Page 24

ACENTOS ABOLIDOS PELO ACORDO ORTOGRÁFICO DE 1990 Com a reforma ortográfica, não mais se acentuam: 1. Os ditongos abertos éi e ói quando recaem em sílabas tônicas de palavras paroxítonas: ideia, assembleia, proteico (e não idéia, assembléia, protéico); joia, boia, heroico (e não jóia, bóia, heróico). OBS.: Mantém-se o acento nesses ditongos quando recai em sílaba tônica de palavras oxítonas (anéis, heróis) e de palavras proparoxítonas (axóideo). A palavra destróier mantém o acento, como exceção, de acordo com a regra que pede acento sobre vogal tônica em palavra paroxítona terminada em r. 2. O acento circunflexo do ô tônico em palavras paroxítonas terminadas em ôo(s): enjoo, voos, abençoo (e não enjôo, vôos, abençôo). 3. Em palavras paroxítonas, o acento agudo em vogais tônicas i e u após ditongo decrescente: feiura e não mais feiúra, alauita e não alauíta. ACENTO PARA DISTINGUIR VOCÁBULOS TÔNICOS DE ÁTONOS Como acento diferencial, continuam acentuando-se, por vezes inutilmente, alguns vocábulos tônicos que se escrevem com as mesmas letras de outros átonos: 1. pôr (verbo), ao lado de por (preposição): “Costumo pôr uma camiseta por baixo da camisa.”; 2. porquê (subst.) e porque (conjunção): “Gostava de investigar o porquê das coisas, porque sua curiosidade era grande.” 3. quê (substantivo) e que (pronome ou conjunção): V. o que escrevi sobre monossílabos átonos e tônicos. 4. pôde (pretérito do verbo poder) e pode (presente do verbo poder) OBS.: O Acordo Ortográfico aboliu a maioria dos acentos diferenciais que

ainda estavam em uso: polo (e não pólo), pera (e não pêra), pelo (e não pêlo),

Profile for Carlos Duarte

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Advertisement