Page 1

BABILÔNIA NÃO É SINÔNIMO DE "CRISTIANISMO ROMANO" _ O POVO SE TORNA ISRAEL AO SAIR DA BABILÔNIA _______________________________________________________________________Por Carlos Coléct Apoc 17:5 Na sua fronte, achava-se escrito um nome, um mistério: Babilônia, a Grande, a Mãe das Meretrizes e das Abominações da Terra. Neste verso temos uma Mulher com o nome Babilônia na fronte, e isto indica que esta Mulher, a qual sabemos , está fazendo referência a Roma, ela não é a própria Babilônia, mas tem em sua mentalidade(fronte) o mesmo agir e identidade (nome) de Babilônia, porém não é a Babilônia original. Esta Mulher está assentada sobre as multidões da Terra, ou seja, ela está sobre as multidões, e estes estão por seu assento. Apoc 17:15 Falou-me ainda: As águas que viste, onde a meretriz está assentada, são povos, multidões, nações e línguas. Às vezes, nesse tempo em que vivemos de Teshuvá, confunde-se ou coloca-se a Babilônia como sinônimo do "cristianismo romano", porém Babilônia é um sistema de engano e confusão,o qual deseja se assemelhar ao Altíssimo, é a Mãe das Prostituições, ou seja, é um sistema que gera e origina as prostituições na Terra.Portanto, este sistema e essas prostituições não é exclusivo do "cristianismo nascido em Roma", mas envolve as multidões, povos, nações e línguas, isto é, todo e qualquer sistema que contenha enganos, e isto inclui também o judaísmo como forma de religião e instituição humana. Por isso o "cristianismo nascido em Roma" NÃO É a Babilônia , mas tem influência dela para agir sobre as nações, assim como é todo aquele que está vinculado à um engano. Quando o Eterno diz " Sai dela povo meu", se referindo a sair da Babilônia, Ele está falando de Israel, porém , notemos, que o Eterno não diz "sai dela Israel", mas diz "sai dela POVO MEU", e com isto podemos entender que enquanto o povo Dele estiver na Babilônia, não se tornará Israel, apenas será Israel quando sair dos enganos da Babilônia, pois ISRAEL está na figura de alguém transformado, assim como foi Jacó(Yacov), o qual sai da identidade "enganadora", pois Jacó significa "enganador", e assim ele adquire nova Identidade, ou seja, novo Nome, o qual é ISRAEL, adentrando no contexto do Reino do Eterno, como príncipe, apto a se assentar no trono.Sendo assim, enquanto não houver a transformação da identidade enganadora (babilônica), esse povo não pode ser Israel. Da mesma forma, se esse povo não OUVIR e sair, não pode ser Israel.Não há Israel dentro da Babilônia, pode haver povo do Eterno, porém, esse povo somente se tornará Israel fora da Babilônia. Deut 6:4 Ouve, Israel, o Senhor, nosso Elohim, é o único Senhor Ao observarmos estas palavras, podemos compreender que Israel é aquele quem Ouve.Quem não ouve(obedece) não pode ser Israel. Sendo assim, o Israel natural, o judeu natural não está isento dos enganos e prostituições da Babilônia, e isto percebemos na história de nosso Povo.Muitos judeus e israelitas naturais também estão inclusos dentro das multidões sobre a qual está assenta a Mulher com a identidade da Babilônia. Apoc 18:4 Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos; Is 48:20 Saí da Babilônia, fugi de entre os caldeus e anunciai isto com voz de júbilo; proclamai-o e levai-o até ao fim da terra; dizei: O Senhor remiu a seu servo Jacó. Shalom_ Carlos Coléct_www.centroteshuva.blogspot.com

BABILÔNIA NÃO É SINÔNIMO DO CRISTIANISMO NASCIDO EM ROMA  

www.centroteshuva.blogspot.com