Issuu on Google+

1

_______________________________________________________________________Por Carlos Coléct

Hb 7.12 – A Torah foi removida com o sacerdócio Levitico?


2 1. Introdução _____________________________________________________________________________________ Surgem algumas dúvidas quanto ao texto de Hb 7.12 a cerca do sacerdócio levitico, muitos pensam que nesse texto está se referindo a uma anulação da Torah, ou de toda a Lei do Eterno.Mas será que realmente o autor de Hebreus está contradizendo o que Yeshua disse em Mt 5.14, quando Ele diz que não veio abolir a Lei e os Profetas ? Hb 7.12 -14 - Pois, quando se muda o sacerdócio, necessariamente há também mudança de lei. 13 Porque aquele de quem são ditas estas coisas pertence a outra tribo, da qual ninguém prestou serviço ao altar; 14 pois é evidente que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo à qual Moisés nunca atribuiu sacerdotes. Yeshua declarou: Mt 5.17,18 - Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para torná-la plena. 18 Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. As Escrituras certamente não se contradizem , e nem muito menos Yeshua, mas os pensamentos dos homens se contradizem. Não vejo que aqui seja uma questão de tradução, mas uma questão de pensamento e interpretação. Bom, em primeiro lugar precisamos ter as palavras de Yeshua como sendo verdadeiras, ou seja, se Ele declarou que não veio remover a Lei ou os Profetas , mas trazer o sentido pleno destes, então, tudo o que está nos demais livros que parece estar contra essas palavras e Yeshua precisa ser visto pela perspectiva de Yeshua, ou seja, a Torah e os Profetas não foram removidos. 2. O contexto de Hebreus é o Yom Kippur(dia da expiação) _____________________________________________________________________________________ Pois bem, a questão de Hb 7, realmente parece ser um pouco confusa e realmente parece que está abolindo o sacerdócio levítico e a lei como um todo, porém não é bem assim quando entramos no contexto hebraico.Precisamos compreender que o contexto do livro de Hebreus está se referindo ao Yom Kippur(Dia da Expiação) , isto é, ao sacrifício de Yom Kippur , é sobre esta lei dos sacrifícios para a expiação que está se referindo o autor de Hebreus, e não toda a Torah. 3. A lei da expiação foi transferida em Yeshua _____________________________________________________________________________________ A lei da expiação de um sacerdócio(levítico) foi transferida para o outro(Melquisedeque) , o qual é anterior ao levítico, Yeshua é sacerdote segundo a ordem que vem anteriormente ao Levítico, portanto, o seu sacrifício está acima daquele oferecido pelo Levítico, e é nisso que o autor está mostrando para os hebreus. E isto nos mostra que a lei da expiação não acabou, mas somente foi transferida, ou seja, a expiação continuou na mudança de sacerdócio, mas agora foi feita de uma outra forma, foi realizada por Yeshua de uma vez por todas, não é mais necessário sacrifícios anuais(Yom kippur) para a expiação, o sangue de Yeshua(cordeiro de D’us) foi suficiente.É bom notarmos que a lei da expiação não deixou de existir, porém tornou uma outra forma mais eficaz. É como se eu transferisse o meu funcionário para outro setor, por exemplo, o funcionário é o mesmo, mas o setor de funcionamento é outro, isto é, o funcionário


3 só muda a sua maneira funcional.Assim foi com a lei do sacerdócio Levitico, a lei da expiação foi transferida e foi cumprida de uma outra forma. Hb 7.18 - Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade 19 (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma*), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Elohim. (* O que está entre parênteses não há nos textos mais antigos) Notemos, que está escrito “ revogar a anterior ordenança”, qual ordenança foi revogada? Ele não está falando de uma revogação geral, mas de uma ordenança específica, a qual é a do sacrifício para expiação, e também é a revogação de todos os sacrifícios, mas somente aquele que é para a expiação.Ainda haverá sacrifício e holocausto quando Yeshua retornar, mas estes são aqueles estabelecidos não para expiação, mas de Shalamim(pacífico) e de Korban minchá( oferta de manjares), estes não tem a finalidade de expiar o homem do seu pecado. A seguir segue uma tabela para esclarecer melhor a divisão que há na Torah, não é uma divisão exata, mas pode ajudar a compreender melhor a questão dos sacrifícios. Leis morais – os 10 mandamentos são um exemplo de leis morais e são para toda a humanidade. Yeshua trouxe um sentido mais completo e profunto. Leis cerimoniais – relacionadas aos sacrificios , ao sacerdócio levítico e ao templo. a)sacrifício pela culpa –( ta‫ חט‬chatat) quando houve a intenção de pecar.(mudado pelo sacrifício de Yeshua) b)sacrificio pelo delito ou sacrilégio – (‫ם‬va asham) quando não houve a intenção de pecar.(mudado pelo sacrifício de Yeshua) c)oferta pacífica – (‫ם‬ymlv shlamim)feita com a intenção de ação de graças,Objetivo de restabelecer a aliança com D’us, para estabelecer um pacto de paz. ( ver Torá Vaicrá Lv 2) d) Manjares – ( h‫ח‬nm ‫ן‬brq kórban minchá) relacionada a louvor e ação de graças.A oferta era flor de farinha, azeite e incenso colocados sobre o altar.A palavra korbán deriva de duas raizes brq – karov (aproximar-se, trazer para perto) e kerev ( que vem do interior). Portanto a oferta deve nos aproximar Dele e deve ser algo que vem do nosso interior. (ver Torá vaicrá, Lv 2) Leis éticas – coisas práticas do cotidiano como beber, comer, vestir. Leis circunstanciais- dadas para o momento da travessia no deserto.(ex: guardar o maná, disposição das tribos, algumas de higienização...) O Eterno declara que no Olam Habá (mundo vindouro), os sacrifício ainda existirão, mas somente os de Shlamim e Korban minchá. Is 56.7 - também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos 4. O sacerdócio levítico e os levitas não deixam de existir _____________________________________________________________________________________ Como vimos, a lei da expiação foi transferida do sacerdócio levitico para o sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque (Hb 7.12). Mas os levitas não foram excluídos ,certamente o Senhor tem restaurado esta Tribo. E quando não se entende o contexto de hebreus e como se relaciona com o Yom Kippur e quando se exclui Israel , facilmente se acha que não há mais levitas e nunca mais haverá.Pode não haver em algum Movimento ou Sistema instituído pelo homem, mas não no propósito do Eterno.Mas que fique claro que os levitas aqui referidos são os descendentes da tribo de Levi e não como muitos hoje se declaram ou são


4 declarados pelo fato de cantarem ou tocarem instrumentos.Pois bem, a cerda dos levitas da tribo de Levi o Eterno não mentiu quando disse: Jr 33.14-26 - Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que cumprirei a boa palavra que proferi à casa de Israel e à casa de Judá. 15 Naqueles dias e naquele tempo, farei brotar a Davi um Renovo de justiça(Yeshua); ele executará juízo e justiça na terra. 16 Naqueles dias, Judá será salvo e Jerusalém habitará seguramente; ela será chamada Senhor, Justiça Nossa.17 Porque assim diz o Senhor: Nunca faltará a Davi homem que se assente no trono da casa de Israel; 18 nem aos sacerdotes levitas(tribo de levi) faltará homem diante de mim, para que ofereça holocausto, queime oferta de manjares(korban minchá) e faça sacrifício todos os dias. 19 Veio a palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: 20 Assim diz o Senhor: Se puderdes invalidar a minha aliança com o dia e a minha aliança com a noite, de tal modo que não haja nem dia nem noite a seu tempo, 21 poder-se-á também invalidar a minha aliança com Davi, meu servo, para que não tenha filho que reine no seu trono; como também com os levitas sacerdotes, meus ministros. 22 Como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim tornarei incontável a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que ministram diante de mim.23 Veio ainda a palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: 24 Não atentas para o que diz este povo: As duas famílias que o Senhor elegeu, agora as rejeitou? Assim desprezam a meu povo, que a seus olhos já não é povo. 25 Assim diz o Senhor: Se a minha aliança com o dia e com a noite não permanecer, e eu não mantiver as leis fixas dos céus e da terra, 26 também rejeitarei a descendência de Jacó e de Davi, meu servo, de modo que não tome da sua descendência quem domine sobre a descendência de Abraão, Isaque e Jacó; porque lhes restaurarei a sorte e deles me apiedarei. A pergunta que fica é: " ainda as leis estão fixas no céu? A noite e o dia ainda existem? Então não faltará Levitas da tribo de levi diante do Senhor e nem descendência de Jacó e Davi. Jeremias está falando dentro do contexto da chamada "nova aliança" Jr 31.31 / hb 8.8 .A qual não é outra aliança, mas sim a restauração da Aliança já existente.E Jeremias pelo Espírito ainda se refere aos acontecimentos dentro do contexto do Renovo de Justiça, o qual é Yeshua.Portanto em Yeshua, os levitas não deixam de existir, mas ainda oficiam perante o Eterno oferecendo holocaustos , sacrifícios e ofertas de manjares, e isso por que ainda haverá sacrifícios e holocausto perante o Eterno.Há vários tipos de sacrifícios, o qual não haverá mais é o sacrifício feito para expiação pelo pecado, o qual Yeshua foi o sacrifício perfeito, mas os outros ainda serão restaurados e continuarão sendo realizados (em Yeshua). 5. Yeshua é de Judá, e em Judá está a Torah, a Legislação _____________________________________________________________________________________ Alguns podem se confundir pelo fato de estar escrito que Yeshua é da tribo de Judá , e por isso a Lei como um todo foi abolida.Isto é um engano, pois o que está se tratando no texto de Hebreus é que não há sacerdote na tribo de Judá, e que os sacerdócio pertence a tribo de Levi, foi assim estabelecido na Torah. E para o nosso povo Israel é inconcebível pensar que o Messias aboliu a Torah, muito pelo contrário, Israel sempre pensou no Messia como um legislador da Torah, aquele que traz a interpretação e a “halachá (modo de caminhar na torah)” de forma plena e completa.Portanto, é inviável o autor de Hebreus falar aos hebreus que o Messias estaria abolindo a Torah, nenhum hebreu aceitaria tal Messias. Um comentário de Maimônides1 diz:

1

Comentárista medieval da Torah e autor do Mishneh Torah.


5 “ Os sábios e os profetas não ansiaram pelos dias do Ungido para se apoderarem do mundo, ou para governarem sobre os ateus, ou para serem aplaudidos pelos povos, ou para comerem, beberem e gozarem, mas sim para serem livres para a Torah e para a sabedoria que ela contém, livres de intrusão e provocação, para que pudessem ser dignos da vida do mundo que há de vir” .(Maimônides, Mishneh Torah, Hilkhot Melakhim, Cp. 11-12 ) Este é o pensamento de Israel a respeito do Messias, Aquele que nos faz livres para a Torah. Os rabinos da antiguidade sempre tiveram o entendimento de que o Messias seria um grande legislador, ou seja, um grande instrutor da Torah trazendo a sua legítima interpretação. No talmude Babilônico(bavli), tratado do shabat 116 b , declaram algo que O Messias diria quando viesse, e assim eles falaram: “ não vim para tirar a lei de Moisés, mas pelo contrário, vim para acrescentar”. Essa frase nos lembra aquilo que Yeshua declarou a seu respeito: Mt 5.17 - Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para torná-la plena . É impressionante como Yeshua sabia o que estava dizendo, e após Ele falar isto, Ele começa então a trazer a”halachá “, ou seja, trazer interpretação sobre a Torah. Portanto, este é o Messias esperado por nosso povo Israel, e não um Messias que disse que a Torah não vale mais. E sendo assim, Yeshua é da tribo de Judá, tribo esta que é encarregada da Legislação ou seja da Torah, com Judá está a responsabilidade da Torah. Vejamos: Sl 108.8 - Meu é Gileade, meu é Manassés; Efraim é a defesa de minha cabeça; Judá é o meu cetro(legislador). Gn 49.10 - 10 O cetro(legislação) não se arredará de Judá, nem o bastão de entre seus pés, pois virá o Enviado( Siló); e a ele obedecerão os povos. Rm 3.2 - Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus(Judá) foram confiados os oráculos( legislação) de Elohim. Um Rei não pode ser Rei em Israel se não tiver a Torah, esta é uma ordenação do Eterno. Dt 17.15 - Também, quando se assentar no trono do seu reino, escreverá para si um traslado desta lei (Torah) num livro, do que está diante dos levitas sacerdotes. 19 E o terá consigo e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer o SENHOR, seu Elohim, a fim de guardar todas as palavras desta lei(Torah) e estes estatutos, para os cumprir. Portanto, Yeshua só é Rei, pois é descendente de Davi, da Tribo de Judá, e Ele se assenta sobre o Trono de David seu pai, sendo assim, Ele precisa ter a Torah , legislar segundo a Torah, como está descrito na Torah pelo Eterno a respeito de todo aquele que se assento no trono em Israel. -Yeshua é Rei em Israel e legisla segundo a Torah.


6 Lc 1.32,33 - “ Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Elohim, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai;33 ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim “ Is 9.6-7 – “6 Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, EL Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; 7 para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino, para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto. Por isso nenhum hebreu ou judeu que conheça as ordenanças do Eterno aceitaria um Rei que não tivesse a Torah. O Autor de Hebreus não está transmitindo aos hebreus um Réu e Messias sem Torah.

6. Consideração final _____________________________________________________________________________________ Portanto, eram os sacrifícios de expiação oferecidos pelos levitas que se tornaram ineficazes para transformar o Homem, pois o homem transgredia, oferecia o sacrifício, e tornava a transgredir e assim por diante, mas o Sacrifício da expiação realizado por Yeshua é o único capaz de tirar a inclinação má que há no coração do homem, o sacrifício de Yeshua remove a Yatser hará, ou seja, inclinação para transgredir o mandamento do Eterno, o qual entrou no homem após a queda, e quando tivermos o corpo revestido de incorruptibilidade , então o sacrifício de Yeshua se tornará completo em nós, pois não habitará em nossa carne o mal. 1 Co 15.53,54 - Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. 54 E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória. Só esclarecendo algo, talvez não tenha ficado muito claro.Quando falamos do Yom Kippur em Hebreus, estamos falando que o contexto do cap 7 de Hebreus está se referindo a Solenidade de Yom Kippur descrita em Lv 23.26 , na qual o Sumo sacerdote entrava uma vez por ano dentro do Santo dos Santos, além do véu, e fazia o sacrifício do Bode e do Carneiro para a expiação para todo o Povo, era uma expiação para todo aquele que estava inserido em Israel. Em Hebreus, o autor está colocando Yeshua como sendo o sacrifício e o Sumo sacerdote que entra de uma vez por todas no Santo dos Santos no Dia de Yom Kippur, tornando o homem capaz de participar plenamente de um relacionamento com o Santo. Portanto, precisamos ter em mente essa diferenciação, ou seja, em Yeshua foi cumprido o sacrifício e o ofício do Sumo Sacerdote, é isso que foi transferido em Yeshua e não todo o Dia de Yom Kippur.O Dia de Yom Kippur, esta solenidade continua a ser realizada, porém com o sacrifício de Yeshua e o seu ofício no Santo dos Santos. Então estamos falando do sacrifício e não da Solenidade como um todo. A Torah e o sacerdócio levítico não foram abolidos. Shalom Carlos Coléct www.centroteshuva.blogspot.com


HB 7.12 - A TORAH FOI REMOVIDA COM O SACERDÓCIO LEVÍTICO ?