Page 1

SUPLEMENTO INFANTIL DE A TARDE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE

Salvador, SÁBADO, 16 de janeiro de 2010

*

Ano 5

*

n° Xx

EDITOR-COORDENADOR Adalberto Meireles

Imagine um amigo Júlia Batista, 6, tem amigos imaginários que são cavalinhos

Ele torna a infância mais divertida e nos ajuda a crescer

*

Páginas 4 e 5

IRACEMA CHEQUER / AG. A TARDE


4e5

Salvador, SÁBADO, 16 de janeiro de 2010

! m e t s i x e s e l e e . . . o s n Pe

Amigo imaginário: modos de usar

CAPA

Garotos brinca

EDUARDO MARTINS / AG. A TARDE

im como IMAGINAR – Ass ianças, inário, a maioria das cr restaurante imag A . na do , an ar estes ab eg e ch r, os Júlia admite qu o Big Loo. “Para A mãe cresce e. nt 5, ge , ib de D a o id são com um mãe de Bren SA amigos e bichos é preciso pegar os e MARIA SANTOS qu um z ve di te s e ai dos de de Th contou que el esmo diferentes us e subir uma m ib e ôn E NINA NEVES sd de as m m te is o, les dr amigos ex amigo assim, Pe ade. “Não falo de Lá não tem fila”. rd e. ve nt o po nã e qu e a . Tem fez à que ela soub queceu após um mum para todo mundo Na viagem que imais no o es an r ia a: Na infância, é co cr ez a al ri rt de 6, Fo as é a, po . Thais gente que ri, m ora. viagem a ália, Júlia Batist m It de ”. on le to de s en inventar amigos ai m mo é m l ve aparta “Não lembro ter rque não sabe co u o amigo invisí po vo 3, , le ra ei m or co M ce lia Maia, 5, resolveu Ana Jú ação”. asa do Isso não aconte ios. Um bom ter imagin Lucas, “só que na a r de sobra para bichos imaginár El ga e ela 3. lu a , m el um a te ld u Sofia Be orro E quem pens qu avião”. Lá, acho a, dois Li e u la Li coelho e um cach co ar es in a ag s im inventou um s, a desistiu de ter um família de cavalo chamado Mateu que lhe dão um Luna, 8, do. ã, os m . ig ir ve a am ne do na an s qu imal, está engana inário ia e um an ag ro im ei im pr A O r. o. cadelinha Patríc da que trabalhã los para começou a estu Todos, “Minha mãe diz Depois de trazêa e fica de a nç um gatinho, o Mike. gu é ra at ba e que pe m az s es te “f ro a Batavita am pelo cavalos são ca casa, Júlia curte ais m . a, Li na conta ela, “subir . ia o” ar uma ig M . , st em ca quinto cavalinho para ter um, só TV. professora do vê e ca in em br , tá elevador”. es ila prar a, o m tranqu Quando nã uma égua grávid zenda. Quero co fa em “T O coelho come m das do vai casa, correndo co para de uma com as moe mas o filhote só – a ci ár cenoura e “não AMIGO – Ser M S, no e aneja. a EU o, pl D br um A “, m Fábio, D meu meu cofrinho nascer em nove sadelo pe –, o ia é ár o ficar grudado no in id ag ec im qu . es sua turma ixa s. meu aniversário” pé, o que me de igos imaginário um é am at s a do aj vi a l fi sa So O ca nça, ao brava”, reclama. É que muita cria de a st go de cachorros

“Sabia que, às vezes, tenho de pôr fraldinha nos cachorros? Eles não sabem onde fazer xixi e cocô” THAIS MAIA, 5

Calvin e Haroldo

“Na escola, Liu fica debaixo da mesa. Hoje, deixei ele em casa por causa do sapato apertado”

“A professora reclama com os amigos que não gostam de estudar. Não comigo. Eu gosto!” SOFIA BELDEL, 3

ANA JÚLIA MOREIRA, 3

“Eu não lembro do meu amigo imaginário, mas a minha mãe me fala um pouco sobre ele” BRENO DIB, 5

FOTOS IRACEMA CHEQUER / AG. A TARDE

ginários. E isso

migos ima a m co e d a rd e v m de

ecialistas sp e m e iz d l, e v á é saud

Na estante

Um amigo imaginário muitas vezes surge para fazer companhia ou ajudar a enfrentar medos, ensinou a psicóloga Mônica Batista. Kátia Queiroz, também psicóloga, lembrou que ter um amigo inventado é ter quem aceite qualquer brincadeira. As especialistas acham que não é legal deixar de estar com os amigos “de verdade”, que são os que nos ajudam a entender o que é amizade. Quando os amigos imaginários cumprem sua função, eles deixam de existir. Assim como os criamos, nos despedimos deles, o que normalmente acontece até os 7 anos. Quem os mantém por mais tempo, pode estar achando difícil lidar com a realidade. O psicólogo Helson Ramos explicou: “Não é nada para rir ou achar que é maluquice. É normal”. É assim que Luísa Maria Merico, 16, vê o amiguinho Guegué, que criou aos 4. “Isso estimulou minha criatividade e as relações com outras pessoas”.

Haroldo, o tigre de pelúcia dos quadrinhos criado por Bill Watterson, também é um tipo de amigo imaginário. O tigre existe, pois é um brinquedo, mas suas ações vêm da cabeça de seu dono, o inspirado Calvin.

Mansão Foster O desenho do canal Cartoon Network mostra um lar que recebe seres imaginários abandonados. É lá que Mac deixa Bloo. A mãe de Mac diz que ele é velho para ter amigos assim, mas, como se gostam, Mac o visita sempre.

Mil A primeira missão No livro, o garoto Mil é da AMAI – Associação Mundial dos Amigos Invisíveis e recebe sua primeira missão: ajudar Cacá, garoto que sofreu um acidente. FTD / R$ 26 / Autor: Breno Fernandes

Onde Vivem os Monstros O filme, que estreou ontem no Brasil, narra as aventuras de Max, um garoto de personalidade forte que foge de casa depois de uma briga com a mãe. Ele acaba entrando em seu mundo imaginário, a floresta Wild Things (coisas selvagens). O filme deve chegar em Salvador nas próximas semanas.

Amigos Imaginários  

Texto de Maria Santossa e Nina Neves. Fotos de Iracema Chequer

Advertisement