Issuu on Google+

Ano 14 :: Nº 84 | Distribuição gratuita no jornal Público

INTERIORES QUE SEDUZEM Pág. 08 a 26

cozinhas

belas, práticas e funcionais Pág. 28 a 40

novidades

Os principais acontecimentos do universo da decoração e do mobiliário Mobiliário em Notícia :: 1 Pág. 60 a 62


2 :: Mobiliário em Notícia


editorial Vale a pena! Tomei posse há cerca de três meses como Presidente do Cluster do Mobiliário. Entre as esperadas – e, confesso, algumas inesperadas – dificuldades que com mais ou menos trabalho irei, com os meus colegas da Direção, contornar, há também surpresas agradáveis. Uma delas tem a ver com os contactos que tenho mantido com a AICEP e as suas delegações no estrangeiro. Sabedor da importância das exportações para a indústria nacional e para a economia do País, falei pessoalmente com vários diretores da AICEP. Obtive da parte de todos eles uma extraordinária – e surpreendente, tendo em vista as muitas críticas que ouvia fazer-lhes – recetividade e manifestações de interesse em desenvolver um trabalho sério de que possam beneficiar, já a curto prazo, as empresas do setor da decoração e do mobiliário. Sem grandes burocracias, que é outra crítica infundada que se faz muitas vezes, colhi rapidamente informação pertinente sobre mercados tão importantes para nós como França, Espanha, Reino Unido, Suíça e Rússia e outros, menos tradicionais, como Polónia e Turquia, por exemplo. Da parte de todos– sublinho o “todos” porque, de facto, não houve exceções – só vi grande profissionalismo e até dedicação. Graças a esta colaboração com a AICEP estou agora na posse de informação valiosa sobre um conjunto alargado de empresas estrangeiras interessadas em importar para os respetivos países mobiliário português. Claro que ter “nomes” de potenciais compradores não chega: é necessário agora proceder a um aturado trabalho de caraterização dos clientes: a que segmento pertencem, que tipo de produto procuram, enfim, conhecer as suas reais necessidades. Esse é o trabalho que tem agora de ser feito, de maneira a estender as pontes adequadas entre as partes. Esse é o trabalho do Cluster do Mobiliário a que pretendo continuar a dar seguimento para que as empresas do setor possam daí retirar benefícios diretos imediatos. A tarefa que me espera e ao Cluster do Mobiliário não é fácil. Pelo contrário. Mas não me atemorizam as dificuldades, como já tive oportunidade de deixar bem claro. Já sabia que ia enfrentar muitas e isso não me faz desistir, antes continuar, consciente de um trabalho sério e honesto de que espero que o Setor venha a beneficiar a curto prazo. Para já fica o agradecimento público aos delegados e directores da AICEP, nomeadamente António Silva (França), Ana Schröder (Suiça), Diana Brás (Reino Unido), Celeste Mota (Turquia), Bogdan Zagrobelny (Embaixada da Polónia). A minha gratidão também ao Embaixador de Portugal em Paris, Francisco Seixas da Costa, pela forma como me recebeu na capital francesa. Quero também agradecer a colaboração de Conceição Moreno e de Maria José Caçador, do Compete, de quem tenho obtido toda a colaboração, assim como José Carlos Coutinho e Nuno Teixeira, da Exponor. Nesta edição da Mobiliário em Notícia, mais propostas de decoração, mais exemplos do que somos como país onde a inovação e a criatividade são palavras de ordem. Veja por si, desfolhando e lendo cada uma das páginas desta sua revista.

Distribuição:

Emídio Brandão

FICHA TÉCNICA >

A revista Mobiliário em No-

Diretor_Júlio Pinto da Costa | Diretor Adjunto_Mário A. Costa | Conselho Editorial_Célia Dias (design), Francisco Samuel (têx-

tícia está a aplicar o novo

teis), Isabel Costa Pereira (economia), Ivo Vaqueiro (economia), Jorge Brito (associativismo), José Ferraz (acabamento), Manuel

Acordo Ortográfico da Lín-

Gonçalves (comércio), Navazali Nurali (feiras), Pedro Araújo (advocacia), Pedro Castro Silva (Arquitetura), Pedro Jorge Santos

gua

(comercialização) | Redação_Gabinete de Textos e Imagens | Marketing_Emibra | Design _Marlene Pereira | Fotografia_Américo Gomes, José Manuel | Secretariado e assinaturas_Américo Frazão, Luciana Saavedra | Produção_Emibra | Direção Postal_Apart. 2153, 4451-901 Matosinhos | E-mail_mobiliarioemnoticia@mail.telepac.pt | Telefone_(+351) 229 999 314 | Fax_(+351) 229 999 319 | Registo_ERC 125757 | Depósito Legal_116819/97 | Propriedade e Impressão_Emibra, Lda, matriculada na Conservatória do Re-

Portuguesa.

Trata-se

de uma aplicação complexa, pelo que durante algum tempo utilizaremos nas nossas

gisto Comercial do Porto, número 502 505 117 | Capital Social_6.100 Euros | Contribuinte_502 505 117 | Periodicidade_Bimestral

páginas a ortografia nova e a

| Tiragem_5.000 exemplares | Distribuição Gratuita | Abril 2011

antiga. Para o facto, pedimos a compreensão dos leitores.

Mobiliário em Notícia está registado na Associação da Imprensa Não-Diária e é membro da Union de la Presse Professionelle de l’Ameublement

Mobiliário em Notícia :: 3


Associados da

APCM

Associação Portuguesa de Comércio Mobiliário

4 :: Mobiliário em Notícia


Travessa Artur Faria, N.º 188 - Areias (São Vicente) 4750-242 Areias BCL [Portugal] Telf. [+351] 253 841 125 geral@imporcelos.com | www.imporcelos.com

Mobiliário em Notícia :: 5


índice - sumário 8 Ambientes Propostas de decoração

16 Projeto de decoração Casa Jovem Conceito casa Chateu d’AX

18 Projeto de decoração Apartamento T3 - Lisboa Critério Arquitetos

28 Cozinhas A cozinha regressa ao centro da casa

54 Opinião O poder do design

56 Lojas Estúdio | Galeria Estimulam a otimização de espaços

60 Novidades Os principais acontecimentos do universo da decoração

66 Moda Moda Lisboa O melhor da moda nacional

6 :: Mobiliário em Notícia


44 Banhos Estética urbana e moderna

46 Marcas Fábrica de Tapetes Beiriz

68 Desporto Golfe: Portugal no pódio do Europeu

71 Hotel Douro Park Hotel

48 Arquitetura Remodelação de dois apartamentos

52 Design Electic Furniture - É com certeza uma marca portuguesa

Nossa capa: MOVIFLOR www.moviflor.pt

Mobiliário em Notícia :: 7


Apresentamos um ambiente de sala criado em tons cinza, branco e preto, três cores que se interligam na perfeição para conferir harmonia e conforto ao espaço. O mobiliário é em carvalho à cor

Big Sofá

Rua António Ramalho, 600

4460-240 Senhora da Hora - Matosinhos

Tel.: 229 541 718

Fax: 229 541 718

wengué, também para ajudar a proporcionar este resultado final.

geral@bigsofa.pt

Harmonia e conforto

www.bigsofa.pt

ambientes

Foto_Catarina Rocha

8 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 9


Atual e sofisticado Sugerimos um quarto onde a combinação de elementos clássicos e modernos revela a aplicação das últimas tendências ao nível da decoração de interiores. Confortável, a cabeceira da cama em capitoné atribui requinte ao conjunto, onde se destaca também o mobiliário de design moderno à cor wenguê com as frentes em vidro preto.

10 :: Mobiliário em Notícia

O Móvel Condeixa

Estrada Nacional 1

Condeixa

Tel.: 239 949 360

Fax: 239 949 369

o.movel@gmail.com

www.omovel.com

ambientes


Mobiliário em Notícia :: 11


Intemporal Um quarto intemporal que é capaz de se integrar tanto em ambientes clássicos como modernos é a nossa próxima sugestão. No mobiliário, a elegância do preto sobressai ainda mais com a presença de pormenores em prata, que conferem ao espaço um requinte sedutor.

12 :: Mobiliário em Notícia

www.domovel.com Maria José Faria Interiores

Centro Comercial Domóvel

4590-136 Paços de Ferreira

Tel.: 255 866 735

Fax: 255 866 735

mf.farimovel@iol.pt

ambientes


Mobiliário em Notícia :: 13


Temos aqui presente, mais uma vez, a harmonia, desta vez num ambiente neoclássico, onde os diferentes elementos se reúnem para criar bem-estar, bem-estar esse associado

14 :: Mobiliário em Notícia

Móveis Batista

Avenida Álvaro Vaz Urmeiro, 84

2560-216

S. Pedro de Cadeira

Tel.: 261 857 403

Fax: 261 857 509

ao conforto visual.

www.moveisbatista.com

Conforto visual

geral@moveisbatista.com

ambientes


Mobiliário em Notícia :: 15


projetos de decoração Casa Jovem O conceito casa Chateau d’AX é uma nova aposta da marca que permite mobilar e decorar uma habitação de forma completa. Dentro deste conceito, apresentamos a Casa Young, um projeto dirigido ao público jovem. Os designers da marca quiseram proporcionar um forte impacto cromático, ao combinar tonalidades de violeta e lilás: cores requintadíssimas que lembram a arte, a fantasia e o sonho. A casa foi concebida e realizada para os jovens: adapta-se aos pequenos espaços habitacionais e tem um preço que a marca procurou lançar à sua medida. A cozinha, por exemplo, revela-se funcional com a sua linha dupla de armários para guardar uma grande quantidade de objetos. Transmite ainda uma sensação de leveza e de luminosidade com o seu acabamento lacado branco alto brilho, mas também simplicidade, por causa das linhas nítidas que contrastam com as linhas mais suaves e acolhedoras das cadeiras, cujos revestimentos podem ser retirados e lavados à máquina. Foi dada também grande atenção ao quarto e à sua peça principal: a cama, também revestida a tecido e que alia a estética à funcionalidade. Possui um compartimento em baixo do estrado que proporciona bastante arrumação e pode vir equipada com um mecanismo que ergue o plano da cama para que isto possa ser feito comodamente. O roupeiro de seis portas e as mesinhas de cabeceira são de carvalho branco. Na sala, o original sofá, além de ter linhas jovens, revela-se versátil porque é constituído por módulos componíveis de acordo com as preferências de cada um. O móvel de três metros completa o ambiente, sendo lacado também internamente e com linhas simples e lineares.

16 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 17


projetos de decoração Projeto: Apartamento T3 em Lisboa Decoradores: João de Sousa e Sónia Alexandre (Critério Arquitetos) Trata-se de um apartamento T3 com cerca de 150 metros quadrados, situado em Lisboa, adquirido por um jovem casal. Tendo em conta que se tratava da sua segunda casa, os decoradores optaram por romper com as antigas escolhas dos proprietários e criar um ambiente confortável, funcional e algo sofisticado. A proposta abrangeu os compartimentos do hall e zonas de circulação, sala estar, sala de jantar, suite e escritório. Tendo em conta os requisitos exigidos pelos clientes, foram escolhidos materiais nobres, tais como lacados em alto brilho, mobiliário em inox e espelho, sedas e veludos. Da anterior habitação foram aproveitados alguns móveis que foram reformulados através de pintura decorativa, puxadores novos e diferente utilização, fazendo do velho novo.

18 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 19


projetos de decoração Na sala, as paredes foram revestidas em papel de parede em tons taupe, conferindo ao espaço conforto e ambiente. Foram criadas duas zonas distintas: a zona de estar e a de jantar. Na zona de estar destaque para todos os estofos que foram especialmente idealizados pelos decoradores para este projeto. Foram escolhidos veludos texturados em tons de beringela e taupe. Destaque para as almofadas em tecido Andrew Martin, bem como para as serigrafias Vieira da Silva que encimam as bergeres. Lateralmente ao sofá, foram colocadas duas mesas de apoio em aço inox e espelho, com dois candeeiros em inox e abajures em seda selvagem, feitos à medida. Foi ainda criado nesta zona um recanto de leitura com um confortável orelhudo XXL em veludo, com uma cor base dominante e todo debruado num tom diferente, o mesmo do sofá, detalhe este que o integra no espaço; uma criação especial para a dona da casa, amante de leitura. Na zona de jantar, João de Sousa e Sónia Alexandre desenharam a mesa e cadeiras de jantar, sendo a mesa totalmente revestida em tecido lavável preto e coroada com taxas prata e um vidro no tampo da mesma. Trata-se de um pormenor original, podendo esta mesa ser feita em qualquer tecido escolhido pelo cliente e pormenorizada de diferentes formas, o que faz dela peça única. Destaque para os castiçais em inox colocados na parede, bem como para o aparador branco lacado, com grandes castiçais em inox e vidro e uma reprodução de Monet.

20 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 21


projetos de decoração

No hall foi colocada uma consola de apoio em preto lacado e um candeeiro contrastante de linhas clássicas, que confere a iluminação adequada ao espaço. Destaque para a serigrafia Vieira da Silva. A pedido da cliente, na suite foi colocado papel de parede floral, uma vez que queria um ambiente tranquilo. Neste sentido, os decoradores escolheram tons champanhe, chocolate e branco para todo o quarto. Foi colocada uma cabeceira feita à medida, em capitoné suave, forrada de veludo. As mesas-de-cabeceira são em wengué e inox, com candeeiros também em inox e abajures feitos à medida. Os cortinados, colcha e almofadas desta zona foram criados especialmente para este local. Optou-se por colocar um cortinado na extensão total da parede do quarto, conferindo assim ao espaço um ambiente cénico.

22 :: Mobiliário em Notícia


Sendo esta zona usada pelo dono da casa, no escritório optou-se por cores e texturas mais masculinas. Foi utilizado um papel de parede às riscas com as cores tendência para este ano - laranja, preto e taupe - que emoldura toda a parede principal deste espaço. O mobiliário foi reaproveitado da anterior casa dos proprietários, tendo sido totalmente recuperado, pintado e texturado com efeito especial, ganhando assim nova vida.

Mobiliário em Notícia :: 23


Casa em Évora Casa em Évora

Casa em Évora

projetos de decoração O decorador Carlos Carvallho apresenta duas casas, em estilos diferentes, mas marcadas pela criatividade, beleza e funcionalidade. São ambos projetos integrados, executados por uma equipa multidisclipinar, que atua quer na produção de objetos personalizados, quer na resolução de problemas arquitetónicos.

24 :: Mobiliário em Notícia


Casa em Enxofães Casa em Enxofães

Decoradores: Carlos Carvalho

Enxofães:

Casa em Enxofães

Projeto: Casa em Évora e Casa em Enxofães

Este trabalho, o da casa de Enxofães, foi a recuperação de uma casa antiga de finais do séc. XIX, apostando num estilo rústico/ arrojado. Optou-se pela mistura de matérias da região, com tecidos de cores quentes em padrões florais, riscados, lisos, cornucópias sobre sedas e aveludados.

Uma casa no centro de Évora, dentro de muralhas, seduziu Carlos Carvalho para um ambiente contemporâneo de linhas direitas e cores neutras, padrões clássicos e uso de muitas peças de mobiliário em madeiras várias em concílio com outras cores com origem na natureza.

Casa em Enxofães

Évora:

Mobiliário em Notícia :: 25


26 :: Mobiliário em Notícia

Casa em Évora Casa em Évora

Casa em Évora

projetos de decoração


Mobiliário em Notícia :: 27


cozinhas

Disponível na MOB

Disponível na MOB

28 :: Mobiliário em Notícia


A COZINHA REGRESSA AO CENTRO DA CASA

cozinhas

A cozinha tem vindo a tornar-se, ao longo dos anos, um espaço de eleição nas nossas casas. Uma área de criação culinária que responde não só a uma necessidade de funcionalidade, mas também de conforto e de resguardo, pois aí se socializa e se vive grande parte do tempo de qualidade que passamos no nosso mundo. Verificou-se, portanto, uma clara mudança no paradigma da cozinha como espaço subalterno. Nas palavras do Arquiteto Alcino Soutinho: “Temos em mente os móveis de cozinha que os arquitetos desenhavam para cada uma das casas que projetavam – grandes, maciços, sólidos. Uma solidez expressa tanto na forma como na construção. Quase desapareceram. Sobrevivem, apenas, como herança e memória de um tempo diferente. O sentido de segurança destes velhos móveis, construídos por carpinteiros-artesãos é, agora, conquistado por outros caminhos e com outros instrumentos. Os novos materiais, desde o vidro ao plástico e aos metais, conferem-lhes um novo significado.” A afirmação da cozinha como espaço relacional resulta de uma filosofia de proximidade e de indentificação, exemplarmente retratada pelas propostas da marca Mob, um dos mais conceituados e premiados fabricantes portugueses de cozinhas, que, ao longo de duas décadas de atividade, tem apostado em conceitos inovadores, com ênfase na ergonomia, na qualidade e no uso de materiais confortáveis e harmoniosos, contribuindo para moldar o conceito de cozinha moderna. Tal visão é partilhada pelo Arquiteto Alcino Soutinho: “As cozinhas deixaram de ser espaços marginais para regressarem ao conceito antigo de centro geométrico da casa. Pouco a pouco a marca MOB foi-se afeiçoando a esta nova realidade, produzindo e propondo versões esclarecidas de cozinhas com capacidade de resposta para uma ampla diversidade de tipologias habitacionais, tal como aconteceu, por exemplo, na sua intervenção no complexo habitacional ‘Varandas da Venezuela’ na cidade do Porto.”

Mobiliário em Notícia :: 29


Disponível na LEROY MERLIN

Disponível na IKEA

30 :: Mobiliário em Notícia Disponível na CONSENTINO

Disponível na INTERFER


cozinhas

Disponível na OSNOFA

Disponível na OSNOFA

Disponível na IKEA

Disponível na IKEA

Mobiliário em Notícia :: 31


cozinhas Disponível na IMPORCELOS

Disponível na MOVIFLOR

Disponível na IMPORCELOS

Disponível na IMPORCELOS

Disponível na IMPORCELOS

Disponível na IMPORCELOS

Disponível na IMPORCELOS

Disponível na IMPORCELOS

32 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 33


cozinhas

Disponível na IKEA

34 :: Mobiliário em Notícia


Disponível na IKEA

Disponível na IKEA

Disponível na IKEA

Mobiliário em Notícia :: 35


cozinhas

Disponível na OSNOFA

Disponível na OSNOFA

Disponível na WARENDORF

36 :: Mobiliário em Notícia

Disponível na WARENDORF


Mobiliário em Notícia :: 37


cozinhas

Disponível na WARENDORF

Disponível na MOB

38 :: Mobiliário em Notícia


Disponível na LEROY MERLIN

Disponível na IKEA

Disponível na IKEA

Mobiliário em Notícia :: 39


cozinhas

Disponível na MOVIFLOR

40 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 41


banhos Requinte na sala de banho Apresentamos a coleção de mobiliário de banho Metafora da Artelinea, disponível na Edeba. Com um estilo clássico, pode ser combinado com outros elementos de decoração para criar ambientes que nos transportam mais para o passado ou mais para o futuro. Em branco ou preto, permite obter inúmeras combinações com lavatório integrado no topo, em cristal, ou semi encastrado, em cerâmica. Revela um traço de elegância barroca, conferindo requinte ao espaço de banho.

42 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 43


Estética urbana e moderna

44 :: Mobiliário em Notícia

O lavatório é uma das peças que pode conferir personalidade e dar um toque diferenciador ao espaço de banho. Os lavatórios de bancada da nova coleção Urban da Roca, cujo design introduz as paisagens urbanas de quatro cidades internacionais (neste caso Nova Iorque) no espaço de banho, têm essa capacidade, criando um ambiente urbano e moderno. Destaque ainda para as torneiras de design ergonómico e linhas vanguardistas que incorporam um sistema de poupança de água que oferece um caudal máximo de sete litros por minuto.


banhos Conceito harmonioso A harmonia e a simplicidade são as características da coleção de banho Moove, criada pela marca italiana Jacuzzi em colaboração com o ateliê de design e arquitetura Marco Piva. Trata-se de um conceito harmonioso, proporcionado por um design exclusivo, simples, de linhas puras, mas funcional. Cada peça é única mas contribui para acrescentar valor ao todo.

A coleção expressa uma linguagem fluida e funcional, através da qual Marco Piva cria soluções baseadas na liberdade etilística e simplicidade ao nível da composição, proporcionando verdadeiras experiências sensoriais. É também este o objetivo da marca, que apresenta um conceito de banho de luxo. Busca novos horizontes de bem-estar, através de um conceito que procura renovar convenções estéticas, onde a luz, os materiais e a água interagem para criar novas formas. Em Portugal, é possível encontrar produtos Jacuzzi em lojas da especialidade em vários pontos do país, como é o caso da Loja do Banho.

Mobiliário em Notícia :: 45


marcas São talvez os tapetes mais famosos de Portugal e possuem uma tradição de excelência que sobrevive ao tempo. Falamos dos Tapetes Beiriz, produzidos atualmente através do apoio no conhecimento de gerações passadas. São peças que transmitem uma sensação de pertença, remetendo-nos para o imaginário coletivo do que é português. O Tapete Beiriz começou a ser produzido em 1919 e rapidamente ficou célebre pelas suas características típicas: o ponto, os seus desenhos… Criou uma indústria que empregava muito gente na pequena freguesia do concelho da Póvoa de Varzim e viu o seu saber passar de geração em geração, até que em 1974, consequência da revolução, a fábrica encerrou. Mas a tradição foi recuperada na década de 80, quando a nova fábrica abriu, recuperando os teares antigos e a preciosa mão-deobra de algumas senhoras que ainda trabalharam na antiga fábrica. Isto levou a que os famosos tapetes de Beiriz continuassem a ser produzidos exatamente como antes. “É uma teimosia nossa manter a técnica de produção tal como era antigamente”, explica a administradora da Fábrica de Tapetes Beiriz, Cátia Ferro. Actualmente, a Fábrica produz a qualidade tradicional do Beiriz, mas aposta também na inovação. Assim, podemos encontrar tapetes com desenhos mais tradicionais ou mais contemporâneos,

46 :: Mobiliário em Notícia

em qualquer forma e em qualquer material. São peças produzidas de forma manual, todas elas exclusivas, criadas por profissionais da decoração e da arquitetura. Para a responsável, é aqui que reside a essência da empresa. ”O nosso nicho é exatamente este: a grande qualidade e a flexibilidade. O tapete é das peças de maior dimensão de uma divisão, é ele próprio que define e separa espaços. A cor, o desenho, a textura, funcionam como um fio condutor que define o tema de um espaço, que pode ser o conforto, a familiaridade, a extravagância, a irreverência, a sofisticação, etc.” O tapete de Beiriz pode ser encontrado em vários pontos do país através da rede de representantes existente e que os coloca em diversas lojas da especialidade. Ou se preferir, e aí terá uma surpresa agradável, pode dirigir-se à fábrica e encomendar o seu próprio tapete. “Cada cliente tem um nome e uma história, cada tapete traduz a história desse indivíduo. É essa a nossa paixão: proporcionar ao cliente uma peça perante a qual ele se reconhece, sobre a qual cria o seu espaço e a sua vida.” São peças de valor que estão presentes em projetos de relevo em Portugal e no estrangeiro. Só a título de exemplo, podemos destacar as Câmaras Municipais de Lisboa e do Porto e o Tribunal Internacional de Haia, na Holanda.


Tradição de excelência que sobrevive ao tempo

Fábrica de Tapetes Beiriz, Lda Rua Albino Bouças, 116 4495-347 Beiriz Portugal Tef.: (+351) 252 299 010 www.tapetesbeiriz.pt

Mobiliário em Notícia :: 47


arquitetura REMODELAÇÃO DE DOIS APARTAMENTOS PARTE II – APARTAMENTO NO PORTO Mostrar duas intervenções, com a mesma assinatura, opções formais e materiais semelhantes, orçamentos e áreas habitacionais distintos foi o mote dado na edição anterior e que agora completamos, com a apresentação de uma intervenção num apartamento de 45m², construído há 40 anos.

FICHA TÉCNICA Arquitetura: Teresa Ribeiro, arquiteta Local: Porto Projeto e Obra: Abril de 2010 a Janeiro de 2011 Fotografia: Teresa Ribeiro teresapintoribeiro@gmail.com

48 :: Mobiliário em Notícia


Este texto é escrito na primeira pessoa… Este projeto é desenhado na primeira pessoa... O exercício de projetar o meu espaço era aliciante… ainda que se viesse a revelar uma tarefa difícil. O diálogo entre arquiteto e cliente passa a ser um monólogo de ideias e ideais não desconhecidos. Há um conhecimento próprio, um retrato do eu muito profundo que desenha vivências e se reflete no espaço. A procura de um espaço existente foi, desde o início do processo, muito exigente. A proximidade do rio, a orientação solar e a loclização na cidade foram as condições-chave para a pesquisa. Depois de muita procura, a “química” com o lugar ditou a escolha. Nos primeiros instantes surgiram imediatamente ideias de apropriação do novo espaço. O processo criativo e projetual desenrola-se. A minha casa, o meu espaço, o meu modo de vida… um refúgio na cidade. Os espaços essenciais de uma habitação deixam aqui de ser fechados, reforçando-se a permeabilidade espacial e visual através de painéis que ao deslizarem, ou abrirem, ou fecharem, definem funções. Funções distintas fundidas num espaço único: estar, comer, ler, cozinhar, dormir, trabalhar… e ainda um piano! Procurei montar um “puzzle” de ideias na tentativa incessante de dotar o espaço de uma personalidade reflexiva do meu modo de vida, sempre pronto a ser completado com peças essenciais: a família e os amigos. Nunca poderia ter comprado um apartamento novo e impessoal. A opção de aquisição de um espaço já existente com potencial de transformação era um ponto assente e, com um orçamento muito baixo, consegui arquitetar o meu refúgio, à minha imagem.

Mobiliário em Notícia :: 49


arquitetura

50 :: MobiliĂĄrio em NotĂ­cia


Mobiliário em Notícia :: 51


design

Como vivemos num mundo onde tudo muda diariamente, Sérgio Gomes decidiu apostar num novo projeto com um forte lado comercial. A partir de 2009, começou a definir a estratégia da marca “ECLECTIC FURNITURE”. Uma marca pensada para um target abrangente que procura a liberdade de escolha, a exclusividade da peça e admiração pelo detalhe da construção. A vasta experiência que foi adquirindo foi o motor de arranque para a marca e, como o próprio assume, é um projeto que promete ser sustentável, porque propõe reutilizar recursos existentes - materiais, trabalho e ideias. A marca reúne uma coleção de peças com assinatura do próprio e de outros designers convidados. Mas não sendo designer de formação, como é que surgem os objetos? Sérgio Gomes afirma que “a capacidade de criação diverge muito entre as pessoas... o designer não é aquele que apenas tem formação, mas sim aquele que utiliza o desenho como ferramenta em tudo que projeta.” “ECLECTIC FURNITURE” apresentou-se pela primeira vez em 2011, na 23ª edição da feira Export Home, em Matosinhos. A marca não passou despercebida por todos os visitantes nacionais e internacionais e mereceu destaque pela nomeação de uma das empresas selecionadas para o Prémio de Design.

Sérgio Gomes é um jovem no mundo, com dois pés no chão e o coração num alvoroço permanente. Não é designer, não. Também não é arquiteto. É marceneiro de formação. É um experimentador. As experiências são etapas constantes que o fazem pensar longe... “O design nasceu comigo, em tudo o que fiz e faço sempre o valorizo. Assim que consegui aliar a criação de peças com a produção das mesmas, percebi que tinha condições para me distinguir no mercado.” Desde 2001 assume a responsabilidade, gestão e dedicação da sua microempresa à produção de mobiliário de autor. Contando já com dez anos de experiência e mão-de-obra extremamente qualificada no desenvolvimento de peças e complementos de madeira. Algumas delas únicas, outras numeradas e outras de série limitada. A ligação ao setor do mobiliário estabeleceu-se sempre numa constante partilha com arquitetos, designers, decoradores. Esta proximidade permitiu-lhe explorar ao máximo os objetos, conjugando texturas, técnicas e materiais.

É com certeza uma marca portuguesa que terá margem para inovar! Seja pela sua atitude formal, apresentando soluções viáveis e complementares aos nossos ambientes, seja pela atitude sustentável na escolha dos materiais e acabamentos e, ainda, pelo uso das técnicas de fabrico tradicionais portuguesas. Para terminar, Sérgio Gomes desvendou que a sua inspiração para realizar os projetos é diferente dos outros criadores: “Não frequento feiras do setor, não pesquiso tendências, para mim a liberdade da criação tem que ser sem condicionalismos, nem tendências inventadas sabe-se lá por quem... O processo criativo é das coisas mais naturais que existem, assim como os materiais que utilizo...” Sem dúvida que a última condicionante é um dos pontos fortes da marca. A magnífica aplicação da madeira de Freixo Olivato presente na maior parte da coleção distingue-se pela beleza do veio, destacando naturalidade na peça. Numa análise final, neste projeto, design sugere uma SIMPLICIDADE agradável, num mundo tão cheio de upgrades tecnológicos... Votos de muito sucesso!!!

Mantendo sempre uma atitude empreendedora, fez várias formações especializadas, tanto na interpretação de desenho 52 :: Mobiliário Notícia técnico, como em em novas atualizações dos processos de fabrico.

Célia Dias, designer design@mobiliarioemnoticia.pt


É

com certeza uma

marca portuguesa...

Mobiliário em Notícia :: 53


opinião

O Poder do Design As nossas vidas e o ambiente são influenciados pelo poder do design, contribuindo, de forma positiva ou não, para a nossa existência. Na prática do design, há um sentimento exclusivo de quem projeta – “ A satisfação da criação”. Deixar uma marca profunda, por mais insignificante que esta possa parecer, permanece como obra. Este nível sagrado dá-nos prazer, experimentado uma só vez poderá tornar - se um vício saudável. Assim sendo, o designer tem uma grande responsabilidade nas mãos, podendo mesmo afectar o curso natural do planeta, alterando o seu equilíbrio. Daí a sustentabilidade no design associada à inovação, desenvolvendo uma disciplina voltada para o futuro, consciente do presente e enraizada no passado. O design sempre existiu desde os primórdios da humanidade e existirá, ele está à nossa volta, possuindo um valor espiritual ligado à ética, estética e atualmente à expressão do que se quer comunicar. Esse valor espiritual é o reflexo das nossas vidas, que não se vê através de imagens, mas sim através de um design emocional. Nascemos na arquitetura, crescemos na arquitetura e morremos nela. Esta carga capta-se através de todos os sentidos e não só pela imagem, pois esta por vezes distorce a realidade. Sentindo a verdadeira essência de um lugar, a partir de todos os nossos sentidos, podemos realmente começar a observar e a experimentar. Assim sendo, são os próprios sentidos que fornecem ao designer

54 :: Mobiliário em Notícia

uma panóplia imensa de ideias para valorizar / alterar um espaço. É aqui que o designer se encontra perante uma posição complexa. O desenvolvimento veloz da tecnologia e as suas consequências, por vezes menos positivas, põem em causa a premissa dos cinco sentidos através de substitutos artificiais. O facto dos espaços interiores serem herméticos para a vida exterior, implica que somos expostos à artificialidade. Sabemos que a maior parte do nosso tempo é vivido em ambientes com janelas fixas, respirando ar condicionado, fragrâncias eléctricas e com luz artificial, trabalhando maioritariamente ao computador. Este resumo básico de um ambiente destrói a capacidade reativa dos nossos sentidos. É importante ter consciência do impacto que a construção tem no ambiente e é ainda mais importante saber explorar a relação entre tecnologia e natureza. Por vezes, quando nos apercebemos de exemplos que nasceram deste princípio, tudo faz sentido. São espaços que se valorizam pela sua disposição solar, pela rara necessidade de aquecimento ou refrigeração artificial, permitindo que a iluminação natural seja distribuída de forma correcta e harmoniosa. É por tudo isto e muito mais que o soberbo grau de qualidade dos espaços, objetos e decoração fazem com que o design tenha poder. Poder de excelência, seja este permanente ou efémero. Maria João Pinheiro, designer de interiores do Design Factory departamento de design & inovação da RAR Imobiliária


Mesa extensível OMNIA

cm 90x160/220 ou 100x180/240 para 8/10 lugares.

O engenho ao serviço da funcionalidade.

AS COLECÇÕES CALLIGARIS DECORAM AS MAIS BELAS CASAS. DESCUBRA EM DETALHEMobiliário NO SITE calligaris.com em Notícia :: 55


lojas

ESTúdio | galeria ESTIMULAM A OTIMIZAÇÃO DE ESPAÇOS No circuito cultural do Porto, na zona das galerias de arte, encontramos um espaço dedicado ao design. Carisma defende-se como plataforma criativa nas vertentes Design Studio e Design Gallery. Os designers Célia Dias e Emanuel José, responsáveis pelo projeto, defendem a missão: “Inspirar a partir do início, convencer a longo prazo...”. Lado a lado, com outros profissionais, empresas e marcas (nacionais e internacionais), o Carisma Design Studio gere o processo criativo até à sua concretização, apresentando soluções originais que traçam uma singularidade em cada projeto e em cada cliente. Carisma Design Gallery é um espaço que se divide em dois pisos. Todas as peças expostas na galeria têm uma identidade e estão acompanhadas por histórias de vida. Cada um dos objetos foi pensado por alguém, foi desenvolvido por designers, criado por artistas, concebido por mestres artesãos que lhe deram forma, ou simplesmente sugerido por especialistas.

56 :: Mobiliário em Notícia


Soluções criativas e originais Design Básico é um estúdio de design e arquitetura do Porto que se dedica ao desenvolvimento de projetos e consultadoria de arquitetura de interiores, comercializando também sistemas de mobiliário e iluminação para espaços públicos e privados. Durante muitos anos, dedicou-se especificamente ao espaço das cozinhas, distribuindo a conceituada marca alemã Bulthaup. Em 2010, respondendo à sua vocação de design industrial, a Design Básico apostou também no desenvolvimento de sistemas de mobiliário de interior que fossem ao encontro daquilo que, ao longo da sua experiência junto de clientes, arquitetos e engenheiros, foi sentindo como sendo uma necessidade para o mercado português. Esses sistemas de mobiliário aliam as competências da indústria nacional ao rigor do desenho. São peças modulares pautadas pela ergonomia, durabilidade, sustentabilidade ambiental e, ao mesmo tempo, pela acessibilidade económica.

Têm aplicação desde a cozinha ao escritório, do quarto de banho ao quarto de dormir, podendo ser personalizadas através da variedade de acabamentos e da assistência da Design básico. Para além da produção própria, no espaço é ainda possível encontrar prestigiadas marcas de mobiliário, iluminação e complementos, como é o caso da Anta, Emeco, Erco, Flos, Moormann, when objects work, Richard Lampert, sdr+, Tapetes Beiriz, Tecta, entre outras.

Mobiliário em Notícia :: 57


Projetos personalizados Em Abril de 2003, abre, na Avenida Almirante Reis, em Lisboa, a Gran Via Interiores. Fruto de uma experiência de mais de 25 anos no ramo do mobiliário, surge com o objetivo de colmatar uma falha no mercado: os projetos personalizados e o conceito chave na mão através do apoio de um gabinete de design e arquitetura. Como explica Nasser Nurali, “produzimos mobiliário e decoração à medida e gosto de cada cliente. Tentamos criar tendências e, naturalmente, vamos dando as nossas opiniões alicerçadas na nossa experiência”. O mobiliário por medida, com um traço eclético e intemporal, é a bandeira da loja, assim como o acompanhamento pessoal. Entre os serviços que presta encontram-se, ainda, o desenvolvimento de pesquisas temáticas e conceitos criativos em espaços interiores, concepção de sistemas de iluminação e assistência técnica aos projetos. Com o sucesso deste espaço, o responsável pretende, agora, abrir dois novos ateliês até ao final do ano. Um em Odivelas e outro em Lisboa.

58 :: Mobiliário em Notícia


lojas Um espaço com uma identidade sólida A loja e atelier Murmur, a cargo da designer Ana Ribeiro, é o projeto que há muito queria ver realizado: dar um espaço próprio ao seu trabalho como designer de mobiliário. Assim, em 2007, e contrariando o êxodo da cidade em direção à baixa do Porto, fixa-se na Foz Velha. Luz, conforto, identidade e elegância são alguns dos elementos que considera como alicerces deste projeto. Aqui expõe o seu trabalho de co-autoria no grupo ARPMV Design, peças de sua autoria bem como uma criteriosa seleção de marcas internacionais. Murmur, mais que um sussurro, a amena sonoridade da palavra ou uma ideia, um espaço. Um espaço que se pretende refletir nele próprio, na sua diversidade e nos objetos que nele habitam. Nele próprio, a loja/ateliê, pelo desafio de criar uma dinâmica, uma referência, uma experiência a quem visita. Na diversidade, pelo desafio de projetar novos espaços, sejam públicos ou privados, na combinação de novas ideias e conceitos com inteligência funcional e elegância visual. Nos objetos, no desenvolvimento e produção de mobiliário e pequenas peças de decoração, privilegiando o trabalho artesanal de cada peça na utilização de madeiras nobres, excelentes acabamentos e séries limitadas como meio de preservação do desenho e incentivo à constante criação. O resultado está à vista. Fruto da parceria com a Caifil móveis, a Murmur venceu o prémio Design EXPORT HOME 2011 atribuído pelo Cluster do Mobiliário, pelo desenvolvimento de produto com uma coleção de peças de mobiliário, o que deu origem a alguns convites por parte de empresas internacionais do ramo. Em fase de apresentação ao mercado está um novo trabalho, a Coleção Caixa U, um conjunto de acessórios WC em madeira. A Murmur pretende estabelecer parcerias com empresas do ramo interessadas em comercializá-la. Este é, aliás, um objetivo do ateliê: criar redes de parceiros e diversificar a oferta de serviços, identificados pela análise ao cliente. Entretanto, o ateliê está a preparar a sua internacionalização, estruturando uma abordagem coerente a novos mercados. Essa abordagem está assente em bases fundamentais, como uma aposta forte na imagem Porto-Portugal - o sentimento da cidade onde está localizado tão presente no seu trabalho - na sustentabilidade das ideias, na identidade e qualidade de cada peça. A Murmur aposta claramente no design nacional e na preservação do trabalho artesanal. O mobiliário que cria e produz traduz a contínua procura e evolução das ideias, a aposta numa cultura de qualidade projetual como uma mais-valia do produto, que adicionada a uma técnica produtiva qualificada por experientes marceneiros, se traduz na excelência das peças que qualificam o espaço de habitar em consonância com as atuais exigências de estar e viver num ambiente contemporâneo. O seu objetivo é promover o Design Nacional, ser uma referência no panorama do Design e das Artes em geral, contribuindo para um Portugal Contemporâneo.

Mobiliário em Notícia :: 59


Elegância e leveza A mesa “Infinitas” é a nova peça de design da Vandoma. Desenhada por Paulo Gouveia, a mesa tem a particularidade de ser produzida em aço e no característico mosaico hidráulico das terras quentes do Alentejo. Com cores e padrões simples, o mosaico hidráulico oferece infinitas possibilidades de conjugação. É a essência desta obra, conferindo-lhe uma beleza original.

Prémio distingue mobiliário “verde” A Feira de Mobiliário de Estocolmo, que decorreu naquela cidade sueca em Fevereiro, contou com a atribuição do Prémio Green Furniture, que distingue peças de mobiliário concebidas para serem amigas do ambiente. A vencedora foi a designer Maria Westerberg com a cadeira T-Shirt, feita a partir de 40 camisolas recicladas que se entrelaçam numa estrutura flexível.

O legado dos anos 60 e 70 A marca de iluminação Delightfull lançou candeeiros inspirados no melhor legado de música e design das décadas de 60 e 70. O candeeiro de parede Etta, por exemplo, é inspirado na diva do jazz Etta Jones e na moda, também ela uma arte romântica e poética. Criada a partir da inspiração nas formas do corpo feminino, esta peça é formada por um conjunto de lâminas de cobre unidas ao centro, lembrando um busto cintado de mulher. É uma peça que alterna a complexidade da profusão de elementos com a simplicidade da forma.

60 :: Mobiliário em Notícia

Design arrojado A Way Beyond apresenta a mesa-de-cabeceira Le Tour. Trata-se de uma peça com um design arrojado, inspirado, como o próprio nome indica, nos capacetes de ciclismo, e onde se nota a valorização do trabalho manual. É constituído por duas gavetas e uma prateleira de vidro e tem um acabamento em pérola com efeito purpurina, o que lhe confere versatilidade, tornando-o capaz de ser integrado nos mais diversos ambientes. O Le Tour foi desenhado por Marcelo Fernandes e pertence à Signature Collection da Way Beyond.


novidades

Na cidade que nunca dorme A Munna expôs as suas peças no Architectural Digest Home Design Show, que decorreu em Nova Iorque em Março, a convite da empresa The Paris Apartment com sede nos Estados Unidos. Mais um passo importante para uma marca portuguesa que surgiu há apenas três anos e que desde logo apostou, com sucesso, na produção de objetos de luxo que comunicam o saber - fazer tradicional português. No evento, a Munna apresentou peças da coleção Fetiche, tais como a Rose, uma poltrona que explora a feminilidade.

Iluminação de luxo Rodrigo Vairinhos apresenta Small Light Metal, uma coleção de iluminação de luxo. Esta coleção de quatro candeeiros de suspensão, de quatro formas e tamanhos distintos, tira proveito das propriedades plásticas da cerâmica e da emoção da cor.

Tendências para a casa em Frankfurt Em Fevereiro realizou-se em Frankfurt a feira internacional de artigos para a casa Ambiente. O evento contou com mais de 4.000 expositores de todo o mundo, entre os quais esteve uma importante representação portuguesa, que mostraram as principais tendências nesta área. Portugal contou com a presença de 60 empresas, maioritariamente dos setores mesa e cozinha, como a Vista Alegre, a Spal, a Cutipol ou a Silampos, Herdmar e Faianças Bordalo Pinheiro. O designer Rui Grazina representou Portugal no Talents, mostra especial dedicada designers com ideias inovadoras.

Reflexo da natureza A simples escolha de portas pode ajudar a contribuir para um mundo mais ecológico. Neste sentido, a Vicaima apresenta uma gama de portas amigas do ambiente compostas por materiais certificados e controlados, que transportam para dentro de casa a sofisticação e harmonia inerentes aos tons da madeira. São portas simples e de linhas puras, numa viagem à essência da natureza.

Mobiliário em Notícia :: 61


novidades Mobiliário de exterior de luxo A Sachi lançou recentemente a linha de mobiliário de exterior West Coast, criada pelo conceituado designer Carlos Aguiar. São verdadeiras peças de luxo que se caracterizam pelas linhas puras e minimalistas, pela elevada resistência e durabilidade, estando em consonância com um estilo de vida refinado. A coleção foi apresentada na última edição da Export Home, que decorreu em Fevereiro na Exponor, e conquistou o júri do Prémio Design Export Home, que, na categoria de mobiliário, atribuiu o prémio à Sachi. Foi uma distinção merecida, uma vez que a valorização do design está enraizada desde o início nesta marca portuguesa de mobiliário de exterior de luxo, cujas linhas são criadas por designers de reconhecido mérito.

Criar ao gosto de cada um A Protecdekor, marca representada em Portugal pelo Grupo Lusoverniz, lançou uma mala com todos os elementos que permitem ao utilizador desenvolver um trabalho criativo de pintura em diversos materiais. É um produto que ajuda a personalizar, reciclar ou criar ambientes ao gosto de cada um. Contém tintas e vernizes inodoros, fáceis de aplicar, resistentes e aderentes, bem como materiais de pintura, num só suporte. Permite combinar bases, cores e efeitos especiais e aplicá-los em vidro, ferro, aço, madeira ou cerâmica.

Da natureza

Novas formas de sentir o fogo A Glammfire lançou novos modelos de lareiras decorativas a bioetanol. Os novos modelos apresentam uma mistura de sedução e versatilidade. Não produzem fumos, sujidades ou cheiros e conseguem recriar o ambiente de uma lareira tradicional. Podem ser utilizados no interior e não necessitam de trabalhos adicionais de instalação ou chaminé, o que permite, facilmente, mudar a sua localização.

62 :: Mobiliário em Notícia

De raiz é uma marca que cria peças de mobiliário que buscam na natureza a sua principal inspiração. Surge da união entre uma designer e um artesão, que desenvolvem uma parceria criativa com o meio rural onde vivem, na região do Alentejo, procurando encontrar uma função para as formas sugeridas pela Natureza. São peças que surgem do inevitável corte de árvores ou apenas da sua poda, necessários à manutenção da floresta e cujo destino final seria a queima. Esta dupla procura assim criar design e arte sustentável numa outra forma de ver os resíduos florestais.


Mobiliário em Notícia :: 63


móveis e mercados Por José Ferraz

Mais escuta ativa faz melhores empresas. Melhores empresas fazem melhores países. O nosso carácter está constantemente a comunicar.

A essência da escuta empática não consiste em concordar com alguém, mas

A comunicação, nomeadamente aquela que realizamos no diálogo com os

em compreender em profundidade o outro.

nossos colaboradores, com os nossos clientes e com os demais stakeholders

A escuta empática pressupõe escutarmos com os ouvidos, olhos e coração,

da nossa organização, tem uma influência muito significativa na eficácia das

desde logo, porque envolve muito mais do que registar informação e refletir

ações que a empresa implementa e, por consequência, na capacidade de

sobre ela (apenas dez por cento da comunicação é expressa por palavras, 30

criação de valor.

por cento por sons e 60 por cento pela linguagem corporal).

A compreensão do outro, das suas ideias e daquilo que ele pensa ou quer

A escuta empática permite-nos a obtenção de muita informação relevante

das situações, que muitas vezes conhece melhor do que nós, o carácter da

sobre o outro. Quando a praticamos, lidamos com a realidade interior dele e

comunicação e a escuta empática são instrumentos que ajudam muito na

focamo-nos em perceber de que forma está ele a ver e analisar o objeto em

gestão das pessoas, nomeadamente no aumento da eficácia das suas tarefas

discussão. O que fazemos habitualmente, quando não nos esforçamos por

e na sua felicidade no trabalho.

ouvir, é precisamente o oposto, isto é, projetamos a nossa própria autobio-

Desta temática nos fala o hábito cinco, cujo resumo passo a partilhar.

grafia e assumimos como lógicos e únicos os nossos pensamentos, emoções, motivos e interpretações.

Hábito 5. Compreender primeiro para ser compreendido

A escuta ativa ou empática envolve algumas dificuldades quando quem a

Geralmente, temos a tendência de ser rápidos a tentar resolver as coisas com

pratica tem baixos níveis de segurança psicológica. Para a praticar é neces-

bons conselhos, mas falhamos muito no tempo necessário para realizar o

sário ter presente a necessidade de não nos subjugarmos sistematicamente

diagnóstico, que nos permite de facto compreender a situação em causa e o

à influência do outro e tornarmo-nos, por isso, vulneráveis e manipulados.

desafio que ela nos coloca.

Este é o paradoxo, ao abrir-nos para influenciarmos somos influenciados.

Escuta empática

*A problemática aqui apresentada exige termos bem presente a distinção entre empatia e simpatia.

A escuta empática é o acto de escutar, em primeiro lugar, com o intuito de compreender. Tal atitude perante a escuta inclui, no caso concreto de uma chefia, respeitar

Simpatia VS empatia:

o outro e a forma como ele pensa de acordo com as suas referências, procurando que o problema em análise, antes de ser resolvido, seja percebido sob

Simpatia:

o ponto de vista do outro.

De acordo com o dicionário de língua Portuguesa, simpatia significa: identi-

Esta forma de escuta implica, da parte de quem habitualmente chefia, uma

ficação ou fusão de sentimentos e interesses; afinidade; comunhão. Amabili-

mudança de paradigma, dado que habitualmente as pessoas não escutam

dade ou afabilidade.

para compreender em primeiro lugar. Escutam com a intenção de respon-

Empatia:

der. O normal é estarem a ouvir e simultaneamente a preparar-se para falar,

De acordo com o mesmo dicionário, empatia significa: capacidade de se

filtrando tudo com base nos seus próprios preconceitos. Situações destas

identificar com outra pessoa, entendimento, identificação emocional com o

- pouca escuta ativa - são muito vulgares no nosso quotidiano empresarial e

eu do outro.

familiar, pelo que é frequente a frase: No meu próximo artigo completarei as questões relacionadas com o hábito

“Não entendo a pessoa…, ela não ouve o que lhe digo”

cinco dos sete hábitos de Steven Covey.

64 :: Mobiliário em Notícia

Continua na próxima edição


Mobiliário em Notícia :: 65


nuno baltazar pedro pedro

LANIDOR

aleksandar protic pedro pedro

LANIDOR alexandra moura

alves goncalves

moda

O melhor da Moda Nacional A Moda Lisboa comemorou este ano o seu 20º aniversário e reuniu, uma vez mais, o melhor da Moda Nacional. As coleções dos criadores portugueses para o Outono - Inverno 2011/12 desfilaram, em Março, em duas passerelles: a do Pátio da Galé, no Terreiro do Paço, e a mais experimental, no MUDE - Museu do Design e da Moda. Foram, no total, 24 apresentações que integraram as propostas de

66 :: Mobiliário em Notícia

23 designers e da marca nacional Lanidor. O evento arrancou com Ricardo Preto e a sua coleção urbana, descomplicada e confortável, e encerrou com Nuno Gama a destilar testosterona, cruzando o clássico fardado com a leveza desportiva. Nos restantes dias, as coleções de Alves/Gonçalves, Ana Salazar e Nuno Baltazar encerraram as apresentações.


ana salazar

filipe faisca

filipe faisca

ricardo preto

A Lanidor, marca incontornável no panorama nacional, desfilou uma coleção centrada na importância dos materiais e acabamentos num guarda-roupa que pensa nos pequenos luxos para todos os dias. Para além dos desfiles, e numa tradição de cruzamento de disciplinas criativas, o MUDE exibiu exposições e performances pensadas pelos criadores. Entre eles, Lidija

Kolovrat mostrou o seu conceito para esta estação, contaminando-o com a sua imagem de marca: aplicar à Moda a linguagem abstrata das artes plásticas. Num momento em que a ModaLisboa comemora 20 anos de projeção da Moda nacional, não podia fazer mais sentido olhar para o futuro e para tudo o que este tem de inovador, inesperado e desafiante.

Mobiliário em Notícia :: 67

nuno baltazar

alexandra Moura

alves goncalves

ana salazar

Arquivo ModaLisboa / Fotografia Rui Vasco


desporto Golfe: Portugal no pódio do Europeu por Equipas de Pitch & Putt

A dupla Hugo Espírito Santo (Quinta das Lágrimas) e Eduardo Baptista (Oporto GC) representou Portugal no Europeu por equipas de Pitch & Putt, que decorreu em Março em Valência, e alcançou o terceiro lugar do pódio. A prova, com 12 equipas, organizada pela IPPA (Associação Internacional de Pitch & Putt), desenrolou-se em três voltas de 18 buracos, sendo que a primeira foi em fourball, a segunda em foursomes e a terceira individual, para soma dos resultados de cada jogador. A equipa das quinas totalizou 209 pancadas (50-53-106), sete abaixo do Par 54. Na última ronda, Espírito Santo fez 51 e Baptista 55. A equipa vencedora alinhou com Eustaquio Rodriguez e Juan FernandezArdavin, que totalizaram 201 (46-52-103), e em segundo ficou mais uma equipa de Espanha, com Andrés Pastor e Carlos González, os quais terminaram com 203 (49-52-102). A França foi quarta com 212.

68 :: Mobiliário em Notícia


Marquês de Marialva

Morada: Largo do Romal, 16 Cantanhede Coordenadas GPS: 40.34867417094615, -8.592697978019714 E-mail: reservas@marquesdemarialva.com Tel.: 231 420 010 Dia de descanso: Domingo à tarde Mobiliário em Notícia :: 69 Não fumadores


vinhos Alvarinho Contacto 2009 Região: Vinhos Verdes (Sub-Região de Monção) Castas: Alvarinho Vol Alc%: 13% PVP: 9.00€ Produtor: Anselmo Mendes (www.anselmomendes.com)

O vinho que vos estou a sugerir, o Contacto Alvarinho 2009, é produzido talvez pelo mais conceituado e conhecido Enólogo ligado à casta Alvarinho, Anselmo Mendes. Os seus vinhos são reconhecidos internacionalmente como sendo vinhos com um forte carácter e personalidade. Ou seja, Grandes Vinhos! “Contacto” da película da uva com o mosto, e segundo processos antigos, produziu-se este vinho, adaptando conhecimentos ancestrais às novas tecnologias de produção de vinho. Segundo Anselmo Mendes - “A razão de fazer vinhos é serem reconhecidos e acima de tudo exprimirem a originalidade da Terra onde nascem. Essa terra é Portugal e é onde eu quero cada vez mais fazer vinhos de excelência que acrescentem valor e, como produto cultural, entrem na galeria de internacionalização da cultura portuguesa. À TERRA, AO VINHO E À VIDA.” Anselmo Mendes Anselmo Mendes nasceu em Monção em 1962, formou-se em Agronomia em Lisboa em 1987, complementou os estudos em Enologia na Universidade Católica no Porto e Bordéus entre 1990 e 1995. Trabalha em enologia desde 1988 fazendo vinhos com a sua assinatura no Douro, Vinhos Verdes, Dão e Alentejo. Desde sempre estudou e experimentou a casta Alvarinho, tendo nacional e internacionalmente o seu nome ligado ao Alvarinho. Em 1998 é eleito Enólogo do Ano pela Revista de Vinhos e em 2010 Produtor do Ano. Vinho produzido na Região dos Vinhos Verdes (Sub-Região de Monção). O Contacto é um vinho branco 100 por cento Alvarinho, proveniente de uvas selecionadas por Anselmo Mendes. Estagiou durante quatro meses sobre as borras finas com removimento semanal.

Notas de Prova Aroma muito intenso, até exuberante, com nuances de frutos cítricos e florais; distinto e elegante, a evidenciar bem as qualidades da casta. Na boca mostra-se um vinho macio e seco, frutado à casta com um final fresco e longo mas muito elegante na boca. Tem um final de boca muito agradável e a crer dizer-nos que ainda vai melhorar com mais algum tempo, um ano ou dois. Um Alvarinho à antiga, circunspecto mas a mostrar que está para durar. Óptimo para acompanhar pratos de peixe e mariscos e ainda como aperitivo, pois já começa a apetecer vinhos mais frescos nesta altura do ano. Apreciemno! Não se vão arrepender. Até breve com outro(s) Vinho(s).

Bernardino Costa bernas_costa@netcabo.pt

70 :: Mobiliário em Notícia


hotel Douro Park Hotel

É num edifício com arquitetura do início do século XX envolvido pela beleza natural do rio Douro que encontramos o Douro Park Hotel. Está localizado em pleno Vale do Douro, mais concretamente em Caldas de Arêgos, na região de Resende, e não é apenas a agradável paisagem em que se insere que seduz quem por lá passa. Em perfeita harmonia com o local, o hotel oferece aos seus hóspedes uma estadia relaxante, com bastante conforto e simpatia. Caldas de Arêgos é definitivamente um local a visitar. Tem um dos maiores cais fluviais do Douro e uma forte tradição termal. Possui um renovado balneário termal onde se pode usufruir dos benefícios das águas para efeitos terapêuticos e também de bons

momentos de relaxamento. As principais indicações das águas de Caldas de Arêgos estão ao nível da prevenção e cura das doenças ortopédicas, doenças de reumatismos, doenças das vias respiratórias, sinusites e doenças da pele. O Douro Park Hotel é uma unidade hoteleira de quatro estrelas, com 34 quartos, com uma decoração elegante e confortável e equipados com ar condicionado, TV LCD, mini bar, telefone, internet e cofre. Além disso, oferece um conjunto de serviços, como Spa, hidromassagem, banho turco, ginásio, piscina, sala de conferências, restaurante e bar, que tornam a estadia mais agradável.

Morada: Caldas de Arêgos | 4660-013 - Resende Telf. 254 870 700 | Fax. 254 870 709 www.douroparkhotel.com

Mobiliário em Notícia :: 71


onde comprar :: lojas de portugal

72 :: MobiliĂĄrio em NotĂ­cia


Mobiliário em Notícia :: 73


onde comprar :: lojas de portugal

As melhores lojas estão aqui 74 :: Mobiliário em Notícia


Mobiliário em Notícia :: 75


76 :: Mobiliário em Notícia


PRESS - carisma abril 2011