Issuu on Google+

_______________________________________________________________________Por Carlos Coléct

Visão geral da Teshuvah (Retorno /Restauração )


2 1. Consideração inicial – Obtendo uma Visão Geral _____________________________________________________________________________________ Creio que neste tempo de “Restauração (Teshuvá)”, no qual temos tido muitos aspectos e pontos isolados sendo restaurados, algumas pessoas ficam mais confusas e assimilam menos que outras, e isto pelo fato de não ampliarem a visão para o Plano Geral de Restauração proporcionado pelo Eterno, e focase apenas nos pontos isolados. Faz-se necessário adquirir uma visão “GERAL” daquilo que o Eterno relata nas Escrituras, para que se entenda com mais clareza onde cada ponto de restauração se encaixa no Plano como um Todo.Desta forma se sabe com mais nitidez onde estávamos, onde estamos e onde precisamos chegar. Quando se compreende o “TODO”, se torna mais fácil entender os pontos isolados, pois todos os pontos estão interligados.Seria como pegar uma peça isolada de um carro, por exemplo, ela não tem muito sentido estando sozinha, mas quando colocada no carro, e a unindo-a com outras peças, então , ela é melhor compreendida.Quando se tem a visão geral do carro, cada peça será melhor compreendida em sua função, e da mesma maneira, é quando se tem uma visão geral do Plano do Eterno descrito em suas Escrituras, ou seja, , se compreende melhor a função de cada ponto de restauração e sua importância dentro do Plano Geral.E creio que ter uma visão geral diminui a probabilidade de erros e falsas doutrinas de “restauração”. A seguir, pretendo sintetizar este Plano de Restauração do Eterno desde o Princípio, usando a Lei e os Profetas e, aquilo que os discípulos do 1º séc testemunharam. Não tenho a pretensão de dizer que conheço todo o Plano do Eterno, ou que conheço toda a intenção de Suas Escrituras, mas o que me foi dado conhecer até o momento, isto transmito. Não procurarei me ater aos muitos detalhes , muitas explicações ou exposição de todos os versículos,somente daqueles mais relevantes, mas apenas trarei uma visão geral e resumida. Espero que o Eterno abra os olhos do entendimento de muitos para compreenderem a Sua Teshuvá(Restauração) nos dias de hoje.Que as palavras que se seguem sejam um meio para isto. 2. No Princípio_ o Homem no ÉDEN _____________________________________________________________________________________ No princípio o Eterno cria o Homem para ser Filho com o objetivo de expandir o caráter do Pai, guardando e obedecendo os seus mandamentos.Desta forma, o Homem é posto como Agente do Seu Governo na Terra, ou seja, com a responsabilidade de manifestar o Domínio do Criador . Gên 1:28 E o Eterno os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitaia; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.

O Homem foi colocado no Jardim para dominar, e isto significa subjugar todas as coisas ao Governo do Pai.E outro propósito do Homem a partir do Éden é cultivar a terra , e isto quer dizer um desenvolvimento e uma manutenção da Cultura do Reino . Gên 2:15 Tomou, pois, o YHWH ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar.


3

A Palavra “cultivar” no latim , está ligada a “cultura” e “culto”, e a palavrno hebraico é “avodah”, cujo significado é “trabalho, serviço”.Portanto, um dos propósitos do Homem é o serviço realizado ao Eterno, ou seja, um culto(trabalho) prestado nas ações diárias afim de desenvolver a Cultura do Seu Reino. Gên 2:15 Tomou, pois, o YHWH ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar(avodah) e o guardar. Por que disse anteriormente “ a partir do Éden”? Porque entendo que a partir do Éden, o Eterno expande o seu Reino sobre todo o território terreno, não é algo apenas no Éden, mas que flui do Éden para alcançar toda Terra, e assim toda a Terra se torna o Éden.Este é o sentido de cultivar a terra, ou seja, o plantio é expandido. Mas como sabemos, o Homem ouviu a Serpente, desobedeceu ao Eterno e transgrediu a sua Lei, e se alimentou da árvore do conhecimento do bem e do mal antecipadamente, não tendo a maturidade e o discernimento necessários para fazer separação entre o Bem e o Mal, ou seja, ele não tem a capacidade de saber e conhecer o Bem e o Mal de formas distintas, mas tem uma mentalidade misturada entre os dois. Desta forma, o Homem adquiriu em si a consciência do mal e incorporou a inclinação para a desobediência ao Eterno, isto é, na sua carne e no seu corpo habita o que em hebraico se chama "yatzer hara", cujo significado é "inclinação do mal", o que nada mais é a propensão natural que o Homem tem para se afastar do Bem que é o Eterno. 3. O Homem fora do ÉDEN , o Descendente e o Sacrifício Expiatório _____________________________________________________________________________________ Pois bem, o Homem Original recebeu a conseqüência de sua desobediência e foi conduzido para fora do Jardim do Eterno, fora do Seu Governo, e passa a viver sob outra forma de domínio.E esse domínio é o domínio da Morte, pois o Sopro, o Espírito (Ruach) do Eterno saiu do Homem.Logo, a desobediência produz a morte e o Homem passa a Morrer. Rom 5:17 Se, pela ofensa de um e por meio de um só(Adão), reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da “chessed-misericórdia” e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Yeshua o Messias Rm 6.23 - porque o salário do pecado(da trangressão) é a morte, mas o dom gratuito de Elohim é a vida eterna em Yeshua, nosso Senhor. O Eterno ,então, dá as sentenças ao homem e a mulher ,e declara que da mulher sairia a Semente, o Descendente que pisaria a serpente. Gn 3.15 - Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. E estabelece o primeiro sacrifício expiatório, ou seja, a morte do animal para vestir Adão e Eva, ali foi o primeiro derramamento de sangue inocente em favor do Homem.Este é o princípio do Sacrifício de expiação, ou seja, um inocente resgata a vida de um culpado. A predição do Messias. Gên 3:21 Fez o Senhor Elohim vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu.


4 Sendo assim, o Eterno cobre (veste) o homem derramando sangue inocente do animal. 4. O Descendente pisa a serpente _____________________________________________________________________________________ Bom, retornando ao Descendente da Mulher , o qual pisa na cabeça da semente da serpente, e quando falamos em “cabeça”, no sentido hebraico falamos de "origem", ou seja, o Descendente(Yeshua) da Mulher pisa na Origem da desobediência ao Eterno, ou seja, acaba com a origem da transgressão a Lei do Eterno(pecado). E quando está scrito que a semente da mulher terá seu calcanhar ferido, eu creio que podemos compreender que "calcanhar" fala do "caminhar", fala de "caminho".E vejamos que "calcanhar" está na parte de trás do pé, portanto, nos indica um ferimento por trás, ou seja, traiçoeiro. Lembremos de Yaccov(Jacó) , o qual agarrou o calcanhar de Esaú.Mas com qual objetivo Jacó(Yaccov) pegou no calcanhar de Esaú? Entendo que a resposta está no significado do nome de Yaccov (Jacó), isto é, “usurpador” .Portanto, Jacó quis tomar, ou seja, quis usurpar o lugar de Esaú. Gn 25.26 - Depois, nasceu o irmão; segurava com a mão o calcanhar de Esaú; por isso, lhe chamaram Jacó(usurpador).Era Isaque de sessenta anos, quando Rebeca lhos deu à luz. Bom, creio que em Gn 3.15, nos traz o mesmo sentido, ou seja, os filhos da desobediência, os quais são nascidos da Serpente, estão sempre tentando estar no lugar dos filhos da obediência, os quais são nascidos da Palavra do Eterno (Torah - Yeshua).Os filhos da desobediência estão sempre buscando atrapalhar o caminho (calcanhar) dos filhos da obediência, sempre querendo causar uma queda pegando no calcanhar por trás. 5. O Descendente da Mulher provém de Abraão _____________________________________________________________________________________ Pois bem, o Homem caminha constantemente com a luta contra a inclinação para o Mal, esta inclinação para desobedecer ao Eterno. Mas Durante a história vemos que a Semente da Mulher vem sendo carregada por homens que se posicionaram em Aliança com o Eterno, assim como Enoque e Noé. Homens que foram justos perante o Eterno.E por que homens? Porque Semente em hebraico é “zerá”, que significa “sêmen”, por isso a promessa do Descendente vem sendo carregado por homens. E o Eterno tem um encontro com um homem chamado Avraham ( Abraão) , nosso patriarca, e o chama para sair da sua terra,casa e parentela.Abraão é chamado à continuar a viagem que Tera ,seu pai, tinha começado, mas que parou em território babilônio. Então, o Eterno convoca Abraão a sair da Babilônia para ir até Canaã. Gên 12:1 Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai (Lech lechá) da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; Abraão aceita o chamado e sai, e assim o Eterno confirma a Aliança com nosso pai Avraham (Abraão), e promete a Abraão o Descendente. Gên 15:18 Naquele mesmo dia, fez o Senhor aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência dei esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates:


5 Gn 22.15-18 Então, do céu bradou pela segunda vez o Anjo do SENHOR a Abraão 16 e disse: Jurei, por mim mesmo, diz o SENHOR, porquanto fizeste isso e não me negaste o teu único filho, 17 que deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência(semente) como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar; a tua descendência possuirá a cidade dos seus inimigos, 18 nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz. E de Abraão sai a Semente da Mulher prometida em Gn 3.15. De Abraão sai o Messias, o Ungido.E em Abraão o Senhor estabelece a Nação chamada Israel, da qual descende o Messias, do trono de David. Gên 18:18 visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra? Portanto, desta nação que sai de Abraão, a qual passou a se chamar Israel, e neste Israel ligado a Aliança FEITA em Abraão, todas as nações da terra são alcançadas e se tornam juntamente benditas.Lembrando que está se tratando do Israel que permanece na Aliança realizada em Abraão e não fora da Aliança. 6. A Mulher corresponde a Comunidade de Israel, a Congregação dos Santos. _____________________________________________________________________________________ Bom, voltando um pouco na figura da Mulher, geralmente, nas Escrituras a imagem da Mulher está associada a uma Comunidade ou Congregação que gera filhos, e isto corresponde tanto para uma Comunidade que vive no engano quanto para a Comunidade dos Santos , e esta Comunidade dos Santos é também chamada de Comunidade de Israel. Ef 2:12 naquele tempo, estáveis sem o Messias, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem o Eterno no mundo Sendo assim, a Semente da Mulher, prometida em Gn 3.15, faz referência a semente que sai de Abraão e é carregada na Comunidade de Israel, composta por naturais e não naturais, ambos vivendo a mesma constituição, ou seja, a Torah, as Instruções de Vida do Eterno. O Israel é todo aquele que dá ouvidos aos mandamentos, estatutos e ordenanças do Eterno, seja natural ou não.Porém , deve-se ficar claro, que ao tratarmos da SEMENTE , estamos falando de SEMEM , e por isso a Semente, o Messias, está intimamente ligado a descendência física e natural de Abraão, Isaque e Jacó (Avraham, Itzchaq, Yacov), percorrendo na linhagem de Judá. E é bom lembrarmos que o Reino do Eterno na terra está caminhando junto com esta Semente.

7. Israel é levado ao Egito, sai do Egito, caminha pelo Deserto e recebe a Torah (constituição) _____________________________________________________________________________________ Bom, assim nasce José(Yosef), filho de Yacov (Jacó / Israel), neto de Abraão. José foi levado cativo para o Egito e se tornou governador, e em um momento de fome na Terra, os irmãos de José foram buscar comida no Egito, e em certo período se reconciliaram com seu irmão, e passaram a viver no Egito, mas se levantou um faraó que não conhecia José e escravizou o povo de Israel, e lá ficaram por 430 anos, e isto para se cumprir a Palavra do Eterno. Gên 15:13 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia,


6 e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. At 7:18 até que se levantou ali outro rei, que não conhecia a José Êx 12:40 Ora, o tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos.

O Eterno então, levanta Moisés(moshe) para tirar Israel do domínio do Egito. Aqui já temos a analogia do Messias, de Yeshua , o qual tira Israel do domínio do pecado e da transgressão e da escravidão do pecado. Ex 3.4-7 Vendo o SENHOR(YHWH) que ele se voltava para ver, o Eterno, do meio da sarça, o chamou e disse: Moisés! Moisés! Ele respondeu: Eis-me aqui! 5 o Eterno continuou: Não te chegues para cá; tira as sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é terra santa. 6 Disse mais: Eu sou o Elohim de teu pai, o Elohim de Abraão, o Elohim de Isaque e o Elohim de Jacó. Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para o Eterno.7 Disse ainda o SENHOR: Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento; Então, Israel sai do Egito e consigo também saem estrangeiros, os quais optaram por viver com Israel e se tornarem israelitas .Aqui também vemos que quem sai do Egito é Israel, esse é o propósito original, porém os estrangeiros, os não naturais de Israel , estes se quiserem podem fazer parte da Libertação, mas precisam fazer parte de Israel. Israel sai do Egito e caminha pelo deserto, onde conhece as intenções do seu coração e também onde conhece o Eterno, aquele que os tirou do Egito, pois interessante que "deserto" em hebraico é "midbar", que pode ser " quem fala ou de quem é a palavra", e assim no deserto Israel soube a Palavra do Eterno e soube Quem falava com Israel. No Sinai o Eterno revela a Torah, a sua constituição para o Povo, a qual tornaria Israel povo do Eterno se assim cumprisse as suas palavras.A Torah constitui Israel livre das leis do Egito.Traz liberdade, qualidade de vida, e ensina a viver com o Eterno.Na Torah o Eterno formaliza a Lei da Expiação fazendo referência ao Sacrifício de Yeshua.Na Torah o Eterno Formaliza, pois antes do Sinai, a Lei da Expiação já existia como vemos no princípio quando o Eterno cobre o Homem com vestes de animal. O Homem transgredia e precisava derramar sangue inocente dos animais, o animal morria no lugar do culpado. Algo interessante é que o Cordeiro era usado para expiação individual enquanto o Bode era usado para expiação do Povo. E aqui vemos que Yeshua é o Cordeiro que Tira o Pecado do homem, Yeshua não é o Bode, e o que isso significa? Significa que Yeshua não foi o sacrifício por todos no sentido de “povo”, mas é um sacrifício no âmbito individual, ou seja, não é toda a humanidade que é beneficiada ou todo o povo, mas somente aquele que de forma individual participa do sacrifício.É uma participação que deve ser feita de forma individual, o outro não pode participar do sacrifício em meu lugar. Para entendermos mais um pouco da Torah, vejamos alguns pontos básicos das suas Leis e como são basicamente divididas: Leis morais – os 10 mandamentos são um exemplo de leis morais e são para toda a humanidade. Yeshua trouxe um sentido mais completo e profunto. Leis cerimoniais – relacionadas aos sacrificios , ao sacerdócio levítico e ao templo.


7 a)sacrifício pela culpa –( ta‫ חט‬chatat) quando houve a intenção de pecar.(mudado pelo sacrifício de Yeshua) b)sacrificio pelo delito ou sacrilégio – (‫ם‬va asham) quando não houve a intenção de pecar.(mudado pelo sacrifício de Yeshua) c)oferta pacífica – (‫ם‬ymlv shlamim)feita com a intenção de ação de graças,Objetivo de restabelecer a aliança com D’us, para estabelecer um pacto de paz. ( ver Torá Vaicrá Lv 2) d) Manjares – ( h‫ח‬nm ‫ן‬brq kórban minchá) relacionada a louvor e ação de graças.A oferta era flor de farinha, azeite e incenso colocados sobre o altar.A palavra korbán deriva de duas raizes brq – karov (aproximar-se, trazer para perto) e kerev ( que vem do interior). Portanto a oferta deve nos aproximar Dele e deve ser algo que vem do nosso interior. (ver Torá vaicrá, Lv 2) Leis éticas – coisas práticas do cotidiano como beber, comer, vestir. Leis circunstanciais- dadas para o momento da travessia no deserto.(ex: guardar o maná, disposição das tribos, algumas de higienização...) 8. A Pessoa do Messias (Yeshua) como sacrifício restabelecesse o Homem na Torah. _____________________________________________________________________________________ Nisto, vemos que Yeshua é o sacrifício pela culpa (chatat) e pelo delito e sacrilégio ( asham). E o que significa Yeshua como sacrifício pela culpa , delito e sacrilégio? Bom, isto nos mostra que a Torah não deixa de existir em Yeshua, como Ele mesmo disse, pois o sacrifício é para restabelecer o Homem dentro da Lei(Torah) do Eterno, é para conduzi-lo novamente a obediência. Se o Homem diz que aceitou o sacrifício de Yeshua, mas vive na desobediência, tala homem não compreendeu o sacrifício da expiação de Yeshua. Mas a diferença de Yeshua para com os animais sacrificados, é que Ele é o sacrifício perfeito.Enquanto os animais não tem poder para transformar a consciência do Homem, ou seja, não têm poder para tirar a “inclinação do mal” que há no Homem, Yeshua tem esse poder, por isso é o Cordeiro que TIRA a transgressão do Homem.E este remover da inclinação à desobediência do coração do Homem, se fará quando o corpo corruptível foi revestido de incorruptibilidade na ressurreição dos mortos, no Retorno de Yeshua, então é vencido o último inimigo, a saber a Morte. 1Cor 15:53 Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. 1Cor 15:54 E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória Portanto, Yeshua com o Seu sangue inocente é colocado no lugar daquele que se reconhece culpado e transgressor da Lei. Certa vez, Yeshua diz que quem quiser segui-lo deve tomar a sua cruz (MT 10.38).A cruz aqui no pensamento hebraico é o madeiro, o qual se refere há uma consequência de algumas transgressões da Lei . Deut 21:23 o seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite, mas, certamente, o enterrarás no mesmo dia; porquanto o que for pendurado no madeiro é maldito do Eterno; assim, não contaminarás a terra que o Senhor, teu Elohim, te dá em herança


8

Aqui Yeshua está falando de uma culpa da transgressão da Lei, ou seja, aquele que desejar segui-lo deve se reconhecer culpado, transgressor, e ser pendurado com Ele, mas não permanecer no madeiro. Há o momento de retirada. Yeshua não está preso agora, Ele saiu de lá.Portanto, não é uma cruz, um madeiro que deve ser carregado a vida inteira, precisamos sair do madeiro para viver uma vida de obediência. Precisamos participar do seu sacrifício para também participarmos da sua Ressurreição. Yeshua é capaz de tirar de nós a "Yatzer hara" , ou seja, a inclinação do mal que habita em nosso corpo, mas isto só se confirmará na sua volta, ou quando ressuscitarmos com um corpo incorruptível. Por isso Yeshua é o Cordeiro que TIRA o pecado, Ele não cobre , mas Ele TIRA. O sacrifício de Yeshua busca nos trazer ao Princípio novamente, ao Bereshit (princípio). 9. Israel continua a caminhada, transgride e é dividida _____________________________________________________________________________________ Assim, continuamos a história compreendendo que a semente está caminhando junto com Israel.E que o Messias esperado por Israel é alguém que derrotaria os seus inimigos, e o principal inimigo que Yeshua derrota é a morte causada pelo Pecado. 1 Co 15.25,26 - Porque convém que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés. 26 O último inimigo a ser destruído é a morte. E desta forma Israel caminha em direção a Canaã, porém saiu da aliança com o Eterno.Uma geração morre no deserto.Josué é colocado como sucessor de Moisés, e continua a caminhada a Canaã.Ocorrem guerras, mas somente aqueles que nasceram no deserto, ou seja, nasceram livres é que entraram na Terra.Somente aqueles que não tinham nenhuma ligação com o Egito é que entraram na Terra. Assim aprendemos que para entrar na Terra que o Eterno jurou dar a nossos pais, temos que estar desassociados do Egito. Daí veio a época dos juízes, mas o povo quis ser como as demais nações e queria um Rei. E assim decidiram por Saul, o qual não era a escolha do Senhor, mas dos homens, pois foi ungido com vaso de barro. O Eterno tinha estabelecido que da Tribo de Judá é que seria o Rei sobre Israel.E Shaul não era da tribo de Judá. Da tribo de Judá é que descende o Messias, e o Rei sobre Israel. Gn 49.10 - O cetro não se arredará de Judá,nem o bastão de entre seus pés,até que venha Siló (Messias);e a ele obedecerão os povos. Depois foi levantado David como Rei, da tribo de Judá, e após Salomão, e com o pecado de Salomão, o Reino de Israel se divide em Reino do Norte, conhecido como casa de Israel ou casa de José ou ainda casa de Efraim, com 10 tribos , e o Reino do Sul conhecido como casa de Judá com 2 tribos. Então, veremos muito nas Escrituras essas duas Casas, ou seja, a Casa de Efraim e a Casa de Judá, ou ainda com termos diferentes como “Casa de Israel e Casa de Judá “ 1 Rs 11.11-13 Por isso, disse o SENHOR(YHWH) a Salomão: Visto que assim procedeste e não guardaste a minha aliança, nem os meus estatutos que te mandei, tirarei de ti este reino e o darei a teu servo. 12 Contudo, não o farei nos teus dias, por amor de Davi, teu pai; da mão de teu filho o tirarei. 13 Todavia,


9 não tirarei o reino todo; darei uma tribo a teu filho, por amor de Davi, meu servo, e por amor de Jerusalém, que escolhi. 1 Rs 11.30,31 Aías pegou na capa nova que tinha sobre si, rasgou-a em doze pedaços 31 e disse a Jeroboão: Toma dez pedaços, porque assim diz o SENHOR(YHWH), Eterno de Israel: Eis que rasgarei o reino da mão de Salomão, e a ti darei dez tribos. E nesta divisão houveram dois cativeiros marcantes na história de Israel, uma é o da Assíria e o o outro da Babilônia. O Reino do Norte(Casa de Efraim) foi levada cativo a Assíria(séc VIII a.C), e de lá não voltou para a terra e foi dispersa pelas nações.A Casa de Efraim se misturou com os costumes dos povos e perdeu a sua identidade, e a Casa de Judá foi levada cativa a Babilônia , porém voltou para a Terra. O Reino do Sul (Casa de Judá) foi levada para Babilônia (séc XI a.C), porém retornou a terra depois de algum tempo, com costumes Babilônicos inseridos na cultura, mas voltou.Judá será dispersa pelas nações alguns séculos já após a vinda de Yeshua. E com esta divisão de Israel, também se divide a benção dada por Jacó (Yacov) a seus filhos, ou seja, a Benção da primogenitura, a qual basicamente contém a benção da multiplicação e a benção da autoridade em si, e essas benção foram dadas a Efraim e a Judá respectivamente.O cetro do Reinado e autoridade da Legislação ficou com Judá e a multiplicação do povo ficou com Efraim.Mas se faz importante que ambas as bênçãos estejam unidas para que se cumpra a promessa do Eterno sobre o Reino de Israel, ou seja, o Messias só se assenta sobre o Trono quando o Reino estiver unido.E como vimos, Efraim e Judá se separaram. 10. Um dos propósitos do Messias é unir o Reino de Israel _____________________________________________________________________________________ Um dos propósitos do Messias é unir o Reino de Israel, ou seja, a casa de Efraim com a Casa de Judá, é o Propósito de unir as ovelhas em um só rebanho, é trazer as ovelhas de Efraim , as quais se perderam entre as nações e juntá-las com as ovelhas de Judá, sendo o único Pastor e a única Cabeça sobre elas. Ez 34:11 Porque assim diz o Eterno Elohim: Eis que eu mesmo procurarei as minhas ovelhas e as buscarei. Ez 34:12 Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que encontra ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; livrá-las-ei de todos os lugares para onde foram espalhadas no dia de nuvens e de escuridão. Os 1.11 - Os filhos de Judá e os filhos de Israel(Efraim) se congregarão, e constituirão sobre si uma só cabeça, e subirão da terra, porque grande será o dia de Jezreel. Yeshua ao estar aqui declarou: Mt 10.5-7 - A estes doze enviou Yeshua, dando-lhes as seguintes instruções: Não tomeis rumo aos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos; 6 mas, de preferência, PROCURAI AS OVELHAS PERDIDAS DA CASA DE ISRAEL, 7 e, à medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino dos céus.


10 Mat 15:24 Mas Yeshua respondeu: Não fui enviado senão às OVELHAS PERDIDAS DA CASA DE ISRAEL(Casa de Efraim). João 10:16 Ainda tenho outras ovelhas não deste aprisco a mim me convém conduzi-las elas ouvirão a minha voz; então, haverá um rebanho e um pastor. Um dos propósitos de Yeshua derramar seu sangue é restabelecer a aliança que Israel quebrou e restauração o Reino de Israel . Por isso Yeshua diz na ceia " este é o sangue da aliança", mas qual aliança ? Aquela firmada no Sinai. Yeshua, na ceia, partiu o pão, declarando que este era o seu Corpo, e também pegou o cálice e disse que este era o sangue da “Nova” Aliança. Vemos, que é este sangue que corre pelo Corpo.Mas qual é a Nova Aliança?Bem, ainda temos uma compreensão errônea a respeito desta nova aliança. Achamos que é outra aliança, e que a primeira acabou. Primeiramente, esta nova aliança esta descrita em Jr 31.31. Na verdade neste texto da ceia, no original não existe a palavra " nova", simplesmente há "aliança" E Yeshua parece estar citando as mesmas palavras de Moisés em Ex 24. Ex 24.8 -

Então, tomou Moisés aquele sangue, e o aspergiu sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o SENHOR fez convosco a respeito de todas estas palavras. Jer 31:31 Eis aí vêm dias, diz o Senhor, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Heb 8:8 E, de fato, repreendendo-os, diz: Eis aí vêm dias, diz o Senhor, e firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá, Esta palavra “nova” em hebraico denota algo que é reparado, restaurado.Portanto, O Senhor não está falando de uma outra Aliança, mas sim da mesma aliança feita com seu povo e que foi quebrada pela transgressão da Torá, porém agora ela é restaurada e reparada pelo Sangue de Yeshua, a mesma aliança é restabelecida.Esta aliança segundo Jeremias 31.32, é a aliança feita com o povo de Israel quando o Senhor os tirou do Egito, porém foi quebrada. Com quem é esta Aliança ? Os versos são claros, isto é, esta aliança é firmada com a casa de Israel e Judá e não com as demais nações. A que se refere esta aliança? Jer 31:33 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Eterno, e eles serão o meu povo. Heb 8:10 Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Eterno, e eles serão o meu povo. Vemos então, que a aliança diz respeito a Torá, as leis do Senhor, as instruções, as quais foram transgredidas por Israel. As leis são as mesmas, porém agora estão gravadas no coração e na mente. Percebamos que D’us não exclui suas Leis. Esta é a aliança restaurada.


11 Yeshua, vem para salvar o seu Povo das suas transgressões e trazer o Homem novamente ao Éden. é como um caminho de Volta. O Homem saiu do Éden, e Yeshua tem por um de seus propósitos conduzir o homem novamente ao Edén, ao Propósito original do Eterno. E para isso há alguns meios. O Homem não consegue pode voltar ao propósito original do Eterno, ao Seu Jardim, se não entrar em Israel e em Yeshua. Yeshua não veio para salvar as pessoas da Terra e levar para um céu. Esse pensamento é grego.O Seu povo habita em Jerusalém.Yeshua veio para Israel, e os povos precisam entrar em Israel para usufruir da expiação de Yeshua. É interessante ressaltarmos que nenhum outro povo na face da terra esperava um messias, um libertador.Yeshua veio para o seus, para as ovelhas perdidas da Casa de Israel , lógico que na onisciência do Eterno e em sua bondade os não–naturais de Israel (nações estrangeiras) sempre estiveram no Plano do Eterno.Mas assim está escrito a respeito de Yeshua: “ E ela dará a luz a um filho, e lhe porás o nome de Yeshua, porque ele salvará o SEU POVO dos seu pecados”(Mt 1.21) Observe que está escrito “ salvará o seu povo”. Qual era o seu povo? A resposta é clara e objetiva, ou seja , Israel era e é o seu povo. Yeshua veio para restaurar a aliança e restaurar o Reino de ISRAEL. Os discípulos de Yeshua esperavam isso e por isso perguntaram a Ele na sua ascensão. At 1.7 - Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? A cerca desta Restauração, o meu clamor é: "Que cada israelita se torne um hebreu, aliançado com o Eterno e viva a sua vocação no Messias nestes dias" .Bendito é o Eterno que hoje tem cumprido a Sua Palavra dita pela boca dos Profetas de Israel.Os ossos secos têm sido levantados dentre os mortos. Ez 37.11-14 - Então, me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo exterminados. 12 Portanto, profetiza e dize-lhes: Assim diz o Eterno Elohim: Eis que abrirei a vossa sepultura, e vos farei sair dela, ó povo meu, e vos trarei à terra de Israel. 13 Sabereis que eu sou o Senhor, quando eu abrir a vossa sepultura e vos fizer sair dela, ó povo meu. 14 Porei em vós o meu Espírito(sopro), e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que eu, o Senhor, disse isto e o fiz, diz o Senhor.

Bom, este é um assunto a respeito da União de Efraim e Judá é um assunto essencial nas Escrituras, porém muito extenso, no qual há várias referências, mas por questão de brevidade não me aterei as referências.Quem desejar saber mais detalhadamente há um estudo específico com o título “ o Reino do Eterno e a Restauração de Israel “. 11. O Eterno escolhe o Povo Israel para alcançar todas as nações _____________________________________________________________________________________ O Eterno nos escolheu devido a Sua fidelidade para com a promessa feita aos nossos pais Avraham ,Itzchaq e Yacov(Abraão, Isaque e Jacó), Ele escolheu Israel, Ele separou o Israel que saiu do Egito e se fez presente no Sinai para carregar o seu Plano na Terra.


12 E esta escolha não pode ser confundida com a exclusão das nações e povos , não tem nada a ver com o pensamento de um povo de raça pura e perfeita que deseja dominar o mundo, mas muito pelo contrário, tem a ver com alcançar todas as nações, até porque o Povo do Eterno, o Israel, é composto por naturais e não naturais. Assim o Eterno declara a respeito da Sua Escolha pelo Povo tirado do Egito, o qual se fez presente no Sinai: Dt 7.6-8 - Porque tu és povo santo ao Eterno, teu Elohim; o Senhor, teu Elohim, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra. 7 Não vos teve o Senhor afeição, nem vos escolheu porque fôsseis mais numerosos do que qualquer povo, pois éreis o menor de todos os povos, 8 mas porque o Senhor vos amava e, para guardar o juramento que fizera a vossos pais, o Senhor vos tirou com mão poderosa e vos resgatou da casa da servidão, do poder de Faraó, rei do Egito. Mas ainda que haja infidelidade do Israel natural e físico , mesmo assim esse se torna um testemunho vivo do Eterno, pois Israel testemunha do agir e da existência do Santo em sua história. Rm 3.1-3 - Qual é, pois, a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? 2 Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus foram confiados os oráculos do Eterno. 3 E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Elohim? A escolha do Eterno é irrevogável e se manifesta nos remanescentes fiéis, embora os infiéis testemunhem na carne o agir do Eterno, a Escolha do Eterno se manifesta nos israelitas fiéis. Rm 11.1,2 Pergunto, pois: terá o Eterno, porventura, rejeitado o seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. 2 O Eterno não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu... Portanto, os remanescentes fiéis de Israel continuam a carregar o plano do Eterno na Terra, afim de fazer conhecido o seu Plano de redenção entre as nações.Os remanescentes manifestam o Messias, a Semente, o Descendente de Abraão, o qual foi prometido da Mulher em Gn 3.15.E desta forma, o Israel passa a ser composto por naturais e não naturais vivendo a mesma aliança , promessa e legislação. Não há dois povos do Eterno, há somente UM POVO desde sempre: ISRAEL 12. A manifestação dos Filhos e o Restabelecimento de Judá _____________________________________________________________________________________ Vejamos que Paulo(Shaul) nos cap 8 - 11, se refere muitas vezes aos israelitas, e algo interessante é que em Rm 8.19, ele fala de uma expectativa da manifestação do Filhos, e nesse contexto ele está falando da redenção do corpo, ou seja, da RESSURREIÇÃO DO MORTOS.Em outras palavras podemos entender que a manifestação do Filhos culminará na ressurreição dos mortos, vida dentre os mortos. Rom 8:19- A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Elohim. Agora, reparemos naquilo que ele fala em Rm 11.15, onde ele diz que a rejeição dos judeus para com o Messias trouxe reconciliação ao mundo, e que o seu RESTABELECIMENTO trará VIDA DENTRE OS MORTOS, ou seja,culminará na RESSURREIÇÃO DOS MORTOS.


13 Podemos fazer uma ligação(drash) entre estes textos, e entender que a MANIFESTAÇÃO DOS FILHOS , a qual se espera ardentemente , é o RESTABELECIMENTO DE JUDÁ, a aceitação do Messias Yeshua por parte de Judá(judeus) e a revelação da Palavra(Torah) por meio dos judeus. Declaração pelo Profeta(porta-voz do Eterno): Zc 8.22-23 - Virão muitos povos e poderosas nações buscar em Jerusalém ao Senhor dos Exércitos e suplicar o favor do Senhor. 23 Assim diz o Senhor dos Exércitos: Naquele dia, sucederá que pegarão dez homens, de todas as línguas das nações, pegarão, sim, na orla(tsisit) da veste DE UM JUDEU e lhe dirão: Iremos convosco, porque temos ouvido que Elohim está convosco. E quando Yeshua disse : At 1:8 mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo(Ruach), e sereis MINHAS TESTEMUNHAS tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra . Ele falou a judeus, e podemos entender que Ele também estava se referindo a Diáspora dos judeus que ocorreria, ou seja, a DISPERSÃO DOS JUDEUS PELAS NAÇÕES, e nisso seríamos as suas testemunhas até os confins da terra. Declaração pelo Profeta(porta -voz do Eterno): Is 66:19 ,20 - Porei entre elas um sinal e alguns dos que foram salvos ENVIAREI AS NAÇÕES, a Társis, Pul e Lude, que atiram com o arco, a Tubal e Javã, ATÉ AS TERRAS do mar mais REMOTAS, que jamais ouviram falar de mim, nem viram a minha glória; ELES ANUNCIARÃO ENTRE AS NAÇÕES A MINHA GLÓRIA. 20 Trarão todos os vossos irmãos(10 TRIBOS PERDIDAS), dentre todas as nações, por oferta ao Senhor, sobre cavalos, em liteiras e sobre mulas e dromedários, ao meu santo monte, a Jerusalém, diz o Senhor, como quando os filhos de Israel trazem as suas ofertas de manjares, em vasos puros à Casa do Senhor. E nisso os gentios (não naturais e os das 10 tribos perdidas de Israel) são alcançados e participam e entram na Oliveira (Israel).E Nisto também está a MANIFESTAÇÃO DOS FILHOS entre as nações, a qual culminará na RESSURREIÇÃO DOS MORTOS. VIDA DENTRE OS MORTOS E A REDENÇÃO DO CORPO. E quanto o restabelecimento de Israel e a vida dentre os mortos, para finalizarmos ,lembremos daquela ocasião onde Ezequiel recebe ordem para profetizar sobre os ossos secos, os quais são a Casa de Israel, ou seja, vemos ali que o restabelecimento de Israel trouxe vida sobre os mortos, sobre os ossos secos. Ez 37.1-14 - Veio sobre mim a mão do Senhor; ele me levou pelo Espírito do Senhor e me deixou no meio de um vale que estava cheio de ossos, 2 e me fez andar ao redor deles; eram mui numerosos na superfície do vale e estavam sequíssimos. 3 Então, me perguntou: Filho do homem, acaso, poderão reviver estes ossos? Respondi: Senhor Elohim, tu o sabes. 4 Disse-me ele: Profetiza a estes ossos e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. 5 Assim diz o Senhor Elohim a estes ossos: Eis que farei entrar o espírito em vós, e vivereis. Então, me disse: Filho do homem, ESTES OSSOS SÃO TODA A CASA DE ISRAEL. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo exterminados. 12 Portanto, profetiza e dize-lhes: Assim diz o Senhor Elohim: Eis que abrirei a vossa sepultura, e vos farei sair dela, ó povo meu, e vos trarei à terra de Israel. 13


14 Sabereis que eu sou o Senhor, quando eu abrir a vossa sepultura e vos fizer sair dela, ó povo meu. 14 Porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que eu, o Senhor, disse isto e o fiz, diz o Senhor. 13. Consideração Final _____________________________________________________________________________________ Vimos uma síntese desde o Princípio a cerca do Plano do Eterno na Terra, e como este Plano e Reino caminha com Israel, e que sem Israel o Plano se torna incompleto e incompreensível.Certamente nem todos os pontos foram vistos neste texto, mas creio que é o suficiente para temos uma visão geral da Teshuvah(Retorno/restauração) Portanto, os Filhos de Israel espalhados entre as nações , misturados com os povos, culturas e sistemas religiosos, tais como o “Cristianismo grego e romano”, quando despertados e restabelecidos em suas posições e vocações, trazem vida dentre os mortos e se tornam testemunhas entre as nações, e desta forma, o Eterno cumpre o seu Plano para com os povos da Terra por meio de Israel, restabelecendo o Homem no Éden. Neste despertar, o MESSIAS Yeshua em sua originalidade e identidade é feito conhecido no meio dos povos.As Escrituras são conhecidas em sua originalidade e no seu contexto correto, o qual é hebraico.Sendo assim, ocorre um Retorno ao Éden. Agora, podemos compreender melhor a função de cada ponto isolado de Restauração dentro do Plano Geral de Restauração. Pois alguns pensamentos distorcidos na história são restaurados em prol de toda esta Restauração . Os pontos isolados, os quais estão sendo restaurados são necessários para se entrar no contexto hebraico de Israel, para que Israel seja restabelecido em sua vocação e assim as nações da terra sejam alcançados pelo Plano Original do Eterno, no qual os não naturais de Israel passam a fazer parte do Israel natural.E o Reino do Eterno é restabelecido, o Messias reina a partir de Judá em Jerusalém, e o éden é expandido sobre toda a terra, como era o Plano desde o Princípio.O Segundo Adão(Yeshua) cumpre o que o Primeiro não cumpriu. Mas se faz importante lembrar que nem tudo será restaurado no tempo presente, mas a restauração de tudo culminará no retorno de Yeshua. Em Atos declara que os céus retém Yeshua até os TEMPOS da restauração de todas as coisas, ou seja, Yeshua é liberado para voltar durante os TEMPOS da restauração, e não quando tudo estiver restaurado.Yeshua conclui a Restauração. Precisamos compreender a relevância daquilo que está sendo restaurado e discernir o tempo e modo.A restauração é um processo que necessita de muita cautela e cuidado, assim como se restaura um quadro . At 3:21 ao qual é necessário que o céu receba até AOS TEMPOS DA RESTAURAÇÃO de todas as coisas, de que Elohim falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade Portanto, Entendo que estamos em um tempo de Restauração e de busca pela Verdade, mas nem tudo será restaurado no tempo presente, e nem toda a Verdade será revelada no tempo presente.


15

Shalom Carlos ColĂŠct www.centroteshuva.blogspot


VISÃO GERAL DA TESHUVA