Page 184

vontade), e milhares de outras. O mais curioso é que muitas dessas palavras eruditas têm a mesma origem de outras que já haviam entrado na língua por via oral, pela boca do povo. Desse fato resulta que, de um mesmo étimo latino, nossa língua às vezes possui dois ou mais representantes, um ou mais, de origem popular, sofrendo as alterações fonéticas próprias do português, conforme a época em que foram introduzidas, outros vindos da língua escrita, palavras cultas portanto, sem essas alterações, apenas adaptadas na parte final, como já disse, para apresentarem aparência portuguesa. Convém observar, desde agora, que essas formas divergentes dificilmente têm o mesmo significado: geralmente há também especialização de sentido em algumas delas. É interessante observar também que algumas palavras de origem culta se tornaram, com o tempo, mais usadas que as suas correspondentes de origem popular. É o caso, por exemplo, de incrédulo (origem culta), hoje mais conhecida que incréu (origem popular), ambas provindas do latim incredulu; limite (erudita), e linde (popular); operário (erudita) e obreiro (popular); palácio (erudita) e paço (popular); vicio (erudita) e vezo (popular), ambas do latim vitium. Eis uma relação da maioria dessas divergentes, com formas duplas, triplas e até quádruplas provindas de uma mesma palavra latina: PORTUGUÊS PALAVRAS POPULARES; DO LATIM ÉTIMO LATINO FALADO

PALAVRAS ERUDITAS; DO LATIM ESCRITO

ABSCONSU

escuso, esconso

absconso

ACTU

auto, eito

ato

ADRIANU

Adrião

Adriano

ADVERSU

avesso

adverso

AFFECTIONE

afeição

afecção

ALIENARE

alhear

alienar

AMPLU

ancho

amplo

ANGELU

anjo

Ângelo

APREHENDERE aprender

apreender

AREA

eira

área

ARENA

areia

arena

ATRIU

adro

átrio

AUGURIU

agoiro, agouro

augúrio

Profile for Carlos Duarte

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Advertisement