes suculentas e bem preparadas, os refogadinhos perfumados, quitutes dos mais variados, macarronadas e tantas outras delícias. Aberto há 20 anos, o restaurante, que fica às margens da rodovia, tem clientela fiel, cativada por receitas como a de músculo ao vinho tinto. “É uma receita simples, mas muito saborosa. Além disso, é acessível, pois o músculo é um corte mais barato”, conta Marisa Viana Teixeira, que administra o negócio com os seis filhos. Como segredo do sucesso, Marisa cita, entre outros, a dedicação de funcionários como a cozinheira Elizabeth Boaventura, uma das mais antigas do estabelecimento. E é ela quem oferece mais esta preciosidade aos viajantes. O aroma é de provocar os sentidos.

................................................................................................................................................

NOVIDADE .........................................................

Fartura é marca registrada das receitas feitas por Elizabeth

10

Para o Natal, uma boa dica é a guirlanda feita com cipó, pimentas, trigo e louro pela artesã Raquel Ferreira. Para trazer prosperidade com muito charme. Contato: (31) 9699-5226.


MÚSCULO TRASEIRO AO VINHO TINTO

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Uma peça inteira de aproximadamente 4 kg de músculo traseiro bovino 100 ml de suco de limão Tempero caseiro (alho e sal) a gosto Pimenta-malagueta e pimenta-calabresa a gosto 1 copo (tipo americano) de óleo 8 dentes de alho amassados 350 ml de vinho tinto seco 3 colheres (sopa) de creme de cebola

COMO FAZER

Com uma faca, limpar bem a carne, retirando as nervuras. Fazer

furos em toda a peça e passar o tempero, o suco de limão e as pimentas. Deixar marinar na geladeira de um dia para o outro. Levar ao fogo uma panela convencional e aquecer o óleo. Pôr o alho e a carne e deixar dourar. Cobrir com água, tapar a panela e deixar cozinhar entre uma hora e quarenta minutos e duas horas. Pôr o vinho tinto e o creme de cebola diluído em um pouco de água e deixar por mais 20 minutos no fogo, para o caldo encorpar.

..................................................................... Receita fornecida por Marisa Viana Teixeira, de Pedro Leopoldo: (31) 3662-2338

11


R

EPETECO MERECIDO

Quando a comida é boa, nada mais natural que pedir bis, não é mesmo? Portanto, mais uma vez os viajantes fazem questão de saborear uma boa pratada de cansanção, a folhinha tinhosa que faz sucesso nas cozinhas de determinadas regiões do estado. Quem acompanha o Sabores de Minas e salivou com a receita da hortaliça apresentada na edição anterior, também vai se derreter com a dica oferecida pelo pedro-leopoldense Roberto Bini Lopes, dono do Restaurante Adelso. De portas abertas há 32 anos, a casa, que começou tímida, hoje é uma das mais concorridas da cidade. Basta uma conferida na panela de creme de cansanção com costelinha para entender por quê. “Todo mundo que experimenta gosta. É algo típico da nossa cultura.” Mas, para preparar a hortaliça, além de jeito, é preciso contatos. “Não se encontra cansanção facilmente para vender. É preciso criar uma rede de pessoas que gostam para conseguir, pois é folha que dá no quintal.” Para nossa sorte, a rede de admiradores do ingrediente no município é grande e o que não faltam são as saborosas folhas para alegrar os paladares.

................................................................................................................................................

Roberto tem rede de fornecedores da hortaliça típica

12


CREME DE CANSANÇÃO COM COSTELINHA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Para o creme 10 xícaras (chá) de folhas de cansanção lavadas e picadas 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio 1 litro de água 2 colheres (sopa) de amido de milho

Pôr os pedaços na panela do cansanção e levar ao fogão. Pôr o amido de milho e deixar no fogo por mais 10 minutos.

..................................................................... Receita fornecida por Roberto Bini Lopes, de Pedro Leopoldo: (31) 8677-4510 (Flávio)

Para a costelinha 1 kg de costelinha suína picada Tempero caseiro (alho e sal), molho de soja e pimenta-malagueta a gosto Azeite

COMO FAZER

Temperar a costelinha e deixar marinar com um dia de antecedência. Bater no liquidificador os ingredientes para o creme, exceto o amido de milho. Levar ao fogo por 20 minutos. Reservar. Em uma panela, pôr um fio de azeite e a costelinha. Deixar dourar e pingar água até que fique cozida.

TEMPERO ......................................................... Há 15 anos no mercado, os molhos e pimentas Chacóm, de Pedro Leopoldo, são vendidos em todo o país. São 15 tipos de produtos para dar mais sabor aos pratos. Contato: (31) 3661-2969.

13


C

IDADANIA NA MESA

Só suas propriedades, como a de fortalecer o sistema imunológico e manter a boa flora intestinal, já justificam o consumo. Aliados a isso, estão o sabor e a versatilidade que fazem do inhame alimento indispensável na cozinha. E para provar que o tubérculo tem mil e uma utilidades, a moradora Naíma Vieira Goulart apresenta duas receitas que passam longe do já tradicional refogadinho ao qual estamos acostumados. Para começar, um suco refrescante que combina a textura do inhame com o paladar marcante do limão. Após o almoço, outra surpresa feita com o ingrediente chega sob forma de doce, uma maravilha de sabor inusitado. Apaixonada pela cozinha, Naíma está há 25 anos na lida, e tem como foco a área social. “Trabalhamos com o resgate e aproveitamento de alimentos. Às vezes a pessoa tem o alimento, mas não sabe como prepará-lo. Já presenciei histórias maravilhosas, de gente que aprendeu a fazer um bombom e mudou de vida.” Tamanha paixão pelo que faz é o que torna irresistível cada uma de suas criações.

................................................................................................................................................

CONSERVA .........................................................

Especialidade de Naíma Goulart tem múltiplas virtudes

14

Saúde e sabor se combinam nas conservas de Marta Lobato, que não abre mão dos ingredientes naturais. Ela também confecciona belas sacolas ecológicas. Contato: (31) 3662-0059.


DOCE DE INHAME

SUCO DE INHAME

INGREDIENTES

INGREDIENTES

................................................................................................................................................

1 kg de inhame 2 copos (tipo americano) de leite 2 colheres (sopa) de gengibre ralado Suco de um limão 500 g de açúcar cristal

1 inhame médio Suco de 5 limões Gelo 1litro e meio de água Açúcar a gosto

COMO FAZER

Descascar o inhame e cortar em quatro. Bater no liquidificador com um copo (tipo americano) de água. Pôr o gelo, o limão, o açúcar e o restante da água e bater novamente.

Descascar e cozinhar os inhames. Escorrer e bater no liquidificador com o leite. Levar ao fogo com o restante dos ingredientes e retirar assim que a mistura começar a soltar do fundo da panela.

COMO FAZER

................................................................................................................................................ Receitas fornecidas por Naíma Vieira Goulart, de Pedro Leopoldo: (31) 9702-0861

15


C

OMBINAÇÃO HISTÓRICA

Para desvendar mais uma cozinha, os viajantes pegam carona na história e chegam à Quinta do Sumidouro, povoado de Pedro Leopoldo considerado um dos primeiros de Minas Gerais. Entre as riquezas do lugar, que faz parte do Parque Estadual do Sumidouro, está a capela de Nossa Senhora do Rosário e a casa em que viveu o bandeirante Fernão Dias, ambas erguidas no século 17. Mas o lugar guarda ainda outra preciosidade, repleta de aroma e paladar. É o feijão de tropeiro de Suelly Brasiel Antônia, que foi carinhosamente apelidado de tropeiro da tia Su. O prato faz a festa dos familiares e amigos que exigem seu preparo em dias de festa. Para Suelly, o segredo é usar ingredientes frescos e de boa procedência. “Tem que ter o alho socadinho, o ovo caipira e a couve colhida no quintal.” Outro detalhe importante é economizar na farinha, para que o feijão fique molhadinho. É claro que o amor também faz toda a diferença. Por isso, ao ir para a cozinha, lance mão de boas doses desse ingrediente.

................................................................................................................................................

CRIATIVO .........................................................

Suelly prova que é possível surpreender com o tradicional

16

Parece pomada, mas não é. O pequeno tubinho guarda, na verdade uma tentação: a trufa. A ideia é de Olga Chaves, dona de um bufê cheio de opções criativas. Contato: (31) 9977-0167.


FEIJÃO DE TROPEIRO DA TIA SU

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1 kg de feijão carioquinha 2 cebolas picadas 3 colheres (sopa) de óleo 500 g de linguiça defumada cortada em rodelas 400 g de bacon picado 200 g de toucinho picado 12 ovos Salsinha a gosto 1 xícara (chá) de farinha de mandioca 1 molho de couve cortada fininha Alho socado a gosto Pimenta e sal a gosto

COMO FAZER

Levar o feijão ao fogo, coberto com água, na panela de pressão. Cinco minutos depois que a panela chiar, retirar do fogo e conferir o cozimento. Se precisar, deixar mais um pouco, de modo

que os grãos fiquem cozidos, mas firmes. Escorrer e refogar os grãos no óleo, com o alho, o sal a pimenta e a cebola. Reservar. Em outra panela, fritar a linguiça em um pouco de óleo. Retirar da gordura e reservar. Na mesma panela fritar o bacon e, em seguida, o toucinho. Retirar parte da gordura da panela e deixar o suficiente para fritar os ovos, que não devem ser mexidos (eles ficaram mais inteiros e com a gema dura). Escorrer parte da gordura e, na mesma panela, no fogo, pôr a couve, as carnes, a farinha e metade dos ovos. Misturar como se fosse uma farofa. Pôr o feijão e misturar. Por cima pôr o restante dos ovos e a salsinha.

..................................................................... Receita fornecida por Suelly Brasiel Antônia, de Pedro Leopoldo: (31) 3661-8124

17


S

OSSEGO DE BANDEJA

Esta é uma dica para quem quer quebrar um pouco a rotina no fim de semana: troque o asfalto pela terra, as buzinas pelos sons da natureza, os prédios por uma paisagem sem barreiras visuais e, para deixar tudo mais gostoso, sente-se com calma e deguste uma comida caseira de primeira qualidade. Em Fidalgo, povoado de Pedro Leopoldo, o convite para saborear essa experiência é feito por Helenice Salomão Bastos, dona do Restaurante Cheiro de Terra. Aberta apenas nos fins de semana, a casa oferece cardápio que inclui das receitas tradicionais mineiras a criações trazidas de outras bandas, como o filé ao molho madeira. Figura popular em toda a região, Helenice não vê satisfação maior que o contato com o público e com as panelas. “Eu gosto é de estar no meio do povão. Montei o restaurante para juntar o gosto pelo comércio e pela cozinha.” Depois de um farto almoço, doce de leite e cafezinho. E para aqueles que não dispensam a famosa sesta, há frondosas árvores para fazer sombra ao cochilo.

................................................................................................................................................

Paixão pela cozinha e hospitalidade são marcas de Helenice

20


FILÉ AO MOLHO MADEIRA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

1,5 kg de filé mignon cortado em bifes grossos Tempero caseiro (alho e sal) a gosto 1 colher (sopa) de manteiga 4 cebolas picadas 1 colher (sopa) de azeite Meia lata de cerveja preta Meia xícara (chá) de molho de soja 1 colher (sopa) de extrato de tomate 1 colher (sopa) de caldo de carne em pó 200 g de champignon cortado em fatias Tiras de pimentões para decorar

COMO FAZER

Temperar a carne. Em uma panela ou frigideira, aquecer a manteiga e passar os bifes rapidamente, de modo que fiquem dourados dos dois lados, mas não muito. Refogar as cebolas no azeite e bater no liquidificador. Em uma panela de pressão, pôr a carne, a cebola batida, a cerveja, o molho de soja, o

extrato de tomate e o caldo de carne. Deixar cozinhar por cinco minutos após a panela começar a chiar. Despejar em uma travessa e por cima pôr o champignon e as tiras de pimentão.

..................................................................... Receita fornecida por Helenice Salomão Bastos, de Pedro Leopoldo: (31) 3661-8242

VARIADA ......................................................... Tem de tomate seco com biquinho, de jiló com bacon e picante. As linguiças do Frigo Viana, mais conhecido como açougue do Adão, fazem sucesso. Experimente: (31) 3661-1485.

21


D

OCE ELEGÂNCIA

Capítulo mais que especial dos festejos de fim de ano – que, aliás, já se aproximam – o cardápio sempre merece atenção especial de cada família. Para dar um toque diferenciado à já tradicional mesa de Natal, a moradora de Pedro Leopoldo Neusa Alves Costa dá uma dica que causa impacto de cara. Passando de geração em geração, o famoso pudim de gabinete vem distribuindo charme e encantamento a quem tem a sorte de experimentá-lo. Na casa de Neusa é assim: falou que é festa, tem que ter o tal. Uma espécie de bolo com doces de frutas, é, acima de tudo, um presente para os olhos. E cabe à criatividade do cozinheiro a tarefa de tornar a iguaria tentadora. “A pessoa pode decorar como quiser. A primeira camada é a que ela tem que se preocupar mais em decorar”, explica Neusa. Para deixar a receita ainda mais gostosa, ela faz questão de usar doces feitos por ela mesma em seu tacho. Quando sai da panela, um suspiro é inevitável. Para satisfazer os mais doces sonhos.

................................................................................................................................................

FEIRA .........................................................

Neusa é guardiã de tentação que atravessa gerações

22

Aos sábados pela manhã ocorre, em frente à Matriz de Pedro Leopoldo, a tradicional hortifeira, com muito artesanato e produtos de agricultura familiar. Não deixe de conhecer.


PUDIM DE GABINETE

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

200 g de manteiga, mais o suficiente para untar 5 ovos 2 copos (de requeijão, 250 ml cada) de açúcar refinado 3 copos (tipo americano) de farinha de trigo peneirada 1 copo (americano) de leite 1 colher (sopa) de fermento químico em pó Doce de leite Doce em calda de frutas diversas (abacaxi, figo, goiaba, laranja, ameixa, pêssego, cereja e mamão)

COMO FAZER

Na batedeira, bater as gemas, a manteiga e o açúcar, até obter um creme. Pôr o leite e a farinha de trigo e bater. Misturar o fermento com as claras batidas em neve e pôr na mistura. Mexer levemente com uma colher, até que a massa fique homogênea. Despejar em tabuleiro retangular untado e assar.

Forrar com o papel manteiga uma panela de alumínio redonda, grossa e funda, de aproximadamente 30 centímetros de diâmetro. Untar com manteiga e iniciar a montagem. Na primeira camada, pôr as frutas escorridas, formando o desenho que desejar. Pôr um pouco de doce de leite e, por cima, pôr pedaços de 1 centímetro de espessura do bolo, que não precisa ser cortado em formatos regulares. Repetir a sequência até a boca da panela, revestindo as laterais com frutas e colocando o bolo na última camada. Assar em banho-maria, no forno médio, por cerca de duas horas. Esperar esfriar, levar à geladeira e apenas desenformar no momento de servir. Para que o sabor das frutas fique mais apurado, o ideal é preparar o pudim dois dias, no mínimo, antes de servir.

..................................................................... Receita fornecida por Neusa Alves Costa, de Pedro Leopoldo: (31) 3661-1957

23


A

MOR À COZINHA

Em um caderno de páginas amareladas, algumas já soltas, dona Geralda da Cruz Viana procura a receita de uma quitanda que faz sucesso nas mesas de café. Antes, porém, faz questão de mostrar a data anotada em uma das folhas: 1945. Ela enfim encontra o que procura, mas apenas para mostrar como a bomba era feita antigamente, pois a receita que prepara nos dias de hoje, e sabe de cor, é diferente. “Receita é assim, a gente vai mudando com o tempo.” Aos 92 anos, dona Geralda esbanja saúde. Para ler as letras miúdas de livros e revistas de culinária, nada de óculos. Com disposição, circula pelo quintal e mostra seus pés de pitanga e jabuticaba que, infelizmente, não deram muitos frutos este ano por causa da seca. A prosa tranquila e bem-humorada faz qualquer um se sentir como se fosse da família. E, enquanto o papo se desenrola, o cheirinho de quitanda anuncia que a bomba está no ponto. O café também está servido para agraciar os viajantes com mais um fim de tarde inesquecível.

................................................................................................................................................

Disposição e saúde não faltam na casa de dona Geralda

24


BOMBA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

cerca de 20 minutos. Após esse tempo, verificar se a bomba está com a casca bem sequinha, para que não murche depois de retirada do forno. A bomba pode ser consumida pura ou recheada com pernil, requeijão, etc.

2 xícaras e meia (chá) de água 1 colher (chá) de sal Meia xícara (chá) de óleo 1 colher (chá) de manteiga 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 6 ovos Óleo ou manteiga para untar

.....................................................................

COMO FAZER

Receita fornecida por Geralda da Cruz Viana, de Pedro Leopoldo: (31) 3660-4192

Levar ao fogo a água, o sal, o óleo e a manteiga. Quando começar a ferver, pôr a farinha de trigo e mexer até dar o ponto de um angu duro. Se for necessário, pôr mais um pouco de farinha. Despejar em uma gamela e esperar esfriar um pouco. Pôr os ovos, um a um, e mexer até a mistura ficar homogênea. Em um tabuleiro untado, pôr colheradas da massa e levar ao forno alto, previamente aquecido, por

NATURAL ......................................................... Há 14 anos, José Lana evita usar produtos químicos na lavoura de bananas. Ele lança mão de biofertilizantes e vende a fruta in natura, doces e na versão desidratada. Contato: (31) 9718-0208.

25


T

RADIÇÃO REINVENTADA

Histórias de amor e sucesso no fogão deixam as páginas do Sabores de Minas ainda mais temperadas. Dá gosto ouvir casos como o de Marina Aparecida Coutinho, que há mais de 20 anos iniciava um despretensioso negócio. “Meu pai entregava leite na cidade e minha mãe fazia pão de queijo. Ela alugou uma garagem para preparar a quitanda e lá vendia também leite e feijão da roça. Assim começou a história”, conta Douglas Coutinho, que na época tinha 3 anos e hoje é braço direito da mãe no Marina Produtos da Roça. A situação mudou bastante. Em um imóvel de 700 metros quadrados, produtos importados ganharam as prateleiras e uma nova clientela chegou. A modernidade, contudo, convive em harmonia com as tradições. Prova disso é o que a funcionária mais antiga da casa, Márcia Fátima Machado, conta: “Fazemos tudo no forno a lenha.” Entenda-se por tudo biscoitos de polvilho modelados a mão, broinhas de queijo de minas, roscas e muito mais. Ficou com água na boca? Então não deixe de conhecer.

................................................................................................................................................

Márcia conhece todos os segredos do forno a lenha

26


BROA CARIOCA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

375 g de farinha de trigo 125 g de fubá de canjica 125 g de queijo de minas ralado, mais a quantidade necessária cortada em cubos para finalizar 125 g de margarina 250 g de açúcar cristal 3 ovos 20 g de fermento químico em pó Cerca de 250 ml de leite Gema batida para pincelar

COMO FAZER

Misturar os ingredientes, exceto o queijo cortado em cubos e o leite, e bater por três minutos na batedeira. O leite deve ser colocado aos poucos, até dar o ponto de enrolar. Modelar as broinhas, fazendo bolinhas achatadas com a massa e pôr no tabuleiro untado. Pincelar com

gema batida e pôr, em cima de cada uma, um cubinho de queijo. Assar por 40 minutos em forno aquecido a 180 graus.

..................................................................... Receita fornecida por Márcia Fátima Machado Soares, de Pedro Leopoldo: (31) 3661-3141

DA ROÇA ......................................................... O casal Paulo da Silva e Maria Geralda, da comunidade do Brejão, é famoso pelos produtos como colorau, temperos e doces, com destaque para o doce de leite. Confira: (31) 8802-0482.

27


F

AMA NO FOGÃO

Da avó veio o exemplo e da mãe, as primeiras lições. Rodeada por mãos boas de cozinha, era inevitável que a professora Dalva Costa seguisse pelo mesmo caminho. Mas nem sempre foi assim. Antes de se casar, lembra ela, o futuro marido era avisado: “Esta aí não sabe fazer nada”. Determinada a mudar a imagem, acabou descobrindo uma verdadeira paixão que já a levou, inclusive, a um programa de TV. Depois que apareceu na telinha ensinando receita, passou a escrever para um jornal da cidade, em uma coluna das mais prestigiadas do semanário. A fama, contudo, tem lá seu preço. “Chegou ao ponto de me pedirem receita em velório.” Mas é com bom humor que Dalva, sempre sorridente, conta essas histórias. Como a vez em que estava em um supermercado e foi abordada por um freguês que perguntou que prato ela prepararia com o frango que ia comprar. Acostumada a passar receitas, Dalva presenteia o Sabores de Minas com um bolo de fubá que é a cara de nossas cozinhas. Em caso de dúvida, ela avisa: ficará feliz em esclarecer.

................................................................................................................................................

Talento de Dalva garante sucesso por onde ela passa

28


BOLO DE FUBÁ SURPRESA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

4 ovos 2 xícaras (chá) de açúcar cristal 2 xícaras (chá) de fubá 1 xícara (chá) de farinha de trigo 1 colher (sopa, cheia) de fermento 1 colher (sopa, rasa) de erva doce (opcional) 1 vidro pequeno (200 ml) de leite de coco 100 g de manteiga ou margarina, mais o suficiente para untar 50 g de coco ralado Pedaços de goiabada cortados em pequenos cubos

COMO FAZER

Bater as claras em neve e reservar. Bater a margarina, o açúcar e as gemas. Com a batedeira ligada, pôr o fubá, a farinha de trigo, o coco e, se desejar, a erva doce. Acrescentar o fermento e misturar. Juntar à mistura o leite de coco e as claras em neve, misturando fora

da batedeira. Virar em uma forma untada e polvilhada com farinha de trigo. Passar os cubos de goiabada na farinha de trigo e distribuir sobre a massa. Pré-aquecer o forno a 180 graus e assar por 45 minutos.

..................................................................... Receita fornecida por Dalva Costa, de Pedro Leopoldo: (31) 8732-8174

DE CASA ......................................................... Outra tradição em lanches em Pedro Leopoldo é a Tia Célia, com duas lojas. Em uma delas, são servidos tortas, salgados e sorvetes feitos na própria casa. Contato: (31) 3662-1187.

29


P

ERDIÇÃO DA ROÇA

Conceição ensinou para Orlandina, que ensinou para Regina, que ensinou para Iara. No centro dessa ciranda está uma das mais suculentas empadas que já ocuparam essas páginas. Feita com massa fina, recheada com galinha caipira e assada no forno a lenha, a iguaria guarda todos os requisitos para ser classificada como irresistível. Por trás do cilindro e das panelas para fazer o quitute estão as moradoras Regina Mara da Silva e Iara Campos da Silva, da Fazenda Pimentel, na zona rural de Pedro Leopoldo. Cunhadas e parceiras, ambas encantam os paladares de gente da cidade e de longe com a empadinha que atravessa gerações. “Desde criança a gente come essa empada. Mas, antes, mamãe fazia só em dia de festa”, recorda Regina. O salgado é vendido por ela em vários pontos da cidade, seguindo o trajeto de entrega do leite. Já Iara manda as delícias para a lojinha de produtos da roça que há em frente à prefeitura. Passando pela cidade, não deixe de procurar.

................................................................................................................................................

RESTAURANTES .........................................................

Regina e Iara formaram dupla de fama na cozinha

30

Estação (31) 3662-0059 La Villa (31) 3661-0101 Pra papa Grill (31) 3665-2270


EMPADA DE GALINHA CAIPIRA

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Para a massa 4 kg de farinha de trigo 4 colheres (sopa) de fermento químico em pó 1 colher (sopa) de sal 2 copos (tipo americano) de banha de porco 8 ovos caipiras Cerca de 1 litro e meio de água quente Óleo ou banha para untar as forminhas Para o recheio 1 galinha caipira cozida e desfiada 2 kg de batata cozida e espremida Tempero a gosto Colorau Pimenta a gosto Material Formas para empada no tamanho desejado

COMO FAZER

Para o recheio, cozinhar a galinha com os temperos que desejar, com o colorau, e desfiar. Levar ao fogo com o caldo do cozimento e as batatas e mexer até ferver. Reservar. Para a massa, pôr a farinha em uma vasilha ou gamela. Sem mexer, pôr a gordura, o sal, o fermento e os ovos. Começar a amassar e pôr a água aos poucos, até ficar consistente e no ponto de abrir.

Deixar descansar por 30 minutos. Abrir em um cilindro, até ficar bem fina. Untar as forminhas e pôr uma camada de massa por cima. Em cada uma, pôr recheio com fartura e empurrar a massa para que ela se ajeite na forma. Cortar as sobras de massa de cada uma e repetir o processo para fazer as capas. Pincelar ovo batido e assar em forno alto, a lenha ou a gás, até as empadas ficarem bem coradas.

..................................................................... Receita fornecida por Regina Mara da Silva Amaral e Iara Campos da Silva, de Pedro Leopoldo: (31) 8307-2861/(31) 9674-1129

31


S

ONHOS EM FORMAS

Enquanto muita gente prefere cruzar os braços e reclamar diante das adversidades dessa vida, duas jovens irmãs de Pedro Leopoldo resolveram escrever suas histórias de forma diferente. Assim como as amigas da mesma faixa etária, elas gostam de se maquiar, paquerar, ouvir música, mas não deixam de correr atrás de um futuro melhor. Ester Cristina Evanovit, de 16 anos, e Geovana, de 14, são as mais jovens integrantes de um projeto da prefeitura, em parceria com a comunidade e a iniciativa privada, que tem os fogões como ponte para a mudança. Em uma cozinha itinerante, elas aprendem a confeitar bolos, fazer salgados e recebem dicas para abrir negócio próprio. E planos para isso não faltam. “Queremos montar uma confeitaria e uma boate, pois gostamos de farra”, planeja Ester. Ainda em fase de aprendizagem, mas com muita disposição e talento, encerram a passagem do Sabores de Minas por Pedro Leopoldo com um bolo recheado de sonhos. Até a próxima.

................................................................................................................................................

ONDE FICAR .........................................................

Ester e Geovana se empenham nos planos e nos sabores

32

Tupyguá Palace Hotel (31) 3662-5111 Hotel Castilho (31) 3661-1149 Hotel Fazenda Veredas da Mata (31) 3660-7321


BOLO COM DOCE DE LEITE E NOZES

................................................................................................................................................

INGREDIENTES

Para a massa 6 ovos 1 copo (de requeijão, 250 ml) de água 1 colher (sopa, cheia) de emulsificante (produto químico usado no preparo de bolos, sorvetes e chocolates, encontrado em lojas especializadas) 450 g de farinha de trigo 350 g de açúcar refinado 1 colher (sopa) de fermento químico em pó 1 pitada de sal Para o recheio 1 vidro (400 g) de doce de leite com nozes Meia xícara (chá) de leite 1 caixa de creme de leite 2 colheres (sopa) de achocolatado em pó Para molhar o bolo 1 lata de leite condensado 500 ml de leite

çada e aumente de volume. Pôr o fermento e bater novamente por um minuto. Untar um tabuleiro com manteiga, forrar com papel manteiga e despejar a massa. Assar em forno alto. Para o recheio, misturar o doce de leite com leite e reservar. Em outro recipiente, misturar o creme de leite com o achocolatado. Juntar as duas misturas. Cortar o bolo ao meio, do sentido da largura, e molhar com uma parte do leite condensado misturado com o leite. Pôr o recheio e cobrir com a outra parte do bolo, que também será molhada com o leite condensado. Cobrir com o chantili e decorar com morango.

..................................................................... Receita fornecida por Ester Cristina Evanovit e Geovana Evanovit, de Pedro Leopoldo: (31) 9699-5226 (Contato com Raquel)

Para finalizar Chantili e morangos para decorar

COMO FAZER

Para a massa, pôr na batedeira, nessa ordem e sem mexer: os ovos, o emulsificante, a farinha de trigo, o açúcar, a água e o sal. Bater por cerca de sete minutos, até que a massa fique esbranqui-

33


ROTEIRO DO GUIA

................................................................................................................................................

..................................................................... ● Pedro

Leopoldo | 40 KM DE BH

Pertinho de BH, natureza, tranquilidade, história e muita receita boa aguardam os

PRINCIPAL RODOVIA DE ACESSO:

visitantes em Pedro Leopoldo. Ingredientes

MG-424 (partindo de BH pela MG-10)

típicos como o cansanção dividem o caldeirão com empadinhas de raro paladar, paneladas de sabor farto, quitandas de família e muito mais. Siga o mapa e saboreie, você também, esse cardápio.

EXPEDIENTE

................................................................................................................................................ DIRETOR DE REDAÇÃO

PROJETO GRÁFICO

Gerência de Circulação

Josemar Gimenez

Greco Design

Tel.: (31) 3263-5800

EDITOR DE ARTES GRÁFICAS

DIAGRAMAÇÃO

Gerência de Documentação

Álvaro Duarte

Carlos Augusto

Tel.: (31) 3482-8327

CONSULTOR TÉCNICO

FILM-LESS E

Eduardo Avelar

IMPRESSÃO

REDAÇÃO

TEXTOS

TCS Soluções Gráficas

Avenida Getúlio Vargas, 291

Funcionários.

Bárbara Fonseca

CEP 30.112-020,

FOTOS

Juliana Flister

Gerência de Publicidade

Belo Horizonte - MG

EDIÇÃO

Tels.: (31) 3263-5306/

Telefone: (31) 3263-5105

Roney Garcia

3263-5224

gerais.em@uai.com.br



Guia Sabores de Minas