Page 10

cultura. No caso da língua portuguesa do Brasil, além das diferenças que se observam entre os nativos das várias regiões — diferenças geográficas, horizontais —, são marcantes também as diferenças resultantes das camadas sociais a que pertencem os usuários, ou do meio e ocasião em que a utilizam — diferenças socioculturais, verticais. Em resumo, toda língua de cultura, como o português, que possui as modalidades falada e escrita, apresenta níveis — ou “registros”, como dizem os linguistas —, que podemos assim esquematizar: I – LÍNGUA FALADA 4. ultraformal 3. coloquial cuidada (culta) 2. coloquial despreocupada, corrente, familiar 1. vulgar

II – LÍNGUA ESCRITA 4. ultraformal 3. cuidada (culta) 2. despreocupada 1. vulgar

A língua natural, básica, é a falada, que se diferencia, como vimos, de duas formas: geograficamente (falares regionais) e culturalmente (níveis sociais). Deixando-se de lado as variantes regionais (p. ex., “frear no sinal”, Rio de Janeiro e “brecar no farol”, São Paulo), verifica-se que não é exatamente a mesma a língua segundo as circunstâncias e o meio social. Dessa forma, a vulgar incorpora termos de gíria, por vezes grosseiros, e nela não existe a mínima preocupação com a norma gramatical, totalmente ignorada: é a língua de analfabetos e pessoas sem instrução, de marginais, e mesmo de pessoas com alguma instrução, especialmente jovens, quando se utilizam da língua como simples instrumento de comunicação no seu grupo. Uns exemplos imperfeitos (porque a língua escrita não consegue reproduzir exatamente todos os fatos observados na fala): 1) “— Tu foi no casamento do Zé?”; “— Teje preso!” 2) “— Tu devia torcê pelo Framengo!” 3) “— ’Cê foi na festa? Como é que ’tava a parada?” “— Pô, a parada ’tava chocante; foi alucinante; só que ’tava o mó craude, saca?” [= A festa estava ótima, mas muito cheia, entendeu?] A coloquial despreocupada — o nome o diz — é a de conversação, a corrente, de todas as horas, falada por pessoas de maior ou menor instrução em

Profile for Carlos Duarte

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Adriano da Gama Kury - Para falar e escrever melhor o português  

oi.

Advertisement