Page 91

cego preto Firmino e mestre Gaudêncio curandeiro, que rezava contra mordedura de cobras.” (Graciliano Ramos). 3. Anunciar uma citação: “Foi Bismarck quem definiu: ‘A Política é a arte do possível.’” 4. Anunciar um aposto, uma conclusão, uma explicação, um esclarecimento: “E daí veio uma ideia: comparou a vida a um cavalo xucro ou manhoso.” (M. de Assis) “Contudo uma sombra às vezes nos toldava a alegria: a recordação do vigário.” (Graciliano Ramos) 5. Substituir a vírgula na separação das orações EXPLICATIVAS e CAUSAIS, com a vantagem de dispensar a conjunção, em muitos casos: “— Podemos entender isso? — Não: é um mistério.” [Subentendese, depois de Não, uma conjunção como pois, porque.] Igualmente quando se subentende mas: “A morte não extingue: transforma; não aniquila: renova; não divorcia: aproxima.” (Rui Barbosa)

Profile for Carlos Duarte

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Advertisement