Page 1

________________________________________________________________________________Por Carlos Coléct

|| DESMISTIFICANDO O SHOFAR || O SHOFAR E AS TROMBETAS DE PRATA Neste breve texto falaremos basicamente sobre o Shofar e sobre as Trombetas de Prata, com a intenção de promover um desmistificação do instrumento conhecido como Shofar. Não nos propomos , neste momento, compreendermos os princípios e revelações profundas contidas nos relatos das Escrituras sobre o Shofar ou sobre as Trombetas de prata (como veremos ). Certamente há princípios profundos morais, ou que remetem a uma situação futura, porém ninguém poderá compreender aquilo que está no profundo se antes não compreender o que está na superfície, portanto, a questão aqui é observarmos a superfície e não o que está por debaixo do solo. Talvez alguns se sintam desconfortáveis com estas palavras, mas não pretendo ofender ou falar de alguém em específico ou de algum "ministério ", mas apenas estou testemunhando do que tenho visto e ouvido a cerca disto. Pois bem, nestes últimos tempos temos visto uma grande mistificação em torno do Shofar. Tem havido grandes manifestações por parte de ministérios "cristãos" denominados de "proféticos", e também o próprio judaísmo usa muito o Shofar, mas talvez não com tanto "esoterismo" quanto o meio evangélico "cristão", mas também possui o seu misticismo. Mas enfim, o Shofar, é uma palavra hebraica que significa “ chifre”, sendo um instrumento de sopro, e não é necessariamente feito somente de chifre de carneiro, mas pode ser feito do chifre de qualquer animal considerado limpo. E ao contrário do que muitos podem pensar, este instrumento não teve uma ordem específica do Eterno para ser construído, ou seja, o Eterno não deu ordenança para construir o Shofar para um fim específico, apenas é um instrumento como outro qualquer.


E o que apenas vemos nas Escrituras é que o Eterno o usou em uma situação específica, ou seja, na derrubada das muralhas de Jericó, e isto, talvez por causa da vibração que causaria juntamente com os gritos do povo, abalando parte da estrutura do muro após já terem dado algumas voltas, pisando no terreno e abalando a fundação . Josué 6:20 - Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande brado; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada um em frente de si, e tomaram a cidade. Eu não estou desespiritualizando o agir do Eterno, muito pelo contrário, o Eterno conhece as construções humanas e sabe como derrubá-las usando da própria ferramenta humana. Portanto, neste episódio, o Eterno pediu para que usassem o Chifre de Carneiro,mas isto não faz do instrumento um tipo de amuleto para batalhas espirituais, assim como em outra ocasião o toque da harpa de David acalmou Saul, e da mesma forma a harpa não deixa de ser simplesmente um instrumento como outro qualquer.Ou até mesmo a funda que David usou para derrubar o Golias não se torna um instrumento sobrenatural e um amuleto para derrubar os gigantes em nossas vidas. Não precisamos andar com uma funda com cinco pedras no bolso quando formos orar quando algo nos aflige. Bom, mas nas Escrituras há o relato de OUTRO TIPO DE TROMBETA, e esta sim foi uma ordenança do Eterno de Israel para ser utilizada em momentos específicos. Nm 10.1 Faze-te DUAS TROMBETAS DE PRATAS ; de obra batida as farás, e elas te servirão para a convocação da congregação, e para a partida dos arraiais. Porém, reparemos que não são trombetas de chifre, ou seja, NÃO É O SHOFAR, mas sim, dois INSTRUMENTOS DE PRATA , e estas são para um fim específico segundo relatado em Nm 10, ou seja, foram feitas para convocar o Povo a sair do arraial, para se reunir em santa convocação, para ser tocada para convocar o exercito para a batalha, e também para serem tocadas nas solenidades , e para cada situação havia um toque diferente. Estas sãos as trombetas que o Eterno fará ouvir para reunir seu Povo nos tempos vindouros, e não o Shofar, pois são estas que ele estabeleceu para este fim. Portanto, as trombetas que se tocam nas festas , batalhas, santa convocação NÃO É o Shofar, mas são as trombetas de PRATA, como assim ordenado pelo Eterno. E isto não significa que precisemos fazer agora trombetas de prata, o que certamente alguns vão pensar em fazer, ou seja, só irão trocar o misticismo colocado no Shofar pelas Trombetas de Prata. Não há problema em alguém tocar o Shofar como um instrumento de sopro, qualquer pessoa, criança, mulher, podem tocar o shofar, assim como todos podem tocar um violão, por exemplo. Mas não precisa tocar como um amuleto, pois os instrumentos que o Eterno estabeleceu para um fim específico são as TROMBETAS DE PRATA, e estas também não podem ser consideradas com tanto misticismo, pois para um povo que viviam no deserto, dentro do mesmo território, era necessário um instrumento com um grande poder de alcance, para que todos pudessem ouvir, era algo mais para organizar o Povo.


Naquela época não havia internet, ou telefone, e o meio de ajuntar o povo, ou convocar para a batalha, ou alertar de algum perigo, seria utilizar os sons que alcançassem todo o arraial, talvez este meio se assemelhe com os fogos de artifícios utilizados por traficantes na favela, ou seja, quando a policia chega, solta-se um rojão para alertar do perigo. Nós temos uma solenidade chamada Yom teruá ( dia dos Sonidos), uma solenidade celebrada no dia 1 do mês 7 , como assim descrito em Lv 23.24,25, porém muitos conhecem este dia como sendo “ dia das trombetas”, acham que seja um dia que se toca o Shofar como um ritual estabelecido pelo Eterno, mas não vemos o Eterno dando tal ordenança, mas o que está descrito é um DIA DE JUBILAÇÃO, ou seja, um memorial de clamor e jubilação, pois “ Teruá” não significa necessariamente “trombetas”, mas sim “ clamor” na JUBILAÇÃO, podem haver sonidos, brados, e não necessariamente o som do instrumento shofar, quem desejar tocar pode fazer assim, mas quem não quiser não precisa, pois não é um estatuto. Mas se fosse ordenado tocar algo, não seria o Shofar, mas sim as TROMBETAS DE PRATA. Levítico 23:24 Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, MEMORIAL COM SONIDOS (terua), santa convocação. Bom, resumindo, é algo muito simples, ou seja, o Eterno estabeleceu as DUAS TROMBETAS DE PRATA como instrumento especifico para um fim específico e não o Shofar. Não é necessário usar o Shofar (instrumento de chifre), como um amuleto, ou algo que contenha um poder em si em orações de batalha espiritual e atos “proféticos” como se vê muito nos dias atuais, e as manifestações que talvez se percebam quando é tocado o Shofar, seja mais uma manifestação da alma, e emoção causada por uma predisposição psicológica e isto devido aquilo que se ouviu sobre o Shofar em determinados locais e contextos, do que realmente um agir do Eterno. Cada um sabe de sua experiência, e eu mesmo já tive as minhas, porém , não cabe a mim falar das experiências pessoais, mas o que hoje percebo é que as experiências serão vivenciadas de acordo com o ensino que recebemos, seja falso ou verdadeiro.

Shalom Carlos Coléct www.centroteshuva.blogspot.com

DESMISTIFICANDO O SHOFAR  

www.centroteshuva.blogspot.com

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you